Você está na página 1de 20

Teste das unidades 1 e 2 | A2 vol.

Compreensão oral

1 Escuta a mensagem telefónica e seleciona a resposta correta. Faixa 20

a. O Pedro telefonou ao Raul porque: c. A Sónia e o Carlos:


quer ir ao cinema ver um filme divertido. gostaram muito do mesmo filme.
vai passar um filme divertido na televisão. viram um outro filme divertido.
se esqueceu do nome de um filme vão telefonar para irem todos ao cinema.
divertido que viram no cinema.
d. O Pedro convida o Raul para:
b. O filme vai passar: irem todos ao cinema.
antes do telejornal de sábado. verem todos o filme na televisão em
depois do telejornal de sábado. casa dele.
depois do telejornal de domingo. falarem do filme Cars.

Leitura

2 Lê a seguinte notícia.

Pesquisa revela hábitos


de crianças e adolescentes
na internet

O
governo brasileiro desenvolveu uma pes- salas de conversa/chat. O governo quer saber que
quisa para saber quais os hábitos e com- perigos e que dificuldades enfrentam as crianças e
portamentos dos jovens na internet. No os adolescentes quando navegam na internet. Co-
Brasil, a grande maioria das crianças e adolescen- nhecer esses perigos e dificuldades é muito útil
tes entre 9 e 16 anos que utilizam a internet possui para depois fornecer ajudas aos pais, de forma a
um perfil nas redes sociais (como o Facebook). Mui- evitar comportamentos perigosos na internet.
tos já usaram a webcam e alguns já entraram em in http://oficinadeimagens.org.br (adapt.)

3 Verdadeiro ou falso?

a. O estudo foi realizado no Brasil.


CEPE-LLPR © Porto Editora

b. A maioria das crianças e jovens que usa a internet utiliza as redes sociais.
c. A utilização das redes sociais pode originar perigos para crianças e adolescentes.
d. O governo quer ajudar os pais a entrarem no Facebook.

243
II. Apoio aos Manuais

Vocabulário

4 O que é que não faz sentido nas frases seguintes? Reescreve as frases de modo a fazerem sentido.

CEPE-LLPR © Porto Editora


a. Não gosto de navegar na rádio: prefiro ver televisão ou ouvir música.

b. Sempre que ligo o jornal estão a dar as notícias.

c. Gosto de ver música no rádio.

Funcionamento da língua

5 Completa o texto com as palavras corretas.

têm de querem raramente começam

As crianças e jovens passam cada vez mais tempo na internet e cada vez mais cedo.
Pais e educadores ajudar a compreender os perigos da internet e das redes sociais,
mas estão conscientes do problema. Se os pais ajudar os seus
filhos, não devem ter medo de falar sobre estes perigos.

Escrita

6 O Raul vai participar num inquérito sobre os seus hábitos de utilização da


internet e das redes sociais. Escreve as suas respostas.

Este inquérito destina-se a conhecer os hábitos on-line dos jovens portugueses


ou de origem portuguesa. Todas as respostas são anónimas.

Com que frequência navega na internet? Para fazer o quê?

Tem perfil em alguma rede social?


Sim. Indique qual:
Porquê?
Não. Porquê?

Muito obrigado pelas suas respostas!

244
Teste das unidades 3 e 4 | A2 vol. 2

Compreensão oral

1 Escuta o seguinte excerto de “Volta à Europa em


família”, um programa de rádio que entrevista
famílias em viagem. Faixa 21

2 Seleciona a resposta certa.


a. Em que mês é que a família Nogueira b. A família Nogueira está em
começou a viagem? viagem há:
Junho. 4 semanas.
Julho. 5 semanas.
Agosto. 6 semanas.
c. Quantos anos tem a Sofia? d. Que países já visitaram?
Quatro. Espanha, França, Itália e Áustria.
Cinco. Espanha, França, Itália e Alemanha.
Seis. Portugal, Espanha, França e Itália.

3 Completa o texto com informações que escutaste durante a entrevista.


O Senhor Nogueira queria ensinar à filha que as crianças nos outros países da são
crianças como ela, que vivem, brincam e de formas diferentes. A família Nogueira
mostrou à Sofia que todos os países têm o mesmo valor e que todas as línguas são importantes,
e . E que falar só uma língua estrangeira, o , não
chega para comunicar com as pessoas, quando se está a viajar por tantos países.

Leitura

4 Lê a seguinte notícia de um jornal português.

Investigadora defende que todas as crianças devem falar


a sua língua materna

A
delheid Hu, investigadora alemã na Universi- só a língua que está em perigo, mas também a iden-
dade do Luxemburgo, participou em vários tidade cultural das crianças, referiu a professora uni-
estudos que indicam que não se deve proi- versitária. Além disso, Adelheid Hu explicou que o
bir os alunos de origem estrangeira de falar a língua conhecimento da língua materna ajuda na aprendi-
materna nas escolas. Ela explicou que os alunos uti- zagem de outras línguas, como a língua do país es-
lizam essa língua, que conhecem melhor, para com- trangeiro onde vivem. Falar a língua materna é um
CEPE-LLPR © Porto Editora

preender aquilo que ouvem nas aulas, e não apenas direito linguístico que todos os seres humanos têm e
para conversarem uns com os outros.Ao proibir os que nenhuma escola deve proibir, como aconteceu
alunos de falar a língua que conhecem melhor, não é recentemente num país europeu.
in http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=4215398 (adapt.)

245
II. Apoio aos Manuais

5 Verdadeiro ou falso? Marca com um X.

CEPE-LLPR © Porto Editora


V F
a. Os estudos de A. Hu provam que as crianças não devem falar a Língua Materna quando estão
no estrangeiro.
b. Os alunos falam a sua Língua Materna só para se distraírem durante as aulas.
c. Conhecer bem a Língua Materna facilita a aprendizagem de línguas estrangeiras.
d. Há escolas que proibiram as crianças de falar a sua Língua Materna.

Funcionamento da língua

6 Completa as frases com a conjugação dos verbos no pretérito perfeito.


a. A. Hu (defender) que as crianças imigrantes devem aprender e falar a sua Língua
Materna.
b. Alguns países (proibir) as Línguas Maternas durante as aulas.
c. A professora universitária (explicar) as vantagens de falar bem a Língua Materna e
(resumir) que todas as crianças têm direito à sua língua.

7 Define as palavras sublinhadas, utilizando as expressões dadas.


a. Angola / país africano / tem o português como língua oficial.

b. Cristiano Ronaldo / o jogador português / conquistou mais prémios internacionais.

Escrita

8 Lê a seguinte mensagem que um adolescente escreveu numa rede social.

“Tenho raízes portuguesas porque os meus pais são portugueses, assim como toda a minha família.
Eu falo português e tenho costumes portugueses. Nós somos portugueses residentes no Luxemburgo
sem nunca esquecer as nossas raízes portuguesas.” (André, 12 anos, Luxemburgo)
in http://cepealemanha.wordpress.com/forum-de-discussao/o-que-significa-ter-raizes-portuguesas-hoje/ (adapt.)

a. Deixa um comentário à mensagem do André, dando a tua opinião sobre o que significa ter raízes
portuguesas e dando exemplos das tuas próprias experiências.

Não te esqueças de:


cumprimentar o autor; dar exemplos;
dar a tua opinião e justificar: concordas ou não concordas? Porquê? te despedir.

246
Teste das unidades 5 e 6 | A2 vol. 2

Compreensão oral

1 Escuta a entrevista radiofónica com o Arquiteto Joaquim Pinto, no programa “Casa Portuguesa”.
Faixa 22

2 Verdadeiro ou Falso?

a. O arquiteto acha que só há uma casa típica portuguesa.


b. As casas típicas no Norte e no Interior de Portugal têm uma cor clara.
c. Os telhados no Interior são inclinados porque neva no inverno.
d. As casas no Algarve e no Alentejo são claras por causa do calor.
e. No Algarve, os terraços servem para guardar a água da chuva.
f. Na Madeira, as casas típicas são feitas apenas de palha.

3 A que regiões correpondem as seguintes casas típicas, de acordo com a descrição do arquiteto:
Alentejo, Madeira ou Interior norte?

a. b. c.

Leitura

4 Lê o seguinte comentário de um leitor no “Jornal do Brasil”.

A sociedade brasileira e os conflitos no trânsito

O
trânsito nas grandes cidades tem crescido Muitas vezes, o carro é usado como arma nessa luta
de modo descontrolado nos últimos anos, urbana em que se transformaram as ruas e as aveni-
fazendo com que o tempo gasto pelas pes- das das grandes cidades. São muitas as campanhas
soas dentro do carro se torne, às vezes, insuportá- para incentivar a condução segura e a preferência
vel. Uma das piores consequências disso é o au- por meios de transporte coletivos. Mesmo assim,
mento da violência provocada pelos condutores: todos os dias são mostrados, nos mass media, casos
são atitudes de desrespeito com os peões, com os impressionantes de violência no trânsito, incluindo
CEPE-LLPR © Porto Editora

outros condutores e com o ambiente, devido à po- agressões (verbais e físicas) entre condutores, mui-
luição sonora e ao uso de combustíveis. tas mortes e acidentes. Diante dessa realidade, o que
pode ser feito para lidar com esse problema?
in http://educacao.uol.com.br/bancoderedacoes/lista/a-sociedade-brasileira-e-os-conflitos-no-transito.jhtm (adapt.)

247
II. Apoio aos Manuais

5 Responde às questões.

a. Indica os principais problemas de trânsito indicados no texto.

CEPE-LLPR © Porto Editora


b. Quais são os tipos de violência entre condutores mencionados no texto?

c. Explica o significado da expressão “arma nessa luta urbana”.

Vocabulário

6 Faz a legenda dos compartimentos deste apartamento.

Legenda:

a. b. c. a.

b.

c.
d. e.
d.

e.

Funcionamento da língua

7 Completa o diálogo entre dois amigos, com uma das hipóteses apresentadas entre parênteses.
– (Ainda, Já, Onde) viste o último filme do James Bond?
– (Ainda, Já, Onde) não, mas quero ir ver. Vou ao cinema com a
(minha, sua, dela) irmã e com a melhor amiga (sua, dela, delas).
– (Onde, Quando, Quem) é que vocês vão?
– No próximo domingo à tarde.
– Posso ir com (elas, tu, vocês)?
– Claro que sim! (Chega, Chegaste, Chegavas) 10 minutos antes e
(compra, compravas, compraste) o bilhete: nós já comprámos.

Escrita

8 Responde ao autor do texto da secção de Leitura, dando dicas de condução mais segura nas
grandes cidades. Atenção: o espaço de comentários no jornal só permite escrever até 70 palavras!

248
Teste das unidades 7 e 8 | A2 vol. 2

Leitura

1 Lê o seguinte texto.

Dia Mundial sem Compras


O Buy Nothing Day, conhecido em português como Dia Mundial sem
Compras, foi criado no Canadá há 20 anos e celebra-se anualmente no
último sábado de novembro. Este dia pretende ser uma forma de
protesto contra o consumismo contínuo e exagerado. Os criadores
desta iniciativa propõem que as pessoas fiquem 24 horas sem gastar
dinheiro nem comprar nada: sem idas ao restaurante e ao cinema, sem o cafezinho na loja da
esquina, sem comprar roupa nem calçado. Sem uso de dinheiro, nem de cartões de crédito. O uso
de transportes públicos também não é aconselhado, porque é preciso pagar o bilhete.

Como explicam os organizadores, “para muitas pessoas, fazer compras de maneira descontrolada é
mais um hábito ou o desejo de estar de acordo com a última moda do que uma necessidade real”. O
objetivo desta data é, assim, incentivar as pessoas a passarem um dia inteiro sem consumir nada.

O Dia Mundial Sem Compras é uma celebração que elogia o consumo consciente, inteligente e
responsável e luta contra o “ir às compras” como estilo de vida que coloca o ambiente em perigo.

2 Assinala com um X as afirmações verdadeiras:

a. O primeiro Dia Mundial sem Compras aconteceu no Canadá.


b. O Dia Mundial sem Compras celebra-se no início de novembro.
c. No Dia Mundial sem Compras não se pode comer nada o dia inteiro.
d. Neste dia, o uso de transportes públicos deve ser evitado.
e. Para muitas pessoas, consumir e comprar não é uma necessidade.
f. O consumo exagerado traz riscos ambientais.

Compreensão oral

3 Indica a que estabelecimento comercial se refere cada diálogo. Faixa 23

Diálogo 1 Diálogo 2 Diálogo 3


CEPE-LLPR © Porto Editora

249
II. Apoio aos Manuais

Vocabulário

CEPE-LLPR © Porto Editora


Em cada grupo, sublinha o produto que não pertence à
mesma secção de supermercado que os outros.
a. b. c.
massa iogurtes café
arroz queijo champô
alface manteiga gel de banho
esparguete salsichas papel higiénico

Funcionamento da língua

5 Completa a notícia, com os verbos indicados no gerúndio.

O Dia Mundial sem Compras


celebra-se no próximo sábado
Lembra-se do último dia em que mesmo (sair) à rua,
não gastou um único cêntimo? O Dia sem Compras é celebrado
sempre no último sábado de novembro, (marcar) a
proximidade do Natal, época de compras por excelência.

Iniciado nos anos 90, como uma forma de protesto contra o consumismo da sociedade atual, tem vindo
a gerar manifestações em todo o mundo. Muitos ativistas fazem «tours de zombies» em shoppings e
supermercados, (caminhar) pacificamente em grupos de pessoas fantasiadas e
(olhar) de forma perdida pelos corredores; outros destroem mesmo os seus cartões de
crédito em público! Algumas pessoas tentam não comprar nada, (comer) apenas o
necessário, não (usar) aparelhos elétricos e não (conduzir).
in http://noticias.sapo.mz/vida/noticias/artigo/1108681.html (adapt.)

Escrita

6 Imagina que tens que explicar a um amigo que não fala português o que é o Dia Mundial sem
Compras. Relê o texto da secção de Leitura e elabora um resumo, de até 80 palavras, com as
informações que deves dar ao teu amigo.

250
Teste das unidades 9 e 10 | A2 vol. 2

Compreensão oral

1 Escuta a síntese televisiva do estado do tempo para hoje. Faixa 24


(Nota: podes ver este vídeo no YouTube, em https://www.youtube.com/watch?v=Dbrw-LyXHXM).

2 De acordo com as previsões apresentadas no Telejornal,


completa este resumo com palavras que ouviste (uma
palavra em cada espaço).

No continente, o céu vai estar , o que é


bom para quem está de . As temperaturas
não são muito . Na Madeira, o céu vai estar
pouco e, nos Açores, podem ocorrer
ou mesmo .

Leitura

3 Lê a notícia acerca da previsão do estado do tempo para Portugal, para a próxima semana.

Mau tempo desce


de norte para sul
D
ez distritos de Portugal vão estar sob aviso
laranja devido à chuva forte, com o mau
tempo a deslocar-se para o sul do país,
onde vai chegar no final da próxima semana. A re-
gião centro (Aveiro e Viseu) vai ser a mais afetada.
O Instituto Nacional de Meteorologia alertou que Quanto às temperaturas, o mesmo instituto prevê
está previsto “um agravamento da situação no final máximas de 21 graus em Faro, 19 no Porto e 18 em
da semana, com aguaceiros e chuvas fortes, que Lisboa. Guarda será a cidade mais fria, com uma
podem ser de granizo e acompanhados de tro- temperatura máxima de 10 graus.
CEPE-LLPR © Porto Editora

voada, em especial nos distritos do litoral a norte Para as ilhas, estão previstos 24 graus de máxima
do Porto”. para a Madeira e 19 graus para os Açores.
in http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=4237245&page=-1 (adapt.)

251
II. Apoio aos Manuais

4 Assinala no mapa, com as letras indicadas:

a. Os distritos que provavelmente vão ser mais

CEPE-LLPR © Porto Editora


Açores
afetados pelo mau tempo. OCEANO Viana do
Castelo Braga Vila
Bragança

ATLÂNTICO Real
b. A região onde o mau tempo vai chegar pelo Porto

final da semana. Aveiro Viseu


Guarda

c. Os dois distritos onde provavelmente vai OCEANO


Coimbra
Ponta Delgada ATLÂNTICO
haver trovoada. Leiria Castelo
Branco

d. O distrito onde se prevê que a temperatura Santarém


Portalegre
vai estar mais elevada em Portugal
Madeira LISBOA
continental. Setúbal Évora

e. O distrito onde se prevê que a temperatura


Beja
vai estar mais baixa em Portugal continental. Funchal

OCEANO
f. Onde se preveem 19 graus de temperatura ATLÂNTICO
Faro
máxima.

Funcionamento da língua

5 Observa a tabela e completa as frases, comparando os três países lusófonos. Utiliza os adjetivos
fornecidos no grau adequado.

Portugal Brasil Cabo Verde


Área 92 090 km2 8 515 767 km2 4 033 km2
Temperatura máxima média 18° 25° 25°

a. Portugal é Cabo Verde. (frio)


b. Cabo Verde é o país . (pequeno)
c. O Brasil é um . (grande)
d. Cabo Verde é o Brasil. (quente)

6 Substitui a expressão destacada em cada frase por outra com valor equivalente.

a. O ambiente está em perigo; no entanto, o ser humano não muda os seus hábitos.
b. Algumas espécies estão em perigo, visto que o seu habitat está a ser destruído.

Escrita

7 O Tempo anda cada vez mais incerto! Os especialistas afirmam que é por causa da ação do ser
humano, que tem alterado o Clima. Na tua opinião, quais são os principais problemas causados pela
ação do ser humano na Terra? (O teu texto não deve ultrapassar 100 palavras).

252
Teste Global A2

Compreensão oral

1 Escuta a seguinte notícia radiofónica sobre a Cimeira do


Ambiente que aconteceu no mês passado na América Latina.
Faixa 25

2 Assinala com um X as 3 afirmações falsas e corrige-as.

a. Lima é a capital do Peru.


b. Estiveram representados mais de 190 países.
c. A preservação da natureza foi também um tema central
da Cimeira do Ambiente.
d. A China e os Estados Unidos estão entre os países mais poluidores.
e. Portugal não está a colaborar no combate ao aquecimento global.
f. Daqui a um ano, os representantes dos países vão voltar a encontrar-se.

Correções:


3 Completa o resumo da notícia com as informações que escutaste.

A Cimeira do Ambiente decorreu na cidade de , no mês de


. Estiveram presentes representantes de países, de entre os quais a
, os e .
A cimeira teve dois objetivos principais:
e .
Portugal tem aumentado bastante a energia produzida pelo , construindo vários
CEPE-LLPR © Porto Editora

parques eólicos.
A próxima reunião deste grupo de países vai ser em , com o objetivo de ver se

253
II. Apoio aos Manuais

Leitura

4 Lê o seguinte artigo de opinião acerca das Cimeiras do Ambiente.

É possível salvar o planeta em 3 dias?


Q
ue o planeta Terra está em perigo é uma Três dias duram as Ci-
realidade. Os efeitos estão à vista de todos: meiras do Ambiente,
tempestades nunca vistas, períodos de como as que já aconte-
seca prolongados, desaparecimento de espécies da ceram em Nova Iorque,
fauna e da flora e outras em vias de extinção, de- em Quioto e em Lima.
vido à destruição dos seus habitats. Uma destruição Reuniões com discus-
que acontece durante 365 dias por ano, devido à sões e documentos que
indústria selvagem, ao desrespeito pela natureza e se escrevem e reescre-
ao consumo exagerado de bens, de energias e de vem, para agradar a
recursos naturais. todos os presentes. Mas,
Diante deste cenário de filme de terror que dura quem é que quer agra-
um ano inteiro, a pergunta que podemos fazer é a dar aos ausentes, a quem não se dá voz? Quem é
seguinte: é possível salvar o planeta em 3 dias, que quer agradar ao planeta Terra?
numa reunião de representantes de vários países, Todos nós podemos fazer a diferença durante 365
com tantos interesses económicos e políticos? De- dias: consumir menos, preferir as energias renová-
vemos colocar o futuro do planeta nas mãos de veis, usar meios de transporte amigos do ambiente,

CEPE
CEPE-LLPR
políticos e organizações internacionais que nem separar os lixos, reciclar e reutilizar… Estes podem

LLPR © Porto Editora


conhecemos? ser pequenos passos para grandes efeitos.
in http://www.jn.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=4237245&page=-1 (adapt.)

5 Verdadeiro ou Falso?

a. Temos a certeza de que a Terra está ameaçada.


b. As alterações do clima provocam secas e tempestades.
c. Apenas os animais estão em vias de extinção.
d. O consumo exagerado contribui para a destruição da natureza.
e. Os países que participam nas Cimeiras têm interesses económicos.
f. O autor dá dicas para ajudar os políticos durante os 3 dias das Cimeiras do Ambiente.

6 Qual seria a resposta à pergunta que dá o título a este artigo de opinião?


Assinala com um X, de acordo com o sentido do texto.

a. Sim, é possível salvar o planeta em 3 dias.


b. Não, não é possível salvar o planeta em 3 dias.
c. O autor não tem uma opinião clara.

254
Teste Global A2

Vocabulário

7 Legenda as seguintes imagens.

a. b. c. d.

PLÁSTICO LATA

VIDRO PAPEL

e. f. g. h.

8 Identifica a palavra que não pertence a cada grupo.

a. Matemática, Inglês, História, Geografia, Natureza, Biologia.


b. Leite, sabonete, ovos, farinha, arroz, massa.
c. Sapatilhas, casaco, camisa, calças, t-shirt, blusa.
d. Vaidoso, convencido, alto, divertido, determinado, aborrecido.
e. Portugal, Brasil, Angola, França, Moçambique, Cabo Verde.

Funcionamento da língua

9 Completa o seguinte resumo acerca do filme Uma verdade inconveniente, de 2006, escolhendo
de entre as hipóteses apresentadas.

O ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, apresenta uma análise


(de, da, do) questão do aquecimento global,
(mostrava, mostrar, mostrando) os mitos e mal-entendidos sobre este tema
e (mas, porém, também) as possíveis saídas para
(salvar, salvou, salvando) o planeta de uma catástrofe climática.
No documentário, Al Gore (apresento, apresenta, apresentamos)
CEPE-LLPR © Porto Editora

uma série de dados (para, todavia, que) comprovam o efeito da


ação humana no aumento de gases (na, nem, no) atmosfera.
Não é preciso sair (de, em, para) casa para ver os efeitos do
aquecimento global no clima: nos meios de comunicação social, somos

255
II. Apoio aos Manuais

CEPE-LLPR © Porto Editora


(informados, informar, informado) com frequência sobre a ocorrência de furacões,
enchentes e secas.
Segundo Al Gore, é necessária uma mudança de atitudes, desde a educação primária
(até à, depois da, para a) reeducação dos adultos. (Onde, Quando, Quantas) catástrofes
(têm de, querem, podem) acontecer para a sociedade acordar?
(Apesar de, Porque, Por isso) muitas investigações científicas mostrarem o impacto
negativo da atividade do ser humano no meio ambiente e no clima, (a, à, há) pessoas
que não acreditam na culpa humana e que afirmam que a Terra está a (aqueceu,
aquecendo, aquecer) devido a causas naturais, (por isso, por causa, como) a mais forte
radiação solar. Neste documentário, Al Gore apresenta uma análise dos vários argumentos.

10 Lê o excerto de uma entrevista feita a uma professora, à porta da escola.

Entrevistador: Como estão a decorrer as atividades da semana do


Clube das Línguas?
Professora: As atividades estão a decorrer muito bem! Os
visitantes podem ler cartazes sobre a diversidade linguística no
mundo e têm a oportunidade de ver filmes produzidos pelos
alunos do Clube onde eles ensinam algumas expressões em várias
línguas. Todos os dias à tarde, os alunos do Clube cantam algumas
músicas em diferentes línguas, na entrada da escola. Ao almoço, são servidos pratos típicos de
diferentes países, acompanhados por um cartão onde está escrito o nome do prato e os ingredientes
principais na língua do país representado. Há uma grande diversidade de atividades e, de um modo
geral, a comunidade escolar está a aderir muito bem às iniciativas. As pessoas dizem que estão a
gostar muito, e isso é o mais importante.

a. O que respondeu a professora na entrevista da semana passada? Faz as alterações necessárias para o
discurso indireto.
Na entrevista da semana passada, a professora respondeu que

Escrita

11 Como será passar uma semana “na pele” de uma pessoa famosa? O que
fazem os famosos? Que rotinas e hábitos têm? Como se vestem e como se
comportam? A que lugares vão? Que problemas têm?
Imagina que podias passar uma semana “na pele” de uma pessoa famosa.
Descreve o teu dia a dia, começando o texto assim (limite de 80 palavras):
Durante esta semana sou o/a

256
Soluções dos testes

Soluções dos testes


Teste das unidades 1 e 2 | A2 vol. 2

Compreensão oral

Faixa 20
Raul: Telefonou para o Raul. Deixe a sua mensagem depois do bip.
Pedro: Olá, Raul. Aqui é o Pedro. Já viste que no sábado vai dar na televisão aquele filme que já fomos ver ao ci-
nema, Cars? Acho que vai ser depois do telejornal da tarde e do tempo. Lembras-te de como foi divertido? Vou tele-
fonar também à Sónia e ao Carlos, porque eles também gostaram muito. Podemos ver o filme todos aqui em casa.
O que achas?

1. a. O Pedro telefonou ao Raul porque vai passar um filme divertido na televisão.


b. O filme vai passar depois do telejornal de sábado.
c. A Sónia e o Carlos gostaram muito do mesmo filme.
d. O Pedro convida o Raul para verem todos o filme na televisão em casa dele.

Leitura

3. a. V. b. V. c. V. d. F.

Vocabulário

4. a. Não gosto de navegar na internet: prefiro ver televisão ou ouvir música.


b. Sempre que ligo o rádio/a televisão estão a dar as notícias.
c. Gosto de ouvir/escutar música no rádio.
CEPE-LLPR © Porto Editora

Funcionamento da língua

5. começam; têm de; raramente; querem.

CEPE-LLPR-17 257
II. Apoio aos Manuais

CEPE-LLPR © Porto Editora


Teste das unidades 3 e 4 | A2 vol. 2

Compreensão oral

Faixa 21
Locutor: Entrevistamos hoje a família Nogueira, que partiu de Portugal no passado mês de julho e já passou por 4
países, nas últimas 6 semanas. Senhor Nogueira, muito boa tarde! O que leva uma família portuguesa a fazer uma
viagem tão longa pela Europa?
Senhor Nogueira: Boa tarde! Eu e a minha esposa, mesmo antes da Sofia nascer, sempre gostámos de viajar!
Quando a Sofia nasceu, ficámos bastante mais tempo em casa. Agora decidimos que era tempo de viajar a três, em
família. Mostrar à nossa filha, quase a fazer cinco anos, que vivemos num pequeno cantinho de um grande conti-
nente, chamado Europa.
Locutor: E queriam mostrar exatamente o quê à Sofia?
Senhor Nogueira: Queríamos mostrar à nossa filha que a Europa tem países de grande riqueza e diversidade e que,
nos diferentes países, as crianças vivem e falam e brincam de formas muito diferentes, mas que são apenas crianças
como ela. E que nenhum país é melhor do que os outros! E que todas as línguas são importantes, bonitas e ricas.
Locutor: Que países já visitaram nas últimas semanas?
Senhor Nogueira: Visitámos a Espanha, a França, a Itália e a Áustria! Foram 6 semanas muito cheias de aventuras,
entre cidades e aldeias desconhecidas, onde nem sempre falar só inglês ajuda a compreender as pessoas.
Locutor: Olá, Sofia! Bom dia! O que achas desta ideia dos teus pais?

2. a. Julho. b. 6 semanas. c. Quatro. d. Espanha, França, Itália e Áustria.

3. Europa; falam; bonitas; ricas; inglês.

Leitura

5. a. F. b. F. c. V. d. V.

Funcionamento da língua

6. a. defendeu. b. proibiram. c. explicou; resumiu.

7. a. Angola é um país africano que tem o português como língua oficial.


b. Cristiano Ronaldo é o jogador português que conquistou mais prémios internacionais.

258
Soluções dos testes

Teste das unidades 5 e 6 | A2 vol. 2

Compreensão oral

Faixa 22
Entrevistador: Bom dia, senhores ouvintes! Nesta edição do programa “Casa Portuguesa” temos connosco o Sr.
Arquiteto Joaquim Pinto. (breve pausa) Bom dia, Sr. Arquiteto!
Arquiteto: Bom dia e obrigado pelo convite.
Entrevistador: Sr. Arquiteto, vamos direitinhos à primeira pergunta: existe uma casa típica portuguesa?
Arquiteto: Deixe-me responder com um fado conhecido da Amália: quatro paredes caiadas, um cheirinho a alecrim…
Entrevistador: Mas será mesmo verdade?
Arquiteto: Digamos que é uma parte da verdade: não podemos pôr tudo no mesmo saco! Na minha opinião, não
há UMA casa típica portuguesa, mas sim VÁRIOS tipos de casas típicas portuguesas. E dou um exemplo: no Norte e
Interior Norte do país, onde o inverno é muito frio e há neve, as casas são feitas tipicamente de xisto, uma pedra
preta, e os telhados são inclinados, para deixar cair a neve. Já no Sul – no Alentejo e no Algarve – as casas são pinta-
das de branco, com a típica lista azul, porque o branco reflete a luz e é uma proteção contra o calor. No Algarve,
como chove pouco, as casas têm terraços para guardar a água quando chove.
Entrevistador: Então a casa portuguesa é um mito?
Arquiteto: Não é um mito, mas temos que explicar as diferenças. Cada região de Portugal tem as suas diferenças
culturais e o seu clima.
Entrevistador: Diferenças culturais?
Arquiteto: Sim! Por exemplo, no Algarve as casas têm ainda muita influência da arquitetura árabe, que se vê, por
exemplo, nas chaminés muito decoradas. No litoral, junto ao mar, nota-se muito a cultura dos pescadores. E na Ma-
deira as casas típicas são feitas tradicionalmente de madeira e palha, materiais de construção mais abundantes, em
formato triangular.
Entrevistador: Muito obrigado pela sua participação.
Arquiteto: Muito obrigado! Bom dia!

2. a. F. b. F. c. V. d. V. e. V. f. F.

3. a. Madeira. b. Alentejo. c. Interior norte.

Leitura

5. a. Aumento do tempo de viagem, da violência e da poluição.


b. Agressões verbais e físicas, mortes e acidentes.
c. O carro é usado como forma de defesa e de ataque, como se o trânsito nas cidades fosse um cenário de guerra.

Vocabulário

6. a. Quarto. b. Casa de banho. c. Quarto. d. Cozinha. e. Sala.


CEPE-LLPR © Porto Editora

Funcionamento da Língua

7. Já; Ainda; minha; dela; Quando; vocês; Chega; compra.

259
II. Apoio aos Manuais

CEPE-LLPR © Porto Editora


Teste das unidades 7 e 8 | A2 vol. 2

Leitura
2. a, d, e, f.

Compreensão oral

Faixa 23
Diálogo 1
Cliente: Bom dia! Queria duas baguetes e dois pães de leite.
Empregado: Com certeza! Aqui estão!
Cliente: Obrigada! Quanto custa?
Empregado: 4 euros e 50 cêntimos.
Cliente: Aqui está! Até amanhã.
Empregado: Até amanhã.
Diálogo 2
Empregada: Boa tarde! O que vai ser hoje?
Cliente: Hoje acho que vou experimentar o prato do dia! O frango assado traz acompanhamento?
Empregada: Claro! Arroz branco com batatas fritas e salada de alface.
Cliente: Parece apetitoso!
Empregada: E para beber?
Cliente: Uma garrafinha de água com gás!
Diálogo 3
Farmacêutica: Bom dia!
Cliente: Bom dia. Ando com muitas dores de cabeça há alguns dias e tenho febre. O que é que devo tomar?
Farmacêutica: E tem tosse ou dores de garganta?
Cliente: Não.
Farmacêutica: Nesse caso, não sei qual pode ser a doença. O melhor é ir ao médico e voltar com a receita médica.

3. Diálogo 1: padaria. Diálogo 2: restaurante. Diálogo 3: farmácia.

Vocabulário

4. a. Alface. b. Salsichas. c. Café.

Funcionamento da língua

5. saindo; marcando; caminhando; olhando; comendo; usando; conduzindo.

260
Soluções dos testes

Teste das unidades 9 e 10 | A2 vol. 2

Compreensão oral

Faixa 24
Apresentador: Digo desde já que no continente, pelo menos, temos céu limpo, animador, portanto, sobretudo
para quem está de férias. Cá estão as temperaturas, agradáveis, também, não demasiado elevadas, mas convidati-
vas a um passeio ou a uma estada mais prolongada à beira-mar. Na Madeira também simpático, o dia, com o céu,
por regra, pouco nublado. Bem diferentes, hoje, os Açores, onde ou há aguaceiros ou mesmo períodos de chuva
previstos. Boa tarde, até amanhã!
Jornal da Tarde, RTP1, Edição de 29 de julho de 2008.,
in https://www.youtube.com/watch?v=Dbrw-LyXHXM)

2. limpo; férias; elevadas; nublado; aguaceiros; chuva.

Leitura

4. a. Aveiro e Viseu; b. Faro; c. Braga e Viana do Castelo; d. Faro; e. Guarda; f. Porto e Açores.

Funcionamento da língua

5. Comparação dos países lusófonos:


a. Portugal é mais frio do que Cabo Verde.
b. Cabo Verde é o país mais pequeno.
c. O Brasil é um país muito grande.
CEPE-LLPR © Porto Editora

d. Cabo Verde é tão quente como o Brasil.

6. Apresentam-se exemplos. a. mas, porém. b. dado que, uma vez que, porque.

261
II. Apoio aos Manuais

CEPE-LLPR © Porto Editora


Teste Global A2
Compreensão oral

Faixa 25
Decorreu, no passado fim de semana, em Lima, capital do Peru, a vigésima Cimeira do Ambiente. Participaram 190
países dos quatro cantos do mundo. O objetivo dos participantes era chegar a um acordo sobre a diminuição dos
gases com efeito de estufa, o aumento da utilização das energias renováveis e, assim, combater o aquecimento
global e os efeitos das alterações do clima, como os longos períodos de seca ou as perigosas tempestades. A preser-
vação da Natureza e das espécies animais ameaçadas, apesar de referidas, não foram um tema central.
Pela primeira vez, os países mais poluidores e também os mais industrializados, como a China e os Estados Unidos
da América, chegaram a um acordo: tentar reduzir de forma bem rápida o efeito de estufa, o aquecimento global do
planeta e a subida do nível da água dos mares. Portugal, foi referido, é um dos países do mundo que mais se tem
esforçado por aumentar a produção de “energia verde”, através da construção de parques eólicos, isto é, da produ-
ção de energia baseada na força dos ventos.
A realização da próxima Cimeira do Ambiente está marcada para o próximo ano, também em dezembro, em Paris,
para verificar se os países cumpriram os seus objetivos.

2. b, c, e. Correções: b. Estiveram representados 190 países. c. A preservação da natureza foi referida, mas não foi
um tema central. e. Portugal é um dos países do mundo que mais se tem esforçado por aumentar a produção de
“energia verde”, através da construção de parques eólicos.
3. vigésima; Lima; dezembro; 190; China; Estados Unidos da América; Portugal; a diminuição dos gases com efeito
de estufa; o aumento da utilização das energias renováveis; vento; Paris; os países cumpriram os seus objetivos.

Leitura
5. a. V. b. V. c. F. d. V. e. F. f. V.
6. b.

Vocabulário
7. a. Sapato. b. Esparguete/massa. c. Televisão/televisor. d. Bicicleta. e. Autocarro. f. Reciclagem/separação do lixo.
g. Calças (de ganga) h. Sofá.
8. a. Natureza (não é uma disciplina escolar). b. Sabonete (não é um alimento). c. Sapatilhas (não são uma peça de
vestuário, mas de calçado). d. Alto (não é uma característica psicológica, mas física). e. França (não é um país de
língua oficial portuguesa).

Funcionamento da Língua
9. da; mostrando; também; salvar; apresenta; que; na; de; informados; até à; Quantas; têm de; Apesar de; há; aque-
cer; como.
10. a. Na entrevista da semana passada, a professora respondeu que as atividades estavam a decorrer muito bem!
Os visitantes podiam ler cartazes sobre a diversidade linguística no mundo e tinham a oportunidade de ver fil-
mes produzidos pelos alunos do Clube onde eles ensinavam algumas expressões em várias línguas. Todos os
dias à tarde, os alunos do Clube cantavam algumas músicas em diferentes línguas, na entrada da escola. Ao al-
moço, eram servidos pratos típicos de diferentes países, acompanhados por um cartão onde estava escrito o
nome do prato e os ingredientes principais na língua do país representado. Havia uma grande diversidade de
atividades e, de um modo geral, a comunidade escolar estava a aderir muito bem às iniciativas. As pessoas di-
ziam que estavam a gostar muito e isso era o mais importante.

262