Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ – CAMPUS SOBRAL

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA


PROFESSORA: CIBELLY AZEVEDO DE ARAUJO LIMA

RESUMO
UTILIZAÇÃO DE INDICADORES ÁCIDO-BASE SIMPLES E

ALTERNATIVOS.

Pedro Felipe Albuquerque Zeidam - 471494

Sobral – CE

2019
Utilização de Indicadores ácido-base simples e alternativos.

O trabalho apresenta a execução de um projeto que busca alternativas para aprimorar e


viabilizar o ensino de química na Universidade Federal do Ceará, especificamente no contexto da
experimentação de substâncias ácido-base no Laboratório de Química, de acordo com as condições dos
laboratórios e utilizando-se recursos simples e alternativos, nas práticas realizadas. Foi desenvolvido
um método para substituir as atuais substâncias indicadoras ácido-base utilizadas nas aulas
práticas, como a fenolftaleína, por substâncias que atendam às mesmas características e que
sejam de mais fácil acesso, nesse caso, o substituto utilizado foi o vegetal repolho roxo.
Como é de conhecimento, o potencial hidrogeniônico ou simplesmente pH, refere-se à
concentração de íons [H+] em uma solução. Quanto maior a quantidade desses íons, mais ácida
é a solução. Desse modo, existe uma escala de pH geralmente varia entre 0 e 14, sendo que o
7 representa um meio neutro, os valores abaixo de 7 são meios ácidos e quanto menor o pH,
mais ácido é o meio, enquanto os valores acima de 7 são meios básicos e quanto maior esse
valor, mais básico é o meio.

Nesse contexto, os indicadores ácido-base evidenciam-se como eficientes ferramentas


para indicar valores aproximados de pH de uma substância, tendo em vista que têm a
propriedade de mudar de cor informando se o meio está ácido ou básico. Existem indicadores
sintéticos, como a fenolftaleína, o azul de bromotimol, o papel de tornassol e o alaranjado de
metila. Alguns desses indicadores são utilizados nos laboratórios de química, no entanto, sua
utilização pode ser repensada, pois apresentam riscos prejudiciais à saúde em sua composição.

No entanto, existe também algumas substâncias presentes em vegetais que funcionam


como indicadores ácido-base naturais, que o fazem mudar de cor em ácidos e bases, tratam-se
das antocianinas. Geralmente, essas substâncias estão presentes em frutas, verduras, folhas e
flores bem coloridas. Alguns exemplos são o repolho roxo, beterraba, jabuticaba, uva, amoras,
entre outras. Uma das preocupações do trabalho foram em realizar repetidos experimentos
utilizando diferentes vegetais para comprovar qual seria o ideal para implementação, nesse
caso, o vegetal que apresentou melhor desempenho foi o repolho roxo. Posteriormente foi
realizada análises e observações em relação a quanto tempo as substâncias poderiam ser
armazenadas sem que sofressem alguma alteração em sua composição.

Os resultados proporcionaram a confirmação de novas alternativas simples e viáveis


para posterior implementação nas práticas realizadas nos laboratórios.
Referências:

Disponível em: https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/quimica/indicadores-acido-base.ht