Você está na página 1de 23

02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão?

– Medium

Os Sefarditas, quem são e onde estão?


Por Renato Athias

Na definição étnica, mais aceita, um sefardita é um descendente de


judeus que viveram na Península Ibérica no final do século XV,
imediatamente antes da emissão do Decreto de Alhambra de 1492 por
ordem dos monarcas católicos na Espanha, e, do decreto de 1496 em
Portugal, por ordem do rei Manuel I .

Dom Manuel I, o Venturoso expulsa os judeus em 1496 do Reino de Portugal

Os Judeus Sefarditas, também conhecidos como judeus Sefaraditas,


Sefaradi, Sefardim (hebraico : ‫) ְספ ַָרדִּ ים‬, são oriundos de comunidades
em áreas da Península Ibérica, conhecida como Sefarad, onde
tradicionalmente eles residiam desde o século I da era comum. Eles se
tornaram parte de uma grande diáspora, desde que foram expulsos, no
final do século XV para o norte da África, França, Itália, Holanda,
Grécia, Salônica, Turquia, Sudeste e Sul da Europa. Eles foram os
primeiros judeus a chegaram nas Américas ainda no século XVI.

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 1/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Mapa com os principais destinos dos Judeus Sefarditas expulsos de Espanha (1492) e Portugal (1496)

Famosa imagem retratando a expulsão dos judeus de Portugal em 1496

Numa definição mais ampla Sefardita, Sefaradi é um rito, um minchag,


uma liturgia especifica, uma cultura religiosa, praticada nos dias atuais,
em todos os países com presença judaica.

Língua e a Produção do Judaísmo Sefardita

Historicamente, as línguas vernaculares dos sefarditas e seus


descendentes foram variantes do espanhol ou do português, embora
outras línguas tenham sido adotadas e adaptadas ao longo de sua
história. O djudeu-espanyol , às vezes chamado de “ladino ”, é uma
língua românica derivada do espanhol antigo, incorporando elementos

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 2/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

de todas as antigas línguas românicas da Península Ibérica, contendo


vocábulos em hebraico e aramaico, e, falada por aquele que se
tornaram os sefarditas ocidentais e orientais, na grande diáspora em
quase todo o Mar do Mediterrâneo.

Trata-se do famoso Livro “Thesouro dos Dinim”, compilado por Menasser Ben Israel, e estampado
(publicado) por Eliahu Aboab em 5405 ou seja em 1644, de amplo conhecimento de todos os
sefarditas.

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 3/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Pagina 440 do Livro “Thesouro dos Dinim”, com as regras do Yom Kipur, compilado por Menasser Ben
Israel, e estampado (publicado) por Eliahu Aboab em 5405 ou seja em 1644

O Ladino foi ainda influenciado pelos vocabulários dos turco otomano,


árabe magrebino, grego, búlgaro e servo-croata nas diferentes terras de
exílio dos sefarditas. A Haketia, uma língua variante do Ladino é falada
ainda pelos judeus na Amazônia, também foi conhecida como
“Tetuani” na Argélia. É uma variedade do Djudeo-Espanyol de
influência árabe marroquina também derivada do espanhol antigo,
com numerosos termos hebraicos e aramaicos, foi falada pelos
sefarditas do norte da África, levada com eles para Amazônia e outros
lugares das Américas.

Escrito do Rabino Sefardita Moshe Maimonides em 1135–1204, o RAMBAM

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 4/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

O Rambam, nasceu em 1135 em Cordoba na Espanha e morreu em Funstat no Egito em 1204.

Imagem da capa do Livro do Zohar compilado pelo Rabino Sefardita Moses de León (1240–1305),
cabalista de Castela (Espanha).

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 5/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Folha de Rosto da Torah em Ladino, conhecida como Bíblia de Ferrara

Em 1553, na cidade italiana de Ferrara, o duque Hércules II de Medici


autorizou a publicação da primeira edição impressa da Bíblia judaica
em ladino. Seus editores, Yom Tob Atías e Abraham Usque, prometeram
na capa que o volume era uma tradução “palavra por palavra da
verdade Hebrayca”. “E, de fato, é”, diz Uriel Macías, “mas tanto que a
sintaxe do texto é hebraica, não castelhana. Os próprios autores
reconheceram que isso tornava o livro muito difícil de entender”.
Mesmo assim, foi a edição de referência do judaísmo sefardita pelos
próximos dois séculos desde a publicação.

Ronaldo Vaifas assinala que: “Quando você pega documentos da


Inquisição que questionavam aos judeus portugueses quais orações eles
sabiam, a lembrança das preces surge em castelhano, porque todos os
instrumentos de doutrinação mais rudimentares para essa população
que não sabia hebraico eram adaptados da Bíblia de Ferrara. A cultura
espanhola dos convertidos era mais antiga do que a portuguesa, daí o
uso do espanhol. Só na segunda metade do século XVII surgem os
textos em português” (Jerusalém Celestial).

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 6/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Olinda e Recife Sefarditas no Brasil Colonial

Recife foi a capital Sefardita das Américas no século XVI, muitos


cristãos novos e marranos se estabeleceram liderando o comércio
internacional do açúcar. Muitas esnogas secretas convivendo com o
mundo da inquisição. Dividido entre judeus, especialmente os
sefarditas, católicos e calvinistas, Recife ocupou papel peculiar nos
tempos da Inquisição por ser a única cidade do mundo que reunia as
três crenças em um ambiente de relativa tolerância religiosa. Nos autos
dos processos inquisitórios se descobre a vida dos judeus Sefarditas nas
Américas, todos em busca de reconstruir um mundo judaico na
diáspora. A Congregação Kahal Zur Israel é um elemento catalizador
dessa proposta.

Cartogra a da Recife Sefardita, 1637

“INSULA ANTONIJ VAAZIJ”. Publicada no livro de Barleus (1647).


Cerca de 1637. 1. Arrecife; 2. Entrada do Porto (Poço); 3. Istmo ou
Recife de Areia; 4;. Rio Beberibe; 5. Forte do Brum; 6. Castelo de São
Jorge (hospital militar); 7. Recife; 7.1 “Porta da Terra”, baluartes da
entrada norte do Recife; 7.2 Espaço vazio onde antes ficavam os
armazéns incendiados pelos portugueses em 1630; 8. Fortificações e
edifícios em Antônio Vaz; 8.1 Casario português; 8.2 Casa Portuguesa:
em 1637 era a Residência de Nassau; 8.3 “Hortus”; 8.4. Forte Ernesto;
8.5 “Groot kwartier”, Praça-forte de Antônio Vaz, futura Velha
Maurícia; 9. Forte das Cinco Pontas; 10. Braço de rio que adentrava a
ilha de Antônio Vaz.

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 7/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Cartogra a da Recife Sefardita, 1641

“De haven van Pharnambucq”. Manuscrito aquarelado do Algemeen


Rijksarchief, Haia. Ca. 1641 (1648). Há três versões desta gravura: O
original de Cornelius Golijath, chamado “Afbeeldinge van drie Steden in
Brasil…”, com quatro folhas, pertence à Biblioteca Nacional de Viena
(in MELLO, 1976). Outra versão, chamada “Perfect Caerte der
gelegentheyt” foi impressa por Claes Visscher em 1648, pertence à
Mapoteca do Itamarati, Rio de Janeiro. A terceira é a “de haven van
Pharnambucq”. 1. Arrecifes; 2. Entrada do Porto (Poço); 3. Istmo; 4.
Rio Beberibe; 5. Rio Capibaribe; 6. Olinda; 7. Forte do Brum; 8. Castelo
de S. Jorge; 9. Recife; 10. Cidade Maurícia; 11. Olaria de Gaspar Cock;
12. Cemitério Judaico; 13. Várzea do Capibaribe (parte); 14. Dique dos
Afogados; 15. Forte dos Afogados, ou Prince Willem; A. Detalhe da
planta “Perfecte Caerte der gelegentheyt…”. No detalhe está escrito “’T
Joden Kerkhof”, ou seja Cemitério Judaico.

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 8/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

A vida dos judeus sefardistas em Olinda e Recife encontram-se


descritas nesses principais livros publicados pelo pesquisador
historiador: José Antonio Gonsalves de Mello

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 9/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Sinagoga Kahal Zur Israel, Recife, 1631

Gravura do Século XVIII, Judeus Sefarditas em Amsterdam

A ilustração abaixo foi publicada por José Antonio Gonsalves de Mello,


na segunda edição de seu livro: “Gente da Nação — Cristãos-novos e
judeus em Pernambuco 1542–1654” Recife: Editora Massangana,
1996. Esta ilustração foi elaborada por Pedro Zenival baseado na
denúncia de Manuel Fernandes Caminha ao Tribunal da Inquisição em
26 de março de 1642 (CP 25, Antigo 26; folhas 30–36). Nessa denúncia
é informado aos inquisidores que os judeus se juntavam “na esnoga que
ficava na entrada do Arrecife… andando vestidos de judeus…”

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 10/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Branca Dias, Ícone do Judaísmo no Recife Sefardita.

Considerada uma das heroínas do Brasil Colonial e de Pernambuco,


Branca Dias foi, no Brasil do século XVI, a primeira mulher portuguesa
a manter uma «esnoga» (sinagoga) em suas terras, a primeira «mestra
laica de meninas» e uma das primeiras «senhoras de engenho».
Denunciada pela mãe e pela irmã e presa pela Inquisição nos Estaus,
em Lisboa, Branca Dias embarca para o Brasil com sete filhos,
juntando-se ao marido, Diogo Fernandes, vivendo ambos entre
Camaragibe e Olinda, onde tiveram mais quatro filhos e também
educou uma enteada, Briolanja Fernandes.

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 11/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Com a primeira visitação do Santo Ofício ao Brasil, em finais do século


XVI, filhos e netos de Branca Dias são presos sob a acusação de
reconversão ao judaísmo e enviados para Lisboa, onde foram
igualmente punidos em autos-de-fé.

Porto de entrada dos Sefarditas para Amazônia

O fato de ser uma cidade portuária, foi determinante para que em


Belém fosse estabelecida formalmente a primeira Comunidade
Sefardita da Amazônia e de todo o Brasil República, pois era a porta de
entrada para a região. Por lá ingressaram no país, as cerca de 1000
famílias judaicas, em sua maioria marroquinas, que imigraram para a
região ao longo de um século. Lá também foram fundadas as duas
primeiras sinagogas, Eshel Abraham (1824) e Shaar Hashamaim
(1889), em torno das quais se deu continuidade e se preservou a
cultura milenares sefardita-marroquina daqueles imigrantes.

Eshel Abraham (1824), em Belém

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 12/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Sinagoga Shaar Hashamaim (1889), em Belém

Capa do livro “Os Serfadim e a Haketia” publicado em Belém do Pará em


1981 por Abraham Ramiro Bentes entre outros livros sobre o judeus
sefarditas marroquinos na Amazônia.

Onde Estão hoje os Sefarditas?

Os sefarditas Orientais

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 13/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Este subgrupo de sefarditas se estabeleceram principalmente em várias


partes do Império Otomano, que incluiu áreas do Médio Oriente, dos
Balcãs no sudeste da Europa. Eles se estabeleceram particularmente em
cidades europeias governadas pelo Império Otomano, incluindo
Salônica no que é hoje a Grécia , Constantinopla, hoje é conhecida
como Istambul na parte europeia da Turquia moderna e em Sarajevo,
no que é hoje a Bósnia e Herzegovina, bem como na Bulgária.

Sinagoga Sefardita de So a

Em uma sinagoga em Istambul

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 14/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Judeus Sefarditas na Bósnia

Judeus Sefarditas em Salonica

Os Sefarditas do norte da África

Esse ramo se estabeleceu no norte da África (exceto no Egito),


Instalando-se principalmente no Marrocos, na Tunísia, Líbia e na
Argélia. As comunidades já estabelecidas no norte da África se
fundiram com elas para formar novas comunidades baseadas apenas
nos costumes sefarditas. No século XIX, o espanhol moderno, o francês
e o italiano substituíram gradualmente a haketia e o judaico-árabe

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 15/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

como língua materna entre a maioria dos sefarditas marroquinos e


outros sefarditas do norte da África. Nos últimos tempos, com o êxodo
judaico de países árabes e muçulmanos, principalmente após a criação
de Israel em 1948, a maioria dos sefarditas do norte da África se
mudou para Israel onde formam uma população estimada em Israel em
cerca de 1.400.000, de acordo com os dados de 2015.

Grande Sinagoa de Oran, Argélia,

Judeus Sefarditas em Fés, Marrocos

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 16/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Judeus Sefarditas em Marrakesh, Marrocos

Os sefarditas Ocidentais

Os sefarditas ocidentais, também conhecidos judeus hispano-


portugueses, fazem parte de um grupo social de ex-conversos judeus,
cujas famílias inicialmente permaneceram na Espanha e em Portugal,
conhecidos como Cristãos Novos. Estes sefarditas ocidentais são
subdivididos em um ramo do Velho Mundo e um ramo do Novo Mundo.
Hoje presentes em praticamente todos os países das Américas e da
Europa.

Sinagogas hispano-portuguesas, vejam aqui onde els estão lolizadas:


https://www.sandpcentral.org/

Abaixo algumas sinagogas Hispano-Portuguesas

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 17/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Grande Sinagoga de Florença, Itália

Sinagoga hispano-portuguesa da Rua Bu ault, em Paris

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 18/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Interior Sinagoga hispano-portuguesa da Rua Bevis Mark em Londres

Exterior Sinagoga hispano-portuguesa da Rua Bevis Mark em Londres

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 19/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Sinagoga hispano-portuguesa Shearith Israel em Nova York

Placa na entrada do primeiro cemitério dos judeus hispano-portuguesa, construído em 1656 em Nova
York, onde vários judeus que viveram em Recife durante o período holandês estão sepultados.

https://images.shulcloud.com/1345/uploads/250th/Teaser250th.mp
4

Os Sefarditas Bnei Anussim

Os Bnei Anussim sefarditas, “filhos dos forçados”, descendentes de


judeus perseguidos pela Inquisição, também chamados de Marranos e
amplamente denominados de sefardita anussim. São descendentes de
judeus espanhóis e portugueses que foram forçados e coagidos a se
converter ao catolicismo. Devido a razões e circunstâncias históricas, o

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 20/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

sefardita Bnei Anussim ainda está em processo de retorno ao judaísmo,


o que muitos vem fazendo há pelo menos cinco séculos. Um número
crescente destes tenham já começado a emergir publicamente nos
tempos modernos, especialmente nas últimas duas décadas em Recife
bem como em outras capitais da América Latina.

Filme a Estrela Oculta do Sertão, de Elaine Eiger e Luize Valente, que retrata atualmente a vida dos
Bnei Anussim no sertão pernambucano.

Cena do Filme: A Estrela Oculta do Sertão.

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 21/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

Cena do Filme: O Rochedo e a Estrela, de Katia Mesel que retrata os Bnei Anussim no Recife colonial.

Judeus Retornados de Belmonte em Portugal

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 22/23
02/12/2019 Editing Os Sefarditas, quem são e onde estão? – Medium

https://medium.com/p/f5c95c322cb4/edit 23/23

Você também pode gostar