Você está na página 1de 8

A IMPORTÂNCIA DA BRINQUEDOTECA NO ESPAÇO ESCOLAR

Ayeska Marjorie Oliveira de Castro1


Alana Danielly Vasconcelos2

Resumo: Tendo como base a importância que uma brinquedoteca possui no processo
educacional nos primeiros anos de ensino formal de um indivíduo, o presente artigo vem com
o intuito de explanar a maneira como a brinquedoteca influencia positivamente no processo
educacional através da experiência extremamente criativa e divertida que ajudam no
desenvolvimento dos vários campos do conhecimento, desenvolvendo-se de uma forma mais
atraente em relação ponto de vista tradicional, pois a brincadeira é a forma mais prazerosa que
existe na fase infantil do ser humano. Commented [lv1]: Aumentar, citar os autores de forma
Palavras- Chave: Brinquedoteca. Criança. Ensino. indireta, citar a metodologia e fazer breves considerações
finais. Sempre citando os autores de forma indireta.

1 Acadêmica do curso de Pedagogia da Faculdade São Luís de França.


2 Trabalho orientado pela professora Ma. Alana Danielly Vasconcelos, regente da disciplina TCC .
2

INTRODUÇÃO

Compreender a importância de uma brinquedoteca como fator de desenvolvimento de


uma criança, é algo essencial na formação docente, pois, o brincar, é reconhecido pelos
estudiosos da infância como sendo o próprio mundo da criança, sua atribuição mais peculiar e
necessária ao seu pleno desenvolvimento: cognitivo, motor, afetivo e social.
Houve grandes transformações no cenário mundial que, alteraram o nosso modelo de
vida nos últimos tempos, desta forma, é preciso acompanhar tais avanços também no âmbito
educacional, pesquisar e utilizar novas maneiras de introdução de conteúdo para um novo
público que anseiam conhecimento de forma mais rápida. Nesse cenário, acredita-se que, seria
muito interessante inserir, nos novos espaços escolares, brinquedotecas que, são espaços que
permitir que as crianças brinquem e desenvolvam habilidades psicomotoras, além de praticar a
cidadania e à socialização de forma extremamente natural. Assim, o presente artigo busca
explanar de forma clara as contribuições das brinquedotecas nas instituições de Educação
Infantil.
Numa brinquedoteca, todo potencial e habilidades que, as crianças possuem, afloram de
forma natural pois, nesse ambiente, elas não são forçadas a realizarem atividades que não
gostam, pois, todas as atividades são interessantes e ajuda na criação de um senso lúdico nelas,
que possui uma imprescindível importância para a saúde mental de um indivíduo, ajudando-o
a engrandecer seus pensamentos e criar vínculos com os outros seres humanos, com suas
atividades e com todos os objetos que se tem ao seu dispor, trazendo uma grande gama de
conhecimento através de uma atividade lúdica e simples que contribui de forma muito simplista
em relação aos métodos de ensino que costumam criar travas mentais nos seres que não possui
maturidade pra assumir grandes pressões para adquirir conhecimento.
Desta forma, a brinquedoteca surge como um espaço onde, a criança, pode ter um
momento que, não exija dela nenhum compromisso, onde, ela possa desenvolver melhores suas
habilidades de forma natural e leve.
A partir disso, este trabalho objetiva-se em mostrar a importância da brinquedoteca nas
escolas como um meio essencial para a construção da aprendizagem pelas crianças, não sendo
este, um lugar para brincar, desorganizado, de qualquer forma, um lugar para os professores
soltarem as crianças a fim delas terem um descanso, mas, um lugar onde, possa servir para
ensinar as crianças através das brincadeiras, pelo lúdico, um meio de atrair esse ser tão cheio
de criatividade para descobrir o mundo, por meio de brincadeiras orientadas com um objetivo
3

de ensinar, de possibilitar conhecimento. A metodologia desta pesquisa está pautada na


abordagem qualitativa, com revisão bibliográfica segundo Richardson (2012).

2 A HISTÓRIA DA BRINQUEDOTECA Commented [lv2]: Escreva mais dois parágrafos neste


capítulo

Segundo a ABBri - Associação Brasileira de Brinquedotecas, a primeira intenção de


brinquedoteca, surgiu em 1934, em Los Angeles, Estados Unidos da América (E.U.A) num
momento de crise econômica e com o objetivo de solucionar problemas causados por frequentes
roubos em sua loja de brinquedos. De acordo com Lima apud Delmônico (2010),
o proprietário relatou ao diretor da instituição de ensino municipal sobre os
desvios de comportamentos dos alunos daquela instituição no seu
estabelecimento comercial. Foi então que, o diretor da escola, partindo de um
problema constatou que os acontecimentos desta natureza (roubos) eram
decorrentes devido à escassez de brinquedos às crianças que lá estudavam.
Desta forma, o diretor da instituição criou a primeira intenção de
Brinquedoteca, dispondo aos alunos, neste espaço, brinquedos variados onde
as mesmas poderiam explorá-los in loco. (Lima e Delmônico, 2010).

Segundo o que, consta no site da Brunbrinq (2019) que, no Brasil, a brinquedoteca


surgiu no ano de 1971, onde, foi realizada uma exposição de brinquedos pedagógicos,
direcionados aos pais de crianças ditas excepcionais, aos profissionais e aos estudantes, mais
especificamente, no Centro de Habilitação da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais
(APAE), em São Paulo. A adesão ao projeto tomou proporções tão significativas que a APAE
criou um Setor de Recursos Pedagógicos para atender o público, ou seja, instituiu uma ludoteca
nesta instituição, que objetivava a circulação de brinquedos entre as crianças.
Partindo dos relatos da criação da brinquedoteca, é perceptível que, ela tem uma grande
importância na resolução de problemas ou então de auxílio através de um trabalho lúdico, cujo
o instrumento principal é o uso de brinquedos e brincadeiras que desenvolve no ser uma
criatividade que atua nos campos distintos que um ser humano possui e que é de uma utilidade
imensurável para as crianças em seu processo educacional.

3 A BRINCADEIRA COMO OBJETO DE APRENDIZAGEM

O ato de brincar contribui de forma imensurável para o desenvolvimento da criança.


Isso acontece devido aos estímulos que, são trazidos através da brincadeira, trabalhando em
vários campos e habilidades dos seres humanos.
4

A brinquedoteca faz um convite para a criança explorar, a sentir, a experimentar; além


de ser um núcleo de apoio pedagógico, pois os atos de brincar e aprender se tornam um só e
nessa idade são totalmente intuitivos, atraentes e imensamente propícios para o
desenvolvimento da criatividade. Para serem feitas descobertas através do ato de brincar, os
profissionais brinquedistas servem para acompanhar de perto o desenvolvimento da criança e
ajudá-las a se desenvolverem.
Se a atmosfera não for encantadora não será um ambiente prazeroso. partir da
descoberta das benesses que, a brincadeira traz para o desenvolvimento humano, ela passou a
ser utilizada mais frequentemente nas instituições de ensino através das criações de
brinquedotecas nos espaços escolares e atribuindo a brincadeira como ferramenta de ensino.
Desta forma, a brincadeira passa de um simples ato oriundo da fase infantil para um grande
objeto de estudo para tratar de forma significativa.
A brincadeira envolve a criança com o aprendizado, isso é visto através de afirmações
observadas nos autores presentes nesse referencial teórico. A exemplo de Vygotsky apud
Wajskop (2000), onde afirma,
que não é outra coisa senão a distância entre o nível atual de desenvolvimento,
determinado pela capacidade de resolver independentemente um problema, e
o nível de desenvolvimento potencial, determinado através da resolução de
um problema sob a orientação de um adulto ou com a colaboração de um
companheiro mais capaz (VYGOTSKY, 1989, apud WAJSKOP, 2000, p. 35).

O brincar acontece de forma livre mais com um objetivo proposto pelo brinquedista para
cada brincadeira, no intuito de ensinar ou desenvolver determinadas habilidades como explica
Kishimoto apud Carvalho (2011), onde constata-se, que,
atualmente as brinquedotecas são consideradas espaços de animação
sociocultural que se encarregam da transmissão da cultura infantil bem como
do desenvolvimento da socialização, integração e construção de
representações infantis (Kishimoto, 1990, apud Carvalho, 2011, p. 28). Commented [lv3]: Sobrenomes em maiúsculo

Também é inevitável citar a definição de brinquedoteca que são descritas, sob um ponto
de vista muito lúdico e esclarecedor em relação a importância de tal objeto de aprendizagem
dentro do espaço escolar. A exemplo de Cunha (2010), onde relata o mesmo,
[...] um espaço preparado para estimular a criança a brincar, possibilitando o
acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um ambiente
especialmente lúdico. É um lugar onde tudo convida a explorar, a sentir, a
experimentar. Quando uma criança entra na brinquedoteca deve ser tocada
pela expressividade da decoração, porque a alegria, o afeto e a magia devem
ser palpáveis (Cunha, 2010, p. 36). Commented [lv4]: Sobrenomes em maiúsculo
5

A brinquedoteca é um espaço onde, o brincar, torna-se algo único no auxílio da


aprendizagem infantil. O educador brinquedista, como é chamado o responsável por educar as
crianças através do uso de brinquedos, numa brinquedoteca, deve possuir uma graduação em
pedagogia para exercer a profissão, no entanto outros profissionais também trabalham com isso
(terapeutas organizacionais e psicólogos) mas em lugares diferentes do ambiente escolar, como,
por exemplo, em brinquedotecas dentro dos hospitais.
Os profissionais brinquedistas precisam estar em completo envolvimento com as
crianças, ou seja, ser participante nas brincadeiras das crianças e fazer parte daquilo que eles
estão imaginando e executando através do ato de brincar, desta forma, podemos imaginar que
esse profissional tem grande procura no que concerne ao auxílio nas brinquedotecas, ajudando
as crianças a serem colocadas nos seus respectivos “cantinhos”.
De acordo com Sakamoto (2010),
o brinquedista é o profissional responsável por acolher as demandas da
infância, indo além da função de alguém que brinca junto, interagindo com os
conteúdos imaginários da criança e favorecendo, ao mesmo tempo,
experiências de “troca intelectual e emocional com possibilidades
transformadoras ou criativas com o outro” (SAKAMOTO, 2010, p.420).

CONCLUA O PENSAMENTO COM UM PARÁGRAFO AQUI!

4 A IMPORTÂNCIA DE UM ESPAÇO PARA BRINCADEIRAS

O espaço para brincar (brinquedoteca), dentro da escola, torna dela um lugar bem mais
atrativo para as crianças, faz com que, a imaginação da criança, flutue e desenvolva sem sair de
um ambiente que quase não expõe riscos para elas, desta forma, podemos identificar que tal
espaço requer uma atenção especial para os gestores escolares por ser de grande ajuda no
processo de aprendizagem das crianças. Como explana Cunha (1998), onde expõe que,
a brinquedoteca surge como uma alternativa ao brincar infantil. Brinquedoteca
é um espaço preparado para estimular a criança a brincar, possibilitando o
acesso a uma grande variedade de brinquedos, dentro de um ambiente
especialmente lúdico (CUNHA, 1998, p. 40).

Além de ser um ambiente físico como qualquer um outro, a brinquedoteca, possui um


significado diferente para as crianças pois, através da brincadeira, elas entram em um mundo
paralelo que, é possível criar milhares de imagens em seu imaginário, todas elas ajudam a torná-
la um ser mais criativo e mais propenso a criar uma conexão social maior através do ambiente
6

da brinquedoteca ou ludoteca, isso porque, dentro de espaços assim, elas se comunicam com
outras crianças, criando afetividade entre elas e tendo contato social que é importante para o ser
nas outras etapas de sua vida. A exemplo de Kishimoto (2008), onde relata que,
a brinquedoteca incentiva a autonomia e desenvolve a capacidade crítica e de
escolha da criança, além de promover o trabalho em equipe, a socialização, o
desenvolvimento infantil, a comunicação, a criatividade, a imaginação e o
desenvolvimento de atividades lúdicas (KISHIMOTO, 2008, p.53).

Para as crianças, o espaço de brincar trata-se apenas de um lugar apenas para diversão
e nada mais. Isso ajuda elas, a esquecerem que, estão aprendendo mesmo sem lição de casa ou
qualquer outro tipo de atividade que elas costumam fazer cotidianamente, para umas, é algo
prazeroso e para outras é algo pouco instigante. Nesse contexto, surge os espaços de brincadeira
com um alívio que destoa totalmente do que é constantemente exposto em sala de aula.

5 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Esta pesquisa pôde explanar sobre a importância do trabalho lúdico nas práticas de
ensino das crianças, porque, nada há mais motivador para a criança aprender do que, brincando.
Podendo explorar sua imaginação, desejo, possibilitando o descobrimento de si mesmo, de suas
capacidades, da maneira diferente de pensar do outro perante as mesmas brincadeiras, jogos,
brinquedos, perfazendo assim com que vejam que há formas de entender, de ver diferentes das
suas.
A brinquedoteca vem com o objetivo de retomar esta importância do brincar para
criança, entendendo que a brincadeira, o jogo, é a melhor forma de ensinar uma criança,
inserindo os conteúdos necessários para o desenvolvimento cognitivo das crianças.
Neste sentido, no espaço da brinquedoteca, os brinquedos tornam-se contribuições
fundamentais, para o desenvolvimento psicomotor, cognitivo e sócio-afetivo da criança e,
assim, compreender, por meio da história de desenvolvimento dos brinquedos e brincadeiras, a
importância cada vez maior que, o universo e o patrimônio cultural da infância vem tendo na
sociedade contemporânea, decorrência de estudos científicos revolucionários na área da
Pedagogia que ampliaram sobre a maneira e a forma de se pensar o universo infantil e assim,
compreendendo e organizando os processos de ensino-aprendizagem.
Através do conteúdo exposto no presente artigo, fica visível importância de um
brinquedista dentro de um ambiente educacional, pois pertence a ele a função de auxiliar as
crianças em suas brincadeiras, ajudando-as a se aprofundar no universo da brincadeira
introduzindo conhecimento dirigindo as crianças para desenvolverem atividades lúdicas que
7

ajuda nas formações psicomotoras que alcança diversos níveis e áreas do saber. Desta forma, o
profissional que trabalha no segmento da educação pode também ser introduzido neste tipo de
aprendizagem que se mostra bastante importante para o desenvolvimento infantil, assim, o
profissional brinquedista também surge como uma peça-chave no atual contexto mundial que
as crianças utilizam tecnologias cada vez mais cedo e acaba não desenvolvendo as habilidades
psicomotoras necessárias para uma vida em sociedade.

4 REFERÊNCIAS

BRASIL. ABBRI – Associação Brasileira de Brinquedotecas. Histórico. Disponível em:


http://www.brinquedoteca.org.br/si/site/0022000/p. Acesso em: setembro de 2019.

BRASIL. BRUNQUIQ. História da brinquedoteca. Disponível em:


https://brubrinq.com.br/noticias/voce-sabe-o-que-e-uma-brinquedoteca-e-como-ela-surgiu/p.
Acesso em setembro de 2019.

CUNHA, N.H.S. Brinquedoteca: definição, histórico no Brasil e no mundo. In:

_____________. Brinquedoteca: um mergulho no brincar. 4. ed. São Paulo: Aquariana,


2010. Commented [lv5]: Repete o sobrenome

KISHIMOTO, T. M. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 11. ed. – São Paulo:


Cortez, 1990.

LIMA, L. R. F.; DELMÔNICO, R. L. Estudo Sobre a Importância da Brinquedoteca no


Ambiente Escolar como Espaço Mediador de Aprendizagens, Sob o Ponto de Vista dos
Professores da Rede Municipal de Ensino do Cornélio Procópio. Disponível em:
<http://www.pedagogia.com.br/artigos/importanciadabrinquedoteca1/index.php?pagina=0.
Acesso em: 11/09/2019.

QUEIROZ, N. L. N. de; MACIEL, D. A. BRANCO, A. U. Brincadeira e desenvolvimento


Infantil: um olhar sociocultural construtivista. Disponível em:
http://www.scielo.br/pdf/paideia/v16n34/v16n34a05.pdf. Acesso em: setembro de 2019.
8

RICHARDSON. R.J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2012.

SAKAMOTO, Cleusa Kazue. Brinquedista – reflexões sobre sua função mediadora na abordagem
do imaginário infantil. Bol. Acad. Paulista de Psicologia, São Paulo, Brasil - V. 30, no 79, 2010. p.
415-423

VYGOTSKY, L. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

WAJSKOP, Gisela. O brincar na educação infantil. Caderno de Pesquisa, São Paulo, 1995.

ZORZE, Patrícia Fernanda do Prado. Brinquedoteca e suas contribuições aos processos de


ensino e de aprendizagem de crianças da Educação Infantil. Monografia de
Especialização em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino. Orientadora: Professora Maria
Fatima Menegazzo Nicodem, Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Medianeira-PR,
2012.