Você está na página 1de 3

EXAME TIPO DE ADMISSÃO À ORDEM | JUNHO 2019

MÓDULO DE CONTABILIDADE DE GESTÃO –Versão A

ATENÇÃO:
1. Não pode virar a folha antes de ser dado o início do exame
2. Leia com atenção as instruções antes de iniciar o exame tipo

NOTA IMPORTANTE:
Cada resposta correcta vale 2 valores
Cada resposta incorrecta desconta 0,67 valores
As respostas em branco nem valorizam nem descontam.

INSTRUÇÕES

1. Não pode virar a folha antes de ser dado o início do exame;


2. Este exame permite a consulta de legislação não anotada ou
comentada;
3. Este exame permite o uso de calculadora não programável;
4. O exame será avaliado em função das respostas registadas na
folha de resposta (documento autónomo do enunciado)
5. Preencha devidamente o cabeçalho da folha de resposta, com
especial atenção à sua identificação pessoal e à versão do exame
que estará a realizar.

Página 1 de 3
_________________________________________________________________________________________
Largo 4 de Fevereiro, 6º Andar -Esqº. Prédio Palácio de Vidro - ao Porto de Luanda, Luanda – Angola
Telefones: (+244)222 336616 | 912 783124 | 928190652 | www.ocpcangola.org | Contribuinte Fiscal nº 7401017873
EXAME TIPO DE ADMISSÃO À ORDEM | JUNHO 2019
MÓDULO DE CONTABILIDADE DE GESTÃO –Versão A

1) Admita que uma empresa fabril ao definir o custo padrão de uma unidade de Y estimou o consumo de 1 kg
da matéria-prima M ao custo unitário de 3,20 Kzs.
Sabendo que no mês de Abril de N se fabricaram 800 unidades de Y e que se compraram e consumiram 750
Kg de M que custaram 2.640 Kzs, o desvio de preço da matéria-prima M foi de:
a) 220 Kzs favorável.
b) 235 Kzs favorável.
c) 255 Kzs desfavorável.
d) 240 Kzs desfavorável.

2) Considerando que a empresa Alfa calculou no período N os custos de produção de um produto e que se
compõe de 38.750 Kzs de matérias-primas consumidas, de 32.850 Kzs de mão-de-obra direta e 31.200 Kzs
de gastos gerais de fabrico e que ficaram nas máquinas produtos em vias de fabrico a que se atribuíram
custos no montante de 5.460 Kzs, os lançamentos nas contas da Contabilidade de gestão/analítica
caraterizam-se por:
a) Debitar a conta de Fabricação por 97.340 Kzs e creditar as subcontas das componentes dos custos pelo
mesmo montante.
b) Debitar a conta de Produtos Acabados por 97.340 Kzs
c) O saldo final da conta Fabricação apresenta-se credor no montante de 5.460 Kzs.
d) Nenhuma das anteriores.

3) Determinada empresa da indústria transformadora dispõe de uma dada estrutura de custos de produção
que manteve.
Com o aumento das quantidades fabricadas:
a) O custo fixo unitário aumenta.
b) O custo variável unitário diminui.
c) O custo total unitário diminui tendendo para o custo variável unitário.
d) O custo total unitário aumenta.

4) A empresa industrial Gama, SA. produz e vende produtos lácteos. Dispõe de uma estrutura fabril que, entre
outras, tem as secções de Pasteurização (principal), de Manutenção (auxiliar) e de Serviços Gerais (de apoio).
Os custos desta última secção são repartidos pelas restantes secções fabris, cabendo à Manutenção 5 por
cento e à Pasteurização 40 por cento. Em certo período a Pasteurização, a Manutenção e os Serviços Gerais
tiveram de gastos diretos 26.250 Kzs, 10.000 Kzs e 39.200 Kzs, respetivamente. A Manutenção teve 300HH
de atividade de que aplicou 120 HH na Pasteurização e 20 HH nos Serviços Gerais. A Pasteurização trabalhou
250 HM no período.
O custo unitário da HM de Pasteurização no período foi:
a) 188,20 Kzs.
b) 175,00 Kzs.
c) 180,00 Kzs.
d) 190,00 Kzs.

5) A ordem de produção nº 100/2018 – 10.000 peças modelo AAA – totaliza no final de um período
contabilístico um montante de custos de produção no total de 158.760 Kzs. Os serviços fabris definiram que
os defeitos normais possam atingir 2% da produção lançada em fabrico.
No período obtiveram-se 250 peças com defeito, cuja recuperação não é viável, pelo que:
a) O custo da produção acabada entrada em armazém tem custos incorporados de 158.760 Kzs.
b) Os resultados acidentais do período são movimentados a débito por 810 Kzs.
c) Não há que fazer qualquer lançamento contabilístico em resultados acidentais.
d) Nenhuma das anteriores.

Página 2 de 3
_________________________________________________________________________________________
Largo 4 de Fevereiro, 6º Andar -Esqº. Prédio Palácio de Vidro - ao Porto de Luanda, Luanda – Angola
Telefones: (+244)222 336616 | 912 783124 | 928190652 | www.ocpcangola.org | Contribuinte Fiscal nº 7401017873
EXAME TIPO DE ADMISSÃO À ORDEM | JUNHO 2019
MÓDULO DE CONTABILIDADE DE GESTÃO –Versão A

6) Uma determinada empresa produz e vende o produto Alfa ao preço de 30,0 Kzs por litro. O custo de
produção variável médio é de 15,0 Kzs/litro e os custos fixos somam 1.200.000,00 Kzs.
Atualmente as vendas são de 100.000 litros e a pressão da concorrência impõe que se admita a possibilidade
de baixar o preço em 10%.
Se a empresa quiser manter o atual nível de lucros tem que produzir e vender:
a) 120.000 Litros.
b) 135.000 Litros.
c) 125.000 Litros.
d) 140.000 Litros.

7) Determinada empresa do ramo industrial dispõe de um conjunto de equipamento básico.


A Amortização anual desse equipamento constitui:
a) Uma despesa e um custo do período.
b) Um pagamento e uma despesa do período.
c) Um custo do período.
d) Um custo e um pagamento do período.

8) Diga qual das afirmações está correta:


a) O custo industrial unitário dos produtos acabados é sempre igual ao custo industrial unitário dos
produtos vendidos.
b) O custo industrial unitário dos produtos acabados é sempre diferente do custo industrial unitário dos
produtos vendidos.
c) O custo industrial unitário dos produtos acabados é igual ou diferente do custo industrial unitário dos
produtos vendidos dependendo do sistema de custeio das saídas utilizado, independentemente de
haver um ou mais lotes entrados em armazém de produtos acabados.
d) O custo industrial unitário dos produtos acabados é igual ou diferente do custo industrial unitário dos
produtos vendidos dependendo do sistema de custeio das saídas utilizado no caso de haver mais de um
lote entrado em armazém de produtos acabados.

9) Para fabricar o produto X, certa empresa industrial transforma as matérias e os materiais diretos no
Departamento Alfa antes de serem concluídas e darem origem ao produto X. Em certo período deram
entrada em armazém, vindos do Departamento Alfa, 190 toneladas do produto X e no final do período havia
10 toneladas desse produto X a que faltava apenas incorporar 50 por cento dos custos de conversão. No
período o Departamento Alfa consumiu matérias e materiais diretos no montante de 240.000 Kzs e teve
custos de conversão de 107.250 Kzs.
O saldo no final do período de Produtos e trabalhos em curso é de:
a) 15.000 Kzs.
b) 14.750 Kzs.
c) 13.000 Kzs.
d) Nenhuma das anteriores.

10) A Empresa X adopta o sistema de custeio racional na mensuração do custo de produção do produto Alfa,
dispondo de instalações fabris para produzir 75.000 unidades de Alfa por período. No período N a Empresa
produziu 60.000 unidades de Alfa, tendo vendido 50.000 unidades a 30 Kzs/unidade. No mesmo período
utilizou matérias-primas no montante de 486.000 Kzs e custos de conversão variáveis de 242.000Kzs.
Sabendo que a variação da produção em vias de fabrico foi nula e que os GGF/custos indirectos de produção
(fixos) somaram 305.000 Kzs, os custos de distribuição somaram 418.000 Kzs e que os custos administrativos
totalizaram 193.200 Kzs, o resultado do período antes de Imposto Industrial é de:
a) 18.200 Kzs
b) 17.400 Kzs
c) 18.600 Kzs
d) 17.800 Kzs

Página 3 de 3
_________________________________________________________________________________________
Largo 4 de Fevereiro, 6º Andar -Esqº. Prédio Palácio de Vidro - ao Porto de Luanda, Luanda – Angola
Telefones: (+244)222 336616 | 912 783124 | 928190652 | www.ocpcangola.org | Contribuinte Fiscal nº 7401017873