Você está na página 1de 34

10 DIREITOS QUE

VOCÊ PRECISA
CONHECER
SEJA EMPREGADOR

SEJA EMPREGADO

www.renattosantosadv.com.br
10 DIREITOS QUE
VOCÊ PRECISA
CONHECER

DIREITOS AUTORAIS
Copyright© 2019 de Renato Santos.

Todos os direitos reservados

Este e-book foi pensado pelo autor para auxiliar no dia-a-dia


de patrões e empregados. O conteúdo aqui mencionado não
deve ser interpretado como consultoria e/ou aconselhamento
jurídico.

É vedado a reprodução no todo ou em parte deste e-book, por


qualquer meio eletrônico, inclusivo por processo xerográficos,
sem que haja o devido consentimento do autor, devendo a
eventual utilização ser acompanhada da respectiva citação
bibliográfica.

Boa leitura.
RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -

BEM VINDO
A presente obra foi criada com bastante dedicação
e com intuito exclusivo de fornecer um
conhecimento prático tanto para empregados
quanto os empregadores. Contudo, estamos
sempre sujeitos a falhas inerentes do ser humano.
Assim, caso se constate algum erro, solicitamos a
gentileza de nos comunicar através do e-mail
renattosantos@yahoo.com.br para que possamos
esclarecer, no que couber. A sua contribuição é
muito importante para mantermos a excelência no
material. Agradecemos a sua contribuição.

Renato Pinheiro Santos


Especialista em Direito e Processo do
Trabalho pela Faculdade Damásio
Profissional Certificado em Compliance
Anticorrupção (CPC-A) pela Legal,
Ethics & Compliance (LEC)
O ESCRITÓRIO

O intuito do escritório é desenvolver, no exercício da


advocacia especializada, soluções jurídicas ágeis,
dinâmicas e de alta precisão, sempre pautado pela
observância de altos padrões éticos e comprometido
com a defesa e a promoção de direitos dos seus
clientes, priorizando sempre a obtenção dos
resultados almejados, de forma célere, objetiva e
eficiente.
O escritório busca uma interação dinâmica e
personalizada com o cliente, primando sempre pela
honestidade e transparência.
RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -

VOCÊ SABE QUAL É O SEU DIREITO ?

1 CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL (CTPS)

2 SALÁRIO MÍNIMO CONSTITUCIONAL E DA CATEGORIA PROFISSIONAL

3 DATA PARA O PAGAMENTO DO SALÁRIO

4 13º SALÁRIO

5 FÉRIAS + 1/3

6 FUNDO DE GARANTIA POR TEMPO DE SERVIÇO (FGTS) + 40%

7 JORNADA DE TRABALHO E HORAS EXTRAORDINÁRIAS

8 INTERVALO PARA DESCANSO E ALIMENTAÇÃO (INTRAJORNADA)

9 FALTAS JUSTIFICADAS NO TRABALHO

10 AVISO PRÉVIO
Carteira de
trabalho

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 1

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" Mediante o recibo, o prazo máximo para devolução
da CTPS será de até 48 horas "

CARTEIRA DE TRABALHO E
Art. 3º da Lei
PREVIDÊNCIA SOCIAL (CTPS)
nº5.553/68
A Carteira de Trabalho e Previdência Constitui
Social (CTPS) é obrigatória para o contravenção penal,
punível com pena de
exercício do regime empregatício, seja
prisão simples de 1
ele em áreas urbanas ou rurais, ou até (um) a 3 (três) meses
mesmo quando a ocupação possuir ou multa de NCR$
caráter temporário. 0,50 (cinqüenta
centavos) a NCR$
3,00 (três cruzeiros
O Art. 29 da Consolidação das Leis do novos), a retenção de
Trabalho (CLT) prevê que o empregado, qualquer documento
após ser admitido, deve entregar a sua a que se refere esta
Lei.
carteira de trabalho ao empregador,
mediante recibo e este terá o prazo de 48 Art. 29 da CLT
horas para fazer as devidas anotações,
Acesse o artigo
especificando data de admissão, função, completo clicando na
remuneração; condições especiais, entre foto abaixo
outros.

Além disso, a retenção da carteira de


trabalho por prazo superior às 48 horas
irá configurar contravenção penal,
punível com pena de prisão de 01 (um) a
03 (três) meses ou multa (Art. 3º da Lei nº
5.553/1968).

www.renattosantosadv.com.br
06
DIREITO 1

JURISPRUDÊNCIAS
RECURSO DE REVISTA. RECURSO DE REVISTA.
ACÓRDÃO PUBLICADO NA RETENÇÃO DA CTPS.
VIGÊNCIA DA LEI Nº INDENIZAÇÃO POR DANO MORAL.
"QUANTUM" ARBITRADO.
13.015/2014. INDENIZAÇÃO
Na hipótese, a Corte Regional
POR DANO MORAL. RETENÇÃO
arbitrou o valor de R$ 3.000,00
DA CTPS. DEVOLUÇÃO APÓS O
(três mil reais) a título de
PRAZO LEGAL. Está assentado
indenização pelo dano moral
na jurisprudência desta Corte o decorrente da indevida retenção
entendimento de que a da CTPS da reclamante.
retenção da CTPS por prazo Diversamente da pretensão da
superior ao previsto em lei recorrente, não se constata, "in
enseja o pagamento de ictu oculi", que o "quantum"
indenização por dano moral e indenizatório importa em
inobservância da extensão do
que o referido dano decorre
dano, da potencialidade e da
pela simples ocorrência do fato
gravidade da lesão ou em afronta
(in re ipsa). No presente caso, é
aos princípios da razoabilidade e
incontroversa a retenção da
proporcionalidade, sob pena de
CTPS por prazo superior ao maltrato da Súmula nº 126 do TST,
previsto no artigo 29 da CLT. que veda o reexame de fatos e
Recurso de revista conhecido e provas na via do recurso de
provido. (TST - Acórdão Rr - revista. Recurso de revista de que
11818-83.2015.5.15.0032, não se conhece. (TST - Acórdão Rr
Relator(a): Min. Breno - 500063-09.2014.5.17.0121,
Relator(a): Min. Marcelo Lamego
Medeiros, data de julgamento:
Pertence, data de julgamento:
28/02/2018, data de
19/09/2018, data de publicação:
publicação: 09/03/2018, 5ª
21/09/2018, 1ª Turma)
Turma)

www.renattosantosadv.com.br
07
Salário Mínimo
Constitucional

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 2

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" (...) todos os trabalhadores, sejam eles urbanos ou rurais,
recebam um salário mínimo nacional em razão de seu
trabalho "

SALÁRIO MÍNIMO CONSTITUCIONAL


Art. 7º , VI,
E DA CATEGORIA PROFISSIONAL
da CF/88
Cada categoria profissional é Art. 7º. São direitos
representada por um sindicato. dos trabalhadores
Anualmente, são realizadas convenções urbanos e rurais,
além de outros que
coletivas que regulamentam os direitos visem à melhoria de
dos empregados, incluindo os benefícios sua condição social
e o salário mínimo a ser recebido por (...)
cada função. VI - irredutibilidade do
salário, salvo o
disposto em
De outro modo, a Constituição Federal de convenção ou acordo
1988 (CF/88) em seu Art. 7º, VI, garantiu coletivo;
que todos os trabalhadores, sejam eles
Art. 611-A da
urbanos ou rurais, recebam um salário
CLT
mínimo nacional em razão de seu
Acesse o artigo
trabalho. completo clicando na
foto abaixo
Deste modo, caso o trabalhador receba
salário menor que aquele fixado na
Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) ou
receba salário inferior que o salário
mínimo nacional, terá direito a receber
as diferenças apuradas relativas a todo o
período trabalhado, inclusive com o
acréscimo das horas extras, férias + 1/3, 13º
salário e etc.

www.renattosantosadv.com.br
09
DIREITO 2

JURISPRUDÊNCIAS
DESPEDIDA INDIRETA. RESCISÃO INDIRETA –
PAGAMENTO DE SALÁRIO DESCUMPRIMENTO DE
INFERIOR AO MÍNIMO LEGAL OBRIGAÇÃO CONTRATUAL –
O pagamento de salário PAGAMENTO DE SALÁRIO
inferior ao mínimo legal se VARIÁVEL EM VALOR
configura descumprimento INFERIOR AO MÍNIMO LEGAL

contratual justificador do Configurada a prática ilícita


dos reclamados de pagarem ao
reconhecimento da despedida
obreiro o salário variável à
indireta. (TRT-5 – RecOrd:
base de comissão, em valor
00011606120105050029 BA
inferior ao salário mínimo
0001160-61.2010.5.05.0029,
vigente, por afronta ao art. 78,
Relator: LUÍZA LOMBA, 2ª
§ único, da CLT, c/c o art. 7º,
TURMA, Data de Publicação:
inciso IV, da CF/88,
DJ 30/09/2014).
constituindo-se essa conduta
patronal em descumprimento
das obrigações contratuais
para com o reclamante, e sendo
causa para rescisão indireta do
contrato de trabalho, com
fundamento no art. 483, alínea
d da CLT.(TRT-20
00007409420135200009,
Relator: JORGE ANTONIO
ANDRADE CARDOSO, Data de
Publicação: 16/04/2015).

www.renattosantosadv.com.br
10
Data de
pagamento

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 3

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" (...) o empregador deverá efetuar o pagamento até o 5º dia
útil do mês subsequente ao trabalhado (...) "

DATA PARA O PAGAMENTO DO Art. 459, § 1º,


SALÁRIO da CLT
O pagamento de salário não pode ser Art. 459. (...)
(...)
estipulado em período maior que 01 § 1º - Quando o
(hum) mês, isto é o que preceitua o § 1º pagamento houver
sido estipulado por
do Art. 459 da CLT. Além disso o mês, deverá ser
empregador deverá efetuar o efetuado, o mais
tardar, até o quinto dia
pagamento até o 5º dia útil do mês útil do mês
subsequente ao trabalhado para subsequente ao
vencido. (Redação
realizar o pagamento dos dada pela Lei nº 7.855,
trabalhadores. de 24.10.1989)

Art. 459 da
Contudo, quando se tratar de
CLT
comissões, percentagens e
Acesse o artigo
gratificações, o mesmo artigo prevê completo clicando na
que o pagamento do salário pode ser foto abaixo
superior a 01 (hum) mês.

É importante lembrar que caso a


empresa atrase o pagamento, o
trabalhador poderá ajuizar uma
reclamação trabalhista para ver seus
direitos resguardados.

www.renattosantosadv.com.br
12
DIREITO 3

JURISPRUDÊNCIAS
RECURSO DE REVISTA. LEI Nº RECURSO DE REVISTA REGIDO
13.015/14. RESCISÃO INDIRETA PELA LEI 13.015/2014.
DO CONTRATO DE TRABALHO. INDENIZAÇÃO POR DANO MORAL.
ATRASO NO PAGAMENTO DOS
RECONHECIMENTO. ATRASO NO
SALÁRIOS DE FORMA REITERADA.
PAGAMENTO DOS SALÁRIOS E
AUSÊNCIA DE DEPÓSITOS DE FGTS.
NOS DEPÓSITOS DO FGTS. A
C O N F I G U R A Ç Ã O. O Tribunal
jurisprudência desta Corte Regional, muito embora tenha
superior tem confirmado o registrado o atraso reiterado no
entendimento de que, a exemplo pagamento de salários e a ausência
da hipótese dos autos, o de depósitos de FGTS por dois anos,
descumprimento quanto ao indeferiu o pedido de indenização
regular pagamento das parcelas por danos morais. (...). Quanto ao

salariais devidas durante todo o atraso no pagamento de salários, a


jurisprudência desta Corte vem se
curso do contrato de trabalho
firmando no sentido de que, se a
configura falta grave apta a
inadimplência for reiterada e
ensejar rescisão indireta do
contumaz, acarreta dificuldades
contrato de trabalho. financeiras e sofrimento psíquico ao
Precedentes desta Corte. trabalhador, de forma a configurar o
Incidência da Súmula n.º 333 do dano moral. Uma vez consignado, no
Tribunal Superior do Trabalho. acórdão regional, o atraso no
Recurso de Revista de que não se pagamento dos salários de julho a
conhece. (...). (TST - Acórdão Rr outubro de 2016, resulta claro o
dano sofrido pela Reclamante.
- 20128-48.2014.5.04.0023,
Precedentes da SBDI-1. Recurso de
Relator(a): Min. Marcelo Lamego
revista conhecido e provido. (TST -
Pertence, data de julgamento:
Acórdão Rr - 11613-35.2016.5.03.0135,
07/06/2017, data de publicação: Relator(a): Min. Douglas Alencar
09/06/2017, 1ª Turma) Rodrigues, data de julgamento:
26/09/2018, data de publicação:
28/09/2018, 5ª Turma)

www.renattosantosadv.com.br
13
13ª Salário

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 4

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" Essa garantia Constitucional equivale à uma remuneração
e terá valor igual ao salário do mês de dezembro. "

13º SALÁRIO
Art. 7º, VIII,
O 13º salário é garantido pela Constituição da CF/88
Federal de 1988 em seu Art. 7º, VIII. Essa Art. 7º. São direitos
dos trabalhadores
garantia Constitucional equivale à uma
urbanos e rurais, além
remuneração e terá valor igual ao salário de outros que visem à
do mês de dezembro. Esse benefício melhoria de sua
condição social:
também é garantido aos aposentados e
(...)
pensionistas do Instituto Nacional de VIII - décimo terceiro
Seguridade Social (INSS). salário com base na
remuneração integral
ou no valor da
Na hipótese do trabalhador que tenha seu aposentadoria
contrato encerrado com período menor
que 01 (hum) ano o pagamento do 13º
salário deverá respeitar a seguinte fórmula: Art. 459 da
CLT
01 (hum) salário       12 (doze) meses       o Acesse o artigo
completo clicando na
nº de meses trabalhados = 13º salário
foto abaixo
proporcional (v.g. : 3/12 caso tenha ocorrido
apenas 03 [três] meses de trabalho).

O pagamento do 13º salário poderá ser


dividido em 02 (duas) parcelas, sendo a 1ª
parcela paga até o mês de novembro e a
2º parcela até o dia 20 (vinte) do mês de
dezembro.

www.renattosantosadv.com.br
15
DIREITO 4

JURISPRUDÊNCIAS
AGR AVO DE INST R UMENT O EM R ECUR SO AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE
DE R EVIST A. PEDIDO DE R ESCISÃO REVISTA. RESCISÃO INDIRETA.
INDIR ETA. IR R EGULAR IDADE NO CARACTERIZAÇÃO. ATRASO REITERADO NO
R ECOLHIMENTO DO FGTS. AT R ASO NO PAGAMENTO DOS SALÁRIOS. ATRASO NO
PAGAMENTO DE 13º SALÁRIO. NÃO
PAGAMENT O DE PAR CELAS SALAR IAIS (13º
RECOLHIMENTO DO FGTS. PRECEDENTES
SALÁR IO). R EVELIA DO EMPR EGADOR .
DESTA CORTE. INDENIZAÇÃO PELO SEGURO-
DIVER GÊNCIA JUR ISPR UDENCIAL.
DESEMPREGO. DECISÃO CONSENTÂNEA COM
VIOLAÇÃO A DISPOSITIVO LEGAL E
ENUNCIADO DE SÚMULA DESTA CORTE. (...) 2.
CONSTITUCIONAL VISLUMB R ADA. (. . . )
No caso, o Regional, após análise do contexto
R ECUR SO DE R EVISTA. R ESCISÃO fático-probatório, concluiu que a pretensão de
INDIR ETA. FGTS. IR R EGULAR IDADE NO rescisão indireta é devida e se justifica por três
R ECOLHIMENTO.   ATR ASO NO PAGAMENTO fundamentos distintos: atraso do pagamento de
DE PAR CELAS SALAR IAIS (13º SALÁR IO). salário; atraso no pagamento de 13º Salário; e
PR ECEDENTES. A mor a no adimp l eme nto de atraso no recolhimento do FGTS. É o que se vê
p ar cel as al imentar es r eveste-se de nos seguintes excertos do julgado: "É
excep cional gr avidade, p ois fer e de mor te a incontroverso (fl. 117) que a ré atrasou o
dignidade do tr abal hador , qu e del as pagamento dos salários de junho, agosto,
dep ende p ar a gar antir seu su stento e de su a setembro, outubro, novembro e dezembro de
2011, bem como da 2ª parcela do 13º salário de
famíl ia. Qu al qu er ver ba devida ao
2011, efetuando-os, respectivamente, em
tr abal hador deve ser p aga até a data de
12.07.11 (5 dias de atraso), 17.10.11 (39 dias de
vencimento, p ar a qu e e l e p ossa honr ar seu s
atraso), 24.11.11 (48 dias de atraso), 28.11.11 (21
comp r omissos e gar antir su a
dias de atraso), 26.12.11 (19 dias de atraso) e
sobr evivência e de su a famíl ia. In casu ,
20.01.12, este último pagamento englobando o
hou ve o descu mp r imento r eiter ado du r ante salário de dezembro de 2011 e a 2ª parcela do
o contr ato de tr abal ho de obr igações l egais 13º salário de 2011 (respectivamente, 14 e 31
e essenciais do emp r egador , qu ais sejam, dias de atraso).Quanto aos depósitos de FGTS,
r ecol himento de FGTS e p agamento de também é confessada pela própria ré a
p ar cel as sal ar iais ( 13º sal ár io) . Assim, ausência de recolhimentos desde abril de 2010,
au tor iz a-se a r escisão indir eta do contr ato o que é atestado pelo extrato analítico de fl.
de tr abal ho, nos ter mos do ar t. 483, "d", da 49...". O caso é de rescisão indireta do art. 483,
CLT. Al iás, a atu al , iter ativa e notór ia "d", da Consolidação das Leis do Trabalho.
ju r isp r u dência desta Cor te Su p er ior também Imaculados os dispositivos legais alegados. (...).
(TST - Acórdão Airr - 870-11.2012.5.02.0045,
caminha nesse sentido, confor me
Relator(a): Min. Luíza Lomba, data de
demonstr am os p r ecedentes col acionados.
julgamento: 21/10/2015, data de publicação:
Recu r so de r evista conhecido e p r ovido.
23/10/2015, 1ª Turma) (TST - Acórdão Rr -
( ...) . ( TST - Acór dão Rr - 192-
11613-35.2016.5.03.0135, Relator(a): Min.
31.2014.5 .15 .0120, Rel ator ( a) : Min. Cl áu dio
Douglas Alencar Rodrigues, data de julgamento:
Ar mando Cou ce de Menez es, data de 26/09/2018, data de publicação: 28/09/2018,
ju l gamento: 21/10/2015 , data de p u bl icação: 5ª Turma)
29/10/2015 , 2ª Tu r ma)

www.renattosantosadv.com.br
16
Férias

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 5

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" As férias podem ser gozadas em um único período ou
dividido em até 03 (três) períodos desde que o
trabalhador concorde. "

FÉRIAS + 1/3 Atenção


A empresa também
Todo trabalhador tem direito a férias remuneradas pode conceder férias
após cada período de 01 (hum) ano de trabalho. Caso coletivas a todos os
o empregado não tenha mais de 05 (cinco) faltas no trabalhadores ou de
período de 12 (doze) meses o período de descanso determinados
será de 30 (trinta) dias. Durante o período de férias o setores, por um período
trabalhador irá receber valor igual à uma não inferior a 10 (dez)
remuneração, além disso a Constituição Federal dias. No caso de
(CF/88) garante ao obreiro o acréscimo de 1/3 (um empregados com
menos de um ano de
terço) do valor da remuneração.
contrato, o tempo será
calculado
No caso do trabalhador que recebe por comissão,
proporcionalmente e uma
horas trabalhadas ou número de tarefas cumpridas, o nova contagem será
valor da remuneração será feita a partir da média iniciada no retorno das
sobre o pagamento dos últimos 12 (doze) meses. férias.

As férias podem ser gozadas em um único período ou Art. 129 da


dividido em até 03 (três) períodos desde que o CLT
trabalhador concorde. Outrossim, o empregado ainda
Acesse o artigo
possui o direito de converter 1/3 (um terço) de suas
completo clicando na
férias em abono pecuniário, ou seja, em dinheiro. Para
foto abaixo
tanto, ele deverá solicitar ao empregador este abono
pelo menos 15 (quinze) dias antes do período de férias.

É importante que o empregado fique atento quanto a


data das férias, pois será o empregador quem irá
decidir qual a melhor data para o obreiro possa gozar
suas férias. O período máximo para que o empregador
conceda as férias do empregado será de 12 (doze)
meses após o empregado completar o período
aquisitivo, contudo se a empresa não liberar o
empregado nesse período, fica obrigada a dobrar a
remuneração paga nas férias.

www.renattosantosadv.com.br
18
DIREITO 5

JURISPRUDÊNCIAS
AGRAVO. AGRAVO DE INSTRUMENTO A) AGRAVO DE INSTRUMENTO DA
EM RECURSO DE REVISTA. ATRASO NO RECLAMANTE. RECURSO DE REVISTA.
PAGAMENTO DAS FÉRIAS. PAGAMENTO PROCESSO ANTERIOR À LEI 13.467/2017. 1.
EM DOBRO. SÚMULA Nº 450 DO FÉRIAS COLETIVAS FRACIONADAS. ART. 139,

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO. CLT. 2. HORAS EXTRAS AO FINAL DOS


TURNOS. VALIDADE DOS REGISTROS DE
Acerca da época própria para o
HORÁRIOS. SÚMULA 126/TST. 3. HORAS IN
pagamento da parcela de férias, a Súmula
ITINERE. PROVA DOCUMENTAL RELATIVA À
nº 450 do Tribunal Superior do Trabalho
INCOMPATIBILIDADE DOS HORÁRIOS DE
tem o seguinte teor: "FÉRIAS. GOZO NA
TRANSPORTE. JUNTADA EXTEMPORÂNEA.
ÉPOCA PRÓPRIA. PAGAMENTO FORA DO ERRO NO PETICIONAMENTO ELETRÔNICO
PRAZO. DOBRA DEVIDA. ARTS. 137 E 145 NÃO COMPROVADO. MATÉRIA FÁTICA.
DA CLT. (conversão da Orientação SÚMULA 126/TST. O título jurídico
Jurisprudencial nº 386 da SBDI-1) - Res. concessor das férias coletivas será o ato
194/2014, DEJT divulgado em 21, 22 e unilateral do empregador (art. 139, CLT) ou o
23.05.2014. É devido o pagamento em instrumento negocial coletivo determinador
dobro da remuneração de férias, incluído do gozo de férias - acordo coletivo (art. 143,
o terço constitucional, com base no art. § 2º, CLT). Além do título jurídico concessor
137 da CLT, quando, ainda que gozadas na negociado (possibilidade de acordo coletivo),
época própria, o empregador tenha as férias coletivas trazem outras

descumprido o prazo previsto no art. 145 especificidades com respeito às férias


individuais, como, por exemplo, o fato de elas
do mesmo diploma legal". No caso,
poderem ser fracionadas independentemente
conforme expressamente consignado no
do título jurídico concessor, sem ocorrência
acórdão regional, "a remuneração dos
de "excepcionalidades" (respeitados o
períodos das férias não foi efetuada
parcelamento máximo em duas frações e o
dentro do prazo estabelecido no artigo prazo mínimo de 10 dias corridos em cada
145 da CLT".  Portanto, extrai-se do uma delas: § 1º, art. 139 CLT). (...). Assim, a
acórdão regional que o Município hipótese de fracionamento das férias em dois
reclamado não respeitou o prazo previsto períodos, quando não inferiores à dez dias,
no artigo 145 da CLT para o pagamento não descaracteriza a concessão regular do
das férias, em desconformidade com o direito."  Nesse contexto, não se infere
comando disposto na Súmula nº 450 do qualquer ilegalidade no fracionamento das
Tribunal Superior do Trabalho. Agravo férias, tendo em vista a especificidade do
desprovido. (TST - Acórdão Agr-airr - tipo de férias concedidas (coletivas). Agravo
11334-54.2014.5.15.0145, Relator(a): Min. de instrumento desprovido. (...)  (TST -

José Roberto Freire Pimenta, data de Acórdão Arr - 975-90.2012.5.04.0381,


Relator(a): Min. Mauricio Godinho Delgado,
julgamento: 16/08/2017, data de
data de julgamento: 21/08/2018, data de
publicação: 18/08/2017, 2ª Turma)
publicação: 24/08/2018, 3ª Turma)

www.renattosantosadv.com.br
19
FGTS

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 6

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" As férias podem ser gozadas em um único período ou
dividido em até 03 (três) períodos desde que o
trabalhador concorde. "

FUNDO DE GARANTIA POR TEMPO


DE SERVIÇO (FGTS) + 40%
Atenção
A CF/88 garantiu ao trabalhador que a empresa
deposite mensalmente em uma conta vinculada ao A conta do FGTS
trabalhador na Caixa Econômica Federal (CEF) a também poderá ser
quantia correspondente a 8% (oito por cento) do movimentada para
salário bruto (sem qualquer desconto), para compor pagar parte das
o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). prestações de
            financiamento
O FGTS foi criado para servir como uma espécie de para aquisição do
reserva financeira para o obreiro. Ademais, na imóvel.
hipótese do obreiro ser demitido sem justa causa,
este também fará jus ao recebimento de uma multa
no percentual de 40% (quarenta por cento) do saldo
constante na conta vinculada do FGTS. As alterações Lei nº
inseridas pela dita “Reforma Trabalhista” (Lei nº
13.467/17) trouxe a possibilidade dos empregados e
5.107/1966
empregadores colocarem fim ao contrato de
Acesse o artigo
trabalho mediante comum acordo, nesta nova
completo clicando na
modalidade de rescisão contratual o empregado
foto abaixo
receberá multa no percentual de 20% (vinte por
cento) e poderá sacar até 80% (oitenta por cento)
do valor depositado na conta vinculada ao FGTS.
           
Outras hipóteses que autorizam o empregado a
realizar o saque na conta vinculada ao FGTS são: (I)
extinção total da empresa ou fechamento da filial;
(II) falecimento do empregador individual; (III)
falecimento do trabalhador; (IV) aposentadoria,
ainda, quando o trabalhador ou qualquer de seus
dependentes for acometido de neoplasia maligna
(câncer) ou for portador do vírus HIV.

www.renattosantosadv.com.br
21
DIREITO 6

JURISPRUDÊNCIAS
RECURSO DE REVISTA. RESCISÃO ADMINISTRATIVO E PROCESSUAL
INDIRETA. CONFIGURAÇÃO. AUSÊNCIA CIVIL. FGTS. NEOPLASIA MALIGNA.
DE RECOLHIMENTO DOS DEPÓSITOS DO POSSIBILIDADE DE LEVANTAMENTO
FGTS. DESCUMPRIMENTO DE OUTRAS DOS VALORES CREDITADOS. 1.
OBRIGAÇÕES DECORRENTES DO Devidamente comprovada nos autos a
CONTRATO DE TRABALHO. (...). 2.  A neoplasia maligna da companheira do
jurisprudência deste Tribunal Superior é autor, bem como a situação de
pacífica no sentido de que a ausência de dependência daquela, é de ser concedida
recolhimento dos depósitos do FGTS, ou a liberação dos valores creditados na
seu recolhimento irregular, por si só, respectiva conta do FGTS; 2. A CEF, nas
configura ato faltoso do empregador cuja ações relativas a FGTS, é isenta de
gravidade é suficiente para ensejar a honorários, nos termos da Medida
rescisão indireta do contrato de trabalho. Provisória 2.164/41/01; 3. O art. 24-A da
3. Desse modo, o Tribunal regional, ao Lei nº 9.028/95, com redação dada pela
manter a sentença em que não MP nº 2.180-35/2001, isentou a CEF, nas
reconhecida a rescisão indireta do ações em que represente o FGTS, do
contrato de trabalho da reclamante pagamento de custas, o que não implica a
mesmo diante do não cumprimento, pela desnecessidade de reembolsar as custas
empresa, das obrigações dele já adiantadas pelos autores; 4. Apelação
decorrentes - já que houve regular atraso parcialmente provida. (TRF-5 – AC:
"no recolhimento de FGTS", "na quitação 406315 PE 2005.83.00.011462-3, Relator:
das férias e do 13º salário" e "no Desembargador Federal Paulo Roberto de
pagamento dos salários" - agiu em Oliveira Lima, Data de Julgamento:
desarmonia com a jurisprudência assente 26/07/2007, Terceira Turma, Data de
nesta Corte. Precedentes. Violação ao Publicação: Fonte: Diário da Justiça –
artigo 483, "d", da CLT que se reconhece. Data: 15/10/2007 – Página: 703 – Nº: 198
Recurso de revista conhecido e provido. – Ano: 2007).
(TST - Acórdão Rr - 535-
08.2012.5.09.0009, Relator(a): Min. Hugo
Carlos Scheuermann, data de julgamento:
05/08/2015, data de publicação:
14/08/2015, 1ª Turma)

www.renattosantosadv.com.br
22
Jornada de
Trabalho

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 7

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" (...) a hora extra trabalhada terá sua remuneração
acrescida de um percentual não inferior à 50%. "

JORNADA DE TRABALHO E HORAS Atenção


EXTRAORDINÁRIAS É possível a
fixação de percentual
A CF/88 em seu Art. 7º, XIII, garante a superior aos 50%
todos os trabalhadores, urbanos e rurais, (cinquenta por cento)
previstos na CLT
que a duração diária de trabalho não seja por meio de
superior à 8 horas e a duração do Convenções e Acordos
trabalho semanal não ultrapasse às 44 Coletivos celebrados
pelos sindicatos da
(quarenta e quatro) horas. De outro lado, categoria, contudo, não
o Art. 59 da CLT possibilita ao trabalhador é possível que a
a realização de horas extras desde que negociação coletiva fixe
percentual
não exceda à 2 (duas) horas por dia,
inferior aos 50%
totalizando assim uma jornada máxima (cinquenta por cento).
de 10 (dez) horas diárias.
            Art. 59 da CLT
É importante ressaltar que a hora extra Acesse o artigo
trabalhada terá sempre a sua completo clicando na
remuneração acrescida de um foto abaixo
percentual não inferior à 50% (cinquenta
por cento) da hora normal (Art. 59, § 1º, da
CLT). Os trabalhos realizados nos
domingos e feriados terão sempre
acréscimo não inferior de 100% (cem por
cento) da hora normal.

www.renattosantosadv.com.br
24
DIREITO 7

JURISPRUDÊNCIAS
AGRAVO DE INSTRUMENTO. AGRAVO DE INSTRUMENTO DO
SUPRESSÃO DAS HORAS RECLAMANTE. INDENIZAÇÃO PELA
EXTRAS. INDENIZAÇÃO. SUPRESSÃO DE HORAS EXTRAS
HABITUALMENTE PRESTADAS.
SÚMULA 291 DO TST. Ante a
AUMENTO SALARIAL PREVISTO NO
possível contrariedade à Súmula
PCS. A decisão regional parece
291 do TST, deve ser provido o
contrariar a Súmula 291 do c. TST,
agravo de instrumento. RECURSO razão pela qual deve ser provido o
DE REVISTA INTERPOSTO SOB A Agravo de Instrumento. Agravo de
ÉGIDE DA LEI 13.015/2014. Instrumento de que se conhece e a
SUPRESSÃO DAS HORAS EXTRAS. que se dá provimento, para
INDENIZAÇÃO. SÚMULA 291 DO determinar o processamento do
TST. O trabalhador que sofre Recurso de Revista. RECURSO DE

perda ou diminuição do REVISTA DO RECLAMANTE.


INDENIZAÇÃO PELA SUPRESSÃO DE
acréscimo salarial resultante da
HORAS EXTRAS HABITUALMENTE
supressão de horas extras
PRESTADAS. AUMENTO SALARIAL
habitualmente prestadas, tem
PREVISTO NO PCS.  O entendimento
direito à indenização prevista na que prevalece nesta Corte Superior é
Súmula 291 do TST. Decisão o de ser devida a indenização
regional proferida em prevista na Súmula nº 291 do TST,
descompasso com esse mesmo nos casos em que a
entendimento. Precedentes. supressão das horas extras se deu
Recurso de revista conhecido e mediante implantação de novo PCS
com reajuste salarial compensatório,
provido. (TST - Acórdão Rr -
como no presente caso. Recurso de
20541-78.2016.5.04.0124,
Revista de que se conhece e a que se
relator(a): Min. Maria Helena
dá provimento. (TST - Acórdão Rr -
Mallmann, data de julgamento: 402-06.2015.5.02.0445, Relator(a):
07/08/2018, data de publicação: Min. Cilene Ferreira Amaro Santos,
17/08/2018, 2ª Turma) data de julgamento: 26/09/2018,
data de publicação: 28/09/2018, 6ª
Turma)

www.renattosantosadv.com.br
25
Intervalo
Intrajornada

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 8

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" (...) o trabalho exceda à 6 horas contínuas, será
obrigatório a concessão de um intervalo de no mínimo 1 hora
para o repouso ou alimentação do empregado. "

INTERVALO PARA DESCANSO E Atenção


ALIMENTAÇÃO (INTRAJORNADA)
O intervalo
intrajornada poderá
Uma vez que o trabalho exceda à 6 (seis)
ter duração
horas contínuas, será obrigatório a alterada por Acordo
concessão de um intervalo de no mínimo ou Convenção
1 (uma) hora para o repouso ou Coletiva (Art. 611-A,
III, da CLT), desde
alimentação do empregado, não
que
podendo este mesmo intervalo seja respeitada o
ultrapassar às 2 (duas) horas (Art. 71 da limite mínimo de 30
CLT). minutos para as
jornadas que sejam
superiores às 6 horas.
No caso do trabalho que seja em horário
superior à 4 (quatro) horas, porém. seja
Art. 71 da CLT
inferior à 6 (seis) horas, o Art. 71, § 1º, da
Acesse o artigo
CLT garante ao empregado um intervalo
completo clicando na
obrigatório de 15 (quinze) minutos. foto abaixo
           
Se o empregador deixar de conceder ou
conceder apenas de forma parcial o
intervalo mínimo para descanso ou
alimentação, o empregado terá direito de
receber o período suprimido acrescido
de 50% (cinquenta por cento) sobre o
valor (Art. 71, § 4º, da CLT).

www.renattosantosadv.com.br
27
DIREITO 8

JURISPRUDÊNCIAS
RECURSO DE REVISTA. 1. AGRAVO DE INSTRUMENTO.
RESCISÃO INDIRETA. SUMARÍSSIMO. REDUÇÃO DO
INTERVALO INTRAJORNADA. INTERVALO INTRAJORNADA.
CONCESSÃO IRREGULAR. FALTA VALIDADE DA NORMA
GRAVE PATRONAL. COLETIVA. A Recorrente não
PROVIMENTO. O atende ao requisito descrito no
descumprimento de obrigações art. 896, §1º-A, I e III, da CLT,
contratuais, por parte do tendo em vista a ausência de
empregador, no tocante não prequestionamento, no trecho
concessão e/ou concessão transcrito, a respeito dos
irregular do intervalo aspectos apontados em suas
intrajornada, obrigação que razões recursais. Dessa forma, a
também decorre de lei, configura ausência de prequestionamento
falta grave que autoriza a a respeito das teses impugnadas
rescisão indireta do contrato de torna inviável a verificação das
trabalho, com o pagamento das violações constitucionais
verbas rescisórias correlatas, alegadas. Agravo de instrumento
nos termos do artigo 483, "d", da de que se conhece e a que se
CLT. Precedentes. Recurso de nega provimento. (TST -
revista conhecido e provido. (...). Acórdão Airr - 12836-
(TST - Acórdão Rr - 248- 91.2015.5.15.0145, Relator(a):
04.2012.5.01.0030, elator(a): Min. Cilene Ferreira Amaro
Min. Guilherme Augusto Caputo Santos, data de julgamento:
Bastos, data de julgamento: 26/09/2018, data de
23/08/2017, data de publicação: publicação: 28/09/2018, 6ª
25/08/2017, 5ª Turma) Turma)

www.renattosantosadv.com.br
28
Faltas

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 9

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" A empresa não pode recursar o atestado médico médico
válido. "

FALTAS JUSTIFICADAS NO TRABALHO Atenção


A empresa não pode
Eventualidades podem acontecer e pensando
recursar o atestado
nisso a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) médico médico válido.
em seu Art. 131 garante ao trabalhador que este Caso haja suspeita de
possa ausentar do trabalho sem descontos no que o atestado seja
salário nas seguintes hipóteses: falso, a empresa
deverá encaminhar o
a) até 02 (dois) dias consecutivos, em caso de empregado para
falecimento de cônjuge, ascendente, irmã ou avaliação de uma
pessoa que, declarada em sua carteira junta médica (Parecer
profissional, viva sob sua dependência nº 15/95 do Conselho
econômica; Federal de Medicina).

b) até 03 (três) dias consecutivos, em virtude de Art. 60, § 4,º da


casamento; Lei nº 8.213/91
Acesse o artigo
c) 01 (hum) dia, a cada 12 (doze) meses de
completo clicando na
trabalho, em caso de doação de sangue
foto abaixo
voluntária (devidamente comprovado);

d) 01 (hum) dia, no caos de nascimento de


filho, no decorrer da primeira semana;

e) até 02 (dois) dias consecutivos (ou não), para


fins do alimento eleitoral;

f) período em que estiver cumprindo o serviço


militar obrigatório.

www.renattosantosadv.com.br
30
DIREITO 9

JURISPRUDÊNCIAS
ABONO DE FALTAS. RECURSO DE REVISTA.
ATESTADO FIRMADO POR SUMARÍSSIMO. ABONO DE

MÉDICO PARTICULAR. FALTAS – ATESTADO


FORNECIDO POR MÉDICO SEM
VALIDADE. CABIMENTO. Há
VINCULAÇÃO COM A EMPRESA.
inicialmente que se ressaltar
A justificação da ausência do
que o contido na Súmula 282
empregado motivada por doença,
do C. TST é orientação para a percepção do salário-
jurisprudencial que não pode enfermidade e da remuneração
se sobrepor à lei vigente, já do repouso semanal, deve
que não dotado de cogência. observar a ordem preferencial
De outra parte, cabe aduzir dos atestados médicos
que o disposto no  § 4º  do estabelecida em lei (Súmula/TST
art.  60  da Lei  8.213/91 nº 15). Ao serviço médico da
empresa ou ao mantido por esta
supracitado, atribuindo à
última mediante convênio
empresa que disponha de
compete abonar os primeiros 15
serviço médico próprio ou
(quinze) dias de ausência ao
conveniado o exame médico e
trabalho (Súmula/TST nº 282).
o abono de faltas do Recurso de revista conhecido e
empregado, nos primeiros provido. (BRASIL. Tribunal
quinze dias de afastamento”. Superior do Trabalho.  RR 18-
(TRT-15 - RO: 33557 SP 84.2010.5.12.0010. 2ª Turma.
033557/2011, Relator: FABIO Relator Ministro Renato de
ALLEGRETTI COOPER, Data Lacerda Paiva. Data do

de Publicação: 03/06/2011 julgamento: 06/09/2011. Data de


Publicação: DJET 16/09/2011)

www.renattosantosadv.com.br
31
Aviso Prévio

CARTEIRA DE
TRABALHO

VOCÊ SABE QUAL É


O SEU DIREITO?
DIREITO 10

RENATO PINHEIRO SANTOS
- ADVOCACIA E ASSESSORIA JURÍDICA -
" (...) a parte que deseja colocar fim ao contrato avise a
outra com antecedência mínima de 30 (trinta) dias (...). "

AVISO PRÉVIO Atenção

Quando a empresa dispensar o O trabalhador que tiver


trabalhador ou o empregado pedir mais de 01 (hum) ano
de serviço, além dos 30
demissão do seu posto de emprego, (trinta) dias, o
ocorrerá então a quebra do contrato. empregado terá ireito
Nestas hipóteses, será necessário que a do acréscimo de mais
03 (três) dias ao aviso
parte que deseja colocar fim ao contrato
prévio para cada ano
avise a outra com antecedência mínima trabalhado ao máximo
de 30 (trinta) dias, é o que prevê o Art. de 90 (noventa) dias.
487 da CLT.
           
O aviso prévio poderá ser trabalhado,
Art. 487 da CLT
situação em que o empregado poderá
optar por trabalhar em horário reduzido Acesse o artigo
(redução de 2h diárias) ou faltar os completo clicando na
últimos 07 (sete) dias consecutivos. Na foto abaixo
hipótese do aviso prévio ser indenizado, o
empregado irá cessar a prestação de
serviços de imediato, porém, o período
do aviso prévio será projetada na CTPS do
trabalhador.

www.renattosantosadv.com.br
33
DIREITO 10

JURISPRUDÊNCIAS
RECURSO DE REVISTA. ACÓRDÃO I -  AGRAVO EM AGRAVO DE
REGIONAL PUBLICADO NA VIGÊNCIA INSTRUMENTO EM RECURSO DE
DA LEI Nº 13.015/2014. 1. AVISO REVISTA. PROJEÇÃO DO AVISO PRÉVIO
NA CTPS. Diante de possível
PRÉVIO DO EMPREGADO. NÃO
contrariedade à OJ 82/SBDI-1/TST,
CUMPRIMENTO. PEDIDO DE
deve-se dar provimento ao agravo de
DEMISSÃO. OBTENÇÃO DE NOVO instrumento para melhor exame do
EMPREGO. DESCONTO DO VALOR recurso de revista. Agravo conhecido e
CORRESPONDENTE AO AVISO PRÉVIO provido. II - AGRAVO DE INSTRUMENTO
DEVIDO. I. Extrai-se do acórdão EM RECURSO DE REVISTA. PROJEÇÃO DO
regional que  o rompimento do vínculo AVISO PRÉVIO NA CTPS. Diante de
de emprego foi por iniciativa do possível contrariedade à OJ 82/SBDI-
1/TST, deve-se dar provimento ao agravo
Reclamante, uma vez que o trabalhador
de instrumento para melhor exame do
pediu demissão após obter novo
recurso de revista. Agravo de
emprego, não tendo, assim, cumprido o instrumento conhecido e provido. III - 
aviso prévio. II. Nos termos do artigo RECURSO DE REVISTA. PROJEÇÃO DO
487, § 2º, da CLT, é lícito ao AVISO PRÉVIO NA CTPS.  O entendimento
empregador promover o desconto do desta Corte Superior, consubstanciado na
salário correspondente ao período do Orientação Jurisprudencial nº 82 da
aviso prévio não trabalhado, no SBDI-1, é de que a data de saída a ser
anotada na CTPS deve corresponder à do
momento do pagamento das verbas
término do prazo do aviso prévio, ainda
rescisórias. III. A decisão regional que
que indenizado. Dessa forma, a decisão
entendeu ser inválido o desconto recorrida merece reparos para
efetuado pela Reclamada no TRCT, no determinar a retificação da CTPS do
que diz respeito à falta de aviso-prévio reclamante, fazendo constar que a data
por parte do Reclamante, violou o art. de saída é a do fim do aviso prévio
487, § 2º, da CLT. IV. Recurso de indenizado. Recurso de revista conhecido
revista de que se conhece e a que se dá por contrariedade à OJ 82/SBDI-1/TST e
provido. (TST - Acórdão Rr - 408-
provimento. (TST - Acórdão Rr - 2821-
38.2012.5.01.0221, Relator(a): Min.
80.2013.5.10.0013, Relator(a): Min.
Alexandre de Souza Agra Belmonte, data
Alexandre Luiz Ramos, data de de julgamento: 19/09/2018, data de
julgamento: 22/08/2018, data de publicação: 21/09/2018, 3ª Turma)
publicação: 24/08/2018, 4ª Turma)

www.renattosantosadv.com.br
34