Você está na página 1de 10

RESUMO

Área de exploração de Minérios, com alta


concentração de Ferro Columbita – Nióbio e
Tantalita.

Mineradora AWA
Por Helfrig Meat Group
Três Rios/RJ, 22 de Julho de 2019.

Proposta Comercial

Aos cuidados de
▪ André Passos de Oliveira – Advogado OAB 20.786 – CPF
588.234.416-68.
▪ Wellington Antônio Moreira Andrade – CPF 033.597.026-54
• Helio Luiz Alves - CPF 581.748.697-00

Prezado,

Apresentamos à V. Sas., proposta de aquisição quanto a Mineradora de


Nióbio AWA pelo preço de US$120.000.000,00 (Cento e vinte milhões de dólares
americanos), a serem pagos da seguinte forma:
1. US$60.000.000,00 (Sessenta milhões de dólares americanos), pagos no ato da
assinatura do Contrato de Compra e Venda.
2. US$60.000.000,00 (Sessenta milhões de dólares americanos), se iniciando em
30 (trinta) dias após a assinatura do contrato.
Cumpre ressaltar que a referida Mineradora está inserida em uma área de
extração com aproximadamente 1.826,53 hectares, situada no Alto Sertão Paraibano.
Desde já agradecemos a oportunidade a nós concedida, e nos colocamos
a disposição para quaisquer esclarecimentos.

Atenciosamente,

_____________________________________
Hélio Luiz Alves
Helfrig Meat Group

Página 2 de 10
Sumário

1. Introdução pag. 4
2. Argumentação pag. 4
3. Conclusão pag. 9
4. Termo de Confidencialidade pag. 10

Página 3 de 10
1. Introdução

Apresentamos nesta proposta, dados importantes para avaliação quanto a


aquisição da Mineradora de Nióbio AWA, localizada no Alto Sertão Paraibano.

2. Argumentação

Cumpre ressaltar que quanto aos métodos de pesquisa realizados na


referida Mineradora, entendeu-se que eventual erro no levantamento da Reserva
Medida será muito pequeno, tendo em vista que foram feitos levantamentos amostrais
aplicados diretamente numa camada de solo, por intermédio de poços selecionados
geometricamente para representar cada Superfície estudada.
Assim, os pesquisadores entenderam que após a fase de mapeamento
geológico, conclusa com a impressão do Mapa Geológico, a etapa seguinte foi a de
coleta de amostras nos poços executados, no total planejado de 28 poços. As coletas
iniciais ocorreram nos cursos de água, que demonstraram concentrações anômalas
dos minerais de interesse, teores que foram desconsiderados para o cálculo das
reservas. O mapeamento definiu os locais de prospecção para comprovação de
ocorrência mineral e definição de plataformas de medição de reserva, as área destacada
foram devidamente reconhecidas geologicamente e nelas foram executados(com
auxílio de escavadeira sobre pneus com concha retro) poços com profundidades que
variaram de 1,2m a 3m. O avanço nos poços foi acompanhado por Técnico em
Mineração, e/ou Geólogo, com coleta de amostras representativas sempre a cerca de
cada 50 cm de escavação. As coletas, sempre em torno de 8 a 22 kg cada, foram
misturadas por poço e obteve-se o teor de cada poço para, dessa forma, chegar ao
conhecimento acerca da área de influência da escavação, informação base para o
cálculo final da reserva medida da área definida como “área de prospecção”.
Portanto. a informação importante exarada nas pesquisas é do teor
lavrável, portanto, foi considerado o teor no furo, uma vez que essa seria a camada
lavrável e não existe separação prática dessas camadas.
Segue abaixo algumas fotos quanto as amostragens extraídas:
Tipo de amostragem e sacos de amostras

Página 4 de 10
As amostras foram levadas a sede da empresa, onde foram pesadas,
umidificadas e concentradas graviticamente com uso de bateia.

Preparação da amostra e utilização de bateia para concentração gravítica.

Considerando todos os parâmetros de variabilidade de uma reserva


tipicamente sedimentar, os poços serviram para definir uma camada mineralizada,
perfeitamente controlada pelos pontos de escavação e sua influência, que servirá de
base para a elaboração futura de um Plano de Aproveitamento Econômico visando a
lavra da camada mineralizada.

As concentrações do horizonte Alúvio – Colúvionar, foram desconsideradas


para efeitos de cálculo de reserva, uma vez que demonstraram valores totalmente
anômalos, resultado da concentração gravítica natural dos cursos d´água.
Cada área de pesquisa foi denominada Superfície, cada Superfície foi
estudada de tal forma a obter o dado relativo a Reserva Medida de interesse.

Concentrados obtidos

A guisa de conhecimento, os trabalhos do cálculo de reserva seguiram


sempre uma metodologia simplificada e corriqueira, tais como

Página 5 de 10
Mapeamento geológico geral da área com coleta de amostras
superficiais;
Definição de áreas de pesquisa detalhadas com levantamento
cartográfico de área superficial e demarcação de tais áreas em
planta;
Cobertura e mapeamento superficial de cada uma dessas áreas;
Locação de poços de pesquisa com recuperação amostral em cada
um deles;
Levantamento das profundidades médias das perfurações para
definição de uma camada considerada medida;
Concentração gravítica de cada uma das amostras coletadas;
Obtenção de teor médio de concentrado presente em cada
Superfície levantada;
Calculo direto dos volumes das camadas pesquisadas;
Calculo direto do volumes de concentrado considerando cada
Superfície com seu respectivo volume medido;
Definição de composição mineralógica média do concentrado

Percebeu-se nos estudos que existem dois concentrados básicos, um


grosseiro com separação mineralógica a “olho nu”, basicamente formado por Monazita
e Ferro columbita. Como grande parte dessa fração é encontrada nos leitos dos
riachos em suas armadilhas naturais, a mesma não foi considerada para o cálculo da
Reserva Medida, apesar da sua viabilidade econômica para futura lavra.
Concentrado grosseiro coletado no leito do Riacho da Goiabeira

Página 6 de 10
Nessa fração, ocorre basicamente a ferro columbita e monazita na
proporção de 70% de monazita e 30% de ferro columbita.
Lote separado manualmente.

Com o resultado da avaliação mineralógica, passemos de volta aos cálculos


de interesse.
Conforme o Resultado de Quantificação de fases por difratometria de Raios
x, realizado pela Departamento de Engenharia de Minas da Escola Politécnica de São
Paulo, pela análise do pó, tratando-se do concentrado devidamente moído na
granulometria ideal para a análise.
Os percentuais obtidos (conforme consta em Relatório em anexo), forma a
seguinte tabela:
Demonstrativo da composição mineralógica no que concerne à participação nas amostras e sua densidade.
Composição Mineralógica do
Participação Densidade t/m3
Concentrado
Zircão 0,19 4,66
Ferro columbita – Nióbio 0,18 5,35
Rutilo 0,13 4,1
Ilmenita 0,11 4,5
Monazita 0,11 5,1
Anfibolio 0,05 3,2
Quartzo 0,05 2,7
Hematita 0,04 5,1
Feldspato Microclínio 0,02 2,65
Total 0,88
Indeterminado 0,12 3

Por média ponderada, passemos ao valor da densidade do concentrado.

Densidade média do concentrado t/m3 4,3494


Página 7 de 10
O produto de maior importância econômica para a empresa é a columbita,
portanto, a meta para a lavra será totalmente baseada neste mineral. Inicialmente, a
AWA Mineração pretendo produzir 150t por ano do mineral Ferro columbita,
justamente essa meta é que deverá regular todo o sistema de produção.
Assim sendo, a meta de produção será a seguinte:

Resumo da média ponderal dos teores pelo as metas de lavra dos volumes e do concentrado.
Teor médio ponderado de concentrado contido 0,71414
Meta de lavra de minério 116.691,102142
Meta de produção de concentrado 833,3333333

Resumo das metas de produção dem toneladas para cada bem mineral mais expressivo.
Meta de produção anual por
Mineral
mineral (t)
Ferro columbita – Nióbio 150
Monazita 91,7
Zircão 158,3
Rutilo 108,3
Ilmenita 91,7

Essa produção significa processar aproximadamente 116691t minério por


ano, que implica em produzir cerca de 833t do concentrado.
Levando em consideração que a Reserva Medida atual do concentrado é da
ordem de 84.567t, seriam necessários cerca de 101 anos de produção efetiva e
constante para exaurir a Reserva.
Considerando que cerca de 99% do material de alimentação poderá
perfeitamente ser devolvido as cavas, o dano ambiental envolvido será muito pequeno
e pontual, mesmo levando em consideração as grandes áreas a serem mineradas.
Vários fatores podem alterar a Vida Útil da reserva, o valor foi calculado
tendo em vista as condições atuais de possibilidade, entretanto é um número
susceptível a inúmeras variantes, tais como produção, teores, comercialização, valores,
dificuldades locais, entre outras.

Página 8 de 10
3. Conclusão

Portanto, em todas as pesquisas realizadas na Reserva da Mineradora AWA,


concluímos que sempre foram capazes de:
reconhecer a origem da Reserva Mineral;
quantificar a Reserva Mineral;
qualificar a Reserva Mineral;
avaliar economicamente a Reserva Mineral;
avaliar tecnicamente a Reserva Mineral.
Tendo em vista todos os resultados obtidos, os trabalhos de pesquisa
foram capazes de mostrar a existência da Reserva Mineral e a possibilidade
técnico/econômica e ambiental de sua lavra.
Demonstrado todo o conhecimento necessário acerca do bem mineral e seu
aproveitamento econômico, os Relatórios Finais das Pesquisas sempre
recomendaram o Requerimento de Lavra.
Conclui-se ainda, que as áreas mineralizadas em minerais metálicos,
especialmente tantalita, cuja fonte de origem são antigas mineralização endógenas de
corpos pegamatíticos mineralizados, possuem potencial suficiente para abastecer os
mercados especializados na utilização dos bens minerais em tela para o
desenvolvimentos dos mais diversos produtos e insumos.
Os valores observados durante o cálculo de reservas, associados à boa
qualidade dos bens minerais pesquisados, além do bom desempenho econômico
(se adotados os parâmetros utilizados no capítulo de exequibilidade econômica).
Conclui se pela viabilidade técnico-econômica da área pesquisada. Assim,
antecipando ainda o viés de alta das industrias de beneficiamento de minerais metálicos,
especialmente os de óxidos de tântalo, conclui-se que as reservas aqui demonstradas,
quando associadas às demais áreas produtoras locais apresentam um robusto suporte à
demanda atual e futura.
Do ponto de vista das análises técnicas, os minerais apresentam boa
características físico-químicas, que, ponto de vista do aproveitamento industrial, suprem
de maneira inconteste as necessidades mercadológicas que ora se apresentam.
Os trabalhos de pesquisa concluíram mais, que existe na área estudada, pelo
menos 5 (cinco) áreas que comprovadamente apresentam uma reserva medida
aproveitável técnica e economicamente, foi observado ainda que diante das análises
físico-químicas (em anexo), dos teores e volumes do concentrado há por parte da equipe
técnica envolvida uma expectativa positiva quanto à exequibilidade econômica do projeto
mineiro.

Página 9 de 10
Considerando, ainda que: do ponto de vista ambiental a área pesquisada não
apresenta nenhuma restrição que impeça de imediato a extração mineral, tais como:
APPs, necessidade de desmatamento, lavra em topo de morro. E já que as drenagens
locais são consideradas como drenagens efêmeras, ou seja, só recebem água nos curtos
período de chuvas. Foi possível ainda, caracterizar os impactos ambientais que por
ventura venham a ocorrer como mínimos, temporários, reversíveis e/ou
despresíveis, assim a área apresenta condições ambientais ideais para uma lavra
continuada.
Informamos ainda que na Avaliação Mineralógica, conforme informado na
“Argumentação”, nos chamou a atenção a alta concentração de Ferro Columtita,
conhecido como Nióbio e Tantalita, além dos minerais Monazita, Zircão, Rutilo,
Ilmenita, Anfibolio, Quartzo, Hematita e Feldspato Microclínio.
Por fim, AWA informa que tem claras evidencias da existência de Ouro em
sua área de exploração e no momento adequado vai aditar no respectivo órgão legal para
a devida extração.

4. Termo de confidencialidade

As informações contidas nesta proposta são confidenciais e fornecidas com a


finalidade exclusiva de descrever dados considerados importantes para avaliação quanto
eventual aquisição da Mineradora AWA. Estes dados não deverão, de forma alguma, ser
utilizados para qualquer outra finalidade.

Colocamo-nos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

_____________________________________
Hélio Luiz Alves
Helfrig Meat Group

Página 10 de 10