Você está na página 1de 128

34.

3(07s)

Texto Edilores
www.lextoed ilores. com
TiTULO
GFAMÁTICA APLICA.DA
Português Lingua Estrangeira
A sua satisfação e apoio contínuo
Nfvels lnicial e Elementar 41, A2 e 81 são a nossa prlmeira prioridade.
AUTORAS Se por qualquer razã.o não se sent¡r
Caria Oliveira
satisfeito com algum dos nossos
Luisa Coelho
produtos ou serviços, faça-nos
COORDENAÇAO chegar a sua reclamação.
Prof. Doutor Malaca Casteleiro

Será prontamente atendido.


EDITO
Texto Editores, Lda

DESIGN GRÁ ICO


Texto Editores, Lda.

ILUSTRAÇAO
Antón¡o Campelo
Alberto Faria (capa,

PRÉ-IMPRESSÃO, IMPRESSÃO E ACABAMENTO6


Texto Editores, Lda,

Carla Oliveira Maria Luísa Coelho


Licenciada em Língua e Cultura Poduguesa pela Licenciada em Línguas e Literaturas l\4odernas -

Faculdade de Letras de l-isboa. Nos últ¡mos anos Poduguês/Francês Tecnóloga Educativa. Mestre
tem desenvolvido o seu trabalho na área do em Comunicação Educacional Multimédia.
Português Língua Estrðlgeira, leccionando nos É docente de Português Língua Estrangeira
Cursos Anuais e de Veräo do Departamento de no Depadamento de Língua e Cultura Portuguesa
Língua e Cultura Portuguesa da Faculdade da Faculdade de Letras de Lisboa desde 1983
de Letras de Lisboa Actualmente, dedica-se
ao ensino e à elaboração de diversos materiais
d¡dácticos para o Português Língua Estrangeira

LISBOA, Abril de 2AO7 . 1 ¡ EDIÇÃO. 1 ã TRAGEN/I


lsBN 978-972 47 3470-5
DEPÓSIÔ LEGAL N o 254 317/a7
tii¡liil uruuuuulrurul

Texto Editores
rYww, textoedllores. com
Aos nossos estudantes...

Esta gramática aplicada destina-se aos aprendentes de Língua Portuguesa que querem
adquirir as regras gramaticais e quer ao mesmo tempo, necessitam de praticar as
regras que aprenderam.

Este livro está organizado do seguinte modo:

, na página da esquerda há uma apresentação de uma área gramatical;


, a página da direita tem exercícios para o aprendente poder praticar o que adquiriu
antes.

43 Unidades de
exercícios Práticos

îääiloiHiljå,*.

43 Unidades
de gramática
com exemPlos

2
A página da esquerda está dividida em três partes.
Na introducão apresenta-se uma informação breve sobre o tema (com alguns
exemplos), na aPresentação incluem-se regras de formacão e de colocacão na frase
dos elementos gramaticais que fazem parte da Unidade e, por fim, na aplicacão
apresenta-se a utilização destes elementos na Língua Portuguesa, contextualizando
sempre com exemplos.

A página da direita contém sempre exercícios relacionados com o que se aprendeu


na página da esquerda, mas também apresenta exercícios que relacionam os novos
aspectos com aPrendizagens de outras unidades anteriores (como é o caso das uni-
dades que trabalham os tempos verbais).

Esta gramática está dividida em 43 unidades e destina-se aos aprendentes dos dois
primeiros niveis (nÍveis inicial e elementar), níveis A1, A2 e B1 do Quadro Europeu
Comum de Referência.

No final do livro, poderá encontrar mais exercícios de revisão para poder aperfeicoar
alguns aspectos da nossa gramática.

Para os aprendentes poderem consultar a conjugacão verbal dos tempos que foram
trabalhados, existe no final do livro um conjunto de tabelas para haver uma melhor
visualizacão dos verbos.

Este livro tem solucões para todos os exercícios. Deste modo, qualquer utilizador da
gramática poderá resolver os seus próprios exercícios.

Revisões
e resPectivas
soluções
l. NOME - É uma palavra que refere pessoas, animais, conceitos, sentimentos, estados, objectos.
a) Pessoas: Maria, João, Susana, etc.
b) Animais: (o) cão, (o) gato, (o) porco, etc.
c) Conceitos (a) paz, (a) guerra, etc.
d) Sentimentos: (a) felicidade, (a) tristeza, (a) alegrra, etc.
e) Estados: (o) calor, (a) doç etc.
f) Objectos: (o) livro, (a) mesa, (a) cadeira, etc.

E. ADJECNVO - É uma palavra que atribui ao nome uma qualidade. Os adjectivos podem ser quafificativos
ou numefars.
a) Adjectivos qualificativos: A rapariga símpótico chama-se Maria.
b) Adjectivos numerais: O João mora no primeiro (1.o) andar.

3. DEIERMINANTE - É uma palavra que surge antes do nome e que introduz uma informação sobre o seu
género e número. Os determinantes podem ser artigos definidos e indefinidos, possessivos e demonstrativos.
a) Determinante artigo definido: O lápis é da Ana. /As meninas estão na sala.
b) Determinante artigo indefinido: Eu tenho umo caneta azul. / Eles são uns rapazes simpáticos.
c) Determinante possessivo:O meu pai é aho. / As minhos canetas são novas.
d) Determinante demonstrativo:Esfe carro novo é meu. / Aquelos mesas são de madeira.

4. PRONOME - uma palavra que substitui:


É
r um grupo nominal: A minha mãe está em Paris. E/o volta em Maio. (ela: a minha mãe)
¡ um complemento directo ou indirecto: A Maria lê o livro. A Maria lê-o na sala. (o : o livro) / Ela telefona à
Ana. Ela telefona-/he. (lhe : à Ana)
Os pronomes podem ser pessoais, possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos e relativos.

a) Pronomes pessoais:
sujeito: Nós moramos em Lisboa.
complemento directo: Ela come o bolo. Ela come-o.
complemento indirecto: Eles telefonam aos amigos. Eles telefonam-/áes.
reflexo: Ela levanta-se cedo todos os dias.

b) Prononres possessivos (nunca acompanham o nome): Aquele carro é meu. / Os livros novos são yossos.

c) Pronor:res demonstrativos (nunca acompanham o nome): Aquilo ali é uma caneta. Nõo gosto deste bolo.
Prefiro esse.

d) Pronomes inCefinidos - Exprimem um valor indefinido, não específico (não acompanham o nome): Eu preciso
de dinheiro. Podes emprestar-me olgum? / Ele comeu as bananas. Comeu todos?

e) Ftoncr-nes interrogativcs -
Permitem identificar onde recai a interrogação (não acompanham o nome):
Onde mora a tua irmã? / Como se chama a tua professora? / Quolé a tua nacionalidade? / Quem são eles?

f¡ Prcnomes reìatil,os invarÍár,,c.is - Estes pronomes recuperam o nome ou o grupo nominal da frase anterior
(que, quem, onde). Eu conheco a rapariga gue está na sala. / Esta é a menina de quem eu falei. / Eu estou
na sala onde aprendo português.

g) Proi-tomes rejativos r,'¿¡i¿r,'si5 - Servem de ligacão entre a frase subordinante e a subordinada e concordam
emgéneroenúmerocomonome(cuþ/cujo/cujos/cujos/quonto/quonto/quontos/quontos):
Aquela é a menina cuios pais moram em Paris. / Ele bebeu quonto água quis.

h) Frcnornes interrogaii';cs - Surgem numa frase interrogativa e indicam intenogacão quanto ao número ou quanto
àquantidade(quonto/quonto/quontos/quontos-variáveiseque-invariável): Quantosfilhoséquetutens?
/ Que compras fìzeste ontem?
i) Pi-cncrr':s ircefiriidcs v¿r':ár.;eis - lntroduzem uma referência indefinida de número ou de quantidade no que é
designadopelonome.Concordamcomonome(olgum/olgumo/olguns/olgumos/tonto/tonto/tontos/
tontos/ muito/ muito/ muitos/ muitos/ pouco/ pouco / poucos/ poucos). Ele bebe pouco água. Eles comem
muftos doces.

j) Prcncrres ircefir¡ios -
lntroduzem uma referência indefinida e substituem o nome. São invariáveis
i¡-iuar'.á','e.s
e o verbo que os acompanha encontra-se na terceira pessoa do singular (otguém ninguém tudo / nodo, eTc.). / /
- Alguém viu a Susana na festa? - Não. Ninguém viu.

5' VERBO - É uma palavra que expríme uma acção, um processo, um estado, localizando-os no tempo.
Ela comeu um bolo ontem (comeu: passado pontual do verbo comer). Existem verbos regulares e irregulares:
¡ i/erbos r.egulales: ficam com o radical em todas as suas formas de flexão.
o ,r'eibfs . 'cg-:iares: não ficam com o radical em todas as formas de flexão.

6. ADVÉRBIO - É uma palavra ínvariável (nunca muda) e funciona como môd¡ficador do verbo, do adjectivo,
do advérbio, etc. Ele fala bem português. / Ele é muito simpéttico. / Ela sente-se muito mal.
UNIDAD€s CONTCUDO NÍVCL PAG.

Utilização do Presente do lndicativo AI/A¿ 10


Verbos regulares

¡ AIlAE 12
Verbos com alternância vocálica
ln¡ciðl

¡ AI/A¿ 14
Verbos irregulares
ln¡<iðl

¡ AI/A¿ 16
Utilizacão do verbo ser no Presente do lndicativo
ln¡c¡àl

AI,/A¿
¡ Utilizacão do verbo esfor no Presente do lndicativo
lnicr¡ I
18

r Utilização do Pretérito Perfeito Simples do lndicativo


z Verbos regulares
AI/A¿ 20
&ß:lilllli:hrÊËi1i ? rilla lni<iill
r Alterações gráficas

z Verbos ser, ir, ter e estor


A¡/AA 22
lnrc¡a I

¡ Verbos inegulares
AI/AA 24
lnicr¡l

¡ Verbos regulares e irregulares BI 26


r lmperfeito de cortesia El€m€ntãr

g
¡ ldade e horas no passado BI 28
r Aspectos durativo e frequentativo €l€mÉntãr

Acções habituais no passado (costumor + lnfinitivo)


BI 30
Acçöes habituais no passado versus Presente do lndicativo
€l€ilenta¡
Descrições no passado
UNIDAD€S CONTEÚDO NÍV€L PÁc.

, Enquanto (acções simultåneas e durativas no passado)


BI
Quando (estor o + lnfinitivo) -Pretérito lmperfeito do 32
€l€m€ntèr
lndicativo versus Pretérito Perfeito Simples

¡ Utilizacão do Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do


lndicativo BI
34
Élcm€ntà¡
r Particípio passado (formas regulares e inegulares)

r Utilização do Pretérito Perfeito Composto do lndicativo BI


36
Élcm€ntà¡

2 Presente do lndicativo
(com adverbiais de tempo futuro)
AIlA¿ 38
¡ /r + lnfinitivo lnic¡ãl
(futuro próximo)

r Utilização do Futuro lmperfeito do lndicativo


¡ Verbos regulares
r Formas verbais terminadas em -zer BI
40
Él€m€ntar
r Utilização de hover de + lnfinitivo
r Utilização deter de + lnfinitivo

r Utilização do lmperativo
BI
42
¡ Verbos regulares e irregulares Él€m€nta¡

Utilização do Condicional BT
, Formação do Condicional
44
ElÉmÉntàr

r Ut¡lização do discurso indirecto


r BI
Transformação de frases do discurso directo para o 46
€l€m€ntà¡
discurso indirecto

Utilização da passiva com o verbo ser


a Formação da passiva com o verbo ser BT
48
É¡em€nte¡
Transformação de frases para a voz passiva

r Ut¡lizacão da passiva com o verbo esúor


r Formação da passiva com o verbo esfor BI
50
€l€m€ntar
¡ Partícula apassivante -se
UNIDAD€s coNTeÚDo NfV€L PÁG.

¡ UtilizaÇão do lnfinitivo Pessoal


¡ lnfinitivo Pessoal com estruturas impessoais BI
52
¡ lnfinitivo Pessoal com preposições e locuçôes prepositivas €l€mÉntãr

¡ lnfinitivo Pessoal e lnfinitivo lmpessoal

r Utilização dos determinantes artigos definidos A1/A¿


54
e indefinidos I n¡ci al

A1/ A¿
r Utìlìzação dos determinantes artigos definidos 56
ln icial

r Utilizaçao dos pronomes pessoais com verbos com preposição A1/A?


58
, Preposições + pronomes pessoais lnic ia I

r Utilização dos pronomes, advérbios e determinantes inter-


rogativos AI/A¿ 60
r Colocação dos pronomes, advérbios e determinantes inter- lnicial

rogativos na frase

BI
r Preposição + pronome e advérbio intenogativo
Êl€mÉntãr
62

¡ Utilizacão dos determinantes e pronomes possessivos


A1/ A¿ 64
¡ Colocaçào dos determinantes e pronomes possessivos na
ln¡c ial
frase

r Utilização dos determinantes e pronomes demonstrativos


invariáveis
¡ Colocação dos determinantes e pronomes demonstrativos
invariáveis na frase AI/ A¿
66
r Utilização dos determinantes e pronomes demonstrativos lnic¡a¡

vanáveis
r Colocação dos determinantes e pronomes demonstrativos
variáveis na frase

a Utilização dos determinantes e pronomes indefinidos


BI 68
Colocação dos determinantes e pronomes indefinidos na
€l€m€ntaa
frase

, Utilização dos pronomes relativos que, quem, onde BI 70


Colocação dos pronomes relativos gue, quem, onde nafrase €l€m€ntã¡

/
Utilização dos pronomes relativos o quol o quol /
os quois / / / /
os quois cujo cujo cujos cujos / BI 72
Colocação dos pronomes relativos o quol / o quol / €l€m€nta¡

/ / /
os quois os quois cujo cujo cujos / / cujos na frase

¡ Utilizacão da conjugação pronominal reflexa (verbos reflexos) AI/AE 74


r Colocação dos pronomes reflexos na frase lniciãl
UNIDAD€s CONT€UDO NIVCL PAG.

Utilização do complemento directo na forma de pronome BI


76
, Colocação do pronome de complemento dìrecto na frase Él€m€ntar

Utilização do complemento ìndirecto na forma de pronome


Colocação do pronome de complemento indirecto na frase BI
78
Contracção dos pronomes de complemento directo e €l€mÉnt¿r

indirecto e sua utilização

r Regras de concordåncia do adjectivo em género e número


com o nome AI/A¿ 80
lnic¡al
r Colocação do adjectivo na frase

r Utilização dos graus comparativos de superioridade, igualdade


e inferioridade AI/A¿ 82
iciàl
r Formação de frases com estruturas comparativas
ln

r Utilização do superlativo relativo de superioridade


e inferioridade AI/A¿ 84
ln¡cièl
r Utilização do superlativo absoluto analítico e sintético

r Regras de utilização das preposiçÕes de tempo AI/A¿ 86


lnicial

2fa AI/A¿
z Regras de utilizaçào das preposições de movimento 88
lñicial

r Regras de utilização das preposições e locuções prepositivas AI/A¿


de espaço
90
ln icial

r Utilização detonto etão BI


(variável e invariável)
92
€l€m€ntèr

r Regras de formação do plural nos nomes e adjectivos AI/A¿ 94


ln iciðl

REUSöE5 98

TABETA DE VERBOS 113

soLUçöES DOS EXERCíC|05 120

soruçöEs DAs REvrsÕEs 125


I Presente do
. Eu falo português...
lndicativo Verbos Regulares

TNTRODUçAO

O Presente do lndicativo usa-ðe pura relatarfactos no presente, acções habituais no presente ou acçoes num futuro próximo.

l'm from Lisbon!

O João fala inglês. A Ana bebe um sumo todos os dias.

APReS€NTAçAO
Os verbos regulares do Presente do lndicativo formam-se através do radical do verbo (folor / beber / porti)
+ a terminacão para cada pessoa.
-aF -lF

Eu falo inglês. bebo UM SUMO. parto o copo

Tu andas na rua. comes uma sandes. abres a porta.

Você
mora em Lisboa. VVE em Paris. parte para o Porto.
Ele / ela
Nós estudamos na escola aprendemos português. abrimos os livros.

Vocês
trabalham todos os di¿s. compreendem tudo. partem o prato.
Eles / elas

A P L r CAçAO
Usamos o Presente do lndicativo para relatar factos no presente.
¡ O João oprende sueco.
¡ Eu não moro em Lisboa.
Também usamos o Presente do lndicativo para relatar acções habituais (com advérbios e expressões adverbiais
de tempo).
r Eu olmoço na cantina todos os dios.
, Eu ocordo sempre cedo.

O Presente do lndicativo usa-se também para exprimir acções num futuro próximo (com advérbios e expressões
adverbiais de tempo).
, Amonhõ eu não7ogo ténis.
¡ No sóbodo ele porte para o Japão.

Afirmativa Negativa
Ela moro em Lisboa. Ela nõo yrye no Porto.
Eles esfudom português. Eles nõo folom chinês
A. Complete com os verbos apresentados. B. Complete com os verbos apresentados.

1. falar A Maria inglês. l. comer Eu fruta.


2. estudar O João Física. 2. beber Tu água fria.
3. tocar Eu prano. 3. compreender Ele o exercício.
4. morar Eles em Lisboa. 4. vender Elas a casa.
5. trabalhar Nós no hospital. 5. correr Nós no parque.
ó. apanhar Tu o metro.

C. Complete com os verbos apresentados.

1. partir Eu para Londres.


2. abrir Ela a porta. ¡¡
5. dividir As criancas o chocolate.
u,
L
f!
g|
rJ
D. Complete o texto com os verbos correctos. É.

jogar / jantar / almoçar / trabalhar / começar / partir / beber,/ comer / acordar / adorar / tomar o
¡L
u,
Ana: Como é o teu dia, Pedro?
Rui: Então, muito cedo. duche e depois um copo de leite. I

De manhã não nada. o


Ana: A que horas partes de casa? .lP
Rui: Normalmente às sete horas e quinze m¡nutos. f!
Ana: Onde é que trabalhas? .9
T'
Rui: num banco, no centro da cidade. Ê
Ana: Começas a trabalhar muito cedo? o
Rui: Ah, sim! muito cedo! î,
Ana: E gostas do teu trabalho? rt,
P
Rui: Claro! ! tr
IU
Ana: Onde é que almoças? uì
tU
Rui: Ceralmente num restaurante perto do banco. L
Ana: Também jantas fora? fL
Rui: Não. em casa. E depois do jantar no computador.

C. Responda às perguntas.

1. Falas islandês? Não, não falo.


2. Fumas muito?
3. Cones de manha?
+. Trabalhas num museu?
5. Andas de avião todos os dias?
6. Partes muita louça?
7. Abres a janela à noite?

þ:
,& ll
Presente do lndicativo
. Eu sinto e tu sentes...

TNTRODUÇAO
Francisco: Margarida, tu.sentes o que
eu sinto?
Margarida: Sim, Francisco. Sinto uns
arrepios de frio... !

APR€s€NTAçAO
Alguns verbos da terceira conjugação (Ð que têm e gráfico no lnfinitivo alternam a vogal do radical de e para i na
primeira pessoa do singular do Presente do lndicativo.
¡ Sentir -+ eu sinto, tu sentes...

Alguns verbos da terceira conjugação que têm o gráfico no lnfinitivo alternam a vogal do radical de o para u na
primeira pessoa do singular do Presente do lndicativo.
, Dormir -+ eu durmo, tu dormes

sentin donmir
Eu srnto Eu durmo

Tu sentes Tu dormes

Você Você
sente dorme
Ele / ela Ele / ela
Nós sentrmos Nós dormimos

Vocês Vocês
sentem dormem
Eles / elas Eles / elas

Estes dois verbos, sentir e dormir, servem de modelo para outros que seguem as mesmas regras: vestiç despiç preferi¡
conseguiç tossi¡ engolir, descobrir.

AP LrCAçAO
r - O que é que tu preferes, Ana? Cinema ou teatro?

- Eu prefiro cinema, mas o meu namorado prefere teaTro.

, Eles descobrern sempre como resolver os problemas, mas eu nunca descubro.

Aos domingos durmo sempre mais. A minha irmã também dorme até ao meio-dia.
'
¡ Eu não engulo bem os comprimidos. A minha avó também não engole.

¡ Eu não consigo estudar com música, mas ela consegue.


A. Complete os exercícios com os verbos.

1. Ele veste o casaco? Não, mas eu


2. Elas conseguem fazer o teste? Não, mas eu
5. A criança despe-se sozinha?
4. A Maria prefere chá?
5. O João sente calor na cozinha?

B. Complete os exercícios com os verbos.

1. Você dorme bem? Sim, durmo.


2. Você descobre bons restaurantes?
3. Dorme muitas horas por noite?
4. Você engole comprimidos com água?
5. Você tosse quando fuma?

C. Complete as frases com os verbos no Presente do lndicativo.

A Maria (gostar) de visitar novas cidades. Quando ela (viajar),


o
.¿
(preparar) a viagem antes. +t
ro
Ea (andar) nas ruas para conhecer um pouco as pessoas. Ela (visitar) os .v
MUSCUS E ASSIM (conhecer) a história e a cultura do país. !,
Ela (comer) a comida tradicional do paí,s e (beber) as bebidas típicas, porque s
a comida (ser) uma parte importante da tradicão de um povo. Ela (descobrir) o
sempre pratos rnteressantes.
E
tU
Normalmente ela (conseguir) sempre trazer boas recordações das suas viagens. P
E
Ela (preferir) viajar sozinha. Ela (conhecer) outras Pessoas e u,
(arranjar) sempre amigos novos. A Maria é muito simpática e extrovertida, por isso uì
tU
(receber) mensagens de todo o mundo. L
fL

D. Passe o texto para a primeira pessoa.

Eu
Presente do lndicativo Verbos lrregulares
. Eu faço / eu digo / eu posso

TNTRODUÇAO

- E agora? O que é que eu faço?


Digo ao meu pai que só vejo bem ao longe?

APR€sÉNTAçAO
Alguns verbos têm formas inegulares no Presente do lndicativo.
Estes são os verbos inegulares que terminam em -or / -er'.

Presente do lndicativo
dar ter ver ler fazer dizer trazer saber poder querer Por

Eu dou tenho veJo eo faço dgo trago se POSSo quero ponho

Tu dás tens VCS CS fazes dizes trazes sabes podes queres poes

Você
dá tem VC e faz dz Itaz sabe pode quer Poe
Ele / ela
Nós damos temos VCMOS lemos fazemos dizemos trazemos sabemos podemos queremos pomos

Vocês
dão têm veem lêem fazem dizem trazem sabem podem querem Poem
Eles / elas

Alguns verbos terminados em -rr também têm formas inegulares no Presente do lndicativo.

Pnesente do lndicativo

pedir ouvtr subir ir vtr catr satr

Eu peço ouço subo vou venho cato sato

Tu pedes OUVCS sobes VAIS VCNS cars SAIS

Você
pede ouve sobe vat vem ca SA
Ele / ela
Nós pedimos OUVIMOS subimos VAMOS VIMOS carmos sarmos

Vocês
pedem ouvem sobem vao vem caem saem
Eles / elas

Não se esqueça de que alguns verbos terminados em -rr são verbos com alternância vocálica, como: sentir, vestir,
preferiç dormi¡ etc.

APLTCAÇAO
, Eu vejo bem sem óculos. Eu /eio muito e you muitas vezes ao cinema.
Ele /ê os jornais diários. Ele pede os jornais ao vizinho.
',
Eu durmo bem com música.

O verbo ter usa-se para dizer a idade.


Ter + idade

Eu tenho vinte anos. O João tem vinte e dois.

l4
A. Complete com os verbos. B. Complete com os verbos.

dar/ver/ler /fazer ter / dizer / trazer / saber / fazer


1. O Pedro sempre os exercícios. 1. A Maria dezoito anos amanhã.
2. A minha mãe o jornal da manhã. 2. Eu falar francês.
3. O meu irmão muitos livros. 3. Tu o dicionário?
4. Eu televisão no quarto. 4. Ela não a verdade.
5. O João filmes no computador. 5. Nós dois carros.
ó. Nós um presente à mãe. ó. Eu não o guarda-chuva

C. Complete com os verbos no Presente do lndicativo.

1. A Ana põe os livros na pasta. Eu não ponho. l¡


2. Ele quer viajar. Eu não UJ
g-
3. Eles podem ir ao cinema. fll
+. Ela pede dinheiro aos pais. =

5. Tu ouves música clássica. UJ
E-
ó. A Rita vai à praia todos os dias. L
7. Eles vêm à escola à tarde. n
o
-o
E-
r.u
D. Complete com os verbos no Presente do lndicativo e responda às perguntas.
I
1. Tu vês televisão à noite? Vejo.
2. Lês as revistas?
o
3. Fazes o jantar?
ru
4. Pões a mesa? .U
5. Trazes a gramática? !
C
6. Vens à minha festa?
7. Podes fazer um favor ao João? o
8. Pedes o jornal à Ana?
!
l¿J

C
u,
€. Complete com os verbos no Presente do lndicativo. (n
u,
E-
A Cuida e o Francisco (ser) amigos. Eles (ter) vinte anos e (estudar) na fL

cidades do futuro. -
sonhar e preparar o futuro deles.

F. Complete com os verbos no Presente do lndícativo.

Sónia: Então Marco! O que (querer) fazer hoje à noite? É sexta-feira, (lembrar-se)?
Marco: Eu não (saber) se (poder) sair hoje...
Sónia: Não (poder) sair? Porquê?
Marco: (tullembrar-se) do meu primo Miguel? Ele (vir) hoje de Londres e eu
(ir) ao aeroporto às dez da noite..
Sónia: Já (saber)! (tu/querer) esperar o teu primo, não é? Então (ir) os dois!

t5
Presente do lndicativo Verbo Ser
. Ela é simpática.

TNTRODUçAO
<Olá. Bom dia. Eu sou o Pedro.
Sou estudante de português.
Sou espanhol. Sou de Madrid.
E... sou solteiro!>

APR€5ENTAçAO

Pnesente do Indicativo
do venbo ser O verbo ser usa-se para:

Eu SOU r Apresentar-se ou apresentar uma pessoa Sou o Pedro.


¡ Dizer a nacionalidade Sou espanhol.
Tu êS
¡ Dizer a profissão Sou estudante
lndicar a origem Sou de Madrid.
Você
é '
Ele / ela , Falar de uma característica Ele é simpático.
¡ lndicar o estado civil Ele é solteiro.
Nós SOMOS
lndicar as horas Sõo quatro horas.
'
Vocês
são
r Localização geográfìca (objecto fixo) Madrid é em Espanha.
Eles / elas

O verbo ser é frequentemente substituldo pelo verbo fr'cor quando falamos de localização geográfica (objecto fìxo):
A Universidade fco no Campo Crande / lisboa ficø em Portugal.

APLTCAÇAO
'OAlexérusso.Eleémédico.ÉdeMoscovo.Écasado.ÉmuitointeligenteeéumpoucotÍmido.OAlexnôo
é muito falador.
É alto e também é magro. Ele é um bom desportista. É muito trabalhadoç mas gosta de dançar nos tempos
livres. É um óptimo dançarino!

Ceralmente, o verbo ser é substituído pelo verbo fitor quando indica localização fixa:

Lisboa é em Portugal.: Lisboa fico em Portugal.


- Onde fito
a Avenida da Liberdade?
- Onde ficom os Correios?

t6
A. Complete os exercícios. Faça frases completas.

1. Joana /brasileira/ Rio deJaneiro/dentista/extrovertida /casada / alta /gorda

2. Marco/ italiano/ Roma / engenheiro/ inteligente/simpático/ divorciado /baixo / magro

3. Laura/espanhola /Madrid/educadora infantil/solteira / alta / magra/simpática/calma

L
u,
B. Complete com o verbo ser ou fícor. n
o
O Hospital grande e moderno. um hospital especializado em doenças do coração. ¡¡L
um hospital famoso no mundo inteiro. em Coimbra. Coimbra uma cidade que TU

no centro de Portugal.
I

o
C. Escolha a forma correcta. +)
ß
.9
ês / ê / somos / sáo / sou I,
C
1. seis horas da tarde.
o
2. A Maria estudante de Arquitectura. E'
5. A Maria do norte de Portugal. IU
ç.AMariaeoJoão irmãos. P
E
5. Eles muito simpáticos. r¡J

6. Nós primos deles. u,
L
7. Eu amiga do João e da Maria. 0-
8. O Porto uma cidade.
9. A Maria solteira, mas o João casado.
10. Tu não colega da Maria.
11. Tu a mulher do João?
12. Vocês também estudantes de Arquitectura?
15. Nós pessoas muito calmas e simpáticas.

D. Responda às perguntas.

1 Tu és o Pedro? Sim, sou. / Não, não sou.


2. Você é português?
3. EIa é solteira?
4. Vocês são de Paris?
5. O Porto é em Portugal?

l7
Presente do lndicativo Verbo €star
. Eu estou contente!

r NTRODUÇAO
Ana: O Nuno está cada vez mais girol Está
mais magro e o cabelo está mais compridol
Luísa: Acho que está mais simpático!
Rita: Ele ainda está a estudar em Londres?

AP R€ 5E N TAÇAO

Presente do lndicativo do verbo estar


Eu estou
O verbo estor usa-se para:
Tu estás
, Falar de um estado ou condição temporários
Você
está Localização móvel
Ele / ela '
' Falar do tempo (meteorológico)
Nós estamos ¡ Cumprimentar
Vocês
estão
Eles / elas

AP L CAçAO
r

Estar + adjectivo O Nuno esfó giro. Esf<í mais simpático. O cabelo esfó mais comprido.

Estar + localização móvel O Nuno esfó em Londres (agora).

Tempo meteorológico Hoje estó frio.

Cumprimentar Olá!Esfósbom?

Estar com + nom€ = ten + nome

Estou com fome : eu úenho fome. Eles esfõo com sede : eles tém sede.

Ele esfó com frio : ele fem frio. Ele esfó corn sono : ele tern sono.

Ela esfó com calor : ela tem calor.

-) usa-s€ Paîa falar de acco€5


€star a + lnfinitivo a decorrer no presente

O Nuno estó o estudor em Londres.

Ela esfó o ver televisão e ele está a ler o jornal

As crianças estõo o brincor com o cão


A. Complete com o verbo estør. B. Complete com o verbo estør.

1. Hoje eu feliz. 1. Nós em casa.


2. A Maria triste. 2. Tu na escola de manhã.
5. Eles cansados. 3. Você em Lisboa.
4. Ela mars ma8ra. 4. Os livros na pasta.
5. Hoje calor. 5. Como os teus pais?

C. Complete com ser ou estor. D, Complete com ser ou estør. C. Comptete com ser ou esfor.

O lvo médico. Ele


2. Ela francesa. calor. Nós ita lia no.
3. Nós da fndia. na praia. Nós _ multo casado. L,
4. Eles no Brasil. felizes. A Maria no Ele muito inteligente t!
P
5. Tu espanhol? mar. O João deitado à e também bastante n
tU
ó. Vocês-altos e _ sombra. simpático.
louros. O dia - lindo. Nós Agora cansado porque o
.c¡
7. Ela secretária. no Algarve. trabalha muitas horas. L
tU
numa praia maravilhosa!
I

o
F. Complete o texto com os verbos ser ou esfø/. .lP
fu
André: Olá Luísa. Como .u
Luísa: Eu óptima. E tu? a viver em Lisboa agora?
ï,
E
André: Não. Agora no Porto. a estudar Enfermagem.
o
Luísa: Que giro! E a gostar? O curso difícil? E
André: preciso estudar muito, mas eu a adorar. E as pessoas no norte IU
P
muito simpáticas. tr
Luísa: E a comida excelente, não u,
n
tU
L
0-
G, Complete com os verbos.

adorar / ir / trabalhar / ser,/ sair / morar / começar / usar / apanhar / ter


ADanielaeoTiago namorados. Agora juntos num apartamento no centro da cidade.
Eles numa empresa de publicidade. de casa muito cedo e a trabalhar
às th30. Ceralmente o metro para o trabalho e só o carro às sextas-feiras porque
depois do trabalho directamente para a casa que os pais da Daniela no camPo.
Eles descansar lá aos fins-de-semana.

H. O que é que eles estão a faze¡?

1. (tomar café) Eles


2. (estudar Matemática) Ela
5. (pôr a mesa) Ele
4. (escrever uma mensagem) Eu

t9
PretÉnito Perfeito Simples do lndicativo - Verbos
. Morei / comi / parti

I NTRODUCAO J
¡l

O Pretérito Perfeito Simples


usa-se para exprimir acção
concluída no passado.

Na semana passada ele abriu a O Rui comeu a maçã.


garrafa de champanhe.

APR€s€NTAçAO
Os verbos regulares do Pretérito Perfeito Simples do lndicativo formam-se através do radical do verbo (ondor /
comer /
obrir) + a terminacão regular para cada pessoa.
-a¡' -lP

Eu andei na rua. bebi um sumo. Partl o coPo.

Tu moraste no Porto? comeste uma sandes. abriste a ganafa.

Você
morou em Lisboa. VIVCU em Lisboa. partiu para o Porto.
Ele / ela
Nós estudámos na escola. aprendemos português. abrimos a janela.

Vocês
trabalharam na emPresa. comefam tudo. parttram o prato.
Eles / elas

APLTcAÇÃO
Podemos usar o Pretérito Perfeito Simples do lndicativo para relatar factos concluídos no passado.
, Ontem a Sara esfudou na escola.
Na semana passada a Rita e o Eduardo comerom no restaurante.
'
¡ Anteontem Tu obriste uma ganafa de vinho do Porto.

Usamos o Pretérito Perfeito Simples do lndicativo com já e ainda não.

Eu jó comi esse bolo português. -ì Esta acção está realizada.

Eu oindo nõo provei esse bolo -; Esta acção não está realizada, mas há uma intenção de realização futura.

Advenbiais de tempo qu€ ecompenham o PretÉrito Perfeito Simples

Ontem, anteontem, na semana passada (: hé uma semana), há quinze dias (: hé duas semanas), no ano passado
(: há um ano), no mês passado (: há um mês), etc.

20
A. Complete com os verbos apresentados. B. Complete com os verbos apresentados.

1.comprar Eu um dicionário. 1. correr Eu na rua.


2.falar O Rui com a Ana. 2. vender Tu as flores.
5. ganhar Eles o jogo. 5. compreender Ele o exercício.
4. lavar Nós o carro. q. beber Elas a a8ua.
5. encontrar Tu tua mala? 5. comer Nós a sandes.

C, Complete com os verbos apresentados.

l. partir Eu para Londres.


2. abri Nós a ganafa de espumante.
3. dividir Vocês as despesas.
n
4. pedir Tu um favor ao João? o
ôÉ.
u,

D. Complete o diálogo com os verbos.


I

falar/estudar/comer/beber/combinar/aparecer/telefonar/atender/partir o
+t
Ana: Rui, ontem com a Sara? fE
Rui: Não, não .g
T'
Ana: Ontem ela até mais tarde? E
Rui: Sim. Ela e o Paulo até às seis da tarde na faculdade.
o
Ana: Eu encontrar-me com a Sara hoie de manhã na pastelaria para tomar o pequeno-almoço, ït
mas ela não Eu uma sandes e um sumo de laranja, ut
IU
e fiquei à espera dela.
ct
Rui: Que pena! Eu também à Sara, mas ela não o telefone.
E
Ana: Acho que ela e o Paulo para o Porto e só voltam na segunda-feira.

o
€. Responda às perguntas utilizand o jó e oindo nõo. =
{-L
TU

u,
1. Já estudou para o teste? Não, ainda não estudei. 0-
2. Já visitou o Porto? o
3. Já bebeu vinho Moscatel?
ËL
\u,
4. Já ouviu músicas dos Madredeus? +.
u,
L
0-
F. Complete o texto com os verbos.

Há dois meses a Sandra e o Pedro (encontrar) o Rui na cidade do Porto. O Rui


-os (convidar) para um almoço. Ele (levar) o Pedro e a Sandra a um restaurante típico no
Porto. O Pedro (telefonar) à Sandra e þedir) para ela chegar cedo. Eles
(combinar) encontrar-se na Ribeira, perto do rio. Quando eles (acabar) de
almocar, (visitar) alguns monumentos interessantes da cidade, como a Torre dos Clérigos. Este
PASSeTO (durar) três horas e, no final eles (regressaram) à cidade onde
moram: Lisboa.
Em Lisboa, (decidir) descansar um pouco porque (ficar) muito cansados.
A viagem (acabar) muito bem!
Pretérito Perfeito Simples do lndicativo - Verbos
teste... / Estive doente...

TNTRODUÇAO Fui a Roma.


Estive lá uma
semana.

APR€s€NTAçAO
Os verbos ser, ir,ter e estar são verbos irregulares. Estes verbos têm uma forma diferente em cada pessoa.
Os verbos ser e fttêm formas idênticas no Pretérito Perfeito Simples, mas continuam a ser dois verbos muito diferentes.

5er lr
Eu fu professor de piano. Eu fu a Londres em Maio.

Tu foste cantor de fado? Tu foste à aula ontem?

Você Você
fo simpático para mim. fo estudar para a sala
Ele / ela Ele / ela

Nós fomos campeões em 2005. Nós fomos estudar para o Japão.

Vocês Vocês
foram donos de um bar foram ao crnema anteontem.
Eles / elas EIes / elas

Ter €stan
Eu tve um carro vermelho. Eu estrve triste o dia todo.

Tu trveste um problema? Tu estrveste na casa da Carla?

Você Você
teve dor de dentes ontem. esteve a jogar ténis ontem.
Ele / ela Ele / ela
Nós trvemos sorte no Jogo Nós estrvemos em Paris este ano.

Vocês Vocês
trveram medo do filme estlveram doentes há um mês.
Eles / elas Eles / elas

APLTCAçAO
Usamos o Pretérito Perfeito Simples do lndicativo para relatar factos concluídos no passado.

' Ontem a Sara foi à escola.


, No ano passado a Paula e o Bernardo forom a Madrid e estiverom lá duas semanas.
¡ Anteontem elestiveram uma festa na escola.

Verbos com alteraçåo gráfica (almoçar. ficar. pagar)

Alguns verbos do Pretérilo Perfeito Simples têm uma alteração na grafia (na ì.u pessoa do singular - eu), mas não são
totalmente irregulares, uma vez que são conjugados como regulares nas restantes pessoas.

Começar/ dançar/ almoçar... eu dancei, tu dançaste, ele dançou, nós dançámos, eles dançaram
Ficar / trocar / tocar... eu toquei, tu tocaste, ele tocou, nós tocámos, eles tocaram
Chegar / pagar / entregar... eu cheguei, tu chegaste, ele chegou, nós chegámos, eles chegaram

22
A. Responda às perguntas.

Jó esteve em Portugol? Sim, jó ló estive. Jó foi oo Jopõo? Nõo, aindo não fuí ló

1. Você já foi a Paris?


2. Os seus pais já estiveram em Londres?
3. Você e a sua família já estiveram na Holanda? n
4. Já esteve em Roma?
o
-c¡
L,
nJ

B. Complete o texto com ser / ir / le¡ / estar. I

o
Na semana passada a Teresa e eu ao Algarve. Ela lá durante o fim-de-semana, .¿
MAS CU apenas no sábado. O tempo óptimo e nós a prara. P
fU
Nós um dia muito agradável. No sábado à tarde eu ao centro de Faro e .u
lá durante duas horas. O fim-de-semana muito divertido.
!,
E
o
C. Faça o exercício.
î,

tU
Entregaste os papéis? (eu) Entreguei. CL
E
1. Tocaste piano ontem?

2. Ficaste em casa dos teus amigos?
o
5. Trocaste o dinheiro no banco? Eu,
4. Almoçaste em casa ontem? ¡ts
L
5. Começaste o trabalho na empresa? u,
6. Pagaste o almoço? fL
7. Chegaste a horas para a reunião? o
EL
.ru

D. Complete o texto com os verbos que já conhece. üL


0-
Há três meses a Mariana (estar) comigo numa cidade muito bonita no Norte de ltália. Nós
(ir) de avião até Milão e depois (ter de) alugar um carro e (ir) até
essa cidade.
Eu (chegar) mais cedo ao hotel. Ela (estar) afazer compras numas lojas.
Eu (ficar) muito contente por estar ali, mas a Mariana (ficar) muito cansada porque
(andar) muito.
Nesse dia eu (almoçar) uma sandes e um sumo, mas a Mariana (comer) um piza.
Depois do almoço, nós (estar) um pouco no hotel, (descansar) e
(voltar) para a rua.
Quando nós (ir) ao centro h¡stórico da cidade, (comprar) muitos presente para
todos os amigos e para a família.
Nós (ir) no Natal e, por isso, (aproveitar) para oferecer presentes italianos a todos.
Esta viagem (ser) muito interessante!

25
Preténito Perfeito Simples do lndicativo
Verbos lrregulares
. Trouxe o seu lápis para fazer os exercícios?

TNTRODUÇAO Acho que o pus


Onde é que perto da porta
deixaste o teu
guarda-chuva?

APR€5ENTAÇAO
Os verbos irregulares têm formas muito diferentes uns dos outros.

dize¡ tnaze¡ Íaze¡ qu€F€r

Eu disse trouxe Íz qurs

Tu disseste trouxeste fizeste qu seste


¡ Ela drsse que tu trouxesfe os livros.
Você r- )á fez os trabalhos de casa?
disse trouxe fez quts
Ele / ela - Não, ainda não fiz.
¡ Ontem eles quiserom ir ao cinema e
Nós dissemos trouxemos fizemos qursemos eu também guris.

Vocês
disseram trouxeram fizeram qurseram
Eles / elas

vlF saber haverl


Eu vlm soube pus ¡ Ela viu a irmã e o namorado no res-
taurante japonês, mas eles não a virom.
Tu viste vreste soubeste PUSeste > Eu vim de metro para o trabalho e ele
yelo de cano.
Você
VU vero soube PôS houve ¡ - Já souáeste a novidade?
Ele / ela
-Não, não souáe de nada.
Nós V MOS vtemoS soubemos PUSemOS , Eles puserom o carro perto de casa e
eu pus ao lado do bar.
Vocês ¡ Ontem houve muito trânsito na cidade.
vtram veram souberam puseram
Eles / elas

poden dan Satr catr


Eu pude de sar car ¡ Eu nunca pude fazer exercício físico.
Sou muito fraquinho!
lu pudeste deste saíste caíste ¡- Tu desfe um presente aos teus
amigos?
Você
Ele / ela
pôde deu sau catu - Sim, dei.
¡ Ontem eu soí de casa às seis e
Nós pudemos demos sarmos catmos meìa, mas o meu marido só solu às
nove.
Vocês
puderam deram sarram carram
, Ele coiu na rua porque não vê nada
Eles / elas sem os óculos.

I O verbo haver é um verbo impessoal. Só tem uma forma no Pretérito Perfe¡to Simples.

24
A. Responda às perguntas utilizando o Pretérito Perfeito Simples dos verbos dizer, trozer e fozer.

(tu) Fizeste o bolo? (eu) Fiz. / (vocês) Trouxeram os livros? (nós) Trouxemos. / (nós) Dissemos tudo?
(vocês) Disseram.

1. Disseste a verdade à Ana?


2. Trouxemos os presentes para todos?
5. Fizeram as compras no centro comercial novo?
4. Trouxeste a tua mala do aeroporto?
5. Dissemos para ele entrar na sala?
ó. Fizeste exercício físico ontem?
7. Trouxeram os vossos amigos para a festa?
8. Fizemos alguma coisa errada?

n
r¡,
B. Complete as frases com o Pretérito Perfeito Simples dos verbos querer, ver, vir, dor e hover. L
f0

1. Ontem o Rui ir ao cinema. Ele um filme muito interessante. =


En
u,
2. Eu nunca essa peça de teatro, mas a minha amiga Luísa já L
5. Ontem uma festa na minha casa. Os meus amigos todos. É
4. No ano passado tu um presente muito bonito à Ana. t¡
5. Ontem muitos alunos na sala de aula. ftoL
ó. Eles conhecer a cidade de Lisboa e, por isso, um passeio a pé. u,

C. Complete as frases no Pretérito Perfeito Simples e conte a história. o


+t
Ontem à noite o Rui (chegar) a casa cansado. Ele foi para a cozinha e (fazer) o jantar. fo
ele e .9
Depois, (pôr) a mesa (antar) na sala. tt
Depois de jantar, ele (ver) televisão. Ele (estar) sentado no sofá da sala até o filme E
acabar. o
Ele (querer) dormir, masnão (poder). I,
Ele (sai) de casa à meia-noite e (ir) a uma farmácia comprar um remédio para dormir. Uì
u,
E.
.E
D, tigue as duas colunas, colocando os verbos no tempo correcto. u
. o
Lfu sober na nossa rua. t-IU
2. On\em hover . o que ocontecer à Paula? q-
L
5. Anteontem nós coir . . ir à festa porque fi'cor doente. tU
4. Eu não poder . um problema na minha rua. 0.
5. Eles vir . a Lisboa na semana passada. o
?-
L
\lu
+.
IU
C. Escreva as frases anteriores no Pretérito Perfeito Simples. L
0,
l.
2.
3.
4.
5.
Pretérito lmperfeito do lndicativo
Verbos Regular€s G lrregulares
. Podia dizer-me que horas são, por favor?

TNTRODUÇAO
A: Born dia. Podia dizer-me que horas são?
B: Com certeza. São dez e meia.

APR€s€NTAçAO
Os verbos regulares do lmperfeito do lndicativo formam-se através do radical do verbo
(folar / beber / porti) + a term¡nação regular para cada pessoa. No pretérito
lmperfeito, os verbos irregulares são diferentes dos verbos irregulares do pretérito
Perfeito Simples. Os verbos fozer, trozer, dizer, etc., que no Pretérito PerJeito Simples
são irregulares, no Pretérito lmperfeito são regulares. A 2.a e a 3.a conjugações (-er e -rr)
têm uma formacão igual.

Verbos r€gulares
-41 -tF

Eu falava inglês quena UM SUMO. partia para Roma

Tu moravas em Londres. comlaS um bolo. dormias murto.

Você
estudava em Lisboa. fazia um bolo. a ao Porto.
Ele / ela

Nós estávamos no hospital. trazíamos o livro. abríamos a porta.

Vocês
andavam no jardim. diziam a verdade, ouvram musrca.
Eles / elas

Verbos irnegular€s
ter VIP PôF
Eu era t nha v nha punha

Tu eras tinhas vinhas punhas

Você
era t nha vinha punha
Ele / ela
Nós eramos tínhamos vínhamos púnhamos

Vocês
eram tinham vinham punham
Eles / elas

AP LrCAçAO
Usamos o Pretérito lmperfeito do lndicativo como forma de cortesia para fazer pedidos, exprimir desejos ou
preferência. Nestes casos usamos os verbos querer, gostor de, preferir, desejor e poder.

l. A: Bom dia. Podia dizer-me onde fica a Rua do Sol, ?. Ela: João, queria ir ao cinema. O que achas?
por favor? Ele: Não quero. Está muito frio. Preferia ficar em cas¿.

3. Empregado: Bom dia. O que deseja?


Cliente: Bom dia. Eu queria um bitoque e uma 4. Ana: Laura, podia fazer-me um favor? podia dar
comida ao meu gato? Eu vou de férias.
imperial, se faz favor.

Na situacão l, o verbo poder usa-se para pedir uma informação de maneira educada. Na situação 2, os verbos
guerer e preferir são usados para reforcar a expressão de desejo. Na situação 3, o verbo querer usa-se para
fazer um pedido com cortesia. Na situacão 4, o verbo poder usa-se parafazer um pedido delicado.

26
A Complete os diálogos com os verbos querer, desejor, preferir e poder no Pretérito lmperfeito do Indicativo.

1. Fazer um favor 3. Fazet sugestões, exprimir gosto e preferência


Entre dois vizinhos... Entre dois omigos...
Rui: Bom dia, Ana. P*lj, turer-me um favor? Carlos: Sara sair. Estou farto de estar
Ana: Claro. O que é? em casa.
Rui: Eu vou de férias. regar-me as plan- Sara: Onde vamos?
tas e dar comida ao gato? Carlos: Nós ir ao cinema ou jantar fora,
Ana: Claro. Não há problema. que tal?
Rui: Obrigado. Sara: Não sei. Acho que não me apetece.
Ana: De nada. - rr ao teatro.

2. Fazer um pedido com cortesia 4- FazeÍ perguntas com cortesia



No bor... No ruo... r¡,
L
Carla: Bom dia. Eu um café e uma Laura: Boa tarde. dizer-me onde fica a f!
madalena, por favor. paragem do autocarro mais próxima? =
En
Empregado: Com certeza. O café, prefere curto X: A paragem mais próxima fica já ali. l¡,
L
ou cheio? Laura: Eu comprar bilhetes de autocar- Ê
Carla: Eu curto e com adoçante. ro. Onde posso comprar? IU
Empregado: Aqui está. X: Pode comprar ali, naquele quiosque. n
IU
Laura: Muito obrigada. L
X: De nada. f!

=
IU
É,
B. Complete as frases com os verbos no Pretérito lmperfeito do lndicativo.

o
l. Ontem a Laura e o Samuel (querer) sair de casa mais cedo, mas não conseguiram. ¡tL
2. - Boa tarde. (querer) uma sandes de fiambre e um chá, se faz favor. IU

5. Antigamente eles (preferir) passar férias no Norte do país.


I
4. Pedro, eu (gostar de) sair contigo esta noite.
5. - Boa noite. (poder) dizer-me que horas são, se faz favor? o
ó. - Carlos, (desejar) falar com os meus amigos alemães, mas não consigo. P
fo
.g
C.Complete o texto com os verbos regulares do Pretérito lmperfeito do lndicativo. tc
QuandoaJaneeoSaul (morar) no país deles, eles (acordar) mais cedo do que
agora. Eles (trabalhar) longe de casa, por isso, (apanhar) o metro e depois o auto- t,o
carro para o trabalho. o
À tarde, depois do almoço, eles (fazer) compras no supermercado e (levar) tudo para casa.
tz
tU
h
A Jane (preparar) o jantar e o Saul (fazer) umas bebidas para os dois. L
IU
Ees (deitar-se) cedo porque no dia seguinte (levantar-se) cedo. o.
.E
D. Complete as frases com os verbos irregulares do Pretérito lmperfeito dg lndicativo. o
t¿
l. Ontem (ser) meia-noite quando eu fui para a cama. L
\lU
2. Eles (ter) vinte anos quando mudaram de cidade.
+t
IU
L
3. Eu (pôr) sempre açúcar no café, mas agora não ponho.
0-
4. Antes ela (vir) de autocarro para casa e agora vem de metro.
5. Nós (ter) uma casa na praia, mas agora já não temos.
6. Eles (ser) crianças quando vieram para Lisboa.

27
Pretérito lmperfeito do lndicativo
. Ontem eram dez horas quando cheguei a casa.

Acho que tinha


TNTRODUÇAO Que idade tinha vrnte anos...
quando se casou? Casei-me eram dez

Quando queremos referir a idade e as horas no


passado, temos de usar o lmperfeito do lndicativo.

Como já sabe, usamos o verbo fer para referir


idade e o verbo ser para fazer referência a horas.

APLTCAçAO
ldade

usamos o verbo fer no Pretérito lmperfeito para fazer referência a idade no passado.
r Eletinho seis anos quando foi para a escola, mas os irmãos dele tinhom apenas cinco anos.
r Nós tínhqmos vinte anos quando nos casámos.
Apesar de usarmos o Pretérito lmperfeito para referir idade, podemos continuar a frase e exprimir pontualidade. No caso
da frase <...foi para a escolar, o verbo / no Pretérito Perfeito Simples representa pontualidade.

Horas

usamos o verbo ser no Pretérito lmperfeito para fazer referência a horas no passado
¡ Ontem erorn sete e meia da tarde quando a reunião começou.
¡ Eu almocei na cantina ero uma hora da tarde.
Quando fazemos uma frase no passado - <...olmocei na cantina> -, estamos a usar o passado pontual (através do
Pretérito Perfeito Simples), mas temos de usar o Pretérito lmperfeito para referir horas <...erom sete e meia da tarde. .>.

r NTRODUÇAO
O lmperfeito do lndicativo usa-se para exprimir passado durativo. Esse passado expressa continuidade e duracão.
r Antigomenfe eles erdm pessoas ricas e agora são pobres.

O lmperfeito também se usa para exprimir passado com frequência habitual marcada.
, No ano passado ia todos os semanos ao cinema.

AP L rCAÇAO
Aspecto durativo

Para exprimir o passado durativo usamos formas adverbiais de tempo como ontigomente, dontes, ontes, noutros tempos,
para marcar passado longínquo.
r Antigomente as Pessoas não usovom máguinas para fazer o serviço doméstico. As pessoas lovovom a roupa e a
louça à mão.
Na frase anterioç a narração de acontecimentos que aconteceram no passado opõe-se à realidade no presente (agora as
pessoas usam máquinas e já não lavam a roupa ou a louça à mão).

Aspecto frequentativo

Para referir passado com frequência habitual também usamos o Pretérito lmperfeito do lndicativo. Neste caso usamos na
frase formas adverbiais de tempo como: sernpre , nunco, todos os dios, todos os semonos, frequentemente, elc.
r Quando eu vivia no meu país, soío de casa todos os dr'os às sete e meia e só regressoyo às dez da noite.
¡ Há três anos eu dovo sempre um passeio no centro de Lisboa ò sexto-feira.
Nestas frases, os adverbiais de tempo <...todos os dios...o, K.. sempre...r> e <ò sexto-feiro) marcam a frequência das
accões no passado.

28
A, Complete os diálogos com os verbos no Pretérito lmperfeito do lndicativo.

ldade e horas no passado

l. 3.
Paula: Que horas quando chegaste a Rui: Que horas quando começou o
casa ontem, André? filme?
André: duas da manhã. Porquê? Pedro: seis da tarde. Tu não viste?
Paula: Porque eu pensava que mera- Rui: Não. Eu cheguei a casa sete e
-nofte. meia. Já não tive tempo.

2. 4.
Paula: Maria, que idade quando foste Sandra: Miguel sabes que eu apenas
para a escola? cinco anos quando aprendi a escrever?
Maria: Eu seis anos. Miguel: Eras muito pequena. Eu só aprendi a ler e
Paula: E os teus irmãos? -Que idade ? a escrever quando seis anos.
Maria: Os meus irmãos sete anos. o
.t

B. Complete o texto. Use os verbos seleccionados no Pretérito lmperfeito do lndicativo ou no Presente do .U
E
lndicativo. c
/ ir / o
ser (Zx) / ter (5x) / ficar (?x) / morar / passear,/ andar / fazer sair / poder !
Antigamente a família Santos rica. Eles uma casa muito grande e muito luxuosa. A o
casa deles perto da praia.
E
u,
Agora a família Santos já não aquela casa. Agora eles pobres e todos E-
rJ,
numa casa pequena e velha. o-
Antigamente eles muitos carros de luxo e por todo o lado.
-E
Agora a pé e cansados porque já não carros.
o
Dantes eles viagens em barcos a vapor. para outros contrnentes. EL
Agora nunca de casa porque não . Eles não dinheiro. .ru
U
ç-
fL
C. Complete o texto com os verbos regulares e irregulares do Pretérito lmperfeito do lndicativo.

O que eu fazia quando morava no meu país...


Todos os dias eu (sair) de casa às sete e meia da manhã. Eu nunca (tomar) o
pequeno-almoço em casa porque não (ter) tempo. Por isso, eu (ir) até um café que
(ficar) perto da empresa onde eu (trabalhar). Lá eu (comer) um pastel
de nata e (beber) um café. Eu (chegar) ao meu trabalho perto das oito e meia e
(começar) logo a trabalhar.
Ao almoço, eu (vir) almoçar a casa e (regressar) à empresa uma hora mais tarde.
A hora da saída (ser) sempre às seis e meia, mas eu (ficar) mais tempo a trabalhar
porque (precisar) de acabar todo o trabalho do dia. .!
Eu (vohar) para casa às oito da noite, (fazer) o jantar, (pôr) a mesa e,
depois, (ir) para a sala para ver televisão.
Eu (deitar-se) sempre às onze horas.
Pretérito lmperfeito do lndicativo
' Ele costumava fazer muito desporto e era elegante, mas agora não faz nada!

TNTRODUÇAO

Antes ele costumava


fazet exercício físico Agora ele não faz

e era elegante. desporto e está


gordo. Ele está
sempre sentado
no sofá!

O Pretérito lmperfeito do lndicativo também se usa para exprimir acção habitual no passado: <...ele costumava
fozer exercício...>.

APR€s€NTAÇAO
Para exprimir accão habitual no passado usamos costumor + lnfinitivo. O verbo costumar aparece no pretérito lmperfeito
do lndicativo.

Eu costumava ir ao cinema todas as semanas.

Tu costumavas sair de casa mais cedo.

Você
costumava fumar muito.
Ele / ela
Nós costumávamos fazer muitas festas.

Vocês
costumavam apanhar o autocarro todos os dias.
Eles / elas

AP L r CAÇAO
Esta estrutura usa-se para exprimir acções habituais no passado. Estas realidades no passado geralmente
opõem-se ao presente.
'
Eles cosfumovom aponhør o autocarro todos os dias. (Agora já não apanham o autocarro todos os dias.)

TNTRODUÇAO
o lmperfeito do lndicativo serve para fazer descricoes no passado: Quando era mais jovem, a Frlipa tinho o cabelo
comprido e usovo óculos.

APLTCAçAO
O lmperfeito do lndicativo marca a descrição no passado.

¡ Ontem hovio muilo trånsito no centro da cidade.


, Na semana passada ele esføyø com uma camisa muito bonita.
¡ Ontem a Paula tinho uns sapatos novos.
¡ Ontem eles esfoyorn muito cansados por causa do trabalho deles.

50
A. Complete as frases com costumor + lnfinitivo no Pretérito lmperfeito do lndicativo e com o Presente do
lndicativo.

t. Antes eu em casa, mas agora num restaurante (almoçar).


2. Eles mais cedo do emprego, mas agora mais tarde (sair).
5. Nós nunca (ficar) doentes e agora (estar) sempre constipados.
4. Tu todos os dias, mas agora só às vezes (telefonar).
5. Ela muito, mas agora já não (fumar).
6. Vocês muúas vezes ao crnema e agora nunca (rr)

B. Faça frases de acordo com as imagens e use cosúumor + lnfinitivo.

O que é que eles costumavam fazer antes?


o
2. r0
.g
!
C
o
!
o
fr¡J

-t f-
1. LIe, uJ
o-
2.
3. -E
4. o
5.
!-L
.tJJ

UJ
t-
fL
C. Complete as frases com o Pretérito lmperfeito do lndicativo ou o Presente do lndicativo.

1. Ontem ele (estar) muito triste, mas hoje já não (estar).


2. Agora eu (ser) magra, mas quando (ter) dez anos (ser) gorda.
5. Na semana passada nós (sentir-se) doentes, mas agora (estar) bem.
4. Ontem eu fui ao cinema e (haver) muito barulho na sala.
5. Ontem o Nuno (ter) um casaco vermelho e (usar) umas calças verdes.

D. Complete o texto com o Pretérito lmperfeito, o Presente do lndicativo ou o Pretérito Perfeito Simples
do lndicativo.

Quando ele (ser) estudante, (costumar ir) todos os dias para a Universidade.
Ele-(sair)decasaàsoitodamanhãeSó-(regressar)àsseteemeiadatarde.
Ele-(ter)odiatodoocupado.(¡,)¿,uutu,-.1(esíudar)nabibliotecaeaofim-
-de-semana nunca (poder) sair com os amrgos.
Em Junho deste ano ele (acabar) o curso e (fazer) uma festa muito grande com todos
os amigos. Ele (celebrar) o fim da sua vida de estudante e agora já (estar) a trabalhar
numa emPresa.
Actualmente ele (continuar) sempre muito ocupado e (ter) de trabalhar muitas horas
por dia. Ele só (descansar) aos fins-de-semana.
Pretérito lmperfeito do lndicativo
. Estava a chover quando eu saí de casa.

r. TNTRODUçAO

Usamos enquonto com o Pretérito lmperfeito do


lndicativo para ligar duas acçÕes que acontecem ao
mesmo tempo.

Enquanto o Rui e a Sara dormiam, um


ladrão roubava tudo calmamente na sala.
AP REse NTAçAO
Para referir acções simultâneas no passado usamos enquonto para ligar duas ou mais frases. Podemos colocar
enquonto no início da frase ou entre frases.
z Enquonto ela via televisão, ele arrumava a cozinha.
¡ Ela via televisão enquonto ele arrumava a cozinha.

AP L rCAçAO
Tal como já dissemos, usamos estô estrutura para referir acções simultâneas no passado. No caso do Pretérito
lmperfeito do lndicativo, essas frases continuam a ter um valor prolongado e não pontual.
¡ O Pedro dormia enquonto ela preparava o pequeno-almoço.
Nesta frase, o Pedro dormia e, ao mesmo tempo, ela preparava o pequeno-almoço. Estas acçöes têm a mesma
duração e acontecem ao mesmo tempo.

e. TNTRODUçAO

Enquonto pode marcar o tempo de duração que envolve


Usamos quondo com duas ou mais frases para marcar
outras acções pontuais.
a acção pontual.

z Enquonto ela estovo o yer televisão, ele orrumou a


> Elesestovom ojogarfutebolquondo começou a chover.
cozinha elovou a louça.

APRCSe NTAçAO
Para referir duas acções de realização diferente, uma pontual e outra de realização prolongada, é habitual usar-se
estor o + lnfinitivo na acção prolongada (para reforçar essa acção) e Pretérito Perfeito Simples na acção pontual.
Entre estas duas acções colocamos quondo para marcar a entrada da pontualidade.
¡ Eu estova o ondor na rua quondo coí e feri o joelho.
Não é obrigatório usar estor o + lnfinitivo. Também podemos usar apenas o verbo principal.
, Eu ondovo na rua quondo coí e feri o joelho.
t Enquanto ela vio televisão, ele orrumou a cozinha e lovou a louça.

APLTCAçAO
Usamos esta estrutura para marcar a diferença entre o passado de realização prolongada e o passado pontual.
¡ Nós esfóyømos o jontor quondo eles entrororn em casa.
Esta frase <...e/es entrorom em coso...> (pontual) acontece depois de<<...estóvomos a jontor...>, que estava a
acontecer e ainda não acabou.
r Enquonto ela vio televisão, ele orrumou a cozinha e lovou a louça.
Nesta frase, durante o período em que <...elo vio televisõo...> (acção de realização prolongada) ele realizou
duas acções pontuais <<...orrumou o cozinho e lovou o louçor. Estas accões aconteceram todas ao mesmo
temPo, mas umas são pontuais e a outra é uma acção de realizacão mais prolongada.

52
A, faça frases de acordo com as situações apresentadas. Use o Pretérito lmperfeito do lndicativo.

l. rapaz fazer musculação / 2. homem a conduzirmuito 3. pai a falar ao telefone / s. ela a ver filme na televi-
miúda gira a ver mal / mulher a gritar filhos a partir tudo na são / ele a dormir no
com ele sala sofá ao lado dela

Ex.: Enquanto o Pedro lia o jornal, a Joana bebia um café.

1.
z.
3.
4.

o
B, Complete as frases com o Pretérito lmperfeito do lndicativo (esfør o + lnfinitivo) e o Pretérito Perfeito .¿
+t
Simples do lndicativo (quondo). t!
.9
Ex.: Ontem ele estava a tomar um duche quando a água acabou.
T'
Ê,

o
1. Na semana passada eles (dançar) na discoteca quando a Paula (chegar). E
2.fu (fazer) os trabalhos de casa quando o teu amigo (telefonar).
o
¡. Eles (trabalhar) quando o chefe deles (entrar) na empresa. l=
r¡,
4. EU (dormir) quando o telefone (tocar). Nesse momento eu tl-
L
(acordar). u,
CL

.E
C. Complete as frases com e Pretérito lmperfeito (enquanto + esfor o) e o Pretérito Perfeito Simples do o
lndicativo. =L
.u,
+¿
u,
Ex.: Ontem, enquanto ela estava a fazer o pequeno-almoço para a família, ele vestiu-se e acordou os filhos. L
ft
1. Na semana passada, enquanto nós (estudar) para o exame, ele (ir) ao cine-
mae (sair) com os amigos todas as noites.
2. Enquanto a Paula (fazer) compras no supermercado, o Rui (tomar) café e
(comprar) um presente para ela.
3. Eu (preparar) o jantar e (pôr) a mesa enquanto tu (tomar)
um grande banho.
4. Enquanto tu (trabalhar), eu (ir) buscar as crianças à escola.

D. Complete o texto com o Pretérito lmperfeito do lndicativo ou o Pretérito Perfeito Simples do lndicativo.

Há dois meses eu (dar) uma festa na minha casa. Eu (convidar) todos os


meus amrSos e (decidir) preparar um jantar delicioso. (comprar) um vinho
especial e (decorar) a casa com coisas muito bonitas.
Enquanto eu (cozinhar) o jantar, o Paulo (pôr) a mesa e
(acender) as velas.
Nós (estar a preparar) tudo quando os primeiros convidados (chegar).
Enquanto eles (tomar) uns aperitivos, nós (fazer) mais bebidas para todos.
Quando a festa (acabar), (ir) todos para casa e nós (ficar) a
anumar tudo.
Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do
lndicativo
. Quando ele chegou ao aeroporto, o avião já tinha partido.

TNTRODUÇAO

Usa-se para referir uma acção do passado anterior a outra


acção também passada (passado do passado).

Quando o Ricardo chegou à escola,


a aula já tinha começado.
AP R€s€ NTAÇAO
Usamos o Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do lndicativo para referir acções pontuais no passado anteriores a
outras acções que também já aconteceram (passado do passado). Normalmente as acções mais recentes em relação
ao momento presente aparecem no Pretérito Perfeito Simples ou no Pretérito lmperfeito do lndicativo.

Este tempo composto é formado pelo verbo ter no Pretérito lmperfeito do lndicativo + o Particípio Passado do
verbo principal.

Com os tempos compostos com o verbo te4 o Particípio Passado é invariável.

Ten (lmpenfeito r' Panticípio Passado


do lndicativo) (verbo principal)
Eu tinha
comprado
Tu tinhas comido
partido
Você
tinha feito
Ele / ela
posto
Vocês
tinham vindo
Quando eu cheguei à paragem, Eles / elas
o autocarro játinho possodo.

O Particípio Passado dos verbos regulares é formado através do radical do verbo, ao qual jun(amos terminacões invariáveis
(-odo e -ido).

comprar - comprado acontecer - acontècido partir - partido

Os Particípios Passados irregulares têm uma formação inegulaç mas continuam a ser invariáveis quando acompanham
os tempos compostos.

Algumas das formas irregulares são:

fazer - feito dizer - dito pÔr - posto ver - vrsto vir - vindo escrever - escflto

APLTCAçAO
r Eu cheguei a casa às sete, mas ele chegou antes. Quando eu cheguei a casa, elejó tinho chegodo.
, Eu cheguei ao aeroporto às nove, o avião partiu às onze. Quando eu cheguei ao aeroporto, o avião oindo
nõo tinho portido.
Na primeira frase, a acção de Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto já foi realizada <.. jó tinho chegodo>.
Na segunda frase, a acção de Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto ainda não foi realizada <<...oindo nõo tinho
poftido>.

54
A. Construa frases de acordo com as situaçöes apresentadas. Use o Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto
do lndicativo e o Pretérito Perfeito Simples.

1. João estar em casa/ a 2. Vítor chegar à estação 3. Ana e Rita entrar no ,t. Paulo chegar ao está-
mulher entrar em casa de comboio / com- cinema / filme a pas- dio de futebol / jogo
boio partir sar estar na 2." parte

Ex.: Ontem quando ele chegou à escola, o professor já tinha começado a aula.

1.
2.
3.
o
4.

ru
.9
B. Construa frases e use Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do lndicativo ou o Pretérito Perfeito
!
C
Simples.
o
E
Ex.: Ela chegou às seis e ele chegou antes. / Quando ela chegou, ele já tinha chegado. o
n
1. o
o-
2.
E
3. o
4. U
o
vIJJ

C. Complete as frases e ponha os verbos no Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do lndicativo ou no L.


tJ
Pretérito Perfeito Simples. fLI
U
1. Ela tinha medo de andar de avião porque nunca
2. Eles têm medo de andar de metro porque nunca
(viajar).
(andar).
o I

3. No ano passado ele foi ao México e adorou. Ele já lá (ir) no ano anterior.
.g
ft¡
4. Este ano ele vai ao Japão. Ele nunca lá (i r).
5. Ele adorou ver o filme, mas ele já (veù.
o
ó. Hoje ela vaiao restaurante italiano pela primeira vez. Ela nunca (provar) comida italiana.
=L
.IJJ

l.lJ
Ê-
D. Complete o texto e ponha os verbos no Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do tndicativo, no Pretérito È
Perfeito Simples ou no Pretérito lmperfeito.

No sábado passado quando eu (entrar) em casa, o João já (chegar). Nós


jantar
(fazer) um especial para os nossos amigos, mas já ---:r- (ser) nove da noite
e eles ainda não (chegar).
Eu (estar) muito preocupada porque lá fora (chover) muito e
(haver) muito vento.
Passado algum tempo (decidir) telefonar a um dos meus amigos, mas eles não
(atender) o telefone.
No dia seguinte quando (falar) com um deles, (descobrir) que eles
(enganar-se) no dia do jantar.
Pretérito Perfeito Composto do lndicativo
. Ultimamente eu tenho trabalhado muito!

I NTRODUçAO
Usa-se para referir uma acção que teve início num momento do passado, mas que continua até ao presente e
que ainda não acabou.

APR€5ENTAÇAO
Este tempo composto é formado pelo verbo fer no Presente do lndicativo + o Particípio Passado do verbo principal.
, Desde que foi para a faculdade, ela tem estudodo muito.
, Ele veio para Portugal em 2002 etem trobolhodo numa empresa portuguesa desde esse ano.

Com os tempos compostos com o verbo ter, o Particípio Passado é invariável.

Ter (Pnesente r Panticípio Passado


do lndicativo) ' (venbo principal) o Fido tem andado
estranho. Não tem
Eu tenho comido nada...

Tu tens
comprado aao
comido
Você partido
tem
Ele / ela
feito
Nós temos posto
vindo
Vocês
têm
Eles / elas

APLTCAçAO

Usamos o Pretérito Perfeito Composto do


lndicativo
, Ultimomente ele tem frequentodo as aulas de
para referir acçoes que começaram num momento do Português para estrangeiros.
passado, mas que continuam até ao presente e que
, Nos últimos semonos, a Susana e a Paula têm tido
ainda não acabaram.
muito trabalho na empresa. Elas fém feiúo muitas
Nestes casos podemos usar, como marca de início da
reuniões de trabalho
acção no passado, adverbiais de tempo como ultimo-
mente, nos últimos tempos, nos últimas semanos, nos r Desde que nós fomos poro Poris, temos visitodo
últimos meses, nos últimos dios, ehc., ou até desde muitos monumentos interessantes e temos visto
que + frase no Pretérito Perfeito Simples.
museus fascinantes.

Como pode ver, na primeira frase, ultimomente marca o tempo da accão. Neste caso a noção temporal é vaga
e sabemos apenas que já começou, mas não sabemos quando e sabemos também que a acção ainda está a
decorrer no presente (ele ainda está a frequentar o curso de Português para estrangeiros).
Na segunda frase, nos últimos semonos também marca o tempo da acção. Neste caso, sabemos que o tempo
de duração da acção teve início nas últimas semanas, mas também não sabemos exactamente quando. A acção
ainda decorre no momento de enunciação (elas ainda estão a ter muito trabalho na empresa)
A última frase tem como referência temporal desde que + frose no Pretér¡to Perfeito Simples do lndicotivo para
marcar o início de acção prolongada e não concluída: <Desde que fomos poro Poris...u (marca o início da
acção) <. . .femos visito d o m u itos mon u m entos. . .,).

Desde que + adve¡bial de tempo + frase i Frase + desde + adverbial de tempo


, Desde 2006 que ela tem estudado Português. / Ela tem estudado Português desde 2006.
r Desde o ono possodo gue eu tenho feito desporto. / Eu tenho feito desporto desde o ono possodo.
Usamos desde. . . que no inicio da frase, mas no fim da frase colocamos apenas desde. . .

56
A Construa frases de acordo com as imagens com o Pretérito Perfeito Composto do lndicativo.Use ultimomente
nos últimos dios, nos últimos semanos e neles últimos rneses no início das frases.

Ex.: Ultimamente o Pedro tem andado muito atarefado.

l.
2.
3.
4. o

B. Construa frases. Use o Pretérito Composto do lndicativo. .9
E
Ex.: 2006 / ela estudar muito Desde 2006 que ela tem estudado muito.
;
1. Janeiro do ano passado / eles frequentar um curso de Turismo !
o
2. Ultimamente / tu escrever muitas cartas uì
o
o-
E
5. Nos últimos tempos / eufazer muitas mudanças na minha vida o
U
o
4. Nestas últimas semanas / os meus amigos ir muitas vezes à discoteca t-u,
L
r¡,
fL
C. faça frases e ponha os verbos no Pretérito Perfeito Composto do lndicativo ou no Pretérito Perfeito Simples. o
E?-
1. Desde que ela (chegar) a Lisboa, (ver) muitos monumentos. .u,
2. Eles (ver) muitos filmes ultimamente. U
L
5. Nós (pôr) muitas cartas no correio desde o Natal. fL
4. Desde Maio do ano passado que elas (vir) para a faculdade de metro.
5. Desde que as aulas de Português (começar), eles (aprender) muito.
6. Desde que eu (comprar) esta gramática, (fazer) muitos exercícios.

D, Complete o texto com os verbos no Pretérito Composto do lndicativo, no Pretérito Perfeito Simples ou
no Pretérito lmperfeito.

Os meus amigos espanhóis (chegar) há um mês a Lisboa. Desde que eles (vD
para Lisboa, (andar) à procura de um apartamento.
Nestas últimas semanas eles (ver) muitos apartamentos e (visitar) muitas zonas
de Lisboa, mas ainda não (arrendar) nenhum apartamento até agora.
Anteontem, a Dolores e o Carlos (ir) visitar Belém, uma zona muito tradicional em Lisboa. Lá, eles
(encontrar) um apartamento que (ser) lindíssimo. O apartamento
(ficar) perlo de uma pastelaria muito famosa em Belém: os <Pastéis de Belémo
Como eles (gostar) muito dos famosos pastéis, (entrar) na pastelaria,
(tomar) um café e (comer) muitos pastéis de Belém.
€xpressão de Futuro
. Vamos dancar?

TNTRODUçAO

Mãe: Então quando é que vais limpar o


teu quarto?
Filha: Eu arrumo tudo amanhã.

AP R€ SE NTAçAO

Para expressar a ideia de futuro usa-se:

l. O Presente do lndicativo + adverbiais de tempo l. Amanhã arrumo o quarto.

Z O Presente do lndicativo do verbo rr + lnfinitivo ?. Quando é que vais limpar o quarto?

3- O Futuro lmperfeito do lndicativo 3. O ministro visitará o Hospital e partirá depois para


o Norte.
(Ver Unidade 16.)

APLTCAÇAO
O Presente do lndicativo com adverbiais de tempo usa-se quando falamos de um acontecimento futuro próximo:
, Amanhã orrumo o quafto. / Na próxima semana telefono ao João. / Depois de amanhã femos teste.

Usa-se o Presente do lndicativo quando se fala de horários de espectáculos, de horários de transportes e programas:

' O avião porfe amanhã às t horas. / O concerto é no próximo sábado às 2l horas.

+ lnfinitivo é a mais usada na linguagem corrente e informal, e substitui frequentemente o Futuro


A estrutura ir
do lmperfeito, que é mais usado na linguagem cuidada e formal, seja escrita ou falada.
r Depois de amanhã vomos visitor o castelo.
' Na próxima semana eles yõo fozer um teste.
No próximo fim-de-sema na Iu vois jantor com os teus amtgos.
'

Quando os verbos principais são ir e vrr, evita-se a construçao com lr (no Presente do lndicativo),+ lnfinitivo.

Veja os exemplos:
r Na próxima semana vou ao Algarve. E não: *Na próxima semana vou ir ao Algarve.
*Amanhã
z Amanhã venho à Faculdade às lO horas. E não: vou vir à Faculdade.
A o que é que eles vão fazer?

r. /
Rapazes z. Menina / l. Homem / q. Mulher / s. Homem / 6.Cao /
jogar à bola limpar quarto lavar carro cortar flores apanhar avião morder carteiro

1.
2.
3.
4-
5.
6.

B. Oiga o que é que o Jaime vai fazer na próxima semana. Faça frases completas.

De manhã Àtarde/ànoite
o
L
Segunda-feira th: Aulas de Chinês l4h:Treino futebol

20h: Encontrar a Sara; comprar chuteiras


Terca-feira l0h: Dentista tL
novas; telefonar à tia Aida (aniversário)
uJ

Quarta-feira 1 2h: Pagar a associação de estudantes 2l h: Encontrar a malta no café !


o
10h30: Levar gato ao veterinário 2lh:Cinema com Sara
r(]
Quinta-feira

8h:Treino futebol
n
Sexta-feira ll,
t-
Sábado 12h: Ajudar Laura a montar estante nova
o-
X
TU

C. Complete com os verbos.

1. Amanhã o Pedro (visitar) a avó.


2. Depois de amanhã nós (ir) à praia. (almoçar) lá. -'
3. No próximo fim-de-semana os meus pflmos _ (vir) a Lisboa.
4. No próximo ano (eu/continuar) os meus estudos em Berlim.
5. Daqui a dois anos eu e o Rui (comprar) um apartamento.
6. A Teresa (acabar) o curso daqui a três anos.
7. Dentro de dois meses a minha casa _ (ficar) pronta. Eu (ter) uma casa nova.
Futuro lmperfeito e Outras Construções
. O que será, será!

TNTRODUçAO

<Um dia hei-de ser rlco e famoso!>

AP R€ s€ NTAÇAO

Futuno lmperfeito do lndicativo


Eu limpare i O Futuro lmperfeito do lndicativo forma-se juntando as ter-
minacoes características do Futuro (-ei, -ós, -ó, -emos, -õo) ao
Tu Iimparás lnfinitivo.
Você, É igual para todos os verbos, excepto para os que terminam
limpará em -zer (fozer, dizer, trozer).
Ele / ela

Nós limparemos Usa-se mais numa linguagem formal, escrita ou falada, por
exemplo nos jornais, noticiários televisivos, discursos formais, etc.
Vocês
limparåo
Eles / elas

Futuno lmperfeito do lndicativo dos


verbos terminados em -zep
O Futuro do lmperfeito usa-se na linguagem mais
dizer fazer trazer
formal:
, O ministro vísitoró o hospital. Eu direi farei trarer

O Futuro do lmperfeito do lndicativo usa-se tam- Tu dirás farás trarás


bém para reforcar dúvida ou incerteza:
Você
choveró? drá
', Amanhã
Eles virõo à festa?
Ele / ela
fará trará

Achas que eles dirõo a verdade? Nós diremos


'
r Não sei se o governo foró esla obra.
faremos traremos

Vocês
d rão f¿rão trarão
Eles / elas

Haver de + lnfinitivo Ter de + lnfinitivo


Eu hei-de Passar no exame Eu tenho de pagar as contas

Tu hás-de acabar o curso Tu tens de ir ao dentista

Você, Você,
há-de ficar bem tem de PaSar o curso
Ele / ela Ele / ela
Nós havemos de ir a Sintra Nós temos de comprar os bilhetes
Vocês Vocês
hão-de vir à minha casa têm de guardar segredo
Eles / elas Eles / elas

Hover de + lnfìnitivo usa-se para expressar uma intencao Ter de + lnfinitivo usa-se para expressar a obrigação
de realizacão no futuro. de realizar uma acção futura, independente da nossa
Um dia hei-de ser famoso! vontade.
Amanhã tenho de pagar a conta do telefone.
ffi
3
A Complete com os verbos no Futuro.

l. Eu acho que ele nunca me (dizer) o que se passa com ele.


2. Eu não sei se lhe (dizer) a verdade sobre o que aconteceu.
3. A Cämara (fazer) um lardim em todas as escolas.
4. Eles (fazer) um jantar de despedlda ao André amanhã.
5. A Ana (trazer) uma torta de morango para a sobremesa.
6. Nós (trazer) o nosso carro amanhã à noite.

B. Complete com hover de ou ter de.

1. Um dia eu visitar os Himalaias


2. Qualquer dia nós mergulhar com os tubarões.
3. Um dia, no futuro, eles fazer parapente.
4. EU ir aos Correios. levantar uma carta registada u
IU
5. Ainda saiç Luís. Não temos pão nem leite para o pequeno-almoço. ro
ó. Tiago, estudar mais. O último teste está muito mau.

7. Meninos, lavar as mãos. O jantar está prontol
=
L
+)
8. Ana, ter paciência. As crianças são muito activasl Gostam de saltar e gritarl u
c,
9. Um dia o ser humano erradicar a doença neste planetal o
U
n
t!
C, Complete com as formas de Futuro mais adequadas. C.
P

Daniel: Então Paula, o que (fazer) nas próximas férias?


o=
IU
Paula: Ainda não tenho a certeza, mas acho que (passar) uma semana à serra da Estrela.
Daniel: À serra? Porquê? o
?-
Paula: Estou a precisar de ar puro. (convidar) a Teresa. TU
rF
Daniel: Achas que ela (i r)? L
u,
Paula: Acho que sim. Ela (descansar) uns dias depois da defesa da tese. Está exausta. ô.
Daniel: Olha lá, PaulalAchas que eu também (poder) ir com vocês? .E
Paula: Mas tu não tens exames nessa época? Não (estudar) para os exames? o
Daniel: É verdade, mas eu prometo que (estudar) lá.
L
Paula: Tu é que sabes. Depois não te queixes! =
+t
TL

D. Complete com os verbos no Futuro.

Depois de um rebentamento de uma conduta de esgotos, os trabalhos de recuperação (começar)


o mais breve possível.
A rede de esgotos da Rua dos Bacalhaus está velha e (ter) de ser substituída por outra completa-
mente nova e mais adequada à população desta zona da cidade.
A partir da próxima semana (ser) proibido estacionar nesta rua em qualquer dos sentidos. A polícia
(estar) atenta e (rebocar) todos os carros mal estacionados. Os moradores
(poder) estacionar nas ruas adjacentes sem pagamento de parque. Para isso (ter) de apresentar
um comprovativo de morada passado pela junta de freguesia da residência.
Os trabalhos de substituìção da rede de esgotos (ser) demorados, pelo que pedimos a todos des-
culpa pelo incómodo.
lmperativo
. Olhe! Faca o favor!

O meu carro?
INTRODUÇAO Empresta-me Nem pensesl
aí o teu canol

APR€5ENTAÇAO
lmperativo

andar beber parttr 5er estar dar ir

Cru) andar bebel parter SC está dá VA

(lu negativo) não andes não bebas não partas nao sejas não estejas não dês nao vas

(você) ande beba partd seja esteja dê VA

(vocês) andem beb¿m PArt¿11r seJam estelam dêem vao

lA forma verbal com fu é igual


à terceira pessoa do Presente do lndicativo.

O lmperativo pode formar-se a partir da I '' pessoa do Presc-nte do lnclicativo parc lu rregativo, você e voces.
Veja o exemplo:
Fazer (eu façø) --> (tu) Não faças barulho; (você) faça o exercício.
Ver (eu vejø) -+ (tu) Não vejas este filme; (vocês) vejam as notícias.

Para a segunda pessoa (tLi afìrmativo) a formacão é igual à terceira pessoa do Presente do lndicativo
Veja o exemplo:
Comer (ele come) -+ João, come a sopa!
Vir (ele vem) -+ Maria, vem cá imediatamente!

Tenha, portanto, atenção à forma fu. Quando é afirmativa, é igual à terceira pessoa do Presente do lndicativo. Quando é
negativa, tem as terminações das outras pessoas do lmperativo. Quer dizeç se o verbo termina em -or, as terminacöes
são -es; -e; -em. Se os verbos terminam em -er ou -rr, as terminações do lmperativo são -os; -a; -om.

APLTCAÇAO

O lmperativo usa-se para:

Dar ordens e instrucões Para abrir, corregue aqui.


Estimular Vó lal Penso!
Pedir ajuda Ajude-mel
lniciar comunicacão Foço ofavor!
Formular votos. D i vi rto m -sel SeTom felizes!
€xercícios

A Complete com os verbos no lmperativo.

1. Não (tulcantar) tão altol O bebé está a dormir.


2. Não (tulbeber) tão depressa. A água está muito fria.
5. Não (tu/dividir) a conta. Eu pago tudo.
4. Não (você/escrever) aí. mais em baixo.
5. Não (você/discutir) comigo. Eu tenho toda a razão.
6. Meninos, (comer) tudo depressa.
7. Não (vocês/esquecer-se) de lavar os dentes.
8. Não (vocês/sentar-se) aí. Essa cadeira é do avô.

B, Complete com os verbos no lmperativo. Use a 3.' pessoa do singular.

XAROPE DE MORANGO

(lavar) bem e (limpar) 1 kg de morangos.


(levar) ao lume 1 kg de açúcar e 5 dl de água.
Depois de ferver bem, (introduzir) os morangos.
(deixar) ferver alguns minutos.
(passar) depois o xarope por um tecido humedecido e (deixar) arrefecer.
(engarrafar), (rolhar) ou (cobrir) com celofane.
(servir) um ano depois da confecção para obter um sabor mais agradável.
o
+.
ß
C. Complete com os verbos no lmperativo. L
IU
ô.
1. Francisco (tu/ir) buscar os meus óculos. .E
2. Meus senhores, (fazer) o favor de se sentar.
5. Maria, (tu/estar) quieta! Não consigo concentrar-me.
4. DesculPe! (você/preencher) este cupão e (pôr) na caixa.
5. (você/ser) mais paciente. (tomar) os medicamentos, (dormir)
bastante, (dar) pequenos passeios no jardim e ficará bom mais depressa.
6. Meus amigos, (estar) tranquilos. O cão não morde!
7. Meninos, (vestir) os casacos porque está muito frio.
8. João, não ouviste o que eu disse? (vestir) já o casacol

D. Complete com o lmperativo (3." pessoa do singular).

1. (tocar) no ecrã.
2. (escolher) o percurso.
3. (inserir) o dìnheiro.
4. (recolher) o bilhete e o troco.
5. Não (esquecer-se) de obliterar o bilhete. '/

6. (condervar) o bilhete toda a viagem.


Condicional
. Eu não diria isso!

TNTRODUÇAO
<Por obséquio! Poderia dar-me a ementa?
E gostaria de uma água bem gelada...u

APR€s€NTAÇAO

Condicional Pnesente
Eu cantana

Tu cantanas A formacão do Condicional pode fazer-se a partir do lnfinitivo, acrescentando as


terminacÕes adequadas. É igual para as três conjugações: -or, -er, -rr (excepto
Você, para os verbos fozer, dizer e troze).
cantan¿l
Ele / ela
Note que as terminações do Condicional são iguais às terminacões do
Nós cantarÍamos lmperfeito do lndicativo dos verbos terminados em -er e -rr.

Vocês
cantarram
Eles / elas

Condicional P¡esente
fazer dizer trazer

Eu faria dra trana

Tu farias d ras tranas

Você,
faria diria trafla
Ele / ela

Nós faríamos diríamos traríamos

Vocês
fariam diriam tranam
Eles / elas

APLTCAçAO
O Condicional Presente usa-se para:

Expressar cortesia - Poderio dizer-me as horas, por favor?


Fazer convites - Costorio de vir à minha festa?
Dar sugestÕes - Poderíomos fazer a reunião na terça-feira.
Expressar dúvida, incerteza no passado -
O que fario ele a|?
Substituir o Futuro no discurso indirecto - O jornalista disse que a estrada sero alargada para quatro faixas.

Observe que, em qualquer destes casos, o Condicional pode ser substituído pelo Pretérito lmperfeito do
lndicativo.
r Podio dizer-me as horas? / Gostovo de vir à minha festa?

O Condicional Presente usa-se numa linguagem mais formal e cuidada, tanto escrita como oral.
O Condicional usa-se ainda para falar de uma acção posterior à época de que se fala.
Depois de contar tudo à polícia, ela ficorio mais tranquila.
'
A Complete com os verbos no Condicional.

1. O senhor (gostar) de outra cerveja?


2. A senhora (poder) dizer-me onde fica a Sé?
3. Eu nem (saber) dizer-lhe como fazer aquela receita.
4. Como é que vocês (gostar) do café? Muito ou pouco forte?
5. Eu acho que ele (fazer) melhor em ficar em casa.
ó. Tu nunca me (dizer) nada mal-educado.
7. Vocês (trazer) um presente ao chefe?

B. Complete com os verbos no lmperfeito do lndicativo ou Condicional.

1. Onde (ser) que ele se tinha metido? Não conseguia encontrá-lo


2. Depois de ver aquela multidão ele (vohar) atrás, cheio de medo.
3. Olhe! (trazer/a mim) um copo de água?
4. EU (gostar) de te ajudar, mas não sei como.

C. Complete com os verbos correctos.

Bernardo: O que (gostar) de fazer amanhã à tarde, Vera?


Vera: O que eu (preferir) mesmo (ser) ficar em casa e não fazer nada. Estou
ñ
farta de sair! c
Bernardo: Mas tu não (dizeù ontem que nós (poder) aproveitar a tarde de .9
amanhã para fazer as compras de Natal? .v
Vera: Talvez... mas não (nós/poder) encomendar o que (precisar) através da
E
C
lnternet? Assim (poupar) tempo e, se calhaç também (poupar) dinheiro. o
U
Bernardo: Sim? E como é que (nós/sentir) aquela sensação de aventura de percorrer todas as
lojas com mais um milhão de portugueses?

D. Como seria para si um dia ideal?


Discurso Directo e Discurso lndirecto
. EIa disse que o Pedro não vinha à festa.

O meu cabeleireiro
TNTRODUÇAO disse-me que estava

O discurso indirecto us¿-se para relatar aquilo que


foi dito anteriormente em discurso directo.

APR€S€NTAçAO
Discurso Directo Discunso lndinecto

. Presente do lndicativo

. Pretérito Perfeìto Simples do lndìcativo . Pretérito Mais-Que-Perfeito Composto do lndicativo

Pronomes ou Determinantes

. este(s), esta(s), esse(s), essa(s) . aauele(s)/aquela(s)


. isto, isso . aquilo
. meu(s)/mìnha(s), teu(s)/tua(s), nosso(s)/nossa(s), . seu(s)/sua(s), dele/dela, deles/delas
vosso(s)/vossa(s)

Advérbios de Lugar e Tempo

. aqui, cá . ali, lá
. aÍ, ali, lá .tá
. aSora . naquele momento
. hoje . naquele / nesse dia
. ontem . no dìa anterior
. amanhã . no dia seguinte

Ruì: Zé, vens à aula omonhã? O Rui perguntou ao Zé se ele ro à aula no dio seguinte.
Zé: A que horas é que tu ocordos, Rui? O Zé perguntoulhe a que horas é que ele ocordova.

APLTCAÇAO
No discurso indirecto usam-se verbos declarativos para reproduzir indirectamente o que se disse anteriormente.
Os verbos que introduzem o discurso indirecto usam-se no Pretérito Perfeito Simples do Indicativo ou
no Pretérito lmperfeito do lndicativo (dizer que, pensor que, contor que, ofirmor que, perguntor se, respon-
der que, perguntor onde/quondo/como, eIc.).
Os verbos dizer, contor, responder usam-se com complemento indirecto. Por isso, podemos usar um pronome de
complemento indirecto em vez da forma nominal: Ela disse-/áe que ele era simpático. Ele contou-/f¡es que estava rico.
A Use o discurso indirecto para construir frases para relatar o que eles dizem.

l.Ana: Amanhã não vou 2.João: Sabem que eu 5. Filipa: Acho que estou 4. Paulo: Encontrei a
trabalhar porque estou casei na semana pas- muito gorda. mulher da minha vida.
doente. sada?

1.
2.
J.
4-

B. Passe as frases para o discurso indirecto.

1. Ana: Hoje estou cansada por isso não vou à escola.


o
U
2. Luís: Ontem eu fui ao teatro e gostei muito da peça que vi. uJ
,=
!
- 5. Paula: Os meus filhos estão a estudar e depois vão tomar banho e jantar.
C

o
n
t-
4. Raquel: Pedro, a que horas é que chegaste ontem? J
U
.9
5. Sara: Ontem fiz os trabalhos de casa todos, por isso, hoje posso ir ao cinema. o
u,
o
TJ
|.u
Ê-
C. Passe os diálogos para o discurso indirecto.
i5
o

Diálogo 2 L
Diálogo I )
Ana: Rui, amanhã vou chegar mais tarde a casa.
U
Sara: Luís, achas que eu estou bonita com este Uì
penteado? Rui: A que horas vais chegar? õ
Luís: Não. Eu não gosto desse corte de cabelo. Ana: Eu vou chegar depois do jantar.
Sara: Se não gostas do meu cabelo é porque não Rui: Então, eu vou jantar fora com os meus ami-
tens bom gosto. gos.

Diálogo 3 Diálogo 4
Maria: Ontem fiz uma festa na minha casa. Manuel: Na semana passada telefonei Para a tua
João e Rita: Porque é que nós não fomos convi- casa, mas não atendeste o telefone.
dados? Sandra: Na semana passada eu estive no Porto.
Maria: Porque era uma festa apenas para a Manuel: O que é que foste fazer ao Porto?
minha família. Sandra: Fuivisitar uns amigos que moram lá.
João e Rita: Nós não ficamos zangados.
Voz Passiva de Acçáo
. Ele foi mordido pelo cão!

TNTRODUÇAO

O cão do vizinho mordeu o João.


AB
O João foi mordido pelo cão do vizinho.
AB
Usamos a voz activa se queremos A como sujeito agente.
O cão do vizinho mordeu o João.

Usamos a voz passiva se queremos B como sujeito paciente.


O João foi mordido pelo cão do vizinho.

APR€5€NTAÇAO
A voz passiva usa-se para:
n Contar o que acontece ao sujeito: O João é vizinho do Pedro. O João foi mordido pelo
cão do pedro.
n Falar de uma accão em que o agente é desconhecido ou não é importante: O banco foi assaltado
esta
madrugada. (Não se sabe por quem.)
, Falar do resultado de uma accão. A Maria fez o jantar. O jantar está feito. (Ver Unidade 21.)

suJerto verbo complemento directo


Voz activa O cão do vizinho mordeu o João

Voz passiva pelo cão do vizinho

sulerto agente da passiva

voz passiva de acção: Forma-se com o verbo ser (foi) + particípio passado (mordido)

O sujeito da voz activa passa para agente da passiva (o cão do vizinho).


O complemento directo na voz activa passa para sujeito da passiva (o João).
o tempo verbal da voz activa mantém-se igual na voz passiva (mordeu/foi mordido).
O particípio concorda em género e número com o sujeito. (mordido -+ o João).

Observe:

Presente do Indicativo O João pinto a sala. A sala é pintodo pelo João

Pretédto Perfeito Simples O João lovou o carro. O carro foi lovodo pelo .João.

Pretérito lmperfeito A Ana /io os livros. Os livros erom lidos pela Ana.

Pretérito-Mais- Que-Perfeito O João tinho pintodo a sala. A sala trnf¡o sido pintodo pelo João.

Pretérito Perfeito Composto O João tem comprodo os livros. Os livros têm sido comprodos pelo João.

Futuro A Ana yoi contor estas canções. Estas canções vão ser contodos pela Ana.
A Passe para a voz passiva.

1. A Maria arruma a casa.

2. A mãe prepara o jantar.

3. O Pedro comprou o carro.

4. Ele arrendou a casa.

5. A Ana pintava o quarto

6. Eles lavavam o carro.

7. Ela tinha bebido o sumo.

8. Eles tinham comido o bolo.


o
ìf!

u
9. Ela tem aspirado a casa.

IU
10. Ele tem cortado as flores. î,
ro
.¿
11. Eles vão fechar a janela. UI
n
ro
fL
12. Ele vai arrendar a casa.
N
o

Usamos frequentemente a voz passiva quando o agente da passiva é desconhecido ou não é importante.

O banco foi ossoltodo esta madrugada. (Não se sabe por quem.)


Forom construídas novas estradas em Portugal. (Não é relevante quem as construiu.)

B. Passe as frases para a voz passiva.

1. Planearam uma nova ponte sobre o Tejo.

2.Vão construir um novo aeroporto no país.

5. Tinham planeado novas formas de luta.

4. Vão inaugurar um novo hospital.

5. Apanharam os gatunos em flagrante.

49
Voz Passiva de Cstado
. Ser ou estar: eis a questão!

I NTRODUÇAO

Dona Felícia: Maria, já limpou as janelas?


Maria: Sim. Já estão limpas!

APR€s€NTAÇAO
Como já vimos (Unidade 20), a voz passiva de acção, formada com o verbo ser e o particípio passado, usa-se
para contar o que acontece ao sujeito paciente.
' A voz passiva de estado forma-se com o verbo esfor e o particípio passado. Usa-se para falar do resultado da
acção.

¡ O António Pagou a conta. A conto foi pogo pelo António. -+ resultado da acção -+ A conta está paga.
n A Maria lavou o carro. O corrofoilovodo pelo Morio. -+ resultado da acção -+ O carro está lavado.
¡ A Marta leu os livros. Os livros foram lidos pelo Morto. -+ resultado da accão -+ Os livros estão lidos.

. Alguns verbos têm dois particípios + particípíos duplos.


Com o verbo ter usa-se o particípio regular e com os verbos ser e esfor o particípio irregular.

Ter Se¡ / €star


lnfìnitivo (particfpio regular) (particfpio irregular)

acertar aceitado acerte


Veja os exemplos:
acender acendido aceso

entregar entregado entregue , A polícia tem prendido muitos criminosos.


Os criminosos forom presos pela polícia.
matar matado morto
' O ladrão que assaltou o banco estó preso.
'
prender prendido Preso

salvar salvado salvo

Passiva com -s6

Quando não se quer ou não se deve expressar o agente da acção, é comum encontral na linguagem colo-
quial, frases passivas com o pronome apassivante -se

, Vendem-se apartamentos.
, Arrendo-se casa.

São muito frequentes construcões com os verbos dizer e contor.


¡ Díz-se que o azeite é bom para a saúde.
r Conto-se que o homem encontrou um tesouro dentro de uma parede.
A Resultado da acção. Complete as frases como no exemplo.

Ela limpou o chão. O chão está limpo.

t. Ele acabou o quadro. 5. A Ana pôs a mesa.

2. Ela lavou a louça. ó. Ele escreveu a carta.

3. Ela acendeu a luz. 7. Ele fez a conta.

+. Ela pagou a conta. s. O bombeiro salvou o gato.

B. Complete as frases com a forma passiva do verbo entre parênteses. Use o auxiliar ser ou estor.

1. As janelas (lavar) na semana passada.


z. O bolo (fazer) de chocolate.
:. O dinheìro (roubar) ontem.
,1. A Vera (ver) pelo médico ontem à tarde.
o
5. A comida (fazer) na cozinha do hotel esta manhã. !t
fE
o.Ultimamente as casas (construir) com isolamento. P

7. Quando eu telefonei, a Ana já (avisar) pelos amigos.
TU
s. O jogo pode (ogar) por toda a famflia.
u,
9. O carro roubado (seguir) pela pollcia durante horas. t,
10. O jogo (ver) por muita gente. ro


n
C. A Joana foi à vidente. Descubra o que ela lhe disse sobre o futuro. f0
fL
Escreva quatro frases na passiva e use o verbo no Futuro.
N
o
Amanhã o seu namorado roubar seu cão.
No próximo ano o seu chefe ganhar gatunos.
Daqui a dez anos a sua melhor amiga enviar para a China POr seu ìrmão.
Na próxima semana o primeiro prémio pedir em casamento Presìdente.
Amanhã à noite o seu carro condecorar emPresa.

Amanhã o seu chefe será condecorado pelo Presidente.

5l
Infinitivo Pessoal € lmpessoal
. Depois de fazermos este exercício, sabemos o lnfinitivo Pessoal.

TNTRODUÇAO

Paula: É uma pena! Nun.u fazemos


nada!Afinal, para que é que casámos?
Pedro: Foi para fazermos companhia
um ao outro a ver televisão.

APREs€NTAÇAO
O lnfinitivo Pessoal é flexionado nas formas tu, nós, vocês, eles e e/os quando tem sujeito claramente expresso.
, É importante eles compreenderem a explicacão dos exercícios.
Usa-se também quando o sujeito não está expresso, mas queremos dar a conhecê-lo através da desinência
verbal.
" É melhor não fumores (tu).

lnfinitivo Pessoal
Eu ter
lnfinitivo Pessoal
Tu teres Usa-se quando o verbo está depois de:

Você
ter
. Preposições + Poro, por, sem, oté, . .

Ele / ela
Nós termos
. Locuções prepositivas * Antes de, depob de, em vez de,
opesor de..
Vocês
. Expressões impessoais .+ Ser + adjectivo/ advérbio +
terern lnfinitivo
Eles / elas

APL! CAçAO
Eles ficaram em casa por estorem com gripe.
', Apesor de serem poucos, conseguiram ser ouvidos pelo presidente.
, É soudável fozermos ginástica duas a três vezes por semana.

O lnfinitivo lmpessoal usa-se quando:


¡ Não se refere a nenhum sujeito: Querer é poder.
¡ Tem valor de imperativo'. Não fumqr.
r Está depoÌs de locuções formadas com os verbos esfor o, ondor o, ficor o: Eles ficaram a dormir.

Observe as frases:

<Com esto tempestade, é impossível soir de coso.> Esta frase significa que qualquer pessoa está impedida de
sair Usa-se o lnfinitivo lmpessoal, porque não se refere a nenhum sujeito gramatical específico.
Agora compare'. <Com esto tempestode, é impossível soíres de coso.> Aqui estamos a referir-nos a um sujeito
gramatical específico, neste caso, tu. <Tu é que não podes sarr.n

52
A raça as correspondências.

l. Eles nãovão à escola por + . a) estarem doentes.


2. Ela ficou em casa para o . b) vocês telefonarem.
3. Não saímos sem . . c) não gostarem.
4. Eles ficam na escola até . . d) tratar do filho.
5. Eles não comem caracóis por . . e) os pais chegarem.

B. Complete com os verbos no lnfinitivo.

1. A Marta e o João ficaram em casa por (estar) doentes.


2. Nós não vamos tomar nenhuma declsão sem (saber) o que fazer.
5. Até (eles/encontrar) o cão não regressarão a casa
4. Sem (nós/marcar) a consulta, não teremos o atestado médico.
5. Eles ficaram até tarde em minha casa para me (ajudar).

f0
C. Complete com os verbos. o
n
tjt
ll,
1. Em vez de (nós/ir) ao cinema, porque não ficamos em casa? ct
2. Elas não estão tristes apesar de não (ganhar) nenhum prémro. .E
5. Depois de (tu/saber) quando partes, telefona-me. IU
4. Acho importante (vocês/dizer) a verdade à Sara.
5.Énecessárioamãe (ficar) em casa para tratar do filho. f!
o
o. É óptimo nós (ganhar) este prémio! ut
n
IU
fL
D. Complete com os verbos na forma correcta. o
t-
Eu tenho muitos amigos. Sou jogador de ténis e (ter) muita fama no meu país. E
(ganhar) muito dinheiro com os prémios. Ainda não (ser) rico, r|.
Ultimamente C
mas (esperar) um dia vir a ser um homem rico e famoso.
Claro que a minha vida nem sempre é fácil Nos últimos tempos (jogar) mui to e não
(estar) quase nunca com os meus amigos. Na verdade, não os (ver) fre-
quentemente nos últimos meses.
Apesar de eles não me (encontrar) muitas vezes, sempre que nós (poder),
Jantamos ,|Untos.
Eu acho que é muito importante (nós/manter) o contacto. O que é a vida sem
(poder) contar com os amigos?

€. Complete com os verbos na forma correcta.

Depois de nós (acabar) o curso (ir) fazer uru Oiu"na festa em minha casa. Apesar
de (nós/ser) de nacionalidades e culturas diferentes (ter) muita coisa em comum e
uma delas é não (falar) português muito bem. lsso não é o mais importante porque o que nós
(querer) é passar uma noite agradável. Acho simpático (nós/fazer) amigos por todo
o mundo e é muito importante (nós/conhecer) novas culturas e mentalidades diferentes para,
assim, (nós/compreender) melhor os outros.
Determinantes Artigos Definidos € lndefinidos
. O carro ou um carro?

TNTRODUçAO

Marco:Tenho um cario novol


David: Emprestas-me o teu ì
carro novo amanhã?

APR€5€ NTAçAO
Dete¡minantes Artigos lndefinidos Determinantes Artigos Definidos
Masculino/singular um Masculino plural uns Masculino/singular o Masculino plural os

Feminino singular uma Feminino plural umas Femìnino singular a Feminino plural as

Usa-se o determinante artigo indefinido antes de um nome que não se mencionou anteriormente: Tenho un-l
carro novo. (Falamos deste carro pela primeira vez.) Emprestas-me o teu carro novo? (Falamos do carro que já
conhecemos ) (Ver Unidade 28.)

Usa-se o determinante artigo indefinido para indicar uma aproximação numérìca: Eles andam todos os dias uns
5 km :Eles andam cerco de 5 km.

Usa-se o(s)/o(s) para falar de uma pessoa ou coisa que o falante e o ouvinte já conhecem; eles já sabem de
que Pessoa ou objecto se está a falar. Nos outros casos usa-se um/umo. As formas do singular e, sobtretudo,
as formas do plural, uns/umos, podem ser suprimidas.

z Podes abrir umo jonelo? | r Podes abrir o jonela?


(Uma janela qualqueç não sei qual.) | (A janela que está perto de ti, ou há só uma janela.)

Sabe se há urn bonco aqui perto? I , O óonco fecha às três horas


'
(Não ìnteressa que banco é.) | lrsta a referir um banco especlfico.)

¡ vamos alugar um filme? | , nao quero ver o filme que alugaste.


(Não refere nenhum fìlme em particular.) | (Está a referir este filme em especial.)

O determinante artìgo indefinido pode contrair-se com a preposição em.

um uma UNS UMAS


em
num numa nuns numas

APLTCAçAO
A Marìa tem uÍno casa perto do mar. Ê.umo vivenda com urn grande jardìm. Tem (umo) piscina, (um) relvado
e (umos) árvores. A casa fica num monte em frente da praia. É um lugar tão agradável!

54
A complete com os artigos indefinidos.

1. A Sara vai comprar casa nova.


2. Vamos tomar café?
3. A Daniela anda à procura de trabalho diferente.
4. Conheces bom restaurante no Baino Alto?
5. Vou telefonar a reservar mesa.
ó. Tenho gato preto e cão amarelo.
7. Comprei camisola nova.
8. Ela nada todos os dias 3 km.
9. Ela comprou revistas dos anos vinte.

B. Descreva o Vítor. Complete com os artigos indefinidos.



o
O VÍtor tem boca bonita, nariz grande, pescoço alto. Tem
pés enormes. Calça o número 50. Ele é rapaz muito simpático e é =Ê
l+-
IU
dos melhores alunos da turma.
f,
tr
U
C. Complete com os artigos indefinidos contraídos com as preposições.
n
o
1. Ela trabalha (em) escola para surdos-mudós.
p
Ê,
2. Eles estudam (em) colégio privado.
IU
3. Ela anda a estudar
4. Ela conheceu o Tonecas
(em) universidade estrangeira.
(em) conferência sobre a paz.
o

o
EN
D. Complete as frases com a expressão correcta.
t-

cidade portuguesa ,/ monumento lisboeta / rio / cidade brasileira / país europeu / u


u,
navegador português / museu francês
C
r0
.E
1. Coimbra é
E
2. A Tone de Belém é L
uJ
3. O Rio de Janeiro é +J
t¡J
4. A Noruega é o
5. O Tejo é
6. O Louvre é
7. Vasco da Cama é
Determinantes Artigos Definidos
.o/a/os/as

TNTRODUçAO
Matilde: O meu cão ganhou o primeiro
lugar no teste de obediência!
Leonor: O meu ganha todas as meda-
lhas do concurso de agilidade!

APR€S€NTAçAO
r O artigo definido
usa-se para falar de alguém ou de alguma coisa já anteriormente conhecida ou mencionada.
Sabemosdequemoudequecoisaestamosafalar: Encontrei oJoona efomos juntaspara oescolo.Lá,fomos
buscar os fotocópios e os livros que emprestámos cro Pedro.
r Em português usa-se o determinante artigo definido antes de nomes próprios: A Joono é minha
O Pedro é meu irmão.
Usa-se o artigo definido antes de determinantes e pronomes possessivos: O meu carro é azul, mas o feu é verde.
'¡ Usa-se o artigo definido com os nomes de alguns países e com alguns nomes de cidades que provêm de
nomes comuns. O Jopão é um país com tecnologia avançada. O Porto é uma cidade no Norte de Portugal.

Os artigos definidos podem contrair-se com algumas preposicões.

o ¿ o5 d5

a ao a aos às

de do da dos das

em no na nos nas

po( pelo pela pelos pelas

Preposiçáo + d ¡minante artigo definido:

¡ Com dias da semana:,Às segundas e oos sábados fazemos ginástica. (Trata-se de uma rotina: todas as segundas
e todos os sábados) / Na terça-feira vou ao Porto. (kata-se de um dia pontual)

r Com horas: Começo as aulas òs I horas e acabo oo meio-dia.

¡ Com estações do ano: No Primavera há muitas flores No lnverno faço esqui.

Náo se use o determinante artigo definido:


r Com meses do ano: Ela faz anos em Agosto.

r Quando se faz uma enumeração: Vou ao supermercado comprar leite, fruto, ovos e peixe.

¡ Antes de palavras que designam estudo ou desporto com os verbos oprender, estudor, ensinor, praticor:
Ele ensina Motemótico. Nós estudamos Português. Ele pratica ténrs.

¡ Com nomes de pessoas famosas: Picosso é um pintor muito famoso.

r Quando nos dirigimos directamente a uma pessoa (vocativo): - Dono Ana, sabe onde está o João?

56
A. Complete com os artigos definidos.

casa
1. A As casas 3. mesa MCSAS

2. livro livros 4. carro carros

B. Complete com os artigos indefinidos.

1. Uma casa Umas casas 3. mesa MCSAS

2. livro livros 4. carro carros

C. Rrtigo definido ou indefinido?

1. - Ana, podes chamar táxi?


2. Quero ver filme da noite.
3. EmDresta-me seu- telefone?
4. Tens - mala muito gira!
5. Queres café?
ó. Vou ao casamento de prima.
7. - para Sintra parte à I hora.
8. - Mãe, -
seu táxi chegou!
-autocarro
9. Vamos alugar filme?
10. Vou comprar novo.
11. Onde compraste- mala?
12. -telefone
café está muito forte.
13. _minha prima - casa amanhã.
14. Sabe se há autocarro para o Porto?

-
D. Com ou sem artigo?

1. Olá, _ Marial Estás boa?


2. Estou bem, obrigada. E Sr. Nunes como está?
i. _Lisboa é a capital de Portugal.
-
4. Eles praticam natação.
5. estuda- Medicina.
Ela
6. _D. Júlia ensina português.
7. Preciso de comprar
- papel, canetas, borrachas e lápis.
8. Como está Dr. Pereira? - - -
-

C. Contraia os artigos com a preposição.

t. Ele passa férias (em) Japão.


2. Ele vive (em) tenda (em) parque de campismo.
-
5. Vou encontrar a Sara (a) quatro horas.
4. Verão vamos (a) Madeira. E- (em) Primavera vamos (a) Brasil.
5. Ele gosta (de) -nossa escola.
ó. -(em)
Esperamos (por) A/aria.

-
Preposiçóes + Pronom€s Pessoais
. - Amanhã queres sair comigo, Paula?

TNTRODUÇAO

Rui: Costas de mim, Ana?


Ana: Sim. Eu gosto muito de ti.
Rui: Então, queres casar comigo?
Ana: Claro que quero casar contigo.
II
Eu adoro-te.

APR€s€NTAÇAO
Alguns verbos vêm acompanhados por uma preposicão e, se são seguidos por um pronome pessoal, adquirem
uma forma diferente.

preposição pronome pessoal preposição pronome pessoal

CU comrSo CU mrm

tu contrgo tU tr

voce consrgo voce S

com + ele / ela com ele / ela ele / ela ele / ela

nos connosco nos nos

VOCCS convosco VOCCS VOCES

eles / elas com eles /elas eles / elas eles /elas

APLTCAÇAO
Usamos estas formas de pronome pessoal quando os verbos têm as preposicões com, poro, por, de e sern

Paulo: Ontem esperei por ti o dia todo, Ana. Carlos: Venha comigo, Rui.
Ana: Oh. Esqueci-me de ti. Lamento imenso Rui: Vou consigo para a sua sala?

Rui: Posso ir convosco ao cinema?


Paula: Não vais sair sem mim, pois não?
Amigos: Claro que podes ir connosco. Nós
João: Não. Não vou sair sem fi.
comprámos um bilhete parati.

58
A Complete as frases com o pronome corn.

(tu).
(eu).
Ele quer sair... (você).
(vocês).
(nós).

B. Complete as frases com o pronome.

(eu).
(tu).
Aquele livro é para... (você).
(eles).

C. Complete as frases com o pronome correcto. .g


lo
o
t. O chefe quer falar (com + você), Paulo. Ele já falou (com + eu) ontem. ln
UI
2. Não posso sair (com + tu), Margarida. Tenho de trabalhar até mais tarde. TU
0-
3. - Esqueceu-se de (eu), Pedro?

- Não. Não me esqueci de n


tu
4. - Este presente é para (eu)? E
- Sim. É para (tu) o
c
5. Gostava de me encontrar (com + tu) , Paulo. Temos de fazer uma reunião de trabalho. o
L
6. Posso falar (com + vocês)? Queria apresentar este colega novo o
7. - A Laura apaixonou-se por (você)?
+
- Sim. Acho que ela está apaixonada por (eu).

r¡,
rQ
D. Complete os diálogos com o pronome correcto. .!r
n
o
o.
Diálogo I rl,
Diálogo 2 L
ft
Paulo: Ontem esperei por (você) o dia Numa empresa, um chefe furioso fala com o seu
todo, Ana. empregado...
Ana: Esperou por (eu)?
Paulo: Combinámos fazer uma reunião às dez Chefe: Não gosto nada de (você).

horas da manhã. Não se lembrou de Você está sempre atrasado.


(eu)? Empregado: Não fique chateado (com +
Ana: Eu saí mais cedo e não me lembrei de eu), chefe. Eu prometo que nunca

(você). mais vou chegar fora de horas.

C. faça as correspondências entre as colunas.

1. Ele está a falar a) si. Não acha?


2. Eles gostam muito de . . b) contigo. Não ouves?
5. É Natal. Chegou este presente para c¡ mim. Adoro prendas.
4. Ele quer sair d) convosco. Vão à discoteca?
l
59
Pronom€s c AdvÉrbios lnterrogativos
. Quem és tu?

TNTRODUÇAO

Mãe: Onde é que a Cinderela pensa que vai?


Já para a cama!
Filha: Quando é que eu vou ter a minha pró-
pria vida?

APR€s€ NTAÇAO
Pronomes lnterrogativos
lnvariáveis Variáveis

Qual
Quem
Usa-se para fazer perguntas sobre coisas.
Usa-se para perguntar sobre pessoas.
O pronome quol usa-se com a estrutura:
Quem é ela?
É a nossa professora. Qual +ser+nome
Usa-se, normalmente, quando se quer fazer uma seleccão.

Quql é o teu filme favorito?


Quol é a sua nacionalidade?
Plural (quais)
Quors são os seus actores preferidos?
O que / Que
Usa-se para perguntar sobre coisas.
O que estás a fazer? / Que estás a fazer? Pronome variável + nome
O que é isto? / Que é isto? Quanto(s) /quanta(s)
Usa-se para fazer perguntas sobre quantidade
Quontos anos tens?
Quontos amigas convidaram?

Advérbios lnterrogativos (invariáveís)


Onde
Usa-se para fazer perguntas sobre lugares
Onde Íica a nossa sala de aula?
Fica no primeiro andaç à esquerda.

Quando
Usa-se para fazer perguntas sobre datas, horas, tempo.
Quando é que ele chega?
Chega no sábado. Chega às dez horas.
Porque
Usa-se para perguntar a razão de alguma coisa.
Porque é que ele não vai ao cinema?
Não vai porque está doente.

Como
Usa-se para perguntar ude que maneira>.
Como é que vais para Paris?
Vou de avião, mas volto de comboio.
Usa-se para cumprimentar ou perguntar por outra pessoa
Como está, senhor Nunes? E a sua mulher como vat?

Determinantes lnterrogativos lnvariáveis


(Por) Que + nome
Usa-se para fazer perguntas sobre pessoas ou coisas.
Por que razão estás atrasada?
Que + nome
Que livro compraste?

60
A Complete com os ¡nterrogativos. B. Complete com os interrogativos.

1. mor¿s? Moro em Lisboa. 1. está o tempo hoje? Hoje está frio.


2. _fica a Universidade? Fica perto do Campo 2. Bom dia, Dona Maria. está? Estou bem,
Crande. -
obrigada.
3. _ vais depois de jantar? Vou visitar a minha 3. é que ficas em casa - hoje? Porque estou
mãe. com febre.
4. _é aquele rapaz? Ê o meu namorado. 4. - que o João não vem à tua festa? Porque
5. mora ali? A minha tia mora ali. tem de estudar.
6. _é ela? É a nossa professora. 5. -é estás a ler? Estou a ler um livro sobre jardins.
7. _ voltas para o teu país? Volto em Janeiro. 6. livro estás a ler? Estou a ler Jordins em Flor.
8. acaba o filme? Acaba à meia-noite. 7. - anos tem ela? Tem dezoito anos.
g. tens aulas? Tenho aulas todos os dias. 8. tens na aula? Tenho doze colegas.
10. _ vais para a escola? Vou de metro. 9. os teus autores preferidos? Tenho muitos.
11. _voltas para casa? Volto de táxi. 10.
-colegas
jornais preferes? Prefiro os semanários.
-são
11. meses vais ficar cá? Vou ficar três meses.
12. estás a fazer? Estou a fazer um bolo. u
12. - ao cinema logo à noite? Vai a Maria. o
-vai .lP
o

C. faça perguntas sobre o vizinho da Ana. Complete com os interrogativos e as expressões do quadro. o
Ê.
L
IU
+t
Como / qual / quantos / quem
E
é o teu vizinho / é a profissão dele / anos tem / é que se chama / é o estado civil dele
u
.9
ftL
\lU
1. ?I É um rapaz novo, muito giro.
E'
?I Penso que tem vinte e oito anos, mais ou
menos.
II u,
I Parece que é piloto de aviões.

?
I Acho que é soheiro. u,
E
c. ? | Chama-se Jaime.
o
c.
o
L
0.
D. Complete com os interrogativos.

Numa loja.

Empregado: Bom dia. deseja?


Cliente: Queria comprar umas luvas.
Empregado: tipo de luvas deseja? Em pele ou em tecido?
Cliente: Em pele.
Empregado: é a cor que deseja?
Cliente: Tem em vermelho escuro?
Empregado: Sim, temos. é o seu tamanho?
Cliente: Não são para mim. Queria um tamanho médio.
Empregado: acha destas?
Cliente: São muito bonitas. _ custam 1
/
Pronomes € Advérbios lnterrogativos com
Preposição
. Quem sou, de onde venho, para onde vou?
/./\
I NTRODUçAO

APR€5eNTAÇAO
Os interrogativos usam-se em frases intenogativas parciais e podem ser precedidos de preposição que pressu-
põe um determinado sentido. Assim, um pronome interrogativo pode ser precedido de diferentes preposiçöes,
conforme o que se pressupõe na resposta.

Dequeméolivro? De quem - indica posse.


É do João.

Poro quem é o livro? Para quem - a pessoa a quem se destina.


Quem
É para o meu namorado.

Com quem vais ao bar? Com quem - indica companhia.


Vou com os meus amigos.

De que país é ele? De que - indica origem.


É do Nepal.

Poro que queres o dinheiro? Para que - indica objectivofinalidade.


É para comprar uns sapatos.
Que
A gue banco vais? A que - indica direcção do movimento.
Vou àquele que fica na minha rua.

Em que curso estás? Em que - indica a definição de um lugar /situação.


Estou em Medicina.

Por quonto vendeste a casa? Por quanto - indica preço, quantidade.


Vendi-a por um milhão.
Quanto
A quonto (: a como) estão as maçãs? A quanto - indica noção de preço por unidade
Estão a 50 cêntimos o quilo.

De onde é a Ana? De onde - indica origem.


t de Espanha.
Pora onde vais à tarde? Para onde - indica o destino do movimento.
Onde
Vou para casa. Hoje não saio mais.

Por onde passa o autocano? Por onde - indica um percurso breve.


Passa pela Rua do Sol.

Poro quando quer os sapatos? Para quando - indica uma data limite.
Preciso deles para amanhã.

De quondo são estes bolos? De quando - indica o início de uma data.


São de hoje. Chegaram agora .
Quando
Até quondo ficas em casa? Até quando - indica a aproximação de um limite temporal.
Fico até às 4 horas.

Desde quondo está em Lisboa? Desde quando - indica o ponto de partida temporal.
Estou cá desde 2002.

62
A Complete com os interrogativos e preposição.

para qu€m / de onde / pana onde / de quem / por onde / em que / com quem

1. Com quem vais ao cinema? Vou com os meus amigos.


2. é o dicionário? É da Daniela.
3. são as flores? São para a minha mãe.
4. vens a esta hora? Venho da discoteca.
5. vai o eléctrico? Vai para o Castelo.
6. passa o autocarro? Passa pelo centro da cidade.
7. mês estamos? Estamos em Dezembro.
8. foste ao concerto? Fui com a Daniela. o
rf!
.!f

B. Complete com os interrogativos e preposíção. o
ct
u,
L
até quando / para quando / de que / de quando / por quanto / para que / a quanto / em que o.
E
1. cidade és tu? Sou de Madrid. o
2. queres estas roupas? Para dar a uma instituição. U
vais vender o carro?
'10 ul
3. Vou vendê-lo por mil euros.
o
4. estão as batatas? Estão a 50 cêntimos o quilo.
são os bilhetes? São para sábado às dez horas. +t
5. f!
6. é o seu recibo? É do dia 7 de Julho. cn
ficas em Portugal? Fico cá até Novembro.
o
L
7.
L
8. dia vais ao médico? Vou amanhã. IU
+¿
c
ul
C. Complete o diálogo com os interrogativos com ou sem preposição. o
ôL
.uJ
Na esquadra de polícia a Joana responde às perguntas do inspector.

lnspector: é que lhe roubaram a mala? ï,


Joana: Foi esta tarde, por volta das dezassete horas.
IU
lnspector: estava?
lÍt
Joana: Estava no autocarro n.o 31. r¡J

lnspector: vai esse autocarro? E


Joana: Vai para o Rossio.
o
tr
lnspector: estava? o
L
Joana: Estava sozinha.
/ 0.
lnspector: tinha dentro da mala?
Joana: Tinha documentos, chaves, dinheiro, o cartão Multibanco.
lnspector: paragem é que entrou?
Joana: Entrei na Cidade Universitária.
lnspector: E tinha o telemóvel?
Joana: Felizmente tinha-o no bolso do casaco.
lnspector: é o número do seu telemóvel?
Joana: Êo91 245 657.
lnspector: Muito obrigado. Depois entramos em contacto consigo.
Determinantes c Pronom€s Possess¡vos
. - A gramática é tua, Joana?
. - Não, não é minha. A gramática é vossa.

TNTRODUçAO
,ì¡r .ll;:+lÊÉ t;.+-?Wtr

Os possessivos indicam um possuidor ou vários


possuidores.

APReS€ NTAçAO
Os determinantes possessivos concordam em género e número com o objecto possuído e em pessoa com o pos-
suidor do objecto. Este determinante tem sempre antes outro determinante (em geral, artigo definido).

Objecto possuído masculino Objecto possuído feminino


Pessoa
singular plural
CU o meu Par os meus tros a minha prima as minhas tias
Um tu o teu livro os teus pais a tua mãe as tuas amigas
possuidor você / o senhor
o seu irmão os seus livros a sua caneta as suas filhas
a senhora

o nosso Pat os nossos cadernos a nossa sala as nossas malas


nos
Vários
vocês / os senhores
possuidores o vosso carro os vossos lápis a vossa mesa as vossas cadeiras
as senhoras

Os determinantes possessivos colocam-se antes do nome: O meu filho chama-se André.


Nos grupos nominais com artigo indefinido usamos o pronome possessivo depois do nome: Um amigo
mora no Brasil.
Os possessivos usam-se também em estruturas do tipo: O livro é meu.
Neste caso, o possessivo funciona como um predicatrvo.

¡ O meu pai chama-se Paulo. , Umas amigas minhos são italianas.


¡Ocarroévosso. ¡ As vossos malas são grandes.

' O nosso professor é simpático. ¡ Os feus irmãos são mais velhos do que tu.

Dele. dela. deles. delas (com valon possessivo)

No caso do possuidor ser e/q, elo, eles, e e/og usamos as formas dele delE deles e delas sempre depois do
nome: O carro dele é velho.
Estas formas não concordam em género ou número com o objecto possuído. Só fazem referência ao possuidor.
A casa do João é grande. A casa dele é grande.
A filha do Pedro e da Sara é simpática. A filha deles é simpática.
Os pais da Ana estão em Paris. Os pais delo estão em Pans.
As amigas do Paulo são altas. As amigas dele são altas.

APLTCAçAO
Usamos os possessivos para indicar o possuidor ou os vários possuidores dos objectos possuídos.
Quando falamos em objecto possuído, podemos incluir objectos, pessoas, etc.
¡ O meu tio chama-se João. (referência a pessoa)
, Os feus carros são bonitos. (referência a objecto)

64
A Responda às perguntas com o possessivo.

Ex.: De quem é o livro? (eu) - É meu.


1. De quem é a mala? (tu) 4. De quem são as cadeiras? (ela)

2. De quem são os cadernos? (ele) 5. De quem é o cano? (nós)

3. De quem é a caneta? (eu) 6. De quem são as folhas? (vocês)

B. Complete os diálogos com os possessivos.

Diálogo Diálogo 2
u
o
Rapaz l:A mota vermelha é (tu)? Menina 1: É o namorado, Ana?
ul
Rapaz 2: Não. A mota nâo é (eu). A mota Menina 2: Não. O namorado está ali. Uì
u,
é (ele). n
u
o
0.
Diálogo 3 Diálogo 4
u
r¡,
Menina: É a (tu) escola de línguas? Homem l: Como é a professora dos E
a (eu) escola. o
Rapaz: Sim, é (você) filhos? c
Homem 2:A professora (eles) é muito o
L
simpática. fL
It,
u
C. Complete as frases com os possessivos que estão no quadro. u,
P
C,
fE
dela (2x) / minha / meu / meus / tua / dele / nossa / sua / vossos .E
E
L
t¡,
1. Todos os dias eu encontro a Paula e os filhos na rua. P
IU
2. Eu sou do Porto. A mãe e o _ pai são de Coimbra, mas os avós são da o
Cuarda.
5. Olá, João. Como estás? E a família? Está tudo bem?
4. Eu conheço a Ana e os pais
5. Onde está a amiga do Rui? - A amiga está em Paris.
ó. Nós temos uma casa nova. A casa é muito bonita.
7. Como está, senhor Francisco? E a esposa?
8. Vocês são simpáticos, mas os pais são ainda mais simpáticos.

D. raça as frases com os possessivos.

Você Ele

1. Qual é a nacionalidade? 4. Qual é a profissão


2. Qual é a profissão? 5. Qual é o estado civil
3. Qual é o estado civil? 6. Qual é a nacionalidade
Determinantes c Pronomcs Demonstrativos
.-Oqueéisso,Paula?
. - lsto é uma caneta. Esta caneta é da Ana.

lsto aqui é uma


r. TNTRODUçAO agenda, Luís?
lsso aí é uma agenda.

lnvariáveis

Os pronomes demonstrativos invariáveis usam-se para


referir objectos que estão próximos do emisoç do receptor
ou afastados de ambos.

APRes€NTAÇAO
Os pronomes demonstrativos isto, isso e aquilo são invariá-
veis em género e número. Normalmente nunca referem pes-
Pnonomes + AdvÉrbios de lugan
soas, mas apenas objectos. isto aqui (perto do Pedro)
r /sto aqui é uma agenda, Luís? Sim. /sso aí é uma agenda. tsso aí (longe do Luís)
É nova.
aquilo ali (longe do Rui e do Paulo)
, Aquilo ali é um quadro, Paulo? Sim. Aquilo ali é um quadro.

APLTCAÇAO
Usamos os pronomes demonstrativos isto, isso e aquilo para fazer referência a objectos próximos do emissor
(isto), do receptor (isso) ou afastados de ambos (aquilo).
z /sto aqui é uma agenda, Luís? Sim. lsso aí é uma agenda. É nova.
, Aquilo ali é um quadro, Paulo? Sim. Aquilo alié um quadro.
Na primeira frase, a agenda está perto do emissor (Pedro) e, no segundo caso, o quadro está longe do emissor
(Rui) e do receptor (Paulo).

e, TNTRODUÇAO

Variáveis

Os determinantes e pronomes demonstrativos variá-


veis usam-se para referir objectos e pessoas que estão
próximos do emissoç do receptor ou afastados de
ambos.
2
APR€seNTAçAO
Os determinantes e pronomes demonstrativos são variáveis em género e número e concordam com o nome
ao qual fazem referência. Como determinantes, colocam-se em geral antes do nome.

5ingular Plunal
Masculino Feminino Masculino Feminino
próximo do emissor este esta estes estas
próximo do receptor eSse essa es5e5 essaS
longe do emissor e do
aquele aquela aqueles aquelas
receptor

Os determinantes e pronomes demonstrativos variáveis podem combinar-se com os advérbios oqui, oíe oli.
¡ Este livro aqui é meu. / Aquele ali é teu.

66
A. Responda às petguntas com os demonstrativos (rsfo, ,bso, oquilo).

Ex.: - O que é isso aß - lsto aqui é uma caneta.

1. O que é isto aqui? (um dicionário) 4. O que é aquilo ali? (os lápis da Ana)

z. O que é aquilo ali? (cadernos) 5. O que é isso a[, (uma régua)

5. O que é isso af? (a mala da professora) 6. O que é isto aqui? (livros)

B. Complete os diálogos com os demonstrativos (vadáveis e invariáveis).

Ex.:-OqueéissoaP n
o
- lsto aqui é uma caneta. .¿
Diálogo 2
o
L
Diálogo I
P
n
Diana: tr
Pedro:Oqueé ali? cão af é teu? o
José: ali é uma bola de futebol. Rita: Não. cão é do meu vizinho. E
u,
bola é minha. o
n
u,
Diálogo Diálogo 4 E
o
c
Paulo: sala aqui é a vossa sala de aula? Carlos: O que é af, Rui? o
L
Filipe: Sim. sala af é nossa. Rui: aqui é o relógio da minha avó. fL
u,
n
IU
- C
fT¡

.E
C. Complete as frases com os demonstrativos que estão no quadro. E
L
rt,
esselisto / isso / aquilo / este / aquele / essas / essa /esta u,
o
1. livro aqui é meu. 6. rapaz af é o teu irmão?
Z. caderno ali é da Susana. 7. pátio ali é muito bonito.
3. mala aí é tua? 8. casas a[ são muito antigas.
4. aqui é teu? g. aqui é a tua borracha?
5. ali é uma árvore? 10. aí é a tua mota?

D. faça a correspondência entre as frases.

l. '
Este casaco é meu? ' a) Não. Esse é do Rui.
2. lsto é o teu rádio? . ' b) Não. Esta bola é a tua.
5. Aquele é o Paulo? ' ' c) Não. Aquele é o meu irmão.
4. Essa é a tua bola? . ' d) Não. lsto é o leitor de cD.
Determinantes c Pronomes lndefinidos
. <Muito riso, pouco siso!>

TNTRODUÇAO
<A mirn, ninguém me cala!>

APR€S€NTAÇAO
Os determinantes indefinidos usam-se com nomes e colocam-se à esquerda do nome: Tenho muitos
amrSos.

Podemos omitir o nome se este já é conhecido, já se referiu antes e a frase é clara:Tens aí algum jornal? Não,
não tenho nenhum.
Não é necessário repetir a palavra jornol porque já foi mencionada antes. Neste caso estamos perante um Pro-
nome indefinido (que representa o nome).

Os determinantes e pronomes indefinidos são variáveis quando concordam em género e número com o nome
ao qual se referem.
Tenho muitos amigos. Tenho murïos amigas.
'
5ingular Plural
Masculino Feminino Masculino Feminino

algum alguma alguns algumas


nenhum nenhuma nenhuns nenhumas
murto multa murtos murtas
POUCO POuca POUCOS POUCaS
tanto tanta tantos tantas
todo toda todos todas
outro outra outros outras

o Alguns pronomes indefinidos são invariáveis, quer dizeç


só têm uma forma.

Para
, Alguém e ninguém usam-se com valor de nome e só alguém nrnguém
PAra Pessoas. Pessoas

, Tudo e noda referem-se a coisas. Para


tudo nada
coisas
, Nenhum, ninguém e noda têm um valor de negação.

, Algum, olguém e tudo têm um valor de afirmacão.

AP L I IACAO

¡ A Maria Tem muitos amigas. Algumas estudam na mesma escola que elas, outros estudam em escola
diferentes, mas encontram-se todos muitos vezes

, - Alguém viu o assalto?


- Não Nrnguém viu nodo. Eu não vi ninguém.

5e a palavra ninguém está depois do ver a negativa Não vi ninguém.


O mesmo acontece com a palavra nodo.

68
A. Complete com os pronomes indefinidos dentro da caixa e faça as concordâncias.

algum / nenhum / muito / pouco

1. Ontem conheci pessoas interessantes na festa da Júlia. Havia meninas finlandesas e


suecas. Elas disseram que ainda não conhecem pessoas portuguesas. Estão há
tempo em Portugal.

2. - Já viste filme português?


- Não, ainda não vi

s. Em Lisboa há barulho. Na minha cidade há

B. Complete com os pronomes dentro da caixa e faça as concordâncias.



tanto / todo ,/ outro / muito
po
1. Não sei porque é que ela compra sempre sapatos. Só tem dois pés!
c
l{-
2. Não gosto deste casaco. Dê-me mars curto. IU
!
3. Vais mesmo convidar a gente para a tua festa? g
4. Acho que hoje vou à praia. Está calor na cidade.
n
u,
E
o
C. Complete com os pronomes indefinidos. c
o
L
1. viu o debate ontem à noite? viu? Foi muito interessante. 0-
2. Não quero ver mais nesta loja. Já vi t¡,
3. Há um ditado popular que diz: <Nem o que brilha é ouro!> u
u,
4. Não conheço no meu prédio. Mudei há pouco tempo. +.
c,
rU
.E
D. Complete com os pronomes indefinidos. E
L
tU
I
A Francisca tem paciência para aturar crianças. Não tem filhos e diz que não gosta de aturar os tU

filhos dos
o
Há mulheres hoje em dia que escolhem não ter filhos ou decidem ter filhos tarde,
por volta dos quarenta anos.
Habitualmente são mulheres que trabalham e têm cargos exrgentes nas empresas.
Há chefes que aceitam o facto de os pais ficarem junto dos filhos quando eles são pequenos e
necessitam deles. pai gosta de ver o filho sofrer com a sua ausência.

€. Complete com os pronomes indefinidos.

1. Eles não compreendem do que eu digo.


2. li
Eu ¡á os livros que tenho. Já li
r. Eles comem bolos de chocolate.
4. Não gosto deste livro. Não tens ?
Pronom€s e Advérbios Relativos lnvariáveis
. Que..., quem..., onde...

TNTRODUÇAO

Ana: Ontem encontrei o Pedro.


Maria: O rapaz que toca no bar irlandês?
Ana: Sim. Toca naquele bar onde fomos no
sábado.
Maria: Costei muito dele. É uma pessoa com
quem gostava de falar sobre música.

Os relativos neste diálogo identificam a pessoa (o rapaz) e o lugar (bar) de que estamos a falar.

APR€s€NTAÇAO
. O pronome relativo que refere-se a pessoas e coisas e
Pnonomes nelativos invariáveis
usa-se depois de um nome.
pessoas/coisas que
r O rapaz chama-se Pedro. O rapaz toca no bar irlandês.
O rapaz gue toca no bar irlandês chama-se Pedro.
pessoas (com
quem
preposição) Comprei um carro. O carro é económico.
' O carro gue comprei é muito económico.
lugar onde

. O advérbio relativo onde refere-se a lugares e usa-se depois de um grupo nominal.


, Ficámos num hotel. O hotel é muito confortável.
O hotel onde ficëtmos é muito confortável.
¡ Fomos a praias. As praias são muito tranquilas.
As praias onde fomos são muito tranquilas.
. O pronome relativo quem refere-se só a pessoas, usa-se geralmente depois de um grupo nominal e é prece-
dido de preposição.
Falaste com uma rapariga. A rapariga é a nova secretária.
' A rapariga com quem falaste é a nova secretária.
Falaram de um homem na televisão. O homem é meu vizinho.
' O homem de quem falaram na televisão é meu vizinho.
¡ Deste bolos às crianças. As crianças são meus pnmos.
As crianças o quem deste os bolos são meus pflmos.

Quem também se usa como relativo sem antecedente: <Quem vê caras, não vê corações.>

APLTCAÇAO
Vera: Ontem na televisão falaram de um homem gue ganhou o primeiro prémio da lotaria.
Gif : Ah sim! O homem de quem falaram é meu vizinho.
Vera: lmagina o que ele pode fazer com o dinheiro gue ganhou!
Gil: lsso, eu não sei. Sei que viajoq e o lugar ondevive agora é secreto.
Vera: Às vezes o dinheiro só traz problemas a quem o tem.

70
A. raça a correspondência.

l. men¡na
A . . a) com quem estive chama-se Paulo.
2. O cinema . . b) de quem te falei são óptimos.
3. Os professores . . c) que está ali é a Ana.
4. O aluno . . d) onde fui ontem fica no centro da cidade.

B. Complete com os pronomes relativos.

qu€ ou quem?

1 A menina está a jogar é minha irmã.


2. Os vizinhos se mudaram ontem convidaram-nos para um café.
3. O empregado a fiz a pergunta não me soube responder.
4. A pessoa para mandei o presente faz anos amanhã. UI
u,
5. O livro me emprestaste é muito interessante.
6. Os filmes alugámos são giríssimos. :E
L
7. Não vale a pena fazer favores a não sabe agradecer. ß
8. Não consigo lembrar-me de é este quadro.
t-
9. O rapaz por ela se apaixonou é militar.
;
o
C. Complete com os pronomes relativos.
P
t0
que/quem/onde IU
É.
Os meus primos casaram ontem. n
1. O padre os casou é tio do noivo. .9
2. A quinta casaram fica em Sintra.
¡tL
\ll,
5. A empresa forneceu a comida é muito boa.
q. A ilha eles vão passar a lua-de-mel fica no PacÍfico. ï,
5. O carro compraram é um descapotável.
IU
6. A casa vão morar fica perto do mar.
ul
z. A florista com falaram é muito competente. tU
8. A primeira pessoa com o noivo dançou foi com a noiva. E
mandámos os convites vieram todos.
o
9. Os convidados a tr
o
L
0-
D. Transforme as duas frases numa só frase. Veja o exemplo.

Eu comprei um cão. O cão é amarelo. O cão que eu comprei é amarelo.

2. Estou a ler um romance. O romance é passado no século dezanove.


3. Eles passaram o fim-de-semana num hotel. O hotelfica no Algarve.
4. Eu falei com a secretária. A secretária é muito competente.
Pronom€s Relativos Variáveis
.Oqual /cujo...

TNTRODUçAO
oO livro sobre o qual falámos ontem já está
disponível no mercado. Os telespectadores
cujos telefonemas foram sorteados vão rece-
ber um livro autografado pelo autor.>

O pronome relativo o qual é mais usado numa linguagem formal. Pode ser substituído pelo pronome relativo
que (o livro de que folómos ontem...).

O pronome relativo cujo lndica posse. Precede sempre um nome, relacionando-o com um antecedente (os
telespectodores cujos telefonemos...), quer dizer os telefonemos dos telespectodores.

APR€SENTAçAO
Relativos vaniáveis
singular plural

Masculino Feminino Masculino Feminino

o qual a qual os quars as quars

cuJo cuJa culos cuJas

. Os pronomes relativos o/o quol, os/os quois usam-se depoís de um grupo nominal e concordam em
género e em número com ele. Podem referir-se a pessoas ou corsas.
O livro sobre o qual falámos...

. Os pronomes relativos cujo(s), cuja(s) estão sempre antes de um nome e relactonam esse nome com um
antecedente. lndicam posse. Podem referir-se a pessoas ou corsas.
Os telespectadores cujos telefonemas ...

AP L rCAÇAO

, A rapariga acerca do quolte falei ontem é amiga do Pedro.


, Os filmes acerca dos quois discutimos vão passar amanhã na televisão.
O curso para o quol o João concorreu vai começar na próxim¿ semana.
'
A mulher cujo cão me mordeu foi chamada à esquadra da polícia.
' As pessoas cr4os terrenos ficaram inundados pelas cheias terão direito a uma indemnização.
'

72
A. Complete com os pronomes relativos.

o qual / a qual / os quais / as quais


1. Os inquilinos com falei confirmaram a reunião.
2. A empresa através (de) arranjei a empregada parece séria.
3. O medicamento sem ele não pode passar está esgotado.
4. O livro acerca (de) ele me falou tem vendldo muito bem.
5. A avenida através (de) passa um túnel é multo movimentada.
6. As funcionárias sobre te falei são óptimas.

B. Complete com os pronomes relativos.

cu¡o / cuja / cujos / cujas

1. As pessoas cães andam sem trelas serão multadas.


2. As florestas árvores arderam serão reflorestadas.
5. As barragens limites foram atingidos serão abertas.
tJt
4. A pessoa bagagem não foi levantada está a ser interrogada pela polícia.
tu
5. O carro dono estacionou em cima do passeio está a ser rebocado.
.r0
6. A menina gato fugiu está a chorar.
L
to

C. Complete com os pronomes relativos. uì


o
o qual / cujo / cuja / onde / quem / que .t
P
fE
l. O rapaz a dei o recado esqueceu-se de to dizer. rt,
É,
2. Os meninos acabaram os exercÍcios podem sair.
ut
5. Ninguém conhece o lugar ele se esconde. r¡,
4. O curso para concorri já não tem vagas. E
5. O empresário fortuna é enorme morreu sem herdeiros.
o
tr
6. O restaurante chefe é italiano vai encerrar. o
C-
o-

D. Transforme as duas frases numa só frase através dos relativos.

1. A fábrica abriu. A fábrica é de calçado.


2. A empresa construiu um hotel. O hotel fica em frente do mar.
5. A Ana passou as férias num hotel. O hotel é barato.
4. O João ofereceu um livro a uma pessoa. A pessoa agradeceu-lhe.
5. O Pedro foi ao mercado. O mercado tem bom peixe.
6. O Jaime inscreveu-se num curso. O curso vai começar daqui a duas semanas.
Conjugaçáo Pronominal Reflexa
. - A que horas te levantas todos os dias?
. - Levanto-me às sete horas"

INTRODUCAO
5

Nesta conjugação a acção do sujeito


recai sobre ele próprio.

Ele levanta-se muito cedo Ela deita-se sempre muito


APR€s€NTAçAO todos os dias.
Na conjugação pronominal reflexa, a forma verbal está acompanhada por um pronome (com a função de com-
plemento directo). O pronome reflexo refere sempre a mesma entidade, que também é o sujeito da frase. A
acção recai no sujeito que a pratica.
Ceralmente colocamos o pronome reflexo depois do verbo.

Eu levanto-me cedo.

Tu deitas-te tarde.

Você
Ele sente-se fez
Ela

Nós sentamo-nosl no sofá.

Vocês
Eles vestem-se no quarto.
Elas

Em alguns casos, é necessário colocar o pronome antes da forma verbal.

Eu não me deito tarde.

Tu nunca te levantas cedo.

Vocè também SE sente feliz

Como é que ele 5e chama?

Ela já SC lavou.

Nós ainda não nos vestrmos.

Enquanto eles se vestem, eu faço o pequeno-almoco.

Quando elas 5e levantam, tomam logo um café.

Todos 5e lembram da Ana

Ninguém se senta aqur.

APLTCAçAO
Usamos a conjugação pronominal reflexa para referir acções que recaem no sujeito que pratica a acção.

, De manhã, eles levontom-se, lovom-se e, depors, vestem-se.


, Eu nunco me deíto tarde, mas levonto-me sempre cedo.

I Na primeira pessoa do plural (nós) o -s final do verbo cai.

74
A. Responda às perguntas com os verbos reflexos (respostas afirmativas).

Ex.: - Você chama-se Pedro? (sim/eu)


- Sim, eu chamo-me Pedro.
1. Você deita-se cedo? (sim/eu) 4. Eu sento-me no sofá todos os dias? (sim/tu)

2. Vocês levantam-se tarde? (sim/nós) 5. Nós vestimo-nos bem? (sim/vocês)

5. Você lava-se de manhã? (sim/eu) 6. Elas sentem-se bem? (sim/elas)

B. Faça frases. Use os verbos fornecidos.

lavar-se na cesa de banho / vestin-se no quarto ,/ sentar-se na sala / sentir-se cansado


/ deitar-se tande / levantar-se cedo fll
X
IJJ

a) Todos os dias o Pedro... TU

I É.
2 r0
3 .=
4 E
5 o
E
6 o
L
È
b) Todos os dias nós... (passe as frases de cima para a forma nós) o
I r flJ
l"¡
2 ru

3
4 C
5 o
U
6

C. Antes ou depois do verbo? Coloque o pronome reflexo.

l. Eu nunca levanto cedo.


2. A que horas é que elas deitam ?

5. Vocês sentem bem?


4. Nós também sentamos no sofá.
5. Enquanto eu visto , tu lavas
6. Tu ainda não sentes bem?

D. Complete as frases.

l. Você cedo? (levantar-se)


2. As crianças no quarto. (vestir-se)
3. Ao fim da tarde, nós cansados. (sentìr-se)
4. Vocês muìto tarde. (deitar-se)
Pronom€s de Complemento Directo
.-VisteaAna?
. - Sim. Vi-a na semana passada.

TNTRODUÇAO

Usamos estes pronomes para evitar repeticões na


forma nominal do complemento directo.

APR€s€NTAÇAO
Usam-se em substituição do complemento directo para evitar repetir a forma nominal.
O complemento directo é o elemento nominal que se encontra à direita das formas verbais e nunca é regido
por preposição. O complemento directo pode referir-se a um objecto, uma pessoa, um conceito abstracto, etc.
As regras de colocação são as mesmas que usamos para o pronome reflexo.

Eu -me O João viu-me ontem.

Tu -te Ele não fe ouviu cantar na rádio.

Eu chamei o João. Eu chamei-o na rua


Você/ele/ocarro -o
Ele comprou o carro Ele comprou-o ontem

Yocë/elalaAna -a Eu encontrei a Ana. Eu encontrei-o no café.

Nós -nos Eles nunca nos vêem,

Eu vi os alunos. Eu vi-os na sala.


Vocês / eles ,/ os livros -os
Ele já guardou os livros. EIe já os guardou na mala

Ele encontrou as amigas. Ele encontrou-os no bar


Vocês / elas / as malas -o5
Ele perdeu as malas. Ele perdeu-os no aeroporto

Em alguns casos, os pronomes de complemento directo sofrem transformações nas formas -o / -a -os -as. / /
Se a forma verbaltermina em -r / -s / -2, o pronome adquire um I e as formas ficam -lo -la / -los / -las e o /
/
verbo perde as consoantes no final. Se a forma verbal termina em -m -ão / -õe, o pronome adquire um n e
/
as formas ficam -no -na / -nos / -nas.

-l
cama.
Ele vai fazer a ---------------- Ele vai fozêt-lo.
[xcepcoes
mãos.
Ela está a lava¡ as Ela está a lovóJos.
Tu tens o molo?
Tu bebes o sumo todo. ---------------- fu bebeJo.
-s ------>
Nós vemos a Sara todos os dias. ---------------- Nós vemo-lo.
fuþm-lo?
Ele quer o livro.

-z
O Rui faz os trabalhos de casa ---------------- O Rui fó2Jos. Ele quere-o.
Ele traz a mala para a escola. ---------------- Eletró-lo.

Eles apagaram o fogo. ---------------- Eles apagaram-no.


-m
Elas fazem as sandes. ________> Elas fazem-nos.

EIes dão o documento ao Luís ---------------> Eles dão-no ao Luís.


-ao
Elas dão os livros ao amigo. ______l- Elas dão-nos ao amigo.

Ela põe os livros na mesa. Ela poe-nos na mesa.


-oe
Ele propõe a ideia aos colegas. ______________> Ele propõe-no aos colegas

I Nas formas verbais terminadas por -r, quando o -r final cai devemos acentuar o -á, e o -ê
2 Nas formas verbais terminadas por -2, quando o -z final cai devemos ¿centuar
o -á, e o -ê
A, Substitua os complementos directos pelo Pronome correspondente.

1. O João comprou a mala. +. Os colegas conhecem (eu).

2. Ele vende os carros. 5. A Ana viu (tu) no bar ontem.

5. Eu conheço os colegas. 6. Encontraste as folhas?

B. Substitua os complementos directos pelo pronome correspondente e faça as alterações.

1. Eles pÕem a mesa. 4. Tu tens a minha mala?

2. Eles venderam os carros. 5. Eles vão beber o vinho todo.

o
P
3. Eufiz os trabalhos de casa. 6. Tu comes a sopa.
U
u,
L
i5
C. Substitua os complementos directos pelo pronome correspondente e coloque-os na frase. o
P
Ê,
1. Eles nunca põem a mesa. 4. Tu não tens a minha mala. IU
E
tg
CL
2. Eles já comeram os bolos? 5. Eles ainda não beberam o vinho todo. c,
o
U
s. Eles fizeram os trabalhos de casa? ó. Ele põe os livros na mesa.
u,
E
n
u,
D. Complete o texto com os pronomes de complemento directo e faça as alterações necessárias. E
o
c
Todos os dias a Maria escreve cartas. Ela escreve (as carlas) e vai levar (as cartas) o
L
ao correto. 0.
Como estamos no Natal, na semana passada ela enviou os presentes de Natal para os amigos. Ela enviou
(os presentes) e depois também recebeu alguns.
Este ano ela deu livros ao pai. Ela deu (os livros) porque sabe que o pai gosta muito de ler
(os llvros).
A Maria faz as compras de Natal um mês antes da época do Natal, mas este ano fez (as com-
pras) mais tarde do que é habitual porque não teve temPo.
Esta semana a Maria e o marido vão dar uma festa em casa. Vão dar (a festa) para os amigos e
para a família mais próxima.
Os amigos vão levar doces. Vão levar (os doces) porque a Maria não consegue fazer tudo sozlnha.

€. raça as correspondências correctas.

1. Ele vai à minha casa. . a¡ Ele viu-me no bar.


2. Eu estlve doente. . b) Eu convidei-o.
3. Não consigo fazer o exercício. . c) Os meus amigos foram ver-me a casa.
s. Eu falei com o Pedro ontem. ' . d) Ajudas-me?
Pronomcs de Complemento lndirecto
. - Deste o presente ao Pedro?
. - Sim, dei-lhe o presente.

TNTRODUÇAO Dei-lhes uma


O que deste de
televisão nova.
presente aos teus
pais no Natal?
Usamos estes pronomes para evitar a repetição da
forma nominal de complemento indìrecto.

APREs€NrAçÃO
O complemento indirecto é o elemento nominal que se encontra à direita dos verbos, depoìs de uma preposi-
ção. Estes complementos são regidos pela preposição a, O complemento indirecto refere-se geralmente a uma
Pessoa.
O pronome de complemento indirecto usa-se para evitar repetir a forma nominal de complemento indirecto.
' Comprei um presente ao Rui e dei-/åe o presente ontem.
Alguns verbos têm doìs complementos (directo e ìndirecto).

As regras de colocação são as mesmas que usamos para o pronome reflexo.

O Rui telefonou ao pai. ------------> O Ruitelefonou-/he


sujeito verbo complemento indirecto
O Rui deu a caneta aos amigos. O Rui deuJåes a caneta.
sujeito verbo complemento ìndirecto

Eu -me O João deu-rne a caneta.

Tu -te Ele pediu-te um favor.

Você/ele/ela -lhe Eu envieì uma prenda ao Carlos. Eu envìei-ll¡e uma prenda.

Nôs -nos Eles venderam-nos a casa ontem.

Vocês -vos Eu emprestei o dicìonário (a ti e ao Zé). Eu emprestei-vos o dicionário.

Eles / elas -lhes Ele telefonou às amigas. Ele telefonouJhes.

Faz-se a contracção do complemenlo indirecto com o complemento directo quando nåo é necessário repe-
tir estes complementos e não há problemas de compreensão na frase.

Ele ofereceu-me um livro. Ele emprestou-te uns livros. O Pedro deu flores à Ana.
Ele ofereceu-o (a mim). Ele emprestou-os (a ti). O Pedro deu-as à Ana.
(um livro -r objecto directo) (uns livros -+ objecto directo) (flores + objecto dìrecto)
Ele ofereceu-me um livro. Ele emprestou-te uns lìvros. O Pedro deulhe flores
(a mim -r objecto ìndirecto) (a ti -+ objecto indirecto) (à Ana -+ objecto indirecto)
Ele ofereceu-mo. Ele emprestou-tos O Pedro deulhas ontem.
me+o)mo te+os>tos lhe+as)lhas
(objeao indìrecto + objecto directo) (objecto indirecto + objecto directrc) (objedo indirecto + objecto directo)

78
A. Subst¡tua os complementos indirectos pelo pronome correspondente.

1. O João deu a mala à Sara. 4. Os colegas pediram um favor a mim.

2. Ele vende os carros aos amigos. 5. A Ana fez uma pergunta ao amigo.

3. Eu telefonei a ti. 6. Eu entreguei o caderno a si.

B. Substitua os complementos indirectos pelo pronome correspondente e coloque correctamente na frase.

1. Eles nunca dão prendas ao Carlos. 4. Eles vão falar aos pais?

2. Eles já pediram o carro ao pai? 5. Tu também pediste um favor aoZê?


o
+¿
U
6. u,
3. Eu emprestei o dinheiro às meninas. Podes entregar o dicionário aos estudantes?
.=
E'

;+J
Ê,
C. Substitua os complementos directos e indirectos pelos pronomes cotrespondentes. Faça a contracção do u,
complemento indirecto com o complemento directo. E
lg
CL
Ex.: Ela deu o livro aoZé. / Ela deu-o ao Zé.. / Ela deu-lhe o livro. / Ela deu-lho.
E
o
r a) Ele deu a mala ao Rui.
U
u,
b) Ele deu a mala ao Rui. E'
c¡ Ele deu a mala ao Rui. Uì
u,
2 a) Eles pediram uma cadeira ao amigo. E
o
b) Eles pediram uma cadeira ao amigo. c
c) Eles pediram uma cadeira ao amigo. o
L
fL
3 a) Nós não oferecemos o carro ao Paulo.
b) Nós não oferecemos o carro ao Paulo.
c) Nós não oferecemos o carro ao Paulo.

4 a) Já dei a encomenda ao senhor Pedro.


b) Já dei a encomenda ao senhor Pedro.
c) Já dei a encomenda ao senhor Pedro.

D. Complete o diálogo e substitua os complementos directos e indirectos pelos pronomes correspondentes.

Rui: Olá, Sara. Viste o Luís?


Sara: Sim. Eu vi--ontem à tarde na biblioteca
dar--
Rui: O Luís faz anos no sábado. Vais um presente?
oferecer-- uns CD. Vou oferecer-- de manhã quando ele chegar à escola. E tu?
Sara: Claro. Vou
Rui: Eu vou dar-- um bilhete para o futebol. Ele adora futebol.
Sara: Acho que é uma óptima ideia. Ele vai adorar os presentesl
Adjectivos Concondåncia em Género G
Número Com o Nome
. O rapaz simpático e alto chama-se Bernardo.

r NTRODUçAO

Vítor: Aquele carro velho é teu?


Luís: Não. O meu carro é novo e preto.

APReSENTAçAO

Concordância em género
A maioria dos adjectivos tem uma forma para o masculino e outra
ato ata para o feminino (biformes) e concorda com o nome:
r O rcpaz alto / a rapariga alta
bonito bonita , O casaco bonito / a saia bonita
elegante
Há alguns adjectivos que têm a mesma forma para o masculino e
para o femìnìno (uniformes):
inteligente
, O homem elegante / a mulher elegante
grande r O rapaz inteligente / a rapariga inteligente
¡ O carro grande / a casa grande
diffcil ¡ O teste diticil / a canção difícil
bom boa Há adjectivos que têm formação irregular em género:
rOrapazbom/asopaboa
mau má
¡ O café mau / a menina má

Concordäncia em número
O adjectivo concorda em número com o nome que caracteriza. Para formar o plural, juntamos em geral um -s
no final da palavra.
, O livro bonito / os livros bonitos
¡ A casa bonita / as casas bonitas

Quando o adjectivo caracteriza vários nomes no singular, toma a forma do plural:


, O carro e o livro bonitos
A cadeira e a mesa bonitas
'
Em alguns casos, a formação do plural é irregular.
fácil -+ fáceis bom -+ bons
falador -+ faladores feliz -+ felizes

Os adjectivos colocam-se geralmente depois do nome e têm um valor objectivo: O rapaz simpótico é o João.
Quando colocamos alguns adjectivos antes do nome (grande, bom, mau, etc.), estes adquiiem um valor sub-
jectivo: Ele tem uma grønde casa. (A casa é boa e grande.)
/
Também colocamos os adjectivos depois dos verbos ser, estar ou ficor: Ele é mogro ele estó mogro ele /
ficou mogro.

Concordância em género e número


Quando o adjectivo caracteriza vários nomes no singular de géneros diferentes, o adjectivo toma a forma de
masculino plural:
r O rapaze a rapariga altos
,Acasaeocarronovos
A. Faça a concordância do adjectivo com o nome de acordo com as imagens.

IU
Ê
1. O João é 2.AAnaé 5. A sopa está
o
o Pedro é mas a Rita é e o sumo está
z
murto
o
E
o
U
o
L
IU
E
\=
z
IU

o
L
+. O bolo e o café são muito 5. As casas amarelas são 6 O diabinho é IU
mas a casa mas o anjinho é
c
\u,
branca é u,
c
IU
B. Complete os espaços com a forma do adjectivo correcta. Use os adjectivos do quadro.
granide / pequen'ri.facil / quentes,¡ bon-l ,i elegante,,'tm=tc / sirr¡pátiaa= /
y' novo / alegre / cansado
1. Os cafés da Ana e da Teresa estão muito
2. A sala de aula é
3. O meu carro é muito
4. O exercício é
5. A Susana é uma mulher
ó. O Pedro é um rapaz mas hoje está
7. A Susana é uma mulher
8. As minhas colegas são
9. O bolo de chocolate é muito
10. Ele trabalha muito. Hoje ele está

C. coloque os adjectivos com o significado contrário.


l. OJoão é simpático, mas elas são
2. A Paula está alegre, mas eles estão
3. A minha casa é nova e grande, mas a tua casa é
4. Este exercício é difícil, mas o outro é
5. O meu dìcionário é mau, mas o teu é muito
ó. Esta sopa está quente. A tua sopa está
7. O Raul é um rapaz muito calado, mas a namorada é
8. Eles estão muito felìzes, mas nós estamos
Adjectivos c Advérbios Grau Comparativo
. - O Pedro é mais alto do que tu, Bernardo?
. - Não. Eu sou tão alto como ele.

r NTRoDUçÃo

Usamos o grau comparativo para comparar pessoas,


objectos, etc.

O Pedro acorda mais cedo do que o Jaime.


AP R€ s€ NTAÇAO

Adjectivos / advérbios - gpau comparativo de:

mais + (adjectivo / advérbio)


do que a irmã

tão + (adjectivo / advérbio)

menos + (adjectivo / advérbio)

Alguns adjectivos/advérbios têm um comportamento inegular na comparação de superioridade.

Superioridade - adjectivos/advérbios irregulares


Grande A casa do João é maror do que a casa do André.

Bom/bem A Ana canta melhor do que a Carla

Mau/mal A comida rápida é Pror do que a comida caseira

APLTCAÇAO
Usamos os adjectivos no grau comparativo para fazermos comparaçoes:
¡ A Patrícia ê mois folodoro do que eu.
¡ Eles falam melhor do que elas. (...e não mais bem do que)
¡ As casas deles são moiores do que a minha casa. (...e não mais grandes do que)
¡ Eles cantam piordo gue elas. (...e não mais maldo que)
Eles falam tõo bem como eu.
'
Na primeira frase estamos a fazer uma comparação com um adjectivo de formação regular. Como já sabe, na
segunda, terceira e quarta frases temos um advérbio de formacão inegular na comparaÇão de superioridade.
Não podemos usar a forma regular destes adjectivos e advérbios.

É mais habitual usarmos a comparação de superioridade do que a comparação de inferioridade.

82
A. Compare as imagens.

Mais do que...

1. Na ìmagem A, o tempo está


2. Na imagem B, o tempo está
5. A casa da imagem A é
4. A casa da imagem B é
5. O homem da imagem A é
ó. O homem da imagem B é
lmagem A 7. A mulher da imagem A é
8. A mulher da imagem B é
o
P
Menos do que... r0
L
fo
æ 1. Na imagem A, o tempo está ct
2. A casa da imagem B é E
5. O homem da imagem B é
o
\J
4. A mulher da imagem B é
o
L
u,
I
lmagem B

B. faça frases. Use o grau comparativo de igualdade. .9
¡tL
\lu
Tão como...
!
Ex.: Ele é alto e o João também. / Ele é tão alto como o João.
IU
t. Eles são simpáticos e os irmãos também são. uì
o
2. Ela é elegante e eu também sou. P
U
u,
î,
5. A casa dele é grande e a minha casa também é.

4. O café é bom e o chá também é bom.

C. raça frases como no exemplo.

Ex.: A tua namorada é bonita, mas a minha é mais bonita.

1. Atua casa é grande, mas a minha é


2. O teu carro é bom, mas o meu é
5. O teu café está mau, mas o meu estå
q. Ela fala bem português, mas a irmã dela fala ainda
5. Ele desenha mal, mas tu desenhas
ó. As mìnhas malas de vìagem são grandes, mas as tuas são

85
Adjectivos € AdvÉrbios Grau Superlativo
. lsto é facílimo!

TNTRODUÇAO

Çu sou muito boml


Eu sou o melhor!
Eu sou óptimo!>

APR€s€ NTAçAO
O superlativo pode expressar uma determinada qualidade em grau
elevado relativa a alguém ou alguma coisa que sobressai entre outros.
O superlativo relativo de superioridade/inferioridade forma-se com artigo definido (masculino ou feminino) + o
comparativo de superioridade/inferioridade + de.
¡ O João é o mois olto e o menos gordo da turma.

O superlativo absoluto analÍtico também expressa uma qualidade em grau muito elevado. Forma-se com muito
/
+ odjectivo odvérbio. Observe que muito fica sempre invariével.
, Eles são muito mous.

Superlativo relativo Superlativo absoluto analítico


Superioridade lnferioridader ato muito alto

ato o mais alto o menos alto


lindo muito lindo
lindo o mais lindo o menos Iindo
bom/bem muito bom/bem
bom/bem o melhor o menos bom
grande muito grande
grande o maror o menos grande

mau/mal o Pror o menos mau mau/mal muito mau/mal


I Usa-se pouco em poftuguês.

¡ Eu sou o moís íntelígente deste grupo. ¡ Eles são muito oltos.

' Ela é o moís olto de todas as alunas. Elas são muito oltos.

' Ele é o melhor oluno da turma. ,' Este livro e muito bom.

O superlativo absoluto sintético expressa-se por uma só palavra: adjectivo + íssimo.


Se o adjectivo termina em vogolfaz: alt(Ø) + íssimo )
altíssimo ; trist(,é) + íssimo tristíssimo )
)
Os adjectivos que terminam em -co: fazem fraco fraquíssimo; rico )
riquíssimo.
Se termina em -/ faz: útil + íssimo )
utilíssimo; se termina em -r laz'. vulgar + íssimo) vulgaríssimo

Superlativo absoluto sintÉtico


¡ O João é muito alto. Ele e oltíssimo.
ato Ela é muito linda. tlindíssimo.
altíssimo
' Ele é muito baixo. E baixíssimo.
ndo Iindíssimo '. Esta comida é muito boa.Éóptimo.
bom óptimo
Atenção! alguns adjectivos têm formas diferentes:
grande enorme Este exercício é muito fácil Ê facílimo
Este texto é muito difícil. Ê dificílimo.
mau péssimo

Os ad.lectivos bom, grande e mau têm formas irregulares no superlativo absoluto sintético.
¡ Este café é muito mou. É péssimo.

84
A. Complete com o superlativo relativo de superioridade.

baixo Os gémeos são os mais baixos de todos.


gordo a) O Pedro é da família.
bom b) Estes bolos são desta pastelaria.
lindo c) Estas crianças são do grupo.
simpático I a¡ rle é da festa.
grande I "l
n minha casa é da rua.
mau f) o TiaSo é aluno da turma.
magra I g¡ A Eva é das modelos.
inteligente I h) Eu sou deste grupo.

o
.¿
B. Complete com o superlativo absoluto sintétíco. +.
f!
L
IU
O Joaquim é muito alto. Ele é altíssimo. CL
1. A Mónica é muito linda. Ela é
z. As filhas da Maria são muito gordas.
n=
5. O peixe aqui é muito bom.
a
lo
4. A ponte Vasco da Cama é muito grande. L
5. O inglês deles é muito mau.
rt
I
6. Aprender a nadar é muito fácil.
ul
7. A Matemática é muito difícil. o
8. Esta corda é muito fraca. -o
L
.r¡,
9. O Dr. Fernandes é muito rico.
10. A decoração da casa é muito banal. E
tU

C. Complete com o superlativo absoluto analítico. n


o
.2
O Joaquim é interessantíssimo. Ele é muito interessante. P
U
1. carne neste restaurante é óptima.
A TU

2. O ar nesta cidade é Péssimo. b-


3. São Paulo é uma cidade enorme.
+. O senhor Fonseca é riquíssimo.
5. Estes exercícios são facílimos.
ó. Aprender chinês é dificílimo.
7. As canções que ele compôs são vulgaríssimas.
8. O vinho aqui é óptimo.

D, Complete com o superlativo relativo de inferioridade.

l.AAnaé simpática do grupo.


2. Estes livros são interessantes da biblioteca.
5. O teu carro é rápido de todos.
4. A tua casa é alta do bairro.
Preposiçöes de Tempo
. No sábado eu vou a Sintra.

r NTRODUçAO

No sábado à tarde vou ao concerto dos U2. Éa minha banda favorita!

APREs€NTAçAO
As preposições de tempo são: a / de / em / parc / por

horas -r A aula começa às oito horas e acaba oo meiolia


partes do dia --¡ ¡{ tarde eu vou ao cinema e à noite fìco em casa.
å+ dias da semana (tempo habitual) + À segunda-feira eu tenho aula de lnglês.
horas / dias da semana (fim de perfodo de tempo) + Eu fui ao cinema das oito òs dez. / Ela trabalha
de segunda-feira a sexta-feira.

parte do dia + De manhã apanho sempre o metro.


datas -r Hoje é 22 de Maio de 2OO7.

de+
horas / dias da semana (infcio de perfodo de tempo) + Eu tenho aulas de segunda-feira a sexta-
feira. / Eu tenho aulas dos oito horas ao meiolia.
horas (localização da hora numa parte do dia) + Ele sai de casa às sete e meia do manhã. / Eu
janto sempre às nove dø noite.

dia da semana (tempo pontual) + Eles chegam a Lisboa no sábado.

em+
tempo (ndica frequência) -+ Este autocarro passa de 6 em 6 minutos. / Os testes são de 3 em 3
semanas.
mês / ano + Estamos ern Maio. / A Ana nasceu em 1970.

localização temporal -+ Vou marcar a consulta poro as cinco da tarde


Påra + tempo (futurQ -+ furo o ano que vem vou ao Brasil. / Eles vêm poro a semana.
horas + São vinte poro as cinco.

tempo aproximado -+ Eles chegam a Lisboa pelos quatro da tarde. / Eles vêm pelo Natal.
Por + perlodo de tempo -+ Ele vaì ficar em Londres por uma semana

86r
A. coloque as preposições nas frases.

1. O Natal é 25 de Dezembro.
2. Eu começo as aulas meio-dia e meia.
3. eles jogam semPre futebol com os amlSos.
4. eu fico sempre em casa.
5. Ele tem aulas de terça-feira seKa-feira.
-sábados
de -noite
1. A Mariana faz anos a 24 Março.
2. Ela nasceu a 14 Abril- 1997.
3. manhã ele sai de casa às sete e meia.
4. horas
Ele tem aulas às seis tarde.
5. Ele nada na piscina quatro horas às cinco e meta.

em

1. Eu tenho férias dia l4 de Dezembro.


2. terça-feira eu vou ao cinema com os meus amlSos.
3. Páscoa eu vou visitar os meus pais.
4. Ele tem de tomar o remédio de seis seis horas.
5. Ela nasceu 1987.
6. O Verão começa e acaba Setembro.

Para
-Julho
1. Eu quero essa consulta amanhã as seis e mela.
2. a semana ela está fora de Lisboa.
3. ano eu acabo o curso de Português.
+. São vinte e cinco as seis.

Por -o
-
l. A festa começa seis e meia mais ou menos.
2. família
Ela vai a Paris com a Páscoa.
3. Ela fica em Porlugal um mês e meio.

B. Coloque as preposições de tempo nas frases.

1. Ela tem aulas seis horas oito nolte.


-
2. Ela nasceu dia 16 Março 1970.
3. semana ela vai para Londres. Ela vai lá
- ficar duas semanas.
4. - nolte-eles nunca saem de casa.
5. eu vou para o Algarve e fico lá uma semana.
6. -a
Eletelefona sempre-tarde, -
mas eu nunca estou em casa. Eu só chego noite.
7. -domingo segunda-feira tarde ele trabalha sempre, mas proxima segunda-feira ele não trabalha.
-Natal
8. Este autocarro Passa semPre de seis seis mtnutos.
9. A Raquel e Paulo chegam a semana a Portugal.
- -
PreposiçÕes de Movimento
. Ele vai a Paris ou vaí para Paris?

TNTRODUÇAO

,9ry2

Ele vai para o Brasil. Ele vai


Wrll
A Ana vai ao supermercado
f à
t
tt \l

Todos os dias ele vai de


morar lá. sexta-feira. autocarro para o trabalho.

As preposições de movimento indicam o tempo de duração do movimento, o destino, o meio de transporte, etc.

APRCS€NTAçAO

(movimento de curta duração) ir a, vir a, voltar a


¡ Eu vou o Paris (por uma semana).
a+ ¡ Eu vou oo supermercado e volto a casa (vou fazer compras).
¡ Eu vou oo banco (vou levantar dinheiro e volto para casa).

(movimento de longa duração ou destino) ir para, vir para, voltar para, ir para lá + vir para cá
vai pora a Praça de Espanha (destino -+ praça de Espanha).
Para + 'z O autocarro
Eu volto para a Suécia no próximo ano (vou morar na Suécia).
¡ Eu vou pora obanco todos os dias (eu trabalho no banco).

(percurso / itinerário) ir por, vir por, voltar por, passar por


r Quando vou para o trabalho passo por Alcåntara e por Belém. / Ele vai pelo ponte Vasco da Cama
Pof + para o Algarve.
(movimento rápido /perto de)
r Hoje de manhã, eu passei pelo Ana epe/o pedro.

(origem do movimento) sair de


de+ ¡ Eu saio de casa às sete.
¡ Elas saem do trabalho muito tarde.

inlvin de + meio de tnansponte não específico


ir de Eu vou de metro para casa.

vir de Ele vem de autocarro para a escola.

irlvir em + artigo definido + meio de tnansporte


rr em Eu vou no autocarro 38 para o trabalho.

vrf em Eu volto no metro da linha verde para casa.

Chegar de (origem do movimento) Chegar a (destino do movimento)


Ele c/rego dø escola às sete da tarde. Ela chego o casa dela muito tarde,

88
t-
A. Complete as frases com as preposições de movimento e os artigos definidos contraídos ou não com a
preposição.

a/ para

1. A Joana trabalha no restaurante. Todos os dias ela vai o restaurante.


2. A Paula vaijantar restaurante chinês com os amlSos.
3. EIa é estudante. Todos os dias ela vai a escola.
+. Ela vai escola do filho para falar com a professora.
5. Ela vai Londres em Fevereiro. Ela vai visitar uns amlSos.
6. Ela vai morar Londres em Fevereiro.
z. Eles chepam Lisboa em Malo deste ano.

por / para
-

1. Hoje eu vou passear jardim.


2. O comboio o Porto passa Coimbra.
5. Este autocarro vai o centro da cidade e Passa jardim.
4. Os carros passam do Campo Crande.
-
5. Esse autocarro vai a Baixa e Passa minha rua.
6. Ela passou
-
bar rapidamente Porque estava com Pressa.
-túnel
7. Eu tenho de passar casa antes de ir o aeroporto.

delem
1. Todos os dias eu vou metro e de autocarro para o trabalho'
2. Eles vão comboio das oito horas para Faro
r. Ele vai viajar avião.
4. Ele vem metro da linha amarela Para o centro da cidade.
5. Ele parte avião das seis e meia para o Brasil.
ó. Ela sai casa às sete e meia da manhã.
7. Ela vem comboio e para o centro da cidade.

-autocarro
B. Complete o texto com as preposições de movimento e os artigos definidos contraídos ou não com a

preposição.

A Carla é médica e trabalha no Hospital de Santa Maria em Lisboa.


Todos os dlas a Carla vaicarro o hospital. Ela sai casa às sete e meia da manhã e
passa (a) Praça de Espanha.

autocarro.
-
-
Ela tem de ir _ metro da linha verde e autocarro número I 5 até ao hospital.
Esta tarde ela vai supermercado para fazer comPras para toda a Semana.
No próximo mês a Carla vai Roma. Ela vai lá por duas semanas. Ela vai avião da TAP
(uma empresa de aviação portuguesa).
A Carla chega Portugal no dia 16 de Fevereiro.
- -
Preposiçóes e Locuções Prepositivas de Lugar
. Onde está a minha mala? Está em cima da mesa?

INTRODUÇAO

APR€5ENTAçAO
Preposições de lugar

a (unto a / perto de) A menina está o janela.


em (local) Moramos em Lisboa.
em (local) Ficamos em casa hoje.
em + a (local) O quadro está no parede.
em+a(dentrode) As chaves estão no gaveta.
em + a (em cima de) Os livros estão no mesa.

Preposições e locuções prepositivas de lugar

Onde fica o banco? Fica na rua em frente do papelaria.


Onde é a estação? É na avenida oo lodo do pastelaria
atrós dos Coneios.
Onde está o gato? Está deboixo do mesa.
Onde fica o cinema? O cinema fica entre obareocafé.
Onde está a caneta? A caneta está em cimo do secretária.
Onde está o porta-moedas? Está dentro do bolso.
Onde fica a Faculdade de Letras? Fica perto do Hospital de Santa Maria.
Trabalhas em Lisboa? Não, trabalho longe de Lisboa.

90
A. Obserue a imagem e responda às perguntas com as preposições e locuções prepositívas de lugar.

|
1,--
fr L
r!
EN

J
u,
T'
n
f!
.t
Ë

o
ct
IU
L
0-
n
u,
ern fremte dc,/ cntne i ao Ïado ce r debæixo de z'Ërft clnr'¡a de / perto cìe,'io,rqie- le ¡o

J
a) Onde está a cama? (cómoda) U
o
J
IU
b) Onde está a planta? (cómoda e roupeiro)
n
IU
ro
c¡ Onde está o cão? (mesa) t¡
n
o
d) Onde está a mesa de cabeceira? (cama)
ct
IU
C.
0.
e) Onde estão os livros e o candeeiro? (mesa de cabeceira)

f) Onde fica a janela do quarto? (porta)

g) Onde estão os livros? (candeeiro)

B. Localize alguns objectos da imagem da página anterior.


Tão c Tanto
. Temos tanto que aprender!

TNTROOUçAO

APR€5ENTAçAO
Usa-se tão e tanto para intensificar características expressas por adjectivos, advérbios ou verbos. Compare as
frases:
¡ O João compreende toda a gente Ele é muito compreensivo. : Ele é fõo compreensivol
¡ O cão é muito veloz. Ele corre muito.: Ele corre tonfol

tão + adjeCivo
Ele é tdo compreensivol Verbo + tanto Eles dormem tontol
tão + advérbio
Ela fala tõo beml (invariável) O cão corre tqntol
(invariável)

Tanto(s) / tanta(s) usa-se antes de nomes e varia em género e número.

tanto/tantos Comprei tontos livros onteml


+ nome
tanta/tantas Ela lê tonfos revístos nas férias!
(variável) Eles têm tonto cuidodo com o filho!

As expressões tão... que e tanto que podem referir o resultado de alguma coisa:
, Ele folo tõo depresso -+ que nõo compreendo nodo. (resultado)
, Elo folou tonto que --> ficou sem voz. (resultado)

tão+advérbio+que Ela fala tõo depresso gue não compreendo nada.


tão+adjectivo+que Ela está tõo feliz gue nem consegue dormirl

tanto que Ele falou tonto que ficou sem voz.


tanto(s) ... que EIa comprou tontos livros que ficou sem dinheiro.
tanta(s)... que Ele construiu tontos cosqs que ficou rico.

AP LrCAÇAO
, O Francisco é um homem tõo ogrodóvell Está sempretão pronto a ajudar os outros!

As crianças correram tonto que ficaram cansadas! Agora estão comtonto sonol
'
¡ Eles estão tõo doentes gue nem conseguem sairda camal O médicoteve de ir lá a casa.
Eles estavarn com tonto febre que o médico ficou preocupado.
Cxercícios

A. Complete com tõo outanto'


cativante!
1. A Margarida é muito bonita. Ela tem um sorrlso
vento.
2. Não pudemos ir nadar porque estava
carinhoso!
3. O Custavo brinca muito com os filhos' Ele é
bem!
ç. Ela é uma excelente condutora' Conduz
dor de cabeça!
5. Não posso ir contigo à praia Porque estou com
chuva!
6. Eles não puderam sair porque havia

B. Complete com fonfo (invariável) ou fonto (variável)'

t. Ele é muito preguiçoso. Passa horas na cama' Dorme


2. O João fuma dois maços de cigarros por dia' Ele fuma
realizadores.
¡. O Carlos vê muitos filmes. Conhece
do Bernardo! Ele tem paciência com todos.
4. Costo
comida!Comemos
5. Fomos ao restaurante indonésio. Tinha

C. Complete com tõo... que + adjectivo ou advérbio'

t. Ele esquia (mal) partiu uma Perna. o


P
(depressa) eu tenho medo de andar com ele'
2. O meu tio conduz Ê,
3. Estava um dia (bonito) fomos à praia. r0
4. Ela escreve (bem) que não consigo parar de ler este livro' l-
5. A Bárbara estava (espantosa) o Daniel ficou sem palavras! TU

o
rf'[
D. Complete com as palavras do quadro' l-
tanto (vaniável) / láo / tanto (invariável)
carlos: olá Diana. ouvi dizer que deixaste de fumar! Estou surpreendido!

Diana: É verdade. Estava a fumar que já tinha problemas sérios.

Carlos: E foi difícil?


Diana: Foi comPlicado no primeiro mês, mas aSora está tudo bem'
Carlos: Dizem que a - pessoa come quando deixa o tabacol É verdade?
Diana: É. A comida é saborosa e cheira bem'

Carlos: Engordaste um Poucol


Diana: pois, mas ugoru Lr,ou cheia de energia, tenho actividade"'

carlos: Não me digas que começaste a fazer ginástica. Tu tinhas preguiça!

Diana: Mudou coisa na minha vida!


Carlos: Muitos parabéns e..' força!
Formação do Plural
. Um carro, dois carros

r NTRODUçAO
<<A Dona L_eonilde tem cinco gatos,
o Heitor tem um cão.r

AP REs€ NTAçAO

Plunal dos nomes

Nomes são palavras que designam pessoas, coisag estados, qualidades, noçöes, etc
Exemplos: a mãe, o carro, a felicidade, a bondade, o povo, etc
Os nomes podem estar no singular e designam um ser único (o carrQ, ou um conjunto considerado como um todo (o povo).
No plural designam mais de um ser (os canos) ou mais de um conjunto (os povos).

Regna genal da formaçáo do plural


Quando as palavras terminam em vogal ou ditongo, acrescenta-se um -s ao singular.

Singular Plural
a mesa a5 mesas
o carro . os carros
o pai os pais
o chapéu os chapéus
a mãe as maes

Quando as palavras terminam em -ëio, formam o plural de três maneiras diferentes.

-áo + -óes (o mais habitual) -ao -) -a€5 -ao --) -aos


o balão I os balões ocão I os cães o cidadão I os cidadãos
o coração I os corações o alemão I os alemães o irmão I os irmãos
o leão I os leões opão I os pães a mão I as mãos
a canção I as canções o capitão I os capitães o cristão I os cristãos

As palavras terminadas em -r e -2, e algumas terminadas em -s, formam o plural acrescentando -es ao singular.

singular plural singular plunal singular plunal unifonmes

o mar I os mares o raPaz I os raPazes o ananás I os ananases o lápis + os lápis


o bar I os bares a raiz I as raízes o pafs I os países +
a sandes as sandes
a colher I as colheres a ctuz I as cruzes o português I os portugueses o cais + os cais

Às palavras terminadas em As palavras terminadas em -rn


acrescenta-se +b e retira-se o -/. fazem o plural em -ns.
singular plunal

o animal I os animais a margem I as margens


o papel I os papéis o homem I os homens
o espanhol I os espanhóis a garagem I u, gurug"n,
o funil I os funis o som I os sons

94
A, Escreva as frases no plural.

O menino tem uma bola. Os meninos têm muitas bolas. (muito)


1. A casa tem um quarto. (quatro)
2. A sala tem uma cadeira. (seis)
3. O livro tem um desenho. (muito)
4. A rua tem uma árvore. (tanto)
5. A turma tem um aluno americano. (dez)
6. A menina tem uma boneca. (dois)

B. Complete as frases com o plural das palavras entre parênteses.

1. A Maria aprendeu duas (canção)


2. No jardim zoológico há muitos (leão)
3. O meu casaco tem muitos (botão)
+. Ele desenhou dois (coração)
5. A menina gosta de lavar as (mão)
6. Ele come sempre dois (pão)

C, Complete as frases com o plural das palavras entre parênteses. ñL


l. Ontem, na festa, conheci muitos (rapaz)
2. Amanhã há um encontro de (reitor)
d=
¡. Eles encontram-se na sala dos (professor) t,o
q. A Universidade forma muitos (doutor)
o
5. Está muito frio. Precisamos de mais (cobertor) rf!

6. As árvores têm muitas (raiz) f!
z. Adoro desenhar com os teus (lápis) E
L
o
TL
D. Complete as frases com o plural das palavras entre parênteses.

z. A Maria usa muitos (anel)


3. Costo de ler todos os (ornal)
4. Preciso de um novo cesto de (papel)
5. Eles gostam muito de (animal)
6. No Norte há muitas fábricas de (móvel)

C. Passe as frases para o plural.

1. Aquela secção de roupa é só para homem.

z. Ele nadou até à margem.

5. O prédio tem garagem.

4. Esta criança não compreende a imagem.


Rgvsoes Níver rniciat

ARTIGOS D€FINIDOS

l. Coloque os artigos definidos antes dos nomes.

a) casa d) amigos $ pais j) malas

c) menina f) escola Ð peixe m)- lápis


- -
-
?. Coloque o artigo definido-e as preposições -
nas frases (contraídas ou não com o artigo definido), apenas
onde é necessário.

a) e
Mariana amigas moram (em) Lisboa.
b) Hoje nós estamos (em) escola porque nós estudamos português.
c) (em) minha cidade, pessoas nunca têm tempo para nada.
d) Carlos, amanhã vais ao cinema?
e) portugueses costumam comer bacalhau (em) Natal.
f) Eles nunca estão (em) casa ao sábado à noite.
g) Eu gosto (de) café, mas este café é mufto mau.

ARTIGOS D€FINIDOS € IND€FINIDOS

3. Coloque os artigos definidos ou indefinidos antes dos nomes (contraídos ou não com preposição).

a) Eu tenho mala nova. minha mala é verde e castanha.


b) minhas amigas moram (em) casa muito bonita. casa delas fica
perto (de) estação de comboios.
c) Eu estudo (em) -
Faculdade de Letras de Lisboa.
d) vez eu fui ao Brasil com meus pars.
e) - queria
Bom dia. Eu chá e
tonada.
f) Eutenho filho e filha. meus filhos são muito simpáticos.
g - Tens caneta vermelha?
- Não. minha caneta é preta.
h) - Ana, conheces
já meu irmão?
i) Eu conheço pessoas que moram no norte da China.

ADJECTIVOS

4. Complete as frases com os adjectivos na forma correcta.

a) O João é alto. A Joana e a Paula são


b) A caneta é velha. O carro é
c) A sala 6 é pequena. As salas do Pavilhão Novo são
d) O café está frio. A sopa está
e) O professor é simpático. Os alunos são
f) A cadeira está suja. As mesas estão
g) As minhas calças são novas. Os casacos deles são

98
MAIS DO OU€...

o Rui é menos simpático.


Ex.: O Pedro é muito simpático, mas
O Pedro é mais simpático do que o Rui.

5. Complete as frases.

a) Eu tenho uma casa muito grande, mas a dele ainda é (grande)


b) A minha irmã tem um carro novo, mas o meu cano ainda é (novo)
c) Este café está frio. Eu quero outro café este. (quente
ente)
d) Este exercício é o exercício anterior (ffácil).
e) - Não gosto deste bolo. Não tem outro do que este. (bomrom)
f¡ O Luís fala mal inglês, mas o irmão dele ainda fala ( mal).

TAO COMO...

6. Complete as frases.

Ex.: A Anatem 1,70 cm e a irmã também tem 1,70 cm.


A Ana é tão alta como a irmã.
E
.g
g
a) Eu peso 60 quilos e tu também.
lI,
(pesado)
z
b) A Paula fala muito. A irmã dela também fala muito. I
(falador) UI
u,
rQ
c¡ O café está quente e o chá também. n
'5
(quente)
tU
É
d) A minha casa é fria e a tua também.
(fria)

PR€POS|ÇO€S (de / a / para / em)

7. Complete o texto com as preposições.

Todos os dias _ manhã, eu saio casa _ sete horas. Eu vou _ metro


o trabalho. Euchego meu trabalho _ oito horas.
Todos os dias eu trabalho oito horas cinco horas da tarde.
Eu saio trabalho e vou autocarro n.o 37 casa.
Normalmente eu vou cinema sexta-feira noite.
Revsoes Níver tniciat

PR€POSIçO€S (de / a/ em / com)

El. Complete o texto com as preposiçöes.

(o) fim-de-semana a Manuela costuma sair o marido e os filhos. Eles têm uma
casa _ (o) Alentejo e gostam de passar lá o sábado e o domingo. Habitualmente eles saem
Lisboa (a) sexta-feira e voltam (o) domingo (a) tarde. Eles vão semPre
carro. - -
fim-de-semana passado eles não foram (o) Alentejo porque a temPeratura -desceu e
-
eles preferiram ficar Lisboa.

-(o) -
PR€POslçÓ€s @e /a/ pana / por)

9, Complete o texto com as preposições.

Ontem noite o João foi cinema sozinho. Quando saiu cinema, antes ir
casa, passou uma cervejaria. Comeu um bife meia-noite! Só então decidiu ir
a sua casa mas, antes se deitar, ainda esteve ler o jornal mais de uma
hora. - -

PR€PoS|çÓ€S @e/a/em)
I O. Complete o texto com as preposições.

foram
sexta-feira passada, a Susana e o Paulo cinema. O cinema fica longe casa

deles. Eles foram _ o cinema depois


metro e autocarro nP 67. O filme começou
dezoito horas e trinta e acabou duas horas depois. Quando chegaram casa, eles jantaram e,
depois, decidiram sair novamente. Eles saíram casa às dez noite e foram um bar
muito simpático. O bar fecha semPre meia-noite.

-
INT€RROGATIVOS

ll. raça as perguntas.


a)
Ele chama-se Pedro.

b)
Ele é italiano.

c)
Ele é cozinheiro.

d)
Ele tem vinte e três anos.

r00
e)
Ele é solteiro.

f)
Ele é de Roma.

e)
Ele mora em Lisboa, na Rua do Sol, n.o 3.

h)
O apartamento dele fica no centro de Lisboa.

O apartamento é confortável, mas antigo.

j)
Ele deita-se às onze e meia.

PO55e55|VOS
I ?. Complete as frases com os possessivos.

a) A Ana tem um carro. O carro é dela.


ñ
:Y-
b) Tu tens umas canetas. As canetas g
c) O Paulo e a Joana têm uma casa. A casa
nJ
d) Eu tenho duas malas.
e) Você tem os livros.
f) Ele tem uma pasta e um caderno.
z
I
g Nós temos umas canetas novas. As canetas são

h) Vocês têm um dicionário. u,
rQ
.9
13, Complete o diálogo com os possesstvos. u,
É.
A Paula e a irmã vão a uma festa e estão a vestir-se no quarto delas.

Paula: Ana, onde estão os (eu) sapatos? Não os encontro.


lrmã:Os (tu) sapatos estão debaixo da cama.
Paula: Ea (eu) saia nova? Não está no armário.
lrmã: Que chatalA (tu) saia está em cima da cadeira. Não vês?

Paula: Ana, onde é que a mãe tem a maquilhagem (ela)? Eu quero pintar-me.

lrmã: Não sei. Tu já sabes que a mãe fica furiosa quando mexes nas coisas (ela)

Paula: Achas que a festa do Pedro e da Catarina vai ser gira?

lrmã: Sim. Acho que a festa (eles) vai ser giríssima.


Rgvsoes Níver tniciat
D€MONSTRATIVOS (tNVARrAVetS)
14. Responda às perguntas com os demonstrativos (invariáveis).

a) O que é isto aqui? (canetas)


b) O que é isso a? (caderno)
c) O que é aquilo ali? (livros)
d) O que é isso afl (lápis)
e) O que é isto aqui? (ganafa de água)

D€MONSTRATTVOS (VARTAV€t5)
15. Complete o diálogo com os demonstrativos (variáveís).

O Pedro e o Rui encontram-se na escola por acaso e o Rui apresenta a namorada ao amigo.

Rui: Olá, Pedro. Como estás? Tudo bem?


Pedro: Olá. Viva. Tudo bem.
Rui: Pedro, é a minha namorada, a Susana.
Pedro: Olá, Susana. Eu sou o Pedro.
Susana: Muito prazeç Pedro. Também estudas (em + esta) escola?
Rui: Sim. Vou estudar aqui ano, pela primeira vez.
Pedro: Bom... Temos de ir. A aula vai começar. Até logo, Rui.
Rui: Até logo.

16. Complete as frases com os demonstrativos variáveis ou invariáveis.

a) caneta aqui é nova, mas ali é mais velha.


b) Oqueé ali? - são os meus cadernos novos.
c) carro aí é do meu pai.
d) casacos aqui são dos nossos amigos.
e) ali é um museu. museu fica ao lado do jardim.
f) pessoas aqui estão na fila para o cinema.

PR€S€NT€ DO INDICATIVO
17. faça frases com os verbos na forma correcta.

ser / estar / ter / haver / estudar / falar / trabalhar / morar / jogar / comprar

a) Eles portugueses.
b) A Joana de Lisboa.
c) Ele vinte e dois anos.
d) Eu doente.
e) Na sala muitos alunos.
f) Tu em Lisboa ou no Porto?
g Ela futebol com o amigo.
h) Eu um dicionário.
I Ele um café e um bolo.
j¡ Vocês nos Correios.
l) Os alunos chineses português.

t02
18. Complete o texto com os verbos.

Maria, em Lisboa.

(estar) em Lisboa. No Alentejo não (haver) Faculdade de Medicina.

amrSos.

-
19. Complete o texto com os verbos.

O Nuno (ter) vinte e sete anos e (ser) do Porto. Ele (ser) estu-
dante em Lisboa e (morar) com dois colegas num apaftamento. O apartamento
(ficar) no centro de Lisboa. O apartamento (ser) pequeno, mas (estar) sempre
muito arrumado.
Durante a semana, ele e os colegas nunca (estar) em casa porque não (ter)
tempo. Eles (almoçar) na cantina ao meio-dia e depois (estudar) na biblioteca
da Universidade.
Antes de voltar para casa, o Nuno (ir) ao supermercado e (comprar) comida.
Quando (chegar)acasa,oNuno (fazer) o jantar e (antar) com E
os colegas. .U
Depois do jantaç eles (arrumar) a cozinha, (tomar) um café e
E
(ver) televisão. IU

O Nuno (deitar-se) sempre às onze e meia.


z
I

PR€S€NT€ DO INDICATIVO / PR€TéNITO P€RF€ITO SIMPLES DO INDICATIVO ul


IU
rQ
20. Complete o texto com os verbos. 't
ul

ll,
É,
O António e eu (passar) muito tempo a ler. Habitualmente nós (sair) todos os
fins-de-semana; (ir) para o campo, onde (ter) uma casinha de férias, e
(levar) sempre muitos livros e revistas, especialmente aquilo que nós (querer)
ler e não (poder) durante a semana. Eu (preferir) ler livros de ficção cientÍfica e
policiais, enquanto o António (gostar) mais de revistas de desporto.
À noite nós (antar) sempre no restaurante e depois (tomar) um copo num bar
perto de casa.
Ontem à noite nós (ter) uma noite muito diferente. (ir) jantar a um restaurante
de comida mexicana e (ver) um concerto no Centro Cultural de Belém. Quando
(sair) do CCB, (voltar) para casa e (convidar) uns amigos para tomar um copo
num bar. No bar (ouvir) música brasileira com os nossos amigos e (estar) a
noite toda a conversar.

t05
Revsoes Nívet tniciat
PR€SENTE DO INDICATIVO / PR€T€RITO P€RFCITO SIMPL€S
/ FUTURO (IR + INFINITIVO)
21. Complete o texto com os verbos.

A Helena (ter) vinte e quatro anose (morar) em Coimbra. Ela


(trabalhar) numa agência de viagens e nos tempos livres (gostar) de ler e (passear)
de bicicleta perio do rio Tejo. Também (gostar) muito de tirar fotografias a paisagens, a pessoas e
a objectos.
A Helena (adorar) viajar e, por isso, durante as férias, (fazer) sempre uma viagem.
No ano passado a Helena (decidir) visitar o Norte do país e (ficar) a conhecer alguns
lugares novos.
Na próxima semana a Helena (passear) pelo Algarve e (conhecer) outras cidades.
(ser) umas férias inesqueciveis!

SCR OU €STARP

??. Complete as frases com os verbos.

Cecília
a) A professora e, neste momento, na escola.
b¡ Lisboa a capital de Portugal.
c) Eu portuguesa, mas agora na Holanda.
d) A sopa fria.
e) A mesa e as cadeiras de madeira.
f) A nossa casa limpa.
g) O cinema ao lado do restaurante japonês.
h¡ Os cadernos dentro da mala.
i¡ Nós com fome.
¡ Ele com dor de cabeça.
l) Os meus amigos a estudar na sala de aula.
m) Tu cansado?
n) Eles muito simpáticos.

t04
Rgvsoes Nívet Etementar
pRET€Rrro p€RFerro srMpLes / pnerÉRtro tMp€RF€tro
l. Complete o texto com os verbos.
Ontem eu (ir) ao teatro. (ver) uma peÇa portuguesa muito interessante. Não
(poder) compreender tudo, mas pelo menos eu (tentar).
Depois do teatro (antar) num pequeno restaurante onde _ (comer) um óptimo baca-
lhau com natas e _ (beber) vinho verde muito fresquinho.
Por fim (ouvir) música num bar muito agradável e (provar) vinho moscatel.
(ser) uma noite muito agradável!

?, Complete o texto com os verbos.

Quando eu (ser) mais jovem, (gostar) de fazer montanhismo.


(costumar) ir com alguns amigos e às vezes (nósfiicar) dois ou, mais raramente, três dias fora.
A montanha (ter) cerca de dois mil metros de altitude, e, na Primavera, quando
(nós/começar) os nossos passeios, ainda (estar) bastante frio.
Ao fim do dia (acampar) com as nossas tendas e (fazer) uma fogueira enorme.
Outras vezes (encontrar) um abrigo de montanha e (poder) ter mais algum conforto.
Mas o que nós realmente (gostar) (ser) de dormir ao ar livre e olhar as estrelas por
cima das nossas cabeças. (ser) tempos maravilhosos!

3. Complete o texto com os verbos.

Há dez anos que o Manuel trabalhava na mesma empresa.


Quando (começar) a trabalhar lá e
(ter) vinte e três anos (sentir-se)
cheio de energia. Antigamente aquele (ser) o emprego dos seus sonhos. (costumar)
levantar-se cedo, (trabalhar) até tarde, às vezes (ir) trabalhar aos sábados.
Entretanto, muitos colegas (subir) na empresa, (começar) a ganhar mais dinheiro e
o Manuel (continuar) praflcamente na mesma.
Então, um dia (tomar) uma decisão. Cheio de coragem (deixa) aquela empresa.
(levantar) todo o dinheiro que (ter) no banco e (ir) de férias para as
Caraíbas.
(arranjar) um óptimo trabalho lá a preparar bebidas para os turistas!

PRES€NTE / PR€TERITO PERFEITO SIMPL€S / PRETERITO IMP€RFEÏO /


PR€TERITO PERF€ITO COMPOSTO / PR€TÉRITO MAIS.OU€.P€RF€ITO
COMPOSTO

4. Complete o texto com os verbos.

A Mary e o Eric são alunos do curso de Português para estrangeiros. (estar) em Lisboa há pouco
tempo e ainda não (ter) muitos amigos portugueses.
Nas últimas semanas, no entanto, (tentar) falar português com outros estudantes portugueses. O
Eric diz que é difícil porque osportugueses (ser) pouco comunicativos, mas a Mary
(ter) uma opìnião diferente. Ela que(achar) (dever) tentar ser mais simpáticos e,
sobretudo, mais abertos.

t05
Rgvsoes Nívet êtementar
Ontem a Mary (decidir) fazer um jantar em casa dela e (convidar) os colegas do
curso e alguns portugueses. Entre todos, (combinar) levar comida típica de cada país.
(ser) um sucesso.
Os portugueses, por exemplo,. nunca (comer) comida japonesa, nem sueca. Os holandeses
nunca (provar) bacalhau, nem rissóis de camarão. Nas últimas semanas só (comer)
na cantina e a comida lá nem sempre é boa, nem muito variada.
Pela primeira vez, os colegas chineses (beber) vinho. Eles nunca (beber) antes,
mas o Eric já (provar) e disse que (gostar) muito.
Para sobremesa (comer) um magnífico pão-de-ló que a mãe da Joana, uma amiga portuguesa,
(fazer) Nenhum deles (provar) antes, mas todos (gostar) imenso. No
fim, (ouvir) música de vários países, (rir) muito e até (tentar) contar
anedotas. (ser) uma noite divertidíssimal
Afinal não é assim tão difícil fazer amigos!

PRETÉRITO P€RF€ITO SIMPL€S / PRETERITO IMPERF€ITO / PR€T€RITO


MAIS-OU€-PERFEITO COMPOSTO

5. Complete o texto com os verbos.

Na semana passada, o André e a Natália (combinar) encontrar-se no Centro Cultural de Belém às


três horas da tarde. Eles (querer) ver uma exposição e (pensar) sentar-se depois na
cafetaria a conversar agradavelmente o resto da tarde. Se calhar até (poder) ir ao cinema mais
tarde.
No entanto, as coisas não (correr) tão bem como eles (planear). Nesse dia
(haver) greve de transportes. A Natália (pedir) boleia à mãe e, quando
(chegar) ao Centro, (passar) apenas alguns minutos das três, mas o André ainda
não (chegar).
EIa (esperar) uma hora e... nada. lnfelizmente (esquecer-se) do telemóvel em
casa e não (poder) contactar o amigo, nem telefonar à mãe para a ir buscar.
(resolver) andar a pé junto do rio e depois (ir) comer uns pastéis de Belém.

PRET€RITO P€RFEITO SIMPL€S / PRET€RITO IMPCRFEITO / PR€TERITO


P€RF€ITO COMPOSTO / PR€TéRITO MAIS-OUE.P€RF€ITO COMPOSTO /
colocAçAo DoS PRONOM€S D€ COMPL€MGNTO DIR€CTO € INDIR€CTO

6. Complete o texto com os verbos.

Ontem eu (ir) à Baixa para comprar uns sapatos que (ver) na semana passada
numa sapataria. Eu (entrar), (experimentar) os sapatos e (comprar os
sapatos).
(sair) da sapataria e (apanhar) o metro para casa. Quando (iÙ a
sair do metro, (reparar) que um rapaz (estar) a olhar para mim e a rir-se. Eu
(pensar): <Mas o que é que este quer? Eu não (conhecer o rapaz). Então, ele
(aproximar-se) e (dizer): <Olá Anal Já não (lembrar-se) de mim?
Sou o Afonso!> - (eu/ficar) envergonhada e (lembrar-se) que
(encontrar o Afonso) numa festa há cerca de um mês. Nessa altura (nós/combinar) sair um dia e
eu (esquecer-se) completamente. Que cabeça a minhal Acho que (andar a dormir)
pouco ultimamente!

r06
FUTURO IMP€RF€ITO DO INDICATIVO

7. Complete o texto com os verbos.

Na próxima semana eu e os meus amigos (visitar) o cabo da Roca. (apanhar) o


autocarro para lá e depois (regressar) decomboio. (fazer) um piquenique na serra.
Uns (trazer) frango assado, outros fruta e eu (fazer) um bolo enorme para todos.
Depois do almoço (tomar) um café no bar do Moinho. Daí (poder) tirar fotografias
magníficas porque a paisagem é espectacular. Tenho a certeza de que (ser) um dia óptimo!

PR€S€NT€ / PR€T€RITO P€RF€ITO SIMPL€S / PR€TÉRITO IMP€RFEÎO /


PRETéRITO P€RF€ITO COMPOSTO / PR€TÉRITO MAIS-QUE.P€RFEITO
COMPOSTO / FUTURO IMP€RF€ITO

8. Complete o texto com os verbos.

O Carlos (começar) a trabalhar há dois anos numa empresa farmacêutica. É uma empresa exigen- L
te e o Carlos (esforçar-se) muito nestes últimos tempos porque (desejar) ganhar r0
P
que
mais dinheiro. Ele diz (conseguir) subir até chegar a director. tr
u,
O Carlos é casado. Como (trabalhar) até tarde nestes últimos meses quase não (ver) E
a mulher, a Sofia. Ela é educadora de infância e, apesar de trabalhar menos horas do que o marido, também II
(chegar) a casa muito cansada. Ela (adorar) trabalhar com crianças, mas é um traba- TU

lho esgotante. tu
A Sofia acha que este tipo de vida não é muito bom para a relação deles.
z
I

9, Complete o texto com os verbos. uì


u,
rQ

Sofia: Carlos, eu (estar) a pensar que nós (poder) aproveitar este fim-de-semana 't
rfi

para sair da cidade. IU


É.
Carlos: Não (poder)! (ter) uma reunião no sábado de manhãl
Sofia:Assim não é possível! Praticamente não (nós/ver-se) nestes últimos tempos! Ainda
(lembrar-se) de que és casado comigo?
Carlos : Lamento, querida, mas agora não me (dar) jeito. Já (combinar) com um
colega esta reunião para preparar a apresentação que eu (fazer) na próxima semana.
É muito importante para mim!
Sofia:Olha, e para mim é importante descansaç sair da cidade, respirar ar puro... e ver o meu marido!
Carlos: Compreendo, mas tu não (dizer) há umas semanas que (preferir) guardar
uma semana para Dezembro?
Sofia: Mas isso são duas coìsas diferentes. Agora eu (querer) sair da cidade. Em Dezembro eu
(esperar) sair do pafs! (tu/lembrar-se)? Já (nós/combinar) ir ao
Brasill

l07
Revsoes Nívet Etementar
pRerÉRlro p€RF€rro srMpl€s / pneréRrro rMpeRF€rro / pneréRrro
MAIS.OU€.PERF€ITO COMPOSTO / VOZ PASSIVA

I O. Complete o texto com os verbos.

Ontem à noite, a casa dos Fonseca (assaltar) pelos ladrões. Os donos da casa (ir) ao
cinema e, à meia-noite, quando (regressar), (encontrar) tudo remexido e espalhado
pelo chão. A polícia (avisar) imediatamente e, quinze minutos depois, (estar) no
local do crime. Alguns vizinhos que ainda (estar) acordados (interrogar) pela polícia,
mas infelizmente não (ver), nem (ouvir) nada.
Ainda bem que a casa (estar) no segurol

PR€T€RITO P€RFEITO SIMPL€S / INFINITIVO PESSOAL / IMP€RATIVO /


coLocAçAo Dos PRONOM€S D€ COMPL€M€NTO DIR€CTO € INDIRGCTO

I l. Complete o texto com os verbos.

Antes de (sair) de casa, a mãe do Marco (deixar ao Marco) uma nota em cima da
mesa:
<Querido Marco,
Depoisde (tu/sair) não (esquecer-se) de fechar a porta à chave.
Em vez de (ir) directamente para a Faculdade, primeiro (ir) aos Correios e
(comprar) dois selos. Ontem eu (esquecer-se) de (comprar os selos).
Depois de (acabar) as aulas e antes de (voltar) para casa, por favor,
(passar) pelo supermercado e (trazer) dois litros de leite, pão e algumas laranjas.
Obrigada,
Mãe>

PRETÉRITO PCRFEITO SIMPL€S / PR€TERITO IMP€RFEITO / INFINITIVO


p€ssoAl / colocAçAo Dos PRONOM€S D€ COMPL€MeNTO DIR€CTO C
INDIR€CTO

12, Complete o texto com os verbos.

A Leonor ia fazer anos e o marido (decidir) (oferecer a ela) o presente que ela
mais (querer), um cão.
O Sérgio (telefonar) para vários criadores, (consultar) a lnternet e, por fim,
(fazer) o que (parecer ao Sérgio) ser a melhor escolha. (optar) por
um cão labrador de uma linda cor dourada.
A Leonor e o Sérgio (pensar) em vários nomes para (dar ao cão), mas
até
(decidir) esperar (ver o cão) e (escolher) depois o melhor nome para
(registar o cão).
O grande dia (chegar). A Leonor e o marido (ir) buscar o cão à quinta onde ele
(estar). O bichinho não (apreciar) muito a viagem de carro que (levar
o cão) ao seu novo lar.

t08
Quando todos (chegar) a casa, (apresentar) o cão à sua nova família,
(mostrar ao cão) a nova caminha, (oferecer ao cão) alguns brinquedos e (ficar) todos
à espera da reacção dele. O cachorro (dar) uma volta pela sala, (cheirar) tudo com
muita atenção e, para começar a sua nova vida com muita softe, (fazer) um enorme xixi em cima do
tapete da sala!

DISCURsO INDIRECTO

13. Passe as frases para o discurso indirecto.

a) João: Ana, queres jantar comigo amanhã à noite?


Ana:Acho uma boa ideia, mas tenho de acabar um relatório que comecei ontem e ainda não o acabei.
Telefono-te mais tarde para confirmar.

b) Sandra: Quando o assaltante começou a andar, agarrei num bocado do meu fio de ouro que caiu para o
chão e comecei a correr. Assustei-me, mas não fiquei com pavor de voltar a ser assaltada. L
ß
C
r¡,
E
r¡,
c) Maria: Ontem fomos ao cinema. Vimos um filme muito bom. Depois do cinema eu fui para minha casa, mas l.u
os meus amigos foram a um bar ouvir música. Este bar é um lugar muito agradável.
u,
,l
z
I

n
VOZ PASSIVA u,
ro
n
'5
14, Passe as frases para a voz passiva. u,
É.
1. O João vendeu o carro.

2. Eu fiz este trabalho ontem à tarde.

5. A Maria tem limpado a casa.

4, Eles escreveram as cartas.

5. Nós pusemos a mesa.

6. O assaltante roubou a carteira à Sandra.

7, Ela já tinha experimentado esta receita.

8. A Organização Mundial de Saúde alertou as pessoas para os perigos da obesidade.

9. Algumas cadeias de restaurantes têm mudado as ementas mais calóricas.

l09
Revsoes - Níver Erementar
IMP€RATIVO
15. Complete com o lmperativo
A
1. Não (tufiazer) barulho.
2. Ana, (tu/pÖr) a mesa.
5. Meninos (ir) já para casa.
4. Então? (vocês/estar) calados.
5. João, (tu/vir) cá imediatamente.
ó. Sr. José (fechar) a porta.
7. (tu/pedir) o livro à Ana.
8. (vocês/ouvir) o que ela diz.
9. Dona Maria, (vestir) o casaco. Está frio lá fora.

B
* Em caso de assalto, a pollcia aconselha:
l. (pensar) com frieza e (reagir) com naturalidade.
Não
2. (dar) conversa ao assaltante.
3. (observar) o assaltante para o poder descrever.
4. (atacar) os pontos fracos do agressor.
5. (golpear) onde não existe mrlsculo.
6. (queixar-se) à polfcia.
7. Em caso de roubo por esticão, (gritar).

c
Se está gordo, então tem aqui alguns conselhos.
Não
1. (comer) tantos doces, nem (abusar) da gordura.
Não
2. beber) tantos refrigerantes.
3. (fazer) exercfcio ffsico frequentemente.
4. (pôù o carro na garagem um dia por semana.
5. (ìr) a pé para o emprego de vez em quando.
6. (seguir) os nossos conselhos e (sentir-se) bem com a vida!

ARTIGOS D€FINIDOS € IND€FINIDOS


16. Complete com ou sem artigo (contrafdos ou não com a preposição).

A
senhor Màrtins é um homem muìto simpático que mora (em) minha rua.
Encontrei-o (em) domingo (a) tarde a lavar seu carro e disse-lhe:
- Boa tarde, senhor Martìns, como está senhor? E sua mulher vai
bem?
Ele respondeu-me:
- Boa tarde, dona Ana. Estamos todos bem, felizmente. E senhora,
está boa?

Rebeca é jovem estudante que estuda Português (em)


Faculdade de Letras. Ela é coreäna e está em Portugal hé quatro
semanas. Ela gosta muito de viver em Lisboa e tem algumas amigas portuguesas.
jogar -
Ela gosta de ténis.

I t0
PRONOM€S D€ COMPL€M€NTO DIRECTO E ¡NDIRÉCTO
17. substitua as palavras destacadas pelos pronomes.

I. As pessoas gostam de restaurantes (pronto a comen) e frequentam os restaurantes cada vez mais.

2. Vamos comer sardinhas. Vamos comer as sardinhas no restaurante Ti Manel.

3. Hoje preparas tu o jantar.

4. OJoão comprou uma balança para se pesar. Comprou a balança barata.

5. Não tenho comprado livros. Não tenho comprado livros por serem caros.

L
ó. Onde viste o João? r0
+¿
Ê
u,
E
7. Vamos fazer estes exercícios. Vamos fazer os exercícios no caderno. lg
ru
t¡,

z
I

9. Ontem vi a Maria. Vi a Maria no cinema. n


r¡,
rQ
u
'5
10. Dei uma camisola ao meu avô. r¡J
É,

11. Ela telefonou aos clientes à tarde

12. Eles responderam ao professor.

13. Ela disse que enviaram a encomenda ao tio.

14. Ninguém avisou a Ana.

15. Nós oferecemos os bilhetes às crianças.

ilt
Rgvsoes - Nívet Erementar
PR€POsrçO€s

18. Complete com preposições.

Eu estudo Português Faculdade de Letras Lisboa. Já estou Lisboa há


um mês. Cheguei Lisboa fim aqui
Julho e vou ficar 30
Agosto.
Vou todos os dias metro _ a Faculdade. Alguns colegas vêm comboio
ou autocarro e o professor vem _ carro dele.
Almoço cantina e volto casa 4 horas tarde. Costo de sair
noite. próxima sexta-feira vou festejar o meu aniversáno os meus amtgos.
Volto o meu país _ dia I Setembro.

19. Complete com os preposiçöes adequadas.

' l. Não me possoesquecer agradecer o presente que o Pedro me deu.


2. Eles esperam nós perto clnema.
5. Lembras-te Francisco?
4. A Maria está apaixonada João.
5. Viemos cá só ver o bebé.
6. Nunca penso coisas desagradáveis.
7. Estou preocupado o atraso dela.
8. Comprei estas flores ti. Costas?
9. As aulas começam 16 de Fevereiro e acabam dia 30 de Maio.
10. A Maria comprou um livro oferecer João.
11. Ele nunca pensa ti.
12. Eles não responderam que lhes perguntaram.
13. Esta sala cheira tabaco.
1+. Amanhã vamos todos prara.
15. Passaste casa da Ana ontem tarde?
16. Vou casa tomar um duche e depois vou médico.

PRONOM€S IND€FINIDOS

20. Complete com os pronomes indefinidos

1. Falaste com ? Não, não falei com


2. Não gosto deste jornal. Tens aí melhor?
3. Desde que ele partiu, não recebi notícia dele.
4. Não fizemos durante o fim-de-semana.
5. os alunos chegaram a horas. se atrasou.
6. Não gosto deste filme. Prefiro o das I 8 horas.
7. pessoas preferem o Verão, preferem o lnverno.
8. o que ele diz é muito interessante.
9. Eles vão para o Algarve os anos.
10. Andei por lojas, mas não vi rnteressante para comprar.

lt2
I, PR€S€NT€ DO INDICATIVO

endaF beber partin


Eu ando bebo parto rn
qEÐ
lu andas bebes partes JO
In
.\¡
o
Você
anda bebe parte :tn
-{o
Ele / ela oC
Nós andamos bebemos partimos {ç
.T
n
tfì
andam bebem partem

5€r estar ten


Eu sou estou tenho

tens
Tu és estás
nn
Você

é tem
Ele / ela
está
ìã
rDc
Nós SOMOS estamos temos

\locês IJì
sao estão têm
Eles / elas

v€F ler faze¡


Eu vejo leio faço

Tu vês ês fazes

Você
VC e faz
Ele / ela
Nós VCMOS lemos fazemos

Vocês
vêem lêem fazem
Eles / elas

dizer tnazer saber


Eu dgo trago set

Tu dizes trazes sabes

Você
dz traz sabe
Ele / ela

Nós dizemos trazemos sabemos

Vocês
dizem trazem sabem
Eles / elas

Ir5
VERBOS IRR€GULAR€S VERBOS REGULARE5 VERBOS V€RBO5 IRR€GULAR€s V€RBO5 IRR€GULAR€s
È SeR lR. T€R e ESTAR em -at. -€î e -rr SAIR. CAIR e HAVGR em -/r

m< z fn< É m m< z f!! < Ë m m< z m< É m m< z m< d m


ó-9
ø¡t o.
\.ø Vt
õ-g c
\(Þ
o.
s'fl o \fÞ
c
rflo.
UI
\. tì
õ-8
\ID
o
E =o- o. õ-g
'xô vt \(Þ
\.6
c
o fL f!-
F
fP-
o s o¡ !!-
o,
d !P-
q¡ o,
6 ul 1

! ! -o
-o
o
o- q
lD
rD
(D
ô_
!
rD -a
ID 3 o_ rD o -o o
(D !
u 3 o
o_ o
o- !
o o !
,tì o o o- o-
a
=
OJ

= OJ
f
OJ
o o o Ø u fo (D o o
o- o_ =
o_ f Ø
g.
o, or- o- OJ o_ rD 1 o) o) OJ
=
O) 3 o Ø o. 3 o ¿ô
o C o Ø
3
c c o
C C
o 3 (D o
f o {ìC
E _o
_o
c(D ¡l
co _o -ô
C _o
C Ê
ô_ (D C (D
o fn
! o- o o_ o- (D
3 lD
õ a
o o C 3 rn
3 3 3 3
o 3
= rD
(D
o
3 Ø
0- o-
o
0-
o
rD
o-
lD
3
0-
(D
o-
o
o-
(D
g
(D
o-
o
o-
al
o
o
ô
o,
3
o
ô
OJ

OJ
6
ô
o
n
g.
a
E
OJ
C 3 Ø
3 lD
C Ø
o
0- q o
o-
Ø
C.
o 3 (D
o- (D e- o_
l o
Ø ô_ o_ o_ o_ CL
tì ot 3 OJ. o 0,
a o oJ.

E o C a

o
o¡ 3 o
o 6 C

! ! -U
OJ
¿
OJ

a
! OJ
f !o =
o
tì o 3
OJ
a Ø + =
tu.
,lt ! ! -U
u 3
C .D o !
-U
o t,Qr
o fo (D (D
Ø f
0,
a (D 3 o
(D'
3 o lD
f
:l
3 3 =-
o
_l

ficar PagaF oP
OÐ6t
comecer fiquei
o >.c
Eu PaSuer q¡F
Ttr começaste ficaste pagaste ãfin
c-P
Você
começou ficou Pagou
EHd
Ele / ela
e$Ë

dizen t¡azen fazer


Eu disse trouxe fz
tu disseste trouxeste fizeste

Você
disse trouxe fez
Ele / ela
Nós dissemos trouxemos fizemos

Vocês
disseram trouxeram fizeram
Eles / elas

VCP vtP

Eu qurs VM

quiseste
n
Tu viste vìeste
ñ;
Você
qurs VU veto
")n
Þo
Ele / ela bo
fr [n
ñ
Nós qursemos VIMOS v emos n
\bcês qurseram vrram vleram
Eles / elas
dar saben pôr poder
Eu de soube PUS pude

ïu deste soubeste puseste pudeste

Você
deu soube pôde
Ele / ela PÔS

Nós demos soubemos pusemos pudemos

Vocês
deram souberam PUSeram puderam
Eles / elas

SAlF CEIF haven


Eu saf caf rn
Ð
ID
n¡ salste cafste o
-uì
Þn
Você
sau catu houve
Ele / ela nF
^'¿
ñ
Nós safmos cafmos Þ
Ð
Vocês rD
sakam calram
Eles / elas

il5
3. PRCT€RITO IMP€RF€ITO DO INDICATIVO

andaF beber
LN
IU Eu andava bebia Partia
É.
{*

far lu andavas bebias part¡as
Lt :.
UJY
E-' Você
andava bebia parüa
Ele / ela
r.fì _
OF
MU Nós andávamos bebíamos partíamos
É.
TU
Vocês partram
andavam bebiam
Eles / elas

IP te¡ estaF

HI Eu era a tinha estava


<i¡l
3ru Tu eras AS tinhas estavas
U, o)
9r
þru Você
efa a tinha estava
=r- Ele / ela
$r Nós éramos tamos tfnhamos estávamos

qg Vocês
tinham estavam
eram ram
Eles / elas

5al!' catr haver


o)

É. Eu safa cara

U lu satas caras
g:É
-lU Você
ñì Ele / ela
saía cala havia
ulr
o
m Nós salamos cafamos
É.
IU
Vocês
safam cafam
Eles / elas

4. PR€T€RITO P€RF€ITO COMPOSTO DO INDICATIVO

andar abnir
n
u, Eu tenho andado tenho escrito tenho aberto
É.
J;
lcr Tu tens andado tens escrito tens abefto
L9:
IUY
É--ù Você
tem andado tem escflto tem aberto
IJì - EJe / ela
ot
mu Nós temos andado temos escrito temos aberto
É.
u,
Vocês têm aberto
têm andado têm escrito
Eles / elas

venbo have¡
tem havido

il6
5. PR€T€RITO MAIS.QUC-P€RFCITO COMPOSTO DO INDICATIVO

andar abF¡P

Eu tinha andado tinha escrito tinha aberto m


Ð
r¡ [Il
Tu tinhas andado tinhas escrito tinhas aberto fo
ÄUì
.\Ð
Você
Ele / ela tinha andado tinha escrito tinha aberto
{A
oC
Nós tínhamos andado t[nhamos escrito tinhamos aberto ì>
tt-
Ð
fn
Vocês n
tinham andado tinham escrito tinham aberto
Eles / elas

v€rbo haver
tinha havido

5. FUTURO IMP€RF€ITO DO INDICATIVO

andal beben paFt¡F

Eu andarei beberei partirei rn


T
Tu andarás beberás partirás 5o
^ID
;t¡
Você
-\tr
.r. ñ
andará beberá paftirá
Ele / ela ïdt
oc
Nós andaremos beberemos partiremos
\>
!l-
Ð
l1
Vocês tn
andarão beberão partirão
Eles / elas

dize¡ t¡azer fazer


Eu dre trarei farei

lu dirés trarás farás

Você Ëm
drá trará fará
/
Ele ela TìO
Nós diremos traremos faremos ñ[
alJ
Vocês
dirão trarão farão
Eles / elas

verbo haver
haverá

tl7
7. INFINITIVO PCSSOAL

andan abni¡
Eu andar escrever abrir

lu andares escreveres abrires

Você
andar escrever abrir
Ele / ela
Nós andarmos escrevermos abrirmos

Vocês
andarem escreverem abrirem
Eles / elas

a. coNDtctoNAL

andaF beber ab¡in


Eu andaria beberia abriria

Tu andarias beberias abririas

Você
andaria beberia abriria
Ele / ela
Nós andalamos bebelamos abriríamos

Vocês
andariam beberiam abririam
Eles / elas

haveria

9. V€RBOs COM PARTICIPIOS PA55ADO5 DUPLOS

Panticípio Passado Regulan Panticípio Passado lrnegular


Infinitivo
(com auxilian te¡) (com auxiliares se¡ e estar)
l.' conjugação (verbos terminados em -ør)

aceitar aceltado acerte


assentar assentado assente
ceSar cegado ceSo
completar completado completo
cultivar cultivado culto
descalçar descalçado descalço
entregar entregado entregue
enxuSar enxugado enxuto
expulsar expulsado expulso
fartar fartado farto
ganhar ganhado ganho
gastar gastado gasto
inquietar ìnquietado rnqureto
luntar juntado junto
libertar libertado liberto
limpar limpado limpo
manifestar manifestado manifesto
matar matado morto
ocultar ocultado oculto

PaSar pagado Pago


salvar salvado salvo
secar secado seco
segurar segurado seSuro
soltar soltado solto

2.a conjugação (veóos terminados em -er)


absorver absorvido absorto
acender acendido aceso
agradecer agradecido Srato
atender atendido atento
convencer convencido convicto
corromPer conompido corrupto
dissolver dissolvido dissoluto
eleger elegido eleito
envolver envolvido envolto
morrer morrido morto
nascer nascido nado
prender prendido Preso
romper rompido roto
suspender suspendido susPenso

5.a conjugação (verbos terminados em -rr)


afligir afligido af to
corflSrr corrigido correcto
distinguir distinguido distinto
exPnmrr exprimido exPresso
extrngurr extinguido extrnto
frgr frigido frto
rmerSrr imergido merso
rmPflmrr imprimido rmPresso
omrtrr omitido omtsso
submergir submergido submerso
tngrr tingido t nto

rt9
t Dos Exencíctos
UNIDADE I
A t. fala; z. estuda; 3. toco; 4. moram; s. trabalhamos;
D é/está,/estamos/estamos / esTa / está/está /estamos
o. apanhas
/ estamos

B 1. como; z. bebes; l. compreende; +. vendem: 5. corremos


€ e/é/ê/é/é/está
C 1. parto; z. abre; s. dividem
F estás/ estou / estás / estou / estou / estás /é/ é /
estou/ são/é/é
D acordo / tomo / bebo / como / parto / trabalho / começo
G são / moram / trabalham / saem /
/ adoro / almoço / janTo / jogo
começam / apanham
/ usam / vão / têm / adoram
E z. Não, não fumo; ¡. Não, não corro; q. Não, não trabalho;
H
s. Não, não ando; o. Não, não parto; z. Não, não abro
estão a tomar café / está a estudar Matemática / está a
pôr a mesa / estou a escrever uma mens¿gem

UNIDAD€ E UNIDADE 5
A l. Não, mas eu visto; z. Não, mas eu consigo; 3. Não, mas A l. comprei; z. falou; l. ganharam; <. lavámos;
eu dispo-me; e . Não, mas eu prefiro; s. Não, mas eu sinto 5. encontraste
B z. Sim, descubro; l. Sim, durmo; +. Sim, engulo; s. Sim, B t. corri; z. vendeste; i. compreendeu; e. beberam;
tusso 5. comemos
C gosta / viaja // anda / visita / conhece / come / C 1. parti; z. abrimos; :. dividiram; e. pediste
prepara
bebe / é/ / consegue / prefere / conhece
descobre
/arranja / recebe D falaste / falei / estudou / estudaram / combinei / apare-
ceu / comi / bebi / telefonei / atendeu / partiram
D gosto / viajo / preparo / ando / visiTo / conheço / como /
bebo / é / descubro / consigo / prefiro / conheço f arran- C z. Não, ainda não visitei; :. Não, ainda não bebi; +. Não,
jo / recebo ainda não ouvi.

F encontraram / convidou / levou / telefonou / pediu /


UNIDAD€ 3 combinaram / acabaram / visitaram / durou / regressaram
A t. faz; z. lê; r. lê; e . vejo; s. vê; o. damos / decidiram / ficaram / acabou

B t. faz; z. sei; :. trazes; +. diz; s. temos; ó. trago UNIDAD€ 7


C 2. quero; i. posso;4. peço; s. ouço;6. vou; z. venho A t. Sim, já lá fui. / Não, ainda não fui lá. z. Sim, já lá estive-
D z. leio; s. faço; <. ponho; s. trago; o. venho; 7. posso;
/
ram. Não, ainda não estiveram lá. :. Sim, já lá estive- /
8. Peço
mos. / Não, ainda não estivemos lá. / q. Sim, já lá estive. /
Não, ainda não estive lá.
€ são / têm,/ estudam / quer / gosta / diz / quer / deseja / B fomos / esteve / estive / esteve / fomos / tivemos / fui /
sabem/têm/podem estive / foi
F queres / lembras-te sei posso / / / podes / lembras-te / C 1. toquei / z. fiquei / :. troquei / +. almocei / s. comecei
vem / vou / sei / queres vamos / / o. paguei / z. cheguei
UNIDADÉ 4 D esteve / fomos / tivemos de / fomos / cheguei / esteve /
A
fiquei / ficou / andou / almocei / comeu / estivemos /
t. A Jo¿na é brasileira. É do Rio de Janeiro. Ela é dentista.
descansámos / voltámos / fomos ,/ comprámos / fomos /
aproveitámos / foi
É uma pessoa extrovertida. É casada. Ela é alta e gorda.
z. O Marco é italiano. É de Roma. Ela é engenheiro. É inte- UNIDAD€ A
ligente e simpático. É divorclado. É baixo e magro.
¡. A Laura é espanhola. Ela é de Madrid. Ela é educadora A t. disse; 2. trouxeram; r. fizemos; 4. trouxe; s. disseram;
infantil. É solteira. Ela é alta e magra. É simpática e o. fiz; z . trouxemos; g. fizeram
calma. B t. quis / viu; z. vi / viu; 5. houve,/ vieram; e. deste;
B é/é/é/é/frca/é/fica s. houve; o. quiseram / deram

C 1. são; z. é;:. é; r. são; s. são;6. somos; z. sou; a. é; C chegou / Íez / põsl jantou / viu / esteve / quis / põde /
s. é/ê; to. és; tt. és; 12. são; 13. somos saiu / foi

D z. sim, sou /
não, não sou; s. sim,é / não, não é; +. sim, D t. Tu soubeste o que aconteceu à Paula? z. Ontem houve
um problema na minha rua. ¡. Anteontem nós caímos na
somos / não, não somos; s. sim, é
nossa rua. +. Eu não pude ir à festa porque fiquei doente.
UNIDAD€ 5 5. Eles vieram a Lisboa na semana passada.
A l. estou; z. está; i. estão; e. está; s. está UNIDAD€ 9
B 1. estamos; z. estás;:. está;4. estão; s. estão A t. podia / podia; z. queria / preferia; r. queria / podíamos
C t. está; z. é; ¡. somos;4. estão; s. és; o. são/são; z. é / preferia; l. podla / desejava
B t. queriam; 2. quer¡a; 3. prefer¡am; 4. gostava de; s. podia; s. Quando eu acabei o curso, ele já tinha acabado. 4. Ontem,
e. desejava quando quis pör a mesa, tu já tinhas posto ¿ntes.

C moravam / acordavam /
trabalhavam / apanhavam / C t. tinha viajado; z. andaram; s. tinha rdo; +. foi; s. tinha
faziam / levavam / preparava / fazia / deitavam-se / vrsto; 6. provou
levantavam-se D entrei / tìnha chegado / fizemos (tínhamos feito) / eram ,/
D t. eta; 2. tinham; :. punha; q. vinha; s. tínhamos; 6. eram tinham chegado / estava / chovia / havia / decidi / aten-
deram / falei / descobri / se tinham enganado
I.J\fIDAD€ IO
1c
A r. eram / eram / era; z. tinhas / tinha / tinham / tinham; '-iNiDA,ilE
3. eram / eram / eram; 4. t¡nha / tinha A l. Ultimamente ela tem trabalhado muito. z. Nos últimos
dias ele tem feito muito exercício físico. 3. Nestes últimos
B era / tinham / ficava / tem / são / moram / meses ele tem lido muitos livros. s. Nas últimas semanas
tinham / passeavam / andam / ficam / têm / faziam / elas lêm ido muitas vezes à discoteca.
iam/saem/podem/tem
B t. Desde Janeiro do ano passado que eles têm frequenta-
C saía / tomava /
ia ficava / trabalhava
tinha /
comia / / / do um curso de Turismo. z. Ultimamente tu tens escrito
/ /
bebia chegava comecava / vinha ,/ regressava era / / muitas cartas s. Nos últimos tempos eu tenho feito mui-
ficava /precisava /voltava fazia punha deitava- / / /ial tas mudancas na minha vida +. Nestas últimas semanas
-me os meus amigos têm ido muitas vezes à discoteca.

'-.\':t ¡ ifa "-r C t. chegou / tem visto; z. têm visto; 3. temos posto; 4. têm
vindo; s. começaram / têm aprendido; o. comprei / tenho
A l. costumava almoçar / almoço / z. costumavam sair / feito
saem / 3. costumávamos ficar / estamos / <. costumavas
telefonar / telefonas / s. costumava fumar / fuma / D t. chegaram; vieram; têm andado; têm visto; têm visitado;
arrendaram; foram; encontraram; era; ficava; gostavam; u]
6. costumavam u /vão entraram; tomaram; comeram '7t
B r. Ele costumava jogar golfe. z. Eles costumavam cantar ,J
num coro. ¡. Ela costumava dançar/fazer ballet. s. Ele cos- ! t- 1 1= '_-

tumava estudar muito. s. Ele costumava andar de moto. Ur


A 1. Os rapazes vão jogar à bola. z. Ela vai limpar o qu¿rto
C r. estava / esiá; z. sou / tinha / era; s. sentíamo-nos / ¡. Ele vai lavar o carro. s. Ela vai cortar flores. s. Ele vai lJJ
estamos; +. havia; s. tinha / usava apanhar o avião. o. O cão vai morder o carteiro. l¡

D era /costumava i/ saía / regressava /Iinha /ia / estuda- B 2."-De manhã vai às aulas de Chinês. Às 2lh vai jogar
va / podia / acabou / fez / celebrou / esla / continua / futebol. 3.'-
De manhã vai ao dentista. Às 20h vai encon-
rn
tem / descansa trar a Sara. 4a-Ao meio-dia vai pagar a Associação de t!,"
Estudantes À tarde vai comprar umas chuteiras novas.
tJ'
5.u-Vai ao treino de futebol às 8h. À noite vai encontrar
A 1. Enquanto ele fazia musculacão, ela via e. Enquanto ele
os amigos no café. Sábado ao meio-dia vai ajudar a Laura ã=¡
conduzia o carro, ela zangava-se com ele. s. Enquanto ele
a montar uma estante nova À noite vai ao cinema com a LN
Sara
falava ao telefone, os filhos partiam ¿ sala toda.
4. Enquanto ela via um filme na televisão, ele dormia no C t. vai visitar; 2. vamos / vamos almocar (almoçamos);
sofá. :. vêm; +. vou continuar (continuo); s. vamos comprar
(compramos); o. vai acabar (acaba); z. vai ficar (fica) /vou
B t. estavam a dancar / chegou; 2. estavas a fazer / telefo-
ter
nou; 3. estavam a trabalhar / entrou; 4. estava a dormir /
tocou / acordei
lJ:, -t ¡,-iE :5
,

C t. estévamos a estudar / foi / saiu;2. estava a fazer /


tomou / comprou; :. preparei / pus / estavas a tomar; A t. dira; z. direi; :. fará; n.farão; s. trará; ó. traremos;
4. estavas a trabalhar / fui
B l. hei-de; z. havemos de; :. hão-de; 4. tenho de /tenho
D dei / convidei / decidi / comprei / decorei / cozinhava / de; s. tens de; o. tens de; z. têm de; a. tens de; s. hé-de
pos / acendeu / estávamos a preparar / chegaram /
tomavam fazíamosl acabou foraml ficámos
C vais fazer / vou passar / vou convidar / ua / rem de descan-
/ / sar / posso (poderei) / tens de / vou estudar (estudarei)
,'-ìt -: : D comecarão Ierá / / será / estará / rebocará / poderão /
terão / serão
A t. Quando ela chegou a casa, ele já tinha chegado.
z. Quando ele chegou à estacão, o comboio já tinha parti- -7
do. s. Quando eles chegaram ao cinema, o filme já tinha
i_r\'l l,r fE
começado +. Quando eles entraram no estádio, ¿ segun- A 1. cantes; z. bebas; s. dividas; 4. escreva / escreva; s. dis-
da parle do jogo já tinha comecado. cuta; 6. comam; 7. se esqueçam; 8. se sentem

B t. Quando ele fez os trabalhos de casa, ela já tinha feito. B /


lave limpe leve introduza / / / deixe / passe / deixe /
z. Quando vocês escrever¿m as cartas, nós já tínhamos escrito. engarrafe / rolhe / cubra / sirva

l2l
Sotuçoes Dos Exencíctos
C t. vai; z. façam; r. está; q. preencha / ponha; s. seja / B t. Foi planeada uma nova ponte sobre o Tejo. z. Vai ser
tome/ durma / dë; c. estejam; z. vistam; 8. veste construído um novo aeroporto no pais. 3. Novas formas de
luta tinham sido planeadas. q. Vai ser inaugurado um novo
D r. toque; z. escolha; s. insira; +. recolha; 5. se esqueça; hospital. 5. Os gatunos foram apanhados em flagrante.
6. conserve

UNIDAD€ ¿I
UNIDAD€ IA
A t. O quadro está acabado. z. A louça está lavada. :. A luz
A t. gostaria; z. poderia; z saberia; +. gostariam; s. faria; está acesa. +. A conta esté paga. 5. A mesa esté posta. o. A
o. dirias; 7. trariam carta está escrita z. A conta está feita. a. O gato está salvo.

B t. seria; z. voltaria; 3. trazia-me; +. gostaria (gostava) B l. foram lavadas; z. é feito; ¡. foi roubado; +. foi vista; s.
foi feita; o. têm sido construídas; z. tinha sido avisada; s.
C gostavas (gostarias) / preferia/ eral disseste/ podíamos
ser jogado; r. foi seguido; to. foi visto
(poderíamos) ,/ poderíamos (podíamos) ,/ precisássemos
/ poupávamos (pouparíamos) / poupávamos / sentíamos c No próximo ano o seu namorado será enviado para a China
pela empresa / Daqui a dez anos a sua melhor amiga será
UNIDADE 19 pedida em casamento pelo seu irmão. / Na próxima semana
A t. Ela disse que no dia seguinte não ia trabalhar porque o primeiro prémio será ganho pelo seu cão. / Amanhã à
estava doente. z. Ele perguntou aos amigos se eles noite o seu cano será roubado pelos gatunos.
sabiam que ele tinha casado na semana anterior ¡. Ela
disse que achava que estava muito gorda. +. EIe dlsse que UNIDAD€ ¿¿
tinha encontrado a mulher da vida dele.
A r. a); z. d); :. e); +. b); s. c);
B t. A Ana disse que naquele dia estava cansada e que por
isso não ia à escola. z. O Luís disse que no dia anterior ele
B 1. estarem; z. sabermos; i. encontrarem; 4. marcarmos;
tinha ido ao teatro e que tinha gostado muito da peça que s. ajudarem
tinha visto. s. A Paula disse que os filhos dela estavam a c t- irmos; z. ganharem; r. saberes; r. dizerem; s. ficar;
estudar e que depois iam tomar banho e jantar. +. A Raquel ó. ganharmos
perguntou ao Pedro a que horas é que ele tinha chegado
no dia anterior. s. A Sara disse que no dia anterior tinha feito D tenho/ tenho ganho / sou / espero / tenho jogado / tenho
os trabalhos de casa todos e que por isso naquele dia podia estado / tenho visto / encontrarem / podemos / manter-
rr ao crnema. mos / podermos

Cl A Sara perguntou ao Luís se ele achava que ela estava € acabarmos / vamos / sermos / temos / falarmos / quere-
bonita com aquele penteado. / Ele respondeu que não e mos / fazemos ,/ conhecermos / compreendermos
que não gostava daquele corte de cabelo. / Ela disse que
se ele não Bostava do cabelo dela era porque ele não UNIDAD€ E3
tinha bom gosto.
A 1. uma; z. um; 3. um; 4. um; s. uma; t. um/ um; 7. uma;
C? A Ana informou o Rui de que no dia seguinte ia chegar 8. uns;9. umas
mais tarde a casa. / O Ru¡ perguntou-lhe a que horas é
que ela ia chegar e ela respondeu que ia chegar depois do B uma/um /um / uns/um/um
janlar. / Ele disse que nesse caso ele ia jantar fora com os
c l. numa; 2. num; 3. numa; 4. numa
amigos dele.
D 1. uma cidade portuguesa. 2. um monumento lisboeta.
C3 A Maria disse-lhes (disse ao João e à Rita) que no dia 3. uma cidade brasileira. 4. um país europeu. 5. um rio.
anterior tinha fe¡to uma festa na casa dela. / Eles pergun- 6. um museu francês. z. um navegador português.
taram porque é que não tinham sido convidados. / A
Maria justificou que era uma festa apenas para a família
dela. / A Rita e o João disseram à Maria que eles não
UNIDAD€ 24
tinham ficado zangados. A z. o/os; s. a/as, s. o/os
C4O Manuel disse à Sandra que na semana anterior tinha B z. um/uns; r. uma/umas; ç. um/uns
telefonado para a casa dela, mas que ela não tinha atendi-
do o telefone. / A Sandra disse que na semana anterior c 1. um; 2. o; 3. o; 4. uma; 5. um; ó. uma; 7. o; L o; 9. um;
tinha estado no Porto. / O Manuel perguntou à Sandra o 10. um; tl. a; t2. o; 13. a; 14. um
que é que ela tinha ido fazer ao Porto e ela respondeu D t. x; z. o; i. x; 4. x; s. x; d. a/x; z. x/x/x/x; t. x
que tinha ido visitar uns amigos que moravam lá.
€ t. no; z.numa / num; i. às; a. no / à/ na / ao; s. dai
e. pela
UNIDAD€ ¿O
A l. A casa é anumada pela Maria. z. O jantar é preparado pela UNIDAD€ e5
mãe. ¡. O cano foi comprado pelo Pedro. 4. A casa foi anen-
dada porele. s. O quarto era pintado pela Ana.6. O cano eraA contigo/ comigo /consigo / convosco /connosco
lavado por eles. z. O sumo tinha sido bebido por ela. s. O
bolo tinha sido comido por eles. e. A casa t"rtùolrpiråaãB mim / ri / si / eles
porela. to.Æflorestêmsidocortadasporele. tt.A janelavai C l. consigo / comigo; z. contigo; ¡. mim / si; q. mim / ti;
serfechada por eles. t2. A casa vai ser arrendada por ele. s. contigo; 6. convosco; z. si / mim
D t. si / mim / mim / si; z. si / comigo B 1. que;2. que;3. quem;4. quem;5. que;6. que;7. quem;
L quem;9. quem
E r.b);z.a);z.c);e.d)
c 1. que;2. onde; r. que; +. onde;5. que; o. onde;7. quem;
UAIIDADE Ë6 8. quem; 9. quem
A t. onde; z. onde; ¡. onde;4. quem;5. quem;6. quem; D 2. O romance que estou a ler é passado no século dezano-
z. quando; e. quando; s. quando; 10. como; ll. como; 12, ve. ¡. O hotel onde passaram o fim-de-semana fica no
o que Algarve. +. A secretária com quem falei é muito competente.
B l. como;2. como; i. porque;4. porque;5. o que ;6. que;
7. quantos; B. quantos; 9. quars; 10- que; 11. quantos; l-¡[\IDAD€ fË
12. quem A t. os quais; z. da qual;:. o qual; +. do qual; s. da qual; e.
C r. Quem é o teu vizinho?; 2. Quantos anos tem?; s. Qual as quars
é a profissão dele?; q. Qual é o estado civil dele?; s. Como B 1- cujos;2- cuJas;3. cujos;4. cuq;5. cu]o; ó. cujo
é que se chama?
c t. quem;2. que; r. onde; <. o qual; s. cuja; o. cujo
D o que / que / qual / qual /o que/ quanto
D t. A fábrica que abriu é de calçado. z. O hotel que a
UNIDAD€ ¿7 empresa construiu fica em frente do mar. ¡. O hotel onde
a Ana passou as férias é barato. 4. A pessoa a quem o
A z. de quem; i.
para quem; q. de onde; s. para onde; o.
Joao ofereceu o livro agradeceu-lhe. s. O mercado onde o
por onde; 7. em que;8. com quem
Pedro foi tem bom peixe. o. O curso no qual o João se
B t. de que;2. para que; i. por quanto;4. a quanto;5. para inscreveu vai abrir daqui a duas semanas.
quando; o. de quando;7. até quando;8. em que
UI\IDAD€ 33
C quando / onde / para onde / com quem / o que / em Uì
que/onde/qual A t. Sim, eu deito-me cedo. z. Sim, nós levantamo-nos .9
tarde. ¡. Sim, eu lavo-me de manhà. q. Sim, tu sentas-te
no sofá todos os dias. s. Sim, vocês vestem-se bem.
.v
UNIDAD€ ¿A U
o. Sim, elas sentem-se bem. L
A l. É tua. z. São dele.:. É minha. s. São dela. s. É nosso. u,
6. São vossas. B a) x
1- levanta-se cedo. z. lava-se na casa de banho. ¡. veste-
(U
B t. Tua / minha / dele; z. teu / meu; s. lua / minha; -se no quarto. 4. senta-se na sala. 5. sente-se cansado. o. n
4. seus / deles deita-se tarde. o
C t. dela; z. minha / meu / meus; 3- tua; a. dela; s. dele; B b)
E
6. nossa;7. sua;8- vossos l. Ievantamo-nos cedo. 2. lavamo-nos na casa de banho. ¡. n
u,
D r. sua;2. sua;3. seu; +. dele; s. dele; o. dele vestimo-nos no quarto. 4. sentamo-nos na sala. 5. sentimo- rQ
-nos cansados. o. deitamo-nos tarde. t-Þ
I-JNIDAD€ 29
c l. me levanto; z. se deitam; i. sentem-se; 4. nos senta- =
A r. lsso aí é um dicionário z. Aquilo ali são cadernos. mos; 5. me visto / lavas-te; ó. te sentes
o
:. lsto aqui é a mala da professora. <. Aquilo ali são os Uì
D r- levanta-se; 2. vestem-se; g. sentimo-nos; a. deitam-se
lápis da Ana. s. lsto aqui é uma régua. o. lsso aí são livros

B t. aquilo / aquilo / aquela; z. esse / esTei s- esta / essa; UNIDAD€ 34


q. isso / isto
A l. comprou-a; z. vende-os; i. conheco-os; +. conhecem-
C 1. este; z. aquele; i.
essa; <. isto; s. aquilo; ó. esse; -me; 5. vru-te; ó. encontraste-as
z. aquele; 8. essas; g. isto; to. isso
B l. põem-na; 2. venderam-nos; :. fi-los; n. tem-la; s. vão
D r.a);z.d);s.c);q.b) bebê-lo; o. comela

UNIDADE f,O c l- nunca a põem; 2. já os comer¿m; s. fizeram-nos; +. nao


a tens; s- ainda não o beberem; o. pÕe-nos
A r. muitas / algumas / nenhumas / pouco; z. algum /
nenhum; ¡. muito / pouco D escreve-as / vai levá-las / enviou-os / deu-os / lê-los / fê-
-las / vão dá-la / Ievá-los
B 1. tantos; 2. outro; :. toda; +. muito
€ r. b); z. c); :. d); e. a)
C l. alguém / ninguém; z. nada / tudo; :. tudo; n. ninguém
D pouca / outros / muitas / muito / muito / muito ,/ poucos UNIDAD€ 35
/ muito / nenhum A t. deu-lhe a mala; z. vende-lhes os carros; r. teleÍonei-te;
€ r. nada; z. todos/tudo; r. muitos; 4. outro
c. pediram-me um favor; s. fez-lhe uma pergunta;
o. entreguei-lhe o caderno
[_.]t'dtDA,DÉ 3l B r. nunca lhe dão prendas; z. já lhe pediram o carro;
A t. c); z. d); ;. b); +. a) :- emprestei-lhes o dinheiro; a- vão falar-lhes; s. também
lhe pediste um favor; o. podes entregar-lhes o dicionário

125
Sowçoes Dos
C t. a) deu-a ao Rui b) deu-lhe a mala c) deu-lha; z. a) de
pediram-na ao amigo b) pediram-lhe uma cadeira c) r. de; z. de / de; z. de; +. da; s. das
pediram-lha; r. a) não o oferecemos ao Paulo b) não lhe em
oferecemos o carro c) não lho oferecemos; a. a) já a dei 1. no;2. na;3. na;4. em;5. em; O. em / em
ao senhor Pedro b) já lhe dei a encomenda c) já lha dei Para
1. Para;2.Pata;3. Para;4. Para
D vi-o / dar-lhe / oferecer-lhe / oferecer-lhos / dar-lhe
Por
t. pelas; z. pela; z. por
UNIDADC 36
A r. alro / baixo / gordo; z. gorða / magra; 3. quente / gela- B t. das / às / da; z. no / de / ðe; z. para por ; +. ao / / à;
do; a. bons; s. grandes / pequena; o. mau / bom s. no / /
por; o. à / à; z. à / à na;a. em; e. para
B r. quentes; z. grande; 3. novo / pequeno; s. fáctl; s.
elegante; o. alegre; z. triste; a. simpáticas; l. bom; to. UNIDAD€ 40
cansado
A a/para
C t. antipáticas; 2. tristes; :. velha / pequena; l. fácil; I. para; 2. ao; 3. para; 4. à; 5. a; 6. para; 7. a
s. bom; o. fria; z. faladora; s. infelizes por / para
t. pelo; z. parc / por; z. para / pelo; a. pelo; s. para /
UNIDAD€ 37 pela; s. pelo; z. por / para

Mais do que...
delem
t. pior do que na imagem B. z. melhor do que o tempo
t. de; z. no;:. de;4. no; s. no; o. de; z. de / de

na imagem A. s. maior do que a casa da imagem B. B de / para / de / pela / no / de / de / no / no / ao / a/


*. mais pequena do que a casa da imagem A. s. mais para/no/a
gordo do que o homem da imagem B. o. mais magro do
que o homem da imagem A. z. mais baixa do que a
mulher da imagem B. s. mais alta do que a mulher da
UNIDAD€ 4I
imagem A. A l. A cama está em frente da cómoda. z. A planta está entre
a cómoda e o roupeiro. ¡. O cão está debaixo da mesa.
A Menos do que.. 4. A mesa de cabeceira está ao lado da cama. 5. Os livros e
t. menos bom do que o tempo na imagem B. z. menos o candeeiro estão em cima da mesa de caÈeceira
grande do que a casa da imagem A. 3. menos gordo do o. A janela fica em frente da porta. 7. Os livros estão ao
que o homem da imagem A. 4. menos baixa do que a lado do candeeiro.
mulher da imagem A.
UNIDAD€ 4U
B Táo como...
t. Eles são tão simpáticos como os irmãos.2. Eu sou tão A 1. tão;2. tanto;3. tão;4. tão;5. tanta;6. tanta
elegante como ela. s. A minha casa é tão grande como a
dele. q. O café é tão bom como o chá.
B 1. tanto;2. tanto;3. tantos;4. tanto/tanta;5. tanta/tanto

C l. maior; z. melhor; :. pior; *. melhor;5. pior; 6. maiores C t. tão mal que; z. tão depressa que; i. tão bonito que; 4.
tão bem que; 5. tão espantosa que

UNIDAD€ 3A D tão /tanto / tão / tanto / tão / tão / Tão / Tanla / ranTa / Tanra

A t. o mais gordo; z. os melhores; g. as mais lindas; +. o


mais simpático; s. a maior; o. o pior; z. a mais magra; B. o UNIDAD€ 43
mais inteligente
A 1. tem quatro quartos;2. tem seis cadeiras; s. tem muitos
B t. Iindíssima; z. São gordíssimas; ¡. É óptimo; *. É enorme; desenhos; 4. tem tantas árvores; s. tem dez alunos ameri-
s. É péssimo; o. É facílimo; z. É dificilima; e. fraquíssima; canos; 6. tem duas bonecas
e. riquíssimo; to. banalÍssima
B t. cancões; z. leões; r. botões; +. corações;5. maos;6. pães
c t. É muito boa;2. É muito mau; i. É muito grande; e. É
C 1. rapazes; z. reitores; l. professores; +. doutores; 5.
muito rico; s. São muito fáceis; o. É muito difícil; z. São
cobertores; o. raízes; z. lápis
muito vulgares; a. É muito bom
D l. a menos;2. os menos; 3. o menos;4. a menos
D t. hospitais; z. anéis;:. jornais; r. papéis; s. animais; o.
móveis

UNIDADE 39 € t. Aquelas secções de roupas são só para homens. z. Eles


Aa nadaram até às margens. ¡. Os prédios têm garagens. *.
t. a;2. ao s. aos; +. à; 5. a Estas crianças não compreendem as imagens.
Sotuçoes - Revisões do Nível lnicial
ARTIGOS D€FINIDOS PO55€55|VOS
seus
L a)a b)o c)a d)os e)a Da Ðos h)o Ðo c¡ é deles a¡ são minhas e) são
tuas f)
12. u¡ são
j)as l)o m)o/os são dele I são nossas h¡ é vosso

?. a)a /as/em a¡na/ x c)na /as/xqx elos/x/ 13. meus / Ieus / minha / tua / dela / dela / deles
no Ðem Ðde i é um /
14. a¡ lsso aí são canetas. caderno
nquilo ali são livros. / um lápis / lsto aqui
ARTIGOS D€FINIDOS € IND€FINIDOS "j
são lápis. / e¡ lsso aí é u água'

3. a)uma /a vlas/numa/a/da c)na d)uma/osqum/


uma 0um/uma/os gluma/a tr)o Ðumas D€MONSTRATIVOS (VARIAV€15)
ADJ€CTIVOS 15. esta / nesta / este
4, a) altas u¡ velho c) Pequenas a¡ fria e¡ simpáticos 16. a) esta / aquela u¡ aquilo / aquilo c) esse d) estes
D sulas $ novos e) aquilo / aquele Ð estas
5. a) maior u¡ mais novo c) mais quente do que d) ma¡s
fácil do que e) melhor ¡ Ptor V€RB05
a¡ Eu Peso tanto como tu / Tu és tão pesado como eu'
b)
6. l7.a¡ são b) é c) tem d) estou e) há Ð moras
A Pauia é tão faladora como a irmã dela c¡ O café está tao
ó josu) t i tenho D comPra D trabalham
l) estudam
quente como o chá. ¿t A minha casa é tão fria como a tua'
la.ê / estuda / é/ quer /esra /há /tem /vail encontra
PR€POSlCO€S
/ / ¿s / / / 19.tem /ê /é / mora /fica / é/está /estão /têm /almo-
7. de /de / às / de / Para / ao / às das do no
çam/estudam /vai / compra/chega /faz/ianta / anu-
para/ao/à/à mam / tomam / vêem / deita-se
8. ao / com / com / à / ao / à / de / no / ao / em
/ no / de
20. passamos / saímos / vamos / temos / levamos / quere-
9, à / ao / do / de / Para / por / à / para / ðe / a / Por mos / podemos / prefiro / gosta / jantamos / tomamos
10. nal ao / da / Para /del no / às / a / de / da / a /
à / tivemos / fomos / vimos / saímos / voltámos / convi-
dámos / ouvimos / estivemos

INT€RROGATIVOs ?1. tem / mora / trabalha / gosta / passear / gosta / adora

ll.a¡ Como é que ele se chama? b) Qual é a nacionalidade / /


raz decidiu / ficou / vai passear
'i
vai conhecer /
Áele? / c) Qual é a profissão dele? / ¿) Quantos anos
é vao ser
qu" tem? / e) Qual é I dele? / Ð De onde
e elel"í"/ I Onde é que el Onde fica o aparta- 2?. a) é / está b) é c) sou / estou d) está e) SAo

nto dele? / jl A que Ð está g) é h) estão Ð estamos ) está l) estão


mento déle? / Ð Como é
horas é que ele se deita?
m) estás n) são

/
Sotuçoes - Revisões do Nível Elementar
V€RBO5 do a correr. Ela disse ainda que se tinha assustado, mas
não tinha ficado com pavor de voltar a ser assaltada.
l. fui / vi / pude/tentei /jantei / comi / bebi / ouvi / pro-
c¡ A Maria disse que no dia anterior tìnham ido ao cinema.
vei / foi. Disse que tinham visto um filme muito bom. Ela disse
2. era / gostava / costumava / ficávamos / tinha / começá- ainda que depois do cinema ela tinha ido para casa
vamos /estava / acampávamos / faziamos / encontráva- dela, mas os amigos dela tinham ido a um bar ouvir
mos,/ podíamos / gostávamos / era / eram música. Ela afirmou que aquele bar era um lugar muito
agradável.
3. começou / Iinha / sentia-se / era / costumava / trabalha-
va / ia / subiram / começaram ,/ continuava / tomou / VOZ PASSIVA
deixou / levantou / Tinha /foi / arranjou
l4. t.O carro foi vendido pelo João. z. Este trabalho foi feito
4. estão / Iëm / têm tentado / são / tem ,/ acha / deviam / ontem à tarde por mim. s. A casa tem sido limpa pela
decidiu / convidou / combinaram / foi / tinham comido Maria. +. As cartas têm sido escritas por eles. 5. A mesa
/ tinham provado / têm comido / beberam / tinham foi posta por nós. o. A carteira foi roubada à Sandra
bebido / tinha provado / gostava / comeram / tinha feito pelo assaltante. z. Esta receita já tinha sido experimen-
/ tinha provado / gostaram / ouviram / riram / tentaram tada por ela. e. As pessoas foram alertadas pela
/ foi Organização Mundial de Saúde para os perigos da obe-
5. combinaram / querlam / tinham pensado / podian /cor- sidade. 9. As ementas mais calóricas têm sido muda-
reram / tinham planeado / houve / pediu / chegou / das por algumas cadeias de restaurantes.
passavam / tinha chegado /esperou / tlnha-se esquecido
/ / resolveu foi
podia IMP€RATIVO

6. fui / tinha visto / entrei / experimentei / comprei-os / saí 15. At. faças; z. pöe; r. vão; +. estejam; 5. vem; e. feche;
z. pede; B. ouçam; s. vista
/ apanhei / ia / reparei,/ estava / pensei / o conheço /
aproximou-se / disse / te lembras / fiquei / lembrei-me / B t. /
pense reaja; z. dê.; z. observe; *. ataque; s. golpeie;
o tinha encontrado / tinhamos combinado / tinha-me o. queixe-se; z. grite.
esquecido / tenho andado a dormir C r. coma / abuse; z. beba; z. faça; +. ponha; s. vá;
7. visitaremos (vamos visitar) /
/ apanhamos / regressamos
ø. siga / sinta-se
faremos (vamos fazer) / trarão / farei / tomaremos /
poderemos / será (vai ser)
ARTIGOS D€FINIDOS € INDEFINIDOS

8. começou / tem-se esforçado / deseja / vai conseguir / 16. A O senhor Martins é um homem simpático que mora na
tem trabalhado / tem visto / tem chegado / adora minha rua. EncontreÈo no domingo à tarde a lavar o
seu carro e disse-lhe: - Boa tarde, senhor Martins,
9, estou (estava) / podÍamos / posso / tenho / nos temos como está o senhor? E a sua mulher vai bem? Ele res-
visto / te lembras / dá / Tinha combinado / vou fazer / pondeu-me: - Boa tarde, don¿ Ana. Estamos todos
tinhas dito / preferias / quero / espero / lembraste / bem, felizmente. E a senhora, está boa?
tínhamos combinado
B A Rebeca é uma jovem estudante que estuda
lO. foi assaltada / tinham ido / regressaram / encontraram / Português na Faculdade de Letras. Ela é coreana e está
foi avisada / estava / estavam / foram interrogados / em Portugal há quatro semanas. Ela gosta muito de
tinham visto / tinham ouvido / estava viver em Lisboa e tem algumas amigas portuguesas.
Ela gosta de jogar ténis.
ll. sair / deixou-lhe / saíres / te esqueças / ires / vai / com-
pra / esqueci-me / os comprar / acabares / voltares / PRONOM€5 DE COMPL€M€NTO DIR€CTO €
passa / traz INDIR€CTO
l?. decidiu / oferecer-lhe / queria / telefonou / consultou /
17. t. frequentam-nos; 2. vamos comê-las; r. prepara-lo ; <.
fez / lhe pareceu / optou / pensaram / lhe dar / decidi-
comprou-a; s. não os tenho comprado; o. onde o viste; z.
ram / o verem / escolherem / o registar / chegou /
encontrei-o; s. vi-a; s. dei-lhe to. telefonou-lhes;
foram / estava/apreciou /o levou /chegaram / apre-
It. responderam-lhe; lz. disse que lhe enviaram a enco-
sentaram / mostraram-lhe / ofereceram-lhe / ficaram /
menda; ls. avisou / oferecemoslhes os bilhetes
deu/cheirou/fez
PR€POsrçO€s
DISCURSO INDIR€CTO
13. a¡ O João perguntou à Ana se ela queria ir jantar com ele
18. na /delem / a / no / de / até / de / de / para / delde
no dia seguinte à noite.
/ no / na / para / às / da / à / na / com/para / no / de
A Ana respondeu que era uma boa ideia, mas acres-
19. t. de / z.por / do / z. do / a. pelo / s.para / o. em / z.
centou que tinha de acabar um relatório que tinha
com,/4. para / e. a / no / 10. para / ao / tt. em / n. ao
começado no dia anterior e ainda não tinha acabado.
Ela disse que lhe telefonava mais tarde para confirmar.
/ tz.a / v.à / rs.pela /à / rc. a / ao
t¡ A Sandra afirmou que quando o assaltante tinha come- 2O.t. alguém / ninguém; 2. outro (algum); :. nenhuma;
çado a andar, ela tinha agarrado num bocado do fio de q. nada / lodo; s. todos / nenhum (ninguém); ó. outro;
ouro dela que tinha caÍ'do para o chão e tinha começa- z. algumas / outras; a. tudo; l. todos; to. muitas / nada.
r Diclonário de Língua
Portuguesa r Dicionário de Sinónimos
(95 320 entradas) UNII/ERSAT e Antónimos da Língua
U
ù Portuguesa
> Dicionário Compacto , btot&t
(95 320 entradas)
de Língua Portuguesa
l)tct
I
(16 000 entradas)

D¡r()\{flo
r,Í\(ìl \ sf\()\l}Ios
t,olì]'t (;l lÌs \ r Dicionário Fundamental
de Língua Portuguesa
(27 136 entradas)
UNIVERSAL

I'tì()\'l't \lll()
l, lllì( )5 ( I )lllll(:ll)l)s
¡ Prontuário Universal t)l.]lrßll('l l':

- Erros Corrigidos '9,


de Português
"9ix*;-5}::ñ1- !/

r Gramática Escotar
de Língua Portuguesa

I
I
I
I
¡
l'Ol{l'l (ll lìS \ ¡"4
I
I
I r,
I \---
t4ræo,

I
¡
I
r Gramática Universal
de Língua Portuguesa

r Dicionário de Verbos
da Língua Portuguesa
(12 8Bz entradas)

¡ Dicionário mals
Gramática de Lingua
Portuguesa
(30 000 entradas)

r Dicionário de Verbos
maís Gramática
de Língua Portuguesa
(12 882 entradas)