Você está na página 1de 11

QUALIDADE E CAPACIDADE FÍSICA

Qualidade ou Capacidade Física pode ser


definida como todo atributo "treinável" de
um organismo, ou seja, passível de
adaptações. Toda adaptação envolve uma
qualidade física.

Podemos considerar as seguintes qualidades


físicas:

QUALIDADES FÍSICAS PRIMÁRIAS

As qualidades físicas primárias dependem


basicamente do sistema músculo-
esquelético. Possuem um componente nato
ou genético.
VELOCIDADE
É a qualidade física particular do músculo e
das coordenadas neuromusculares que
permite e execução de uma sucessão rápida
de gestos que, em seu encadeamento,
constituem numa só e mesma ação, de uma
intensidade máxima e de duração breve ou
muito breve. Pode ser de 3 tipos:

1.Velocidade de deslocamento:
Capacidade máxima de uma pessoa
deslocar-se de um ponto a outro.

2.Velocidade de reação: Rapidez com a


qual uma pessoa é capaz de responder a
um estímulo (visual, auditivo ou tátil).
Tempo requerido para ser iniciada a
resposta a um estímulo recebido.
3.Velocidade de membros: Capacidade de
mover membros superiores e ou inferior
estão rápido quanto possível.

FORÇA
É a qualidade física que permite um
músculo ou grupo de músculos produzir
tensão e vencer uma resistência na ação de
empurrar, tracionar ou elevar. Pode ser de
três tipos:
1. Força Dinâmica: É o tipo de força que
envolve os músculos dos membros em
movimento ou suportando o peso do
próprio corpo em movimentos
repetidos.

2. Força Estática: É o tipo de força que


explica o fato de haver força
produzindo calor e não havendo
produção de trabalho em forma de
movimento.

3. Força Explosiva: Habilidade de exercer o


máximo de energia em um ato explosivo.

RESISTÊNCIA
É a qualidade física que permite um esforço
proveniente de exercícios prolongados,
durante um determinado tempo. Pode ser de
três tipos :

Resistência aeróbia - é definida como sendo


uma qualidade física que permite a um
atleta sustentar por um período longo de
tempo uma atividade física relativamente
generalizada em condições aeróbicas, isto é,
nos limites do equilíbrio fisiológico
denominado "steady-state".
"Steady-State" - Sustentar por um período
longo uma atividade nos limites do
equilíbrio de O2. O desenvolvimento da
capacidade aeróbica de um indivíduo
provoca desenvolvimento da capacidade
funcional do coração; aumento da
capacidade muscular de queimar açúcares e
gorduras; melhoria no transporte de 02;
aumento do coração; aumento dos glóbulos
vermelhos (número); redução da massa
corporal e redução da FC de repouso.

Resistência anaeróbica - Permite ao atleta


sustentar a atividade em débito de 02. A
principal variável é o tempo. O objetivo é
resistir a uma solicitação superior ao
"Steady-State", mantendo a velocidade e o
ritmo apesar do crescente débito de O2.
Provoca fadiga bioquímica e
neuromuscular. Somente será
recompensado em repouso, sendo os
esforços de grande intensidade.

Resistência muscular localizada - Permite


ao atleta realizar num tempo maior possível
a repetição de um movimento com a mesma
eficiência. Permite a continuação do esforço
tanto em condições aeróbicas quanto
anaeróbicas. Depende da duração do
esforço para determinados grupos
musculares. Provoca fadiga periférica
(circulatória e motriz) e também fadiga
nervosa.

FLEXIBILIDADE
Qualidade física responsável pela execução
voluntária de um movimento de amplitude
angular máxima, por articulação ou
conjunto de articulações, dentro dos limites
morfolóligos, sem risco de provocar lesão.
Depende da mobilidade articular e
elasticidade muscular. O sexo feminino e as
crianças são mais flexíveis. É uma
característica corporal pessoal.

AGILIDADE
É a qualidade física que permite mudar a
direção do corpo no menor tempo possível.
Conhecida como velocidade de "troca de
direção". Para a agilidade, a flexibilidade é
importante.

QUALIDADES FÍSICAS CENTRAIS

São aquelas que dependem da integração do


sistema músculo-esquelético com o Sistema
Nervoso Central (S.N.C.).
COORDENAÇÃO MOTORA

Coordenação motora - É a qualidade física


que permite ao homem assumir a
consciência e a execução, levando-o a
integração progressiva de aquisições,
favorecendo-o a uma ação ótima dos
diversos grupos musculares na seqüência de
movimentos com um máximo de eficiência
e economia.

RITMO
É o determinante do tempo disponível para
se realizar um movimento, assim como da
pausa entre um movimento e outro. O ritmo
determina:
1. A velocidade do movimento, lento,
moderado, rápido, veloz, etc;
2. A pausa entre um movimento e outro;
entre uma ação e outra há um
intervalo, o ritmo encadeia o tempo de
ação e de repouso, de movimento e de
relaxamento.

DESCONTRAÇÃO
É um fenômeno neuromuscular, resultante
da redução de tensão na musculatura
esquelética.
DESCONTRAÇÃO TOTAL: Capacita o
indivíduo a recuperar-se de esforços
realizados.
Relaxamento de todos os músculos do
corpo, o máximo possível.
DESCONTRAÇÃO DIFERENCIAL:
Diferenciação entre os músculos que são
necessários para determinada atividade e
aqueles que não são. Qualidade física que
permite a descontração dos grupos
musculares que não são necessários a
execução de um movimento específico.

EQUILIBRIO
É a qualidade física conseguida por uma
combinação de ações musculares com o
propósito de assumir e sustentar o corpo
sobre uma base, contra a lei da gravidade.
Pode ser de três tipos:
EQULÍBRIO ESTÁTICO: adquirido em
determinada posição;
EQUILÍBRIO DINÂMICO: adquirido
durante o movimento;
EQUILÍBRIO RECUPERADO: explica a
recuperação do equilíbrio após o corpo Ter
estado em movimento.