Você está na página 1de 5

Copiando DVDs com o DVD Shrink

Segundo nossas leis atuais do Brasil, é permitida a cópia de DVDs para backup e uso pessoal, ou seja, você pode
usar esse programa para copiar DVDs para você, mas não pode usá-lo com finalidade de distrubuir DVDs
copiados ou vendê-los. Gostaríamos de deixar claro que o bom uso deste maravilhoso programa depende de
cada um, e que o procedimento mostrado aqui é totalmente lícito, desde que seja feito para o propósito correto.

O DVD Shrink funciona em Windows 9x, 2000, XP e 2003. É preciso que você tenha o [1] Nero (versão 6 ou mais
recente) instalado, que geralmente vem junto com seu gravador de DVD em um CD, ou então o programa [2]
CopytoDVD. Ambos servirão para gravar a imagem que o DVD Shrink gerará.

Assegure-se de ter pelo menos 5 GB livres em disco para copiar um DVD, sendo recomendado 9 GB. Para que o
processo não se torne muito lento, tenha pelo menos 256 MB de memória.

[3] Baixe o DVD Shrink, descompacte e abra o instalador. Surgirá então esta tela:

Clique em Next, leia os termos de uso e clique em I accept the agreement, avance novamente usando Next,
selecione o local onde instalar (o padrão é recomendado), avance mais três vezes, aguarde a instalação. Ao
terminar, aparecerá uma tela com a opção Lauch DVD Shrink. Se ela não estiver selecionada, selecione. Em
seguida clique em Finish e o programa se abrirá.

Basicamente, o DVD Shrink já vem configurado. O que você pode mudar é o tipo de DVD, caso você vá usar um
DVD-9 (Dual Layer). Para isso, vá em Edit, Preferences e escolha DVD-9 no lugar de DVD-5 (4.7gb). Outra
configuração possível é aumentar a velocidade de cópia clicando em File/IO e selecionando Overlapped I/O.
No entanto, em máquinas mais antigas isso pode dar problemas e não funcionar corretamente.

Feito tudo, clique em OK para voltar a tela principal e insira um DVD, e clique em Open Disc.
O DVD Shrink então analisará o DVD, processo que costuma ser rápido. Marcando a opção Enable Video
Preview, você acompanha a análise em tempo real.

Caso o DVD original seja normal, ou seja, tenha 4,7 GB ou menos, não será necessário compactar e não haverá
perda nenhuma na qualidade. Para saber o tamanho, observe a barra verde no topo da janela:

Se for este o caso, basta gravar diretamente, passo que veremos a seguir.

Porém, se você inserir um DVD-9, terá duas opções: a primeira será ter um gravador de DVD com suporte a dual
layer, bem como ter uma mídia DVD-9 virgem, muito cara e difícil de achar; a segunda é compactar o conteúdo
para caber no DVD tradicional (DVD-5).

Insira então o DVD e abra novamente. Observe que há uma parte vermelha na barra verde. Em alguns
(raríssimos) casos ela aparece porque o DVD-9, que é grande, está tão cheio, como este do exemplo, que
mesmo compactando ainda acaba excedendo um pouco o limite. Veja:
Se a barra vermelha não aparecer, você pode ir diretamente para o passo da gravação. Também assegure-se de
estar marcada a opção Automatic, em Compression.

Como um DVD de 4,7 GB tem 4484 MB reais, precisamos eliminar cerca de 100MB, para que a barra voltar a
ficar verde. Para eliminar algo de modo a caber, pode-se remover o áudio 5.1. Para remover o áudio 5.1, clique
no DVD e desabilite a caixa AC3 5.1ch. Caso decida permanecer com o áudio 5.1, então remova alguma parte
do DVD, como uma faixa bônus.

Para remover uma faixa bônus, basta procurá-la no menu ao lado esquerdo, clicar em play para assistir um
preview e ter certeza de que é ela. Em seguida, do lado direito, em video, mude de Automatic para Still
Image. Isso mostrará uma imagem no “buraco” deixado pela faixa bônus que foi apagada.

Pronto! Agora a barra está somente verde e você já pode gravar o DVD.

Clique no botão Backup! para aparecer a janela de gravação. Caso apareça uma janela perguntando se você já
verificou que a compressão estava em Automatic, clique em Yes.
Você pode diretamente clicar em OK, mas para não restarem dúvidas explicarei tudo que há nesta janela.

Em Select backup target, mantenha o gravador. Caso você esteja sem mídias de DVD no momento, e só
queira criar uma imagem ou descompactar esse conteúdo no HD, para futuramente gravar, troque a opção para
ISO ou Hard Disk, respectivamente. Em Select folder for temporary files, você seleciona aonde ficarão
gravados temporariamente os dados do DVD.

Em DVD Region, mantenha o padrão.

Em Quality Settings, você pode selecionar opções para melhorarem a imagem de DVDs que foram
compactados, diminuindo a perda de qualidade. No entanto, este processo se torna muito demorado. Se desejar
usá-los, Perform Deep Analysis irá analisar melhor o DVD para garantir qualidade, e em Quality
Enhancements você poderá usar a melhoria Sharp que tenta preservar a aparência original, ou a Smooth, que
suaviza a imagem para melhorá-la. Se for usar alguma, Sharp é recomendada.

Em Options, Run backup in low priority mode faz ele rodar em baixa prioridade, para não atrapalhar o uso
do PC. Se você não for usar o PC, e for deixá-lo copiando o DVD, desmarque esta caixa para o backup ocorrer
mais rápido. Outra forma de agilizar o processo, é desativar seu antivírus enquanto for copiar DVD. Em
Shutdown computer, após copiar o DVD o DVD Shrink desliga o PC.

Por fim, em Burn Settings, você pode selecionar o nome que dará ao DVD em Volume Label e a velocidade de
gravação. O resto você pode deixar marcado.

Clique em OK e o processo começará a copiar o DVD para seu HD e mostrará as porcentagens concluídas. Em
seguida, ao terminar, a bandeja do DVD abrirá, e basta você colocar o DVD virgem no lugar para que a gravação
comece.

Ao final, aparecerá essa janela:


Pronto! Seu DVD foi copiado e está pronto para uso!