Você está na página 1de 12

CENTRO UNIVERSITÁRIO NOSSA SENHORA DO PATROCÍNIO

FACULDADE DE SAÚDE E CIÊNCIAS DA VIDA


PSICOLOGIA

BIANCA MORAES PEROMA 1087220


MILENA DE ABREU TRINDADE 1074680

RELATÓRIO FINAL DO ESTÁGIO INTEGRADO B

ITU-SP
2019
BIANCA MORAES PEROMA1087220
MILENA DE ABREU TRINDADE 1074680

RELATÓRIO FINAL ESTÁGIO INTEGRADO B

Relatório Final entregue como avaliação do


Estágio Integrado B do 8° semestre de
Psicologia 2019 do Centro Universitário Nossa
Senhora do Patrocínio.

Supervisora: Marcela Spinardi Cintra

ITU-SP
2019
INTRODUÇÃO
Como parte do processo de formação do psicólogo, o EstagioEstágio
Integrado B é caracterizado por acontecerse desenvolver em instituições de
baixa complexidade. NeEsse semestre o campo destinado foi o EJA (Escola de
Jovens e Adultos).

Segundo o site do Governo de São Paulo, acessado em xx15 de


xxxxxNovembro de 2019, oO EJA é a educação destinada para jovens e adultos,
segundo o site do Governo de São Paulo,. Ppara ingressar no ensino
fundamental é preciso ter no mínimo 15 anosos,anos e os módulos
acontecemsão de 6 em 6 meses, e cada um se referindoe-se ao ano ou série do
ensino regular respectivamente., As aulas são de sendo 4 horas aula diária de
segunda a sexta-feira, tanto no período matutino comoou no noturno, tendo um
total de 4 horas aula por dia.

O objetivo do EJA é formar os jovens e adultos que não conseguiram


cursar as séries nos anos regulares, seja por falta de oportunidade ou por
imprevistos característicos da vivência. Commented [MS1]: Referência
Formatted: Font color: Auto
A partir de uma entrevista realizada com aSegundo a supervisora de
Educação do município de Itu,a cidade, a Josi, o EJA carrega o nome da
professora Maria da Glória Amirat, por ter sido uma figura importantíssima para
a educação., Sseu objetivo de carreira e vida era alfabetizar alunos e não apenas
dar aula. Sendo assim, em homenagem a ela, a primeira unidade da cidade
nessa modalidade tem seu nome. Instalada em um local que antes abrigava a
prefeitura da cidade, o ambiente é desproporcional para as aulas, pois as salas
lembram escritórios com divisórias que interferem numa melhor interação dos
alunos entre si. Segundo o Censo escolar de 2018, o número de alunos em
média é de 320, mas os que frequentam diariamente é um número bem menor.

Para o próximo ano letivo, a escola passará por uma mudança no local
físico. Mudará para um ambiente que antes já portava uma escola,
proporcionando aos alunos a experiência de estar em um ambiente com
estrutura escolar.
JUSTIFICATIVA

Este estágio teve a finalidade de contribuir para o processo de


aprendizagem dos alunos do curso de psicologia do oitavo semestre, para que
se aplique na prática a teoria ensinada em sala. Além da obrigatoriedade para a
conclusão do curso.

As intervenções foram previamente elaboradas de acordo com as


demandas levantadas pelas estagiárias e foram aplicadas no grupo visando
fortalecer o vínculo entre os alunos, promover um olhar para o futuro, e ressaltar
a importância da resiliência para superar as divergências do cotidianas, o que
traz a relevância da ação proposta pelos estagiários para o campo/alunos do
EJA..

OBJETIVOS

O objetivo geral é o de, além de atender ao pedido da coordenadora K.arina


em auxiliar os alunos na frequência e permanência no sistema escolar, visto que
muitos desistem no meio do caminhoe por vezes nem mesmo concluem o ensino
básico, seja por falta de motivação ou dificuldades encontradas ao longo do
processo. Entendendo que a formação no ensino básico é de extrema
importância e suas dificuldades devem ser atendidas, merecendo atenção e
aprofundamento., Porém, é interessante ressaltarcomo também de ressaltar a
importância do aprendizado quando recebido por experiência prática. Commented [MS2]: Explicar melhor, não ficou claro

Dentro dessas perspectivas, o que se esperou alcançar, foi que ao final do


estágio os alunos obtivessem um olhar diferente sobre essas as dificuldades que
encontram no processo de formação e aderissem minimamente aos meios e
estratégias para continuar acreditandoalcançar no objetivo de se formar e até
mesmo prosseguir com estudos avançados ou especializados, considerando
toda a superação estrategicamente estudada e aplicada em formaatravés de
dinâmicas e formação de rodas de conversas.

METODOLOGIA

O Eestágio Iintegrado B aconteceu no EJA – Maria da Glória Amirat,


localizado na Rua Domingos Fernandes, 556 - Centro, Itu – SP, por um trimestre,
do mês de setembro a novembro de 2019, com a carga horaria de 140 horas
semestrais, sendo dividido semanalmente por 4 horas/aula para supervisão e 4
horas/aulas em campo.

FoiSendo realizado uma vez por semana, todas as quartas-feiras no


período noturno, por 1 hora de duração, sempre entre as 19:00 horas e as 22:40
horass, sendo escolhida uma das 6 aulas com duração de 45 minutos para a
intervenção com os alunos do 9° ano D. No total foram efetuadas 10
intervenções, conforme tabela em anexo no cronograma.

As intervenções foram realizadas com dinâmicas integrativas a partir da


intervenção objetivada na semana, na qualonde era estudada e planejada
conforme a intervenção anterior para que fosse trabalhado o que estava sendo
demandado de forma descontraída e indireta.

As dinâmicas contaram com: materiais de papelaria (tesoura, papel, lápis


e caneta); algodão; potes; sacolas plásticas; jogo de tabuleiro (disponibilizado
pelo serviço de psicologia do CEUNSP); ovos; dentre outros. Todas as atividades
foram realizadas de forma grupal.

Fez-se também o uso de roda de conversas durante as intervenções, para


inserir e finalizar o assunto a ser trabalhado, e como método de abordagem para
levantamento de demandas e intensificação da relação aluno – estagiário.
CRONOGRAMA

DATA DESCRIÇÃO
Primeira visita para conhecer o EJA e a coordenadora Karina. Escolha
11/09/2019 da sala para ser trabalhada ao longo do semestre. Apresentação para
os alunos do 9ºD e entrega do questionário
Dia do provão no EJA. Visita para conhecer a estrutura física do local e
18/09/2019 reunião com a coordenadoraKarina para saber as expectativas dela em
relação aos estagiários.
Dinâmica com cartões amarelos e laranjas com os números 1 e 2
25/09/2019
realizada com o. oObjetivo de dividir a sala para as intervenções.
Jogo do túnel do tempo realizado com o. oObjetivo de trabalhar o
02/10/2019
presente, passado e futuro.
09/10/2019 Acompanhamento na visita técnica pelo centro cultural de Itu.
Dinâmica do barco. Confecção do barco do papel para ilustrar uma
16/10/2019 viagem para uma ilha. Ao longo da viagem o objetivo era observar a
capacidade de seguir em frente deixando coisas importantes para trás.
Roda de conversa para retomar e concluir a dinâmica do barco.
23/10/2019 Levantamento de possíveis temas para serem trabalhados nos últimos
três encontros.
Elaboração do projeto de vida/carreira,. vVoltado para aspectos do
30/10/2019
futuro. Meditação guiada para relaxar as angústias do dia.
Meditação, roda de conversa para a retomada dos assuntos
trabalhados ao longo do semestre, novo olhar dos alunos para o
06/11/2019
profissional de Psicologia. Dinâmica do ovo com o foco no trabalho em
equipe.
13/11/2019 Confraternização de encerramento com os alunos.
Tabela 01: Cronograma de atividades realizadas no semestre
RESULTADOS Commented [MS3]: Trazer mais aporte teórico para
discutir os resultados
Trazer mais resultados, vocês fizeram muito mais do que
Ao longo das dez intervenções realizadas, foi possível observar a criação “só” isso que estão falando aqui
do vinculovínculo entre os alunos e as estagiáarias, o que influencia diretamente
no funcionamento e resultado do grupo.

Para a elaboração das atividades, o referencial teórico utilizado de forma


geral foi o esquema de reforçamento contíinuo, baseado nos conceitos do
Behaviorismo. Pois, sempre que os alunos traziam falas de superação, ou até
mesmo de onde haviamhavia dificuldades, as estagiáarias reforçavam não
apenas o comportamento de falarexpor tais, mas também a validavam validação
do que estavam falandotraziam. Tal esquema de intervenção pareceu se
mostrou ser positivo, pois ao final os alunos que menos falavamparticipavam,
passaram a se comunicar mais com o grupo e com as estagiáarias.

Segundo MOREIREIRA (p. 127, 2007) oO reforço contíinuo é muito mais


eficaz para a aquisição de um novo comportamento do que o intermitente. Ou
seja, como o grupo tinha data inicial e data final, os objetivos teriam que ser
alcançados de forma imediata, para conseguir prosseguir com o andamento. O
que justifica a escolha da base teórica utilizada.

Após o levantamento de demandas com o questionário criado em sala, o


resultado esperado para a primeira intervenção era foi o de conhecer o público
alvo em que se trabalhariam ao longo do semestre. O primeiro contato não supriu
as expectativas criadas, pois a grande maioria mostrou-se resistente para se
apresentar e falar sobre sisuas particularidades, o que dificultou inicialmente a
criação do vínculo, mas gerou um olharproporcionou a experiência e decidiu
gerou de que asa mudança das intervenções deveriam seguirpara um outro
método de aplicação, de forma mais lúdica, descontraída, com dinâmicas e
jogos, o que é um meio para suprir o déficit de comunicação entre os
participantes. .

Para a segunda intervenção e seguindo o novo método pensado, e com


o mesmo objetivo de conhecer mais os alunos, foi utilizado um jogo onde as
cartas poderiam ser sobre passado, presente e futuro. O jogo gerou resultados
positivos e uma olhar de que elesanálise sobre a eram resilientesresiliência com
por parte dos alunos em situações doe seus respectivos passados, e a partir
disso foi possível criar hipóteses de sobre as próximas intervenções e caminhos
a serem trilhados para cumprir o objetivo geral do estágio. As hipóteses
levantadas também sobre a maioria não mostrar-sese mostrarem confiantes no
futuro, foram testadas.

Com Já na dinâmica do barco, novamente os alunos mostram-se


resistentes ao falarem sobre suas vidas e deixarem para trás coisas e/ou
pessoas importantes, m. Mesmo sendo explicado que deixar para
trás”abandonar” não necessariamente significava significaria que não iria mais
fazer parte da vida deles. De forma geral, acredita-se que a dinâmica não
alcançou o objetivo de ver na prática se eles eram resilientes com coisas do
futuro ou apenas do passado, como foi mostrado no jogo anterior. Pois a maioria
não quis nem concluir a viagem, o que gerou mais duvidasdúvidas se a atividade
tinha ficado clara ou se eles mesmos não eram resilientes como foi inferido.
Contudo, na retomada da dinâmica conforme foi sugerido em supervisão, para
que as estagiárias pudessem entender melhor a contradição que houve por parte
dos alunos ao se dizerem resilientes e se mostrarem com dificuldades de
encerrar a dinâmica do barco, foi possível notar a vontade de se fazerem
resilientes com decisões sobre o futuro, assim como se fizeram resilientes nas
experiências do passado.

O encerramento do trabalho com o tema de resiliência se deu na dinâmica Formatted: Indent: First line: 0.5"

do barco, se tornando possível o levantamento de outros temas a serem


trabalhados, onde os próprios alunos através de uma votação democrática
puderam escolher quais temas gostariam de trabalhar, entendendo que os
mesmos já haviam suprido as expectativas de trabalho com a Ppsicologia e as
dificuldades que poderiam e gostariam de tratar. As intervenções até o momento,
mesmo com a mudança de método de aplicação, se mostraram resistentes e
tensas, assim sendo, foi elaborada uma meditação guiada na próxima
intervenção com a aplicação do projeto vida/carreira, onde foi possível observar
o Fatalismo que Martin Baró traz em sua teoria (tradução 2017). Os alunos
trazem em suas falas, a ideia de aceitação da realidade como ela é, que não
poderão ser muita coisa no futuro, o que provavelmente resulta em indivíduos
sem planos, sonhos, objetivos e metas a longo, médio e curto prazo, como
mostram-se ao serem questionados sobre isso. .
Com a ultimaúltima intervenção em trabalho aplicado, as estagiárias
aplicaram a dinâmica do ovo, onde trabalharam os laços entre os alunos, do qual
comentaram por vezes durante o semestre, a dinâmica possibilitou que as
estagiárias observassem nos alunos o mesmo fator que observaram quando
trabalharam a resiliência, onde os alunos clamavam e enfatizavam um fato e na
prática não honravam-no.

Todos os trabalhos e intervenções realizadas indicaram para a falta de


conciliação entre ideia e prática pelos alunos, o que pode ser um fator presente
na condição constante de desistência, ou seja, os alunos trazem uma ideia e as
reforçam -na mas na hora da prática, onde as estagiárias constatariam as
informações através das dinâmicas, as informações não foram consolidadas,
além de serem, foram contraditascontraditórias com as atitudes e ações
escolhidas pelos alunos.

Outro ponto de vista levantando foi a de como o trabalho em grupo


influencia no bem-estar grupal, pois os alunos traziam a fala de que havia
amizade entre eles, mas ao final, o relato foi de que a presença dos estagiários
aproximou a relação da sala como um todo, e abriu espaço para assuntos que
antes não eram trabalhados.

Levando em consideração todas as informações e análises aqui expostas,


o aprendizado tirado da experiência de lidar com faixas etárias tão distintas;
população de classe média-baixa e baixa; situações de vulnerabilidade social; e
principalmente o fato de ter sido estabelecido como principal objetivo o foco em
cima da permanência dos alunos nas aulas, proporcionaram para as estagiárias
aprendizados únicos e de grande peso na formação, principalmente pela aptidão
das estagiárias na área da psicologia social.

Portanto, o objetivo de manter a permanência dos alunos nas aulas, foi


atingido de forma parcial, ao final ainda haviam alunos com grande número de
faltas, onde pode-se concluir que ainda há necessidade de trabalhar a questão
da escola ser um ambiente reforçador e não um ambiente competitivo por
questões de nota, o que exclui os que apresentam dificuldades na
aprendizagem. Ou seja, acredita-se que a sala ainda precisa de
acompanhamento para os próximos semestres, para continuar o processo de
desenvolvimento individual e grupal, visto que a escola é um ambiente propício
para trabalhar relações e criar valores.

Formatted: Indent: First line: 0.5"


REFERÊNCIAS

MARTÍN-BARÓ, Ignácio. O latino indolente: caráter ideológico do fatalismo latino-


americano (1983). In. MARTÍN-BARÓ, Ignácio. Crítica e libertação na Psicologia:
estudos psicossociais. Organização, notas e tradução de Fernando Lacerda Júnior.
Petrópolis: Vozes, 2017.

MOREIRA, M.B. Princípios Básicos de Análise do Comportamento, 2007. pp. 117-135

SÃO PAULO. Secretaria da Educação. Educação para Jovens e Adultos. Disponível


<https://www.educacao.sp.gov.br/educacao-jovens-adultos> Acesso em: 15 de
Novembro de 2019

_____________________________ ______________________________

Bianca Moraes Peroma RGM: 1087220 Milena de Abreu Trindade RGM: 1074680

____________________________________

Supervisora: Marcela Spinardi Cintra CRP: 06/127499

Itu, ______ de ________________ de 20____.