Você está na página 1de 3

13-12-2009

 Meio físico de transmissão normalmente cilíndrico e muito


fino ;
INTRODUÇÃO À
 Composta por núcleo, cladding e revestimento;

 O núcleo é de vidro ou material polimérico com


capacidade de transmissão/condução de luz;

 Inventada pelo físico indiano Narinder Kampany em 1952.

Pedro Barbosa@2009 13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 2

Revestimento de polietileno  Monomodo


Fios de aramida
 Núcleo mais pequeno;
 Fabricação mais complicada e cara;
Blindagem constituída por
fita de papel ou poliéster  Maior largura de banda;
Fibra Óptica  Utilizada para ligações de grande distância.
Fio de rasgar
Blindagem estanque de alumínio ou
polietileno núcleo

Tubos de alojamento de fibras cladding


feixe luz
Tensor central metálico ou não metálico

13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 3 13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 4

1
13-12-2009

 Multimodo  Conectores são as terminações do cabo de fibra óptica;


 Dividem-se em Índice Degrau e Índice Gradual;  Mais comuns:
 Núcleo maior que as fibras monomodo; SC LC ST MT-RJ
 Mais baratas e de fácil fabricação;
 Maior dispersão;
 Menor largura de banda que as fibras monomodo.

núcleo
cladding
feixe luz
Mais usados actualmente Mais antigo Novo padrão

13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 5 13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 6

 Existem métodos mecânicos para unir fibras ópticas;  Vídeo demonstrativo de uma fusão

 Método de fusão de fibras ópticas:


 Consiste na criação de um arco eléctrico que funde as
fibras de forma permanente;
 É necessário equipamento específico e técnicos
qualificados.

13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 7 13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 8

2
13-12-2009

 Perdas de transmissão muito baixas;  Fragilidade das fibras ópticas;

 Largura de banda;
 Falta de padronização nos componente ópticos;
 Tamanho e peso reduzido;

 Imunidade a interferência electromagnéticas;  Necessidade de equipamentos caros e técnicos qualificados


para realização de fusões.
 Segurança do sinal;

 Matéria prima abundante.

13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 9 13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 10

 Sistemas de Comunicação:
 Rede Telefónica;
 Rede Serviços;  Breve síntese;
 Redes de Computadores.

 Sensores:  Questões?
 Aplicações Industriais;
 Aplicações Médicas;
 Automóveis.

13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 11 13-12-2009 Pedro Barbosa - Formação "Introdução à fibra óptica" 12

Você também pode gostar