Você está na página 1de 12

plano de trabalho_2008_revisadoScribd Upload a Document Explore

DocumentsBooks - FictionBooks - Non-fictionHealth &


MedicineBrochures/CatalogsGovernment DocsHow-To
Guides/ManualsMagazines/NewspapersRecipes/MenusSchool Work+ all
categoriesFeaturedRecentPeopleAuthorsStudentsResearchersPublishersGovernment &
NonprofitsBusinessesMusiciansArtists & DesignersTeachers+ all categoriesMost
FollowedPopularSign Up|Log In
1First Page
Previous Page
Next Page
/ 25Sections not available
Zoom Out
Zoom In
Fullscreen
Exit FullscreenSelect View Mode
View ModeBookSlideshowScroll Readcast
Add a Comment
Embed & Share
Reading should be social! Post a message on your social networks to let others
know what you're reading. Select the sites below and start sharing.Readcast this

Document
Login to Add a Comment
Share & EmbedAdd to Collections
Download this Document for FreeAuto-hide: on
Ads by Google
Trabalho Artes
É grátis e sem limite de tempo!
Seu próximo emprego está aqui.
www.Infojobs.com.br
Hellm - Informática LDTA
SAE 8.0 Sistema de Administração
Escolar - WEB
www.hellm.com.br
Pós em Gestão Escolar
Pós-graduação a Distância
Mensalidades a partir de R$ 99,00
eadunc.com.br/Pos-Gestao-Escolar
EVN - Escola Via Net
Gestão escolar qualificada 100% web
Conheça e simule uma cotação agora
www.evn.com.br
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE

EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE


ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
PLANO DE TRABALHO DA PLANO DE TRABALHO DA GESTÃO ESCOLAR GESTÃO ESCOLAR Biênio:
2008-2009 Biênio: 2008-2009 Centro de Ensino Fundamental 10 Centro de Ensino
Fundamental 10 de Ceilândia de Ceilândia LEI Nº. 4036, de 25 de outubro de 2007
LEI Nº. 4036, de 25 de outubro de 2007 Publicada no DODF nº 207 de 26/10/2007,
p.1/4 Publicada no DODF nº 207 de 26/10/2007, p.1/4 A escola como espaço de
transformações A escola como espaço de transformações sociais e individuais
sociais e individuais. . Ceilândia – DF, 10 de dezembro de 2007.
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . A
Proposta Pedagógica dá ênfase ao papel da escola na formação do cidadão na
sociedade, conforme orientação dos Parâmetros Curriculares Nacionais e da
própria LDB. Art. 2º. A educação, dever da família e do Estado, inspirada nos
princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade
o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e
sua qualificação para o trabalho.3 3LDBLei de Diretrizes e Bases da Educação Lei
nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. 2
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
Sumário Página I - Identificação 04 II - Introdução 05 III - Justificativa 07 IV
- Objetivos 08 V - Metas 10 VI - Estratégias 11 VII - Avaliação 14 VIII -
Cronograma 15 IX - Referências Bibliográficas 16 X - Anexos 17 3
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . I -
Identificação Candidata a Diretora: Flávia Hamid Candida Matrícula: 32195-8
Candidato a Vice-Diretor: Olavo Marques Ferreira Matrícula: 22.525-8 Centro de
Ensino Fundamental 10 de Ceilândia
Endereço: QNN 23/25, Área Especial, Ceilândia Norte
Inaugurado em 19/03/1981.
Atualmente atende de 5a à 8a série do Ensino Fundamental, totalizando 1200
alunos, nos turnos matutino e vespertino.
Telefones: 3901- 6817 / 3901- 6816
INEP: 53007310
4
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . II -
Introdução A escola em que atuamos está situada numa comunidade carente e, em
função de questões de ordem social e econômica, é expressivo o número de alunos
com problemas de aprendizagem. A colaboração e participação dos pais na formação
na vida escolar dos filhos é precária, por esse motivo é indispensável buscar
estratégias de integração escola + comunidade. Há necessidade de capacitação dos
recursos humanos, bem como otimização das coordenações pedagógicas, para
viabilizarmos toda e qualquer proposta de ensino para nossos alunos. Os projetos
desenvolvidos buscam erradicar a cultura da repetência e a evasão, além da
defasagem idade e série, permitindo ao educador e ao educando subsídios para o
desenvolvimento eficaz e qualitativo da aprendizagem. Temos problemas crônicos
de indisciplina, gerando constantes conflitos entre alunos / alunos e alunos /
professores. Para amenizar esses conflitos, a Direção, muitas vezes, precisa
intervir de forma eficaz e pontual, convocando, quando necessário, a presença
dos pais ou responsáveis à escola. O prédio da escola está conservado,
necessitando da construção urgente de quadras desportivas; os banheiros precisam
de manutenção estrutural, a fim de oferecer condições de higiene e, por
conseguinte, aquisição de bons hábitos. É preciso revitalizar os recursos
pedagógicos materiais como livros, VHS, Dvds, mapas, jogos e materiais
esportivos para garantirmos seu uso efetivo num trabalho sério, eficiente e
comprometido. 5
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
Nosso objetivo é a formação integral do aluno, garantindo a sua permanência na
escola, sua aprendizagem no tempo certo, priorizando a qualidade do ensino,
corroborada pela aquisição e solidificação de atitudes salutares. O Plano de
Trabalho para o biênio 2008/2009 traz algumas considerações sobre a escola como
espaço de transformações sociais e individuais, aborda aspectos que atendem às
necessidades e anseios do cotidiano dos alunos e estabelece metas. Este plano
baseia-se nas necessidades percebidas nos anos de 2003 a 2007, além da análise
dos resultados de aprovação e reprovação. A proposta dá ênfase à diversidade na
educação; à leitura e produção de textos, à melhora dos índices de evasão e
repetência, além de buscar estratégias para sanar questões como violência
escolar, o envolvimento com drogas e a gravidez precoce. Queremos uma escola que
invista no sucesso dos alunos e oferte um ensino de qualidade, conforme
orientações da Lei de Diretrizes e Bases - Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de
1996, e dos princípios previstos na legislação do Estatuto da Criança e do
Adolescente, do Currículo da Educação do Distrito Federal e das Normas da
Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Neste sentido,
consideramos que o trabalho constituir-se-á de metas e estratégias a serem
desenvolvidas a curto, médio e longo prazo, sendo fundamental a participação de
toda a comunidade escolar. As idéias e propostas contidas neste Plano de
Trabalho serão debatidas de forma democrática entre todos os segmentos da
escola, permitindo sua análise e alterações, se necessário, na construção
coletiva. 6
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . V –
Metas Cumprir as metas propostas no termo de compromisso da Gestão
Compartilhada, onde se considera como principal desafio diminuir índices de
evasão e repetência; Elevar o índice de desempenho individual da Instituição
Educacional, referendado pela média do Índice de Desenvolvimento da Educação
Básica de 2007; Reduzir em 20% no percentual dos alunos defasados em idade x
série, mediante a adoção de estratégias de intervenção, desenvolvidas em
parceria com a comunidade escolar, a partir dos dados do censo escolar de 2006;
Acompanhar o aluno junto à família para garantir a freqüência escolar superior
a 75%, conforme mínimo previsto na legislação; Aumentar o índice de aprovação
em 20%, a partir do ano letivo de 2008 com base nos resultados de 2007.
Garantir o acesso e a permanência do aluno com necessidades educacionais
especiais, preferencialmente, em classes comuns; Diminuir a evasão escolar em
20% ao ano, a partir do ano letivo de 2008, com base nos dados de 2007. 10
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . VI -
Estratégias Otimização dos Projetos já existentes; Construção com o corpo
docente, em parceria com a comunidade escolar, de atividades e projetos que
oportunizem a formação integral de cidadãos críticos e conscientes, que pensem
sobre si e hajam com responsabilidade e respeito com o outro e com o mundo,
preparando-se não apenas para a vida, mas também para o mercado de trabalho e o
acesso a outros níveis da educação (Ensino Médio e Superior); Montagem das
turmas conforme orientação da Secretaria de Estado de Educação do Distrito
Federal, com a finalidade de combater a evasão e repetência; Integração dos
pais no cotidiano escolar por meio de Encontro de Pais, momento este que contará
com a participação dos alunos, de palestrantes e utilização de dramatizações,
para que possamos sensibilizar todos os envolvidos na identificação dos
problemas e traçar ações para as soluções; Sistematização do plano de ensino
por área do conhecimento, visando unificar o currículo na escola; Implementação
da avaliação do processo ensino e de aprendizagem ao término de cada etapa,
tendo caráter multi e interdisciplinar; Efetivação de parcerias com toda a
comunidade escolar para melhorar nossos resultados, combatendo a evasão e
repetência - atendimento pscicopedagógico, Palestrantes, Conselho Tutelar,
Ministério Público, Secretaria de Saúde, Polícia Civil e Militar, pais etc;
Através de reuniões e divulgação em murais, informar qual é o papel de cada
componente da equipe de direção em consonância com os servidores desta
instituição educacional evitando-se a personificação apenas na figura do
diretor, além de estabelecer, com transparência, as funções e horários de cada
componente da equipe, tendo em vista a abertura e o encerramento de cada turno,
bem como as atividades realizadas aos fins de semana; Revitalização da APAM,
(Associação de Pais Alunos e Mestres), visando suprir emergências com relação à
manutenção da escola; 11 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO
FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA
CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . Reestruturação do estacionamento dos servidores,
tendo em vista a demanda atual de vagas; Implementação, dentro das condições
físicas possíveis, de salas “ambiente”; Otimização do uso de recursos
audiovisuais na prática pedagógica: retroprojetor, projetor multimídia, DVD,
computador etc; Investimento nos recursos pedagógicos de acordo com as
necessidades e disponibilidades de recursos financeiros e, quando estes não
forem suficientes, buscar parcerias; Premiação do corpo discente e docente em
função dos resultados, através de medalhas, certificados e até mesmo sorteio de
objetos doados; Reestruturação da aula de reforço para os alunos com
dificuldades de aprendizagem durante o período de coordenação dos professores,
conforme previsto em lei, sendo estabelecido um cronograma para o atendimento e
acompanhamento de sua execução; Conscientização dos alunos e pais sobre a
conservação do patrimônio público, considerando as áreas internas e externas,
essas atualmente transformadas em depósito de lixo, e alertá-los sobre o perigo
para a saúde de todos e sobre as penalidades legais em caso de transgressão;
Implementação da prática do planejamento pedagógico com relação aos planos de
curso e de aula, evitando-se o improviso; Avaliação dos alunos, das turmas e do
trabalho pedagógico, por meio de questionários, de fichas e gráficos,
idenficando as necessidades de intervenções; Identificação e valorização dos
nossos talentos, através da realização de eventos pedagógicos e culturais;
Promoção de medidas de economia das despesas escolares, tais como telefone,
água, luz e material de expediente, com orientações das empresas responsáveis, e
participação efetiva de toda comunidade escolar. Divulgação das planilhas de
contas mensais à comunidade escolar através do Conselho Escolar, referente aos
gastos com despesas com o desgaste e depredação do patrimônio público
vivenciados na Instituição de Ensino. Organizar encontros com os pais nos
finais de semanas com aspectos sócio- culturais, tais como: práticas desportivas
e recreativas (futsal, xadrez, jogo de 12 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO
DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO
DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL
DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE
ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . dama, dominó, truco, etc.) eventos de
lazer e de tradições regionais da comunidade local (concurso de danças,
apresentações teatrais e musicais, entre outras). Reuniões com o conselho
escolar analisando os resultados dos simulados, e intervenções a serem
realizadas. 13 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF
DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA
CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . VII – Avaliação A avaliação contempla aspectos da
Proposta Pedagógica e da Lei de Diretrizes e Bases, em conformidade com a
Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal e as diretrizes de
avaliação visando à aprendizagem significativa e às concepções das relações
sociais durante o processo de ensino e de aprendizagem, enfatizando habilidades
e competências, atitudes e valores. A avaliação da Proposta Pedagógica se dará
de forma contínua, pois a cada reunião das equipes de direção e docente poderão
ser apontados novos problemas e o projeto deverá se adequar à realidade da
escola, sendo avaliado aspectos quantitativos e qualitativos com relação à
freqüência, participação e produção. Serão implementados o sistema de avaliação
mult e interdisciplinar dos alunos ao término de cada bimestre, além de
avaliaçao institucional ao término de ano letivo, sendo avaliados todos setores
desta Instituiçao educacional. Para melhor performance do processo avaliativo,
fundamentaremos nossas ações nos pressupostos previstos na legislação, entre
eles: Parâmetros Curriculares Nacionais;
Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica;
Referencial Curricular do Ensino Fundamental e Proposta Curricular do Ensino
Médio do Distrito Federal; Regimento das escolas públicas do Distrito Federal;
Gestão do processo de ensino e aprendizagem e a utilização dos indicadores
educacionais (IDEB, SAEB, Prova Brasil, ENEM, PAS) e sociais na construção de
ações de melhoria da aprendizagem; Avaliação escolar e institucional;
Aspectos legais da Organização e Administração Escolar;
Gestão de Recursos Públicos;
Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional), em sua redação atual; Lei n. 8.112, de 11 de dezembro de
1990 (Regime Jurídico Único do Servidor Público Civil), respeitado o art. 5. da
Lei n. 197, de 4 de dezembro de 1991; Lei n. 8.069, de 13 de julho de 1990
(Estatuto da Criança e do Adolescente). 14 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO
DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO
DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL
DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE
ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . VIII – Cronograma Período meses:
Atividades Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Matrículas
Pintura e reparos
Unificar currículo
Salas ambientes
Reestruturar
estacionamento Reunião inicial comunidade
Revitalizar APAM
Semana pedagógica
Encontro de pais
Jogos interclasse
Gincana
Festa Junina
Festa das Regiões
Avaliação multidisciplinar
Conselho de classe
Avaliação institucional
Reunião (*)
Oficina dia das mães
Comemoração dia dos pais (**) Feira de Ciências Acompanhar Alunos (***) Estudos
pedagógicos
Palestras (****)
Avaliação da gestão 2008
(*) Reunião gestão financeira. Conselho escolar e funcionários.
(**) Evento esportivo dia dos pais.
(***) Levantamento dos alunos faltosos e contato com família e conselho tutelar
(****) Palestras e eventos pedagógicos de capacitação, conforme acordos durante
reuniões pedagógicas.
Obs.: As atividades que necessitem de recursos financeiros poderão ter
cronograma alterado em função das verbas repassadas pela SEE/DF. 15 GOVERNO DO
DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO
DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA
CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL
10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . IX - Referências
Bibliográficas AÇÃO EDUCAÇÃO, UNICEF, PNUD, INEP-MEC. Indicadores da Qualidade
na Educação. São Paulo: Ação Educativa, 2004. LIBÂNEO, José Carlos. Educação
Escolar: Políticas, Estrutura e Organização. São Paulo: Cortez, 2003. (Coleção
Docência em Formação). SACRISTAN, J. GIMENO. O currículo. Uma reflexão sobre a
prática. Editora Porto Alegre. ARTEMED, 1998. WERLE, Flávia Obino Corrêa.
Conselhos Escolares: Implicações na Gestão da Escola Básica. Campinas, Rio de
Janeiro: DP&A, 2003. Parâmetros Curriculares Nacionais, Diretrizes Curriculares
Nacionais da Educação Básica, Referencial Curricular do Ensino Fundamental e
Proposta Curricular do Ensino Médio do Distrito Federal BRASIL. Lei n.
8.069/1990. Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA. BRASIL. Lei n.
8.112/1990. Lei do Regime Jurídico Único dos Servidores Civis Federais. BRASIL.
Lei n. 9.394/1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB.
BRASIL. MEC. O Plano de Desenvolvimento da Educação: Razões, princípios e
programas. Brasília, MEC, 2007. BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação
Nacional (Lei 9394/96). BRASIL. MEC-SEB. Pradime: Programa de Apoio aos
Dirigentes Municipais de Educação. Caderno de Textos; v. 1, 2 e 3. Brasília,
MEC, 2006. BRASIL. MEC-SEB. Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos
Escolares: Conselhos Escolares uma Estratégia de Gestão Democrática da Educação
Pública. Elaboração: Genuíno Bodignon. Brasília: MEC, SEB, 2004.
Lei N . 4.036/2007. Brasília:DODF, n . 207, p.1-4, de 26 de Outubro de 2007
VEIGA, Ilma Passos A. (Org.) Projeto Político da Escola: Uma construção
Possível. 15. Campinas. SP: Papirus. 2002. (Coleção Magistério: Formato e
Trabalho Pedagógico). 16
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . X -
Anexos Projetos Específicos Na minha escola todo mundo é igual e legal Aceitar
as diferenças humanas perceber-se como integrante, dependente e agente
transformador do ambiente, identificando seus elementos e as interações entre
eles, contribuindo ativamente para melhoria do meio ambiente. Aniversário do
Centro de Ensino Fundamental 10 Ceilândia Despertar valores éticos, patrióticos,
sociais e culturais nos educandos, tendo como meta propiciar a todos os alunos o
cuidado com todo o patrimônio e o bem comum. Aprender a preservar a sua própria
história. Curso de Prevenção ao Uso de Drogas para Educadores de Escolas
Públicas Prevenir o uso de drogas e entorpecentes em geral, com o objetivo de
levar os alunos à reflexão e à aprendizagem de combate a qualquer tipo de agente
entorpecente. O curso é ministrado pela Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD),
Ministério da Educação (MEC) e pela Universidade de Brasília. Leitura e produção
de textos Incentivar a leitura e a produção de texto, reconhecendo a importância
da leitura e escrita como valorações sócio-culturais associados à prática
pedagógica. Incentivar a troca de livros e revistas, oferecendo aos estudantes
diversas oportunidades para a busca de novas leituras. Jogos interclasses Tem
como objetivo favorecer a permanência na escola, fortalecer a cooperação, a
socialização, a integração, a auto-estima, a co-responsabilidade e incentivar a
prática esportiva. 17
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
Intervalo musical Os alunos trazem os CDs, de músicas populares brasileiras e
temáticas, sendo monitorados pelo Coordenadores Pedagógicos, tornando o
intervalo agradável e prazeroso. Festa das regiões Conhecer a dimensão dos
Estados Brasileiros e suas regiões, resgatando as diferentes manifestações
artístico-culturais. Conhecer e valorizar a pluralidade cultural do patrimônio
sócio-cultural de outros povos e nações. II Mostra de Artes Visuais do CEF 10 de
Ceilândia Incentivar a utilização de diferentes linguagens, o fazer artístico e
a apreciação estética. Feira de Ciência e Tecnologia Incentivar a pesquisa e a
inclusão tecnológica. Reconhecer o meio ambiente e seus recursos naturais
renováveis, assim como a pratica de reciclagem em defesa do meio ambiente.
Mostra de arte e tecnologia JUSTIFICATIVA No mundo contemporâneo, a difusão da
imagem passa a ter cada vez maior abrangência. Não só entre as pessoas dos
grandes centros urbanos, como também entre as da área rural. Isso se pode
constatar, principalmente, nos veículos de comunicação de massa como a
televisão, os cartazes publicitários, a xérox, o computador, o cinema e o vídeo.
As novas tecnologias trouxeram consigo maior democratização da imagem, o
surgimento de uma infinidade de novos símbolos, possibilitando às pessoas o
acesso a um número enorme de informações visuais. Os ícones na tela de um
computador, por exemplo, ao serem criados, logo se modificam e se dissipam com
rapidez, a cada lançamento de um novo programa no mercado. 18
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. . No
Brasil, tudo isso convive, ainda, com uma produção artesanal – artesanato com
barro, cipó, rendas, bordados etc. – que subsiste em larga escala por todos os
cantos do país. Neste contexto, é importante que o aluno, além de produzir e se
desenvolver nas linguagens artísticas que já fazem parte da sua experiência de
vida, entre em contato, experimente, explore e desenvolva seu repertório
expressivo e sua capacidade de compreensão do mundo. OBJETIVOS Conhecer,
relacionar, apreciar objetos, imagens, concepções artísticas e estéticas, da
cultura popular, observando a conexão entre essas produções e as experiências
artístico-pessoal e cultural do aluno; Reflexão sobre a cultura brasileira em
sua diversidade, presente na comunidade e no cotidiano dos alunos. OBJETIVOS
ESPECÍFICOS Integrar e socializar todos os segmentos da escola;
Envolver a comunidade;
Desenvolver o gosto pelas artes e ciências.
METODOLOGIA A metodologia aplicada baseia-se na proposta triangular de Ana Mae
Barbosa que dá ênfase aos três eixos abaixo: Produzir – Realizar experimentação
pelo uso adequado das linguagens artísticas e tecnológicas. Apreciar –
Interpretar, fruir, identificar as qualidades estéticas e significados
artísticos no cotidiano, nas mídias, na indústria cultural, nas práticas
populares, no meio ambiente. Contextualizar – Situar o conhecimento do aluno em
relação a seu próprio trabalho artístico, ao dos colegas e da arte como produto
social e histórico, o que desvenda a existência de múltiplas culturas e
subjetividades. 19
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
COMPETÊNCIAS Conhecer, compreender e analisar, esteticamente, nas produções
artísticas, os seus significados por meio da articulação dos elementos formais e
materiais nos diferentes contextos sócio-culturais e históricos; Conhecer e
compreender as culturas dos diversos grupos sociais e étnicos, suas influencias
sobre as produções visuais e suas contribuições para formação da identidade e do
patrimônio cultural brasileiro, em diferentes contextos históricos e na
atualidade; Reconhecer, respeitar e valorizar a diversidade das manifestações
culturais dos diferentes grupos sociais e éticos, analisando suas contribuições
para a formação da identidade cultural e do patrimônio local, regional e
nacional; Realizar produções artísticas, pesquisando, explorando e analisando os
elementos materiais e formais da linguagem visual, em diferentes possibilidades
estéticas e comunicacionais. PÚBLICO ALVO:Alunos de 5ª série à 8ª série do
Ensino Fundamental. CRONOGRAMA: 1ª MOSTRA DE 2007 Etapa Mar Abr Mai Jun Jul
Definição do Grupo de Trabalho
Elaboração do projeto de Ensino e
aprendizagem
Aplicação do Projeto na escola
Apresentação dos trabalhos
Avaliação da proposta
Resultados obtidos
2ª MOSTRA DE 2007 Etapa Ag o Set Out Nov Dez Definição do Grupo de Trabalho
Elaboração do Projeto de Ensino e Aprendizagem
Aplicação do Projeto na escola
Apresentação dos trabalhos
Avaliação da proposta
Resultados obtidos
20
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
AVALIAÇÃO Avaliaremos os alunos pelos trabalhos produzidos, assim como sua
participação durante todo o processo. PROJETO INTERDISCIPLINAR: Inclusão Digital
JUSTIFICATIVA Entramos no século XXI, o século do conhecimento e da tecnologia
avançada, onde necessitamos de cérebros-de-obra e não mais de mão-de-obra. Neste
contexto, temos que pensar no futuro da educação e a educação para o futuro. A
partir dessas reflexões, a equipe pedagógica do Centro de Ensino Fundamental 10
elaborou um projeto para aplicação das novas tecnologias como ferramentas de
construção do conhecimento no processo de ensino e de aprendizagem. Considerando
que a comunidade é extremamente carente e sem acesso às novas tecnologias,
inserir nosso aluno na era digital e atender às mudanças do mundo contemporâneo,
contribuindo com a formação consciente de indivíduos de uma sociedade, é nosso
dever. Esta é a melhor forma de compreender o assunto e estar apto a responder
às questões que serão levantadas por professores e visitantes no dia da feira.
Usar todos os conhecimentos adquiridos durante sua vida escolar e pessoal, além
de utilizar a troca de experiência entre familiares, comunidade, professores e
alunos. PÚBLICO ALVO: Alunos de 5ª à 8ª série do Ensino Fundamental. OBJETIVO
Proporcionar aos alunos acesso às novas tecnologias enquanto ferramenta de
construção do conhecimento. 21
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
OBJETIVOS ESPECÍFICOS Ampliar a visão de mundo do educando, estimulando o desejo
de outras culturas, possibilitando a vivência de emoções, o exercício da
fantasia e da imaginação; Oportunizar um contato com as novas tecnologias
favorecendo a construção de conhecimentos, além de estratégias de significação
para a compreensão dos mesmos; Perceber a importância da escrita correta das
palavras para comunicar suas idéias e sentimentos de forma clara e eficiente;
Desenvolver autonomia para sua produção intelectual; Valorizar a informatização
da educação como fonte de conhecimento, sendo atividade prazerosa e de
entretenimento para seu aprendizado; Familiarizar-se com as novas tecnologias
por meio do manuseio dos equipamentos da vivência de diversas situações nas
quais seu uso se faça necessário; Proporcionar o conhecimento científico.
ABRANGÊNCIA Áreas do conhecimento: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira,
Ciências, Matemática, Educação Artística, Educação Física, História e Geografia.
CRONOGRAMA - Feira de Ciência e Tecnologia Etapa Fev/ jun Ago Sete Out Nov Dez
Familiarização com softwares
Definição do Grupo de Trabalho
Elaboração do Projeto de Ensino e Aprendizagem
Aplicação do Projeto na escola
Apresentação dos trabalhos
Avaliação da proposta
Resultados obtidos
22
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
AVALIAÇÃO Avaliaremos os alunos pelos trabalhos produzidos para a exposição e
sua participação na Feira de Ciência e Tecnologia, assim como sua participação
durante todo o processo. Projeto Interdisciplinar: Leitura e Produção de Texto
JUSTIFICATIVA Na atualidade o grande desafio educacional é promover uma prática
pedagógica cada vez mais ajustada aos anseios sociais. Desenvolvendo projetos
que despertem, através da realidade do aluno, a vontade de aprender, pesquisar e
produzir. A escola é o único espaço que pode propiciar, para boa parte das
crianças e dos jovens brasileiros, o acesso a textos escritos que se convertam
em modelos para a produção. A seleção de textos deve privilegiar os gêneros que
aparecem com mais facilidade na realidade social e no universo escolar.1 Assim a
atuação do professor como mediador busca a aquisição de competências, por meio
do desenvolvimento de habilidades que garantam a construção do conhecimento e
contribua com uma melhor formação do aluno. Cabe ressaltar que, no ano de 2006,
a escola teve duas alunas premiadas em dois concursos de redação, isso despertou
o interesse em outros alunos pelo hábito da leitura e contribuiu para melhorar a
auto-estima dos alunos em busca de novas conquistas. OBJETIVO • Contribuir para
o domínio do uso da língua, reconhecer a diversidade lingüística em nossa
sociedade, principalmente nas instâncias públicas, reconhecer a diversidade
lingüística em nossa sociedade e ampliar a competência discursiva para atuação
nos 1BRASIL.Currículo da educação básica das escolas públicas do distrito
federal: ensino fundamental 5a a 8a série .2002.pg. 28. 23
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
diversos contextos sociais, com igualdade de condição para o exercício pleno da
cidadania. METODOLOGIA Os procedimentos metodológicos organizam-se da seguinte
forma: USO (escuta de textos orais, leitura de textos escritos, produção de
textos orais e escritos); REFLEXÃO (analise lingüística). Tal organização
pressupõe um tratamento cíclico das competências e habilidades que serão
sistematizadas de acordo com cada série. USO (favorece a construção de novos
conhecimentos e a percepção progressiva, por parte do aluno, contribui com uma
atitude crítica do mesmo na atualidade. COMPETÊNCIAS Compreender textos orais de
diversos gêneros presentes em situações de interação social, respeitando as
diferentes manifestações da linguagem; Demonstrar o domínio da linguagem oral em
situações de interação social e de exercício da cidadania; Aplicar elementos
discursivos, lingüísticos e estilísticos na produção de textos escritos, de
acordo com as exigências do uso público da linguagem; 24 PRÁTICA de PRODUÇÃO de
TEXTOS ORAIS e ESCRITOS PRÁTICA de ANÁLISE e de LINGÜÍSTICA USO REFLEXÃO PRÁTICA
de ESCUTA e de LEITURA de TEXTOS
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO DO DF SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO DF DIRETORIA REGIONAL DE
ENSINO DA CEILÂNDIA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DA CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO
FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 10 DE CEILÂNDIA. .
Analisar os procedimentos e os recursos lingüísticos utilizados na prática de
escuta e leitura, na produção de textos orais e escritos, ampliando sua
capacidade discursiva no uso público da linguagem; Produzir textos, poesias,
contos, peças de teatro, música ou qualquer outra manifestação seja ela escrita
ou oral. PÚBLICO ALVO:Alunos de 5ª à 8ª série do Ensino Fundamental. AVALIAÇÃO
Avaliaremos os alunos pelos trabalhos produzidos, assim como sua participação
durante todo o processo. 25
Ads by Google
plano de trabalho_2008_revisado
Download this Document for FreePrintMobileCollectionsReport DocumentReport this
document?Please tell us reason(s) for reporting this document Spam or junk Porn
adult content Hateful or offensiveIf you are the copyright owner of this
document and want to report it, please follow these directions to submit a
copyright infringement notice. Cancel
This is a private document.
Info and Rating
Reads:5,516Uploaded:08/31/2008Category:Uncategorized.Rated:(15 Ratings)
escola justificativaobjetivos diinuirqualificaresclaartetexto
justificativamelhorartendo objetivo(more tags)escola justificativaobjetivos
diinuirqualificaresclaartetexto justificativamelhorartendo
objetivopropostaplanejamento mensalgestao escolarplano diretor(fewer)
FollowElekttraAds by Google
Trabalho Artes
É grátis e sem limite de tempo!
Seu próximo emprego está aqui.
www.Infojobs.com.br
Hellm - Informática LDTA
SAE 8.0 Sistema de Administração
Escolar - WEB
www.hellm.com.br
Pós em Gestão Escolar
Pós-graduação a Distância
Mensalidades a partir de R$ 99,00
eadunc.com.br/Pos-Gestao-Escolar
ECM Identificação
Crachás, Carteirinhas e Credenciais
Etiquetas de Patrimônio Ativo Fixo
www.ecm.com.br
Franquia Educacional
Descubra como ser o proprietário de
uma escola com o Método Supera!
FranquiaSupera.com.br
Share & Embed
Related Documents
PreviousNext
p.
p.
8 p.
p.
p.
p.
p.
p.
9 p.
71 p.
p.
p.
6 p.
p.
p.
p.
20 p.
1 p.
1 p.
1 p.
58 p.
p.
p.
13 p.
3 p.
17 p.
1 p.
p.
1 p.
p.
51 p.
10 p.
p.
15 p.
48 p.
3 p.
8 p.
28 p.
14 p.
1 p.
9 p.
p.
13 p.More from this user
PreviousNext
2 p.
1 p.
1 p.
1 p.
2 p.
2 p.
1 p.
26 p.
24 p.
2 p.
2 p.
25 p.
1 p.
7 p.
18 p.
1 p.
3 p.
1 p.
2 p.
3 p.
2 p.
2 p.
1 p.
1 p.
5 p.Recent Readcasters
Add a Comment

Ads by Google
Curso Gerenciamento Projeto
Gerenc. de Projetos à Distância.
Curso Prático e Interativo Comprove
www.RJN.com.br/CursoGerencProjetos
Pós em Gestão Escolar
Pós-graduação a Distância
Mensalidades a partir de R$ 99,00
eadunc.com.br/Pos-Gestao-Escolar
Materiais Didáticos
Ótimos materiais p/ Ensino Infantil
Ensino Fundamental e Médio.
www.sistemamaxi.com.br
EVN - Escola Via Net
Gestão escolar qualificada 100% web
Conheça e simule uma cotação agora
www.evn.com.br
Curso Educação Infantil
Curso 100% Online por Apenas R$40.
Receba o seu Certificado em Casa!
www.Cursos24Horas.com.br
Franquia Educacional
Descubra como ser o proprietário de
uma escola com o Método Supera!
FranquiaSupera.com.br
ECM Identificação
Crachás, Carteirinhas e Credenciais
Etiquetas de Patrimônio Ativo Fixo
www.ecm.com.br
Sociesc
Ensino Fundamental ao Mestrado
Matriculas Abertas
www.sociesc.org.br
Print this documentHigh QualityOpen the downloaded document, and select print
from the file menu (PDF reader required).
Scribd Archive > Charge to your Mobile Phone Bill
Sign upUse your Facebook login and see what your friends are reading and
sharing.Other login optionsLogin with FacebookSignupI don't have a Facebook
account email address (required) create username (required) password
(required) Send me the Scribd Newsletter, and occasional account related
communications.
Privacy policy You will receive email notifications regarding your account
activity. You can manage these notifications in your account settings. We
promise to respect your privacy. Why Sign up?Discover and connect with
people of similar interests.
Publish your documents quickly and easily.
Share your reading interests on Scribd and social sites.
Already have a Scribd account?email address or username password Trouble
logging in?
Login SuccessfulNow bringing you back...
« Back to LoginReset your passwordPlease enter your email address below to reset
your password. We will send you an email with instructions on how to
continue.Email address:
You need to provide a login for this account as well.
Login:

Upload a Document
Follow
Us!scribd.com/scribdtwitter.com/scribdfacebook.com/scribdAboutPressBlogPartner
sScribd
101Web StuffScribd StoreSupportFAQDevelopers / APIJobsTermsCopyrightPrivacy