Você está na página 1de 311

Nº.

2B201-610EN

REGISTRO DE REVISÃO
REV. DATA MOTIVO /AUTOR PÁGINA Nº PRODUTO
(MM- ALTERADA SER. DO DOC.
AAAA)
INI. 03/2012 Sr.Sato ------ TM-WI2
Nº 2B201-610EN

MANUAL DE OPERAÇÃO
PARA O TOMÓGRAFO COMPUTADORIZADO TOSHIBA
ALEXION ADVANCE EDITION
(TSX-034A)
VOLUME BÁSICO
(2B201-610EN)

IMPORTANTE!
Leia e entenda este manual antes de operar o equipamento.
Após a leitura, mantenha-o em um local de fácil acesso.

© TOSHIBA MEDICAL SYSTEMS CORPORATION 2012


TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
Nº 2B201-537EN*B

Introdução

Este manual de operação descreve os procedimentos operacionais básicos para o Tomógrafo


Computadorizado, modelo Alexion Advance Edition (TSX-034A). Para garantir a operação segura e
correta do sistema, leia atentamente e entenda o manual antes de operar o sistema.

Marcas comerciais

Microsoft® Windows® XP é uma marca comercial registrada da Microsoft Corporation nos Estados
Unidos e/ou em outros países.

Alexion é uma marca comercial da Toshiba Medical Systems Corporation.

Este manual pode incluir marcas comerciais e marcas comerciais registradas de outras empresas.

Observe que o sinal TM e o sinal ® não são utilizados neste manual.

IMPORTANTE!

1. Nenhuma parte deste manual pode ser copiada ou reimpressa, por inteiro ou em partes, sem a
prévia autorização escrita.
2. O conteúdo deste manual está sujeito à alteração sem aviso prévio e sem responsabilidade legal.
3. O conteúdo deste manual está correto, ao amparo de nosso melhor conhecimento.
Queira nos informar sobre qualquer ambiguidade, descrição incorreta, informação faltante, etc.
Nº 2B201-610EN

Como utilizar,
eficazmente, este
manual

3
Nº 2B201-610EN

∗ Quanto à organização dos manuais de operação, fornecidos com este


sistema, consulte o item 2. “Sobre o Guia de Referência Rápida, no fim
deste manual”.

∗ Leia atentamente o conteúdo deste manual antes de utilizar o sistema.

∗ As informações importantes são descritas no início de cada seção.


Certifique-se de ler cada seção desde o início; não inicie a leitura no
meio da seção.

1. Convenções para o uso de palavras

(1) NOTA

Esse manual de operação utiliza as seguintes convenções para o uso de


palavras, além das palavras de sinalização (consulte "Precauções de
Segurança") que indicam observações relativas às precauções de segurança.
Leia atentamente o conteúdo deste manual antes de utilizar o sistema.

NOTA Indica informações de interesse aos usuários sobre o equipamento, como


condições excepcionais ou procedimentos operacionais.

(2) Convenções de notação

(a) As notações contidas em uma caixa, como indicam interruptores


de chave no painel de controle do gantry e no teclado.
(b) Os objetos contidos entre colchetes [ ] como [OK] referem-se aos
seguintes itens:

• Menus exibidos no monitor

• Botões como ou ícones como exibidos


em janelas interativas
• Teclas no teclado

(3) Indicação de referência

Neste manual, as seções e subseções relativas às descrições são


indicadas para consulta, conforme segue.

Subseção 1 “Convenções para o uso de palavras”

Neste exemplo, a informação relativa à descrição com esta indicação


é fornecida na subseção 1 “Convenções para o uso de palavras”
deste manual.

Como utilizar eficazmente este manual


4
Nº 2B201-610EN

2. Organização dos manuais de operação

Este manual de operação descreve os procedimentos operacionais do

hardware para o (nome do modelo: TSX-034A) com o


sistema de exame por imagem de TC multislice e os procedimentos básicos
de exame por TC, ao utilizar este sistema.

O manual de operação para o sistema de exame por TC


multislice inclui quatro volumes: volume básico (este documento), volume
para realização do exame por imagem, volume de processamento de
imagem e guia de resolução de problemas. Leia todos os manuais antes de
utilizar o sistema.

Quando itens opcionais devem ser utilizados, em combinação com este


sistema, leia atentamente os manuais de operação fornecidos com os
respectivos opcionais.

* As informações importantes e a propriedade intelectual (disponibilidade


de software) são descritas somente no manual de operação (volume
básico).

Organização dos manuais de operação

Manuais de operação para Volume básico Descreve os procedimentos


os sistemas de TC operacionais do hardware e os
procedimentos básicos de exame
por TC ao utilizar este sistema.
multislice Volume para realização Descreve os procedimentos
de exame por imagem operacionais para examinar o
paciente.
Volume de Descreve os procedimentos de
processamento de processamento de imagem com o
imagem uso deste sistema.
Guia para resolução de Descreve medidas de contenção
problemas contra erros.

3. Sobre o guia de consulta rápida no fim deste manual

Neste manual, as funções frequentemente utilizadas, como janelas


interativas, funções do teclado, etc. são descritas na última seção.

Lista do conteúdo do guia de consulta rápida no fim deste manual

Subseção no Título Subseção no Título


A.1 Área de informação do A.7 Janela interativa
exame por imagem
A.2 eXam Plan A.8 Teclado
A.3 Janela de planejamento do A.9 Mouse
exame por imagem
A.4 Área de exibição da A.10 Monitor
imagem
A.5 Caixa de comando A.11 CAIXA DE
NAVEGAÇÃO
A.6 Menu de opções de A.12 Lista de funções do
utilitários painel operacional
do gantry
Distribuidor de
A.13 Energia

4. Dúvidas sobre este produto

Como utilizar eficazmente este manual


5
Nº 2B201-610EN

Dúvidas sobre este produto

Caso tenha quaisquer dúvidas sobre os procedimentos operacionais e


não consiga localizar a resposta nos manuais de operação, entre em
contato com o representante da Toshiba. Observe os pontos a seguir
ao efetuar uma consulta.

• Explique o problema apresentado. Certifique-se de descrever


corretamente as mensagens de erro e outras informações pertinentes.
• Certifique-se de que os manuais de operação estejam próximos.
• Utilize um aparelho de telefone que esteja o mais próximo possível ao
terminal, assim é possível observar o monitor durante a conversa
telefônica.

5. Manuais de instruções técnicas deste produto

Os manuais de instruções técnicas que são utilizados pela equipe de


assistência técnica dos representantes de assistência técnica da Toshiba são
mostrados na tabela abaixo.

Nome do manual de instruções técnicas Descrição


Manual de instalação Descreve os procedimentos do serviço de
instalação, como instalação das unidades, conexão,
verificações e ajustes operacionais.
Planilha de verificação da qualidade de instalação Descreve as verificações operacionais relativas à
segurança por meio da confirmação da qualidade
do produto relativa às funções, desempenho e
segurança, quando o serviço de instalação é
concluído ante da entrega do produto.
Manual de manutenção e inspeção Descreve os métodos de inspeção e verificação
para a manutenção necessária e para os itens de
inspeção para cada intervalo de inspeção.
Manual de assistência técnica 1 Descreve os procedimentos para realizar
adequadamente o serviço de conserto, no caso de
falha do gantry/mesa do paciente.
Manual de assistência técnica 2 Descreve os procedimentos para realizar
adequadamente o serviço de conserto, no caso de
falha do HFG, tubo de raio-X, seção de aquisição
de dados, seção de transmissão de dados, terminal
e transformador do sistema.
Volume de software do manual de assistência Descreve os métodos de análise quanto aos
técnica problemas de software e os procedimentos para
realizar, imediatamente, o serviço de conserto.
Manual de descarte Fornece informações quanto à desmontagem,
liberação e descarte adequado do sistema, quanto a
cada serviço, unidade e peça.

Como utilizar eficazmente este manual


6
Nº 2B201-610EN

Índice

Como utilizar, eficazmente, este manual Erro! Indicador


não definido.

1. Sobre este sistema........................ Erro! Indicador não definido.


1.1 Escopo e aplicação .................................................. Erro! Indicador não definido.
1.2 Princípio operacional............................................... Erro! Indicador não definido.
1.3 Recursos .................................................................. Erro! Indicador não definido.
1.4 Requisitos operacionais ........................................... Erro! Indicador não definido.
14.1. Precauções padrão a serem observadas ao operar o sistema ........Erro! Indicador não definido.
1.4.2 Proteção contra a radiação ...........................................................Erro! Indicador não definido.
1.4.3 Uso de dispositivos emissores de ondas de radiofrequência........Erro! Indicador não definido.
1.5 Modelos aplicáveis de mesa do paciente................. Erro! Indicador não definido.
1.6 Tubo de raio-X em uso combinado ......................... Erro! Indicador não definido.
2. Informações gerais de segurança.............. Erro! Indicador não
definido.
2.1. Significado das palavras de sinalização ................. Erro! Indicador não definido.
2.2. Significado dos símbolos de segurança.................. Erro! Indicador não definido.
2.3 Precauções de segurança ......................................... Erro! Indicador não definido.
2.4. Etiquetas de advertência ......................................... Erro! Indicador não definido.
2.5 Indicação para o uso (uso pretendido)..................... Erro! Indicador não definido.

3. Informações gerais sobre o uso e a manutenção ............. Erro!


Indicador não definido.
4. Nomes e funções das peças do sistema ..... Erro! Indicador não
definido.
4.1 Configurações padrão .............................................. Erro! Indicador não definido.
4.2 Gantry ...................................................................... Erro! Indicador não definido.
4.2.1 Painel operacional .......................................................................Erro! Indicador não definido.
4.2.2 Inclinação do gantry ....................................................................Erro! Indicador não definido.
4.2.3 Projetor ........................................................................................Erro! Indicador não definido.
4.2.4 Lâmpada/lâmpada de ligar de indicação da exposição ao raio-X Erro! Indicador não definido.
4.2.5 Guia do paciente ..........................................................................Erro! Indicador não definido.
4.3.1 Movimentação vertical da mesa ..................................................Erro! Indicador não definido.
4.3.2 Movimentação horizontal do tampo da mesa ..............................Erro! Indicador não definido.
4.3.3 Faixa de variação permissível para o exame por imagem ...........Erro! Indicador não definido.
4.3.4 Interruptor no pedal (opcional) ....................................................Erro! Indicador não definido.
4.4 Interruptor auto-home/interruptor auto-set.............. Erro! Indicador não definido.
Índice
7
Nº 2B201-610EN

4.4.1 Interruptor auto-home ..................................................................Erro! Indicador não definido.


4.4.2 Interruptor auto-set ......................................................................Erro! Indicador não definido.
4.5 Acessórios ............................................................... Erro! Indicador não definido.
4.6 Funções de segurança .............................................. Erro! Indicador não definido.
4.6.1 Botões de parada de emergência..................................................Erro! Indicador não definido.
4.6.2 Função de interrupção .................................................................Erro! Indicador não definido.
4.6.3 Interruptores de fita e interruptor traseiro de esteira de cúpula ...Erro! Indicador não definido.
5. Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação
........................................................... Erro! Indicador não definido.
5.1 Verificações de pré-operação .................................. Erro! Indicador não definido.
5.1.1 Verificações antes de ligar a alimentação ....................................Erro! Indicador não definido.
5.1.2 Verificações depois de ligar no botão ..........................................Erro! Indicador não definido.
5.1.3 Aquisição de dados de calibração (dados de calibração do ar) ....Erro! Indicador não definido.
5.2 Verificações de pós-operação.................................. Erro! Indicador não definido.
5.3 Limpeza e desinfecção ............................................ Erro! Indicador não definido.
5.3.1 Limpeza .......................................................................................Erro! Indicador não definido.
5.3.2 Desinfecção .................................................................................Erro! Indicador não definido.
6. Procedimentos para ligar/desligar ........... Erro! Indicador não
definido.
6.1 Ligar no botão ......................................................... Erro! Indicador não definido.
6.2 Inicialização do tubo de raio-X ............................... Erro! Indicador não definido.
6.3 Encerrando o sistema .............................................. Erro! Indicador não definido.
6.4 Função de reset ........................................................ Erro! Indicador não definido.
7. Exame de TC ............................... Erro! Indicador não definido.
7.1 Preparação para o exame por imagem..................... Erro! Indicador não definido.
7.1.1 Inserção de informações do paciente ...........................................Erro! Indicador não definido.
7.1.2 Procedimentos para imobilização do paciente .............................Erro! Indicador não definido.
7.1.3 Procedimentos de montagem para acessórios da mesa ................Erro! Indicador não definido.
7.1.4 Como usar os espectros ...............................................................Erro! Indicador não definido.
7.2 Realização do exame ............................................... Erro! Indicador não definido.
7.2.1 Realização de exame cerebral......................................................Erro! Indicador não definido.
7.2.2 Realização de exame por imagem do tórax .................................Erro! Indicador não definido.
7.2.3 Exame por imagem do disco intervertebral .................................Erro! Indicador não definido.
7.2.4 Mensagem exibida quando a dose estimada excede o valor de alerta de dose ...Erro! Indicador
não definido.
7.2.5 Mensagem exibida quando a eficiência do eixo Z é inferior a 70% ........... Erro! Indicador não
definido.
7.2.6 Exibição de dose e exibição de mensagem de alerta ...................Erro! Indicador não definido.
7.3 Sure Exposure 3D.................................................... Erro! Indicador não definido.
7.3.1 Descrição .....................................................................................Erro! Indicador não definido.
7.3.2 Procedimento operacional do Sure Exposure 3D ........................Erro! Indicador não definido.
7.4 Exibição de imagem ................................................ Erro! Indicador não definido.
7.4.1 Inicialização e encerramento do processamento de exibição de imagem ... Erro! Indicador não
definido.
7.5 Processamento de imagem ...................................... Erro! Indicador não definido.
7.5.1 Região de interesse (ROI)............................................................Erro! Indicador não definido.
7.5.2 Aferição de números de TC .........................................................Erro! Indicador não definido.
7.5.3 Ampliação da imagem .................................................................Erro! Indicador não definido.
7.5.4 Exibição de escala .......................................................................Erro! Indicador não definido.
7.6 Filmagem ................................................................. Erro! Indicador não definido.
Índice
8
Nº 2B201-610EN

7.6.1 Especificações para conexão com um gerador de imagem ..........Erro! Indicador não definido.
7.6.2 Filmagem .....................................................................................Erro! Indicador não definido.
7.6.3 Fluxograma da operação de filmagem .........................................Erro! Indicador não definido.
7.7 eXam Plan (pré-configuração e seleção) ................. Erro! Indicador não definido.
7.7.1 Descrição .....................................................................................Erro! Indicador não definido.
7.7.2 Procedimentos de inicialização....................................................Erro! Indicador não definido.
7.7.3 Precauções antes da operação ......................................................Erro! Indicador não definido.
7.7.4 Condições permissíveis de realização do exame por imagem .....Erro! Indicador não definido.
7.7.5 Tempo contínuo de exame ...........................................................Erro! Indicador não definido.
7.8 Processamento de dados .......................................... Erro! Indicador não definido.
7.8.1 Armazenamento de dados no DVD-RAM ...................................Erro! Indicador não definido.
7.8.2 Armazenando dados no DICOM Media (criação de um novo DICOM Media] .Erro! Indicador
não definido.
7.8.3 Proteção de dados (proteção de arquivo) .....................................Erro! Indicador não definido.
7.8.4 Exclusão de dados do disco rígido...............................................Erro! Indicador não definido.
7.9 Exibição de dose de exposição ................................ Erro! Indicador não definido.
7.9.1 Volume CTDIw (CTDIvol) e Produto de duração de dose (DLP) .Erro! Indicador não definido.
7.9.2 Exibindo a proporção de utilização do raio-X (eficiência da direção Z) .... Erro! Indicador não
definido.
7.9.3 Exibição de informação de dose ..................................................Erro! Indicador não definido.
7.9.4 Exibição de dose para cada linha de informação detalhada de um eXam Plan ..Erro! Indicador
não definido.
7.9.5 Exibição de dose quando o valor mA varia em um exame único Erro! Indicador não definido.
7.9.6 Exibição de resumo de dose de exposição ...................................Erro! Indicador não definido.
7.10 Protocolos recomendados de exame por imagem para estudos de perfusão
cerebral por TC.............................................................. Erro! Indicador não definido.
7.10.1 Condições recomendadas para o exame por imagem ................Erro! Indicador não definido.
7.10.2 Condições de exame dinâmico do “Protocolo CBP 1” ..............Erro! Indicador não definido.
7.10.3 Condições de exame intermitente do “Protocolo CBP 2”..........Erro! Indicador não definido.
8. Verificação de manutenção ........ Erro! Indicador não definido.
8.1 Verificações diárias ................................................. Erro! Indicador não definido.
8.2 Inspeção periódica ................................................... Erro! Indicador não definido.
8.2.1 Verificações de manutenção a serem realizadas pelos clientes ...Erro! Indicador não definido.
8.2.2 Verificações de manutenção a serem realizadas pela equipe de assistência técnica ............ Erro!
Indicador não definido.
8.3 Peças de substituição periódica e peças de desgaste ............... Erro! Indicador não
definido.
8.4 Manutenção durante o armazenamento e descarte .. Erro! Indicador não definido.
8.5 Planilha de verificação de inspeção diária/periódica .............. Erro! Indicador não
definido.
9. Especificações e desempenho do sistema . Erro! Indicador não
definido.
9.1 Especificações do sistema ....................................... Erro! Indicador não definido.
9.1.1 Instalações de energia elétrica .....................................................Erro! Indicador não definido.
9.1.2 Condições de operação ................................................................Erro! Indicador não definido.
9.1.3 Condições de armazenamento e transporte ..................................Erro! Indicador não definido.
9.1.4 Dimensões externas e massa........................................................Erro! Indicador não definido.
9.1.5 Classificação ................................................................................Erro! Indicador não definido.
9.1.6 Especificações principais relativas à geração de raio-X ..............Erro! Indicador não definido.
9.1.7 Normas aplicáveis .......................................................................Erro! Indicador não definido.
9.2 Configuração do sistema ......................................... Erro! Indicador não definido.
9.2.1 Configuração padrão ...................................................................Erro! Indicador não definido.
9.2.2 Dispositivo conectável .................................................................Erro! Indicador não definido.

Índice
9
Nº 2B201-610EN

9.3 Informações relativas à segurança do raio-X .......... Erro! Indicador não definido.
9.4 Documentos relativos à compatibilidade eletromagnética ...... Erro! Indicador não
definido.
10. Propriedade intelectual ............ Erro! Indicador não definido.
Guia de consulta rápida.................. Erro! Indicador não definido.
A.1 Área de informação do exame ................................ Erro! Indicador não definido.
A.2 eXam Plan .............................................................. Erro! Indicador não definido.
A.3 Janela de planejamento do exame .......................... Erro! Indicador não definido.
A.4 Área de exibição de imagem .................................. Erro! Indicador não definido.
A.5 Caixas de comando ................................................. Erro! Indicador não definido.
A.6 Menu de opções de utilitários................................. Erro! Indicador não definido.
A.7 Janela interativa ...................................................... Erro! Indicador não definido.
A.8 Teclado ................................................................... Erro! Indicador não definido.
A.9 Mouse ..................................................................... Erro! Indicador não definido.
A.10 Monitor ................................................................. Erro! Indicador não definido.
A.11 NAVI BOX ....................................................................... Erro! Indicador não definido.
A.12 Lista de funções do painel operacional ............................. Erro! Indicador não definido.

Índice
10
Nº 2B201-610EN

1
Sobre este sistema
Índice Esta seção descreve as aplicações, recursos e condições
operacionais deste sistema.

1.1 Escopo e aplicação


1.2 Princípio operacional
1.3 Recursos
1.5 Modelos aplicáveis de mesa do paciente
1.6 Tubo de raio-X em uso combinado

Sobre este Sistema


11
Nº 2B201-610EN

1.1 Escopo e aplicação

O é utilizado para adquirir imagens transaxiais de qualquer


região desejada do corpo, oferecendo uma ampla variedade de capacidades
diagnósticas.

1.2 Princípio operacional


Este sistema está equipado com um tubo de raio-X e um detector de raio-X
montados em oposição entre si, na estrutura giratória do corpo principal do
tomógrafo, que é centralizada no paciente. Os raios-X de feixe em leque, gerados
pela unidade de tubo de raio-X, atravessam o corpo do paciente e, em seguida, são
detectados pelo detector de raio-X (conjunto de elementos do detector) e
convertidos em sinais elétricos.

Estes sinais, que representam os valores integrais dos coeficientes de absorção de


raio-X no corpo do paciente, são armazenados na unidade de armazenamento do
computador. Por meio da rotação da unidade do tubo de raio-X e do detector de
raio-X como um par de 360 graus ao redor do paciente, durante o exame, os
conjuntos de dados de absorção de raio-X, provenientes de todas as direções, são
adquiridos e armazenados na unidade de armazenamento.

Com o uso dos referidos conjuntos de dados, o computador realiza os cálculos para
reconstruir as imagens transaxiais com base nos coeficientes de absorção de raio-X
no corpo do paciente. As referidas imagens reconstruídas são, em seguida, exibidas
no monitor de exibição de imagens. Ademais, o sistema também suporta vários
tipos de processamento de imagem dos dados de imagens reconstruídas, como uma
ampliação parcial da imagem e o cálculo de valores médios, valores de desvio
padrão, etc. dos coeficientes de absorção de raio-X dentro da região de interesse.

Ademais, este sistema suporta o exame por imagem em múltiplas fatias (multislice)
e o exame helicoidal, permitindo a rápida aquisição de informações tridimensionais
do paciente.

Gantry (unidade
principal do explorador)

Unidade do tubo de Console


raios-X
Rotação

Seção de operação
Paciente
Unidade de
processamento/co Unidade de
ntrole armazenamento

Unidade
Mesa do paciente de exibição
(cabeceira da mesa)

Detector de raios-X

Sobre este Sistema


12
Nº 2B201-610EN

1.3 Recursos
Os recursos deste sistema estão descritos a seguir.

(1) Detector multislice


Os elementos cerâmicos de detecção com características de alta potência,
com emissão uniforme, afterglow curto e tecnologia única de montagem de
alta densidade permitem a adoção de uma superfície receptora de luz mais
ampla, permitindo a aquisição de imagens de alta qualidade em baixas
doses de exame por imagem.

(2) Exame de alta velocidade


Os dados para 16 fatias podem ser adquiridos, simultaneamente, em cada
exame por imagem, por exemplo, é possível realizar um exame por imagem
sobre uma faixa de 30 cm, em 10 segundos ou menos.

Uma vez que a aquisição é concluída em um curto período de tempo,


sobrecarga do paciente é reduzida e o resultado melhora.

(3) Imagens de alta qualidade


Atualmente é possível utilizar o exame por imagem helicoidal de fatia fina
para exames de rotina, permitindo que imagens de alta resolução e 3D
suave e MPR (reconstrução multiplanar) sejam obtidas.

Ademais, empilhando os dados adquiridos com o uso de fatias finas, é


possível obter a geração de imagens com efeitos de volume que podem ser
parcialmente ignorados.

(4) Operação excepcional


Este sistema está equipado com uma interface de fácil operação,
simplificando desde operações de registro do paciente até a filmagem. Após
o registro do paciente, o processo completo de exame por imagem até a
filmagem pode ser realizado com operações simples do mouse. O exame
por imagem GUI foi aperfeiçoado por meio da redução do número de
botões e pelo aumento no tamanho da fonte, bem como por janelas
interativas que podem ser facilmente compreendidas, inclusive por usuários
inexperientes, que foram recentemente desenvolvidas. Após a realização do
exame por imagem, a filmagem pode ser realizada enquanto é verificado o
layout final do filme.

No processamento de imagens 3D, as imagens 3D podem ser geradas sob


condições ideais simplesmente por meio de clique nos ícones pré-
configurados, o que permite que o processamento seja facilmente realizado.

Sobre este Sistema


13
Nº 2B201-610EN

(5) Espessura selecionável de fatia de imagem


É possível adquirir os dados para exame de rotina, para exame detalhado e
para gerar imagens 3D em um único exame por imagem.

Utilizando os dados adquiridos em um único exame helicoidal, é possível


gerar imagens em várias espessuras de fatia, como imagens de fatia de 10
mm para exames de rotina, imagens de fatia de 5 mm para exames
detalhados e imagens de fatia fina para gerar imagens 3 D.

Por exemplo, ao realizar um exame por imagem helicoidal do crânio, é


possível gerar imagens com fatia de espessura ideal para cada região, em
uma única reconstrução, com imagens de fatia de 5 mm para a base do
crânio, bem como imagens de fatia de 10 mm para o parênquima cerebral.

(6) Redução à exposição


Este sistema está equipado com as funções do filtro de eliminação de ruído
quantum (também mencionado como software de eliminação de ruído
quantum ou QDS) e do Sure Exposure 3D. Estas funções são eficientes em
reduzir a dose de exposição do paciente.

Filtro de eliminação de ruído quantum (QDS): O QDS é um filtro adaptado


que reconhece objetos reestruturados. Ele realiza o processamento
detalhado de filtro em regiões onde o grau de alteração é alto (como as
bordas dos tecidos) e suaviza o processamento em regiões onde o grau de
alteração é baixo (áreas que são praticamente uniformes). Ele torna possível
melhorar ainda a qualidade das imagens adquiridas em doses padrão e
também a melhorar a qualidade das imagens adquiridas em doses baixas
para um nível comparável ao obtido em doses padrão.

Sure Exposure 3D: Sure Exposure 3D é uma função que otimiza a dose de
raio-X de acordo com a região a ser examinada. Por exemplo, quando o
tórax e o abdome são examinados em um único exame, a Sure Exposure 3D
varia continuamente a dose de raio-X, durante o exame por imagem, para
otimizar a dose de raio-X, de acordo com a região a ser examinada.

Uma vez que o exame por imagem é realizado com a dose ideal, para o
nível desejado de qualidade de imagem em cada região, a dose total de
exposição do paciente é reduzida.

(7) Instalação flexível


O sistema pode ser instalado em um espaço de piso menor que o necessário
para um sistema convencional, por meio da reavaliação do espaço de
instalação para o tomógrafo.

Sobre este Sistema


14
Nº 2B201-610EN

1.4 Requisitos operacionais


Esta subseção descreve as precauções padrão a serem observadas
quando o sistema é operado, bem como as precauções relativas à
proteção contra a radiação e o uso de dispositivos emissores de
ondas de radiofrequência, que devem ser observadas quando o
sistema está em uso.

Para condições operacionais e condições de transporte e armazenamento,


consulte a subseção 9.1 “Especificações do sistema”.

14.1. Precauções padrão a serem observadas ao operar o sistema

Este sistema não é à prova de fogo. Portanto, não utilize produtos


PERIGO inflamáveis ou gases explosivos próximos ao sistema. Se produtos
inflamáveis ou gases explosivos penetrarem no sistema, poderá ocorrer
incêndio ou explosão.

1. Se o sistema parecer anormal, garanta a segurança do paciente, logo após


ADVERTÊNCIA interromper o uso do sistema, bem como entre em contato com o
representante da Toshiba.
*Se for gerada fumaça ou fogo a partir do sistema, desligue o disjuntor do
quadro de distribuição. Para garantir que o disjuntor possa ser
imediatamente desligado em uma emergência, não coloque qualquer objeto
na frente do quadro de distribuição.
* Se o gantry (inclinação) ou mesa (movimento vertical/movimento
horizontal do tampo da mesa) for movimentado de modo diferente ao
especificado (por exemplo: o gantry ou a mesa não para no ponto
especificado), pressione o botão de parada de emergência imediatamente.
* Se a exposição radiológica ocorrer de modo distinto ao especificado (por
exemplo: a exposição ao raio-X ocorre além do tempo de exposição
especificado), pressione imediatamente o botão de parada de emergência.

2. Se este tomógrafo for utilizado para examinar pacientes de emergência,


outra modalidade diagnóstica deverá estar disponível no caso de
falha/anormalidade do sistema, falta de energia elétrica ou desligamento
inesperado do sistema.

3. Não permita que o sistema seja exposto a líquidos como água, urina,
produtos químicos ou detergentes. Caso contrário, poderá ocorrer falha ou
curto-circuito, possivelmente provocando lesão pessoal ou choque elétrico.
* Se um líquido penetrar no sistema, desligue imediatamente o fornecimento
de energia elétrica ao sistema e seque-o completamente. Em seguida, entre
em contato com o representante da Toshiba.
(A bolsa para coleta de urina deve ser colocada no tampo da mesa para
evitar que fique presa no tubo.)

4. Não abra o gantry por meio da retirada de parafusos e não tente


desmontá-lo ou alterá-lo. Ao fazer isso, poderá ocorrer incêndio, choque
elétrico ou falha do sistema.
Entre em contato com o representante de assistência técnica para inspeção,
ajuste ou conserto das peças internas do gantry.

Sobre este Sistema


15
Nº 2B201-610EN

5. Ao utilizar o sistema, certifique-se de observar as condições


ADVERTÊNCIA operacionais especificadas. Caso negativo, poderá ocorrer a
operação incorreta ou falha do sistema.
* Não bloqueie as saídas de ventilação. Se o sistema for utilizado
enquanto as saídas estiverem bloqueadas, poderá ocorrer a operação
incorreta ou a falha do sistema devido ao acúmulo de calor.

6. Manusear o cabo de alimentação deste produto provocará a


exposição ao chumbo, um produto químico conhecido no Estado da
Califórnia por provocar defeitos congênitos e outros problemas
reprodutivos.
Lave as mãos depois do manuseio.

7. Para procedimentos de TC que exigem o exame contínuo do


dispositivo médico, por mais que alguns segundos, como a TC de
perfusão ou exames de intervenção, a equipe participante deverá
estar pronta para desempenhar medidas de emergência para tratar
reações adversas, caso ocorram.

• Antes de iniciar um exame por TC, o operador deve utilizar o


escanograma para determinar se dispositivos médicos eletrônicos
estão implantados ou se são externamente utilizados e, caso positivo,
qual é a respectiva localização em relação à faixa de variação do
exame programado.
• Para procedimentos de TC, nos quais o dispositivo médico está
presente ou está adjacente à faixa de variação do exame programado,
o operador deve:

o Determinar o tipo de dispositivo;


o Se for prático, tentar movimentar os dispositivos externos para
fora da faixa de variação do exame;
o Solicitar aos pacientes com neuroestimuladores a desligar,
temporariamente, o dispositivo, enquanto o exame é realizado;
o Minimizar a exposição ao raio-X ao dispositivo médico
implantado ou externamente utilizado:

Por meio do uso do tubo de raio-X atual mais baixo possível,


compatível com a obtenção da qualidade de imagem
necessária; e
Certificando-se de que o feixe de raio-X não permanece no
dispositivo por mais que alguns segundos;

• Depois de submeter diretamente à TC um dispositivo médico


eletrônico implantado ou externamente utilizado:

o Solicitar ao paciente para ligar novamente o dispositivo, se este


foi desligado antes de iniciado o exame.
o Solicitar ao paciente para verificar o funcionamento adequado do
dispositivo, inclusive se o dispositivo foi desligado.
o Aconselhar o paciente a entrar em contato com seu profissional
de assistência à saúde, o mais rápido possível, caso suspeite que
o dispositivo não funciona adequadamente após o exame por TC.

Notificação preliminar 1 da Agência Norte-Americana de Administração de


Alimentos e Medicamentos (“FDA”) de Saúde Pública: Falha possível de
dispositivos médicos eletrônicos, causada por exame por tomografia
computadorizada (TC) (14 de julho de 2008).

Outras recomendações:

Sobre este Sistema


16
Nº 2B201-610EN

Consulte o médico atendente ou o médico que prescreveu o implante para


determinar se outras medidas devem ser tomadas ao efetuar o exame por imagem do
paciente.

Quando possível, consulte o fabricante do implante antes de efetuar o exame por


imagem do paciente.

ATENÇÃO Observe as informações a seguir para evitar a operação incorreta, falha


ou dano ao sistema.

∗ Mantenha objetos alheios como clipes para papel ou grampos


longe do sistema.

∗ Quando a mesa do paciente não for utilizada por 30 minutos ou


mais ou quando o botão liga/desliga estiver desligado, recolha o
tampo da mesa do gantry

1.4.2 Proteção contra a radiação

Ao utilizar o sistema, o operador sempre deve tomar as medidas


ADVERTÊNCIA adequadas para evitar a exposição ao raio-X. Particularmente, caso
seja necessário entrar na sala de exame durante o procedimento,
devem ser tomadas medidas de proteção como o uso de vestimentas
de proteção ou o uso de proteção de blindagem adequada para
minimizar a exposição ao raio-X.

Uma vez que este sistema emprega raios-X, foram tomadas medidas de proteção
contra a exposição ao raio-X, em todas as etapas do desenho. Entretanto, não é
possível atingir uma proteção absoluta.

Portanto, o operador sempre deve ter cuidado para evitar a exposição aos raios-X ao
operar o sistema.

Em particular, caso seja necessário entrar na sala de exame durante o procedimento,


devem ser tomadas medidas de proteção como o uso de vestimentas de proteção ou
o uso de proteção de blindagem adequada para minimizar a exposição ao raio-X.

No exame por TC, a qualidade de imagem é relativa à dose de raio-X.


Certifique-se de considerá-la ao realizar o exame, uma vez que é possível que a
exposição ao raio-X por parte do paciente e do operador seja reduzida.

As informações relativas à segurança do raio-X são fornecidas na seção 9. Leia


atentamente as referidas informações.

Subseção 9.3 “Informações relativas à segurança do


raio-X” deste manual

Sobre este Sistema


17
Nº 2B201-610EN

1.4.3 Uso de dispositivos emissores de ondas de radiofrequência

Ao utilizar o sistema, certifique-se de observar as condições operacionais


ADVERTÊNCIA especificadas. Caso contrário, poderá ocorrer a operação incorreta ou a falha
do sistema.

∗ O uso de dispositivos emissores de ondas de radiofrequência,


próximos a este tipo de dispositivo médico eletrônico, pode interferir
em sua operação, causando a operação incorreta do sistema ou a
geração de artefatos. Não aproxime ou utilize dispositivos que geram
ondas de radiofrequência, como telefone celular, transceptores ou
brinquedos controlados por rádio, dentro da sala na qual este
sistema está instalado.
Ademais, instale este sistema em um local, o mais distante possível,
de equipamentos emissores de radiação eletromagnética elevada
(unidades cirúrgicas a laser, sistemas de ablação por micro-ondas,
sistemas de terapia térmica por micro-ondas, sistemas de ablação
por radiofrequência, etc.)

O uso de dispositivos emissores de ondas de radiofrequência, como telefones


celulares, próximos a este equipamento, pode interferir em sua operação. Não
aproxime ou utilize dispositivos que geram ondas de radiofrequência, como
telefone celular, transceptores ou brinquedos controlados por rádio, dentro da sala
na qual este sistema está instalado. Caso os dispositivos que geram ondas por
radiofrequência estejam próximos ao equipamento, oriente o usuário a desligar
imediatamente o respectivo dispositivo emissor de onda de radiofrequência.

Ademais, este sistema não deve ser normalmente operado se equipamentos


emissores de radiação eletromagnética elevada como unidades cirúrgicas a laser,
sistemas de ablação por micro-ondas, sistemas de terapia térmica por micro-
ondas, sistemas de ablação por radiofrequência, etc. forem utilizados em uma sala
próxima à sala de exame. Portanto, instale este equipamento em um local, o mais
distante possível, do referido equipamento.

Caso contrário, as imagens podem ser degradadas por ruído, interferência na


análise da imagem ou o sistema pode não ser normalmente operado.

1.5 Modelos aplicáveis de mesa do paciente


Os seguintes tipos de mesa do paciente podem ser utilizados em
combinação a este tomógrafo.

Modelo de mesa do paciente Especificações principais


CBTB-024A Faixa de variação do exame por imagem de 1830
mm (máx.)
CBTB-024B Faixa de variação do exame por imagem de 1530
mm (máx.)

∗ No CBTB-024B, o campo máximo de exame por imagem pode ser


alterado para 1400 mm, 1200 mm ou 1000 mm. Observe que a
opção de 1000 mm pode ser selecionada somente quando o suporte
de braço opcional for utilizado. Para alterar a configuração, entre em
contato com o representante de assistência técnica da Toshiba.

18
Nº 2B201-610EN

2
Informações gerais
Índice de segurança

19
Nº 2B201-610EN

2.1. Significado das palavras de sinalização


Neste manual de operação, as palavras de sinalização PERIGO,
ADVERTÊNCIA E CUIDADO são utilizadas em relação a
importantes instruções de segurança. As palavras de sinalização e os
respectivos significados são definidos a seguir. Queira entender os
respectivos significados, claramente, antes de ler este manual.

Palavra de sinalização Significado


Indica uma situação perigosa iminente que, se não for evitada,
PERIGO provocará morte ou lesão séria.
Indica uma situação potencialmente perigosa que, se não for evitada,
ADVERTÊNCIA poderá provocar morte ou lesão séria.
Indica uma situação potencialmente perigosa que, se não for evitada,
CUIDADO pode provocar lesões pequenas ou moderadas.
Indica uma situação potencialmente perigosa que, se não for evitada,
ATENÇÃO poderá provocar dano à propriedade.

2.2. Significado dos símbolos de segurança

O utiliza os seguintes símbolos relativos à


segurança, de acordo com as normas aplicáveis.

SÍMBOLO NOME
Tensão perigosa IEC 60417-5036
Parada de emergência IEC 60417-5638
IEC 60601-1 Atenção, consulte os documentos
Sinal de segurança respectivos

Radiação ionizante ISO/361

Emissão de laser IEC 60825-1

Informações Gerais de Segurança


20
Nº 2B201-610EN

2.3 Precauções de segurança


Observe as seguintes precauções para garantir a segurança dos
pacientes, bem como dos operadores quando do uso deste equipamento.
Para informações detalhadas sobre cada precaução, consulte a parte
principal deste manual de operação.

Este não é um sistema à prova de fogo. Portanto, não utilize materiais inflamáveis
PERIGO ou gases explosivos próximos ao sistema. Se materiais inflamáveis ou gases
explosivos penetrarem no sistema, poderá ocorrer um incêndio ou explosão.

* Depois de efetuar a limpeza ou desinfecção, permita a ventilação da sala, de modo


suficiente, antes de ligar o cabo de alimentação.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas ao operar o


sistema”, a subseção 5.3 “Limpeza e Desinfecção” e a seção 8 “Verificação de
manutenção”.)

1. Se este tomógrafo for utilizado para examinar pacientes de


ADVERTÊNCIA emergência, outra modalidade diagnóstica deverá estar disponível
no caso de falha/anormalidade do sistema, falta de energia elétrica
ou desligamento inesperado do sistema.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ao operar o sistema” e a seção 7 “Exame por TC”.)

2. Se o sistema parecer anormal, assegure a segurança do paciente,


interrompendo, imediatamente, o uso do sistema e entre em contato
com o representante da Toshiba.

*Se o sistema apresentar fumaça ou fogo, desligue o disjuntor do


quadro de distribuição. Para garantir que o disjuntor possa ser
imediatamente desligado em uma emergência, não coloque
qualquer objeto na frente do quadro de distribuição.
* Se o gantry (inclinação) ou mesa (movimento vertical/movimento
horizontal do tampo da mesa) for movimentado de modo diferente
ao especificado (por exemplo: o gantry ou a mesa não para no
ponto especificado), pressione o botão de parada de emergência
imediatamente.
* Se a exposição radiológica ocorrer de modo distinto ao
especificado (por exemplo: a exposição ao raio-X ocorre além do
tempo de exposição especificado), pressione imediatamente o botão
de parada de emergência.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ao operar o sistema”).

3. Não permita que o sistema seja exposto a líquidos como água,


urina, produtos químicos ou detergentes. Caso contrário, poderá
ocorrer falha ou curto-circuito, possivelmente provocando lesão
pessoal ou choque elétrico.

* Se um líquido penetrar no sistema, desligue imediatamente o


fornecimento de energia elétrica ao sistema e seque-o
completamente. Em seguida, entre em contato com o representante
da Toshiba.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ADVERTÊNCIA
Informações Gerais de Segurança
21
Nº 2B201-610EN

ao operar o sistema”).

4. Não abra o gantry por meio da retirada de parafusos e não tente


desmontá-lo ou alterá-lo. Ao fazer isso, poderá ocorrer incêndio,
choque elétrico ou falha do sistema.
Entre em contato com o representante de assistência técnica para
inspeção, ajuste ou conserto das peças internas do gantry.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ao operar o sistema” e a seção 6 “Verificação de Manutenção”).

5. Ao utilizar o sistema, certifique-se de observar as condições


operacionais especificadas. Caso contrário, poderá ocorrer à
operação incorreta ou falha do sistema.

* Não bloqueie as saídas de ventilação. Se o sistema for utilizado


enquanto as saídas estão bloqueadas, poderá ocorrer a operação
incorreta ou a falha do sistema devido ao acúmulo de calor.

* O uso de dispositivos emissores de ondas de radiofrequência,


próximos a este tipo de dispositivo médico eletrônico, pode
interferir em sua operação, causando a operação incorreta do
sistema ou geração de artefatos. Não aproxime ou utilize
dispositivos que geram ondas de radiofrequência, como telefone
celular, transceptores ou brinquedos controlados por rádio, dentro
da sala na qual este sistema está instalado.
Ademais, instale este sistema em um local, o mais distante possível,
de equipamentos emissores de radiação eletromagnética elevada
(unidades cirúrgicas a laser, sistemas de ablação por micro-ondas,
sistemas de terapia térmica por micro-ondas, sistemas de ablação
por radiofrequência, etc.)

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ao operar o sistema” e a subseção 1.4.3 “Uso de dispositivos
emissores de ondas de radiofrequência”.)

6. Para procedimentos de TC que exigem o exame contínuo do


dispositivo médico, por mais que alguns segundos, como a TC de
perfusão ou exames de intervenção, a equipe participante deverá
estar pronta para desempenhar medidas de emergência para tratar
reações adversas, caso ocorram.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ao operar o sistema”)

7. Manusear o cabo de alimentação deste produto provocará a


exposição ao chumbo, um produto químico conhecido no Estado da
Califórnia por provocar defeitos congênitos e outros problemas
reprodutivos.
Lave as mãos depois do manuseio.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas


ao operar o sistema”)

8. Ao utilizar o sistema, o operador sempre deve tomar as medidas


adequadas para evitar a exposição ao raio-X. Particularmente, caso
seja necessário entrar na sala de exame durante o procedimento,
devem ser tomadas medidas de proteção como o uso de vestimentas
de proteção ou o uso de proteção de blindagem adequada para
minimizar a exposição ao raio-X.
Informações Gerais de Segurança
22
ADVERTÊNCIA
Nº 2B201-610EN

(Consulte a subseção 1.4.2 “Proteção contra a radiação”.)

9. Não olhe diretamente para o feixe contínuo de laser, pois isso


pode provocar lesão ocular. Ao configurar a linha OM, oriente o
paciente a fechar os olhos.

(Consulte a subseção 4.2.3 “Projetores” e a subseção 7.1.2


“Procedimentos para imobilizar o paciente” e “Realizando o exame
por imagem do volume”.)

10. Não permite que o sistema (incluindo os acessórios) seja


submetido a uma carga que exceda sua capacidade. O sistema (ou
acessório) pode ser danificado.

* Somente posicione os pés do paciente no apoio de pés.

(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”, a subseção 7.1.3


“Procedimentos de montagem para acessórios da mesa” e
“Realizando o exame por imagem do volume”.)

11. Verifique, periodicamente, a unidade principal do sistema e


todos os acessórios. Se for localizada uma anormalidade na unidade
principal do sistema ou em qualquer acessório, interrompa
imediatamente o uso e entre em contato com o representante de
assistência técnica da Toshiba.

(Consulte a subseção 4.5 “Acessórios”.)

12. Garanta a segurança sempre que o cliente efetue a manutenção


e as verificações.
*Certifique-se de desligar o fornecimento de energia elétrica ao
sistema antes de efetuar a limpeza e a desinfecção. Se a energia
elétrica do sistema estiver ligada, os interruptores podem ser
acidentalmente acionados, provocando lesão pessoal.

(Consulte a subseção 5.3 “Limpeza e Desinfecção”.)

13. Nunca efetue a calibração do tomógrafo, teste do tomógrafo ou


aquecimento do tubo, quando os pacientes e outros membros da
equipe estejam presentes na sala de tomografia. Certifique-se de
tomar as medidas adequadas para minimizar a exposição ao raio-
X.

* Para confirmar se o aquecimento foi concluído, certifique-se de


verificar se o botão [FIGURA] (interrupção) está apagado (Quando
este botão está apagado, o aquecimento foi concluído.)

(Consulte a subseção 6.2 “Inicialização do tubo de raio-X” e


“Realizando o exame por imagem do volume”.)

14. Conforme a condição do paciente, deve ser tomado extremo


cuidado ao examinar pacientes hipertensos ou que apresentam
ADVERTÊNCIA doença cardiovascular; pacientes nervosos, debilitados, fisicamente
limitados ou inconscientes; bem como crianças. Ademais, um
auxiliar deve estar presente, se necessário.

*Uma vez que o comportamento de pacientes inconscientes,


intoxicados, etc. pode ser imprevisível, imobilize firmemente os
referidos pacientes com o cinto para a região da cabeça e com a
Informações Gerais de Segurança
23
Nº 2B201-610EN

faixa corporal para evitar a queda do tampo da mesa.

(Consulte a seção 7 “Preparação para o exame” e “Realizando o


exame por imagem do volume”.)

15. Durante o exame de TC, observe sempre, cuidadosamente, o


paciente e aborte o exame caso ocorram problemas. Se ocorrer
uma anormalidade, deve ser tomada a medida adequada para
evitar a lesão ao paciente.

(Consulte a seção 7 “Exame por TC” e “Realizando o exame por


imagem do volume”.)

16. Não exponha pacientes grávidas, pacientes que possam estar


grávidas ou pacientes em período de amamentação à irradiação
por raio-X.

(Consulte a seção 7 “Exame por TC”.)

17. Não utilize este sistema para exames ou tratamentos se houver


suspeita de colocar em risco a condição do paciente.

(Consulte a seção 7 “Exame por TC”.)

18. Durante o exame, sempre devem ser tomadas medidas


adequadas para minimizar a exposição do paciente.
Para evitar o exame desnecessário, que resulta em exposição
desnecessária do paciente à irradiação por raio-X, configure a faixa
de variação adequada de exame no intervalo do plano de exame.

* Em particular, ao efetuar o exame em crianças, é necessário


cuidado especial, bem como a exposição do paciente deve ser
minimizada, por meio do emprego de um eXam Plan [Plano de
exame] destinado a crianças.

(Consulte a seção 7.2 “Realizando o exame”, a seção 8 “Verificação


de Manutenção” e “Realizando o exame por imagem do volume”.)

19. Certifique-se de realizar a manutenção e as verificações do


sistema e de todos os acessórios. Caso estas não sejam verificadas,
poderá ocorrer acidente grave. Se uma anormalidade for localizada
na unidade principal do sistema ou em qualquer acessório,
interrompa o uso imediatamente e entre em contato com o
representante da Toshiba.

(Consulte a seção 8 “Verificação de Manutenção”.)

20. O MPR se destina a servir, somente, como um assistente de


diagnóstico, ao ser utilizado um sistema de diagnóstico. Obtenha
ADVERTÊNCIA uma compreensão completa das respectivas restrições e não confie
somente nas imagens ou nos resultados de cálculos obtidos com o
uso do aplicativo MPR para estabelecer um diagnóstico definitivo.

* Para imagens contendo informações de medidas, tome um


cuidado especial referente à relação entre o ponto de medida
marcado no plano seccional e o valor de medida.

* Na medição do MPR, verifique as posições dos pontos de medição


enquanto observa os três planos seccionais.

Informações Gerais de Segurança


24
Nº 2B201-610EN

(Consulte “Volume de processamento de imagem”.)

21. Quando as imagens são exibidas com o uso do aplicativo 3D,


obtenha uma compreensão completa das respectivas restrições e
tome um cuidado especial ao realizar o diagnóstico com base nas
imagens.

* Uma vez que a região desejada pode ser extraída com o uso do
aplicativo 3D, poderá ser gerada uma imagem 3D que difere dos
dados da imagem real.

* As regiões excluídas pelo processamento de remoção óssea não


podem ser exibidas, inclusive se a opacidade, o nível de janela e a
largura da janela forem alterados. Certifique-se de confirmar se
uma área existente, importante para o diagnóstico, não foi excluída
antes de realizar o processamento da região.

* As regiões excluídas pelo processamento de segmentação não


podem ser exibidas, inclusive se a opacidade, o nível de janela e a
largura da janela forem alterados. Certifique-se de confirmar se
uma área existente, importante para o diagnóstico, não foi excluída
antes de realizar o processamento da região.

*Quando a cor está estabelecida em “Nenhuma” ou “Preto”, ou


quando a opacidade está estabelecida em um valor próximo a zero,
uma área visível poderá desaparecer, resultando em uma não
exibição de uma área que é importante para o diagnóstico.

* Cancelar uma faixa de variação para configurar uma cor inserida


resulta na perda das informações de configuração de cor para os
números de TC na faixa de variação, o que pode não exibir uma
região que contém achados diagnósticos significativos. (A cor que
foi configurada antes da inserção de uma nova faixa de variação
não é automaticamente restaurada.)

(Consulte “Volume de processamento da imagem”.)

22. O aplicativo 3D se destina a servir, somente, como um assistente


de diagnóstico, ao ser utilizado um sistema de diagnóstico. Obtenha
uma compreensão completa das respectivas restrições e não confie
somente nas imagens ou nos resultados de cálculos obtidos com o
uso do aplicativo 3D para estabelecer um diagnóstico definitivo.

* Para imagens contendo informações de medidas, tome um


cuidado especial referente à relação entre os pontos de medida
marcados na imagem e nos valores de medição.

* Na medição do MPR, verifique as posições dos pontos de medição


enquanto observa os três planos seccionais.

(Consulte “Volume de processamento da imagem”.)

Informações Gerais de Segurança


25
Nº 2B201-610EN

1. Caso este equipamento esteja conectado a uma rede para a qual


CUIDADO qualquer uma das seguintes condições for verdadeira, o sistema
poderá ser infectado com um malware (software malicioso, como
um vírus ou worm de computador, que danifica os computadores).
O usuário deve estabelecer medidas de segurança para evitar que o
equipamento seja infectado.
• O controle de segurança não é estabelecido para a rede.
• Há um risco de invasão por malware na rede.
• Equipamento, para o qual quaisquer das seguintes
condições são verdadeiras, está conectado a uma rede.
(a) A segurança do equipamento não é controlada pelo
usuário.
(b) O equipamento pode ser acessado por pessoas não
autorizadas pelo usuário.
(c) O equipamento é passível de comunicação sem fio.

2. As seguintes instruções devem ser observadas para evitar que o


referido equipamento seja infectado por malware (software
malicioso, como um vírus ou worm de computador, que danifica os
computadores). Se o equipamento for infectado por um malware,
os dados armazenados no equipamento podem ser perdidos,
adulterados ou acessados por pessoas não autorizadas; o
equipamento pode operar de modo incorreto ou o equipamento
pode tornar-se uma fonte de infecção por malware.
• Não conecte este equipamento a uma rede para a qual o
controle de segurança não foi estabelecido.
• Não conecte este equipamento à internet.
• Ao ser utilizado um dispositivo de armazenamento externo
(como DICOM Media ou DVD), confirme, anteriormente,
se a mídia não está infectada com um malware.
• Não realize quaisquer ações distintas que possam resultar
em infecção.

3. Antes de utilizar o interruptor auto-home, o interruptor auto-set,


etc., confirme se algo poderia provocar interferência ao redor do
gantry e da mesa do paciente ou dentro da faixa de movimentação
do tampo da mesa. Caso contrário, a falha poderá levar à
interferência, resultando em lesão pessoal ou dano ao sistema.

* Quando este sistema é utilizado com outros sistemas, como


sistemas cirúrgicos de raio-X, seja cuidadoso para evitar o contato
entre o paciente e o sistema durante a operação.

* Antes de inclinar o gantry, confirme se não há nada cobrindo a


tampa inferior do gantry.

* Ao inclinar o gantry, não toque as laterais das tampas da seção de


inclinação.

* Ao realizar a movimentação PARA BAIXO da mesa, tome


cuidado para evitar a interferência entre a estrutura superior da
mesa e sua perna ou pé.

(Consulte a seção 4 “Nomes e funções das peças do sistema” e a


subseção 4.4 “interruptor auto-home/interruptor auto-set”.)

4. Não utilize o teclado continuamente, por períodos prolongados

Informações Gerais de Segurança


26
Nº 2B201-610EN

de tempo. O uso contínuo do teclado, por um período prolongado


CUIDADO de tempo, pode resultar em disfunção nervosa da mão ou do braço.

(Consulte a subseção A.8 “Teclado”.)

5. Ao carregar um acessório sem alças ou um acessório pesado,


como um espectro, certifique-se de segurá-lo com as duas mãos e
ter cuidado ao caminhar.
O acessório poderá cair, o que poderá fazer com que seus dedos
fiquem presos, resultando em lesão pessoal.

6. Certifique-se de montar firmemente os acessórios da mesa. Caso


contrário, os acessórios poderão cair ou as seções de montagem
poderão ser danificadas, resultando em lesão pessoal.

(Consulte a subseção 7.1.3 “Procedimentos de montagem para


acessórios da mesa” e o “Realizando o exame por imagem do
volume”.)

7. Certifique-se de utilizar corretamente os acessórios da mesa.


Caso contrário, poderá ocorrer lesão pessoal ou dano ao sistema.

(Consulte a subseção 7.1.3 “Procedimentos de montagem para


acessórios da mesa” e “Realizando o exame por imagem do
volume”.)

8. Somente utilize o sistema em situações onde ele seja


corretamente verificado e ajustado. Se um sistema, que não está
corretamente verificado ou ajustado, for utilizado, não será
possível obter imagens adequadas.

* Se o exame for realizado antes de estabilizado o detector,


artefatos circulares poderão aparecer na imagem.
Para estabilizar o detector, observe as precauções a seguir.
• Quando a temperatura da sala de exame está dentro da
faixa de variação especificada
Espere por, no mínimo, 3 horas depois de ligado o
detector.
• Quando a temperatura da sala de exame está fora da faixa
de variação especificada
Ligue o sistema de ar condicionado. Em seguida, ligue o
detector e aguarde, no mínimo, 4 horas.

* Se os dados de calibração (dados de calibração do ar) não forem


adquiridos, poderão surgir artefatos circulares na imagem.

(Consulte a seção 5 “Verificações de Pré-Operação e de Pós-


Operação”e “Realizando o exame por imagem do volume”.)

9. O processamento de desligamento do sistema deve ser


corretamente realizado. Caso contrário, poderá ocorrer dano ao
sistema de arquivo, operação incorreta do sistema, perda de dados
ou falha do sistema.

* Ao desligar o sistema, certifique-se de realizar o processo de


desligamento por meio dos seguintes procedimentos descritos no
manual de operação.

(Consulte a subseção 6.3 “Encerrando o sistema” e “Realizando o


exame por imagem do volume”.)
Informações Gerais de Segurança
27
Nº 2B201-610EN

CUIDADO 10. Todas as referências neste manual de operação à exposição ao


raio-X, à dosagem do agente de contraste intravenoso ou a outros
medicamentos destinam-se a servir somente como diretrizes de
referência. As diretrizes apresentadas neste manual não devem
substituir o parecer clínico de um profissional de assistência à
saúde. Cada exame deve ser realizado com base no parecer clínico
de um profissional de assistência à saúde em relação à exposição do
paciente à radiação ionizante. Deve ser aplicado o princípio para
exposição à radiação “tão baixo quanto possível” (ALARA),
considerando-se fatores como condição, altura e idade do paciente,
região a ser submetida ao exame por imagem e o objetivo
diagnóstico.

(Consulte a seção 7 “Exame por TC”.)

11. É necessário o cuidado especial em relação à dose de exposição,


ao realizar o exame em crianças, pacientes jovens ou pacientes que
foram submetidos anteriormente ao exame.

(Consulte a seção 7 “Exame por TC”.)

12. Ao configurar a faixa de variação do exame, deve-se tomar


cuidado especial para evitar a exposição do raio-X às lentes do
olho.

(Consulte a seção 7 “Exame por TC”.)

13. Quando o paciente está entrando ou saindo da mesa, ou quando


o paciente está na mesa, sempre tenha cuidado para evitar a queda
do paciente da mesa ou para evitar que sua mão seja aprisionada.

* Instrua o paciente para entrar ou sair do tampo da mesa somente


depois que o interruptor FREE [para liberar] for desligado. Caso
contrário, o tampo da mesa pode movimentar-se, provocando lesão
ao paciente.

* Tenha cuidado para não permitir que o interruptor no pedal seja


pressionado de modo inadvertido, ao paciente entrar ou sair da
mesa.

* Não permita que o paciente segure a borda do tampo da mesa. As


mãos ou os dedos podem ser aprisionados quando o tampo da mesa
desliza.

* Certifique-se de imobilizar, firmemente, o paciente no tampo da


mesa. Confirme se todas as partes do corpo do paciente, incluindo
as mãos, os braços, as pernas, o cabelo e as roupas estão dentro das
extremidades do tampo da mesa e não estão pendentes sobre a
borda da mesa. A imobilização incorreta pode resultar em lesão ao
paciente devido à interferência no sistema, assim como os dedos
podem ser aprisionados sob o tampo da mesa.

* Não posicione as mãos ou quaisquer objetos na tampa sob o


tampo da mesa. Ademais, não permita que a tampa suporte o peso
da pessoa.
As mãos da pessoa podem ser aprisionadas ou o tampo da mesa
pode ser danificado.

* Não permita que o paciente entre em contato com as peças


Informações Gerais de Segurança
28
Nº 2B201-610EN

salientes dos acessórios da mesa. O paciente pode ser lesionado.


CUIDADO
(Consulte a subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilização do
paciente” e “Realizando o exame por imagem do volume”.)

14. A seleção das condições de exame e do posicionamento deve ser


precisamente realizada. Ademais, objetos metálicos devem ser
eliminados da faixa de variação do exame. Se as referidas
configurações não forem adequadas, poderão ocorrer efeitos
adversos nas imagens (como artefatos, troca de número de TC, etc.)

* Se o ruído na imagem aumenta devido a uma redução na razão


sinal-ruído ou se ocorrerem artefatos, altere as condições do exame.

(Consulte as subseções 7.1.2 “Procedimentos para imobilizar o


paciente”, a seção 7.7.4 “Condições permissíveis de exame” e
“Realizando o exame por imagem do volume”.)

15. Antes de iniciar a realização do exame, certifique-se de verificar


se o tubo de infusão por gotejamento e se o tubo injetor a ser
utilizado no exame por contraste não será desconectado devido à
interferência no sistema durante a movimentação da mesa. Caso
contrário, poderá ocorrer lesão ao paciente.

* Para garantir a segurança do paciente, tome um cuidado especial


em relação a este ponto, quando a distância de movimentação da
mesa, entre o exame de monitoramento e o exame posterior, for
grande ou quando uma ampla faixa de variação seja submetida ao
exame.

(consulte a subseção 7.2 “Realização do exame” e “Realizando o


exame por imagem do volume”.)

16. Antes de iniciar o exame, compreenda completamente


quaisquer problemas que possam limitar sua realização adequada.
Caso contrário, é possível que o exame adequado não seja realizado
ou é possível que ocorra queda do sistema.

* Antes de iniciar o exame, confirme se o dispositivo de


armazenamento (disco rígido) do sistema apresenta espaço livre
suficiente para armazenar os dados do exame (dados de imagem).

* Não realize simultaneamente a transferência de dados não


processados e a realização do exame.

* No exame helicoidal, as imagens de reconstrução exigidas não


podem ser obtidas se o botão de interrupção do exame for
pressionado antes do tempo que as duas rotações atravessam,
depois de exibido o plano em corte exigido.

(consulte a seção 7.2 “Realização do exame” e “Realizando o exame


por imagem do volume”.)

17. Para criar eXam Plans adequados, entenda completamente


qualquer limitação.
Caso contrário, é possível que os dados exigidos não sejam obtidos.

* Não altere a posição do paciente/posição de inserção para um


eXam Plan individual.

Informações Gerais de Segurança


29
Nº 2B201-610EN

* Se o ponto inicial de controle do tempo estiver incorreto, a


CUIDADO realização válida do exame pode não ser possível no estudo
melhorado, etc., exigindo uma nova realização do exame. Portanto,
certifique-se de confirmar os pontos iniciais como o tempo inicial e
o tempo de pausa.

* O tempo de pausa entre os diferentes elementos pode ser mais


longo que o tempo especificado, devido a alterações provocadas
pelo tempo de preparação do exame, como a movimentação da
mesa do paciente. Portanto, observe o ponto ao realizar o exame
com contraste, no qual é importante determinar o tempo inicial do
exame.

* O tempo de pausa para o exame S&V pode ser mais longo que o
valor configurado, conforme as condições do exame, tais como
tempo do exame e processamento de correção de reconstrução ou
tarefas em segundo plano, como processamento de transferência de
imagem.

*Se a distância entre a posição da mesa para o monitoramento do


exame e a distância para o exame subsequente for maior que 400
mm, não será possível realizar o exame subsequente. Portanto,
certifique-se de configurar uma distância dentro de 400 mm.

* Na realização do exame S&S com mais de 4 canais de aquisição


(usando condições de reconstrução ConeXact), poderão aparecer
artefatos de feixe cônico significativos em algumas imagens
adquiridas em um único exame.

(Consulte a subseção 7.2 “Realização do exame” e “Realizando o


exame por imagem do volume”.)

18. Ao realizar o exame no modo Navi, certifique-se de selecionar o


eXam Plan adequado para a posição do paciente e para a
orientação do exame. Caso contrário, a informação de posição do
paciente não será corretamente exibida nas imagens.

19. Caso ocorra uma anormalidade no sistema, verifique se os


dados estão em processamento normal. Ademais, antes de retomar
o processamento, confirme se as configurações estão corretas. Caso
não seja possível determinar se as imagens estão corretas ou não,
não utilize as imagens para fins de diagnóstico.

* Se a seguinte informação for exibida durante a realização do


exame, verifique as imagens reconstruídas quanto a
anormalidades.

• “Ocorreu arco no exame anterior”.

* Se a realização do exame for interrompida por qualquer razão


durante a realização do exame, confirme se as imagens
reconstruídas estão corretas e salve somente as imagens geradas a
partir de dados não processados, adquiridos no exame atual.

* Na realização de exame helicoidal, quando a posição inicial e a


posição final não foram estabelecidas, caso a realização do exame
seja cancelada no momento da movimentação preparatória do
tampo da mesa, certifique-se de efetuar o reset da posição do tampo
da mesa.

Informações Gerais de Segurança


30
Nº 2B201-610EN

* No modo S&S, se o botão de interrupção for pressionado quando


CUIDADO da conclusão do exame, verifique a posição do tampo da mesa, bem
como o número remanescente das fatias do exame e, se necessário,
movimente o tampo da mesa novamente, por meio da distância
para uma fatia única ou para reduzir o número remanescente de
fatias a serem adquiridas por meio de uma única fatia.

(consulte a subseção 7.2 “Realização do exame”, a subseção 7.8


“Processamento de dados” e “Realizando o exame por imagem do
volume”.)

20. Para evitar a realização incorreta do exame, certifique-se de


confirmar as condições de exame e a posição do exame antes de
iniciá-lo ou durante sua realização.

* Quando o planejamento do exame é realizado em um


escanograma, a faixa de variação do exame e a posição da mesa são
exibidas no escanograma, na janela de status do exame. Certifique-
se de confirmar se a posição do exame está correta antes de iniciar
o exame ou durante sua realização. Se a posição do exame estiver
incorreta, finalize o eXam Plan e, em seguida, realize novamente o
planejamento do exame.

* Quando o planejamento do exame não é realizado no


escanograma, certifique-se de verificar o painel operacional do
gantry para confirmar se a posição inicial do exame está correta,
antes de iniciar o exame.

(Consulte a subseção 7.2 “Realização do exame” e “Realizando o


exame por imagem do volume”.)

21. Em um estado operacional padrão, incluindo o caso onde as


imagens são produzidas ao gerador de imagens para filmagem,
realize a configuração de modo que todas as informações relativas
sejam exibidas. As informações pertinentes faltantes, devido a
configurações não exibidas, podem levar ao diagnóstico incorreto
ou arquivamento equivocado (paciente errado).

(Consulte a seção 7.6 “Filmagem” e “Volume de processamento de


imagem”.)

22. Para evitar a confusão de pacientes, confirme se as imagens


corretas e as informações pertinentes estão impressas nos filmes.

(Consulte a seção 7.6.2 “Filmagem” e “Realizando o exame por


imagem do volume”.)

23. Se a alimentação do sistema ou do gerador de imagens estiver


desligada, durante a filmagem, a filmagem não será normalmente
realizada. Portanto, certifique-se de confirmar se todos os arquivos
necessários foram produzidos antes de desligar a alimentação do
sistema ou do gerador de imagens.

(Consulte a seção 7.6.2 “Filmagem” e “Realizando o exame por


imagem do volume”.)

24. Na filmagem no modo T, as informações relativas, impressas na


parte inferior do filme, se referem à primeira imagem. As imagens
adquiridas em condições diferentes podem ser configuradas no
CUIDADO mesmo filme virtual. Em particular, observe o sentido de
Informações Gerais de Segurança
31
Nº 2B201-610EN

visualização.

(Consulte “Realizando o exame por imagem do volume”.)

25. Os dados importantes devem ser manuseados com extremo


cuidado para evitar a exclusão de modo inadvertido.

* Efetue, periodicamente, a cópia de segurança dos dados


importantes de imagens em um servidor, DVD-RAM, etc. Ademais,
proteja os dados não processados necessários. Quando um eXam
Plan é selecionado, alguns conjuntos de dados não processados e
não protegidos são excluídos.

(Consulte a subseção 7.8 “Processamento de dados” e “Volume de


processamento de dados”.)

26. Se os dados do exame por imagem não forem regularmente


excluídos, a área livre no disco rígido do sistema se tornará,
gradativamente, menor.
Guarde os dados armazenados no disco rígido do sistema, em uma
mídia de armazenamento, como um DVD-RAM, para criar espaço
livre para a realização de exames por imagem, em casos de
emergência.

27. Antes de excluir arquivos de imagem, certifique-se de


confirmar se os arquivos a serem excluídos estão corretos e se todo
o processamento em segundo plano foi concluído.

28. Se várias janelas exibindo imagens estão abertas ou se a função


de exibição de imagens está sobrecarregada, o processamento
poderá não ser normalmente realizado. Observe as precauções
relativas às limitações do sistema.

*Enquanto o processamento em tempo real (aquisição helicoidal,


exibição em tempo real, SureStart, fluoroscopia de TC,
Play&Reverse) esteja em andamento, não utilize qualquer função
de exibição (exibição de busca de arquivo, processamento de
imagem a partir da segunda e das subsequentes janelas de exibição
de imagens) que poderia sobrecarregar o sistema. Se as funções de
exibição acima forem utilizadas, talvez o processamento em tempo
real não possa ser normalmente concluído.

*Quando mais de uma janela de exibição de imagem está aberta,


não permita a sobreposição. Caso contrário, as alterações nas
condições da janela podem não ser corretamente realizadas (por
exemplo, quando o cursor é movimentado para fora da área de
exibição da imagem, a janela se torna preta).

(Subseção 7.4.1 “Inicialização e finalização do processamento de


exibição de imagem” e “Realizando o exame por imagem do
volume”.)

29. Nos estudos de perfusão cerebral, a dose de exposição regional


para o paciente pode ser bastante superior que para um exame
craniano padrão. Isso se deve uma vez que o paciente é submetido
ao exame de modo repetido, na mesma posição, nos protocolos de
perfusão cerebral. O referido exame repetido, na mesma posição,
difere do método de exame por imagem para um exame craniano
padrão, no qual a cabeça inteira é submetida ao exame e a dose é,
CUIDADO portanto, uniformemente distribuída em todo o crânio. A dose
Informações Gerais de Segurança
32
Nº 2B201-610EN

superior de exposição regional, associada a um exame por imagem


de perfusão cerebral, deve ser considerada ao estabelecer as
condições de exame por imagem para um estudo de perfusão
cerebral.

(Consulte a subseção 7.10 “Protocolos recomendados de exame por


imagem para estudo de TC de perfusão cerebral”.)

30. Múltiplos exames por imagem da mesma região anatômica (por


exemplo, exame por imagem dinâmico) podem resultar em uma
dose de exposição mais alta que um exame por imagem padrão
único. A dose de exposição cumulativa sempre deve ser considerada
antes de realizado o exame por imagem.

(Consulte a subseção 7.10 “Protocolos recomendados de exame por


imagem para estudo de TC de perfusão cerebral”.)

31. As imagens obtidas, com o uso dos protocolos recomendados de


perfusão cerebral, não devem ser utilizadas para estabelecer um
diagnóstico. As referidas imagens não são de qualidade aceitável
para o diagnóstico, em um exame craniano padrão. A tentativa de
obter imagens de qualidade aceitável para diagnóstico, por meio do
aumento dos valores de mA ou kV, a partir dos valores
especificados nos protocolos recomendados, pode resultar em uma
dose de exposição muito mais alta para o paciente. A dose de
exposição esperada sempre deve ser confirmada antes de realizar o
exame por imagem.

(Consulte a subseção 7.10 “Protocolos recomendados de exame por


imagem para estudo de TC de perfusão cerebral”.)

32. A tentativa de comparar os resultados dos exames por imagem


de perfusão cerebral realizados com diferentes condições de exame
por imagem, com o uso do mesmo tomógrafo ou dos resultados de
exames por imagem de perfusão cerebral, realizados com
diferentes tomógrafos, pode levar a conclusões inválidas.

(Consulte a subseção 7.10 “Protocolos recomendados de exame por


imagem para estudo de TC de perfusão cerebral”.)

33. Nos exames contendo escanoscopia e fluoroscopia de TC, os


mesmos itens de dose para escanoscopia e fluoroscopia de TC não
estão incluídos nos valores de dose calculados como informações
básicas de resumo. Certifique-se de confirmar cada item. Caso
contrário, poderá ocorrer uma configuração incorreta da dose.
Os valores de dose para escanoscopia e fluoroscopia de TC que não
foram incluídos nas informações básicas de resumo são os
seguintes:
• Para escanoscopia
CTDIvol, DLP, CTDIar, DLPar
• Para fluoroscopia de TC
• CTDIvol, CTDIar

(Consulte “Realizando o exame por imagem do volume”.)

34. É possível registrar um valor máximo de 128 exames no registro


de exposição, como resultados do estudo por conjunto de
CUIDADO informações do paciente. Os resultados de estudos para mais de 128
exames não são registrados. Como resultado, somente os resultados
de estudos de até 128 exames por imagem são exibidos nas
Informações Gerais de Segurança
33
Nº 2B201-610EN

informações básicas e detalhadas, no momento do resultado de


resumo. Considere essas informações ao consultar as informações
de dose. Caso contrário, poderá ocorrer dose de exposição total
incorreta para o paciente.

(Consulte “Realizando o exame por imagem do volume”.)

35. Ao realizar o exame dinâmico por imagem, compreenda


completamente as seguintes precauções e esteja atento ao utilizar os
resultados para diagnóstico.

* A análise de curva é realizada para um período de tempo depois


de iniciado o contraste. Portanto, se uma imagem com contraste
total é utilizada para estabelecer o tempo de início de atuação do
contraste, os resultados obtidos podem não ser confiáveis,
resultando em diagnósticos incorretos.

*Quando mais de um grupo é simultaneamente analisado, o mesmo


tempo de início de atuação do contraste é configurado para todos
os grupos. Portanto, realize a configuração utilizando o grupo com
o menor tempo de atuação do contraste (o grupo de fatias
adquiridas em um local próximo ao coração).

* Se for efetuada uma alteração durante o processamento, as


curvas anteriormente geradas, com o uso do grupo atual, serão
excluídas. Antes de efetuar uma alteração, confirme se a exclusão
das curvas é aceitável.

* Não salve dados em mídia ou realize a transferência on-line de


dados para os dados dos pacientes cuja reorganização da série está
em andamento. É possível que a série correta não seja gerada.

* Nunca realize operações de estudo dinâmico durante a realização


do exame por imagem, se o respectivo software está instalado no
tomógrafo. As configurações de janela para a imagem de exame
atualmente exibido podem estar alteradas.

* Se uma série for utilizada por outro aplicativo, depois da


reorganização da série, o processamento de dados poderá ser
adversamente afetado.

(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

36. Para girar/inverter imagens CPR, verifique, cuidadosamente, a


direção de visualização da imagem.

*Se o botão de inversão de rotação/espelho for utilizado para a


inversão à direita/esquerda ou para a inversão para cima/para
baixo, ao gerar uma imagem curvada (com o uso de Curved Image
[Imagem Curvada]), certifique-se de não interpretar erroneamente
a orientação. Para evitar a interpretação errônea da orientação,
verifique as marcas exibidas na imagem panorâmica e na marca de
posição do paciente, exibida na janela utilizada para configurar a
imagem panorâmica. A marca de posição exibida quando a imagem
CPR é girada, pode ser alterada até 45º°.

CUIDADO (Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

37. Verifique, cuidadosamente, a direção de visualização da


imagem e a marca de posição. Caso contrário, poderá resultar em
Informações Gerais de Segurança
34
Nº 2B201-610EN

diagnóstico incorreto.

* A relação entre as direções de visualização das três imagens


ortogonais, simultaneamente exibidas no modo Spine MPR, é
diferente nos demais modos MPR.

*A direção de visualização para imagens oblíquas, referentes ao


cursor do plano oblíquo para o modo Spine MPR, é diferente nos
demais modos normais de exibição MPR.

*A ordem de atribuição do número da imagem plana para o modo


Spine MPR difere conforme a orientação do cursor oblíquo.
Verifique o plano coronal e o plano sagital para confirmar as
organizações do número plano-imagem.

(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

38. As imagens cerebrais com subtração são imagens geradas por


meio do processamento de imagem e não contêm todas as
informações adquiridas no momento da realização do exame.
Ademais, podem ocorrer erros devido à interpolação entre as fatias
e erros de cálculo para valores de pixel, durante a geração da
imagem.
Certifique-se de compreender, claramente, as referidas precauções
e de verificar as imagens de subtração na exibição bidimensional,
antes de utilizar imagens cerebrais com subtração.

(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

39. Em relação à exibição das imagens cerebrais com subtração,


observe que a região esperada (região necessária para diagnóstico)
pode não ser apresentada na exibição 3D, conforme o estado das
imagens. Certifique-se de compreender, claramente, as referidas
precauções e de verificar as imagens de subtração na exibição
bidimensional, antes de utilizar imagens cerebrais com subtração.

(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

40. As regiões exigidas para diagnóstico podem ser excluídas a


partir dos dados de página 3D, como resultado do processamento
de imagem. Antes de realizar o diagnóstico, verifique as imagens
originais na exibição bidimensional e na exibição MPR.

(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

41. Não altere o nome do arquivo de saída, uma vez que isso poderá
resultar na identificação incorreta de dados. (Não copie o arquivo
AVI de saída a partir de DICOM Media para outra mídia ou
HDD.)

(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

42. Não sobrescreva o arquivo de informações relativas, uma vez


que isso pode levar ao diagnóstico incorreto ou à identificação
incorreta do paciente. (Não copie o arquivo AVI de saída a partir
do DICOM Media para outra mídia ou HDD.)
CUIDADO
(Consulte o “Volume de processamento de imagem”.)

Informações Gerais de Segurança


35
Nº 2B201-610EN

Informações Gerais de Segurança


36
Nº 2B201-610EN

ATENÇÃO 1. Não coloque nada em frente à porta de ventilação de entrada de ar, na parte
frontal do terminal. Ademais, não posicione o terminal de modo que a porta de
ventilação de entrada de ar esteja de frente para uma parede. Poderá ocorrer
falha do sistema.
2. Observe as informações a seguir para evitar a operação incorreta, falha ou
dano ao sistema.
*Certifique-se de não realizar outras operações durante a inicialização ou
durante a aquisição de dados de calibração.
*Mantenha objetos alheios como clipes ou grampos longe do sistema.
*Os interruptores de fita e o interruptor de esteira de cúpula traseira devem ser
manualmente verificados. Não utilize um objeto sólido ou pontiagudo.
*Quando a mesa do paciente não for utilizada por 30 minutos ou mais ou
quando o botão liga/desliga estiver desligado, recolha o tampo da mesa do
gantry.
*Não permita que o leito do paciente com rodízios ou a maca acionem o
interruptor no pedal (opcional).
*Tenha cuidado para não acionar o interruptor no pedal (opcional) de modo
inadvertido, quando o paciente entra ou sai da mesa.
*Não toque o disjuntor do gantry ou o disjuntor do raio-X.

(Consulte a subseção 1.4.1 “Precauções padrão a serem observadas ao operar


o sistema”, a subseção 4.3 “Mesa do paciente”, a subseção 5.1 “Verificações de
pré-operação”, seção 6 “Procedimentos para ligar/desligar” e “Realizando o
exame por imagem do volume”.)

3. Ao limpar ou efetuar a desinfecção do sistema, tenha cuidado para não


danificar o sistema.

Se uma alteração aparecer no sistema, depois da desinfecção, interrompa o uso


e entre em contato com o representante em assistência técnica da Toshiba para
conserto.

*Utilize somente os agentes de desinfecção para esterilização, de acordo com o


modo e a frequência especificados. Caso contrário, poderá ocorrer descoloração
ou rompimento do acabamento da superfície, ou ainda danificar as peças de
borracha ou de plástico.

* Não limpe a unidade com solventes orgânicos (como diluente) ou agentes


abrasivos de limpeza, uma vez que podem provocar dano ou descoloração.

(Consulte a subseção 5.3 “Limpeza e Desinfecção”.)

4. Substitua itens consumíveis no momento adequado. Alguns itens


consumíveis podem causar problemas nos procedimentos diários, como perda
de dados.

* O mecanismo de fechamento de faixas de imobilização do paciente, como


faixas corporais, pode apresentar desgaste com o passar do tempo, e a
respectiva eficácia pode ser reduzida. Se as faixas de imobilização do paciente
forem utilizadas na referida condição, o paciente poderá cair do tampo da mesa.
Portanto, certifique-se de substituir as referidas faixas por faixas novas.

(Consulte a subseção 8.3 “Substituição periódica de peças e itens


consumíveis”.)

5. Não desligue a alimentação elétrica do terminal e não inicie a função de reset


do sistema durante a gravação de dados de imagem no DICOM Media, uma vez
que isso poderá danificar os dados anteriormente salvos no DICOM Media.

(Consulte “Volume de processamento de imagem”.)

Informações Gerais de Segurança


37
Nº 2B201-610EN

ATENÇÃO 6. O arquivo AVI de saída contém informações pessoais, como o nome do


paciente. Tenha extremo cuidado para garantir que o DICOM Media e os dados
sejam adequadamente manuseados.

(Consulte “Volume de processamento de imagem”.)

7. Ao utilizar uma imagem, observe as restrições em relação ao uso combinado


ao sistema.
(Consulte “Realizando o exame por imagem do volume”.)

8. Não coloque nenhum objeto no distribuidor de energia elétrica. O distribuidor


de energia elétrica poderá apresentar desequilíbrio e cair, resultando,
possivelmente, em lesão pessoal.

Informações Gerais de Segurança


38
Nº 2B201-610EN

2.4. Etiquetas de advertência

Várias etiquetas de advertência estão afixadas no , no


intuito de chamar a atenção do usuário para riscos potenciais.

∗ O símbolo nas etiquetas de advertência afixadas no sistema indica


precauções de segurança. As etiquetas de advertência utilizam as
mesmas palavras de sinalização utilizadas nas descrições, nos manuais
de operação.

∗ As informações detalhadas sobre as etiquetas de advertência são


fornecidas no corpo principal deste manual de operação. Leia-o
atentamente antes de utilizar o sistema.

O nome, aparência, indicação e localização de cada etiqueta de advertência


constam da seguinte forma:

(1) Etiqueta de advertência quanto ao gantry

Localizações das etiquetas de advertência no gantry.

<1> Etiqueta de advertência quanto ao risco de lesão no pé

Afixada nas duas laterais da tampa inferior do gantry (uma na parte


frontal e outra na parte traseira). Esta etiqueta alerta o usuário para
evitar que seus pés sejam aprisionados durante a inclinação do
gantry.
(Consulte a subseção 4.2 “Gantry”.)

CUIDADO
Ao inclinar o gantry,
não coloque os pés
nesta tampa. Seu pé
pode ficar preso,
causando lesão pessoal.

Informações Gerais de Segurança


39
Nº 2B201-610EN

(2) Etiquetas de advertência quanto à mesa do paciente

Localizações das etiquetas de advertência na mesa do paciente.

<1> Etiqueta de advertência quanto à borda do tampo da mesa

Afixada na parte superior do tampo da mesa, na parte frontal (lateral


do gantry) da mesa do paciente. Esta etiqueta alerta o usuário a não
segurar a borda do tampo da mesa.
(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”.)

ATENÇÃO
Não permita que o
paciente segure a borda
do tampo da mesa. Os
dedos podem ficar
presos.

<2> Etiqueta de advertência para o tampo da mesa sob a tampa 1

Afixada na tampa inferior do tampo da mesa. Esta etiqueta alerta o


usuário a não pisar no tampo da mesa sob a tampa.
(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”.)

ATENÇÃO
Não aplique força nesta
tampa. A tampa pode
ser danificada.

Informações Gerais de Segurança


40
Nº 2B201-610EN

<3> Etiqueta de advertência para o tampo da mesa sob a tampa 2

Afixada na parte de fora do limite EXTERNO, no tampo da mesa sob


a tampa. Esta etiqueta alerta o usuário a não colocar as mãos no tampo
da mesa sob a tampa.
(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”.)

ATENÇÃO
Não coloque as mãos
nesta tampa. Elas
podem ficar presas.

<4> Etiqueta de advertência para o tampo da mesa sob a tampa 3

Afixada no tampo da mesa sob a tampa. Esta etiqueta alerta o usuário


a não colocar as mãos no espaço no tampo da mesa sob a tampa.
(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”.)

ATENÇÃO
Não coloque as mãos ou os
dedos nos espaços nesta
tampa. Quando o tampo da
mesa desliza, as mãos ou os
dedos podem ficar presos,
causando lesão pessoal.

<5> Etiqueta de advertência para a tampa superior do tampo da mesa

Afixada à borda da tampa superior do tampo da mesa. A etiqueta


alerta o usuário a não segurar a borda da tampa superior do tampo da
mesa.
(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”.)

CUIDADO
Não segure a borda
superior da tampa. Quando
o tampo da mesa desliza, as
mãos ou os dedos podem
ficar presos, causando lesão
pessoal.

<6> Etiqueta de advertência quanto à capacidade máxima do tampo da


mesa

Afixada na parte superior do tampo, na parte frontal (lateral do gantry)


da mesa do paciente. Esta etiqueta alerta o usuário a não aplicar uma
força superior a 2 kN (205 kgf) ao tampo da mesa.
(Consulte a subseção 4.3 “Mesa do paciente”.)

Informações Gerais de Segurança


41
Nº 2B201-610EN

ATENÇÃO
Não permita que o tampo da mesa seja submetido a um
força de mais de 2 kN (205 kgf). Uma força excessiva
pode danificar o tampo da mesa, causando lesão ao
paciente ou ao operador.

<7> Etiqueta de advertência para a inserção do prendedor do paciente

Afixada na tampa superior, na parte traseira da mesa do paciente. Esta


etiqueta alerta o usuário a inserir o prendedor do paciente, da faixa
corporal (fornecida como um acessório), completamente no prendedor
do tampo da mesa, quando o paciente é posicionado na mesa.
(Consulte a subseção 4.5 “Acessórios”.)

ATENÇÃO
A seção de inserção do prendedor do paciente deve ser
completamente inserida na seção de acoplamento do
prendedor do tampo da mesa.
Caso contrário, o prendedor do paciente poderá soltar e o
paciente poderá cair da mesa.

<8> Etiqueta de advertência para montagem de acessório

Afixada na tampa superior na parte frontal (lateral do gantry) da mesa


do paciente. Esta etiqueta alerta o usuário a inserir os pinos contra
deslizamento, ao acoplar os acessórios.
(Consulte a subseção 4.5 “Acessórios”.)

Acessório
CUIDADO
Pino Pino Ao montar um acessório, confirme se o pino de retenção está
completamente encaixado e se o acessório está firmemente montado.
Se o acessório não está firmemente montado, ele pode soltar-se,
possivelmente causando lesão pessoal.
Tampo da mesa

(3) Etiqueta de advertência quanto ao apoio para os pés (o apoio para os


pés é opcional)

Esta etiqueta alerta o usuário a não aplicar uma força que exceda 196 N (20
kgf), quando o apoio dos pés é utilizado.
(Consulte a subseção 4.5 “Acessórios”.)

CUIDADO

Não se apoie no apoio dos pés.


Uma carga superior a 196 N (20
kgf) pode danificar o apoio dos
pés, provocando lesão.

Informações Gerais de Segurança


42
Nº 2B201-610EN

(4) Etiqueta de advertência quanto ao suporte de braço para cima.

Esta etiqueta alerta o usuário sobre as informações a seguir, quando o suporte


de braço para cima é utilizado: não submeter este produto a uma carga
superior a 7 kg; estar atento aos movimentos do paciente quando for utilizada
uma agulha e não utilizar este produto em uma área a ser submetida ao exame
por imagem.
(Consulte a subseção 4.5 “Acessórios”.)

CUIDADO

1. Não permita que este produto seja


submetido este a uma carga superior a 7 kg.
Caso contrário, este produto poderá
apresentar deformação ou queda, causando
lesão à equipe.
2. Esteja atento aos movimentos do paciente
quando for utilizada uma agulha. Se o
paciente levanta ou abaixa o braço, o tubo
pode ser capturado, causando a desconexão
ou penetração excessiva da agulha.
3. Não utilize este produto ao efetuar o
exame craniano. Caso contrário, poderão
ocorrer artefatos de imagem.

Informações Gerais de Segurança


43
Nº 2B201-610EN

2.5 Indicação para o uso (uso pretendido)


Este dispositivo é indicado para adquirir e exibir volumes
transversais do corpo inteiro, incluindo a cabeça.

O Alexion é capaz de oferecer conjuntos de volume. Estes conjuntos


de volume podem ser utilizados para realizar estudos especializados,
utilizando o software/hardware indicado, por um médico treinado e
capacitado.

ATENÇÃO A legislação federal restringe a venda deste dispositivo, sua distribuição e


nos EUA o uso por ou a pedido de um médico.
O sistema Alexion é limitado pela legislação para o uso em pesquisa,
quanto a indicações não especificadas nesta seção.

Informações Gerais de Segurança


44
Nº 2B201-610EN

Informações Gerais de Segurança


45
Nº 2B201-610EN

3
Informações gerais
sobre o uso e a
manutenção

46
Nº 2B201-610EN

1. A responsabilidade pela manutenção e administração deste produto, após a entrega,


cabe ao cliente que o adquiriu.
2. A garantia não abrange os seguintes itens, inclusive durante o período de garantia:

(1) Perda ou dano devido ao uso incorreto ou violação.


(2) Perda ou dano provocado por força maior, como incêndios, terremotos,
inundações, raios, etc.
(3) Perda ou dano provocado por falha em atender as condições especificadas
para este equipamento, como fornecimento inadequado de energia elétrica,
instalação incorreta ou condições ambientais inaceitáveis.
(4) Dano ou perda devido ao uso móvel em um veículo não autorizado pela
TOSHIBA.
(5) Perda ou dano devido ao uso fora do território no qual o equipamento foi
originalmente vendido.
(6) Perda ou dano envolvendo o equipamento adquirido a partir de uma fonte que
não seja a TOSHIBA, seus distribuidores ou representantes autorizados.
(7) Perda ou dano causado de infecção por malware (software malicioso, como
um vírus ou worm de computador, que danifica os computadores).

3. Este equipamento não deverá ser utilizado por pessoas que não sejam
completamente capacitadas ou que não sejam da equipe médica autorizada.

4. Não efetue alterações ou modificações no software ou hardware deste produto.

5. Sob nenhuma hipótese a TOSHIBA será responsabilizada por problemas, danos ou


perda provocada pelo deslocamento, modificação ou conserto realizado por equipe
distinta daquela designada pela TOSHIBA.

6. A finalidade deste equipamento é oferecer aos médicos dados para o diagnóstico


clínico.

A responsabilidade pelos procedimentos de diagnósticos cabe aos médicos


envolvidos. A TOSHIBA não será responsabilizada pelos resultados dos
procedimentos diagnósticos.

7. No exame por TC, há uma relação entre a qualidade da imagem e a dose. O


operador deve ter uma compreensão clara das relações entre a qualidade da imagem
e a dose antes de iniciar o exame por TC. Todas as medidas adequadas devem ser
tomadas para minimizar a exposição do paciente, de acordo com as diretrizes
ICRP*90.

É necessário cuidado especial ao examinar crianças e a exposição do paciente deve


ser minimizada, por meio da utilização de um eXam Plan destinado a crianças. (Para
informações relativas à segurança do raio-X, consulte a seção 9.)

* ICRP: Comissão Internacional para a Proteção Radiológica

8. Os dados importantes devem ser submetidos à cópia de segurança em mídia externa.

9. A TOSHIBA não será responsabilizada pela perda de dados armazenados na


memória deste equipamento, provocada por erro do operador ou por acidentes.

10. Este manual contém advertências relativas aos riscos potenciais previstos. Esteja
sempre atento a riscos distintos daqueles ora indicados.

11. A TOSHIBA não será responsabilizada pela perda ou dano resultante de negligência
ou por ignorar as precauções e instruções operacionais contidas neste manual de
operação.

12. Por ocasião de substituição do administrador ou gerenciador deste equipamento,


certifique-se de ceder este manual de operação.

13. Antes de descartar este equipamento, entre em contato com o representante da


TOSHIBA. Não descarte este equipamento sem primeiramente consultar o
Informações gerais sobre o uso e a manutenção
47
Nº 2B201-610EN

representante da TOSHIBA. A TOSHIBA não assume qualquer responsabilidade


pelo dano resultante do descarte deste equipamento sem consulta prévia à
TOSHIBA.

14. A TOSHIBA não será responsabilizada pela contaminação de médicos, engenheiros,


enfermeiros ou pacientes, provocada pelo equipamento.

A desinfecção adequada do equipamento é de responsabilidade do usuário.

15. A TOSHIBA não será responsabilizada por quaisquer infecções microbiológicas


contraídas por médicos, engenheiros, enfermeiros ou pacientes, como resultado do
contato com este sistema. Cabe ao usuário a desinfecção do sistema.

16. Este equipamento deverá ser conectado a uma rede somente se forem estabelecidas
para a referida rede as medidas de segurança contra a infecção por malware
(software malicioso, como um vírus ou worm de computador, que danifica os
computadores).

17. Este equipamento deverá ser conectado a uma rede em um ambiente especificado
pela TOSHIBA. Consulte o representante da TOSHIBA para detalhes.

18. A TOSHIBA não será responsabilizada pelos seguintes eventos, resultantes de


infecção por malware (software malicioso, como um vírus ou worm de computador,
que danifica os computadores).

• Exclusão, violação ou vazamento de dados (incluindo dados clínicos),


armazenados neste produto.
• Acidentes devido à falha deste produto.
• Infecção de outros produtos por meio deste produto ou dano resultante
da referida infecção.
• Quaisquer outros eventos resultantes da infecção por malware.

19. Não utilize os dados impressos em uma impressora colorida para diagnóstico.

Informações gerais sobre o uso e a manutenção


48
Nº 2B201-610EN

OBSERVAÇÃO Referente à etiqueta WEEE

A informação a seguir destina-se somente para os estados-membro da União


Europeia:
O uso deste símbolo indica que este produto não deve ser
tratado como lixo doméstico. Ao garantir que este produto
seja corretamente descartado, você ajudará a evitar
consequências negativas potenciais para o meio ambiente
e para a saúde humana, o que, de outro modo, seria
causado pelo manuseio inadequado como lixo deste
produto.
Para mais informações detalhadas, relativas à devolução e
reciclagem deste produto, entre em contato com o
fornecedor do qual este produto foi adquirido.

*Para produtos do sistema, esta etiqueta poderá estar afixada somente na


unidade principal.

OBSERVAÇÃO Referente às BATERIAS

A seguinte informação destina-se somente a países da AEE:


A diretriz 2006/66/EC exige a coleta separada e o
descarte adequado de baterias desgastadas.

Este produto também contém baterias que não se


destinam à substituição pelo usuário. A substituição
das referidas baterias, geralmente, será realizada
durante a manutenção regular ou pela assistência
técnica efetuada pela equipe de assistência técnica que também organizou o
descarte adequado.

OBSERVAÇÃO Informação regulatória

A retroiluminação por LCD de alta eficiência, utilizada neste produto,


contém 5 mg ou menos de mercúrio. O descarte do referido material deverá
ser controlado, devido a considerações ambientais.
Para informações de descarte ou reciclagem, entre em contato com os órgãos
locais ou com a Eletronic Industries Alliance [Aliança de Indústrias
Eletrônicas] (www.eiae.org).

Esta informação destina-se somente aos EUA.

OBSERVAÇÃO Material de Perclorato – deve ser aplicado manuseio especial.


Consulte http://www.dtsc.ca.gov/hazardouswaste/perchlorate/

Aplica-se somente à Califórnia, EUA.

Informações gerais sobre o uso e a manutenção


49
Nº 2B201-610EN

4
Índice Nomes e funções das
peças do sistema
Esta seção descreve a configuração padrão do sistema,
bem como os nomes e funções de seus opcionais.

50
Nº 2B201-610EN

Antes de utilizar o interruptor auto-home, o interruptor auto-set, etc.,


CUIDADO confirme se alguma coisa poderia provocar interferência ao redor do
gantry e da mesa do paciente ou dentro da faixa de movimentação do
tampo da mesa. Caso contrário, a falha poderá levar à interferência,
resultando em lesão pessoal ou dano ao sistema.

* Quando este sistema é utilizado com outros sistemas, como sistemas


cirúrgicos de raio-X, seja cuidadoso para evitar o contato entre o
paciente e o sistema durante a operação.

* Antes de inclinar o gantry, confirme se não há nada cobrindo a peça


inferior do gantry.

* Ao inclinar o gantry, não toque as laterais da seção de inclinação.

Confirme se não há nada


cobrindo este espaço.

* Ao realizar a movimentação PARA BAIXO da mesa, tome cuidado


para evitar a interferência entre a estrutura superior da mesa e sua
perna ou pé.

Nome e funções das peças do sistema


51
Nº 2B201-610EN

4.1 Configurações padrão

A configuração padrão do sistema é a seguinte:

(1) Gantry (incluindo o alto-falante) 1


(2) Mesa do paciente 1
(3) Terminal 1
(Monitor, NAVI BOX x 2, teclado, mouse, alto-falante e microfone) 1
conjunto
(4) Distribuidor de energia elétrica 1
(5) Acessórios 1 conjunto
Para detalhes referentes aos acessórios, consulte a subseção 4.5
“Acessórios”.

Mesa do paciente
Alto-falante

Distribuidor de energia elétrica

Interruptor no pedal
(opcional)

Monitor Microfone
Alto-falante
Teclado

NAVI BOX

Terminal
Visão geral do sistema

Nome e funções das peças do sistema


52
Nº 2B201-610EN

4.2 Gantry
Os nomes das peças do gantry são descritos a seguir.

direção (mais)+

Inclinação do gantry
Microfone
Abertura de direção (menos) –
ventilação
Guias do paciente, lâmpadas de indicação de
exposição ao raio-X

Botões de parada de emergência (esquerdo e


direito: 2 locais)

Anel de Mylar Painéis operacionais do gantry/mesa (esquerdo e


Cúpula direito: 2 locais)

Projetor de linha mediana

Interruptores de faixa

Vista frontal

Microfone

Interruptor mat. na parte traseira


Disjuntor do raio-X da cúpula

Disjuntor do gantry Lâmpadas de exposição ao raio-X

Vista traseira

Nomes das peças do gantry

Nome e funções das peças do sistema


53
Nº 2B201-610EN

4.2.1 Painel operacional

(1) Há painéis operacionais auxiliares nas laterais esquerda e direita, na parte frontal
do gantry.

(2) Se os painéis esquerdo e direito forem simultaneamente utilizados, a operação do


sistema é interrompida. Portanto, somente um dos dois painéis dever ser utilizado
para a operação do sistema.
(3) Ao operar um interruptor, pressione-o suavemente até a parada.
(4) As operações de comutação podem estar desabilitadas (função dos interruptores)
se o sistema atingir uma posição de movimentação limitada ou se houver a
possibilidade de interferência entre o gantry e a mesa do paciente.

(a) Quando for acionada a função do interruptor, as lâmpadas dos respectivos


interruptores serão apagadas e as operações de comutação estarão
desabilitadas, inclusive se os interruptores forem pressionados.
(b) Quando for acionada a função do interruptor, o respectivo valor de exibição
(altura, ângulo, etc.) pisca quando o interruptor é pressionado.

(5) Os nomes dos visores e interruptores estão apresentados na figura a seguir.

Indicador de ângulo de inclinação do projetor

Indicador de altura de movimentação vertical da mesa


Indicador de posição de movimentação horizontal do
tampo da mesa
Interruptor do projetor Interruptor de liberação a zero

Interruptor LIVRE Interruptor de inclinação +

Interruptor da posição inicial Interruptor de inclinação –

Interruptor de modo RÁPIDO Interruptor para cima

Interruptor de deslizamento para dentro Interruptor de deslizamento para fora

Interruptor para baixo

Interruptor auto-set

Interruptor auto-home

Painel operacional (lado esquerdo)

Nome e funções das peças do sistema


54
Nº 2B201-610EN

4.2.2 Inclinação do gantry

O gantry pode ser inclinado até 30º° para frente ou para trás, a partir da posição
vertical.

Inclinação do gantry
na direção +

Inclinação do gantry
na direção –

Painel operacional no lado


esquerdo do gantry

Inclinação do gantry

(1) Operação de inclinação do gantry com o uso do painel operacional

• Inclinar o gantry em direção positiva <1>


Ao pressionar o interruptor de inclinação +, o gantry é inclinado na
direção + (a parte inferior do gantry é movimentada em direção à mesa do
paciente).
O gantry é inclinado até 30º° em direção à parte traseira, a partir da
posição vertical.
• Inclinar o gantry em direção negativa <2>
Ao pressionar o interruptor de inclinação -, o gantry é inclinado na
direção - (a parte superior do gantry é movimentada em direção à mesa do
paciente).
O gantry é inclinado até 30º° em direção à parte dianteira, a partir da
posição vertical.
• Exibição do ângulo de inclinação <3>
É exibido o ângulo de inclinação.
• Voltar o gantry inclinado e a mesa do paciente à respectiva posição inicial
<4>
Ao pressionar o interruptor auto-home, o gantry e a mesa do paciente são
movimentados para as respectivas posições iniciais (para o gantry, o
ângulo de inclinação é 0º°).

Subseção 4.4.1 “Interruptor auto-home”.

• Mecanismo de interrupção
A inclinação do gantry que utiliza o interruptor pode ser desabilitada para
evitar a interferência entre o gantry e a mesa do paciente (função do
interruptor).

Subseção 4.6.2 “Função do interruptor”.

Nome e funções das peças do sistema


55
Nº 2B201-610EN

(2) Operação de inclinação do gantry a partir da janela interativa

Clique na área “Gantry/Couch position display” [Exibir posição do gantry/da mesa] na Caixa
de comando ou pressione a tecla [F1] no teclado. Em seguida, selecione [Gantry tilt] [Inclinação do
gantry], na janela exibida, para o controle do gantry.
Agora, é possível inserir o ângulo de inclinação do gantry.

Inclinação do gantry por meio da operação a partir da janela interativa

Depois de inserir o ângulo de inclinação, pressione a tecla de movimentação (gantry/mesa), no


teclado, para iniciar a inclinação do gantry.

Quando a tecla de movimentação (gantry/mesa) é pressionada, o gantry é inclinado a uma posição

de +15º° ou -15º°. Se o gantry deve ser ainda mais inclinado, pressione novamente a tecla de
movimentação (gantry/mesa). Sempre que a tecla for pressionada, o gantry será adicionalmente inclinado
em direção à posição-alvo, em intervalos de 3,5º°.

Subseção A.8 “Teclado”

• Posição atual
É exibida a posição atual do gantry. O valor ora exibido é o mesmo ângulo de inclinação do
gantry exibido no painel operacional do gantry.

• Posição-alvo
Quando um valor é inserido nesta coluna, o gantry é inclinado até atingir a posição inserida (até
que o indicador de ângulo de inclinação do gantry exiba o valor inserido).
Se for inserido um valor de 15,0 graus na coluna [Posição-alvo], quando a posição do gantry
atingir 10,0 graus, o gantry estará inclinado a partir da posição atual em 5,0 graus, na direção + e
o indicador de posição do gantry exibirá 15,0 graus.

Nome e funções das peças do sistema


56
Nº 2B201-610EN

• Alteração de posição
Quando um valor é inserido nesta coluna, o gantry é inclinado a partir da posição atual por meio
do valor inserido (graus).
Se for inserido um valor de 5,0 graus na coluna [Alterar posição], quando o indicador de posição
do gantry exibir 10,0 graus, o gantry estará inclinado em 5,0 graus, na direção + e o indicador de
posição do gantry exibirá 15,0 graus.

NOTA *Não é possível realizar o exame helicoidal e o escanograma quando o


gantry está inclinado.

NOTA *O campo de imagem reconstruída, ao realizar o exame por imagem, é


realizado com o gantry inclinado

Em um sistema de exame por TC multislice, mais de uma imagem em


fatias pode ser adquirida por um único exame. Portanto, se o exame por
imagem for realizado com o gantry inclinado (exame por inclinação), o
eixo que conecta o ponto central de cada imagem em fatias (centro do
exame) será conforme mostrado na figura abaixo.
Dado que o eixo central das imagens reconstruídas é ajustado, deste
modo ele estará em paralelo ao eixo do corpo do paciente, o desvio a
partir do eixo central do exame difere para cada fatia.

Centro de reconstrução
Centro do exame

É realizado o desvio de cada posição central do exame, de cada fatia, e


a posição central de cada imagem reconstruída, em um exame por
inclinação (no modo de exame de 4 fatias).

Neste sistema, o centro da imagem reconstruída é alinhado com o


centro da imagem exibida. Portanto, áreas distintas do campo de
imagem reconstruída também são exibidas na tela de exibição.

Nome e funções das peças do sistema


57
Nº 2B201-610EN

4.2.3 Projetor

Os projetores são montados na superfície frontal do gantry, em um local


(projetores de linha mediana) e na seção do anel de Mylar, em dois locais
(projetores internos). Os feixes de laser são emitidos a partir dos referidos
projetores.

Projetor de linha mediana

Seção do anel de Mylar

Projetores internos

Projetores

Especificações do laser
IEC 60825-1 classe II
Onda contínua (CW)
Comprimento de onda: laser semicondutor de 635 nm
Emissão: menos de 1 mW
Divergência do feixe: menos de 1,5 mrad

RADIAÇÃO DO LASER

ADVERTÊNCIA Não olhe diretamente para o feixe de emissão contínua do laser,


uma vez que isso pode provocar lesão nos olhos. Ao configurar a
linha OM, oriente o paciente a fechar os olhos.

Nome e funções das peças do sistema


58
Nº 2B201-610EN

<Como utilizar o projetor>

• Ligue o projetor <1>


Ao pressionar o interruptor do projetor, este é ligado. Ao pressioná-lo
novamente, o projetor é desligado.

• Função desligamento automático


O projetor desliga-se, automaticamente, depois de 2 minutos.

• Função ligamento automático


Quando o tampo da mesa é movimentado para dentro da cúpula do
gantry, as lâmpadas do projetor se acendem automaticamente.

• Interruptor da posição inicial <2>


Ao pressionar o interruptor de posição inicial, a seção de rotação do
gantry (contendo o tubo de raio-X, etc.) no gantry, é movimentada para
sua posição inicial (posição padrão de parada de rotação).
Uma vez que a seção de rotação do gantry não para na posição padrão de
parada de rotação (posição inicial), depois de realizada a escanoscopia, a
posição do projetor não é corrigida. Este interruptor deve ser utilizado
para voltar à seção de rotação do gantry a sua posição inicial, quando o
projetor é utilizado depois da escanoscopia.

Nome e funções das peças do sistema


59
Nº 2B201-610EN

*Posição de iluminação do projetor


Em um sistema de exame por TC multislice, mais de uma imagem de
fatia pode ser adquirida, por meio de um único exame.
A posição indicada pelo projetor está próxima ao centro das referidas
fatias (uniformemente numeradas) (no caso de aquisição de imagem de
4 fatias, a posição está entre a segunda e a terceira fatia).

Lateral da mesa

Posição indicada pelo projetor (no caso da aquisição de imagens de 4


fatias).

Nome e funções das peças do sistema


60
Nº 2B201-610EN

4.2.4 Lâmpada/lâmpada de ligar de indicação da exposição ao raio-X

As duas lâmpadas são fornecidas na parte superior frontal e na parte superior à esquerda da
parta traseira do gantry.

Lâmpada de indicação da exposição ao raio-X: esta lâmpada estará acesa (em


amarelo) enquanto os raios-X são
gerados.
Lâmpada de ligar a alimentação: esta lâmpada estará acesa (em
verde) quando a alimentação do
sistema está ligada.

Parte frontal Lâmpada frontal

Lâmpada traseira Parte traseira

Quando a exposição ao Quando estiver ligado, a


raio-X estiver em lâmpada verde estará
execução, a lâmpada acesa.
amarela estará acesa.

Lâmpada/lâmpada de ligar de indicação da exposição ao raio-X

Nome e funções das peças do sistema


61
Nº 2B201-610EN

4.2.5 Guia do paciente

A guia do paciente é fornecida na parte superior frontal do gantry.

Guia do paciente: A lâmpada amarela permanece acesa durante a inclinação do


gantry, durante a movimentação horizontal da mesa e na
movimentação vertical da mesa.

Guia do paciente

Guia do paciente

Guia do paciente

Nome e funções das peças do sistema


62
Nº 2B201-610EN

4.3 Mesa do paciente

ADVERTÊNCIA Não permita que o sistema (incluindo os acessórios) seja submetido a uma
carga que exceda sua capacidade. O sistema (ou acessório) pode ser
danificado. (A capacidade de carga do tampo da mesa é de 2 kN (205 kgf)).

ATENÇÃO Observe as informações a seguir para evitar a operação incorreta, falha e


dano ao sistema.
*Quando a mesa do paciente não for utilizada por 30 minutos ou mais ou
quando o botão liga/desliga estiver desligado, recolha o tampo da mesa do
gantry.

Os nomes das peças da mesa do paciente são mostrados abaixo.

Posição de montagem do dispositivo de suporte do paciente

Para dentro

Para fora
Para cima

Interruptor no pedal
(opcional)
Para baixo

Mesa do paciente

NOTA A bolsa para coleta de urina deve ser colocada no tampo da mesa. Para tanto,
seja cuidadoso para não deixar que a mangueira fique presa.

Nome e funções das peças do sistema


63
Nº 2B201-610EN

4.3.1 Movimentação vertical da mesa

A movimentação vertical (PARA CIMA/PARA BAIXO) da mesa é realizada com o uso do painel
operacional do gantry, pela janela interativa no console ou pelo interruptor no pedal (opcional).

A altura do tampo da mesa (A: distância entre o piso e a superfície superior do tampo da mesa) é ajustável
dentro da faixa de variação de, aproximadamente, 312 mm a aproximadamente 900 mm.

PARA CIMA
PARA BAIXO

Quando a mesa do paciente atinge a posição AUTO STOP [PARADA AUTOMÁTICA]


(aproximadamente 41 cm acima da superfície superior do tampo da mesa e do piso), durante a
movimentação para baixo da mesa, a movimentação é automaticamente interrompida. Para restaurar a
movimentação para baixo, pressione novamente o botão respectivo.

*Posição AUTO STOP: altura a partir do piso até o tampo superior da mesa do paciente (a): 458 mm
(valor de exibição no painel operacional: -364 mm)

Observe que é possível configurar a posição AUTO STOP em uma altura de 458 mm ou em qualquer
altura acima deste valor (em intervalos de 1 mm).

Para procedimentos de operação quanto ao interruptor no pedal, consulte a subseção 4.3.4.

Subseção 4.3.4 “Interruptor no pedal”.

NOTA A movimentação vertical da mesa do paciente é hidraulicamente orientada.


Para proteger o sistema de dano acidental, devido a uma falha, como
vazamento de óleo, recolha a parte superior da mesa até a extremidade
inferior da mesa do paciente, quando o gantry não estiver em operação por
30 minutos ou mais ou quando desligado.

<Operação da movimentação vertical da mesa usando o painel operacional>

Nome e funções das peças do sistema


64
Nº 2B201-610EN

Painel operacional na lateral esquerda do gantry

• Abaixando a mesa do paciente <1>


Ao pressionar o interruptor PARA BAIXO, a mesa do paciente é abaixada.

• Elevando a mesa do paciente <2>


Ao pressionar o interruptor PARA CIMA, a mesa do paciente é elevada.

• Exibindo a altura da mesa do paciente <3>


É exibida a altura da mesa do paciente.

• Recolhendo o gantry e a mesa do paciente às respectivas posições iniciais <4>


Quando o interruptor auto-home é pressionado, o gantry e a mesa do paciente
são movimentados às respectivas posições iniciais (para a movimentação
vertical da mesa, a mesa do paciente é movimentada à posição AUTO STOP).

Subseção 4.4.1 “Interruptor auto-home”.

• Mecanismo de interrupção
Observe que a movimentação vertical da mesa pode ser interrompida,
conforme a altura da mesa, a inclinação do gantry ou a posição de
movimentação horizontal da mesa para evitar a interferência entre o gantry e a
mesa do paciente (função do interruptor). Neste caso, o valor indicando a altura
atual da mesa pisca.

Subseção 4.6.2 “Função do interruptor”.

Nome e funções das peças do sistema


65
Nº 2B201-610EN

<Operação de movimentação vertical da mesa a partir da janela interativa>

Clique na área “Gantry/Couch position display” [Exibir posição do

gantry/da mesa] na Caixa de comando ou pressione a tecla [F1]


no teclado. Em seguida, selecione [Couch Up/Down] [Mesa para cima/para
baixo], na janela exibida para o controle do gantry.
Agora, é possível executar a movimentação vertical da mesa.

Movimentação vertical da mesa por meio da operação a partir da janela interativa

Depois de inserir o valor desejado para a posição determinada ou para

alterar a posição, pressione a tecla de movimentação (gantry/mesa)

no teclado, para iniciar a movimentação vertical da mesa.

Quando a tecla de movimentação (gantry/mesa) é pressionada, é


possível movimentar a mesa em, aproximadamente, 10 mm. Para realizar a
movimentação vertical adicional, pressione novamente a tecla de
movimentação [FIGURA] (gantry/couch).

Subseção A.8 “Teclado”

• Posição atual
É exibida a posição vertical atual da mesa. O valor ora exibido é o
mesmo da posição vertical da mesa exibido no painel operacional do
gantry.

• Alteração de posição
Selecione para cima/para baixo para a movimentação vertical da mesa.

Nome e funções das peças do sistema


66
Nº 2B201-610EN

4.3.2 Movimentação horizontal do tampo da mesa

Utilize o painel operacional do gantry ou a tela interativa no terminal para


realizar as movimentações horizontais do tampo da mesa (PARA
DENTRO/PARA FORA).

<CBTB-024A>
Distância máxima de movimentação: 2.190 mm, velocidade de
movimentação: 130 mm

<Para CBTB-024B>
Distância máxima de movimentação: 1.890 mm, velocidade de
movimentação: 130 mm
Distância máxima de movimentação: 1.760 mm, velocidade de
movimentação: 130 mm
Distância máxima de movimentação: 1.560 mm, velocidade de
movimentação: 130 mm
Distância máxima de movimentação: 1.360 mm, velocidade de
movimentação: 130 mm

*A distância máxima de movimentação do CBTB-024B pode ser limitada,


se desejado. Para configurar a distância máxima de movimentação
desejada, entre em contato com o representante de assistência técnica da
Toshiba.

Direção PARA DENTRO


Direção PARA FORA

Movimentos horizontais do tampo da mesa (PARA DENTRO/PARA FORA)

Nome e funções das peças do sistema


67
Nº 2B201-610EN

<Operação de movimentação horizontal do tampo da mesa usando o painel


operacional>

Painel operacional na lateral esquerda do gantry

• Movimentando o tampo da mesa na direção PARA DENTRO <1>


Ao pressionar o interruptor de deslizamento PARA DENTRO, o tampo da
mesa é movimentado na direção PARA DENTRO.

• Movimentando o tampo da mesa na direção PARA DENTRO, em alta


velocidade <1>, <2>
Ao pressionar, simultaneamente, o interruptor de deslizamento PARA
DENTRO e o interruptor RÁPIDO, o tampo da mesa é movimentado na
direção PARA DENTRO, em alta velocidade.

• Movimentando o tampo da mesa na direção PARA FORA <3>


Ao pressionar o interruptor de deslizamento PARA FORA, o tampo da
mesa é movimentado na direção PARA FORA.

• Movimentando o tampo da mesa na direção PARA FORA, em alta


velocidade <3>, <2>
Ao pressionar, simultaneamente, o interruptor de deslizamento PARA
FORA e o interruptor RÁPIDO, o tampo da mesa é movimentado na
direção PARA FORA, em alta velocidade.

Nome e funções das peças do sistema


68
Nº 2B201-610EN

NOTA NOTA
Função de ajuste exato de posicionamento do tampo da mesa
Esta função é utilizada para ajustes exatos ao posicionar a mesa do paciente.
• O tampo da mesa se movimenta 0,5 mm, na direção PARA DENTRO,
sempre que o interruptor de deslizamento PARA DENTRO é
momentaneamente pressionado. <1>
• O tampo da mesa se movimenta 0,5 mm, na direção PARA FORA, sempre
que o interruptor de deslizamento PARA FORA é momentaneamente
pressionado. <3>

• Exibindo a posição de movimentação horizontal da mesa <4>


É exibida a posição de movimentação horizontal da mesa.

• Movimentando, manualmente, o tampo de mesa <5>


Quando o interruptor FREE [LIBERAR] é pressionado, é possível movimentar
manualmente o tampo da mesa. Neste momento, a lâmpada verde, acima do
interruptor, é ligada. Para liberar o modo de movimentação manual, pressione
novamente o interruptor FREE.

Se o interruptor FREE for pressionado quando o tampo da mesa estiver localizado na


posição de limite PARA FORA, o tampo da mesa poderá movimentar-se levemente,
fazendo com que o interruptor de deslizamento PARA FORA seja ligado.

Esta função é habilitada, inclusive, durante a movimentação PARA CIMA/PARA


BAIXO (exceto em auto-set/auto-home) da mesa.

Quando o interruptor FREE está ligado, tenha cuidado para evitar a interferência entre
o gantry e o tampo da mesa, ao movimentar manualmente o tampo da mesa, uma vez
que a função de interrupção está desabilitada.

• Efetuando o reset da exibição do valor de movimentação do tampo da mesa para zero


<6>
Ao pressionar e segurar o interruptor de apagar para zero, é efetuado o reset do valor
da posição da mesa para 0 (zero).
• Recolhendo o gantry e a mesa do paciente às respectivas posições iniciais <7>
Quando o interruptor auto-home é pressionado, o gantry e a mesa do paciente são
movimentados às respectivas posições iniciais (tampo da mesa: posição limite PARA
FORA, o estado no qual o tampo da mesa está localizado na posição-limite, na
direção PARA FORA).

Subseção 4.4.1 “Interruptor auto-home”.

• Mecanismo de interrupção
Se a altura da mesa estiver muito baixa, a movimentação do tampo da mesa, na
direção PARA DENTRO, estará desabilitada, para evitar a interferência com o gantry
(função de interrupção). Quando a movimentação é interrompida, o valor indicando a
posição do tampo da mesa pisca (exceto no modo FREE).

Subseção 4.6.2 “Função de interrupção”.

Nome e funções das peças do sistema


69
Nº 2B201-610EN

(b) Operação de movimentação horizontal do tampo da mesa a partir da janela


interativa

Clique na área “Gantry/Couch position display” [Exibição de posição


do gantry/da mesa], na Caixa de comando ou pressione a tecla [F1] no teclado. Em
seguida, selecione [Couch slide] [Deslizamento da mesa], na janela exibida, para o
controle do gantry.
Agora, é possível inserir a distância de deslizamento do tampo da mesa.

Movimentação horizontal do tampo da mesa por meio da operação a partir da janela interativa

Depois de inserir a distância de movimentação, pressione a tecla


(gantry/mesa), no teclado do exame, para iniciar a movimentação horizontal do
tampo da mesa.

Quando a tecla de movimentação (do gantry/mesa) é pressionada, o tampo da


mesa é movimentado para a posição de +600 mm ou -600 mm. Se a movimentação
horizontal do tampo da mesa ainda deve ser realizada, pressione novamente a tecla
(do gantry/mesa).

Subseção A.8 “Teclado”

• Posição atual
É exibida a posição atual do tampo da mesa. O valor ora exibido é a mesma
posição do tampo da mesa exibido no painel operacional do gantry.

• Posição-alvo
Quando um valor é inserido nesta coluna, o tampo da mesa é movimentado até o
valor no indicador de posição do tampo da mesa atingir o valor inserido.
Se for inserido um valor de 250 mm na coluna [Target Position] [Posição-alvo],
quando o indicador de posição do tampo da mesa exibir 200 mm, o tampo da mesa
será movimentado em 50 mm em direção ao gantry, a partir da posição atual, bem
como o indicador de posição do tampo da mesa exibirá 250 mm.

Nome e funções das peças do sistema


70
Nº 2B201-610EN

• Alteração de posição
Quando um valor é inserido nesta coluna, o tampo da mesa é movimentado por
meio do valor inserido, a partir da posição atual.
Se for inserido um valor de 50 mm, na coluna [Position change] [Alteração de
posição] quando o indicador de posição do tampo da mesa exibir 200 mm, o tampo
da mesa será movimentado por 50 mm em direção ao gantry, a partir da posição
atual e o indicador de posição do tampo da mesa exibirá 250 mm.

• 0 Apagar
Quando este botão é clicado, o valor exibido no indicador de posição do tampo da
mesa será efetuado o reset para 0 (mm).

NOTA O valor indicando a posição de movimentação da mesa horizontal, exibido no painel


operacional do gantry ou na janela interativa (na qual é possível inserir a distância de
movimentação horizontal da mesa e de outros itens), é o mesmo que a “Posição da
mesa de exame”, que é um dos itens de informações relativas exibidas na área de
exibição de imagem.

Subseção A.4 “Área de exibição de imagem”.

Nome e funções das peças do sistema


71
Nº 2B201-610EN

< Movimentação horizontal do tampo da mesa no caso de falta de energia elétrica>


Se a movimentação horizontal do tampo da mesa está desabilitada, a partir do
painel operacional ou da tela interativa, devido à falta de energia elétrica, etc., é
possível movimentar o tampo manualmente.

(1) Abra a tampa, na parte PARA FORA da mesa do paciente, pressionado o ponto
próximo (ao redor do centro da tampa) indicado pela seta A, na figura abaixo.

(2) Em seguida, incline a alavanca para liberar, na direção da seta B, na figura. Agora,
o tampo da mesa pode ser manualmente movimentado. (Não é necessário manter a
alavanca pressionada.)

NOTA A alavanca para liberar e a tampa devem ser reposicionadas antes de restaurar o
sistema ao estado normal de operação.

Tampa

Alavanca para liberar

Alavanca para liberar

Nome e funções das peças do sistema


72
Nº 2B201-610EN

4.3.3 Faixa de variação permissível para o exame por imagem

A faixa de variação, a partir da marca [ ] (marca de LIMITE DE EXAME POR


IMAGEM), na tampa da mesa, até a extremidade do gantry no tampo superior é a
faixa de variação permissível para o exame por imagem (referência).

Faixa de variação permissível para o exame por imagem (referência).

Nome e funções das peças do sistema


73
Nº 2B201-610EN

4.3.4 Interruptor no pedal (opcional)

Utilize o interruptor no pedal, montado na parte inferior da mesa do paciente, para


realizar a movimentação da mesa (PARA CIMA, PARA BAIXO, Auto-set e Auto-
home).

Não permite que o sistema (incluindo os acessórios) seja submetido a uma


ADVERTÊNCIA carga que exceda sua capacidade. O sistema (ou acessório) poderá ser
danificado.

ATENÇÃO Observe as seguintes informações para evitar a operação incorreta, falha ou


dano ao sistema.

* Tenha cuidado para não acionar o interruptor no pedal de modo


inadvertido, quando o paciente entra ou sai da mesa.
* Não permita que o leito do paciente com rodízios ou a maca acionem o
interruptor no pedal.

(1) O interruptor no pedal está posicionado no centro da mesa do paciente, sob a


tampa. A capacidade de carga do interruptor no pedal (tampa no pedal e do
interruptor no pedal) é de 1,32 kN (135 kgf).

(2) As quatro combinações de movimento a seguir podem ser realizadas por meio
da operação do interruptor no pedal.

Movimentos realizados pelo interruptor no pedal Configuração


<1> Mesa PARA CIMA/PARA BAIXO Configuração padrão
<2> Auto-set/Auto-home Para alterar a configuração, entre
em contato com o representante
de assistência técnica da
Toshiba.

Subseção 4.4 “Interruptor auto-home/Interruptor auto-set”.

Nome e funções das peças do sistema


74
Nº 2B201-610EN

<1> Interruptor no pedal (movimentação <2> Interruptor no pedal (auto-set/auto-


vertical da mesa) home)

• Para levantar e abaixar a mesa pressione o interruptor adequado do


interruptor no pedal.

<Mesa PARA CIMA/PARA BAIXO>

Mesa para cima: ou

Mesa para baixo: ou

<Auto-set/auto-home>

Auto-set: ou

Auto-home: ou

• O pedal deve estar totalmente pressionado (até que não seja possível pressioná-
lo ainda mais).
• A mesa do paciente é continuamente elevada/abaixada ou auto-set/auto-home,
enquanto o respectivo interruptor permanece pressionado.
• Se outros interruptores forem simultaneamente pressionados, a operação é
interrompida.

Nome e funções das peças do sistema


75
Nº 2B201-610EN

4.4 Interruptor auto-home/interruptor auto-set

Antes de utilizar o interruptor auto-home, o interruptor auto-set, etc.,


CUIDADO confirme se algo poderia provocar interferência ao redor do gantry e da
mesa do paciente ou dentro da faixa de movimentação do tampo da mesa.
Caso contrário, a falha poderá levar à interferência, resultando em lesão
pessoal ou dano ao sistema.

O interruptor auto-home é utilizado para realizar, automaticamente, a


movimentação horizontal do tampo da mesa, a movimentação vertical da mesa, a
inclinação do gantry e a inclinação do projetor externo, enquanto o interruptor
auto-set é utilizado para realizar, automaticamente, a movimentação horizontal do
tampo da mesa e a movimentação vertical da mesa.

Nome e funções das peças do sistema


76
Nº 2B201-610EN

4.4.1 Interruptor auto-home

Ao pressionar o interruptor auto-home, a mesa do paciente e o gantry são


movimentados para as posições (posições iniciais) nas quais o paciente pode
entrar/sair da mesa com facilidade.
Esta função é atribuída pelo painel operacional do gantry ou do interruptor no
pedal*1.
*1: Esta não é uma configuração padrão. Para atribuir a função do interruptor auto-
home ao interruptor no pedal, entre em contato com o representante de assistência
técnica da Toshiba.

Aproximadamente 458
mm (configuração
padrão)

Interruptor auto-home

Painel operacional na lateral


esquerda do gantry

Posição inicial

<Posição inicial>

Inclinação do gantry: 0º°

Inclinação externa do projetor: 0º

Movimentação vertical da mesa: posição AUTO STOP


<Configuração padrão>:
Altura a partir do chão até a tampa superior da mesa do paciente:
Aproximadamente 458 mm
<Estabelecer uma configuração padrão diferente>:
Posição desejada em uma altura de 458 mm ou mais.

Movimentação horizontal do tampo da mesa: limite PARA FORA


(Posição na qual o tampo da mesa está expandido até a extremidade do apoio de pé
da mesa do paciente).

Nome e funções das peças do sistema


77
Nº 2B201-610EN

4.4.2 Interruptor auto-set

O interruptor auto-set pode ser utilizado para estabelecer, automaticamente, o


tampo da mesa na posição de limite PARA DENTRO, depois de elevada a mesa
do paciente. Isso possibilita posicionar o paciente próximo à posição de realização
do exame por imagem.
Este interruptor é atribuído pelo painel operacional do gantry ou pelo interruptor
no pedal (opcional)*1.

Quando o interruptor auto-set, fornecido na unidade do interruptor no pedal, está


pressionado, a mesa do paciente é elevada até a posição especificada (uma das três
posições dentro da faixa de variação de 822 mm a 997 mm [que é a distância entre
o chão e a superfície superior da tampa do tampo da mesa do paciente]) e, em
seguida, a parte superior da mesa é movimentada até a direção de limite PARA
DENTRO*2. A movimentação é interrompida quando o interruptor é liberado.

*1: Esta função não é atribuída ao interruptor no pedal como configuração padrão.
Para atribuir a função do interruptor auto-set ao interruptor no pedal, entre em
contato com seu representante de assistência técnica da Toshiba.
*2: “Limite PARA DENTRO” é a posição de limite de percurso da parte superior
da mesa, na direção PARA DENTRO.

Interruptor auto-set

Painel operacional na lateral


esquerda do gantry

Posição auto-set

<Posição auto-set>
Movimentação vertical da mesa: ALTURA 1 até o LIMITE SUPERIOR
(A posição de limite PARA CIMA é a posição do tampo da mesa especificada pelo usuário, na qual a
movimentação PARA DENTRO do tampo da mesa é permissível. É possível selecionar uma das três
posições dentro da faixa de variação de 766 mm a 941 mm [altura a partir do chão]).

Movimentação horizontal do tampo da mesa: Limite PARA DENTRO


(Posição do tampo da mesa no qual a parte superior da mesa é completamente inserida no gantry, na
direção PARA DENTRO)

Nome e funções das peças do sistema


78
Nº 2B201-610EN

4.5 Acessórios
Para os procedimentos operacionais para os acessórios da mesa do paciente,
consulte a seção 7.

Verifique, periodicamente, a unidade principal do sistema e todos os


ADVERTÊNCIA acessórios. Se for localizada uma anormalidade na unidade principal do
sistema ou em qualquer acessório, interrompa imediatamente o uso e
entre em contato com o representante de assistência técnica da Toshiba.

Ao carregar um acessório sem alças ou um acessório pesado, como um


ATENÇÃO espectro, certifique-se de segurá-lo com as duas mãos e ter cuidado ao
caminhar.

O acessório poderá cair, o que poderá fazer com que seus dedos fiquem
presos, resultando em lesão pessoal.

Carregue-o com as
duas mãos para
garantir a segurança.

Nome e funções das peças do sistema


79
Nº 2B201-610EN

Lista de acessórios
Nome Quantid Nome Quantida
ade de
(1) Esteira da mesa 1 (8) Esteira de cunha 1

(2) Prendedor do tampo da mesa da faixa corporal 2 (9) Prendedor (a) 1


2085 mm ou 1785 mm

(3) Prendedor do paciente (a) da faixa corporal (tipo longo com uma largura de 4 (10) Prendedor (b) 1
200 mm)

(4) Prendedor do paciente (b) da faixa corporal (tipo curto com uma largura de 4 (11) Adaptador 1
200 mm)

(5) Prendedor do paciente (c) da faixa corporal (300 mm) 2 (12) Suporte do espectro 1

(6) Apoio de cabeça 1 (13) Espectro (L, M, S/SS, TOS) 1 cada

(7) Esteira de cabeça

Lista de materiais de acessórios

Nome Materiais
(1) Esteira da mesa Película de cloroetileno
(2) Prendedor de tampo de mesa da faixa corporal Poliamida
(3) Prendedor (a) do paciente da faixa corporal Poliamida
(4) Prendedor (b) do paciente da faixa corporal Poliamida
(5) Prendedor (c) do paciente da faixa corporal Poliamida
(6) Apoio de cabeça Plástico reforçado por fibra de carbono
(7) Esteira de cabeça Espuma de polietileno
(8) Esteira de cunha Espuma de polietileno
(9) Prendedor (a) Poliéster
(10) Prendedor (b) Poliéster

Nome e funções das peças do sistema


80
Nº 2B201-610EN

4.6 Funções de segurança


4.6.1 Botões de parada de emergência

Os botões de parada de emergência são utilizados para interromper


imediatamente o sistema, em caso de emergência. Os botões de parada de

emergência ( ) são fornecidos na parte superior esquerda e à direita da


parte frontal do gantry, bem como no teclado.

Botões de parada de
emergência
(vermelhos)

Botões de parada de emergência

Quando um dos botões de parada de emergência é pressionado, a alimentação do


gantry é desligada. Todos os movimentos do gantry e da mesa do paciente são
interrompidos e a exposição ao raio-X também é interrompida. Observe que o
NAVI BOX não é desligado.

A seguir, estão as faixas de movimentação, quando o botão de parada de


emergência é utilizado.

Faixas de movimentação quando o botão de parada de emergência é utilizado

Tipo de movimentação Faixa de movimentação


Movimento horizontal do tampo da mesa 10 mm ou menos
Movimento vertical da mesa 10 mm ou menos
Inclinação do gantry 0,5º° ou menos

Nome e funções das peças do sistema


81
Nº 2B201-610EN

Para restaurar o sistema depois da parada de emergência, siga as etapas descritas


abaixo.

(a) Desempenhe os procedimentos descritos na subseção 6.3 “Encerrando o sistema”


para finalizar o sistema.

(b) Desligue, no botão, o NAVI BOX.

Seção 6 “Procedimentos para ligar/desligar”

(c) Depois de alguns segundos, ligue, no botão, o NAVI BOX.

(d) Quando as telas interativas (patient information area [área de informação do


paciente, scan operation area [área de operação do exame por imagem], etc.) são
exibidas no monitor, a reinicialização do sistema foi concluída.

Nome e funções das peças do sistema


82
Nº 2B201-610EN

4.6.2 Função de interrupção

Para garantir a segurança do paciente e do equipamento, as funções de


interrupção são oferecidas para evitar a interferência entre o equipamento e o
paciente ou entre o gantry e a mesa do paciente, que pode ocorrer conforme a
relação de posicionamento durante a movimentação do gantry ou durante a
movimentação da mesa. Estas funções limitam a movimentação do gantry e da
mesa do paciente do modo a seguir.

Ângulo de inclinação do gantry (º)

Direção (mais) + Direção (menos) –


Movimento horizontal da parte superior da mesa
Exibição da altura da Direção PARA DENTRO
parte superior da mesa Direção PARA FORA

+175 mm

Dentro de 50 mm a partir da posição LIMITE PARA FORA


0 mm

-413 mm

PARA FORA 1

1) Faixa de variação de inclinação permissível do gantry


Posição de inclinação do gantry (º)
Altura do tampo da +175 a +115 +30° a -30°
mesa (mm) +115 a +60 +25° a -28,5°
+60 a 0 +20° a -13°
0 a -5 +14,5° a -11,0°
-5 a -413 +0,5 a -11

2) Faixa de variação de movimentação vertical permissível da mesa


Altura do tampo da mesa (mm)
Posição de inclinação do LIMITE PARA PARA FORA 1 AO
gantry (º) DENTRO AO PARA LIMITE PARA FORA
FORA1
+25 a +30 +175 a +115
-28,5 a -30
+16,5 a +25 +115 a +60
-12,5 a -28,5
+14,5 a +16,5 +60 a +0
-11 a -12,5
+0,5 a -11 -5 a -413

Nome e funções das peças do sistema


83
Nº 2B201-610EN

3) Faixa de variação de movimentação horizontal permissível da mesa

Faixa de variação permissível de movimentação


horizontal do tampo da mesa
Altura do tampo da mesa (mm) +175 a +115 A parte superior da mesa pode ser movimentada entre a
+115 a +60 posição de limite PARA DENTRO e a posição de limite
+60 a 0 PARA FORA
0 a -5
-5 a -413 A movimentação PARA DENTRO está desabilitada.
*A movimentação do tampo da mesa, na direção PARA
FORA, é possível a partir da posição PARA FORA1 até a
posição LIMITE PARA FORA.

• Com a exibição de altura da parte superior da mesa, um valor atualmente exibido pode diferir até
10 mm a partir do valor descrito, na tabela acima.
• O movimento PARA FORA, orientado a partir do terminal, diminui e para em um local onde o
apoio de cabeça não interfere na mesa do paciente.
• O movimento PARA DENTRO, orientado a partir do terminal, diminui antes da posição
LIMITE PARA DENTRO e, em seguida, para. Em alguns casos, a parte superior da mesa não
atinge a posição de LIMITE PARA DENTRO.
• Quando um LED no interruptor de botão, em um painel operacional, está aceso, indica que o
interruptor está habilitado. Quando o LED está desligado, indica que o interruptor está
desabilitado. Isso se aplica a todos os interruptores, em cada painel operacional.
• Se o interruptor de uma função de movimento que está desabilitado é mantido pressionado, o
LED indicativo da respectiva posição pisca.

Nome e funções das peças do sistema


84
Nº 2B201-610EN

4.6.3 Interruptores de fita e interruptor traseiro de esteira de cúpula

Os interruptores de fita e interruptor traseiro de esteira de cúpula detectam a


interface com a cúpula, quando o gantry está inclinado, etc., e para a
movimentação no caso de interferência.

Os interruptores de fita são fornecidos nas peças internas inferiores, da parte


frontal do gantry. O interruptor traseiro de esteira da cúpula é fornecido na parte
interna superior da parte traseira do gantry.
Se o interruptor de fita da parte frontal está ativado, está desativada a inclinação
do gantry na direção +/- (MAIS/MENOS), a movimentação PARA
DENTRO/PARA FORA do tampo da mesa e a movimentação para BAIXO da
mesa.
Se o interruptor de fita da parte traseira está ativado, está desativada a inclinação
do gantry na direção +(mais)/– (menos), movimentação PARA DENTRO do
tampo da mesa e movimentação PARA CIMA da mesa.
Gantry
Painel operacional
Interruptor
traseiro da Interruptor de fita da parte dianteira
esteira da
cúpula

Mesa do paciente
Gantry

Interruptores de fita e interruptor traseiro de esteira da cúpula

Nome e funções das peças do sistema


85
Nº 2B201-610EN

Nome e funções das peças do sistema


86
Nº 2B201-537EN*B

5
Índice Verificações de pré-
operação e
verificações de pós-
operação
Esta seção descreve as verificações de pré-operação
antes do uso do sistema e as verificações de pós-
operação, bem como os procedimentos de limpeza e
desinfecção depois do uso do sistema.

87
Nº 2B201-610EN

Somente utilize o sistema em situações onde ele seja corretamente


CUIDADO verificado e ajustado. Se um sistema que não está corretamente
verificado ou ajustado for utilizado, não será possível obter imagens
adequadas.

* Se o exame for realizado antes de estabilizado o detector, artefatos


circulares poderão aparecer na imagem.
Para estabilizar o detector, observe as precauções a seguir.
• Quando a temperatura da sala de exame está dentro da faixa de
variação especificada
Espere por, no mínimo, 3 horas depois de ligado o detector.
• Quando a temperatura da sala de exame está fora da faixa de
variação especificada
Ligue o sistema de ar condicionado. Em seguida, ligue o
detector e aguarde, no mínimo, 4 horas.

*Se os dados de calibração (dados de calibração do ar) não forem


adquiridos, poderão surgir artefatos circulares na imagem.

NOTA 1. Quando a temperatura da sala de exame está fora da faixa de variação


especificada, o detector demora a ser estabilizado. Observe que isso pode ser
particularmente significativo no verão e no inverno, quando a temperatura da
sala de exame pode estar substancialmente fora da faixa de variação
especificada.

2. Geralmente, quando a lâmpada de ligar do gantry está acesa, a


alimentação do detector também está ligada. Entretanto, se a alimentação do
terminal está desligada, a alimentação do detector pode estar desligada pelo
timer DAS (conforme as configurações do timer DAS), inclusive enquanto a
lâmpada de alimentação do gantry está ligada e acesa. Para detalhes sobre as
configurações do timer DAS, entre em contato com o representante de
assistência técnica da Toshiba.

∗ Se quaisquer anormalidades forem encontradas no produto, durante as


verificações, interrompa o uso do produto e entre em contato com o
representante da Toshiba para conserto.

∗ A Toshiba não será responsabilizada por qualquer dano proveniente da


manutenção ou de verificações realizadas por pessoas que não sejam
engenheiros de assistência técnica da Toshiba ou por pessoas que não sejam
as determinadas pela Toshiba.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


88
Nº 2B201-610EN

5.1 Verificações de pré-operação


Por questões de segurança, cabe ao usuário realizar as seguintes
verificações, antes de utilizar o sistema. Se uma anormalidade for
encontrada no sistema, interrompa o uso e entre em contato com o
representante da Toshiba.

5.1.1 Verificações antes de ligar a alimentação

Verifique o estado do sistema antes de utilizá-lo.

• A altura da mesa do paciente, ângulo de inclinação do gantry, etc.


devem ser os mesmos que aqueles quando a última operação foi
concluída.

• Mantenha os periféricos distantes dos locais onde eles possam


interferir com a operação do sistema. (Verifique também a parte
traseira do gantry.)

• Certifique-se de que nenhuma quantidade de água penetre no


sistema, devido a uma falha da instalação de abastecimento de
água, ar condicionado, etc.

• A alimentação do quadro de distribuição deve permanecer ligada.


• (Se a alimentação do quadro de distribuição estiver desligada,
espere 3 horas depois de ligá-la, antes de iniciar a realização de
exames por imagem.)

• A temperatura na sala de exame e na sala de controle do exame


deve estar dentro da faixa de variação normal.

• Certifique-se de que não há sinais de deterioração como danos,


rupturas ou manchas nos acessórios fornecidos com a mesa do
paciente.

• Verifique as faixas corporais da seguinte forma

1) Confirme se a força de fixação das faixas corporais é


suficiente.
2) Confirme se não há extremidades pontiagudas nas peças
plásticas.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


89
Nº 2B201-610EN

5.1.2 Verificações depois de ligar no botão

Depois de ligar no botão, confirme os itens a seguir.

Para procedimentos quanto a ligar o sistema no botão, consulte a subseção


6.1 “Ligando no botão”.

(1) Confirme se quando o interruptor de ligar, no GABINETE DA CPU, está


ligado, se a palavra “POWER” acima do interruptor de ligar está acesa (a
lâmpada no teclado e a lâmpada na parte frontal do gantry também
acendem) e se é possível ouvir o som da rotação do ventilador de
resfriamento.

(2) Confirme se, depois de alguns minutos, as janelas interativas (patient


information area, eXam Plan selection area, etc.) são exibidas na tela do
monitor.

(3) Verifique os interruptores de fita e o interruptor traseiro da esteira da


cúpula no gantry.

ATENÇÃO Observe as seguintes informações para evitar a operação incorreta, falha


ou dano ao sistema.

*Os interruptores de fita e o interruptor traseiro de esteira de cúpula


devem ser manualmente verificados. Não utilize um objeto duro ou
pontiagudo.

(Gantry)
Painel operacional
Interruptor traseiro de Interruptor de fita
esteira de cúpula da parte dianteira

Mesa do Paciente
Gantry

Interruptor de inclinação +
Interruptor de inclinação –
Interruptor de mesa PARA CIMA

Interruptor de deslizamento PARA DENTRO Interruptor de deslizamento PARA FORA

Interruptor de mesa PARA BAIXO

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


90
Nº 2B201-610EN

Quando o interruptor frontal de fita é manualmente pressionado, as


lâmpadas do interruptor (inclinação +, deslizamento PARA DENTRO,
mesa PARA BAIXO), no painel operacional, devem apagar-se.

Quando o interruptor traseiro de fita é manualmente pressionado, as


lâmpadas do interruptor (inclinação +/-, deslizamento PARA
DENTRO/PARA FORA, mesa PARA CIMA), no painel operacional,
devem apagar-se.

(4) Confirmar operação de inclinação.

Realize a operação de inclinação contínua a partir de +5º° a 0º° e confirme


se a operação de inclinação para, automaticamente, em 0º°.

(5) Verifique a operação de inicialização do tubo de raio-X.

Inicie o tubo de raio-X e confirme se a operação é normalmente concluída.

Subseção 6.1 “Ligando no botão”.

(6) Realize o exame para verificações de pré-operação.

(a) Verifique a operação de posicionamento do plano de fatias

• Configure o espectro TOS.

Consulte a subseção 7.1.4 “Como utilizar os espectros” deste manual.

Espectro TOS
Suporte de espectro

Adaptador

Espectro TOS

• Opere o sistema para movimentar o espectro TOS para uma posição de


exame e para confirmar que a movimentação vertical da mesa e a
operação PARA DENTRO/PARA FORA do tampo da mesa são
normalmente realizadas e que os projetores de movimentação se
acendem normalmente.

b) Verifique a operação de exame


Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação
91
Nº 2B201-610EN

Examine o espectro TOS com o uso da configuração eXam Plan, no momento da


expedição, para confirmar se o exame é normalmente realizado.

Configurações do eXam Plan

Condição kV/mA Tempo de Campo de Espectro Função de


exame (s) exame/ reconstrução
Nome do espessura da
eXam Plan fatia
Verificação 1 120 kV/130 1,0 S/5 mm x 4 φØ320 TOS FC70
da imagem mA
Verificação 2 120 kV/130 1,0 L/5 mm x 4 φØ320 TOS FC70
da imagem mA

c) Verificação da imagem
Confirme se nenhum artefato circular aparece na imagem adquirida pela realização
do exame com o espectro TOS.

Subseção 5.1.3 “Calibração da aquisição de dados (dados de calibração do


ar)”

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


92
Nº 2B201-610EN

5.1.3 Aquisição de dados de calibração (dados de calibração do ar)

Caso ocorra um artefato circular, adquira novamente os dados de calibração


(dados de calibração do ar) respectivos ao erro, com o uso do procedimento a
seguir.

NOTA 1. Se o artefato circular não desaparecer, inclusive depois de realizar as etapas


descritas na seção 5.1.3 “Aquisição de dados de calibração (dados de
calibração do ar)”, realize a “Aquisição dos dados de calibração (NRA)” na
realização de exame por imagem do volume.
Realização de exame por imagem no
volume

Se o artefato circular persistir, inclusive depois da aquisição dos dados de


calibração (NRA), entre em contato com o representante da Toshiba.

2. É possível configurar o sistema para que a aquisição automática dos dados


de calibração (dados de calibração do ar) seja realizada depois da
inicialização. Para evitar artefatos, recomenda-se que seja utilizada a
função de configuração. Para realizar a configuração da aquisição
automática, entre em contato com o representante da Toshiba.

ATENÇÃO Observe os itens a seguir para evitar a operação incorreta, falha ou dano ao
sistema.
*Certifique-se de não realizar operações que não sejam pertinentes à
inicialização e à aquisição de dados de calibração.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


93
Nº 2B201-610EN

O procedimento de aquisição é realizado da seguinte forma:

(1) Selecione [Utility] [Utilitários], a partir da Caixa de Comando e, em seguida,


selecione [Maintenance Utility] [Utilitário de Manutenção] e depois
[Calibration] [Calibração], na referida ordem.

(2) É exibida a janela mostrada abaixo.

<1> Utilizado para selecionar o tipo


de dados de calibração. Exibe o número de conjuntos de dados de
calibração que foi salvo.
Utilizado para selecionar as
condições de exibição. Utilizado para selecionar as condições de
exibição (tensão do tubo).
Exibe as espessuras de fatia de
exame que podem ser estabelecidas
por meio do eXam Plan. Ao clicar <2> Utilizado para selecionar os dados de
no botão, os conjuntos de dados de calibração a serem adquiridos.
calibração a serem adquiridos são
exibidos em amarelo, para
orientação.

Utilizado para selecionar o modo de


aquisição. <3> Utilizado para selecionar a tensão do
tubo.

Janela de calibração

<1> Selecione [Air Calib] [Calib. do Ar] para o tipo de dados de calibração.

<2>Selecione as condições de aquisição dos dados de calibração.


<3> Selecione a tensão do tubo a ser utilizada para aquisição dos dados
de calibração.

NOTA 1. Quando [Air Calib] for selecionado para o tipo de dados de calibração,
será exibido o botão de seleção [Scano]. Para adquirir dados de calibração
para escanoscopia, selecione o botão.
2. Os dados de calibração que podem ser adquiridos são somente os dados
selecionados quando é clicado o botão [All] [Tudo]. Note que um
escanograma pode ser adquirido sem a exibição de data.
3. Para adquirir mais de um conjunto de dados de calibração (calibração do
ar), selecione as condições de aquisição em uma vez. As condições comuns
podem ser selecionadas, reduzindo o tempo de aquisição.
4. Se algo for colocado no campo de exame, os dados de calibração do ar
podem não ser corretamente adquiridos.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


94
Nº 2B201-610EN

(3) Ao clicar em [Acquire] [Adquirir], será exibida uma mensagem de confirmação.


Verifique se não há nada presente dentro da faixa de variação do exame e, em
seguida, clique em [OK].

(4) A tecla [ ] de início do exame está acesa. Quando a tecla de início do


exame é pressionada, a aquisição de dados de calibração começa.
As condições de aquisição são exibidas durante a aquisição dos dados de
calibração, conforme mostrado na figura abaixo.

Exemplo de exibição de condições de aquisição de dados de calibração.

(5) Depois de concluída a aquisição de dados, a tela volta para a janela de


calibração. Visualize a tabela de dados de calibração adquiridos para confirmar
se a data foi alterada.

(6) Clique em [QUIT] [SAIR] para finalizar o processo. Configure o espectro de


água e realize o exame para confirmar se não há artefatos circulares.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


95
Nº 2B201-610EN

5.2 Verificações de pós-operação


Por questões de segurança, cabe ao usuário realizar as seguintes verificações,
depois de utilizar o sistema.
Se uma anormalidade for encontrada no sistema durante as verificações,
interrompa o uso e entre em contato, imediatamente, com o representante da
Toshiba.

(1) Gantry, mesa do paciente


• Movimente a parte superior da até a posição de limite, na direção PARA FORA.
• Configure o ângulo de inclinação do gantry em 0º°.

(2) Outros

• Limpe o sistema, as unidades opcionais e a sala. Em particular, quaisquer


agentes de contraste e fluidos corporais como sangue ou vômito, devem ser
retirados da parte superior da mesa, da esteira do tampo da mesa, das faixas
corporais e da seção do anel de Mylar do gantry.

Subseção 5.3 “Limpeza e Desinfecção” deste manual.

Anel de Mylar

• Se um objeto, como um espectro, for utilizado para a realização do exame,


devolva-o ao local de armazenamento designado.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


96
Nº 2B201-610EN

5.3 Limpeza e desinfecção


Depois de operar a unidade, limpe-a, bem como limpe as unidades opcionais e a
sala.

Se for necessária a desinfecção devido à presença de sangue, etc., realize a


limpeza completa seguindo os procedimentos descritos nesta subseção.

Este não é um sistema à prova de fogo. Portanto, não utilize materiais


PERIGO
inflamáveis ou gases explosivos perto do sistema. Se materiais inflamáveis
ou gases explosivos penetrarem no sistema, poderá ocorrer um incêndio
ou explosão.
* Depois de efetuar a limpeza ou desinfecção, permita a ventilação
da sala, de modo suficiente, antes de ligar o cabo de alimentação.

Garanta a segurança sempre que o cliente efetue a manutenção e as


ADVERTÊNCIA verificações.
*Certifique-se de desligar o fornecimento de energia elétrica ao
sistema antes de efetuar a limpeza. Se a energia elétrica do sistema
estiver ligada, os interruptores podem ser acidentalmente acionados,
provocando lesão pessoal.

*Normalmente, não desligue o quadro de distribuição. Caso seja


necessário desligar o quadro de distribuição para inspeção, etc., aguarde,
no mínimo, 1 hora. Caso contrário, a vida útil do tubo de raio-X poderá
ser reduzida.

CUIDADO Ao limpar o sistema, tenha cuidado para não danificá-lo.


Se uma alteração aparecer no sistema, depois da limpeza, interrompa o uso e
entre em contato com o representante de assistência técnica da Toshiba para
conserto.

*Utilize somente os agentes de limpeza especificados para limpar o sistema,


de acordo com o modo e a frequência especificados. O uso de um agente de
limpeza não determinado poderá provocar descoloração ou rompimento do
acabamento da superfície, bem como poderá danificar as peças de borracha ou
de plástico.

* Não limpe a unidade com solventes orgânicos (como diluente) ou agentes


abrasivos de limpeza, uma vez que podem provocar dano ou descoloração.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


97
Nº 2B201-610EN

5.3.1 Limpeza

(1) Limpeza da unidade

Limpe as manchas com um pano macio, umedecido com detergente neutro.

• Dilua o detergente neutro na concentração especificada pelo fabricante.


• Umedeça um pano macio com o detergente diluído e, em seguida, torça-o
firmemente, assim o detergente não gotejará.
• Limpe as manchas e, em seguida, limpe novamente a unidade com o uso de
um pano macio.
• Caso as faixas corporais sejam lavadas, sua força de fixação poderá ser
reduzida. Limpe as manchas com um pano macio.

(2) Limpeza da sala


Retire o pó da sala usando um dispositivo de limpeza a vácuo.
O NAVI BOX é um dispositivo de precisão. Se for exposto ao pó, poderá falhar.
Mantenha-o limpo e protegido contra pó.
Ao esfregar o chão, utilize um esfregão ou um pano torcido, de modo que a água
não goteje.

5.3.2 Desinfecção

Quando o sistema ou os dispositivos opcionais forem atingidos por sangue e seja


necessário realizar a desinfecção, siga os procedimentos descritos abaixo.

Leia as instruções de manuseio quanto ao agente de desinfecção a ser utilizado,


bem como compreenda completamente as precauções necessárias e as
respectivas características antes de usá-los.

Efetue a desinfecção da unidade, acessórios e opcionais, de acordo com as


instruções do centro de controle de infecções do hospital.

(1) Agentes de desinfecção recomendados: os agentes de desinfecção que podem


ou não ser utilizados no sistema estão listados abaixo.

<Agentes de desinfecção que podem ser utilizados>


• Cloreto de benzalcônio
• Etanol para desinfecção
(Não utilize em peças feitas de borracha sintética ou de resina sintética).

<Agentes de desinfecção que não podem ser utilizados>


• Agentes de desinfecção que são excessivamente corrosivos para metais ou
borrachas, como agentes de desinfecção a base de cloreto ou agentes de
desinfecção com restrição ao uso em metais, plásticos, borracha ou
revestimentos.
• Agentes de desinfecção que podem penetrar na unidade, como gás formol ou
agentes do tipo em spray.

(2) Procedimentos de desinfecção: Esfregue a superfície da unidade com um


pano umedecido com agente de desinfecção, firmemente torcido. Tenha cuidado
para que o agente de desinfecção não penetre na unidade.

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


98
Nº 2B201-610EN

Verificações de pré-operação e verificações de pós-operação


99
Nº 2B201-610EN

6
Índice Procedimentos para
ligar/desligar
Esta seção descreve o procedimento para iniciar
(procedimento de ligar) o sistema, o procedimento de
inicialização do tubo de raio-X e o procedimento para
desligar (desligar no botão) o sistema.

100
Nº 2B201-610EN

ATENÇÃO Observe as informações a seguir para evitar a operação incorreta, falha ou


dano ao sistema.

*Não toque o disjuntor do gantry ou o disjuntor do raio-X.

*Normalmente, o disjuntor do gantry e o disjuntor do raio-X devem estar


configurados para ligar.

6.1 Ligar no botão

NOTA Para garantir a operação estável do sistema, recomenda-se que o sistema seja
reinicializado uma vez por dia.

(1) Para iniciar o sistema, ligue no interruptor localizado na parte superior, à


direita, do NAVI BOX.
Se o interruptor de ligar do NAVI BOX e o botão do quadro de distribuição
forem desligados (o interruptor de ligar também foi desligado), espere por 3
horas depois de ligar o botão do quadro de distribuição e o detector. Depois de
transcorridas 3 horas, ligue o interruptor do NAVI BOX.
(Ligar o botão liga/desliga do NAVI BOX liga o botão liga/desliga do
detector).
Quanto ao interruptor de ligar do distribuidor de energia elétrica, consulte A.13
“Distribuidor de energia elétrica”.
Se o modo de comutação sincronizada estiver selecionado, aguarde também 3
horas depois de ligar o botão de alimentação do NAVI BOX (para garantir a
operação estável do detector).

Botão ligar

NAVI BOX

Procedimentos para ligar/desligar


101
Nº 2B201-610EN

NOTA 1. . Se o quadro de distribuição está desligado, é necessário um período de 2


a 3 horas para estabilização do detector, depois de ligado o detector.

2. Se o quadro de distribuição está desligado ou se o NAVI BOX está


desligado, com o modo de alimentação estabelecido para o modo de
comutação sincronizada, a alimentação do detector está automaticamente
desligada.

3. Além disso, são fornecidos dois modos de configuração: modo padrão de


comutação independente (a alimentação do detector não é desligada quando
a alimentação do NAVI BOX é desligada) e o modo de comutação
sincronizada (ao ser acionado o botão liga/desliga do NAVI BOX a
alimentação do detector é ligada/desligada).

Para acionar o modo selecionado em seu local, consulte a equipe de


assistência técnica da Toshiba.

(2) Alguns minutos depois de acionado o interruptor de alimentação do NAVI


BOX em ligar, são exibidas as janelas interativas no monitor.

Uma janela de alerta também será exibida se a capacidade de armazenamento


disponível do disco de armazenamento da imagem for inferior a 50%.
Portanto, certifique-se de oferecer área livre suficiente no disco de
armazenamento da imagem antes de iniciar o exame.

Procedimentos para ligar/desligar


102
Nº 2B201-610EN

Logon/Logoff

Pule esta seção caso o modo de exibição da tela de logon esteja configurado
para desligado (sem exibição), uma vez que uma tela interativa, como uma
tela para operação para realização de exame por imagem, é exibida depois
que a alimentação do sistema é ligada.

Este sistema é compatível com uma função para registrar a autenticação do


operador e o registro de acesso para proteger as informações pessoais. Caso
esta função seja necessária, entre em contato com o representante de
assistência técnica da Toshiba.

Tela de logon

• Quando for efetuado o logon no sistema, a janela do aplicativo será


exibida no status inicial.
• O processamento em segundo plano continua inclusive se conectado ou
não no sistema.
• Não é possível desconectar-se do sistema durante a realização do exame
por imagem ou durante a operação de um aplicativo clínico.
• Caso o sistema não seja operado por um determinado período de tempo,
será ativada a função de proteção de tela. Neste caso, altere a tela para a
tela de logon, clique no botão [LOGIN] e insira a senha para liberar a
função de proteção de tela.

Procedimentos para ligar/desligar


103
Nº 2B201-610EN

Clique neste botão no caso de emergência.


Clique neste botão para conectar-se ao sistema.

Clique neste botão para desligar o sistema.

Somente o administrador do sistema pode utilizar


este botão.

1) Logon

• Uso de rotina
Clique no botão [LOGON] e, em seguida, insira a ID de usuário e a
senha.

• Uso de emergência
Clique no botão [EMERGENCY] [EMERGÊNCIA]. A tela de operação
será exibida sem a inserção de uma senha.

• Botão [ADMINISTRATOR] [ADMINISTRADOR] (para o


administrador do sistema)

Somente o administrador do sistema tem permissão para gerenciar as


informações de conta e para auditar o armazenamento de registros*.
Clique no botão [ADMINISTRATOR] e, em seguida, insira a ID de
usuário e a senha. Será exibida a tela interativa. Para procedimentos
operacionais detalhados, consulte as subseções “Gerenciamento de
conta” e “Ferramenta de monitoramento de registro”, no volume de
consulta do manual de operação.

Volume de Realização do Exame

NOTA <Ferramenta de gerenciamento de informações de conta/registros de


auditoria>

Esta função é utilizada para adquirir um registro para identificar as


pessoas que acessam os dados, no intuito de proteger as informações
pessoais armazenadas no sistema de TC.

Entretanto, esta função não pode evitar completamente o vazamento de


informações pessoais. Portanto, tenha ciência do conteúdo fornecido por
esta função e também tome outras medidas adequadas para proteger as
informações pessoais, para estabelecer um ambiente seguro do sistema.

Note que os dados de registro para identificação de pessoas que acessam


os dados contêm informações pessoais.

Procedimentos para ligar/desligar


104
Nº 2B201-610EN

2) Logoff

1. Na Caixa de Comando, clique em [Utility] e selecione [Logoff].

Menu de logoff

2. Quando for exibida a janela de confirmação do logoff, clique em


[OK]. Ao clicar em [Cancel] [Cancelar], o sistema voltará para a tela
de logon.

Janela de confirmação de logoff

NOTA Não é possível efetuar o logoff do sistema durante o exame ou a operação de um


aplicativo clínico.

Procedimentos para ligar/desligar


105
Nº 2B201-610EN

6.2 Inicialização do tubo de raio-X


Para estabilizar a operação do tubo de raio-X, inicialize-o. A inicialização deve
ser realizada antes do exame, todas as manhãs.
Para este sistema, o OLP é controlado pelo gerador de raio-X de alta tensão e a
sugestão de inicializar é automaticamente exibida na janela de controle do
exame, se os raios-X não foram gerados por mais de três horas. A inicialização
dura, aproximadamente, 4 minutos para ser concluída.

• Se os raios-X não forem gerados por mais de duas semanas, entre em


contato com o representante da Toshiba, uma vez que é necessário
efetuar o aging (um procedimento de inicialização diferente do
procedimento descrito nesta subseção).

Nunca efetue a calibração do tomógrafo, teste do tomógrafo ou


ADVERTÊNCIA aquecimento do tubo quando os pacientes e outros membros da equipe
estejam presentes na sala de tomografia. Certifique-se de tomar as
medidas adequadas para minimizar a exposição ao raio-X.
* Para confirmar se a inicialização foi concluída, certifique-se de

verificar se o botão (interrupção do exame) está apagado


(Quando este botão está apagado, a inicialização foi concluída.)

ATENÇÃO Observe a informação a seguir para evitar a operação incorreta, falha ou


dano ao sistema.
*Certifique-se de não realizar outras operações durante a inicialização ou
durante a aquisição de dados de calibração.

NOTA Não coloque nenhum objeto no campo de realização do exame por imagem,
ao realizar a inicialização. Os dados de calibração do ar podem não ser
corretamente adquiridos.

* O tempo de aquisição automática de dados de calibração do ar (dados de


calibração do ar) não foi incluído no tempo restante para conclusão da
inicialização. Ademais, a janela de exibição do tempo transcorrido da
inicialização poderá desaparecer quando outro processo seja realizado.

(1) Depois de ligada a alimentação de energia elétrica, a sugestão de


inicialização é exibida e a lâmpada do indicador na tecla (Iniciar)
é iluminada.
(2) Confirme se não há ninguém na sala de realização do exame ou próximo à
porta da sala.

(3) Pressione a tecla (Iniciar). A inicialização começa. O status do


andamento da inicialização é exibido na janela de controle do exame.

(4) Para interromper a inicialização, pressione a tecla (interrupção do


exame) no painel operacional.

Procedimentos para ligar/desligar


106
Nº 2B201-610EN

Cerca de 4 minutos depois, a inicialização é concluída e a tabela do eXam Plan


é exibida.

A inicialização é concluída.

Quando a função de aquisição automática dos dados de calibração (dados de


calibração do ar) foi anteriormente configurada, os dados de calibração (dados
de calibração do ar) são automaticamente adquiridos depois da inicialização.
Caso queira realizar a configuração de aquisição automática ou alterar as
condições de aquisição, entre em contato com a equipe de assistência técnica
da Toshiba.

6.3 Encerrando o sistema


Nesta subseção são descritos os procedimentos para desligar, a serem
realizados no uso normal.

O processamento de desligamento do sistema deve ser corretamente


CUIDADO realizado. Caso contrário, poderá ocorrer dano ao sistema de arquivo,
operação incorreta do sistema, perda de dados ou falha do sistema.

* Ao desligar o sistema, certifique-se de realizar o processo de


desligamento por meio dos seguintes procedimentos descritos no
manual de operação.

(1) Clique em [Utility] [Utilitários], na Caixa de Comando e selecione [Shutdown]


[Desligar].

Procedimentos para ligar/desligar


107
Nº 2B201-610EN

Quando o modo de exibição da tela de logon estiver configurado em ON


[ligado] (exibição), é possível desligar o sistema a partir da tela de logon
mostrada abaixo.

Para desligar o sistema a partir da tela de logon

(2) Será exibida a seguinte janela de mensagem. Confirme se o processamento


completo foi concluído no sistema e clique em [OK] para desligar o sistema.

NOTA Se todo o processamento foi concluído no sistema, será exibida a imagem a


seguir.
Ao clicar em [Abort] [Abortar], o processamento de desligamento do sistema
será cancelado e o processamento continuará.
Ao clicar em [Continue] [Continuar], o processamento em andamento será
cancelado e continuará o desligamento do sistema.

Procedimentos para ligar/desligar


108
Nº 2B201-610EN

Quando o processamento de desligamento do sistema for concluído, a


alimentação do NAVI BOX será automaticamente desligada e a lâmpada do
interruptor liga/desliga do NAVI BOX estará desligado.

Caso a lâmpada do interruptor liga/desliga não se apague, realize os seguintes


procedimentos:
<Se a lâmpada do interruptor liga/desliga não apagar, depois de concluído o
processamento de desligamento>

Pressione e segure o interruptor liga/desliga por, aproximadamente, 5


segundos.

Pressione e segure o interruptor


liga/desliga por, aproximadamente,
5 segundos.

Procedimentos para ligar/desligar


109
Nº 2B201-610EN

<Se a lâmpada do interruptor liga/desliga não apagar, mesmo depois de


pressionar e segurar o interruptor liga/desliga>

Abra a tampa do disjuntor, localizada na parte inferior, à esquerda, do NAVI


BOX para desligar o disjuntor do NAVI BOX.

Insira o dedo no orifício para abrir a


tampa.

Marca ligar Marca desligar


Desligue o disjuntor.

NOTA Quando o disjuntor do NAVI BOX for desligado, certifique-se de ligá-lo


antes de ligar novamente a alimentação do NAVI BOX.

Procedimentos para ligar/desligar


110
Nº 2B201-610EN

6.4 Função de reset


Se ocorrer um erro de software, utilize a função de reset para restaurar o
sistema ao estado operacional normal. (A função de reset não é eficaz para
corrigir anormalidades relativas ao hardware.)

(1) Exibindo a janela de reset


Quando o cursor do mouse é movimentado para o canto superior esquerdo da
tela, no monitor, e é mantido na referida posição por mais de 5 segundos, a
janela de reset dentro de uma moldura branca, conforme mostrada abaixo, é
exibida no centro da tela no monitor.

Reset do sistema de exame por imagem


Reset do sistema
Reset do filme
Apagar fila de filme
Reset de aplicativo de exame por imagem

Movimente o cursor do mouse (x) para o item a ser executado. Será iniciada a
função de reset.

(2) Executando a função de reset


(a) Caso ocorram as seguintes anormalidades de software, selecione [Reset
Scan System] [Reset do sistema de exame por imagem] para realizar o reset. A
restauração durará, aproximadamente, 4 minutos.
• A área de exibição da imagem ou a área de exibição das informações de eXam
Plan desaparece.
• O planejamento do exame por imagem não inicia.

(b) Caso ocorram as seguintes anormalidades de software, selecione [Reset


Scan Application] [Reset do aplicativo de exame por imagem] para realizar o
reset. A restauração durará, aproximadamente, 1 minuto.

• A área de exibição das informações do eXam Plan desaparece quando as


condições do exame por imagem estão em edição.
• A área de exibição das informações do paciente desaparece quando é clicado
[Quit Exam] [Sair do exame] ou [Next Patient] [Próximo Paciente].

(c) Caso ocorram anormalidades do software diferentes das anormalidades


descritas em (a) e (b) acima, selecione [Reset System] [Reset do sistema] para
efetuar o reset do sistema. A restauração dura, aproximadamente, 5 minutos.

• Não é possível avançar até a próxima operação devido a uma anormalidade do


sistema.

(d) Caso ocorra a seguinte anormalidade, selecione [Reset Film] [Reset do


filme] para efetuar o reset do sistema.
• O botão de impressão para o filme virtual está desabilitado.

Procedimentos para ligar/desligar


111
Nº 2B201-610EN

(e) Caso ocorra a seguinte anormalidade, selecione [Film Queue Clear]


[Apagar fila de filme] para efetuar o reset do sistema.

• Mesmo se a operação descrita no item (d) for realizada, o botão de impressão


virtual de filme estará desabilitado.

* Se a operação descrita no item (e) acima for realizada, a reimpressão dos


filmes virtuais que foram registrados, até o momento, é impossível.

NOTA • Caso ocorra uma anormalidade como congelamento de uma operação


do mouse, pressione, simultaneamente, as teclas [Ctrl], [Alt] e [Del] no
teclado e selecione [CT System Shutdown] [Desligar o sistema de TC],
na caixa de diálogo, para desligar o sistema.
• Quando for realizado o Reset Scan Application, as informações
anteriores do paciente serão restauradas. Depois de realizada uma
escanoscopia, se for realizado o Reset Scan Application antes de
clicado o botão [Next Patient] [Próximo Paciente], é possível iniciar o
plano de exame por imagem quando um eXam Plan for selecionado.
Uma vez que o software foi submetido ao reset, a dose cumulativa
poderá ser liberada. Depois de concluído o exame, desligue e reinicie o
sistema.

Procedimentos para ligar/desligar


112
Nº 2B201-610EN

Procedimentos para ligar/desligar


113
Nº 2B201-610EN

7
Índice Exame de TC
Esta seção descreve os procedimentos para realizar o
exame por imagem, exibição da imagem e
processamento de dados usando o sistema.

114
Nº 2B201-610EN

1. Conforme a condição do paciente, deve ser tomado extremo cuidado


ADVERTÊNCIA ao examinar pacientes hipertensos ou que apresentam doença
cardiovascular; pacientes nervosos, debilitados, fisicamente limitados
ou inconscientes; bem como crianças. Ademais, um assistente deve estar
presente, se necessário.

*Uma vez que o comportamento de pacientes inconscientes, intoxicados,


etc. pode ser imprevisível, imobilize firmemente os referidos pacientes
com o cinto para a região da cabeça e com a faixa corporal para evitar a
queda, a partir do tampo da mesa.

2. Durante o exame por TC, observe sempre, cuidadosamente, o


paciente e aborte o exame caso ocorram problemas. Se ocorrer uma
anormalidade, deve ser tomada a medida adequada para evitar a lesão
ao paciente.

3. Não exponha pacientes grávidas, que podem estar grávidas ou em


período de amamentação à irradiação por raio-X.

4. Não utilize este sistema para exames ou tratamentos se houver


suspeita de colocar em risco a condição do paciente.

5. Se este tomógrafo for utilizado para examinar pacientes de


emergência, outra modalidade diagnóstica deverá estar disponível no
caso de falha/anormalidade do sistema, falta de energia elétrica ou
desligamento inesperado do sistema.

* Quando o sistema for reiniciado devido à falta de energia elétrica ou


desligamento inesperado do sistema, o processo de restauração poderá
durar até 1 hora.

1. Todas as referências neste manual de operação à exposição ao raio-X,


CUIDADO à dosagem do agente de contraste intravenoso ou a outros medicamentos
destinam-se a servir somente como diretrizes de referência. As diretrizes
apresentadas neste manual não devem substituir o parecer clínico de um
profissional de assistência à saúde. Cada exame deve ser realizado com
base no parecer clínico de um profissional de assistência à saúde em
relação à exposição do paciente à radiação ionizante. Deve ser aplicado o
princípio para exposição à radiação “tão baixo quanto possível”
(ALARA), considerando-se fatores como condição, altura e idade do
paciente, região a ser submetida ao exame por imagem e o objetivo
diagnóstico.

2. É necessário o cuidado especial em relação à dose de exposição, ao


realizar o exame em crianças, pacientes jovens ou pacientes que foram
submetidos anteriormente ao exame.

3. Ao configurar a faixa de variação do exame, deve ser tomado cuidado


especial para evitar a exposição do raio-X às lentes do olho.

Exame por TC
115
Nº 2B201-610EN

Fluxo do exame por TC

O fluxo do exame por TC ocorre conforme abaixo. Há dois processos: uma


série de etapas de aquisição de dados de imagem (exame por imagem) e uma
série de etapas para o processamento da imagem.

Início

Processamento no sistema Processamento no sistema de


de processamento de exame por imagem
imagem

Consulta do estudo/Registro do paciente


• Inserir ID, nome e sexo do paciente

Processamento da Configuração do paciente


imagem

Exame por imagem


• Configuração de posição do
exame por imagem
• Seleção do eXam Plan
• Aquisição de escanograma
• Plano de exame por imagem
• Execução do exame por imagem
• Exame por imagem adicional

Filmagem

Fim

Exame por TC
116
Nº 2B201-610EN

7.1 Preparação para o exame por imagem

7.1.1 Inserção de informações do paciente

O conteúdo relativo às informações do paciente é descrito na ordem de (1) a


(3), na tabela a seguir.

Descrição Item Janela operacional


no
(1) Inserir as informações do
paciente

Seção para inserir as informações do paciente


(2) Janela da lista de consultas
do estudo
• Exibindo a janela
da lista de
consultas do
estudo
• Descrições da
janela da lista de
consultas do
estudo e as
funções das
partes da janela
• Registrando as Lista de consultas do estudo
informações do
paciente para a
lista de consultas
do estudo
• Selecionando as
informações
desejadas do
paciente, a partir
da lista de
consultas do
estudo
(3) Inserindo as informações
do paciente no caso de
exame de emergência

Quando o botão [Emergency] [Emergência] é


clicado

(1) Inserindo as informações do paciente

Exame por TC
117
Nº 2B201-610EN

Para detalhes relativos à inserção das informações do paciente, consulte o


volume de realização do exame por imagem.

(a) Método de inserção


Insira a ID do paciente e o nome do paciente, nos campos de inserção das
informações do paciente (obrigatórios). Quando o botão [Detail]
[Detalhe], localizado na parte inferior da seção de inserção das
informações do paciente, é clicado, é exibida a seção de inserção das
informações detalhadas do paciente, mostrada na figura abaixo. Insira os
itens necessários.

Itens de inserção
obrigatória

(b) Inserção de caracteres


• Utilize o teclado para inserir caracteres e números.
• Utilize a tecla [Backspace] ou a tecla [Delete] para exclusão.
• Quando a inserção for concluída, certifique-se de pressionar a tecla
[Enter].

Exame por TC
118
Nº 2B201-610EN

(2) Janela da lista de consultas do estudo

(a) Exibindo a janela da lista de consultas do estudo


A janela da lista de consultas do estudo é exibida nos seguintes casos:
• Quando o botão ligar do NAVI BOX é acionado (com o modo de
exibição da janela da lista de consultas do estudo configurado para ligar)
• Quando estudo é concluído.

• Ao clicar em [Consulta] [Lista], na seção de


inserção de informações do paciente.

A janela da lista de consultas do estudo não é exibida nos seguintes casos:

Quando o número de estudos registrados é apenas um quando o estudo é


concluído, a informação é automaticamente exibida na seção de
inserção/exibição de informações do paciente, e a janela da lista de consultas
do estudo não é exibida.

Janela da lista de consultas do estudo (tabela de consultas)

(b) Descrições da janela da lista de consultas do estudo e funções das partes da


janela.

Para descrições detalhadas, consulte o volume de realização do exame por


imagem.

<1> Lista de consultas do estudo

Count [Contar] : é exibido o número de conjuntos de


informações do paciente realmente registrado.
List title [Título da lista] : são exibidos os nomes dos itens da lista
(nome do paciente, ID do paciente, sexo do
paciente, etc.)
List [Lista] : quando o conjunto de informações do
paciente é clicado, com o uso do mouse, a
informação do paciente é selecionada e
exibida na área de inserção/exibição de
informações do paciente. É possível
selecionar mais de um conjunto de
informações do paciente por vez. Quando
mais de um conjunto de informações do
paciente é selecionado, a informação do
paciente selecionada por último é exibida na
área de inserção/exibição das informações do
paciente.

Exame por TC
119
Nº 2B201-610EN

Vertical scroll bar [Barra de : Clique em [FIGURA] ou [FIGURA] para


rolagem vertical] efetuar a rolagem da janela de listagem, para
cima ou para baixo, respectivamente.

Horizontal scroll bar [Barra de : Clique em [FIGURA] ou [FIGURA] para


rolagem horizontal] efetuar a rolagem da janela de listagem, para a
esquerda ou para a direita, respectivamente.

NOTA Procedimento para selecionar, de uma vez, múltiplos conjuntos de informações de


consulta do paciente.

Selecionar por arrastar:


Clique em um conjunto de informações de consulta e arraste o cursor do mouse para
cima ou para baixo. Todos os conjuntos de informações de consulta dentro da faixa,
do ponto inicial ao ponto final arrastados, serão selecionados em uma única vez.

Seleção individual:
Clique nos conjuntos desejados de informações de consulta do paciente, um por um,
enquanto mantém pressionada a tecla [Ctrl] no teclado. Cada vez que o botão do
mouse for clicado, o conjunto de informação clicado será um conjunto adicional
selecionado.

Seleção sequencial de múltiplos conjuntos de informação:


Clique no conjunto de informações do paciente a ser selecionado como ponto inicial
e, em seguida, clique no item de informações do paciente a ser selecionado, como
ponto final, enquanto mantém pressionada a tecla [Shift]. Todos os conjuntos de
informações do paciente, entre o ponto inicial e o ponto final, serão selecionados.

Para cancelar a seleção de todos os conjuntos de informações, movimente o cursor do


mouse para um local fora da área de informações do paciente, na lista, e clique com o
botão do mouse.

Para cancelar individualmente os conjuntos de informações, selecione cada conjunto


de informações determinado utilizando, novamente, o método de “seleção
individual”, descrito acima.

<2> List search [Pesquisa na lista]

Utilizado para pesquisar um conjunto de informações do paciente, na


lista de consultas do estudo.

List Search: : Insira a palavra-chave (sequência de


caracteres) a ser pesquisada ao efetuar a
pesquisa para um conjunto de informações do
paciente.

Skip [Sair] : utilize este botão para retirar a seleção atual


de "searched appointment information set"
[conjunto de informações de consulta
pesquisadas] e pesquise a lista de consultas do
estudo quanto ao próximo conjunto de
informações de consulta contendo a mesma
palavra-chave.

Select [Selecionar] : Utilize este botão para manter o atual


"searched appointment information set"
[conjunto de informações de consulta
pesquisadas] e pesquise a lista de consultas do
estudo quanto ao próximo conjunto de
informações de consulta contendo a mesma
Exame por TC
120
Nº 2B201-610EN

palavra-chave.

NOTA Pesquise a posição inicial na lista


A pesquisa é iniciada desde o início da lista de consultas, quando:
• A tecla [Enter] é pressionada depois de inserida a palavra-chave
no campo “List Search” [Pesquisa na Lista]
• O botão [Skip] [Sair] ou [Select] [Selecionar] é clicado depois de
alterada a palavra-chave no campo “List Search”

A pesquisa continua a partir do conjunto de informações de consultas


atualmente selecionado quando:
• O botão [Skip] ou [Select] é clicado sem alteração no teclado, no
campo “List Search”

Em todos os casos acima, considera-se que uma palavra-chave esteja


presente no campo “List Search”.

<3> Outros botões

Botão [Get from server] [Obter a partir do servidor]: (Opcional)


Utilizado para obter as informações do paciente a partir de um sistema
externo de consultas do estudo. As informações obtidas são adicionadas à
lista. Este botão está desabilitado quando o sistema não está conectado a
um sistema externo de consultas.

Botão [New order] [Nova solicitação]:


Utilizado para mesclar múltiplos conjuntos de informações do paciente
para o mesmo paciente, com números de acesso diferentes, em um
conjunto de informações do paciente. O mesmo paciente deve ter o
mesmo nome, ID do paciente, sexo e data de nascimento. Observe que não
é possível realizar a função de nova solicitação com o uso de conjuntos de
informações do paciente já examinado.

Botão [Register] [Registrar]


Utilizado para registrar novas informações do paciente ou para atualizar as
informações do paciente anteriormente registrado depois da modificação.

Botão [Delete] [Excluir]


Selecione um ou mais conjuntos de informações do paciente a partir da
lista e clique neste botão. Os conjuntos de informações selecionados serão
excluídos.

Botão [Quit] [Sair]


Fecha a janela de lista de consultas do estudo. As informações do
paciente, atualmente exibidas na área de inserção/exibição das
informações do paciente, são configuradas como o próximo alvo do
estudo.

(c) Registrando as informações do paciente para a lista de consultas As


informações inseridas do paciente são registradas na lista de consultas do
estudo.

<1> Clicando em [Appoint] – [Registration] [Consulta] – [Registro]. É


exibida a janela da lista de consultas do estudo.

<2> Insira as informações do paciente e clique em [Register].

<3> Clique em [Quit] para fechar a janela da lista de consultas do estudo.

Exame por TC
121
Nº 2B201-610EN

Volume de realização do exame.

(3) Inserindo as informações do paciente no caso de exame de emergência

Clique no botão [Emergency] [Emergência].Uma ID temporária do paciente e


um nome temporário do paciente são automaticamente gerados.

Depois de concluído o estudo, insira novamente as informações, de


acordo com o procedimento descrito abaixo.

Depois de concluído o estudo, certifique-se de alterar a ID temporária do


paciente e o nome para a ID e o nome corretos do paciente, utilizando o menu
[Utility] – [Info. Change] [Utilitários] – [Alterar Info.].

Exame por TC
122
Nº 2B201-610EN

7.1.2 Procedimentos para imobilização do paciente

1. Conforme a condição do paciente, deve ser tomado extremo cuidado


ADVERTÊNCIA ao examinar pacientes hipertensos ou que apresentam doença
cardiovascular; pacientes nervosos, debilitados, fisicamente limitados
ou inconscientes; bem como crianças. Ademais, um assistente deve estar
presente, se necessário.

*Uma vez que o comportamento de pacientes inconscientes,


intoxicados, etc. pode ser imprevisível, imobilize firmemente os
referidos pacientes com o cinto para a região da cabeça e com a faixa
corporal para evitar a queda, a partir do tampo da mesa.

2. Durante o exame de TC, observe sempre, cuidadosamente, o paciente


e aborte o exame caso ocorram problemas. Se ocorrer uma
anormalidade, deve ser tomada a medida adequada para evitar a lesão
ao paciente.

3. Não olhe diretamente para a emissão contínua de laser, pois isso pode
provocar lesão ocular. Ao configurar a linha OM, oriente o paciente a
fechar os olhos.

*Antes de realizar o exame, posicione o paciente na parte superior da mesa e


movimente-o em direção à cúpula, sob cuidadoso controle manual. Certifique-
se de confirmar que o paciente não entre em contato com a cúpula.

*Verifique para que ninguém, inclusive a equipe, se aproxime ou toque as


seções em movimentação do sistema. Em particular, confirme se todos estão
em uma posição que pode ser observada a partir do terminal do operador.

*Quando tubos IV ou cabos estiverem conectados ao paciente, verifique os


respectivos estados de conexão.

*Quando um exame especial, como exame coronal direto ou exame das


articulações da mão ou do pé, é realizado, o operador deve permanecer ao lado
do paciente, exceto enquanto o exame é realizado.

Exame por TC
123
Nº 2B201-610EN

Quando o paciente está entrando ou saindo da mesa, ou quando o paciente está


na mesa, sempre tenha cuidado para evitar a queda do paciente da mesa ou para
CUIDADO evitar que sua mão seja aprisionada.

* Instrua o paciente para entrar ou sair da parte superior da mesa somente


depois que o interruptor FREE seja desligado. Caso contrário, a parte superior
da mesa poderá movimentar-se, provocando lesão ao paciente.

* Tenha cuidado para não permitir que o interruptor no pedal (opcional) seja
pressionado de modo inadvertido, ao paciente entrar ou sair da mesa.

* Não permita que o paciente segure a borda do tampo da mesa. As mãos ou os


dedos podem ser aprisionados quando o tampo da mesa desliza.

* Certifique-se de imobilizar, firmemente, o paciente no tampo da mesa.


Confirme se todas as partes do corpo do paciente, incluindo as mãos, os braços,
as pernas, o cabelo e as roupas estão dentro das extremidades do tampo da mesa
e se não estão pendentes sobre a borda da mesa. A imobilização incorreta pode
resultar em lesão ao paciente devido à interferência no sistema, assim como os
dedos podem ser aprisionados sob o tampo da mesa.

* Não posicione as mãos ou quaisquer objetos na tampa sob o tampo da mesa.


Ademais, não permita que a tampa suporte o peso da pessoa.
As mãos da pessoa podem ser aprisionadas ou o tampo da mesa pode ser
danificado.

Seringa, toalha, etc.

* Não permita que o paciente entre em contato com as peças salientes dos
acessórios da mesa.
O paciente poderá ser lesionado.

A seleção das condições de exame e do posicionamento deve ser precisamente


realizada. Ademais, os objetos metálicos devem ser eliminados da faixa de
variação do exame. Se as referidas configurações não forem adequadas, poderão
ocorrer efeitos adversos nas imagens (como artefatos, troca de número de TC,
etc.)

* Se o ruído na imagem aumentar devido a uma redução na razão sinal-ruído ou


se ocorrerem artefatos, altere as condições do exame.

Exame por TC
124
Nº 2B201-610EN

* Se os óculos, dentadura, relógio ou acessórios de cabelo, pertencentes ao


paciente, estiverem no campo de realização do exame, é possível que apareçam
artefatos na imagem.

* Se o paciente se movimentar durante a realização do exame, é possível que


apareçam artefatos na imagem.

Imobilize o paciente, firmemente, conforme descrito nesta seção, de acordo


com a região a ser examinada e de acordo com a condição do paciente.

Os procedimentos de imobilização do Paciente são os seguintes:

Oriente o paciente a vestir-se adequadamente.

Monte os dispositivos de imobilização para a mesa do paciente.

Posicione o paciente na mesa

Imobilize o paciente

(1) Roupa do paciente


Se o paciente estiver usando um cachecol solto, saia, etc., oriente-o a trocar a
roupa por uma camisola hospitalar.

Se o paciente tem um cabelo comprido, que pode estender-se além das bordas
da mesa, oriente o paciente a prender o cabelo para evitar que este fique preso.

Ademais, oriente o paciente a retirar quaisquer itens como óculos, dentadura,


relógio e acessórios de cabelo, uma vez que é possível que estes itens entrem
na faixa de variação do exame.

Camisola hospitalar

Exame por TC
125
Nº 2B201-610EN

(2) Montando os dispositivos de imobilização

Quando os acessórios da mesa, como as faixas de imobilização ou o apoio de


cabeça, forem utilizados, monte-os antecipadamente na mesa do paciente.

Subseção 7.1.3 “Procedimentos de montagem para acessórios da


mesa” deste manual.

(3) Posicionando o paciente na mesa

Pressione o interruptor auto-home [FIGURA] no painel operacional.


A mesa do paciente é abaixada a uma altura (posição inicial) na qual o paciente
possa entrar com facilidade.

Posicione o paciente na parte superior da mesa.

(4) Imobilizando o paciente

Utilize as faixas de imobilização para prender firmemente o paciente.

Para imobilizar as mãos ou os braços, talvez seja necessário utilizar os


acessórios da mesa.

• Evite a queda do paciente a partir do tampo da mesa.


• Evite que as mãos do paciente sejam aprisionadas no tampo da mesa.
• Evite que o paciente interfira no gantry.

Faixa corporal
Faixa corporal

Suporte de braços
para cima (opcional)

Subseção 7.1.3 “Procedimentos de montagem para acessórios da mesa”


deste manual.

(a) Método de imobilização da cabeça

Para a realização de exame do cérebro, imobilize a cabeça do paciente com o uso do


apoio de cabeça.
Utilize a esteira de cunha para alterar o ângulo do crânio, conforme necessário.
Para imobilizar a cabeça, utilize o prendedor (a) e o prendedor (b).

Prendedor (a)
Prendedor (b)

Exame por TC
126
Nº 2B201-610EN

(b) Método de imobilização do braço

Ao realizar exames de pacientes com os braços para cima, posicione os braços


no suporte de braços para cima (opcional) e imobilize-os.

Ao realizar exames de pacientes com os braços para baixo, oriente o paciente a


cruzá-los na parte frontal e imobilize-o, juntamente com os braços, utilizando a
faixa corporal para evitar que as mãos ou os braços permaneçam salientes a
partir da parte superior da mesa.

7.1.3 Procedimentos de montagem para acessórios da mesa

Esta subseção descreve os procedimentos de montagem para acessórios da


mesa.

Não permite que o sistema (incluindo os acessórios) seja submetido a


ADVERTÊNCIA uma carga que exceda sua capacidade. O sistema (ou acessório) pode ser
danificado.

1. Certifique-se de montar corretamente os acessórios da mesa. Caso


CUIDADO contrário, os acessórios poderão cair ou as seções de montagem poderão
ser danificadas, resultando em lesão pessoal.

2. Certifique-se de utilizar corretamente os acessórios da mesa. Caso


contrário, poderá ocorrer lesão pessoal ou dano ao sistema.

(1) Esteira da mesa

A esteira da mesa é posicionada na parte superior.

A esteira da mesa deve estar posicionada de modo que a fita de ar esteja na


extremidade oposta do gantry. Se a fita de ar está na extremidade do gantry, ela
aparecerá nas imagens da TC.
Esteira da Esteira Fita
cabeça (opcional) da mesa de ar

Parte superior
da mesa

Faixa corporal Apoio


da cabeça

Esteira da mesa e faixa corporal

Exame por TC
127
Nº 2B201-610EN

(2) Faixa corporal

• Quando utilizado, o prendedor do tampo da mesa deve estar afixado


na superfície inferior do tampo da mesa.
• A seção de inserção do prendedor do paciente, da faixa corporal, deve
ser completamente inserida na seção receptora do prendedor do tampo
da mesa.

Procedimentos operacionais da faixa corporal

1. Acople o prendedor do paciente ao prendedor do tampo da mesa.


Introduza a seção de inserção de cada prendedor do paciente na seção
receptora do prendedor respectivo do tampo da mesa.

2.Quando utilizada a faixa corporal, selecione um prendedor longo, com


uma largura de 200 mm, um prendedor pequeno com uma largura de 200
mm ou um prendedor com uma largura de 300 mm, conforme adequado à
estrutura física do paciente e de acordo com a região a ser imobilizada.
O paciente deve ser imobilizado em, no mínimo, dois locais: cotovelos e
joelhos.

Neste momento, coloque o prendedor de modo que a superfície do


prendedor que é mais suave esteja em contato com o paciente.

Ganchos
Presilhas
Paciente Prendedor do paciente

Esteira da mesa

Tampo da mesa

Faixa corporal

NOTA Ao afixar os prendedores, pressione, firmemente, a seção de conexão de cada


prendedor contra a parte superior da mesa, de modo que o prendedor
permaneça firmemente conectado. Caso contrário, como o espaço entre a
parte superior da mesa e a tampa da mesa é pequeno, o prendedor poderá
sofrer atrito contra a tampa da mesa.

Exame por TC
128
Nº 2B201-610EN

Prendedor do paciente Prendedor do paciente


(ganchos) (presilhas)

Seção receptora Seção de inserção

Prendedor do tampo da
mesa

Alinhe estas
extremidades ao
montar/retirar os Tampo da mesa
prendedores

As coberturas são fornecidas para as extremidades dos trilhos da faixa corporal. Depois
de instalados os trilhos da faixa corporal, no tampo da mesa, aplique as coberturas de
modo que as extremidades dos trilhos da faixa corporal sejam cobertas, conforme
mostrado na figura abaixo e, em seguida, fixe as coberturas utilizando os prendedores
de velcro do tampo da mesa (tipo presilha) para fixar a esteira corporal.

Ao substituir a faixa corporal, retire as coberturas dos prendedores de velcro do tampo


da mesa, antes de iniciar o trabalho de substituição.

Prendedores de velcro para afixar a faixa


corporal
Cobertura

Trilho da faixa corporal

Exame por TC
129
Nº 2B201-610EN

(3) Apoio de cabeça

Para o exame cerebral, utilize as faixas de imobilização da cabeça para imobilizar a cabeça do paciente.
• A capacidade de carga do apoio de cabeça é de 147 N (15 kgf).
• Quando o apoio de cabeça for utilizado, tenha cuidado para não golpear o ombro e o pescoço do
paciente contra o apoio de cabeça. Caso contrário, o paciente poderá movimentar-se durante o exame
devido ao desconforto, o que pode resultar em artefatos na imagem.

Procedimentos operacionais para o apoio de cabeça

Siga os procedimentos abaixo para montar o apoio de cabeça.

1. Insira completamente o apoio de cabeça no dispositivo de suporte do paciente, montando a seção do tampo
da mesa.

2. Insira o pino de retenção(*1).


*1: Este pino aparece nas imagens.

3. Confirme se não é possível puxar o apoio de cabeça a partir do tampo da mesa.


Para retirar o apoio de cabeça, puxe-o enquanto pressiona as seções indicadas por “A”, na figura abaixo.

4. Coloque a esteira de cabeça ou a esteira de cunha.

Esteira de cabeça e esteira de cunha

Exame por TC
130
Nº 2B201-610EN

NOTA Em substituição à esteira de cabeça, a esteira de cunha também pode ser


utilizada para ajustar o ângulo das fatias. É fornecida a esteira de cunha, com
um ângulo de 20º (a esteira de cunha com um ângulo de 30º é opcional).
Elas são desenhadas para criar um ângulo pequeno, quando inseridas em
uma pequena extensão e quando um ângulo grande é completamente
inserido.

Esteira de cunha

Apoio de cabeça

5. Utilize o prendedor (a) para imobilizar a cabeça do paciente e o prendedor


(b) para imobilizar o queixo do paciente.

Se há grandes lacunas nas duas laterais e se não é possível imobilizar


firmemente a cabeça do paciente, utilize as esteiras laterais.

Ao imobilizar a cabeça, utilize o prendedor (a) e o prendedor (b).

Esteira lateral

Prendedor (a)
Prendedor (b)

Cabeça
Apoio de cabeça

Imobilizando a cabeça

Exame por TC
131
Nº 2B201-610EN

(4) Suporte de braço para baixo (opcional)


O suporte de braço para baixo é colocado na esteira do tampo da mesa e a
esteira da mesa é colocada sobre ele.

* O suporte de braço para baixo deve ser montado ou retirado depois que o
paciente é posicionado na parte superior da mesa.

Esteira da mesa
Suporte de braço para baixo

Paciente

Parte superior da mesa

Suporte de braço para baixo


(5) Suporte de braço para cima (opcional)
O suporte de braço para cima é montado na borda da parte superior da mesa
para sustentar os braços do paciente, quando é realizado um exame da região
abdominal.
Ajuste o suporte de modo que o paciente esteja em uma posição confortável.
O suporte de braço para cima pode ser utilizado quando o paciente está em
tratamento por infusão intravenosa de gotejamento. Entretanto, neste caso, o
exame deve ser realizado com extremo cuidado para garantir que os braços do
paciente não interfiram no gantry.

Certifique-se de utilizar corretamente os acessórios da mesa. Caso


CUIDADO
contrário, poderá ocorrer lesão pessoal ou dano ao sistema.

*O suporte de braço para cima destina-se ao uso somente com o tampo da mesa
R, com uma depressão na respectiva superfície superior. Não utilize este
produto em um tampo plano de mesa.

*A capacidade de carga do suporte de braço para cima é de 68,6 N (7 kgf).

*O suporte de braço para cima destina-se ao uso somente quando o paciente


está na posição supino. Não utilize o suporte de braço para cima com o
paciente na posição de bruços ou decúbito lateral.

*Ao utilizar o suporte de braço para cima, oriente o paciente com óculos a
retirá-los.

Exame por TC
132
Nº 2B201-610EN

Procedimentos operacionais do suporte de braço para cima

Monte o suporte de braço para cima seguindo os seguintes procedimentos


abaixo.

1. Monte o suporte de braço para cima para o apoio de cabeça ou para a parte
superior da mesa. Quando o suporte de braço para cima estiver montado na
parte superior da mesa, ele deve ser posicionado no centro (na direção da
esquerda para a direita).

2. Posicione o paciente no tampo da mesa; em seguida, levante os braços do


paciente e coloque-os no suporte de braço para cima.

Neste momento, posicione cuidadosamente o paciente no tampo da mesa


para evitar bater a cabeça ou os braços do paciente.

3. O suporte de braço para cima está desenhado para permitir que uma
pequena bacia para êmese seja posicionada, no caso de o paciente
apresentar náusea.

Utilize uma bacia para êmese conforme necessário.

Método de montagem Ao ser montado o apoio de cabeça

Quando montado o tampo da mesa para o Quando montado o tampo da mesa para o exame FF
exame HF (cabeça primeiro: quando a (pés primeiro: quando os pés do paciente estão mais
cabeça do paciente está mais próxima ao próximos ao gantry)
gantry)

Exame por TC
133
Nº 2B201-610EN

(6) Apoio para os pés

ADVERTÊNCIA Não permite que o sistema (incluindo os acessórios) seja submetido a


uma carga que exceda sua capacidade. O sistema (ou acessório) pode ser
danificado.

* Somente posicione os pés do paciente no apoio de pés.

*A capacidade de carga do apoio para os pés é de 196 N (20 kgf).

O apoio para os pés pode ser utilizado somente quando o paciente é introduzido no
gantry, a partir da extremidade dos pés.

Quando o apoio para os pés é utilizado, a faixa de variação permissível do exame (da
borda do apoio para os pés) difere conforme o tipo de mesa, da seguinte forma:

*1: Faixa de variação permissível do exame,


quando o apoio para os pés é utilizado.

Tampo da mesa
Mesa do paciente
Apoio para os pés

Faixa de variação permissível do exame, quando o apoio para os pés é utilizado.

Procedimentos de montagem para o apoio para os pés

Ao utilizar o apoio para os pés, monte-o no tampo da mesa, conforme descrito


abaixo.

1. Insira o apoio para os pés na seção de montagem do dispositivo de suporte


do paciente, do tampo da mesa.

2. Insira os pinos de retenção(*1)


*1: Este pino aparece nas imagens.

Exame por TC
134
Nº 2B201-610EN

3. Confirme se não é possível puxar o apoio para os pés a partir do tampo da


mesa.
Para retirar o apoio para os pés, puxe-o enquanto pressiona as seções indicadas
por “A”, na figura abaixo.

4. Posicione a esteira do apoio para os pés (opcional), de modo que esta fique
alinhada à borda e ao prendedor do apoio para os pés.

(7) Esteira triangular (opcional)

Esta é colocada na parte superior da mesa, de modo que permaneça sob o


joelho do paciente para aumentar seu conforto.

Em particular, ela é útil para pacientes que não conseguem estender os joelhos.

Depois de posicionar o paciente na parte superior da mesa, coloque a esteira


triangular sob os joelhos do paciente.

Esteira triangular

NOTA Quando a esteira triangular é utilizada, monitore o paciente durante a


utilização do sistema para evitar interferência entre este e o sistema. Alguns
movimentos da mesa do paciente ou do gantry podem provocar interferência
entre o sistema e o paciente.

(8) Acessórios opcionais


Ao montar outros acessórios opcionais, utilize-os com cuidado, garantindo que
estes não interfiram no gantry ou no paciente.

Exame por TC
135
Nº 2B201-610EN

7.1.4 Como usar os espectros

Tipos de espectros

Os três tipos a seguir de espectro são fornecidos como acessórios.

1. Espectro (L)
Espectro de água com um diâmetro de 400 mm (L).

2. Espectro (M)
Espectro de água com um diâmetro de 320 mm (M).

4. Espectro (S/SS)
Espectro que consiste de dois espectros, empilhados, com um diâmetro de 240
mm (S) e um diâmetro de 180 mm (SS).

5. Espectro (TOS)
Espectro TOS com um diâmetro de 320 mm (M).

• O espectro TOS é utilizado para inspeção do exame por imagem. Para


procedimentos de inspeção, consulte a seção 5.

Subseção 5.1.2 “Verificações após ligar a alimentação”.

Exame por TC
136
Nº 2B201-610EN

Procedimento de montagem do espectro


Monte o espectro seguindo os procedimentos abaixo.

1. Primeiramente, acople o adaptador à parte superior da mesa. Insira


completamente o adaptador na seção de montagem do dispositivo de suporte ao
paciente, do tampo da mesa.

Adptador

2. Insira o pino de retenção(*1).


*1: Este pino aparece nas imagens.

3. Confirme se o adaptador não pode ser puxado a partir do tampo da mesa.

4. Monte o suporte de espectro no adaptador.

5. Monte o suporte do espectro.

Exame por TC
137
Nº 2B201-610EN

7.2 Realização do exame


As descrições apresentadas nesta subseção são procedimentos para a realização
do exame em três regiões: exame cerebral, exame torácico e exame do disco
intervertebral.

Durante o exame, sempre devem ser tomadas medidas adequadas para


ADVERTÊNCIA minimizar a exposição do paciente.
Para evitar o exame desnecessário, que resulta em exposição
desnecessária do paciente à irradiação por raio-X, configure a faixa de
variação adequada do exame no intervalo do plano de exame.
* Em particular, ao efetuar o exame de crianças, é necessário
cuidado especial e a exposição do paciente deve ser minimizada, por
meio do emprego de um eXam Plan destinado a crianças.

*No modo de exame helicoidal G&R, se for planejada, antecipadamente,


uma grande faixa de exame e a redução da faixa de exame é a tentativa
com o uso da função Helical Skip [Saída Helicoidal], a faixa inicialmente
planejada é submetida ao exame na próxima realização de exame.

1. Antes de iniciar a realização do exame, certifique-se de verificar se o


CUIDADO tubo de infusão por gotejamento e se o tubo injetor a ser utilizado no
exame por contraste não será aprisionado ou desconectado devido à
interferência do sistema durante a movimentação da mesa. Caso
contrário, poderá ocorrer lesão ao paciente.

*Para garantir a segurança do paciente, tome um cuidado especial em


relação a este ponto, quando a distância de movimentação da mesa, entre
o exame de monitoramento e o exame posterior, for grande ou quando
uma ampla faixa de variação seja submetida ao exame.

2. Antes de iniciar o exame, compreenda completamente quaisquer


problemas que possam limitar sua realização adequada. Caso contrário,
é possível que o exame adequado não seja realizado ou é possível que
ocorra queda do sistema.

* Antes de iniciar o exame, confirme se o dispositivo de armazenamento


(disco rígido) do sistema apresenta espaço livre suficiente para
armazenar os dados do exame (dados de imagem). (Consulte o
procedimento a seguir para verificação.)

*Não realize simultaneamente a transferência de dados não processados


e a realização do exame.

* No exame helicoidal, as imagens de reconstrução exigidas não podem


ser obtidas se o botão de interrupção do exame for pressionado antes do
tempo para as duas rotações que atravessam, depois de exibido o plano
em corte exigido.

Exame por TC
138
Nº 2B201-610EN

*Se o disco rígido do sistema não apresenta espaço livre suficiente para os
dados (imagens) do exame, a realização do exame é impossível.

*Procedimento para verificar o espaço livre do disco rígido

O número de imagens que podem ser armazenadas no disco rígido é exibido

em , na parte superior, à esquerda da Caixa


de Comando. Verifique se este número é suficiente para armazenar as imagens
a serem obtidas, a partir deste momento.

<Para a realização de exame helicoidal padrão>

No exame helicoidal, para obter as informações necessárias para interpolação,


os conjuntos de dados para até 2 rotações são automaticamente adquiridos,
individualmente, antes e depois da faixa de variação especificada no plano do
exame.

Para imagens exibidas durante a realização de exame helicoidal, a interpolação


não é realizada para permitir a exibição em tempo real.

Conjuntos de
dados para até 2 Conjuntos de dados
rotações para até 2 rotações

Faixa de variação planejada do exame

Faixa de variação na qual a aquisição de dados é necessária

<Quando a realização do exame helicoidal é interrompida>

Portanto, quando a realização do exame helicoidal é interrompida, a tecla de

interrupção do exame deve ser pressionada quando o intervalo para as 2


rotações (exemplo: 2 segundos para um exame de 1 s) transcorreu depois de
exibido o plano de fatias exigido.

Pressionando a tecla de interrupção do exame

Exibir o plano de fatias


exigido

Conjuntos de dados para até 2 rotações Conjuntos de dados para até 2 rotações

Faixa de variação planejada do exame


Faixa de variação na qual a aquisição de
dados é necessária

Faixa de variação permissível de


reconstrução

Exame por TC
139
Nº 2B201-610EN

1. Para criar eXam Plans adequados, entenda completamente qualquer


CUIDADO
limitação. Caso contrário, é possível que os dados exigidos não sejam
obtidos.

* Não altere a posição do paciente/posição de inserção para um eXam


Plan individual.

* Se o ponto inicial de controle do tempo estiver incorreto, a realização


válida do exame pode não ser possível no estudo aprimorado, etc.,
exigindo uma nova realização do exame. Portanto, certifique-se de
confirmar os pontos iniciais como o tempo inicial e o tempo de pausa.

* O tempo de pausa entre os diferentes elementos pode ser mais longo


que o tempo especificado, devido a alterações provocadas pelo tempo de
preparação do exame, como a movimentação da mesa do paciente.
Portanto, observe o ponto ao realizar o exame com contraste, no qual é
importante determinar o tempo inicial do exame.

* Se a distância entre a posição da mesa para o exame de


monitoramento e a posição da mesa para o próximo exame for superior
a 400 mm, não será possível realizar o próximo exame. Portanto,
certifique-se de configurar a distância dentro de 400 mm.

* Na realização do exame S&S , com mais de 4 canais de aquisição


(usando condições de reconstrução ConeXact), poderão aparecer
artefatos de feixe cônico significativos em algumas imagens adquiridas
em um único exame.

2. Caso ocorra uma anormalidade no sistema, verifique se os dados


estão em processamento normal. Ademais, antes de retomar o
processamento, confirme se as configurações estão corretas. Caso não
seja possível determinar se as imagens estão corretas ou não, não utilize
as imagens para fins de diagnóstico.

* Se a seguinte informação for exibida durante a realização do exame,


verifique as imagens reconstruídas quanto a anormalidades.

“Arc occurred in previous scan.” [“Ocorreu um arco no exame


anterior”.]

* Se a realização do exame for interrompida por alguma razão,


confirme se as imagens reconstruídas estão corretas e salve somente as
imagens geradas a partir de dados não processados, adquiridos no
exame atual.

* Na realização de exame helicoidal, quando a posição inicial e a


posição final não foram estabelecidas, caso a realização do exame seja
cancelada no momento da movimentação preparatória do tampo da
mesa, certifique-se de efetuar o reset da posição do tampo da mesa.

* No modo S&S, se o botão de interrupção for pressionado quando da


conclusão do exame, verifique a posição do tampo da mesa, bem como o
número remanescente das fatias do exame e, se necessário, movimente o
tampo da mesa novamente, por meio do afastamento para uma fatia
única ou para reduzir o número remanescente de fatias a serem
adquiridas por meio de uma única fatia.

Exame por TC
140
Nº 2B201-610EN

*Método para identificar imagens geradas a partir dos dados não processados
provenientes de um exame diferente

Se a realização do exame for interrompida, por qualquer razão, durante a realização


de um exame por imagem contínuo, como no exame helicoidal ou dinâmico, se as
imagens estão ou não sendo geradas a partir de dados não processados para o
exame correto (ID respectiva) é possível efetuar a identificação da seguinte
maneira (ou seja, é descrito a seguir um método para identificar as imagens geradas
a partir dos dados não processados, provenientes de um exame diferente).
Quando o sistema não consegue identificar a faixa de variação na qual os dados
foram normalmente adquiridos, a série de imagens geradas geralmente incluirá uma
imagem evidentemente anormal, como uma imagem que apresenta duas regiões
misturadas (por exemplo, a imagem da cabeça sobreposta a uma imagem
abdominal). Esta imagem e as imagens posteriores são geradas a partir de dados
não processados, provenientes de um exame diferente.
Esta imagem e as imagens posteriores são geradas a partir de dados não
processados, provenientes de um exame diferente.
Se não for possível identificar uma imagem anormal, como a descrita acima, as
imagens geradas a partir dos dados não processados adquiridos, na realização atual
de exame, não devem ser utilizadas para o diagnóstico. Ademais, os dados não
processados atuais não devem ser protegidos ou salvos em uma mídia externa, uma
vez que estes podem ser posteriormente utilizados, de modo inadvertido, para a
reconstrução de imagem.

* No modo S&S, se o botão de interrupção for pressionado quando da conclusão do


exame, a fatia anterior à interrupção do exame pode não ser reconstruída e, em
seguida, o sistema movimenta-se para a próxima posição de exame. Se a realização
do exame for restaurada neste estado, a fatia de posição, na qual a realização do
exame foi interrompida, não é obtida. Portanto, verifique a posição do tampo da
mesa, bem como o número remanescente das fatias do exame e, se necessário,
movimente o tampo da mesa novamente, por meio do afastamento para uma fatia
única ou para reduzir o número remanescente de fatias a serem adquiridas por meio
de uma única fatia.

Para evitar a realização incorreta do exame, certifique-se de confirmar


CUIDADO as condições de exame e a posição do exame antes de iniciá-lo ou
durante sua realização.

* Quando o planejamento do exame é realizado em um escanograma, a


faixa de variação do exame e a posição da mesa são exibidas no
escanograma, na janela de status do exame. Certifique-se de confirmar
se a posição do exame está correta antes de iniciar o exame ou durante
sua realização. Se a posição do exame estiver incorreta, finalize o eXam
Plan e, em seguida, realize novamente o planejamento do exame.

* Quando o planejamento do exame não é realizado no escanograma,


certifique-se de verificar o painel operacional do gantry para confirmar
se a posição inicial do exame está correta, antes de iniciar o exame.

Exame por TC
141
Nº 2B201-610EN

7.2.1 Realização de exame cerebral

Confirmação de informações do paciente

Confirme as informações do paciente exibidas na área de informações do


paciente.

Imobilizando o paciente
Conforme a região a ser examinada e de acordo com a condição do paciente,
imobilize firmemente a cabeça por meio dos respectivos procedimentos,
descritos na subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilizar o paciente”.

Subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilizar o paciente”

Configuração da posição do exame

❶Pressione e segure a tecla do painel operacional ou do interruptor


no pedal (opcional) para levantar a mesa do paciente, até que o indicador de
altura da mesa, no painel operacional do gantry, efetue a leitura em cerca de 50
mm (+10 mm).

❷Pressione e segure a tecla para movimentar o tampo da mesa em


direção à cúpula, até que o feixe proveniente do projetor ilumine a orelha do
paciente.

Exame por TC
142
Nº 2B201-610EN

NOTA Configuração da posição do exame


• Quando o operador pisa no interruptor Auto-set do interruptor no pedal
(opcional), a mesa do paciente é elevada, automaticamente, e o tampo
da mesa desliza na direção de limite PARA DENTRO, permitindo que
seja estabelecido próximo à posição de exame.

Função de ajuste exato da movimentação horizontal


• Ajuste exato da movimentação horizontal do tampo da mesa

Quando ou é pressionada, a movimentação horizontal do tampo


da mesa é ajustada em aumentos de 0,5 mm. (Quando a função de ajuste
exato do tampo da mesa está pré-configurada em ligada [habilitada])

❸Utilize a tecla ou para ajustar, exatamente, a altura da mesa


para alinhar a marca do feixe do projetor em relação ao centro da cabeça do
paciente, conforme mostrado na figura abaixo.

Centro de altura

❹Confirme se a marca projetada está alinhada com a linha mediana da face


do paciente.
(Caso não esteja alinhada, ajuste suavemente a posição da cabeça do paciente,
de modo a colocá-la corretamente.)

Linha mediana

❺Inclinando o gantry para estabelecê-lo em um ângulo para a imagem de


exame desejada.

Utilize a tecla ou a tecla para inclinar o gantry de modo que a luz


proveniente do projetor seja alinhada na linha OM.
Neste momento, o ângulo será exibido.

tecla de inclinação na direção +

tecla de inclinação na direção -

Linha OM

NOTA Linha OM: linha órbito meatal


Linha entre a órbita e o meato acústico externo

❻Pressione a tecla [FIGURA] para desligar o projetor.


Exame por TC
143
Nº 2B201-610EN

❼A configuração para o paciente está, agora, concluída. O operador volta


para a sala de controle.

Seleção de eXam Plan

❶ Selecione “Head” [Cabeça] clicando em cabeça (<1>), na figura abaixo e


selecione o eXam Plan adequado para o exame, clicando respectivamente com
o mouse (<2>).

NOTA Os protocolos de exame recomendados pela Toshiba estão pré-


configurados como eXam Plans para várias regiões anatômicas.
Estes protocolos devem ser empregados com base no parecer clínico
de um profissional de assistência à saúde em relação à adequação
para o objetivo clínico.

Exame por TC
144
Nº 2B201-610EN


Confirme as informações do paciente e as informações do exame.

Para detalhes relativos a cada item, consulte A.1 “Área de informações do


exame”.

A direção de inserção pode ser


alterada clicando aqui.

A posição do paciente para


realização do exame pode ser
alterada clicando aqui.

A direção de movimentação do tampo da mesa


pode ser alterada clicando aqui.

Para detalhes relativos à “direção de inserção” e à “posição de exame”,


consulte a subseção A.4 “Área de exibição da imagem”.

❸ São exibidos os dados detalhados do eXam Plan. Confirme as condições do


exame.

eXam Plan information display área

NOTA Para este eXam Plan (exemplo de realização de exame cerebral), o “exame com
imagem tomográfica” é realizado sem efetuar a “aquisição de imagem de projeção
(escanograma)” e o “planejamento de exame”.

Exame por TC
145
Nº 2B201-610EN

Executando a realização do exame

A tecla de início do exame no teclado é iluminada. Pressione a tecla.

A realização do exame começa. É ouvida uma campainha e os raios-X são gerados.


Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de interrupção do

exame .

Exame adicional

Quando o eXam Plan é concluído, a última linha das informações detalhadas, exibida na
“área de exibição das informações do eXam Plan” são copiadas e o sistema entra no
estado de espera de exame adicional.

Para realizar o exame adicional para os dados desejados, também é possível selecionar

os dados clicando no botão [Adicionar Exame].

Quando o exame adicional não for necessário, avance até a etapa .

Quando o exame adicional é necessário, confirme as condições selecionadas de exame e

clique na tecla .

A tecla de início do exame , no teclado, é iluminada. Pressione a referida


tecla.

A realização do exame começa. É ouvida uma campainha e os raios-X são


gerados.
Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de interrupção
do exame .

Exame por TC
146
Nº 2B201-610EN

Finalização do processamento

❶Depois de concluída a realização do exame, clique em ou ,


na parte inferior, à direita, da tela.

: Finaliza o eXam Plan atual (as informações inseridas do paciente são


retidas).

: Finaliza o exame para o paciente atual (as informações inseridas do


paciente são apagadas).

❷Pressione o interruptor auto-home no painel operacional. A mesa do


paciente é recolhida a sua posição inicial.

NOTA As imagens adquiridas são automaticamente armazenadas na unidade de


armazenamento (disco rígido) do sistema.
Realize a filmagem conforme necessário.

Subseção 7.6 “Filmagem”

Exame por TC
147
Nº 2B201-610EN

7.2.2 Realização de exame por imagem do tórax

NOTA Para este eXam Plan (exemplo de realização de exame por imagem do tórax), a
“aquisição de imagem tomográfica” é realizada depois de realizada a “aquisição de
imagem de projeção (escanograma)” e depois de realizado o “planejamento do
exame”.

Confirmação das informações do paciente

Confirme as informações do paciente exibidas na área de informações do paciente.

Imobilizando o paciente

Conforme a região a ser submetida ao exame e de acordo com a condição do paciente,


imobilize, firmemente, o tórax do paciente, seguindo os procedimentos descritos na
subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilizar o paciente”.

Subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilização do paciente”, deste


manual.

Configuração da posição do exame

❶ Pressione e mantenha pressionada a tecla do painel operacional ou o


interruptor no pedal (opcional) para elevar a mesa do paciente, até que o indicador de
altura da mesa, no painel operacional do gantry, apresente a leitura de,
aproximadamente, 100 mm (+10 mm).

❷ Pressione e mantenha pressionada a tecla para movimentar o tampo da mesa


em direção à cúpula, até que o feixe proveniente do projetor ilumine a região-alvo.

Exame por TC
148
Nº 2B201-610EN

NOTA Configurando a posição de exame


• Quando o operador pisa no interruptor Auto-set do interruptor no pedal
(opcional), a mesa do paciente é elevada, automaticamente, e o tampo
da mesa desliza na direção de limite PARA DENTRO, permitindo que
seja estabelecido próximo à posição de exame.

Função de ajuste exato da movimentação horizontal


• Ajuste exato da movimentação horizontal do tampo da mesa

Quando ou é pressionada, a movimentação horizontal do


tampo da mesa é ajustada em aumentos de 0,5 mm. (Quando a função
de ajuste exato do tampo da mesa está pré-configurada em ligada
[habilitada])

❸ Utilize ou para ajustar, exatamente, a altura da mesa para


alinhar a marca do feixe do projetor com o centro do torso do paciente,
conforme mostrado na figura abaixo.

Centro da altura

❹Confirme se a marca projetada está alinhada com a linha mediana do


paciente e ajuste a posição da fatia para a posição inicial do escanoscopia.

Linha mediana

❺Pressione a tecla [FIGURA] para desligar o projetor.

❻A configuração do paciente foi concluída. O operador volta para a sala de


controle.

Exame por TC
149
Nº 2B201-610EN

Seleção de eXam Plan

❶Selecione “Chest” [Tórax] clicando em tórax (<1>), na figura abaixo, e


selecione o eXam Plan adequado para o exame, clicando respectivamente com
o mouse (<2>).

NOTA Os protocolos de exame recomendados pela Toshiba estão pré-configurados


como eXam Plans para várias regiões anatômicas. Estes protocolos devem
ser empregados com base no parecer clínico de um profissional de
assistência à saúde em relação à adequação para o objetivo clínico.

❷Confirme as informações do paciente e as informações do exame.

Para detalhes relativos a cada item, consulte A.1 “Área de informações do


exame”, no guia de consulta rápida, no fim deste manual.

A direção de inserção pode ser


alterada clicando aqui.

A posição do paciente para


realização do exame pode ser
alterada clicando aqui.

A direção de movimentação do tampo da mesa


pode ser alterada clicando aqui.

Para detalhes relativos à “direção de inserção” e à “posição de exame”,


consulte a subseção A.4 “Área de exibição da imagem”, no fim deste manual.

Exame por TC
150
Nº 2B201-610EN

❸ Confirme as condições do exame.


Se as condições de exame foram alteradas, clique em .

Condições do escanoscópio

Condições de aquisição de imagem tomográfica

Aquisição de escanograma

❶A tecla de início do exame , no teclado, pisca. Pressione a tecla.


O tampo da mesa começa a movimentação preparatória.

❷Quando a movimentação preparatória é concluída, a tecla de início do


exame é iluminada. Pressione-a.

A escanoscopia (aquisição de imagem de projeção do tórax) começa. É


ouvida uma campainha e os raios-X são gerados.
Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de interrupção

do exame .

Exame por TC
151
Nº 2B201-610EN

Plano do exame

❶Configuração de posição do exame

O escanograma (imagem de projeção) é exibido na área de exibição de


imagem. Configure a posição de fatia com o uso do escanograma exibido.

Para movimentar a posição de fatia, arraste o segmento linear sólido, exibido


no escanograma, até a posição desejada.

Quando a posição-alvo é determinada, confirme se a segurança é garantida e,

em seguida, clique em .

A seguinte janela será exibida.


Ao clicar em [OK], na janela exibida, o tampo da mesa é movimentada para a primeira
posição de exame.
Ao clicar em [Stop] [Parar], durante a movimentação do tampo da mesa, a
movimentação é interrompida.

❷Confirmação de movimentação do tampo da mesa

Se o tampo da mesa for movimentado além de 600 mm, a janela mostrada nesta etapa
é novamente exibida e a movimentação horizontal do tampo da mesa é
interrompida. Depois de garantir a segurança do paciente, clique em [OK]. O tampo da
mesa é movimentado para a primeira posição de exame.

Exame por TC
152
Nº 2B201-610EN

Executando o exame

A tecla de início do exame , no teclado, é iluminada. Pressione-a.

A realização do exame começa. É ouvida uma campainha e os raios-X são gerados.


Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de interrupção do

exame .

Exame adicional

Quando o eXam Plan é concluído, a última linha das informações detalhadas, exibida na
“área de exibição das informações do eXam Plan” é copiada e o sistema entra no estado
de espera de exame adicional.

Para realizar o exame adicional para os dados desejados, também é possível selecionar
os dados clicando no botão [Adicionar Exame].

Quando o exame adicional não for necessário, avance até a etapa

Quando o exame adicional for necessário, confirme as condições selecionadas de exame

e clique na tecla .

A tecla de início do exame , no teclado, é iluminada. Pressione-a.

A realização do exame começa. É ouvida uma campainha e os raios-X são gerados.


Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de interrupção do

exame .

Exame por TC
153
Nº 2B201-610EN

Finalização do processamento

❶Depois de concluída a realização do exame, clique em ou

, na parte inferior, à direita, da tela.

: Finaliza o eXam Plan atual (as informações inseridas do paciente são


retidas).

: Finaliza o exame para o paciente atual (as informações inseridas do


paciente são apagadas).

❷Pressione o interruptor auto-home no painel operacional. A parte


superior da mesa é movimentada para a borda traseira da mesa do paciente,
bem como a mesa do paciente é abaixada até atingir a posição inicial.

NOTA As imagens adquiridas são automaticamente armazenadas na unidade de


armazenamento (disco rígido) do sistema.
Realize a filmagem conforme necessário.

Subseção 7.6 “Filmagem” deste manual.

Exame por TC
154
Nº 2B201-610EN

7.2.3 Exame por imagem do disco intervertebral

Confirme as informações do paciente.


Confirme as informações do paciente exibidas na área de informações do
paciente.

Imobilizando o paciente

Conforme a região a ser examinada e de acordo com a condição do paciente,


imobilize firmemente a cintura do paciente, por meio dos respectivos
procedimentos, descritos na subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilizar o
paciente”.

Subseção 7.1.2 “Procedimentos para imobilizar o paciente” deste


manual

Configuração da posição do exame

❶Pressione e segure a tecla do painel operacional ou do


interruptor no pedal (opcional) para levantar a mesa do paciente, até que o
indicador de altura da mesa, no painel operacional do gantry, efetue a leitura
em cerca de 100 mm (+10 mm).

❷Pressione e segure a tecla para movimentar o tampo da mesa em


direção à cúpula, até que o feixe proveniente do projetor ilumine a região-alvo.

Exame por TC
155
Nº 2B201-610EN

NOTA • Quando o operador pisa no interruptor Auto-set do interruptor no


pedal, a mesa do paciente é elevada, automaticamente, e o tampo da
mesa desliza na direção de limite PARA DENTRO, permitindo que
seja estabelecido próximo à posição de exame.

Função de ajuste exato da movimentação horizontal


• Ajuste exato da movimentação horizontal do tampo da mesa

Quando ou é pressionada, a movimentação horizontal


do tampo da mesa é ajustada em aumentos de 0,5 mm. (Quando a
função de ajuste exato do tampo da mesa está pré-configurada em
ligada [habilitada])

❸ Utilize ou para ajustar, exatamente, a altura da mesa para


alinhar a marca do feixe do projetor com o centro da região lombar do
paciente, conforme mostrado na figura abaixo.

Centro de altura

❹Confirme se a marca projetada está alinhada com a linha mediana do


paciente e ajuste a posição da fatia para a posição inicial do escanoscópio.

Linha
mediana

❺Pressione a tecla para desligar o projetor.

❻A configuração para o paciente está, agora, concluída. O operador volta


para a sala de controle.

Exame por TC
156
Nº 2B201-610EN

Seleção de eXam Plan

❶ Selecione “Abdomen” [Abdome] clicando em abdome <1>, na figura


abaixo e selecione o eXam Plan adequado para o exame, clicando
respectivamente com o mouse <2>.

NOTA Os protocolos de exame recomendados pela Toshiba estão pré-configurados


como eXam Plans para várias regiões anatômicas. Estes protocolos devem
ser empregados com base no parecer clínico de um profissional de
assistência à saúde em relação à adequação para o objetivo clínico.


Confirme as informações do paciente e as informações do exame.

Para detalhes relativos a cada item, consulte A.1 “Área de informações do


exame”.

A direção de inserção pode ser


alterada clicando aqui.

A posição do paciente para


realização do exame pode ser
alterada clicando aqui.

A direção de movimentação do tampo da mesa


pode ser alterada clicando aqui.

Para detalhes relativos à “direção de inserção” e à “posição de exame”,


consulte a subseção A.4 “Área de exibição da imagem” no final deste manual.

Exame por TC
157
Nº 2B201-610EN

❸ Confirme as condições do exame.


Se as condições foram alteradas, clique em .

Condições do escanoscópio

Condições de aquisição de imagem tomográfica

Exame por TC
158
Nº 2B201-610EN

Aquisição de escanograma

❶ A tecla de início do exame , no teclado, pisca.


Pressione a tecla. O tampo da mesa começa a movimentação
preparatória.

❷ A tecla de início do exame é iluminada. Pressione-a.

A escanoscopia (aquisição de imagem de projeção do abdome) começa.


É ouvida uma campainha e os raios-X são gerados.
Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de

interrupção do exame .

Plano do exame

Para detalhes relativos ao planejamento do exame, consulte A.3 “Janela de


planejamento do exame por imagem”, no fim deste manual.

❶ Configuração de posição do exame

O escanograma (imagem de projeção) é exibido na área de exibição de


imagem. Configure a posição de fatia com o uso do escanograma exibido.

Exame por TC
159
Nº 2B201-610EN

❷Alterando a fatia-alvo

Selecione [All] [Tudo] e arraste a seção de linha sólida no escanograma


(imagem de projeção) para movimentar, de uma vez, todas as fatias à posição
determinada.

❸Configurando cada grupo de exame


Selecione [Individual] e configure a posição de realização do exame para cada
grupo de exame.
• Para movimentar a posição de realização do exame, arraste a seção de
linha sólida exibida no escanograma.
• Para alterar o ângulo do exame, arraste , no fim da linha sólida
exibida no escanograma, para inclinar a linha no ângulo desejado.

❹Alterando o grupo de exame determinado

Clique em . O próximo grupo é selecionado conforme a configuração-


alvo. Efetue a configuração para o grupo selecionado, da mesma maneira que
foi realizado na etapa ❸ acima. Para voltar ao grupo anterior, clique em

❺Finalização do planejamento do exame


Exame por TC
160
Nº 2B201-610EN

Quando a configuração do plano é concluída para cada grupo, confirme se a segurança

está garantida e clique em . Será exibida a seguinte janela.


Ao clicar em [OK], na janela exibida, o tampo da mesa é movimentado para a primeira
posição de exame configurada, com o uso do programa de planejamento de exame e,
assim, a realização do exame por imagem começa.

Executando o exame

❶Se o tampo da mesa for movimentado além de 600 mm, a janela mostrada nesta

etapa é novamente exibida e a movimentação horizontal do tampo da mesa é


interrompida. Neste caso, confirme se a segurança está garantida e clique em [OK]. O
tampo da mesa é movimentado para a primeira posição de exame.

❷Quando o gantry está inclinado, a seguinte janela é exibida. Mantenha pressionada a

tecla de movimentação no teclado enquanto é confirmado se a segurança está


garantida. O gantry é inclinado até atingir o ângulo-alvo.

❸ A tecla de início do exame, no teclado, é iluminada. Pressione-a.

A realização do exame começa. É ouvida uma campainha e os raios-X são gerados.


Para interromper a realização do exame, pressione a tecla de interrupção do

exame .

Quando as fatias especificadas foram examinadas, é exibida a mensagem


indicando que o gantry deve ser inclinado até a próxima posição do plano de
exame.

Caso o tampo da mesa seja movimentado além de 600 mm ou se a inclinação do


gantry foi efetuada, a janela de confirmação respectiva será exibida. Neste caso,
confirme se a segurança está garantida antes de avançar até o próximo processo.
Em seguida, repita esta operação quantas vezes sejam necessárias.

Finalização do processamento

❶Depois de concluída a realização do exame, clique em ou

, na parte inferior, à direita, da tela.

Exame por TC
161
Nº 2B201-610EN

: Finaliza o eXam Plan atual (as informações inseridas do paciente


são retidas).

: Finaliza o exame para o paciente atual (as informações inseridas do


paciente são apagadas).

❷Pressione o interruptor auto-home no painel operacional. A mesa do


paciente é recolhida até sua posição inicial.

NOTA As imagens adquiridas são automaticamente armazenadas na unidade de


armazenamento (disco rígido) do sistema.
Realize a filmagem conforme necessário.

Subseção 7.6 “Filmagem” deste manual.

Exame por TC
162
Nº 2B201-610EN

7.2.4 Mensagem exibida quando a dose estimada excede o valor de alerta de dose

(1) Mensagem exibida quando a dose estimada excede o valor de alerta de dose
Se a dose estimada selecionada para o eXam Plan exceder o valor de alerta de
dose, a seguinte mensagem será exibida ao clicar em [Confirm]. (Para
configurar o valor de alerta de dose, entre em contato com o representante de
assistência técnica da Toshiba. Perceba que o CTDIvoI cumulativo também
poderá ser exibido, em conjunto com o DLP total do paciente.)

• Para editar as condições de configuração


Ao clicar em [Edit] [Editar], será exibida a janela de configuração do
eXam Plan. Edite o eXam Plan selecionado.

• Para continuar a realização do exame, quando a dose estimada excede o


valor de alerta de dose
Ao clicar em [OK], a janela Input Name and Password [Inserir Nome e
Senha] é exibida. Insira o nome de usuário e a senha e, em seguida, clique
em [OK]. (Para configurar a inserção de senha, entre em contato com o
representante de assistência técnica da Toshiba.)

Será exibida a janela Input Diagnostic Reason [Inserir Justificativa


Diagnóstica]. Selecione a justificativa para prosseguir com o exame, quando a
dose estimada excede o valor de alerta de dose, a partir do menu de opções ou
selecione [Free text] [Texto livre] a partir do referido menu para inserir a
justificativa diretamente e, em seguida, clique em [OK] para prosseguir com a
realização do exame.

Exame por TC
163
Nº 2B201-610EN

(2) Mensagem exibida quando a faixa de variação do exame estabelecida excede a


faixa de variação permissível para realização do exame
Se a faixa de variação do exame para escanoscopia ou para realização do
exame exceder a faixa de variação permissível, será exibida a mensagem a
seguir.

Se esta mensagem for exibida, verifique a faixa de variação do exame


especificada.

NOTA Verificar a faixa de variação do exame somente é possível quando o tampo


da mesa está totalmente expandido a partir da cúpula do gantry, depois de
ligado o botão do sistema. Antes de ligar o botão do sistema, efetue a
expansão completa da parte superior da mesa, a partir da cúpula do gantry.

(3) Mensagem exibida quando a eficiência do eixo Z é inferior a 70%

Se o botão [Confirm] for clicando quando a eficiência do eixo Z for inferior a


70%, será exibida a seguinte mensagem. A eficiência do eixo Z é exibida na
aba Dose, no eXam Plan. Confirme o valor. Quando a realização do exame é
iniciada, a referida mensagem desaparecerá.

Exame por TC
164
Nº 2B201-610EN

(4) Exibição de dose e exibição de mensagem de alerta


O CTDIvoI cumulativo e o DLP total do exame atual são exibidos na parte
inferior da tela operacional do exame.

O CTDIvoI cumulativo indica o valor máximo de CTDIvoI cumulativo da


faixa de variação planejada do exame, por meio da soma dos valores de
CTDIvoI dos exames anteriormente realizados e o valor de CTDIvoI do exame
atualmente planejado, para cada posição de fatia.

Ademais, é exibida uma mensagem de alerta sugerindo que o operador realize


o exame com as condições adequadas, à esquerda da exibição de dose.

• CTDIvoI cumulativo
Primeiramente, os valores de CTDIvoI dos exames anteriormente realizados e
o valor de CTDIvoI do exame atualmente planejado são somados para cada
posição de fatia para o paciente atual (consulte a figura abaixo). Em seguida, o
valor máximo de CTDIvoI cumulativo é excluído, dentro da faixa de variação
do exame, do eXam Plan atualmente executado. Este valor máximo é
mencionado como "Cumulative CTDIvol" “CTDIvoI cumulativo”.

CTDIvoI

CTDIvoI cumulativo
1o exame

2o exame

• DLP total
O DLP total indica o valor total do DLP no qual os valores de DLP, dos
exames anteriormente realizados, e o valor de DLP do exame atualmente
planejado para o paciente atual são adicionados.

Exame por TC
165
Nº 2B201-610EN

7.3 Sure Exposure 3D

Sure
Exposure 3D com a função Dose Reduction Solutions integrada.

Introdução
Sure
Exposure 3D é uma marca comercial da Toshiba para um programa de
controle automático de exposição, aplicável ao uso nos modos helicoidal e
axial. Com base em um nível de referência pré-configurado de qualidade de
imagem, o SureExposure 3D modulará a corrente do tubo nas direções x, y e z,
para o nível mais baixo necessário para atingir a qualidade determinada para a
imagem. Uma vez que os pacientes apresentam todos os tipos de estrutura
corporal e tamanhos, a modulação automática da corrente do tubo elimina o
trabalho de dedução de estabelecer a configuração manual da corrente do tubo,
ajudando a garantir um nível compatível de qualidade de imagem diagnóstica
para uma ampla variedade de pacientes e exames.

Pré-configurações do SureExposure 3D
O software SureExposure 3D contém grupos separados de configurações de
parâmetros para categorias de paciente adulto ou pediátrico. Dentro de cada
grupo de paciente, há configurações programáveis separadas para Cabeça,
Pescoço e regiões do Corpo.

É possível programar até cinco pré-configurações em cada região corporal. Por


sua vez, as referidas pré-configurações podem ser programadas em um
protocolo de exame por imagem, permitindo configurações diferentes de dose e
qualidade de imagem a serem prescritas para cada tarefa de diagnóstico. Por
exemplo, algumas instituições podem preferir realizar exames de
acompanhamento com uma exposição mais baixa em comparação às pré-
configurações de exame diagnóstico inicial e de acompanhamento que
poderiam ser empregadas para tanto.

Cada pré-configuração inclui uma seleção de parâmetros de reconstrução e um


nível de referência de qualidade de imagem (Nível de ruído DP), que
determinarão, finalmente, a corrente do tubo (mA) para cada exame. Ademais,
um limiar máximo e mínimo de mA determinará os limites para a configuração
automática da corrente do tubo.

Exame por TC
166
Nº 2B201-610EN

Cada pré-configuração pode ser corretamente programada para refletir o nível


desejado de qualidade de imagem (DP alvo), na espessura de fatia e nas
configurações de parâmetros de reconstrução (SureIQ), que é utilizada para
diagnóstico.

Calculando a corrente do tubo


Sure
Exposure utiliza uma algoritmo sofisticado para calcular a corrente do tubo
que é adaptado para cada configuração de tamanho do paciente e protocolo de
exame.

Primeiramente, os valores de atenuação a partir do(s) escanograma(s) são


medidos para calcular o tamanho do paciente. Os referidos cálculos são
realizados ao longo de toda a altura do paciente e também refletirão as
diferenças em AP em comparação ao diâmetro lateral do corpo. Internamente,
o software digitalizará a anatomia do paciente em uma série de espessuras
equivalentes em água, ao longo do comprimento do escanograma.

Uma vez que todos os parâmetros de referência de qualidade da imagem são


programados em uma pré-configuração de SureExposure 3D, o software pode
calcular, exatamente, a exposição para cada rotação do tubo, assim as imagens
resultantes refletirão o nível desejado de ruído para as condições programadas
de reconstrução. Todos os parâmetros incluídos no protocolo, como tensão do
tubo, afastamento helicoidal, tempo de rotação, são considerados no cálculo de
mA para a qualidade de referência da imagem.

Quando os algoritmos de redução de dose, como QDS ou AIDR são utilizados


para as imagens reconstruídas e incluídas na pré-configuração de SureIQ, o
software reduzirá, automaticamente, a corrente do tubo para a redução esperada
de ruído que está disponível a partir dos referidos algoritmos. O nível de
redução de ruído e, portanto, de redução de dose, variará conforme a
combinação com outros parâmetros de reconstrução.

Diretrizes para ajustar as pré-configurações


O sistema é disponibilizado com uma configuração abrangente de protocolos
de exame e pré-configurações do SureExposure 3D. As referidas configurações
foram determinadas com base no feedback clínico a partir da base de instalação
global do consumidor.

Entretanto, cabe aos centros individuais determinar os protocolos e as doses de


exposição que serão aceitáveis nas referidas instituições. Portanto, as seguintes
diretrizes ajudarão a ajustar as pré-configurações do SureExposure.

Em geral, os parâmetros em uma configuração do SureExposure devem ser


compatíveis com o nível desejado de qualidade de imagem, espessura da fatia e
seleção de centro de reconstrução que serão utilizados para diagnóstico. O DP
alvo (nível de ruído) deve ser selecionado com base na preferência do local
para um paciente de estrutura corporal padrão e a respectiva implementação do
princípio ALARA (tão baixo quanto possível). As ferramentas de redução de
Exame por TC
167
Nº 2B201-610EN

dose, como AIDR são capazes de reduzir o desvio padrão de pixel enquanto é
mantida a resolução espacial e recomenda-se a inclusão na pré-configuração de
Sure
IQ, resultando em uma redução automática de dose para cada exame.

As influências de todos os parâmetros individuais que afetam as configurações


de corrente de tubo são:

• DP alvo
◊ DP alvo equipara o ruído de imagem (desvio padrão de pixel).
◊ Aumentando o DP alvo resulta em uma redução nos mAs e produz
imagens com um nível de ruído mais alto.
◊ Reduzindo o DP alvo resulta em um aumento nos mAs e produz
imagens com menos ruído.
◊ Internamente, o DP alvo é adaptado à estrutura corporal do paciente.

• Espessura da fatia-alvo
◊ Aumentando a espessura de fatia-alvo resulta em uma redução nos
mAs para manter o nível de DP alvo.
◊ Reduzindo a espessura de fatia-alvo resulta em um aumento nos mAs
para manter o nível de DP alvo.

• Parâmetros de SUREIQ
◊ FC (filtro de convolução): os centros de reconstrução mais nítidos
exigem configurações mais elevadas de mAs para atingir o mesmo DP
alvo.
◊ FC: os centros de reconstrução mais suaves exigem configurações
mais baixas de mAs para atingir o mesmo DP alvo.
◊ QDS: incluindo QDS na pré-configuração de SUREIQ reduzirá a dose
necessária para atingir o DP alvo. (QDS não está disponível
acompanhado por AIDR).
◊ AIDR: incluindo AIDR na pré-configuração de SUREIQ reduzirá a dose
necessária para atingir o DP alvo. (AIDR não está disponível
acompanhado por QDS).

• Configurações mínima e máxima de mA


◊ Estas configurações limitam a faixa de variação de mA que será
configurada para um protocolo de exame. As referidas configurações
estão estabelecidas para limitar o cálculo de mA do SureExposure
para uma faixa de variação normalmente utilizada em um cenário
clínico. Os referidos limites atuam como uma proteção se os valores
de atenuação do paciente não forem corretamente calculados a partir
do escanograma, como no caso de objetos de atenuação alta externa
que estão no campo de exame.
◊ A configuração máxima de mA limitará a exposição máxima. Se o
mA máximo for atingido, as imagens resultantes poderão mostrar um
nível de ruído mais alto (DP) que o limite pré-configurado.
◊ A configuração mínima de mA limitará a exposição mínima. Se o mA
mínimo for atingido, as imagens resultantes poderão mostrar um nível
de ruído mais baixo (DP) que o limite pré-configurado.
Sure
Exposure – Quando utilizá-lo?
A tecnologia AEC apresenta o efeito mais significativo quando a estrutura
corporal do paciente, silhueta e densidade não são uniformes. Nos referidos
casos, a AEC modulará o mA na direção Z ao longo do paciente e na direção
X-Y ao redor do paciente.

Inclusive quando a anatomia do paciente não é alterada na estrutura corporal,


silhueta ou densidade, a tecnologia AEC opta pelas configurações adequadas
de exposição para atingir a qualidade de imagem exibida pelo usuário.

Exame por TC
168
Nº 2B201-610EN

Em todos os casos, como em kV tradicional e mA/mAs, os parâmetros de AEC


devem ser cuidadosamente escolhidos para o equilíbrio entre dose e qualidade
da imagem.
Sure
Exposure – Quando não utilizá-lo?

AEC pode não estar disponível para todos os modos ou em todos os


tomógrafos.

Caso não esteja seguro em relação aos parâmetros AEC, qualidade de imagem
e dose, a AEC não deve ser utilizada.

Se centralizar o paciente no tomógrafo for difícil, não é recomendada a AEC,


devido ao fato de que os cálculos de atenuação são menos precisos quando o
paciente não está centralizado.

Não utilize o SureExposure 3D se a proteção de blindagem (por exemplo, coletes


torácicos de bismuto) está em uso durante o(s) escanograma(s), uma vez que a
atenuação proveniente da blindagem aumentará a dose. O método adequado é
realizar o(s) escanograma(s) e, em seguida, colocar a proteção de blindagem do
paciente.

A perfusão funcional dinâmica (por exemplo, estudos de perfusão cerebral) não


exige o mesmo nível de qualidade de imagem diagnóstica que para um exame
anatômico, e desta forma, podem ser realizados com configurações menores de
mAs. Portanto, um nível de qualidade de imagem de referência diagnóstica não
é adequado para os referidos tipos de exames por imagem. Assim, não é
recomendado com o uso do controle de exposição automática para os referidos
estudos.
Sure
Exposure – Como medir o efeito
Para cada paciente ou quando a configuração SureExposure 3D é alterada, os
usuários devem examinar as configurações de CTDIvol e DLP para determinar
o efeito sobre a dose com o uso de SureExposure 3D.

Note que quando um paciente de estrutura corporal grande é submetido ao


exame com uma configuração determinada de qualidade de imagem, o CTDIvol
e DLP serão mais elevados que com um paciente menor, na mesma
configuração de SureExposure 3D.

Os parâmetros de CTDIvol e DLP são mostrados na janela de exibição de dose


do tomógrafo, antes da confirmação do exame.

Proporção de redução da corrente do tubo com SureExposure 3D incorporando


AIDR 3D.
Com a inclusão de AIDR em uma pré-configuração de SureExposure 3D, a
corrente do tubo é automaticamente reduzida para a redução esperada de ruído,
disponível com a reconstrução AIDR 3D. A redução do percentual de dose
dependerá da intensidade do parâmetro AIDR 3D selecionado na pré-
configuração do SureExposure 3D.

Tabela a seguir: Redução do percentual de dose, disponível para algoritmos de


AIDR 3D de intensidade diferente

Leve Padrão Forte


Proporção de 50% 75% 75%
redução de dose

Exame por TC
169
Nº 2B201-610EN

* “A proporção de redução de dose é o percentual da corrente modulada do


tubo que é reduzida por SureExposure 3D, no momento do planejamento do
exame.”

Exame por TC
170
Nº 2B201-610EN

7.4 Exibição de imagem


7.4.1 Inicialização e encerramento do processamento de exibição de imagem

Se várias janelas exibindo imagens estão abertas ou se a função de


CUIDADO exibição de imagens está sobrecarregada, é possível que o processamento
não seja normalmente realizado. Observe as precauções relativas às
limitações do sistema.

*Enquanto o processamento em tempo real (aquisição helicoidal,


exibição em tempo real, SureStart, fluoroscopia por TC, Play&Reverse)
esteja em andamento, não utilize qualquer função de exibição (exibição
de busca de arquivo, processamento de imagem a partir da segunda e
das subsequentes janelas de exibição de imagens) que poderia
sobrecarregar o sistema. Se as funções de exibição acima forem
utilizadas, o processamento em tempo real pode não ser normalmente
concluído.

*Quando mais de uma janela de exibição de imagem está aberta, não


permita a sobreposição. Caso contrário, é possível que as alterações nas
condições da janela não sejam corretamente realizadas (por exemplo,
quando o cursor é movimentado para fora da área de exibição da
imagem, a janela se torna preta).

(1) Inicialização

Selecione na página ou .

Será exibida a seguinte janela.

Janela de seleção de arquivo

Exame por TC
171
Nº 2B201-610EN

(2) Seleção de dados de imagem

Exibição de
confirmação de
imagem <1>
selecionada Selecione a
imagem a ser
exibida.

<2> Clique
Janela de seleção de arquivo

Exame por TC
172
Nº 2B201-610EN

7.5 Processamento de imagem


Para detalhes, consulte volume de processamento de imagem.

7.5.1 Região de interesse (ROI)

Quando uma ROI (região de interesse) é configurada na imagem exibida, é


possível calcular a área, número médio de TC, desvio padrão, número máximo
de TC e número mínimo de TC na ROI.

(1) Tipo de ROI


Os tipos de ROI que podem ser configurados são ROI linear (linha reta),
ROI retangular, ROI circular, ROI elíptica, ROI de linha, ROI poligonal,
ROI livre e ROI angular.

(2) Informação de ROI


Quando uma ROI é estabelecida, durante o processamento de imagem, o
cálculo estatístico começa automaticamente. Os resultados do cálculo são
exibidos na janela de Dados Estatísticos. Os itens de informação exibida
diferem de acordo com o tipo de ROI, conforme mostrado na tabela
abaixo.
Para exibição do cálculo estatístico, consulte os itens da subseção 7.5.2.
Informações de ROI
Tipo de ROI Média Desvio Mínimo Máximo Nº de Área Distância Ângulo
Padrão pontos
Linear O O
Retangular O O O O O O
Circular O O O O O O
Elíptico O O O O O O
Poligonal O O O O O O
Livre O O O O O O
Angular O

(Somente são exibidos os itens indicados por círculos na tabela)

Exame por TC
173
Nº 2B201-610EN

7.5.2 Aferição de números de TC

O procedimento para aferir os números de TC, com o uso de uma ROI circular,
é descrito a seguir.

(1) Ao clicar em na Caixa de Comando, a seguinte janela é exibida.

(2) Clique no tipo de ROI para selecioná-lo. Neste exemplo, selecione .

(3) Será exibida uma ROI circular, conforme mostrado na figura abaixo.
• Alteração do tamanho da ROI e movimento da ROI

Alteração de tamanho: Arraste um dos


cantos, com o uso do mouse.

Movimento: Clique na ROI e, em


seguida, arraste-a.

• Rotação da ROI

*Quando é selecionada, serão exibidas cruzes ao redor da ROI,


permitindo que esta seja girada.

Rotação: Arraste a cruz para


girar a ROI.

Os resultados da aferição são exibidos.


• Até 10 resultados de aferição podem ser exibidos.
• Os resultados de aferição podem ser movimentados, arrastando-os.
A: Área
Média: Valor Médio
Sd: Desvio Padrão

(4) Determine o tamanho e a posição da ROI.

Exame por TC
174
Nº 2B201-610EN

(5) Os resultados das aferições são exibidos na parte inferior da janela. (Consulte a
janela mostrada em (3).)

(6) Os resultados das aferições também podem ser exibidos na janela de resultado
do cálculo estatístico, clicando em [Measure] [Medir], conforme descrito na
etapa (1).

Janela de resultado do cálculo estatístico

ROI 1-1 : Número de ROI


Área: Área
Média: Valor médio
SD: Desvio padrão
Min: Valor mínimo
Max: Valor máximo
Pixel: Número de pontos

NOTA Quando a aferição da distância é realizada, na imagem 3D criada por meio da função salvar
imagem, a aferição da distância é realizada em um plano bidimensional e a profundidade não é
considerada.

Exame por TC
175
Nº 2B201-610EN

7.5.3 Ampliação da imagem

(1) Redução/ampliação da imagem, por meio da especificação da proporção de


ampliação desejada.

(a) Clique na imagem a ser reduzida ou ampliada.

(b) Clique em , na Caixa de Comando.

(c) Selecione a proporção de redução/ampliação desejada, a partir do menu de


opções exibido.
Quando é selecionada a opção “fit” [ajustar], a imagem é exibida na proporção
adequada de ampliação.

(d) A imagem é reduzida ou ampliada na proporção especificada.

NOTA As proporções de redução/ampliação podem ser editadas com o uso de


[Menu].

(2) Reduzir/Ampliar a imagem usando

(a) Clique na imagem a ser reduzida ou ampliada.

(b) Clique em ou , na Caixa de Comando, para reduzir ou ampliar a


imagem selecionada.

(c) A imagem é reduzida ou ampliada sempre que a opção ou for


clicada.

NOTA 1. A redução/ampliação da imagem também é possível arrastando-se o mouse


enquanto o botão do meio e o botão direito do mouse são mantidos
pressionados, simultaneamente.

2. Quando uma imagem adquirida, com uma dose baixa, é ampliada, um


padrão de grade pode aparecer para determinadas proporções de ampliação.
Para ampliar uma imagem adquirida, com uma dose baixa, para leitura da
imagem, recomenda-se que a imagem seja ampliada no momento da
reconstrução.

Volume de realização do exame

7.5.4 Exibição de escala

Exame por TC
176
Nº 2B201-610EN

(1) Selecione a imagem na qual a escala deve ser exibida.

(2) Clique em , na aba Tool1, na Caixa de comando.

(3) A escala de cruz, com divisões de 1 cm, é sobreposta na imagem


selecionada, na área de exibição da imagem.

(4) O centro das cruzes pode ser movimentado à posição desejada, arrastando-
se a escala.

(5) Ao clicar novamente em, a escala desaparece.

7.6 Filmagem

CUIDADO Em um estado operacional padrão, incluindo o caso onde as imagens são


emitidas ao gerador de imagens para filmagem, realize a configuração de
modo que todas as informações relativas sejam exibidas. As informações
pertinentes faltantes, devido a configurações não exibidas, podem levar
ao diagnóstico incorreto ou arquivamento equivocado (paciente errado).

7.6.1 Especificações para conexão com um gerador de imagem

Para informações sobre o protocolo utilizado para conectar um gerador de


imagem ao sistema, consulte a seção 9.

Subseção 9.2.2 “Dispositivo conectável” deste manual.

Exame por TC
177
Nº 2B201-610EN

7.6.2 Filmagem

CUIDADO 1. Para evitar a confusão de pacientes, confirme se as imagens corretas e


as informações pertinentes estão impressas nos filmes.

2. Se a alimentação do sistema ou o gerador de imagens estiver desligado,


durante a filmagem, a filmagem não será normalmente realizada.
Portanto, certifique-se de confirmar se todos os arquivos exigidos são
produzidos antes de desligar a alimentação do sistema ou o gerador de
imagens.

*A filmagem pode estar em andamento, inclusive se “F” for exibido na lista de


pacientes, indicando que a filmagem já foi concluída.

A filmagem é realizada com o uso da janela Filming [Filmagem] e com as


teclas de filmagem (tecla de impressão, tecla para apagar, tecla para
armazenar), no teclado.

Clique no botão de filmagem , na aba [Tool1], na Caixa de Comando.


Será exibida a janela de filmagem.

: Tecla de impressão (Executa a impressão do filme)

: Tecla apagar (Exclui os dados armazenados)

: Tecla de armazenar (Armazena os dados)

Teclas de filmagem no teclado

Janela de filmagem

NOTA A área contida dentro da moldura branca é registrada no filme. Antes de realizar a
filmagem, certifique-se de confirmar a área a ser filmada.

Exame por TC
178
Nº 2B201-610EN

7.6.3 Fluxograma da operação de filmagem

NOTA A configuração da condição de filmagem pode ser restringida conforme as


especificações do gerador de imagem utilizado.
Para detalhes relativos aos itens que podem ser selecionados, entre em contato com
o fabricante do gerador de imagem.

(1) Quando o nível da janela e a largura da janela estão ajustados

Início

Selecione a imagem na
janela do seletor de imagem.

Ajuste o nível e a
largura da janela.

Há mais de uma imagem


armazenada com as mesmas SIM
condições?
Selecione “Current” [Atual] para (Nota)
a condição de janela pré-
configurada.
NÃO

Selecione mais de uma imagem a


partir da janela do seletor de
imagem.

Clique no botão [Get Image] [Obter imagem] Selecione mais de uma imagem a partir da janela
ou no botão [Store] [Armazenar] do seletor de imagem.

Deseja cancelar o
SIM
processamento de
armazenamento?
Selecione o quadro a ser
NÃO excluído e clique no botão
[Delete].
Também é possível utilizar a tecla para
cancelar o processamento de armazenamento.

Todas as imagens já
foram armazenadas?

SIM
Clique no botão [Filming] Também é possível utilizar a tecla para impressão.
[Filmagem]

Clique no botão [Close] Nota: Quando o modo “Current” está configurado, o


[Fechar] modo é retido, salvo se a janela de filme virtual é
fechada.

Fim

Exame por TC
179
Nº 2B201-610EN

NOTA O fluxograma de operação de filmagem mostra as etapas para a filmagem manual.


Para detalhes quanto aos procedimentos para a filmagem automática e para a
filmagem com o uso de tela interativa, consulte o volume de realização do exame.

(2) Quando a filmagem é realizada com uma condição de janela pré-


configurada específica.

Início

Especifique o número pré-configurado de janela a ser


configurado na janela de filme virtual.

Selecione todas as imagens a serem armazenadas a


partir da janela do seletor de imagem.

Clique no botão [Get Image] ou no botão [Store].

Execute a filmagem utilizando a tecla ] ou o botão [Filming]

Clique no botão [Close].

Fim

(3) Quando o nível e a largura da janela foram anteriormente ajustados.


[fluxograma]

Início

Selecione as imagens a partir da janela


do seletor de imagem.

Clique no botão [Get Image].

Execute a filmagem usando a tecla [FIGURA] ou o botão [Filming].

Fim

Exame por TC
180
Nº 2B201-610EN

(4) Quando a filmagem no modo T é selecionada

NOTA Alguns geradores de imagem não são compatíveis com a filmagem no modo T. Quando a filmagem no
modo T deve ser utilizada, entre em contato com o representante de assistência técnica da Toshiba para
informações.

Início

Selecione a imagem a partir da página de


filmagem ou na janela Autoview-m usando o
seletor de imagem.

Ajuste o nível e a largura da janela.

Salve as condições da janela.

O nível e a largura de todas


as imagens a serem filmadas NÃO
foram salvos?

SIM

Alterne para a página de filmagem.

Ajuste o centro da imagem e a proporção de


ampliação.

Selecione a imagem a ser filmada a partir do


seletor de imagem e clique em [Get Image].

Clique em [Filming].

Fim

Exame por TC
181
Nº 2B201-610EN

7.7 eXam Plan (pré-configuração e seleção)


Consulte o volume de realização do exame.

7.7.1 Descrição
As condições de exame por imagem, mais frequentemente utilizadas, podem
ser nomes atribuídos e (pré-configuração) registrada. As condições registradas
de exame por imagem são mencionadas como um eXam Plan. Quanto um
eXam Plan está previamente configurado, não é necessário configurar as
condições a cada realização de exame. Portanto, durante o resultado dos
estudos de rotina pode ser melhorado e as condições de exame para o trabalho
de pessoa podem ser registradas.
Um eXam Plan pode ser criado por meio da seleção de um tipo de paciente,
uma região anatômica e um tipo de grupo, proveniente de: paciente (Adulto,
Criança ou Trauma), região anatômica (cabeça, abdome, etc.) e três grupos
(Grupo A, Grupo B e Grupo C) para cada região.

NOTA Os protocolos de exame recomendados pela Toshiba estão pré-configurados como


eXam Plans para várias regiões anatômicas. Estes protocolos devem ser
empregados com base no parecer clínico de um profissional de assistência à saúde
em relação à adequação para o objetivo clínico. Ademais, se um eXam Plan deve
ser preparado, com base em um dos protocolos de exame recomendados pela
Toshiba, ele deve ser copiado e, em seguida, editado.

Tipo de Adulto Criança Trauma


paciente

Região Coluna Coluna Coluna


anatômica Tórax cervical Cabeça Tórax cervical Cabeça Tórax cervical Cabeça

Grupo
eXam
Plan
(até 360
planos)

7.7.2 Procedimentos de inicialização

(1) Seleção de eXam Plan antes da realização do exame por imagem

Quando as informações do paciente (nome do paciente e ID do paciente) são


introduzidas, é possível selecionar o eXam Plan*.

*Ele deve estar configurado como uma pré-configuração anterior.

(2) Efetuando a pré-configuração (criação, exclusão, alteração, etc.)

Selecione Preset [Pré-Configuração], a partir do menu de opções, no menu


Exam Plan Utility [Utilitário do Exam Plan], que é exibido clicando no botão
Utility, na Caixa de Comando.

7.7.3 Precauções antes da operação


(1) Para selecionar o eXam Plan antes da realização do exame, as informações
do paciente devem ser inseridas na janela de registro de paciente e o paciente
específico a ser examinado deve ser previamente selecionado.

Inserir a informação do paciente Selecionar o eXam Plan

Exame por TC
182
Nº 2B201-610EN

7.7.4 Condições permissíveis de realização do exame por imagem

A relação entre o tamanho de FOV, largura de fatia e tamanho do foco é


mostrada conforme a tabela abaixo.

Espessura de fatia de exame


0,5 mm 1 mm 2 mm 3 mm 4 mm 5 mm
Campo de SS Foco Foco Foco Foco Foco longo Foco longo
realização do Pequeno/ Pequeno/ Pequeno/ Pequeno/
exame (FOV) longo longo longo longo
S Foco Foco Foco Foco Foco longo Foco longo
Pequeno/ Pequeno/ Pequeno/ Pequeno/
longo longo longo longo
M Foco Foco Foco Foco longo Foco longo Foco longo
Pequeno/ Pequeno/ Pequeno/
longo longo longo
L Foco Foco Foco Foco longo Foco longo Foco longo
Pequeno/ Pequeno/ Pequeno/
longo longo longo
LL Foco longo Foco longo Foco longo Foco longo Foco longo Foco longo

• Quando a realização do exame é efetuada usando-se as


condições indicadas como “Foco pequeno/longo”, na tabela
acima, se a configuração de emissão de raio X (tensão do tubo
de raio X x corrente do tubo de raio X) estiver estabelecida para
24 kW ou inferior, o foco pequeno é automaticamente
selecionado. Se a configuração de emissão de raio X estiver
estabelecida para 24 kW ou superior, o foco longo é
automaticamente selecionado.

CUIDADO A seleção das condições de exame e do posicionamento deve ser


precisamente realizada. Ademais, os objetos metálicos devem ser
eliminados da faixa de variação do exame. Se as referidas configurações
não forem adequadas, poderão ocorrer efeitos adversos nas imagens
(como artefatos, troca de número de TC, etc.)

* Se o ruído na imagem aumenta devido a uma redução na razão sinal-


ruído ou se ocorrerem artefatos, altere as condições do exame.

Exame por TC
183
Nº 2B201-610EN

7.7.5 Tempo contínuo de exame

Tempo contínuo de exame


FOV: para SS

Corrente do tubo/ 10 mA 50 mA 100 mA 150 mA 200 mA 250 mA 300 mA


Tensão do tubo/
Tamanho do foco/
Espessura da fatia/
80 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 91 67 48
pequeno 3
Foco grande 4, 5 100 100 100 100 100 96 81
100 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 96 67 38 5
pequeno 3
Foco grande 4,5 100 100 100 100 96 77 45
120 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 79 48 5 -
pequeno 3
Foco grande 4,5 100 100 100 100 81 45 38
135 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 66 19 - -
pequeno 3
Foco grande 4,5 100 100 100 95 69 41 -

FOV: para S
Corrente do tubo/ 10 mA 50 mA 100 mA 150 mA 200 mA 250 mA 300 mA
Tensão do tubo/
Tamanho do foco/
Espessura da fatia/
80 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 91 67 48
pequeno 3
Foco grande 4, 5 100 100 100 100 100 96 81
100 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 96 67 38 5
pequeno 3 (*1)
Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 96 77 45
3 (*2), 4,
5
120 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 79 48 - -
pequeno 3 (*3)
Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 81 45 38
3 (*4), 4,
5
135 kV Foco 0,5, 1, 2, 100 100 100 66 - - -
pequeno 3 (*5)
Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 95 69 41 -
3 (*6), 4,
5
(s)
(*1): Foco pequeno em 240 mA ou menos.
(*2): Foco grande em 250 mA ou mais.
(*3): Foco pequeno em 200 mA ou menos.
(*4): Foco grande em 210 mA ou mais.
(*5): Foco pequeno em 170 mA ou menos.
(*6): Foco grande em 180 mA ou mais.

Exame por TC
184
Nº 2B201-610EN

FOV: para M ou L
Corrente do tubo/ 10 mA 50 mA 100 mA 150 mA 200 mA 250 mA 300 mA
Tensão do tubo/
Tamanho do foco/
Espessura da fatia/
80 kV Foco 0,5, 1, 2 100 100 100 100 91 67 48
pequeno
Foco grande 3,4, 5 100 100 100 100 100 96 81
100 kV Foco 0,5, 1, 2 100 100 100 96 67 38 5
pequeno (*1)
Foco grande 0,5, 1, 2 100 100 100 100 96 77 45
(*2), 3, 4,
5
120 kV Foco 0,5, 1, 2 100 100 100 79 48 - -
pequeno (*3)
Foco grande 0,5, 1, 2 100 100 100 100 81 45 38
(*4), 3, 4,
5
135 kV Foco 0,5, 1, 2 100 100 100 66 - - -
pequeno (*5)
Foco grande 0,5, 1, 2 100 100 100 95 69 41 -
(*6), 3, 4,
5
(s)
(*1): Foco pequeno em 240 mA ou menos.
(*2): Foco grande em 250 mA ou mais.
(*3): Foco pequeno em 200 mA ou menos.
(*4): Foco grande em 210 mA ou mais.
(*5): Foco pequeno em 170 mA ou menos.
(*6): Foco grande em 180 mA ou mais.

FOV: para LL
Corrente do tubo/ 10 mA 50 mA 100 mA 150 mA 200 mA 250 mA 300 mA
Tensão do tubo/
Tamanho do foco/
Espessura da fatia/
80 kV Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 100 96 81
3, 4, 5
100 kV Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 96 77 45
3, 4, 5
120 kV Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 100 81 45 38
3, 4, 5
135 kV Foco grande 0,5, 1, 2, 100 100 100 95 69 41 -
3, 4, 5
(s)

Exame por TC
185
Nº 2B201-610EN

7.8 Processamento de dados

É possível utilizar DVD-RAM ou DICOM Media neste sistema.

CUIDADO Os dados importantes devem ser manuseados com extremo cuidado para evitar
a exclusão de modo inadvertido.

* Efetue, periodicamente, a cópia de segurança dos dados importantes de


imagens em um DVD-RAM, servidor, etc. Ademais, proteja os dados não
processados necessários. Quando um eXam Plan é selecionado, alguns
conjuntos de dados não processados e não protegidos são excluídos.

*Os dados importantes devem ser submetidos à cópia de segurança em uma mídia
externa.

*Antes de excluir imagens, certifique-se de confirmar se as imagens desejadas foram


corretamente arquivadas.

CUIDADO Caso ocorra uma anormalidade no sistema, verifique se os dados estão em


processamento normal. Ademais, antes de restaurar o processamento, confirme
se as configurações estão corretas. Caso não seja possível determinar se as
imagens estão corretas ou não, não utilize as imagens para fins de diagnóstico.

* Se a realização do exame for interrompida por alguma razão durante a


realização contínua do exame, confirme se as imagens reconstruídas estão
corretas e salve somente as imagens geradas a partir de dados não
processados, adquiridos no exame atual.

*Método para identificar imagens geradas a partir de dados não processados,


provenientes de um exame diferente

Se a realização do exame for interrompida, por qualquer razão, durante a realização


contínua do exame, como no exame helicoidal ou dinâmico, se as imagens estão ou
não sendo geradas a partir de dados não processados para o exame correto (ID
respectiva) é possível efetuar a identificação da seguinte maneira (ou seja, é descrito a
seguir um método para identificar as imagens geradas a partir dos dados não
processados, provenientes de um exame diferente).
Quando o sistema falha ao identificar a faixa de variação na qual os dados foram
normalmente adquiridos, a série de imagens geradas, incluirá, geralmente, uma
imagem obviamente anormal, como uma imagem mostrando duas regiões mistas (por
exemplo, uma imagem de cabeça sobreposta a uma imagem abdominal). Esta imagem
e as imagens posteriores são geradas a partir de dados não processados, provenientes
de um exame diferente.
Se não for possível identificar uma imagem anormal, como a descrita acima, as
imagens geradas a partir dos dados não processados adquiridos, na realização atual de
exame, não devem ser utilizadas para o diagnóstico. Ademais, os dados não
processados atuais não devem ser protegidos ou salvos em uma mídia externa, uma
vez que estes podem ser posteriormente utilizados, de modo inadvertido, para a
reconstrução de imagem.

*Quando um eXam Plan é selecionado, o processamento de dados em segundo plano é


pausado. Quando é clicado o botão [Resume] [Restaurar], na janela de exibição da
lista de pesquisa, o processamento de dados em segundo plano é restaurado.
Entretanto, observe a seguinte precaução.
Exame por TC
186
Nº 2B201-610EN

Não realize a aquisição de imagens ou a reconstrução com o status de pausa liberado.


Se o status de pausa for liberado, selecione novamente o eXam Plan antes de iniciar a
aquisição de imagens.

Uma vez que a transferência de dados de rede, arquivo em um DVD-RAM, exclusão


de dados do disco rígido, etc. são realizados paralelamente, se a operação de exclusão
de imagens for realizada, depois de uma solicitação de transferência de rede ser
emitida, o processamento de exclusão de imagem pode ser considerado prioritário.
Portanto, recomenda-se que todos os conjuntos de dados sejam armazenados no dia
em que os conjuntos de dados foram adquiridos e que o referido processamento de
exclusão seja realizado quando o sistema seja utilizado por primeira vez, no dia
seguinte.

7.8.1 Armazenamento de dados no DVD-RAM

Os tipos de mídia que são compatíveis com o drive de mídia, no GABINETE DE


CPU, são DVD-RAM e DICOM Media. Para procedimentos operacionais do DICOM
Media, consulte o volume de referência do manual de operação.

(1) Habilitando um DVD-RAM

Um DVD-RAM deve ser habilitado. Caso não seja habilitado, não será possível
realizar a gravação/leitura de dados.

NOTA Quando um novo DVD-RAM é utilizado, a formatação (inicialização) deve ser realizada.
Um DVD-RAM não formatado não pode ser habilitado. Entretanto, antes de formatar um
DVD-RAM, confirme se ele não contém arquivos importantes, etc. Quando um DVD-
RAM é formatado, todos os arquivos do disco são excluídos.

Exame por TC
187
Nº 2B201-610EN

(a) Clique na aba [Main] [Principal], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em


[DVD-RAM Enable] [Habilitar DVD-RAM].

(b) A seguinte janela de confirmação Enable é exibida. Clique em [OK].

• Botão de urgência

Normalmente, configure este botão para ligado.

Ao habilitar o DVD-RAM, é atribuída prioridade, inclusive se os itens de


processamento relativos ao DVD-RAM, como efetuar a cópia de dados para o DVD-
RAM, são registrados na pesquisa de processamento. Depois de habilitar o DVD-
RAM, é possível restaurar o processamento dos itens restantes.

Por exemplo, se o DVD-RAM se tornar cheio enquanto vários arquivos são copiados
ao DVD-RAM, pode ser dada continuidade à cópia de arquivos por meio da pré-
configuração dos botões Urgent [Urgente] para ligado, na janela de confirmação
Enable e na janela de confirmação Disable [Desabilitar].

NOTA Enquanto o DVD-RAM está habilitado, o botão [EJECT] [EJETAR], do drive de mídia,
está desabilitado. Para retirar o DVD-RAM, primeiramente desabilite-o, seguindo o
procedimento descrito nesta subseção e, em seguida, pressionando o botão [EJECT].

(2) Carregando o arquivo

(a) Clique em próximo ao campo Host para exibir a lista de dispositivos.

(b) Selecione “DVD-RAM” a partir da lista.

(c) Será exibida a janela de seleção de arquivo que mostra a lista de dados do DVD-
RAM. Selecione o arquivo desejado.

(d) Clique em [Load] [Carregar].

Exame por TC
188
Nº 2B201-610EN

(3) Armazenamento de dados no DVD-RAM

(a) Clique em próximo ao campo Host para exibir a lista de dispositivos.

(b) Selecione “Images” [Imagens] a partir da lista.

(c) Será exibida a janela de seleção de arquivo mostrando a lista de dados do disco
rígido. Selecione o arquivo desejado.

(d) Clique em [DVD-RAM Send] [Enviar ao DVD-RAM], na aba [Main] da Caixa


de Comando.

(e) Será exibida a janela de confirmação da transferência. Clique em [OK]. Ao clicar em


[Cancel] [Cancelar], o processamento não é realizado.

NOTA Quando os dados do paciente são copiados, com o botão para “De-identification of
patient data” [Retirada da identificação dos dados do paciente] configurado como
ligado, a ID e o nome do paciente são alterados para o horário inicial do exame, etc.

Exame por TC
189
Nº 2B201-610EN

(4) Desabilitando um DVD-RAM

Quando o processamento relativo ao DVD-RAM é concluído ou quando outro DVD-


RAM é utilizado, o DVD-RAM atualmente habilitado deve ser desabilitado.

Para interromper o uso do DVD-RAM atual, este DVD-RAM deve ser desabilitado.

(a) Clique na aba [Main], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em [DVD-


RAM Disable] [Desabilitar DVD-RAM].

(b) Será exibida a janela de confirmação Disable. Clique em [OK].

(c) Pressione o botão [Eject] do drive de mídia para remover o DVD-RAM.

(5) Formatando um DVD-RAM

Antes de um novo DVD-RAM ser utilizado, é necessário efetuar a formatação


(inicialização).

NOTA Antes de formatar (inicializar) um DVD-RAM, confirme se o DVD-RAM não


contém arquivos importantes. Quando um DVD-RAM é formatado, todos os
arquivos contidos no DVD-RAM são apagados.

(a) Para formatar um novo DVD-RAM

1) Clique na aba [Main], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em [DVD-


RAM Format] [Formatar DVD-RAM].

2) Ao ser exibida a seguinte janela, selecione ou insira adequadamente os itens a


seguir.

Exame por TC
190
Nº 2B201-610EN

Drive: Deixe-o conforme é exibido.


Format type [Tipo de formato]: Selecione sempre [Universal Disk Format
(UDF1.5)]*.
*: Este sistema não é compatível com outros tipos. Não selecione um tipo que não seja
[Universal Disk Format (UDF1.5)].

Volume label [Rótulo do volume]: Insira o nome do rótulo.

Option (Execute physical format) [Opcional (Execute a formatação física)]: Não


selecione a tecla “Execute physical format”. Se esta for selecionada, o tempo
necessário para formatação será aumentado.

3) Quando as configurações acima forem selecionadas, clique em [Start] [Iniciar].


Quando a janela abaixo for exibida, clique em [Yes] [Sim].

4) Na janela exibida, clique em [OK]. Isso concluirá o procedimento de formatação.

(b) Para formatar um DVD-RAM anteriormente utilizado.

1) Desabilite o DVD-RAM se este estiver habilitado. (Para os procedimentos para


desabilitar um DVD-RAM, consulte a seção anterior “Desabilitando um DVD-
RAM”.)

2) Os procedimentos a seguir são os mesmos para “(a) Formatar um novo DVD-


RAM”.

Exame por TC
191
Nº 2B201-610EN

<Processo de recuperação do DVD-RAM>

A janela a seguir poderá ser exibida durante o processamento do DVD-RAM. Se esta


janela for exibida, siga os procedimentos descritos abaixo.

1) Selecione [OK]. (Se for selecionado [Cancel], selecione [OK] na janela exibida
para voltar à janela anterior.)

2) A janela de conclusão de recuperação é exibida, depois de exibida a janela de


processamento de recuperação. Clique em [OK].

Exame por TC
192
Nº 2B201-610EN

7.8.2 Armazenando dados no DICOM Media (criação de um novo DICOM Media]

Esta subseção descreve os procedimentos para armazenar dados no DICOM Media.

Para detalhes, consulte o volume de processamento de imagem.

1) Coloque um DICOM Media na bandeja.

(a) Pressione o botão de ejeção no drive de mídia, no NAVI BOX, para ejetar a
bandeja.

(b) Quando a bandeja de disco for aberta, coloque o DICOM Media na bandeja com a
face de gravação para baixo. A borda do disco deve ser encaixada na bandeja de disco,
na parte dianteira.

(c) Empurre, suavemente, o disco em direção à parte traseira da bandeja de disco, para
posicionar o disco no encaixe.

(d) Pressione o botão de ejeção no drive de mídia para recolher a bandeja.

Lado do rótulo

(2) Salve os dados no DICOM Media.

(a) Clique no ícone de disco rígido, na parte superior da Caixa de Comando.


Será exibida a janela de utilitários de arquivo.

(b) Depois de confirmar ao ser exibido “HD”, no campo Host, selecione as


imagens a serem armazenadas no DICOM Media.

(c) Clique na aba [Main], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em


[DICOM Media Send] [Enviar para DICOM Media].

(d) Será exibida a janela de confirmação de transferência.

Exame por TC
193
Nº 2B201-610EN

(e) Clique em [OK] para copiar as imagens para o VCD. VCD significa CD
Virtual e é onde as imagens que você quer colocar no DICOM Media são
armazenadas temporariamente.
Ao clicar em [Cancel], o processamento não é efetuado.

(f) Repita as etapas (b) a (e) para copiar imagens que queira colocar no
DICOM Media para o VCD.

(g) Quando todas as imagens forem copiadas para o VCD, grave-as no DICOM
Media. Clique na aba [Main], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em
[DICOM Media Write] [Gravar DICOM Media].

(h) Será exibida a imagem a seguir. Insira o nome do volume DICOM Media e
clique em [OK].

(i) A gravação no DICOM Media começa. O tempo de gravação varia


conforme o número de imagens a ser gravado. Geralmente, leva alguns
minutos a vários minutos para gravar.

(j) Quando a gravação no DICOM Media está concluída, o LED do drive de


mídia para de piscar.

(k) Retire o DICOM Media criado e pressione o botão de ejeção no drive de


mídia, para recolher a bandeja.

NOTA 1. Aguarde até que a gravação do DICOM Media seja concluída, antes de
retirar o DICOM Media anteriormente inserido para copiar as imagens ao
VCD.
2. Pode levar mais tempo para gravar um DICOM Media enquanto é
realizado um exame.
3. As imagens copiadas para VCD são excluídas depois de serem gravadas
no DICOM Media. Elas também são excluídas quando a alimentação do
terminal é desligada.

Exame por TC
194
Nº 2B201-610EN

7.8.3 Proteção de dados (proteção de arquivo)

Quando necessário, utilize o comando Protect [Proteger] para proteger os dados contra
a exclusão intencional ou acidental.

<Procedimento operacional>

(a) Clique no ícone do disco rígido, na parte superior da Caixa de Comando. Será exibida
a janela de utilitários do arquivo.

(b) Selecione o arquivo de Study [Estudo] (exame), Series [Série] ou Image [Imagem]
para proteção, realçando-o.

(c) Clique na aba [Main], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em [Protect].

(d) Será exibida a janela de seleção de proteção ligada/desligada. Ao selecionar [ON],


será exibido “P” na coluna de sinalização de proteção, para o arquivo selecionado. Ao
selecionar [OFF], o “P” exibido desaparecerá da coluna de sinalização de proteção,
para o arquivo selecionado. (Se clicar em [Cancel], a janela de seleção de proteção
ligada/desligada desaparecerá e o processamento de proteção não será realizado,
exceto se a seleção for efetuada (ON ou OFF).)

Janela de seleção de proteção ligada/desligada

NOTA Quando o processamento de proteção de dados é realizado no modo de estudo, todos os


arquivos no estudo selecionado são processados, ao mesmo tempo. Assim, os arquivos em
um estudo estão todos protegidos ou desprotegidos. Se a proteção ou liberação da
proteção não deve ser realizada por meio do arquivo, realize as operações necessárias para
cada arquivo, separadamente.

Exame por TC
195
Nº 2B201-610EN

7.8.4 Exclusão de dados do disco rígido

Depois de efetuar o exame por imagem, logo depois de realizar o processamento


necessário (filmagem de dados, armazenamento de dados para um meio de
armazenamento como um DVD-RAM, etc.), exclua os dados do exame.

Caso os dados do exame não devam ser imediatamente excluídos, uma vez que o
processamento das imagens, etc., deve ser realizado, recomenda-se que os dados
sejam protegidos.

Subseção 7.8.3 “Proteção de dados (proteção de arquivo)” deste manual.

1. Se os dados do exame por imagem não forem regularmente excluídos, a


CUIDADO área livre no disco rígido do sistema se tornará, gradativamente, menor.
Guarde os dados armazenados no disco rígido do sistema, em uma mídia de
armazenamento, como um DVD-RAM, para criar espaço livre para a
realização de exames por imagem, em casos de emergência.

2. Antes de excluir arquivos de imagem, certifique-se de confirmar se os


arquivos a serem excluídos estão corretos e se todo o processamento em
segundo plano foi concluído.

*Se um arquivo de imagem, para o qual o processamento em segundo está em


andamento, for excluído, o processamento em segundo plano pode não ser
normalmente concluído. Os itens de processamento em segundo plano incluem
realização de cópia de imagem, filmagem e processamento MultiView.

<Procedimento operacional>

(a) Clique no ícone do disco rígido, na parte superior da Caixa de Comando. Será
exibida a janela de utilitários do arquivo.

(b) Selecione o arquivo de Study [Estudo] (exame), Series [Série] ou Image [Imagem] a
ser excluído, realçando-o.

(c) Clique na aba [Main], na Caixa de Comando e, em seguida, clique em [Delete]


[Excluir].

Exame por TC
196
Nº 2B201-610EN

(d) Ao clicar em [OK] na janela de confirmação de exclusão mostrada na figura abaixo,


os dados do estudo selecionado serão excluídos. Ao clicar em [Cancel], é finalizado
o processamento, sem excluir o estudo exibido na janela.

<Quando um estudo é selecionado>

<Quando uma série é selecionada>

<Quando uma imagem é selecionada>

Janela de confirmação de exclusão

Exame por TC
197
Nº 2B201-610EN

7.9 Exibição de dose de exposição


Este sistema consegue exibir os valores CTDIvol e DLP conforme especificado em IEC
60601-2-44.

NOTA Para comutar a configuração do software entre IEC 60601-2-44:2009 e IEC 60601-
2-44:2002, entre em contato com o representante de assistência técnica da Toshiba.

7.9.1 Volume CTDIw (CTDIvol) e Produto de duração de dose (DLP)

No software e nas descrições abaixo “CTDIvol” e “DLP” são utilizados, em vez de


“Volume CTDIw” e “Produto de duração de dose”.

A dose de exposição estimada por elemento é exibida quando os raios-X são


irradiados com o uso de condições de exame, conforme configurado no eXam Plan.
Os valores exibidos são o valor CTDIw, conforme especificado em IEC 60601-2-44 e
o Produto de duração de dose, que indica a dose total de exposição sob as condições
de configuração de exame. O CTDIvol é calculado com o uso de CTDIw que está
baseado em nas aferições de CTDI100. (Para definição de CTDI100 e CTDIw, consulte a
“NOTA” abaixo.)

Os valores de CTDIvol e DLP são calculados conforme descrito abaixo, conforme o


modo de exame e as condições de exame. Note que mGy é a unidade utilizada para
CTDIvol e mGy.cm para valores de DLP.

(1) Exame convencional (S&V, S&S)


São exibidos os valores de CTDIvol e DLP obtidos sob as condições de exame
estabelecidas (tensão do tubo, corrente do tubo, tempo de exame por rotação, FOV e
espessura da fatia).

A relação entre os valores de CTDIvol, DLP e CTDIw é da seguinte forma:

CTDIvol= CTDIw (Equação 1)


DLP = CTDIvol x N x T (Equação 2)

onde N é o número de fatias examinadas por rotação, T é a espessura da fatia do


exame, em centímetros.

Exame por TC
198
Nº 2B201-610EN

(2) Exame dinâmico, fluoroscopia por TC e SUREStart


São exibidos os valores de CTDIvol e DLP obtidos sob as condições de exame
estabelecidas (tensão do tubo, corrente do tubo, tempo de exame por rotação,
FOV, espessura da fatia e número de rotações). A relação entre os valores de
CTDIvol, DLP e CTDIw é da seguinte forma:

CTDIvol= CTDIw x R (Equação 3)


DLP = CTDIvol x N x T (Equação 4)

onde R é o número de rotações, N é o número de fatias examinadas por rotação e


T é a espessura da fatia do exame, em centímetros.

Para fluoroscopia de TC e SUREStart, “DLP@max” é exibido para indicar que o


valor dado é o valor máximo sob as condições configuradas.

(3) Exame helicoidal

São exibidos os valores de CTDIvol e DLP obtidos sob as condições de exame


estabelecidas (tensão do tubo, corrente do tubo, tempo de exame por rotação,
FOV, espessura da fatia, distância de movimentação da mesa por rotação e faixa
de variação do exame). A relação entre os valores de CTDIvol, DLP e CTDIw é da
seguinte forma:

CTDIvol= CTDIw x N x T/M (Equação 5)


DLP = CTDIvol x L (Equação 6)

onde N é o número de fatias examinadas por rotação, T é a espessura da fatia do


exame, em centímetros, M é a distância de movimentação da mesa em
centímetros, por rotação e L é a faixa de variação helicoidal em centímetros.

Note que quando é utilizado o recurso SUREExposure 3D, o valor exibido de


CTDIvol difere de acordo com a compatibilidade de configuração do software
com a IEC 60601-2-44:2009 ou IEC 60601-2-44:2002.

Para IEC 60601-2-44:2009, o valor de CTDIvol é calculado com base no valor


médio da corrente configurada do tubo.

Para IEC 60601-2-44:2002, o valor de CTDIvol é calculado com base no valor


máximo da corrente configurada do tubo.

Em relação ao valor de DLP, o valor de CTDIvol é calculado com base no valor


médio da corrente configurada do tubo e DLP é, em seguida, calculado de acordo
com a equação 6, por meio do uso do valor obtido de CTDI, independentemente
se a configuração do software está em conformidade com a IEC 60601-2-
44:2009 ou a IEC 60601-2-44:2002.

Exame por TC
199
Nº 2B201-610EN

NOTA [Definição de CTDI100 (Índice de Dose de Tomografia Computadorizada 100)]

Quando a configuração do software está em conformidade com a IEC 60601-2-44:2002, o


valor de CTDI100 é calculado conforme segue.

Considerando-se que o perfil de dose em uma linha reta, perpendicular ao plano de fatia, é
D(z), o CTDI100 é definido como a dose integrada dentro da faixa de variação de 50 mm
para qualquer lado, considerando-se que o perfil de dose está centralizado em z = 0,
dividido pela multiplicação do número de fatias examinadas no giro de 360º° da fonte de
irradiação (N) e a espessura nominal de fatia, em centímetros (T). (Equação A)

(Equação A)

Quando a configuração do software está em conformidade com a IEC 60601-2-44:2009, o


valor de CTDI100 é calculado conforme segue.
Considerando-se que o perfil de dose em uma linha reta, perpendicular ao plano de fatia, é
D(z), o CTDI100 é definido como a dose integrada dentro da faixa de variação de 50 mm
para qualquer lado, considerando-se que o perfil de dose está centralizado em z = 0,
dividido pelo produto do número de fatias geradas pelo giro de 360º° da fonte de
irradiação (N) e a espessura nominal de fatia, em centímetros (T) ou 100 mm, o que seja
menor. (Equação B)

(Equação B)

Note que, uma vez que a largura máxima de feixe deste sistema é de 40 mm e não excede
100 mm, o valor de CTDI100 é o mesmo, independentemente se a configuração do software
está ou não em conformidade com a IEC 60601-2-44:2009 ou IEC 60601-2-44:2002.

[Definição de CTDIW (CTDI100 ponderada)]

Com base nesta definição, um dosímetro de câmara de 10 cm é utilizado para medir a dose
integrada para um único exame convencional, na posição central e periférica (0º°, 90º°,
180º° e 270º°, 1 cm abaixo da superfície) de espectros de acrílico com um diâmetro de 160
mm (espectro equivalente à cabeça compatível com FOV-S e SS) e 320 mm (espectro
equivalente ao corpo inteiro, compatível com FOV-LL, L e M). Para cada posição, o
CTDI100 é calculado com o uso da Equação A.

Por meio do uso dos valores obtidos de CTDI100 (posições de centro e quatro periféricas),
para cada espectro, o CTDIw é calculado de acordo com a Equação C.

CTDIw = 1/3 × CTDI100 (centro) + 2/3 × CTDI100 (posição periférica: valor médio)

(Equação C)

Exame por TC
200
Nº 2B201-610EN

7.9.2 Exibindo a proporção de utilização do raio-X (eficiência da direção Z)

Se uma proporção de utilização de raio-X (proporção de utilização geométrica, na


direção) é de 70% ou inferior, será exibida a proporção de utilização.

No perfil de dose, na direção Z, a proporção de utilização de raio-X é obtida por meio


do cálculo da proporção entre o valor integral da faixa de variação do detector,
utilizado para a aquisição de dados, e o valor total integral do perfil de dose, bem
como é expresso como um percentual.

Proporção de utilização de raio-X

Proporção de utilização geométrica


Espessura da fatia x número de linhas Foco pequeno Foco grande
0,5 mm x× 4 34,5% 24,1%
1 mm ×x 4 50,6% 38,8%
2 mm ×x 4 70,8% 60,2%
3 mm ×x 4 82,2% 71,4%
4 mm ×x 4 - 78,4%
5 mm ×x 4 - 83,0%
1 mm ×x 1 20,8% 13,7%
2 mm ×x 1 37,0% 24,7%
4 mm ×x 1 62,5% 44,9%
6 mm ×x 1 83,3% 58,3%
8 mm ×x 1 - 70,2%
10 mm x× 1 - 78,1%
0,5 mm ×x 16 64,5% 54,1%
1 mm ×x 16 75,8% 68,4%
1 mm x× 3 42,3% 31,9%
2 mm x× 3 60,6% 48,8%
4 mm ×x 3 75,9% 65,9%
6 mm ×x 3 84,9% 76,3%

Exame por TC
201
Nº 2B201-610EN

7.9.3 Exibição de informação de dose

Na aba Dose, na janela de configuração do eXam Plan, é exibida a dose total de cada
exame ou o eXam Plan atualmente em execução, bem como a dose total ao paciente.

<1> Total do exame

São exibidos o valor de CTDIvol/DLP e a eficiência do eixo Z do exame


atualmente selecionado, na janela de configuração do eXam Plan.

• Dose planejada: Exibe a dose quando a linha selecionada é executada.


• Valor de notificação: Pré-configura o valor de referência para exibição da
mensagem de confirmação de dose. Se a Dose Planejada exceder este
valor, no momento de configuração do exame, será exibida a janela de
confirmação.

O diâmetro do espectro (16 cm ou 32 cm), utilizado para calcular a dose de exposição,


é exibido no Método de Cálculo de Dose.

<2> Total do protocolo

A dose total do eXam Plan atualmente selecionado é exibida.

Exame por TC
202
Nº 2B201-610EN

<3> Botão de Info. de Referências


Quando este botão é clicado, as diretrizes relativas à dose de exposição (Nível de
Dose de Referência) são exibidas. Quando este botão é novamente clicado, esta
informação é omitida.
Esta informação oferece valores de referência a serem utilizados pelo médico, ao
determinar as condições adequadas de exame por imagem.
Note que as diretrizes exibidas são aquelas que poderiam ser citadas em 2008. As
diretrizes detalhadas podem mudar no futuro, assim, é importante prestar atenção às
tendências atuais.

Exame por TC
203
Nº 2B201-610EN

7.9.4 Exibição de dose para cada linha de informação detalhada de um eXam Plan

Os valores são exibidos para cada linha de informação detalhada exibida na área de
exibição de informação do eXam Plan. Se os múltiplos exames por imagem forem
incluídos em uma linha única, a exibição de dose será da seguinte forma.

A exibição de dose do valor CTDIvol difere de acordo com o caso, conforme


especificado a seguir.

(1) Quando um exame único se refere a uma linha única.

O valor CTDIvol respectivo é exibido.

(2) Quando múltiplos exames são incluídos em uma linha única e nenhuma parte da
faixa de variação de exame, de cada exame, é sobreposta.

O valor CTDIvol máximo, em uma linha única, é exibido.

(3) Quando múltiplos exames são incluídos em uma linha única e partes da faixa de
variação de exame, de cada exame, são sobrepostas.

O valor CTDIvol médio, em uma linha única, é exibido considerando-se a dose de


exposição da faixa de variação sobreposta.

(Exemplo) Quando a realização de exame por imagem helicoidal é três


vezes realizado, em uma linha única (quando o exame
helicoidal é dividido em três partes, em uma faixa de variação
especificada, de acordo com a configuração de controle
respiratório)

Helicoidal 1 Helicoidal 2 Helicoidal 3

Faixa de Faixa de
variação variação
sobreposta sobreposta

Direção de
movimentação da
mesa
Valor médio
CTDIvol dentro
da faixa de
variação do
exame

Direção de
movimentação da
mesa

7.9.5 Exibição de dose quando o valor mA varia em um exame único


Exame por TC
204
Nº 2B201-610EN

O sistema está em conformidade com a IEC 60601-2-44:2009.

Em relação à exibição de CTDIvol, quando o valor mA varia, em um exame único,


como Sure Exposure 3D, o valor CTDIvol difere conforme a configuração de exibição
de dose.

(1) Quando a configuração de exibição de dose está em conformidade com a IEC 60601-
2-44:2009

Quando o valor mA varia, em um único exame, o valor CTDIvol é exibido com base
em um valor médio de mA, em um exame único. De modo semelhante, o DLP é
exibido com base no valor médio de mA.

(2) Quando a configuração de exibição de dose está em conformidade com a IEC 60601-
2-44 anterior à IEC 60601-2-44:2009
Quando o valor de mA varia em um exame único, o valor CTDIvol é exibido com base
em um valor máximo de mA em um exame único. O DLP é exibido com base no valor
médio de mA.

*Para alterar a configuração de exibição de dose, entre em contato com o


representante de assistência técnica da Toshiba.

Exame por TC
205
Nº 2B201-610EN

7.9.6 Exibição de resumo de dose de exposição

A dose de exposição, quando os eXam Plans são executados, pode ser confirmada no registro de
exposição ou no resumo.

Os valores de dose que são exibidos no resumo são de dois tipos: a dose para cada exame por
imagem e a dose total para o paciente.

Para a dose para cada exame, é exibida a dose para cada exame do eXam Plan. Para a dose total
ao paciente, é exibida a dose total ao paciente para todos os exames que foram anteriormente
realizados.

Os itens que são exibidos no registro de exposição e no resumo são os seguintes:

<Patient information> [Informação do paciente]

• Nome do paciente
• ID do paciente
• ID do estudo
• Data de nascimento
• Idade
• Sexo
• Peso
• Altura
• Comentário do paciente
• Data de realização do estudo
• Região anatômica
• Nome do departamento que solicitou o estudo
• Nome do médico
• Nome do radiologista
• Nome do técnico em radiologia

<Dose information> [Informação de dose]

• DLP (calculados com base no tamanho de espectro de 16 cm para exames cranianos


ou pediátricos, bem como um tamanho de espectro de 32 cm para exames distintos
destes mencionados)

<Contrast medium information> [Informação de meio de contraste]

• Meio de contraste (nome do meio de contraste; densidade, taxa de injeção 1, 2;


volume de injeção 1,2)

Exame por TC
206
Nº 2B201-610EN

Ademais, os itens de resumo de emissão podem ser adaptados.


Os seguintes itens podem ser apresentados na imagem de resumo, por meio de adaptação.
• Número total de imagens (número total de imagens no momento de planejamento do exame
por imagem)
• Valores totais de mAs no exame
• Tempo de exposição total no exame
• CTDIvol (calculados com base no tamanho de espectro de 16 cm para exames cranianos ou
pediátricos de paciente, bem como um tamanho de espectro de 32 cm para exames distintos
destes mencionados)
• Média da estrutura corporal (espessura corporal média de um objeto em uma faixa de
variação do exame, calculada com base no escanograma, com o uso de conversão
equivalente em água)
• Máx. estrutura corporal (espessura corporal máxima de um objeto em uma faixa de variação
do exame, calculada com base no escanograma, com o uso de conversão equivalente em
água)
• Min. estrutura corporal (espessura corporal mínima de um objeto em uma faixa de variação
do exame, calculada com base no escanograma, com o uso de conversão equivalente em
água)
• Observação da Imagem
• CTDIfree air [CTDIar livre] (valores de CTDI liberados no ar)
• DPLfree air [DPLar livre] (dose total na faixa de variação calculada do exame, com base nos
valores de CTDIfree air )

A espessura do paciente e a dose no exame são exibidas como informações básicas de resumo.
Para escanoscopia e fluoroscopia de TC, alguns itens não são incluídos nos valores de espessura
exibidos do paciente e nos valores de dose.
• Em escanoscopia, a espessura do paciente e a dose não são calculadas. Portanto, os
seguintes itens não foram incluídos na exibição dos valores de espessura do paciente e dos
valores de dose.
CTDIvol, DLP, CTDIar, DLPar, média da estrutura corporal, máximo da estrutura
corporal, mínimo da estrutura corporal
• Na fluoroscopia de TC, a espessura do paciente não é calculada. Portanto, os seguintes itens
não foram incluídos na exibição dos valores de espessura do paciente e dos valores de dose.
CTDIvol, CTDIar, média da estrutura corporal, máximo da estrutura corporal, mínimo da
estrutura corporal

1. Nos exames contendo escanoscopia e fluoroscopia de TC, os mesmos itens de dose


CUIDADO
para escanoscopia e fluoroscopia de TC não estão incluídos nos valores de dose
calculados como informações básicas de resumo. Certifique-se de confirmar cada item.
Caso contrário, poderá ocorrer uma configuração incorreta da dose.
Os valores de dose para escanoscopia e fluoroscopia de TC que não foram incluídos nas
informações básicas de resumo são os seguintes:

• Para escanoscopia
CTDIvol, DLP, CTDIar, DLPar
• Para fluoroscopia de TC
CTDIvol, CTDIar

2. Um valor máximo de 128 exames pode ser registrado no registro de exposição, como
resultados do estudo por conjunto de informações do paciente. Os resultados de estudos
para mais de 128 exames não são registrados.
Como consequência, somente os resultados de estudos de até 128 exames por imagem
são exibidos nas informações básicas e detalhadas, no momento do resultado de
resumo. Considere essas informações ao consultar as informações de dose. Caso
contrário, poderá ocorrer dose de exposição total incorreta para o paciente.

Exame por TC
207
Nº 2B201-610EN

As seguintes informações são apresentadas como informações detalhadas.


• CTDIvol
• DLP
• DP (para Sure Exp. 3D (valor configurado no parâmetro padrão))

Ademais, os itens de resumo de emissão podem ser adaptados.


Os seguintes itens podem ser apresentados na imagem de resumo por meio de
adaptação.

• mAs total
• Tempo de exposição
• CTDIar
• DPLar
• Modulação (tipo de modulação)
• Boost (exibição da sinalização de Boost3D)
• QDS (exibição eliminação de ruído quantum + sinalização de filtro)
• Modo de Red. Dose (exibição do modo de redução de dose de exposição)
• Red. Total de Dose (especifica o grau de redução de dose quando é realizada a
redução de dose de exposição ou modulação)
• Número total de imagens (número de imagens por exame)
• Pos. Inicial
• Pos. Final

<Método de cálculo para a dose total ao paciente>

(1) Para CTDIvol/ CTDIar

CTDIvol/ CTDIar é o valor máximo de dose em toda a faixa de variação do exame,


quando o exame é realizado, pelo resumo de doses para as partes sobrepostas da faixa
de variação, em cada exame.

(2) Para DLP/DLPar

Para DLP/DLPar é o valor total de dose obtido pelo resumo das dose para cada exame.

(3) mAs total, tempo de exposição

O mAs total e o tempo total de exame são obtidos pelo resumo dos valores de mAs e
dos tempos de exame, de cada exame.

Exame por TC
208
Nº 2B201-610EN

7.10 Protocolos recomendados de exame por imagem para estudos de


perfusão cerebral por TC
Esta subseção descreve os protocolos recomendados da Toshiba, no momento da
publicação, para realizar os estudos de perfusão cerebral por TC (perfusão sanguínea
cerebral). Os referidos protocolos atendem as recomendações para dose de exposição
em “ICRP Publication no. 60”, emitida pela Comissão Internacional para Proteção
Radiológica, e se destinam a auxiliar os profissionais de assistência à saúde a aplicar o
princípio “tão baixo quanto possível” (ALARA) para a exposição à radiação.

1. Nos estudos de perfusão cerebral, a dose de exposição regional


CUIDADO
para o paciente pode ser bastante superior do que para um
exame craniano padrão. Isso se deve uma vez que o paciente é
submetido ao exame de modo repetido, na mesma posição, nos
protocolos de perfusão cerebral. O referido exame repetido,
na mesma posição, difere do método de exame por imagem
para um exame craniano padrão, no qual a cabeça inteira é
submetida ao exame e a dose é, portanto, uniformemente
distribuída em todo o crânio. A dose superior de exposição
regional, associada a um exame por imagem de perfusão
cerebral, deve ser considerada ao estabelecer as condições de
exame por imagem para um estudo de perfusão cerebral.

2. Múltiplos exames por imagem da mesma região anatômica


(por exemplo, exame por imagem dinâmico) podem resultar
em uma dose de exposição mais alta que um exame por
imagem padrão único. A dose de exposição cumulativa
sempre deve ser considerada antes de realizado o exame por
imagem.

3. As imagens obtidas, com o uso dos protocolos recomendados


de perfusão cerebral, não devem ser utilizadas para
estabelecer um diagnóstico. As referidas imagens não são de
qualidade aceitável para o diagnóstico, em um exame
craniano padrão. A tentativa de obter imagens de qualidade
aceitável para diagnóstico, por meio do aumento dos valores
de mA ou kV, a partir dos valores especificados nos
protocolos recomendados, pode resultar em uma dose de
exposição muito mais alta para o paciente. A dose de
exposição esperada sempre deve ser confirmada antes de ser
realizado o exame por imagem.

NOTA A Toshiba Medical Systems Corporation não validou o respectivo protocolo


recomendado para o uso com qualquer software de análise para perfusão cerebral
que não seja o software da marca Toshiba ou o software da marca Vitrea, vendido
pelas coligadas ou pelos distribuidores da Toshiba. Caso não utilize o software da
Toshiba ou o software Vitrea anterior, consulte o fabricante do software de análise
sobre a adequação ao nosso protocolo recomendado.

Exame por TC
209
Nº 2B201-610EN

7.10.1 Condições recomendadas para o exame por imagem

As condições recomendadas para o exame por imagem, para pacientes adultos, estão
descritas nos dois protocolos abaixo: “Protocolo CBP 1” e “Protocolo CBP 2”.

A tentativa de comparar os resultados dos exames por imagem de perfusão


CUIDADO
cerebral realizados com diferentes condições de exame por imagem, com o uso
do mesmo tomógrafo ou dos resultados de exames por imagem de perfusão
cerebral, realizados com diferentes tomógrafos, pode levar a conclusões
inválidas.

Quando utilizar o “Protocolo CBP 1”

Recomenda-se que o “Protocolo CBP 1” seja usado para todos os exames de perfusão
cerebral por TC da Toshiba, em pacientes que não foram anteriormente submetidos a
um estudo de Perfusão Cerebral.

Recomenda-se também que “Protocolo CBP 1” seja usado para todos os exames de
perfusão cerebral por TC da Toshiba em pacientes que foram anteriormente
submetidos a um estudo de Perfusão Cerebral, mas somente se os resultados do novo
exame não forem comparados com os resultados do estudo anterior de perfusão
cerebral por TC.

Quando utilizar o “Protocolo CBP 2” (múltiplos exames de perfusão cerebral)

O “Protocolo CBP 2” inclui as condições de exame recomendadas, anteriores, da


Toshiba. Espera-se que as condições de exame no “Protocolo CBP 2” seriam,
provavelmente, empregadas nos estudos anteriores de perfusão cerebral realizados
com o uso de um tomógrafo da Toshiba.

Recomenda-se que, se um paciente foi anteriormente submetido a um estudo de


perfusão cerebral com um tomógrafo Toshiba, com o uso do “Protocolo CBP 2” e os
resultados do novo exame forem comparados aos resultados de um ou mais exames
anteriores, este novo exame deverá ser realizado com o uso das mesmas condições de
exame que foram utilizadas para o(s) exame(s) anterior(es) (ou seja, “Protocolo CBP
2”).

Se houver qualquer dúvida relativa às condições de exame que foram utilizadas para
um exame anterior, consulte os dados de imagem obtidos pelo exame anterior para
determinar as condições de exame.

NOTA Caso utilize o software Vitrea, confirme a versão do respectivo software. No caso
da versão 4.0 ou superior, recomenda-se o “Protocolo CBP 1” para o software de
análise com configuração padrão de algoritmo. No caso da versão 3.9 ou anterior, o
“Protocolo CBP 1” não está disponível para seu software de análise. Queira utilizar
o “Protocolo CBP 2”.

Exame por TC
210
Nº 2B201-610EN

7.10.2 Condições de exame dinâmico do “Protocolo CBP 1”

A tabela a seguir apresenta as condições recomendadas de exame para o “Protocolo


CBP 1” com exame dinâmico, incluindo a dose de exposição pré-exame esperada,
exibida no painel de controle.

Condições recomendadas de exame para o “Protocolo CBP 1”

Modo de exame Dinâmico


Tensão do tubo 80 kV
Corrente do tubo 80 mA
Espessura da fatia (faixa de variação do exame) 5 mm x× 4 (20 mm)
Velocidade do exame 1,5 s
Intervalo de reconstrução 1,5 s
Número de exames 34
Tempo total de exame 51 s
Método de reconstrução Reconstrução total
Função de reconstrução FC43*
Dose de exposição
(CTDIvol = CTDIw × número de exames) 230,8 mGy

A função de reconstrução FC a ser utilizada deve ser estritamente observada.

NOTA Se o software original de perfusão da Toshiba (CSCP-002A ) for utilizado,


selecione "Low-Dose" [Dose Baixa], "Low-Dose Box MTF" [MTF Caixa de Dose
Baixa] ou "SVD+", como método de análise no menu do software.

Exame por TC
211
Nº 2B201-610EN

7.10.3 Condições de exame intermitente do “Protocolo CBP 2”

A tabela a seguir apresenta as condições recomendadas de exame para o “Protocolo


CBP 2” com exame intermitente, incluindo a dose de exposição pré-exame esperada,
exibida no painel de controle.

Condições recomendadas de exame para o “Protocolo CBP 2”

Modo de exame S&S


Tensão do tubo 120 kV
Corrente do tubo 110 mA
Espessura da fatia 5 mm x× 4
(faixa de variação do exame) (20 mm)
Velocidade do exame 1s
Tempo de pausa 1s
Número de exames 25
Tempo total de exame 49 s
Distância de movimentação pós-exame 0 mm
Método de reconstrução Reconstrução total
Função de reconstrução FC21*
Dose de exposição
(CTDIvol = CTDIw × número de exames) 430,0 mGy

A função de reconstrução FC a ser utilizada deve ser estritamente observada.

NOTA Se o software original de perfusão da Toshiba (CSCP-002A) for utilizado,


selecione "Original (Ph6)” ou "Standard Box MTF" [MTF Caixa Padrão], como
método de análise no menu do software.

Exame por TC
212
Nº 2B201-610EN

Exame por TC
213
Nº 2B201-610EN

8
Índice Verificação de
manutenção

214
Nº 2B201-610EN

A manutenção e as verificações são necessárias para garantir que a segurança e o


desempenho do produto sejam mantidos. Cabe ao consumidor realizar a manutenção e
as verificações do produto.

A manutenção e as verificações incluem verificações diárias, verificações periódicas e


substituição de peças de desgaste e peças a serem substituídas periodicamente.
Algumas verificações periódicas, bem como a substituição de peças que devem ser
periodicamente trocadas, exigem ferramentas especiais e/ou envolvem risco pessoal,
exigindo treinamento especial. A TOSHIBA é capaz de oferecer manutenção e
verificações que exigem treinamento especial, a expensas do cliente.

Para perguntas relativas à manutenção e verificações, entre em contato com o


representante da Toshiba.

Este não é um sistema à prova de fogo. Portanto, não utilize materiais


PERIGO
inflamáveis ou gases explosivos perto do sistema. Se materiais inflamáveis ou
gases explosivos penetrarem no sistema, poderá ocorrer um incêndio ou
explosão.

* Depois de efetuar a limpeza, permita a ventilação da sala, de modo suficiente,


antes de ligar o cabo de alimentação.

1. Certifique-se de realizar a manutenção e as verificações do sistema e de


ADVERTÊNCIA
todos os acessórios. Caso estas não sejam verificadas, poderá ocorrer acidente
grave. Se uma anormalidade for localizada na unidade principal do sistema ou
em qualquer acessório, interrompa o uso imediatamente e entre em contato
com o representante de assistência técnica da Toshiba.

2. Garanta a segurança sempre que o cliente efetue a manutenção e as


verificações.
*Certifique-se de desligar o fornecimento de energia elétrica ao sistema antes
de efetuar a limpeza e a desinfecção. Se a energia elétrica do sistema estiver
ligada, os interruptores podem ser acidentalmente acionados, provocando lesão
pessoal.

*Geralmente, não desligue o quadro de distribuição. Caso seja necessário desligar o


quadro de distribuição para inspeção, etc., aguarde, no mínimo, 1 hora. Caso
contrário, a vida útil do tubo de raio-X poderá ser reduzida.

• Se qualquer anormalidade for encontrada no produto, durante as verificações,


interrompa o uso do produto e entre em contato com o representante da Toshiba para
conserto.
• A Toshiba não será responsabilizada por qualquer dano proveniente da manutenção ou
das verificações realizadas por pessoas que não sejam engenheiros de assistência
técnica da Toshiba ou por pessoas que não sejam as determinadas pela Toshiba.
• Para inspecionar cada item de verificação, utilize cópias da “Planilha de Verificação de
Inspeção Diária” e da “Planilha de Verificação de Inspeção Periódica”, na subseção
8.5.

Verificação de Manutenção
215
Nº 2B201-610EN

8.1 Verificações diárias


Cabe ao cliente realizar as verificações de pré e de pós-operação como verificações
diárias.

Para procedimentos de verificação, consulte a seção 5.

Seção 5 “Verificação de pré-operação e verificações de pós-operação”.

8.2 Inspeção periódica


Para garantir a operação segura e para manter o sistema na condição ideal, as
inspeções periódicas descritas nesta subseção devem ser realizadas.

As inspeções periódicas incluem “inspeções periódicas a serem realizadas pelo


cliente” e “inspeções realizadas pela equipe de assistência técnica”, que exigem
técnicas especiais.

8.2.1 Verificações de manutenção a serem realizadas pelos clientes

Tabela de verificação de itens

No Item de verificação Intervalo de Observações


inspeção
1 Retirada do DVD-RAM 1 vez por
semana
2 Aferição do ruído da imagem 1 vez por mês
3 Verificação de interrupção 1 vez por mês
• Deslizamento do tampo da mesa
na direção para dentro (1)
• Deslizamento do tampo da mesa
na direção para dentro (2)
• Inclinação na direção +
• Movimentação da mesa PARA
BAIXO
• Movimentação da mesa PARA
CIMA
4 Verificação da função de emergência 1 vez por mês

(1) Retirada do DVD-RAM

Quando um DVD-RAM está no drive de mídia, retire-o, no mínimo, uma vez


por semana e confirme se ele funciona normalmente.

Verificação de Manutenção
216
Nº 2B201-610EN

(2) Aferição do ruído da imagem

Efetue a aferição do ruído da imagem sob as condições a seguir, uma vez por
mês.

Condições de aferição para ruído da imagem

Condição/ kV/mA Tempo de Campo de Espectro Função de Faixa de


Nome do exame (s) exame/ reconstrução variação
dado espessura da padrão do DP
fatia
<1> 120 1,5 S/5 mm x 4 ΦØ240 FC70 3,6 a 5,6
kV/260 (2 fatias)
mA
<2> 120 1,5 M/5 mm x 4 Ø320 FC70 7,8 a 11,7
kV/260 (2 fatias)
mA
<3> 120 1,5 L/5 mm x 4 ΦØ400 FC70 18,3 a 27,5
kV/260 (2 fatias)
mA

Meça o DP da imagem em uma ROI retangular, com tamanho de 250 x 250.


Mantenha o desempenho do sistema, consultando os valores no momento da
instalação.
Se o valor medido estiver fora da faixa de variação padrão, mostrada na tabela acima,
adquira os dados de calibração (dados de calibração do ar).

Subseção 5.1.3 “Aquisição de dados de calibração (dados de calibração do


ar)” deste manual.

(3) Verificação de interrupção

Verifique, no mínimo uma vez por mês, a função de interrupção (função de parada
automática da movimentação mecânica para a proteção do paciente) para o gantry e
para a mesa do paciente, com o uso dos procedimentos a seguir.

(1) Verifique o deslizamento do tampo da mesa na direção PARA DENTRO (1)

1) Configure o gantry e a mesa da seguinte maneira:

• Inclinação: 0º°
• Altura do tampo da mesa: exibição de altura: aproximadamente 120 mm
• Posição horizontal do tampo da mesa: A extremidade do tampo da mesa está na
mesma localização que a mesa do paciente.

*: Doravante, as referidas posições serão mencionadas como posições iniciais de


configuração.

2) Confirme se o interruptor de deslizamento PARA DENTRO é mantido


pressionado até que a parte superior da mesa atinja a extremidade na direção PARA
DENTRO, ela para próxima à borda em branco e preto do prendedor, na parte
superior da mesa.

3) Recolha o tampo da mesa à sua posição inicial.

Verificação de Manutenção
217
Nº 2B201-610EN

(2) Verifique o deslizamento do tampo da mesa na direção PARA DENTRO (2)

1) Com a parte superior da mesa posicionada na cúpula do gantry, mantenha

pressionado o interruptor PARA BAIXO , no painel operacional do gantry,


até que o deslizamento da parte superior da mesa seja suspenso. (A movimentação
para baixo é suspensa quando a exibição de altura da mesa mostra,
aproximadamente, 0 mm.)

2) Depois de deslizar a parte superior da mesa até que esta atinja a extremidade na

direção PARA FORA, pressione e segure o interruptor PARA BAIXO da


mesa até a parte inferior da mesa do paciente por, aproximadamente, 30 minutos.

3) Confirme se a lâmpada do interruptor de deslizamento PARA DENTRO está


fora e se o deslizamento PARA DENTRO é desabilitado, quando o interruptor é
pressionado.

*: Avance até a próxima verificação, enquanto está no referido status.

(3) Verifique a inclinação na direção +

1) Incline o gantry, aproximadamente, -2º° usando o interruptor de inclinação –

2) Pressione o interruptor de inclinação + e confirme se a inclinação do gantry


foi suspensa na posição 0º° por, aproximadamente, 2 segundos e, em seguida, pare
em uma posição dentro da faixa de 0º° a 0,5º°.

3) Retorne o gantry e a mesa do paciente às posições iniciais de configuração.

Verificação de Manutenção
218
Nº 2B201-610EN

(4) Verifique a movimentação PARA BAIXO da mesa do paciente

1) Incline o gantry em, aproximadamente, +2º°.

2) Confirme se o interruptor PARA BAIXO da mesa é mantido


pressionado, a movimentação da mesa do paciente para quando o indicador
de altura mostra, aproximadamente, 0 mm e se o interruptor PARA BAIXO

da mesa ainda for pressionado, a mesa do paciente não é


adicionalmente abaixada.

3) Retorne o gantry e a mesa do paciente às posições iniciais de configuração.

(5) Verifique a movimentação PARA CIMA da mesa do paciente

1) Eleve a mesa do paciente até que ela pare, usando o interruptor PARA

CIMA da mesa .

2) Neste momento, confirme se o indicador de altura apresenta um valor


menor a 185 mm.

Foi concluída a verificação de interrupção. Retorne o gantry e a mesa do paciente ao


estado original.

(4) Verifique a função de emergência

* A operação da função de parada de emergência deve ser confirmada depois de


ligado o botão liga/desliga do sistema e antes da inicialização do tubo de raio-X. A
confirmação durante ou depois da realização do exame (quando o resfriamento do
tubo de raio-X é insuficiente) afeta adversamente a vida útil do tubo de raio-X.

A função de emergência é utilizada para desligar, forçosamente, o botão liga/desliga


do gantry e a mesa do paciente, pressionando o botão de parada de emergência (botões

vermelhos ) do terminal ou um dos botões do gantry (um botão à direita e um


botão à esquerda do gantry), no caso de uma emergência.

Verifique todos os três botões de parada de emergência no mínimo uma vez por mês,
para confirmar se, quando a alimentação é fornecida ao gantry e à mesa do paciente,
se esta é desligada quando os botões de parada de emergência são pressionados. Para
confirmar o desligamento da alimentação, verifique visualmente se as lâmpadas dos
indicadores no gantry estão apagadas.

Para restaurar a alimentação, desligue o interruptor liga/desliga do NAVI BOX


seguindo os procedimentos descritos na subseção 6.3 “Finalização do sistema”, espere
por alguns segundos e, em seguida, ligue novamente o interruptor de alimentação.

Verificação de Manutenção
219
Nº 2B201-610EN

8.2.2 Verificações de manutenção a serem realizadas pela equipe de assistência técnica

As seguintes verificações são necessárias para garantir o desempenho e a segurança do


sistema. Entre em contato com seu representante da Toshiba ao realizar as referidas
verificações, uma vez que elas exigem técnicas especiais.

*É necessário verificar os itens listados abaixo para garantir a segurança e o


desempenho do sistema.

(1) Gantry

No Item de verificação
1 Verificação operacional da ventoinha de teto do gantry
2 Verificação do ajuste do chumbador
3 Verificação de importantes seções de prendedores dentro do gantry
4 Verificação de abrasão no cinto de rotação
5 Verificação do timer de atraso desligado
6 Limpeza de anéis/escova de corrente alta
7 Limpeza da parte interna do gantry (filtro de ventoinha, verificar se há vazamento de óleo, etc.)
8 Limpeza do filtro da tampa superior
9 Limpeza da tampa sob o gantry
10 Limpeza da janela de incidência do detector
11 Verificação operacional do interruptor de emergência do gantry
12 Verificação de curto-circuito no contato do painel operacional do gantry
13 Verificação de microinterruptor de limite do gantry
14 Verificação de inclinação em 0º
15 Verificações operacionais da abertura
16 Verificação do ponto de projeção do projetor posicionado no gantry e verificação operacional
17 Limpeza da janela do projetor interno na cúpula
18 Verificação de mancha no anel de Mylar
19 Verificação de interferência no gantry
20 Verificação de velocidade de rotação no gantry
21 Verificação operacional do interruptor
22 Verificação de circuito de segurança em circuito impresso de controle do gantry
23 Verificação de segurança das unidades nas seções parada e de rotação
24 Verificação de tensão em linha do gantry
25 Verificação de ruídos anormais ou vazamento de óleo a partir do cilindro de alimentação de
inclinação.

Verificação de Manutenção
220
Nº 2B201-610EN

(2) Distribuidor de alimentação

No Item de verificação
1 Verificação de ajuste do chumbador
2 Verificação operacional do disjuntor do circuito

(3) Mesa do paciente

No Item de verificação
1 Limpeza dos trilhos-guia de movimentação horizontal
2 Limpeza dos trilhos-guia de movimentação vertical
3 Ajuste de tração do cinto de movimentação horizontal
4 Verificação de vazamento de óleo para o circuito hidráulico de óleo
5 Lubrificação da haste cilíndrica hidráulica
6 Verificação das peças de fixação
7 Verificação de ajuste do chumbador
8 Verificação de alimentação de energia elétrica de corrente contínua
9 Verificação da seção de fixação do tampo da mesa
10 Verificação de liberação de tampa
11 Montagem da tampa do gantry e verificação de interferência

(4) Sistema de raio-X

No Item de verificação
1 Verificação operacional da ventoinha de resfriamento de óleo do tubo
2 Verificação operacional da ventoinha interna HFG
3 Verificação de vazamento de óleo do sistema de raio-X
4 Verificação da seção de receptáculo do tubo de raio-X
5 Verificação de seção do receptáculo de transformador de alta tensão
6 Limpeza do dispositivo de resfriamento de óleo
7 Verificação operacional da bomba do dispositivo de resfriamento de óleo
8 Verificação da tensão/corrente do tubo de raio-X
9 Ajuste, se necessário
10 Substituição de bateria XC
11 Efetuar aging

(5) Sistema de aquisição de dados

No Item de verificação
1 Verificação de configuração da temperatura do detector principal da unidade DAS
2 Verificação da rotação do ventilador de resfriamento DAS da unidade DAS

(6) Unidade de transferência de dados

No Item de verificação
1 Limpeza e verificação operacional

(7) Terminal

No Item de verificação
1 Verificação do funcionamento do botão de parada de emergência (terminal, teclado híbrido)
2 Verificação de tensão de entrada Power Cont
3 Verificação de tensão em linha de corrente contínua
4 Limpeza do compartimento da NAVI BOX
5 Verificação da função Intercom

(8) Sistema completo

No Item de verificação
1 Limpeza da parte externa do sistema
2 Verificação da operação de exame por imagem
3 Verificação de ruído na imagem
4 Verificação de número de TC

Verificação de Manutenção
221
Nº 2B201-610EN

8.3 Peças de substituição periódica e peças de desgaste


As peças foram selecionadas para uma vida útil estendida durante o desenho do sistema.
Entretanto, para manter a segurança, as especificações e o desempenho do sistema, é
necessária a verificação periódica e a troca de algumas peças.

ATENÇÃO Substitua itens consumíveis no momento adequado. Alguns itens consumíveis podem
causar problemas nos procedimentos diários, como perda de dados.
* O mecanismo de fechamento de faixas de imobilização do paciente, como
faixas corporais, pode apresentar desgaste, com o passar do tempo, e a respectiva
eficácia pode ser reduzida. Se as faixas de imobilização do paciente forem
utilizadas na referida condição, o paciente poderá cair da parte superior da mesa.
Portanto, certifique-se de substituir quaisquer faixas por faixas novas.

(1) Peças periodicamente substituídas

Técnicas especiais são necessárias para a troca de peças periodicamente substituídas. A


substituição das peças listadas abaixo é realizada pela Toshiba, a expensas do usuário.

Nome da peça Intervalo de troca


Bateria de lítio 2 anos

(2) Peças de desgaste

Os itens consumíveis para este sistema são os seguintes:

• Disco rígido
• Tubo de raio-X
• Escova de anéis coletores
• Projetor
• Acessórios da mesa, incluindo a esteira da mesa do paciente e faixa corporal
• Mouse, teclado (teclas dedicadas)
• Monitor

Observe que o intervalo de substituição difere conforme as condições operacionais e a


frequência.

Este serviço de substituição exige técnicas especiais e deve ser realizado pela equipe de
assistência técnica da Toshiba, a expensas do usuário.

Verificação de Manutenção
222
Nº 2B201-610EN

8.4 Manutenção durante o armazenamento e descarte


(1) Realize a manutenção preventiva do sistema, inclusive durante o armazenamento.

(2) Para descartar este sistema ou as unidades conjuntamente utilizadas, entre em


contato com o representante da Toshiba.

Este produto contém materiais (chumbo, óleo, etc.) que podem contaminar o meio
ambiente. O descarte efetuado pelo usuário pode levar à contaminação do meio
ambiente. A Toshiba não assume qualquer responsabilidade por perdas resultantes
do descarte do produto sem consulta ao representante de assistência técnica
especificado.

8.5 Planilha de verificação de inspeção diária/periódica


Utilize cópias das planilhas de verificação anexadas para verificar cada item de
verificação durante a “Verificação de Manutenção” descrita.

Verificação de Manutenção
223
Nº 2B201-610EN

Planilha de verificação de inspeção diária (no )

Data:
Nome do sistema: Alexion
Controle no:

Verificação pré-operacional (Verificar: )


Nome do responsável pela
inspeção
Item de inspeção / / / / / / /
Data de inspeção
Verificação antes de ligar no A altura da mesa e o ângulo de inclinação do
botão gantry são os mesmos depois da última
operação?
Não há nenhum obstáculo dentro da faixa de
movimentação do sistema?
Não há nenhum vazamento de água a partir
do abastecimento de água ou do ar
condicionado?
A alimentação do quadro de distribuição para
o controle de temperatura do detector está
ligada?
A temperatura nas salas de controle do exame
e de realização do exame estão dentro da
faixa de variação normal?
Não há nenhum sinal de deterioração como
dano, rupturas ou manchas nos acessórios
pertinentes à mesa do paciente?
Verificar depois de ligar a O interruptor de alimentação está aceso e é
alimentação possível ouvir o som de rotação da ventoinha
de resfriamento?
As janelas interativas são exibidas na tela do
monitor no período de minutos?
Verifique os interruptores de fita e o interruptor
de esteira de cúpula traseira no gantry.
Confirme a operação de inclinação.
Verifique a operação de inicialização do tubo
de raio-X.
Realize o exame quanto às verificações de
pré-operação.
Aquisição de dados de Os dados de calibração (dados de calibração
calibração do ar) foram adquiridos?
Comentários

Verificação de Manutenção
224
Nº 2B201-610EN

o
Planilha de verificação de inspeção diária (n )
Data:
Nome do sistema: Alexion
o
Controle n :

Verificação pré-operacional (Verificar: )


Nome do responsável
pela inspeção
Item de inspeção/ / / / / / / /
Data de inspeção
Verificação do gantry A parte superior da mesa
e da mesa do movimentou-se PARA FORA da
paciente posição de limite?
O ângulo de inclinação é 0º?
Outros Limpeza do sistema e das áreas
próximas
Disposição e ajuste do espectro,
apoio de cabeça, etc.
Comentários

Verificação de Manutenção
225
Nº 2B201-610EN

Planilha de verificação de inspeção periódica (no )


Nome do sistema: Alexion
Controle no:

(Verificar: )

Nome do responsável
pela inspeção
Item de inspeção Data de
inspeção/
Intervalo
Retirada de DVD-RAM 1 semana
Medição de ruído na • S/5 mm x 4
imagem • M/5 mm x 4 1 mês
• L/5 mm x 4
Verificação de • Deslizamento na
interrupção direção PARA 1 mês
DENTRO do tampo
da mesa (1)
• Deslizamento na
direção PARA 1 mês
DENTRO do tampo
da mesa (2)
• Inclinação na direção
+ do gantry 1 mês

• Movimentação PARA
BAIXO da mesa 1 mês

• Movimentação PARA
CIMA da mesa 1 mês

Verificar a função de emergência 1 mês


Comentários
*Os itens de inspeção periódica e o intervalo diferem discretamente, conforme a frequência de uso ou
conforme o conteúdo de contraste de manutenção.

Verificação de Manutenção
226
Nº 2B201-610EN

9
Índice Especificações e
desempenho do
sistema

227
Nº 2B201-610EN

9.1 Especificações do sistema


9.1.1 Instalações de energia elétrica

As condições listadas abaixo são necessárias para a operação deste sistema. A obra de construção das
instalações de energia elétrica deve estar de acordo com o manual de planejamento do local, 2A201-
615EN.

Requisitos de energia elétrica

380, 400, 415, 440, 460, 480 VAC (comutado no


Tensão da linha de alimentação distribuidor de energia elétrica)
Frequência de linha 50/60 Hz
Instalações de energia elétrica (capacidade
real de carga) 50 kVA (49 kVA)
Flutuação de tensão devido à variação de
carga 5% ou menos
0,13 Ω ou inferior (380 V)
0,15 Ω ou inferior (400 V)
0,16 Ω ou inferior (415 V)
0,18 Ω ou inferior (440 V)
0,20 Ω ou inferior (460 V)
Resistência de linha 0,21 Ω ou inferior (480 V)
Flutuação de tensão de energia elétrica +10% ou inferior
Fase Trifásico

*1: A variação total de tensão de linha de alimentação inclui a variação de


tensão da linha de alimentação, sem carga, e a variação de tensão devido à
carga do sistema.

Especificações e desempenho do Sistema


228
Nº 2B201-610EN

9.1.2 Condições de operação

(1) Temperatura ambiente, umidade e valor calorífico

Geração de calor pelas unidades e condições ambientais


Nomes das salas e unidade Geração máxima de Geração normal de Condições ambientais
calor*1 calor*1
[kW] [kJ/h]*2 [kW] [kJ/h] Temperatura (°C) Umidade relativa
(%)
1. Sala de realização do (9,4) (33.870) (3,0) (10.800) 18º°C a 28º°C onde 40% a 80% (sem
exame o valor mediano está condensação)
• Gantry 8,9 32.070 2,7 9.720 na faixa de variação
• Mesa do paciente de 20º°C a 26º°C.
0,5 1.800 0,3 1.080 Tolerância: +2º°C.
2. Sala de controle do exame (4.8) (17.200) (3,8) (13.683) 16º°C a 28º°C 40% a 80% (sem
• Terminal condensação)
• Distribuidor de 3,0 10.800 3,0 10.800
energia elétrica
1,8 6.400 0,8 2,883

*1 A geração máxima de calor é o calor que é gerado quando a realização de exame


contínuo é efetuada na potência máxima de emissão da unidade.
A geração normal de calor é o calor que é gerado quando a realização do exame não é
efetuada.

*2 1kW = 860 kcal/h, 1 cal = 4,19 J.

O funcionamento do ar condicionado está de acordo com o manual de planejamento do


local.

NOTA 1. Quando o sistema está no estado operacional (a energia elétrica é fornecida para
cada componente do sistema), mantenha as condições ambientais operacionais
especificadas nas salas na qual os componentes do sistema estão instalados.

2. Geralmente, a alimentação é fornecida para a unidade principal do tomógrafo


(gantry), inclusive enquanto o botão liga/desliga do terminal está desligado (isso
depende das configurações do sistema; entre em contato com o representante de
assistência técnica da Toshiba para detalhes). Para confirmar o estado de ligado
do tomógrafo, verifique se a lâmpada do botão liga/desliga do gantry está acesa,
na parte frontal do gantry.

(2) Altitude de instalação

O sistema deve ser instalado em uma altitude de até 1.000 metros acima do nível
do mar. Para uma instalação em uma altitude superior, é necessária uma consulta
especial.

(3) Vibração
0,98 m/s2 (0,1 G) ou menos.

9.1.3 Condições de armazenamento e transporte

(1) Temperatura: -10º°C a 50º°C


(2) Umidade relativa: 30% a 90% (sem condensação)
(3) Pressão atmosférica: 700 a 1060 hPa
(4) Vibração: 9,8 m/s2 (1G) ou inferior <durante o
armazenamento>
19,6 m/s2 (2G) ou inferior <durante o
transporte>

Especificações e desempenho do Sistema


229
Nº 2B201-610EN

9.1.4 Dimensões externas e massa

Dimensões externas (mm)


Massa
Nome da unidade Largura Profundidade Altura (kg)
Unidade principal do tomógrafo
(com tampas) 2070 980 1920 1330
Mesa do paciente [CBTB-024A]
(1830 mm) 630 2690 450 485
Mesa do paciente [CBTB-024B]
(1530 mm) 630 2390 450 455
NAVI BOX (incluindo monitor e
teclado) 430 690 645 90
Distribuidor de energia elétrica
(sem chumbador fixando
disjuntores) 700 695 973 365

9.1.5 Classificação

(1) De acordo com o tipo de proteção contra choque-elétrico:

EQUIPAMENTO CLASSE I

(2) De acordo com o grau de proteção contra choque-elétrico:

PEÇA TIPO B APLICADA.

(3) De acordo com o grau de proteção contra penetração de objetos sólidos


alheios e de água (com base na IEC 60529).

• Sistema: IP00
• Interruptor no pedal da mesa: IPX8

(4) De acordo com o grau de segurança da aplicação na presença de uma


MISTURA ANESTÉSICA INFLAMÁVEL COM AR, COM OXIGÊNIO
ou COM ÓXIDO NITROSO:

EQUIPAMENTO não adequado para o uso na presença de uma MISTURA


ANESTÉSICA INFLAMÁVEL COM AR, COM OXIGÊNIO ou COM
ÓXIDO NITROSO.

(5) De acordo com o modo de operação:

• Operação contínua

• Adequado para conexão contínua da ALIMENTAÇÃO DE ENERGIA


ELÉTRICA no ESTADO DE ESPERA e para CARGAS especificadas,
em uma tensão máxima nominal de (36 kW).

Especificações e desempenho do Sistema


230
Nº 2B201-610EN

9.1.6 Especificações principais relativas à geração de raio-X

(1) Raios-X

Padrão e tipo de raios-X : raios-X contínuo com feixe em leque

Tensão do tubo de raio-X : 80, 100, 120, 135 kV (+ 3%)


Corrente máxima do tubo quando a tensão
do tubo é de 80,100 ou 120 kV: 300 mA

Corrente máxima do tubo quando a tensão


do tubo é de 135 kV: 260 mA

Corrente do tubo de raio-X : 10 mA a 40 mA (+2 mA)*1


45 mA a 300 mA (+5%)*2
*1: A corrente do tubo pode ser configurada
em intervalos de 5 mA.
*2: A corrente do tubo pode ser configurada
em intervalos de 10 mA.

Combinação da tensão do tubo e da corrente do


tubo oferecendo a potência máxima
: tensão máxima do tubo quando a corrente
máxima do tubo é de 300 mA: 120 kV

Potência máxima nominal

: 36 kW (120 kV, 300 mA, 38 s)

Tempo de exame (escanoscópio) : 2,0 s a 17,5 s (+5%) [para mesa do


paciente 1]

2,0 s a 14,5 s (+5%) [para mesa do


paciente 2]

Tempo de exame (para exame convencional)

Exame parcial : 0,48 s (+8%)


Exame completo : 0,75, 1,0, 1,5, 2,0, 3,0 s (+8%)
Tempo de exposição (carga)
Exame parcial : 0,565 s (+8%)
Exame completo : 0,835, 1,085, 1,585, 2,085, 3,085 s (+8%)

Neste sistema, o tempo de exposição é


definido acrescido do tempo de exame. O
tempo de exposição é o tempo total,
durante o qual os raios-X são gerados, que
é o tempo de exame acrescido dos tempos
de aumento e queda para a emissão de
raio-X.

(2) Unidade do tubo de raio-X

Radiação de vazamento : 0,80 mGy ou inferior, por hora


(Consulte o documento anexado
quanto a informações referentes ao
equipamento do tubo de raio-X
referentes ao fator de carga.)
Equivalente em chumbo de blindagem do feixe de raio-X: 2,4 mmPb ou mais
Filtragem inerente da unidade de tubo de raio-X: 1,0 mm Al equivalente ou mais

Tamanhos nominais do foco (com base na IEC 60336:2005)


Pequeno: 0,9 mm x 0,7 mm
Grande: 1,4 mm x 1,4 mm

Especificações e desempenho do Sistema


231
Nº 2B201-610EN

(3) Filtragem inerente distinta da unidade de tubo de raio-X:


Equivalente ao mínimo de 1,5 mm em Al

(4) Filtragem total do sistema:


Equivalente ao mínimo de 2,5 mm em Al

(5) Radiação de vazamento: menos de 0,80 mGy por hora (exames de 135 kV/260 mAs/478 em uma
hora)

(6) Valor de meia camada

Tamanho do foco
Tensão do tubo Pequeno Grande DR
80 kV 3,3 3,2 6,0
120 kV 5,0 4,8 8,1
135 kV 5,6 5,5 8,8

(Equivalente em Al: mm)


9.1.7 Normas aplicáveis

• IEC 60601-1:1988+AMD.1:1991+AMD.2:1995
• IEC 60601-1:2005
• IEC 60601-1-1:2000
• IEC 60601-1-2:2001+AMD.1:2004
• IEC 60601-1-2:2007
• IEC 60601-1-3:1994
• IEC 60601-1-3:2008
• IEC 60601-1-4:1996+AMD.1:1999
• IEC 60601-1-6:2004
• IEC 60601-1-6:2010
• IEC 60601-2-28:1993
• IEC 60601-2-28:2010
• IEC 60601-2-32:1994
• IEC 60601-2-44:2001+AMD.1:2002
• IEC 60601-2-44:2009
• IEC 60825-1:2007
• IEC 62304:2006
• IEC 62366:2007

∗ As normas acima são aplicáveis ao tomógrafo, no momento da compra.


Quando a configuração do sistema foi alterada por meio do uso de
opções combinadas, as normas acima são aplicáveis ao tomógrafo antes
da alteração de configuração do sistema.

Especificações e desempenho do Sistema


232
Nº 2B201-610EN

9.2 Configuração do sistema


9.2.1 Configuração padrão

(1) Unidade principal do tomógrafo (gantry) 1

(2) Mesa do paciente 1

(3) Terminal

(a) Monitor 1
(b) NAVI BOX 1
(c) Teclado 1
(d) Mouse 1
(e) Alto-falante 1
(f) Microfone 1

(4) Distribuidor de energia elétrica 1

(5) Acessórios

Subseção 4.5 “Acessórios”.

Especificações e desempenho do Sistema


233
Nº 2B201-610EN

9.2.2 Configuração de opcionais

Os opcionais a seguir podem ser utilizados com este sistema.

Os opcionais de hardware, acessórios de mesa, acessórios de suporte ao


exame e software de aplicativos são os opcionais mais comumente utilizados.
A lista dos opcionais, em cada categoria, é mostrada abaixo.

(1) Opcionais de hardware e de acessórios de mesa

• Unidade de exibição de imagem diagnóstica (fluoroscopia de TC)


• Monitor de painel plano para unidade de exibição de imagem
diagnóstica
• Sistema de exame de sincronização de injetor

(2) Acessórios de suporte ao exame (acessórios de mesa)

• Apoio de cabeça 3D
• Apoio de cabeça para Xe-Study
• Apoio de cabeça para posição de bruços
• Apoio de cabeça para pacientes pediátricos
• Leito para bebê
• Quadro plano
• Suporte de braço para cima
• Suporte de braço para baixo (em um lado)
• Suporte de braço para baixo (nos dois lados)
• Esteira de posição de bruços
• Apoio para os pés
• Esteira de apoio para os pés
• Esteira triangular
• Esteira de cabeça
• Alça
• Esteira lateral

Especificações e desempenho do Sistema


234
Nº 2B201-610EN

(3) Software de aplicativos

• Sistema de cálculo de coordenadas para estereotaxia guiada por TC


(sistema de suporte estereotático do tipo Komai para estereotaxia).
• Pacote dental
• Software FlyThrough*1
• Sistema de análise de fluxo sanguíneo cerebral (Estudo CBP)
• Visualização de vasos
• SURE
Cardio Scoring
• Sistemas de transferência on-line
DICOM Storage SCP
DICOM MWM
DICOM Q/R SCP
DICOM Q/R SCU
DICOM MPPS
DICOM Storage Commitment SCU
DICOM fast transfer
Conexão de impressora colorida (formato PS)
Kit de conexão de solução de exame Rapideye

• Kit de transferência de dados não processados


• Sistema de armazenamento de dados não processados
• Kit de fatia dupla
• Sistema de exame de ECG sincronizado
• Sistema de exame orbital sincronizado
• Visualização de cólon
• Visualização de índice de gordura
• Software de análise de volume pulmonar*1

*1: Não disponível nos EUA.

Especificações e desempenho do Sistema


235
Nº 2B201-610EN

9.2.3 Dispositivo conectável

Esta subseção descreve os sistemas (dispositivos) que podem ser utilizados


em combinação ao tomógrafo. Para utilizar estes dispositivos, no ambiente
do paciente (sala de realização do exame por imagem), siga os
procedimentos descritos no manual de operação fornecido com cada
dispositivo.

(1) Gerador de imagem

É possível conectar ao sistema um gerador de imagem que atenda as


especificações a seguir.
Observe que não é possível garantir a operação correta caso seja utilizado
um gerador de imagem distinto, que não atenda as referidas especificações.

(a) Especificações de conexão

É utilizado para conexão o protocolo de conexão de gerador de


imagem em rede da Toshiba ou o DICOMprint Ethernet.

(b) Configuração de conexão do gerador de imagem

É mostrada a seguir a configuração quando o gerador de imagem é


conectado.

Roteador
Montado pelo cliente

Roteador

Switch de HUB

HUB
Gerador de
Imagem

Configuração do gerador
Configuração da Toshiba
de imagem

Conexão do gerador de imagem

* Para o lado do gerador de imagem, deve ser providenciada a interface e o software


compatíveis com esta conexão.

*O cabo de rede não é fornecido para este sistema. Ele deve ser providenciado pelo cliente.

(2) Injetor do meio de contraste

O injetor do meio de contraste A-300 (Nemoto Kyorindo Co., Ltd., doravante denominado
injetor) e outros podem ser utilizados com este sistema. O injetor (incluindo os cabos entre as
unidades) não foi incluído na configuração do sistema e, portanto, deve ser fornecido pelo
cliente. Uma vez que o injetor é instalado no terminal, não há alteração na aparência do
sistema.

Especificações e desempenho do Sistema


236
Nº 2B201-610EN

(3) Sincronização ECG


O sistema de exame sincronizado com ECG (opcional) é o termo genérico
para o sistema que carrega sinais adquiridos com sinais ECG, ECG
sincronizado (sinal do acionador, sinais de onda R) ou sinais de forma de
onda ECG (sinais ECG) para um tomógrafo e realiza o exame com base nos
sinais.

Um ECG não foi incluído na configuração deste sistema. Deve ser


fornecido pelo cliente um ECG de acordo com as Exigências Gerais de
Equipamento Elétrico Médico para Segurança IEC 60601-1, para
exigências de segurança equivalente ou um ECG de acordo com as normas
aplicáveis no país em questão.

9.2.4 Método de reconstrução

Este sistema reconstrói imagens de TC por meio do uso dos seguintes


métodos de reconstrução.
- Reconstrução de feixe em leque:
Este é o algoritmo básico de reconstrução para dados convencionais
de exame.

- Reconstrução MUSCOT:
Algoritmo de reconstrução de tomografia de feixe cônico em
múltiplas fatias (multislice). Este é um método de reconstrução no
qual a soma ponderada é realizada para os dados na direção do eixo Z
(incluindo dados de feixe oposto) e, em seguida, é realizada a
reconstrução de feixe em leque. É aplicável a dados de exame
helicoidal de 4 canais.

- Reconstrução ConeXact:
Este é o mesmo método circular de Feldkamp. É aplicável a dados de
exame S&S de 16 canais.

- Reconstrução TCOT:
Algoritmo de reconstrução de tomografia de feixe cônico real. Este é o
método de reconstrução helicoidal no qual o ângulo cônico é
considerado com base no método de Feldkamp.

- TCOT + reconstrução:
Esta é a versão aprimorada da reconstrução TCOT. É aplicável a
dados de exame helicoidal de 16 canais.

Exame convencional Exame helicoidal


1 canal Feixe em leque ---
4 canais Feixe em leque MUSCOT
16 canais ConeXact TCOT+

Especificações e desempenho do Sistema


237
Nº 2B201-610EN

9.3 Informações relativas à segurança do raio-X


Para minimizar exposição ao raio-X, entenda completamente a relação
entre a qualidade de imagem e a dose de raio-X, antes de efetuar o exame
com o uso do tomógrafo.

São fornecidos abaixo os dados de dose (CTDI100/CTDIfree air), perfil de


dose, perfil de sensibilidade e radiação disseminada (radiação dispersada)
sob condições padrão é dado abaixo.
(Estes conjuntos de dados são definidos pela normal individual de TC do
IEC (IEC 60601-2-44)).

(1) Dados de dose

A tabela a seguir mostra os dados de dose (CTDI100) sob condições típicas


de exame (condições padrão).

<Condições padrão>

Modo craniano: exame em 120 kV, 300 mA, 1 s, FOV S, espessura


de fatia de 5 mm x 4, espectro de diâmetro de 160 mm.

Modo corporal: exame em 120 kV, 300 mA, 1 s, FOV M,


espessura de fatia de 5 mm x 4, espectro de diâmetro de 320 mm.

CTDI100 sob condições típicas de exame

Modo craniano Modo corporal


Centro 62,6 18,0
Periférico (valor médio) 69,2 40,0
Periférico (valor máximo) 73,9 (B1: 0º°) 42,5 (B1: 0º°)
Periférico (B1: 0º°) 73,9 42,5
Periférico (B2: 90º°) 68,9 40,3
Periférico (B3: 180º°) 65,3 34,8
Periférico (B4: 270º°) 68,6 42,3

Unidade: mGy

Especificações e desempenho do Sistema


238
Nº 2B201-610EN

A tabela abaixo mostra conjuntos de dados para cabeça e abdome que


foram normalizados (considerando-se que os valores de CTDI100 de centro e
periférico (valores médios) e valores periféricos (valores máximos) com as
condições de exame por imagem de 120 kV e espessura de fatia de 5 mm x
4 são atribuídos a um valor de 1) para mostrar as alterações nos dados de
dose, conforme as condições de exame.

Valores de CTDI sob as condições de exame para cabeça (valores


normalizados)
(“*” indica as condições padrão.)

Condições de exame Posição


Valor central Valor periférico Valor periférico
(valor médio) (valor máximo)
FOV(Nota 1) Pequeno* 1,00 1,00 1,00
Grande 1,02 1,03 1,02
DR-S 0,47 0,45 0,44
Tensão do tubo 80 0,37 0,40 0,40
(kV) 100 0,66 0,69 0,68
120* 1,00 1,00 1,00
135 1,27 1,27 1,26
Corrente do tubo 10 0,03 0,03 0,03
(mA) 100 0,33 0,34 0,33
300* 1,00 1,00 1,00
Tempo de exame 0,48(Nota 2) 0,50 0,50 0,51
(s) 0,75 0,75 0,76 0,76
1,0* 1,00 1,00 1,00
3 2,90 2,91 2,89
Espessura de fatia 1 mm x 1 5,56 5,57 5,40
(mm) x número de 2 mm x 4 1,39 1,40 1,38
linhas 5 mm x 4* 1,00 1,00 1,00
Tamanho do foco Grande* 1,00 1,00 1,00
do tubo de raio-X Pequeno(Nota 3) - - -

NOTA 1: FOV S, FOV L e DR-S se referem as cunhas S, L e DR, respectivamente.

NOTA 2: O exame de 0,48 s se refere ao exame 229º.

NOTA 3: O tamanho do foco “S” (pequeno) não pode ser configurado em condições padrão.

Especificações e desempenho do Sistema


239
Nº 2B201-610EN

Valores de CTDI sob as condições de exame para abdome (valores normalizados)


(“*” indica as condições padrão.)

Condições de exame Posição


Valor central Valor periférico Valor periférico
(valor médio) (valor máximo)
FOV(Nota 1) Médio 0,96 0,87 0,86
Grande* 1,00 1,00 1,00
DR-L 0,54 0,50 0,49
Tensão do tubo 80 0,30 0,38 0,35
(kV) 100 0,61 0,65 0,67
120* 1,00 1,00 1,00
135 1,34 1,26 1,27
Corrente do tubo 10 0,03 0,03 0,03
(mA) 100 0,33 0,33 0,33
300* 1,00 1,00 1,00
Tempo de exame 0,75 0,76 0,75 0,75
(s) 1,0* 1,00 1,00 1,00
3 2,93 2,90 2,86
Espessura de fatia 1 mm x 1 5,67 4,83 4,79
(mm) x número de 2 mm x 4 1,41 1,21 1,19
linhas 5 mm x 4* 1,00 1,00 1,00
Tamanho do foco Grande* 1,00 1,00 1,00
do tubo de raio-X Pequeno(Nota 2) - - -

NOTA 1: FOV M, FOV L e DR-L se referem as cunhas S, L e DR, respectivamente.


NOTA 2: O tamanho do foco “S” (pequeno) não pode ser configurado em condições padrão.

Especificações e desempenho do Sistema


240
Nº 2B201-610EN

Uma vez que os dados de dose variam conforme a corrente do tubo e o tempo de
exposição, estes dados não foram descritos neste documento.

Um dosímetro de câmara, com comprimento funcional de 100 mm e espectros


cilíndricos em acrílico, de 160 mm de diâmetro e 320 mm de diâmetro (150 mm no
comprimento) são utilizados para medir os dados de dose no centro e na área
periférica (10 mm na parte interna, a partir da superfície) de cada espectro. Observe
que o erro na medição dos dados de dose está dentro de, aproximadamente, +20%.

Espectro de medição de dados de dose

Neste sistema, uma vez que o tubo de raio-X está localizado em uma posição
arbitrária, quando a realização do exame é iniciada, o local no qual o valor máximo
dos dados de medição são obtidos, ao redor da área periférica, diferem cada vez que
a medição é realizada.

Especificações e desempenho do Sistema


241
Nº 2B201-610EN

Condições de exame sob as quais o valor periférico de CTDI100 excede 1Gy

Quando o valor máximo dos valores periféricos de CTDI100 é calculado como um


índice, com base nos valores de CTDI sob as condições de exame para os valores de
abdome e valores de CTDI sob as condições de exame cujo valor periférico de
CTDI100 excede 1 Gy são mostrados nas tabelas a seguir.

Condições de exame para cabeça sob as quais o valor periférico de CTDI100 excede 1 Gy (MÁX)

Condições de exame Corrente do tubo x tempo de exame no qual o valor


periférico de CTDI100 excede Gy (MÁX)
(mAs)
Tensão do tubo 80 10024
(kV) 100 5953
120* 4059
135 3218
Espessura de fatia 1 mm x 1 752
(mm) x número de 2 mm x 4 2935
linhas 5 mm x 4* 4059

*: Configurações padrão em cada condição de exame

Condições de exame para abdome sob as quais o valor periférico de CTDI100 excede 1 Gy (MÁX)

Condições de exame Corrente do tubo x tempo de exame no qual o valor


periférico de CTDI100 excede Gy (MÁX)
(mAs)
Tensão do tubo 80 20297
(kV) 100 10548
120* 7057
135 5567
Espessura de fatia 1 mm x 1 1474
(mm) x número de 2 mm x 4 5915
linhas 5 mm x 4* 7057

*: Configurações padrão em cada condição de exame

Especificações e desempenho do Sistema


242
Nº 2B201-610EN

(2) Dados de dose (Para CTDIfree air)

A tabela a seguir mostra os dados de dose (CTDIfree air) sob condições típicas de exame
(condições padrão).

<Condições padrão>

Modo craniano: exame em 120 kV, 300 mA, 1 s, campo de exame S,


espessura de fatia de 5 mm x 4.

Modo corporal: exame em 120 kV, 300 mA, 1 s, campo de exame M,


espessura de fatia de 5 mm x 4.

CTDIfree air sob condições típicas de exame

Modo craniano Modo corporal


Centro 114 177
Unidade: mGy

Variação no valor de CTDIfree air conforme a espessura da fatia e a tensão do tubo no modo
abdominal (valores normalizados)

Tensão do tubo (kV) CTDIfree air


80 0,49
100 0,73
120 1,00
135 1,21
Unidade: mGy

Espessura de fatia x número de linhas CTDIfree air


Foco grande
1 mm x 1 5,55
2 mm x 4 1,40
5 mm x 4 1,00
Unidade: mGy

Tipo de cunha CTDIfree air


Pequeno 0,98
Grande 1,00
DR 0,36
Unidade: mGy

NOTA [Definição de CTDIfree air (Índice de Dose de Tomografia Computadorizada FREE


IN AIR [Liberado no ar])]

O valor de CTDI é avaliado no ar, sem o uso de um espectro ou de um suporte ao


paciente (tampo da mesa).
Considerando-se que o perfil de dose em uma linha reta, perpendicular ao plano de
fatia, é D(z), o CTDIfree air é definido como a dose integrada dentro da faixa de
variação de 50 mm para qualquer lado, considerando-se que o perfil de dose está
centralizado em z = 0, dividido pelo produto do número de fatias geradas pelo giro
de 360º° da fonte de irradiação (N) e a espessura nominal de fatia, em centímetros
(T) ou 100 mm (o que seja menor.

Note que o valor de CTDIfree air é expresso como “CTDIair” neste software.
(3) Perfil de dose/perfil de sensibilidade

Especificações e desempenho do Sistema


243
Nº 2B201-610EN

As figuras a seguir mostram os perfis de dose/perfil de sensibilidade em espessuras


de fatia de 2 mm x 4,5 mm x 4 e 1 mm x 1.

2 mm x 4 com foco pequeno

Perfil de dose
Perfil de sensibilidade

2 mm x 4 com foco grande

Perfil de dose/sensibilidade na espessura de fatia 2 mm x 4

Especificações e desempenho do Sistema


244
Nº 2B201-610EN

5 mm x 4 com foco grande

Perfil de dose
Perfil de sensibilidade

Perfil de dose/sensibilidade na espessura de fatia de 5 mm x 4

Especificações e desempenho do Sistema


245
Nº 2B201-610EN

1 mm x 1 com foco grande

Perfil de dose
Perfil de sensibilidade

1 mm x 1 com foco pequeno

Perfil de dose/sensibilidade na espessura de fatia de 1 mm x 1

Especificações e desempenho do Sistema


246
Nº 2B201-610EN

(4) Radiação disseminada (radiação dispersa)

A quantidade de radiação disseminada (radiação dispersa), durante a


realização do exame, é mostrada na figura abaixo. Consulte estes dados ao
realizar o exame para minimizar a exposição ao raio-X. Observe que a
quantidade de radiação disseminada (radiação dispersa) difere de acordo
com o paciente; portanto, os dados mostrados abaixo devem ser utilizados
apenas para orientação.

Campo de exame de exame 135 kV/100 mA/1 s M/5 mm x 4/320


mm de diâmetro de espectro PMMA

Radiação disseminada (radiação dispersa) (por 100 mAs)

Especificações e desempenho do Sistema


247
Nº 2B201-610EN

Radiação disseminada (radiação dispersa) (por 100 mAs)

Especificações e desempenho do Sistema


248
Nº 2B201-610EN

(4) Proteção do raio-X


O gantry (tomógrafo) e a mesa do paciente, no ambiente do paciente, devem ser
instalados em uma sala de exame equipada com blindagem contra raio-X. O
terminal deverá ser instalado em uma sala de controle fora da sala de exame. As
operações relativas à geração de raio-X basicamente são realizadas a partir da sala
de controle.

Além dos raios-X primários, a radiação disseminada (radiação dispersa) é gerada


durante a realização do exame, na sala de exame. Portanto, certifique-se de tomar as
medidas adequadas para minimizar a exposição por raio-X.

A blindagem adequada deve ser fornecida na sala de exame, conforme as exigências


legais de cada país e região.

Caso as pessoas não consigam entrar na área abaixo do piso, onde o tomógrafo deve
ser instalado (por exemplo, caso o sistema seja instalado no andar térreo de um
edifício sem subsolo), a construção de blindagem contra raio-X para o andar não é
necessária.

Observe que é recomendável que a blindagem adequada contra raio-X seja


fornecida de acordo com a diretriz ICRP em países e regiões onde não há exigências
legais referentes à proteção contra raio-X.

(5) Exatidão e reprodutibilidade da emissão de raio-X


Neste sistema, a tensão do tubo e a corrente do tubo são proporcionais à emissão de
raio-X mostrada na tabela abaixo.

Condições de medição: FOV S, 4 mm x 4 linhas

As relações entre a tensão do tubo, corrente do tubo e emissão de raio-X são as


mesmas, independentemente do tamanho do foco (foco grande ou foco pequeno),
sob as condições de medição acima.

Note que a faixa de variação de emissão da corrente do tubo difere conforme o


tamanho do foco. A reprodutibilidade da emissão de raio-X está dentro do valor de
+10% de dose (CTDIfree air).

Especificações e desempenho do Sistema


249
Nº 2B201-610EN

9.4 Informações relativas ao desempenho do imageamento


Em relação ao desempenho de imageamento deste sistema, são
apresentadas as informações a seguir. Os testes de características de
desempenho são realizados com base nos procedimentos de teste da IEC
61223-2-6 ou IEC 61223-3-5.

9.4.1 Ruído, número médio de TC e uniformidade

Os itens ruído e número médio de TC são avaliados com base no número


médio de TC e no desvio padrão, em uma ROI posicionada no centro da
imagem exibida do espectro de água. A uniformidade é avaliada com base
nas diferenças nos números médios de TC entre múltiplas ROIs
posicionadas na imagem exibida do espectro de água.

Tamanho da ROI (pixels)


(b) a (f)

Posição do canto superior esquerdo da ROI (pixels)

(a) (b) (c) (d) (e) (f)


X, Y X, Y X, Y X, Y X, Y X, Y
Posição do canto superior
esquerdo da ROI 156, 156 236, 30 442, 236 236, 442 30, 236 236, 236
Tamanho da ROI 200 40 40 40 40 40

[Condições de exame]

Tensão do tubo: 120 kV


Corrente do tubo: 300 mA (para cabeça), 300 mA (para
abdome)
Tempo de exame: 1,0 s (para cabeça), 1,0 s (para
abdome)
Espessura de fatia: 5,0 mm x 4, 2 fatias
Função de reconstrução: FC70
FOV:
Tamanho pequeno (para cabeça): 240 mm
Tamanho médio (para abdome): 320 mm

Especificações e desempenho do Sistema


250
Nº 2B201-610EN

A seguir, são apresentados os valores de referência:

Tamanho pequeno: 240 mm espectro de água Valor padrão


Ruído a) 4,3 a 6,1
Número médio de TC f) -3 a +3
Uniformidade Máximo (f-\(b, c, d, e)) 4 ou menos

Tamanho médio: 320 mm espectro de água Valor padrão


Ruído a) 9,0 a 13,0
Número médio de TC f) -3 a +3
Uniformidade Máximo (f-\(b, c, d, e)) 4 ou menos

9.4.2 MTF (função de transferência de modulação)

A resolução espacial é mais bem descrita por meio da curva de função de


transferência de modulação (MTF), obtida a partir da transformada de
Fourier da função de ponto de propagação (PSF).

[Condições de exame]
Tensão do tubo: 120 kV
Corrente do tubo: 200 mA
Tamanho do foco: pequeno
Tempo de exame: 1s
Espessura de fatia: 1,0 mm x 4, 2 fatias
Função de reconstrução: FC90 (para alta resolução), FC30 (para alta
resolução padrão), FC70 (referente à cabeça e abdome)
FOV: Tamanho pequeno
Valores de referência:

Resultado
Fatia
FC90 50% MTF 11,8
10% MTF 14,4
FC30 50% MTF 8,1
10% MTF 10,5
FC70 50% MTF 3,9
10% MTF 7,8

Ademais, as curvas de MTF para as funções mais comumente utilizadas são


mostradas na figura abaixo.

Especificações e desempenho do Sistema


251
Nº 2B201-610EN

9.4.3 Espessura de fatia da imagem

A espessura de fatia de imagem é avaliada com base na largura de valor


médio (FWHM) por meio da medição do comprimento da imagem no ponto
de intersecção da linha de coeficiente angula de metal e do plano de exame.

[Condições de exame]

Tensão do tubo : 120 kV


Corrente do tubo : 200 mA
Tamanho do foco : pequeno
Tempo de exame : 1s
Espessura de fatia : 5,0 mm x 4, 4,0 mm x 4, 3,0 mm x 4
2,0 mm x 4, 1,0 mm x 4, 0,5 mm x 4
Função de reconstrução : FC70
FOV : Tamanho pequeno
Valores de referência :5,0 mm: 4,5 mm a 5,5 mm,
4,0 mm: 3,6 mm a 4,4 mm,
3,0 mm: 2,7 mm a 3,5 mm,
2,0 mm: 1,8 mm a 2,5 mm,
1,0 mm: 0,8 mm a 1,5 mm,
0,5 mm: 0,4 mm a 0,8 mm

Especificações e desempenho do Sistema


252
Nº 2B201-610EN

9.5 Documentos relativos à compatibilidade eletromagnética


Diretrizes e declaração do fabricante – emissões eletromagnéticas

Diretrizes e declaração do fabricante – emissões eletromagnéticas


O SISTEMA destina-se ao uso em um ambiente eletromagnético, conforme especificado abaixo. Cabe
ao cliente ou usuário do SISTEMA garantir para que ele seja utilizado no referido ambiente.
Teste de emissão Conformidade Ambiente eletromagnético - diretrizes
Emissões de RF conforme Grupo 1 O SISTEMA usa energia por radiofrequência
CISPR 11 apenas para seu funcionamento interno. Por
essa razão, as emissões de RF são muito baixas
e é pouco provável que provoquem
interferências em equipamentos eletrônicos
próximos.
Emissões de RF conforme Classe A O SISTEMA é adequado para utilização em
CISPR 11 todos os locais, exceto locais residenciais e
locais ligados diretamente à rede pública de
eletricidade que também gera energia elétrica
para construções para fins domésticos.
NOTA
• Não devem ser utilizados cabos e opcionais diferentes daqueles utilizados para o produto atual.
• Caso cabos e opcionais diferentes daqueles utilizados para o produto atual sejam utilizados, o
desempenho da compatibilidade eletromagnética pode ser prejudicado.

Especificações e desempenho do Sistema


253
Nº 2B201-610EN

Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética

Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética


O SISTEMA destina-se ao uso em um ambiente eletromagnético, conforme especificado abaixo. Cabe ao cliente ou usuário do
SISTEMA garantir para que ele seja utilizado no referido ambiente.
Testes de imunidade Nível de teste conforme IEC Nível de conformidade Ambiente eletromagnético –
60601 diretrizes
Descarga eletrostática (ESD) + 6kV descarga contato + 6kV descarga contato O piso deve ser de madeira,
conforme IEC 61000-4-2 cimento ou cerâmico. Se o
+ 8kV descarga ar + 8kV descarga ar piso estiver coberto por
materiais sintéticos, a
umidade relativa deverá ser
de pelo menos 30%.
Surto/transiente elétrico ± 2 kV para linhas de ± 2 kV para linhas de A qualidade da energia da
rápido IEC 61000-4-4 alimentação de energia alimentação de energia rede elétrica deve ser
± 1 kV para linhas de ± 1 kV para linhas de equiparável a de um ambiente
entrada/saída entrada/saída comercial ou hospitalar
típico.
Sobretensão conforme IEC ± 1 kV modo diferencial ± 1 kV modo diferencial A qualidade da energia da
61000-4-5 ± 2 kV modo comum ± 2 kV modo comum rede elétrica deve ser
equiparável a de um ambiente
comercial ou hospitalar
típico.
Quedas de tensão, pequenas 5s 5s A qualidade da energia da
interrupções e flutuações de rede elétrica deve ser
tensão nas linhas de entrada equiparável a de um ambiente
de alimentação, conforme comercial ou hospitalar
IEC 61000-4-11 típico. Se o usuário do
SISTEMA exigir a operação
continuada durante as
interrupções de energia
elétrica, recomenda-se que o
SISTEMA seja conectado a
uma fonte sem interrupção.
Campo magnético de 3 A/m 3 A/m Os campos magnéticos de
frequência de energia elétrica energia elétrica devem estar
(50/60 Hz) em níveis característicos de
IEC 61000-4-8 um local típico em um
ambiente comercial ou
hospitalar.
NOTA:
• UT é a tensão da rede elétrica CA antes da aplicação do nível de teste.
• Não devem ser utilizados cabos e opcionais diferentes daqueles utilizados para o produto atual.
• Caso cabos e opcionais diferentes daqueles utilizados para o produto atual sejam utilizados, o
desempenho de imunidade pode ser prejudicado.

Especificações e desempenho do Sistema


254
Nº 2B201-610EN

Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética

Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética


As unidades do SISTEMA que são instaladas fora da sala blindada destinam-se ao uso em um ambiente eletromagnético, conforme
especificado abaixo. Cabe ao cliente ou usuário do SISTEMA garantir para que ele seja utilizado no referido ambiente.

Teste de imunidade Nível de teste conforme IEC Nível de Ambiente eletromagnético – diretrizes
60601 conformidade
Perturbações de RF 3 Vrms 3 Vrms Equipamentos de comunicação por
transmitida 150 kHz a 80 MHz radiofrequência portáteis e móveis não
IEC 61000-4-6 devem ser utilizados a uma distância de
qualquer peça do SISTEMA, incluindo
cabos, menor que o afastamento
recomendado, calculado a partir da
Perturbações de RF irradiada 3 V/m equação aplicável à frequência do
IEC 61000-4-3 80 MHz a 2,5 GHz 3V/m transmissor.
Frequência de
sinal: 409,75 Afastamento recomendado:
MHz d = 1,2√P 150 kHz a 80 MHz
905 MHz
2,44 GHz d = 1,2√P 80 kHz a 800 MHz

d = 2,3√P 800 MHz a 2,5 GHz

onde “P” é a potência máxima de saída do


transmissor em watts (W) de acordo com
as especificações do fabricante e “d” é o
afastamento recomendado em metros (m).
A intensidade de campo proveniente de
transmissores de RF fixos, conforme
determinado por uma inspeção
eletromagnética no locala, deverá ser
menor que o nível de conformidade para
cada faixa de frequênciab.
Poderão ocorrer interferências em áreas
próximas aos dispositivos marcados com o

seguinte símbolo:

NOTA
• 80 MHz e 800 MHz são aplicáveis a maior faixa de frequência.
• Estas diretrizes podem não ser aplicáveis a todas as situações. A propagação eletromagnética é
afetada pela absorção e reflexão de estruturas, objetos e pessoas.

a
: intensidade de campo de transmissores fixos como, por exemplo, estações base para equipamentos por
ondas de rádio (celulares/sem fio) e rádios móveis terrestres, rádio amador, transmissões de radiodifusão
AM e FM e televisão, não pode ser prevista com exatidão. Para avaliar o ambiente eletromagnético
resultante de transmissores fixos de RF, considere a realização de uma inspeção eletromagnética do local.
Se a intensidade de campo medida no local onde o SISTEMA está em uso ultrapassar os níveis de
conformidade de RF indicados acima, verifique se o SISTEMA funciona normalmente. Se for observado
um desempenho anormal, poderá ser necessário tomar medidas adicionais, como redirecionar ou alterar a
posição do SISTEMA.
b
Na faixa de frequência entre 150 kHz a 80 MHz, a intensidade de campo deverá ser inferior a 3 V/m.

Especificações e desempenho do Sistema


255
Nº 2B201-610EN

Afastamento recomendado entre os equipamentos de comunicação por radiofrequência,


portáteis ou móveis, e o SISTEMA.
Afastamento recomendado entre os equipamentos de comunicação por radiofrequência, portáteis ou
móveis, e o SISTEMA.
O SISTEMA deve ser utilizado em um ambiente eletromagnético onde as perturbações de RF irradiadas
sejam controladas. O cliente ou usuário do SISTEMA pode ajudar a evitar interferências
eletromagnéticas mantendo uma distância mínima entre os equipamentos de comunicação de RF
portáteis e móveis (transmissores) e o SISTEMA, de acordo com a potência máxima de saída do
equipamento de comunicação, conforme especificado abaixo.
Potência máxima Afastamento de acordo com a frequência do transmissor
nominal de saída do (m)
transmissor
(W)
150 kHz a 80 MHz 80 MHz a 800 MHz 800 MHz a 2,5 GHz
d = 1,2√P d = 1,2√P d = 2,3√P
0,01 0,12 0,12 0,23
0,1 0,38 0,38 0,73
1 1,2 1,2 2,3
10 3,8 3,8 7,3
100 12 12 23
Para transmissores com potência máxima nominal de saída não listada acima, o afastamento d
recomendado em metros (m) pode ser determinado por meio da equação relativa à frequência do
transmissor, onde P é a potência máxima nominal de saída do transmissor em watts (W) de acordo com as
especificações do fabricante do transmissor.

NOTA
• 80 MHz e 800 MHz, é aplicável o afastamento para a maior faixa de frequência.
• Essas diretrizes podem não ser aplicáveis a todas as situações. A propagação eletromagnética é
afetada pela absorção e reflexão de estruturas, objetos e pessoas.
• Não devem ser utilizados cabos e opcionais diferentes daqueles utilizados para o produto atual.
• Caso cabos e opcionais diferentes daqueles utilizados para o produto atual sejam utilizados, o
desempenho de imunidade pode ser prejudicado.

Especificações e desempenho do Sistema


256
Nº 2B201-610EN

Especificações e desempenho do Sistema


257
Nº 2B201-610EN

10
Propriedade
intelectual

258
Nº 2B201-610EN

A disponibilidade deste software e deste manual é


restrita.
O software utilizado para este sistema inclui os softwares detidos pela
Toshiba Medical Systems Corporation e o software licenciado à Toshiba
Medical Systems Corporation pelo Concessor da Licença.

(1) Este software e o manual somente devem ser utilizados para este
sistema.

(2) A propriedade intelectual deste software e deste documento não são


atribuídas a
você.

(3) Não é permitido copiar este software ou este documento, nem tampouco
alterar este software no todo ou em parte.

(4) Não é permitido recompilar ou remontar este software.

(5) Não é permitido atribuir, divulgar, transferir, ou sublicenciar este


software ou este documento a terceiros.

(6) Este software pode estar sujeito às leis administrativas de exportação e


às regulamentações norte-americanas ou de outros países, bem como a
exportação ou nova exportação deste, no todo ou em parte, é restrita, salvo
se adequadamente autorizada pelo governo norte-americano e de outros
países.

(7) As informações contidas neste documento, bem como os programas


neste software estão sujeitos à alteração sem prévio aviso.

(8) O licenciador não assume responsabilidade por qualquer garantia


expressa ou implícita, ou qualquer dano indireto, incidental, especial,
punitivo ou consequencial relativo ao software e aos documentos
pertinentes.

Propriedade Intelectual
259
Nº 2B201-610EN

Contrato de licença ao usuário final


[Microsoft® Windows® XP Professional para sistemas integrados]

IMPORTANTE – LEIA COM ATENÇÃO: Este Contrato de Licença de


Usuário
Final (doravante denominado "CLUF") é um contrato legal entre você
(pessoa física ou jurídica) e a Toshiba Medical Systems Corporation para o
equipamento médico de exame por imagem ou componente de sistema de
computador (“doravante denominado “SISTEMA”) no qual o produto
Microsoft Software, acima identificado, (doravante denominado
“SOFTWARE”) está instalado.

Você adquiriu um SISTEMA que inclui o software licenciado pela


TOSHIBA, proveniente de um coligado da Microsoft Corporation
(doravante denominada “MS”). Os referidos produtos de software
instalados de origem da MS, bem como as mídias, materiais impressos e
documentação “on-line” ou eletrônica associados, são protegidos por leis e
acordos internacionais de propriedade intelectual. O fabricante, a MS, e os
respectivos fornecedores detêm o título, direito autoral e outros direitos de
propriedade intelectual do SOFTWARE. O SOFTWARE está licenciado,
mas não vendido. Todos os direitos reservados.

Este CLUF é válido e concede direitos ao usuário final SOMENTE se o


SOFTWARE for original e se um Certificado de Autenticidade para o
SOFTWARE estiver incluído. Para mais informações sobre a identificação
se o software é original, consulte:
http://www.microsoft.com/piracy/howtotell.

CASO NÃO CONCORDE COM ESTE CLUF, NÃO UTILIZE O


SISTEMA OU COPIE O SOFTWARE. PELO CONTRÁRIO, ENTRE EM
CONTATO, IMEDIATAMENTE, COM A TOSHIBA PARA
INSTRUÇÕES SOBRE COMO EFETUAR A DEVOLUÇÃO DO(S)
SISTEMA(S) NÃO UTILIZADO(S) PARA REEMBOLSO. QUALQUER
USO DO SOFTWARE, INCLUINDO, ENTRE OUTROS, O USO DO
SISTEMA, CONSTITUIRÁ COMO ANUÊNCIA A ESTE CLUF (OU
RATIFICAÇÃO DE QUAISQUER CONCESSÕES ANTERIORES).
CONCESSÃO DE LICENÇA DE SOFTWARE. Este CLUF concede a
seguinte licença:

(1) O SOFTWARE somente poderá ser utilizado no SISTEMA.

(2) Funcionalidade restrita. Você está licenciado a usar o SOFTWARE que


fornece somente funcionalidade limitada (tarefas ou processos específicos)
para a qual o SISTEMA foi desenhado e comercializado pela TOSHIBA.
Esta licença proíbe, especificamente, qualquer uso de programas ou funções
de software, inclusão de programas ou funções de software adicionais que
não suportem, diretamente, a funcionalidade limitada no SISTEMA. Não
obstante o acima disposto é possível instalar ou habilitar no SISTEMA,
utilitários do sistema, gerenciamento de recursos ou software similar
somente para fins de administração, aprimoramento de desempenho e/ou
manutenção preventiva do SISTEMA.

(3) Se usar o SISTEMA para acessar ou utilizar os serviços ou funcionalidades


dos produtos Microsoft Windows Server (como o Microsoft Windows
Server 2003) ou para o uso do SISTEMA para permitir com que estações de
trabalho ou sistemas de computação acessem ou utilizem os serviços ou
funcionalidades dos produtos Microsoft Windows Server, será necessário
obter uma Licença de Acesso do Cliente para o SISTEMA e/ou para cada

Propriedade Intelectual
260
Nº 2B201-610EN

estação de trabalho ou sistema de computação. Consulte o CLUF para seu


produto Microsoft Windows Server quanto a informações adicionais.

(4) NÃO TOLERANTE A FALHAS. O SOFTWARE NÃO É TOLERANTE


A FALHAS. A TOSHIBA DETERMINOU DE MODO
INDEPENDENTE, COMO USAR O SOFTWARE NO SISTEMA, E A
MS CONTOU COM A TOSHIBA PARA REALIZAR TESTES
SUFICIENTES PARA DETERMINAR SE O SOFTWARE É
ADEQUADO PARA O REFERIDO USO.

(5) SOFTWARE SEM GARANTIAS. O SOFTWARE é fornecido “COMO


ESTÁ” e com todas as falhas. TODO O RISCO REFERENE À
QUALIDADE SATISFATÓRIA, DESEMPENHO, EXATIDÃO E
ESFORÇO (INCLUINDO INEXISTÊNCIA DE NEGLIGÊNCIA) CABE
A VOCÊ. ADEMAIS, NÃO HÁ GARANTIA CONTRA
INTERFERÊNCIA NO USO DO SOFTWARE OU CONTRA
INFRAÇÕES. CASO TENHA RECEBIDO QUALQUER GARANTIA
REFERENTE AO SISTEMA OU AO SOFTWARE, ESSAS
GARANTIAS NÃO SÃO ORIGINAIS E NÃO SÃO DE
RESPONSABILIDADE DA MS.

(6) Sem responsabilidade para danos específicos. EXCETO CONFORME


PROIBIDO POR LEI, A MS NÃO TERÁ QUALQUER
RESPONSABILIDADE POR QUALQUER DANO INDIRETO,
ESPECIAL, CONSEQUENCIAL OU INCIDENTAL ORIGINADO
DE OU EM RELAÇÃO AO USO OU DESEMPENHO DO
SOFTWARE. ESTA LIMITAÇÃO SERÁ APLICADA INCLUSIVE
SE QUALQUER RECURSO FALHAR QUANTO AO RESPECTIVO
PROPÓSITO FUNDAMENTAL. SOB NENHUMA HIPÓTESE A MS
SERÁ RESPONSABILIZADA POR QUALQUER MONTANTE
SUPERIOR A $250,00 (DUZENTOS E CINQUENTA DÓLARES
NORTE-AMERICANOS).

(7) Usos Restritos. O SOFTWARE não é desenhado nem tampouco se destina


ao uso ou revenda em ambientes perigosos que exijam desempenho seguro
contra falha, como operação em instalações nucleares, navegação de
aeronave ou sistemas de comunicação, controle de tráfego aéreo e outros
dispositivos ou sistemas nos quais a falha do SOFTWARE resultaria em
risco de lesão ou morte previsível, ao operador do dispositivo, ao sistema
ou a terceiros.

(8) Limitações sobre engenharia reversa, decompilação e desmontagem.


Não é permitido utilizar engenharia reversa, decompilar ou desmontar o
SOFTWARE, salvo e somente de modo que a referida atividade seja
expressamente permitida pela lei aplicável, independentemente desta
limitação.

(9) SOFTWARE como um componente do SISTEMA – Transferência.


Esta licença não pode ser compartilhada, transferida ou usada,
concomitantemente, em diferentes computadores. O SOFTWARE é
licenciado com o SISTEMA como um produto integrado único e pode
apenas ser usado com o SISTEMA. Se o SOFTWARE não for
acompanhado por um SISTEMA, não é permitido usar o SOFTWARE. É
possível transferir, permanentemente, todos seus direitos sob este CLUF
somente como parte da venda ou transferência permanente do SISTEMA,
desde que não sejam retidas cópias do SOFTWARE. Se o SOFTWARE for
uma atualização, qualquer transferência deve incluir também todas as
versões anteriores do SOFTWARE. Esta transferência deve incluir também
a etiqueta do Certificado de Autenticidade. A transferência não pode ser
uma transferência indireta, tal como uma consignação. Antes da

Propriedade Intelectual
261
Nº 2B201-610EN

transferência, o usuário final quer receberá o SOFTWARE deverá


concordar com todos os termos do CLUF.

(10) Consentimento de uso dos dados. Você concorda que a MS e suas


afiliadas possam coletar e utilizar informações técnicas obtidas, de qualquer
modo, como parte dos serviços de suporte do produto relacionados ao
SOFTWARE. A MS e suas afiliadas podem utilizar as referidas
informações somente para aprimorar seus produtos ou para fornecer
serviços ou tecnologias customizadas a você. A MS e suas afiliadas podem
divulgar as referidas informações a terceiros, mas não de modo a identificá-
lo pessoalmente.

(11) Recursos de atualização pela internet. Se o SOFTWARE fornecer e você


optar por utilizar recursos de atualização pela internet no SOFTWARE, é
necessário utilizar determinadas informações do sistema, hardware e
software do computador para implementar os recursos. Ao utilizar esses
recursos, você autoriza, explicitamente, a MS e/ou seu representante
designado a usar as referidas informações somente para aprimorar seus
produtos ou para fornecer serviços ou tecnologias personalizados a você. A
MS pode divulgar as referidas informações a terceiros, mas não de modo a
identificá-lo pessoalmente.

(12) Componentes de serviço baseados em internet. O SOFTWARE pode


conter componentes que permitam e facilitam o uso de determinados
serviços baseados em internet. Você reconhece e concorda que a MS ou
suas afiliadas possam automaticamente verificar a versão do SOFTWARE
e/ou seus componentes utilizados e pode fornecer atualizações ou
complementos para o SOFTWARE que poderão ser automaticamente
descarregados em seu SYSTEMA. A MS ou suas afiliadas não usam os
referidos recursos para coletar qualquer informação que será usada para
identificá-lo ou para contatá-lo. Para mais informações sobre os referidos
recursos, consulte a declaração de privacidade no endereço
http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=25243

(13) Links a sites de terceiros. É possível que você esteja vinculado a sites de
terceiros por meio do uso do SOFTWARE. Os sites de terceiros não estão
sob o controle da MS, e a MS não é responsável pelo conteúdo de quaisquer
sites de terceiros, qualquer link obtido em sites de terceiros ou qualquer
alteração ou atualização de sites de terceiros. A MS não é responsável por
webcasting ou outras formas de transmissão recebidas de sites de terceiros.
A MS fornece os referidos links a sites de terceiros a você somente por
conveniência, bem como a inclusão de qualquer link não implica um
endosso pela MS de site de terceiros.

(14) Aviso referente à segurança. Para ajudar a proteger contra falhas de


segurança e softwares maliciosos, efetue, periodicamente, uma cópia de
segurança dos dados e das informações do sistema, utilize recursos de
segurança, como firewalls, bem como instale e utilize atualizações de
segurança.

(15) Sem locação/hospedagem comercial. Não é permitido alugar, arrendar,


emprestar ou prestar serviços de hospedagem comercial com o
SOFTWARE a terceiros.

(16) Separação de componentes. O SOFTWARE é licenciado como um


produto único. As suas partes componentes não podem ser separadas para
uso em mais de um computador.

(17) Software/serviços adicionais. Este CLUF é aplicado a atualizações,


complementos, componentes do tipo add-on, serviços de suporte ao produto

Propriedade Intelectual
262
Nº 2B201-610EN

ou componentes de serviços baseados em internet (doravante denominados


"Componentes Complementares") do SOFTWARE obtida da TOSHIBA,
da MS ou das respectivas subsidiárias, após a data em que foi obtida a cópia
inicial do SOFTWARE, salvo se forem aceitos os termos atualizados ou
outras disposições contratuais. Se outros termos não forem fornecidos com
os referidos Componentes Complementares e se os referidos Componentes
Complementares são fornecidos a você pela MS ou por suas subsidiárias,
você terá a licença pela referida empresa sob os mesmos termos e
condições deste CLUF, exceto se (i) a MS ou suas subsidiárias que
fornecerem os Componentes Complementares sejam os concessores da
licença em relação aos referidos Componentes Complementares ao invés da
TOSHIBA, para os fins deste CLUF, e (ii) NA EXTENSÃO MÁXIMA
PERMITIDA PELA LEI APLICÁVEL, OS COMPONENTES
COMPLEMENTARES E QUAISQUER (SE HOUVER) SERVIÇOS DE
SUPORTE RELACIONADOS AOS COMPONENTES
COMPLEMENTARES SÃO FORNECIDOS NO ESTADO EM QUE SE
ENCONTRAM E COM TODAS AS FALHAS.
TODAS AS DEMAIS ISENÇÕES DE RESPONSABILIDADE, LIMITAÇÕES
DE DANOS E DISPOSIÇÕES ESPECIAIS, DISPOSTAS ABAIXO E/OU
DE OUTRO MODO APRESENTADAS COM O SOFTWARE SE
APLICARÃO AOS REFERIDOS COMPONENTES
COMPLEMENTARES. A MS ou suas afiliadas se reservam o direito de
descontinuar qualquer serviço baseado em internet ora fornecido ou
disponibilizado por meio do uso do SOFTWARE.

(18) Mídia de recuperação. Se o SOFTWARE for fornecido pela TOSHIBA


em mídia separada e etiquetada como “Mídia de Recuperação”, é possível
utilizar a Mídia de Recuperação somente para recuperar ou reinstalar o
SOFTWARE originalmente instalado no SISTEMA.

(19) Cópia de segurança. É possível realizar 1 (uma) cópia de segurança do


SOFTWARE. É possível utilizar a referida cópia de segurança somente
para fins de arquivo e para reinstalar o SOFTWARE no SISTEMA. Salvo
se expressamente disposto neste CLUF ou pela legislação local, não é
possível efetuar, de outro modo, cópias do SOFTWARE, incluindo os
materiais impressos que acompanham o SOFTWARE. Não é possível
emprestar, alugar, emprestar ou de outro modo transferir a cópia de
segurança a outro usuário.

(20) Prova de licença do usuário final. Caso tenha adquirido o SOFTWARE


em um SISTEMA, em um disco ou em outra mídia, uma “Prova da
Licença” original/etiqueta de Certificado de Autenticidade original da
Microsoft do SOFTWARE identifica a cópia licenciada do SOFTWARE.
Para ser válida, a etiqueta deve estar afixada ao SISTEMA ou aparecer na
embalagem do software TOSHIBA. Se você recebeu a etiqueta separada e
não proveniente da TOSHIBA, ela é inválida. A etiqueta deve ser mantida
no SISTEMA ou na embalagem para comprovar que você possui a licença
de uso do SOFTWARE.

(21) Suporte do produto. O suporte do produto para o SOFTWARE não é


fornecido pela MS ou por suas afiliadas ou subsidiárias. Para o suporte do
produto, consulte o número de suporte da TOSHIBA, fornecido na
documentação para o SISTEMA. Caso tenha qualquer dúvida quanto a este
CLUF ou caso queira entrar em contato com a TOSHIBA por qualquer
razão, consulte o endereço fornecido na documentação para o SISTEMA.

(22) Rescisão. Sem prejuízo a qualquer direito, a TOSHIBA pode rescindir este
CLUF caso não sejam cumpridos os termos e condições deste CLUF. Sob a
referida hipótese, devem ser destruídas todas as cópias do SOFTWARE e
todos os respectivos componentes.

Propriedade Intelectual
263
Nº 2B201-610EN

(23) RESTRIÇÕES À EXPORTAÇÃO. Você reconhece que o SOFTWARE


está sujeito à jurisdição de exportação dos EUA e da União Europeia. Você
concorda em cumprir todas as leis nacionais e internacionais aplicáveis ao
SOFTWARE, incluindo as Regulamentações Administrativas à Exportação
dos EUA, bem como as restrições ao usuário final, ao uso final e de destino
dispostas pelos governos dos EUA e por outros governos. Para informações
adicionais, consulte http://www.microsoft.com/exporting/

Propriedade Intelectual
264
Nº 2B201-610EN

Índice Guia de consulta


rápida
Esta seção descreve as funções da janela interativa, do
teclado, etc. do sistema.

265
Nº 2B201-610EN

Nomes e seções das janelas interativas


Janela Inicial

A.5 Caixas de
comando

A.2 eXam plan

A.1 Área de Janela de planejamento do exame


informação do
exame

A.4 Área de
A.6 Menu de exibição da imagem
opções de utilitários

A.2 eXam plan

A.3 Janela de
planejamento do
exame

Guia de consulta rápida


266
Nº 2B201-610EN

A.1 Área de informação do exame

<1> Nome do plano do estudo

É exibido o nome do eXam Plan selecionado.

<2> Número total de imagens

É exibido o número total de imagens adquiridas.

<3> Direção de inserção do paciente, direção de movimentação e posição


do tampo da mesa

Para alterar a direção de inserção do paciente ou a posição ou


direção de movimentação do tampo da mesa, clique no botão
respectivo nesta área.

<4> Ângulo do exame (aplicável somente ao escanoscópio)

Este é utilizado para alterar o ângulo de exame para o escanoscópio.


Clique no ângulo desejado para selecioná-lo.

<5> Liberar 0 (zero)

Ao clicar neste botão, é efetuado o reset do exame à posição inicial 0


(zero).

<6> Exibe o nível de volume de mensagem de voz pré/pós-exame


Mensagem de voz pré/pós-exame: Quando este botão é clicado, é
exibido o nível do volume de mensagem de voz pré/pós-exame. Para
alterar o nível de volume, clique no botão [Respiratory control]
[Controle respiratório], localizado na parte inferior do eXam Plan,
descreva na janela de exibição e, em seguida, insira um valor
numérico.

Guia de consulta rápida


267
Nº 2B201-610EN

A.2 eXam Plan


(1) Área de seleção do eXam Plan
Esta área é usada para selecionar o eXam Plan. (o eXam Plan deve estar pré-
configurado. Para procedimentos de pré-configuração, consulte o volume de
realização do exame.)

Quando um eXam Plan é selecionado, alguns conjuntos de dados não


processados não protegidos são excluídos. Portanto, proteja dados não
processados importantes. Ademais, efetue a cópia de segurança dos seguintes
dados em um DVD-RAM ou em um servidor, conforme necessário.

A área de seleção do eXam Plan consiste em duas exibições, "Seleção anatômica" e


"Seleção de protocolo".

• Seleção anatômica

Quando a opção [Anatomical Selection] [Seleção Anatômica] é selecionada, a


"janela de seleção de região" é exibida, à esquerda, bem como a "janela de
seleção de eXam
Plan" é exibida à direita.

A janela de seleção de região é usada para selecionar a região a ser examinada.

Quando a região é selecionada, os eXam Plans disponíveis para uma região


selecionada são exibidos na janela de seleção de eXam Plan. Por meio de
clique, selecione o plano desejado dentro dos planos exibidos.

Na parte superior da janela de seleção de região, há três abas eXam Plans, de


acordo com o tipo de paciente a ser examinado (adulto, criança e trauma).

Quando uma criança deve ser examinada, selecione um eXam Plan específico
para crianças, para minimizar a exposição do paciente.

Ademais, os protocolos de exame por imagem, recomendados pela Toshiba,


estão pré-configurados como eXam Plans para várias regiões anatômicas. Estes
protocolos devem ser empregados com base no parecer clínico de um
profissional de assistência à saúde quanto à adequação ao objetivo clínico.
Selecione um botão

Janela de seleção de região Janela de seleção de eXam plan


Área de seleção de eXam Plan (seleção anatômica)

• Seleção de protocolo

Ao selecionar a opção [Protocol Selection] [Seleção de protocolo], somente a "janela


de seleção de eXam Plan" é exibida (a "janela de seleção de região" não é exibida).

Guia de consulta rápida


268
Nº 2B201-610EN

Janela de seleção de eXam Plan

Área de seleção de eXam Plan (Seleção de protocolo)

(2) Descrição de funções dos itens principais na área de exibição de informações do


eXam Plan

Os itens principais na área de exibição de informações no eXam Plan são descritos


aqui. Para detalhes, consulte o volume de realização do exame. É utilizado como
exemplo caso no qual é selecionado no eXam Plan o exame por imagem
helicoidal.

• Protocolo

Guia de consulta rápida


269
Nº 2B201-610EN

• Detalhes do exame

<4>

<6>

• Detalhes de reconstrução

<8>
<7> <9>

<10>

• Dose

<13>
<11> <15>

<12> <14>

Guia de consulta rápida


270
Nº 2B201-610EN

Funções/operações dos itens principais na área de exibição de informações do eXam Plan

Item Função/operação
<1> Comentário do protocolo para o É possível inserir comentários relativos ao exame.
elemento de exame
<2> CE Especifique a configuração ligar/desligar para a realização de exame de TC
com meio de contraste.
<3> Sincronização do exame Esta função é um opcional.
Especifique a configuração ligar/desligar para cada exame sincronizado.
<4> Espessura, fator de Clique em <4> para abrir a janela e, em seguida, configure a espessura de fatia
afastamento/afastamento helicoidal de exame, afastamento helicoidal* e fator de afastamento*.
*Afastamento helicoidal: índice que indica a distância máxima de
movimentação do tampo da mesa em relação à espessura de fatia para uma
linha única.
*Fator de afastamento: índice que indica a distância máxima de movimentação
do tampo da mesa em relação à largura do feixe de raio-X.
<5> D-FOV (C-FOV) É possível configurar, em unidades de mm, o tamanho da imagem. Clique neste
botão para abrir a janela e, em seguida, altere o valor numérico.
<6> Sure IQ (Qualidade de imagem de Clique em <6> para exibir a janela de seleção do parâmetro de qualidade da
Sure) imagem.
O Sure IQ identifica, anatomicamente, os parâmetros de reconstrução, deste
modo, o operador consegue, facilmente, escolher os melhores parâmetros de
reconstrução, conforme o exame. É possível incluir quatro parâmetros
diferentes de reconstrução sobe uma configuração simples. Cada pré-
configuração incluirá um núcleo de reconstrução e também incluirá um filtro de
imagem, BOOST (supressão de artefatos de riscos) e aplicação de algoritmo
para eliminação de ruído quantum.
O Sure IQ apresenta configuração padrão quanto à qualidade ideal da imagem
para cada exame, mas é possível adaptá-lo quanto às necessidades e
preferências individuais do cliente.
<7> Espessura de fatia Esta é a espessura de fatia para reconstrução de imagem. É possível efetuar a
seleção a partir do menu de opções. Quando é selecionada a opção “Other”
[Outros], é possível inserir um valor numérico.
<8> Sure Exp. 3D Para procedimentos operacionais quanto ao Sure Exposure 3D, consulte a seção
5.3 “Sure Exposure 3D” neste manual.
<9> Intervalo de fatia É possível efetuar a seleção a partir do menu de opções. Quando é selecionada a
opção “Other” [Outros], é possível inserir um valor numérico.
<10> No de imagens O número de imagens reconstruídas é calculado e exibido automaticamente.
<11> Total do exame São exibidos os valores de dose da linha selecionada, na área de informação do
eXam Plan (a primeira linha, caso várias linhas sejam selecionadas) .
• Dose planejada: exibe a dose quando a linha selecionada
é executada.
• Valor de notificação: efetua a pré-configuração do valor
de referência para exibir a mensagem de confirmação de
dose.
Caso a dose planejada exceda este valor, no momento de
configuração do exame, será exibida a janela de
confirmação.
<12> Total do protocolo É exibida a dose total do eXam Plan atualmente selecionado.
<13> Método de cálculo da dose É exibido o diâmetro utilizado para o cálculo de dose.
<14> Eficiência do eixo Z É exibida a proporção de utilização de raio-X. Caso a proporção de utilização
de raio-X, na direção axial (direção do eixo Z), calculada com o uso da seguinte
fórmula, seja de 70% ou inferior, será exibida a proporção de utilização.
Quando várias imagens são obtidas em uma única rotação, é utilizada a soma
dos valores de metade de largura do perfil de sensibilidade para calcular a
proporção de utilização do raio-X.
[Equação:]
Proporção de utilização de raio-X
Valor de metade da largura do perfil de sensibilidade
Valor de metade da largura do perfil de dose
x100
<15> Info. de referência São exibidas as informações de referência relativas à dose de exposição.

Guia de consulta rápida


271
Nº 2B201-610EN

A.3 Janela de planejamento do exame


(1) Menu de planejamento do exame

Depois de concluída a realização do exame por imagem, é exibido o menu de planejamento de


exame abaixo.

Menu de planejamento de exame Imagem SUPERIOR Imagem LATERAL

Função de cada botão no menu de planejamento de exame

Função
<1> Este botão é utilizado para ajustar a área de processamento específica de todos os grupos de
exame, de uma só vez.
<2> Este botão é utilizado para ajustar a área de processamento pretendida de cada grupo de
exame. (Linha por linha na área de exibição de informações do eXam Plan)
<3> Este botão é utilizado para alterar o grupo de exame a ser ajustado, na ordem crescente
/decrescente.
<4> Este botão é utilizado para alterar a direção de movimentação da área pretendida para o
processamento (ROI) no escanograma.
<5> Este botão é utilizado para estabelecer o alvo selecionado para o processamento para o ângulo
de inclinação especificado do gantry.
<6> O alvo de processamento determinado pode ser copiado ou excluído.
<7> Durante o escanoscópio, no modo DualScano, as imagens SUPERIORES e LATERAIS são
alternadas quando este botão é clicado.
<8> As entradas são submetidas ao reset ao estado inicial.
<9> Quando é selecionado “Scanned pos.”, são exibidos os segmentos de linha que indicam as
posições das fatias do exame, no estudo.
<10> É possível configurar o planejamento de exame. Consulte a seção 3 do volume de referência
do manual de operação.
<11>
Quando o escanoscópio é realizado , exibido na área de exibição de
informações do exame (consulte A.1) é exibido no menu de planejamento de exame.
A exibição de gráfico, durante a operação de Sure Exposure 3D (Sure Exposure), pode ser
alternada entre a exibição e a não exibição, por meio da configuração de ligar ou desligar

Guia de consulta rápida


272
Nº 2B201-610EN

(2) Modo de planejamento de exame


As funções de cada modo de planejamento de exame e os significados das linhas e das figuras, exibidas
na tela, são ora descritas.

• Modo completo

• Modo individual

Funções do modo completo/individual e significados das linhas e figuras exibidas na tela

No Cor Tipo de linha Formato Significado/função


<1> Amarela Linha sólida Retangular ou Indica a faixa de variação do escanoscópio do elemento que
linha reta está, atualmente, em visualização (elemento ativo na área
de exibição de informações do exame). A movimentação é
possível arrastando-se a linha.
<2> Amarela Linha pontilhada Linha reta Indica a posição central da faixa de variação do exame do
elemento.
<3> Amarela Preenchida Losango Permite que a faixa de variação do elemento seja alterada
por meio da movimentação do botão.
<4> Amarela Linha sólida Quadrado Permite que o ângulo de inclinação do gantry seja alterado
por meio da movimentação do botão.
<5> Azul clara Linha sólida Retangular ou Indica a faixa de variação do escanoscópio do elemento
linha reta que não está atualmente sob visualização.
<6> Azul clara Preenchida Triângulo Indica a direção helicoidal do exame.
<7> Verde Linha pontilhada Linha reta Indica a faixa de variação de FOV.
<8> Branca Linha pontilhada Marcadores Indica a faixa de exposição atual somente para o exame
de canto helicoidal.

Guia de consulta rápida


273
Nº 2B201-610EN

• Modo de reconstrução (no caso de selecionadas a aba Axial 1 a Axial 4 ou [Volume])

Funções do modo de reconstrução (no caso de que seja selecionada a aba Axial 1 a Axial 4 ou [Volume]),
bem como os significados das linhas e figuras exibidos na tela.

No Cor Tipo de linha Formato Significado/função


<1> Laranja Linha sólida Linha sólida Indica a faixa de variação de reconstrução que está
atualmente em visualização. (Selecionada com o uso
da aba [Reconstruction] [Reconstrução], na aba
[Recon. Details] [Detalhes de Recon.], na área de
exibição de informações de exame.)
<2> Laranja Preenchida Losango Permite que a faixa de variação do exame seja alterada
por meio da movimentação do botão.
<3> Verde Linha fina Retangular ou Indica a faixa de variação do elemento que está,
pontilhada linha reta atualmente, em visualização.
<4> Cinza Linha fina Retangular ou Indica a faixa de variação do elemento que não está,
pontilhada linha reta atualmente, em visualização.
<5> Amarela Linha pontilhada Linha reta Indica a posição central da faixa de variação de
reconstrução do elemento.

Guia de consulta rápida


274
Nº 2B201-610EN

• Modo de reconstrução (no caso de selecionada a opção Multiview [Visualização Múltipla])

Funções do modo de reconstrução (no caso de que seja selecionada a opção Multiview), bem como os significados das
linhas e figuras exibidos na tela.

No Cor Tipo de linha Formato Significado/função


<1> Verde Linha sólida Linha reta • Quatro botões <A> podem ser movimentados
para o centro da faixa de variação de
reconstrução. O número de imagens na aba
[Recon. Details], na área de exibição de
informações no eXam Plan, é alterado
conforme a quantidade de movimentação do
botão <E>.
• Isso permite que a exibição ou a não exibição
sejam configuradas para <F> ligada ou
desligada.
<2> Vermelha Linha sólida Linha reta • Quatro botões <D> podem ser movimentados
para o centro da faixa de variação de
reconstrução. O número de imagens na aba
[Recon. Details], na área de exibição de
informações no eXam Plan, é alterado
conforme a quantidade de movimentação do
botão <B>.
• Isso permite que a exibição ou a não exibição
sejam configuradas para <C> ligada ou
desligada.

Guia de consulta rápida


275
Nº 2B201-610EN

• Status do exame

Conforme muda cor da linha que indica o status de andamento do exame no escanograma, muda,
adequadamente, a cor do elemento para o qual o exame está atualmente em execução.

Funções do status de exame e dos significados das linhas e figuras exibidas

No Cor Tipo de linha Formato Significado/função


<1> Amarela Linha sólida Linha reta Indica a posição atual na tabela.
<2> Azul Linha fina Retangular ou Indica a faixa de variação para a qual a realização do
pontilhada linha reta exame está atualmente em realização ou a faixa de
variação do exame do elemento para o qual o exame
será realizado, logo após a conclusão do exame atual.
<3> Azul Preenchida Triângulo Indica a direção de realização de exame helicoidal.
<4> Branca Linha fina Retangular ou Indica a faixa de variação do exame do elemento para
pontilhada linha reta a qual o exame não foi realizado.
<5> Branca Preenchida Triângulo Indica a direção de realização de exame helicoidal.
<6> Cinza Linha fina Retangular ou Indica a faixa de variação do exame para a qual a
pontilhada linha reta realização do exame foi anteriormente realizada.
<7> Cinza Preenchida Triângulo Indica a direção de realização de exame helicoidal.

Guia de consulta rápida


276
Nº 2B201-610EN

A.4 Área de exibição de imagem


As imagens são exibidas nesta área. Os vários tipos de dados
exibidos conjuntamente com imagens são descritos abaixo.

Área de exibição de imagem (exemplo)

<1> ID do paciente <19> Velocidade do tampo da mesa


<2> Campo do exame: FOV (D-FOV) <20> Fator de afastamento ( Consulte (5) para a
<3> Estudo no/Série no/Imagem no/ Alteração de próxima subseção)
informação relativa <21> Tipo de dados agrupados/Número de imagens
<4> Posição relativa da mesa ( Consulte (1) para agrupadas/Coeficiente de ponderação
a próxima subseção) <22> Imagem parcial de exame ( Consulte (6)
<5> Posição da mesa do exame/Canal usado para para a próxima subseção)
reconstrução ( Consulte (1) e (2) para a <23> Afastamento helicoidal ( Consulte (7) para a
próxima subseção) próxima subseção)
<6> Ângulo de inclinação do gantry <24> Escala ( Consulte (8) para a próxima
<7> Posição central de aumento ( Consulte (3) subseção)
para a próxima subseção) <25> Comentários do paciente 1 a 4
<8> Direção do paciente <26> Comentários da imagem 1 a 4
<9> Nível da janela <27> Idade/Sexo
<10> Largura da janela <28> Postura/Direção de inserção/Direção de
<11> Nome do primeiro meio de contraste observação ( Consulte (9) a (12) para a
<12> Nome do segundo meio de contraste próxima subseção)
<13> Nome do dispositivo gerador de imagem <29> Tipo de reconstrução de compensação
<14> Direção do paciente helicoidal/função de reconstrução/Filtro de
<15> Nome do paciente imagem/Correção de movimentação do
<16> Data do exame, hora do exame paciente ( Consulte (13) para a próxima
<17> Tensão do tubo/mAs subseção)
<18> Tempo de exame/espessura da fatia da <30> Nome do hospital
imagem/espessura da fatia do exame
( Consulte (4) para a próxima subseção)

Guia de consulta rápida


277
Nº 2B201-610EN

(1) Posição da mesa de exame/posição relativa da mesa

A posição da mesa de exame é a posição (centro de várias fatias adquiridas por meio de exame
simples) projetada pelo projetor interno.
A posição relativa da mesa é a posição da mesa exibida, considerando-se que a posição central
das fatias utilizadas para gerar as imagens reconstruídas foi movimentada para a posição
projetada por meio do projetor interno.

Exemplo: Quando a posição central das fatias utilizadas para gerar as imagens reconstruídas
está a 12 mm de distância da posição da mesa de exame em relação à mesa do paciente, o valor
da posição relativa da mesa é de 12 mm menos a posição da mesa de exame.

(2) Canal utilizado para reconstrução


O canal (iniciando a partir do canal zero) do detector, utilizado para exibição da imagem atual, é
exibido na notação hexadecimal.

(3) Posição central de aumento


São exibidas as coordenadas (na imagem original) que se referem à posição central da imagem
ampliada.

NOTA Caso a posição central da imagem atualmente exibida coincida com a posição da imagem
original, as coordenadas referentes à posição central da imagem ampliada não são exibidas.
(As imagens originais são imagens para as quais a proporção de ampliação é de 1.0 e o
centro de reconstrução é de (256.256).)

(4) Espessura da fatia da imagem/Espessura da fatia do exame

A espessura da fatia da imagem é a espessura da fatia da imagem reconstruída em exibição.


A espessura da fatia do exame é a espessura da fatia ao serem configuradas as condições de
exame.

(5) Fator de afastamento

O fator de afastamento pode ser calculado da seguinte forma:


Fator de afastamento = d/(N.T)

d: Distância máxima de movimentação do tampo da mesa pela rotação do gantry


N: número de fatias a ser adquirido
T: espessura da fatia de exame

NOTA Afastamento helicoidal: índice que indica a distância máxima de movimentação do tampo da
mesa em relação à espessura de fatia para uma linha única.

Fator de afastamento: índice que indica a distância máxima de movimentação do tampo da


mesa em relação à largura do feixe de raio-X.

(6) Imagem de exame parcial


“HLF-32”, por exemplo, designa uma imagem reconstruída somente com o uso da segunda
parte dos dados completos (adquiridos por um exame e divididos em 3 partes).

Para imagens de exame completo, nenhum sinal é exibido.

Guia de consulta rápida


278
Nº 2B201-610EN

(7) Afastamento helicoidal

O afastamento helicoidal é definido por meio da seguinte fórmula:

(Distância máxima de movimentação do tampo da mesa dividida pela rotação do gantry


(mm)/(espessura de fatia do exame (mm))

(8) Escala

É exibida uma escala ajustada em intervalos de 10 mm. O número de ajustes difere conforme o
tamanho do pixel e a largura máxima da escala são de 50 mm.

(9) Direção de inserção

Primeiramente a cabeça Primeiramente os pés

(10) Postura

SUPINO DE BRUÇOS

LATERAL ESQUERDA LATERAL DIREITA

OUTRAS

Outras diferentes das posturas acima

(11) Direção de observação

• Exame
VFH: Exibição de imagem conforme visualizada a
partir da extremidade da cabeça

VFF: Exibição de imagem conforme visualizada a


partir da extremidade dos pés

• Escanograma
VSN: Visualização normal do escanograma
Conforme o escanograma é adquirido, a imagem é progressivamente exibida, de cima para baixo da tela, para
imagens SUPERIORES e da esquerda para a direita da tela para imagens LATERAIS.

VSR: Visualização reversa do escanograma


Conforme o escanograma é adquirido, a imagem é progressivamente exibida, de baixo para cima da tela, para
imagens SUPERIORES e da direita para a esquerda da tela para imagens LATERAIS.

NOTA Conforme o layout do terminal, do gantry e da mesa do paciente, a cabeça do


Guia de consulta rápida
279
Nº 2B201-610EN

paciente pode estar à direita ou à esquerda do operador. Quando a cabeça do


paciente está à direita do operador, se for utilizada a opção VSR para adquirir um
escanograma LATERAL com direção de inserção configurada para “HF” e a
movimentação da direção do tampo da mesa esteja configurada em “PARA
DENTRO”, a cabeça do escanograma é exibida na lateral direita da tela do
monitor, que combina com a orientação real do paciente.

(12) Direção do paciente

R: LATERAL DIREITA L: LATERAL ESQUERDA


P: LADO POSTERIOR A: LADO ANTERIOR
H: EXTREMIDADE DA F: EXTREMIDADE DOS
CABEÇA PÉS

As opções de (1) a (4) são exibidas combinadas, de acordo com a inclinação do


gantry. O ângulo de inclinação é exibido em oito direções e alterado em intervalos de
22,5 graus. Por exemplo, imagens examinadas por inclinação do gantry para 23 graus
são PH (posição do paciente: SU e direção de inserção do paciente: HF). Não é
necessário inserir, na sequência, os dois caracteres P e H; é válido inserir PH ou HP.

(13) Filtro de imagem

ORG: imagem sem filtro


UE0: filtro de ampliação
US0:filtro de suavização
U01 a U10: filtro de usuário
2D-Q00 a 2D-Q02, 3D-Q03 A 3D-Q10, QDS+: filtro de eliminação de ruído quantum

NOTA Alterar o nível de janela e a largura da janela


O nível de janela e a largura de janela podem ser alterados por meio da
movimentação do cursor do mouse na área de exibição da imagem.

• Alteração do nível de janela


Movimente (arraste) verticalmente o cursor, na área de exibição da
imagem, enquanto mantém pressionado o botão direito do mouse.

• Alteração de largura da janela


Movimente (arraste) lateralmente o cursor, na área de exibição da
imagem, enquanto mantém pressionado o botão direito do mouse.

A.5 Caixas de comando


Esta seção descreve as funções dos botões nas caixas de comando.
Guia de consulta rápida
280
Nº 2B201-610EN

(1) Parte superior da caixa de comando (quando o botão [Scan] [Exame] é selecionado)

<1> O número de conjuntos de dados de volume e o número de


imagens que podem ser armazenadas no disco rígido são
exibidos (valores aproximados).
Clique neste botão para exibir a janela de operação do arquivo
de imagem.
<2> É exibido o número de imagens registradas na fila de solicitação
de reconstrução.
Clique neste botão para exibir a janela de operação de
cancelamento da solicitação de reconstrução.
<3> É exibido o número de imagens registradas na fila de solicitação
de filmagem.
Clique neste botão para exibir a janela de exibição do status de
filmagem.
<4> É exibido o número de imagens registradas na fila de solicitação
de transferência de imagem.
Clique neste botão para exibir a janela de exibição do status de
transferência de imagem.
Caso ocorra um erro, este botão é aceso em vermelho.
Neste caso, clique novamente no botão.
Depois de exibida a janela de processamento em segundo plano,
clique no botão de exibição de mensagem de erro para verificar
o conteúdo de erro.
<5> São exibidos a altura da mesa, a posição de deslizamento da
mesa e o ângulo de inclinação do gantry.
Clique neste botão para utilizar o terminal para ajustar a posição
da mesa e o ângulo de inclinação do gantry.
<6> É exibida a geração principal da corrente do tubo de raio-X.
<7> São exibidas a seção de inserção de informações do paciente, a
janela de seleção do eXam Plan, a janela de operação do exame,
etc.
<8> São exibidas imagens de matriz 640 x 640 na área de exibição
de imagem.
<9> Utilizado para processar os dados não processados adquiridos
por meio da realização do exame.
<10> É exibido o menu de utilitários.

Guia de consulta rápida


281
Nº 2B201-610EN

(2) Parte superior da caixa de comando


(ao selecionar o botão [Filming])

<1> É exibido o número aproximado de imagens que podem ser


armazenadas no disco rígido.
Clique neste botão para exibir a janela de operação do arquivo
de imagem.
<2> É exibido o número aproximado de imagens que podem ser
armazenadas no DVD-RAM.
Clique neste botão para exibir a janela de operação do arquivo
de imagem.
<3> É exibido o número de imagens registradas na fila de solicitação
de filmagem.
Clique neste botão para exibir a janela de exibição do status de
filmagem.
<4> É exibido o número de imagens registradas na fila de solicitação
de transferência de imagem.
Clique neste botão para exibir a janela de exibição do status de
transferência de imagem.
Caso ocorra um erro, este botão é aceso em vermelho.
Neste caso, clique novamente no botão.
Depois de exibida a janela de processamento em segundo plano,
clique no botão de exibição de mensagem de erro para verificar
o conteúdo de erro.
<5> É utilizado para exibir ou processar imagens MPR.
<6> É utilizado para exibir ou processar imagens 3D.
<7> É utilizado para analisar imagens.
<8> São exibidas a seção de inserção de informações do paciente, a
janela de seleção do eXam Plan, a janela de operação do exame,
etc.
<9> São exibidas imagens de matriz 640 x 640 na área de exibição
de imagem.
<10> Utilizado para processar os dados não processados adquiridos
por meio da realização do exame.
<11> É exibido o menu de utilitários.

Guia de consulta rápida


282
Nº 2B201-610EN

(3) Caixa de comando/Principal/Ferramentas1

<1> Ao clicar neste botão, é exibida a janela File Select [Seleção de


arquivo]
<2> A imagem selecionada é atualizada.
<3> Na página de filmagem ou na janela Autoview-m, é realizada a
exibição sincronizada das imagens reconstruídas do estudo atualmente
em andamento.
<4> Os dados do paciente, atualmente selecionados na página Filming ou
na janela Autoview-m, são realizados na função de processamento de
dados não processados.
<5> Ao clicar no botão desejado, o quadro da janela respectiva ao botão
clicado é selecionado e se torna ativo.
Na janela Autoview-m, somente um quadro dos quatro quadros de
janela é passível de seleção.
<6> As imagens são transferidas para o gerador de imagem por laser e é
realizada a filmagem.
<7> As imagens na série que contém as imagens exibidas podem ser
exibidas em CineView (exibição de cinema), de modo automático ou
manual.
<8> As imagens a serem exibidas na área de exibição de imagens podem ser
selecionadas na janela do seletor de imagem.
<9> São calculados e exibidos a área, número médio de TC, desvio padrão,
valor máximo, valor mínimo na região de interesse (ROI). É possível
exibir na tela até 10 ROIs e as respectivas informações.
<10> A imagem exibida é alternada entre o escanograma e a imagem de TC.
<11> A imagem exibida na área de exibição de imagem pode ser reduzida ou
ampliada.
<12> É possível efetuar a filtragem para a imagem selecionada na área de
exibição da imagem.
<13> É possível configurar a sequência de dígitos ou caracteres na imagem
selecionada.
<14> A imagem atualmente selecionada na área de exibição da imagem pode
ser girada/invertida.
<15> É possível salvar conjuntamente as imagens na área de exibição de
imagens com informações como ROIs, como uma nova série.
<16> É possível exibir uma escala na imagem, na área de exibição da
imagem.
<17> É possível ampliar a faixa de variação dos valores de pixels a ser
utilizada para a exibição da imagem.
<18> Esta função é utilizada para realizar a série de etapas a partir das
operações de processamento de imagem, realizadas para a imagem
exibida na área de exibição de imagem para a operação de salvar a
imagem, realizada depois do processamento da imagem para, no
mínimo, uma imagem selecionada no seletor de imagem.
<19> Esta função é utilizada para cancelar todas as operações de
processamento (rotação/inversão da imagem, rolagem, ampliação) que
foram realizadas para a imagem atualmente exibida e para devolver a
exibição da imagem ao seu estado original.
<20> É possível registrar as condições atuais da janela de configuração para
o parâmetro 3 pré-configurado da(s) imagem(ens) selecionadas no
seletor de imagem, de uma só vez.

Guia de consulta rápida


283
Nº 2B201-610EN

(4) Caixa de comando/Layout/Ferramentas2

<1> Esta seção descreve os procedimentos para configurar o layout


de exibição da imagem.
<2> Quando é exibida uma imagem de TC, é possível reduzir e
exibir um escanograma no canto da tela. A posição de fatia do
exame, na imagem de TC, é indicada no escanograma
internamente configurado por meio de uma linha pontilhada.
<3> A média ponderada da imagem exibida na janela da área de
exibição da imagem e a imagem desejada selecionada no seletor
de imagem podem ser calculadas ou é possível efetuar a
subtração entre as imagens.
<4> São exibidos os números de TC ao redor do indicador na
imagem selecionada, na janela de exibição do número de TC.
<5> É possível exibir uma grade na imagem na área de exibição da
imagem.
<6> É possível realizar a seleção de processamento não linear na
janela/normal.
<7> É possível obter o volume da região especificada com o uso de
várias imagens (cálculo de volume).
<8> No estudo dinâmico, as alterações no meio de contraste, na
região de interesse, são analisadas com o passar do tempo,
usando as imagens geradas por meio da realização do exame por
TC dinâmico com contraste. São geradas as curvas CI e os
mapas funcionais.
<9> Consulta aos manuais de operação com as opções adquiridas
pelo usuário.
<10> • Cálculo de registro de TC (opcional)
É possível realizar o registro e o cálculo para os volumes de
imagem do mesmo paciente.
• Filtro de eliminação de ruído quantum
É possível realizar a filtragem de eliminação de ruído quantum
para as imagens selecionadas na janela do seletor de imagem.
<11> Uma curva de densidade de tempo (TDC) mostra um gráfico do
número médio de TC, calculado para uma parte (tecido) para
cada imagem, usando as imagens geradas por meio da
realização do exame dinâmico com contraste.

Guia de consulta rápida


284
Nº 2B201-610EN

(5) Caixa de comando/Modo de exibição MPR selecionado por meio do botão de seleção de quadro

<1> Utilizado para configurar a espessura da imagem transversal


MPR.
<2> Quando a imagem transversal MPR apresenta uma espessura
finita, é possível utilizar este botão para selecionar o método de
exibição do valor médio somado ou o método de exibição de
projeção de máxima intensidade, conforme o método de
exibição da imagem.
<3> Este botão é habilitado somente no modo de exibição de
imagem transversal MPR. Utilize este botão para selecionar se
devem ou não ser exibidos os cursores planos que indicam as
três imagens transversais MPR.
<4> Salva a imagem atualmente em exibição.
<5> Salva automaticamente as imagens transversais MPR em um
determinado intervalo.
<6> Exibe uma barra de deslizamento próxima à imagem. O botão
de deslizamento ou os círculos pretos, na parte superior e
inferior da barra de deslizamento, podem ser utilizados para
alterar a posição de plano. Ademais, é possível iniciar a função
para salvar automaticamente a imagem MPR com o uso da barra
de deslizamento.
<7> É exibida uma figura em formato de caixa na área de exibição
da imagem. Esta figura mostra as orientações e as posições dos
planos de MPR exibidos para o paciente.

Guia de consulta rápida


285
Nº 2B201-610EN

(6) Caixa de comando/Modo de exibição MPR

<1> Ao clicar neste botão, é exibida a janela File Select [Seleção de


arquivo]
<2> Os dados do paciente, atualmente selecionados na página
Filming ou na janela Autoview-m, são realizados na função de
processamento de MPR.
<3> Quando a imagem transversal MPR apresenta uma espessura
finita, é possível utilizar este botão para selecionar o método de
exibição do valor médio somado ou o método de exibição de
projeção de máxima intensidade, conforme o método de
exibição da imagem.
<4> Utilizado para configurar a espessura da imagem transversal
MPR.
<5> Esta seção descreve os procedimentos para configurar o layout
de exibição da imagem.
<6> Quando está ligado, arrastar o mouse gira a imagem.
<7> Quando está ligado, arrastar o mouse reduz/amplia a imagem.
<8> Salva o quadro atualmente selecionado.
<9> Este botão é habilitado somente no modo de exibição de
imagem transversal MPR. Utilize este botão para selecionar se
devem ou não ser exibidos os cursores planos que indicam as
três imagens transversais MPR.
<10> Salva automaticamente as imagens transversais MPR em
determinado intervalo.
<11> Este botão é habilitado somente nos três modos de exibição de
imagem transversal MPR. O plano transversal desejado pode ser
especificado por meio da configuração do ângulo em uma
imagem MPR para exibir a imagem transversal.
<12> Este botão é habilitado somente no modo de exibição de
imagem transversal MPR. É possível exibir uma imagem de
plano curvado por meio da configuração do plano curvado.
<13> Exibe uma barra de deslizamento próxima à imagem. O botão
de deslizamento ou os círculos pretos, na parte superior e
inferior da barra de deslizamento, podem ser utilizados para
alterar a posição de plano. Ademais, é possível iniciar a função
para salvar automaticamente a imagem MPR com o uso da barra
de deslizamento.
<14> É exibida uma figura em formato de caixa na área de exibição
da imagem. Esta figura mostra as orientações e as posições dos
planos de MPR exibidos para o paciente.

Guia de consulta rápida


286
Nº 2B201-610EN

(7) Caixa de comando/modo de exibição 3D: Ferramenta 1

<1> Ao clicar neste botão, é exibida a janela File Select [Seleção de


arquivo]
<2> Os dados do paciente, atualmente selecionados na janela
Autoview-s ou na janela Autoview-m, são realizados na função
de processamento de dados não processados.
<3> Clique neste botão para exibir o menu de layout de exibição da
imagem. Clique no item de menu desejado, a partir do menu de
opções.
<4> Quando o botão do modo de renderização é clicado, é exibido o
seguinte menu.
Clique no item de menu desejado, a partir do menu, para exibir
a imagem determinada no modo de renderização selecionado.
<5> As imagens 3D e MPR podem ser giradas.
<6> Quanto este botão está ligado (exibido em amarelo), a imagem
3D gira na direção na qual o mouse é arrastado, na imagem 3D.
<7> A imagem exibida, na área de exibição de imagem, pode ser
reduzida ou ampliada.
<8> Clique no botão de direção de visualização desejada para alterar
a orientação de exibição de imagem 3D.
<9> As regiões com números extremamente altos ou baixos de TC,
como osso ou ar, são excluídas por meio da configuração de um
limiar.
<10> Regiões desnecessárias são selecionadas e eliminadas, ou
regiões necessárias são selecionadas e outras regiões são
eliminadas.
<11> No processamento em clipping (clipping ortogonal), é possível
exibir os planos transversais em seis direções (em direção aos
pés, em direção à cabeça, em direção à parte frontal, em direção
à parte traseira, para a esquerda e para a direita).
<12> A aferição de medição é realizada para imagens SVR e MPR.
<13> Uma sequência de dígitos ou caracteres pode ser configurada na
imagem selecionada.
<14> A função de corte permite que os dados de volume possam ser
agrupados no formato desejado.
<15> Esta função permite que imagens 3D interpoladas sejam geradas
a partir de duas imagens registradas com orientações diferentes
de exibição e/ou condições diferentes de exibição.
<16> As imagens, na área de exibição de imagem, podem ser salvas
conjuntamente com as informações, como ROIs como uma
nova série.
<17> Salva a imagem atualmente exibida.
<18> Os itens de processamento incluem coloração de imagens SVR,
configuração de opacidade e gerenciamento de objeto.
<19> Ao clicar na aba Tool1 [Ferramenta 1] da caixa de comando é
efetuado o cancelamento das operações relativas à exibição de
imagem e o status de menu volta ao seu estado inicial. As
operações aplicáveis incluem rotação, roaming e zoom.
<20> A imagem SVR na área de exibição de imagem é exibida no
modo de alta resolução.

Guia de consulta rápida


287
Nº 2B201-610EN

(8) Caixa de comando/modo de exibição 3D: Ferramenta2

<1> Permite configurar a direção de iluminação para imagens SVR.


<2> Clique neste botão, na aba Tool2 [Ferramenta2] da caixa de
comando, para exibir o painel de configuração do ângulo
mostrado na figura abaixo. Ao inserir um valor numérico, a
imagem é girada por meio do ângulo especificado.
<3> É exibida uma caixa de visualização em cada quadro de
imagem.
<4> É possível exibir o plano de clipping dos dados de volume, em
uma direção arbitrária.
<5> As regiões passíveis de exibição recebem uma máscara na cor
verde translúcida, nas imagens MPR, ao clicar.
<6> É realizada uma reversão positiva/negativa para imagens 3D.
<7> Selecione uma imagem 3D e, em seguida, clique neste botão.
Os segmentos lineares que indicam as posições de plano MPR
respectivos (doravante denominados cursores de plano) são
exibidos na imagem 3D.
<8> Esta função é utilizada para ajustar a espessura de fatia das
imagens de MPR.
<9> Esta função é utilizada para ajustar a espessura de fatia das
imagens de MPR.
<10> Exibe uma barra de deslizamento na parte direita, próxima à
imagem. O botão de deslizamento ou os círculos pretos, na parte
superior e inferior da barra de deslizamento, podem ser
utilizados para alterar a posição de plano. Ademais, é possível
iniciar a função para salvar automaticamente a imagem MPR
com o uso da barra de deslizamento.
<11> As imagens a serem exibidas na área de exibição de imagem
podem ser selecionadas na janela do seletor de imagens.
<12> As imagens são transferidas ao gerador de imagem laser e a
filmagem é realizada.

Guia de consulta rápida


288
Nº 2B201-610EN

A.6 Menu de opções de utilitários

[Scanning volume] = [Volume de realização do exame]


Subseção 6.1 deste manual

Menu de opções

Guia de consulta rápida


289
Nº 2B201-610EN

A.7 Janela interativa


Quando uma função é executada, por meio de clique no ícone respectivo, na janela do menu
principal, é exibida a janela interativa conforme mostrado na figura abaixo.

Janela interativa (exemplo)

Quando o ícone para o item de função desejada é clicado, na janela do menu principal, a janela
interativa respectiva à seleção é exibida em cada item de função. Em qualquer janela, os quatros
tipos a seguir de teclas são utilizados para operação.

(1) Teclas na tela

A tecla mostrada na figura abaixo é mencionada como tecla na tela. Ao clicar usando o mouse,
a caixa interna é realçada e a operação avança até o procedimento selecionado. (Neste manual,
colchetes duplos “[...]” são utilizados para indicar teclas na tela.)

Tecla na tela

(2) Tecla para alternar

Esta tecla é representada por . Ao ser clicada, a parte interna da caixa interna é realçada e é
selecionado o item exibido, ao lado da tecla clicada. indica que o item respectivo foi
selecionado. Somente é possível ativar uma tecla por vez.

(Exemplo) LIGAR DESLIGAR

Guia de consulta rápida


290
Nº 2B201-610EN

(3) Tecla de alternância


Esta tecla é representada por uma caixa aberta. Ao ser clicada, a parte interna da caixa
interna é realçada e é selecionado o item exibido, ao lado da tecla clicada. Também é
possível selecionar mais de uma tecla por vez.

(Exemplo)

(4) Tecla do menu de opções

Esta tecla é representada por ou . Ao ser clicada, é exibida uma


lista de itens que podem ser selecionados.

Guia de consulta rápida


291
Nº 2B201-610EN

A.8 Teclado

Não utilize o teclado continuamente, por períodos prolongados de tempo. O


CUIDADO
uso contínuo do teclado, por um período prolongado de tempo, pode resultar
em disfunção nervosa da mão ou do braço.

O uso prolongado do teclado pode resultar em lesão por esforço repetitivo da mão
ou do braço, conforme o indivíduo. Tenha o cuidado de cumprir as regulamentações
referentes à segurança/saúde ocupacional em cada instituição para evitar o uso
prolongado e contínuo do teclado.

Teclado

Guia de consulta rápida


292
Nº 2B201-610EN

Os nomes e as funções das partes do teclado são descritas abaixo.

Lâmpada de ligar
Esta lâmpada é iluminada quando a alimentação do sistema é ligada.

Botão de parada de emergência


Utilizado para parar imediatamente o sistema no caso de uma emergência.
Subseção 4.6.1 “Botões de parada de emergência” deste manual.

Tecla de movimentação (gantry/mesa)


Utilizado para realizar a inclinação do gantry e a movimentação horizontal do tampo da mesa
com o uso de tela interativa. Depois de inserir a posição desejada na tela interativa, pressione
esta tecla para executar a movimentação.

Tecla para falar


Utilizada para falar com o paciente na sala de exame. Esta tecla estará ativa somente enquanto
estiver pressionada.
Quando a tecla é mantida pressionada, durante a emissão de mensagem de voz pré-exame (ou
durante o período de adiamento), a mensagem de voz pré-exame é cancelada e o operador pode
conversar com o paciente na sala de exame. A realização do exame não é iniciada até que a tecla
esteja pressionada. Se o término do período de adiamento passou, a realização do exame começa
logo após liberada a tecla. Caso o operador precise fornecer instruções ao paciente antes da
realização do exame (por exemplo, se houver muita movimentação do paciente ou se o controle
da respiração do paciente for insuficiente), esta tecla possibilita adiar o início do exame até que
as instruções sejam concluídas.

Note que, uma vez iniciada a exposição ao raio-X, pressionar esta tecla não interrompe o exame.
A exposição ao raio-X é continuada até o término do exame, caso a tecla seja mantida
pressionada.

Lâmpada de exposição
Esta lâmpada acende durante a exposição ao raio-X.

Tecla de início do exame


A tecla acende quando o sistema está pronto para realizar o exame.
Quando esta tecla é pressionada, enquanto a lâmpada está acesa, o exame começa. O piscar da
lâmpada indica que o sistema aguarda a movimentação preparatória do tampo da mesa, antes da
realização do escanoscópio ou do exame helicoidal. Quando a tecla para iniciar o exame é
pressionada, neste estado, a movimentação preparatória do tampo da mesa (movimentação do
tampo da mesa na direção oposta à realização do escanoscópio ou exame helicoidal) começa.
Quando a movimentação preparatória é concluída e o sistema está pronto para realizar o exame,
a luz acende.

Tecla de interrupção do exame (abortar)


Esta tecla permanece acesa enquanto o exame é realizado (incluindo o tempo de preparação do
exame). Para interromper a realização do exame, pressione-a.

Controle do volume do alto-falante


Utilizado para controlar o volume sonoro na sala de exame, adquirido com o uso do microfone
montado no gantry.

Controle do volume do microfone


Utilizado para controlar o volume para a comunicação na sala de exame, por meio do microfone,
quando a tecla para falar é pressionada.

Botão de ajuste do nível de janela


Utilizado para alterar o valor central (WL: nível de janela) dentro da faixa de variação do número
de TC para a imagem exibida.

Botão de ajuste da largura da janela


Utilizada para alterar a largura (WW: largura da janela) da faixa de variação do número de TC
para a imagem exibida.

Guia de consulta rápida


293
Nº 2B201-610EN

Tecla janela 1
Exibe a imagem com o parâmetro 1 pré-configurado.
Quando a tecla está acesa, este parâmetro está selecionado.

Tecla janela 2
Exibe a imagem com o parâmetro 2 pré-configurado.
Quando a tecla está acesa, este parâmetro está selecionado.

Tecla janela 3
Exibe a imagem com o parâmetro 3 pré-configurado.
Quando a tecla está acesa, este parâmetro está selecionado.

Tecla para salvar janela


O parâmetro de janela atualmente exibido é salvo como parâmetro 3 pré-configurado.
Inclusive se esta tecla for pressionada, o parâmetro de janela não será salvo, exceto se a
imagem for atualizada.

Tecla de visualização automática (exibição automática de imagem reconstruída)


Quando esta tecla é pressionada, a lâmpada desta tecla acende e o sistema entra no modo de
visualização automática.
Quando esta tecla é novamente pressionada, a lâmpada é apagada e o modo de visualização
automática é liberado.
No modo de visualização automática, imagens recentemente adquiridas são automaticamente
exibidas depois da realização do exame, nova tentativa de reconstrução ou transferência on-
line (opcional).

Tecla de paciente anterior


Quando esta tecla é pressionada enquanto uma imagem é exibida na tela, é
exibida a primeira imagem no estudo, anterior ao estudo atual.

Tecla de próximo paciente


Quando esta tecla é pressionada enquanto uma imagem é exibida na tela, é exibida a
primeira imagem no estudo, posterior ao estudo atual.

Tecla de série anterior


Quando esta tecla é pressionada enquanto uma imagem é exibida na tela, é exibida a
imagem na série, anterior à série atual.

Tecla de série posterior


Quando esta tecla é pressionada enquanto uma imagem é exibida na tela, é exibida a
imagem na série, posterior à série atual.

Tecla de imagem anterior


Quando esta tecla é pressionada enquanto uma imagem é exibida na tela, é
exibida a imagem anterior à imagem atual, no mesmo estudo. Caso a imagem
atual seja a primeira imagem no estudo, a última imagem do mesmo estudo é
exibida.

Tecla de imagem rápida/anterior


Quando esta tecla é pressionada, as imagens anteriores são exibidas, de modo
consecutivo, em alta velocidade.

Tecla de próxima imagem


Quando esta tecla é pressionada enquanto uma imagem é exibida na tela, é exibida a
imagem posterior à imagem atual, no mesmo estudo. Caso a imagem atual seja a última
imagem no estudo, a primeira imagem do mesmo estudo é exibida.

Guia de consulta rápida


294
Nº 2B201-610EN

Tecla de imagem rápida/posterior


Quando esta tecla é pressionada, as imagens posteriores são exibidas, de modo consecutivo, em
alta velocidade.

Para detalhes relativos aos termos pertinentes à exibição de imagem, como teclas do paciente
anterior/próximo, teclas de série anterior/próxima e teclas de imagem anterior/próxima, consulte
o volume de referência do manual de operação.

Volume de referência de operação

Tecla de impressão (executar filmagem)


Emite imagens nos filmes.
Volume de referência de operação

Tecla apagar (exclui dados armazenados)


Exclui imagens a partir da seção de exibição de quadros.

Tecla armazenar (armazenamento de dados)


Armazena imagens na janela pré-configurada.

Gantry/mesa
Exibe a janela de ajuste da posição do gantry/da mesa.

Cálculo estatístico
Exibe a janela de cálculo estatístico.

Escala
Exibe a escala na área de exibição de imagem.

Seletor de imagem
Exibe a janela de seletor de imagem.

Processamento em lote
Inicia a função de processamento em lote.

Ponto
São exibidos a posição coordenada e o valor de TC para o ponto desejado na imagem exibida.

Salvar tela
As imagens na área de exibição de imagem podem ser salvas conjuntamente com as informações,
como ROIs para uma nova série.

Janela de ajuda on-line


Exibe a janela de ajuda on-line.

Guia de consulta rápida


295
Nº 2B201-610EN

A.9 Mouse
A seguir, estão as quatro operações básicas do mouse.

(1) Operações básicas do mouse

• Clique: pressione o botão do mouse e solte-o imediatamente.


• Duplo clique: pressione o botão do mouse duas vezes, em sucessão rápida.
• Segurar: manter pressionado o botão do mouse.
• Arrastar: movimente o mouse enquanto o mantém pressionado.

(2) Funções do mouse

• Botão esquerdo: utilizado, geralmente, para selecionar um item.


• Botão de rolagem: quando o botão de rolagem é movimentado, as imagens são
adequadamente movimentadas.
• Botão direito: utilizado para ajustar o nível e a largura da janela.

NOTA No manual de operação, a descrição de “clique” significa o uso do botão esquerdo


do mouse, exceto se de outro modo especificado com uma frase do tipo “utilize o
botão direito”.

A.10 Monitor
(1) Ligar/desligar
Para acionar a alimentação do monitor em ligar ou desligar, utilize o interruptor
principal do terminal.

Deixe o interruptor de alimentação do monitor ligado.

(2) Imagem residual


Caso o monitor não seja utilizado por algumas horas, inclusive se a alimentação do
sistema estiver ligada, certifique-se de desligar o interruptor de alimentação do
monitor, na parte dianteira. Caso contrário, poderá ocorrer imagem residual. (Para
detalhes, consulte o manual de operação para a unidade de exibição.)

(3) Pontos perdidos ou pontos emissores de luz


Um pequeno número de pontos pode ser perdido ou podem emitir luz. Isso se deve a
características inerentes ao desenho e, portanto, não são um problema com o monitor.

(4) Informações adicionais relativas aos procedimentos e precauções operacionais


Consulte o manual de operação para o monitor.

Guia de consulta rápida


296
Nº 2B201-610EN

A.11 NAVI BOX

Drive de mídia Interruptor para ligar

NAVI BOX

(1) Interruptor para ligar


O interruptor para ligar do NAVI BOX é utilizado para realizar a operação diária
de ligar. (Para desligar a alimentação do NAVI BOX, selecione [Utility]
[Shutdown] [Utilitários] [Desligar].)

(2) Drive de mídia


Um drive de mídia é utilizado para o armazenamento de arquivo do paciente. O
drive de mídia é compatível com DVD-RAM e com DICOM Media.

Botão para ejetar

Orifício para ejeção manual Indicador de estado EM USO

Drive de mídia

(a) Indicador de estado EM USO


Quando o disco é inserido, o indicador pisca na cor laranja.
O indicador pisca na cor laranja enquanto os dados são gravados ou reproduzidos.

(b) Botão para ejetar


Pressione este botão para ejetar o disco. Note que se a ejeção do disco for inibida pela
configuração do software, não será possível retirar o disco, inclusive se o botão para
ejetar for pressionado.

Guia de consulta rápida


297
Nº 2B201-610EN

(c) Orifício para ejeção manual


Este orifício é utilizado caso o DVD-RAM ou DICOM Media não possa ser ejetado
pressionando-se o botão de ejeção devido à falha, etc. Para retirar o disco, siga os
procedimentos descritos abaixo.

• Desligue a alimentação do sistema.


• Insira uma haste fina e rígida, maior que 30 mm, na extensão do orifício para
ejeção manual.
• Quando o limite do disco for além da abertura, puxe-o para fora.

Guia de consulta rápida


298
Nº 2B201-610EN

A.12 Lista de funções do painel operacional

No Nome Seção contendo Função


descrição
<1> Indicador de ângulo de inclinação do 4.2.1 Exibe o ângulo de inclinação do gantry.
gantry
<2> Indicador de altura de movimentação 4.2.1 Exibe a altura de movimentação vertical da mesa
vertical da mesa
<3> Indicador de movimentação horizontal 4.2.1 Exibe a posição de movimentação horizontal do
do tampo da mesa tampo da mesa
<4> Interruptor do projetor 4.2.3 O projetor é aceso. Quando este interruptor é
novamente pressionado, o projetor é desligado.
<5> Interruptor FREE [de liberação] 4.3.2 É habilitada a movimentação manual do tampo da
mesa.
<6> Interruptor para liberar em zero 4.3.2 Quando este interruptor é mantido pressionado por
2 s ou mais, é efetuado o reset para 0 (zero) do valor
numérico exibido em <4>
<7> Interruptor de posição inicial 4.2.3 As peças internas do gantry (peças da seção de
rotação do gantry, como o tubo de raio-X) são
movimentadas à posição de parada normal de
rotação.
<8> Interruptor de inclinação para + (mais) 4.2.1 O gantry é inclinado na direção positiva (da posição
superior até 30º em direção à parte traseira do
gantry)
<9> Interruptor de inclinação para - (menos) 4.2.1 O gantry é inclinado na direção negativa (da
posição superior até 30º em direção à parte frontal
do gantry)
<10> Interruptor de mesa PARA CIMA 4.3.1 A mesa do paciente é elevada.
<11> Interruptor de deslizamento PARA 4.3.2 A mesa do paciente é movimentada na direção para
DENTRO dentro.
<12> Interruptor FAST [RÁPIDO] 4.3.2 A movimentação é realizada em alta velocidade,
com o uso deste interruptor combinado ao
interruptor <11> ou <13>.
<13> Interruptor de deslizamento PARA 4.3.2 O tampo da mesa é movimentado na direção PARA
FORA FORA.
<14> Interruptor de mesa PARA BAIXO 4.3.1 A mesa do paciente é abaixada.
<15> Interruptor auto-set 4.4 É possível posicionar o paciente próximo à posição
do exame.
<16> Interruptor auto-home 4.4 A mesa do paciente e o gantry podem ser
configurados a uma posição onde o paciente pode
ser facilmente movimentado na mesa do paciente
ligada/desligada.

A.13 Distribuidor de energia elétrica


Guia de consulta rápida
299
Nº 2B201-610EN

ATENÇÃO 1. Não coloque objetos no distribuidor de energia elétrica. O distribuidor de energia


elétrica poderá apresentar desequilíbrio e cair, resultando, possivelmente, em lesão
pessoal.
2. Não toque interruptores (como o BOTÃO DE TESTE ou INTERRUPTOR DE
SENSIBILIDADE (usados para configurar a corrente para detectar falhas nas
correntes)) que não sejam os interruptores de ligar/desligar os disjuntores. Ao tocar
outros interruptores poderá ocorrer operação incorreta, falha ou dano.

Para configurações do interruptor de energia elétrica do quadro de distribuição e do


distribuidor de energia elétrica, vide figura abaixo.
Normalmente, ligue os interruptores de energia elétrica de emissão.

Para ligar/desligar a energia elétrica do sistema, para operação diária, utilize o


interruptor liga/desliga no GABINETE DA CPU.

<1> ENTRADA: ligada como configuração normal


<2> Lâmpada de ENTRADA: acesa quando a energia elétrica do quadro de
distribuição está ligada.
<3> EMISSÃO: ligada como configuração normal

Guia de consulta rápida


300
Nº 2B201-610EN

Itens opcionas
Aquilion 16 (TSX- Aquilion 64 (TSX- Aquilion Prime (TSX- Aquilion Premium (TSX Aquilion CXL (TSX-
Modelo Alexion (TSX-032A)
101A/G) 101A/H) 302A) 301B) 101A/Q)

System transformer x x - - x -

X-ray high-voltage
generator with X-ray - x - - x -
power up kit

Fast scan kit x x - - - -

0.4-s scan up-grade kit - - - - x -

0.35-s scan up-grade kit - - - - x -

Pediatric scanning system x x - - - -

Fast image reconstruction


- x x - - -
system

SUREFluoro x x x x x x

LCD monitor for


x x x x - x
SUREFluoro (48.1 cm)

ECG-gated scan system x x x x x -

ECG-gated reconstruction
x x - - - -
system

SURECardioTM
- x - - - -
prospective

vHP - x x x x -

Injector synchronization
x x x x x x
system

Injector synchronization
- - x x x x
system (CAN protocol)

Orbital synchronized scan


x x x x x -
system

Guia de consulta rápida


301
Nº 2B201-610EN

Respiratory-gated scan
- x x x x -
system

Respiratory-gating
- x x - x -
system

CX reconstruction kit
- x - - - -
(128 slices rotation)

Display system for dental


x x x x x x
application

FlyThrough software x x x x x x

Cardiac function analysis


x x x x x
software (CFA)

Cerebral blood-flow
analysis system(CBP- x x x - x x
study)

SURECardioTM scoring x x x x x -

Colon view x x x x x x
TM
SUREPlaque x x x x x -

Vessel view x x x x x x

Fat index view - x x x x x

Color printer interface x x x x x x

DICOM storage SCP x x x x x x

DICOM MWM x x x x x x

DICOM MPPS x x x x x x

DICOM Q/R SCP x x x x x x

DICOM Q/R SCU x x x x x x

DICOM storage
x x x x x x
commitment SCU

DICOM PGP profile x x x x x x

Guia de consulta rápida


302
Nº 2B201-610EN

DICOM fast transfer


x x - - - x
system

SUREXtensionTM - x x x x -

Display console kit - - x - x -

Body organ perfusion - - x x x -

Lung volume analysis - - x - x x

Rear panel kit - - x - - -

Rear footswitches - - x x x -

Patient couch
- - x - x -
replacement kit

Couch lateral movement


- ---- x x - --
unit

Dual energy system - - x x - -

HANDY SNAP - - x x - -

160-detector row helical


- - - x - -
scan kit

Neuro package - - - x - -

Neuro package (including


- - - x - -
SURESubtractionTM)

Fat index view - - - x - -

SUREFluoro - - - x - -

Dynamic volume CT - - - x - -
upgrade kit
Sistema de manutenção
remota usado em x x x x x x
tomografia
Unidade de gravação em
MOD para x x x x x x
armazenamento de
imagens clínicas
Unidade de gravação CD- x x x x x x

Guia de consulta rápida


303
Nº 2B201-610EN

DVD para
armazenamento de
imagens clínicas
Estação de pós
tratamento de imagens x x x x x x
clínicas
Estação servidora de
processamento de
imagens clínicas (Vitrea x x x x x x
2, Vitrea LT, Voxar 3D,
AZE, VES – Vitrea
Enterprise Suit)
Monitor de ECG para
gatilhamento de x x x x x x
aquisições tomográficas
em cardiologia
Sistema de Laser para
planejamento x x x x x x
radioterápico em
tomografia
Sistema de phanton para
medição de densidade x x x x x x
óssea (BMD)
Suportes adicionais para
posicionamento de x x x x x x
pacientes
“Phantoms” para medição
e aferição da qualidade x x x x x x
de imagem
Sistema de injeção de
meio de contraste para x x x x x x
uso em tomografia
Sistema de
documentação de filme x x x x x x
seco
Sistema estabilizador de x x x x x x
tensão
Sistema de trilhos para x x x x x x
tomografia de mesa fixa
Mesa cirúrgica para
tomografia x x x x x x
intervencionista

Guia de consulta rápida


304
Nº 2B201-610EN

Sistema de guia
estereoscópico para x x x x x x
intervenção cirúrgica

Alexion Advance Edition


Modelo Alexion Acess Edition (TSX-033A) Aquilion CXL (TSX-101A/R)
(TSX-034A)

System transformer - - -

X-ray high-voltage generator with X-


ray power up kit - - x

Fast scan kit - - x

0.4-s scan up-grade kit - - -

0.35-s scan up-grade kit - - -

Pediatric scanning system - - -

Fast image reconstruction system - - x

SUREFluoro x x -

LCD monitor for SUREFluoro x x x

ECG-gated scan system - x x

ECG-gated reconstruction system - - x


TM
SURECardio prospective - - -

vHP - - -

Injector synchronization system x x x

Injector synchronization system (CAN


protocol) x x x

Orbital synchronized scan system x x x

Respiratory-gated scan system - - -

Respiratory-gating system - - -

Guia de consulta rápida


305
Nº 2B201-610EN

CX reconstruction kit (128 slices


rotation) - - -

Display system for dental application x x x

FlyThrough software x x x

Cardiac function analysis software


(CFA) - - x

Cerebral blood-flow analysis


system(CBP-study) x x x

SURECardioTM scoring - x x

Colon view x x x
TM
SUREPlaque - - x

Vessel view x x x

Fat index view x x x

Color printer interface x x x

DICOM storage SCP x x x

DICOM MWM x x x

DICOM MPPS x x x

DICOM Q/R SCP x x x

DICOM Q/R SCU x x x

DICOM storage commitment SCU x x x

DICOM PGP profile x x x

DICOM fast transfer system x x x


TM
SUREXtension - - x

Display console kit - - x

Body organ perfusion - - -

Lung volume analysis x x x

Rear panel kit - - -

Guia de consulta rápida


306
Nº 2B201-610EN

Rear footswitches - - -

Patient couch replacement kit - - -

Couch lateral movement unit - - -

Dual energy system - - -

HANDY SNAP - - -

160-detector row helical scan kit - - -

Neuro package - - -

Neuro package (including


SURESubtractionTM) - - -

Fat index view - -

SUREFluoro - - x

Dynamic volume CT upgrade kit - - -

Sistema de manutenção remota usado


em tomografia x x x

Unidade de gravação em MOD para


armazenamento de imagens clínicas - - -

Unidade de gravação CD-DVD para


armazenamento de imagens clínicas - - -

Estação de pós tratamento de imagens


clínicas x x x

Estação servidora de processamento


de imagens clínicas (Vitrea 2, Vitrea
LT, Voxar 3D, AZE, VES – Vitrea
Enterprise Suit) x x x

Monitor de ECG para gatilhamento de


aquisições tomográficas em cardiologia - x x

Sistema de Laser para planejamento


radioterápico em tomografia x x x

Tampo Plano para RT - x x

- x x
Sistema de phanton para medição de

Guia de consulta rápida


307
Nº 2B201-610EN

densidade óssea (BMD)

Suportes adicionais para


posicionamento de pacientes x x x

“Phantoms” para medição e aferição


da qualidade de imagem x x x

Sistema de injeção de meio de


contraste para uso em tomografia x x x

Sistema de documentação de filme


seco x x x

Sistema estabilizador de tensão x x x

Sistema de trilhos para tomografia de


mesa fixa - - x

Mesa cirúrgica para tomografia


intervencionista - - x

Sistema de guia estereoscópico para


intervenção cirúrgica - - x

X Ray tube exchange kit x - -

Couch footswitch x - -

Double Slice Kit - x -

Sistema de Stereotaxia - x x

Guia de consulta rápida


308
Nº 2B201-610EN

TERMO DE GARANTIA

1. A TOSHIBA MEDICAL DO BRASIL LTDA., (TMB), garante os equipamentos por ela comercializados
e de fabricação da TOSHIBA MEDICAL SYSTEMS CORPORATION, com sede no Japão, da qual é
representante exclusiva em todo território nacional, contra defeitos de fabricação, incluindo mão de
obra, pelo prazo:
1.1 De 12 (doze) meses, a partir de sua instalação, ou pelo prazo de 16
(dezesseis) meses, a partir da data do embarque, quando se tratar de importação direta prevalecendo o
vencimento do prazo que primeiro ocorrer, ressalvadas as peças constantes do item 2, desta garantia,
que terão prazos e condições específicas.
1.2 De 12 (doze) meses, a partir da data instalação do equipamento ou de 13
(treze) meses da entrega do equipamento no domicílio do COMPRADOR, prevalecendo o que primeiro
ocorrer, quando se tratar de venda nacionalizada pela TMB, ressalvadas as peças constantes do item 2,
desta garantia, que terão prazos e condições específicas.
1.3 A obrigação da TMB quanto às garantias supracitadas limita-se, por opção, a reparar
ou a substituir a parte defeituosa do equipamento, objeto da garantia, sem ônus para o comprador.
2. Os itens abaixo possuem prazos e condições específicas de garantia, porém, nunca ultrapassando
os prazos mencionados nos itens 1.1 e 1.2, (com exceção dos itens 2.2 e 2.3) prevalecendo sempre o
vencimento do prazo que primeiro ocorrer:
2.1 Tubos de Raios-X de anodo giratório ou fixo, para diagnóstico em geral, pelo
prazo de 12 (doze) meses, a partir da data da entrega, através da venda de peças novas especificadas
neste item, com crédito PRO RATA TEMPORIS, pelo prazo restante da garantia.
2.2 Tubos de Raios-X para Tomógrafos Computadorizados, pelo prazo de 12 (doze) meses,
a partir da data instalação do equipamento ou de 13 (treze) meses da entrega do equipamento no
domicílio do COMPRADOR, prevalecendo o que primeiro ocorrer
3. O presente Termo de Garantia exclui materiais de consumo, sujeitos a desgastes naturais ou a
deteriorações tais como: papéis fotossensíveis, produtos químicos, pilhas secas, acumuladores, cabos de
paciente em geral, bulbos e lâmpadas, peças de borracha ou plástico de proteção, membranas, filtros de
ar, radiadores, monitores, escovas e carvão, líquidos e gases criogênicos.
3.1 Também estão excluídos desse Termo de Garantia os defeitos ou danos
decorrentes de incêndio, inundação, acidentes originados de rede elétrica ou de rede de informática,
choques mecânicos ou térmicos, uso inadequado do equipamento, negligência ou imperícia.
3.2 Igualmente, não estão incluídos neste Termo de Garantia qualquer
indenização por lucros cessantes, danos materiais, danos morais e acidentes pessoais.
4. A garantia extingue-se automaticamente ao término dos prazos mencionados neste termo.
Porém, caso forem efetuados, no equipamento ou equipamentos, sem consentimento expresso da
TMB, reparos, modificações de circuitos ou acoplamento de aparelhos ou peças de outras marcas, por
terceiros, a extinção será imediata.
5. O reparo ou a substituição de parte do equipamento não prorroga nem interrompe o prazo da
garantia.
6. Para os equipamentos de outras marcas fornecidos pela TMB, a responsabilidade será até o limite
das garantias dadas pelos respectivos fabricantes. Os equipamentos que não se enquadrarem nas linhas
normais de comercialização serão tratados à parte pela TMB.
7. Todas as senhas de acesso ao sistema operacional dos equipamentos, incluindo hardware,
softwares e acessórios, são de uso exclusivo da TMB, e estes acessos não serão transferido ou permitido
aos usuários COMPRADORES, bem como terceiros, por tratar-se propriedade industrial e intelectual.
8. É de total responsabilidade do comprador a adoção de sistemas que evitem a contaminação e
proliferação de vírus ou similares pela rede de computadores pelas quais os equipamentos da
VENDEDORA estejam conectados.Fica ciente o COMPRADOR que caso o (s) equipamento (s) sejam
submetidos a conexões na internet ou acesso direto a arquivos contaminados, incluindo seus acessórios,
este se responsabilizará por danos causados ao equipamento, oriundos dos vírus ou similares causados
por esta conexão assim como outros danos, ficando estabelecido que caso estes eventos ocorram
durante o período de garantia do equipamento, a TMB se reserva ao direito de cobrar pela prestação de
possíveis serviços de assistências técnicas que por porventura possam surgir.
9. A TMB, mantém assistência técnica permanente, prestada por equipe especializada, apta a atuar
em todo o território nacional, a fim de possibilitar aos seus clientes operarem com equipamentos da
marca TOSHIBA sempre nas melhores condições de funcionamento.
Guia de consulta rápida
309
Nº 2B201-610EN

10. Fica estabelecido que em caso de paralisação total do equipamento por culpa exclusiva da
contratada, serão acrescidos os dias parados ao final do término da garantia contratual, a título de
extensão de garantia caso o equipamento não tenha sido restabelecido em até 05 (cinco) dias úteis após
o registro do chamado técnico, salvos casos fortuitos ou força maior.

Assistência Técnica
Toshiba Medical do Brasil Ltda.
Avenida Ceci, 328
Barueri – SP
CEP 06460-120

Fabricado no Japão por: Distribuído no Brasil por:


Toshiba Medical Systems Corporation Toshiba Medical do Brasil Ltda.
1385, Shimoishigami Avenida Ceci, 328
Otawara-shi, Tochigi Barueri – SP
Japão CEP 06460-120
(Made in Japan) CNPJ: 46.563.938/0001-10
Responsável Técnico: Sérgio Braggio
CREA/SP nº: 157025/D
Registro ANVISA nº: 10295030061
Fabricado e distribuído no Brasil por:
Toshiba Medical do Brasil Ltda
Avenida Pierre Simon de Laplace, 965
Techno Park / Campinas
Cep: 13069-320
Brasil
(Assembled in Brazil)
Indústria Brasileira

Representante Legal Responsável Técnico


Michimasa Ishii Sérgio Braggio
CREA/SP nº: 157025/D

Guia de consulta rápida


310