Você está na página 1de 131

PPRA

Programa de Prevenção de Riscos Ambientais


UNESP CAMPUS DE ARARAQUARA
FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS 12/08/2013

P.P.R.A.
PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS
(PORTARIA 3.214/78 – NR-09)

UNESP
UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO

CAMPUS DE ARARAQUARA
FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS

2013-2014
PPRA
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
12/08/2013
UNESP CAMPUS DE ARARAQUARA
FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS - UNESP

OBJETIVO
O objetivo do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA é a preservação da saúde
e integridade física dos trabalhadores da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita
Filho" - UNESP, através da antecipação, reconhecimento, avaliação e conseqüentemente controle da
ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham existir no ambiente de trabalho, conforme
estabelecido pela NR-09.
RISCOS AMBIENTAIS
Para efeito do PPRA, consideram-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos e
biológicos existentes nos ambientes de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou
intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde do trabalhador, conforme a
seguir:
• Riscos físicos: As diversas formas de energia, tais como ruído, vibrações, pressões anormais,
temperaturas extremas, radiações ionizantes, radiações não-ionizantes, bem como infra-som e ultra-
som.

• Riscos químicos: As substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo


pela via respiratória, nas formas de poeira, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que, pela
natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos pelo organismo através da
pele ou por ingestão.

• Riscos biológicos: As bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros.

O PPRA não deve ser confundido com o Mapa de Risco (NR-05), sendo que o PPRA é um
programa de higiene ocupacional e o Mapa de Risco é um estudo qualitativo realizado pelo próprio
trabalhador, através da CIPA, portanto no PPRA não são considerados os riscos ergonômicos e riscos
de acidentes.

ANTECIPAÇÃO DE RISCOS
A UNESP deve realizar a antecipação de riscos através da análise de projetos de novas
instalações, métodos ou processos de trabalho, ou modificação dos já existentes, visando identificar
os riscos potenciais e introduzir medidas de proteção para sua redução ou eliminação. Para isso, as
unidades da UNESP, através de sua Diretoria Administrativa, deve comunicar a equipe de segurança
do trabalho para que irá realizar a Antecipação de Riscos das referidas situações.

RECONHECIMENTO DE RISCOS
O reconhecimento dos riscos será realizado através de inspeções a todos os Setores de
trabalho das instalações da UNESP, segundo a Hierarquia Atualizada da unidade (Distribuição dos
setores, cargos e funcionários da unidade), para isso, deve ser realizada visita ao local, entrevistas
com os trabalhadores e caracterização da exposição dos trabalhadores, o que fica registrado no
Formulário - Levantamento de Dados do PPRA.
Durante o reconhecimento dos riscos deve conter quando aplicável:
• A identificação do risco;

• Determinação e localização das possíveis fontes geradoras;

• A identificação das possíveis trajetórias e dos meios de propagação dos agentes no ambiente
de trabalho;

• A identificação das funções e determinação do número de trabalhadores expostos;

• A caracterização das atividades e do tipo de exposição (Análise Qualitativa);

• A obtenção de dados existentes na empresa, indicativos de possível comprometimento da


saúde decorrente do trabalho;

• Os possíveis danos a saúde relacionados aos riscos identificados, disponíveis na literatura


técnica;

• Descrição das medidas de controle existentes.

MEDIDAS DE CONTROLE (MEDIDAS PROPOSTAS)


A unidade da UNESP deve adotar medidas de controle necessárias e suficientes para
eliminação, minimização ou o controle dos riscos ambientais sempre que forem verificadas uma ou
mais das seguintes situações:
• Identificação, na fase de antecipação de risco potencial a saúde;

• Constatação, na fase de reconhecimento de risco evidente a saúde;

• Resultados das avaliações quantitativas das exposições dos trabalhadores que excederem os
valores limites previstos na NR-15 ou, na ausência destes, os valores limites de exposição ocupacional
adotados pela ACGIH ou aqueles que venham a ser estabelecidos em negociação coletiva de trabalho,
desde que mais rigorosos do que os critérios técnicos-legais estabelecidos;

• Quando, através do controle médico da saúde, ficar caracterizado o nexo causal entre danos
observados na saúde dos trabalhadores e a situação de trabalho a que eles ficam expostos.

ESTRATÉGIA E METODOLOGIA DE AÇÃO


Para implementação das ações necessárias para eliminar, minimizar e controlar os riscos
ambientais é elaborado um Cronograma (Plano de Ações) onde serão listadas todas as medidas de
controle e atividades (Ações) propostas.
A Diretoria Administrativa da unidade da UNESP em conjunto com a equipe de Segurança do
Trabalho, estabelece prioridades e metas para realização e conclusão das ações propostas no
cronograma do PPRA.
A responsabilidade pela efetiva realização e conclusão das ações é da Diretoria da unidade,
através de sua estrutura administrativa e recursos próprios. Cabe a equipe de segurança orientar
tecnicamente a implementação das referidas ações. Toda ação realizada pela unidade deve-se anexar
ao documento base do PPRA as evidencias de sua efetiva conclusão.
O PPRA deve ser reavaliado sempre que necessário ou pelo menos uma vez ao ano, durante
"Reunião de Segurança", com a participação da Direção da Unidade e a Equipe de Segurança, quando
será efetuada análise global do PPRA para avaliação do seu desenvolvimento e realização de ajustes
necessários e estabelecimento de novas metas e prioridades. Nesta reunião será elaborado "Relatório
Gerencial" contendo as ações propostas, realizadas e concluídas, entre outros assuntos discutidos na
reunião.
Cópia do Relatório Gerencial deve ser encaminhado para Reitoria para consolidação das
informações de todas as unidades da UNESP, a ser apresentado ao Reitor da UNESP.

AVALIAÇÃO DOS RISCOS E DA EXPOSIÇÃO DOS TRABALHADORES


A avaliação quantitativa deve realizada sempre que necessária para:
• Comprovar o controle da exposição ou a inexistência dos riscos identificados;

• Dimensionar a exposição dos trabalhadores;

• Subsidiar o equacionamento das medidas de controle.

O planejamento da realização das avaliações quantitativas devem ser previstos no


Cronograma do PPRA.
Toda avaliação quantitativa realizada deve ser acompanhada do respectivo "Laudo de
Avaliação" que deve ser anexado ao PPRA. O Laudo deve abordar os seguintes itens:
• Introdução, incluindo objetivos do trabalho, justificativa e datas ou períodos em que foram
desenvolvidas as avaliações;

• Critério de avaliação adotado;

• Instrumental utilizado;
• Metodologia de avaliação;

• Descrição das condições de exposição avaliadas;

• Dados obtidos;

• Interpretação dos resultados;

• Indicação do Responsável Técnico pela Avaliação.

IMPLANTAÇÃO DE MEDIDAS DE CONTROLE


O estudo, desenvolvimento e implantação de medidas de proteção coletiva deve obedecer a
seguinte hierarquia:
• Medidas que eliminam ou reduzam a utilização ou a formação de agentes prejudiciais a saúde;

• Medidas que previnam a liberação ou disseminação desses agentes no ambiente de trabalho;

• Medidas que reduzam os níveis ou a concentração desses agentes no ambiente de trabalho.

A implantação de medidas de caráter coletivo deve ser acompanhada de treinamento dos


trabalhadores quanto aos procedimentos que assegurem a sua eficiência e de informação sobre as
eventuais limitações de proteção que ofereçam.
Quando comprovado pelo empregador a inviabilidade técnica da adoção de medidas de
proteção coletiva, ou quando estas não forem suficientes ou encontrarem-se em fase de estudo,
planejamento ou implantação ou ainda em caráter complementar ou emergencial, deverão ser
adotadas outras medidas, obedecendo a seguinte hierarquia:
• Medidas de caráter administrativo ou de organização do trabalho;

• Utilização de EPI - Equipamentos de Proteção Individual.

Quanto à utilização de EPI deve:


• Ser realizada seleção de EPI adequado tecnicamente o risco que o trabalhador está exposto e à
atividade exercida, considerando-se a eficiência necessária para o controle da exposição ao risco e o
conforto oferecido segundo a avaliação do trabalhador usuário.

• Caracterizar em planilha contendo Nome do Trabalhador com a respectiva identificação dos


EPIs utilizados para os riscos ambientais (Relação de EPI x Trabalhador);
• Elaborar Programa de Treinamento dos trabalhadores quanto a correta utilização e orientação
sobre as limitações de proteção dos EPI;

• Estabelecer procedimento para promover o fornecimento, o uso, a guarda, a higienização,


conservação a manutenção e a reposição do EPI; - Registrar através de recibo a entrega do EPI;

• Realização inspeções periódicas para garantia de utilização de EPI por parte do trabalhador.
REGISTRO E DIVULGAÇÃO DOS DADOS
Deve ser mantido pelas Unidades da UNESP um registro de todas as informações pertinentes
ao PPRA, de forma a constituir um historio técnico e administrativo do desenvolvimento do PPRA.
O PPRA e documentos a ele relacionados devem ser arquivados por no mínimo 30 (Trinta)
anos pela unidade da UNESP.
O registro de dados deve estar sempre disponível aos trabalhadores interessados ou seus
representantes e para as autoridades competentes.
O PPRA deve ser apresentado a CIPA, devendo ser registrado em Ata de Reunião.
PPRA
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais 12/08/2013
CAMPUS DE ARARAQUARA - FCL

Identificação
Empresa
CAMPUS DE ARARAQUARA - FCL
Endereço Complemento CNPJ
RODOVIA ARARAQUARA JAU,KM 1 , 48031918002682
Cep Cidade Bairro UF
14800901 ARARAQUARA BAIRRO DOS MACHADOS SP
CNAE Grau de Risco Descrição CNAE

Unidade: CAMPUS DE ARARAQUARA - FCL

Setor: CAMPUS DE ARARAQUARA- FCL


A Seção Técnica de Desenvolvimento e Administração de Recursos Humanos da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara é
composta por 8(oito) pessoas, todas do sexo feminino. Possui uma porta, um balcão de atendimento e 4 (quatro) janelas, com
cortinas verticais, 3 (três) ventiladores de teto, 2 (dois) ares condicionados, 12 luminárias, 9 computadores, 8 cadeiras
giratórias, 4 (quatro) armários de aço inoxidáveis, 4 (quatro) armários arquivos também de aço inoxidável, 1 (uma geladeira) e
piso paviflex encerado.

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM II RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
MARIA HELENA HADDAD TOVOLLI
MARIA JOSE PIACENTI

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 2 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
FERNANDO CESAR NUNES
JOSE SEBASTIAO SOARES

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST TEC ADM I Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ALZIRA AP G SILVA CASTANHARO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.2 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ARNALDO CORTINA

Nº de Funcionários
Cargo: REGENTE DE CORAL Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JOSE RICARDO GODOY OCAMPOS

Nº de Funcionários
Cargo: TEC ADM SUBSTITUTO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JORDANA REVOREDO CHAVES

Nº de Funcionários
Cargo: TEC DESPORTIVO Masc.: 3 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 3
Promover a prática de ginástica e outros exercícios físicos e jogos em geral entre alunos, docentes, servidores e outras pessoas
interessadas, ensinando-lhes os princípios e regras técnicas dessas atividades desportivas e desenvolvimento harmônico do
corpo e a manutenção de boas condições físicas e mentais.

Funcionários
JOSE EDIMILSON ESCAMILLA
OSMAR ALBERTO VOLPE
RAY DE PAULA E SILVA FILHO
Setor: CENPE DANTE MOREIRA LEITE
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Assessorar, no âmbito administrativo o superior imediato e a área de atuação, emitindo informações, analisando dados,
recepcionando pessoas, controlando e analisando processos, máquinas e equipamentos, com vistas a assegurar o eficiente
funcionamento da á

Funcionários
LUIZA HELENA CADORIM

Nº de Funcionários
Cargo: ASSISTENTE SOCIAL Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARI ELAINE LEONEL TEIXEIRA

Nº de Funcionários
Cargo: FONOAUDIOLOGO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Identificar, avaliar e tratar problemas ou deficiências ligadas à comunicação, para estabelecer um plano de orientação e/ou
terapêutico, empregando técnicas específicas, a fim de possibilitar o seu aperfeiçoamento e/ou reabilitação, bem como a
prevenção e

Funcionários
MORGANA MURCIA ORTEGA

Nº de Funcionários
Cargo: PEDAGOGO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Realizar pesquisas e trabalhos de natureza técnico-pedagógica, relacionados ao sistema de ensino e processo de aprendizagem.

Funcionários
SANDRA FERNANDES DE FREITAS

Nº de Funcionários
Cargo: PSICOLOGO Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2
Proceder estudos e pesquisas para investigação do comportamento do ser humano, elaborando, ampliando e aplicando técnicas
psicológicas que contribuam para o desenvolvimento e aproveitamento do potencial profissional, tendo em vista os objetivos da
organização.Desenvolver atividades de diagnóstico e intervenção organizacional, voltada para a relação homem-trabalho.

Funcionários
JOSEFA EMILIA LOPES RUIZ
TAISA BORGES DE SOUZA
Setor: DEP DE ADMINISTRACAO PUBLICA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD I Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
VANESSA FERNANDES DE S RANGEL

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
SERGIO AZEVEDO FONSECA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 5 Fem.: 4 Menor: 0 Total: 9

Funcionários
ALEXANDRE ROSSI
ALVARO MARTIM GUEDES
ANA CLAUDIA FERNANDES TERENCE
ANA CLAUDIA NIEDHARDT CAPELLA
ANTONIO CARLOS GAETA
OSWALDO GONCALVES JUNIOR
PATRICIA BORBA MARCHETTO
SORAYA REGINA GASPARETTO
VALDEMIR APARECIDO PIRES

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JORGE DAVID BARRIENTOS PARRA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF SUBSTITUTO- DET Masc.: 3 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
FELIPE GONCALVES BRASIL
MOACIR DE FREITAS JUNIOR
RODRIGO ALBERTO TOLEDO
Setor: DEP DE ANTROP POL E FILOSOFIA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Assessorar, no âmbito administrativo o superior imediato e a área de atuação, emitindo informações, analisando dados,
recepcionando pessoas, controlando e analisando processos, máquinas e equipamentos, com vistas a assegurar o eficiente
funcionamento da á

Funcionários
CLEUSA LUZIA NERY

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
CRISTIANA GOBATO LOPES CASTRO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JOSE LUIS BIZELLI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 8 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 13

Funcionários
ANA LUCIA DE CASTRO
ANTONIO IANNI SEGATTO
CARLA GANDINI GIANI MARTELLI
CARLOS HENRIQUE GILENO
EDGAR TEODORO DA CUNHA
JOSE CASTILHO MARQUES NETO
MARCELO SANTOS
MARCIA TEIXEIRA DE SOUZA
MARIA VALDEREZ DE C NEGREIROS
RAFAEL ALVES ORSI
RENATA MEDEIROS PAOLIELLO
SERGIO GERTEL
WAGNER DE MELO ROMAO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 5 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ANGELO DEL VECCHIO
DAGOBERTO JOSE FONSECA
EDMUNDO ANTONIO PEGGION
KARINA LILIA P MARIANO
MILTON LAHUERTA
PAULO JOSE BRANDO SANTILLI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF COLABORADOR Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
MARIA TERESA MICELI KERBAUY

Nº de Funcionários
Cargo: PROF SUBSTITUTO- DET Masc.: 1 Fem.: 3 Menor: 0 Total: 4
Funcionários
ALESSANDRA SANTOS NASCIMENTO
KATIA APARECIDA BAPTISTA
KATIA APARECIDA BAPTISTA
LUIS FELIPE M DE S ROSELINO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
MARCO AURELIO NOGUEIRA O E SIL
Setor: DEP DE CIENCIAS DA EDUCACAO
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ROSIMAR APARECIDA MOREIRA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.3 Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
ROSA FATIMA DE SOUZA CHALOBA
VERA TERESA VALDEMARIN

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
CAMILA FERNANDA BASSETTO
MARTA LEANDRO DA SILVA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 4 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
DENIS DOMENEGHETTI BADIA
JOSE VAIDERGORN
MARIA CRISTINA DE SENZI ZANCUL
PAULA RAMOS DE OLIVEIRA
RICARDO RIBEIRO
SEBASTIAO DE SOUZA LEMES

Nº de Funcionários
Cargo: PROF SUBSTITUTO- DET Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
FELIPE RICARDO S DE GUSMAO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
CARLOS ROBERTO DA S MONARCHA
Setor: DEP DE DIDATICA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
SANDRA HELENA TELLAROLI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 1 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
CLAUDIO BENEDITO GOMIDE SOUZA
SONIA MARIA DUARTE GREGO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.2 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARILDA DA SILVA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 2 Fem.: 7 Menor: 0 Total: 9

Funcionários
ALESSANDRA APARECIDA VIVEIRO
CASSIA REGINA C SOSSOLOTE
CLAUDETE DE SOUSA NOGUEIRA
DENISE MARIA MARGONARI
FATIMA NEVES DO AMARAL COSTA
FRANCISCO JOSE CARVALHO MAZZEU
ROSANGELA SANCHES DA S GILENO
ROSELI APARECIDA PARIZZI
SILVIO HENRIQUE FISCARELLI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 1 Fem.: 4 Menor: 0 Total: 5

Funcionários
EDSON DO CARMO INFORSATO
LUCI PASTOR MANZOLI
LUCI REGINA MUZZETI
MARIA REGINA GUARNIERI
MARISTELA ANGOTTI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
LECTICIA MARCONDES REZENDE
Setor: DEP DE ECONOMIA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARCELO TORRES

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE ENSINO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
GUILHERME CORREA DE TOLEDO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 2 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
CARLOS ALBERTO CINQUETTI
DORA ISABEL PAIVA DA COSTA
EDUARDO STRACHMAN

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.3 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ENRIQUE AMAYO ZEVALLOS

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 7 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 12

Funcionários
ALEXANDRE SARTORIS NETO
ANA ELISA PERICO
ANDRE LUIZ CORREA
CLAUDIO CESAR DE PAIVA
ERIKA CAPELATO
FAUSTO SARETTA
JOSE RICARDO FUCIDJI
MARIO AUGUSTO BERTELLA
SEBASTIAO NETO RIBEIRO GUEDES
STELA LUIZA DE M ANSANELLI
SUZANA CRISTINA F DE PAIVA
TATIANA MASSAROLI DE MELO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 4 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ADILSON MARQUES GENNARI
CLAUDIA HELLER
ELTON EUSTAQUIO CASAGRANDE
ENEAS GONCALVES DE CARVALHO
LUCIANA TOGEIRO DE ALMEIDA
ROGERIO GOMES

Nº de Funcionários
Cargo: PROF SUBSTITUTO- DET Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
PAULO CESAR BRIGANTE

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
LUIS FERNANDO AYERBE
Setor: DEP DE LETRAS MODERNAS
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
KELY CRISTINA CAPECCI PERONE

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD II Masc.: 3 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
CARLOS ALBERTO FERREIRA
JOSE LUIS BOLDRIN
ROGERIO SARANZ OLIANI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
GUACIRA MARCONDES M LEITE

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 8 Fem.: 12 Menor: 0 Total: 20

Funcionários
ALCIDES CARDOSO DOS SANTOS
ANDRESSA CRISTINA DE OLIVEIRA
APARECIDO DONIZETE ROSSI
CIBELE CECILIO DE F ROZENFELD
CLAUDIA FERNANDA DE C MAURO
EGISVANDA ISYS DE A SANDES
HILARIO ANTONIO AMARAL
JOSE PEDRO ANTUNES
LIGIA IARA VINHOLES
LUIZ ANTONIO AMARAL
MARIA CRISTINA R G EVANGELISTA
MARIA DOLORES AYBAR RAMIREZ
MARIA GLORIA CUSUMANO MAZZI
NATALIA CORREA P F BARCELLOS
NILDICEIA APARECIDA ROCHA
ODAIR LUIZ NADIN DA SILVA
RICARDO MARIA DOS SANTOS
SANDRA MARI KANEKO MARQUES
SERGIO MAURO
SILVIA BEATRIZ ADOUE

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 2 Fem.: 4 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ADALBERTO LUIS VICENTE
ANA LUIZA SILVA CAMARANI
BENTO CARLOS DIAS DA SILVA
KARIN VOLOBUEF
SILVANA VIEIRA DA SILVA
WILMA PATRICIA M D MAAS

Nº de Funcionários
Cargo: PROF SUBSTITUTO-DET Masc.: 1 Fem.: 3 Menor: 0 Total: 4

Funcionários
CLAUDIA JOTTO KAWACHI FURLAN
FERNANDA SILVA VELOSO
LEANDRO SILVEIRA DE ARAUJO
STEFANIE FERNANDA P DELLA ROSA
Setor: DEP DE LINGUISTICA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JAMES REGINALDO R DA MOTTA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.2 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARIA ROSARIO F V GREGOLIN

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.3 Masc.: 1 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
GLADIS MASSINI-CAGLIARI
LUIZ CARLOS CAGLIARI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 1 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ANGELICA TEREZINHA C RODRIGUES
CLAUDIA MANOEL RACHED FERAL
DANIEL SOARES DA COSTA
EDVANDA BONAVINA DA ROSA
GIOVANNA LONGO
MARINA CELIA MENDONCA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 4 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 9

Funcionários
ALESSANDRA DEL RE
ANISE DE ABREU G D FERREIRA
BRUNNO VINICIUS G VIEIRA
CRISTINA MARTINS FARGETTI
FERNANDO BRANDAO DOS SANTOS
JOAO BATISTA TOLEDO PRADO
MARCIO NATALINO THAMOS
MARIA CELESTE C DEZOTTI
ROSANE DE ANDRADE BERLINCK

Nº de Funcionários
Cargo: PROF SUBSTITUTO- DET Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
EVANDRO LUIS SALVADOR

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
ANTONIO SUAREZ ABREU
Setor: DEP DE LITERATURA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
SONIA APARECIDA DE SOUZA CORNE

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
MARCIA VALERIA ZAMBONI GOBBI
RENATA SOARES JUNQUEIRA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
FABIANE RENATA BORSATO
JULIANA SANTINI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 2 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
ANTONIO DONIZETI PIRES
LUIZ GONZAGA MARCHEZAN
MARIA LUCIA OUTEIRO FERNANDES

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
MARIA CELIA DE MORAES LEONEL
Setor: DEP DE PSICOLOGIA DA EDUCACAO
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARIA ZULEICA BARROS A CASTRO

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
DULCE HELENA CASELLATO MAZON

Nº de Funcionários
Cargo: AUXILIAR DE ENSINO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ROBERTO CARLOS MIGUEL

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.2 Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
PAULO RENNES MARCAL RIBEIRO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 2 Fem.: 3 Menor: 0 Total: 5

Funcionários
ANTONIO CARLOS DOMENE
ELIZA MARIA BARBOSA
LUIZ ANTONIO CALMON N LASTORIA
MARCIA CRISTINA ARGENTI PEREZ
RELMA UREL CARBONE CARNEIRO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 1 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
LEANDRO OSNI ZANIOLO
SILVIA REGINA RICCO L SIGOLO
SUELI AP ITMAN MONTEIRO

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
NEWTON DUARTE
Setor: DEP DE SOCIOLOGIA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ELIANE APARECIDA CAMARA

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.1 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ANITA SIMIS

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ADJUNTO MS5.2 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARIA ORLANDA PINASSI

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.1 Masc.: 3 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 4

Funcionários
AUGUSTO CACCIA BAVA JUNIOR
JOAO CARLOS SOARES ZUIN
JOSE DOS REIS SANTOS FILHO
MARIA APARECIDA CHAVES JARDIM

Nº de Funcionários
Cargo: PROF ASSIST DR MS3.2 Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
ELIANA MARIA DE MELO SOUZA
MARIA RIBEIRO DO VALLE

Nº de Funcionários
Cargo: PROF TITULAR Masc.: 1 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 2
Ensinam, articulando o processo de ensino-aprendizagem na formação de profissionais da educação; planejam atividades
relativas a cursos e pesquisas; realizam pesquisas científicas sobre o campo educacional; supervisionam formação pedagógica
em estágios; orientam alunos; avaliam o trabalho acadêmico científico; coordenam atividades de ensino, pesquisa e extensão.
Produzem material de trabalho; prestam atendimento às demandas da comunidade na área da educação escolar e não-escolar
(educação formal e informal); participam de atividades administrativas, atualizam-se na área e comunicam-se oralmente e por
escrito.

Funcionários
JOSE ANTONIO SEGATTO
LUCILA SCAVONE
Setor: DIRETORIA DE SERV DE ATIV AUX
-

Nº de Funcionários
Cargo: DIR DE SERVICO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Dirigir as atividades sob sua responsabilidade, planejando, organizando acompanhando, supervisionando e analisando as
mesmas para assegurar os resultados fixados e assistir à administração da Unidade.

Funcionários
ANTONIO JOSE DE FREITAS MENDES

Setor: DIVISAO TECNICA ACADEMICA


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
DEISE AP MARCONDELLI IANI

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
VANIA ANTONIOLI

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST TEC ADM I Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ALUIZIO MONTEIRO JUNIOR

Setor: DIVISAO TECNICA ADMINISTRATIVA


Área administrativa que cuida do RH, Finanças, Materiais, CCI e Unamos, todas as salas, exceto CCI, contam com ar
condicionado, computadores individuais, boa iluminação e ventilação.Restaurante Universitário (prédio construído em alvenaria,
piso cerâmico, divisórias e paredes. Possui estoque de alimentos, sala para estoque de descartáveis e produtos químicos,
cozinha, sala de freezer, vestiários).

Nº de Funcionários
Cargo: ASSES ADM I RU70/08 Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
APARECIDA DE L A FERNANDES

Nº de Funcionários
Cargo: DIR TEC DE DIVISAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Dirigir as atividades sob sua responsabilidade, planejando, organizando acompanhando, supervisionando e analisando as
mesmas para assegurar os resultados fixados e assistir à administração da Unidade.

Funcionários
WILSON SCOGNAMIGLIO FILHO
Setor: SC DE ATIV AUXILIARES
Parte administrativa esta em sala 21 do prédio administrativo no campus. Atividades realizadas no Biotério (predio
independente construído em alvenaria, dividido por salas, banheiro, sala de estufa,copa. Ventilação artificial).

Nº de Funcionários
Cargo: AG DE TEL E RECEPCAO Masc.: 0 Fem.: 3 Menor: 0 Total: 3
Efetuar serviços de ligação e transmissão telefônicas, assegurando a eficiente operacionalização do sistema.Executar serviços de
recepção, identificação e atendimento ao público, bem como recebimento e entrega de documentos.

Funcionários
MARIA DE LOURDES DA S VIEIRA
RITA DE CASSIA DA C LOUZADA
SUZY APARECIDA REZENDE

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST I Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ALINE TRABUCO DELGADO

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
GIOVANA LUI MARTINHO

Nº de Funcionários
Cargo: MOTORISTA Masc.: 5 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 5
Dirigir veículos oficiais em território nacional e internacional dentro do itinerário previsto, segundo as regras de trânsito,
transportando passageiros, pacientes ou cargas.

Funcionários
ERIVALDO GARCIA DE GODOY
JOAO ANTONIO DOS SANTOS
LUIS CARLOS DA SILVA O MARQUES
MAURO ZAMPIERI
RONALDO RODRIGUES
Setor: SC DE CONSERV E MANUTENCAO
Predio construído em alvenaria dividido por salas: salas de supervisão, sala para servidores e guarda de equipamentos, copa,
banheiro, oficina interna e oficina externa cercada por alambrado.

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Especificação dos Riscos - Cargo: ASSIST ADMINIST II

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB (A) Nível de Ação 80.0 dB (A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Protetor auditivo tipo plug de inserção
Protetor auditivo tipo concha
Efeito Perda ou diminuição temporária ou permanente da audição.
Medidas Propostas -Realizar medição do nível de Pressão Sonora e avaliação de dosimetria no setor.
-Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades.
-Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.
-Realizar treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor Auricular Abafador
Protetor Auricular inserção
Analise Qualitativa Fica exposto a risco de ruído de modo ocasional durante atividades com máquinas com força
motriz como:serra policorte, Lixadeira, Esmeril, Furadeira de bancada etc...
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Agente Fumos de Solda Grupo Químico


Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Avental de raspa
Mangote de raspa
Luvas de raspa
Protetor facial para soldador
Uniforme
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Máscara de solda com auto-escurecimento
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Intoxicação, Asfixia
Medidas Propostas -Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.
-Realizar treinamento sobre o uso de EPI's.
Medidas Existentes Máscara para solda com escurecimento automático e proteção de arco elétrico acima de cinco
amperes.
Avental de Raspa de Couro
Luva de Raspa Cano longo
Uniforme (Calca e camisa)
Botina de segurança
Máscara PFF2 "s"
Analise Qualitativa Fica exposto a risco de fumos de solda de modo ocasional durante atividades de soldagem e
de metais para reparos/confecção de peças, grades, estruturas metálicas, consertos em geral,
com a utilização de solda elétrica, oxigênio e acetileno.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Agente Tintas, Vernizes e Solventes Grupo Químico


Frequência Ocasional
EPI Calçado de segurança sem biqueira de aço
Uniforme
Óculos de proteção - CA: 10.346
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Dermatose, Intoxicação.
Medidas Propostas -Realizar Inventário de Produtos Químicos;-Possuir FISPQ’s de todos produtos utilizados;
-Providenciar local externo e bem ventilado para armazenamento de tintas e solventes.
Medidas Existentes Óculos de proteção transparente
Uniforme Completo
Calçado de segurança
Máscara descartável PFF2
Analise Qualitativa Realizam ocasionalmente trabalhos / reparos/ pinturas (portas, paredes,janelas, utensílios e
paredes) utilizando tintas e solventes. Os trabalhos são realizados conforme solicitação e tem
duração em acordo ao tamanho da obra a ser realizada.
Observações/Metodologia Análise qualitativa - Visita aos locais de trabalho

Agente Biológico Grupo Biológico


Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Luva de látex
Bota impermeável
Luva de PVC
Efeito Contágio ou infecção.
Orientação Manter a vacinação em dia.
Medidas Propostas -Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. -Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.-Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Luva de PVC Manga longa
Bota de Borracha
Luva de latex
Analise Qualitativa Realizam limpeza, desentupimentos e manutenção em toda parte hidráulica:Vaso sanitário,
esgotos, limpeza de caixa d'água e desentupimentos conforme solicitação dos departamentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionários
OSVALDO HERMINIO

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER I Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Especificação dos Riscos - Cargo: ASSIST OPER I

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Protetor auditivo tipo plug de inserção
Protetor auditivo tipo concha
Efeito Perda ou diminuição temporária ou permanente da audição.
Medidas Propostas -Realizar medição do nível de Pressão Sonora e avaliação de dosimetria no setor.
-Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades.
-Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.
-Realizar treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor Auricular Abafador
Protetor Auricular inserção
Analise Qualitativa Fica exposto a risco de ruído de modo ocasional durante atividades com máquinas com força
motriz como:serra policorte, Lixadeira, Esmeril, Furadeira de bancada etc...
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Agente Fumos de Solda Grupo Químico


Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Avental de raspa
Mangote de raspa
Luvas de raspa
Protetor facial para soldador
Uniforme
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Máscara de solda com auto-escurecimento
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Intoxicação, Asfixia
Medidas Propostas -Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.
-Realizar treinamento sobre o uso de EPI's.
Medidas Existentes Máscara para solda com escurecimento automático e proteção de arco elétrico acima de cinco
amperes.
Avental de Raspa de Couro
Luva de Raspa Cano longo
Uniforme (Calça e camisa)
Botina de segurança
Máscara PFF2 "s"
Analise Qualitativa Fica exposto a risco de fumos de solda de modo ocasional durante atividades de soldagem e
de metais para reparos/confecção de peças, grades, estruturas metálicas, consertos em geral,
com a utilização de solda elétrica, oxigênio e acetileno.
Observações/Metodologia
Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Agente Tintas, Vernizes e Solventes Grupo Químico


Frequência Ocasional
EPI Calçado de segurança sem biqueira de aço
Uniforme
Óculos de proteção - CA: 10.346
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Dermatose, Intoxicação.
Medidas Propostas -Realizar Inventário de Produtos Químicos;-Possuir FISPQs de todos produtos utilizados;
-Providenciar local externo e bem ventilado para armazenamento de tintas e solventes.
Medidas Existentes Óculos de proteção transparente
Uniforme Completo
Calçado de segurança
Máscara descartável PFF2
Analise Qualitativa Realizam ocasionalmente trabalhos / reparos/ pinturas (portas, paredes,janelas, utensílios e
paredes) utilizando tintas e solventes. Os trabalhos são realizados conforme solicitação e tem
duração em acordo ao tamanho da obra a ser realizada.
Observações/Metodologia Análise qualitativa - Visita aos locais de trabalho

Agente Biológico Grupo Biológico


Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Luva de látex
Bota impermeável
Luva de PVC
Efeito .Contágio ou infecção.
Orientação Manter a vacinação em dia.
Medidas Propostas -Elaborar planilha EPIxcargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. -Exigir e controlar a utilização de EPI's atráves de inspeções formais.-Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Luva pvc Manga longa
Bota de Borracha
Luva de latex
Analise Qualitativa Realizam limpeza, desentupimentos e manutenção em toda parte hidráulica:Vaso sanitário,
esgotos, limpeza de caixa d'agua e desentupimentos conforme solicitação dos departamentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionários
FRANCISCO PAIXAO DE LIMA

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER II Masc.: 8 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 8

Especificação dos Riscos - Cargo: ASSIST OPER II

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Protetor auditivo tipo plug de inserção
Protetor auditivo tipo concha
Efeito Perda ou diminuição temporária ou permanente da audição.
Medidas Propostas -Realizar medição do nível de Pressão Sonora e avaliação de dosimetria no setor.
-Elaborar planilha EPIxcargos, especificar EPI's necessários e adequados para realizaçao das
atividades.
-Exigir e controlar a utilização de EPI's atráves de inspeções formais.
-Realizar treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor Auricular Abafador
Protetor Auricular inserção
Analise Qualitativa Fica exposto a risco de ruído de modo ocasional durante atividades com máquinas com força
motriz como:serra policorte, Lixadeira, Esmeril, Furadeira de bancada etc...
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de
trabalho.

Agente Fumos de Solda Grupo Químico


Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Avental de raspa
Mangote de raspa
Luvas de raspa
Protetor facial para soldador
Uniforme
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Máscara de solda com auto-escurecimento
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Intoxicação, Asfixia
Medidas Propostas -Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.
-Realizar treinamento sobre o uso de EPI's.
Medidas Existentes Máscara para solda com escurecimento automático e proteção de arco elétrico acima de cinco
amperes.
Avental de Raspa de Couro
Luva de Raspa Cano longo
Uniforme ( Calca e camisa)
Botina de segurança
Máscara PFF2 "s"
Analise Qualitativa Fica exposto a risco de fumos de solda de modo ocasional durante atividades de soldagem e
de metais para reparos/confecção de peças, grades, estruturas metálicas, consertos em geral,
com a utilização de solda elétrica, oxigênio e acetileno.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Agente Tintas, Vernizes e Solventes Grupo Químico


Frequência Ocasional
EPI Calçado de segurança sem biqueira de aço
Uniforme
Óculos de proteção - CA: 10.346
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Dermatose, Intoxicação.
Medidas Propostas -Realizar Inventário de Produtos Químicos;-Possuir FISPQ’s de todos produtos utilizados;
-Providenciar local externo e bem ventilado para armazenamento de tintas e solventes.
Medidas Existentes Óculos de proteção transparente
Uniforme Completo
Calçado de segurança
Máscara descartável PFF2
Analise Qualitativa Realizam ocasionalmente trabalhos / reparos/ pinturas (portas, paredes,janelas, utensílios e
paredes) utilizando tintas e solventes. Os trabalhos são realizados conforme solicitação e tem
duração em acordo ao tamanho da obra a ser realizada.
Observações/Metodologia Análise qualitativa - Visita aos locais de trabalho

Agente Biológico Grupo Biológico


Frequência Ocasional
Classificação do Efeito Moderado
EPI Luva de látex
Bota impermeável
Luva de PVC
Efeito .Contágio ou infecção.
Orientação Manter a vacinação em dia.
Medidas Propostas -Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. -Exigir e controlar a utilização de EPI's atráves de inspeções formais.-Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Luva pvc Manga longa
Bota de Borracha
Luva de latex
Analise Qualitativa Realizam limpeza, desentupimentos e manutenção em toda parte hidráulica:Vaso sanitário,
esgotos, limpeza de caixa d'agua e desentupimentos conforme solicitação dos departamentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de
trabalho.

Funcionários
AGNALDO SANTANA DOS SANTOS
AIRTON CARDOSO DOS SANTOS
CARLOS ALBERTO DA SILVA
EDISON MIGUEL JERONIMO ROSA
IRINEU MORGADO
LUIZ AUGUSTO TURIONI SOBRINHO
MACSUEL SILVA DE OLIVEIRA
MARIO BIZARRO FILHO
Setor: SC DE GRAFICA
Galpão construído em alvenaria, cobertura de zinco, piso em granilite. Dividido em salas por divisórias e paredes: almoxarifado
de papéis, Produtos químicos, sala de impressão.

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST I Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JOSE FRANCISCO DE F CAIRES

Nº de Funcionários
Cargo: OFICIAL DE SERV GRAF Masc.: 5 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 6

Especificação dos Riscos - Cargo: OFICIAL DE SERV GRAF

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
EPI Protetor auricular tipo plug de inserção
Efeito Perda ou diminuição temporária ou permanente da audição.
Medidas Propostas -Realizar medição quantitativa do agente conforme indicado no cronograma anual em anexo. -
Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. -Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Analise Qualitativa Ficam expostos a ruído de modo ocasional durante atividades de impressão, perfuração e corte
de papéis utilizando máquinas: Compressor, Guilhotina Hidráulica, off-set rotativa, grampeador,
dobradeira.

Agente Químico Grupo Químico


Frequência Ocasional
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Luva nitrílica
Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico- Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso
Medidas Existentes Luva Nitrílica
Óculos lentes transparentes
Mascara PFF2
Calçado de Segurança
Conjunto de Uniforme
Analise Qualitativa Ficam expostos a risco químico de modo ocasional durante atividades de revelação, fixação de
telas, impressão, limpeza de máquinas e colagem utilizando os seguintes produtos: Revelador,
acido fosfórico, gasolina, cola, solventes, tintas.
Observações/Metodologia Avaliação Qualitativa - Visita e entrevista com funcionários

Funcionários
DARIO G PESSOA DE AZEVEDO
JANAINA CLAUDIA TORRES BARBOSA
JOSE LUIZ MEM
LUIS CARLOS CARVALHO
MOISES ARES
VALDIR AVELINO HELD
Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR DE SECAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Especificação dos Riscos - Cargo: SUPERVISOR DE SECAO

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Ocasional
EPI Protetor auricular tipo plug de inserção
Efeito Perda ou diminuição temporária ou permanente da audição.
Medidas Propostas -Realizar medição quantitativa do agente conforme indicado no cronograma anual em anexo. -
Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. -Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Analise Qualitativa Ficam expostos a ruído de modo ocasional durante atividades de impressão, perfuração e corte
de papéis utilizando máquinas: Compressor, Guilhotina Hidráulica, off-set rotativa, grampeador,
dobradeira.

Agente Químico Grupo Químico


Frequência Ocasional
EPI Calcado de segurança com biqueira de aço
Luva nitrílica
Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico- Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso
Medidas Existentes Luva Nitrílica
Óculos lentes transparentes
Mascara PFF2
Calçado de Segurança
Conjunto de Uniforme
Analise Qualitativa Ficam expostos a risco químico de modo ocasional durante atividades de revelação, fixação de
telas, impressão, limpeza de máquinas e colagem utilizando os seguintes produtos: Revelador,
acido fosfórico, gasolina, cola, solventes, tintas.
Observações/Metodologia Avaliação Qualitativa - Visita e entrevista com funcionários

Funcionários
BENTO CARLOS BONAVINA

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR DE SETOR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
BENEDITO JESUS DE PAIVA
Setor: SC TEC ACADEMICA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 1 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
MARIA LUISSA LAMBINI CURTI
RODRIGO TAVARES
TATIANA PASETTO CORREA SARAIVA

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
LUIS FERNANDO COLETTI

Setor: SC TEC APOIO ENSINO,PESQ E EXT


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 1 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ALINE FERREIRA CAVALCANTI
CARLA TONI DA SILVA RAMOS
JOSE LUIS FREZA
NATALIA DE MELO CASTILHO
SELMA DE FATIMA CHICARELI
TANIA LUCI MANZOLLI

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD II Masc.: 4 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 4

Funcionários
EVANDRO DOUGLAS GUIDELLI
HENRIQUE DIAS SOARES DE BARROS
LUCAS GIROTO DE ABREU
RENATO APARECIDO T DE MOURA

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD III Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
ERON PEDROSO JANUSKEIVICTZ

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MAURICIO SALERA
Setor: SC TEC DE AQUIS E TRAT INFORM
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD I Masc.: 1 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
ELAINE MARIA BERTOCHI MIRANDA
LILIAN FRANCISCO
RENATO PRANDI FILHO

Nº de Funcionários
Cargo: BIBLIOTECARIO Masc.: 0 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 5
Planejar, organizar, orientar e executar trabalhos técnicos relativos às atividades biblioteconômicas, visando o processamento, o
armazenamento, a recuperação e a disseminação da informação.

Funcionários
ALINE APARECIDA MATIAS
ANA CRISTINA JORGE
CAMILA DOMINGOS PERES SERRADOR
LUCIANE ANTONIA PASSONI
PRISCILA CARREIRA B VICENTINI

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
GLAUCIA JEREMIAS ROSSI

Setor: SC TEC DE DES E ADM DE RH


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 0 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 5

Funcionários
FERNANDA CRISTINA S OUTEIRO
MARIA JOSE CORNE A FERREIRA
MARIA RAQUEL MORELLI BRAGA
PATRICIA CRISTINA F SORBO
ROSELY SCODELER

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST TEC ADM I Masc.: 0 Fem.: 3 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
BRUNA ANDRESSA CARRINO
EMILIA MARIA GASPAR TOVOLLI
LUCIA HELENA VOLLET

Nº de Funcionários
Cargo: ASSISTENTE SOCIAL Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
NATALIA MARIA TOMASETTO

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Funcionários
MARIA ANTONIETA MATTOSO PICCO

Setor: SC TEC DE REF ATEND USUA E DOC


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD I Masc.: 2 Fem.: 4 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
AMANDA TONETTI Q MARTINELO
JOSE LUIS DE AVELINO
LUCIANA VIANA DIAS
SANDRA APARECIDA TIOSSI
SILVIA HELENA DE OLIVEIRA
UILIAN DONIZETI VIGENTIM

Nº de Funcionários
Cargo: BIBLIOTECARIO Masc.: 0 Fem.: 2 Menor: 0 Total: 2
Planejar, organizar, orientar e executar trabalhos técnicos relativos às atividades biblioteconômicas, visando o processamento, o
armazenamento, a recuperação e a disseminação da informação.

Funcionários
ELAINE MARTINIANO T BATISTA
MILENA MARIA RODRIGUES

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
SANDRA PEDRO DA SILVA

Setor: SC TECNICA DE COMUNICACOES


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 3 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
EDUARDO JONAS DO NASCIMENTO
JOAO LUIS RIGO PEREIRA
VANDERLEI DO CARMO DIAS FILHO

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
GERALDO FILIE JUNIOR
Setor: SC TECNICA DE CONTABILIDADE
-

Nº de Funcionários
Cargo: CONTADOR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Planejar, organizar, orientar e executar as atividades contábeis, observando as exigências legais e regulamentares da
Contabilidade Governamental.

Funcionários
ANDRE HANISCH

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
APARECIDA DAS GRACAS F L CAVAL

Setor: SC TECNICA DE FINANCAS


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 2 Fem.: 3 Menor: 0 Total: 5

Funcionários
ERLON RODRIGO DE ALMEIDA
GERTZ ROSSI CREDENDIO
MARIA TERESINHA G S PINOTTI
PEDRO HENRIQUE MIRANDA
VANESSA CRISTINA D FERNANDES

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
CELIA APARECIDA DARCOLETO

Nº de Funcionários
Cargo: TEC CONTABILIDADE Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Auxiliar nos trabalhos de execução orçamentária, movimentação financeira, escrituração contábil e as operações patrimoniais e
de prestação de contas, observando as exigências legais e regulamentares da Contabilidade Governamental.

Funcionários
ELISABETE DE SOUZA S VICENTE
Setor: SC TECNICA DE GRADUACAO
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 1 Fem.: 6 Menor: 0 Total: 7

Funcionários
CATARINA DROUET CARUSO
CRISTIANE GISELE ILHESCA
JULIANO RODRIGO SANCHES
MARICELI MARIA B C DOS SANTOS
PATRICIA SANDRINI MASTRIANI
SELMA REGINA ANDRIATI BIANCHI
SYLVIA REGINA DE O RODRIGUES

Setor: SC TECNICA DE MATERIAIS


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 3 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 4

Funcionários
FELIPE SIQUEIRA GUERMANDI
HENRIQUE FERNANDES JUNIOR
RENATA CRISTINA CARDOSO
RICARDO BOSQUETTO

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST TEC ADM I Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARCELO RODRIGUES CURSINO

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
BENEDITO ELIAS NETO
Setor: SC TECNICA DE NUTRICAO
-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER I Masc.: 1 Fem.: 6 Menor: 0 Total: 7

Funcionários
ANDREZA CRISTINA DA CRUZ ASSIS
ANTONIO MARCOS COSTA MATTOS
GIZELE APARECIDA SIGULI CRESPO
MARIA DO CARMO COSMA ALVES
ROSELEIDE MARIA DOS SANTOS
ROSILENE DA SILVA LIMA
VALERIA CRISTINA GREGORIO

Funcionário ANDREZA CRISTINA DA CRUZ ASSIS


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Freqüência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ANDREZA CRISTINA DA CRUZ ASSIS


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam expostos a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo
de preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador
dentre outros.

Funcionário ANDREZA CRISTINA DA CRUZ ASSIS


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPIs adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPIs e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os sequintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente ( a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ANTONIO MARCOS COSTA MATTOS


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ANTONIO MARCOS COSTA MATTOS


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam expostos a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo
de preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador
dentre outros.

Funcionário ANTONIO MARCOS COSTA MATTOS


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s’ adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os seguintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente (a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário GIZELE APARECIDA SIGULI CRESPO


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário GIZELE APARECIDA SIGULI CRESPO


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam expostos a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo
de preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador
dentre outros.
Funcionário GIZELE APARECIDA SIGULI CRESPO
Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os sequintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente ( a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ROSELEIDE MARIA DOS SANTOS


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ROSELEIDE MARIA DOS SANTOS


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam exposto a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo de
preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador dentre
outros.

Funcionário ROSELEIDE MARIA DOS SANTOS


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os sequintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente ( a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ROSILENE DA SILVA LIMA


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ROSILENE DA SILVA LIMA


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam expostos a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo
de preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador
dentre outros.

Funcionário ROSILENE DA SILVA LIMA


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os seguintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente ( a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário VALERIA CRISTINA GREGORIO


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.
Funcionário VALERIA CRISTINA GREGORIO
Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam expostos a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo
de preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador
dentre outros.

Funcionário VALERIA CRISTINA GREGORIO


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os seguintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente (a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER II Masc.: 1 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
ADRIANA SANTOS CASTELUCCI
MARCO BARROS DE OLIVEIRA

Funcionário ADRIANA SANTOS CASTELUCCI


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário ADRIANA SANTOS CASTELUCCI


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam exposto a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo de
preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador dentre
outros.

Funcionário ADRIANA SANTOS CASTELUCCI


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os seguintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente (a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário MARCO BARROS DE OLIVEIRA


Agente Calor Grupo Físico
Limite de Tolerância 26.700 IBUTG
Frequência Habitual
EPI Avental impermeável
Bota impermeável
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva para alta temperatura
Óculos de segurança
Uniforme
Luva de procedimento
Efeito Fadiga orgânica, taquicardia, hipertensão, etc..
Medidas Propostas Realizar medição de IBUTG e providenciar estudo para melhorar ventilação natural do
ambiente.
Medidas Existentes -Luva Térmica -33cm e 55 cm
-Luva Vinil
-Touca descartável
-Bota de Borracha
-Calçado de Segurança
-Avental PVC
-Coifas
Analise Qualitativa Fica exposto a risco calor de modo habitual durante exposição devido à utilização do fogão,
chapas e forno elétrico para o preparo de alimentos.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionário MARCO BARROS DE OLIVEIRA


Agente Ruído Grupo Físico
Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Data Medição Empresa Técnica Utilizada
27/09/2012 83.6 dB(A) - NR 15 - Anexo 01 - LT Ruído Contínuo
Efeito -Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão
arterial,distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade,
desconforto, etc.A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho,
dificultando a compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Analise Qualitativa Ficam expostos a Ruído gerados pelos equipamentos disponíveis na cozinha durante processo
de preparo de alimentos: Coifas, fogão industrial, processador, liquidificador, descascador
dentre outros.

Funcionário MARCO BARROS DE OLIVEIRA


Agente Químico Grupo Químico
Frequência Habitual
EPI Óculos de proteção - CA: 10.346
Uniforme
Avental de PVC
Bota de PVC
Calçado de segurança sem biqueira de aço
Luva de látex
Mascara respiratória Descartável PFF2
Efeito Utilização de compostos químicos diversos que podem causar irritação na pele, mucosas e
olhos. Além de, em casos severos, queimaduras na pele, irritação das vias respiratórias e
dermatites crônicas.
Medidas Propostas - Inventariar Produtos químicos; - Elaborar cadastro de FISPQS; - Rotular frascos de produtos
químicos; - Fornecer EPI’s adequados a cada produto químico - Realizar treinamento sobre
utilização de EPI’s e controle do uso; - Armazenar produtos em local adequado.
Medidas Existentes Calçado se segurança Marluvas
Bota de PVC cano médio
Luva látex
Óculos de Proteção lentes transparentes
Touca descartável
Uniforme completo
Avental PVC
Analise Qualitativa Fica exposto a risco químico de modo habitual durante limpeza de utensílios, piso e
equipamentos durante a rotina diária na execução das tarefas. .São utilizados os seguintes
produtos: Detergentes, Água sanitária Limpa inox, Limpa Forno, Sabão em pedra, soda
caustica, sabão em pó, desengraxante ( piso da cozinha). Ocasionalmente (a cada seis meses)
utilizam desincrustante alcalino para limpeza de peças internas da coifa.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.
Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
RENATA BENASSI DE OLIVEIRA

Setor: SC TECNICA DE PÓS-GRADUAÇÃO


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 1 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ADEMILSON ROMERO
ANA LUISA FONTES S BORGES
CLAUDIA AUGUSTA SALAMI
LIDIANE MATTOS MAURICIO GARCIA
MARIA CAROLINA DE FRANCA
RITA ENEDINA BENATTI TORRES

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR TEC SECAO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
MARIA CLARA BOMBARDA DE BRITO

Setor: SERV TEC DE BIBLIOT E DOCUMEN


-

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST DE INFORM II Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
LUIZ BORGES G DO NASCIMENTO

Nº de Funcionários
Cargo: DIR TEC DE SERVICO Masc.: 0 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 1
Dirigir as atividades sob sua responsabilidade, planejando, organizando, acompanhando, supervisionando e analisando as
mesmas para assegurar os resultados fixados e assistir à administração da Unidade.

Funcionários
ANA PAULA MENESES ALVES
Setor: SERVICO TEC DE INFORMATICA
-

Nº de Funcionários
Cargo: ANALISTA INFORM II Masc.: 2 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 2

Funcionários
BRUNO OTTO THEODORO ROSA
SERGIO ROCHA

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST DE INFORM I Masc.: 2 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
DANIEL OLIVEIRA BEGNAMI
GUILHERME CORREA
RAQUEL PIROLLA MARTINS

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST DE INFORM II Masc.: 3 Fem.: 1 Menor: 0 Total: 4

Funcionários
MARCIA NOGUCHI POTIENS
PERCILIO FRAJACOMO JUNIOR
RAFAEL HENRIQUE DA SILVA FARIA
RUBENS ANTONIO RODRIGUES

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST SUP ACAD II Masc.: 3 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 3

Funcionários
CARLOS EDUARDO BUENO
MARCELO PADOVAN
TIAGO SCOTTON

Nº de Funcionários
Cargo: DIR TEC DE SERVICO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1
Dirigir as atividades sob sua responsabilidade, planejando, organizando, acompanhando, supervisionando e analisando as
mesmas para assegurar os resultados fixados e assistir à administração da Unidade.

Funcionários
VALMIR DOTTA
Setor: ST DE JARDINAGEM
Galpão construído em alvenaria dividido por sala: sala de equipamentos, sala de supervisão,copa, banheiro, area livre coberta
cercada por alambrado.

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST II Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Especificação dos Riscos - Cargo: ASSIST ADMINIST II

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Classificação do Efeito Sério
EPI Protetor auricular tipo plug de inserção
Protetor auricular tipo concha
Efeito Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão arterial,
distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade, desconforto, etc.
A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho, dificultando a
Compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Medidas Propostas Realizar medição quantitativa do agente conforme indicado no cronograma anual em anexo. -
Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor auricular inserção
Analise Qualitativa Uso de roçadeira costal de haste e disco, roçadeira manual de rodas e poda motorizada
(motossera) de cerca viva, soprador nos trabalhos de podas e cortes de árvores, arbustos e
gramados. utilizam trator Massey e Agrale 4/100.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionários
JOSE BENTO GOMES DA SILVA

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER I Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Especificação dos Riscos - Cargo: ASSIST OPER I

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Classificação do Efeito Sério
EPI Protetor auricular tipo plug de inserção
Protetor auricular tipo concha
Efeito Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão arterial,
distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade, desconforto, etc.
A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho, dificultando a
Compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Medidas Propostas Realizar medição quantitativa do agente conforme indicado no cronograma anual em anexo. -
Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor auricular inserção
Analise Qualitativa Uso de roçadeira costal de haste e disco, roçadeira manual de rodas e poda motorizada
(motossera) de cerca viva, soprador nos trabalhos de podas e cortes de árvores, arbustos e
gramados. utilizam trator Massey e Agrale 4/100.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionários
VALDECIR AP DA CONCEICAO
Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER II Masc.: 6 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 6

Especificação dos Riscos - Cargo: ASSIST OPER II

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Habitual
Classificação do Efeito Sério
EPI Protetor auricular tipo plug de inserção
Protetor auricular tipo concha
Efeito Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão arterial,
distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade, desconforto, etc.
A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho, dificultando a
Compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Medidas Propostas Realizar medição quantitativa do agente conforme indicado no cronograma anual em anexo. -
Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor auricular inserção
Analise Qualitativa Uso de roçadeira costal de haste e disco, roçadeira manual de rodas e poda motorizada
(motossera) de cerca viva, soprador nos trabalhos de podas e cortes de árvores, arbustos e
gramados. utilizam trator Massey e Agrale 4/100.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de trabalho.

Funcionários
ALESSANDRO PEREIRA LIMA
CARLOS EUGENIO GORLA
JOSE ANTONIO MORGADO
LEONARDO RICO PIRES
SERGIO AP GOMES DA SILVA
SERGIO LUIS BATOSTO

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR DE SETOR Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Especificação dos Riscos - Cargo: SUPERVISOR DE SETOR

Agente Ruído Grupo Físico


Limite de Tolerância 85.0 dB(A) Nível de Ação 80.0 dB(A)
Meio de Propagação Ar
Frequência Intermitente
Classificação do Efeito Sério
EPI Protetor auricular tipo plug de inserção
Protetor auricular tipo concha
Efeito Surdez p/ Perda Auditiva Induzida Pelo Ruído - PAIR. Além da surdez o ambiente ruidoso pode
gerar distúrbios relacionados a estresse e outros problemas de ordem psíquica, fisiológica e
anatômica. O indivíduo pode apresentar vasoconstrição, taquicardia, hipertensão arterial,
distúrbios digestivos, fadiga muscular, irritabilidade, ansiedade, excitabilidade, desconforto, etc.
A comunicação oral pode ficar extremamente prejudicada no trabalho, dificultando a
Compreensão de ordens verbais, avisos de alerta ou perigo.
Medidas Propostas Realizar medição quantitativa do agente conforme indicado no cronograma anual em anexo. -
Elaborar planilha EPI x cargos, especificar EPI's necessários e adequados para realização das
atividades. Exigir e controlar a utilização de EPI's através de inspeções formais.Realizar
treinamento aos funcionários sobre E.P.I.
Medidas Existentes Protetor auricular inserção
Analise Qualitativa Uso de roçadeira costal de haste e disco, roçadeira manual de rodas e poda motorizada
(motossera) de cerca viva, soprador nos trabalhos de podas e cortes de árvores, arbustos e
gramados. utilizam trator Massey e Agrale 4/100.
Observações/Metodologia Analise Qualitativa - Entrevista com funcionários e visita ao local de
trabalho.
Funcionários
ALEXANDRE LUIZ VIEIRA
Setor: ST DE ZELADORIA
-

Nº de Funcionários
Cargo: AG DE VIG E RECEPCAO Masc.: 5 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 5
Executar serviços de recepção, identificação, bem como efetuar a vigilância nas dependências das instituições, percorrendo-as
sistematicamente e inspecionando-as para evitar entrada de pessoas estranhas, roubos, incêndios e outras anormalidades.

Funcionários
AYRTON LAZARETTO
FLAURINDO MANOEL DOS SANTOS
JESIEL SOUZA MACHADO
NILTON ROBERTO DE PAULA BUENO
WALDEMAR PUCINATO

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST ADMINIST I Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
EDERSON LOUZADA

Nº de Funcionários
Cargo: ASSIST OPER I Masc.: 1 Fem.: 5 Menor: 0 Total: 6

Funcionários
ANA MARIA CARNEVALE BATOSTO
ANTONIO C DOS SANTOS NETO
BRUNA NADI DE ABREU
IRACI MARIA NORATO BARBOSA
JURACI CARDOSO BONAVINA
MARIA MARCILIA C SERRANO

Nº de Funcionários
Cargo: SUPERVISOR DE SECAO Masc.: 1 Fem.: 0 Menor: 0 Total: 1

Funcionários
JOSE BATISTA DA SILVA

Araraquara, 12 de Agosto de 2013.

________________________________
Danielle Vargas Goulart e Silva
Técnica Segurança do Trabalho –Regional 2
COSTSA
RG/MT-SP/010549.0
OBS. :

1. VER DETALHAMENTO DAS AÇÕES PROPOSTAS NO CADERNO PLANO DE AÇÕES CORRETIVAS;


2. O PLANEJAMENTO DEVERÁ SER ELABORADO PELA DIREÇÃO DA UNIDADE, ESPECIFICANDO
RESPONSÁVEL PELO ACOMPANHAMENTO DA ATIVIDADE E RESPECTIVO PRAZO PARA SUA
CONCLUSÃO.
3. APÓS A REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DEVE-SE ANEXAR AO PPRA, EVIDENCIAS DA REALIZAÇÃO DAS
AÇÕES PLANEJADAS E REALIZADAS.

_______/ _______________________/_______

_________________________________________
NOME / ASSINATURA (DIRETOR DA UNIDADE)

Status de execução do cronograma PPRA entre 2009 a 2013- 39%


Código Descrição Data Inicial Data Final Data Limite Responsável
1 Apresentação do PPRA aos servidores 16/07/2010 19/08/2010 16/07/2011
2 Tecnologia de Combate à Incêndios
4 Equipamento de Proteção Individual
5 GLP - Gás Liquefeito de Petróleo
7 MANUTENÇÃO DOS BEBEDOUROS
8 Armazenamento de GLP -13 quilos 01/07/2010 31/12/2011 01/07/2011
9 Unidade/Procedimento Produtos Químicos
10 MANUTENÇÃO PERIODICA/ AR CONDICIONADO 01/07/2010 31/12/2011 01/07/2011
11 SINALIZAÇÃO DA CABINE ELÉTRICA 01/07/2010 31/12/2011 30/07/2011
12 IDENTIFICAR PAINÉIS ELÉTRICOS 01/07/2010 31/12/2011 30/07/2011
13 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS
14 ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS -SC CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO
15 MELHORIA ORGANIZAÇÃO -SC CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO
16 SISTEMA DE COMBATE A INCÊNDIO -SC CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO 01/07/2010 31/12/2011 30/07/2011
17 SEGURANÇA EM TRABALHOS EM ALTURA
18 REPAROS NA INSTALAÇÃO ELÉTRICA
19 RETIRADA DE MATERIAIS SEM UTILIZAÇÃO 01/07/2010 31/12/2011 30/07/2011
20 INSTALAÇÃO DE GUARDA CORPO
21 Pintura e manutenção 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
22 Aferições de Nível de Pressão Sonora Danielle/Costsa
23 STI- Escada de acesso 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
24 St. de jardinagem -entulhos 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
25 St. de Jardinagem. Armazenamento de PQ 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
26 St. de Jardinagem-limpeza e conservação 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
27 St. de Jardinagem-SIstema de combate a Incêndio 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
28 Atendimento/Primeiros Socorros
29 Restaurante Universitário- IBUTG 27/09/2012 27/09/2012 27/09/2012 Danielle/COSTSA
30 Restaurante Universitário - Piso
31 Restaurante Universitário- painéis elétricos 01/07/2010 31/12/2011 01/07/2011
32 Restaurante Universitário -GLP
33 Restaurante Universitário -
34 Restaurante Universitário- Manipulação de Produtos químicos
35 Restaurante Universitário 07/08/2013 07/08/2013 07/08/2013
36 Restaurante Universitário -Adequação do mobiliário
37 Restaurante Universitário- Adequação do espaço físico
38 Restaurante Universitário-Central de GLP
39 Restaurante Universitário
40 Restaurante Universitário -Canalização
41 Restaurante Universitário -Identificação das torneiras 16/07/2010 16/04/2012 16/07/2011
42 Sc Gráfica 01/07/2010 31/12/2011 01/07/2011
43 Sc de Gráfica- Extintores de Incêndio
44 Sc de Gráfica -Procedimento utilizando Produtos químicos
45 Sc de Gráfica - layout 16/07/2010 16/07/2011 16/07/2011
146 Sc. Gráfica -Armazenamento de GLP
147 St. de Jardinagem - Melhorar Layout 01/07/2010 31/12/2011 01/07/2011
292 RU- Infiltrações/calhas
294 RU- instalações Elétricas
295 Gráfica - Sistema ventilação Exaustora
296 Gráfica- Medição Solventes Colas e tintas Danielle/COSTSA
298 Sc. Manutenção-Medição tintas, vernizes e solventes Danielle/COSTSA
299 Sc. Manutenção Danielle/COSTSA