Você está na página 1de 30

Universidade Federal de Minas Gerais

Departamento de Engenharia Mecânica

Disciplina Projetos Mecânicos


ANTÔNIO E. DE MELO PERTENCE

Memória de cálculo do projeto de um redutor


de velocidade

Dezembro de 2008
1- Dimensionamento das Engrenagens do Redutor

1.1 - Dados do Redutor

Rotação de entrada: ne := 850rpm

Rotação de saída: ns := 38rpm

Potência: Nt := 180cv

1.1.1 - Reduções em cada trem

ne
Redução total: it := n it = 22.368
s

it := i1i2 i1 := 1.3i2
Redução no

primeiro trem: i1 = 5.39 Redução no segundo

trem: i2 = 4.15

1.2 - Dimensionamento das engrenagens de cada trem


Para o dimensionamento das engrenagens, serão considerados as seguntes configurações:

-Trem Composto

-Engrenagens Cilindricas Helicoidais, Perfil Evolvental

Os valores adotados para o ângulo de pressão e de hélice são:

Ângulo de pressão: α := 20º

Ângulo de hélice: β := 15º


1

1.2.1 - Dimensionamento do primeiro trem de engrenagens

1.2.1.1 - Primeiro Pinhão Vida

requerida em horas: h1 :=
10000h

Material adotado para o pinhão é o aço 4340, com dureza igual a 250HB: HBp1 :=
250HB
Coeficiente de área de contato, para engrenagens helicoidais: ε := 1.25
2

(HBp1)
kgf
k :=
adm_pinhao1 3 kadm_pinhao1 = 25.102 2

12.2 (neh1) cm

71620Nt 4
Momento Torsor no eixo 1: Mpt1 := ne Mpt1 = 1.517 × 10 kgfcm

(
6.25 i1 + 1 ) Mpt1 3
i k
Volume_primitivo1 := 1.25 1 adm_pinhao1
Volume_primitivo1 = 3581.168 cm

⎛3 ⎞
⎜ Volume_primitivo1 ⎟
Diâmetro primitivo do pinhão: dp1 := ⎜ 1.2 ⎟⎠10 dp1 = 143.973mm

Espessura do pinhão: bp1 := dp11.2 bp1 := 170mm

bp1
Módulo: mn1 := 30 mn1 = 5.7mm

Módulo adotado: mn1 := 10mm

dp1cos β1 ( ) zp1 = 14
n1

dpext =
Diâmetro externo do pinhão do primeiro trem: dpext := dp1 + 2mn1 163.97mm
m
Número de dentes: zp1 :=

Diâmetro interno do pinhão do primeiro trem: dpint := dp1 − 2 mn1 dpint = 118.97mm
1.2.1.2 - Primeira Coroa

A dureza da coroa é fornecida pela seguinte relação com a dureza do pinhão:

HBp1
6
HBc1 := i1 HBc1 = 188.788

Adotada a dureza da coroa como sendo 190HB do aço: HBc1 := 190HB

Vida requerida em horas: h1 := 10000h


2

(HBc1)
k :=
adm_coroa1 kgf
kadm_coroa1 = 25.426 2
cm
⎛⎜ ne ⎞⎟
12.2⎜ h1⎟
⎝ i1 ⎠
71620Nt

Momento Torsor no eixo 1: Mct1 := ne i1 Mct1 = 81785.674


kgfcm

Número de dentes: zc1 := zp1i1 zc1 = 75

mn1zc1

Diâmetro primitivo da coroa: dc1 := ( )


cos β1 dc1 = 776.37mm

Espessura da coroa: bc1 := bp1 bc1 = 170mm

Diâmetro externo do pinhão do primeiro trem: dcext := dc1 + 2mn1 dcext = 796.37mm

Diâmetro interno do pinhão do primeiro trem: dcint := dc1 − 2 mn1 dcint = 751.37mm
1.2.2 - Dimensionamento do segundo trem de engrenagens

1.2.2.1 - Segundo Pinhão

Ângulo de pressão: θ2 := 20º

Ângulo de hélice: β2 := 15º

Vida requerida em horas: h2 :=


10000h
O material adotado para o pinhão é o aço 4340: HBp2 :=
250HB

Coeficiente de área de contato, para engrenagens helicoidais: ε := 1.25

(HBp2)
kgf
k :=
adm_pinhão2 3 kadm_pinhão2 = 44.019 2
⎛⎜ ne ⎞⎟ cm
12.2 ⎜ h2⎟ ⎝ i1 ⎠
71620Nti1
Momento Torsor no eixo 2: Mpt2 := ne Mpt2 = 81785.674
3 kgfcm
Volume_primitivo2 = 11529.274 cm
6.25Mpt2 (i2 + 1) 1

Volume_primitivo2 := kadm_pinhão2 i2 1.25

⎛ ⎞
⎜3 Volume_primitivo2 ⎟
Diâmetro primitivo do pinhão: dp2 := ⎜⎝ 1.2 ⎟⎠10 dp2 = 212.59mm
Espessura do pinhão: bp2 := dp21.2 bp2 = 255.11mm

bp2
Módulo: mn2 := mn2 = 8.5mm

30

Módulo adotado: mn2 := 12mm

Módulo Circunferencial: m
n2 mc2 = 12.42mm

mc2 := cos β2 ( )
dp
2
Número de dentes: zp2 := mc2 zp2 = 17

Diâmetro externo do pinhão do segundo trem: dp2ext := dp2 + 2mn2 dp2ext = 236.59mm

Diâmetro interno do pinhão do segundo trem: dp2int := dp2 − 2 mn2 dp2int = 182.59mm
Espessura do pinhão: bp2 := dp21.2 bp2 =
255mm
1.2.2.2 - Segunda Coroa

A dureza da coroa é fornecida pela seguinte relação com a dureza do pinhão:

HBp2
HBc2 := HBc2 = 197.227

i2

Adotada a dureza da coroa como sendo 200HB do aço HBc2 := 200HB

(HBc2)
kgf
k :=
adm_coroa2 3 kadm_coroa2 = 45.266 2

12.2 (ns h2) cm

71620Nt

Momento Torsor no eixo 1: Mct2 := ns Mct2 = 339252.632kgfcm


s

Número de dentes: zc2 := zp2i2 zc2 = 71


mn2zc2

Diâmetro primitivo da coroa: dc2 := cos β1 ( ) dc2 = 881.83mm

Espessura da coroa: bc2 := bp2 bc2 = 255mm

Diâmetro externo do coroa do segundo trem: dc2ext := dc2 + 2mn2 dc2ext = 905.83mm

Diâmetro interno do coroa do segundo trem: dc2int := dc2 − 2 mn2 dc2int = 851.83mm

1.3 - Verificação das relações entre os diâmetros

dc1 dc2

2 2
Verificação
:= dp1 dp2
2 2

t
Verificação −i = 0.000000139
2- Curvas de Utilização

2
bp1 ⎛⎜ mn1zp1HBc1⎟⎞ ε it 716200Nt

Mtpinhão_entrada nx ( ) := 76.25 ⎜⎝ ( )
cos β1 ⎟⎠ it + 1 3 nxh1 Mt
pinhão_entrada
:=
ne
2

nxbp1 ⎛ mn1zp1HBc1⎞ε it
i+13
Potenciaentrada := 76.25i 71620 ⎜⎝ 0.965925826 ⎟⎠
1 t
nxh1
Momento Torçor de saída
4 .105

3 .105

0 500 1000 1500 2000 2500 3000


2 .105 1 .105 Rotação de entrada (rpm)

Potência de Entrada em função da Rotação

4000

2000

0 1000 2000 3000


Rotação de Entrada (rpm)
3- Correção de Perfil

3.1 - Cálculo da distância entre centros em cada um dos trens

Ângulo de pressão normal: αso := 20º


Ângulo de pressão normal: βo := 15º mn1 = 10 mn2 = 12 zp2 = 17.112
zp1 = 13.907
zc1 =
74.992
(zp + zc )
1 1
1
Distância entre centros no primeiro trem:a := m
n1
( )
2cos β1 a1 := 460.6979mm

(zp2 + zc2)
2
Distância entre centros no segundo trem:a := m
n2
( )
2cos β2 a2 := 540.4141mm

3.1.1 - Cálculo do Recobrimento para o primeiro Trem

O gráfico 1 apresenta os valores para ajuste da distância entre centros de trens de engrenagens segundo a norma
DIN 3992

Gráfico 1 - Valores de (x1+x2) sugeridos pela norma DIN 3992

Valores de correção de perfil para engrenamento equilibrado fornecido pelo gráfico 1:


(x1 + x2) = 0.4

( ) − αso
Evα := tan αso Evα = 0.015rad

Evαso = 0.0149rad

(
2 x1 + x2 )
Evαsb := (zp1 + zc1) tan(αso) + Evαso Ev α sb = 0.0182rad
αsb := 21.31975956º

Distância entre centro corrigida:

( )
cos αso

( )
ab1 := a1 cos αsb

ab1 = 464.717mm

Relação entre αno e αo

( ) := tan(αso)cos(βo)
tan αno

αno := 20.28355º

Diâmetros base da função envolvente:

dop1 := zp1mn1cos αno( ) dop1 = 130.444mm


doc1 := zc1mn1cos αno ( ) doc1 = 703.415mm

Diâmetro primitivo de corte:

m zp n1 1

dp1 := ( )
cos βo dp1 = 143.973mm

mn1zc1
dc1 := d

( )
cos βo c1 = 776.373mm

Cálculo dos valores de x1 e x2:

(
X := x1 + x2 )
X − A zp ( 1+

X−1 zc1 )
A := B :=
30 + zp1 + zc1 2
x1 := Azp1 + B x1 = 0.354mm

x2 = 0.046mm
Coeficiente de rebaixamento:

(
K1 := mn1 x1 + x2 ) − (ab1 − a1)
K1 = −0.019

Diametro primitivo de funcionamento:

mn1 zp1 cos αso ( )


dp1 := cos βo ( ) cos(αsb)
dp1 = 145.229mm

mn1zc1 cos αso ( )


dc1 := cos βo ( ) cos(αsb)

dc1 = 783.146mm
Diâmetro externo de funcionamento:

mn1 zp1
depinhão1 = 171.056mm
depinhão1 (
:=+ 2mn1 1 + x1 )
( )
cos βo

mn1zc1 decoroa1 :=
decoroa1 = 797.291mm
( ) + 2mn1(1 + x2)
cos βo
Diametro interno (não há rebaixamento):

mn1zp1

dip1 = 126.056mm
dip1 := ( ) − 2mn1(1.25 − x1)
cos βo

mn1 zc1

dic1 = 752.291mm
dic1 := ( ) − 2mn1(1.25 − x2)
cos βo

Recobrimento (deve ser o mais próximo de 3):

( ) ⎡
cos βo 2 2 2 2 ⎤

R := 2πmn1 cos(αno)⎣ depinhão1 − dop1 + ( ) ( ) + 2bc1tan(βo) cos(αso)⎦


decoroa1 − doc1− dp1 + dc1 sin αso

R = 3.3
3.1.2 - Cálculo do Recobrimento para o segundo Trem

Valores de correção de perfil para engrenamento equilibrado segundo o gráfico 1:

(x11 + x21) = 0.4

( ) − αso
Evα := tan αso

Ev α = 0.0149 a2 = 540.414

Evαso = 0.015

(
2 x11 + x21 )
Evαsb =
Evαsb := (zp2 + zc2) tan(αso) + 0.01821
Evαso

αsb := 21.01609193º

Distância entre centro corrigida:

( )
cos αso

a
b21
:= a
( )
2 cos αsb

ab21 = 544.011mm

Relação entre αno e αo

( ) := tan(αso)cos(βo)
tan αno

αno := 20.28355º

Diametros base da função envolvente:

dop21 =
dop21 := zp2mn2 cos αno ( ) 190.909mm

doc21 := zc2mn2 cos αno ( ) doc21 = 791.904mm

Diâmetro primitivo de corte:

mn2 zp2

dp2 := cos βo ( ) dp2 = 212.589mm

mn2zc2
dc2 := d

cos βo ( ) c2 = 881.833mm

( o)
Cálculo dos valores de x1 e x2:

(
X2 := x11 + x21 )
X2 − A2 zp ( 2+

X2 − 1 zc2 )
A2 := B2 :=
30 + zp2 + zc2 2
x11 := A2zp2 + B2
x11 = 0.337mm

x21 := 0.012mm

Coeficiente de rebaixamento:

(
K2 := mn2 x11 + x21 ) − (ab21 − a2)

K2 = 0.589

Diâmetro primitivo de funcionamento:

( )
mn2 zp2 cos αso

( ) cos(αsb)
dp2 := cos βo

dp21 = 214.004mm

( )
mn2zc2 cos αso

( ) cos(αsb)
dc2 := cos βo

dc21 = 887.702mm

Diametro externo de funcionamento:

mn2 zp2

depinhão2 := ( ) + 2mn2(1 + x11) − 2K2


cos βo

depinhão2 = 242.102mm

mn2zc2
decoroa2 := cos βo( ) + 2mn2(1 + x21) − 2K2

decoroa2 = 904.942mm

Diametro interno (não há rebaixamento):

mn2zp2 dip2 := ( ) − 2mn2(1.25


cos βo dip2 = 189.281mm

− x11)
( )
mn2 zc2

dic2 = 852.121mm
dic2 := ( ) − 2mn2(1.25 − x21)
cos βo

Recobrimento (deve ser o mais próximo de 3):

( ) ⎡
cos βo 2 2 2 2 ⎤

R := 2πmn2 cos(αno)⎣ depinhão2 − dop21 + decoroa2 − doc21 ( ) ( ) + 2bc2tan(βo)


− dp2 + dc2 sin αso

cos(αso)⎦

R = 3.52
4 - Critério de resistência
O gráfico 2 apresenta os valores do coeficiente qk do pé do dente.

Gráfico 2 - Valores do coeficiente qk.

Valor do fator de forma antes da correção: q := 1

Valores das tensões de flexão atuante em cada engrenagem:

(Mpt1q)10 σf_pinhão1 = 1.239


kgf
2
σ :=
f_pinhão1 cm
⎛ dp1 ⎞


⎜⎝bp1mn1 2 ⎠

(Mct1q)10 σf_coroa1 = 1.239


kgf
2
σ :=
f_coroa1 cm
⎛ dc1 ⎞


⎜⎝bc1mn1 2 ⎠

(Mpt2q)10 σf_pinhão2 = 2.513


kgf
2
σ :=
f_pinhão2 cm
⎛ dp2 ⎞


⎜⎝bp2mn2 2 ⎠

(Mct2q)10 σf_coroa2 = 2.513


kgf
2
σ :=
f_coroa2 cm
⎛ dc2 ⎞


⎜⎝bc2mn2 2 ⎠
Valores das tensões de flexão atuantes nos dentes das engrenagens após a correção de perfil, com
coeficientes selecionados segundo o gráfico 2.

q := 2.15

(Mpt1q)10 σf_pinhão1 = 2.665


kgf
2
σ :=
f_pinhão1 cm
⎛ dp1 ⎞


⎜⎝bp1mn1 2 ⎠
q := 2.1

(Mct1q)10 σf_coroa1 = 2.603


kgf
2
σ :=
f_coroa1 cm
⎛ dc1 ⎞


⎜⎝bc1mn1 2 ⎠
q := 2.3

(Mpt2q)10 σf_pinhão2 = 5.781


kgf
2
σ :=
f_pinhão2 cm
⎛ dp2 ⎞


⎜⎝bp2mn2 2 ⎠
q := 2.2

(Mct2q)10 kgf
σf_coroa2 = 5.53 2
σ :=
f_coroa2 cm
⎛ dc2 ⎞


⎜⎝bc2mn2 2 ⎠
4.1 - Forças atuantes nas engrenagens

4.1.1 - Primeiro pinhão

Mpt110
Ft := 2
pinhão1 dp1

3
Ftpinhão1 = 2.107 × 10 kgf

Fn := Ft
pinhão1 pinhão1

Fnpinhão1 = 793.89kgf

Fapinhão1 := Ftpinhão1 tan β2 ( )

Fapinhão1 = 564.53kgf

4.1.2 - Primeira Coroa

Mct110

Ftcoroa1 := 2 dc1

3
Ftcoroa1 = 2.107 × 10 kgf

Fn := Ft
coroa1 coroa1

Fncoroa1 = 793.89kgf

Facoroa1 := Ftcoroa1tan β1 ( )
Facoroa1 = 564.53kgf

4.1.3 - Segundo pinhão

Mpt210

Ft := 2
pinhão2 dp2
3
Ftpinhão2 = 7.694 × 10 kgf

Fn := Ft
pinhão2 pinhão2

3
Fnpinhão2 = 2.899 × 10 kgf

Fapinhão2 := Ftpinhão2 tan β2 ( )


3
Fapinhão2 = 2.062 × 10 kgf

4.1.4 - Segunda Coroa

Mct210

Ftcoroa2 := 2 dc2

Fn := Ft
Ftcoroa2 = 7.694 × 10 kgf coroa2 coroa2

3
Fncoroa2 = 2.899 × 10 kgf

Facoroa2 := Ftcoroa2tan β2 ( )
3
Facoroa2 = 2.062 × 10 kgf
5. Diâmetros dos eixos

Tensão de torção atuante no material utilizado para os eixos, que no caso é o aço ABNT 1045:

kgf
ζr := 70 2

mm

kgf
ζe := 59 2

mm

Escolha do valor da tensão de torção atuante nesse eixo:


ζt1 := 0.18ζr kgf ζt1 = 12.6
2
mm
kgf ζt2 = 17.7
ζt2 := 0.3ζe 2
mm

(
ζadm := if ζt1 > ζt2, ζt2, ζt1 )
kgf
O valor escolhido foi o menor entre as duas opeções, sendo igual a: ζadm = 12.6 2
mm

Valor das concentrações de tensões para flexão e torção, respectivamente:

Kc := 1.3

K´c := 1.3

Valor dos fatores de carga para flexão e torção considerando os esforços como sendo estáveis e
gradualmente aplicados.

Kf := 1

Kt := 1

O valor do momento torçor é o mesmo do momento torçor no primeiro pinhão sendo, portanto:

5
Mtresultante1 = 1.517 × 10 kgfmm
5.1 - Cálculo do diâmetro do primeiro eixo

Momento fletor gerado pela força tangencial:


Momento fletor gerado pela ação da força normal:

Momento fletor axial:

dp1
Momentofletor := Fapinhão1 Momentofletor = 40638.751 kgfmm
2

O momento fletor resultante será:

2 2 2
(
5 ) ( 4 ) ( 4 )
Mfresultante1 :=2.0048 × 10 + 7.5549 × 10 + 3.0989 × 10

5
Mfresultante1 = 2.165 × 10 kgfmm

Diâmetro do eixo de entrada:

3 deixo1 :=
2 2
16 (Kc Kf Mfresultante1) + (K´c Kt Mtresultante1) deixo1 = 95.6mm
πζ adm

5.2 - Cálculo do diâmetro do segundo eixo

O valor do momento torçor é o mesmo do momento torçor no primeiro pinhão sendo, portanto:

4
Mtresultante2 = 8.179 × 10 kgfmm

Momento fletor tangencial:

Momento fletor normal:


Momentos fletores axial:

dp1 4
Fapinhão1 2 = 4.064 × 10 kgfcm

dp2
5
Fapinhão2 = 2.1914 × 10 kgfcm
2

2 2 2
(1.1361 × 10 ) + (4.0719 × 10 ) + (1.5021 × 10 )
6 5 5
O momento fletor resultante será: Mfresultante2 :=

6
Mf lt t 2 = 1 216 × 10 kgfmm Mfresultante2 = 1.216 × 10
kgfmm

Diâmetro do eixo intermediário:


3 deixo2 :=
2 2
16 ( ) (
Kc Kf Mfresultante2
)
+ K´c Kt Mtresultante2
deixo2 = 159.13mm
πζ adm

5.3 - Cálculo do diâmetro do terceiro eixo

Momento fletor tangencial:

Momento fletor normal:

Momento fletor axial:


dc2
5
Fapinhão2 = 9.0902 × 10 kgfmm
2

O valor do momento torçor é o mesmo do momento torçõr no primeiro pinhão sendo, portanto:

Mtresultante3 = 3392526.316kgfmm

O momento fletor resultante será:

2 2 2
( 5 ) ( 5 ) ( 5 )
Mfresultante3 :=8.7924 × 10 + 3.3119 × 10 + 6.1767 × 10

6
Mfresultante3 = 1.124 × 10 kgfmm

Diâmetro do eixo de entrada:

3
2 2

deixo3 16 (Kc Kf Mfresultante3) + (K´c Kt Mtresultante3)


πζ adm
:=
deixo3 = 227.76mm
6. Dimensionamento de chavetas

6.1 - Chaveta do primeiro eixo

Os valores sugeridos para as dimensões de largura e espessura da chaveta são:

Diametro do Eixo 01:

deixo1 = 95.604mm

b1 := 22mm
4
h1 := 14mm Mpt1 := 1.517 × 10

Fator de segurança: FS := 3

Mpt110 3
Ft1 := 2 deixo1Ft1 = 3.174 × 10 kgf

Material escolhido foi o aço ABNT 1020:

kgf
σe := 21 2
mm
0.6σe kgf
δc = 4.2
δc := FS 2 mm

t1
F

L1 := (b1δc) L1 = 34.345mm

6.2 - Chaveta do segundo eixo

Os valores sugeridos para as dimensões de largura e espessura da chaveta são:

Diametro do Eixo 02:

deixo2 = 159.133mm

b2 := 36mm

h2 := 20mm

Fator de segurança: FS := 2.5

Mct110 4
Ft2 := 2 deixo2Ft2 = 1.028 × 10 kgf
Material escolhido foi o aço ABNT 1020:
kgf
σe := 21 2
mm

( 2δc)
0.6σe kgf
δc = 5.04
δc := FS 2 mm 6.3 - Chaveta
do terceiro
F
t2 L2 = eixo
L2 := b 56.652mm
Os valores sugeridos para as dimensões de largura e espessura
da chaveta são:

Diâmetro do Eixo 03:

deixo3 = 227.764mm

b3 := 50mm

h3 := 28mm

Fator de segurança: FS := 2.5

Mct210 4
Ft3 := 2 deixo3Ft3 = 2.979 × 10 kgf

Material escolhido foi o aço ABNT 1020:

kgf
σe := 21 2
mm
0.6σe kgf
δc = 5.04
δc := FS 2
mm
t3
F

L3 := (b3δc) L3 = 118.213mm
7. Dimensionamento dos rolamentos

Principais Equações

s
⎛ C⎞ 1000000L
L := ⎜⎝ P⎟⎠ Lh := 60n
Onde L é a vida nominal em milhões de rotações; Lh é a vida nominal em horas; n é a rotação em rpm e C é a
capacidade dinâmica do mancal de rolamento kgf.

Carga equivalente sobre o mancal de rolamento: P := XPr + YPa

Os valores dos fatores de X e Y são fornecidos por tabela de fabricante.

Para rolamentos de rolos, deve-se adotar o valor de s como sendo igual a: s :=

Para rolamentos de esferas, deve-se adotar o valor de s como sendo igual a: s := 3

7.1 - Rolamentos para o primeiro eixo

Lh := 10000h

60Lhne

L1. := 1000000 L1 = 34.345h

Pa1 := 564.5kgf

2 2
Pr1 := 1606.7 + (77.3 + 605.5) Pr1 = 1745.767 kgf

Determinação do valor dos fatores X e Y

P
a1
= 0.323
P
r1

X1 := 1.4 Y1 := 0

P1 := X1Pr1 + Y1Pa1 P1 = 2444.073 kgf

Determinação da capacidade dinâmica do mancal de rolamento kgf

C1 := L1 P1

C1 = 7061.138 kgf deixo1 = 96 mm

Modelo do rolamento escolhido: SKF NU 1040


7.2 - Rolamentos para o segundo eixo

Lh := 10000h

ne
60Lh
i1
L2. := 1000000 L2. = 619.813kgf

Fapinhão2 − Fapinhão1
Pa2 :=
Pa2 = 1497.139

2 2
1606.7 + ( 77.3 + 605.5)
Pr2 :=Pr2 = 1745.767 kgf

Determinação do valor dos fatores X e Y

P
a2
= 0.858
P
r2

X2 := 1.3 Y2 := 0.7

P2 := X2Pr2 + Y2Pa2 P2 = 3317.493 kgf

Determinação da capacidade dinâmica do mancal de rolamento kgf

C2 := L2 P2

C2 = 11137.156 f deixo2 := 160mm


kg

Modelo do rolamento escolhido: SKF 32032X

7.3 - Rolamentos para o terceiro eixo

Lh := 10000h

60Lhns

L3. := 1000000 L3 = 118.213kgf

Pa3 := 564.5kgf

2 2
Pr3 := 1606.7 + (77.3 + 605.5) Pr3 = 1745.767 kgf Determinação do valor dos fatores X e Y

P
a3
= 0.323
P
r3
X3 := 1.4 Y3 := 0

P3 := X3Pr3 + Y3Pa3 P3 = 2444.073 kgf

Determinação da capacidade dinâmica do mancal de rolamento kgf

C3 := L3 P3

C3 = 10230.908 f deixo3 := 230mm


kg

Modelo do rolamento escolhido: SKF NU 319 EC