Você está na página 1de 6

Determinação do módulo de deformação (E), módulo de rigidez (K), através do

ensaio de carga com placa.

O módulo de deformação é uma das propriedades mais importantes do solo, em


termos de engenheiria, para o controlo da compactação na construção de uma
estrada. Isto é um parametro requirido para projectar os pavimentos. É
tradicionalmente determinado por ensaios de carga com placa, realizados no local,
incluindo ensaios estáticos e dinâmicos. O objectivo do ensaio de carga com placa é
determinar a curva carga/deformação e com base nesta curva de deformação e
capacidade de carga avaliar o solo.

Ensaio de carga com placa estático

No ensaio de carga com placa estático, o subsolo é comprimido pela placa circular com
ajuda de um controlo de pressão. A carga será aplicada e retirada em cada nível de
carga. O valor médio das pressões verticais acima da placa circular e os valores vão
sendo registados num diagrama chamado curva carga-deformação. A partir desta
curva retira-se o módulo de deformação E e o módulo de rigidez K é determinado.

O módulo de deformação é uma característica quantitativa pra a ductilidade de uma


camada. O seu valor é calculado com a ajuda da curva carga-deformação, utilizando o
primeiro e segundo carregamento através da inclinação da secante entre os pontos 0.3
σlmax e 0.7 σlmax:

σlmax Tensão máxima normal de primeiro carregamento em MN/m 2

Ev Módulo de deformaçãodo subsolo em MN/m2

d Diâmetro do prato circular de carga em mm

Δσ Diferença entre 0.3 σlmax e 0.7 σlmax

Δs Diferença da deformação determinada para 0.3 σlmax e 0.7 σlmax


O módulo de rigidez é uma propriedade necessária para a determinação das
característica do solo sob a superfície de carga. Isto é determinado através da curva
carga-deformação. Ks obtem-se:

(Módulo variável com o diâmetro da placa)

- Testes standard: DIN 18174, AFNOR NF P94-117-1 e ASTM D1195-93.

Este testes são métodos diferentes de executar o mesmo ensaio. O DIN 18174 foi
concebido pelo German Institute for Standardization, o AFNOR NF P94-117-1 é uma
norma francesa elaborada pela Association française de Normalisation e o ASTM
D1195-93 é uma norma Norte Americana elaborada pela American Society for Testing
and Materials.

Procedimento de ensaio

- Preparação do local de teste

Para o ensaio de carga com placa, é necessário haver uma área adequada para a placa
de carga. A superfície de solo em que será realizado o ensaio deve ser regular, pode
ser feito com a ajuda de uma régua metálica ou de uma colher de pedreiro. Caso seja
necessário para equilibrar a irregularidade, pode-se utilizar uma camada de areia ou
pasta de gesso seca, de forma a colocar a placa de carga na horizontal. Também nas
zonas inclinadas, o solo na zona de ensaio deve ser colocado na posição horizontal,
para evitar o movimento do dispositivo de carga.

- Condições de realização do teste

O ensaio de carga com placa pode ser aplicado em solos granulares, duros a
firmemente duros de grão fino, bem como em solos de grão misto. A componente de
grãos maior que cerca de ¼ do diâmetro da placa deve ser reduzido.

O ensaio de carga com placa deve ser executado fora das zonas instáveis do solo, ou
seja, na zonas mais estáveis do solo. Para os solos de grão fino (siltes e argilas), o
ensaio de carga com placa pode ser satisfatoriamente utilizado e avaliado apenas
quando estes solos têm uma boa consistência e firmeza. Em caso de dúvida, sobre a
quantidade de água presente no solo, que tem influência nos resultados do teste, o
teste deverá ser executado a diferentes profundidades, variáveis até 1,5d (seja d o
diâmetro da placa de carga)

-Determinação da curva carga-deformação, através de um ensaio realizado com um


prato de 300mm de diâmetro (DIN 18174):

Para determinação da curva-carga deformção, o teste será executado da seguinte


forma: Primeiro, como preparação do teste, a placa de carga será pré-carregada 30
segundos sob pressão de 0,01MN/m2, e será novamente recarregada depois disso e o
calibrador ajustado a zero. Em seguida, o carregamento será efectuado pelo menos 6
vezes, com carga a mesma carga, até atingir uma deformação de 5mm ou que a
pressão sob a placa seja 0.5MN/m2. Se o ensaio for realizado com uma placa de
600mm de diâmetro, estes limites devem ser 7mm de deformação e 0.25MN/m 2.

A placa deverá ter uma espessura mínima de 25mm.

Para solos grosseiros o número de vezes, que se faz os ensaio de carga, pode ser
reduzido. Para o primeiro ciclo será pelo menos 4 vezes e para o segundo ciclo 3 vezes.
Para solos coesivos, antes de fazer o ciclo seguinte, será necessário um tempo de
espera para consolidação do solo.

Para os ciclos de carga e recarga, a fase seguinte de carga só pode começar quando a
recuperação do solo ou o abatimento for inferior a 0.02mm/min. Após o ciclo de carga
máxima, a carga da placa será retirada em três ciclos (50%, 25% e 0% do carregamento
máximo). Após recarregar completamente, o segundo ciclo de carga será
implementado.
-Resultados do teste

A pressão inicial P0 e o abatimento médio S obtido através de 3 manómetros será


registado e representado na referida curva de carga-deformação. Para solos que têm
um módulo de deformação muito elevado, pode ser necessário considerar o efeito
curvatura do prato de 762mm de diâmetro, para os resultados do teste.

A determinação do módulo de deformação através da curva carga-deformação, tem


em conta o primeiro e o segundo ciclo de carga. O módulo de deformação resulta
normalmente da inclinação da secante da respectiva curva de carga-deformação no
intervalo de pressão entre 0,3 max p1 e 0,7 max p1, onde p1 é o valor mais elevado de
carga do primeiro ciclo de carga.

O cálculo do módulo de deformação é baseado no facto de assumirmos que estamos


num meio semi elástico-isotrópico, que é carregado por uma placa circular rígida.
Assume-se uma solução regular sob a placa de carga, bem como um aumento de
pressão do centro para a borda da placa com singularidade na borda do prato. O
módulo de deformação é calculado pela seguinte equação:

Onde:

Ev – Módulo de deformação em [MN/m2]

Δp – diferença de pressão sob a placa de carga entre 0.3 e 0.7 max p 1 [MN/m2]
Δs – diferença de espaçamento entre dois pontos secantes para cada ciclo de carga
[mm]. S0,7max p1 – s0,3max p1

a – raio da placa de carga [mm]

µ - Coeficiente de Poisson

O módulo de deformação determinado através do primeiro e segundo ciclo de carga


será respectivamente denominado Ev1 e Ev2

(Fonte: Tese Universidada Barhaus, Alemanha)

Ensaios de carga com placa segundo a norma AFNOR NF P94-117-1


O ensaio consiste em aplicar, uma pré carga inicial, seguida de dois ciclos de
carregamento sucessivos através de uma placa de diâmetro e de rigidez normalizados.
Ao primeiro carregamento deverá corresponder uma tensão média sob a placa de 0,25
MPa, devendo esta tensão ser mantida durante o tempo necessário à estabilização do
deslocamento da placa. No segundo ciclo de carregamento deverá ser atingida uma
força tal que traduza uma tensão média sob a placa de 0,20 MPa. A descarga só deverá
ser efectuada após a estabilização da deflexão.
A placa a utilizar deverá ter um diâmetro de 600 mm. A medição das deflexões poderá
ser efectuado num ponto, situado a menos de 2 cm do centro da placa, ou em três
pontos concêntricos, igualmente afastados entre si. Nos ensaios realizados segundo a
norma AFNOR utilizaram-se os dois sistemas de medição em simultâneo.

A interpretação do ensaio é efectuada recorrendo à solução de Boussinesq para o


carregamento estático sobre uma placa circular rígida em meio elástico linear, sendo
utilizado o método secante para determinação do deslocamento da placa.

em que ν é o coeficiente de Poisson, p é a pressão sob a placa, r é o raio da placa e z2 é


o deslocamento da placa.

(Fonte: documento Universidade do Minho)

Você também pode gostar