Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ

ANA KARINA CLEZAR FANTINI

ANABEL PEDROSO

ANDRÉ DE MIRANDA KAHL

PAULO ENRIQUE RODRIGUES LIRA

PROJETO GEOMÉTRICO DE ESTRADAS

Itajaí
2014
ANA KARINA CLEZAR FANTINI
ANABEL PEDROSO

ANDRÉ DE MIRANDA KAHL

PAULO ENRIQUE RODRIGUES LIRA

PROJETO GEOMÉTRICO DE ESTRADAS

Estudo das seções transversais

Trabalho apresentado como requisito para a obtenção da


M3, na Universidade do Vale do Itajaí, Centro de
Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar. Prof. José
Nuno Amaral Wendt.

Itajaí
2014
MEMORIAL DE CÁLCULO

Dados utilizados:

Para o estudo das seções transversais utilizou-se o projeto de curva circular simples, realizado
na primeira média do semestre, e o projeto de curva vertical realizado na segunda média.

O projeto possui os seguintes pontos:

OPP = [88,0668E ; 701,6759N]

PI = [604,9836E ; 243,4442N]

PF = [1101,3238 E; 207,206N]

O talude utilizado nas seções é de 1:1.

Cálculo das seções transversais:

Após o desenho das seções transversais, retirou-se as áreas de corte e aterro com o auxílio de
software. Com as áreas de cada seção calculou-se os seus volumes utilizando o método da
semi distância, definido pela formula:

𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑟𝑡𝑒 = 𝑠𝑒𝑚𝑖 𝑑𝑖𝑠𝑡𝑎𝑛𝑐𝑖𝑎 ∗ ∑ 𝑑𝑢𝑎𝑠 𝑢𝑙𝑡𝑖𝑚𝑎𝑠 á𝑟𝑒𝑎𝑠 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑟𝑡𝑒

𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑎𝑡𝑒𝑟𝑟𝑜 = 𝑠𝑒𝑚𝑖 𝑑𝑖𝑠𝑡𝑎𝑛𝑐𝑖𝑎 ∗ ∑ 𝑑𝑢𝑎𝑠 𝑢𝑙𝑡𝑖𝑚𝑎𝑠 á𝑟𝑒𝑎𝑠 𝑑𝑒 𝑎𝑡𝑒𝑟𝑟𝑜

A correção do empolamento nos volumes de aterro foi feita com o fator de homogeneização
1,2.

Feito isto, chegou-se aos volumes totais de cada seção, podendo-se definir o volume lateral
que é o volume que fica na seção devido ao reuso do corte para aterro, e o volume acumulado
que é a diferença entre o volume de corte e de aterro homogeneizado acumulado de uma
seção para outra.

𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑎𝑐𝑢𝑚𝑢𝑙𝑎𝑑𝑜
= 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑙𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑎𝑡𝑒𝑟𝑟𝑜 − 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑑𝑒 𝑐𝑜𝑟𝑡𝑒 + 𝑣𝑜𝑙𝑢𝑚𝑒 𝑎𝑐𝑢𝑚𝑢𝑙𝑎𝑑𝑜 𝑎𝑛𝑡𝑒𝑟𝑖𝑜𝑟

Com os volumes acumulados construiu-se o gráfico de Brueckner, que é a representação


gráfica dos volumes acumulados em cada estaca ou seção transversal do projeto. No
diagrama, trechos ascendentes ou descendentes representam regiões com cortes ou aterros, e
os pontos máximos e mínimos indicam as mudanças entre cortes e aterros.

Utilizando o diagrama distribuiu-se o material escavado de forma a utilizar a sobre dos cortes
nos aterros, considerando-se que o solo é de boa qualidade e poderá ser reutilizado. Para essa
distribuição utiliza-se segmentos compensados, desenhados no diagrama de Brueckner. Com
o segmento calculou-se a distância média de transporte, pela formula:

𝑎𝑟𝑒𝑎 𝑑𝑜 𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑒𝑛𝑠𝑎𝑑𝑜


𝐷𝑚𝑡 =
𝑎𝑙𝑡𝑢𝑟𝑎 𝑑𝑜 𝑠𝑒𝑔𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 𝑐𝑜𝑚𝑝𝑒𝑛𝑠𝑎𝑑𝑜

Por fim construiu-se a planilha de origem e destinos para a realização da terraplanagem .


ANEXO

PLANILHA DE CÁLCULO

Curvas Circulares Simples

R 250 c 10
Delta 37,3802 L

T 84,57219
D 163,1019
E 13,91752
G 2,291831
G 2,291831
d 1,145916
dm 0,114592