Você está na página 1de 18

6

INTRODUÇÃO

Tal como aconteceu com outras formas artísticas, o mobiliário, participou de


uma evolução estética lado a lado com conjunturas sociais, políticas e religiosas. A
mudança dos padrões de vida social e econômica ao longo dos séculos, conferiu ao
mobiliário uma exigência na procura de novas soluções, seja decorativas, seja
utilitárias, seja de testemunho efetivo de um estatuto social. Esta evidência tornou-se
bem visível com o anúncio de afirmação capitalista do Estado Moderno do século
XVIII. Não é por mero acaso que nos deparamos com a afirmação de George
Hepplewhite, que em 1788 afirmava que o mobiliário deveria "aliar a elegância à
utilidade e o útil ao agradável". Este mestre da época foi o grande impulsionador do
mobiliário britânico. Grande parte das suas encomendas era destinada à
aristocracia, mas também à chamada classe média emergente - a burguesia
capitalista urbana - a grande clientela desta arte móvel. A gozada estabilidade que
Inglaterra usufruía desde 1651 em muito tinha ajudado à estabilidade social e
consequentemente aos investimentos econômicos nos mais diversos parâmetros
vivenciais. Novos hábitos de vida surgem aliados a esta emergente condição social,
fruto da prosperidade econômica.
No fim da época de Chippendale se utilizou a delicadeza dos móveis
franceses nas produções de Hepplewhite. Seu mobiliário tinha um aspecto um
pouco mais delicado: os móveis eram mais curvilíneos, bem equilibrados. Pode-se
notar um paralelo entre seu trabalho e o mobiliário Luís XV.
7

1 COMO SURGIU O ESTILO GEORGE HEPPLEWHITE

George nunca atingiu a popularidade do estilo Chippendale, só ganhando


notoriedade após sua morte, quando sua viúva publicou o seu Cabinet-maker and
Upholsterer's Guide. Ele tinha sido aprendiz na maior casa de fabrico de mobiliário
da província Gillow de Lancaster. Em 1760 teve uma oficina em Londres, onde
popularizou o uso do pau-cetim e foi o líder de uma reação para maior delicadeza de
linhas e proporções. Como conseqüência, seus móveis eram às vezes demasiados
frágeis.
Os modelos do mobiliário inglês tornaram-se populares por toda a Europa, e
sem dúvida que o estilo de Sheraton e de Hepplewhite polarizaram países também
com grande tradição na arte do mobiliário. Falamos evidentemente do caso Francês,
e na grande influência que os contributos ingleses trouxeram à corte de Luis XVI
(1774 - 1793). Contudo a influência britânica também assimilou componentes
francesas. Nem só da exportação de artesãos ingleses viveu o mobiliário de outros
países europeus. Associada a uma produção nacional, esses países viram chegar
ao seu território mobiliário de origem inglesa. Este fenômeno comercial e artístico
também foi alvo de exportação sobretudo para as colônias inglesas, o que ajudou ao
generalizar e ao afirmar de um estilo nacional e colonial de uma mesma origem
comum.

2 CARACTERISTICAS GERAIS

Hepplewhite empregou enormemente como ornamentação, pinturas e


marchetaria e suas figuras clássicas mostravam o estilo da pintora suíça Angélica
Kauffman. A marchetaria ele utilizava sincômoro, pereira, cerejeira, ébano e outras
madeiras. Happlewhite fabricou toda espécie de mobiliário, destacando-se suas
cadeiras cujos espaldares tinham cinco formas: oval, escudo, coração, roda e
camafeu. As pernas eram sempre retas, quadradas ou redondas, afinando para
baixo. A parte superior do espaldar da cadeira em escudo tinha uma curva em
serpentina muito usada por ele em mesas, cômodas e consoles. Ele também
colaborou com Adam, produzindo o mobiliário Adam-Hepplewhite
8

2 CARACTERISTICAS DOS MOVEIS

2 a) SOFÁS E CANAPÉS
Nos sofás Hepplewhite e sofás nos deparamos com duas variedades distintas
o sofá estofado , com fortes afinidades francês e no sofá da cadeira para trás, que
era simplesmente uma sucessão de costas da cadeira de um ou outro das formas
típicas juntas, às vezes até cinco de serem colocados em uma linha graduada de
tamanho. Todas as suas características eram as das cadeiras e não precisam ser
realçadas ainda mais em cima......................................................................................

Os sofás estofados tinham pernas arredondadas ou quadradas, como as cadeiras,


mas a preferência parece ter sido para o anterior. Costas foram simplesmente
dividida em um número crescente de curvas para um escudo no meio . As costas
eram frequentemente curvas redondas para formar os braços, que depois caiu com
uma curva rápida para satisfazer a sede, na parte superior da perna da frente. Estes
sofás geralmente tinham oito pernas e eram muito mais velhos do que os sofás de
períodos anteriores.

2 b) ACENTOS E JANELAS

Acentos de janelas foram feitos com rolada extremidades e costas arqueadas


como a última forma mencionada de sofá, ou então com as pontas enroladas e sem
costas. Ocasionalmente encontramos os assentos arredondados na parte traseira e
nas costas curvadas e muito semelhantes a alguns dos sofás.

2 c) DAYBEDS
9

Uma forma de daybed lembrando uma extremidade de um sofá estofado foi usado, e
suas linhas foram claramente de inspiração francesa.
2 d) ESTRATOS

Os Estrados Hepplewhite tinha perdido a sua superestrutura pesada e estava em


cima por um teste simples, que muitas vezes consistiam de apenas uma moldura
para pendurar no pinheiro sanefas e cortinas de Hepplewhite e Sheraton, os pilares
tinham uma estreita semelhança entre si, mas aqueles de Hepplewhite estavam
aptos a ser de proporções mais pesado e tem bases quadradas ou levemente cônico
. A parte superior dos postes era reduzida gradualmente para o início e foi muitas
vezes embelezada com enfeites em espiral, delicada correndo o reeding. O
ornamento da água na folha geralmente adornado na parte inferior da seção
superior. Às vezes, a parte de cima dos postes foram apenas pregadas.

2 e) TABELAS

As tabelas foram de grande número e variedade. Primeiro de tudo, havia mesas que
variavam em seções. As seções finais foram semi-circular e, muitas vezes tinha uma
folha cair de lado. Estas duas extremidades, juntamente com outros quadros
retangulares de padrão similar colocado entre eles, muitas vezes eram colocados
juntos para fazer longas mesas de jantar . Em seguida, houve a mesas laterais semi-
circular , semi-oval ou serpentina com frentes, que foram feitos para ficar sob os
espelhos ou entre as janelas. Então outra vez, havia as mesas de carteado com
serpentina ou inclinada a frentes , dobrar uma folha que quer colocar o plano em sua
metade de cima ou se levantaram contra a parede quando não estiver em uso.

Havia também as tabelas de Pembroke, com duas folhas retangulares , uma gaveta
nas extremidades na elaboração e no quadrado pernas afiladas com os pés de pá.
10
11
12

2 f) CADEIRAS

Por muito tempo Hepplewhite pode ter sido grato a Adão em seus projetos,
ele é decididamente original em seus padrões de cadeira e distintamente prático
também. As pernas de cadeiras Hepplewhite são predominantemente quadrados,
cônicos e com ou sem o "dedo" de colarinho ou pé de pá, e liso ou sulcado. Em um
número de cadeiras, macas são usadas para bloquear os pés, e frente a maca é
embutido. Os assentos são geralmente quadrados, com uma vela ligeira para as
colunas traseiras, ou então são ligeiramente arredondado na frente, e a estrutura do
banco é visível ou cobertas com estofamento, bancos arredondados e também as
pernas arredondadas ocorrem. .

As costas constituem a característica mais marcante das cadeiras, e exibem uma


ampla variedade de formas e detalhes. As formas típicas são, contudo, o escudo, o
coração de entrelaçamento, e aro e todos os outros tipos, com excepção de um
ensaio ocasionais em uma volta quadrado, mas são modificações destes. Os topos
das cadeiras escudo-back são de duas formas - ou serpentina ou com uma ligeira
inclinada curva contínua como o topo de um escudo cruzado . A última forma não é
comum. "Madressilva" backs são encontrados tanto em oval e formas aro.

As cadeiras Hepplewhite tinham costas que normalmente não aderiam ao trilho do


banco traseiro, mas são suportados pela extensão das pernas para trás elevando-se
acima do assento e curvado ligeiramente para dentro, todos, exceto. cadeiras
Shield-back são balustered , tendo geralmente cinco curvas esculpidas e balaústres
ou barras convergindo para um lugar semi-circular na parte inferior do o escudo, ou
então ter algum tipo de indicador perfurado central . Em alguns casos, o escudo de
volta só tem três bares e os escudos arco-liderou as barras não curva, mas são
13

Vertical .

No escudo splatted apoia o indicador central geralmente segue o contorno de


um vaso ou lira. Há, naturalmente, outras variações no tratamento das costas
escudo , mas eles podem ser facilmente reconhecidos por sua semelhança geral
com os tipos de apenas observar. .

As cadeiras oval-backed podem ter sido inspirados pelos desenhos de Adam, mas
eles foram desenvolvidos em um bem característica e inimitável. As três pernas do
Prince of Wales foram freqüentemente trabalhadas nas costas com um motivo
decorativo, às vezes completamente substitui o indicador, e em outras vezes temos
uma modificação dos padrões de coração entrelaçamento, usada como rendilhado e
14

às vezes uma forma modificada da lira splat.. .

Nas costas do coração entrelaçados, os lados internos dos corações, brotam a partir
de um segmento circular na base das costas, tomam o lugar de um indicador, e na
porção superior, apenas sob o escudo, muitas vezes é dado um tratamento
ventilador. .

As cadeiras hooped-back são os únicos cuja central splat junta do trilho do banco na
parte traseira . O projeto pernas traseiras acima dos assentos e continuar em uma
linha contínua com o cresting. No aro apóia o indicador central segue geralmente um
vaso ou esquema lira. cadeiras Hoop-back às vezes também tem um motivo rodas
em vez de um indicador, cadeiras de Escada-costas eram comuns para o comércio
do armário e cadeira-maker 1760-1790, e Hepplewhite, assim como os outros, sem
dúvida, fez. Os formulários estão satisfeitas com o que mostram toques
característicos Hepplewhite e detalhes de enfeite.

2 g) CÓMODAS

Cómodas eram de dois tipos, a alta ou dois tipos de seção e os baixos ou a


variedade de uma seção, que, com um espelho pendurado atrás dele, ou colocadas
em uma barraquinha em cima dela , foi utilizado para fins de limpeza, e pode ser
considerada como o protótipo direto do gabinete moderno. .

Os baús de baixo tinha quatro ou cinco gavetas e foram em linha reta ou tinha
serpentina as frentes. A base ou plinto foi muitas vezes em forma de linhas
graciosas e os pés eram geralmente do tipo francês. Gavetas foram freqüentemente
rodeado de galo beading. .

Na seção dois corações de gavetas da parte superior seria diminuído ligeiramente e


contém quatro ou cinco gavetas, sendo que muitas vezes, duas ou três gavetas
pequenas, em vez de um no topo. Os topos foram normalmente reta e da cornija não
15

era muito proeminente, mas finamente moldadas. .

2 h) ESCREVER MÓVEIS

O mobiliário escrita possuía uma considerável variedade. Além das tabelas de


escrita, houve a mesa do gabinete apoiado sobre quatro patas. A frente puxado para
baixo e foi apoiado por quadrantes ao lado. O primeiro foi um armário ou estante
com portas de vidro e de traça. .

Houve também a estante secretário , muitas vezes feita em três seções, das quais a
parte central, além de projetar um pouco de lado, continha as instalações da escrita.
A parte inferior foi entregue ao gavetas ou armários, e uma frente de gaveta
profunda puxado para baixo, apoiado por quadrantes, para formar a mesa. A parte
superior tinha as portas de vidro. A top foi geralmente em linha reta, mas às vezes
era embelezada com uma cornija arqueada. .
16

Estante secretário. .

Havia também secretários com a porção inferior como uma cômoda , a frente da
gaveta superior puxando para baixo a fazer uma mesa, e na porção superior,
recuado um pouco, formando um armário ou armário. .

2 i) GABINETES E ARMÁRIOS

O armário de três pontas e também o armário da porcelana retangular de padrão


normal foram feitas por Hepplewhite, as características distintivas sendo o seu
método de embelezamento e suas proporções. A parte inferior geralmente tinham
painéis de portas e as portas de vidro foram superiores, as divisões, sendo
geralmente de linhas retas, vertical, horizontal ou diagonal. Alguns dos pequenos
armários estavam sobre as pernas. .

2 j) ROUPEIROS E PRENSAS DE ROUPA


17

Roupeiros foram feitas em um ou três pontos, embora raramente com portas único
alargado a toda a altura. A forma mais usual foi do tipo guarda-roupa com qualquer
gavetas ou armários na parte inferior e portas mais alto na parte superior. Tops
foram ambos em linha reta e adornada com cornija arqueada ou frontão rolada

2 k) CONSOLE ARMÁRIOS

Console armários eram peças de mobiliário formal da frente semi-circular ou semi-


oval, com os lados em linha reta e superior reta, eram altamente ornamentados,
feitos de madeiras as mais finas e foram feitos para ficar sob os espelhos ou entre
as janelas.

3 TIPOS DE MATERIAIS UTLIZADOS NOS MOVEIS

Hepplewhite usou uma grande variedade de materiais que inclui: .

Mahogany. Isso que ele usou para uma extensão muito grande, tanto do armário e
cadeira de trabalho e quase sempre uma superfície onde era para ser embelezada
com a escultura. .

Satinwood foi utilizado onde a pintura era para ser empregado como um adorno.

Beech foi utilizado para cadeiras, mesas, sofás, etc, que estavam a ser pintados e
dourados parcela. .

Amboyna foi utilizado para os trabalhos do painel de revestimento, e multa. .

Thuja e Kingwood foram utilizados para fins de capa. .


18

Sycamore ou Harewood foi usada tanto para o corpo e aparência. .

Tulipwood, Holly e Ébano foram utilizados para inlay e bandas, como também era
rosa.

Pine e tília foram utilizadas como bases para superfícies folheadas e também para
alguns dos trabalhos que foi esculpida a talha dourada. .

4 PROCESSOS DECORATIVOS

Decorativo feito uso de processos de Hepplewhite estavam pintando, capa e


marqueteria, escultura, transformando, dourados, Envernizamento ou laca e verniz.

A pintura era um recurso Hepplewhite confiaram muito em cima para o


embelezamento de suas peças mais finas do trabalho.

Douramento foi utilizado para mobiliário pintado e também em certa medida, em


combinação com móveis de mogno esculpido. .

Folheado de mogno, amboyna, e outras madeiras de cor suave, foi livremente


contratado por Hepplewhite para obter os efeitos desejados do projeto.

5 TIPOS DE DESIGN DECORATIVO


19

Os tipos de design decorativo para ser encontrado em móveis Hepplewhite


todos os motivos clássicos introduzidas pelo Adam Brothers. Entre estes,
encontramos guirlandas de flores, folhas de acanto, cascas de dente, redondos e
ovais, água, diversos detalhes arquitetônicos e as cabeças de carneiro. Além destes,
encontramos reeding, estrias, beading, pérolas, os fãs tímpano, rosetas e fitas.
Projetos que foram particularmente distintivo do mobiliário Hepplewhite foram o
Príncipe de Gales três penas, espigas de trigo, eo motivo lira, a última das quais
chamada Sheraton apropriado.

6 ESTRUTURAS

Na estrutura de móveis Hepplewhite foi superior aos projetos originados pela Adam
Brothers. Isso foi visível nas cadeiras a mais que em qualquer outra instância. Como
observado anteriormente, as cadeiras Hepplewhite na maioria dos casos não teve
apoio da junção splat e ferroviário assento, mas algum contratempo Adam surgiu
apenas a partir do trilho do banco sem apoio de pilares. Carcaça trabalho foi
20

essencialmente retilíneo, com exceção das frentes forma de console armários,


cômodas e aparadores. .

7 MONTAGENS

O bronze montagens utilizadas durante o período foram de Hepplewhite design


delicado e bonito. Voltar placas de alças foram oval, retangular, de forma octogonal
e redondo. Keyplates eram pequenos e geralmente compostos de uma peça em
forma de diamante de marfim ajustadas com a madeira. Caso contrário, uma banda
de flush de bronze foi usado ao redor do buraco da fechadura. puxadores de bronze,
perseguidos ou gravada, também foram utilizados, bem como fiança alças. A parte
central das placas de volta para a lida com freqüência consistiu de um medalhão em
que foram gravadas cenas clássicas.

8 ACABAMENTO

Hepplewhite móveis de mogno foi dado o mesmo acabamento como de outras


peças contemporâneas.
21

Trecho para Conclusão


Desde sempre o mobiliário fez parte do imaginário da vida social do homem. De um
modo mais efetivo ou subjacente, frequentemente esteve associado ao ato público,
privado ou litúrgico, estabelecendo relações com o homem mais ou menos
frequentes, privadas e afetivas. .

As peças de mobiliário antigo são hoje peças de valor considerável e variável.


Procuradas por colecionadores, sobretudo quando comportam características de
construção e de técnica inabalável. O mobiliário essencialmente de componente
doméstica decorativa construído desde o início do século XVII marcou e acentuou a
produção de mobiliário e acompanhou evoluções e soluções estéticas até aos dias
de hoje.
aaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaa aa
aaaaa aaaaaaaaaaaaaaaaaaa aaaaaaaaa
UHSUHSU
22

CONCLUSÃO

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXX
23

REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS

Interesses relacionados