Você está na página 1de 10

A FALTA DE DIÁLOGO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Pr. José Agnaldo

1
A falta de diálogo e suas consequências
Texto: (Is 50.4,)
O Soberano, o Senhor, deu-me
uma língua instruída, para conhecer a palavra
que sustém o exausto.
Ele me acorda manhã após manhã, desperta meu ouvido para escutar
como alguém que está sendo ensinado. (Is 50.4,)

Introdução:
O razão da criação do telefone em 1860 na Itália, a princípio foi para resolver um problema de
comunicação familiar. Antônio Meuci, criou o telefone com a necessidade de comunicar-se com
sua mulher, que devido a uma doença ficava de cama no andar superior. Assim ele não tinha
condições de cuidar da esposa e trabalhar ao mesmo tempo, já que a oficina ficava no térreo.
Assim quando sua esposa precisa-se dele não tinha que gritar ou sair da cama. Que pena que
mesmo diante de tanta tecnologia de comunicação ainda assim muitas famílias vivem um silencio
fúnebre. É verdadeiro o adagio popular que diz: “Trata tua família como tratarias teus amigos, e
a teus amigos como trataria a tua família”. Porquê na maiorias das vezes as pessoas que mais
amamos tratamos com indelicadeza?
Em minha experiência como missionário na Venezuela conheci um casal que havia se convertido
das testemunhas de jeová, e como era característica dessa seita, eles sempre chegavam de mãos
dadas, sorrindo e bem comunicativos toda manhã de domingo em nossa escola dominical. Longe
de qualquer suspeita! Até que um dia o marido me chamou e disse: - Pastor, não aguento mais!
Estamos casados a mais de vinte anos, e a cinco anos não temo dialogo dentro de casa, paramos
de nós falar. Isso chamou minha atenção, e então descobri que por incrível que pareça este não é
um caso isolado, há muitos casais como esse, e pior dentro de nossas igrejas.
Verdadeiros deficientes dentro de casa. Engasgados não só de palavras como também de
sentimentos. Segundo especialistas um dos problemas mais sério no casamento, e causa primaria
para o divórcio tem sido a falta de diálogo.

A FALTA DE DIALOGO É UMA ESPCIE DE PARALIZIA (de todas as expressões de


comunicação) QUE TRAZ PREZUIZO NÃO SÓ AO INDIVIDIO COMO TAMBEM A
TODOS QUE DEPENDEM DELE.
Quais os prejuízos que a falta de diálogo pode trazer para uma família?
Há uma infinidade de prejuízos que poderíamos enumerar, mas vamos nos ater a três grandes
prejuízos. A saber: sentimental, social e espiritual.
Mas antes precisamos saber o que é dialogo e quais são as causa que impedem o diálogo na
família.

O QUE É DIALOGO?
O dicionário define dialogo como: “conversação entre duas ou mais pessoas, na qual cada um tem
oportunidade de colocar seu ponto de vista e ver discutida suas ideias”1
Outra definição dada pelo conselheiro conjugal Jaime Kemp, é que o diálogo é uma ponte que
une o mundo da mulher ao do marido e vice-versa. O diálogo pode ser visto também como uma
rua de duas mãos, isto é, não é somente falar, mas também ouvir.

1
Magno dicionário brasileiro da língua portuguesa.

2
O diálogo é mais que uma conversa do tipo: - como será o dia hoje? – bom dia!
O diálogo é mais que relatar opiniões de outros. Falar do vizinho.
O diálogo é o meio mais eficaz para educar, conscientizar e preparar a família, não só para
enfrentar o dia a dia, como também para conhecer a vontade de Deus.
O diálogo é expor suas ideias, é compartilhar seus sentimentos e pensamentos com honestidade e
abertura completa.
É justamente por essa razão de expor nossas ideias e sentimentos que alguns encontram barreiras
quase intransponíveis para dialogar dentro de casa. É o que vamos ver em causas que impedem
o diálogo na família.

QUAIS SÃO AS Causas QUE IMPEDEM O DIÁLOGO NA FAMÍLIA?


O psiquiatra Paulo Gaudêncio diz no seu livro ‘minhas razões tuas razões” que não é por
maldade que o casal não conversa. É porque não pode. Não consegue. Por isso não basta
receitar dialogo, mas sim, temos que trabalhar para que as pessoas possam aprender a
dialogar.
Neste capitulo vamos aprender que uma das causas que impedem o diálogo está na
inabilidade em conhecer o sexo oposto, e outras, são questões psicológicas.

Inabilidade em conhecer o sexo oposto.


A única coisa que o homem e a mulher tem em comum é que são da mesma espécie. Muitos
acreditaram por muito tempo que a diferença entre homem e mulher era construída pela sociedade.
Recentemente acreditava-se que quando uma criança nasce sua mente é uma página em branco,
onde educadores imprimem suas ideias. Agora estudos de biologia revelam um quadro totalmente
novo onde os hormônios e o cérebro são os responsáveis pelo nosso comportamento. O que isso
quer dizer? Quer dizer que, menina é menina e tem comportamento de menina em qualquer
sociedade. Até mesmo numa ilha isolada. E isso vale claro, para os homens também!
A maioria esmagadora de renomados paleontólogos, biólogos e psicólogos afirmam que as
estruturas físicas e mentais de homens e mulheres são bem diferentes. A diferença de um homem
a uma mulher seria a mesma de um búfalo a uma borboleta. Essas diferenças tem levado muitos
ao divórcio alegando erroneamente incompatibilidade de gênero, quando na verdade seria falta
de compreensão no convívio com a parte mais frágil (1pe 3.7,).
Entre muitas diferenças vamos dar um exemplo bem conhecido, a saber: A impressionante a
capacidade do sexo feminino no que toca a fala.
Disse um comediante:
“Fiquei seis meses sem falar com minha mulher. Só para
não interrompê-la”.
Segundo pesquisas a mulher fala por dia 25 mil palavras, é o que contém um livro de 50 páginas.
Já o homem não tem necessidade de se conectar de forma verbal. Contudo o que o homem diz
tem mais poder do que pensa. Se o homem se retira para o silencio confortável, o inimigo
certamente preencherá o vazio da comunicação e falará a sua esposa. Parece ter sido esse o cenário
trágico do Éden quando a serpente falou com Eva, Adão não interferiu, possivelmente porque
estava distante: “...e disse [a serpente] a mulher...” (Gn 3.1,). Portanto se amamos nossa família
como cristo amou sua igreja a ponto de morrer por ela, devemos começar sacrificando todas as
tendências que prejudicam o diálogo. Isso quer dizer o seguinte, devemos começar a falar mais,
não só com a boca, mas com toda nossa alma e corpo.
Acreditamos que dialogo também abrange um círculo que vai além da simples expressão verbal,
como vimos nessa ilustração acima o diálogo é também linguagem corporal, ou psicossomática.

3
Essa ilustração é apenas um exemplo de comunicação corporal (psicossomática), podemos ver
também outro exemplo na bíblia sagrada no relacionamento do Rei Salomão e sua amada
Sulamita.
No texto de Cantares (4.1-7,) Salomão descreve as formas físicas de sua amada, não como um
concurso de beleza, ou expondo seus dotes aos amigos como a esposa mais bonita, isso seria
impensável dentro da cultura judaica, já que o uso do véu servia justamente para cobrir a beleza
4
da mulher. Salomão diferente de muitos maridos, consegue enxergar a alma de sua esposa pelos
gestos de seu corpo. A Sulamita consegue comunicar-se também através de gestos corporal.
Nesta declaração romântica Salomão descreve a Sulamita da seguinte maneira:
a) Seus olhos fala de amor.
b) Seus cabelos fala de força
c) Seu sorriso fala de recepção
d) Seu pescoço fala de autoconfiança
e) Seus seios fala de repouso
Infelizmente é comum vermos até mesmo dentro de nossas igrejas muitas famílias com um
semblante triste, curvadas e pouca receptivas, será o cansaço do dia a dia ou falta de
comunicação sentimental?
Além da falta de capacidade de ler as entrelinhas dos gestos físicos do cônjuge existe também
causas psicológicas que dificultam o diálogo na família.

Causa psicológicas.
Nossa intenção ao tratar de causas psicológicas não é de dar nenhum diagnostico, já que não
somos psicólogos, mas apenas despertar no casal uma atenção, que talvez a indisposição do
cônjuge em dialogar pode não ser uma má vontade, senão uma deficiência. Entre muitas
deficiências vamos mencionar as cinco mais comum que prejudicam o diálogo.
Pessoas que perderam a esperança em si mesmo e nos outros
São pessoas que vivem um desespero causado por extress acumulado e excesso de
impulsividade. Segundo Jacob Foster o desespero é aquela força arrebatadora que toma
controle de nossas mentes e nos faz esquecer de qualquer orgulho próprio. É um inimigo
oculto. E no primeiro sinal de nervosismo parte para sugerir palavras erradas nos
momentos mais delicados de sua vida.
Este desespero leva muitos a perderem a emoção de viver
Pessoas que perderam a emoção de viver
São pessoas com indiferença mórbida, isto é, ausência de qualquer emoção. Alguns
psicólogos veem essa apatia como um mecanismo de defesa; como conservação da vida
em situações extremas. Colocasse em ponto neutro dificultando o diálogo.
Essa indiferença mórbida desencadeia o fastio da vida, ou seja o tedio.
Pessoas que sofrem de tedio neurótico.
Talvez o tedio seja o mal do século 21, uma sensação de aborrecimento e cansaço causada
por algo que perdeu seu valor, levando a pessoa a um bloqueio da atividade expressiva.
Quantos relacionamentos foram arruinados por não saberem detectar esses sintomas
emocionais. Que tem mais haver com o próprio indivíduo que com seu cônjuge. E o pior
ainda é quando um sabe o que tem que fazer e não consegue, é o caso daquele que sofre de
abulia.
Pessoas que sofrem uma total fraqueza de vontade.
Os que sofrem de abulia são incapazes de realizar ações, é um transtorno que leva o
indivíduo a uma total fraqueza de vontade, ele(a) não consegue tomar decisões nem
iniciativas, levando os que estão em sua volta a desconfiança de seu afeto.
Depois de termos entendido o que é o diálogo e quais as possíveis causa que dificultam
o diálogo, vamos aprender que a negligencia do diálogo trás prejuízos irreparáveis nas
três esferas da vida humana. Essas três esferas; sentimental, social e espiritual são
independentes e ao mesmo tempo interdependentes, ou seja, ao tempo que são uma
unidade acabam também influenciando a outra. Seria como pedras de domino que apesar

5
de serem únicas, quando uma é tocada cai e atinge a outra. Assim são os prejuízos da
falta de diálogo, quando negligenciado em uma dessa esferas; acaba atingindo todas as
outras.

PREJUIZO SENTIMENTAL
Na esfera sentimental, a negligencia gera consequências terríveis como rancor, ressentimento,
sentimento de inferioridade, ódio, amargura, etc. São nos momentos de turbulência que o casal
precisa conversar muito, dialogar o máximo possível e discutir construtivamente. A qualidade da
vida familiar é também determinada por aquilo que falamos um para o outro.
No livro 104 erros que um casal não pode cometer, o pr. Josué Gonsalves faz uma lista de seis
frases que enfatizam a importância das palavra em um relacionamento:
“Somos aquilo que falamos e ouvimos, somos frutos das nossas palavras”
“A qualidade da vida em família depende do que é falado no lar”
“O que sai da minha boca pode gerar uma psicologia de morte ou de vida”
“Não existe casamento, quando não existe comunicação construtiva” (p.61,)
Jaime Kemp, vê no casamento apesar da individualidade de cada um, a necessidade de uma ponte
que ligue o mundo da esposa ao mundo do marido e vice-versa. Esta ponte é o diálogo. E finaliza
dizendo que:
Em muitos casamentos ela está caindo ou já caiu, o casal que está
diante desta ‘catástrofe’ e quer salvar seu matrimonio, precisa consertar
a ponte com urgência. (KEMP, p 100).
O psiquiatra Paulo Gaudêncio diz no seu livro ‘minhas razões tuas razões” que não é por maldade
que o casal não conversa. É porque não pode, não consegue. E que por isso não basta receitar
dialogo, mas sim temos que trabalhar para que as pessoas possam aprender a dialogar. Daí a
importância dessa apostila!

PREJUIZO SOCIAL
É claro que sabemos de casos que aconteceram e não foi por falta de aviso, muitos pais apesar
de terem ensinado no caminho em que se deve andar, muitos se desviaram dele pela sua própria
rebeldia. Mas na maioria dos casos os conflitos de como lidar com a vida vem por falta de
diálogo.
Tanto para Raymundo Theodorico de Castro e Silva quanto para Antonio Domingos Pinto, ambos
juízes e chefes de polícia, a falta de diálogo e educação cívica e religiosa eram as principais
causas para os crimes cometidos... Assim sendo, a ignorância seria o motivo de tanta
criminalidade nessa camada da população e a difusão do ensino e do diálogo, seu remédio.
As causas principais de semelhante estado de cousas são, a meu ver, a
falta de instrução e de educação, e a impunidade. Entre nós a maior
parte da população é composta de indivíduos inteiramente sem
instrução, e sendo a instrução a base de uma boa educação segue-se que
esta deve ser péssima. (...)
A falta de diálogo tem como consequência gera indivíduos em que a instrução é nula e a educação
péssima, começando a receber logo maus exemplos, e sendo estes os que mais influem nas ações
humanas, entram para a sociedade cheios de vícios e propensos ao crime. A polícia do Texas nos
EUA, publicou um cartaz com o título de os dez mandamento para formar um filho delinquente:

6
1. Desde pequeno dê tudo que ele pedir. Desta forma ele crescerá pensando que o mundo
deverá sustenta-lo.
2. Quando ele falar palavrões, sorria. Isto lhe fará pensar que ele é engraçado. Também o
estimulará a eleger frases mais pesadas, que mais adiante lhe farão voar a cabeça com um
tiro.
3. Nunca lhe de ensinamento espiritual. Espere que chegue ate seus 21 anos, e logo deixe
ele decidir sozinho.
4. Evite usar a palavra “incorreto”. Pode produzir nele um complexo de culpa. Isso o
condicionará a crer mais adiante, quando for detido por roubar um carro, que a sociedade
está contra ele.
5. Junte tudo que ele deixar jogado. Livros, sapatos, roupas etc. Faça tudo para ele. Para que
adquira a experiência de descarregar toda a responsabilidade nos outros.
6. Deixe ele ler tudo que vier em suas mãos. Veja se suas mãos estão limpas na hora de
comer. Mais deixe sua mente se sujar com todo tipo de lixo.
7. Discuta com frequência diante dele. Desta maneira não sentirá o choque quando sua casa
se destrua mais adiante.
8. Dê todo dinheiro que queira para seus gastos. Nunca permita que ganhe seu próprio
dinheiro. Porque ele deveria passar dificuldade como você?
9. Satisfaça todos os seus desejos. Dê comida, dê bebidas, pois negando pode produzir lhe
uma nociva frustração.
10. Coloque-se sempre do lado dele e contra dos vizinhos, professores e policiais, pois todos
estão prejudicando seu filhinho.
OBEDEÇA ESSES 10 MANDAMENTOS E PREPARE-SE PARA UMA VIDA CHEIA DE
AMARGURA! TENHA CERTEZA!
A FALTA DE DIALOGO PRODUZ UMA FAMILIA NOCIVA E VUNERAVEL A
COSTUMES MUNDANOS E A PRATICAS IMORAIS. Apesar de Davi não ter conhecido
esses 10 mandamentos da polícia do Texas, ele viveu esses resultado em sua casa. O capitulo
13 de II Samuel começa a descrever a história trágica da família do Rei Davi.eu não consigo
ver um exemplo pior que o exemplo de Davi como alguém que negligenciou o diálogo e sofreu
suas consequências.

Davi ótimo Rei péssimo Pai.


Davi como Rei foi segundo o coração de Deus, mas como Pai foi segundo o coração do
diabo.
O Davi que sabia dá respostas a altura dos desaforos do gigante Golias, que dava respostas a reis.
Que conciliava nações com tratados de paz, foi derrotado dentro de sua casa pela sua omissão em
dialogar com seus filhos.
A falta de diálogo transformou um príncipe em um monstro.
As consequências da falta de diálogo pode ser bem pior quando se trata da casa de um
servo de Deus. Os filhos de Davi desenvolveram costumes mundanos e padrões imorais
por causa da negligencia de seu pai Davi.
O crime de Ammom
Ammom violentou sua meia irmã, tornando-se um louco e prejudicando toda a vida dessa
jovem Tamar. Que esperou por dois anos na casa de seu irmão Absalão que seu pai
tomasse uma providencia.
A falta de diálogo promove: ressentimentos, ira, ódio, rancor, sentimento de
inferioridade, capaz de transformar um príncipe em mostro.
Depois de dois anos esperando uma resposta do pai, Absalão resolver fazer justiça. E
manda assassinar seu irmão Ammom o violador. Por incrível que pareça depois do
assassinato de Ammom. Absalão ficou esperando por três longos anos para ser atendido

7
por seu pai. Davi então envia Absalão para outros lugares, invez de falar com ele
pessoalmente. Transferindo sua responsabilidade intransferivel.
O diálogo é uma responsabilidade intransferível.
Davi transferiu a responsabilidade de apaziguar Absalão para:
Os irmãos (2Sm 13.25,)
O sogro (2Sm 13.38,)
O assessor (2Sm 14.3,)
Absalão cansado do silencio do pai (2Sm 14.32,) resolve chamar a atenção colocando
fogo na casa de seu primo Joabe. As vezes as rebeliões dentro de casa é uma maneira de
chamar a atenção por uma carência de sentimento, de afeto, não duvido do amor de Davi
por todos os filhos, mas duvido que ele tenha sabido passar esse sentimento.
Davi era um pai bem intencionado como você e eu, mas como muitos de nós também ele
não aprendeu a arte do diálogo e pagou um preço muito alto, pois Absalão se tornou
rebelde para sempre, tendo uma morte trágica!
Se Absalão se tornou um mostro pelos seus atos insanos, então Davi teve uma
participação nisso pela sua negligencia no dialogo familiar!
PARA QUEM VOCE ESTA TRANFERINDO A RESPONSABILIDADE DE CUIDAR DE
SUA FAMILIA?.
Vimos que a negligencia no âmbito familiar de conversar, ensinar que são maneiras de dialogar
acabam afetando a esfera social tomando muitas famílias nocivas a imoralidade como foi o caso
na família do rei Davi, e como se isso não fosse o suficiente como um abismo chama outro abismo
esses prejuízos acabam manchando afetando também a espera espiritual

PREJUIZO ESPIRITUAL
No jardim do éden fica visível a falha de comunicação verbal e física entre Adão e Eva, adão
gostava de falar, mais era com os animais e Eva também! Quando eles se falaram de verdade
foi para acusar um ao outro, cheios de ressentimentos que afetaram seus filhos e a comunhão
tanto deles como de seus filhos e a nossa.
Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil
para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça
aos que a ouvem. (Ef 4.29.).

Família sem conflito é um mito


Como foi dito no começo um dos problemas mais sério no casamento e causa primaria
de divórcio é a falta de diálogo. É mais fácil para muitos desistir do que investir.
Quantas vidas espirituais arruinadas? quantas orações não ouvidas? quantas pregações
desacreditadas? O problema não são os conflitos, mas a covardia em enfrentá-los.

"Quando vocês ficarem irados, não pequem". Apaziguem a sua ira antes
que o sol se ponha (Ef 4.26,).
Veja que o pecado não está no conflito, e sim na falta de apaziguar, por meio logico do diálogo.
Do mesmo modo vocês, maridos, sejam sábios no convívio com suas
mulheres e tratem-nas com honra, como parte mais frágil e co-
herdeiras do dom da graça da vida, de forma que não sejam
interrompidas as suas orações. (1 Pe 3.7).

8
O maior “tratamento com honra” é saber ouvir o seu cônjuge e responder a seus questionamentos,
reconhecendo suas fragilidades de forma que nosso relacionamento com Deus não venha ser
interferido.
Depois que vimos os três prejuízos que a falta de diálogo pode nos trazer concluo com três
palavras para iniciar um diálogo em meio aos conflitos familiares.

1. “EU ESTOU ERRADO” – humildade em reconhecer o erro

1.1.Reconhecer e assumir a própria quota de responsabilidade.


É comum a natureza humana transferir a culpa, foi o que fez Adão e Eva.
Raramente encontro um caso em que apenas um dos dois seja totalmente culpado. Alguns casos
um tem 90% de responsabilidade e o outro 10%. Mas, mesmo que seja mínima, quando um
corajosamente a assume, o outro sente-se desarmado e, muito provavelmente, consegue expressar
verbalmente a sua própria contribuição no conflito.
Após reconhecer suas próprias responsabilidades, é chegada a hora de ambos usarem a
segunda frase:

2. “POR FAVOR, ME PERDOE” – o perdão é questão de sobrevivência


2.1.Perdoar é a graça de cancelar as dívidas do outro, restaurando a comunhão (Mt 10.8,).
Já ouvi algumas pessoas dizendo: “Ele me agrediu, não consigo perdoa-lo”, ou “O que ela me
disse é imperdoável”. Quando o casal não conhece o caminho do perdão, começa a haver um
acumulo de ressentimentos, de ódio, de sentimento de vingança. Tudo isso pode gerar doenças
físicas e na alma.
A saúde emocional e conjugal está condicionada a capacidade e a pré-disposição em perdoar
e pedir perdão. As vezes para ganhar temos que perdão!
Quando reconhecemos nossos erros assumindo nossa responsabilidade pedindo perdão,
então estamos aptos para dizer a última frase que pode salvar um relacionamento:

“EU AMO VOCE” –


Existem mulheres que viveram casadas com um homem por mais de vinte anos e nunca
ouviram essas palavras. Depois de tanto tempo de companheirismos muitos se
arrependem de não ter falado “eu amo você” quando ela ainda estava viva. Coloque em
pratica essa verdade:

Conclusão:
O diálogo é o meio mas eficaz para educar, conscientizar e preparar a família não só para
enfrentar o dia a dia, como também de conhecer a vontade de Deus. A falta de desse
mecanismo é como uma espécie de paralisia que traz prejuízos não só para o indivíduo como
também a todos que dependem dele. O diálogo acontece diariamente não apenas com
declarações do tipo “eu amo você”, mas provando isso todos os dias.

9
Biografia:
GONSALVES, Josué. Casais debaixo da graça. Ed. Mensagem para todos: serie; Nº 1.
GONSALVES, Josué. 104 erros que um casal não pode cometer! Ed. Mensagem para todos.
204.
KEMP, Jaime. A arte de permanecer casados. 3 Ed. Sepal. 1993.
GAUDENCIO, Paulo. Minhas razões tuas razoes. Gente 1994
Artigo: EDUCAÇÃO E CRIMINALIDADE: DISCURSOS ACERCA DA REDUÇÃO DA
CRIMINALIDADE EM PERNAMBUCO NAS DÉCADAS DE 1880 E DE 1890.
http://www.snh2013.anpuh.org/resources/anais/27/1364763219_ARQUIVO_LaercioDantas-
ANPUH.pdf (Acesso: 22/02/2019).

10