Você está na página 1de 3

c    




÷p g  
 
’ p   propagação de energia através do espaço sob a forma de ondas ou de energia
cinética de partículas.
’ p      radiação com a capacidade de romper as ligações atómicas e
moleculares da matéria alvo.
’ p   
 ¬ependendo da energia e da frequência dos fotões incidentes, as
radiações podem ser absorvidas ou passar sem atenuação através dos diversos tecidos.

g       

    
       
   

    



’ p  
èp 
? Não servem para nada (f = 3*10^16 Î 3*10^18)
èp  
 ? (f = 3*10^18 Î 3*10^19)
èp    ? (f = 3*10^19 Î 3*10^21)

’ p   g       

Xp o !

èp oÎ comprimento de onda no meio
èp c Î velocidade de propagação da onda electromagnética no meio (3*10^5 Km/s no caso
do vácuo)
èp f Î frequência da onda

’ p   !      

Xp "!

èp ñ Î energia da onda
èp â Î constante de Plank (= 6,25*10^34 J/s)

U!
Xp à matéria ioniza-se a partir dos RX moles pois como têm uma baixa energia não transpõem
os tecidos e cedem toda a sua energia a estes (não são usados em medicina).

÷p   #     

’ p Radiação ioniza a matéria


’ p Mões produzidos e radicais livres interagem com os outros átomos provocando danos
’ p ñfeitos a longo prazo:
Xp Úutações celulares (ao nível somático)
Xp deucemia e neoplasias
Xp Úutação das células (germinali)

’ p ñfeitos a curto prazo:


Xp Necrose celular
Xp ipicamente visíveis depois de alguns dias
Xp ñnvelâecimento precoce ou morte

’ p ñlementos de protecção:
Xp Aolete (abdómen e tórax)
Xp Aolar (traqueia)
Xp utro (genitais?)
Xp Não se protege a cabeça pois está fora do alcance da ampola de RX

’ p à radiação mata as células passado algum tempo e não no instante preciso em que são
irradiadas

’ p   
 $ Ã pele das mãos de cirurgiões interventistas parecem de uma pessoa com 80
anos, por exposição continuada. Não faz Dzqualquerdz mal, mas envelâece.

÷p  
   


’ p s RX têm propriedades que mais nenâum outro tipo de radiação tem
’ p 6ubstâncias combinadas com os RX tornam-se fluorescentes
’ p Produto de imagem com cores diferentes para diferentes substâncias

÷p   

’ p Mmportância dos fotões X:

Xp    $ penetram nos tecidos e são passíveis de serem modificados em intensidade,
em função da densidade dos tecidos Î Permitem obter um mapa em tons de cinza das
estruturas Dziluminadasdz.

Xp g 
 $ os RX estão fora da banda do visível pelo olâo âumano, mas provocam
fluorescência de substâncias específicas (possibilita converter uma imagem de irradiação
numa imagem visível)



Xp  !%
 % $ podem ser utilizadas para bombardeamento selectivo de zonas
específicas ? valência terapêutica


÷p  

’ p Úedúla ssea e Mntestino: 6uper sensíveis e podem eles próprios desenvolver tumores; deve-se
ter muito cuidado

’ p Ãs células tumorais ficam super sensíveis a temperaturas que rondam os 40º-42º pelo que
ficam mais vulneráveis aos RX

’ p Ãs protecções a usar devem ter no mínimo protecção decimante!!

’ p Para as protecções usa-se normalmente o câumbo porque é o mais versátil, melâor protector e
com o menor custo.

’ p dei de dambert-Beer
Xp  &'()*
dñM dMNñÃR!!!
Xp  ( )

èp N Î Nº total de fotões (incidentes/irradiados)


èp NǯÎ Nº de fotões emergentes/transmitidos
èp Î Aoeficiente de atenuação linear

’ p Parte dos fotões incidentes vem absorvida pelo corpo

’ p  coeficiente de atenuação linear (() regula a interacção entre tecido e RX (como a impedância
acústica nos U6)

’ p auanto mais alto for o valor de (, mais absorve os RX; o mais alto no corpo é o osso (devido à
presença de cálcio!!) Î Não é a densidade do tecido mas está relacionado

’ p udo o que está na direcção de projecção não se vê por isso nasceu a ÃA

’ p Aomo a imagem RX é 2¬ vemos o efeito da atenuação dos tecidos

’p