Você está na página 1de 30

ANO 0| NÚMERO 2| FEVEREIRO 2019

MJSP – Ministério da Justiça e Segurança Pública

MESP/PF – Polícia Federal

CONARE - Comitê Nacionalparaos Refugiados

CGIL – Coordenação Geral de Imigração Laboral

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

OBMigra - Observatório das Migrações Internacionais

Coordenação Geral – Leonardo Cavalcanti

Coordenação Estatística - Antônio Tadeu de Oliveira

Coordenação Executiva – Marília de Macêdo

Equipe técnica – Ailton Furtado

Paulo Dick

Felipe Quintino

Copyright 2019 – Observatório das Migrações Internacionais

Universidade de Brasília- UnB- Campus Darcy Ribeiro Campus Universitário Darcy Ribeiro/UnB,
Pavilhão Multiuso II - Térreo e Primeiro Piso Brasília/DF Brasil CEP: 70910-900.
É permitida a reprodução deste texto e dos dados contidos, desde que citada a
fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.

Como citar esse texto:

Acompanhamento de fluxo e empregabilidade dos imigrantes no Brasil: Relatório Mensal do OBMigra

Ano 0, Número 2, Fevereiro 2019/ Observatório das Migrações Internacionais; Brasília, DF: OBMigra, 2019.

Disponível em: https://portaldeimigracao.mj.gov.br/pt/dados/relatorios-mensais

Realização:

Apoio:
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO .......................................................................................................................... 5

NOTAS METODOLÓGICAS ........................................................................................................ 6

COORDENAÇÃO GERAL DE IMIGRAÇÃO LABORAL (CGIL) ........................................................... 8

CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL (CTPS) E CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E


DESEMPREGADOS (CAGED) .................................................................................................... 14

SISTEMA DE REGISTRO NACIONAL MIGRATÓRIO (SisMigra) .................................................... 21

SISTEMA DE TRÁFEGO INTERNACIONAL (STI) .......................................................................... 24

SISTEMA DE SOLICITAÇÕES DE REFÚGIO ................................................................................. 27


Lista de tabelas

CGIL

1.1. Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo principais países-
Brasil, fev/2018 e jan-fev/2019 ......................................................................................... 9
1.2 - Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo grupos de idade -
Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019. .................................................................................... 9
1.3 - Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo escolaridade - Brasil,
fev/2018 e jan e fev/2019 ............................................................................................. 10

1.4 - Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo grupos


ocupacionais - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019........................................................... 11
1.5 - Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo Brasil - Grandes
Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019. .....................................12
1.6 - Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo o tipo de
autorização - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019 ............................................................. 13

CTPS - CAGED

2.1 - Número de carteiras de trabalho e previdência social emitidas para migrantes, por
mês e sexo, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019. .................. 15

2.2 - Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por


mês e sexo, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.................... 16
2.3 - Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por
mês e sexo, segundo Brasil - Grandes Regiões e principais Unidades da Federação,
fev/2018 e jan e fev/2019 ...............................................................................................17
2.4 - Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por
mês e sexo, segundo grupos de idade - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019 ................... 18
2.5 - Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por
mês e sexo, segundo escolaridade - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019. ..........................18
2.6 - Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por
mês e sexo, segundo principais ocupações - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019. .......... 19
2.7 - Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por
mês e sexo, segundo principais atividades econômicas - Brasil, jan-dez/2018 e jan/2019
........................................................................................................................................ 20
SISMIGRA

3.1 - Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo


classificação - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019 .............................................................21
3.2 - Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo principais
países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019....................................................................... 22
3.3 - Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo grupos de
idade - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019........................................................................ 23
3.4 - Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo Brasil,
Grandes Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019........................ 23

STI

4.1 - Entrada e saídas do território brasileiro nos pontos de fronteira, por mês, segundo
tipologias de classificação - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019 ........................................ 24

4.2 - Entrada e saídas do território brasileiro nos pontos de fronteira, por mês, segundo
principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019. ..................................................... 25
4.3 - Entrada e saídas do território brasileiro nos pontos de fronteira, por mês, segundo
Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019. ............26

Sistema de Solicitações de Refúgio

5.1 - Número de solicitações de refúgio, por mês e sexo, segundo principais países -
Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019. ................................................................................. 27
5.2 - Número de solicitações de refúgio, por mês e sexo, segundo Brasil, Grandes
Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019. .....................................28
INTRODUÇÃO

O presente relatório tem por finalidade disponibilizar, mensalmente, aos órgãos públicos responsáveis por
gerir as políticas migratórias, aos meios acadêmicos e à sociedade civil informações básicas oriundas das
principais fontes de dados de registros administrativos disponíveis no país sobre migrações e refúgio. A
disseminação tempestiva de dados, minimamente articulados, possibilitará o monitoramento do
comportamento dos fluxos migratórios e solicitações de refúgio, orientará a elaboração de políticas
adequadas e permitirá aos pesquisadores e organizações sociais uma melhor apreensão do fenômeno.

Este relatório é um primeiro produto do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério da Justiça
e Segurança Pública, Polícia Federal, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e a Universidade de Brasília,
visando à harmonização, extração, análise, e difusão de sistemas, dados e informações que permitam
subsidiar estatísticas sobre migrações internacionais e refúgio no Brasil, para apoiar a formulação, execução
e correção de políticas públicas.

Nesse sentido, será disponibilizado um conjunto de tabelas com dados sobre autorizações de trabalho
concedidas pela Coordenação Geral de Imigração de Laboral (CGIL); movimentação do trabalhador migrante
no mercado de trabalho formal, obtidos a partir de pareamento entre as bases da Carteira de Trabalho e
Previdência Social (CTPS), Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e do Cadastro Geral de Empregados e
Desempregados (CAGED); registros de migrantes efetivados pela Polícia Federal e que constam do Sistema
de Registro Nacional Migratório (SisMigra); movimentos de entrada e saídas pelos postos de fronteira e
anotados no Sistema de Tráfego Internacional (STI); e das solicitações de refúgio oriundas de sistema da
Polícia Federal.

Neste segundo número, será contemplada a comparação do mês de fevereiro de 2019 com os meses de
janeiro de 2019 e fevereiro 2018, de modo a proporcionar a comparação sobre a evolução mensal e anual
das variáveis disponibilizadas.

Para a elaboração do relatório, o Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Polícia Federal e o Ministério
da Economia repassaram as bases de dados para o IBGE, que realizou o tratamento das mesmas, ficando a
cargo do Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra/UnB) a consolidação das informações, a
elaboração das tabulações e a análise dos dados.

5
NOTAS METODOLÓGICAS

CGIL

Ao longo do ano de 2018, mostrou-se necessário alterações pontuais no processo de limpeza de duplicatas
de autorizações presentes na base. Com isso, para se ter uma base cuja limpeza aplicada fosse a mesma
para todos os meses do ano, no início de 2019 foi aplicado o algoritmo de limpeza atualizado em toda a
base original de 2018. Esse procedimento implicará que os resultados apresentados nos Relatórios
Trimestrais da CGIL poderão apresentar diferenças quando comparados aos dos Relatórios Mensais.

CTPS-CAGED

O processo de limpeza na base CTPS tem como objetivo dois produtos. O primeiro consiste em obter
informações que permitam avaliar dados de carteiras de trabalho emitidas para estrangeiros no período.
Nesta primeira situação, manteve-se os registros de primeira via, selecionando o mais antigo dentre os de
mesmo PIS. A seleção do mais antigo visa contornar possíveis inconsistências no preenchimento da via.

O segundo produto é voltado à junção com a base de dados do CAGED, para identificação dos estrangeiros
na movimentação do mercado de trabalho. Inicialmente, é realizada uma limpeza no extrato da base da
CTPS para eliminar registros duplicados ou com alguma inconsistência, visando obter um número de PIS por
linha. Após esse tratamento, as bases CTPS e CAGED foram agregadas utilizando como chave o número do
PIS. Esse novo banco conjunto CTPS-CAGED também recebeu tratamento após a unificação de forma a
retirar as duplicidades e inconsistências oriundas da base original do CAGED.

É importante salientar que a identificação dos estrangeiros na base do CAGED depende do extrato CTPS
disponível. Desta forma, é possível que uma movimentação de estrangeiro seja identificada em um
momento posterior, por exemplo uma movimentação em 2017 pode vir a ser identificada em 2018 porque
o estrangeiro retirou segunda via da sua CTPS e passou a constar no extrato CTPS disponível. A metodologia
adotada permite esta atualização dos resultados.

O trabalho apresenta duas limitações: i) Devido ao tamanho da base, o extrato de estrangeiros do banco de
dados da CTPS é realizado pela área responsável no MTb; e ii) A maior parcela das carteiras emitidas em SP
utiliza o processo manual e não consta na base de dados, o que deixa de incluir uma parcela importante da
mão-de-obra estrangeira, o que tem sido minimizado com a inclusão dos dados da RAIS no processo de
pareamento das três bases.

SisMigra

Para que se obtivesse comparabilidade, sobretudo naquele realizada para o período de doze meses, neste
relatório, optou-se por utilizar a informação dos migrantes cujo o mês de registro seja coincidente com o
de entrada, de forma a fornecer uma proxy de fluxo mensal de entrada.

Em conjunto com os técnicos da Polícia Federal foram criadas as seguintes tipologias:

Residentes – registros para migrantes com previsão de estada de mais longa duração, abarcando
as classificações permanentes, residentes, provisórios, outros, asilados;
6
Temporários – registros de entradas tipicamente de curta duração
Fronteiriços – registros para residentes na fronteira, com permissão de acessar o mercado de
trabalho, comércio e serviços no Brasil, nas cidades contíguas aos limites territoriais.

STI

O STI possui em sua base dados, além dos brasileiros que cruzam a fronteiras de forma regular, 42
classificações, o que torna difícil a análise dos dados em uma tabela com um número grande de
categorias. Nesse sentido, em conjunto com os técnicos da Polícia Federal, foram elaboradas as
seguintes tipologias para essas classificações:

Brasileiros - brasileiros, brasileiros com dupla nacionalidade.

Residente – estrangeiros com vistos de residentes no Brasil (indeterminado), asilados;


refugiados; solicitantes de refúgio; diplomatas em missão oficial e seus familiares; estrangeiros
com vistos ou tramitação de permanência; reunião familiar; portugueses com igualdades de
direitos civis e políticos; estrangeiros contemplados pelo Acordo de Residência do Mercosul.

Temporário – são não nacionais que ingressam no país para desenvolver, por prazo
determinado, atividades profissionais, acadêmicas ou religiosas, como professores, cientistas,
jornalistas, artistas, desportistas, Programa Mais Médicos, viajantes a negócios ou com algum
contrato de trabalho com entidade pública ou privada; solicitantes de refúgio com pedido
denegado; vistos cortesia a diplomatas e seus familiares; e a nova classificação visita negócios.

Trânsito – tipologia que abarca um segundo bloco de migrantes caracterizado pela curtíssima
permanência, reunindo: estrangeiros em trânsito; tripulantes de empresas de transportes;
estrangeiros expulsos de forma compulsória por não ter sido possível a retirada imediata no
momento do embarque, interrupção da viagem por motivo imperioso ou clandestinos; com
vistos de curta duração ou não; transbordos; presos, e a nova classificação visita trânsito.

Turista – composta por estrangeiros em viagem de turismo de lazer ou negócios, com prazo de
permanência máximo de 90 dias (incluindo turistas vindos para a Copa do Mundo FIFA 2014 e
Jogos Olímpicos 2016) e a nova classificação visita turismo.

Fronteiriço – movimento de estrangeiros residentes em países limítrofes que possuam Cédula


de Identidade de Estrangeiros ou documento de identificação, e que vivam em cidade contígua
à fronteira.

Não nacionais deportados, expulsos ou extraditados – para as pessoas que deixaram o país
nessas condições.

Não aplicável – tipologia criada para atender classificações não abrangidas pelas categorias
anteriores. Na base analisada a única situação observada foi a entrada ou saída de restos
mortais.

7
COORDENAÇÃO GERAL DE IMIGRAÇÃO LABORAL (CGIL)

Destaques:

O volume de concessões no comparativo de 12 meses, entre fevereiro de 2019 e o mesmo mês do ano
anterior, apresentou variação positiva de pouco mais de 23%. Contudo, a comparação com o mês de
janeiro de 2019 aponta queda no número de autorizações sendo mais expressiva entre as pessoas do
sexo masculino, que, dada a concentração nesse sexo, acabou por determinar o comportamento das
concessões.

No mês de fevereiro de 2019, americanos, chineses e indianos foram as nacionalidades que se mais se
destacaram em valores absolutos, concentrando aproximadamente 30% das autorizações, com os
americanos registrando variação anual positiva de mais de 100%. A redução no volume de concessões,
na comparação mensal, foi ditada basicamente pelos chineses, com -29,5% de queda no período.
Em relação à faixa etária, segue o predomínio de homens, entre 20 a 49 anos de idades, que
apresentaram aumento na comparação anual, muito embora, no grupo 35 a 49 anos a queda mensal
acabou por determinar o menor volume de concessões no mês de fevereiro de 2019.

Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro continuam sendo aqueles de maior concentração nas
autorizações para trabalho, com o estado paulista experimentando variações positivas nas
comparações anuais e mensais. No sentido inverso, Rio de Janeiro perdeu força nos dois períodos
observados.

Os migrantes que receberam autorização para trabalhar no Brasil, possuem, em sua maioria, ensino
superior completo ou médio completo. Se por um lado, tenha sido observados volumes maiores na
comparação anual, por outro, verificou-se diminuição em relação ao mês de janeiro do corrente ano.
Do ponto de vista da inserção ocupacional, as concessões permaneceram concentradas nas ocupações
de nível médio e profissionais das ciências e das artes, com esta última apresentando ligeira queda no
comparativo mensal. Cabe destacar que os estratos ocupacionais que exigem menor qualificação vêm
apresentando tendência de declínio nos períodos analisados, com destaque para os trabalhadores na
indústria, comércio, e nos reparos e manutenção.

Nos períodos observados, quando analisados os tipos de autorização, nota-se comportamentos


distintos entre as modalidades Residência Prévia e Residência. Enquanto esta última tem tendência de
aumento, sendo de quase 760% na comparação anual, e cerca de 40% na mensal, para as concessões
de Residência Prévia as quedas foram respectivamente de -10% e -16%.

8
Tabela 1.1

Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e
jan e fev/2019.
fev/18 jan/19 fev/19
Países
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 2.140 2.028 112 2.781 2.494 287 2.634 2.344 290
EUA 170 160 10 288 240 48 344 267 77
CHINA 214 202 12 336 307 29 237 204 33
ÍNDIA 148 136 12 178 168 10 202 182 20
ITÁLIA 88 82 6 193 148 45 168 152 16
JAPÃO 166 165 1 124 121 3 168 165 3
FRANÇA 124 102 22 114 87 27 157 125 32
REINO UNIDO 62 60 2 200 194 6 140 133 7
ALEMANHA 118 115 3 116 105 11 129 125 4
FILIPINAS 252 251 1 247 238 9 111 108 3
HOLANDA 14 12 2 42 40 2 108 108 -
ESPANHA 63 57 6 67 56 11 92 86 6
CORÉIA DO SUL 77 75 2 84 82 2 87 81 6
PORTUGAL 28 26 2 53 46 7 79 67 12
POLÔNIA 65 62 3 67 64 3 74 71 3
MÉXICO 49 47 2 67 59 8 57 44 13
NORUEGA 32 32 - 52 52 - 33 30 3
BÉLGICA 17 16 1 39 38 1 32 30 2
SUÉCIA 42 38 4 22 19 3 21 21 -
VENEZUELA 27 25 2 9 8 1 21 19 2
CANADÁ 30 28 2 27 25 2 20 17 3
Outros 354 337 17 456 397 59 354 309 45
Fonte: Coordenação Geral de Imigração Laboral/ Ministério da Justiça e Segurança Pública, fev/2018 e jan e fev/2019.

Tabela 1.2

Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo grupos de idade - Brasil, fev/2018 e
jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Grupos de Idade
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 2.140 2.028 112 2.781 2.494 287 2.634 2.344 290
menor que 20 11 11 - 40 40 - 57 55 2
20 a 34 874 802 72 1.090 906 184 1.056 856 200
35 a 49 881 849 32 1.141 1.065 76 1.038 981 57
50 a 64 359 351 8 478 457 21 453 427 26
65 ou mais 11 11 - 32 26 6 30 25 5
Não Informado 4 4 - - - - - - -
Fonte: Coordenação Geral de Imigração Laboral/ Ministério da Justiça e Segurança Pública, fev/2018 e jan e fev/2019.

9
Tabela 1.3

Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo escolaridade - Brasil, fev/2018 e jan e
fev/2019.
fev/18 jan/19 fev/19
Escolaridade
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 2.140 2.028 112 2.781 2.494 287 2.634 2.344 290
Fundamental Incompleto 1 1 - 3 2 1 - - -
Fundamental Completo 4 3 1 12 10 2 19 13 6
Médio completo 680 664 16 1.045 943 102 977 872 105
Superior Completo 1.344 1.264 80 1.479 1.331 148 1.346 1.222 124
Mestrado 102 89 13 197 169 28 243 198 45
Doutorado 9 7 2 45 39 6 49 39 10
Fonte: Coordenação Geral de Imigração Laboral/ Ministério da Justiça e Segurança Pública, fev/2018 e jan e fev/2019.

10
Tabela 1.4

Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo grupos ocupacionais - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.
fev/18 jan/19 fev/19
Grupos Ocupacionais
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 2.140 2.028 112 2.781 2.494 287 2.634 2.344 290
Membros das forças armadas, policiais e
2 2 - 7 6 1 1 - 1
bombeiros militares
Membros superiores do poder público,
dirigentes de organizações de interesse 133 118 15 223 185 38 309 276 33
público e de empresas, gerentes
Profissionais das ciências e das artes 626 572 54 895 748 147 887 696 191
Técnicos de nivel médio 892 860 32 1.044 998 46 1.080 1.037 43
Trabalhadores agropecuários, florestais e
- - - - - - 1 1 -
da pesca
Trabalhadores da produção de bens e
282 280 2 308 304 4 217 216 1
serviços industriais
Trabalhadores de serviços 11 7 4 79 52 27 35 26 9
Trabalhadores dos serviços, vendedores
86 83 3 117 94 23 46 36 10
do comércio em lojas e mercados
Trabalhadores em serviços de reparação
108 106 2 108 107 1 58 56 2
e manutenção
Fonte: Coordenação Geral de Imigração Laboral/ Ministério da Justiça e Segurança Pública, fev/2018 e jan e fev/2019.

11
Tabela 1.5
Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação, fev/2018
e jan e fev/2019.

Brasil, Grandes Regiões e Unidades da fev/18 jan/19 fev/19


Federação Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Brasil 2.140 2.028 112 2.781 2.494 287 2.634 2.344 290
Norte 83 83 - 92 88 4 134 121 13
Rondônia - - - 2 - 2 2 1 1
Acre - - - - - - 2 2 -
Amazonas 75 75 - 53 52 1 42 38 4
Roraima - - - 1 1 - - - -
Pará 8 8 - 34 33 1 87 80 7
Amapá - - - 1 1 - - - -
Tocantins - - - 1 1 - 1 - 1
Nordeste 177 170 7 182 158 24 247 224 23
Maranhão 1 1 - 9 6 3 5 5 -
Piauí 10 10 - - - - 14 11 3
Ceará 25 25 - 30 24 6 77 74 3
Rio Grande do Norte 3 3 - 5 2 3 22 19 3
Paraíba 5 5 - 7 7 - 6 3 3
Pernambuco 56 54 2 43 41 2 38 32 6
Alagoas 22 22 - 27 26 1 1 1 -
Sergipe 2 2 - 18 18 - 37 36 1
Bahia 53 48 5 43 34 9 47 43 4
Sudeste 1676 1579 97 2187 1966 221 2010 1795 215
Minas Gerais 67 66 1 87 73 14 123 109 14
Espírito Santo 39 39 - 41 39 2 42 39 3
Rio de Janeiro 871 832 39 1.006 944 62 775 716 59
São Paulo 699 642 57 1.053 910 143 1.070 931 139
Sul 174 167 7 289 258 31 184 160 24
Paraná 78 74 4 108 96 12 72 59 13
Santa Catarina 54 52 2 37 35 2 36 34 2
Rio Grande do Sul 42 41 1 144 127 17 76 67 9
Centro-Oeste 30 29 1 31 24 7 59 44 15
Mato Grosso do Sul - - - 8 7 1 12 10 2
Mato Grosso 11 11 - 9 9 - 11 7 4
Goiás 17 16 1 3 2 1 5 5 -
Distrito Federal 2 2 - 11 6 5 31 22 9
Fonte: Coordenação Geral de Imigração Laboral/ Ministério da Justiça e Segurança Pública, fev/2018 e jan e fev/2019.

12
Tabela 1.6

Número de autorizações concedidas, por mês e sexo, segundo o tipo de autorização - Brasil,
fev/2018 e jan e fev/2019.
Tipo de fev/18 jan/19 fev/19
autorização Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 2.140 2.028 112 2.781 2.494 287 2.634 2.344 290
Permanente - - - 2 2 - - - -
Temporário 7 7 - - - - - - -
Residência 92 87 5 574 433 141 789 624 165
Residência Prévia 2.041 1.934 107 2.205 2.059 146 1.845 1.720 125
Fonte: Coordenação Geral de Imigração Laboral/ Ministério da Justiça e Segurança Pública, fev/2018 e jan e fev/2019.

13
CARTEIRA DE TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL (CTPS) E
CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS
(CAGED)

Destaques:

O cenário na emissão de carteiras de trabalhos não se alterou no mês de fevereiro de 2019 nas
comparações dos últimos doze meses e em relação a janeiro de 2019. Venezuelanos (365,0% e
23,6%), haitianos (38,6% e 9,9%) e cubanos (305,8 e 27,3%) seguem sendo as principais
nacionalidades a receberem o documento nos períodos analisados, concentrando 84,4% das carteiras
de trabalho emitidas para migrantes.

Quanto à movimentação do trabalhador migrante no mercado de trabalho formal, tanto na


comparação dos últimos 12 meses, quanto em relação ao mês anterior os balanços entre admissões
e desligamentos se mantiveram positivos. Para os homens, o volume de admissões foi menor em
fevereiro de 2019, quando relacionado ao mês anterior. Haitianos e venezuelanos foram as
nacionalidades que mais se movimentaram no mercado de trabalho, devendo-se ressaltar que os
haitianos, no comparativo mensal, experimentaram diminuição no número de admissões.

A análise das movimentações por estados aponta que a dinâmica foi mais concentrada em São Paulo,
Santa Catarina e Paraná, com a Unidade da Federação do Sudeste sendo a única com saldo negativo,
entre os homens, no mês de fevereiro de 2019. Na comparação anual, os volumes de admissões e
desligamentos aumentaram e entre os meses do corrente ano foram observadas quedas em Santa
Catarina e Paraná.

O comparativo anual foi positivo em todos os grupos de idade, com destaque para a faixa etária 20 a
39 anos. Todavia, entre os meses de janeiro e fevereiro de 2019, observou-se redução nas
movimentações, mas mantendo-se saldos positivos, exceto para aqueles com 65 anos ou mais de
idade.

Os menores volumes na movimentação do mês de fevereiro de 2019 acabaram sendo resultado do


pior desempenho dos migrantes com nível médio completo e entre aqueles ocupados,
principalmente, no abate de animais.

14
Tabela 2.1

Número de carteiras de trabalho e previdência social emitidas para migrantes, por mês e sexo, segundo principais países -
Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.
fev/18 jan/19 fev/19
Principais países
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 3.307 2.042 1265 6.960 3.916 3044 8.356 4.775 3581
Venezuela 1091 744 347 4.104 2.256 1848 5.073 2.861 2212
República do Haiti 976 518 458 1.231 708 523 1.353 769 584
Cuba 155 94 61 494 231 263 629 320 309
Argentina 131 73 58 164 96 68 168 88 80
Colômbia 85 60 25 103 63 40 130 72 58
Bolívia 97 44 53 96 49 47 95 51 44
Paraguai 108 53 55 54 32 22 89 48 41
Peru 71 44 27 67 37 30 89 46 43
Uruguai 57 28 29 52 28 24 78 45 33
China 62 48 14 53 30 23 62 41 21
Outros 474 336 138 542 386 156 590 434 156
Fonte: Ministério da Economia, CTPS, fev/2018 e jan e fev/2019.

15
Tabela 2.2

Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por mês e sexo, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Principais países Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo
Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres
Total 4.220 1.632 3763 1.404 457 228 6.075 2.090 4843 1734 1.232 356 5251 2.193 4.446 1682 805 511
República do Haiti 1690 478 1260 296 430 182 2.331 738 1522 477 809 261 1974 709 1.614 457 360 252
Venezuela 241 90 122 58 119 32 772 293 362 132 410 161 843 316 327 146 516 170
Paraguai 318 219 255 179 63 40 320 184 275 219 45 -35 273 218 311 189 -38 29
Argentina 183 116 233 142 -50 -26 269 169 179 137 90 32 214 157 200 120 14 37
Bolívia 193 70 204 71 -11 -1 187 61 143 69 44 -8 169 74 148 86 21 -12
Portugal 125 51 177 60 -52 -9 125 53 166 74 -41 -21 124 54 162 73 -38 -19
Uruguai 110 78 117 73 -7 5 144 72 124 75 20 -3 95 82 100 92 -5 -10
Peru 115 53 109 41 6 12 111 38 105 50 6 -12 119 57 93 50 26 7
China 85 27 57 30 28 -3 45 33 174 23 -129 10 96 39 137 46 -41 -7
Cuba 58 20 38 7 20 13 118 62 79 27 39 35 135 65 91 26 44 39
Outros 1102 430 1191 447 -89 -17 1.653 387 1714 451 -61 -64 1209 422 1.263 397 -54 25
Fonte: Ministério da Economia, CTPS/CAGED, fev/2018 e jan e fev/2019.

16
Tabela 2.3

Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por mês e sexo, segundo Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Brasil, Grandes Regiões e
UFs Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo
Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres
Brasil 4.220 1.632 3763 1.404 457 228 6.075 2.090 4843 1734 1.232 356 5251 2.193 4.446 1682 805 511
Norte 233 76 158 47 75 29 418 124 253 73 165 51 341 93 223 65 118 28
Rondônia 32 9 15 3 17 6 39 13 31 9 8 4 34 16 35 10 -1 6
Acre 2 0 1 1 1 -1 2 3 8 4 -6 -1 2 0 3 3 -1 -3
Amazonas 69 28 37 15 32 13 150 35 74 24 76 11 127 37 73 16 54 21
Roraima 114 33 66 21 48 12 190 64 111 27 79 37 147 38 87 34 60 4
Pará 11 4 34 6 -23 -2 25 3 19 5 6 -2 20 2 20 2 0 0
Amapá 1 0 0 1 1 -1 5 2 6 1 -1 1 4 0 0 0 4 0
Tocantins 4 2 5 0 -1 2 7 4 4 3 3 1 7 0 5 0 2 0
Nordeste 142 56 139 43 3 13 136 63 157 56 -21 7 167 78 137 35 30 43
Maranhão 8 1 6 1 2 0 8 6 6 6 2 0 7 1 10 1 -3 0
Piauí 0 3 4 3 -4 0 1 0 2 0 -1 0 5 1 2 0 3 1
Ceará 49 10 30 5 19 5 34 7 47 11 -13 -4 47 15 43 7 4 8
Rio Grande do Norte 9 0 15 4 -6 -4 12 5 9 0 3 5 9 8 10 2 -1 6
Paraíba 8 5 5 4 3 1 6 1 6 3 0 -2 5 4 11 3 -6 1
Pernambuco 27 8 25 7 2 1 34 10 30 6 4 4 28 10 19 7 9 3
Alagoas 3 2 6 3 -3 -1 0 3 7 4 -7 -1 9 4 3 1 6 3
Sergipe 5 2 5 0 0 2 8 2 7 0 1 2 7 1 4 1 3 0
Bahia 33 25 43 16 -10 9 33 29 43 26 -10 3 50 34 35 13 15 21
Sudeste 1.689 623 1673 631 16 -8 1.809 664 1786 670 23 -6 1870 801 1831 714 39 87
Minas Gerais 226 78 184 56 42 22 246 80 236 69 10 11 238 106 199 66 39 40
Espírito Santo 27 9 27 7 0 2 26 7 19 11 7 -4 30 16 31 3 -1 13
Rio de Janeiro 236 101 289 118 -53 -17 263 103 264 125 -1 -22 311 146 252 118 59 28
São Paulo 1.200 435 1173 450 27 -15 1.274 474 1267 465 7 9 1291 533 1349 527 -58 6
Sul 1814 760 1510 588 304 172 3.152 1.072 2279 808 873 264 2375 1.071 1.917 759 458 312
Paraná 574 240 484 238 90 2 902 404 629 346 273 58 710 382 635 279 75 103
Santa Catarina 686 323 596 246 90 77 1.555 406 1095 271 460 135 964 399 782 282 182 117
Rio Grande do Sul 554 197 430 104 124 93 695 262 555 191 140 71 701 290 500 198 201 92
Centro-Oeste 342 117 283 95 59 22 560 167 368 127 192 40 498 150 338 109 160 41
Mato Grosso do Sul 87 35 54 24 33 11 145 54 93 38 52 16 163 47 76 23 87 24
Mato Grosso 109 31 116 20 -7 11 261 54 147 36 114 18 146 47 138 40 8 7
Goiás 87 31 55 25 32 6 87 28 71 31 16 -3 108 31 69 28 39 3
Distrito Federal 59 20 58 26 1 -6 67 31 57 22 10 9 81 25 55 18 26 7
Fonte: Ministério da Economia, CTPS/CAGED, fev/2018 e jan e fev/2019.

17
Tabela 2.4

Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por mês e sexo, segundo grupos de idade - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Grupos de idade Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo
Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres
Total 4.220 1.632 3763 1404 457 228 6075 2090 4.843 1.734 1232 356 5.251 2.193 4446 1682 805 511
Menos de 20 anos 95 54 59 38 36 16 138 63 75 39 63 24 111 63 55 47 56 16
De 20 a menos de 40 anos 3050 1194 2602 1.007 448 187 4.519 1.597 3415 1287 1104 310 3841 1.665 3.171 1210 670 455
De 40 a menos de 65 anos 1.046 375 1014 343 32 32 1.382 418 1269 377 113 41 1261 446 1141 396 120 50
65 anos e mais 29 9 88 16 -59 -7 36 12 84 31 -48 -19 38 19 79 29 -41 -10
Fonte: Ministério da Economia, CTPS/CAGED, fev/2018 e jan e fev/2019.

Tabela 2.5
Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por mês e sexo, segundo escolaridade - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Escolaridade Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo
Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres
Total 4.220 1.632 3763 1404 457 228 6075 2090 4.843 1.734 1232 356 5.251 2.193 4446 1682 805 511
Analfabeto 64 29 47 4 17 25 119 46 38 13 81 33 83 66 58 16 25 50
Fundamental incompleto 525 148 423 100 102 48 734 190 479 130 255 60 556 163 497 137 59 26
Fundamental completo 478 130 434 107 44 23 639 192 527 144 112 48 569 211 502 122 67 89
Médio incompleto 278 120 290 117 -12 3 573 182 406 133 167 49 473 143 313 123 160 20
Médio completo 2.040 726 1738 644 302 82 3.079 931 2470 839 609 92 2511 977 2127 794 384 183
Superior incompleto 99 62 110 59 -11 3 148 64 120 74 28 -10 137 83 130 72 7 11
Superior completo 736 417 721 373 15 44 783 485 803 401 -20 84 922 550 819 418 103 132
Fonte: Ministério da Economia, CTPS/CAGED, fev/2018 e jan e fev/2019.

18
Tabela 2.6

Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por mês e sexo, segundo principais ocupações - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Principais ocupações Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo
Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres
Total 4.220 1.632 3763 1404 457 228 6075 2090 4.843 1.734 1232 356 5.251 2.193 4446 1682 805 511
Alimentador de Linha de Produção 329 80 212 40 117 40 558 155 285 80 273 75 637 155 353 83 284 72
Faxineiro 143 162 120 117 23 45 260 234 170 187 90 47 206 228 177 178 29 50
Servente de Obras 280 2 308 4 -28 -2 352 2 246 1 106 1 277 6 279 2 -2 4
Auxiliar nos Serviços de Alimentação 96 51 85 55 11 -4 178 129 120 75 58 54 125 104 106 77 19 27
Magarefe 100 51 51 6 49 45 188 83 52 20 136 63 130 137 78 23 52 114
Vendedor de Comércio Varejista 81 74 85 98 -4 -24 72 84 77 119 -5 -35 81 89 80 108 1 -19
Abatedor 47 11 38 3 9 8 614 29 654 85 -40 -56 161 43 108 12 53 31
Cozinheiro Geral 84 62 90 64 -6 -2 101 69 111 64 -10 5 80 68 80 65 0 3
Repositor de Mercadorias 74 9 65 11 9 -2 102 15 112 24 -10 -9 90 21 98 26 -8 -5
Pedreiro 95 0 88 0 7 0 112 0 93 0 19 0 107 1 116 0 -9 1
Outros 2891 1130 2621 1.006 270 124 3.538 1.290 2923 1079 615 211 3357 1.341 2.971 1108 386 233
Fonte: Ministério da Economia, CTPS/CAGED, fev/2018 e jan e fev/2019.

19
Tabela 2.7

Movimentação de trabalhadores migrantes no mercado de trabalho formal, por mês e sexo, segundo principais atividades econômicas - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Principais atividades econômicas Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo Admitidos Demitidos Saldo
Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres Homens Mulheres
Total 4.220 1.632 3763 1404 457 228 6075 2090 4.843 1.734 1232 356 5.251 2.193 4446 1682 805 511
Restaurantes e similares 232 122 227 127 5 -5 342 202 257 139 85 63 237 185 259 161 -22 24
Abate de aves 88 37 73 24 15 13 341 178 713 118 -372 60 200 167 173 44 27 123
Construção de edifícios 193 7 255 5 -62 2 319 5 213 3 106 2 258 5 242 10 16 -5
Frigorífico - abate de suínos 109 55 37 3 72 52 119 84 65 30 54 54 182 84 64 28 118 56
Comércio varejista de mercadorias em geral, com
69 35 83 52 -14 -17 115 61 128 56 -13 5 105 60 114 45 -9 15
predominância de produtos alimentícios - supermercados
Lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares 86 62 86 57 0 5 86 70 93 50 -7 20 76 61 84 60 -8 1
Hotéis 51 52 82 60 -31 -8 86 78 62 66 24 12 72 51 77 64 -5 -13
Limpeza em prédios e em domicílios 40 36 48 28 -8 8 65 55 62 48 3 7 53 64 70 67 -17 -3
Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as
70 47 73 37 -3 10 69 43 53 33 16 10 81 45 78 45 3 0
confeccionadas sob medida
Ensino de idiomas 51 52 29 35 22 17 16 23 42 38 -26 -15 59 58 43 30 16 28
Outros 3231 1127 2770 976 461 151 4.517 1.291 3155 1153 1362 138 3928 1.413 3.242 1128 686 285
Fonte: Ministério da Economia, CTPS/CAGED, fev/2018 e jan e fev/2019.

20
SISTEMA DE REGISTRO NACIONAL MIGRATÓRIO (SisMigra)

Destaques:

O volume de migrantes, que entraram e se registraram no mês de fevereiro de 2019, comparado com o
mesmo mês de 2018, experimentou aumento de 180,4%, determinado fundamentalmente pelos registros
temporários dos venezuelanos. Repetindo o observado em janeiro de 2019, as entradas e registros de
residentes e fronteiriços sofreram redução de -22,4% e -2,4%, respectivamente. No comparativo mensal,
todas as classificações experimentaram variações positivas, seguindo tendência do mês anterior. Os
venezuelanos concentraram 61,9% dos registros em fevereiro do corrente ano.

Quanto é analisado o perfil dos migrantes tem-se que estão concentrados nas faixas etárias 15 a 24 e 25
a 39 anos, estando localizados, em maior medida na Unidade da Federação de Roraima, ficando São Paulo
com a segunda posição, mas bem abaixo do estado do Norte. Em comum, a variação positiva na
comparação anual e queda em relação ao mês anterior. O menor volume de entradas e registros de
venezuelanos, verificados nos dois primeiros meses de 2019, podem estar associados ao fechamento da
fronteira determinado pelo governo de Nicolás Maduro.

Tabela 3.1

Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo classificação - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Classificação
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 1.329 762 567 3.575 1.998 1.577 3.726 2.130 1.596
Residente (*) 330 191 139 219 127 92 256 160 96
Temporário 950 546 404 3.276 1.826 1.450 3.377 1.916 1.461
Fronteiriço 42 21 21 18 9 9 41 26 15
Não Informados 7 4 3 62 36 26 52 28 24
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Registro Nacional Migratório (SISMIGRA), fev/2018 e jan e fev/2019.
Nota(*) inclui as antigas classificações permanentes, asilados, outros e provisórios.

21
Tabela 3.2

Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Principais países
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 1.329 762 567 3.575 1.998 1.577 3.726 2.130 1.596
VENEZUELA 103 51 52 2.430 1.225 1.205 2.305 1.253 1.052
COLÔMBIA 168 93 75 54 33 21 153 81 72
URUGUAI 108 64 44 121 70 51 132 85 47
HAITI 173 93 80 102 61 41 91 59 32
PARAGUAI 48 29 19 28 17 11 90 46 44
ARGENTINA 66 36 30 97 53 44 88 45 43
BOLÍVIA 60 29 31 56 23 33 79 41 38
PERU 70 35 35 33 15 18 60 35 25
FRANÇA 29 21 8 52 30 22 37 23 14
CHINA 48 36 12 49 44 5 19 14 5
CUBA 70 31 39 9 4 5 15 9 6
Outros países 386 244 142 544 423 121 657 439 218
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Registro Nacional Migratório (SISMIGRA), fev/2018 e jan e fev/2019.

22
Tabela 3.3

Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo grupos de idade - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

Grupos de fev/18 jan/19 fev/19


Idade Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Total 1.329 762 567 3.575 1.998 1.577 3.726 2.130 1.596
0 |-- 15 66 35 31 311 152 159 257 130 127
15 |-- 25 308 162 146 896 489 407 1.107 603 504
25 |--40 665 361 304 1.428 797 631 1.456 860 596
40 |-- 65 261 187 74 883 532 351 843 501 342
65 |-- 29 17 12 57 28 29 63 36 27
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Registro Nacional Migratório (SISMIGRA), fev/2018 e jan e fev/2019.

Tabela 3.4

Número de registros de migrantes, por mês de entrada e sexo, segundo Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e
fev/2019.

Brasil, Grandes Regiões e fev/18 jan/19 fev/19


Unidades da Federação Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Brasil 1.329 762 567 3.575 1.998 1.577 3.726 2.130 1.596
Norte 110 69 41 2.220 1.129 1.091 2.076 1.143 933
Rondônia 9 5 4 37 17 20 39 19 20
Acre 0 0 0 0 0 0 3 1 2
Amazonas 16 10 6 375 199 176 363 226 137
Roraima 48 30 18 1.795 903 892 1.617 865 752
Pará 29 20 9 12 9 3 37 20 17
Amapá 6 3 3 1 1 0 16 11 5
Tocantins 2 1 1 0 0 0 1 1 0
Nordeste 150 94 56 128 91 37 176 107 69
Maranhão 4 1 3 2 2 0 12 10 2
Piauí 8 7 1 4 3 1 12 3 9
Ceará 44 25 19 38 37 1 37 20 17
Rio Grande do Norte 4 3 1 8 2 6 22 11 11
Paraíba 0 0 0 2 2 0 5 3 2
Pernambuco 47 27 20 34 22 12 30 24 6
Alagoas 1 1 0 2 1 1 2 2 0
Sergipe 4 4 0 6 5 1 7 7 0
Bahia 38 26 12 32 17 15 49 27 22
Sudeste 562 323 239 766 504 262 739 466 273
Minas Gerais 79 38 41 79 37 42 115 66 49
Espírito Santo 16 14 2 8 7 1 14 9 5
Rio de Janeiro 82 59 23 163 124 39 123 86 37
São Paulo 385 212 173 516 336 180 487 305 182
Sul 341 204 137 383 236 147 541 312 229
Paraná 61 35 26 99 62 37 207 109 98
Santa Catarina 85 49 36 82 47 35 101 61 40
Rio Grande do Sul 195 120 75 202 127 75 233 142 91
Centro-Oeste 124 51 73 62 30 32 166 88 78
Mato Grosso do Sul 25 12 13 19 10 9 47 26 21
Mato Grosso 28 12 16 27 14 13 58 26 32
Goiás 14 8 6 4 2 2 17 10 7
Distrito Federal 57 19 38 12 4 8 44 26 18
Não Informado 42 21 21 16 8 8 28 14 14
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Registro Nacional Migratório (SISMIGRA), fev/2018 e jan e fev/2019.

23
SISTEMA DE TRÁFEGO INTERNACIONAL (STI)

Destaques:

Os volumes de entradas e saídas pelos pontos de fronteira experimentaram pequena queda, 4,3% e
2,7%, respectivamente, no comparativo anual entre os meses de fevereiro de 2019 e 2018. Todavia,
deve ser ressaltado que esses resultados foram influenciados pelo tipo de mobilidade associada ao
turismo. Quando são observadas as movimentações de migrantes residentes e temporários, em
fevereiro de 2019, o número de entradas e saídas aumentam, com saldos positivos de 5.671 para
residentes e 7.375 entre os temporários. Na comparação com janeiro de 2019, exceto para
temporários, as principais tipologias registraram redução, implicando num saldo negativo para o total
das movimentações da ordem de 31.035.

Nossos vizinhos da sul-americanos da Argentina, Chile, Paraguai e Uruguai foram os que registraram
as maiores movimentações nos períodos analisados. Os principais pontos de fronteira utilizados
seguiram sendo aqueles localizados nas Regiões Sudeste e Sul, com os maiores saldos negativos, no
mês de fevereiro de 2019, ocorrendo no Rio Grande do Sul (-18.806), Paraná (-13.671) e São Paulo (-
8.292).

Tabela 4.1

Entrada e saídas do território brasileiro nos pontos de fronteira, por mês, segundo tipologias de classificação - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.
fev/18 jan/19 fev/19
Tipologias de classificação
Entrada Saída Saldo Entrada Saída Saldo Entrada Saída Saldo
Total 1.448.694 1.456.671 -7.977 1.744.487 1.672.524 71.963 1.386.635 1.417.670 -31.035
Brasileiro 583.395 537.192 46.203 812.539 776.214 36.325 559.175 573.387 -14.212
Residente 40.132 34.449 5.683 62.874 41.398 21.476 42.071 36.310 5.761
Temporário 38.465 32.037 6.428 35.922 22.959 12.963 44.456 37.081 7.375
Trânsito 71.682 67.663 4.019 75.027 74.583 444 68.774 68.542 232
Fronteiriço 1.730 1.656 74 1.208 1.222 -14 1.143 1.152 -9
Não nacionais deportados, expulsos ou
0 11 -11 3 9 -6 7 12 -5
extraditados
Turista/Visita turismo 713.284 783.660 -70.376 756.883 756.124 759 670.988 701.175 -30.187
Não especificado 6 3 3 31 15 16 21 11 10
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Tráfego Internacional (STI), fev/2018 e jan e fev/2019.

24
Tabela 4.2
Entrada e saídas do território brasileiro nos pontos de fronteira, por mês, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Principais países
Entrada Saída Saldo Entrada Saída Saldo Entrada Saída Saldo
Total 1.448.694 1.456.671 -7.977 1.744.487 1.672.524 71.963 1.386.635 1.417.670 -31.035
ARGENTINA 442.325 509.519 -67.194 427.904 368.477 59.427 363.871 405.508 -41.637
CHILE 52.902 55.609 -2.707 52.140 46.579 5.561 62.611 66.695 -4.084
PARAGUAI 33.432 41.441 -8.009 75.855 75.903 -48 40.872 50.904 -10.032
URUGUAI 33.792 35.528 -1.736 49.165 47.571 1.594 39.604 40.238 -634
ESTADOS UNIDOS 33.670 31.114 2.556 32.750 42.576 -9.826 36.868 32.117 4.751
FRANÇA 22.862 20.186 2.676 19.649 23.808 -4.159 26.969 21.018 5.951
ALEMANHA 15.806 15.214 592 14.810 19.386 -4.576 17.130 15.145 1.985
VENEZUELA 15.694 9.226 6.468 19.224 9.775 9.449 16.485 8.668 7.817
ITÁLIA 15.016 15.902 -886 18.844 24.573 -5.729 16.311 17.269 -958
REINO UNIDO 16.547 17.061 -514 13.997 15.717 -1.720 14.874 12.638 2.236
PORTUGAL 14.103 14.694 -591 16.461 22.112 -5.651 14.749 15.003 -254
PERU 13.072 12.209 863 17.925 17.151 774 14.690 14.292 398
BOLÍVIA 15.666 12.101 3.565 24.886 26.981 -2.095 12.931 11.963 968
COLÔMBIA 10.736 8.438 2.298 13.687 13.855 -168 11.502 9.119 2.383
ESPANHA 9.873 9.840 33 12.922 14.761 -1.839 11.170 11.060 110
CHINA 6.645 7.800 -1.155 7.807 10.033 -2.226 8.433 7.123 1.310
FILIPINAS 10.551 8.332 2.219 8.543 7.782 761 8.329 7.179 1.150
MÉXICO 5.811 5.346 465 6.305 6.445 -140 6.470 5.945 525
JAPÃO 5.216 5.017 199 4.910 3.827 1.083 5.490 4.780 710
PAÍSES BAIXOS 4.684 4.646 38 5.392 6.715 -1.323 5.317 5.014 303
OUTROS PAÍSES 670.291 617.448 52.843 901.311 868.497 32.814 651.959 655.992 -4.033
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Tráfego Internacional (STI), fev/2018 e jan e fev/2019.

25
Tabela 4.3

Entrada e saídas do território brasileiro nos pontos de fronteira, por mês, segundo Brasil, Grandes Regiões e Unidades
da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019.
Brasil, Grandes Regiões e fev/18 jan/19 fev/19
Unidades da Federação Entrada Saída Saldo Entrada Saída Saldo Entrada Saída Saldo
Brasil 1.448.694 1.456.671 -7.977 1.744.487 1.672.524 71.963 1.386.635 1.417.670 -31.035
Norte 43.371 32.081 11.290 52.123 37.700 14.423 39.690 26.042 13.648
Rondônia 487 1.158 -671 823 1.103 -280 625 1.236 -611
Acre 5.070 5.223 -153 8.027 6.773 1.254 4.446 4.968 -522
Amazonas 8.478 9.347 -869 8.768 9.104 -336 7.429 6.149 1.280
Roraima 15.516 4.908 10.608 18.712 5.817 12.895 15.533 4.010 11.523
Pará 7.818 7.968 -150 10.034 12.589 -2.555 9.394 8.493 901
Amapá 6.002 3.477 2.525 5.729 2.297 3.432 2.263 1.186 1.077
Tocantins 0 0 0 30 17 13 0 0 0
Nordeste 72.740 69.423 3.317 104.830 98.954 5.876 81.320 78.372 2.948
Maranhão 458 182 276 465 266 199 329 176 153
Ceará 15.415 11.278 4.137 33.404 34.819 -1.415 30.938 26.750 4.188
Rio Grande do Norte 5.697 5.627 70 5.514 4.802 712 3.655 4.108 -453
Paraíba 262 312 -50 121 147 -26 122 153 -31
Pernambuco 23.762 22.540 1.222 30.350 26.668 3.682 19.283 19.381 -98
Alagoas 1.507 1.683 -176 669 536 133 670 680 -10
Sergipe 110 79 31 53 0 53 38 42 -4
Bahia 25.529 27.722 -2.193 34.254 31.716 2.538 26.285 27.082 -797
Sudeste 865.470 814.297 51.173 1.050.124 1.050.390 -266 851.976 865.088 -13.112
Minas Gerais 27.521 26.416 1.105 25.568 25.387 181 17.532 19.113 -1.581
Espírito Santo 625 632 -7 817 998 -181 435 738 -303
Rio de Janeiro 241.563 231.206 10.357 281.896 278.377 3.519 227.744 230.680 -2.936
São Paulo 595.761 556.043 39.718 741.843 745.628 -3.785 606.265 614.557 -8.292
Sul 430.609 507.828 -77.219 481.232 427.819 53.413 375.770 412.217 -36.447
Paraná 115.783 134.776 -18.993 160.563 149.222 11.341 120.571 134.242 -13.671
Santa Catarina 65.075 79.974 -14.899 76.182 67.023 9.159 65.341 69.311 -3.970
Rio Grande do Sul 249.751 293.078 -43.327 244.487 211.574 32.913 189.858 208.664 -18.806
Centro-Oeste 36.504 33.042 3.462 56.178 57.661 -1.483 37.879 35.951 1.928
Mato Grosso do Sul 15.120 11.882 3.238 23.819 24.081 -262 11.594 10.640 954
Mato Grosso 491 1.005 -514 640 866 -226 498 879 -381
Distrito Federal 20.893 20.155 738 31.719 32.714 -995 25.787 24.432 1.355
Fonte: Polícia Federal, Sistema de Tráfego Internacional (STI), fev/2018 e jan e fev/2019.

26
SISTEMA DE SOLICITAÇÕES DE REFÚGIO

Destaques:

Nos últimos doze meses aumentaram as solicitações de refúgio no Brasil (43,8%), com destaque para
os pedidos de pessoas do sexo feminino (80,4%), muito embora esse segmento siga sendo minoria
entre os solicitantes. O resultado anual expressou o volume de pedidos realizado por venezuelanos
(46,9%) e estiveram concentrados praticamente em Roraima (82,0%).
Na comparação com janeiro de 2019, as solicitações experimentaram declínio, pelo segundo mês
consecutivo, face ao menor número de pedidos realizados pelos venezuelanos, resultado que pode
estar associado ao fechamento da fronteira entre Brasil e Venezuela.

Tabela 5.1

Número de solicitações de refúgio, por mês e sexo, segundo principais países - Brasil, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Principais países Não Não
Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres Total Homens Mulheres
Informado Informado
Total 4.877 3.084 1.791 2 8.166 4.516 3.649 1 7.011 3780 3.231
VENEZUELA 3650 2270 1379 1 5971 3104 2866 1 5362 2747 2615
HAITI 328 162 166 0 946 595 351 0 524 330 194
CUBA 248 154 94 0 432 240 192 0 462 233 229
CHINA 46 36 10 0 195 122 73 0 117 76 41
ÍNDIA 27 25 2 0 45 43 2 0 64 64 0
ANGOLA 63 33 30 0 55 29 26 0 48 26 22
BANGLADESH 85 85 0 0 82 79 3 0 43 40 3
COLÔMBIA 14 9 5 0 18 10 8 0 37 25 12
GUINÉ BISSAU 32 19 12 1 34 30 4 0 29 22 7
CAMARÕES 3 2 1 0 21 15 6 0 24 16 8
SÍRIA 39 24 15 0 22 13 9 0 22 14 8
MARROCOS 16 9 7 0 25 24 1 0 18 16 2
NIGÉRIA 28 22 6 0 20 16 4 0 18 14 4
TOGO 8 5 3 0 9 7 2 0 17 10 7
LÍBANO 25 21 4 0 9 8 1 0 14 12 2

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO 12 9 3 0 7 4 3 0 14 7 7


ARGENTINA 3 3 0 0 1 1 0 0 13 5 8
EGITO 16 11 5 0 8 7 1 0 13 12 1
REP. DOMINICANA 18 10 8 0 14 5 9 0 12 7 5
GUIANA 13 7 6 0 5 4 1 0 11 4 7
Outros 203 168 35 0 247 160 87 0 149 100 49
Fonte: Departamento de Polícia Federal, Solicitações de refúgio, fev/2018 e jan e fev/2019.

27
Tabela 5.2

Número de solicitações de refúgio, por mês e sexo, segundo Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação, fev/2018 e jan e fev/2019.

fev/18 jan/19 fev/19


Brasil, Grandes Regiões e Unidades
da Federação Total Homens Mulheres Não Informado Total Homens Mulheres Não Informado Total Homens Mulheres

Brasil 4.877 3.084 1.791 2 8.166 4.516 3.649 1 7.011 3780 3.231
Norte 4028 2516 1511 1 6557 3466 3090 1 5813 3016 2797
Rondônia 10 6 4 0 1 1 0 0 1 1 0
Acre 40 32 8 0 41 25 16 0 34 23 11
Amazonas 25 13 12 0 27 15 12 0 18 7 11
Roraima 3917 2439 1477 1 6459 3408 3050 1 5751 2979 2772
Pará 4 4 0 0 4 1 3 0 0 0 0
Amapá 32 22 10 0 25 16 9 0 9 6 3
Nordeste 40 30 10 0 31 22 9 0 29 15 14
Maranhão 1 1 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Ceará 24 18 6 0 24 19 5 0 22 13 9
Rio Grande do Norte 2 2 0 0 1 1 0 0 0 0 0
Paraíba 1 1 0 0 1 0 1 0 0 0 0
Pernambuco 8 6 2 0 2 1 1 0 4 1 3
Bahia 4 2 2 0 3 1 2 0 3 1 2
Sudeste 585 420 164 1 832 546 286 0 679 455 224
Minas Gerais 5 3 2 0 7 4 3 0 4 3 1
Rio de Janeiro 55 40 15 0 36 14 22 0 43 21 22
São Paulo 525 377 147 1 789 528 261 0 632 431 201
Sul 120 58 62 0 67 37 30 0 63 30 33
Paraná 78 40 38 0 35 20 15 0 38 19 19
Santa Catarina 15 4 11 0 12 4 8 0 4 2 2
Rio Grande do Sul 27 14 13 0 20 13 7 0 21 9 12
Centro-Oeste 104 60 44 0 679 445 234 0 427 264 163
Mato Grosso do Sul 93 54 39 0 617 422 195 0 334 226 108
Mato Grosso 0 0 0 0 4 3 1 0 2 1 1
Goiás 0 0 0 0 1 0 1 0 0 0 0
Distrito Federal 11 6 5 0 57 20 37 0 91 37 54
Fonte: Departamento de Polícia Federal, Solicitações de refúgio, fev/2018 e jan e fev/2019.

28