Você está na página 1de 3

A evolução da alma

# 1 Post Qui Jun 09, 2005 11:35 am


Em resposta a uma pergunta:

Como sabemos, existem vários aspectos ou níveis da alma: Nefesh (alma vital), Ruach
(espírito ou inteligência), Neshamah (alma superna ou natureza divina), Hayyah (força
vital ou luz). força) e Yechidah (centelha divina ou essência única).

De acordo com os mestres da Tradição, dando uma interpretação esotérica do diálogo


de São Paulo sobre homens e mulheres em oração, e o relacionamento de marido e
mulher (1 Coríntios 11: 3-16), São Paulo está falando sobre a ordem certa da alma -
Nefesh é a mulher / esposa que cobre a cabeça em oração e que está sujeita ao
marido; Ruach é o homem / marido que não deve cobrir a cabeça em oração e que
está sujeito a Cristo, sua “cabeça”; Neshama é Cristo, pois em Neshamah é Hayyah e
Yechidá, e Deus e Deus habitam a alma como a Yechidá. Assim, no que parece ser uma
passagem extremamente sexista da Escritura, aos olhos do Cabalista e do Gnóstico
Cristãos, não são homens e mulheres que estão sendo mencionados, mas sim vários
aspectos da Alma de Luz que está em nós.

No Segundo Mandamento, que é a proibição contra a idolatria, está escrito algo


curioso: “… porque eu, o Senhor Deus, sou um ciumento [alguns lêem“ zeloso ”] Deus,
punindo os filhos pela iniqüidade dos pais, até a terceira e quarta geração aqueles que
me rejeitam, mas mostram amor firme à milésima geração daqueles que me amam e
guardam os meus mandamentos ”(Êxodo 20: 5-6). Comentando sobre o significado
esotérico deste versículo, os mestres da Tradição disseram que alude ao princípio do
karma e ao desenvolvimento e evolução da alma através da gilgulim (transmigração da
alma). Ao mencionar três ou quatro tempos de vida, entende-se que uma vez que uma
alma tenha contatado uma linhagem de Transmissão de Luz, leva um mínimo de três a
sete tempos de vida para todos os graus da Alma de Luz serem realizados - através do
Caminho da Luz. e mil por meio do caminho gradual dos fiéis.

Quando um ser-alma entra em encarnação, seu propósito é realizar e realizar um grau


específico da alma, e realizar o tikkune / cura da alma em um nível específico. Entre os
seres humanos existem almas de diversos níveis - "almas mais jovens" e "almas mais
velhas", ou almas de graus mais baixos e mais altos; daí indivíduos de vários estágios
no desenvolvimento e evolução da alma ou consciência. Alguns entram em encarnação
para perceber o Nefesh, outros percebem Ruach, outros ainda percebem Neshama e
assim por diante. Aqueles que entram para perceber Ruach realizaram sua Nefesh em
encarnações anteriores, e aqueles que entram para realizar Neshamah já perceberam
seu Ruach. De acordo com os mestres da Tradição, baseados nos ensinamentos do Ari
de Safed (Rabino Isaac Luria), se uma pessoa consegue a realização do aspecto da alma
para a qual sua encarnação é destinada, antes que eles possam realizar o próximo grau
de sua alma, eles devem morrer e renascer em outra vida projetada para a realização
de um grau mais elevado da alma; assim, para realizar Nefesh, Ruach e Neshamah
seria necessário um mínimo de três encarnações.

Dentro de cada aspecto da alma há algo de todos os aspectos. Assim, por exemplo, há
Nefesh de Nefesh, Ruach de Nefesh, Neshama de Nefesh, Hayyah de Nefesh e
Yechidah de Nefesh. Isso significa que, na realização de Nefesh, algo do mais íntimo ou
mais alto aspecto da alma é acessível e realizado. Contudo, se o propósito de uma
encarnação é a realização de Nefesh, então encarnações adicionais serão necessárias
para a realização efetiva dos graus mais elevados da alma.

Neste processo há uma troca de faíscas entre as almas e há ajuda divina - os Tzaddikim
(seres realizados) e os Maggidim (seres divinos ou angélicos) ajudam neste
processo. Quando uma pessoa percebe o aspecto da alma para a qual ela entrou em
encarnação, embora possa não ser capaz de realmente realizar um grau mais alto de
sua alma até uma vida futura, ela pode experimentar a impregnação de uma fagulha
alma de um Tzaddik - a influência de uma alma de um grau mais alto ou um indivíduo
realizado. Assim, se o propósito de alguém era a realização de Nefesh e a realização
dessa realização, poder-se-ia receber um ivur do Ruach de um Tzaddik, e se alguém
vivesse de acordo com a influência do Ruach do Tzaddik, poderia então receber um
ivur do Neshamah daquele tsadic ou outro tsadic.

Assim como o fluxo de faíscas das almas dos tsadikim pode ocorrer, também os fiéis e
eleitos podem receber o influxo de inteligência energética de Maggidim - anjos e
arcanjos, que podem servir para elevar a alma e facilitar seu desenvolvimento e
evolução. De modo geral, influxos da Graça Divina ocorrem através da ação de
Tzaddikim e Maggidim até os estágios finais da evolução da alma (Hayyah e Yechidah),
quando finalmente é capaz de receber o influxo direto da Graça Superior.

A Divina Encarnação do Messias faz saltos radicais no desenvolvimento e evolução das


almas possíveis, pois, se nos apegamos ao Salvador Ressuscitado, somos libertados do
Domínio do Demiurgo e da Lei; contudo, paralelamente aos ensinamentos sobre a
realização de vários graus da alma, de acordo com os ensinamentos gnósticos, uma
alma deve ser um filho de Seth desde o seu nascimento até se apegar totalmente ao
Grande Seth - o Cristo ressuscitado.

Podemos falar das várias gradações da alma, mas também podemos falar das várias
manifestações da alma - seja da Esquerda ou da Direita, ou aquelas do Centro. Assim,
existem filhos de Caim, filhos de Abel e filhos de Seth, respectivamente - todos os
quais podem estar trabalhando na realização do Nefesh. São os filhos de Seth, no
entanto, que são mais propensos a realizar sua Nefesh, pois as almas nascidas como
filhos de Seth geraram o karma positivo necessário para contatar e se vincular
completamente a um fluxo da Transmissão de Luz.
De acordo com os mestres da Tradição, ao falar dos saltos radicais possíveis para
aqueles que se apegam ao Salvador Ressuscitado, ainda se aplica o princípio de
gradação no desenvolvimento e evolução das almas, mas estabelecido no Corpo
Místico do Salvador Ressuscitado. estabelecido em um Santuário da Graça e há uma
guarda da alma em Cristo - assim, a rápida realização da alma em três a sete vidas é
assegurada pelo Santuário da Fé-Sabedoria.

Aqui estamos compartilhando abertamente a sabedoria esotérica (“sabedoria


secreta”) e é comum que a sabedoria esotérica seja abertamente compartilhada
atualmente - falamos abertamente do Gnosticismo Cristão e da Cabala, embora o
Cristianismo Gnóstico não seja para todos. Somente o filho de Seth será totalmente
colocado no Caminho pelo Ungido e pelo Espírito Materno, embora compartilhando
abertamente a sabedoria esotérica, as sementes são plantadas em correntes de almas
entre os filhos de Caim e filhos de Abel. Em outras palavras, sob a Lei há uma tutela
natural da sabedoria esotérica.

Esse processo não é tão linear quanto pode parecer na linguagem dualista da
consciência mental, pois os ensinamentos sobre a troca de centelhas refletem a
interdependência e a interconexão das almas - a aparência da autoconserva
independente e substancial à parte da inteireza e do Pleroma. A luz é ilusória, assim
como o sentimento de separação de Deus (a Fonte do Todo-Ser) é ilusório. Em termos
do desenvolvimento e evolução das almas através de gradações, estamos falando da
dimensão relativa da realidade - o Reino do Tornar-se; não do absoluto, o Reino do
Ser. No entanto, misteriosamente, Ser e Tornar-se são inseparáveis - em qualquer
instante a Alma da Luz pode despertar completamente; e podemos dizer: "Com Deus
todas as coisas são possíveis".

O que liga as almas aos gilgulim e ao Real de se Tornar não é tanto as trevas, mas é a
falta de fé na Luz Verdadeira e o medo da Luz Verdadeira - por conta disso a Lei
permanece em vigor e a iluminação e a libertação das almas é severamente
restringida. Poucos são aqueles que estão prontos e dispostos a entrar na presença da
Luz e no continuum da Luz, mas eventualmente todos entrarão na Luz e se lembrarão
de si mesmos como Almas da Luz.

Esses ensinamentos sobre o desenvolvimento e a evolução das almas vão muito além,
mas isso pode servir para nos aprofundar nos mistérios.