Você está na página 1de 13

HISTÓRIA DA ARTE

PROFESSORA ANDREA DRESSLER

RESUMO
NEOCLASSICISMO
As últimas décadas do século XVIII (1800) e primeiras do século XIX
(1900) expressou os valores próprios de uma nova e fortalecida
burguesia, que assumiu a direção da sociedade europeia após a
Revolução Francesa e principalmente com o Império de Napoleão

Nesse mesmo período algumas novas descobertas acerca da arte


clássica despertam o interesse dos artistas que passam a adotar a
perfeição na representação da realidade

Ou seja uma obra de arte só seria perfeitamente bela na medida em que


imitasse não as formas da natureza, mas as que os artistas clássicos e
os renascentistas italianos já haviam criado, por isso o nome “novo
clássico”, ou neoclassicismo.

CONTEXTO HISTÓRICO
GREGA RENASCENTISTA NEOCLÁSSICA

COMPARAÇÃO NA PINTURA
Partenon Portal de Brandemburg
Atenas, Grécia Berlim, Alemanha
Século V a.C 1789-1794 (Século XVIII)

COMPARAÇÃO NA ARQUITETURA
ACADEMICISMO
E esse trabalho de imitação só era possível por meio de um cuidadoso
aprendizado das técnicas e convenções da arte clássica (Grécia e Roma)
ensinadas nas Academias de Arte
Por isso o Neoclassicismo também pode ser chamado de Academicismo
A Arte Neoclássica, ou Acadêmica, veio para o Brasil com a Missão Artística
Francesa.

Com a invasão de Portugal pelo imperador francês Napoleão Bonaparte, a


família real é obrigada a vir para o Brasil em 1808. Ficam alguns meses em
Salvador e depois se transferem para o Rio de Janeiro.

Depois de uma série de reformas administrativas, socioeconômicas e culturais


e diante da necessidade de adaptar as necessidades da Corte, o governo
brasileiro faz um acordo com o governo francês e este envia para o país a
Missão Artística Francesa.

NEOCLASSICISMO NO BRASIL
MISSÃO ARTÍSTICA FRANCESA

O principal objetivo da Missão era estabelecer o ensino oficial de Artes no


Brasil. Até então, se um artista desejasse aprender técnicas de pintura, por
exemplo, teria que estudar no exterior
(foi o que fez Aleijadinho, por exemplo, com a Arte Barroca no Brasil)
De modo que a principal contribuição da Missão para a Arte Brasileira foi a
criação da Academia Imperial de Belas Artes, no Rio de Janeiro.
A Academia Imperial de Belas Artes foi primeira instituição brasileira a promover as artes
plásticas. Hoje só existe o portal dela, no Rio de Janeiro
O principal artista
francês foi Jean-
Baptiste Debret, que
registrou importantes
aspectos da nossa
cultura e hoje podemos
encontrar em livros de
história, como a obra
“Ponte de Santa
Efigênia”, de 1827
ACADEMICISMO NO BRASIL
Após a Missão, durante o reinado de Dom Pedro II, o país passou por bons
momentos de crescimento econômico, estabilidade social e incentivo às letras,
ciência e arte.
A arte, entretanto, ainda refletia a influência do Neoclassicismo europeu. A
esse período de produções artísticas genuinamente brasileiras, nós chamamos
de Academicismo.
São obras feitas por artistas brasileiros que estudaram na Academia de Belas
Artes e agora registram os fatos e aspectos relevantes para a Arte e História
do Brasil.
Na obra “O grito do
Ipiranga”, de Pedro
Américo, registra o
momento em que
D.Pedro proclama a
Indepedência do Brasil.
É importante notar que
se trata de uma pintura
bem arranjada,
composta e
extremamente dentro
dos padrõs clássicos de
representação das
figuras humanas.
Outra obra
importante é “A
Primeira Missa”, de
Vitor Meirelles.
Como o título já
indica, trata-se do
registro da
primeira missa
realizada no Brasil
pelos jesuítas na
presença de índios
e europeus.
PRÓXIMA AULA – ROMANTISMO E REALISMO

http://arteeducacaodf.blogspot.com.br/