Você está na página 1de 8

@BIOLOUSA – OS MELHORES RESUMOS DE BIOLOGIA

SEMANA DE VÉSPERA – ENEM 2019


PROF: DAVIS POSSO
NOME: __________________________________________________________

01.
Vale a pena embarcar na dieta paleolítica?
O programa exclui alimentos processados e açúcares refinados e dá ênfase a vegetais, frutas, castanhas e carne de animais
alimentados com capim. [...] Mas a versão mais radical da paleo também elimina grãos e leguminosas (duas fontes
importantes de carboidratos), bem como laticínios, álcool, sal e óleos vegetais.
Disponível em: <http://exame.abril.com.br>. Acesso em: 27 out. 2016. [Fragmento]
Uma pessoa adepta da dieta paleolítica cortou a mão enquanto preparava uma refeição. O sangramento demorou a ser
estancado, pois essa pessoa, com a restrição de consumo de
A. industrializados, ingeriu pouco cloro na dieta.
B. feijão, não ingeriu ferro em quantidades ideais.
C. leite e derivados, ingeriu pouco cálcio na dieta.
D. sal, ingeriu quantidade insuficiente de iodo na dieta.
E. grãos, não ingeriu potássio em quantidade suficiente.

02. O sítio promotor é a região da molécula de DNA que informa o local em que um determinado gene se origina. Ele é
composto por sequências específicas de nucleotídeos reconhecidas pelas enzimas responsáveis pela síntese de RNA. É
depois dessa sequência que uma molécula de RNA começa a ser sintetizada.
Disponível em: <http://www.uel.br>. Acesso em: 10 out. 2018. [Fragmento]

Considere o seguinte trecho de uma molécula de DNA:

3´ - AAC GGG CAG TAC CGG CCT AGC CAC CCC CAG GTA AAC CAG GGG ACT CCC GTA AGT - 5´.

Nesse trecho, a sequência AAC GGG CAG é o sítio promotor de um gene a ser transcrito, e a tríade ACT codifica o fim da
síntese proteica.
Quantos aminoácidos constituem a proteína formada a partir do gene apresentado?
A. 11 C. 13 E. 15
B. 12 D. 14

03. Maria observou que as folhas das plantas do seu jardim, que antes eram verdes e viçosas, passaram a apresentar
manchas de cor marrom, definhavam e caíam. Seu filho Carlos, técnico agrícola, ao ser consultado por sua mãe, levantou
a hipótese de que os sinais apresentados pelas plantas poderiam ser decorrentes da deficiência de magnésio.
Admitindo-se que a hipótese elaborada por Carlos esteja correta, as modificações observadas nas plantas devem-se ao
fato de o magnésio
A. participar da biossíntese da clorofila.
B. ativar o gene que codifica a cor verde.
C. evitar a degradação das folhas.
D. integrar a estrutura dos ribossomos.
E. catalisar a biossíntese de proteínas.

04. Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram demonstrar que o cigarro gera mudanças genéticas nos tecidos dos
órgãos – estejam eles expostos direta ou indiretamente à fumaça. Esse estudo demonstra que o cigarro induz o
aparecimento de mutações nas células atingidas. Os pesquisadores descobriram que quem fuma um maço por dia
acumula 150 mutações adicionais por célula pulmonar a cada ano.
Disponível em: <http://www.hospitalmoinhos.org.br>. Acesso em: 17 out. 2018 (Adaptação).
O acúmulo de alterações em um fumante descrito no texto indica que houve
A. adição de novas bases no material genético.
B. anomalia no processo de remoção dos íntrons.
C. aquisição de características vantajosas às células.
D. transferência de mutações para outros locos gênicos.
E. falha nos mecanismos de verificação e reparo do DNA.
05. Ana é uma bióloga especializada em bactérias termofílicas, ou seja, adaptadas a altas temperaturas. Ela foi contratada
por uma indústria para selecionar a espécie mais adequada para um processo industrial em desenvolvimento. Esse novo
processo depende de atividade bacteriana em ambiente controlado de 75 °C.
A indústria pré-selecionou cinco espécies para o processo. Com base em testes laboratoriais, Ana deve indicar para a
empresa aquela que possui material genético mais estável no ambiente previsto. Em um dos testes, ela calculou a
porcentagem de bases nitrogenadas do DNA de cada espécie, conforme indicado no quadro a seguir:

Considerando-se esses dados, qual espécie ela deve indicar para o novo processo industrial?
A. I C. III E. V
B. II D. IV

06. Um dos principais componentes dos sistemas vivos é a água, o líquido mais abundante na biosfera, que contém
diversas propriedades peculiares que a tornam singularmente adequada para a manutenção da vida. A taxa desse líquido
nos organismos varia com a atividade metabólica, com a idade e com a espécie. Na espécie humana, cerca de 65% do
corpo de um adulto é formado por água, que exerce funções de extrema importância no organismo.

Um dos fatos que explica a relevância dessa substância para a composição dos organismos vivos é a sua capacidade de
atuar como
A. termorreguladora de baixo calor específico.
B. solvente orgânico mais abundante do corpo.
C. catalisadora em reações metabólicas basais.
D. fluido próprio de células de baixo metabolismo.
E. reagente em importantes reações metabólicas.

07. Acredita-se que os mecanismos fotossintéticos mais primitivos realizavam somente a fase clara, na qual ocorre
produção de ATP que transfere energia diretamente para o metabolismo celular. Provavelmente, nesse mecanismo
primitivo, não deveria ocorrer a fixação e a redução do gás carbônico para formação de glicose.
Disponível em: <www.mcarmo.bio.br>. Acesso em: 15 maio 2015.
A formação de glicose na fase escura, em plantas que começaram a realizar a fixação do gás carbônico, pode ter sido
vantajosa, pois favoreceu o
A. armazenamento de energia na forma de amido, já que ATP dificilmente é armazenado de forma direta.
B. gasto energético metabólico, já que o ATP pode ser estocado e mobilizado diretamente dos tecidos vegetais.
C. incremento de compostos orgânicos que, assim como o ATP, podem ser armazenados e depois utilizados.
D. saldo energético total disponível para o metabolismo celular, pois a produção de ATP aumentou.
E. sistema de produção de moléculas ricas em fosfato e semelhantes ao ATP que pode transferir energia para a célula.

08.
A ameaça percebida pela personagem está diretamente relacionada ao(à)
A. absorção de sódio por seu corpo, que aumenta a retenção de água.
B. redução da quantidade interna de sódio, que diminui o volume corporal.
C. gasto de ATP, que mantém o equilíbrio entre os meios externo e interno.
D. mudança da estrutura de sua membrana plasmática, que incorpora o sódio.
E. saída de água de suas células, que oferece risco de morte por desidratação.

09.
Fotossíntese em inseto? Não exatamente, mas quase.

Pesquisadores franceses identificaram uma espécie de pulgão (Acyrthosiphon pisum) que absorve energia luminosa
para se nutrir. [...]
A descoberta é resultado de um experimento em que os insetos passaram por ciclos de exposição a ambientes com e sem
luz. Após cada ciclo, os cientistas mediram a quantidade de adenosina trifosfato (ATP), molécula que armazena energia,
produzida pelos pulgões. O resultado foi surpreendente: quando o inseto era posto em um lugar iluminado, a síntese de
ATP era duas vezes maior.
Disponível em: <http://www.cienciahoje.org.br>. Acesso em: 02 jun. 2017. [Fragmento]
Os resultados desse estudo surpreenderam a comunidade científica, pois indicam que esses animais possuem
A. mitocôndria, que libera a energia química presente nos alimentos.
B. enzimas, que liberam energia das substâncias de reserva armazenada.
C. cloroplastos, que utilizam a energia das moléculas do ATP dos alimentos.
D. ATPases, que são capazes de produzir moléculas de ATP a partir de ADP.
E. pigmento fotossintetizante, que transforma energia luminosa em energia química.

10. Células caliciformes são células epiteliais altamente especializadas, presentes nas mucosas do corpo. Essas células são
frequentemente identificadas em biópsias ou esfregaços citológicos usando um corante químico chamado de coloração
periódica com ácido Schiff (PAS), que interage com mucopolissacarídeos.
GARCÍA-POSADAS, L. et al. Conjunctival Goblet Cell Function: Effect of Contact Lens Wear and Cytokines – Eye Contact Lens (Adaptação).
O corante utilizado nas técnicas mencionadas permite a visualização dessas células porque interage especificamente com
A. lipídios sintetizados no retículo endoplasmático liso e modificados enzimaticamente nos lisossomos.
B. carboidratos sintetizados no retículo endoplasmático e ligados a proteínas formadas em ribossomos livres.
C. proteínas sintetizadas no retículo endoplasmático rugoso e conjugadas a carboidratos no complexo de Golgi.
D. gorduras sintetizadas no retículo endoplasmático rugoso e enviadas às vesículas citoplasmáticas de secreção.
E. açúcares sintetizados no complexo de Golgi e combinados aos lipídios secretados pelo retículo endoplasmático liso.

11. A fibra estriada esquelética será composta basicamente por dois tipos de proteínas contráteis: os filamentos espessos
de miosina, e os finos filamentos de actina, na qual se inserem um complexo proteico denominado troponina-
tropomiosina.
Sobre a interação entre estas moléculas,
A. o cálcio liga-se a troponina expondo seu sítio de ligação com a miosina.
B. o cálcio liga-se a tropomiosina expondo seu sítio de ligação com a actina.
C. após a contração o cálcio retorna passivamente ao retículo sarcoplasmático.
D. a miosina desliza sobre a actina determinando o encurtamento do sarcômero durante a contração.
E. a actina desliza sobre a miosina determinando o alongamento do sarcômero durante a contração.

12. Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram um novo tecido capaz de minimizar o aumento de
temperatura corporal, quando exposto ao Sol, em comparação com outros tecidos. Segundo Po-Chun Hsu, membro da
equipe que desenvolveu o projeto, a composição e a porosidade do material, que é à base de polietileno, fazem com que
ele seja muito permeável tanto ao vapor de água quanto ao calor (infravermelho) que a pele emite, devido a sua textura
de nanoporos, permitindo que 96% do calor o atravessem.
Disponível em: <http://cienciahoje.org.br>. Acesso em: 02 maio 2019 (Adaptação).
O material descrito minimiza o aumento de temperatura corporal ao
A. transmitir a parte mais energética da radiação.
B. proporcionar maior absorção da radiação solar.
C. facilitar que o calor seja cedido para a vizinhança.
D. reter as moléculas de vapor de água próximas à pele.
E. apresentar baixa condutividade térmica em sua composição.
13. A concentração total de colesterol e de LDL no plasma é notadamente elevada em pessoas com hipercolesterolemia
familiar (HF), doença genética que resulta da mutação em um único locus autossômico. O defeito molecular na maioria
dos casos de HF é uma ausência ou deficiência de receptores funcionais para LDL (LDLR). Os heterozigotos possuem
aproximadamente metade do número normal. Consequentemente, a entrada de LDL em seus hepatócitos e em outras
células fica diminuída.
Em heterozigotos para HF é possível estimular um único gene normal a produzir mais do que o número costumeiro de
LDLR. A produção de LDLR é controlada pela necessidade de colesterol pela célula: quando o colesterol é necessário, a
quantidade de mRNA para LDLR eleva-se. Esse estado pode ser induzido pela inibição da reabsorção intestinal de sais
biliares e pelo bloqueio da síntese de colesterol.
Um fármaco indicado para essas pessoas é a Lovastatina. Trata-se de um potente inibidor da enzima 3-Hidroxi-3--
metilglutaril CoA redutase, que é ponto chave na síntese de moléculas de LDL.
STRYER, L. Bioquímica. 4. ed. Nova Iorque: W. H.Freeman And Company, 1995.
O fármaco mencionado é indicado para pessoas heterozigotas para hipercolesterolemia familiar porque
A. controla a reabsorção de sais biliares pelas células intestinais.
B. reduz os níveis da reserva primária de energia no tecido adiposo.
C. inativa a via de biossíntese de gorduras do tipo trans nos hepatócitos.
D. aumenta a biodisponibilidade dos precursores da vitamina D no epitélio.
E. diminui as chances da formação de placas ateroscleróticas nas artérias.

14. Os mamíferos, como o ser humano, controlam a homeostase, por meio de hormônios, mediadores químicos e um
refinado mecanismo de controle recíproco. Assinale a alternativa que apresenta um exemplo correto do referido
mecanismo.
A. Os rins atuam na estabilidade dos níveis de sais, água e ureia do sangue.
B. A temperatura do organismo em mamíferos, aves e répteis é constante, independentemente das variações ambientais.
C. A hipófise produz uma série de hormônios que modula outras glândulas, entre elas, a tireoide e os pulmões.
D. O pâncreas atua na produção de insulina e glucagon, para regular a concentração de gordura no sangue.
E. O suor causa o arrefecimento do corpo por evaporação, através do aumento da temperatura da pele.

15.

A propagação dessas plantas fora de um ambiente controlado resultaria em problemas devido ao(à)
A. redução da capacidade de competição das plantas selvagens frente às transgênicas.
B. ingestão do hormônio de crescimento por pessoas saudáveis de forma involuntária.
C. ausência de polinizadores e dispersores naturais para os indivíduos modificados.
D. perda da estabilidade molecular do hormônio produzido pelo gene de interesse.
E. aumento da vulnerabilidade da planta geneticamente modificada à predação.

16. Vírus são organismos que, para se replicar, precisam invadir uma célula e subverter seu funcionamento. Um dos
mecanismos conhecidos de replicação viral está esquematizado no modelo a seguir:
Uma condição básica para que o ciclo reprodutivo esquematizado ocorra é que o vírus
A. reaproveite as proteínas do envelope na montagem das novas cópias virais.
B. contenha enzimas e organelas capazes de desmontar seu capsídeo proteico.
C. controle a maquinaria metabólica encontrada no interior da célula hospedeira.
D. realize uma reação de transcrição reversa capaz de formar DNA a partir de RNA.
E. introduza as novas fitas de DNA em invólucros proteicos pré-existentes na célula.

17. Pesquisadores do ICB-USP estão verificando a presença do vírus da febre amarela em material de necrópsias, como
diversos tecidos, de pacientes diagnosticados com febre amarela que entraram na fase tóxica da doença. As análises
preliminares desses materiais indicam a presença do vírus em quantidades significativas em diferentes órgãos, inclusive
no cérebro.
ALISSON, E. Disponível em: <http://agenciafapesp.br>. Acesso em: 26 out. 2018 (Adaptação).
Os resultados preliminares da pesquisa apontam que o vírus da febre amarela
A. precisa infectar diferentes tipos de células ao longo de um ciclo de replicação.
B. invade as células humanas de forma aleatória à medida que se espalha pelo corpo.
C. provoca a morte programada de células localizadas em diferentes tecidos e órgãos.
D. consegue se ligar a receptores de superfície de diferentes tipos de células humanas.
E. possui componentes celulares que podem ser rastreados em diversas partes do corpo.

18. No Brasil, nos últimos cinco anos, foi observado um aumento constante no número de casos registrados de sífilis,
congênita, adquirida, e em gestantes. Esse aumento se justifica, em parte, pelo aumento da cobertura de testagem.
Na figura seguinte, observa-se a evolução das taxas de detecção dos agravos notificados de sífilis entre os anos de 2010
e 2016.

A elevação da taxa de incidência de sífilis congênita e as taxas de detecção de sífilis em gestante por mil nascidos vivos
aumentaram cerca de três vezes nesse período, passando de 2,4 para 6,8 e de 3,5 para 12,4 casos por mil nascidos vivos,
respectivamente. A sífilis adquirida, que teve sua notificação compulsória implantada em 2010, teve sua taxa de detecção
aumentada de 2,0 casos por 100 mil habitantes em 2010 para 42,5 casos por 100 mil habitantes em 2016.
BOLETIM Epidemiológico Secretaria de Vigilância em Saúde – Ministério da Saúde. v. 48, n. 36, 2017 (Adaptação).
De acordo com o texto, qual a explicação para o aumento da taxa de detecção de sífilis em gestantes ter sido maior do
que o aumento da taxa de incidência de sífilis congênita no período exposto?
A. O desenvolvimento da sífilis congênita tem provocado lesões mais brandas nos fetos.
B. A grande disponibilidade de preservativos diminuiu a contaminação das gestantes e dos fetos.
C. A melhoria dos testes pré-natais possibilitou o diagnóstico e o tratamento precoce das gestantes.
D. O fortalecimento do sistema imunológico dos fetos aumentou sua capacidade de lutar contra a infecção.
E. A ocorrência de uma mutação no Treponema pallidum diminuiu a sua capacidade de atravessar a placenta.
19. No início da década de 1960, o número de casos de malária no Brasil caíra a apenas cerca de 40 000 por ano,
concentrados na região amazônica, onde a extensão das áreas, as dificuldades de acesso, a dispersão e a natureza das
habitações não permitiam o uso apropriado de inseticidas. Entretanto, a partir de meados da década de 70, houve um
rápido aumento no número de casos devido a um enorme processo migratório para a região, que recebeu, entre 1970 e
1980, mais de 1 milhão de imigrantes, do Sul, Sudeste e Nordeste do país. Os imigrantes, em áreas rurais, implantaram
assentamentos agrícolas e desenvolveram intensa atividade de garimpo a céu aberto, ocasionando vastas ações de
desflorestamento, perturbação dos cursos naturais de rios, igarapés e lagos, criando, assim, condições favoráveis à
proliferação dos anofelinos.
SILVA, L. H. P., OLIVEIRA, V. E. G. O desafio da malária: o caso brasileiro e o que se pode esperar dos progressos da era genômica. Ciência saúde
coletiva, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 49-63, 2002. Disponível em: <www.scielo.br>. Acesso em: 25 mar. 2019 (Adaptação).
Para justificar a evolução da malária no Brasil a partir da década de 1970, somam-se aos fatores mencionados as
A. condições precárias de habitação e saneamento.
B. aplicações excessivas de inseticidas nas casas.
C. refeições preparadas com água não potável.
D. relações sexuais sem uso de preservativos.
E. ações ineficazes de controle do barbeiro.

20. O esquema básico atualmente utilizado para o tratamento de adultos com tuberculose no Brasil consiste em uma fase
intensiva de dois meses com a administração simultânea de quatro antibióticos, que atuam de formas diferentes:
rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol.
Posteriormente, o tratamento segue para a fase de manutenção, que tem duração de quatro meses, na qual se administra
rifampicina e isoniazida, em conjunto, para todas as formas da doença em pacientes acima de 10 anos.
RABAHI, M. F. et al. Tratamento da tuberculose. Jornal Brasileiro de Pneumologia, São Paulo, v. 43, n. 6, p. 472-486, Dec. 2017. Disponível em:
<www.scielo.br>. Acesso em: 18 jun. 2019 (Adaptação).
O esquema de administração combinada de medicamentos descrito no texto contribui para
A. evitar a seleção de cepas resistentes do bacilo de Koch.
B. ativar a resposta inflamatória no tecido pulmonar da pessoa infectada.
C. reverter as lesões teciduais causadas pelo Mycobacterium tuberculosis.
D. diminuir a propagação do Streptococcus pneumoniae por meio da tosse.
E. estimular a produção de anticorpos contra o agente etiológico da tuberculose.

21. Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 1/4 dos municípios
brasileiros não possuem nem estão desenvolvendo uma política pública e / ou plano estruturado para gestão dos sistemas
de saneamento básico.
SILVEIRA, D. Disponível em: <https://g1.globo.com>. Acesso em: 23 out. 2018 (Adaptação).
Nos locais abordados na reportagem, os serviços de saúde podem registrar maior prevalência de
A. raiva. C. sarampo. E. hepatite A.
B. herpes. D. caxumba.

22. Para prever a aparência da pelagem da prole de gatos, pode-se analisar dois caracteres básicos: a cor e o tamanho
dos pelos, cada um condicionado por um par de genes autossômico de segregação independente. Em se tratando do
tamanho do pelo, longo é recessivo e o pelo curto, dominante. Em relação à cor do indivíduo, a coloração chocolate é
recessiva e a cor preta, dominante. Em um cruzamento entre indivíduos heterozigotos para os dois caracteres, foram
gerados 8 gatos. Desses, qual é a quantidade aproximada de gatos que apresentam o mesmo fenótipo dos indivíduos
parentais?
A. 0 C. 4 E. 8
B. 2 D. 6

23. O daltonismo é uma condição genética que costuma atingir mais os homens. Estatísticas apontam que cerca de 8% da
população masculina é atingida, enquanto somente 1% das mulheres costuma ser portadora do distúrbio.
Disponível em: <http://www.pocosja.com.br/2018/01/25/daltonismo-drcarlos-aterje-explica-o-disturbio-que-altera-visao-das-cores/>. Acesso em:
20 fev. 2018 (Adaptação).
Em uma família constituída pelos pais e três filhos (duas meninas e um menino), sabe-se que uma das filhas é daltônica e
a outra é normal. Com essa informação, deduz-se que a chance de o menino ser daltônico é de:
A. 4% C. 25% E. 100%
B. 8% D. 50%
24. Um paciente acidentado de sangue B+ chega a um hospital com a necessidade de receber transfusão sanguínea.
No banco de sangue do local, estão disponíveis para doação:
• 12 litros de sangue O+ • 2 litros de sangue AB–
• 4 litros de sangue O– • 1 litro de sangue A+
• 4 litros de sangue AB+ • 3 litros de sangue B–

Quantos litros, no máximo, estão disponíveis para a doação de sangue a esse paciente?
A. 3 C. 7 E. 19
B. 4 D. 16

25. A degradação de pastagens – queda acentuada e contínua da produtividade ao longo do tempo – ocorre em todas as
regiões do Brasil, contribuindo para que uma proporção considerável das áreas de pastagens no país esteja sendo usada
muito abaixo do seu real potencial.
Biologicamente, essa queda de produtividade está principalmente associada à deterioração do solo. Nesse caso, há um
aumento na proporção de solo descoberto (sem vegetação), facilitando a erosão, a perda de matéria orgânica e de
nutrientes do solo. Para pastagens improdutivas, classificadas como nível quatro, recomenda-se a correção da fertilidade
do solo.
DIAS-FILHO, M. Degradação de pastagens: o que é e como evitar – EMBRAPA. Acesso em: 23 maio 2019 (Adaptação).
Qual estratégia é aplicável para a remediação de pastagens nível quatro?
A. Retirada de ervas daninhas, que competem pelos nutrientes do solo.
B. Plantação de sementes de gramíneas, que formam a comunidade ecese.
C. Cultivo de plantas de porte arbóreo, que protegem o solo contra a radiação.
D. Criação de animais arborícolas, que geram compostos nitrogenados fertilizantes.
E. Inserção de insetos polinizadores, que colaboram para o aumento da biodiversidade.

26. Como predador carnívoro de topo de cadeia, a onça-pintada é responsável pelo controle populacional de diversas
espécies que fazem parte de sua dieta. Seu eventual desaparecimento da mata atlântica poderá ocasionar, entre outros
problemas ambientais, uma superpopulação de veados, antas, capivaras e porcos-do-mato. Em grande quantidade, esses
animais – a maioria deles herbívoros – se tornariam prejudiciais a algumas plantas da floresta.
Na falta do predador, o aumento do número de outros carnívoros, como sucuris e jacarés, pode também ocasionar a
diminuição da população de outras espécies, como pequenos roedores.
SCHRAMM, F. P. Disponível em: <http://cienciahoje.org.br>. Acesso em: 13 maio 2019 (Adaptação).
A extinção da onça-pintada teria como consequência inicial a
A. mudança dos hábitos alimentares dos herbívoros.
B. elevação da competição entre consumidores primários.
C. sobreposição dos nichos ecológicos de antas e sucuris.
D. diminuição da capacidade fotossintética dos produtores.
E. queda da concorrência alimentar entre veados e jacarés.

27. Em um laboratório, duas espécies de protozoários, Paramecium aurelia e Paramecium caudatum, foram cultivadas.
Os gráficos 1 e 2 representam o crescimento dos protozoários em cultivos isolados, e o gráfico 3 mostra o crescimento
das espécies em um cultivo misto.

O efeito observado pelo cultivo conjunto das espécies indica o(a)


A. natureza mutualística de sua interação.
B. manutenção do equilíbrio de coexistência.
C. ocorrência de exclusão competitiva mútua.
D. comensalismo existente entre os organismos.
E. sobreposição dos nichos dos dois protozoários.
28. O Serviço Florestal dos Estados Unidos está prestes a lançar um enorme banco de dados que reunirá documentos
sobre a abundância e a diversidade de liquens em todo o país. Os cientistas poderão usar o banco de dados para estudar
a biodiversidade do líquen e, a partir disso, analisar a qualidade do ar, a poluição e a saúde das florestas. A nova base de
dados também será gratuita e disponível ao público.
RODRIGUES, S. Disponível em: <www.oeco.org.br>. Acesso em: 25 abr. 2019.
A construção desse banco de dados é importante porque esses organismos
A. reestabelecem ambientes industrializados contaminados por poluição.
B. são formados pela interação mutualística entre fungos e cianobactérias.
C. indicam a presença de gases envolvidos na formação de chuvas ácidas.
D. potencializam a taxa de absorção de nutrientes pelas raízes dos vegetais.
E. auxiliam na fixação de gases estufa presentes em países desenvolvidos.

29. Em uma aula de biologia, o professor explicava os aspectos de um ciclo de um dos parasitas mais comuns no Brasil.
Nesse ciclo, ele deixara de propósito alguns espaços vazios para que os alunos preenchessem durante a aula. As lacunas
faziam referência ao agente etiológico, ao vetor, ao hospedeiro definitivo e ao hospedeiro intermediário. Para ajudar seus
alunos, apresentou algumas dicas sobre a parasitose:
I. O parasita é unicelular.
II. O seu transmissor é um artrópode díptero.
III. Seu alvo no organismo é uma célula anucleada.
IV. No ser humano se multiplica por esquizogonia.
V . O que provoca os principais sintomas é uma toxina.

Tendo em vista as dicas, um aluno completou as lacunas corretamente e suas respostas estão relacionadas a seguir.
Indique a alternativa que apresenta essas respostas.
A. Agente etiológico: Plasmodium sp. / Vetor: Culex sp. / Hospedeiro definitivo: ser humano / Hospedeiro intermediário:
mosquito.
B. Agente etiológico: Trypanosoma cruzi / Vetor: Anopheles sp. / Hospedeiro definitivo: ser humano / Hospedeiro
intermediário: mosquito.
C. Agente etiológico: Plasmodium sp. / Vetor: Anopheles sp. / Hospedeiro definitivo: mosquito / Hospedeiro intermediário:
ser humano.
D. Agente etiológico: Trypanosoma cruzi / Vetor: Triatoma sp. / Hospedeiro definitivo: ser humano / Hospedeiro
intermediário: percevejo.
E. Agente etiológico: Entamoeba histolytica / Vetor: Culex sp. / Hospedeiro definitivo: ser humano / Hospedeiro
intermediário: mosquito.

30. O uso de genes de interesse médico ou econômico, presentes em um determinado organismo, para a introdução em
outro ser com o objetivo de atingir uma maior produção e/ou um melhor controle no processo produtivo, já se tornou
lugar comum nas discussões dentro e fora do ambiente acadêmico, tanto no aspecto favorável como no aspecto crítico,
por várias áreas de interesse, sejam ecológicas, econômicas e até em rodas de debates promovidos por leigos. Tendo em
vista o que foi descrito e mais os seus conhecimentos sobre o assunto, busque, entre as alternativas, a que indica
corretamente o nome desse processo e um de seus exemplos de aplicação.
A. Organismos geneticamente modificados do tipo transgênico – Produção de soja resistente a herbicidas.
B. Organismos geneticamente modificados do tipo transgênico – Geração da ovelha Dolly.
C. Organismos geneticamente modificados do tipo mutação gênica induzida – Produção de arroz-dourado.
D. Replicação – Produção de frangos em granjas.
E. Replicação – Produção de colônias múltiplas de bactérias de uma determinada espécie.

GABARITO:
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10

11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

21 22 23 24 25 26 27 28 29 30