Você está na página 1de 42

COLUNA VERTEBRAL, ESTERNO E

COSTELAS

Professora: Alessandra Castro Rodrigues


Coluna Vertebral
• Ossos irregulares;
• Plano mediano;
• Cervical, torácica, lombar, sacral e caudal.
• Unidades independentes (exceto sacro);
• Articulam por meio do disco intervertebral (movimento).
Vértebra Típica
• Corpo maciço (discos intervertebrais);
• Arco em cima do corpo;
• Corpo + Arco = Canal vertebral/ Forame
vertebral;
• Processos para inserções musculares e
ligamentosas;
• Cabeça;
• Crista ventral.
Vértebra Típica
Arco:
Dois pedículos verticais;
Lâminas (medialmente):
completar o anel;
Processos articulares craniais e caudais;
Espaço interarcual.

Processo espinhoso;
Processo transverso;
Vértebra Típica
Forames intervertebrais: Bases dos pedículos;
Forme vertebral lateral: Forames no pedículo;
Forame transverso: Forame no processo transverso (-C7, Atlas).
Cabeça;
Cavidade cotiloide/Fossa da vértebra;
Corpo: Crista mediana ventral;
Vértebras Cervicais
• Longas
• Processos espinhosos rudimentares
• Processos transversos grandes e divididos em: faces articulares
• Primeira vértebra cervical: Atlas
• Articula-se com o crânio através da articulação Atlanto-occipital.
Atlas
• Atípica (sem corpo e processo espinhoso)
• Arco dorsal e ventral;
• Face dorsal: Tubérculo dorsal;
• Face ventral: Tubérculo ventral;
• Processos transversos (asas);
• Forames transversos (ausente no bovino);
• Forame alar (lateral);
• Forame vertebral lateral (medial);
• Forame vertebral;
• Fossa do atlas;
• Superfície articular cranial;
• Superfície articular caudal;
• Incisura cranial/caudal do arco dorsal;
• Fóvea do dente;
• Inserção do ligamento do dente do áxis.
Atlas- Bovino
Atlas- Bovino
Áxis
• Segunda vértebra cervical;
• Articulação Atlanto-axial;
• Mais longa das vértebras cervicais;
• Dente do áxis (ligamento do dente);
• Processo articular cranial;
• Processo articular caudal;
• Processo espinhoso do áxis;
• Crista ventral do áxis;
• Processo transverso do áxis;
• Corpo do áxis;
• Pedículos;
• Lâminas;
• Cavidade cotiloide/fossa vertebral;
• Forame transverso;
• Forame vertebral lateral;
• Forame vertebral.
Áxis
Áxis- Equino

• Mais curto que o de bovino;


• Dente diferente do bovino.
C3-C7
• C3, C4 e C5: Corpo diminui;
• Parte dorsal do Processo Transverso;
• Parte ventral do Processo Transverso;
• Processo articular cranial;
• Processo articular caudal;
• Cabeça;
• Forame transverso;
• Processo espinhoso (dirige-se caudalmente);
• Crista ventral menor;
• Corpo;
• Pedículo;
• Lâmina;
• Cavidade cotiloide;
• Forame vertebral.
C6-C7

OBS.:
C6-Mais curta, arco mais largo- intumescência
Crista ventral não aparente;

C7-Processo espinhoso mais evidente;


Processo transverso: Sem forame transverso;
Cavidade cotiloide: Facetas costais caudais (Primeira
costela).
• Não são palpáveis (exceto cernelha);
Vértebras Torácicas • Centros de ossificação independentes;
• Podem ou não se fundir;
Vértebras Torácicas
• Processos espinhosos maiores (maior- T4 e
T5);
• Forame vertebral lateral;
• Forame intervertebral;
• Corpo longo;
• Processos transversos curtos e grossos;
• Faceta costal do processo transverso;
• Faceta costal cranial (cabeça da costela);
• Faceta costal caudal (cabeça da costela);
• Processo articular cranial e caudal;
• Processo mamilar (T4/T5): Separa o
processo transverso;
• Última torácica: Sem facetas cotais caudais.
• Bovinos: Sem espaços interarcuais.
Vértebras Torácicas
Vértebras Torácicas
Vértebras lombares
• Processos transversos horizontais bem
desenvolvidos;
• Processo articular cranial e caudal;
• Processo articular caudal para o sacro;
• Processo mamilar;
• Processo acessório;
• Sem facetas costais;
• Processo espinhoso curto e pra frente;
• Forame vertebral lateral;
• Incisura vertebral cranial e caudal;
• Forame intervertebral;
Corpo longo e arqueado ventralmente;
Arco aumenta – intumescência;
Vértebras Lombares
Vértebras Lombares

Processo articular cranial tuberosos e


côncavos;
Vértebras Lombares
Vértebras Lombares
• Podem desenvolver articulações
sinoviais entre L4-L5, comum em
L5-L6 e L6-S1 (processos
transversos se articulam).
Sacro

• Osso único- União de várias vértebras;


• Articulação firme com a pelve (1 ou 2
vértebras);
• Maior parte do teto da cavidade pélvica;

Articula-se:
CRANIALMENTE: Última vértebra lombar;
CAUDALMENTE: Primeira vértebra caudal;
LATERALMENTE: Osso quadril.
Sacro

• Vértebras da cauda podem se incorporar ao sacro;


• Face auricular;
• Grau de fusão das vértebras sacrais varia (menor- suínos);
• Promontório: Face ventral + Extremidade cranial = Lábio.
Sacro • Canal vertebral = Canal sacral
Sacro

• Forames sacrais dorsais;


• Forames intervertebrais;
Sacro
• Forames sacrais pelvinos;
• Asa do sacro.
Sacro
• Processos espinhosos independentes
(exceção ruminantes- crista sacral mediana);

• Processos articulares rudimentares (crista


sacral intermédia);

• Crista sacral lateral (Processos transversos


fundidos) ;
Canal Vertebral
Meninges mais separadas caudalmente;
Equinos Cavidade subaracnóidea lombossacral;

Anestesia epidural e Injeção


lombossacral:
Divergência entre os processos
espinhosos lombares e sacrais (L6-S1);

Anestesia epidural baixa: CA1-CA2


Canal Vertebral

Ruminantes
Atlas: Amplo;

Sacro: Estreito;

Acessos ao canal vertebral: Atlas-Crânio, L6-S1,


CA1-CA2 (maior espaço);

Medula
Animais jovens: Metade caudal do sacro;
Animais velhos: Primeira vértebra sacral;
Vértebras Caudais
• Diminuem progressivamente de tamanho (redução dos processos espinhosos e transversais);
• Grande variação ( dentro da mesma espécie);
• Mais craniais (5-6): Artéria principal da cauda- Arco hemal;
Vértebras Caudais
Discos Intervertebrais
• Finos;
• 10% do comprimento da coluna
vertebral;
• Disco= anel fibroso + núcleo pulposo
central;
• Discos pescoço e L6-S1 – Mais
movimentação;
Costelas
• Ossos alongados;
• Formam o arcabouço da parede torácica-
Proteção;
• Articula-se dorsalmente com vértebras;
• Articula-se ventralmente com cartilagens
costais;
• Costelas Verdadeiras: Primeiras costelas-
Unidas ao esterno- Cartilagens costais;
• Costelas falsas: Não se unem ao esterno;
Costelas

• Cabeça: Face articular convexa, com sulco,


face costal cranial e caudal- Faces costais;
• Colo;
• Tubérculo: Nível da união entre colo e corpo,
Processo transverso da vértebra caudal;
• Corpo: Sulco na borda caudal, forames
nutrícios.
Costelas
Cartilagens Costais

• Cartilagem hialina;
• Ligadas a extremidade distal das costelas;
• Ao esterno: Costelas verdadeiras;
• As cartilagens costais vizinhas: Costelas falsas;
Esterno

• Osso plano;
• Parede óssea ventral do tórax;
• 7 segmentos ósseos: Estérnebras;
• Cartilagens interesternebrais;
• Estérnebra mais cranial: Manúbrio- Cartilagem do manúbrio;
• Última estérnebra: Processo xifóide- Cartilagem xifóide;
Esterno