Você está na página 1de 4

TRABALHO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

10º PERÍODO DE ENGENHARIA MATUTINO


DISCIPLINA: ÉTICA, LEGISLAÇÃO E SEGURANÇA DO TRABALHO
PROFESSOR: GILBERTO CORREIA DA SILVA
DATA: 14/10/2019 e 21/10/2019

Questões Sobre Segurança e Saúde do Trabalho e Ergonomia


Exercício Avaliativo para ser respondido e entregue até às 23h59min do dia 22 de
OUTUBRO de 2019, como atividade EAD referente aos dias 14 e 21 de outubro

VALOR DO TRABALHO: 2,00 (DOIS) PONTOS

1) - O que é Segurança do Trabalho?


Resposta: O conceito de Segurança no Trabalho pode ser entendido como uma ciência que
estuda meios de proteger os trabalhadores em seu ambiente profissional, além de promover a
saúde de forma geral, oferecendo melhor qualidade de vida aos funcionários de uma determinada
empresa.

2) - Como a Segurança do Trabalho é regulamentada no Brasil?


Resposta: A Segurança do Trabalho é regulamentada em uma portaria do Ministério do
Trabalho e Emprego (MTE), Norma Regulamentadora nº 4 (NR-4), além das convenções
internacionais da Organização Internacional do Trabalho (OIT), ratificadas pelo Brasil

3) As convenções da Organização Internacional do Trabalho tem força de lei no


Brasil?
Resposta: O Brasil é dualista, portanto, exige-se, para o cumprimento interno das obrigações
assumidas internacionalmente, a sua transformação em uma norma interna. Assim, os tratados,
não importa o conteúdo material, objeto de sua obrigação, para gerarem efeitos no ordenamento
jurídico brasileiro, devem passar por um processo especial que os tornará uma norma interna.
Todos os tratados, portanto, se transformam em Decretos.

4) - O que é acidente do trabalho?


Resposta: Conforme dispõe o art. 19 da Lei nº 8.213/91, "acidente de trabalho é o que ocorre
pelo exercício do trabalho a serviço da empresa ou pelo exercício do trabalho dos segurados
referidos no inciso VII do art. 11 desta lei, provocando lesão corporal ou perturbação funcional
que cause a morte ou a perda ou redução, permanente ou temporária, da capacidade para o
trabalho".

5) - O que é doença ocupacional?


Resposta: Doença ocupacional é designação de várias doenças que causam alterações na saúde
do trabalhador, provocadas por fatores relacionados com o ambiente de trabalho. Elas se dividem
em doenças profissionais ou tecnopatias, que são causadas por fatores inerentes à atividade
laboral, e doenças do trabalho ou mesopatias, que são causadas pelas circunstâncias do trabalho.

6) O que é doença do trabalho?


Resposta: A doença do trabalho se caracteriza pela exposição do funcionário o determinado
agente que está presente em seu local de trabalho, mas não necessariamente faz parte de suas
atividades profissionais. É definida como uma doença que foi adquirida ou desenvolvida em
função de condições especiais em que o trabalho é realizado.
7) - O que é acidente de trajeto?
Resposta: Acidente de trajeto é aquele que ocorre no caminho da residência para o local de
trabalho, e do local de trabalho para a residência.

8) - O que é acidente fatal?


Resposta: Quando provoca a morte do Trabalhador

9) - O que é adicional de periculosidade?


Resposta: O adicional de periculosidade é um valor devido ao empregado exposto. a atividades
periculosas. São periculosas as atividades ou operações, onde a natureza ou os seus métodos de
trabalhos configure um contato com substancias inflamáveis ou explosivos, em condição de risco
acentuado.

10) - A quem é devido o adicional de insalubridade?


Resposta: Adicional de insalubridade é devido a todo empregado que mantenha contato
contínuo, e exposição a agentes nocivos à saúde, em limites superiores aos permitidos pela
Norma Regulamentadora no 15 do Ministério do trabalho.

11) - O que é adicional de insalubridade?


Resposta: Adicional de insalubridade é um instrumento legal de compensação ao trabalhador
por períodos de trabalho exposto a agentes nocivos, com potencial para prejudicar a sua saúde
de alguma forma.

12) - A quem é devido o adicional de insalubridade?


Questão repetida!

13) - Quais os graus de insalubridade?


Resposta: O grau de uma atividade insalubre e perigosa é determinado pelo Ministério do
Trabalho, de acordo com as porcentagens de 10% (mínimo), 20% (médio) e 40% (máximo)./

14) - Trabalho em altura dá direito a adicional de periculosidade. Sim. Não. Por quê?
Resposta: Não dá direito, pois o direito a adicional de periculosidade dar-se-á em atividades
ou operações perigosas, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem risco
acentuado em virtude de exposição permanente do trabalhador,por exemplo:
 Inflamáveis, explosivos ou energia elétrica;
 Roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal
ou patrimonial.

15) - Pode um trabalhador receber os adicionais de insalubridade e de periculosidade


ao mesmo tempo?
Resposta: O trabalhador não pode receber os dois adicionais, pois deverá optar por receber
adicional de insalubridade ou periculosidade de acordo com sua própria vontade, sendo vedada a
acumulação dos adicionais.

16) - O que é SESMT


Resposta: SESMT é a sigla para Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em
Medicina do Trabalho e é uma equipe de profissionais da saúde, que ficam dentro das empresas
para proteger a integridade física dos trabalhadores.
17) O que é grau de risco (GR)?
Resposta: O Grau de Risco trata-se de um valor numérico variável (1 a 4), referente à
intensidade do risco da atividade econômica principal da empresa, descrita pela Classificação
Nacional de Atividades Econômicas – CNAE.

18) Como se compõe o SESMT de uma empresa de grau de risco 3, com 520
empregados?
Resposta: Para uma empresa de grau de risco 3 com 520 funcionário é preciso de
três técnicos de segurança do trabalho, um engenheiro de segurança do trabalho e
um médico do trabalho. Tempo parcial (mínimo de três horas).

19) – O que é CIPA?


Resposta: CIPA é a sigla para Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, estabelecida entre
representantes dos empregados e o empregador. Seu objetivo é prevenir “acidentes e doenças
decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a
preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador.

20) - Pode uma empresa ter engenheiro de segurança sem ter técnico de segurança?
Resposta: NÃO! A Empresa tem que seguir o posicionamento do SESMT conforme NR 04. A
NR 4 diz que no dimensionamento do SESMT que a empresa deve contratar um Técnico de
Segurança do Trabalho.

21) - É ético o técnico de segurança ser presidente da CIPA?


Resposta: A NR 5 diz que qualquer funcionário da empresa é elegível para compor a CIPA.
Isso significa que, qualquer pessoa que faça parte do quadro de funcionários pode se candidatar
a CIPA. Seguindo esta premissa, o técnico de segurança do trabalho pode sim se candidatar a
CIPA e fazer parte da comissão como membro eleito, e representante dos funcionários. Em
contrapartida, a NR 4, diz que os membros do SESMT não podem exercer outras atividades na
empresa durante seu período de atuação na SESMT. Como o técnico de segurança faz parte do
SESMT, ele não deveria exercer outras funções dentro da empresa.

22) – O que é SIPAT?


Resposta: A SIPAT é uma Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho, onde toda a
empresa que tem uma CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho
organiza uma semana especial com foco em mostrar e conscientizar os funcionários sobre quais
são os atos de segurança necessário nos locais de trabalho que podem ser fundamentais para as
realizações dos trabalhos de forma normal.

23) – Qual o papel da CIPA?


Resposta: É observar as condições de risco nos ambientes de trabalho e buscar medidas que
reduzem os mesmos. Assim, a CIPA busca preservar a saúde e integridade física dos
trabalhadores e prestadores de serviço da empresa, prevenindo acidentes e doenças decorrentes
do trabalho.

24) - Como deve ser convocada a eleição da CIPA?


Resposta: Compete ao empregador convocar eleições para escolha dos representantes dos
empregados na CIPA, no prazo mínimo de 60 (sessenta) dias antes do término do mandato em
curso. A empresa deverá comunicar o início do processo eleitoral ao sindicato da categoria
profissional.
25) - O presidente da CIPA goza de estabilidade no emprego?
Resposta: O Presidente da CIPA não goza de estabilidade, uma vez, que o presidente da CIPA
é designado pelo empregador, ou seja, trata-se de um representante do empregador. No
entanto, somente os empregados eleitos (representantes dos empregados) terão estabilidade de 1
(um) ano durante o seu mandato e de mais 1 (um) ano após o final do seu mandato.

26) - O presidente da CIPA pode ter seu cargo vitalício?


Resposta: Como é indicado pelo empregador, o Presidente da CIPA pode ter seu cargo
vitalício, uma vez que a norma não estipula nenhum tipo de prazo para a duração do seu
mandato, diferentemente daqueles membros eleitos pelos demais empregados, cuja duração do
mandato é de 1 (um) ano, permitida uma reeleição.

27) - O vice-presidente da CIPA pode ser indicado pelo empregador?


Resposta: O Vice-Presidente da CIPA será escolhido, dentre os titulares, pelos representantes
dos trabalhadores.

28) - O cipeiro pode ser demitido arbitrariamente? Por quê?


Resposta: Conforme o Art 165 da CLT e a sumula 339,I, do TST são claros ao dispor que os
representantes titulares e suplentes da CIPA não poderão ser demitidos arbitrariamente. “Os
titulares da representação dos empregados nas CIPA(s) não poderão sofrer despedida arbitrária,
entendendo-se como tal a que não se fundar em motivo disciplinar, técnico, econômico ou
financeiro. (Redação dada pela Lei nº 6.514, de 22.12.1977). O suplente da CIPA goza da
garantia de emprego prevista no art. 10, II, “a”, do ADCT a partir da promulgação da
Constituição Federal de 1988. (ex-Súmula nº 339 – Res. 39/1994, DJ 22.12.1994 – e ex-OJ nº
25 da SBDI-1 – inserida em 29.03.1996)”.