Você está na página 1de 30

Vida afetiva

Vida afetiva

• Por que os psicólogos precisam falar da


vida afetiva?

2
Vida afetiva

• Porque ela é parte integrante de nossa


vida psíquica. Nossas expressões não
podem ser compreendidas, se não
considerarmos os afetos que as
acompanham.
3
Vida afetiva

• Nossa vida afetiva é composta de dois


afetos básicos: o amor e ódio. Esses dois
afetos estão presentes em nossa vida
psíquica e também estão juntos em nossas
expressões, ações e pensamentos.
4
Vida afetiva

• Afetividade é a relação de carinho ou


cuidado que se tem com alguém

íntimo ou querido.

5
Vida afetiva

• Dois aspectos importantes da


subjetividade humana:

“afeto e pensamento”

6
Vida afetiva

• Não existe pensamento sem afeto e


não existe afeto sem uma imagem,
uma idéia.

7
Vida afetiva

• Em psicologia, o termo afetividade é


utilizado para designar a suscetibilidade
que o ser humano experimenta perante
determinadas alterações que acontecem
no mundo exterior ou em si próprio.

8
Vida afetiva

• O sujeito tem por constituinte


fundamental vários processos de
vivências, em sua qualidade de
experiências agradáveis ou
desagradáveis.

9
Vida afetiva

• O coração tem razões que a própria razão


desconhece...

10
Vida afetiva

• O coração tem razões que a própria razão


desconhece...

• Quais são essas razões?

11
Vida afetiva

• São nossos afetos, que dão o colorido


especial à conduta de cada um e às
nossas vidas...

12
Vida afetiva

• Afeto é uma atitude, e não somente um


sentimento. A relação de mãe para com
os filhos é afeto natural. Já as relações
afetivas de amizade ou de amor,
precisam ser cultivadas.
13
Vida afetiva

• Eles se expressam em desejos, sonhos,


fantasias, expectativas, palavras, gestos,
no que fazemos e pensamos...

“É o que nos faz viver.”

14
Vida afetiva

• A vida afetiva, ou os afetos, abarca


muitos estados pertencentes à gama
prazer-desprazer

15
Vida afetiva

• Vida afetiva é a distinção entre a


emoção e o sentimento.
Emoção: estado agudo e “transitório”. Ex:(a ira)
Sentimento: estado mais atenuado e “durável”.
Ex:(a gratidão, a antipatia)
16
Vida afetiva

• Os afetos podem ter sua origem em


acontecimentos internos e externos do
indivíduo.

17
Vida afetiva

• O prazer e a dor são as matrizes psíquicas


dos afetos.

18
Vida afetiva

• Os afetos podem ser produzidos fora do


indivíduo, isto é, a partir de um estímulo
externo – do meio físico ou social – ao qual se
atribui um significado com tonalidade afetiva:
agradável ou desagradável.

19
Vida afetiva

• Durante toda nossa vida, os fatos ou


acontecimentos vividos por nós serão
nossas experiências de vida e passarão a
fazer parte de nossa consciência.

20
Vida afetiva

Provavelmente, todos esses fatos foram e


vividos acompanhados de uma qualidade
Especial. Não foram momentos que
simplesmente aconteceram, mas, de
alguma forma, lhe marcaram...
21
Vida afetiva

Mesmo que muitos anos tenham se passado


desde que ocorreram, além da lembrança
dos fatos em si, você deve recordar
também o que sentiu quando os viveu.

22
Vida afetiva

Essa qualidade especial que acompanha fatos


de nossas vidas são os nossos afetos, a
afetividade. Se as funções cognitivas nos
permitem conhecer o mundo, os afetos dão
uma qualidade a esse conhecimento.
23
Vida afetiva

Por outro lado, embora diferentes pessoas


possam viver os mesmos fatos e
acontecimentos, elas os sentirão de
maneira diferente e pessoal.

24
Vida afetiva

Perder um mesmo objeto,sofrer a perda de um


mesmo familiar, passar por um mesmo assalto,
ouvir uma mesma música, comer uma mesma
comida poderão causar diferentes sentimentos
em diferentes pessoas.

25
Vida afetiva

Daí a importância do estudo dos afetos para


compreender a subjetividade do outro.
Toda a nossa subjetividade está em
consonância com a nossa vida afetiva

26
Vida afetiva

Uma das grandes discussões teóricas atuais é


a relação entre razão e emoção, cognição e
afetos.

27
Vida afetiva

Um dos primeiros estudiosos a se preocupar


com esse tema foi o biólogo suíço Jean
Piaget (1896-1980). Para ele, a afetividade e
a cognição são aspectos inseparáveis.

28
Vida afetiva

Apesar de serem de naturezas diferentes, toda


ação e pensamento comportam um aspecto
cognitivo, representado pelas estruturas
mentais, e um aspecto afetivo, representado
por uma “energia”, que é a afetividade.

29
Vida afetiva

De acordo com Piaget, não existem estados


afetivos sem elementos cognitivos, assim
como não existem comportamentos
puramente cognitivos.

30

Você também pode gostar