Você está na página 1de 5

Campus de Jacarezinho

Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE)


Licenciatura em História

PLANO DE AULA

Instituição:
Universidade Estadual do Norte do Paraná
Professor(a) Orientadora:
Geane Kantovitz, Janete Leiko

Disciplina: História

Turma: 6° ano

Quantidade de aulas: 3
UNIDADE TEMÁTICA:
● Lógicas de organização política

OBJETOS DE CONHECIMENTO:
● Significados do conceito de “império” e as lógicas de conquista, conflito e
negociação dessa forma de organização política. As diferentes formas de
organização política na África: reinos, impérios, cidades-estados e sociedades
linhageiras ou aldeias.

HABILIDADES:
 (EF06HI14) Identificar e analisar diferentes formas de contato, adaptação ou
exclusão entre populações em diferentes tempos e espaços.

RESSIGNIFICAÇÃO DO TEMA

● A valorização da cultura Afro-brasileira;


● Conscientização da influência cultural presente em várias partes do país;
● O rompimento de preconceitos existentes na atual sociedade em relação à
cultura Africana;
● Exaltação da identidade cultural de povos vindos de países africanos.

OBJETIVO GERAL:
● Identificar diferentes formas de contribuição da cultura africana na construção
do Brasil.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
● Compreender sobre a valorização cultural de diferentes povos da África;
● Desmistificar a ideia de que a África é igual em todos os países do continente;
Campus de Jacarezinho
Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE)
Licenciatura em História

● Comparar dois países específicos da África, demonstrando suas diferenças


culturais;
● Refletir de forma crítica sobre o racismo presente no Brasil.

CONCEITOS HISTÓRICOS ENVOLVIDOS:


● Nação – “Nação é aquele em íntima afinidade com a ideia de Estado. Este, por
sua vez, é o organismo político-administrativo que ocupa um território
determinado, sendo dirigido por governo próprio”. (SILVA, Kalina Vanderlei,
2009, p.308). A escolha desse conceito histórico foi pelo o fato dele ter um
significado simples e ter um grande vínculo com o tema escolhido;
● Cultura – “significado mais simples desse termo afirma que cultura abrange
todas as realizações materiais e os aspectos espirituais de um povo. Ou seja, em
outras palavras, cultura é tudo aquilo produzido pela humanidade, seja no plano
concreto ou no plano imaterial, desde artefatos e objetos até ideias e crenças.
(SILVA, Kalina Vanderlei, 2009, p. 85). Esse conceito histórico foi escolhido,
por ele ter uma grande abrangência, quando vai se trabalhar tanto com a cultura
africana tanto com a cultura afro-brasileira;
● Sociedade – “No sentido moderno, como propõe Peter Sedgwick, sociedade é
uma combinação de instituições, modos de relação, formas de organização,
normas etc., que constitui um todo inter-relacionado no qual vive determinada
população humana” (SILVA, Kalina Vanderlei, 2009, p. 382). Pois destaca a
relevância de sociedades africanas e a sua importância histórica.

FONTE HISTÓRICA UTILIZADA


Jornal do Commercio (RJ).
Campus de Jacarezinho
Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE)
Licenciatura em História

Documentários. A escolha do documentário foi feita, pois a exposição do vídeo


chamará a atenção dos alunos, que por meio do vídeo poderão visualizar as diferenças
culturais e outros aspectos importantes dos países apresentados.

DESENVOLVIMENTO/SEQUÊNCIA DA AULA
 AULA 1: No início da aula iremos avaliar o conhecimento prévio dos alunos,
disponibilizando uma folha sulfite, para que possa desenhar ou até mesmo
escrever o conhecimento que os alunos já possuem sobre essas duas nações, e
logo após iremos introduzir sobre a história de Moçambique e Angola, o tráfico
de escravos dos países africanos para o continente americano, com ênfase para
o Brasil como destino:
Como Angola e Moçambique apresentaram dados muito significativos na
presença de nativos dos mesmos no Brasil de acordo com o gráfico de nações,
será mostrado como a relação entre as colônias portuguesas serviram para a
vinda de muitos escravos oriundos das duas nações.
Realizar uma breve introdução sobre o histórico das duas nações antes e durante
a colonização portuguesa em seus territórios. Apresentar fatores históricos
relevantes das duas nações e suas relações no continente africano.
Apresentação de mapas de rotas utilizadas pelos navios negreiros da África para
a América, proporcionar uma dimensão do tráfico negreiro até o século XIX;

 AULA 2: As diferenças culturais entre os diferentes povos africanos e as


diferentes formas de convívio dos escravos de diferentes nacionalidades durante
o Brasil Imperialista:
Mostrar as formas de vivencia de descendentes africanos que residiam no
Brasil, através de dos documentários, “Cartas para Angola (Letters to Angola) e
Vozes de Moçambique”, suas correlações, cotidiano e estruturas familiares.
Apresentar as diferenças que tem entre os povos de diferentes nacionalidades,
desconstruindo a imagem de que todos os africanos são de um mesmo
“padrão”;
Campus de Jacarezinho
Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE)
Licenciatura em História

 AULA 3: Atividade avaliativa sobre o tema abordado.

ATIVIDADE INTERATIVA/AVALIAÇÃO
Após assistirem o documentário os alunos farão um texto ilustrado com os aspectos
mais importantes sobre o tema, junto com uma representação da atividade previa
disponibilizada no início da aula. Depois, haverá um debate onde os alunos poderão
expor suas ideias para a turma onde em conjunto discutiremos de forma crítica as
respostas.
REFERÊNCIAS:
Publicações do Jornal do Commercio, disponíveis na hemeroteca digital da Biblioteca
Nacional. Disponível em: HTTP://bndigital.bn.gov.br/artigos/jornal-do-commercio-rio-
de-janeiro/ (Acesso em 12 de outubro de 2019)

ALENCASTRO, Luis f. Vida privada e ordem privada no Império. IN


:ALENCASTRO, Luís Felipe de (org.). História da vida privada no Brasil: Império:
a corte e a modernidade nacional. São Paulo: Cia das Letras, 1997. (História da vida
privada no brasil 2).

LUCA, Tania Regina de . Fontes Impressas. História dos, nos e por meio dos
periódicos. In: PINSKY, Carla B. (org). Fontes Históricas. 2 ed., 1ª reimpressão – São
Paulo: contexto, 2008, p. 111-153.

RIBEIRO, Débora. A lei 10639/03 como potencial decolonizadora do currículo:


tessituras em impasses. Educação Unisinos- v. 23, n.2, abril/junho 2019. p.301-315

SILVA, Kalina Vanderlei. Dicionário de conceitos históricos / Kalina


Vanderlei Silva, Maciel Henrique Silva. – 2.ed., 2ª reimpressão. – São Paulo:
Contexto, 2009.

LABORATÓRIO CISCO, Documentário: Cartas para Angola (Letters to Angola).


2013. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=w6J7tFkJ8RI>. Acesso
em 21. Nov. 2019 .

CAMPOS, Yana, VOZES DE MOÇAMBIQUE DOCUMENTÁRIO. 2016.


Disponível em : < https://www.youtube.com/watch?v=nEp4aHhwdtE>. Acesso em
21. Nov. 2019.
Campus de Jacarezinho
Centro de Ciências Humanas e da Educação (CCHE)
Licenciatura em História