Você está na página 1de 10

Planificação Filosofia 11º ano | Domingos Faria

Módulo: Filosofia do Conhecimento


Conteúdos Estratégias Avaliação Tempo (adaptável)
• Formular o problema da natureza do • Elaboração, pelos alunos e ao • Dois testes: Primeiro período
conhecimento. (O que é o conhecimento?) longo do ano, de um dicionário o 1º teste: sobre (36 aulas)
o Tipos de conhecimento: por contato, de termos filosóficos. a natureza do
prático, e proposicional. • Formulação, individualmente conhecimento e 4 aulas para o
o Definição tradicional de ou em trabalho colaborativo, de ceticismo. problema da
conhecimento. natureza do
teses e argumentos sobre o o 2º teste: sobre
o Contraexemplos de Gettier à conhecimento.
problema da natureza, origem e o racionalismo
definição tradicional de
possibilidade do conhecimento de Descartes e 5 aulas para o
conhecimento.
o Respostas a Gettier: a teoria causal de a partir da leitura de textos de o empirismo de problema da
Goldman. [Opção] referência: Hume. possibilidade
• Formular o problema da possibilidade. (Será o “O que é o do
possível conhecer algo?) Conhecimento?”, de • Um ensaio filosófico: conhecimento.
o O desafio Cético: argumentos das Elliott Sober. [opcional] o Tema do
divergências de opinião, das ilusões e o “Teeteto”, de Platão. ensaio: 3 aulas para
erros percetivos, da regressão infinita o “É a crença verdadeira primeiro teste.
Problemas
da justificação. justificada
éticos na
conhecimento?”, de 15 aulas para o
o A resposta coerentista. [Opção] criação da
Edmund Gettier. problema da
o A resposta fundacionalista: Descartes inteligência
o “Hipóteses Pirrónicas”, de origem do
e David Hume.
Sexto Empírico. artificial.
• Formular o problema da origem do conhecimento.
o “Cérebro numa cuba”, de o Sugestão de
conhecimento. (Se o conhecimento é possível,
Hilary Putnam. leitura para o
qual é a fonte de conhecimento mais básica 3 aulas para
o “Discurso do Método”, de ensaio: Nick
ou fundamental?) segundo teste.
René Descartes. Bostrom – “Em
o Duas fontes do conhecimento: o
pensamento/razão (a priori) e os defesa da 3 aulas para
sentidos/experiência (a posteriori). ensaio.

1
o Descartes, o racionalismo e a garantia o “Investigações sobre o Dignidade Pós-
da verdade em Deus. O racionalismo Entendimento Humano”, Humana”. 1 aula de
de Descartes, a dúvida metódica; de David Hume. autoavaliação.
argumento da ilusão dos sentidos, do • No problema da natureza do
sonho, do génio maligno; o cogito; a conhecimento, recordar do ano
clareza e a distinção das ideias como letivo anterior a estrutura lógica
critério de verdade; o papel da das definições explícitas e a sua
existência de Deus; infalibilismo. avaliação.
o Hume, o empirismo e o problema da • Formalização, pelos alunos, dos
indução. Impressões e ideias; argumentos às formas de
bifurcação de Hume - questões de inferência válida estudadas no
facto e relações de ideias; a relação ano letivo anterior e análise da
causa-efeito; conjunção constante, sua validade e solidez.
conexão necessária e hábito; o • Elaboração, pelos alunos, de
problema da indução; falibilismo. mapas de argumentos.
o Discutir criticamente estas posições e • Elaboração colaborativa de um
respetivos argumentos. quadro síntese com as teses e
§ Objeções ao racionalismo de argumentos de resposta aos
Descartes: o círculo problemas em estudo.
cartesiano; crítica ao • Debate de teses e argumentos
argumento ontológico. entre alunos relativamente à
§ Objeções ao empirismo de sua posição sobre os problemas
Hume: a bifurcação de Hume da natureza, origem, e
é autorrefutante; crítica de possibilidade do conhecimento.
Thomas Reid à definição de
causalidade de Hume.

2
Módulo: Filosofia da Ciência
Conteúdos Estratégias Avaliação Tempo
• Formular o problema da demarcação do • Enunciação, pelos alunos, dos • Dois testes: Segundo período
conhecimento científico. (O que distingue problemas da demarcação e do o 1º teste: sobre (36 aulas)
teorias científicas das que não são método científico a partir do o problema da
científicas?) confronto de teorias científicas demarcação e 4 aulas para o
o Enunciar os critérios que permitem e pseudocientíficas (com método problema da
demarcação.
diferenciar uma teoria científica de recurso a textos divulgados nos científico.
uma teoria não científica. (Ciência vs. media, blogs, redes sociais). o 2º teste: sobre
8 aulas para o
Pseudociência) • Relação, pelos alunos, do o problema da problema do
o O critério da verificabilidade do problema do método científico evolução e método
positivismo lógico. com a perspetiva de Hume e do objetividade da científico.
o O critério da falsificabilidade de Karl problema da indução (aplicando ciência.
Popper. conhecimentos já adquiridos). 3 aulas para
• Formular o problema do método científico. (O • Formulação, individualmente • Um ensaio filosófico: primeiro teste.
que carateriza o método científico?) ou em trabalho colaborativo, de o Tema livre
o Expor criticamente o papel da indução teses e argumentos sobre o (desde que se 5 aulas para o
no método científico. O papel da problema da demarcação, mobilize problema da
observação e da experimentação; método científico, evolução e conhecimentos evolução da
ciência.
verificação e verificabilidade; a objetividade da ciência a partir do programa de
confirmação de teorias. da leitura de textos de filosofia do 10º
2 aulas para o
o Clarificar a teoria de Popper e o referência: ano). problema da
problema da justificação da indução. o “A estrutura da ciência”, objetividade
O falsificacionismo e o método de de Ernest Nagel. • Sugestões para tema de da ciência.
conjecturas e refutações. Posição de o “Linguagem, Verdade, e ensaio:
Popper perante o problema da Lógica”, de Alfred Ayer.
o Problemas 3 aulas para o
o “A Lógica da Investigação
indução; falsificação e éticos na segundo teste.
Científica”, de Karl
falsificabilidade; conjeturas e manipulação do
Popper.
refutações; a corroboração de teorias.

3
o Discutir criticamente a teoria de o “Filosofia das Ciência da genoma 3 aulas para
Popper. Natureza”, de Carl humano. ensaio.
• Formular o problema da evolução da ciência. Hempel. o Questões éticas
o “Conjecturas e da reprodução
(Como progride a ciência?)
Refutações”, de Karl
o A perspetiva de Popper — eliminação assistida.
Popper.
do erro e seleção das teorias mais o A legitimidade
o “A Corroboração de
aptas; progresso do conhecimento e Teorias”, de Hilary da
aproximação à verdade. Putnam. experimentação
o A perspetiva de Kuhn — ciência o “Conhecimento objetivo”, animal.
normal e ciência extraordinária; de Karl Popper. o Problemas
revolução científica. o “A função do dogma na éticos e
o Discutir criticamente as posições de investigação científica”, de políticos sobre
Popper e de Kuhn sobre a evolução da Thomas Kuhn. o ambiente.
o “Conhecimento objetivo”, Problemas
ciência. o
de Karl Popper.
• Formular o problema da objetividade da éticos e
o “Objectividade, Juízo de
ciência. (A ciência é objetiva?) políticos do
Valor e Escolha de
o Popper sobre a objetividade: a ciência Teorias”, de Thomas impacto da
é objetiva. Kuhn. sociedade da
o Kuhn sobre a objetividade: a ciência • Formulação pelos alunos de informação no
não é totalmente objetiva. A tese da objeções às teorias estudadas e quotidiano.
incomensurabilidade dos paradigmas; teste dessas objeções em o Outros...
a escolha de teorias. confronto oral com colegas que
o Discutir criticamente as posições de assumam as posições de Popper
Popper e de Kuhn sobre a e Kuhn.
objetividade da ciência.

4
Módulo: Filosofia da Arte
Conteúdos Estratégias Avaliação Tempo
• Formular o problema da definição de arte, • Visita de estudo a Museus de • Uma apresentação de Final do segundo
justificando a sua importância filosófica. (O arte de forma a que os alunos grupo sobre filosofia da período
que é arte?) procedam a uma seleção arte, partindo da
• Relacionar o problema do valor da arte com o justificada de obras de arte análise particular de 5 aulas para as
problema da definição de arte. exemplificativas e contra algum estímulo visual, teorias
essencialistas
• Avaliar a ideia de que a arte é definível e as exemplificativas de cada umas sonoro, etc...
da arte.
propostas de definição apresentadas. das teorias em estudo.
• Identificar e classificar como essencialistas ou • Elaboração, pelos alunos, de 1 aula de
não essencialistas diferentes posições sobre a mapas de argumentos e de autoavaliação.
definição de arte. conceitos.
• Clarificar os conceitos nucleares, as teses e os • Elaboração colaborativo de um ------------------------
argumentos das teorias da arte como quadro síntese com as teses e
representação, arte como expressão, arte argumentos de resposta ao Terceiro período
como forma, teoria institucional e teoria problema em estudo. (21 aulas)
histórica. • Formulação, individualmente
o Teorias essencialistas: a arte como ou em trabalho colaborativo, de 4 aulas para as
teorias não
representação, a arte como expressão teses e argumentos sobre o
essencialistas
e a arte como forma. problema da definição de arte a
da arte.
o Teorias não essencialistas: a teoria partir da leitura de textos de
institucional e a teoria histórica. referência: 3 aulas para
• Analisar criticamente cada uma destas o “Modos de Fazer Mundo”, apresentações
propostas de definição de arte. de Nelson Goodman. individuais.
[Comparar a arte com a
ciência].
o “Poética”, de Aristóteles.
o “Os Princípios da Arte”, de
Collingwood.

5
o “Arte”, de Clive Bell.
o “A teoria institucional da
arte”, de George Dickie.
o “Refinando
historicamente a arte”, de
Jerrold Levinson.
o “O Papel da Teoria na
Estética”, de Morris Weitz.

6
Módulo: Filosofia da Religião
Conteúdos Estratégias Avaliação Tempo
• Formular o problema da existência de Deus • Formulação pelos alunos, com • Um teste sobre os Final do terceiro
teísta, justificando a sua importância base no conceito teísta de Deus, problemas, teorias, período
filosófica. (Será que o Deus teísta existe?) de argumentos a favor e contra argumentos, conceitos
o Explicitar o conceito teísta de Deus. a sua existência e confronto dos da filosofia da religião. 5 aulas para o
o Enunciar os argumentos cosmológico argumentos apresentados com problema da
existência de
e teleológico (Tomás de Aquino) e os argumentos tradicionais em
Deus.
ontológico (Anselmo) sobre a estudo.
existência de Deus. • Formalização dos argumentos a 2 aulas para o
o Discutir criticamente estes formas de inferência válida problema da
argumentos sobre a existência de estudadas e análise da sua racionalidade
Deus. validade e solidez. da crença
o Clarificar o argumento do mal de • Exploração pelos alunos, em teísta.
Leibniz. fontes controladas, de formas
o Analisar criticamente o argumento do contemporâneas dos 2 aulas para o
mal de Leibniz. argumentos clássicos problema da
• Formular o problema da racionalidade da estudados. coerência do
crença teísta. (Será racional acreditar em Deus conceito teísta
• Apresentação, pelos alunos, de
de Deus.
teísta sem provas ou argumentos a favor da contraexemplos ao conceito
sua existência?) teísta de Deus. 3 aulas para
o Caracterizar a posição fideísta de • Formulação, individualmente teste.
Pascal. ou em trabalho colaborativo, de
o Analisar criticamente a posição teses e argumentos sobre o 1 aula de
fideísta de Pascal. problema da existência de autoavaliação.
• Formular o problema da coerência do Deus, da racionalidade da
conceito teísta de Deus. (Será o conceito crença teísta, e da coerência do
teísta de Deus coerente?) teísmo a partir da leitura de
textos de referência:

7
o Argumento do paradoxo da pedra o “Proslogion”, de Anselmo.
contra a omnipotência. o “Suma Teológica”, de
o Conceções de divindade alternativas Tomás de Aquino.
ao teísmo. o “Ensaios Teodiceia”, de
Leibniz.
o “Pensamentos”, de Blaise
Pascal.
o “Argumentos da
Impossibilidade”, de
Patrick Grim.

8
Guião de Textos de Referência: Filosofia 11º ano 6. Problema da evolução
• “Conhecimento objetivo”, de Karl Popper.
EPISTEMOLOGIA • “A função do dogma na investigação científica”, de
Thomas Kuhn.
1. Problema da natureza do conhecimento
7. Problema da objetividade
• “O que é o Conhecimento?”, de Elliott Sober.
• “Conhecimento objetivo”, de Karl Popper.
• “Teeteto”, de Platão.
• “Objectividade, Juízo de Valor e Escolha de Teorias”, de
• “É a crença verdadeira justificada conhecimento?”, de
Thomas Kuhn.
Edmund Gettier.
2. Problema da possibilidade do conhecimento
FILOSOFIA DA ARTE
• “Hipóteses Pirrónicas”, de Sexto Empírico.
8. Problema da definição de arte
• “Cérebro numa cuba”, de Hilary Putnam.
• “Modos de Fazer Mundo”, de Nelson Goodman.
• “Como a dúvida destrói as crenças”, de Adam Morton.
• “Poética”, de Aristóteles.
3. Problema da origem do conhecimento
• “Os Princípios da Arte”, de Collingwood.
• “Discurso do Método”, de René Descartes.
• “Arte”, de Clive Bell.
• “Investigações sobre o Entendimento Humano”, de
• “A teoria institucional da arte”, de George Dickie.
David Hume.
• “Refinando historicamente a arte”, de Jerrold Levinson.
FILOSOFIA DA CIÊNCIA • “O Papel da Teoria na Estética”, de Morris Weitz.
4. Problema da demarcação
• “A estrutura da ciência”, de Ernest Nagel.
FILOSOFIA DA RELIGIÃO
9. Problema da existência de Deus
• “Linguagem, Verdade, e Lógica”, de Alfred Ayer.
• “Proslogion”, de Anselmo.
• “A Lógica da Investigação Científica”, de Karl Popper.
• “Suma Teológica”, de Tomás de Aquino.
5. Problema do método
• “Ensaios Teodiceia”, de Leibniz.
• “Filosofia das Ciência da Natureza”, de Carl Hempel.
10. Problema da racionalidade da crença em Deus
• “Conjecturas e Refutações”, de Karl Popper.
• “Pensamentos”, de Blaise Pascal.
• “A Corroboração de Teorias”, de Hilary Putnam.
11. Problema da coerência do teísmo
• “Argumentos da Impossibilidade”, de Patrick Grim.

9
10

Você também pode gostar