Você está na página 1de 10

\Anestesio P3

Eméticos
Quando Indicar um medicamento emético?

∙ Em casos de intoxicação é a principal indicação. 

--> Lembrando que em alguns casos de intoxicação, causar o 


quadro emético pode ser também NEGATIVO, principalmente 
quando o agente tóxico já foi absorvido pelo organismo. 

IMPORTANTE SABER:

O episódio emético aumenta bastante a vascularização de sangue 


na região do estômago, o que pode levar à uma congestão 
sanguínea e agravar o quadro de intoxicação, podendo até 
aumentar a absorção daquela toxina. 

Devemos ter cuidado com o quadro de intoxicação e a quanto 


tempo foi ingerido. 

CAUSAS DA ÊMESE

∙ Efeito protetor fisiológico; 


∙ Substâncias que irritam a mucosa gástrica ( ex: alimento 
degradado, alimento com presença de toxina bacteriana e 
fúngica); 
∙ Lembrando que temos o fator indivídual na mesma espécie; 
∙ Presença de gastrites e úlceras; 
∙ Estímulo do vestíbulo ( área ligada ao equílibrio ex: 
Labirintite) 
∙ Cinetose, causada por movimentações muito bruscas; 
∙ Respostas de origem central:  

- Febre;
- Infecções;

∙ Resposta de origem cortical:

- Visão;

- Olfato.

Temos 2 responsáveis no SNC pelo quadro emético:

---> Centro Emético --> Grande quantidade de receptores colinérgicos

---> Zona Deflagradora dos Quimioreceptores, também chamada de Região


do Gatilho.Quando estimulada promove o estímulo do centro emético. Essa
região possui os receptores DOPAMINÉRGICOS.

Em Humanos: Sistema Límbico, emocional.

PRINCIPAIS MEDICAMENTOS EMÉTICOS 

∙ IRRITANTES

Promovem resposta da mucosa gástrica

- ​Sulfato de Cobre;

- Sulfato de Zinco;

- Cloreto de Sódio --> sublingual;

- Água oxigenada;

- IPECA ( estímulo de secreção das glândulas) MUITO EFETIVA!

∙ EMÉTICOS DE AÇÃO CENTRAL


Agem sobre SNC, sobre zona deflagradora ou sobre o centro emético.

- ​Apomorfina​ ( uso da morfina que quando chega em mucosa gástrica


sofre dissociação e temos a formação da apomorfina).

--> É um agonista de receptor dopaminérgico --> estimulo da zona


deflagradora --> estímulo do centro emético.

​- Xilazina ​( alfa 2 agonista)

--> Dminuição do peristaltismo estimulando centro emético.

--> Menos efetiva que a Apomorfina.

ANTIEMÉTICOS

Utiliza-se em pacientes que tenha episódios de êmese descontrolado.

Isso acontece principalmente em carnívoros.

Por quê bloquear centro emético?

- Gera desconforto;

- Gera sonolência podendo levar a depressão;

- Gera desidratação, desequílibrio eletrolítico;

- Gera alcalose metabólica;

- Cuidado com animais nefropatas e cardiopatas ( Alterações


cardiocirculatórias).

∙ ​Alguns anticolinérgicos podem ser utilizados como antieméticos.

--> Escopolamina
- Promove diminuição do peristaltismo intestinal, diminuindo as
contrações gástricas.

- Bloqueio dos receptores colinérgicos.

---> Pilidoxina ( Vit. B6)

---> Antihistaminicos H1 ( Dramim)

- Promovem depressão central.

- Efeito calmante.

- Bloqueio do centro emético.

---> Diminiglinato

- Resposta positiva em relação a cinetose.

---> Meclisina

∙ Bloqueadores dos Receptores Dopaminérgicos

Causa menor estímulo da zona deflagradora e estímulo menor do centro


emético.

---> Metoclopramida

- Resposta positiva principalmente em equinos.

- Pode causar excitação do SNC.

---> Bromoprida

---> Domperidona

∙ Antagonistas de Receptores da Cerotonina


Bloqueio dos receptores periféricos e dos receptores da zona deflagradora.

Diminuição das secreções gástricas e orais.

---> Ondancetrona

- Efeito na cavidade oral.

- Medicamento mais moderno.

- Uso principalmente em pacientes que fazem quimioterapia.

---> Citrato de Maroquitam

- Antagonista de receptores da neurocinina ( bloqueio da substância do


centro do vômito).

- Eficaz em quadros agudos.

- Eficaz em cinetose.

- Uso em pacientes que fazem quimioterapia.

∙ Antidiarreicos e Constipantes

É necessário saber a causa sempre.

Por quê tratar a diarréia:

- Gera desidratação;

- Alterações circulatórias;

- Alteração eletrolítica, perca grande de sódio e bicarbonato;

- Quadro de acidose metabólica;

- Disfunção metabólica.

Podemos utilizar medicamentos que deprimem a motilidade gástrica, mas


nem sempre. Ex: Animal com doença bacteriana, viral, fúngica, na maioria
das vezes tem hipermotilidade como forma de expulsar o agente, então
não deve-se deprimir a motilidade.

Utilizar apenas quando não houver quadro infeccioso.

---> Anticolinérgicos

---> Opióides

- Aumenta tônus da musculatura intestinal, força de contração.

- Aumento da atividade dos sfincheteres, mantendo o alimento por


mais tempo em estômago, intestino, intestino delgado, tempo maior pra
que a água seja absorvida fazendo com que o bolo fecal fique mais
endurecido.

- Diminui as secreções glandulares, fazendo também com que as fezes


fiquem mais endurecidas pela absorção de água.

∙ Exemplo desses Opióides:

---> Loperamida

--->Difinoxilato

---> Tintura de Apio

---> Adsorventes e protetores de mucosa

∙ Catargicos

Favorecem a defecação. Os catargicos podem ter o efeito purgante ou


laxante.

Efeito Purgante​: Episódio diarreico.

Efeito Laxante: ​Amolecimento do bolo fecal, mas não tem diarreia.


---> Emolientes ou Lubrificantes:

Esses tem o efeito laxante, amolecendo o bolo fecal mas não promovem a
diarréia.

∙ Podem ser utilizados óleo mineral ou óleo vegetal​.

O ​óleo mineral ​não é absorvido pelo sistema digestório de nenhum animal,


tendo assim um efeito inérte e é eliminado juntamente com o bolo fecal,
efeito lubrificante.

O ​óleo vegetal ​é hidrolisado e absorvido,a dose desse óleo tem que ser
maior pois é absorvido antes de chegar ao bolo fecal, ele penetra no bolo
fecal, ajudando na defecação.

∙ Substâncias de efeito surfactante

Formam espuma em contato com a mucosa intestinal, e quando chegam ao


bolo fecal promovem o efeito emoliente, ajudando na defecação.

---> Docluzato de potássio

---> Docluzato de sódio

Preferência do uso Via Oral. Principalmente por conta do enema.

∙ Substâncias Colóides Hidrófilos

- Efeito Laxante.

Possuem propriedade hidrofílica, aumenta concentração de água no bolo


fecal ( efeito catártico).

Pode ser utilizado preventivamente.

---> ​Polissacarídeos Naturais​. EX: Semente da linhaça amolecida com água;


Algas.
∙ Efeito Osmótico

- Purgante.

Essas medicações dificultam a absorção de água na corrente sanguínea,


acaba sendo mantida no intestino provocando irritação da fibra intestinal, o
que faz com que o peristaltismo aumente.

---> ​Sais de Magnésio​, principalmente o sulfato de magnésio ( Sal Amargo).


VO ou enema.

---> Sais de Sódio.

---> Sorbitol.

---> Glicerina.

∙ Catárticos Estimulantes / Catárticos Irritantes

Purgante.

Inibem de forma muito mais efetiva a absorção da água pela corrente


sanguínea, extremamamente potente. Extensão das fibras intestinais de
forma aguda.

---> Óleo de rícino.

∙ Antraquinonicos

Substâncias que derivam de plantas.

---> Aloe vera

---> Cáscara Sagrada

Mecanismo de ação mais agressivo, porque possuem glicosidio, se ingerido


em grande quantidade pode gerar intoxicação. Glicosideo libera a aglicona
que irrita muito as células intestinais.

Tratamento em casos de constipação muito grave.


∙ Hepatoprotetores

Substâncias que ajudam no trabalho hepático, ajudam na biotransformação


de uma forma geral.

---> Silimarina

Possui grande quantidade de flavonoides, os flavonoides são substâncias


que agem como eliminadores de radicais livres. Melhora da função
hepática. Efeito hepatotropico.

---> Vitamina E e Selênio, efeito antioxidante.

--->Hepatotropicos

Ajudam no trabalho hepático de uma forma geral.

---> Colina

Hipotropico que ajuda no metabolismo de gorduras, facilita o trabalho


hepatico.

--->Nexonina

Retira as substâncias químicas, ajuda no processo de biotransformação.

---> Lecitina

Hipotropico.

---> Glicose; Frutose; Fosfolipideos.