Você está na página 1de 105

Aspectos Fisiopatógicos

da Obesidade
Ênfase em prescrição
nutracêutica

Bianca Viola
Maio -2017
Bianca Viola
Farmacêutica
CRF-RJ 6632

Membro da Câmara Técnica de Farmácia Magistral – CRF-RJ


Especialista em Homeopatia pela ABFH
Especialista em Cosmetologia Clínica – IPUPO
Aperfeiçoamento em Ortomolecular e Nutracêuticos
20 anos atuando em farmácia de manipulação magistral
A obesidade atinge proporções
epidêmicas em todo o planeta.

É um dos maiores problemas de saúde


pública no mundo.

(OMS – 2016)
Os índices são alarmantes !
Mundo

2008 - 1,5 bilhões de adultos (até 20 anos) com


excesso de peso.

2013 - 2,1 bilhões de adultos obesos / sobre peso ( 30%


da população mundial).

1990 a 2014 – O número de crianças obesas (até 10


anos) subiu 32%.

2015 – 60% da população está


acima do peso. (IBGE2015)
Brasil

Homem Mulher
Sobre peso 55,6% 58,2%
Pressão alta 25,3% 19,5%
Gordura abdominal 52,1% 21,8%
Estimativa mundial para 2025
 75 milhões de crianças obesas.
 2,3 bilhões de adultos com sobrepeso.
Períodos críticos

Gestação
3º trimestre
Sensibilidade adipocitária

Infância
5 a 7 anos
Renovação adipocitária

Adolescência
Alterações hormonais
Obesidade
Doença de etiologia complexa e multifatorial

Herança Genética Estilo de vida Fatores emocionais

 Fatores : extrínsecos X intrínsecos


Doenças associadas à obesidade

Doenças cardiovasculares
Diabetes Tipo II
Hipertensão
Certos tipos de câncer

Outros: Hérnia, problemas articulares,


Baixa estima, depressão, trombose,
mobilidade limitada, menor expectativa
de vida. (ALLOTT, 2012; FUJIMOTO, 1999; GILES 2012)

Redução da estimativa de vida de 8 a 10


anos, com aumento do risco de morte
precoce (30%). (SASSI 2012)
Desequilíbrio do Balanço Energético

Múltiplos fatores

INGESTÃO

GASTO
Teoria do número de células
Evolução da obesidade

Indivíduo Fase hipertrófica Fase hiperplásica


normal (obesidade) (obesidade)

Função do tecido
adiposo:
Depósito energético
Regulação térmica.
Proteção mecânica.
Aspecto multifatorial da obesidade

Genéticos
Neuronais
Endócrinos

Intestinais Adipocitários

Inflamatórios
Estresse
Fatores Neuronais (neuroendócrinos)

Controle da ingestão. Controle


Balanço energético. Hipotalâmico

Núcleo Arqueado

2 grupos de neurônios
Ações opostas
Neuropeptídeo Y (NPY) e Proteína pró-opio-
Agouti (AGRP) melanocortina (POMC)/CART.
OREXÍGENO ANOREXÍGENO
GER GER
SINAS PERIFÉRICOS

Grelina, insulina, leptina,


CCK, peptídeo YY, PP ...

(SAINSBURY et al, 2002)


Fatores Neuroendócrinos
Fatores endócrinos / adipocitários
SINAS PERIFÉRICOS

Sinais anorexígenos Sinais orexígenos


Leptina / adiponectina Grelina
Insulina
Leptina X Grelina

Grelina

Leptina

Secreção e motilidade gástrica.


Fonte: Rosana Radominski, presidente da Associação Brasileira de Estudo da Obesidade e da Síndrome
Metabólica.
Leptina

 Sinalização cerebral do estado geral de


armazenamento de energia.
(BEGG, 2012)

 Níveis elevados de leptina – regulação negativa


gerando estado de fome excessiva. (MYERS, 2012)

 Resistência à leptina – redução do gasto


energético em repouso (GER). (BRUSIK, 2012)
Fatores endócrinos
/ adipocitários
Adiponectina

Efeito similar e complementar à leptina.


Regula a sensibilidade à insulina.
Modula a diferenciação do adipócito – reduz acúmulo
de gordura.
Estimula a β-oxidação (catabolismo de ácido graxo).
Inflamação X obesidade - (TNF-α potente inibidor).
Atividade anti-inflamatória.

Adiponectina Teor de gordura corporal


Insulina

 Conc. plasm. = adiposidade


(semelhante a leptina).

 Receptores: Fígado, músculo,


tecido adiposo, células vermelhas e
SNC.

 Regulação da leptina.

 Ação metabólica, neuromodulatória


e neuroendócrina no SNC.
(PLIQUETT et al., 2006)
Insulina

AÇÃO PERIFÉRICA AÇÃO CENTRAL

Aumenta a captação de Estimula a saciedade,


glicose e lipídeos , levando aumenta o gasto energético
à queda da glicemia e X e regula a ação da leptina.
(SCHWARTZ, 2000).
consequente fome rebote.
Favorece o estoque de
Promove a saciedade
gordura.
WOODS et al, 1998) prolongada.
(VERDICH et al., 2001)
Elevadas concentrações séricas de leptina e
insulina promovem resistência, limitando o
efeito anoréxico.
(WOODS et al, 1998)

Dificuldade de acoplamento aos receptores específicos.


Déficit no sistema de transporte através da barreira
hematoencefálica. (J.Clin Invest 2000;105:1827-32.)
Fatores Intestinais
Modulação do apetite e regulação energética

Fase pré-absortiva Fase prós-absortiva

Grelina Grelina

Sinais de saciedade Sinais


nervo vago. anorexígenos
Informações
aferentes Colecistocinina (CCK),
Secretina
Gastrina
Peptídio YY
Quimiorreceptores e Incretinas (GLP-1 e GIP)
Oxintomodulina
mecanorreceptores
(OXM)
monitoram a
atividade
fisiológica. Absorção de
Informações nutrientes
Cascata de
aferentes
hormônios
Principais Fatores Intestinais
O tempo é um fator determinante

Grelina – Secretado pelas células da mucosa gástrica.


Aumenta o apetite e reduz o gasto energético.
Reduz ação da leptina.
Estimula as secreções digestivas e motilidade gástrica.
No hipotálamo estimula neurônios orexígenos (NPY / AgRP).

CCK - Secretado na porção superior do intestino delgado sob o estímulo


de proteínas e gordura - promove a saciedade.
Estimula secreção pancreática e biliar.
Inibe o esvaziamento gástrico.
Ação central - inibe NPY /AgRP e estimula POMC/ CART.

Peptídeo YY - Secretado pelo intestino (íleo e cólon).


Retarda o esvaziamento gástrico
Reduz ação da grelina - Reduz o apetite.
Estimula neurônios (POMC/CART).
Fatores hormonais X envelhecimento

Homens com excesso de peso possuem menores níveis


de testosterona. (WU, 2008)

Alterações dos hormônios sexuais e da tireóide que ocorrem


com a idade contribuem para a diminuição do metabolismo.
(BIONDI, 2010)

Níveis de testosterona e DHEA diminuem com a idade em


ambos os sexos, levando ao aumento da massa gorda.
(APOSTOLOPOULOU, 2012)
Disfunção adipocitária / inflamação
Tecido adiposo – órgão endócrino

Secreta mais de 50 tipos de substâncias - adipocinas


Regulação do balanço energético: lipogênese X lipólise
Fatores inflamatórios e oxidativos

Excesso de peso.

Hipertrofia dos adipócitos.

Redução do aporte de oxigênio (hipóxia).

Morte celular (infiltração de macrófagos).

Ativação da cascata inflamatória.

Expressão de genes pró-inflamatórios.


Disfunção adipocitária / inflamação

Leptina
adiponectina

TNF-α
IL-6, IL-8, IL10
Resistina
Fatores inflamatórios e oxidativos

Obesos possuem altos níveis de marcadores


inflamatórios.
Células de gordura visceral abdominal produzem fatores pró-
inflamatórios como TNF-α (fator de necrose tumoral) e IL-6.
(SCHRAGER, 2007)

Inflamação crônica agrava o quadro de


resistência à leptina.
Pesquisas sugerem que a proteína C reativa (PCR), pode ligar-se
à leptina e inibir suas atividades fisiológicas.
(CHEN, 2006)
Fatores Neurais
Ação de neurotransmissores sobre o
centro de homeostase energética

 Serotonina - Regulação do apetite , humor ,


sono , PA, percepção da dor.

 Dopamina - Regulação dos níveis de leptina,


controle do apetite e da PA.

 Gaba - Regulação da insulina,


melhora do sono e da ansiedade.
estresse
Fatores ativados pelo estresse
Cortisol

Produção inadequada de serotonina.

Retenção de líquido.

Inibição da leptina – aumento do apetite.

Ativação de mecanismos de “armazenagem” de


gordura.

apetite + síntese de gordura


Estresse X obesidade

O alto nível de cortisol gerado pelo estresse esta


relacionado com o desenvolvimento da obesidade
visceral. Redução da sinalização da leptina.
(BJÖRNTORP 2001)

O tecido adiposo possui elevado número de


receptores para cortisol favorecendo:

Diferenciação dos adipócitos.


Armazenado lipídeos.

(FRIED 19930)
Mecanismo homeostático X ambiente
 Evolução da espécie.

 Escolha do alimento pelo valor hedônico.

 Saciedade seletiva.

 Meio social / publicidade. (ROLLS, 2007)


Muito além do prazer de comer ...
Córtex – orbito- frontal

Construção da representação do sabor e prazer


atribuído ao estímulo gerado pelo alimento.

Neurônios das áreas gustativas (variação genética):


- Gustativos (34%)
- Olfativos (13%)
- Visuais (21%)

 Redução da resposta visual para


alimentos ingeridos até a saciedade.

 Aumento do apetite por determinado


alimento por estímulo visual
(publicidade).
A influência da motivação
no consumo alimentar
Sensação de prazer gerada por elementos cognitivos
e afetivos vão além do sabor intrínseco do alimento,
ultrapassando as necessidades do organismo.
Contexto ambiental.
Quanto o alimento Propriedades
é desejado? emocionais/recompensa.

Representação
mnemônica (memória).

Impulso X tomada de
Sobrepõe ao controle decisão.
homeostático
Prescrição Nutracêutica no
Manejo da Obesidade
O que são nutracêuticos?
Nutrition + pharmaceutical = nutraceutical

“Alimentos com benefícios medicinais ou de promoção de


saúde, incluindo a prevenção ou tratamento de doenças.
Stephen De Felice, 1989

“Atuam na regulação de funções metabólicas


promovendo benefícios fisiológicos,”
SOUZA, et al., 2003

Alimentos ou parte deles, que tem a capacidade


comprovada de proporcionar benefícios à saúde, como a
prevenção e tratamento de doenças.
Uma tendência mundial ....

 Múltiplas atividades ( múltiplos alvos).

 Atuam principalmente como antioxidantes, antiglicantes,


moduladores, bioprotetores, detoxificantes e cofatores em
inúmeras reações.

Otimizam processos fisiológicos.

 Vitaminas, minerais, aminoácidos, proteínas, ácidos


graxos poliinsaturados, fibras, probióticos, prebióticos e
fitoextratos.
Principais alvos

 Modulação de fatores intestinais.  Modulação neuronal.

 Modificadores de absorção.  Promotores da saúde


intestinal.
 Inibição da resistência à leptina
e insulina.  Redução do cortisol.

 Mobilização dos estoques de gordura.

 Disfunção adipocitária / inflamação.


Modulação de fatores intestinais
Promotores da saciedade

Ação sobre mecanorreceptores e quimiorreceptores.


Incrementam a via anorexígena.

Colágeno hidrolisado – 2 a 4 g
30 min. antes das principais refeições

Benefícios extras.
Possibilidade de associações vantajosas.
Uso em formas farmacêuticas diferenciadas.

Estudos demonstraram que a proteína tem efeito sacietógeno e


também ativa o metabolismo de queima de gordura.
Dose usual Indicação Ação Cuidados

Agar agar 1g a 5g /dia. Hiperfagia, constipação Melhora do fluxo intestinal e Excesso reduz
(Gracilaria Hiperglicemia. redução da glicemia pós- absorção de vitaminas
confervoides) prandial. e minerais /
hipoglicemia.

Chlorella 300mg a Hiperfagia,constipação Melhora do fluxo intestinal , Excesso pode causar


(Chlorella 1,5g/dia. intoxicação, anemia. detoxificante, diarreia.
pyrenoidosa) iminoestimulante e nutritivo
(vit B12).

Glucomanan 2g a 4g/dia. Hiperfagia ,constipação e Melhora do fluxo intestinal, Contra indicado na


(Amorphophalus dislipidemia. redução glicose, colesterol e estenose esofágica ou
konjac) triglicerídeos. pilórica.

Goma guar 1g a 6g/dia. Hiperfagia, constipação, Melhora do fluxo intestinal, Distúrbios esofágicos e
(Cyamopsis dislipidemia, hiperglicemia. redução da absorção de hipoglicemia.
psoraloides) lipídeos e glicídios. (sem
afetar Fe , vit A e vit E).

Psyllium 5g a 15g/dia. Hiperfagia, constipação, Laxante suave, redução da Redução da absorção


(Plantago psyllium) dislipidemia e hiperglicemia. absorção de glicídios e de minerais e vit B12.
lipídeos.

Spirulina 500mg a Hiperfagia, constipação, e Melhora do fluxo intestinal, Excesso hiperuricemia.


(Spirulina maxima) 2g/dia. deficiência nutricional. antioxidante e nutritivo (ferro
e proteína).
Batistuzzo, J.A; ItayaM; Eto Yukiko. Formulário Médico-Farmacêutico-São Paulo:Tecnopress, 2002-2ªed.
Mello, V.D, Laaksonen, D.E.Dietary fibers: current trends and health benefits in the metabolic syndrome and type 2 diabetes Arq.Bras.
Endocrinol Metab. 2009;53(5):509-18.
Guia Prático de Farmácia Magistral – São Paulo: Pharmaboocks, 2008- 3ª ed.
Extrato de proteína da batata
Solanum tuberosum
SlendestaTM
300 a 600mg /dia - 1 hora antes das principais refeições
(15 a 30mg / dia de IP2)

Ativo: proteína IP2 (inibidor da proteinase II) – mín.5%

Aumenta a liberação de CCK (hormônio peptídico).


Favorece a saciedade (SNC).
Reduz do esvaziamento gástrico.
IP2 – liga-se a enzima tripsina e quimiotripsina deixando CCK
livre para exercer estímulo anorexígeno. (DANA et al, 2004)

Estudos – Eficácia e toxicidade foram realizados 15 estudos, de 1987 a 2005, com


696 temas acerca de Slendesta TM com dosagens diárias de 300 mg até 30.000
mg com duração de 1 dia até 20 semanas, com eficácia comprovada e sem
efeitos colaterais significativos relatados.

Avaliação de efetividade de IP2 , na saciedade e redução de peso, com 28


participantes durante 8 semanas, concluiu significativa perda de peso, 85% dos
pacientes perderam em média 4,4 Kg, sem relatos de efeitos adversos.
Modificadores de absorção
 Inibição enzimática
Extrato seco de Romã - Punica granatum

200 a 800mg/dia – 1 dose 30 min.


antes das principais refeições.
Compostos fenólicos - ácido elágico
POMEGRANATE (40% ácido elágico)

 Potente inibidor da alfa-glicosidase (reduz absorção de


carboidratos a nível intestinal).
 Inibidor da lipase pancreática reduzindo a absorção intestinal
de gordura.
(JAFRI et al, 2000)
Benefícios associados:
Ponte ação antioxidante.
Protege a pele dos efeitos nocivos do sol, e preserva o colágeno da
ação de metaloproteinases – clareador da pele.
Antiproliferativo com benefícios no câncer de mama (DIKMEN et al, 2011).
Controle de perturbações aterogênicas e inflamatórias associadas com a
obesidade (NEURINCK et al, 2012). Neuroprotetor com inibição da morte de
células neuronais, com benefícios na doença de Alzheimer (CHOI et al, 2011).
Modificadores de absorção
 Inibição enzimática
Phaseolus vulgaris – FASEOLAMINA
Ext. padronizado mínimo 10%

500 a 1000mg /dia


1 dose 30 minutos antes da
alimentação rica em amido
Glicoproteína capaz de inibir a enzima alfa-amilase.
Reduz a absorção de amido.

Contra indicado: mulheres grávidas e


diabéticos insulinodependentes.
 Cada 1g de
faseolamina
neutraliza 2.250
calorias de amido
(in vitro).
Cassia nomane – CASSIOLAMINA
ext. padronizado mín. 8%

200 a 900mg /dia


1 dose 30 minutos antes da
alimentação rica em gordura.

 Promove a inibição da lipase pancreática.


 Redução de 30% da absorção da gordura alimentar.

Sugestão:
Cassiolamina............................................300mg
Faseolamina.............................................400mg
1 dose 30 minutos antes das principais refeições.
 Inibição enzimática

Nutracêutico Inibição enzimática Propriedade


Ilex paraguariensis Lipase pancreática Reduz absorção da
gordura.
Camellia sinensis Lipase pancreática Reduz absorção da
gordura.
Cinnamomun Alfa amilase Redução da absorção
zeylanicum (Canela) Alfa glicosidase amido.
Cissus quadrangularis Amilase e Lipase Reduz absorção de
pancreática amido e gordura.
Baccharis trimera Lipase pancreática Reduz absorção de
(Carqueja) gordura.
Coffea robusta Lipase pancreática Reduz absorção de
(Café verde) gordura.
Inibição de resistências
 Cromo X resistência à insulina

 Melhora a tolerância à glicose


Aumenta a sensibilidade insulínica – aumento da fluidez da
membrana celular, facilitando a ligação da insulina ao seu
receptor. (VINCENT et al, 1999)

Melhora do perfil lipídico.


- Inibição da enzima hepática hidroximetilglutaril- CoA –redutase,
reduzindo a concentração plasmática de colesterol.
(ZIMA T., et al, 1998)
- Aumento da atividade da lipase lipoproteica resultando no
aumento de HDL e redução de LDL e colesterol total.
(GRANT, et al, 1997)

Aumento da síntese protéica


Promove maior estimulo da captação de aminoácidos.
(CLARKSON, et al 1997)
Participação do cromo na ação insulínica.

Excesso de cromo – deficiência de ferro.


Promotores da absorção do cromo – aminoácidos, oxalato e vit C.
Inibidores de absorção –Fitato, zinco, ferro e vanádio.
O aumento da concentração de glicose sanguínea
decorrente a alta ingestão de carboidratos e açúcares
contribui para o balanço negativo do cromo.
(CLARKSON P.M., 1997)
 Atividade física X cromo

Com o exercício o cromo é mobilizado de seus


estoques orgânicos para aumentar a captação de
glicose pela célula muscular. O excesso de cromo é
eliminado na urina.
(RUBIN, et al 1998)

Dose:
- 125 a 200mcg / dia (OMS).
- 800 a 1000mcg/ dia
(melhores resultados para o aumento da sensibilidade à insulina).
(CEFALU, et al 2002)

 Picolinato de cromo, cromo quelado, DM-II (dinicocisteinato


de cromo).
Diferem quanto à absorção, biodisponibilidade, perda urinária e
toxicidade.
Glicação X resistência à insulina

Glicose
Base de Schiff
+
(proteína glicada)
Proteína

AGEs - produtos de Produtos


glicação avançada de Amadori

 A insulina glicada perde sua ação.


 Desordens metabólicas: resistência à insulina, processo
inflamatório e disfunção endotelial .
Glycoxil ®
Nome químico: Carcinina (Decarboxicarnosina)

100 a 300mg/dia - associado a outros ativos.


300 a 1000mg/dia – isolado.
Antes ou durante as refeições

 Peptidomimético derivado da carnosina.


 Maior biodisponibilidade – resistente à hidrólise.
 Atividade antiglicante, desglicante e antiglicoxidante.
(Reverte a etapa da reação de mailard).
 Aumenta a atividade da insulina.
 Previne desordens metabólicas relacionadas à
hiperglicemia.
Benefícios associados:
Benefícios estéticos, proteção (COURBEBAISSE et al., 2000)
(GUGLIUCCI et al, 2009)
cardiovascular e cerebrovascular. (HARTOG et al, 2007)
(SZWERGOLD et al, 2005)
Piridoxal 5 fosfato
Forma ativa da Vit B6
20 a 50mg / dia

 Reduz significativamente o processo de glicação.


Reversão do primeiro estágio – ligação inicial do açúcar à
proteína.

 Previne desordens metabólicas associadas à


hiperglicemia.

 Cofator importante no metabolismo de


neurotransmissores.
Ácido alfa lipóico
100 a 600mg/dia – antioxidante
10 a 30mg /dia – hepatoprotetor

Impede o processo de glicação e os danos decorrentes deste


processo.
Reduz a expressão de NF-Kβ .
Aumenta a sensibilidade à insulina.
Reduz níveis circulantes de leptina – redução da resistência.

Benefícios extras – antioxidante universal, inibição da tirosinase


– quelante de Cu (agente clareador), aumenta ATP na
mitocôndria, benefício na esteatose hepática.

(SUZUKI, 1992 ; MELHEM, 2002)


Chá verde
Camelia sinensis

500 a 1000mg/dia
Ativo: Epigalocatequina-3-galato (EGCG) - ext. padrão 50%

Redução dos níveis séricos de leptina e insulina.


Redução do acúmulo de gordura (ativa a lipólise).
Inibição da lipase pancreática.
Potente antioxidante e anti-inflamatório.
(CREDIDIO, 2008; KIN, 2004 ;NAGAO et al, 2005)
Vitamina E  Destaque:
Alfa tocoferol Complexo E (tocoferol + tocotrienol)
400 a 800UI
Redução dos níveis séricos de leptina e insulina.
Redução do acúmulo de gordura.
Redução da dislipidemia.
Potente antioxidante.
Benefício extra: controle da mastalgia.
(CREDIDIO, 2008; PAOLISSO, et al 1993 ; PAOLISSO et al1994)
Omega 3
Dose: 1 a 2g / dia

 Os ácidos graxos essenciais ( ômega 3 ), fluidificam as


membranas celulares, tornando-as mais sensíveis aos
efeitos da insulina. (PAN et al 1995)

 Efeito protetor contra a inflamação crônica e doença


vascular, comuns em indivíduos com excesso de peso.

(MAACHI et al 2004)
Associação vantajosa:

Redução da glicemia / antiglicante / desglicante.

Carcinina (Glycoxil)............................................. 150mg


Piridoxal 5 fosfato .............................................. 20mg
Biotina ........................................................... 2 mg
Extrato seco de Canela ...................................... 250mg
1 dose 2 vezes ao dia 30 min. antes da refeição

Antioxidante / redução da resistência Insulina / leptina.

Chá verde ... .....................................................500mg


Vitamina E .........................................................400mg
Ácido lipóico .......................................................100mg
Biotina ..........................................................2 mg

1 dose 2 vezes ao dia 30 min. antes da refeição.


 Vale a pena recordar

Citoplasma

Publicado por: Djalma Santos | 30 de junho de 2016


 Vale a pena recordar
Lipogênese

Acetil CoA
carboxilase

Ácido graxo
sintase (FAS)

Adaptado: Ciência & Saúde março 2015


Mobilização dos estoques de gordura
 Lipólise

Lipase hormônio sensível


(hidrólise)

TG -Glucagon
- Adrenalina / noradrenalina
- AMPc Glicose
- Exercício físico intenso
- Jejum

Ácido graxo livre


corrente sanguínea
Mobilização dos estoques de gordura

Transportador de ácido graxo


Carnitina palmitoil transferase.

Cadeia
transp.
elétrons
Beta oxidação
Sucessivas Produto final:
“quebras” na -NADH Ciclo de
ligação do -FADH Krebs
carbono β. - Acetil CoA ATP
 Incremento para a beta oxidação

 L-CARNITINA: ativa a enzima Carnitina palmitoil


transferase. (500 a 1000mg/dia)

 COENZIMA Q-10: Transportadora de elétrons e grande


capacidade redox. (100mg/dia ).

 PQQ – Pirroloquinolina quinona -Biogênese mitocondrial


Substrato endógeno que regula a replicação mitocondrial.
(5 a 10 mg/dia)
Biotina
Vitamina H, Vit B7, Vit B8
1 a 5mg /dia
Cofator em várias reações metabólicas (carboxilação)
Metabolismo energético

Atua como transportador essencial no ciclo de Krebs.


Participa do metabolismo das gorduras.
Aumenta a atividade da insulina - aumenta a tolerância à
glicose (manutenção dos níveis de glicose).

Benefícios extras – pele


Associação com magnésio aumenta absorção

(ZHANG 1996 ; FURUKAW 1999)


(BACILA, 2003)
Mobilização dos estoques de gordura
 Ativação da lipólise

 Restrição calórica - aumento da expressão de sirtuínas.

 Ativação dos receptores intestinais Farnesoid X (FXR).

 Inibição da fosfodiesterase. ( AMPc).

 Fatores adipocitários.
Restrição calórica.

 Aumento da longevidade.
 Melhora dos parâmetros bioquímicos.
 Promove expressão de genes “ativadores” da lipólise – Sirtuínas
 Bloqueio dos receptores que sinalizam a lipogênese (PPAR- γ).
 Reduz o estresse oxidativo celular. (PICARD et al, 2004)

Sirtuínas (SIR-1 e SIR-2) – proteínas desacetilases que ativam a lipólise.

Resveratrol
Dose: 100 a 300mg /dia

 Benefícios semelhantes à restrição calórica. “ Miméticos”


 Aumento da expressão de Sirt-1 - lipólise lipogênese.
 Modula secreção de leptina.
Benefícios cardiovasculares.
(BAUR J. A., 2010)
(Szkudelska K, et al 2009)
Kaempferol (KPF)
Extrato pad. Kaempferia galanga (50% kaempferol)
300mg / duas vezes ao dia
Outras fontes: Alcaparras, cebolinha, couve, agrião, repolho,
brócolis, maça, Ginkgo biloba, Camelia sinensis .

 Aumento da expressão de Sirtuínas.


 Ativa a deiodinase- 2 – conversão de T4 em T3- AMP-c).
 Inibição da lipogênese.
 Inibição da diferenciação dos adipócitos. (inibe PPAR-γ).
Osteogênico.
Anticancerígeno
Protetor endotelial (antiagregante plaquetário)
Hipoglicemiante.
(SILVA, et al 2007)
(SUNG YY, et al 2011)
Receptores Intestinais Farnesoid X (FXR):
Regulação da homeostase lipóide:
(LEE Jl, et al 2010)
(MENDES, 2012)
- Ativação da lipólise e beta oxidação. (FANG S, et al 2015)
(Modulação das sirtuínas)

 Agonistas endógenos - Sais biliares – “sensores”


ativação das lipases adipocitária.

 Agonistas naturais - Ácido cinâmico (cinnamomun).


Forskolin (Coleus forskolin).

 Agonista sintético – Fexaramina


(desenvolvimento)
 Mobilização do estoque de gordura.
Extrato seco de Canela - Cinnamomun
Cinnamomun zeylanicum

Ativo: Ácido cinâmico e cinamaldeídos


250 a 1000mg / dia
1 dose 2 vezes ao dia 30 min. antes das refeições.

Redução da glicemia.
Inibição da alfa-amilase e alfa-glicosidase. (BEEJMOHUN et al 2014)
Agonista de receptores FXR intestinais. (HAFIZUR et al 2015)
( lipólise e β-oxidação).

Benefícios extras
Atividade antifúngica sobre as cepas de Candida sp, resistentes ao
fluconazol.
Potencial antioxidante e antiglicante – proteção contra alterações
celulares produzidas pela exposição UV.
(POZZATI, 2007)
 Mobilização do estoque de gordura
Coleus forskohlii
Ativo: Forskolin (ext. padrão mín.10%)
250 a 500mg /dia – 30 min.
antes das principais refeições.

Potente efeito agonista de receptores FXR (Farnesoid X).


Ativação da lipólise e β-oxidação.
Ativa a lipólise – via AMP- c (inibição da lipogênese).
Aumento do metabolismo celular.
Estimula a tireóide ( liberação de T4 e ativação de T3).

(HOWARD et al ,2000 ; DOSEVICI et al, 2014)


Ativação da lipólise
redução da gordura corporal

Ext. seco de Canela (C. zeylanicum)...................400mg


Coleus Forskohlii.................................................. 250mg
Biotina .............................................................. 2mg
L – Carnitina ....................................................... 500mg

1 dose 2 vezes ao dia


30 min. antes das refeições.
 Inibição da fosfodiesterase

ATP

Mediador
AMP-C Adenilato ciclase
Intracelular
(ativado) Ativo

Fosfodiesterase

AMP
Inativo

 Inibidores da fosfodiesterase – Aumento do


metabolismo e ativação da lipólise.
Sinetrol ®
(ext. de frutas cítricas e ext. de guaraná)
Ação sinérgica dos polifenóis cítricos e cafeína.
500 a 1500mg/dia – 1 dose 30 min. antes das refeições.

Inibição da fosfodiesterase - ativação metabólica.


Estimulação da lipólise.
(DALLAS et al, 2008)

Coffea robusta
(Café verde)
Ativo: ácido clorogênico (Ext. padrão 45 - 70%)
Inibição da fosfodiesterase.
Inibição de glicose-6-fosfatase (reduz quebra do glicogênio).
Inibição da lipase pancreática.
 Ação antioxidante.
(CHO A.S et al, 2010)
(THOM E, 2007)
 Inibidores da fosfodiesterase

 Camellia sinesis (chá verde)


500mg a 1000mg / dia

 Cordia ecallyculata
250 a 500mg duas vezes / dia

 Ilex paraguariense
150mg 30 min. antes das refeições

 Outros ricos em cafeína.


 Disfunção adipocitária
Irvingia gabonensis – Ayslim®
Manga africana ext. pad. (85% mangiferina).
500mg 2 a 3 vezes / dia
30 min. antes das refeições.

Estimula a expressão de adiponectina pelos adipócitos.


Inibe a diferenciação dos adipócitos ( inibe PPAR-γ).
Reduz níveis séricos de leptina.
Saciedade - Reduz o tempo de esvaziamento gástrico.

Outros Benefícios:
Efeito laxativo suave.
Controle dos níveis glicêmicos e lipídicos.

Lipids Health Dis. 2008 mar 31, 7:12


(NGONDI, 2005 ; OBEN, 2008)
(CAETANO, M et al 2015)
Opuntia ficus indica - Cacti-Nea™
0,5g a 2g / dia
Rica composição fitoquímica
Vitaminas e antioxidante Vit. C e E, carotenóides, ácido ferúlico e glutationa reduzida.
Flavonóides quercetina, kaempferol e betalaínas (indicaxantina e betanina).
Minerais cálcio, magnésio, potássio e fósforo.
Aminoácidos glutamina, cisteína, arginina, taurina, tirosina e metionina.
Outras substâncias pectina, mucilagens, omega 3 e omega 6

 Inibição da diferenciação dos adipócitos (kaempferol).


 Inibe a lipogênese.
 Inibe o apetite (tiramina).
 Drena excesso de líquidos e toxinas.
(betalaínas e indicaxantinas)
 Reduz a absorção de glicose e lipídios
( mucilagens e pectina). (BISSON, et al 2010)
(ALLEGRA M, 2007)
 Antioxidante e anti-inflamatório. (LEE , et al 2015)
Citrus sinensis - Citrus aurantium dulcis
Morosil ®
Ativos: Cyanidin-3-Glucoside (C3G) - antocianina 0,8 a 0,9%
sinefrina, hesperidina, ácido hidroxicinâmico, ácido ferúlico e Vit C.
400 a 500mg / dia
Inibe a lipogênese.
Modula a expressão de genes envolvidos no processo.
Redução da captação de lipídeos pelos adipócitos.
Inibe a enzima Acil-CoA sintetase e lipase lipoproteica.
Redução do colesterol. (GUO H, et al 2008)
Inibe a enzima HMB-CoA redutase (TITTA L, et al 2009)
(TSUDAT, et al 2004, 2008)
Regulação da disfunção adipocitária.
Promove a síntese de adiponectina.

Benefício extra:
Cuidado e prevenção da esteatose hepática .
Imunoestimulante
Redução da gordura abdominal

Morosil ............................... 200mg


Cacti-Nea ............................. 1000mg

1 dose 2 vezes ao dia 30 min. das refeições


L –Taurina
Dose: 500 a 1000mg /dia.
Melhora a resistência à insulina.
Precursor do ácido 2-tauro ursodesoxicólico (TUDCA) - adiponectina.
(TUDCA) – ácido biliar – ação emulsionante dos lipídios ingeridos.
Estimula a lipólise.
Atua nos receptores Gaba - reduz a ansiedade e a compulsão.
(El Mesallamy et al, 2010)
Benefícios na associação com Inositol. (Olmo N,, et al, 2000)
(Kars M , et al, 2010)
Inositol
Dose: 500 a 1000mg /dia.
Derivado do metabolismo da glicose.
Mantém a integridade das membranas.
Modulador da atividade insulínica.
Participa de reações de quebra de gordura.
Redução do acúmulo de gordura
(Esteatose hepática e dislipidemia)
Redução da compulsão alimentar e da adiposidade

L Taurina .................................400mg
Inositol .....................................200mg

1 dose 2 vezes ao dia 30 min. das refeições


Modulação neuronal
Griffonia simplicifolia - (95% de 5-hidroxitriptofano)

Mg+2
TRIPTOFANO 5OH - HTP
Vit B6 THF
(P5F) Tetrahidro folato
Triptofano Mg+2 Ácido fólico
hidroxilase
5OH – TRIPTAMINA/
SEROTONINA

SAME

Birdsall ,T.C - Altern Med Rev. 1998, MELATONINA


Nanri A & cols – Eur J Clin Nutr. Jan 2010.
Vantagem do 5HTP frente ao Triptofano
Reação que envolve a triptofano hidroxilase é lenta.
Competição com outros aminoácidos na passagem pela
barreira hemato-encefálica.

Potencializadores serotoninérgicos:
Cofatores - magnésio, ácido fólico e vitamina B-6.

Cautela – Usuários de inibidores seletivos de recaptação


de serotonina.
Vale lembrar:

A transformação do folato em suas formas ativas


tetrahidrofolato (THF) e 5 metil tetrahidro folato (5MTHF),
ocorrem no fígado por ação de uma enzima catalizada por Zn
(folato conjugase). Fatores que comprometam a função
hepática – álcool e alimentação gordurosa – retardam a
conversão do ácido fólico em suas formas ativas.
“álcool é um antagonista do folato “

A suplementação do ácido folínico (precursor direto) é


fundamental nos pacientes com insuficiência ou doença
hepática.

Zinco e vit C aumentam a absorção de ácido fólico.


Hatchcock JN – Am J Clin Nutr, 1997, 66(2)
(VERLINDE PHCJ et al , 2007)
Associação vantajosa:

Potencializadores serotoninérgicos
5-OH Triptofano ................................. 100 mg
Piridoxal 5 fosfato ........................................... 10 mg
Ácido fólico ...................................................... 0,5 mg
Magnésio ..........................................................100mg
Zinco ................................................................. 15mg

Posologia sugerida: 1 dose manhã (10h) e tarde (16h).


Vale lembrar:

A importância das vitaminas do Complexo B


Derivado da carne bovina, ovos,
METIONINA leite, queijo, farinha branca, comida
enlatada e em alimentos altamente
Vit.B12 processados.
Vit.B9
Favorece o espessamento do
HOMOCISTEÍNA sangue, e consequente aumento
do risco cardiovascular.
Vit.B6

Nosso corpo possui a capacidade de


transformar homocistéina em cisteína ou
CISTEÍNA
novamente em metionina. Desde que não
faltem nutrientes essenciais.
(Clarke R & cols, 1991)
(Bydlowski et al, 1998)
L Theanina
Aminoácido da Camellia sinensis (Chá verde).

Dose: 50mg a 200mg/dia


Estimula a síntese de Gaba – relaxamento.
Aumenta níveis de serotonina e dopamina. (JUNEJA et, al 1999)

Aumenta ondas cerebrais que promovem relaxamento.


(SUGIYAMA et al, 2001; 2003)

Benefícios extras:

Redução dos sintomas de TPM.


Melhora a capacidade de concentração e aprendizado.
Aumenta a sensibilidade das células tumorais frente aos
quimioterápicos.
Garcinia cambogia ext. seco

Ativo: Ácido hidroxicítrico (HCA) – 50%


Dose: 500mg 2 a 3 vezes/dia (1 h antes das refeições)

Inibe a recaptação de serotonina.


Inibe a ATP-citrato liase (competição) – inibe a lipogênese.
Promove a formação do glicogênio hepático - aumento a
resposta de saciedade.
Estimula a β – oxidação (queima de gordura).
Reduz a resistência à leptina.
(KIM KY, et al 2008)

Westerterp-Plantenga MS, Kovacs EM. The effect of (-)-hydroxycitrate on energy intake and satiety
in overweight humans. Int J Obes Relat Metab Disord. 2002 Jun;26(6):870-2.
Aumento da saciedade e redução
do acúmulo de gordura.

Chá verde ........................................................400mg


Garcinia ext.seco ..............................................500mg
L-Theanina........................................................100mg
Biotina ......................................................... 2 mg
Coenzima Q10 ..................................................50mg

1 dose 1 hora antes das principais refeições


Crocus sativa ( açafrão)
Extrato pad. 0,3% safranal

Ativo: safranal e crocina ( 0,3%)


Dose: 80mg a 170mg / dia.
Controle da saciedade.
Melhora o quadro de depressão e estresse - reduz compulsão.
Principal mecanismo: Redução da recaptação de serotonina
(safranal) e redução da recaptação de dopamina (crocina).

Benefícios extras:
Antioxidante e anti-inflamatório.
Melhora da sensibilidade insulínica.
Redução da concentração sanguínea de lipídeos.
Benefícios oculares – degeneração macular relacionada com a
idade.

(GHADRDOOST B. et al., 2011; WANG Y et al, 2010;AKHONDZADEH et al, 2005)


Curcuma longa
Estão catalogados
Ativo: CURCUMIN (diferuloilmetano) – mín 95%. mais do que 2.000
artigos médicos
Dose: 300mg a 1000mg/dia sobre CURCUMIN.
Estimula receptores serotoninérgicos 5HT-1 e 5HT-2.
Reduz o potencial inflamatório do tecido adiposo.
Inibe a diferenciação dos adipócitos, reduzindo a Kim, et al 2010.
capacidade de armazenar gordura. Kumar , et al 2012
Reduz os níveis séricos de glicose e de insulina. Hatcher, et al 2008
Benefícios extras: Okudan et al, 2013
Atividade antiglicante. Wang R & cols – Eur J Pharmacol, 2008
Antioxidante e neuroprotetor.
Benefício na manutenção da permeabilidade intestinal e redução das
complicações decorrentes de processo inflamatório.
Obs: Também conhecido
como “açafrão da Índia”.
Permeabilidade intestinal X obesidade

Barreira Infiltração de
células inflamatórias.
Gradiente de
absorção. Liberação de
(difusão passiva) enzimas proteolíticas
(colagenase).

Controle da Desorganização do
obesidade tecido conectivo
entre enterócitos.

Ocorre a passagem de substâncias


que normalmente seriam rejeitadas
e eliminadasde
nas fezes.
Aumento da eficiência energética
dos alimentos .
Correção da permeabilidade intestinal
Glicosamina: Principal nutriente precursor das mucoproteínas que
revestem o trato gastrintestinal.

L-Glutamina: Melhora o funcionamento do sistema imunológico no


epitélio intestinal, tornando a mucosa mais eficiente contra
microrganismos patogênicos ou oportunistas.

Fibras: Indispensáveis à higidez das vilosidades e à estabilidade


hídrica das fezes e estimula suavemente o peristaltismo.

Antioxidantes: Inibe a gênese de radicais livres no intestina e reduz


do estresse oxidativo sobre os enterócitos. (vit C, ácido lipóico,
carotenóides, zinco, vitamina E).

 A alteração da microbiota intestinal favorece a perda de peso.


Lactobacillus sp + Bifidobacterium - Reflorestamento intestinal,
mantendo a mucosa protegida de agentes patógenos e toxinas.
( YALCIN et al, 2004 ; AKISU et al, 2003 )
Pesquisas recentes:

Lactobacillus gasseri - Pesquisas demonstram efeitos


promissores na redução da gordura abdominal , perda de peso e
melhora do ambiente intestinal. (MILLION et al, 2012)

Lactobacillus plantarum - Redução da massa gorda modulação


da adipogênese através da maturação de pré-adipócitos.
(PARK et al, 2011)

Lactobacillus reuteri – Perda de peso e alteração do perfil pró-


inflamatório além de fornecer proteção contra agentes patógenos.
(POUTAHIDIS et al, 2013)

(Nogueira J, Gonçalves MCD. Probiotics - Literature Review. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. v.15, n.
4, p. 487-492, 2011.)
(RODRIGUES, A. Microbiota intestinal e sua possível relação com a obesidade. Revista Abeso,ano XI,número
53,pág.5-7,outubro de 2011.)
Gerenciamento do peso e
Manutenção da flora intestinal:

L. Gasseri ...................................... 1 bilhão /UFC


L. Reuteri ..................................... 1bilhão /UFC
L . plantarum................................... 1 bilhão /UFC
Bifidobacterium breve...................... 1 bilhão /UFC
Inulina .........................qsp ............... 1cap

1 dose à noite ou em jejum


 Modulação do cortisol
Ashwagandha - Ginseng indiano
(Withania somnifera)
300 a 1000mg/dia
 Exerce influência sobre receptores Gaba.
 Melhora quadros de ansiedade, fadiga e insônia.
 Modula os níveis de cortisol.
Benefícios extras – Imunoestimulante, hipoglicemiante e afrodisíaco.
(AMES BN, et al 1993)
Rhodiola rosea
400mg /dia
Ext. seco mín. 3% salidrosídeo
 Ação sobre eixo hipotálamo-adrenal- hipófise.
Ação inibidora sobre a MAO – aumento dos níveis de
serotonina e dopamina (dopamina modula a ação da leptina).
 Redução dos níveis de cortisol salivar.
Benefícios extras – Promove aumento do desempenho mental além
de potente ação antioxidante. (Olsson, et al 2009)
Modulação do cortisol
Magnésio
100 a 300mg / dia

 Participa da regulação do metabolismo dos carboidratos


(absorção e metabolização da glicose).

 Baixos níveis estão ligados à resistência insulínica.

 A produção dos hormônios do estresse exigem elevados


níveis de magnésio.

 Catalisa a reação de produção de neurotransmissores

Estresse Magnésio

(Paolisso et al 1990; Nadler et al 1993; Nadler et al 1995; Lefebvre et al 1994).


Protocolo de prescrição nutracêutica
no manejo da obesidade

Histórico familiar:
( ) Obeso ( ) diabético ( ) Hipertensão

Dietas anteriores sem sucesso: ( ) Sim ( ) Não

Nível de estresse: ( ) Alto ( ) Médio ( ) Baixo

Ansiedade: ( ) Alto ( ) Médio ( ) Baixo

Relação com os doce: ( ) Diariamente ( ) Eventual

Necessidades alimentar: ( ) Muita ( ) Moderado ( ) Pouca

Preferências alimentares:
( ) Carboidratos ( ) Proteínas ( ) Gordura.

Atividade física: ( ) Sim ( ) Não


“Ser saudável é uma escolha que
precisa ser confirmada várias vezes
por dia.”

Obrigada

biviola@hotmail.com