Você está na página 1de 100

5 Inicialização e Operação

5.1 Começando STEP 7

Ao iniciar o Windows, você vai encontrar um ícone para o SIMATIC Manager, o ponto de partida
para o software STEP 7 na interface do Windows. O método mais rápido para começar STEP 7 é
posicionar o cursor sobre o ícone e clique duplo. A janela contendo o SIMATIC Manager é então aberta.
A partir daqui você pode acessar todas as funções que você instalou para o pacote padrão e quaisquer
pacotes opcionais.

Alternativamente, você também pode iniciar o SIMATIC Manager através do botão "Iniciar" na barra de tarefas do
sistema operacional. Você vai encontrar a entrada em "Simatic".

Nota
Você vai encontrar mais informações sobre o funcionamento e as opções padrão do Windows em
guia do usuário do Windows ou na ajuda on-line do seu sistema operacional Windows.

SIMATIC Gestor

O SIMATIC Manager é o aplicativo básico para configuração e programação. Você pode executar as
seguintes funções no SIMATIC Manager:

• O estabelecimento de projectos

• Configurar e atribuir parâmetros para hardware

• Configurar redes de hardware

• blocos de programa

• Depuração e comissões seus programas

O acesso às várias funções é projetado para ser orientada a objeto, e intuitiva e fácil de aprender.

Você pode trabalhar com o SIMATIC Manager em uma de duas maneiras:

• Desligada, sem um controlador programável ligado

• On-line, com um controlador programável ligado Observe os avisos de

segurança aplicáveis ​em cada caso.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-1
Inicialização e Operação

Como proceder a partir daqui

Você cria tarefas de automação, na forma de "Projetos". Você vai tornar mais fácil para si mesmo se você ler
sobre os seguintes tópicos básicos antes de começar a trabalhar:

• Interface de usuário

• Alguns passos básicos de funcionamento

• Ajuda online

Programação com STEP 7


5-2 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.2 Começando STEP 7, com início padrão Parâmetros

Do STEP 7 V5.0 em diante, você pode criar vários símbolos no SIMATIC Manager e especificar iniciar
parâmetros na linha de chamada. Ao fazer isso, você pode fazer com que o SIMATIC Manager para posicionar
sobre o objeto descrito por esses parâmetros. Isto permite-lhe saltar para os locais correspondentes em um
projeto imediatamente apenas clicando duas vezes. na ligando s7tgtopx.exe, você pode especificar os seguintes
parâmetros de início:

/ E < completar caminho do projeto de agregação>

/ O < caminho lógico do objeto, em que você deseja posicionar>

/ H < ObjectID>

/ onl

O parâmetro start / onl faz com que o projeto a ser aberto on-line e o caminho especificado para ser chamado.

/fora

O parâmetro start / fora faz com que o projeto a ser aberto offline e o caminho especificado para ser chamado.

/manter

O início parâmetro / keep provoca o seguinte para ocorrer: Se o SIMATIC Manager é aberto, o já exibidas
projectos são abertos, além do novo projeto para ser explicitamente aberto por meio da linha de comando. Se o
SIMATIC Manager ainda não estiver aberto, em seguida, o novo projeto é aberto, juntamente com os projetos
armazenados na memória sessão do SIMATIC Manager. Se este parâmetro início não é especificado, os projetos
abertos são fechados em primeiro lugar, a memória de sessão é ignorado e apenas o projeto especificado é
aberto. A maneira mais fácil de estabelecer parâmetros adequados é descrita abaixo.

Estabelecer parâmetros copiando e colando

Proceda da seguinte forma:

1. Na área de trabalho, crie um novo link para o s7tgtopx.exe arquivo. Este arquivo está localizado no diretório de
instalação em S7bin.

2. Mostrar a caixa de diálogo Propriedades.

3. Selecione a aba "Link". A entrada em "Target" deve agora ser expandido como segue.

4. Selecione o objeto necessário no SIMATIC Manager.

5. Copie o objeto para a área de transferência usando a combinação de teclas CTRL + ALT + C.

6. Coloque o cursor no final da entrada "Target" na aba "Link".

7. Colar o conteúdo da área de transferência utilizando a combinação de teclas CTRL + V.

8. Feche a caixa de diálogo de confirmação com "OK".

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-3
Inicialização e Operação

Exemplo de Parâmetros:

/ E F: \ SIEMENS \ STEP 7 \ S7proj \ MyConfig \ MyConfig.s7p / manter / o "1,8: MyConfig \ SIMATIC 400

(1) \ CPU416-1 \ S7-Programa (1) \ Blocks \ FB1" / h T00112001; 129; T00116001; 1; T00116101; 16e /

manter

Nota sobre a estrutura do Caminho do projeto

O caminho do projeto é o caminho físico no sistema de arquivos. O caminho lógico completo tem a seguinte

estrutura: [Ver ID, em linha ID]: nome do projeto \ {nome do objeto \} * \ nome do objeto Exemplo: / o 1.8: MyConfig \

SIMATIC 400 (1) \ CPU416-1 \ S7-Program (1) \ Blocos \ FB1

Nota sobre a estrutura do caminho lógico

O caminho lógico completo e a identificação do objeto só pode ser criado usando as funções de copiar e
colar.

No entanto, também é possível especificar o caminho que pode ser lido pelo usuário. No exemplo
acima, isso seria:

/ O "MyConfig \ SIMATIC 400 (1) \ CPU416-1 \ S7-Programa (1) \ Blocks \ FB1". Ao adicionar / onl ou ligar /
desligar o usuário pode especificar se o caminho é válido na janela on-line ou off-line. Você não precisa
especificar isso se você usar as funções de copiar e colar.

Importante: Se o caminho contém espaços em branco, ele deve ser colocado entre aspas.

Programação com STEP 7


5-4 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5,3 Chamando as Funções de Ajuda

Ajuda online

O sistema de ajuda on-line fornece informações no ponto onde você pode usá-lo de forma mais eficiente.
Você pode usar a ajuda on-line para acessar informações de forma rápida e diretamente, sem ter que
procurar por manuais. Você vai encontrar os seguintes tipos de informações na ajuda online:

• Conteúdo: oferece um número de diferentes maneiras de exibir informações de ajuda

• sensível ao contexto Ajuda ( tecla F1): com a tecla F1 você acessar informações sobre o objeto que você
acabou de selecionar com o mouse ou na caixa de diálogo ativa ou janela

• Introdução: dá uma breve introdução ao uso, as principais características e o alcance funcional de


uma aplicação

• Começando: resume as etapas básicas que você precisa executar para começar com a
aplicação

• Usando a Ajuda: fornece uma descrição das formas de encontrar informações específicas na ajuda online

• Sobre: fornece informações sobre a versão atual do aplicativo através do menu Ajuda você também

pode acessar os tópicos que se relacionam com a situação diálogo atual de cada janela.

Chamando a Ajuda Online

Você pode chamar a ajuda on-line em uma das seguintes maneiras:

• Selecione um comando de menu no menu Ajuda na barra de menu.

• Clique no botão "Ajuda" em uma caixa de diálogo. Está, então, mostrado ajuda na caixa de diálogo.

• Posicione o cursor em uma caixa de janela ou caixa de diálogo sobre o tema você precisa de ajuda e pressione a tecla
F1 ou selecione o comando de menu Ajuda> Ajuda sensível ao contexto.

• Use o cursor ponto de interrogação no Windows.

Os três últimos destes maneiras de acessar a ajuda online são conhecidos como ajuda sensível ao
contexto.

Chamando a Ajuda Rápida

A ajuda rápida sobre botões da barra de ferramentas é exibida quando você posicionar o cursor sobre um botão e
deixá-lo lá por um momento.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-5
Inicialização e Operação

5,4 Objetos e hierarquia de objetos

Da mesma forma que o Windows Explorer mostra a estrutura de diretórios de pastas e arquivos, a hierarquia
de objetos para projetos e bibliotecas em STEP 7 é mostrado no SIMATIC Manager.

A figura seguinte mostra um exemplo de uma hierarquia de objecto.

• objeto de projeto

• objeto Station

• Objeto Module programável

• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Os objetos têm as seguintes funções:

• Portadores de propriedades do objecto,

• pastas,

• Os portadores de funções (por exemplo, para iniciar uma aplicação particular).

Objetos como portadores de Propriedades

Os objectos podem realizar ambas as funções e propriedades (tais como configurações). Quando você seleciona um
objeto, você pode executar uma das seguintes funções com ele:

• Editar o objeto usando o comando de menu Editar> Open Object.

• Abrir uma caixa de diálogo usando o comando de menu Editar> Propriedades do objeto e definir as opções específicas do
objeto.

A pasta pode também ser um transportador de propriedades.

Objetos como pastas

A pasta (diretório) pode conter outras pastas ou objetos. Estes são exibidos quando você abre a pasta.

Programação com STEP 7


6/5 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Objectos como transportadores de Funções

Quando você abre um objeto, uma janela é exibida na qual você pode editar o objeto. Um objecto é uma
pasta ou um portador de funções. Uma exceção a isso é estações: são ambas as pastas (por módulos
programáveis) e portadores de funções (usado para configurar o hardware).

• Se você clicar duas vezes uma estação, os objetos contidos nele são exibidos: os módulos
programáveis ​e a configuração de estação (estação como uma pasta).

• Se você abrir uma estação com o comando de menu Editar> Open Object, você pode configurar esta
estação e atribuir parâmetros a ele (estação como o portador de uma função). O comando de menu
tem o mesmo efeito que um clique duplo no objeto "Hardware".

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 7/5
Inicialização e Operação

5.4.1 objeto de projeto

O projeto representa a totalidade de todos os dados e programas em uma solução de automação, e está
localizado no topo de uma hierarquia de objetos.

Posição no Project View

• objeto de projeto

• objeto Station
• Objeto Module programável
• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Símbolo pasta objeto Seleção de funções importantes

Projeto • Criando um projeto

• Projetos de arquivamento e bibliotecas

• Gerenciando textos multilingues

• Controlo dos projectos para pacotes opcionais usados

• Documentação projeto de impressão

• reorganizando

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados

• Inserindo Posto de operador Objects

• Editando Projetos mais de um usuário


• Convertendo Versão 1 Projetos

• Convertendo Versão 2 Projetos

• Definir o PG / PC interface

Programação com STEP 7


5-8 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Símbolo Objetos no nível Seleção de objetos importantes


de projeto

Estação: • Estações Inserindo

• Estações são os dois objetos (nível de projeto) e pasta objeto (nível

SIMATIC 300 estação da estação). Outras funções podem ser encontradas na Estação
Objeto
SIMATIC 400 estação

programa S7 • S7 Program / M7 sem Station ou CPU


• programas S7 / M7 são os dois objetos (nível do projecto) e pastas de
objetos (nível de programa). Outras funções podem ser encontradas
em Objeto S7 / Programa M7
programa M7

Rede para iniciar a • Propriedades de sub-redes e nós de comunicação


ferramenta de
configuração de rede e • Resumo: Comunicação de Dados Globais
definir as propriedades de
• Procedimento de comunicação Configurar Dados
rede.
Globais

5.4.2 Object Library

Uma biblioteca pode conter programas S7 / M7 e é usado para armazenar blocos. A biblioteca está localizada no topo de
uma hierarquia de objetos.

• Object Library
• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Símbolo pasta objeto Seleção de funções importantes

Biblioteca • Visão geral das Bibliotecas padrão


• Trabalhando com Bibliotecas

• Projetos de arquivamento e bibliotecas

Símbolo Objetos no nível de Seleção de funções importantes


biblioteca

programa S7 • Inserção de um programa S7 / M7

• programas S7 / M7 são os dois objetos (nível do projecto) e pastas de


objetos (nível de programa). Outras funções podem ser encontradas
em Objeto S7 / Programa M7
programa M7

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-9
Inicialização e Operação

5.4.3 objeto Station

Um SIMATIC 300/400 estação representa uma configuração de hardware S7 com um ou mais módulos
programáveis.

Posição no Project View

• objeto de projeto

• objeto Station

• Objeto Module programável

• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Pasta objeto símbolo Seleção de funções importantes

Estação • Inserindo uma Estação

• Upload de uma Estação

• Baixando uma configuração para um controlador programável

• Upload de uma configuração de uma estação

• Exibindo mensagens de CPU e mensagens de diagnóstico definidos


pelo usuário

• Configurando o 'Relatório de erros do sistema'

• Diagnosticar Hardware e exibição de informações Módulo

• Exibindo e Alterando o modo de operação


• Apresentação e Definição da hora e da data

• Apagar a Memória Load / Trabalho e Repor a CPU

SIMATIC Station PC (Não • Criação e atribuição de parâmetros para SIMATIC PC Estações

atribuído)
• Configurando conexões para a Estação PC SIMATIC
• Upload de uma estação do PC SIMATIC

SIMATIC Station PC • Destacando a estação do PC SIMATIC ser


(atribuído) configurado na Tela de rede

Programação com STEP 7


10/05 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Símbolo objetos na Seleção de funções importantes


estação de Nível

ferragens • Procedimento básico para configuração de hardware

• Passos básicos para Configuração de uma estação

• Resumo: Procedimento para a Configuração e Atribuir Parâmetros


para uma configuração local

• Procedimento básico para configurar um Master System DP

• Configurando Multicomputing Operação

módulo • módulos programáveis ​são os dois objetos (nível estação) e pastas


programável de objetos (nível "Módulos programáveis"). Outras funções podem
ser encontrados sob Módulo programável Objeto

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-11
Inicialização e Operação

5.4.4 Objeto Module programável

Um módulo programável representa os dados de parametrização de um módulo programável (CPUxxx,


FMxxx, CPxxx). Os dados do sistema de módulos sem memória retentiva (por exemplo, CP441) são
carregados através do CPU da estação. Por esta razão, nenhum objeto "de dados do sistema" é atribuído a
esses módulos e eles não são exibidos na hierarquia do projeto.

Posição no Project View

• objeto de projeto

• objeto Station
• Objeto Module programável
• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Pasta objeto símbolo Seleção de funções importantes

módulo • Resumo: Procedimento para a Configuração e Atribuir Parâmetros


programável para uma configuração local

• Exibindo mensagens de CPU e mensagens de diagnóstico definidos


pelo usuário

• Configurando 'Relatório de erros do sistema'

• Diagnosticar Hardware e exibição de informações Módulo

• Download via EPROM cartões de memória

• Proteção de senha para acesso à Controladores Programáveis

• Exibindo os valores Janela Força


• Exibindo e Alterando o modo de operação
• Apresentação e Definição da hora e da data

• Configurando o comportamento de operação

• Apagar a Memória Load / Trabalho e Repor a CPU

• Diagnóstico Símbolos na exibição on-line


• Divisão das áreas de memória
• Salvando baixados Blocks on Integrated EPROM
• A atualização do sistema operacional no
Controlador Lógico Programável

Objecto representando um • Exibindo módulos configurados com etapa posterior 7 Versões


módulo programável

Programação com STEP 7


5-12 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Símbolo objetos na Seleção de funções importantes


nível "Módulos
programáveis"

programas: • Inserção de um programa S7 / M7

• programas S7 / M7 são os dois objetos (nível do projecto) e pastas de objetos

programa S7 (nível de programa). Outras funções podem ser encontradas em Objeto S7 /


Programa M7

programa M7

Programa

Ligações para definir as • Rede Estações dentro de um Projeto


ligações dentro da rede • Tipos de conexão e Parceiros de conexão
• O que você deve saber sobre os tipos de conexão
diferentes
• Entrando em uma nova conexão

• Configurando conexões para os módulos em uma estação SIMATIC

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-13
Inicialização e Operação

5.4.5 Objeto S7 / Programa M7

Uma pasta de programa (S7 / M7) contém software para módulos de CPU S7 / M7 ou software para módulos
sem CPU (por exemplo, CP programáveis ​ou FM módulos).

Posição no Project View

• objeto de projeto

• objeto Station
• Objeto Module programável
• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Pasta objeto símbolo Seleção de funções importantes

Programa S7 • Inserção de um / M7-Programa S7-

• Definir a prioridade Endereço

• Procedimento básico para a criação de blocos lógicos

• Atribuir números de mensagem

• Como atribuir e editar específicas do usuário Mensagens de


diagnóstico (Project-Oriented)

• Como atribuir e editar específicas do usuário Mensagens de diagnóstico


(Orientada a CPU)

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados

• Gerenciando textos multilingues

• Exibindo mensagens de CPU e mensagens de diagnóstico definidos


pelo usuário

• As medidas do programa para tratamento de erros

programa M7 • Procedimento para Sistemas M7

Programa • Criando o Software no Projeto (Geral)

Programação com STEP 7


5-14 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Símbolo objetos na Seleção de funções importantes


Nível programa

pasta de arquivo fonte • Outras funções podem ser encontradas na origem do objeto de pasta de
arquivos

pasta bloco • Outras funções podem ser encontradas em bloco objeto de pasta

Texto pasta Bibliotecas • Bibliotecas de texto do usuário

tabela de símbolos para a • Absoluta e simbólica Dirigindo


atribuição de símbolos para
• Estrutura e componentes da tabela de símbolos
sinais e outras variáveis
• Entrando símbolos compartilhados

• Dicas gerais sobre a introdução de símbolos

• Como atribuir e editar mensagens de Symbol-relacionadas


(Project-Oriented)

• Como atribuir e editar mensagens de Symbol-relacionadas (Orientada a


CPU)

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados

• Configurando controle e monitorização Atributos através


da tabela de símbolos

• Editar o Atributo Comunicação


• Exportação e importação de tabelas de símbolos

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-15
Inicialização e Operação

5.4.6 Objeto bloco Pasta

A pasta de bloco de uma vista offline pode conter: blocos lógicos (OB, FB, FC, SFB, SFC), blocos de dados (DB), tipos
definidos pelo usuário de dados (UDT) e tabelas variáveis. O objecto de dados do sistema representa blocos de dados do
sistema.

A pasta de blocos de uma visão on-line contém as partes de programas executáveis ​que foram baixados
para o controlador programável.

Posição no Project View

• objeto de projeto

• objeto Station

• Objeto Module programável

• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

símbolo objeto Seleção de funções importantes


Pasta

blocos • Baixando com Gerenciamento de Projetos

• Baixando sem Project Management


• Visão geral dos dados de referência disponíveis

• religação
• Blocos comparando

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados

• Salta para Descrições Idioma e Ajuda sobre Blocks, atributos do sistema

Símbolo objetos em Seleção de funções importantes


a pasta
Bloco

Blocos em • Procedimento básico para a criação de blocos lógicos


geral • criando Blocos
• Informações básicas sobre Programação em STL Fonte Arquivos

• Blocos comparando

Organização Funções adicionais:


Block (OB) • Introdução aos tipos de dados e tipos de parâmetros

• Requisitos para download


• Testando usando Programa Estado

• O que você deve saber sobre o teste no modo passo a passo / Pontos de interrupção

• religação
• Ajuda sobre Blocks

Programação com STEP 7


5-16 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Símbolo objetos em Seleção de funções importantes


a pasta
Bloco

Função Funções adicionais:


(FC) • Introdução aos tipos de dados e tipos de parâmetros

• Requisitos para download


• Testando usando Programa Estado

• O que você deve saber sobre o teste no modo passo a passo / Pontos de interrupção

• religação
• Atributos para Blocos e Parâmetros

Function Funções adicionais:


Block (FB) • Introdução aos tipos de dados e tipos de parâmetros

• Usando várias instâncias


• Requisitos para download
• Testando Usando Programa Estado

• O que você deve saber sobre o teste no modo passo a passo / Pontos de interrupção

• religação
• Atributos para Blocos e Parâmetros
• Como atribuir e editar mensagens de Block-relacionadas (Project-Oriented)

• Como criar mensagens Block-relacionadas (Orientada a CPU)

• Como configurar PCS 7 Mensagens (Project-Oriented)


• Como configurar PCS 7 Mensagens (Orientada a CPU)

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados

• Atribuindo Monitor / Atributos de controle para função de bloco Parâmetros

User-Defined • criando Blocos


Data Type (UDT) • Informações básicas sobre Programação em STL Fonte Arquivos

• Introdução aos tipos de dados e tipos de parâmetros

• Usando tipos de dados definidos pelo usuário para acesso a dados

• Atributos para Blocos e Parâmetros

DB (Blocos de Dados Globais) • Vista de dados de blocos de dados

• Declaração Vista blocos de dados

• Requisitos para download


• Estado Programa de blocos de dados

• Introdução aos tipos de dados e tipos de parâmetros

• Usando várias instâncias


• Atributos para Blocos e Parâmetros
• Como atribuir e editar mensagens de Block-relacionadas (Project-Oriented) (Instância DBs
Only)

• Como atribuir e mensagens (Orientada a CPU) Edit Block-relacionadas (Apenas Instância


DBS)

• Como configurar mensagens PCS7 (Project-Oriented) (Apenas Instância DBS)

• Como configurar mensagens PCS7 (Orientada a CPU) (Apenas Instância DBS)

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados (instância Blocos de Dados Only)

Função do • Requisitos para download


Sistema • Atributos para Blocos e Parâmetros
(SFC)
• Ajuda sobre Blocks

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-17
Inicialização e Operação

Símbolo objetos em Seleção de funções importantes


a pasta
Bloco

SFB (Sistema de • Requisitos para download


Blocos Funcionais) • Atributos para Blocos e Parâmetros
• Como atribuir e editar mensagens de Block-relacionadas (Project-Oriented)

• Como criar mensagens Block-relacionadas (Orientada a CPU)

• Como configurar PCS7 Mensagens (Project-Oriented)


• Como configurar PCS7 Mensagens (Orientada a CPU)

• Tradução e Edição de Operador textos relacionados

• Ajuda sobre Blocks

Bloco com • Regras para Propriedades do Bloco de definição na Fontes STL


KNOW HOW • Propriedades do Bloco
proteção

bloco capaz Informações adicionais estão disponíveis na documentação para o pacote opcional S7-PDIAG.
Diagnostic-

Bloco foi criado Informações adicionais estão disponíveis na documentação para o pacote opcional de segurança S7
com o F-FBD / - Distribuída.
LAD / -STL / -
DB

linguagem de
programação

{Bmc Tabela variável • Procedimento básico quando Monitoramento e modificação com a Tabela de Variáveis
Gestor (IVA) • Introdução ao Teste com a Tabela de Variáveis
_Bst_Va
• Introdução ao Variáveis ​de Monitoramento
r.bmp
• Introdução ao Variáveis ​Modificando

• Introdução ao Variáveis ​Forçar

Bloco de dados do blocos de dados do sistema (SDB), só são editados indiretamente através de funções:

sistema (SDB) • Introdução à Configuração de Hardware

• Propriedades de sub-redes e nós de comunicação


• Resumo: Comunicação de Dados Globais

• Atribuir e editar mensagens Symbol-relacionadas


• Requisitos para download

Programação com STEP 7


5-18 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.4.7 Fonte objeto de pasta de arquivos

A pasta de arquivo de origem contém programas de código em formato de texto.

Posição no Project View

• objeto de projeto

• objeto Station

• Objeto Module programável

• Objeto S7 / Programa M7

• Fonte objeto de pasta de arquivos

• Objeto bloco Pasta

Pasta objeto símbolo Seleção de funções importantes

Pasta de arquivo de origem • Informações básicas sobre Programação em STL Fonte Arquivos

• Arquivos de origem Exportação

• A importação de arquivos de origem

Símbolo objetos na Fonte Seleção de funções importantes


Pasta de arquivo

arquivo de origem (por • Informações básicas sobre Programação em STL Fonte Arquivos
exemplo, STL fonte de

arquivo)
• Criando STL Fonte Arquivos

• Inserindo Modelos de Bloco em STL Fonte Arquivos

• Inserção de Código Fonte de blocos existentes no STL Fonte Arquivos

• Verificação de consistência no STL Fonte Arquivos

• Compilando STL Fonte Arquivos

• Gerando STL Fonte arquivos de Blocos


• Arquivos de origem Exportação

• A importação de arquivos de origem

modelo de rede • Trabalhando com modelos de rede

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-19
Inicialização e Operação

5.4.8 S7 Program / M7 sem Station ou CPU

Você pode criar programas sem ter configurado uma estação SIMATIC antemão. Isso significa que você pode,
inicialmente, trabalhar de forma independente das configurações do módulo e do módulo que pretende programar.

Criação de um programa S7 / M7

1. Abra o projeto relevante usando o comando de menu File> Open ou ativar


janela do projeto.

2. Selecione o projeto na janela do projeto da vista offline.

3. Escolha um dos seguintes comandos de menu, dependendo do controlador


programável o programa está sendo criado para:
Inserir> Programa> Programa S7, se o seu programa é executado em um dispositivo SIMATIC S7.

Inserir> Programa> Programa M7, se o seu programa é executado em um dispositivo SIMATIC M7.

O programa S7 / M7 é adicionado e disposta directamente abaixo do projecto na janela de projecto. Ele contém uma
pasta para os blocos e uma tabela de símbolos vazio. Agora você pode criar e blocos de programa.

Atribuir um programa a um módulo programável

Quando você insere os programas que não são dependentes de um módulo específico, você pode facilmente
atribuí-los a um módulo mais tarde, copiando ou movendo esses programas para o símbolo módulo usando a função
de arrastar e soltar.

Como adicionar um programa para uma biblioteca

Se o programa estiver a ser utilizado para um controlador programável SIMATIC S7 e você quiser usá-lo muitas vezes
como um "pool software", você também pode inseri-lo em uma biblioteca. No entanto, ao testar, os programas devem
estar diretamente sob um projeto, porque esta é a única maneira em que para estabelecer uma conexão com o
controlador programável.

Acessando um controlador programável

Selecione a visualização on-line do projeto. Você pode fazer as configurações de endereço na caixa de diálogo
contendo as propriedades do programa.

Nota
Ao excluir estações ou módulos programáveis, você será perguntado se você também deseja excluir o
programa contido dentro. Se você optar por não excluir o programa, ele será anexado diretamente abaixo
do projeto como um programa sem uma estação.

Programação com STEP 7


5-20 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.5 User Interface e Operação

5.5.1 Filosofia operacional

O objetivo: Operação Fácil

É o objetivo da interface gráfica de usuário para fornecer o máximo de conforto e intuitiva operacional. Você vai,
portanto, encontrar objetos que você já conhece do seu trabalho diário, por exemplo, estações, módulos, programas,
blocos.

Ações executadas sob STEP 7 incluem a criação, seleção e manipulação de tais objetos.

Diferenças com a Operação ferramenta baseada

Quando começar a trabalhar com ferramentas convencionais, a primeira coisa que você precisa fazer é escolher a ferramenta

adequada para uma solução específica e, em seguida, chamar esta ferramenta. O procedimento básico de operação orientada para

o objecto é para seleccionar um objecto e, em seguida, abri-lo para edição.

operação orientada a objeto não requer conhecimento de uma sintaxe instrução especial. Na GUI,
ícones você pode abrir via comando de menu ou clique do mouse representar objetos.

Quando você abre um objeto, o aplicativo chama automaticamente o componente de software


adequado para exibir ou editar o conteúdo do objeto.

Continuar ...

Abaixo descrevemos as ações básicas para editar objetos. Por favor, preste a devida atenção a este tema,
como todos os tópicos posteriores serão baseadas nessas operações básicas.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-21
Inicialização e Operação

5.5.2 Arranjo janela

Os componentes padrão de uma janela está representado na figura a seguir:

Barra de título e barra de menu

A barra de título e barra de menu são sempre encontrados no topo de uma janela. A barra de título contém o
título da janela e ícones para controlar a janela. A barra de menus contém todos os menus disponíveis na
janela.

Toolbar

A barra de ferramentas contém ícones (ou botões de ferramentas) que fornecem atalhos para freqüentemente usado e
atualmente disponível comandos da barra de menu através de um único clique do mouse. Uma breve descrição da
função do botão respectivo é exibida em conjunto com informações adicionais na barra de status quando você posicionar
o cursor brevemente no botão.

Se o acesso a um botão não é possível na configuração atual, o botão fica acinzentado.

Barra de status

A barra de status exibe informações específicas do contexto.

Programação com STEP 7


5-22 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.5.3 Elementos em caixas de diálogo

Fazendo entradas em caixas de diálogo

Nas caixas de diálogo que você pode inserir informações que é necessário para executar uma determinada tarefa. Os
componentes que surgem mais frequentemente nas caixas de diálogo são explicados utilizando o exemplo na figura a
seguir.

Lista caixas e caixas de combinação

As caixas de texto, por vezes, têm uma seta apontando para baixo ao lado deles. Esta seta mostra que há mais
opções disponíveis para escolher para esta caixa. Clique na seta para abrir uma caixa de listagem ou caixa de
combinação. Se você clicar em uma entrada na lista, ele é exibido automaticamente na caixa de texto.

Tabs em caixas de diálogo

O conteúdo de algumas caixas de diálogo é organizado usando guias para melhorar a clareza da informação,
dividindo a caixa de diálogo em separadores (veja a figura abaixo).

Os nomes dos separadores são mostrados nas abas ao longo da borda superior da caixa de diálogo. Para trazer um
cartão de guia especial para o primeiro plano, basta clicar em sua guia.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-23
Inicialização e Operação

5.5.4 Criando e Gerenciando objetos

Algumas etapas de processamento básicas são as mesmas para todos os objetos e não dependem do tipo de
objeto. Estas sequências de manipulação padrão estão resumidas aqui. Esse conhecimento de procedimentos
padrão é necessário para passar para outras seções no manual.

A sequência habitual de passos durante o manuseamento é:

• Criar um objeto

• Selecione um objeto

• Executar ações com o objeto (por exemplo, copiar, excluir).

Definindo o Caminho para criar novos projetos / Bibliotecas

Novo usuário projetos, bibliotecas e multiprojects são armazenados na pasta padrão "\ Siemens \ Step7 \ S7proj".
Se você deseja armazená-los em outra pasta, você deve definir o seu caminho personalizado para esses objetos
antes de salvar projetos, bibliotecas e multiprojects pela primeira vez. Para fazer isso, selecione o comando de
menu Opções> Personalizar. Na guia "Geral" da caixa de diálogo exibida, você pode especificar o nome do
caminho em que você deseja armazenar novos projetos ou bibliotecas.

Criação de objetos

O assistente STEP 7 "New Project", oferece apoio com a criação de um novo projeto e inserir objetos. Use o
comando de menu File> Wizard "New Project" para abrir o assistente. Nas caixas de diálogo exibidas você
pode definir a estrutura do seu projeto e, em seguida, que o assistente crie o projeto para você.

Se você não quiser usar o assistente, você pode criar projetos e bibliotecas usando o comando de menu File>
New. Estes objectos formam o ponto de partida uma hierarquia objecto. Você pode criar todos os outros
objetos na hierarquia usando os comandos no menu Inserir, desde que não são criados automaticamente. A
exceção a isso são os módulos em uma estação SIMATIC que são criados quando você configurar o
hardware ou usando o assistente "New Project".

Programação com STEP 7


5-24 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

abrindo Objects

Há uma série de maneiras de abrir um objeto na vista detalhada:

• Dê um duplo clique sobre o ícone do objeto

• Selecione o objeto e, em seguida, o comando de menu Editar> Open Object. Isso só funciona para objetos
que não são pastas.

Depois de ter aberto um objeto, você pode criar ou alterar seu conteúdo. Quando você abre um objeto
que não contém outros objetos, seu conteúdo é representado por um componente de software adequado
em uma nova janela para fins de edição. Você não pode mudar objetos cujo conteúdo já estão sendo
utilizados em outros lugares.

Nota
Exceção: Estações aparecem como pastas para módulos programáveis ​(quando você clique duplo-los) e para a
configuração de estação. Se você clicar duas vezes o objeto "Hardware", o pedido de configuração de hardware
é iniciado. selecionando o
estação e selecionando o comando de menu Editar> Open Object tem o mesmo efeito.

Construir uma hierarquia de objetos

Use o assistente "New Project" para criar a hierarquia de objetos. Quando você abre uma pasta, os
objetos que ele contém são exibidos na tela. Agora você pode criar mais objetos na pasta usando o menu
Inserir, por exemplo, estações adicionais em um projeto. Apenas os comandos para os objetos que podem
ser inseridos na pasta atual são ativos no menu Inserir.

Definindo propriedades de objetos

As propriedades do objeto são dados que pertencem ao objecto que determinar o seu comportamento. A caixa de diálogo para
configurar as propriedades do objeto aparece automaticamente quando você cria um novo objeto e propriedades devem ser
definidos. As propriedades também pode ser alterado em uma data posterior.

Usando o comando de menu Editar> Propriedades do objeto, uma caixa de diálogo é aberta na qual você pode exibir ou

definir as propriedades do objeto selecionado. Usando o comando de menu Editar> objeto especial Propriedades, você

pode abrir caixas de diálogo e inserir dados necessários para o controle do operador e funções de acompanhamento e para

a configuração de mensagens.

Por exemplo, a fim de exibir as propriedades de objectos especiais de um bloco para o controlo do operador e de
monitorização, o bloco tem de ser marcada como sendo relevantes para o controlo do operador e de monitorização, o que
significa que o "s7_m_c" atributo sistema deve ser ajustado para o valor "verdade "na 'guia atributos' das propriedades do
bloco.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-25
Inicialização e Operação

Nota
• Propriedades da pasta "Dados do Sistema" e o objeto "Hardware" não podem ser visualizados ou
alterados.
• Você não pode escrever nas caixas de diálogo para as propriedades do objeto de um projeto somente leitura. Neste
caso, as caixas de entrada são acinzentados.

• Se você exibir as propriedades de módulos programáveis, você não pode editar os parâmetros
exibidos por razões de coerência. Para editar os parâmetros que você deve abrir o aplicativo
"Configurando Hardware".
• Se você alterar as configurações para objetos no dispositivo de programação (por exemplo, os dados de
configuração de um módulo), eles não são ainda eficazes no sistema de destino, porque os blocos de dados
sistema em que as configurações são salvas tem que estar no alvo sistema.

• Se você carregar um programa do usuário inteiro, os blocos de dados do sistema também são transferidos
automaticamente. Se você alterar as configurações depois de ter carregado o programa, você pode recarregar os
"dados do sistema" objeto, a fim de transferir as definições para o sistema de destino.

• É altamente recomendável para editar as pastas exclusivamente com STEP 7, sind eles podem ser
fisicamente estruturado de uma forma diferente do que você vê no SIMATIC Manager.

Cortar, colar, copiar

A maioria dos objetos podem ser cortados, colados, ou copiado como de costume no Windows. Os comandos de menu
para estas funções são encontrados no menu Editar. Você também pode copiar objetos arrastando e soltando. Se
você tentar mover ou copiar para um destino ilegal, o cursor exibe um sinal de proibido como um aviso. Quando você
copia um objeto, toda a hierarquia abaixo dele também é copiado. Isso permite que os componentes criados em uma
tarefa de automação para ser usado repetidas vezes.

Nota
A tabela de conexão na pasta "Conexões" não pode ser copiado. Observe que quando você copiar listas
de textos operador relevante, apenas os idiomas instalados no objeto de destino são aceitos.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para copiar sob Copiando objetos.

renomear objetos

O SIMATIC Manager atribui nomes padrão para novos objetos. Estes nomes são geralmente formadas a
partir do tipo de objecto (se um certo número de objectos deste tipo pode ser criada na mesma pasta) e
um número.

Por exemplo, o primeiro programa S7 será nomeado "S7 Programa (1)", o segundo "Programa S7 (2)", etc. A tabela de
símbolos é simplesmente chamado de "Símbolos", uma vez que só pode existir uma vez em cada pasta.

Você pode alterar os nomes da maioria dos objetos e atribuir-lhes nomes que são mais relevantes para o
seu conteúdo.

Com projetos, os nomes de diretório no caminho não deve ter mais de 8 caracteres. Caso contrário, podem
existir problemas quando arquivamento e utilizando "C durante M7" (compilador Borland).

Programação com STEP 7


5-26 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Você pode alterar o nome de um objeto diretamente ou usando as propriedades do objeto.

Diretamente:

Quando você lentamente clique duas vezes no nome de um objeto selecionado, aparece uma moldura em torno do
texto. Você pode então editar o nome usando o teclado.

Usando o menu:

Selecione o objeto desejado na janela do projeto e selecione o comando de menu


Editar> Renomear. Aparece uma moldura em torno do texto. Você pode então editar o nome usando o teclado.

Se você não tem permissão para mudar o nome:

Se você não tem permissão para mudar o nome de um objeto, o campo de entrada é mostrado em cinza na caixa
de diálogo, o nome atual é exibido, e entradas de texto não são possíveis.

Nota
Se você mover o ponteiro do mouse para fora da caixa de nome durante a edição do nome e executar outra
ação (por exemplo, selecionar um comando de menu), o processo de edição é terminada. O nome alterado é
aceite e entrou se é permitido.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para renomear sob Renomeando objetos.

movendo objetos

Com o SIMATIC Manager você pode mover objetos de uma pasta para outra, mesmo se o destino está em outro
projeto. Quando você move uma pasta seus conteúdos são todos movidos também.

Nota
Você não pode mover os seguintes objetos:

• ligações

• blocos de dados do sistema (SDB) na exibição on-line

• Funções do sistema (SFC) e blocos de funções do sistema (SFB) na exibição on-line

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para se movendo sob objetos em movimento.

classificando objetos

Você pode classificar os objetos na visão detalhada (comando de menu Exibir> Detalhes)
de acordo com os seus atributos. Para fazer isso, clique no cabeçalho correspondente do atributo obrigatório. Quando
você clicar novamente, a ordem de classificação é invertida. Blocos de um tipo são classificados de acordo com a sua
ordem numérica, por exemplo, FB1, FB2, FB11, FB12, FB21, FC1.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-27
Inicialização e Operação

Padrão Sort Order

Quando você reabrir um projeto, os objetos na visão detalhada são exibidos de acordo com a ordem de
classificação padrão. Exemplos:

• Blocos são mostrados na ordem "de dados do sistema, OB, FB, FC, DB, UDT, IVA, SFB, SFC."

• Em um projeto, todas as estações são mostrados em primeiro lugar e, em seguida, os programas S7. O padrão não é, portanto,

um ascendente alfanumérico ou decrescente ordem de classificação na vista detalhada.

Restaurar o padrão Sort Order

Depois de recorrer, por exemplo, clicando no cabeçalho da coluna "Nome do objeto", você pode restaurar a
ordem padrão se você faça o seguinte:

• Clique no cabeçalho da coluna "Tipo" na vista detalhada.

• Feche o projeto e abri-lo novamente.

Excluindo objetos

Você pode excluir pastas e objetos. Se você excluir uma pasta, todos os objetos contidos nela também são
excluídas.

Você não pode desfazer o procedimento de exclusão. Se você não tem certeza se você realmente não precisa mais de um
objeto, é melhor arquivar todo o projeto pela primeira vez.

Nota
Você não pode excluir os seguintes objetos:

• ligações

• blocos de dados do sistema (SDB) na exibição on-line

• Funções do sistema (SFC) e blocos de funções do sistema (SFB) na exibição on-line

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para apagar sob a exclusão de objetos.

Programação com STEP 7


5-28 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.5.5 Selecionando objetos em uma caixa de diálogo

Selecionar objetos em uma caixa de diálogo (browser) é uma ação que você precisará regularmente por um grande
número de diferentes etapas de edição.

Chamando o navegador

Você chama o diálogo do navegador no aplicativo de configuração de hardware, por exemplo, usando
comandos de menu, tais como Estação> New / Open ( uma exceção é a janela básica aplicação "SIMATIC
Manager").

Estrutura de um navegador de diálogo

No navegador você tem as seguintes opções de seleção, como mostrado na figura a seguir.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-29
Inicialização e Operação

5.5.6 Memória sessão

O SIMATIC Manager pode salvar o conteúdo das janelas (isto é, os projetos e bibliotecas abertos), e o
layout das janelas.

• Usando o comando de menu Opções> Personalizar, você define se o conteúdo da janela e disposição
devem ser salvos no final de uma sessão. No início da próxima sessão, esses conteúdo da janela e
disposição são restauradas. Nos projectos abertos, o cursor é posicionado na última pasta selecionada.

• Usando o comando de menu Janela> Salvar configurações você salvar o conteúdo da


janela atual e o arranjo janela.

• Usando o comando de menu Janela> Restaurar configurações você restaurar o conteúdo da janela e layout
que você salvou com o comando de menu Janela> Salvar configurações. Nos projectos abertos, o cursor é
posicionado na última pasta selecionada.

Nota
O conteúdo da janela de projetos on-line, o conteúdo da janela "acessível Nodes", e o conteúdo da
janela "Cartão de Memória S7" não são salvos. Qualquer senha que você pode ter entrado para o
acesso aos controladores programáveis ​(S7-300 / S7-400) não são salvos no final de uma sessão.

Programação com STEP 7


5-30 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.5.7 Alterar a organização de janelas

Para cascata todas as janelas exibidas uma atrás da outra, selecionar uma das seguintes opções:

• Selecione o comando de menu Janela> Organizar> Cascade.

• Pressione a combinação de teclas SHIFT + F5.

Para organizar todas as janelas exibidas de cima para baixo na tela, selecione o comando de menu Janela>
Organizar> horizontalmente.

Para organizar todas as janelas exibidas da esquerda para a direita na tela, selecione o comando de menu Janela>
Organizar> verticalmente.

5.5.8 Salvando e Restaurando a organização de janelas

As aplicações STEP 7 tem um recurso que permite que você salve o arranjo atual janela e restaurá-lo
numa fase posterior. Você pode fazer a configuração utilizando o comando de menu Opções>
Personalizar na guia "Geral".

O que é salvo?

Quando você salva o layout da janela as seguintes informações são registradas:

• Posição da janela principal

• projetos e bibliotecas abertos e suas respectivas posições da janela

• Ordem de todas as janelas em cascata

Nota
O conteúdo da janela de projetos on-line, o conteúdo da janela "acessível Nodes", eo conteúdo
da janela "Cartão de Memória S7" não são salvos.

Salvar o Layout de janela

Para salvar o arranjo atual janela, selecione o comando de menu Janela> Salvar configurações.

Restaurar o Layout de janela

Para restaurar o arranjo janela salvo, selecione o comando de menu Window> Configurações Restaurar.

Nota
Quando você restaura uma janela, apenas a parte da hierarquia que contém o objeto que foi selecionado quando o
arranjo janela foi guardado é apresentado em detalhe.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-31
Inicialização e Operação

5.6 Operação do teclado

Nomes chave internacionais Nomes chave alemães

CASA POS1

FIM ENDE

SUBIR PÁGINA BILD AUF

PAGE DOWN BILD AB

CTRL STRG

ENTRAR Eingabetaste

DEL ENTF

INSERIR EINFG

5.6.1 Combinações de teclas para comandos do menu

Cada comando de menu pode ser selecionada digitando uma combinação de teclas com a tecla ALT.

Pressionar as seguintes teclas na ordem mostrada:

• tecla ALT

• A letra sublinhada no nome do menu que pretende (por exemplo, ALT, F para o menu "Arquivo" - se o
menu "Arquivo" está incluído na barra de menu). O menu é aberto.

• A letra sublinhada no comando de menu que pretende (por exemplo, N para o comando de menu
"New"). Se o comando de menu tem um submenu, o submenu também é aberto. Proceda como acima
até ter selecionado o comando inteiro do menu digitando as letras relevantes.

Depois de ter introduzido a última letra na combinação de teclas, o comando de menu é executado.
Exemplos:

Comando de menu combinação de teclas

Arquivo> Arquivo ALT, F, A

Janela> Organizar> Cascade ALT, W, A, C

Programação com STEP 7


5-32 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Atalhos para comandos do menu

Comando Atalho

Novo (Menu de arquivo) CTRL + N

Abrir (Menu de arquivo) CTRL + O

Salvar como ("Menu de arquivo) CTRL + S

Imprimir> tabela de objeto ("Menu de arquivo) CTRL + P

Imprimir> Conteúdo Objeto ("Menu de arquivo) CTRL + ALT + P

Saída ("Menu de arquivo) ALT + F4

Cortar ( "Edit" Menu) CTRL + X

cópia de ( "Edit" Menu) CTRL + C

Colar ( "Edit" Menu) CTRL + V

Excluir ( "Edit" Menu) DEL

Selecionar tudo ( "Edit" Menu) CTRL + A

rebatizar ( "Edit" Menu) F2

Propriedades do objeto ( "Edit" Menu) + RETURN ALT

Open Object ( "Edit" Menu) CTRL + ALT + O

Compilar ( "Edit" Menu) CTRL + B

baixar (Menu PLC) CTRL + L

Diagnóstico / Configuração CTRL + D


> status do módulo ( "PLC" Menu)

Diagnóstico / Configuração CTRL + I


> Modo operacional ( "PLC" Menu)

Atualizar ( "View" Menu) F5

Atualiza a exibição do status das CPUs visíveis na vista on-line CTRL + F5

Customizar (Menu "Opções") CTRL + ALT + E

Dados de Referência> Show (Menu "Opções") CTRL + ALT + R

Organizar> Cascade (Menu Janela) SHIFT + F5

Organizar> horizontalmente (Menu Janela) SHIFT + F2

Organizar> verticalmente (Menu Janela) SHIFT + F3

Ajuda sensível ao contexto (Menu Ajuda) F1


(Se houver um contexto atual, por exemplo,
um comando de menu selecionado, o tópico
de ajuda relevante é aberto. Caso contrário, a
página Ajuda Índice é exibido.)

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-33
Inicialização e Operação

5.6.2 Combinações de teclas Para mover o cursor

Movendo o cursor na barra de Menu / Pop-Up Menus

Para pressione

mover-se para a barra de menu F10

ir para o menu pop-up SHIFT + F10

ir para o menu que contém a letra ou número ALT + sublinhado personagem em um título de menu
sublinhado que você digitou na

selecione o comando de menu cuja sublinhado letra caractere sublinhado no comando de menu
ou número corresponde à letra que você digitou

mover um comando de menu à esquerda SETA ESQUERDA

mover um comando do menu à direita SETA DIREITA

mover um comando de menu para cima SETA PARA CIMA

mover um comando de menu para baixo SETA PARA BAIXO

ativar o comando de menu selecionado ENTRAR

desmarque o nome do menu ou fechar o menu aberto ESC


e voltar ao texto

Movendo o cursor ao editar texto

Mover pressione

uma linha para cima ou um caractere para a esquerda em um texto que SETA PARA CIMA

consiste em apenas uma linha

uma linha para baixo ou um caractere para a direita em um texto que SETA PARA BAIXO
consiste em apenas uma linha

um caractere à direita SETA DIREITA

um caractere para a esquerda SETA ESQUERDA

uma palavra para a direita CTRL + SETA PARA A DIREITA

uma palavra para a esquerda CTRL + SETA PARA A ESQUERDA

para o início da linha CASA

para o fim da linha FIM

para a tela anterior SUBIR PÁGINA

para a próxima tela PAGE DOWN

ao início do texto CTRL + HOME

ao final do texto CTRL + END

Programação com STEP 7


5-34 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

Movendo o cursor quando edição de tabelas

Mover pressione

Uma linha para cima SETA PARA CIMA

Uma linha para baixo SETA PARA BAIXO

Um personagem ou célula à esquerda SETA DIREITA

Um personagem ou célula à direita SETA ESQUERDA

Para o início da linha CTRL + SETA PARA A DIREITA

Para o fim da linha CTRL + SETA PARA A ESQUERDA

Para o início da célula CASA

Para o fim da célula FIM

Para a tela anterior SUBIR PÁGINA

Para a próxima tela Page-Down

Para o início da tabela CTRL + HOME

Para o fim da tabela CTRL + END

Em apenas a tabela de símbolo: a coluna "Symbol" SHIFT + HOME

Em apenas a tabela de símbolo: a coluna "Comentário" SHIFT + END

Movendo o cursor em caixas de diálogo

Para pressione

mover a partir de uma caixa de entrada para o próximo (da esquerda ABA
para a direita e de cima para baixo)

mover uma caixa de entrada na direcção inversa movimento TAB SHIFT + para a
caixa de entrada ou de opção que contém a letra ou número sublinhado que vocêpersonagem em um título de menu
ALT + sublinhado
digitou na

selecionar em uma lista de opções uma tecla de seta

abrir uma lista de opções ALT + SETA PARA BAIXO

marcar ou desmarcar um item em uma lista BARRA DE ESPAÇO

confirmar as entradas e fechar a caixa de diálogo (botão ENTRAR


"OK")

fechar a caixa de diálogo sem salvar as alterações ESC


(botão "Cancelar")

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-35
Inicialização e Operação

5.6.3 Combinações de teclas para selecionar texto

Para marcar ou desmarcar texto pressione

um carácter de cada vez para a direita SHIFT + SETA PARA A DIREITA

um caractere para a esquerda SHIFT + SETA PARA A ESQUERDA

para o início de uma linha de comentário SHIFT + HOME

ao fim de uma linha de comentário SHIFT + END

uma linha em uma tabela SHIFT + ESPAÇO

uma linha de texto para cima SHIFT + SETA PARA CIMA

uma linha de texto para baixo SHIFT + SETA PARA BAIXO

para a tela anterior SHIFT + PAGE UP

para a próxima tela SHIFT + PAGE DOWN

o texto para o início do arquivo CTRL + SHIFT + HOME

o texto ao final do arquivo CTRL + SHIFT + END

5.6.4 Combinações de teclas para acesso à ajuda on-line

Para pressione

abrir a Ajuda F1
(Se houver um contexto atual, por exemplo, um
comando de menu selecionado, o tópico de ajuda
relevante é aberto. Caso contrário, a página Ajuda
Índice é exibido.)

ativar o símbolo de interrogação para obter ajuda sensível ao SHIFT + F1


contexto

fechar a janela da Ajuda e retornar ao aplicativo ALT + F4

Programação com STEP 7


5-36 A5E00706944-01
Inicialização e Operação

5.6.5 Combinações de teclas para alternar entre o Windows

Para pressione

alternar entre os painéis de uma janela F6

retornar para o painel anterior, se não houver uma janela Shift + F6


acoplável

alternar entre a janela do documento e uma janela encaixável Shift + F6


no documento (por exemplo, janela de declarações de
variáveis).

Se não há janelas acopláveis, você pode usar esta combinação


de teclas para retornar ao painel anterior.

Alternar entre janelas de documentos Ctrl + F6

voltar para a janela do documento anterior Shift + Ctrl + F6

alternar entre janelas não-documento (framework de Alt + F6


aplicações e janelas acopláveis ​no âmbito de aplicação;
quando você retornar ao quadro, esta combinação de
teclas ativa a janela do documento que foi o último ativo)

retornar à janela não-documento anterior Shift + Alt + F6

fechar a janela activa Ctrl + F4

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 5-37
Inicialização e Operação

Programação com STEP 7


5-38 A5E00706944-01
6 Configurando e Editando o Projeto

6.1 Estrutura do projeto

Os projetos são usados ​para armazenar os dados e programas que são criados quando você montar uma solução
de automação. Os dados recolhidos juntos em um projeto incluem:

• dados de configuração na estrutura de hardware e parâmetros para módulos,

• dados de configuração para comunicação em redes, e

• Programas para módulos programáveis.

A principal tarefa quando você cria um projeto é preparar estes dados para a programação.

Os dados são armazenados em um projeto em forma de objeto. Os objetos em um projeto são organizados em uma
estrutura de árvore (hierarquia do projeto). A exibição da hierarquia na janela do projeto é semelhante à do Windows
Explorer. Apenas os ícones de objetos têm uma aparência diferente.

A extremidade superior da hierarquia do projeto está estruturado da seguinte forma:

1. 1º Nível: Projeto

2. Nível 2: Sub-redes, estações ou programas S7 / M7

3. Nível 3: depende do objecto no nível 2.

Janela projeto

A janela do projeto é dividido em duas metades. A metade esquerda mostra a estrutura da árvore do projeto. A metade
direita mostra os objectos que estão contidos no objecto aberto na metade esquerda na vista seleccionada (grandes,
pequenos símbolos símbolos, lista ou detalhes). Clique na metade esquerda da janela para a caixa que contém um
sinal de mais para exibir a estrutura de árvore completa do projeto. A estrutura resultante será algo parecido com a
figura a seguir.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-1
Configurando e Editando o Projeto

No topo da hierarquia de objetos é o objeto "S7_Pro1" como o ícone para todo o projecto. Ele pode ser usado para
exibir as propriedades do projeto e serve como uma pasta para redes (para a configuração de redes), as estações
(para a configuração do hardware), e para S7 ou programas M7 (para a criação de software). Os objetos no projeto
são exibidos na metade direita da janela do projeto quando você seleciona o ícone do projeto. Os objectos no topo
deste tipo de hierarquia objecto (bibliotecas, assim como projectos) formam o ponto de partida em caixas de diálogo
usadas para seleccionar objectos.

projeto Ver

Você pode exibir a estrutura do projeto para os dados disponíveis sobre o dispositivo de programação no modo de

exibição componente "offline" e para os dados disponíveis sobre o sistema de controle programável no modo de exibição

componente "online" em janelas de projeto. Uma visão adicional que você pode definir está disponível se o pacote

opcional respectivo está instalado: a visão da planta.

Nota
Configurando hardware e redes só pode ser feito na visualização "offline".

6.2 O que você deve saber sobre a Proteção de Acesso

A partir de STEP 7 V5.4, você tem a opção de restringir o acesso a projetos e bibliotecas,
atribuindo um senhas para eles. A fim de fazer isso, você deve ter instalado "Logon SIMATIC".

Você também pode ativar, desativar e exibir um log de alterações. Se SIMATIC Logon é instalado no seu
computador, você terá acesso aos seguintes comandos de menu no SIMATIC Manager. Você pode usar
esses comandos para gerenciar a proteção de acesso para um projeto ou biblioteca:

• Access Protection, Ativar

• Access Protection, Disable

• Proteção de Acesso, Gerenciamento de usuários

• Access Protection, Ajuste na multiproject

• Remover Access Protection und Change Log

Para habilitar a proteção de acesso, vá para o SIMATIC Manager e selecione o


Opções> Access Protection, Ativar comando de menu. Este comando de menu abre uma caixa de diálogo
na qual você pode habilitar a proteção de acesso, atribuindo um

Programação com STEP 7


6-2 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

senha do projeto. Uma vez que a senha foi atribuída, essa senha terá que ser introduzido antes do projeto ou
biblioteca em causa podem ser editados. o Remover Access Protection and Change Log comando de menu
remove a proteção de acesso, bem como o registo de alterações para um projeto protegido por senha ou
biblioteca. Depois de ter retirado a proteção de acesso que você pode voltar a editar projetos com uma versão
STEP 7 antes da V5.4.

Nota
• A fim de ativar ou desativar a proteção de acesso, é necessário estar autenticado em SIMATIC Logon como
um administrador de projeto.

• Quando a proteção de acesso é habilitado pela primeira vez, o formato do projeto é alterado. Você receberá uma
mensagem informando que o projeto mudou não pode mais ser editado com versões mais antigas do STEP 7.

• o Opções> Proteção de Acesso> Remover Access Protection and Change Log função permite projectos ou
bibliotecas para serem mais uma vez editada com uma versão PASSO 7 antes da V5.4. No entanto, neste caso,
você perderá informações sobre os usuários que têm acesso ao projeto ou biblioteca, bem como todos os logs
de alterações.

• O usuário conectado no momento é mostrado na barra de status do SIMATIC Manager.

• Conectado no momento editor de projeto que permite a proteção de acesso é inserido como o
administrador do projeto e é então solicitado a atribuir uma senha projeto.

• Para abrir um projeto de acesso protegido, você deve ser autenticado no SIMATIC Logon como um
administrador de projeto ou editor do projeto. proteção de acesso também deve ser ativado ou você deve
saber a senha do projeto ..

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-3
Configurando e Editando o Projeto

6,3 O que Você Deve Saber Sobre The Change Log

A partir de STEP 7 V5.4, após a criação de proteção de acesso para projetos e bibliotecas, você tem a opção de
manter um log de alterações que registra ações online.

Exemplos:

• Ativar / desativar / configurar a proteção de acesso e log de alterações

• Abrir / fechar projetos e bibliotecas

• Baixe a PLC (dados do sistema)

• As operações seleccionadas para carregamento e cópia de blocos

• Atividades para mudar o modo de operação

• Limpar / Reset

Você pode exibir o log de alterações e introduzir comentários como essas mudanças explicando que
você fez. Para esta funcionalidade esteja disponível "SIMATIC Logon" deve ser instalado.

Para habilitar o log de alterações, vá para o SIMATIC Manager e selecione o Opções> Alterar o
Registro, Ativar comando de menu. Depois de ter activado o registo de alterações, o seu pode vê-lo
(comando: Opções> Alterar Log, Display) ou desativá-lo (comando: Opções> Alterar Log, Desativar.

Quando você clica em um objeto na estrutura do projeto (como uma pasta de projeto ou estação
subordinada), o log de alterações associada é exibida.

Nota
• o Opções> Proteção de Acesso> Remover Access Protection and Change Log função permite projectos ou
bibliotecas para serem mais uma vez editada com uma versão PASSO 7 antes da V5.4. No entanto, neste
caso, você perderá informações sobre os usuários que têm acesso ao projeto ou biblioteca, bem como todos os
logs de alterações.

• Para executar esta função, você deve estar autenticado como um administrador de projeto em "SIMATIC
Logon", e proteção de acesso para este projeto deve estar habilitado

Programação com STEP 7


6-4 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6,4 Usando conjuntos de caracteres Foreign-Língua

A partir de STEP 7 V5.3 SP2, você pode inserir textos em línguas estrangeiras em projetos e bibliotecas mesmo
que essas línguas não correspondem ao idioma que foi definido para STEP 7. Para fazer isso, o idioma do
Windows correspondente devem ser definidos na Painel de controle do sistema operacional. Isso torna possível,
por exemplo, para operar STEP 7 no idioma STEP 7 Inglês em uma versão em língua chinesa do Windows, mas
ainda permite que o texto chinês ser inseridos.

Neste caso, os seguintes tipos e opções de configurações de idioma devem ser distinguidos:

Configuração do Windows Idioma

Esta configuração é feita no Painel de Controle do Windows. Textos relativos ao sistema operacional são
exibidas no idioma selecionado, e você pode entrar textos em cadeias de caracteres de língua estrangeira.

projecto de Línguas

A linguagem do projeto é o idioma que está definido no Painel de Controle janela quando um projeto é criado pela
primeira vez. Uma vez escolhido, esta linguagem projeto não pode ser alterado. No entanto, com a "linguagem
neutra" configuração ainda é possível abrir um projeto em computadores com outras configurações de idioma no
Windows. Antes de alterar o idioma do projeto para "linguagem neutra", certifique-se de que somente caracteres do
conjunto de caracteres do idioma inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7F) foram anteriormente utilizados no projeto ao
digitar texto.

Para saber a linguagem de um projeto ou uma biblioteca, selecione o Editar> Propriedades do objeto comando
de menu. Na caixa de diálogo que é exibida, você também pode selecionar o "pode ​ser aberta em qualquer
configuração de idioma do Windows (language- neutro)" opção.

Se você copiar um projeto por meio da Salvar como comando de menu eo idioma do projeto não é o
mesmo que a configuração de idioma atual do Windows, você pode alterar o idioma do projeto no projeto
copiado para o idioma atualmente definido no Windows. Isso será útil em casos como quando você quer
criar language- variantes específicas de um projeto. Neste caso, o projeto mestre deve conter apenas
caracteres do conjunto de caracteres do idioma Inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7F). Isso irá garantir que
a corrupção de dados não ocorrerá quando o projeto específico do idioma é editado ainda no respectivo
idioma.

STEP 7 Idioma

A linguagem STEP 7 é o que você definir no SIMATIC Manager usando a


Opções> Personalizar comando de menu. Esta linguagem é o uso de elementos de interface, comando de
menu, caixas de diálogo e mensagens de erro na etapa 7. Se você estiver usando outro idioma Windows,
como o Alemão, Inglês, Francês, Italiano ou Espanhol, você pode garantir que a interface STEP 7 é
corretamente exibida selecionando o Inglês como língua STEP 7.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-5
Configurando e Editando o Projeto

Regras

Se você vai ser a edição de seus projetos ou bibliotecas em computadores com configurações de idioma diferentes,
certifique-se de observar as seguintes "regras e regulamentos" para evitar incompatibilidades ou corrupção de dados
ocorra quando se utiliza um conjunto de caracteres de língua estrangeira:

• Instale STEP 7 apenas em pastas com nomes que contêm os caracteres do conjunto de caracteres
Inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7F).

• Só use nomes de projetos e caminhos de projeto com nomes que contêm os caracteres do conjunto de
caracteres Inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7f). Por exemplo, se você usar tremas alemão, caracteres
cirílicos ou chineses, então o projeto só pode ser aberto em computadores que tenham uma configuração
de idioma compatível no Windows.

• Em multiprojects, use apenas projetos e bibliotecas com a mesma linguagem projeto ou aqueles que
são identificados como sendo os de idioma neutro. O multiproject si é linguagem neutra.

• Ao criar bibliotecas, sempre torná-los linguagem neutra para garantir que eles podem ser usados ​em
computadores com diferentes configurações de idioma do Windows. Ao atribuir nomes a projetos de
biblioteca, inserir comentários, ou criando nomes de símbolos, etc. certifique-se de usar somente caracteres
ASCII (0x2a - 0x7F) para que as bibliotecas podem ser usados ​sem problemas.

• Ao importar / configurações de hardware exportadores ou tabelas de símbolos, certifique-se de que você apenas arquivos de

linguagem compatível com importação / exportação.

• Nos nomes de atributos definidos pelo usuário, use somente caracteres do conjunto de caracteres do
idioma inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7f).

• Se, em uma fonte STL, você está usando caracteres que não estão no conjunto de caracteres Inglês
(caracteres ASCII 0x2a - 0x7F) para o título, autor, propriedades família quadra, em seguida, coloque essas
entradas em aspas simples.

Programação com STEP 7


6-6 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

Notas
• Se você alterar ou copiar projetos ou bibliotecas que foram criados em um computador que é identificado como
sendo linguagem neutra em relação à configuração de idioma do Windows, mas não é compatível com a
configuração no computador sendo usado atualmente, corrupção de dados pode ocorrer se caracteres que não
estão contidos no conjunto de caracteres Inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7f) foram utilizados no projeto ou
biblioteca.

Por esta razão, antes de editar projetos ou bibliotecas "estrangeiros", certifique-se de verificar se a
configuração de idioma do Windows no seu computador corresponde ao idioma do projeto.

• Se você exportar configurações de hardware ou tabelas de símbolos que estão a ser importados em outra
configuração de idioma do Windows, certifique-se de que somente caracteres do conjunto de caracteres do idioma
Inglês (caracteres ASCII 0x2a - 0x7f) foram utilizadas anteriormente e que há outros caracteres específicos do
idioma, tais como trema alemão, caracteres japoneses ou caracteres cirílicos estão presentes.

• configurações de hardware exportados ou tabelas de símbolos que contêm language- caracteres específicos,
tais como tremas alemão, caracteres japoneses ou caracteres cirílicos só podem ser importados na mesma
configuração de idioma do Windows a partir do qual foram exportadas. Isto significa que se você importar
tabelas de símbolos mais velhos que podem conter esses caracteres específicos do idioma, certifique-se de
verificar os resultados com cuidado: os símbolos deve ser único, não deve conter pontos de interrogação ou
outros caracteres incorretos, e deve ser plausível.

• Se tabelas de símbolos contêm caracteres especiais que não estão definidos no ( "conhecidos") a configuração de
idioma atual do Windows, em seguida, os pontos de interrogação ou outros caracteres incorretos agora parte do
nomes de símbolo pode causar problemas e erros ao classificar por nomes e comentários.

• Observe que, com simbólica abordando os nomes simbólicos devem ser escritos em aspas (
"<nome simbólico>").

Procedimento básico

Para ser capaz de inserir texto em conjuntos de caracteres de língua estrangeira em projetos e bibliotecas, faça o seguinte:

1. No Painel de Controle do Windows, defina a configuração de idioma para o idioma desejado.

2. Criar um projeto.

3. Digite o texto em caracteres de língua estrangeira.

Para projeto e bibliotecas que foram criados antes STEP 7 V5.3 SP2, a linguagem do projeto é "ainda não
especificado". Neste caso, você pode selecionar o Editar> Propriedades do objeto comando de menu para definir o
idioma do projeto para o idioma atualmente definido no Windows. Antes de fazer isso, certifique-se de que o projeto
não contém quaisquer caracteres que não estão definidos no ( "conhecido por") a configuração de idioma do
Windows atual.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-7
Configurando e Editando o Projeto

6,5 Definir o MS Windows Idioma

Para definir o idioma do Windows, faça o seguinte:

Definir o idioma no Windows XP e Windows Server 2003:

1. Para definir o idioma de exibição desejado para programas que não suportam Unicode, selecione a seguinte
sequência de comandos de menu:
Painel de controle> Opções regionais e de idioma> Avançado> Idioma para programas
não-Unicode.

2. Para definir o idioma de entrada (padrão Configurações regionais), selecione a seguinte sequência de
comandos de menu:
Painel de controle> Opções regionais e de idioma> Idiomas> Detalhes.

3. Para definir o idioma de entrada (padrão Configurações regionais), selecione a seguinte sequência de
comandos de menu:
Painel de controle> Opções regionais e de idioma> Configurações Regionais (Padrões e
Formatos).

Você pode inserir textos no idioma desejado e exibi-los corretamente somente depois de ter feito todos dessas
configurações.

Definir o idioma no Windows 2000:

1. Para definir o idioma desejado, selecione a seguinte sequência de comandos de menu:

Painel de Controle> Configurações Regionais> Geral> A localidade (local).

2. Para definir o idioma desejado, selecione a seguinte sequência de comandos de menu:


Painel de Controle> Configurações Regionais> Geral> Definir como padrão.

3. Para definir o idioma de entrada (padrão Configurações regionais), selecione a seguinte sequência de
comandos de menu:
Painel de Controle> Configurações Regionais> localidades de entrada.

Você pode inserir textos no idioma desejado e exibi-los corretamente somente depois de ter feito todos dessas
configurações.

Programação com STEP 7


8/6 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6,6 Configurando um projeto

6.6.1 Criando um projeto

Para construir uma solução para a sua tarefa de automação usando a estrutura de um projeto de gestão, você vai
precisar para criar um novo projeto. O novo projeto é criado no diretório que você definiu para projectos na guia
"Geral" quando você tiver selecionado o comando de menu Opções> Personalizar.

Nota
O SIMATIC Manager permite nomes que são mais de oito caracteres. O nome do diretório do projeto é, no
entanto, cortou a oito caracteres. nomes de projeto deve, portanto, diferem em seus primeiros oito caracteres.
Os nomes não são maiúsculas de minúsculas.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para criar um projeto sob Criando um manual de projeto ou em
Criando um projeto usando o assistente.

Criando um projeto Usando o Assistente

A maneira mais fácil para criar um novo projeto está usando o assistente "New Project". Use o comando de menu File>
Wizard "New Project" para abrir o assistente. O assistente pede-lhe para inserir os detalhes necessários nas caixas
de diálogo e, em seguida, cria o projeto para você. Além da estação, CPU, pasta do programa, pasta arquivo de
origem, pasta bloco, e OB1 você pode até escolher OBs existentes para processamento de erro e alarme.

A figura seguinte mostra um exemplo de um projecto criado com o assistente.

Criando um Projeto manualmente

Você também pode criar um novo projeto usando o comando de menu File> New no SIMATIC
Manager. Ele já contém o objeto "MPI sub-rede".

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 9/6
Configurando e Editando o Projeto

Procedimentos alternativos

Ao editar um projeto, você é flexível quanto à ordem em que a maioria das tarefas executar. Depois de
ter criado um projeto, você pode escolher um dos seguintes métodos:

• Primeiro configurar o hardware e, em seguida, criar o software para ele, ou

• Comece criando o independente de qualquer hardware configurado software.

Alternativa 1: Configurar o hardware primeiro

Se você deseja configurar o hardware primeiro, proceda conforme descrito no Volume 2 da Configuração do
Hardware com STEP 7 Manual. Quando você tiver feito isso, as pastas "Programa S7" e "Programa M7"
necessários para criar software já estão inseridos. Em seguida, continuar inserindo os objetos necessários para
criar programas. Em seguida, crie o software para os módulos programáveis.

Alternativa 2: Criar Software Primeira

Você também pode criar software sem primeiro ter que configurar o hardware; isso pode ser feito mais tarde. A
estrutura de uma estação de hardware não tem que ser definido para que você digite seus programas. O
procedimento básico é o seguinte:

1. Insira as pastas de software necessários (S7 / Programa M7 sem Station ou CPU) em seu projeto.

Aqui você está simplesmente decidir se a pasta do programa é conter hardware S7 ou


hardware M7.

2. Em seguida, criar o software para os módulos programáveis.

3. Configure seu hardware.

4. Uma vez que você tenha configurado o hardware, você pode ligar o programa M7 ou S7 para uma CPU.

Programação com STEP 7


6-10 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6.6.2 Estações Inserindo

Num projecto, a estação representa a estrutura de um controlador programável de hardware e contém os


dados para a configuração e a atribuição de parâmetros para os módulos individuais.

Novos projetos criados com o assistente "New Project" já contêm uma estação. Caso contrário, você pode
criar a estação usando o comando de menu Inserir> Station.

Você pode escolher entre as seguintes estações:

• SIMATIC 300 estação

• SIMATIC 400 estação

• H estação SIMATIC

• estação de PC SIMATIC

• PC / dispositivo de programação

• SIMATIC S5

• Outras estações, ou seja, não SIMATIC S7 / M7 e SIMATIC S5 A estação é inserido com um nome
predefinido (por exemplo, 300 SIMATIC estação (1), 300 SIMATIC estação (2), etc.). Você pode substituir
o nome das estações com um nome relevante, se desejar.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para a inserção de uma estação sob Inserindo uma Estação.

Configure o Hardware

Quando você configurar o hardware que você especificar a CPU e todos os módulos em seu controlador
programável com o auxílio de um catálogo módulo. Você inicia o aplicativo de configuração de hardware clicando
duas vezes na estação.

Para cada módulo programável você cria em sua configuração, um programa S7 ou M7 e uma mesa de
conexão ( "Connections" objeto) são criadas automaticamente assim que tiver guardado e saiu da
configuração de hardware. Projetos criados com o assistente "New Project" já contêm esses objetos.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para configurar sob Configuração do Hardware e informações
detalhadas sob Passos básicos para configurar uma estação.

Criando uma tabela de ligação

Uma tabela (vazio) ligação ( "ligações" objeto) é criado automaticamente para cada módulo programável.
A tabela de ligação é usado para definir as ligações de comunicação entre os módulos programáveis ​em
uma rede. Quando ele é aberto, é exibida uma janela contendo uma tabela em que você define as
conexões entre os módulos programáveis.

Você vai encontrar informações detalhadas sob Estações de rede dentro de um projeto.

Próximos passos

Depois de ter criado a configuração de hardware, você pode criar o software para seus módulos programáveis
​(Consulte também Inserindo um Programa S7 / M7).

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-11
Configurando e Editando o Projeto

6.6.3 Inserção de um programa S7 / M7

O software para os módulos programáveis ​são armazenados em pastas de objetos. Para módulos SIMATIC S7 esta pasta
objeto é chamado "Programa S7," para os módulos SIMATIC M7 é chamado de "Programa M7."

A figura seguinte mostra um exemplo de um programa S7 em um módulo programável numa estação


300 SIMATIC.

Componentes existentes

Um programa S7 / M7 é criado automaticamente para cada módulo programável como um recipiente para o
software:

Os seguintes objetos já existem em um programa S7 recém-criado:

• tabela de símbolos ( "Símbolos" objeto)

• pasta "Blocks" para conter o primeiro bloco

• pasta "Arquivos de Fonte" para arquivos de origem

Os seguintes objetos já existem em um programa M7 recém-criado:

• tabela de símbolos ( "Símbolos" objeto)

• pasta "Blocks"

Criando S7 Blocks

Você quer criar a lista de declarações, Lógica Ladder ou função programas diagrama de blocos. Para fazer isso,
selecione o objeto "Blocos" existente e, em seguida, selecione o comando de menu Inserir> S7 Block. No submenu,
você pode selecionar o tipo de bloco que você deseja criar (como um bloco de dados, definido pelo usuário Tipo de
dados (UDT), função, bloco de função, bloco organização, ou mesa variável).

Agora você pode abrir o bloco (vazio) e começar a introduzir a lista de instruções, Escada Logic, ou função programa
Diagrama de Blocos. Você vai encontrar mais informações sobre este em Procedimento básico para a criação de
blocos lógicos e na Lista de Declaração, Lógica Ladder, e Função manuais Bloco diagrama.

Nota
O objeto "Data System" (SDB) que podem existir em um programa de usuário foi criado pelo sistema.
Você pode abri-lo, mas você não pode alterá-lo por razões de coerência. Ele é usado para fazer
alterações à configuração depois de ter carregado um programa e para baixar as alterações para o
controlador programável.

Programação com STEP 7


6-12 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

Usando blocos de Bibliotecas padrão

Você também pode usar blocos de bibliotecas padrão fornecidos com o software para criar programas de usuário.
Você acessa as bibliotecas usando o comando de menu File> Open. Você vai encontrar mais informações sobre o
uso de bibliotecas padrão e na criação de suas próprias bibliotecas em Trabalhando com Bibliotecas e na ajuda
online.

Criando gráficos arquivos de origem / CFC

Você deseja criar um arquivo de origem em uma linguagem de programação específica ou um gráfico CFC. Para fazer isso,
selecione a opção "Arquivos de origem" ou "gráficos" objeto no programa S7 e em seguida, selecione o comando de menu Inserir>
S7 Software. No submenu, você pode selecionar o arquivo de origem que corresponde ao seu linguagem de programação.
Agora você pode abrir o arquivo de origem vazio e começar a introduzir o seu programa. Você vai encontrar mais informações
em Informações básicas sobre programação em arquivos STL Fonte.

Criando Programas para M7

Você quer criar programas para o sistema operacional OGR para um módulo programável a partir do intervalo
M7. Para fazer isso, selecione o programa M7 e selecione o comando de menu Inserir> M7 Software. No
submenu, você pode selecionar o objeto que corresponde à sua linguagem de programação ou sistema
operacional. Agora você pode abrir o objeto que você criou para acessar o ambiente de programação relevante.

Criando uma tabela de símbolos

Um (Vazio) tabela de símbolos ( "Símbolos" objeto) é criado automaticamente quando o programa S7 / M7 é


criado. Quando você abrir a tabela de símbolos, a janela "Symbol Editor" abre exibindo uma tabela de símbolos,
onde você pode definir símbolos. Você vai encontrar mais informações em inserir vários símbolos
compartilhados na tabela de símbolos.

Inserir arquivos de origem externa

Você pode criar e editar arquivos de origem com qualquer editor ASCII. Você pode então importar esses
arquivos em seu projeto e compilá-los para criar blocos individuais. Os blocos criados quando o arquivo de
origem importada é compilado são armazenados na pasta "Blocks".

Você vai encontrar mais informações em Inserir arquivos de origem externa. S7 Program

/ M7 sem Station ou CPU

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-13
Configurando e Editando o Projeto

6,7 Editando um Projeto

Abrindo um projeto

Para abrir um projeto existente, digite o comando de menu File> Open. Em seguida, selecione um projeto nas caixas
de diálogo que se seguem. A janela do projeto é então aberta.

Nota
Se o projeto que você precisa não é exibida na lista de projeto, clique no botão "Procurar". No navegador, você
pode então procurar por outros projectos e incluem quaisquer projetos que você encontra na lista de projetos. Você
pode alterar as entradas na lista de projeto usando o comando de menu Arquivo> Gerenciar.

Copiar um Projeto

Você copiar um projeto salvando-o com outro nome usando o comando de menu
Arquivo> Salvar como.

Você copiar partes de um projeto, como estações, programas, blocos etc. usando o comando de menu Editar>
Copiar.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para copiar um projeto sob Copiar um Projeto e Copiar Parte de um
projeto.

Excluindo um Projeto

Você excluir um projeto usando o comando de menu Arquivo> Excluir.

Você excluir partes de um projeto, como estações, programas, blocos etc. usando o comando de menu Editar>
Excluir.

Você vai encontrar um guia passo-a-passo para a exclusão de um projeto sob Excluindo um Projeto e Eliminação de uma parte de um
projeto.

Programação com STEP 7


6-14 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6.7.1 Verificação de Projetos para pacotes de software usados

Se um projeto que você está editando contém objetos que foram criados com outro software, este pacote de
software é necessária para editar este projeto. Não importa o dispositivo de programação você está usando
para trabalhar com multiprojects, projetos ou bibliotecas, Passo 7 auxilia-lo, mostrando-lhe os pacotes de
software e versões são obrigados a fazê-lo.

Esta informação sobre os pacotes de software necessários é completo sob as seguintes condições:

• Se o projeto (ou todos os projetos em um multiproject) ou biblioteca foi criada na etapa 7 a partir de V5.2.

• Se você se ter verificado o projeto para todos os pacotes de software utilizados na sua criação. Para fazer
isso, primeiro vá para o SIMATIC Manager e selecione o projecto em causa. Em seguida, selecione o
comando de menu Editar> Propriedades do objeto. Na caixa de diálogo que é exibida, selecione a guia
"pacotes de software obrigatórios". As informações contidas neste guia irá lhe dizer se você deve verificar o
projeto de pacotes de software.

6.8 Gerenciando textos multilingues

STEP 7 oferece a possibilidade de exportar o texto que foi criado em um projeto em um idioma, tê-lo
traduzido, re importar-lo e exibi-lo na língua traduzida.

Os seguintes tipos de texto podem ser gerenciados em mais de um idioma:

• Títulos e comentários

- títulos de blocos e blocos de comentários

- títulos de rede e comentários de rede

- Linha de comentários de programas STL

- Comentários de tabelas de símbolos, tabelas de declaração de variáveis, tipos de dados definidos pelo usuário, e
blocos de dados

- Comentários, nomes de estado e nomes de transição em programas HiGraph

- Extensões de nomes de passo e comentários etapa de um programa S7-Gráfico

• textos do visor

- textos de mensagens geradas por STEP 7, S7-Graph, S7-HiGraph, S7-PDIAG ou ProTool

- bibliotecas de texto do sistema

- bibliotecas de texto específicas do usuário

- textos operador relevante

- textos de usuários

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-15
Configurando e Editando o Projeto

Exportar

Exportação é feito para todos os blocos e tabelas de símbolos localizados sob o objeto selecionado. Um arquivo
de exportação é criada para cada tipo de texto. Este arquivo contém uma coluna para o idioma de origem e uma
coluna para a língua-alvo. Texto no idioma de origem não deve ser alterado.

Importar

Durante a importação, o conteúdo das colunas de idioma-alvo (coluna do lado direito) estão integradas no
objecto seleccionado. Apenas as traduções cuja fonte de texto (texto exportado) corresponder a um texto
existente na coluna "Fonte Idioma são aceitos.

Alterar Idiomas

Quando mudar o idioma, você pode escolher entre todos os idiomas que foram especificados durante a
importação para o projeto selecionado. A mudança de idioma para "Título e Comentários" só é aplicada ao
objeto selecionado. A mudança de idioma para "Textos de exibição" é sempre aplicado para o projeto
completo.

Excluindo um Idioma

Quando um idioma é excluído todos os textos neste idioma são excluídos do banco de dados interno.

Um idioma deve estar sempre disponível como uma língua de referência no seu projeto. Isto pode, por
exemplo, ser a sua língua local. Esta linguagem não deve ser excluída. Durante a exportação e importação
sempre especificar essa língua de referência como o idioma de origem. A língua-alvo pode ser definido como
desejado.

Reorganizar

Durante a reorganização, o idioma é alterado para o idioma atualmente definido. O idioma atualmente
definido é o idioma que você selecionou como o "Idioma para blocos futuras". Reorganização afeta
apenas títulos e comentários.

Gestão de comentário

Você pode especificar como comentários para blocos devem ser geridos em projetos com textos a ser
gerido em muitas línguas.

Programação com STEP 7


6-16 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

Procedimento básico

6.8.1 Tipos de textos multilingues

Para exportação, um arquivo separado será criado para cada tipo de texto. Este arquivo terá o tipo de texto como o
seu nome e o formato de exportação como a sua extensão (texttype.format: por exemplo, SymbolComment.CSV ou
SymbolComment.XLS). Arquivos que não satisfaçam a convenção de nomeação não pode ser usado como origem ou
destino. O texto traduzível em um projeto é dividido nos seguintes tipos de texto:

Tipo de texto Descrição

BlockTitle bloco de título

BlockComment comentários de bloco

NetworkTitle título rede

NetworkComment comentários de rede

LineComment Linha comenta em STL

InterfaceComment comentários Var_Section (tabelas de declaração em blocos de código) e

comentários UDT comentários em bloco (tipos de dados definidos pelo

utilizador) e dados

SymbolComment comentários símbolo

S7UserTexts Textos digitados pelo usuário, que pode ser a saída em dispositivos de
exibição

S7SystemTextLibrary Textos de bibliotecas do sistema que são integrados em mensagens


podem ser atualizados dinamicamente durante a execução, e exibido no
PG ou outros dispositivos de visualização

S7UserTextLibrary Textos de bibliotecas do usuário que são integrados em mensagens podem


ser atualizados dinamicamente durante a execução, e exibido no PG ou
outros dispositivos de visualização

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-17
Configurando e Editando o Projeto

Tipo de texto Descrição

S7-HiGraph
HiGraphStateName comentário Nome

HiGraphStateComment Estado Estado

HiGraphTansitionName Transição comentário

HiGraphTransitionComment nome Transition

S7-Graph
S7GraphStateName Nome da etapa comentário

S7GraphStateComment extensão etapa

Editores em outros pacotes opcionais (como ProTool, WinCC, etc.) podem ter outros tipos de texto específicas de
aplicativos que não estão descritos aqui.

6.8.2 Estrutura do arquivo de exportação

O arquivo de exportação está estruturado da seguinte forma:

Exemplo:

Fundamentalmente, é aplicável o seguinte:

1. Não pode ser alterado, substituído ou excluído:

- Campos começando com "$ _" (estas são palavras-chave)

- Os números para o idioma (no exemplo acima: 9 (1) para o idioma de origem Inglês (EUA)
e 7 (1) para a língua-alvo alemão).

2. Cada arquivo contém o texto para apenas um único tipo de teste. No exemplo, o tipo de texto é NetworkTitle ($
_Type (NetworkTitle). As regras para o tradutor que irá editar este arquivo estão contidos no texto introdutório
do próprio arquivo de exportação.

3. Informações adicionais sobre o texto ou comentários devem sempre aparecer antes da definição do
tipo de ($ _Type ...) ou após a última coluna.

Programação com STEP 7


6-18 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

Nota
Se a coluna para a língua-alvo foi substituído com "512 (32) $ _Undefined," nenhuma língua-alvo foi especificado
quando o arquivo foi exportado. Para obter uma melhor visão geral, você pode substituir este texto com a
língua-alvo, por exemplo, "9 (1) Inglês (US)" Ao importar os arquivos traduzidos, você deve verificar a língua-alvo
propostos e, se necessário, selecione a correta língua.

Você pode ocultar o texto não seja exibido na língua-alvo, inserindo a palavra-chave $ _hide. Isto não se aplica aos
comentários sobre as variáveis ​(InterfaceComment) e símbolos (SymbolComment).

Exportar formato de arquivo

Você especifica o formato no qual exportar arquivos serão salvos. Se você decidiu usar o formato CSV, você deve ter
em mente ao editar no Excel que um arquivo CSV só pode ser aberto corretamente no Excel se o diálogo Abrir é
utilizado. Abrindo um arquivo CSV clicando duas vezes no Explorer muitas vezes resulta em um arquivo
inutilizável. Você vai achar que é mais fácil trabalhar com arquivos CSV em Excel, se você usar o seguinte
procedimento:

1. Abra o arquivo de exportação no Excel

2. Salve os arquivos como arquivos XLS

3. Traduzir o texto nos arquivos XLS

4. Salve os arquivos XLS no Excel no formato CSV.

Nota
Exportar arquivos não podem ser renomeados.

6.8.3 Gerenciando Textos usuário cujas fontes de idiomas não está instalado

Você pode exportar textos do usuário cuja fonte de idioma não está instalado em seu sistema operacional, eles têm
traduzido e, em seguida, importá-los de volta e guardá-las para uso em seu projeto.

No entanto, esses textos só pode ser exibido em um computador que tenha o tipo de letra idioma apropriado
instalado.

Por exemplo, se você tem textos de usuários que têm de ser traduzida em russo e não têm uma fonte
cirílico instalado em seu sistema operacional, faça o seguinte:

1. Exportar o texto do usuário a ser traduzido com o idioma de origem "Inglês" e língua-alvo "russo".

2. Enviar os arquivos de exportação para o tradutor, que vai certamente ter uma fonte cirílico disponível.

3. Importar os arquivos de exportação traduzidos.


Resultado: O projeto está agora disponível em Inglês e Russo em seu computador.

4. Guarde todo o projeto e enviá-lo para o cliente que vai usar os textos russos e terá, assim, uma
fonte cirílico disponível para exibi-los.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-19
Configurando e Editando o Projeto

6.8.4 Informações sobre o arquivo de log

mensagens de erro e avisos que aparecem quando se trabalha com texto gerido em muitas línguas são emitidos em um
arquivo de log (formato TXT). Este arquivo é armazenado na mesma pasta que os arquivos de exportação.

Em geral, as mensagens são auto-explicativos. Quaisquer outras explicações estão listados abaixo:

Aviso

O texto 'xyz' já está presente no arquivo 'xyz'. Qualquer outra ocorrência deste texto será ignorado.

Explicação

Independentemente da sua linguagem, um texto é usado como base para a tradução. Se um texto idêntico é
utilizado para termos diferentes em mais de um idioma ou mais de uma vez em um idioma, já não pode ser
identificada exclusivamente e que não serão traduzidos. Exemplo:

Isso só se aplica a títulos ou comentários.

Remédio

Renomeie os textos em questão no arquivo exportado (no exemplo, uma única palavra alemã deve ser utilizado em
vez de três diferentes), e, em seguida, voltar a importar os textos.

Programação com STEP 7


6-20 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6.8.5 Optimizar a Fonte de Tradução

Você pode preparar o material de origem para tradução através da combinação de diferentes termos e expressões.

Exemplo

Antes de preparação (arquivo de exportação):

Combinando a uma única expressão:

Depois de preparação (que é, depois da importação e exportação subsequente):

$ _Languages ​9 (1) Inglês (EUA)


$ _Type (SymbolComment) 9 (1) Inglês (EUA)
Auto-enable
Auto-enable

fonte Idioma Target Language

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-21
Configurando e Editando o Projeto

6.8.6 Otimizando o processo de tradução

Se você tem projetos em que a estrutura eo texto são semelhantes a um projeto anterior, é possível otimizar o
processo de tradução.

Em particular, o seguinte procedimento é recomendado para projectos que foram criados através da cópia e, em
seguida, a modificação.

requisito prévio

Deve haver uma meta de exportação traduzido existente.

Procedimento

1. Copie os arquivos de exportação para a pasta de projeto para o novo projeto a ser traduzido.

2. Abra o novo projeto e exportar o (comando de menu de texto Opções> Gerenciar


Textos multilingues> Exportar). Desde que a meta de exportação já existir, você será perguntado se a
meta de exportação deve ser estendido ou substituído.

3. Clique no botão Adicionar.

4. Ter os arquivos de exportação traduzido (somente novo texto precisa ser traduzido).

5. Em seguida, importar os arquivos traduzidos.

Programação com STEP 7


6-22 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6,9 Cartão de memória Micro (MMC) como um suporte de dados

6.9.1 O que Você Deve Saber Sobre Micro cartões de memória (MMC)

Micro cartões de memória (MMC) são plug-in cartões de memória, por exemplo, para uma 31xC CPU ou um IM 151
/ CPU (ET 200S). Sua característica mais marcante é o design extremamente compacto.

Um novo conceito de memória foi introduzido para MMCs. Ele é brevemente descrito abaixo.

Conteúdo das MMCs

A MMC serve como a carga de memória e um dispositivo de armazenamento de dados (portador de dados).

MMC como memória de carga

Os MMCs conter o completo memória de carga para uma CPU compatível com MMC. A memória de carga
contém o programa com os blocos (OBs, DBS, FCs, ...), bem como a configuração de hardware. O conteúdo da
memória de carga influenciar o funcionamento da CPU. Em função da MMC como memória de carga, blocos e a
configuração de hardware com funções de carregamento pode ser transferido a partir dele (por exemplo,

baixar a CPU). Blocos baixados para o efeito take CPU imediatamente; no entanto, a
configuração de hardware fá-lo apenas após a CPU é reiniciado.

Resposta a memória Repor

Os blocos armazenados no MMC são mantidas após uma redefinição de memória.

Carregando e excluindo

Você pode substituir os blocos na MMC. Você pode apagar os

blocos na MMC. Você não pode restaurar blocos sobrescritos ou

apagados.

Acessando Blocos de Dados sobre a MMC

Na MMC, você pode usar blocos de dados e conteúdo do bloco de dados para lidar com grandes quantidades de
dados ou dados, em vez mal exigidos no programa do usuário. Novas operações do sistema estão disponíveis
para o efeito:

• SFC 82: criação de blocos de dados na memória de carga

• SFC 83: leitura do bloco de dados na memória de carga

• SFC 84: gravar em um bloco de dados na memória de carga

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-23
Configurando e Editando o Projeto

Proteção MMC e senha

Se uma CPU (ou seja, uma CPU na família 300-C) que está equipado com um cartão de memória Micro
(MMC) é protegido por senha, o usuário também será solicitado a digitar essa senha ao abrir este MMC no
SIMATIC Manager ( em um dispositivo de programação / PC).

Exibindo Atribuição de Memória no STEP 7

A exibição da atribuição de memória de carga no (guia "Memory") de diálogo de status do módulo mostra tanto o

EPROM ea área de RAM. Blocos em MMCs mostram um comportamento EPROM 100%.

Programação com STEP 7


6-24 A5E00706944-01
Configurando e Editando o Projeto

6.9.2 Usando um cartão de memória Micro como um suporte de dados

Um cartão de memória Micro SIMATIC (MMC) pode ser utilizado no passo 7 do mesmo modo como qualquer outro tipo de

meio de armazenamento de dados externo. Depois de ter determinado que o MMC tem capacidade suficiente para acomodar

todos os dados a serem armazenados, você pode transferir todos os dados visíveis no explorador de arquivos do sistema

operacional para o MMC.

Desta forma, você pode fazer desenhos adicionais, instruções de serviço e descrições funcionais
relativos à sua planta disponível para outras pessoas.

6.9.3 Arquivo de cartão de memória

arquivos cartão de memória (* .wld) são gerados para o

• PLC software WinLC ( Bases WinAC e WinAC RTX) e

• SlotPLCs CPU 41x-2 PCI ( WinAC entalhe 412 e WinAC entalhe 416). Os blocos e dados do sistema para uma
WinLC ou CPU 41x-2 PCI podem ser salvos em um arquivo de cartão de memória como em um cartão S7-Memory.
O conteúdo desses arquivos, em seguida, correspondem ao conteúdo de um cartão de memória correspondente
para uma CPU S7. Este arquivo pode ser baixado por um comando de menu do painel de operação do WinLC ou
CPU 41x-2 PCI em suas memórias de download, correspondente à descarga do programa do usuário com STEP 7.

No caso do CPUs 41x-2 PCI este arquivo pode ser baixado automaticamente quando o sistema
operacional do PC é iniciado, se a CPU 41x-2 PCI não é tamponado e só é operado com um cartão de
RAM (função "Autoload").

arquivos de cartões de memória são arquivos "normais" no sentido do Windows, que podem ser movidas,
excluídas ou transportados com um suporte de dados com o Explorer. Para mais informações, por favor
consulte a documentação correspondente dos produtos WinAC.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 6-25
Configurando e Editando o Projeto

6.9.4 Armazenar dados do projeto em um cartão de memória Micro (MMC)

Com STEP 7 você pode armazenar os dados para o seu projecto STEP 7, bem como qualquer outro tipo de dados
(como o Word ou Excel) em um cartão de memória Micro SIMATIC (MMC) em uma CPU adequado ou um dispositivo
de programação (PG) / PC. Isso permite que você acessar dados de projeto com dispositivos de programação que não
têm o projeto salvo sobre eles.

requisitos

Você pode apenas dados do projeto de loja em uma MMC se for inserido no slot de uma CPU adequado ou um
dispositivo de programação (PG) / PC e não há uma conexão online estabelecido.

Certifique-se que a MMC tem capacidade suficiente para acomodar todos os dados a serem armazenados nele.

Os dados que podem ser armazenados em um cartão MMC

Depois de ter determinado que o MMC tem capacidade suficiente para acomodar todos os dados a serem armazenados,
você pode transferir todos os dados visíveis no explorador de arquivos do sistema operacional para o MMC. Estes dados
podem incluir o seguinte:

• dados do projeto completas para STEP 7

• configurações Station

• tabelas de símbolos

• Blocos e fontes

• Textos gerenciados em vários idiomas

• Quaisquer outros tipos de dados, como o Word ou Excel

Programação com STEP 7


6-26 A5E00706944-01
7 Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

7.1 Edição Versão 2 Projetos e Bibliotecas

V5.2 versão do STEP 7 não suportes Mudanças em Projetos V2. Ao editar projetos V2 ou bibliotecas,
inconsistências pode ocorrer de tal forma que projetos V2 ou bibliotecas não podem mais ser editados com
versões mais antigas do STEP 7. A fim de continuar a editar projetos V2 ou bibliotecas, uma versão STEP 7 mais
velhos que V5.1 deve ser usado.

7,2 Expansão DP escravos que foram criados com versões anteriores do


STEP 7

Constelações que podem ser formados por Importando New * .GSD Arquivos

Novos escravos DP pode ser aceite pela HW Config, se você instalar novos arquivos de banco de dados do dispositivo
(arquivos * .GSD) no catálogo de hardware. Após a instalação, eles estão disponíveis na pasta Outros dispositivos de
campo.

Você não pode reconfigurar ou expandir um escravo DP modular da maneira usual, se todas as seguintes
condições:

• O escravo foi configurado com uma versão anterior de PASSO 7.

• O escravo foi representado no catálogo de hardware por um tipo de arquivo em vez de um


*. arquivo GSD.

• Um novo arquivo * .GSD foi instalado sobre o escravo.

Remédio

Se você quiser usar o escravo DP com novos módulos que são descritos no arquivo * .GSD:

• Excluir o escravo DP e configurá-lo novamente. Em seguida, o escravo DP é descrita completamente pelo arquivo *

.GSD, não pelo tipo de arquivo. Se você fizer não quiser usar quaisquer novos módulos que são descritas apenas no

arquivo * .GSD:

• Sob PROFIBUS-DP na janela Catálogo de Hardware, selecione a opção "Outros dispositivos de campo /
Compatível PROFIBUS-DP escravos" pasta. STEP 7 move os arquivos do tipo "velho" para essa pasta quando
forem substituídos por novos arquivos * .GSD. Nesta pasta, você encontrará os módulos com os quais você pode
expandir o escravo DP já configurado.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 7-1
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

Constellation após substituição do tipo arquivos por arquivos GSD no STEP 7 V5.1 Service Pack 4

A partir de STEP 7 V5.1, Service Pack 4, os arquivos do tipo, quer tenham sido atualizados ou em grande parte substituído por

arquivos GSD. Esta substituição afeta apenas os perfis de catálogo fornecidos com STEP 7, não quaisquer perfis do catálogo

que você pode ter criado a si mesmo. Os escravos DP cujas propriedades foram previamente determinada por arquivos do tipo

e agora são determinados por arquivos GSD ainda estão localizados no mesmo lugar no catálogo de hardware. Os "velhos"

arquivos do tipo não foram excluídos, mas mudou-se para outro local no catálogo de hardware. Eles agora estão localizados na

pasta de catálogo " Outros dispositivos de campo \ suportados por escravos Profibus DP \ ... ".

Expansão de uma configuração DP existente com STEP 7, a partir de Serviço V5.1 Pack 4

Se você editar um projeto que foi criado com uma versão anterior do STEP 7 (anterior ao V5.1, SP4) e que
pretende expandir um escravo DP modular, então você não pode usar os módulos ou submódulos retirados do
lugar habitual no hardware Catálogo. Neste caso, use o escravo DP encontrada em " Outros dispositivos de
campo \ suportados por escravos Profibus DP \ ... ".

Editando uma configuração DP com uma versão anterior do STEP 7 V5.1, SP4)

Se você configurar uma "atualização" escravo DP com STEP 7 a partir de V5.1, Service Pack 4 e, em seguida, editar o
projeto com uma versão anterior do STEP 7 (anterior ao STEP 7 V5.1, SP4), você não será capaz para editar este escravo
DP desde que o arquivo GSD usado é desconhecido para a versão anterior.

Solução: Você pode instalar o arquivo GSD exigido na versão anterior do STEP 7. Neste caso, o arquivo
GSD é armazenado no projeto. Se o projeto for posteriormente editado com a versão atual do STEP 7
usará o arquivo GSD recém-instalado para a configuração.

Programação com STEP 7


7-2 A5E00706944-01
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

7.3 Editar configurações atuais com versões anteriores do STEP 7

Configurando direto Data Exchange (Lateral Comunicação)

Configurando a troca de dados direta com um mestre DP sem um sistema mestre DP:

• Não é possível com STEP7 V5.0, Service Pack 2 (ou versão mais antiga)

• Possível com STEP7 V5.0, a partir de Service Pack 3 e, como de STEP 7 V5.1 Se você salvar um mestre DP
sem o seu próprio sistema de mestre DP com as atribuições definidas para a troca de dados direta e você continuar
a editar este projecto com uma versão mais antiga de STEP 7 V5 (STEP 7 V5.0, Service pack 2 (ou mais)), os
seguintes efeitos podem ocorrer:

• Um sistema mestre DP é exibida com escravos que são utilizados para uma área de armazenamento de dados
interna PASSO 7- das atribuições para troca directa de dados. Esses escravos DP não pertencem ao sistema
mestre DP exibido.

• Você não pode conectar um novo ou um sistema de mestre DP órfão para este mestre DP.

Conexão on-line para a CPU por meio de um PROFIBUS-DP interface

Configurando a interface PROFUBUS-DP sem um sistema mestre DP:

• STEP7 V5.0, Service Pack 2 (ou mais): a conexão com a CPU através desta interface não é
possível.

• A partir do STEP7 V5.0, Service Pack 3: Durante a compilação, os dados do sistema para a interface
PROFIBUS-DP são gerados; uma conexão com a CPU através desta interface é possível após o
download.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 7-3
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

7,4 Anexando configurações de PC SIMATIC das versões anteriores

Configurações do PC do STEP 7 Projetos V5.1 (até SP 1)

A partir de STEP 7 V5.1, o Service Pack 2, você pode baixar comunicações para a estação de PC da mesma
forma como para uma estação S7-300 ou S7-400 (sem ter que tomar a rotunda via arquivo de configuração). No
entanto, um arquivo de configuração é sempre gerado durante uma operação de armazenamento ou compilar de
forma a permitir a transmissão da configuração para a estação de destino PC usando este método. Isto tem a
consequência de que "mais velhos" estações de PC não podem interpretar algumas das informações incluídas
nos arquivos de configuração recém-gerado. STEP 7 adapta-se automaticamente a esta circunstância:

• Se você criar um Novo configuração de estação de PC SIMATIC com PASSO 7 como da V5.1, Service Pack 2,
PASSO 7 assume que a estação de destino PC foi configurado com a ajuda de SIMATIC NET CD como de 7/2001,
isto é, sob o pressuposto de que S7RTM (tempo de execução Manager) está instalado. Os arquivos de
configuração são gerados de tal forma que eles podem ser interpretados por uma "nova" estação de PC.

• Se você acrescentar uma configuração de estação de PC SIMATIC de uma versão anterior (por exemplo, a
estação de PC foi configurado com STEP 7 V5.1, Service Pack 1) ,. STEP 7 faz não presumir que a estação de
destino PC foi configurado com a ajuda de SIMATIC NET CD como de 7/2001. Esses arquivos de configuração
são então gerados de tal forma que eles podem ser interpretados por um "velho" estação de PC. Se esse
comportamento padrão não correspondem às suas necessidades, você pode modificá-lo conforme descrito
abaixo:

Definir no menu de contexto "Configurando Hardware":

1. Abra a configuração de hardware estação de PC

2. Clique com o botão direito na janela da estação (área branca)

3. Selecione o menu sensível ao contexto "Propriedades Station"

4. Marque ou desmarque a caixa "Compatibilidade".

Configuração no menu de contexto "Configurando Redes"

1. Abra a configuração de rede

2. Destaque a estação PC

3. Selecione o comando de menu Editar> Propriedades do objeto

4. Na caixa de diálogo, selecione a aba "Configuração"

5. Marque ou desmarque a caixa "Compatibilidade".

Programação com STEP 7


7-4 A5E00706944-01
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

Configurações do PC do STEP 7 Projetos V5.0

Você deve converter a estação se você quiser editar uma configuração de estação de PC SIMATIC STEP com 7 a partir de
V5.0, Service Pack 3 para configurar novos componentes que são apenas suportados pelo Service Pack 3 ou superior:

1. No SIMATIC Manager, realce a estação PC SIMATIC e selecione o comando de menu Editar>


Propriedades do objeto.

2. Na guia "Funções" do diálogo de propriedades, clique no botão "Expandir". A estação de PC


SIMATIC é então convertido. Agora, ele só pode ser editado com STEP 7 V5.0, Service Pack 3 ou
versões posteriores.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 7-5
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

7,5 Exibindo módulos configurados com etapa posterior 7 Versões ou


pacotes de opcionais

A partir de STEP 7 V5.1 Service Pack 3, todos os módulos são exibidos, mesmo aqueles que foram configurados com
uma versão posterior STEP 7 e são, portanto, desconhecido para os "mais velhos" Passo 7. módulos configurados com
um pacote opcional também são exibidos, mesmo se o pacote opcional correspondente necessário não está instalado
no dispositivo de programação (PG) utilizado para abrir o projeto dado.

Na etapa anterior 7 versões, tais módulos e seus objetos subordinados não foram exibidos. Na versão atual,
esses objetos são visíveis e podem ser editados até certo ponto. Por exemplo, você pode usar esta função para
também alterar os programas do usuário, mesmo que o projeto foi criado em outro computador executando uma
versão mais recente do STEP 7 e do módulo (como um CPU) não podem ser configurados com o STEP 7
versão anterior existente, porque este módulo tem novas propriedades e novos parâmetros.

O módulo "desconhecido" para a etapa 7 é exibido como um módulo genérico, representante com o ícone a
seguir:

Se você abrir o projeto com a versão apropriada STEP 7 ou com um pacote opcional compatível,
todos os módulos são exibidos o caminho padrão e não há restrições sobre a edição.

PG com a mais recente STEP 7 / com PG com STEP mais velhos 7 / sem
pacote opcional pacote opcional

> > > - -- Dados do projecto --- >>>

Representado por "conhecido", o mais recente Representa o último módulo como um módulo
módulo "desconhecido"

Programação com STEP 7


7-6 A5E00706944-01
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

Trabalhando com um módulo de Representante no SIMATIC Manager

O módulo representante é visível abaixo do nível da estação. Todos os objetos subordinados a este nível, tais
como programas de usuário, dados do sistema e tabelas de ligação são visíveis e pode ser baixado a partir do
SIMATIC Manager.

Você também abrir, editar, compilar e carregar o programa do usuário (como seus blocos). No entanto, as

seguintes restrições se aplicam a projetos com blocos representativos:

• Você não pode copiar uma estação contendo um bloco representativo.

• No "Salvar projeto como ..." comando de menu a opção "com reorganização" não pode ser aplicada
completamente.
O módulo representativo e todas as referências e objetos subordinados desse módulos serão faltando
no projeto copiado e reorganizada (por exemplo, o programa do usuário).

Trabalhando com um Módulo Representante na configuração de hardware

O módulo representativo é apresentado na ranhura onde foi configurado. Você pode abrir este módulo, mas você
não pode mudar seus parâmetros ou baixar a ele. As propriedades do módulo estão limitados aos indicados na
folha de propriedades separador "representativas". A configuração de estação não pode ser alterada (tal como por
adição de novos módulos).

diagnóstico de hardware (como a abertura de uma estação de linha) também são possíveis (de forma limitada:
novas opções de diagnóstico e textos não são reconhecidas.).

Trabalhando com um Módulo Representante na configuração de rede

O módulo representante também é apresentado na NetPro. Neste caso, o nome do módulo na estação é
precedida de ponto de interrogação. Um projeto com um módulo representativo só pode ser aberto em
NetPro protegido contra gravação.

Se você abrir o projeto no modo protegido contra gravação, você pode exibir e imprimir a configuração de rede.
Você também pode obter o status da conexão, que, pelo menos, conter as informações suportado pela versão
STEP 7 que está sendo usado. Em geral, no entanto, você não pode fazer quaisquer alterações ou salvar, compilar
ou baixá-los.

Instalação posterior de módulos

Se o módulo é de uma versão posterior do STEP 7 e há uma atualização HW disponível para ele, você pode
substituir o módulo representativo com o "real". Ao abrir a estação, você recebe informações sobre as
atualizações HW necessárias ou pacotes opcionais, e você pode instalá-los usando o diálogo. Como
alternativa, você pode instalar estes módulos, selecionando o comando de menu Opções> Instalar
atualizações HW.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 7-7
Editando Projetos com diferentes versões do STEP 7

Programação com STEP 7


7-8 A5E00706944-01
8 definindo Símbolos

8.1 Absoluta e simbólica Dirigindo

Em um programa STEP 7 você trabalha com endereços como E / S sinais I, memória bit, contadores, temporizadores,
blocos de dados, e blocos de função. Você pode acessar esses endereços em seu programa absolutamente, mas seus
programas será muito mais fácil de ler se você usar símbolos para os endereços (por exemplo, Motor_A_On, ou outros
identificadores de acordo com o sistema de código usado dentro de sua empresa ou indústria). Um endereço no seu
programa de usuário pode então ser acessado através deste símbolo.

Endereços absolutos

Um endereço absoluto compreende um identificador de endereço e uma localização de memória (por exemplo, Q
4,0, I 1,1, 2,0 M, FB21).

Endereços simbólicas

Você pode fazer seu programa mais fácil de ler e simplificar a solução de problemas se você atribuir nomes
simbólicos para os endereços absolutos.

STEP 7 pode traduzir os nomes simbólicos para os endereços absolutos necessários automaticamente. Se você
preferir matrizes de acesso, estruturas, blocos de dados, dados locais, blocos lógicos, e tipos de dados definidos
pelo usuário usando nomes simbólicos, você deve primeiro atribuir nomes simbólicos para os endereços absolutos
antes de abordar os dados simbolicamente.

Você pode, por exemplo, atribuir o nome MOTOR_ON simbólica para o endereço Q
4.0 e, em seguida, usar MOTOR_ON como um endereço em um comunicado programa. Usando endereços
simbólicos é mais fácil de reconhecer até que ponto os elementos do programa de combinar os componentes do
seu projeto de controle de processo.

Nota
Dois caracteres sublinhado consecutivos (por exemplo, MOTOR__ON) não são permitidos em um
nome simbólico (variável ID).

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-1
definindo Símbolos

Suporte com a programação

No Logic linguagens de programação Ladder, Diagrama de Blocos Funcionais e Lista de declaração que você
pode inserir endereços, parâmetros e nomes de blocos como endereços absolutos ou como símbolos. Usando o
comando de menu Exibir> Exibição> representação simbólica você pode alternar entre as representações
absoluta e simbólica dos endereços. Para torná-lo mais fácil de programar usando endereços simbólicos você
pode visualizar o endereço absoluto e o símbolo de comentário que pertence com o símbolo. Você pode ativar
esta informação usando o comando de menu Exibir> Exibição> Símbolo de Informação. Isto significa que a
linha de comentário após cada declaração STL contém mais informações. Você não pode editar o display; você
deve fazer alterações na tabela de símbolos ou o quadro de declaração variável. A figura a seguir mostra as
informações de símbolo em STL.

Quando você imprimir um bloco, a representação tela atual com comentários afirmação ou símbolo de
comentários é impresso.

Programação com STEP 7


8-2 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8.2 Símbolos locais compartilhados e

Um símbolo permite que você trabalhe com nomes simbólicos significativos em vez de endereços absolutos. A

combinação de símbolos curtos e comentários mais longos pode ser utilizada de forma eficaz para tornar a

programação mais fácil e documentação do programa melhor. Você deve distinguir entre símbolos (específico do

bloco) e locais compartilhados.

Símbolos compartilhados Símbolos locais

Validade • É válido em todo o programa do usuário,

• Pode ser usado por todos os blocos, • Apenas conhecido para o bloco no qual

• Tem o mesmo significado em todos os blocos,


ele foi definido,

• Deve ser exclusivo em todo o programa do usuário.


• O mesmo símbolo pode ser usado em
blocos diferentes para diferentes fins.

caracteres • Letras, números, caracteres especiais


permitidos • outros do que 0x00, marcas de 0xFF, e cotação • Cartas,
acentos, • Números,
• O símbolo deve ser colocado entre aspas se você usar • Sublinhado (_).
caracteres especiais.

Usar • Você pode definir símbolos compartilhados para:

• Sinais I / O (I, IB, IW, ID, Q, QB, QW, QD) • Você pode definir símbolos locais para:

• I / O entradas e saídas (PI, PQ)


• parâmetros do bloco (entrada,
• bit de memória (M, MB, MW, MD)
saída e de entrada / saída parâmetros),
• Temporizadores (T) / contadores (C)
• dados estáticos de um bloco,
• blocos lógicos (OB, FB, FC, SFB, SFC)
• dados temporários de um bloco.
• blocos de dados (DB)

• tipos de dados definidos pelo utilizador (UDT)

• tabela variável (IVA)

Definido onde? tabela de símbolos mesa de declaração de variável para o bloco

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-3
definindo Símbolos

8,3 Exibindo símbolos compartilhados ou locais

Você pode distinguir entre símbolos compartilhados e locais na seção do código de um programa da seguinte forma:

• Símbolos da tabela de símbolo (compartilhado) são mostrados entre aspas "..".

• Símbolos da tabela declaração de variável do bloco (local) são precedidas pelo caractere "#".

Você não tem que digitar as aspas ou o "#". Quando você entra em seu programa em Ladder, FBD, ou
STL a verificação de sintaxe adiciona esses caracteres automaticamente.

Se você está preocupado que pode haver alguma confusão porque, por exemplo, os mesmos símbolos são utilizados
em ambos tabela de símbolos e a declaração de variável, você deve codificar o símbolo compartilhado explicitamente
quando você quiser usá-lo. Quaisquer símbolos sem a respectiva codificação são interpretados como variáveis
​específicas-block (locais) neste caso.

Codificação símbolos compartilhados também é necessário se o símbolo contém espaços em branco. Ao programar em um

arquivo fonte STL os mesmos caracteres especiais e diretrizes para seu uso se aplicam. caracteres do código não são

adicionados automaticamente no modo de edição livre-, mas eles ainda são necessários se quiser evitar confusão.

Nota
Usando o comando de menu Exibir> Exibição> representação simbólica você pode alternar a exibição
entre o simbólico declarou compartilhada e os endereços absolutos.

Programação com STEP 7


8-4 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8.4 Definir a prioridade Endereço (Symbolic / Absoluto)

A prioridade endereço ajuda você a adaptar o código do programa como você vê o ajuste ao fazer alterações na tabela
de símbolos, mudando os nomes dos parâmetros de blocos de dados ou blocos de função ou quando se muda UDTs
referindo-se a nomes de componentes ou alterar várias instâncias

Ao fazer alterações nas seguintes situações, certifique-se de definir com cuidado e com um propósito definido em mente
a prioridade endereço. Para que você se beneficiar de prioridade de endereços, cada procedimento de mudança deve ser
concluída em si mesmo antes de começar com um outro tipo de mudança.

Para definir a prioridade de endereços, vá para o SIMATIC Manager e selecione a pasta do bloco e, em seguida,
selecione o comando de menu Editar> Propriedades do objeto. Na guia "Endereço Priority", você pode fazer as
definições que considerem adequadas. Fazendo ajustes ideais em prioridade endereço requer que as seguintes
situações para fazer uma mudança ser distinguidas:

• Correcção dos nomes individuais

• Alternando Nomes ou Atribuições

• Símbolos novos, variáveis, parâmetros ou componentes

Nota
Por favor, esteja ciente de que o número de bloco absoluto é o fator determinante ao fazer chamadas de blocos (
"Call FC" ou "Call FB, DB") para o bloco de lógica - mesmo quando a prioridade de endereço simbólico foi definido!

Correcção dos nomes individuais

Exemplos:

Na tabela de símbolo ou no editor de programa editor / bloco de um erro de ortografia em um nome tem de ser
corrigido. Isso se aplica a todos os nomes na tabela de símbolos, bem como a todos os nomes de parâmetros,
variáveis ​ou componentes que podem ser alterados com o editor editor de programa / bloco.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-5
definindo Símbolos

Definir a prioridade Endereço:

Controlando alterações:

No SIMATIC Manager, selecione a pasta do bloco e, em seguida, selecione o comando de menu Editar>
Verificar Bloco de Consistência. A função "Verifique bloco consistência' fazer as mudanças necessárias
nos blocos individuais.

Alternando Nomes ou Atribuições

Exemplos:

• Os nomes de atribuições existentes na tabela de símbolos são trocados.

• atribuições existentes na tabela de símbolos são atribuídos novos endereços.

• nomes de variáveis, nomes de parâmetro ou nomes de componentes são ligados no editor editor de
programa / bloco.

Definir a prioridade Endereço:

Programação com STEP 7


8-6 A5E00706944-01
definindo Símbolos

Controlando alterações:

• No SIMATIC Manager, selecione a pasta do bloco e, em seguida, selecione o comando de menu Editar>
Verificar Bloco de Consistência. A função "Verifique bloco consistência" fazer as mudanças necessárias
nos blocos individuais.

Símbolos novos, variáveis, parâmetros ou componentes

Exemplos:

• Você está criando novos símbolos para endereços utilizados no programa.

• Você está adicionando nova variável ou parâmetros para blocos de dados, UDTs ou blocos de função.

Definir a prioridade Endereço:

• Para alterações na tabela de símbolos.

• Para alterações no editor de programa / bloco.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-7
definindo Símbolos

Controlando alterações:

No SIMATIC Manager, selecione a pasta do bloco e, em seguida, selecione o comando de menu Editar>
Verificar Bloco de Consistência. A função "Verifique bloco consistência' fazer as mudanças necessárias
nos blocos individuais.

Programação com STEP 7


8-8 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8,5 Tabela símbolo para símbolos compartilhados

símbolos compartilhados são definidos na tabela de símbolos.

Um (Vazio) tabela de símbolos ( "Símbolos" objeto) é criado automaticamente quando você cria um programa
S7 ou M7.

Validade

A tabela símbolo é válido apenas para o módulo para que você ligar o programa. Se você quiser usar os
mesmos símbolos em um número de diferentes CPUs, você mesmo deve garantir que as entradas nas diversas
tabelas de símbolos todos igualar-se (por exemplo, copiando a tabela).

8.5.1 Estrutura e componentes da tabela de símbolos

Estrutura da tabela de símbolos

Linha

Se as colunas para "Propriedades do objeto especiais" foram escondidos (o comando de menu View> Colunas O, M, C,
R, CC foi desmarcada), este símbolo aparece na linha se a linha em questão tem pelo menos um "objeto especial
Property" definir para ele.

Coluna "Status"

O nome ou endereço símbolo é idêntica à outra entrada na tabela de símbolos. O símbolo ainda está

incompleta (o nome do símbolo ou o endereço está ausente).

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-9
definindo Símbolos

R / S / M Colunas / C / CC

As colunas R / S / H CC mostrar / se um símbolo foi atribuída Propriedades de objectos especiais


(atributos):

• R (monitoramento) significa que as definições de erro para diagnóstico de processos foram criados para o
símbolo com o pacote opcional S7-PDIAG (V5).

• O significa que o símbolo pode ser operado e monitorado com WinCC.

• M significa que uma mensagem relacionada à símbolo (SCAN) foi atribuído ao símbolo.

• C significa que o símbolo é atribuído propriedades de comunicação.

• CC significa que o símbolo pode ser rapidamente e diretamente monitoradas e controladas no editor de programas
( 'Controle de Contacto').

Clique na caixa de seleção para ativar ou desativar essas "propriedades de objeto especiais". Você também pode editar as
"propriedades de objeto especiais" via Editar> Propriedades do objeto especiais
comando de menu

Coluna "Symbol"

O nome simbólico não deve ser superior a 24 caracteres. Você não pode atribuir símbolos na tabela de símbolos
para endereços em blocos de dados (DBD, DBW, DBB, DBX). Seus nomes são atribuídos na declaração bloco de
dados. Para blocos de organização (OB) e alguns blocos de funções do sistema (SFB) e funções do sistema (SFC),
entradas de tabela de símbolos predefinido já existem, que você pode importar para a mesa quando você editar a
tabela de símbolos do seu programa S7. O arquivo de importação é armazenado no diretório STEP 7 sob ... \ S7data
\ Símbolo \ Symbol.sdf.

Coluna "Endereço"

Um endereço é o identificador para uma área de memória particular e local de memória. Exemplo: entrada I
12.1

A sintaxe do endereço é verificado como ele é inserido.

"Tipo de dados" Coluna

Você pode escolher entre uma série de tipos de dados disponíveis no PASSO 7. O campo tipo de dados já contém
um tipo de dados padrão que você pode alterar, se necessário. Se a mudança que você faz não é adequado para o
endereço ou sua sintaxe é incorreto, uma mensagem de erro aparece como você sair do campo.

Coluna "Comment"

Você pode atribuir comentários a todos os símbolos. A combinação de nomes simbólicos breves e comentários mais
detalhados torna a criação de programas mais eficaz e faz com que a documentação do programa mais completo.
Um comentário pode ter até 80 caracteres de comprimento.

A conversão para variáveis ​C

Você pode selecionar símbolos na tabela de símbolos para um programa de M7 e convertê-los em variáveis ​C
correspondentes em conjunto com a opção proc / C ++ software.

Programação com STEP 7


8-10 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8.5.2 Endereços e tipos de dados permitidos na tabela de símbolos

Apenas um conjunto de mnemônicos pode ser usado em toda uma tabela de símbolos. Alternando entre
SIMATIC (alemão) e IEC mnemônicos (inglês) deve ser feito no SIMATIC Manager usando o comando
de menu Opções> Personalizar na guia "Language".

IEC Descrição SIMATIC Tipo de dados Intervalo de

endereços

Eu E bit de entrada BOOL 0,0-65535,7

IB EB byte de entrada BYTE, CHAR 0-65535

IW EW palavra de entrada WORD, INT, S5TIME, DATE 0-65534

identidade ED palavra dupla entrada DWORD, DINT, REAL, TOD, TEMPO 0-65532

Q UMA bit de saída BOOL 0,0-65535,7

QB AB byte de saída BYTE, CHAR 0-65535

QW AW palavra de saída WORD, INT, S5TIME, DATE 0-65534

QD DE ANÚNCIOS palavra dupla saída DWORD, DINT, REAL, TOD, TEMPO 0-65532

MILÍMETROS bit de memória BOOL 0,0-65535,7

MB MB byte de memória BYTE, CHAR 0-65535

MW MW palavra de memória WORD, INT, S5TIME, DATE 0-65534

MD MD palavra dupla de memória DWORD, DINT, REAL, TOD, TEMPO 0-65532

PIB PEB byte de entrada periférica BYTE, CHAR 0-65535

PQB PAB byte de saída periférica BYTE, CHAR 0-65535

PIW PEW Palavra de entrada periférica WORD, INT, S5TIME, DATE 0-65534

PQ palavra de saída periférica WORD, INT, S5TIME, DATE 0-65534


PATA W

PID PED entrada periférica palavra dupla DWORD, DINT, REAL, TOD, TEMPO 0-65532

PQD ALMOFADA saída periférica palavra dupla DWORD, DINT, REAL, TOD, TEMPO 0-65532

T T Cronômetro CRONÔMETRO 0-65535

C Z Contador CONTADOR 0-65535

FB FB bloco de função FB 0-65535

OB OB bloco de organização OB 1-65535

DB DB bloco de dados DB, FB, SFB, UDT 1-65535

FC FC Função FC 0-65535

SFB SFB bloco de função do sistema SFB 0-65535

SFC SFC função do sistema SFC 0-65535

CUBA CUBA mesa variável 0-65535

UDT UDT tipo de dados definido pelo usuário UDT 0-65535

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-11
definindo Símbolos

8.5.3 Símbolos incompletos e não-exclusivo na tabela de símbolos

Símbolos incompletos

Também é possível armazenar símbolos incompletos. Você pode, por exemplo, indicar apenas o nome do símbolo em primeiro
lugar e, em seguida, adicionar o endereço correspondente em uma data posterior. Isto significa que pode interromper o seu
trabalho na tabela de símbolos a qualquer momento, salvar o resultado provisório e completar o seu trabalho outra vez.
símbolos incompletos são identificados na coluna "Status" pela
símbolo. Quando você vir a usar o
símbolo para a criação de software (sem uma mensagem de erro que aparece), você deve ter entrado o nome
simbólico, o endereço eo tipo de dados.

Como símbolos ambíguos Ocorrem

símbolos ambíguos ocorrer quando você inserir um símbolo na tabela de símbolos cuja simbólica nome
e / ou endereço já foi usado em outra linha símbolo. Isso significa tanto o novo símbolo e o símbolo
existente são ambíguos. Este estado é indicado pelo símbolo
na coluna "Status".

Isso acontece, por exemplo, quando você copiar e colar um símbolo, a fim de alterar os detalhes na cópia
ligeiramente.

Identificação dos símbolos ambíguos

Na tabela de símbolo, símbolos ambíguos são identificados, destacando-os graficamente (cor, fonte). Esta
mudança na sua representação significa que eles ainda exigem edição. Você pode exibir todos os símbolos ou
filtrar a exibição de modo que apenas símbolos únicos ou ambíguas são exibidos.

Fazendo símbolos únicos

Um símbolo ambíguo torna-se único quando você alterar o componente (símbolo e / ou endereço), que
causou este status. Se dois símbolos são ambíguos e você mudar um deles para torná-lo único, o
outro também se torna único.

Programação com STEP 7


8-12 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8,6 Entrando símbolos compartilhados

Existem três métodos de símbolos que entram que podem ser usados ​para a programação numa fase posterior:

• Via Caixa de diálogo

Você pode abrir uma caixa de diálogo na janela onde você está entrando em um programa e definir um novo
símbolo ou redefinir um símbolo existente. Este procedimento é recomendado para definir símbolos individuais,
por exemplo, se você perceber que um símbolo está ausente ou quiser corrigir um, enquanto você está
escrevendo o programa. Isso evita que você exibir a tabela de símbolos todo.

• Diretamente na tabela de símbolos


Você pode inserir símbolos e seus endereços absolutos diretamente em uma tabela de símbolos. Este
procedimento é recomendado se você deseja inserir um número de símbolos e para quando você criar a
tabela de símbolo para um projeto, porque você tem os símbolos que já foram atribuídos exibida na tela,
tornando mais fácil para manter uma visão geral dos símbolos.

• Tabelas de símbolos de importação de outros Editores Tabela


Você pode criar os dados para a tabela de símbolos em qualquer editor de tabela que você está confortável com
(por exemplo, Microsoft Excel) e depois importar o arquivo que você criou na tabela de símbolos.

8.6.1 Dicas gerais sobre a introdução de símbolos

Para inserir novos símbolos na tabela de símbolos, posicione o cursor na primeira linha vazia da tabela e
preencher as células. Você pode inserir novas linhas antes da linha atual na tabela de símbolo usando o
comando de menu Inserir> Símbolo. Se a linha antes da posição do cursor já contém um endereço, você
será apoiado ao inserir novos símbolos por um pré-ajuste do "Endereço" e colunas "tipo de dados". O
endereço é derivado a partir da linha anterior; o tipo de dados padrão é digitado como tipo de dados.

Você pode copiar e modificar entradas existentes usando os comandos no menu Editar. Salve e feche a tabela
de símbolos. Você também pode salvar símbolos que não foram completamente definidos.

Quando você entra os símbolos, você deve observar os seguintes pontos:

Coluna Nota

Símbolo O nome deve ser exclusivo dentro da tabela de símbolos todo. Ao confirmar a entrada nesse campo ou sair
do campo, um símbolo não-exclusivo é marcado. O símbolo pode conter até 24 caracteres. aspas ( ") não
são permitidos.

Endereço Ao confirmar a entrada nesse campo ou sair do campo, é feita uma verificação para saber se o endereço digitado é
permitido.

Tipo de dados Quando você digitar o endereço, este campo é automaticamente atribuído um tipo de dados padrão. Se você alterar
esse padrão, o programa verifica se o novo tipo de dados corresponde ao endereço.

Comente Você pode inserir comentários aqui para explicar brevemente as funções dos símbolos (máx. 80 caracteres). Entrando
um comentário é opcional.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-13
definindo Símbolos

8.6.2 Entrando símbolos Singular compartilhados em uma caixa de diálogo

O procedimento descrito a seguir mostra como você pode mudar símbolos ou definir novos símbolos em uma
caixa de diálogo durante a programação blocos sem ter que exibir a tabela de símbolo.

Este procedimento é útil se você só quer editar um único símbolo. Se você quiser editar um número de símbolos,
você deve abrir a tabela de símbolos e trabalhar nele diretamente.

Ativando Símbolo de exibição em um bloco

Você ativa a exibição de símbolos na janela do bloco de um bloco aberto usando o comando de menu Exibir>
Exibição> representação simbólica. Uma marca de seleção é exibida na frente do comando do menu para
mostrar que a representação simbólica está ativo.

Definindo Símbolos Quando Entrando Programas

1. Certifique-se que a representação simbólica é ligado na janela do bloco (comando de menu Exibir>
Exibição> representação simbólica.)

2. Selecione o endereço absoluto na seção de código do seu programa para o qual você deseja atribuir um
símbolo.

3. Selecione o comando de menu Editar> Symbol.

4. Preencha a caixa de diálogo e fechá-lo, confirmando suas entradas com "OK" e certificando-se de
inserir um símbolo.

O símbolo definido é inserido na tabela de símbolos. Quaisquer entradas que levam a símbolos não-exclusivas
são rejeitadas com uma mensagem de erro.

Editar na tabela de símbolos

Usando o comando de menu Opções> Tabela Símbolo você pode abrir a tabela de símbolos para editá-lo.

Programação com STEP 7


8-14 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8.6.3 Entrando vários símbolos compartilhados na tabela de símbolos

Abrindo a tabela de símbolos

Há uma série de maneiras de abrir uma tabela de símbolos:

• Clique duas vezes a tabela de símbolos na janela do projeto.

• Selecione a tabela de símbolo na janela do projeto e selecione o comando de menu


Editar> Open Object.

A tabela símbolo para o programa ativo é exibido em sua própria janela. Agora você pode criar símbolos ou
editá-los. Quando você abre uma tabela de símbolos, pela primeira vez depois de ter sido criado, ele está vazio.

entrando Símbolos

Para inserir novos símbolos na tabela de símbolos, posicione o cursor na primeira linha vazia da tabela e
preencher as células. Você pode inserir novas linhas vazias antes da linha atual na tabela de símbolo usando o
comando de menu Inserir> Símbolo. Você pode copiar e modificar entradas existentes usando os comandos no
menu Editar. Salve e feche a tabela de símbolos. Você também pode salvar símbolos que não foram
completamente definidos.

classificando Símbolos

Os registros de dados na tabela de símbolos podem ser classificados em ordem alfabética de acordo com o símbolo, endereço,
tipo de dados, ou comentário.

Você pode mudar a forma como a tabela é classificada usando o comando de menu View> Sort para abrir uma caixa de
diálogo e definir o ponto de vista ordenados.

Símbolos de filtragem

Você pode usar um filtro para selecionar um subconjunto dos registros em uma tabela de símbolos. Usando o

comando de menu Ver> Filtro você abre a caixa de diálogo "Filter". Você pode definir critérios que os registros devem

satisfazer para ser incluído na exibição filtrada. Você pode filtrar de acordo com:

• Os nomes dos símbolos, endereços, tipos de dados comentários

• Símbolos com controle do operador e atributo de monitoramento, símbolos com propriedades de


comunicação, símbolos de variáveis ​binárias para mensagens (memória pouco ou entrada do processo)

• Símbolos com o status de "válido", "inválido (não-exclusivo, incompleto)" Os critérios individuais estão

ligadas por uma operação AND. Os registos filtrados começar com as cadeias especificadas.

Se você quiser saber mais sobre as opções na caixa de diálogo "Filter", abra a ajuda on-line sensível
ao contexto, premindo F1.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-15
definindo Símbolos

8.6.4 Usando Maiúsculas e Minúsculas para Símbolos

Nenhuma distinção entre superior e caracteres minúsculos

Anteriormente, foi possível definir símbolos no passo 7, que diferem um do outro apenas no caso
utilizadas para caracteres individuais. Isso foi alterado na etapa 7, versão 4.02. Ele já não é possível
distinguir entre símbolos na base do caso usado.

Essa alteração foi feita em resposta aos desejos dos nossos clientes, e irá reduzir muito o risco de
ocorrência de erros em um programa. As restrições que foram feitas para a definição símbolo também
apoiar os objectivos do fórum PLCopen para definir um padrão para programas transferíveis.

definição do símbolo baseado unicamente em uma distinção entre caracteres maiúsculos e


minúsculos já não é suportado. Anteriormente, por exemplo, a seguinte definição foi possível na
tabela de símbolos: Motor1 = I 0,0 motor1 = I 1,0

Os símbolos foram distinguidos com base do processo utilizado para a primeira letra. Este tipo de
diferenciação traz consigo um risco significativo de confusão. A nova definição elimine essa possível
fonte de erros.

Efeitos sobre os programas existentes

Se você estiver usando este critério para distinguir entre diferentes símbolos que você pode ter
dificuldades com a nova definição se:

• Símbolos diferem uma da outra só no uso de maiúsculas e minúsculas

• Parâmetros diferem uma da outra só no uso de maiúsculas e minúsculas

• Símbolos diferem dos parâmetros só no uso de maiúsculas e minúsculas

Todos os três destes conflitos pode, no entanto, ser analisado e resolvido como descrito abaixo.

Programação com STEP 7


8-16 A5E00706944-01
definindo Símbolos

Símbolos que diferem um do outro Apenas em seu uso do Alto e caracteres minúsculos

Conflito:

Se a tabela de símbolos ainda não foi editada com a versão atual do software, o primeiro dos símbolos
não-exclusivos na tabela é usada quando os arquivos fonte são compilados.

Se a tabela de símbolos já foi editado, tais símbolos são inválidas; isto significa que os símbolos não são
exibidos quando os blocos são abertas e arquivos de origem que contenham esses símbolos não podem
mais ser compilado sem erros. Remédio:

Verifique a sua tabela de símbolos para conflitos por abrir a tabela e salvá-lo novamente. Esta ação permite que os
símbolos não-exclusivos para ser reconhecido. Você pode então exibir os símbolos não-únicos usando o filtro
"símbolos não-exclusivo" e corrigi-los. Você também deve corrigir quaisquer arquivos de origem que contêm
conflitos. Você não precisa fazer quaisquer alterações adicionais dos blocos, como a versão atual (agora livre de
conflitos) da tabela de símbolos é automaticamente usado ou exibido quando um bloco é aberto.

Parâmetros que diferem um do outro Apenas em seu uso de superior e caracteres minúsculos

Conflito:

arquivos de origem contendo tais interfaces já não pode ser compilado sem erros. Blocos com essas
interfaces podem ser abertas, mas o acesso ao segundo destes parâmetros não é mais possível. Quando
você tenta acessar o segundo parâmetro, o programa retorna automaticamente para o primeiro parâmetro
quando o bloco é salvo. Remédio:

Para verificar quais blocos contêm tais conflitos, é aconselhável para gerar um arquivo de origem para todos os
blocos de um programa usando a função "Gerar arquivo de origem." Se ocorrerem erros quando você tenta compilar
o arquivo de origem que você tenha criado, deve haver um conflito.

Corrigir seus arquivos de origem, garantindo que os parâmetros são únicos; por exemplo, por meio da função
"Localizar e substituir". Em seguida, compilar os arquivos novamente.

Símbolos que diferem dos parâmetros somente em seu uso do Alto e caracteres minúsculos

Conflito:

Se símbolos compartilhados e locais em um arquivo de origem só diferem uns dos outros em seu uso de caracteres
maiúsculos e minúsculos, e há personagens iniciais foram usados ​para identificar compartilhada ( "nome do símbolo") ou
(nome #symbol) símbolos locais, o símbolo local vai ser sempre utilizado durante a compilação. Isso resulta em um
código de máquina modificada. Remédio:

Neste caso, é aconselhável para gerar um novo arquivo de origem de todos os blocos. Isto irá atribuir automaticamente o
acesso local e compartilhado com os personagens iniciais correspondentes e irá garantir que eles sejam tratadas
incorrectamente durante procedimentos de compilação futuras.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-17
definindo Símbolos

8.6.5 Exportação e importação de tabelas de símbolos

Você pode exportar a tabela de símbolos atual para um arquivo de texto, a fim de ser capaz de editá-lo com qualquer editor de texto.

Você também pode importar tabelas criadas usando outro aplicativo em sua tabela de símbolos e continuar a
editá-los lá. A função de importação pode ser usado, por exemplo, para incluir nas listas de atribuição tabela de
símbolos criados com STEP5 / ST após a conversão.

Os formatos de arquivo * .sdf, * .ASC, * .DIF, e * .SEQ estão disponíveis para escolher.

Regras para Exportação

Você pode exportar toda a tabela símbolo, um subconjunto filtrado da tabela de símbolos, ou linhas selecionadas na
exibição de tabela.

As propriedades de símbolos que podem ser definidas usando o comando de menu Editar> Propriedades do objeto
especiais não são exportados.

Regras para Importação

• Para os blocos usados ​com freqüência função do sistema (SFBs), funções do sistema (SFC) e blocos de
organização (OBs) entradas símbolo predefinido tabela já existe no arquivo ... \ S7DATA \ SÍMBOLO \
SYMBOL.SDF que você pode importar, conforme necessário.

• As propriedades de símbolos que podem ser definidas usando o comando de menu Editar> Propriedades do
objeto especiais não são levados em consideração quando exportar e importar.

8.6.6 Formatos de arquivo para Importar / Exportar uma tabela de símbolos

Os seguintes formatos de arquivo podem ser importados ou exportados para fora da tabela de símbolo:

• formato de arquivo ASCII (ASC)

• Data Interchange Format (DIF)


Você pode abrir, editar e salvar arquivos DIF no Microsoft Excel.

• Formato de dados do sistema (SDF)

Você pode abrir, editar e salvar arquivos SDF no Microsoft Access.

- Para importar e exportar dados de e para o aplicativo Microsoft Access, utilize o formato de arquivo
SDF.

- No Access, selecione a opção "Texto (com delimitadores)" formato de arquivo.

- Use a vírgula invertida dupla ( ") como delimitador de texto.

- Utilizar a vírgula (,) na forma de delimitador célula.

• lista de atribuições (SEQ)


Cuidado: Ao exportar a tabela de símbolos para um arquivo do tipo .SEQ comentários que são mais
de 40 caracteres são truncados após o caractere 40.

Programação com STEP 7


8-18 A5E00706944-01
definindo Símbolos

Formato ASCII File (ASC)

Tipo de arquivo * . ASC

Estrutura: O comprimento do registro, vírgula delimitador, ficha

Exemplo: 126, green_phase_ped. T 2 TIMER Tempo da fase verde para


pedestres
126, red_ped. Q 0.0 BOOL Red para os peões

Data Interchange Format (DIF)

Tipo de arquivo * . DIF

Estrutura: Um arquivo DIF consiste no cabeçalho do arquivo e os dados:

Cabeçalho MESA Início de um arquivo DIF

0,1

"<Title>" corda comentário

VETORES Número de registros no arquivo

0, <No. de registros> ""

tuplas

Número de campos de dados em um registro

0, <No. de colunas> ""

DATA

ID para o final do cabeçalho e início dos dados

0,0

""

Dados (por ficha) <Type>, <valor numérico> ID para o tipo de dados, valor numérico

<String> parte alfanumérico ou

V se a parte alfanumérica não é usada

Cabeçalho: o cabeçalho do arquivo deve conter o TABLE tipos de registro, vetores, tuplas e dados na ordem
especificada. Antes dos dados, arquivos DIF pode ainda conter, tipos de registro opcionais. Estes são, no
entanto, ignorados pela Symbol Editor.

Dados: na parte de dados, cada entrada é constituído por três partes: a identificação para o Tipo (tipo de dados), um valor
numérico, e uma parte alfanumérico.

Você pode abrir, editar e salvar arquivos DIF no Microsoft Excel. Você não deve usar acentos, tremas ou
outros caracteres de idiomas especiais.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-19
definindo Símbolos

Formato de dados do sistema (SDF)

Tipo de arquivo * . SDF

Estrutura: Cordas em aspas, partes separados por vírgulas

Exemplo: "Green_phase_ped.", "T 2" , 'TIMER', 'Tempo da fase verde para os peões'
"Red_ped.", "Q 0.0" , "BOOL", "Red para pedestres"

Para abrir um arquivo SDF no Microsoft Access, você deve selecionar a opção 'Texto (com delimitador)' formato
de arquivo. Use as aspas duplas ( ") como delimitador de texto e a vírgula (,) como delimitador de campo.

Lista de atribuição (SEQ)

Tipo de arquivo * . SEQ

Estrutura: TAB Endereço Símbolo TAB TAB Comentário CR

Exemplo: T 2 green_phase_ped. Tempo da fase verde para os peões Q 0,0 red_ped.


Vermelho para pedestres

TAB representa o tabulator key (09H),


CR está para retorno de carro com a chave RETURN (0DH).

Programação com STEP 7


8-20 A5E00706944-01
definindo Símbolos

8.6.7 Áreas de edição em tabelas de símbolos

A partir de STEP 7 V5.3, agora você pode selecionar e editar áreas contíguas dentro de uma tabela de símbolos. Isso

significa que você pode copiar e / ou cortar partes de uma tabela de símbolos e inseri-los em outra tabela símbolo ou

excluí-los, conforme necessário. Isto torna mais fácil para atualizar tabelas de símbolos, transferindo rapidamente os dados

de uma tabela de símbolos para outro.

Áreas que podem ser selecionados:

• Você pode selecionar linhas inteiras, logo que você clique na primeira coluna na linha. Se você quiser
selecionar todos os campos, desde a coluna "Status" para a coluna "Comentários", então estes também são
parte da linha selecionada.

• Você pode selecionar um ou mais campos contíguos como uma área total. Para ser capaz de selecionar esta área,
todos os campos devem pertencer ao "Symbol", "Endereço", "Tipo de dados" e "Comentários" colunas. Se você
fizer uma seleção inválida, os comandos de menu para a edição não estarão disponíveis.

• O R, O, M, C, colunas CC conter as propriedades do objeto especiais para os respectivos símbolos e só


são copiados se a "Também copiar propriedades de objetos especiais" caixa de seleção está selecionada
no "personaliza" caixa de diálogo (Opções de comando de menu> Personalizar ).

• O conteúdo do R, S, H, C, colunas CC são copiados se essas colunas são exibidos. Para mostrar
ou ocultar estas colunas, selecione o Exibir> R, S, M, C, Colunas CC comando de menu.

Para editar uma tabela de símbolos, faça o seguinte:

1. Selecione a área que você deseja editar na tabela de símbolos usando um dos seguintes métodos:

- usando o rato, clique na célula inicial, e mantendo o botão esquerdo do mouse pressionado,
mova o mouse sobre a área que você deseja selecionar.

- usando o teclado, seleccionar a área pressionando a tecla de deslocamento e, em seguida, as teclas do cursor
(seta).

2. A área seleccionada é mostrado em vídeo inverso. A célula seleccionada é mostrado em primeiro visor normal e é
rodeado por uma armação.

3. Editar a área seleccionada, conforme necessário.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 8-21
definindo Símbolos

Programação com STEP 7


8-22 A5E00706944-01
9 Criando Blocos e bibliotecas

9.1 Seleção de um método de edição

Dependendo da linguagem de programação que você usa para criar um programa, você pode digitar o seu programa,
quer no modo de entrada incremental e / ou modo de livre-edit (texto).

Editores incrementais para a Lógica Ladder Linguagens de Programação (LAD), Diagrama de Blocos
Funcionais (FBD), Lista Statement (STL), ou S7-GRAPH

Nos editores modo de entrada incrementais para Escada, FBD, STL, e S7-GRAPH, você cria blocos que são
armazenados no programa do usuário. Você deve escolher para usar o modo de entrada incrementais se você quiser
verificar o que você entrou imediatamente. Este modo de edição é particularmente adequado para iniciantes. Em modo
de entrada incremental, a sintaxe de cada linha ou elemento é verificada imediatamente depois de ter sido introduzido.
Quaisquer erros são indicados e devem ser corrigidos antes de completar a entrada. Entradas com sintaxe correta são
automaticamente compilados e armazenados no programa do usuário.

Todos os símbolos usados ​devem ser definidos antes de editar as declarações. Se certos símbolos não estão
disponíveis, o bloco não pode ser totalmente compilado; esta versão provisória inconsistente pode, entretanto, ser
salvo.

Source Code (Text) Editores para o STL Linguagens de Programação, S7 SCL, ou S7 HiGraph

Em editores de código fonte, você cria arquivos de código fonte para a compilação posterior para gerar blocos.

Recomendamos que você use a edição de código fonte, como este é um método de edição e acompanhamento do programa
altamente eficiente.

O código fonte do programa ou bloco é editado em um arquivo de texto e, em seguida, compilado. Os arquivos de texto
(arquivos de origem) são armazenados na pasta de fontes do seu programa S7, por exemplo, como um arquivo de origem
STL ou arquivo de origem SCL. Um arquivo de origem pode conter código para um ou vários blocos. Os STL e SCL
editores de texto permitem a geração de código-fonte OBs, FBS, FCs, DBS, e UDTs ( tipos de dados), mas você pode
usá-los para criar um programa de usuário completo definido pelo usuário. Um tal arquivo de texto pode conter o programa
completo (ou seja, todos os blocos) para uma CPU. Quando você compilar o arquivo de origem, os blocos
correspondentes serão gerados e escrito para o programa do usuário. Todos os símbolos usados ​devem ser definidos
antes de compilá-los. erros de dados não são relatados até o respectivo compilador interpreta o arquivo de origem.

É imperativo para a compilação para ficar em conformidade com a sintaxe prescrita da linguagem de programação.
A verificação de sintaxe só é realizada por conta de uma instrução de utilizador ou quando o arquivo de origem é
compilado em blocos.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 9-1
Criando Blocos e bibliotecas

9.2 Selecionando a linguagem de programação

Definir a linguagem de programação para o Editor

Antes de você gerar um determinado bloco ou um arquivo de origem, selecione a linguagem de programação e
editor via as propriedades do objeto. Esta seleção determina qual editor é iniciado quando o arquivo de bloco ou
fonte é aberto.

Iniciando o Editor

Inicie o editor de linguagem apropriada, quer no SIMATIC Manager com um clique duplo no objeto
correspondente (bloco, arquivo de origem, etc.), selecionando o comando de menu Editar> Open Object ou
clique no botão da barra de ferramentas correspondente. Para criar um programa S7, as linguagens de
programação listados na tabela estão disponíveis para você. O STEP 7 linguagens de programação LAD, FBD,
e STL são fornecidos com o pacote de software STEP 7 padrão. Você pode comprar outras linguagens de
programação como pacotes de software opcionais. Você tem a escolha de um número de diferentes filosofias
de programação (Lógica Ladder, Diagrama de Blocos Funcionais, Lista de Declaração, linguagem padrão,
controle seqüencial, ou gráfico status) e se deseja usar uma linguagem baseada em texto ou um gráfico de
programação.

Selecione uma linguagem de programação para determinar o modo de entrada (X).

Linguagem de Grupo de usuários Aplicação Entrada Free- Bloco pode ser


programação incremental Modo de documentada para
Edição trás a partir da CPU

STL Lista declaração Os usuários que preferem Programas otimizados em X X X


programar em uma linguagem termos de tempo de
semelhante ao código de execução e os requisitos de
máquina memória

Ladder Logic LAD Os usuários que estão Programação da X - X


habituado a trabalhar com Logic Controls
diagramas de circuitos

Diagrama de Blocos Os usuários que estão familiarizados Programação da Logic X - X


Funcionais FBD com as caixas lógicas da álgebra Controls
booleana

F-LAD, F-DTA Os usuários que estão Programação de X - X


familiarizados com o LAD programas de segurança

pacote opcional linguagens de programação e para F-sistemas


FDB.

SCL (Structured Control Os utilizadores que tenham tarefas de processamento - X -


Language) programados em linguagens de de dados de programação

alto nível como Pascal ou C

pacote opcional

S7-GRAPH Os usuários que querem Descrição X - X


trabalhar orientados sobre as conveniente de
funções tecnológicas e não processos
fazer sequenciais

Programação com STEP 7


9-2 A5E00706944-01
Criando Blocos e bibliotecas

Linguagem de Grupo de usuários Aplicação Entrada Free- Bloco pode ser


programação incremental Modo de documentada para
Edição trás a partir da CPU

pacote opcional têm extensa


conhecimento de
programação / PLCs

HiGraph Os usuários que querem Descrição - X -


trabalhar orientados sobre conveniente de
as funções tecnológicas e assíncronos, os

pacote opcional não têm amplo processos


conhecimento de não-sequenciais
programação / PLCs

CFC Os usuários que querem Descrição de - - -


trabalhar orientados sobre as processos
funções tecnológicas sem contínuos
pacote opcional extensa programação ou
experiência PLC

Se os blocos não contêm erros, você pode alternar entre Lógica Ladder, Diagrama de Blocos Funcionais, ou o
formato Lista Declaração. partes do programa que não podem ser exibidos na língua-alvo são apresentados em
formato de lista Declaração. Sob STL, você pode gerar blocos de arquivos de origem e vice-versa.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 9-3
Criando Blocos e bibliotecas

9.2.1 Ladder Logic Programming Language (LAD)

A Lógica Ladder gráfico linguagem de programação (LAD) é baseado na representação de diagramas de circuitos. Os
elementos de um diagrama de circuitos, por exemplo, contactos normalmente abertos, e os contactos normalmente
fechados, são combinados para formar redes. A secção de código de um bloco lógico representa uma ou mais redes.

Exemplo de Rede em LAD

()

()

()

()

()

O LAD linguagem de programação é fornecido com o pacote de software STEP 7 padrão. Os


programas são criados sob LAD com um editor incremental.

Programação com STEP 7


9-4 A5E00706944-01
Criando Blocos e bibliotecas

9.2.2 Diagrama de Blocos Funcionais Programming Language (FBD)

A função de linguagem de programação Diagrama de Blocos (FBD) é baseada em símbolos lógicos gráficos
também conhecidos na álgebra booleana. funções complexas, como funções matemáticas também podem ser
exibidos diretamente em combinação com as caixas de lógica. O FBD linguagem de programação é fornecido com
o pacote de software STEP 7 padrão.

Exemplo de uma rede no FBD

Os programas são criados em FBD com um editor incremental.

Programação com STEP 7


A5E00706944-01 9-5
Criando Blocos e bibliotecas

9.2.3 Lista declaração Programming Language (STL)

O STL linguagem de programação é uma linguagem de programação baseada em texto com uma estrutura
semelhante ao código de máquina. Cada declaração representa uma operação de processamento do programa da
CPU. Várias instruções podem ser ligados para formar redes.

Exemplo de Redes na lista Declaração

O STL linguagem de programação é fornecido com o pacote de software STEP 7 padrão. Com esta linguagem de
programação, você pode usar editores incrementais para editar blocos S7 e você pode criar e compilar arquivos
de origem programa STL em um editor de código fonte para gerar blocos.

Programação com STEP 7


9-6 A5E00706944-01