Você está na página 1de 44

Geração de Energia Elétrica

11. Energia dos Oceanos

Prof. Diego Izidoro


Energia dos Oceanos
• O que é a energia dos oceanos?
A energia dos oceanos é a quantidade de energia térmica, química e
mecânica que pode se aproveitada dos oceanos para geração de
eletricidade.
Energia dos Oceanos
• Quais as formas de energia dos oceanos?
A energia contida nos oceanos existe na forma de marés, ondas, gradiente
térmico, salinidade, correntes e biomassa marítima.

No entanto, as principais formas na qual a energia dos oceanos pode ser


aproveitada são:
• Energia cinética das marés (maremotriz)
• Energia cinética das ondas (ondomotriz)
• Energia do gradiente térmico (OTEC)
Energia dos Oceanos
• Qual a potência disponível nos oceanos?
Os oceanos estendem-se por 71% da superfície do globo terrestre,
ocupando uma área de 361 milhões de km².

Considerando-se que a média de energia solar incidente sobre a superfície


dos oceanos é de 176 W/m², poder-se-ia efetuar uma estimativa do
potencial dessa fonte renovável, da ordem de 40 bilhões de MW, se tudo
corresse bem e seu uso integral fosse possível.
Energia dos Oceanos
• É possível aproveitar toda essa energia?
Embora o fluxo total de energia de cada uma dessas fontes seja grande,
apenas uma pequena fração desse potencial é passível de ser explorado
num futuro previsível.

Há duas razões para isso: primeiro, a energia oceânica é de baixa densidade,


requerendo uma planta de grande porte para sua captação; e, segundo, essa
energia frequentemente está disponível em áreas distantes dos grandes
centros de consumo.
Energia das Marés
• O que é a energia das marés?
Também conhecida como energia maremotriz, a energia das marés é aquela
gerada a partir do potencial energético contido no fluxo das marés.
Energia das Marés
• Qual a origem das marés?
As marés são criadas pela atração gravitacional que a Lua e o Sol (em menor
parte) exerce sobre a Terra.
Energia das Marés
Energia das Marés
• Em quais locais se é possível aproveitar a energia das marés
para geração de eletricidade?
Os locais mais apropriados para instalação de sistemas de geração elétrica
para aproveitar a energia das marés são as baías e estuários.

Nesses locais, a variação da maré provoca o enchimento e esvaziamento


alternados de água do mar.

Sob certas condições, o nível das águas sobe consideravelmente na maré


cheia e essa energia pode ser utilizada para gerar energia elétrica.
Energia das Marés
• O que são baías e estuários?
Baía é uma porção de mar rodeada por terra.

Baía de Hanauma - Havaí


Energia das Marés
• O que são baías e estuários?
Um estuário é um ambiente aquático de transição entre um rio e o mar, o
qual apresenta grande influência das marés.

Estuário – Rio da Prata


Energia das Marés
• Como gerar eletricidade a partir da energia maremotriz?

Nos oceanos existem desníveis no solo abaixo da água. Instalando barragens


e um sistema de geradores é possível gerar energia elétrica.

A água é represada durante o período de maré alta num reservatório


instalado no oceano (geralmente próximo ao litoral).

No período de maré baixa a água sai e movimenta turbinas. Essas turbinas


são as mesmas usadas em rios (hidrelétricas) quando se tem um desnível
pequeno. Um sistema de conversão possibilita a geração de eletricidade.
Energia das Marés
• Como gerar eletricidade a partir da energia maremotriz?
A eletricidade é gerada por turbinas axiais cujos diâmetros chegam a atingir
até 9 m.

Como a vazão d'água varia continuamente, os ângulos do distribuidor, as pás


das turbinas, ou ambos, são regulados para a máxima eficiência.

Se a turbina for usada em ambas as direções (na subida e na descida da


água), para geração de eletricidade, ou para bombeamento, é necessária
uma dupla regulação.

Dois tipos de turbinas podem ser usadas: turbina bulbo convencional


e turbina Straflo (de Straight Flow).
Energia das Marés
• Como gerar eletricidade a partir da energia maremotriz?
Energia das Marés
• Como gerar eletricidade a partir da energia maremotriz?
Energia das Marés
• Como gerar eletricidade a partir da energia maremotriz?
Energia das Marés
• Turbinas de Maré
São semelhantes à turbinas eólicas. Geralmente são agrupadas como os
parques eólicos e funcionam melhor quando as correntes avançam a uma
velocidade entre 6 e 9 km/h. O melhor local para um campo de turbinas de
maré é perto da costa, com uma profundidade de 20 a 30 metros.
Energia das Marés
• Pipas (Projeto Deep Green)
O projeto Deep Green é um plano para colocar pipas sob as águas britânicas
a fim de aproveitar a força das correntes do oceano. Já em fase de teste.
Cada pipa pesa cerca de 7 toneladas e produz 0.5 MW de eletricidade.
Energia das Marés
A primeira barragem de maré em funcionamento foi construída em
1966 no Rio Rance, no norte da França.
A barragem tem 700 metros de extensão e suas 24 turbinas chegam a
produzir cerca de 240 MW de eletricidade.

Usina Maremotriz de La Rance - França


Energia das Marés

Usina Maremotriz de La Rance - França


Conversões de Energia
• Quais as conversões de energia ocorrem em uma usina de
marés?

• Energia Potencial Gravitacional (Lua e Sol)

• Energia Mecânica (Energia Cinética das


Marés)

• Energia Elétrica
Energia das Marés
Energia gerada:
A máxima energia que se pode retirar da maré em um determinado local é:

E = ηρgAH²

E = energia total [J]


η = eficiência da conversão de energia
ρ = massa específica da água [kg/m³]
g = aceleração da gravidade [9,81 m/s²]
A = área da superfície do reservatório [m²]
H = altura da maré [m]
Energia das Marés
Impactos Ambientais:
O aproveitamento de energia das marés pode trazer inúmeros benefícios
ambientais, pois a sua utilização, como substituição à geração a partir de
combustíveis fósseis, pode evitar a emissão de CO2 e carvão na atmosfera.
Além disso, a barragem pode proteger a costa na ocorrência de tempestades
marítimas.

No entanto, no projeto da barragem deve-se identificar cuidadosamente o


impacto no ecossistema local antes de sua construção. Ou seja, deve-se
analisar a qualidade da água, tipo de sedimentação, peixes e aves marinhas.
Energia das Marés
Impactos Ambientais:
A construção de barragens afeta o regime hidrodinâmico do estuário,
reduzindo tipicamente pela metade o alcance das marés, das correntes e da
área intermaré.

A mudança no regime hidrodinâmico pode influenciar tanto a qualidade da


água como a composição e o movimento dos sedimentos. Isso pode ter
efeito na cadeia alimentar de aves, peixes e invertebrados.
Conversões de Energia
• Quais as conversões/transferências de energia ocorrem
em uma usina de ondas?

• Energia Térmica (Sol)

• Energia Mecânica (Cinética dos Ventos)

• Energia Mecânica (Cinética das Ondas)

• Energia Elétrica
Energia das Ondas
• Qual a origem das ondas no mar?
As ondas são criadas pela interação dos ventos com a superfície do mar. O
aumento da altura e do período das ondas e, consequentemente, dos níveis
de energia depende essencialmente da faixa da superfície do mar sobre o
qual o vento sopra, e de sua duração e intensidade, os fenômenos de marés,
as diferenças de pressão atmosférica, os abalos sísmicos, a salinidade e a
temperatura da água.
Energia das Ondas
• Como gerar eletricidade a partir das ondas?
Existem diferentes tecnologias para aproveitar a energia cinética das ondas
para conversão em eletricidade. A maioria delas aproveita o “balanço” das
ondas para bombear um fluido e movimentar turbinas. Algumas tecnologias
são mostradas a seguir.
Energia das Ondas
• Como gerar eletricidade a partir das ondas?
A maior concentração da energia das ondas ocorre entre as latitudes 40º e
60º em cada hemisfério, onde os ventos sopram com maior intensidade.

A conversão de energia das ondas em eletricidade não é simples devido à


baixa frequência das ondas (ao redor de 0,1 hertz), devendo ser aumentada
para a velocidade de rotação das máquinas elétricas e mecânicas
convencionais, em torno de 1.500 e 1.800 rpm.
Energia das Ondas
• O que é um Pato de Salter?
Um sistema de geração ondomotriz, que flutua fixado o um eixo central. O
movimento das ondas impulsiona as bombas hidráulicas dentro da parte
flutuante, girando o eixo ligado a uma turbina.

A invenção recebeu esse nome por conta do perfil parecido com uma ave e
pela maneira como balançam para cima e para baixo na água.
Energia das Ondas
• O que é LIMPET?
LIMPET é um tipo de usina de ondas localizado na costa. O nome é
abreviação de “Land Installed Marine Powered Energy Transformer”.
Energia das Ondas
Usinas de Onda na Costa

1. As ondas entram na usina.


2. Elas fazem o nível de água subir e descer no interior dela.
3. A água em movimento empurra e puxa o ar por um tubo na parte de cima da
usina.
4. A turbina desse tubo é girada pelo ar que entra e sai e está ligada a um gerador
Energia das Ondas
• Geradores flutuantes
Alguns geradores a ondas flutuam pelo mar, com articulações que se
dobram para cima e para baixo quando as ondas passam.

Esse movimento impulsiona bombas que giram uma turbina.

A eletricidade passa por um cabo pelo fundo do mar até a costa.


Energia das Ondas
• Como é o sistema Pelamis?
O sistema Pelamis recebeu esse nome de uma cobra do mar, por causa do
seu formato: tem 120 metros de comprimento e 3,5 metros de largura. Um
parque de máquinas a onda do tipo Pelamis que cobrisse 1 km2 de oceano
pode produzir eletricidade para 20.000 residências
Energia das Ondas
• Como é o sistema Pelamis?
Energia das Ondas
• Como é o sistema Aquabuoy?
O Aquabuoy é um tubo vertical que fica abaixo da água. Quando as ondas
passam, elas movimentam um tipo de pistão (disco suspenso) para cima e
para baixo. Ao se mover, o disco bombeia a água por mangueiras, girando
uma turbina interna ligada a um gerador elétrico.
Energia das Ondas
• Usina de Ondas de Pecém
Localizada no quebra-mar do Porto de Pecém, a 60km de Fortaleza. Projeto
dos pesquisadores da UFRJ foi financiado pela Tractebel Energia. O custo
estimado foi de R$ 18 milhões. Os sistema gera 100 quilowatts (KW) para o
abastecimento de energia do principal porto cearense.
Energia do Gradiente Térmico
• Sistema OTEC (Ocean Thermal Energy Conversion).
Uma parte significativa da radiação solar incidente na superfície da Terra é
usada no aquecimento das águas dos oceanos.

Essa temperatura decresce com a profundidade.

O sistema OTEC explora essa diferença de temperatura para produzir


eletricidade.

Nas regiões tropicais, a superfície do mar chega a atingir temperaturas


próximas de 25°C, em contraste com os 5°C de temperatura existentes em
profundidades de 1.000 m.
Energia do Gradiente Térmico
• Sistema OTEC (Ocean Thermal Energy Conversion).
Energia do Gradiente Térmico
• Sistema OTEC (Ocean Thermal Energy Conversion).
Como a eficiência da operação dos ciclos de potência é baixa com pequenas
diferenças de temperatura, uma OTEC é viável apenas em regiões com
gradiente térmico de 20°C ou mais.

As plantas OTEC podem ser construídas em terra ou instaladas em


plataformas flutuantes ou barcos no mar.

Em ambos os casos, o componente essencial é o enorme tubo requerido


para levar a água fria a superfície. Para uma planta de 100 MW, o tubo pode
alcançar 20 m de diâmetro e comprimento de 600 a 1.000 m.
Energia do Gradiente Térmico
• Sistema OTEC (Ocean Thermal Energy Conversion).
Essas plantas são projetadas para trabalhar em ciclos fechados ou abertos.

Em ciclo fechado, a água quente da superfície é bombeada para um


evaporador, no qual um fluido de trabalho (amônia, propano ou freon) é
evaporado.

O vapor flui através da turbina para o condensador, onde é refrigerado e


condensado pela água fria bombeada da profundidade do oceano.

O fluido condensado é bombeado de volta para o evaporador, fechando o


ciclo.
Energia do Gradiente Térmico
OTEC – Ciclo fechado
Energia do Gradiente Térmico
• Sistema OTEC (Ocean Thermal Energy Conversion).
Num ciclo aberto, a água do mar serve como fluido de trabalho e fonte de
energia.

A água quente do mar é evaporada numa pressão baixa (0,03 bars).

O vapor resultante passa então através da turbina e é condensado ou pelo


contato direto com a água fria do mar ou pelo condensador de superfície.

Em ambos os casos, a condensação do vapor causa diferença de pressão


através da turbina, que cria um fluxo de vapor suficiente para acionar um
gerador e produzir eletricidade.
Energia do Gradiente Térmico
OTEC – Ciclo aberto
Energia do Gradiente Térmico
OTEC – Ciclo fechado

Você também pode gostar