Você está na página 1de 6

Prática Tributária – Profº Daniel Moreti

PROBLEMA 01:

A empresa ABC IMPORTADORA LTDA, estabelecida no Município de São Paulo/SP,


tem como objeto a importação e venda de material de escritório no mercado nacional.

A operação de está sujeita ao imposto de importação.

Historicamente, na importação de lapiseiras, em razão do produto não contar com código


próprio na NCM, vinha sendo aplicada a alíquota prevista para lápis, no importe de 5%.

Todavia, o auditor fiscal da Receita Federal do Brasil - RFB, mediante a lavratura de auto
de infração, reclassificou o produto importado, enquadrando-o no código NCM previsto
para canetas esferográficas, com alíquota de 15%, exigindo a diferença do tributo, além
de multa de 50%, sobre as operações ocorridas nos últimos cinco anos.

Na qualidade de advogado de advogado da empresa, redija a peça processual adequada


para a defesa, no âmbito administrativo.

PROBLEMA 02:

O Município de Floresta enviou notificação de lançamento tributário de IPTU para José,


proprietário de imóvel localizado na área rural do Município, sendo que a área não é
integrante de zona de expansão urbana e não há qualquer benfeitoria realizada pelo Poder
Público no local, mas existe escola pública a 10 quilômetros do imóvel.

Na qualidade de advogado do proprietário do bem imóvel, elabore a peça processual


adequada para defesa de seus direitos, a fim de impedir a constituição de novos créditos
tributários e definir não se tratar de área passível de tributação pelo IPTU.

PROBLEMA 3:

O Município de Los Angeles Estado do Pará, por intermédio da Lei n. 1234/2013, instituiu
a taxa de coleta de lixo, estabelecendo os seguintes elementos no fato gerador:

O fato gerador é a utilização do serviço de coleta de lixo e transporte de lixo domiciliar;

O contribuinte da taxa é o proprietário de imóvel urbano, tomador do serviço de coleta de


lixo e transporte do lixo domiciliar;

1
A alíquota é de 0,001% sobre o valor venal do imóvel.

João da Silva, morador e proprietário de imóvel localizado naquele Município, não


concordando com a referida exigência, procurou-o para defender seus interesses.

Como advogado, promova a medida judicial cabível para defesa dos interesses do
cliente.

PROBLEMA 4:

O Poder Executivo Federal, por meio do Decreto n.º 22.430, de 25 de março de 2007,
publicado no Diário Oficial da União no dia 26/03/2007, elevou a alíquota do IPI incidente
sobre calçados de couro fabricados no Estado do Mato Grosso do Sul, passando a exigir
o referido aumento já a partir da publicação do referido ato normativo.

A empresa XYZ CALÇADOS LTDA, com sede em São Paulo, mas com estabelecimento
industrial situado no Município de Dourados/MS, entende que a exigência é
inconstitucional.

Como advogado da empresa, elabore a medida judicial apropriada na defesa dos


interesses de seu cliente.

PROBLEMA 5:

A entidade religiosa denominada “A Salvação”, tomou conhecimento da publicação de


Decreto Municipal, o qual estabelece que serão reconhecidas como entidades imunes e,
portanto, apenas terão direito à imunidade tributária do IPTU, as entidades que praticam
a religião católica.

O Decreto estabelece ainda que a imunidade recairá apenas sobre a propriedade do


imóvel no qual está instalado o templo para prática do culto religioso, excluindo outras
propriedades, ainda que utilizadas para outras atividades da entidade ou cujos recursos
oriundos da sua exploração, por exemplo, o pagamento de aluguéis, seja aplicado em
outras atividades da instituição religiosa.

Como advogado da organização religiosa, elabore a medida judicial apropriada na defesa


dos interesses de seu cliente, com intuito de garantir a fruição da imunidade tributária.

2
PROBLEMA 6:

Nestor é proprietário de um imóvel localizado no Município de Filadélfia.

Em 18/09/2014 é publicada lei municipal estabelecendo que, para o exercício de 2015, a


alíquota do IPTU para imóveis residenciais será de 47%, elevando de forma significativa o
tributo em face da alíquota de 1% até então exigida.

Para fins de apuração do imposto, a legislação municipal considera ocorrido o fato gerador
em 1º de janeiro de cada ano e procede ao lançamento tributário entre os dias 02 e 31 de
janeiro.

Na qualidade de advogado de Nestor, elabore a peça processual adequada para defesa de


seus direitos, considerando que o cliente o procurou no dia imediatamente seguinte ao da
publicação da lei municipal em questão e deseja agir com urgência.

PROBLEMA 7:

A empresa BETA CONFECÇÕES LTDA, estabelecida na cidade de São Paulo, aderiu ao


programa de parcelamento de débitos federais denominado REFIS, instituído por meio da
Lei 9964/2000, atendendo a todas as condições para tanto. Em determinado momento,
mediante consulta no site da Receita Federal, a empresa toma ciência de que havia sido
sumariamente excluída do programa, em virtude da cobrança de determinado tributo.
Todavia, a empresa considera indevida tal cobrança.

A exclusão da empresa do programa de parcelamento provocou a imediata exigibilidade do


montante parcelado, fazendo-se necessária a implementação de medida urgente.

Proponha a medida judicial adequada de modo a promover a reintegração da empresa no


programa de parcelamento.

Considere que a empresa o procurou uma semana após tomar ciência do ato de exclusão
do REFIS.

PROBLEMA 8:

Ermenegildo, aposentado, sofre de cegueira.

Sabendo ter direito à isenção do imposto de renda sobre os proventos de aposentadoria em


razão da doença, requer o reconhecimento do benefício fiscal perante a Secretaria da
Receita Federal do Brasil em São Paulo, com base na Lei nº 7.713, de 22.12.1988, in
verbis:
3
"Art. 6º Ficam isentos do imposto de renda os seguintes rendimentos
percebidos por pessoas físicas:

(...)
XIV - os proventos de aposentadoria ou reforma motivada por
acidente em serviço e os percebidos pelos portadores de moléstia
profissional, tuberculose ativa, alienação mental, esclerose múltipla,
neoplasia maligna, cegueira, hanseníase, paralisia irreversível e
incapacitante, cardiopatia grave, doença de Parkinson,
espondiloartrose anquilosante, nefropatia grave, hepatopatia grave,
estados avançados da doença de Paget (osteíte deformante),
contaminação por radiação, síndrome da imunodeficiência adquirida,
com base em conclusão da medicina especializada, mesmo que a
doença tenha sido contraída depois da aposentadoria ou reforma".

O pedido foi indeferido em razão do entendimento do órgão de que a cegueira é apenas


parcial e o benefício só é concedido às pessoas que sofrem de cegueira total.

Inexistente a possibilidade de questionamento na esfera administrativa em razão do decurso


do prazo. Considerando a necessidade de produção de prova técnica para atestar seu
estado de saúde, na qualidade de advogado de Ermenegildo, elabore a peça processual
adequada para defesa de seus direitos.

PROBLEMA 9:

A legislação do Município de Paraíso dispõe que, por ficção legal, o fato gerador do IPTU
ocorrerá no dia 1º de janeiro de cada ano.

No ano de 2003 a administração tributária municipal deixou de realizar o lançamento relativo


ao imóvel de propriedade de Januário da Rocha, porém tal tributo foi objeto de lançamento
tributário regularmente notificado ao contribuinte no dia 10 de janeiro de 2009.

Como advogado de Januário da Rocha, elabore a peça processual adequada para a defesa
de seus direitos, considerando a necessidade de impedir a cobrança do tributo enquanto o
débito é discutido.

PROBLEMA 10:

A fazenda pública municipal da cidade de São Paulo promoveu lançamento do ISSQN em


razão de serviços prestados pelos sócios-gerentes da FFF Farmacêutica Ltda a esta pessoa

4
jurídica. Foi aplicada a alíquota de 7% sobre os serviços, o que resultou no débito de R$
4.500,00. Os dirigentes da empresa entendem que o lançamento é indevido e anseiam que
medida que suspenda a exigibilidade do crédito tributário e, ao final, o seu cancelamento.

PROBLEMA 11:

O estabelecimento da sociedade WYZ Ltda., cujo objeto é a venda de gêneros


alimentícios, foi interditado pela autoridade fazendária municipal, Coordenador Municipal
de Tributação, com fundamento na Lei Municipal – que por sua vez prevê a interdição por
falta de pagamento de taxa de inspeção sanitária já devidamente constituída pelo
lançamento.

Diante disso, o administrador da sociedade procura um advogado, imediatamente após o


ato de interdição, munido dos documentos necessários para a comprovação do seu
direito, solicitando a reversão do ato de interdição do seu estabelecimento o mais breve
possível, pois a continuidade de seu negócio está comprometida. Pede o administrador,
ainda, que seu advogado ajuize medida judicial que, na hipótese de eventual insucesso,
não acarrete o risco de condenação da sociedade WYZ Ltda. em verba honorária em
favor da parte contrária.

Na qualidade de advogado da sociedade WYZ Ltda., redija a petição inicial mais


adequada à necessidade do seu cliente, com o objetivo de reverter judicialmente o ato
administrativo de interdição do estabelecimento, ciente de que a prova necessária é
puramente documental.

A peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam ser utilizados para
dar respaldo à pretensão.

PROBLEMA 12:

A sociedade MAGNÓLIA COMERCIAL LTDA atuava no ramo do comércio varejista de


roupas infantis, mantendo loja na cidade de São Paulo denominada “BEBÊ FELIZ”.
Findo o prazo do contrato de locação, o estabelecimento comercial foi fechado e ali se
instalou um estabelecimento de venda de lustres e abajures, denominado “LUSTRES DO
MANOLO”, mantido por MANOLO E IRMÃOS COMERCIAL LTDA.
Porém, corria contra a MAGNÓLIA COMERCIAL LTDA execução fiscal para cobrança de
ICMS relativo aos meses de julho a setembro de 2005, no valor de R$ 100.000,00.

5
A Fazenda do Estado de São Paulo, constatando o fato, requereu a inclusão da MANOLO E
IRMÃOS COMERCIAL LTDA no polo passivo da execução fiscal, na qualidade de
responsável tributário por sucessão empresarial, o que foi deferido pelo Juízo.
Há quinze dias a MANOLO E IRMÃOS COMERCIAL LTDA foi intimada da penhora de bens
da sua propriedade.
Na qualidade de advogado da MANOLO E IRMÃOS COMERCIAL LTDA, atue na defesa de
seus interesses.

PROBLEMA 13:

Empresa de auditoria externa foi contratada por DELTA S/A e verificou que houve cálculo
equivocado e pagamento a maior de COFINS relativo às competências: abril/2008,
julho/2008, abril/2011 e julho/2011. Diante dessa informação, emita seu parecer e elabore a
peça processual adequada visando reaver os valores pagos indevidamente.

Você também pode gostar