Você está na página 1de 50

Aula 06

Português p/ Escola de Sargentos das Armas - ESA (Combatente, Músico e Técnico em


Enfermagem)

Professores: Décio Terror, Equipe Décio Terror


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Aula 6: Ortografia : Correta escrita das palavras da língua


portuguesa.

SUMÁRIO PÁGINA
1. Emprego das letras 1
2. Resumo do uso do hífen 7
3. Lista das questões apresentadas 35
4. Gabarito 49

Olá, meus amigos!

Esta aula abordará o emprego das letras e do hífen. Questões com hífen
têm caído pouco em concursos, mas veremos os princípios do uso do hífen de
uma forma resumida e bem didática.
Neste tema, trabalha-se a memória fotográfica. O ideal, portanto, é ler
essa regra e as palavras que a compõem em voz alta, para que se fixem na
memória. Ao lermos em voz alta, forçamos o cérebro a captar o som e
consequentemente a “imagem” da palavra. Então, grife somente as palavras
que possam ter escrita diferente ou pouco comum ao seu conhecimento;
depois volte lendo apenas as que deram trabalho. Isso ajuda muito!

ALGUNS FONEMAS E ALGUMAS LETRAS

Usa-se a letra “X”


a) após um ditongo: ameixa, caixa, peixe, eixo, frouxo, trouxa, baixo,
encaixar, paixão, rebaixar.
Cuidado com a exceção recauchutar e seus derivados.
b) após o grupo inicial “en”: enxada, enxaqueca, enxerido, enxame,
enxovalho, enxugar, enxurrada.
Cuidado com encher e seus derivados (lembre-se de cheio) e palavras
iniciadas por ch que recebem o prefixo en-: encharcar (de charco), enchapelar
(de chapéu), enchumaçar (de chumaço), enchiqueirar (de chiqueiro).

c) após o grupo inicial “me”: mexer, mexerica, mexerico, mexilhão, mexicano.


A única exceção é mecha.
d) nas palavras de origem indígena ou africana e nas palavras inglesas
aportuguesadas: xavante, xingar, xique-xique, xará, xerife, xampu.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Atente para a grafia das seguintes palavras: capixaba, bruxa, caxumba,


faxina, graxa, laxante, muxoxo, praxe, puxar, relaxar, rixa, roxo, xale,
xaxim, xenofobia, xícara.
Atente para o uso de “ch” nas seguintes palavras: arrocho, apetrecho,
bochecha, brecha, broche, chalé, chicória, cachimbo, comichão, chope,
chuchu, chute, debochar, fachada, fantoche, fechar, flecha, linchar, mochila,
pechincha, piche, pichar, salsicha, tchau.
Uma boa dica para fixar a grafia de lixo é associá-la a faxina: depois da
faxina, refugos no lixo.
Há vários casos de palavras cuja grafia se distingue pelo contraste entre o “x”
e o “ch":
brocha (pequeno prego) e broxa (pincel para caiação de paredes);
chá (planta para preparo de bebida) e xá (título do antigo soberano do Irã);
chácara (propriedade rural) e xácara (narrativa popular em versos);
cheque ,(ordem de pagamento) e xeque (jogada do xadrez, risco, contratempo);
cocho (vasilha para alimentar animais) e coxo (capenga, imperfeito);
tacha (mancha, defeito; pequeno prego) e taxa (imposto, tributo); daí, tachar
(colocar defeito ou nódoa em alguém) e taxar (cobrar impostos).

O FONEMA /g/ (letras “g” e “j”)


A letra g somente representa o fonema /g/ diante das letras e e i. Diante das
letras “a”, “o” e “u”, esse fonema é necessariamente representado pela letra j.
Usa-se a letra g:
a) nos substantivos terminados em -agem, -igem, -ugem: agiotagem, aragem,
barragem, contagem, coragem, garagem, malandragem, miragem, viagem;
fuligem, impigem (ou impingem), origem, vertigem; ferrugem, lanugem,
rabugem, salsugem.
Cuidado com as exceções pajem e lambujem.
b) nas palavras terminadas em -ágio, -égio, -igio, -ógio, -úgio: adágio,
contágio, estágio, pedágio; colégio, egrégio; litígio, prestígio; necrológio,
relógio; refúgio, subterfúgio.
Preste atenção ainda às seguintes palavras grafadas com g: aborígine,
agilidade, algema, apogeu, argila, auge, bege, bugiganga, cogitar, drágea,
faringe, fugir, geada, gengiva, gengibre, gesto, gibi, herege, higiene,
impingir, monge, rabugice, tangerina, tigela, vagem.

Usa-se a letra j:
a) nas formas dos verbos terminados em -jar: arranjar (arranjo, arranje,
arranjem, por exemplo); despejar (despejo, despeje, despejem); enferrujar
(enferruje, enferrujem), viajar (viajo, viaje, viajem).

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

b) nas palavras de origem tupi, africana, árabe ou exótica: jê, jiboia, pajé,
jirau, caçanje, alfanje, alforje, canjica, jerico, manjericão, Moji.
c) nas palavras derivadas de outras que já apresentam j: gorjear, gorjeio,
gorjeta (derivadas de gorja); cerejeira (derivada de cereja); laranjeira (de
laranja); lisonjear, lisonjeiro (de lisonja); lojinha, lojista (de loja); sarjeta (de
sarja); rijeza, enrijecer (de rijo); varejista (de varejo).
Preste atenção ainda às seguintes palavras que se escrevem com j: berinjela,
cafajeste, granja, hoje, intrujice, jeito, jejum, jerimum, jérsei, jiló, laje,
majestade, objeção, objeto, ojeriza, projétil (ou projetil), rejeição, traje,
trejeito.
O FONEMA /z/ (LETRA “s” e “z”)
A letra s representa o fonema /z/ quando é intervocálica: asa, mesa, riso.
Usa-se a letra s:
a) nas palavras que derivam de outra em que já existe s:
casa - casinha, casebre, casinhola, casarão, casario;
liso - lisinho, alisar, alisador (não confunda com a grafia de “deslize”);
análise - analisar, analisador, analisante.
b) nos sufixos:
-ês, -esa (para indicação de nacionalidade, título, origem): chinês, chinesa;
marquês, marquesa; burguês, burguesa; calabrês, calabresa; duquesa;
baronesa;
-ense, -oso, -osa (formadores de adjetivos): paraense, caldense, catarinense,
portense; amoroso, amorosa; deleitoso, deleitosa; gasoso, gasosa;
espalhafatoso, espalhafatosa;
-isa (indicador de ocupação feminina): poetisa, profetisa, papisa, sacerdotisa,
pitonisa.
c) após ditongos: lousa, coisa, causa, Neusa, ausência, Eusébio, náusea.
d) nas formas dos verbos pôr (e derivados) e querer: pus, pusera, pusesse,
puséssemos; repus, repusera, repusesse, repuséssemos; quis, quisera,
quisesse, quiséssemos.
Atente para o uso da letra s nas seguintes palavras: abuso, aliás, anis, asilo,
atrás, através, aviso, bis, brasa, colisão, decisão, Elisabete, evasão,
extravasar, fusível, hesitar, Isabel, lilás, maisena, obsessão (mas obcecado),
ourivesaria, revisão, usura, vaso.
Usa-se a letra z:
a) nas palavras derivadas de outras em que já existe z:
deslize – deslizar (não confunda com a grafia do adjetivo “liso”),
baliza - abalizado;
razão - razoável, arrazoar, arrazoado;
raiz - enraizar
Como batizado deriva do verbo batizar, também se grafa com z.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

b) nos sufixos:
-ez, -eza (formadores de substantivos abstratos a partir de adjetivos): rijo,
rijeza; rígido, rigidez; nobre, nobreza; surdo, surdez; inválido, invalidez;
intrépido, intrepidez; sisudo, sisudez; avaro, avareza; macio, maciez; singelo,
singeleza.
-izar (formador de verbos) e ção (formador de substantivos): civilizar,
civilização; humanizar, humanização; colonizar, colonização; realizar,
realização; hospitalizar, hospitalização.
Não confunda com os casos em que se acrescenta o sufixo -ar a palavras que
já apresentam s: analisar(análise), pesquisar(pesquisa), avisar(aviso).
Observe o uso da letra z nas seguintes palavras: assaz, batizar (mas
batismo), bissetriz, buzina, catequizar (mas catequese), cizânia, coalizão,
cuscuz, giz, gozo, prazeroso, regozijo, talvez, vazar, vazio, verniz.
Há palavras em que se estabelece distinção escrita por meio do contraste s/z:
cozer (cozinhar) e coser (costurar);
prezar (ter em consideração) e presar (prender, apreender);
traz (forma do verbo trazer) e trás (parte posterior).
Em muitas palavras, o fonema /z/ é representado pela letra x: exagero,
exalar, exaltar, exame, exato, exasperar, exausto, executar, exemplo,
exequível, exercer, exibir, exílio, exímio, existir, êxito, exonerar, exorbitar,
exorcismo, exótico, exuberante, inexistente, inexorável.

O FONEMA /s/ (LETRAS “s”, “c”, “ç” e “x” ou DÍGRAFOS “sc”, “sc”,
“ss”, “xc” e “xs”)
Observe os seguintes procedimentos em relação à representação gráfica desse
fonema:
a) correlação gráfica entre nd e ns na formação de substantivos a partir de
verbos:
ascender ascensão; distender distensão; expandir expansão;
suspender suspensão; pretender pretensão; tender tensão;
estender extensão.
b) correlação gráfica entre ced e cess em nomes formados a partir de verbos:
ceder cessão; conceder concessão; interceder intercessão;
exceder excesso, excessivo; aceder acesso.
c) correlação gráfica entre ter e tenção em nomes formados a partir de verbos:
abster abstenção; ater atenção; conter contenção;
deter detenção; reter retenção.

Observe as seguintes palavras em que se usa o dígrafo sc: acrescentar,


acréscimo, adolescência, adolescente, ascender (subir), ascensão, ascensor,
ascensorista, ascese, ascetismo, ascético, consciência, crescer, descender,

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

discente, disciplina, fascículo, fascínio, fascinante, piscina, piscicultura,


imprescindível, intumescer, irascível, miscigenação, miscível, nascer,
obsceno, oscilar, plebiscito, recrudescer, reminiscência, rescisão, ressuscitar,
seiscentos, suscitar, transcender.
Na conjugação dos verbos acima apresentados, surge sç: nasço, nasça;
cresço, cresça.
Cuidado com sucinto, em que não se usa sc.

Em algumas palavras, o som /s/ é representado pela letra x: auxílio, auxiliar,


contexto, expectativa, expectorar, experiência, experto (conhecedor,
especialista), expiar (pagar), expirar (morrer), expor, expoente,
extravagante, extroversão, extrovertido, sexta, sintaxe, têxtil, texto, textual,
trouxe.
Cuidado com esplendor e esplêndido.
Há casos em que se criam oposições de significado devido ao contraste gráfico.
Observe:
acender (iluminar, pôr fogo) e ascender (subir);
acento (inflexão de voz ou sinal gráfico) e assento (lugar para se sentar);
caçar (perseguir a caça) e cassar (anular);
cegar (tornar cego) e segar (ceifar, cortar para colher);
censo (recenseamento, contagem) e senso (juízo);
cessão (ato de ceder), seção ou secção (repartição ou departamento; divisão)
e sessão (encontro, reunião);
concerto (acordo, arranjo, harmonia musical) e conserto (remendo, reparo);
espectador (o que presencia) e expectador (o que está na expectativa);
esperto (ágil, rápido, vivaz) e experto (conhecedor, especialista);
espiar (olhar, ver, espreitar) e expiar (pagar uma culpa, sofrer castigo);
espirar (respirar) e expirar (morrer);
incipiente (iniciante, principiante) e insipiente (ignorante);
intenção ou tenção (propósito, finalidade) e intensão ou tensão (intensidade,
esforço);
paço (palácio) e passo (passada).
Pode ocorrer ainda xc, e, mais raramente, xs: exceção, excedente, exceder,
excelente, excesso, excêntrico, excepcional, excerto, exceto, excitar;
exsicar, exsolver, exsuar, exsudar.

AINDA A LETRA “x”


Esta letra pode representar dois fonemas, soando como "ks": afluxo, amplexo,
anexar, anexo, asfixia, asfixiar, axila, boxe, clímax, complexo, convexo, fixo,
flexão, fluxo, intoxicar, látex, nexo, ortodoxo, óxido, paradoxo, prolixo,
reflexão, reflexo, saxofone, sexagésimo, sexo, tóxico, toxina.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

AS LETRAS “e” E “i”


a) Cuidado com a grafia dos ditongos: os ditongos nasais /ãj/ e /ãj/ escrevem-
se ãe e õe: mãe, mães, cães, pães, cirurgiães, capitães; põe, põem, depõe,
depõem;
- só se grafa com i o ditongo /ãj/, interno: cãibra (ou câimbra).
b) Cuidado com a grafia das formas verbais:
- as formas dos verbos com infinitivos terminados em -oar, e -uar são grafadas
com “e”: abençoe, perdoe, magoe; atue, continue, efetue;
- as formas dos verbos infinitivos terminados em -air, -oer, e -uir, são
grafadas com “i”: cai, sai; dói, rói, mói, corrói; influi, possui, retribui, atribui.
c) Cuidado com as palavras se, senão, sequer, quase e irrequieto.
A oposição e/i é responsável pela diferenciação de várias palavras:
área (superfície) e ária (melodia);
deferir (conceder) e diferir (adiar ou divergir);
delação (denúncia) e dilação (adiamento, expansão);
descrição (ato de descrever) e discrição (qualidade de quem é discreto);
descriminação (absolvição) e discriminação (separação);
emergir (vir à tona) e imergir (mergulhar);
emigrar (sair do país onde se nasceu) e imigrar (entrar em país estrangeiro);
eminente (de condição elevada) e iminente (inevitável, prestes a ocorrer);
vadear (passar a vau) e vadiar (andar à toa).
AS LETRAS “o” E “u”
A oposição o/u é responsável pela diferença de significado entre várias
palavras:
comprimento (extensão) e cumprimento (saudação; realização);
soar (emitir som) e suar (transpirar);
sortir (abastecer) e surtir (resultar).

A LETRA “h”
É uma letra que não representa fonema. Seu uso se limita aos dígrafos ch, lh e
nh, a algumas interjeições (ah, hã, hem, hip, hui, hum, oh) e a palavras em
que surge por razões etimológicas. Observe algumas palavras em que surge o
h inicial: hagiografia, haicai, hálito, halo, hangar, harmonia, harpa, haste,
hediondo, hélice, Hélio, Heloísa, hemisfério, hemorragia, Henrique, herbívoro
(mas erva), hérnia, herói, hesitar, hífen, hilaridade, hipismo, hipocondria,
hipocrisia, hipótese, histeria, homenagem, hóquei, horror, Hortênsia, horta,
horto (jardim), hostil, humor, húmus.
Em Bahia, o h sobrevive por tradição histórica. Observe que nos derivados ele
não é usado: baiano, baianismo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

RESUMO DO USO DO HÍFEN:


Como era Nova regra Como é
ante-sala, ante-sacristia, Não se emprega antessala, antessacristia,
auto-retrato, anti-social, o hífen nos autorretrato, antissocial,
anti-rugas, compostos em antirrugas,
arqui-romântico, que o prefixo ou arquirromântico,
arqui-rivalidade, falso prefixo arquirrivalidade,
auto-regulamentação, termina em vogal autorregulamentação,
auto-sugestão, e o segundo autossugestão,
contra-senso,contra-regra, elemento começa contrassenso, contrarregra,
contra-senha, por r ou s, contrassenha,
extra-regimento, devendo essas extrarregimento,
extra-sístole, extra-seco, consoantes se extrassístole, extrasseco,
infra-som, infra-renal, duplicarem. infrassom, infrarrenal,
ultra-romântico, ultrarromântico,
ultra-sonografia, ultrassonografia,
semi-real, semi-sintético, semirreal, semissintético,
supra-renal, supra-sensível suprarrenal, suprassensível
• O uso do hífen permanece nos compostos em que os prefixos super, hiper,
inter, terminados em -r, aparecem combinados com elementos também
iniciados por -r: hiper-rancoroso, hiper-realista, hiper-requintado, hiper-
requisitado, inter-racial, inter-regional, inter-relação, super-racional, super-
realista, super-resistente, super-revista etc.
auto-afirmação,auto-ajuda, Não se emprega o autoafirmação, autoajuda,
auto-aprendizagem, hífen nos compostos autoaprendizagem,
auto-escola, auto-estrada, em que o prefixo ou autoescola, autoestrada,
auto-instrução, falso prefixo termina autoinstrução,
contra-exemplo, em vogal e o contraexemplo,
contra-indicação, segundo elemento contraindicação,
contra-ordem, começa por vogal contraordem,
extra-escolar, diferente. extraescolar, extraoficial,
extra-oficial, infraestrutura,
infra-estrutura, intraocular, intrauterino,
intra-ocular, intra-uterino, neoexpressionista,
neo-expressionista, neoimperialista,
neo-imperialista, semiaberto,
semi-aberto, semi-árido, semiautomático,
semi-automático, semiárido,
semi-embriagado, semiembriagado,
semi-obscuridade, semiobscuridade,
supra-ocular,ultra-elevado supraocular, ultraelevado
• Esta nova regra normatiza os casos do uso do hífen entre vogais diferentes,
como já acontecia anteriormente na língua em compostos como: antiaéreo,
antiamericanismo, coeducação, agroindustrial, socioeconômico etc.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

• O uso do hífen permanece nos compostos com prefixo em que o segundo


elemento começa por -h: ante-hipófise, anti-herói, anti-higiênico, anti-
hemorrágico, extra-humano, neo-helênico, semi-herbáceo, super-homem,
supra-hepático etc.
antiibérico, Emprega-se o hífen anti-ibérico,
antiinflamatório, nos compostos em anti-inflamatório,
antiinflacionário, que o prefixo ou falso anti-inflacionário,
antiimperalista, prefixo termina em anti-imperalista,
arquiinimigo, vogal e o segundo arqui-inimigo,
arquiirmandade, elemento começa por arqui-irmandade,
microondas, vogal igual. micro-ondas,
microônibus, micro-ônibus,
microorgânico micro-orgânico
• Estes compostos, anteriormente grafados em uma única palavra, escrevem-
se agora com hífen por força da regra anterior.
• Esta regra normatiza todos os casos do uso do hífen entre vogais iguais,
como já acontecia anteriormente na língua em compostos como: auto-
observação, contra-argumento, contra-almirante, eletro-ótica, extra-
atmosférico, infra-assinado, infra-axilar, semi-interno, semi-integral, supra-
auricular, supra-axilar, ultra-apressado etc. (Nestes casos, o hífen
permanece.)
• Nos prefixos átonos1 co-, pre-, re- e pro-, não se usa o hífen: coordenar,
reescrever, propor, preestabelecer.
manda-chuva, pára- Não se emprega o mandachuva, paraquedas,
quedas, pára-quedista hífen em certos paraquedista
compostos em que se
perdeu, em certa
medida, a noção de
composição.
• O uso do hífen permanece nas palavras compostas que não contêm um
elemento de ligação e constituem uma unidade sintagmática e semântica,
mantendo acento próprio, bem como naquelas que designam espécies
botânicas e zoológicas: ano-luz, azul-escuro, médico-cirurgião, conta-gotas,
guarda-chuva, segunda-feira, tenente-coronel, beija-flor, couve-flor, erva-
doce, mal-me-quer, bem-te-vi, formiga-branca etc.
1. O uso do hífen permanece:
a) nos compostos com os prefixos ex-, vice-, soto-: ex-marido, vice-
presidente, soto-mestre;
b) nos compostos com os prefixos circum- e pan- quando o segundo
elemento começa por vogal, m ou n: pan-americano, circum-navegação;
c) nos compostos com os prefixos tônicos 2acentuados pré-, pró- e pós-
quando o segundo elemento tem vida própria na língua: pré-natal, pró-
desarmamento, pós-graduação.

É muito importante você perceber que os prefixos “pre” e “pro” são átonos (portanto, sem acento).
1

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

d) nos compostos terminados por sufixos de origem tupi-guarani que


representam formas adjetivas, como -açu, -guaçu e -mirim, quando o
primeiro elemento acaba em vogal acentuada graficamente ou quando a
pronúncia exige a distinção gráfica entre ambos: amoré-guaçu, manacá-
açu, jacaré-açu, Ceará-Mirim, paraná-mirim.
e) nos topônimos iniciados pelos adjetivos grão e grã ou por forma verbal ou
por elementos que incluam um artigo: Grã-Bretanha, Santa Rita do Passa-
Quatro, Baía de Todos-os-Santos etc.
f) nos compostos com os advérbios mal e bem quando estes formam uma
unidade sintagmática e semântica e o segundo elemento começa por vogal
ou -h: bem-aventurado, bem-estar, bem-humorado, mal-estar, mal-
humorado. Entretanto, nem sempre os compostos com o advérbio bem
escrevem-se sem hífen quando este prefixo é seguido por um elemento
iniciado por consoante: bem-nascido, bem-criado, bem-visto (ao contrário
de malnascido, malcriado e malvisto).
g) nos compostos com os elementos além, aquém, recém e sem: além-
mar, além-fronteiras, aquém-oceano, recém-casados, sem-número, sem-
teto.
2. Não se emprega o hífen nas locuções de qualquer tipo (substantivas,
adjetivas, pronominais, verbais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais):
cão de guarda, fim de semana, café com leite, pão de mel , sala de jantar,
cor de vinho, ele próprio, à vontade, abaixo de , acerca de, a fim de que
etc.
• São exceções algumas locuções já consagradas pelo uso: água-de-colônia,
arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao-deus-dará,
à queima-roupa.

Também é importante vermos o uso dos porquês. Então vamos a eles:


Uso dos porquês
1) Porquê (junto e com acento) é usado quando for sinônimo de
motivo, causa, indagação. Por ser substantivo, admite artigo e pode ir ao
plural:
Os considerandos são os porquês de um decreto.
O Relator explicou o porquê de cada emenda.
Qual é o porquê desta vez?
2) Por quê (separado e com acento) é usado quando a expressão
aparecer em final de frase, ou sozinha:
Brigou de novo, por quê?
Brigou de novo? Por quê?
Ria, ria sem saber por quê.
3) Porque (junto e sem acento) é usado nos seguintes casos:

É muito importante você perceber que os prefixos “pré” e “pró” são tônicos (portanto, acentuados).
2

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

a. Para introduzir explicação, causa, motivo, podendo ser substituído


por conjunções causais como pois, porquanto, visto que:
Traga agasalho, porque vai fazer frio.(conjunção coordenativa explicativa = pois)
A reunião foi adiada porque faltou energia.(conjunção subordinativa causal = pois)
Porque ainda é cedo, proponho esperarmos um pouco mais. (conjunção
subordinativa causal = como)
b. Nas frases interrogativas a que se responde com “sim” ou “não”:
Ele não votou o projeto porque estava de licença?
Essa medida provisória está na pauta de votação porque é urgente?
Na realidade, a conjunção “porque” continua sendo subordinativa
adverbial causal. A diferença é que na própria pergunta já se dá a causa
(oração subordinada adverbial causal).
c. Como conjunção de finalidade (= para que), levando o verbo para
o subjuntivo. Esta construção é arcaica, mas vez por outra tem sido
encontrada:
Rezo porque tudo corra bem.
Não expressou sua opinião porque não desanimasse os colegas.
Contemporaneamente, para exprimir finalidade, objetivo, prefere-se
usar para que em lugar de porque: Rezo para que tudo corra bem.
4) Por que (separado e sem acento) é usado nos seguintes casos:
a. nas interrogativas diretas e indiretas:
Por que você demorou tanto? (interrogativa direta)
Quero saber por que meu dinheiro está valendo menos. (interrogativa
indireta)
b. sempre que se puder inserir as palavras motivo, razão:
Não sei por que ele se ofendeu. (Não sei por que motivo ele se ofendeu.)
O funcionário explicou por que havia faltado. (O funcionário explicou por que
motivo havia faltado.)
c. quando a expressão puder ser substituída por pelo qual, pela qual,
pelos quais, pelas quais, confirma-se que há pronome relativo “que”
antecedido da preposição “por”:
A estrada por que passamos está em péssimo estado de conservação.
(A estrada pela qual passamos está em péssimo estado de conservação.)
Esse é o motivo por que a reunião foi adiada.
(Esse é o motivo pelo qual a reunião foi adiada.)
d. quando “que” for conjunção integrante iniciando oração
subordinada substantiva objetiva indireta ou completiva nominal, com
imposição da preposição “por” pelo verbo ou nome, respectivamente:
Torcemos por que tudo se resolva logo. (= torcemos por isso)

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

O Relator estava ansioso por que começasse a votação. (= ansioso por isso)
Não se pode confundir este último caso com o uso da conjunção de
finalidade (conforme acima - nº 3, letra c). Veja a diferença:
Não expressou sua opinião porque não desanimasse os colegas.
Note que o nome opinião, anterior à conjunção, não exigiu a
preposição por. Além disso, percebe-se a intenção, a finalidade de não
expressar sua opinião: para que não desanimasse os colegas.
O Relator estava ansioso por que começasse a votação.
Aqui, o nome ansioso exige a preposição por, razão pela qual deve
ser separada do que.
Agora, vamos às questões:
Questão 1: IME 2015 – Oficial (banca Exército)
"Quem usa e abusa do automóvel?".
Assinale a opção em que a regra ortográfica diverge em relação à grafia dos
verbos acima apresentados.
a) simboli_ar
b) anali__ar
c) improvi__ar
d) pesqui__ar
e) parali__ar
Comentário: O verbo gerado do substantivo com “s” tem o sufixo “-ar”. Já o
verbo gerado do substantivo sem “s” tem o sufixo “-izar”.
O substantivo “símbolo” gera o verbo “simbolizar; os substantivos
“análise”, “improviso”, “pesquisa” e “paralisia” geram, respectivamente, os
verbos “analisar”, “improvisar”, “pesquisar” e “paralisar”
Assim, a alternativa correta é a (A).
Gabarito: A

Questão 2: EsPCEx 2015 – Cadete (banca Exército)


Assinale a alternativa em que a grafia de todas as palavras está correta.
a) Mulçumano é todo indivíduo que adere ao islamismo.
b) Gostaria de saber como se entitula esse poema em francês.
c) Esses irmãos vivem se degladiando, mas no fundo se amam.
d) Não entendi o porquê da inclusão desses asterísticos.
e) Essa prova não será empecilho para mim.
Comentário: Veja as frases com as correções da grafia em negrito:
Muçulmano é todo indivíduo que adere ao islamismo.
Gostaria de saber como se intitula esse poema em francês.
Esses irmãos vivem se digladiando, mas no fundo se amam.
Não entendi o porquê da inclusão desses asteriscos.
Assim, a alternativa (E) é a correta.
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 3: EsFCEx 2015 – Oficial (banca Exército)


Assinale a alternativa que completa adequadamente as lacunas abaixo.
“O processo de __________ de diplomas de instituições de ensino superior
__________ deve ser aperfeiçoado, com a previsão de que ela não seja
____________. A conclusão foi __________ entre os participantes de
audiência pública realizada na última sexta-feira (12) na Comissão de
Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado Federal.”
(Fonte: http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=86635.
Acesso em 15 de abril de 2013).
a) re-validação – estrangeiras – automático – consenço
b) revalidação – estrangeira – automática – concenso
c) re-validação – estrangeira – automático – consenso
d) revalidação – estrangeiras – automática – consenso
e) revalidação – estrangeiras – automática – concenso
Comentário: A primeira palavra corretamente grafada é “revalidação”, pois o
prefixo “re” não requer hífen para se unir à palavra posterior.
O adjetivo “estrangeiras” encontra-se no plural, tendo em vista
concordar com o substantivo “instituições”.
O adjetivo “automática” encontra-se no gênero feminino, tendo em vista
concordar com o pronome “ela”.
O vocábulo “consenso” deve ser grafado com “s”.
Assim, a alternativa (D) é a correta.
Gabarito: D

Questão 4: EsPCEx 2013 – Cadete (banca Exército)


Assinale a alternativa em que todas as palavras estão ortografadas e
acentuadas corretamente.
a) A plateia permaneceu em silêncio durante o asteamento da bandeira.
b) Os orgãos públicos estão travando uma guerra contra a caristia.
c) A direção da empresa será assumida pelo entiado do presidente.
d) É importante frisar que a paralisação dos funcionários é legal.
e) Para sintetizar a nova substância, é preciso um catalizador potente.
Comentário: Veja as frases com as correções da grafia em negrito:
A plateia permaneceu em silêncio durante o hasteamento da bandeira.
Os órgãos públicos estão travando uma guerra contra a carestia.
A direção da empresa será assumida pelo enteado do presidente.
Para sintetizar a nova substância, é preciso um catalisador potente.
Assim, a alternativa (D) é a correta.
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 5: ESA 2011 – Sargento (banca Exército)


Identifique a opção em que todas as palavras estão grafadas corretamente.
a) disenteria – privilégio – excêntrico – superstição – empecilho
b) imprescindível – pajem – discussão – estrupo – mendingo
c) enxarcar – pesquisar – frustração – bugiganga – acumpuntura
d) prazeirosamente – consciência – cônjuge – salchicha – exceção
e) fingimento – encapuzar – beneficiente – aterrisagem – compania
Comentário: A alternativa (A) é a correta. Veja as palavras com as correções
da grafia em negrito:
imprescindível – pajem – discussão – estupro – mendigo
encharcar – pesquisar – frustração – bugiganga – acupuntura
prazerosamente – consciência – cônjuge – salsicha – exceção
fingimento – encapuzar – beneficente – aterrissagem – companhia
Assim, a alternativa (A) é a correta.
Gabarito: A

Questão 6: MPRS 2015 – Técnico em Informática (banca MPRS)


Fragmento do texto: Mas o D-Wave é bom numa coisa: quebrar senhas e
violar códigos. Nisso, ele é ________.
E há muitas questões assim no nosso ________.
Ou talvez essa tecnologia, como tantas outras que um dia foram alvo de
ceticismo e ________ , realmente possa transformar a internet.
Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas das linhas 2, 3 e
5, nesta ordem.
(A) hiperrápido – dia-a-dia – escárneo
(B) hiper-rápido – dia a dia – escárneo
(C) hiperrápido – dia-a-dia – escárnio
(D) hiper-rápido – dia a dia – escárnio
(E) hiper-rápido – dia-a-dia – escárneo
Comentário: Na primeira lacuna, o prefixo “hiper” termina com a consoante
“r”. Ao se juntar a uma palavra que se inicia com a mesma consoante, força o
emprego do hífen (hiper-rápido).
A expressão “dia a dia” perdeu o hífen com a reforma ortográfica.
A terceira lacuna deve ser preenchida pelo substantivo “escárnio”.
Assim, a alternativa (D) é a correta.
Gabarito: D

Questão 7: MPRS 2015 – Técnico Superior em Informática (banca MPRS)


Fragmento do texto: Por volta do ano 2000, a produtividade começou a
crescer num ________ bem mais acelerado que a criação de novas vagas.
“A raiz dos problemas não é estarmos em uma grande ________”, eles
dizem. “Mas no início de uma grande ________”.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 22, 26
e 27, nesta ordem.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(A) rítimo – resseção – restruturação


(B) rítimo – recesção – re-estruturação
(C) ritmo – recessão – reestruturação
(D) ritmo – resseção – restruturação
(E) rítmo – recessão – reestruturação
Comentário: A palavra “ritmo” é grafada com “t” mudo, isto é, sem um
suposto segundo “i”.
A segunda palavra, corretamente grafada, é “recessão”. Lembre-se de
“recesso”.
A terceira palavra é “reestruturação” (prefixo “re-” + radical “estrutur-”
+ vogal temática “a” + sufixo “-ção”).
Gabarito: C

Questão 8: MPRS 2013 – Agente Administrativo (banca MPRS)


Fragmento do texto: Pelo contrário: se hoje estamos aqui é ________, em
momentos de risco à preservação da própria vida (como encontrar um
predador pela frente), o cérebro de nossos antepassados deu ordem para que
fosse descarregada na corrente sanguínea uma considerável carga de
hormônios. Esse processo orgânico, indissociável das consequências
emocionais, ________ preparou para duas reações possíveis: lutar ou fugir.
Um exemplo banal: o trânsito provoca cansaço, mau humor, e disso advêm
sintomas físicos; ________ dar a essa situação (que, em si, decididamente
não podemos alterar) lugar tão importante em nossa vida? É possível alterar o
horário de sair de casa, o trajeto que optamos por percorrer, até mesmo a
cidade que escolhemos para viver. Principalmente, é possível olhar a fera nos
olhos e, se for o caso, fugir, sim, ________ não? Mas de forma consciente,
sabendo que ainda há alguma chance de autonomia mesmo nas ocasiões em
que parece não haver margem de manobra.
Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas
tracejadas das linhas 1, 6, 8 e 12.
(A) por que – lhes – porque – por que
(B) porque – os – por que – por quê
(C) por que – os – porque – porque
(D) por que – lhes – porque – por quê
(E) porque – os – por que – por que
Comentário: A primeira lacuna deve ser completada pela conjunção
“porque”, haja vista o valor de causa. Assim, já eliminamos as alternativas
(A), (C) e (D).
O verbo “preparou” é transitivo direto e indireto. O objeto indireto é
“para duas reações possíveis” e o objeto direto deve ser preenchido com o
pronome pessoal oblíquo átono “os”.
A terceira e a quarta lacuna encontram-se em frases interrogativas
diretas, por isso devemos preencher com a expressão “por que”.
Assim, a alternativa correta é a (E).
Gabarito: E

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 9: MPRS 2015 – Assessor Bacharel em História (banca MPRS)


Fragmento do texto: De acordo com a sentença proferida em abril de 1792,
muitos dos principais envolvidos no movimento da Inconfidência Mineira foram
condenados ao degredo na África, com ________ dos religiosos enviados para
conventos em Portugal.
Nomeado ajudante da Secretaria do Governo e oficial de escrituração do
Real Contrato da Urcela, Resende acabou sendo promovido ________ a
secretário de Governo, como sucessor de Feijó, em 1795.
A trajetória desses personagens prova que o degredo não foi drástico
para todos os inconfidentes, como se conta nos livros. Para alguns, ele foi o
________ para uma retomada em suas vidas.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 2, 26
e 40, nesta ordem.
(A) exceção – enterinamente – estupim
(B) exceção – interinamente – estopim
(C) exessão – interinamente – estupim
(D) exessão – enterinamente – estopim
(E) exeção – interinamente – estupim
Comentário: A primeira lacuna deve ser preenchida pelo substantivo
“exceção”. Lembre-se do adjetivo “exceto”.
A segunda lacuna deve ser preenchida pelo advérbio “interinamente”.
Para tanto, lembre-se do substantivo “ínterim”, o qual gerou o verbo
“interinar”, isto é, exercer cargo ou função interinamente.
A terceira lacuna deve ser preenchida pelo substantivo “estopim”,
formado pelo radical “estop-” (de “estopa”) e o sufixo “-im”.
Gabarito: B

Questão 10: MPRS 2012 – Bibliotecário Jurídico (banca MPRS)


Fragmento do texto: Aos três anos, já se identificavam letras e se soltavam
palavras. Aos sete, o nome se escrevia: biblioteca, entre algumas incertezas
que se ________.
Nestes anos, a luz dos ________, os recreios e espaços públicos, a sombra
das árvores, o cheiro de terra molhada e as brincadeiras de criança foram
cúmplices dessa biblioteca que crescia acumulando as folhas impressas em
livros cozidos ou colados.
As bibliotecas do nosso viver se situam em diferentes espaços, catalogadas ou
indiferenciadas, com mesas e cadeiras, com computadores ou sem eles, com
livros empoeirados ou sem pó, e, mesmo que muitos desses títulos possam
ser ________, elas são únicas, sem ________, pois construídas a partir do
nosso sagrado ponto de vista acerca de cada experiência, de cada drama, de
cada comédia, de cada personagem.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 3, 4 e
11, nesta ordem.
(A) dissipavam – candeeiros – coincidentes – exceção
(B) dicipavam – candieiros – coicidentes – excessão
(C) discipavam – candeiros – coincidentes – exceção

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(D) dissipavam – candieiros – coicidentes – excessão


(E) dicipavam – candeeiros – coincidentes – exceção
Comentário: A primeira lacuna deve ser preenchida pelo verbo “dissipavam”.
A segunda lacuna deve ser preenchida pelo substantivo “candeeiro”,
formado pelo radical “cand-” (de “candeia”) e o sufixo “-eiro”.
A terceira lacuna deve ser preenchida pelo adjetivo “coincidentes”. Para
tanto, lembre-se de sua formação: prefixo “co-” + radical “incid-” e o sufixo
“ente”.
A quarta lacuna deve ser preenchida pelo substantivo “exceção”.
Lembre-se do adjetivo “exceto”.
Gabarito: A

Questão 11: MPRS 2013 – Agente Administrativo (banca MPRS)


Fragmento do texto: A transparência do sentido dos atos normativos bem
como sua inteligibilidade são requisitos do próprio Estado de direito: é
inaceitável que um texto legal não seja entendido pelos _____ . A publicidade
implica, pois, necessariamente, clareza e concisão. Acrescente-se que a
identificação das características específicas da forma oficial de redigir não
deve _____ o entendimento de que se proponha a criação – ou se aceite a
existência – de uma forma específica de linguagem administrativa, o que
coloquialmente e pejorativamente se chama burocratês. Este é antes uma
_____ do que deve ser a redação oficial, e se caracteriza pelo abuso de
expressões e clichês do jargão burocrático e de formas arcaicas de construção
de frases.
Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas
tracejadas das linhas 3, 6 e 9.
(A) cidadões – ensejar – distorção
(B) cidadãos – encejar – distorsão
(C) cidadãos – ensejar – distorção
(D) cidadões – encejar – distorção
(E) cidadãos – ensejar – distorsão
Comentário: A questão cobra, além da grafia das palavras, a flexão. O
substantivo “cidadão” tem como plural “cidadãos”. A grafia correta das duas
últimas palavras é “ensejar” e “distorção”.
Assim, a alternativa (C) é a correta.
Gabarito: C

Questão 12: MPRS 2014 – Geólogo (banca MPRS)


Fragmento do texto: Da margem da praia, o terreno aberto cresce em
colinas, algumas cobertas com ________, outras desnudadas pelos glaciares
da Era do Gelo. As rochas expostas são belíssimas em sua complexidade
________ e dobrada.
Os primeiros 500 milhões de anos da história da Terra – dos 4,568
bilhões de anos de sua formação até 4,0 bilhões de anos atrás – foram uma
época .......... a chuva caía para formar oceanos e as primeiras terras secas
________ na superfície do mar para formar os continentes.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Eles estão na mesma situação dos biógrafos dos antigos filósofos


gregos, tentando extrair o máximo de significado de ________ de
pergaminhos e relatos de segunda mão.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas tracejadas das
linhas 2, 4, 8 e 10, nesta ordem.

(A) líquens – distendida –despontaram –remanecentes


(B) liquens – distendida –despontaram –remanescentes
(C) liquens – destendida –dispontaram –remanescentes
(D) líquens – distendida –dispontaram –remanecentes
(E) líquens – destendida –dispontaram –remanescentes
Comentário: A primeira lacuna deve ser preenchida pelo substantivo
“liquens” (sem acento).
A segunda lacuna deve ser preenchida pelo adjetivo “distendida”.
Lembre-se do substantivo “distensão”.
A terceira lacuna deve ser preenchida pelo verbo “despontaram”. Para
tanto, lembre-se de sua formação: prefixo “des-” + radical “pont-” + vogal
temática “a” + desinências “-ram”.
A quarta lacuna deve ser preenchida pelo adjetivo “remanescentes”.
Gabarito: B

Questão 13: MPRS 2012 – Técnico em Informática (banca MPRS)


Fragmento do texto: A empresa de segurança móvel LookOut afirmou nesta
segunda-feira que algumas redes de publicidade recolheram secretamente
informações pessoais de usuários de aplicativos durante o ano passado e
agora ________ acesso a milhões de smartphones em todo o mundo.
Segundo a LookOut, essas práticas não regulamentadas estão em ________.
As empresas de publicidade estão acompanhando de perto como o setor
de anúncios móveis ________ representando uma oportunidade para novos
fluxos de receita. Todavia, com consumidores cada vez mais conscientes das
questões de privacidade, algumas dizem que práticas agressivas como essas
poderiam ser ________ para o aumento da comercialização de smartphones.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 4, 5, 7
e 10, nesta ordem.

(A) têm – ascensão – vem – desastrosas


(B) tem – ascenção – vêm – desastrozas
(C) têm – ascensão – vem – desastrozas
(D) têm – ascenção – veem – desastrozas
(E) tem – ascenção – vêm – dezastrosas
Comentário: Na primeira lacuna, o verbo refere-se ao sujeito plural “algumas
redes de publicidade”. Assim, a grafia correta é “têm”.
Na segunda lacuna, o verbo “ascender” possui o grupo “end”. Na
formação do substantivo, este grupo passa a “ens”: “ascensão”.
Na terceira lacuna, o verbo “vir” refere-se ao sujeito singular “o setor de
anúncios móveis”. Assim, a grafia correta é “vem”.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

A quarta lacuna deve ser preenchida pelo adjetivo “desastrosas”. Basta


se lembrar do substantivo “desastre”, juntando-se ao sufixo formador de
adjetivo “osa”.
Gabarito: A

Questão 14: DPE MT 2015 – Assistente Administrativo (banca FGV)


Na frase “Não entendo por que não se legaliza o jogo no Brasil”, o termo
sublinhado tem a grafia em dois termos exatamente pelo mesmo motivo que
em
(A) “A legalização do jogo é o motivo por que luta a leitora.”
(B) “Por que razão não se legaliza o jogo?”
(C) “Desconheço por que a legalização do jogo é proibida.”
(D) “Esse é o caminho por que ele veio.”
(E) “O projeto por que me empenho é de grande utilidade.”
Comentário: A frase do pedido da questão apresenta a expressão
interrogativa indireta “por que”. Veja que podemos transformar a frase
interrogativa indireta em direta. Além disso, podemos subentender a palavra
“motivo” ou “razão” após tal expressão. Compare:
Não entendo por que não se legaliza o jogo no Brasil.”
Por que não se legaliza o jogo no Brasil?
Não entendo por que (motivo) não se legaliza o jogo no Brasil.”
Por que (motivo) não se legaliza o jogo no Brasil?
Na alternativa (A), a expressão “por que” pode ser substituída por “pelo
qual”. Assim, há um pronome relativo. Compare:
“A legalização do jogo é o motivo por que luta a leitora.”
“A legalização do jogo é o motivo pelo qual luta a leitora.”
Na alternativa (B), a expressão “por que” é interrogativa direta, pois
apresenta o ponto de interrogação e podemos perceber a palavra “razão”.
Veja: Por que razão não se legaliza o jogo?
A alternativa (C) é a correta, pois apresenta a expressão interrogativa
indireta. Assim como fizemos na expressão do pedido da questão, para
comprovar, também podemos transformar a frase numa interrogativa direta e
subentender a palavra “motivo” ou “razão” em seguida. Compare:
Por que a legalização do jogo é proibida?
Desconheço por que (motivo) a legalização do jogo é proibida.
Na alternativa (D), a expressão “por que” pode ser substituída por “pelo
qual”. Assim, há um pronome relativo. Compare:
Esse é o caminho por que ele veio.
Esse é o caminho pelo qual ele veio.
Na alternativa (E), a expressão “por que” pode ser substituída por “pelo
qual”. Assim, há um pronome relativo. Compare:
O projeto por que me empenho é de grande utilidade.
O projeto pelo qual me empenho é de grande utilidade.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Gabarito: C

Questão 15: DPE RO 2015 – Técnico-Administrativo (banca FGV)


Na pergunta da revista (texto 2), a forma de “Por que” aparece grafada
corretamente; a frase em que a forma sublinhada é igualmente correta é:
(A) Os médicos sabem porquê indicam os genéricos.
(B) Desconheço a razão porque eles tomam remédios de marca.
(C) Os genéricos são mais baratos por que não pagam impostos.
(D) Os pacientes preferem os genéricos por que?
(E) Queria saber o porquê de os genéricos venderem mais.
Comentário: Nesta questão, não se pede o emprego pelo mesmo motivo de
uma frase do texto, mas simplesmente o emprego correto gramaticalmente.
A alternativa (A) está errada, pois há necessidade da expressão
interrogativa indireta “por que”, haja vista que podemos subentender em
seguida a palavra “motivo”, além de podermos transformar a interrogativa
indireta em direta. Veja:
Os médicos sabem por que (motivo) indicam os genéricos.
Por que (motivo) os médicos indicam os genéricos?
A alternativa (B) está errada, pois há a necessidade do uso da expressão
“por que”, haja vista que pode ser substituída por “pela qual”. Assim, há um
pronome relativo. Compare:
Desconheço a razão por que eles tomam remédios de marca.
Desconheço a razão pela qual eles tomam remédios de marca.
A alternativa (C) está errada, haja vista que há necessidade da
conjunção causal “porque”. Comprova-se isso utilizando o seu sinônimo
“pois”. Compare:
Os genéricos são mais baratos porque não pagam impostos.
Os genéricos são mais baratos pois não pagam impostos.
A alternativa (D) está errada, pois em final de frase deve-se empregar
“por quê”. Veja:
Os pacientes preferem os genéricos por quê?
A alternativa (E) é a correta, haja vista que houve a substantivação com
o emprego do artigo “o”.
Gabarito: E

Questão 16: Prefeitura de Cuiabá 2015 Técnico de Laboratório (banca FGV)


“A questão acerca da aposentadoria das mulheres...”.
Assinale a opção que indica a expressão sublinhada que está corretamente
grafada.
(A) Há cerca de dez dias todos os políticos defendiam a aposentadoria.
(B) As mulheres trabalham acerca de cinco anos menos que os homens.
(C) A discussão na Câmara era a cerca da lei de aposentadoria.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(D) Nada se discutiu a cerca da nova lei.


(E) Estamos acerca de dez dias do final do ano.
Comentário: Vamos fazer um resumo do uso das expressões sublinhadas.
A expressão “cerca de” transmite quantidade aproximada (Cerca de
duzentas pessoas foram ao show.). Tal expressão pode ser precedida do verbo
“haver”, com sentido de existir (Há cerca de duzentas pessoas aqui.) ou com
o sentido de tempo decorrido (Há cerca de dois anos não a vejo.). Também
pode ser precedida da preposição “a”, quando transmite sentido de tempo
futuro (De hoje a cerca de dois anos estarei em viagem.) ou lugar (Daqui a
cerca de trezentos metros, vire à esquerda.).
A expressão “acerca de” é uma locução prepositiva que transmite o
valor adverbial de assunto (Não discuto acerca de política.).
Assim, a alternativa (A) é a correta, pois “Há cerca de” transmite valor
de tempo decorrido.
A alternativa (B) está errada, pois se transmite apenas o valor de
quantidade aproximada. Assim, o ideal seria o emprego da expressão “cerca
de”. Veja:
As mulheres trabalham cerca de cinco anos menos que os homens.
As alternativas (C) e (D) estão erradas, pois o contexto transmite valor
adverbial de assunto. Assim, o correto seria o uso de “acerca de”. Veja:
A discussão na Câmara era acerca da lei de aposentadoria.
Nada se discutiu acerca da nova lei.
A alternativa (E) está errada, pois o contexto transmite uma ideia de
tempo aproximado futuro. Assim, o ideal seria o emprego de “a cerca de”.
Veja:
Estamos a cerca de dez dias do final do ano.
Gabarito: A

Questão 17: DPE MT 2015 – Analista Administrador (banca FGV)


O verbo “economizar”, derivado de “economia”, é grafado com a letra Z.
Assinale a opção que indica o verbo que também deve ser grafado com Z.
(A) fri___ar.
(B) parali___ar.
(C) pesqui___ar.
(D) bati___ar.
(E) repri___ar.
Comentário: Vimos que o verbo “batizar” é escrito com “z”, mesmo havendo
o substantivo “batismo”, o qual possui “s”. Assim, a alternativa correta é a
(D). As demais palavras são gravadas com “s”: frisar, paralisar, pesquisar,
reprisar.
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 18: Banco do Nordeste 2014 – Analista Bancário (banca FGV)


O verbo “ressuscitar” mostra corretamente a grafia, com o emprego de SC; o
vocábulo abaixo que está grafado erradamente por incluir essas mesmas
consoantes é:
(A) ascender;
(B) adolescência;
(C) fascismo;
(D) indescente;
(E) piscina.
Comentário: O vocábulo “indescente” não se grafa com “SC”, mas com “C”:
“indecente”. Assim, a alternativa errada é a (D).
Gabarito: D

Questão 19: Funarte 2014 – Administração e Planejamento (banca FGV)


“Adiamos o trabalho, o encontro, o almoço, o telefonema, o dentista, o
dentista nos adia, a conversa séria, o pagamento do imposto de renda, as
férias, a reforma agrária, o seguro de vida, o exame médico, a visita de
pêsames, o conserto do automóvel, o concerto de Beethoven, o túnel para
Niterói, a festa de aniversário da criança, as relações com a China, tudo”.
Em “o conserto do automóvel” e “o concerto de Beethoven” há a presença
intencional de dois homônimos; a alternativa abaixo em que essa
possibilidade não existe por só estar dicionarizada uma das palavras dadas é:
(A) concelho / conselho;
(B) caçar / cassar;
(C) paço / passo;
(D) polir / pulir;
(E) comprimento / cumprimento.
Comentário: Homônimos são palavras de mesmo som, mas com grafias e
sentidos diferentes.
Na alternativa (A), as duas formas estão corretas, pois “conselho” é um
ensinamento, mas pode também se referir a um grupo de profissionais com
funções específicas; já “concelho” refere-se a uma divisão administrativa do
território, como um município.
Na alternativa (B), “caçar” significa captura; já “cassar” significa
invalidar, impedir, extinguir algo.
Na alternativa (C), “paço” se refere a palácio; já “passo” é o movimento
dado com os pés.
Na alternativa (D), só existe a forma “polir”, a qual significa lustrar.
Na alternativa (E), “comprimento” é a extensão; já “cumprimento” é a
saudação entre pessoas.
Gabarito: D

Questão 20: Prefeitura Recife 2014 – Assistente Administrativo (banca FGV)


O verbo “estender” tem por substantivo da mesma família, a “extensão”,
grafado com X e não com S, como o verbo. O par abaixo em que essa
ocorrência de dupla grafia se repete é:

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(A) misturar / mixto;


(B) obcecar / obsessão;
(C) cassar / caça;
(D) retaliar / talho;
(E) cessar / seção.
Comentário: Na alternativa (A), a palavra “mixto” não existe. A grafia correta
é “misto”.
A alternativa (B) é a correta, pois realmente o verbo “obcecar” é
correlacionado ao substantivo “obsessão”, mudando o “c” para “s”.
As demais palavras, apesar de estarem grafadas corretamente, não são
da mesma família, isto é, não possuem o mesmo radical. Assim, o verbo
“cassar” (extinguir, invalidar) não gerou o substantivo “caça” (perseguir);
“retaliar” (de retaliação, revidar) não gerou o substantivo “talho” (cortar,
retalhar, retalhação); “cessar” (acabar) não gerou o substantivo “seção”
(divisão).
Gabarito: B

Questão 21: TJ RJ 2014 – Comissário de Justiça (banca FGV)


BEM TRATADA, FAZ BEM
Sérgio Magalhães, O Globo
O arquiteto Jaime Lerner cunhou esta frase premonitória: “O carro é o
cigarro do futuro.” Quem poderia imaginar a reversão cultural que se deu no
consumo do tabaco?
Talvez o automóvel não seja descartável tão facilmente. Este jornal, em
uma série de reportagens, nestes dias, mostrou o privilégio que os governos
dão ao uso do carro e o desprezo ao transporte coletivo.
Surpreendentemente, houve entrevistado que opinou favoravelmente,
valorizando Los Angeles – um caso típico de cidade rodoviária e dispersa.
Ainda nestes dias, a ONU reafirmou o compromisso desta geração com o
futuro da humanidade e contra o aquecimento global – para o qual a emissão
de CO2 do rodoviarismo é agente básico. (A USP acaba de divulgar estudo
advertindo que a poluição em São Paulo mata o dobro do que o trânsito.)
O transporte também esteve no centro dos protestos de junho de 2013.
Lembremos: ele está interrelacionado com a moradia, o emprego, o lazer.
Como se vê, não faltam razões para o debate do tema.
Na digitação do texto 1, duas palavras foram sublinhadas, sendo apontadas
como erradas pelo corretor automático de texto: “rodoviarismo” e
“interrelacionado”. O comentário correto que justifica essas observações do
corretor automático é:
(A) os dois vocábulos trazem erros de ortografia;
(B) os dois vocábulos são neologismos e não estão dicionarizados;
(C) os dois vocábulos estão empregados fora de seu sentido habitual;
(D) enquanto o primeiro vocábulo é um neologismo, o segundo traz um erro
ortográfico;
(E) enquanto o primeiro vocábulo é um estrangeirismo, o segundo é um
neologismo.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Comentário: A palavra “rodoviarismo” não tem registro no dicionário, nem no


banco de dados do corretor automático de texto. Assim, consideramos um
neologismo. Já a palavra formada pelo prefixo “inter” seguido de palavra
iniciada por “r” deve ser separada por hífen. Assim, o correto é “inter-
relacionado”.
Assim, a alternativa (D) é a correta.
Gabarito: D

Questão 22: SEDUC AM 2014 – Professor (banca FGV)


Assinale a opção em o emprego do hífen, segundo as regras do mais recente
Acordo Ortográfico, está incorreto.
(A) Vamos comprar um anti-inflamatório porque ela está superresfriada.
(B) O quadro foi protegido com vidro antirreflexo.
(C) Ele era corréu na acusação de ter assassinado o contrarregra.
(D) O grupo antissequestro já participa da investigação.
(E) Trata-se de uma informação semioficial.
Comentário: A alternativa (A) é a errada. A primeira palavra “anti-
inflamatório” está correta, mas, na outra palavra, o prefixo “super” seguido de
palavra iniciada com “r” deve receber hífen: “super-resfriada”.
As alternativas (B), (C) e (D) estão corretas, pois, quando há junção de
prefixo terminado em vogal, como “anti” e “co”, seguidos de palavras iniciadas
por “r” ou “s”, tais letras devem dobrar: “antirreflexo”, “corréu” e
“antissequestro”.
A alternativa (E) está correta, pois, quando há junção de prefixo
terminado em vogal diferente da vogal que inicia palavra posterior, não deve
haver hífen: “semioficial”.
Gabarito: A

Questão 23: Detran 2013 – Assistente de Trânsito (banca FGV)


A palavra pesquisa é grafada com s.
As alternativas a seguir apresentam palavras corretamente grafadas com s, à
exceção de uma. Assinale-a.
(A) xadrês. (B) gasolina. (C) paralisia. (D) gás. (E) misto.
Comentário: A palavra corretamente grafada é “xadrez”.
Gabarito: A

Questão 24: SEDUC AM 2014 – Professor (banca FGV)


Assinale a opção em o emprego do hífen, segundo as regras do mais recente
Acordo Ortográfico, está incorreto.
a) Vamos comprar um anti-inflamatório porque ela está superresfriada.
b) O quadro foi protegido com vidro antirreflexo
c) Ele era corréu na acusação de ter assassinado o contrarregra
d) O grupo antissequestro já participa da investigação.
e) Trata-se de uma informação semioficial.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Comentário: A alternativa (A) é a errada. É certo que o substantivo “anti-


inflamatório” está correto, pois o prefixo “anti” é finalizado com a vogal “i” e
encontra a palavra “inflamatório” que é iniciada com a vogal “i”. Assim, deve
haver hífen. Porém, o prefixo “super”, a fim de preservar seus fonemas, exige
o hífen, quando a próxima palavra se inicia com “r”. Veja: super-resfriada.
A alternativa (B) está correta, pois o prefixo “anti”, em contato com a
palavra seguinte iniciada por “r”, faz dobrar o “r”.
A alternativa (C) está correta, pois os prefixos “co” e “contra”, em
contato com as palavras seguintes iniciadas por “r”, fazem dobrar o “r”.
A alternativa (D) está correta, pois o prefixo “anti”, em contato com a
palavra seguinte iniciada por “s”, faz dobrar o “s”.
A alternativa (E) está correta, pois o prefixo “semi” termina em vogal
“i”, em contato com a palavra seguinte iniciada por vogal diferente, não
apresenta hífen.
Gabarito: A

Questão 25: BANESTES 2013 Assistente Securitário (banca Consulplan)


“Pessoas bem-humoradas fazem _____________ para manter uma vida social
saudável, por isso são _____________ num mundo em que imperam pessoas
_____________ e difíceis.” Assinale a alternativa que completa correta e
sequencialmente a afirmativa anterior.
(A) conseções / exceções / jeniozas
(B) conseções / esseções / geniozas
(C) concessões / exseções / jeniosas
(D) conceções / exceções / geniosas
(E) concessões / exceções / geniosas
Comentário: O verbo “conceder” gera o substantivo “concessão”. Assim, já
eliminamos as alternativas (A), (B) e (D).
O adjetivo “exceto” gera o substantivo “exceção”. Assim, já sabemos
que a alternativa (E) é a correta.
O substantivo “gênio” recebe o sufixo de adjetivo “-osa”: geniosa.
Gabarito: E

Questão 26: CODESP 2012 Artesão (banca Consulplan)


Leia as afirmativas a seguir e assinale a que apresenta ERRO ortográfico.
A) Esta floresta está ameaçada de estinção.
B) A floresta araucária é um bioma único no mundo.
C) Nessa floresta, é marcante a presença do pinhão.
D) As araucárias são plantas diferentes e vivem até 250 anos.
E) As grandes araucárias são encontradas no Sul e Sudeste do Brasil.
Comentário: O erro está na alternativa (A), pois “extinção” é grafado com
“x”.
Gabarito: A

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 27: Prefeitura C. M – Médico - 2009 (banca Consulplan)


Assinale a frase abaixo que está totalmente correta quanto à ortografia:
A) A leitura contínua sortiu um efeito muito bom para a sua vida.
B) Todos sabiam que ele era um escêntrico por causa dos títulos que lia.
C) O crescimento obitido através da leitura é impressionante.
D) A leitura é fascinante, através dela podemos estar em lugares fantásticos.
Comentário: As alternativas (A), (B) e (C) apresentam grafias incorretas. Os
vocábulos corretamente grafados são “surtiu” (produzir, alcançar efeito),
“excêntrico”, “obtido”.
Assim, a alternativa correta é a (D).
Gabarito: D

Questão 28: Prefeitura C.V. – Agente Comunitário – 2010 (banca Consulplan)


Assinale a afirmativa grafada INCORRETAMENTE:
A) As árvores foram serradas.
B) O português me comprimentou amavelmente.
C) O fim das queimadas é incerto.
D) Ninguém sabe o porquê de sua ausência.
E) A cessão de terras compete aos indígenas.
Comentário: Na alternativa (A), o particípio “serradas” é originário de
“serra”, por isso é grafado com “s”.
A alternativa (B) é a errada, pois “cumprimentar” é o ato de saudar
outrem. Assim, deve ser escrito com “u”.
Na alternativa (C), “incerto” é aquilo de que não se tem certeza. Por
isso, está corretamente empregada.
Na alternativa (D), “porquê” é um substantivo. Como é uma palavra
oxítona terminada em vogal “e”, deve ser acentuada.
Na alternativa (E), o substantivo “cessão” decorre do verbo “ceder”, por
isso é grafado com “SS”.
Gabarito: B

Questão 29: IBGE – Agente – 2011 (banca Consulplan)


Assinale a alternativa em que todas as palavras apresentam a grafia correta.
A) Os jovens têm a presunção de abusarem dos idosos.
B) A família presenteam o idoso no aniversário dele.
C) O filho carinhoso quiz cuidar do velho pai até a morte.
D) Os familiares puzeram o velhinho na Casa de Repouso.
E) Os cidadãos devem reinvindicar bons salários para os aposentados.
Comentário: Corrigindo os vocábulos errados: “presenteiam”, “quis”,
“puseram”, “reivindicar”. Assim, a alternativa correta é a (A).
Gabarito: A

Questão 30: IBGE – Agente – 2011 (banca Consulplan)


Quanto à grafia marque a alternativa correta.
A) A sensasão de poder torna as pessoas autoritárias e exigentes.
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 49
Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

B) A sociedade quer fazer contenção de despezas em relação a obras públicas.


C) Nabuco advinhou o que aconteceria no Brasil.
D) As classes mais desfavorecidas vencem os impecilhos impostos pelas elites.
E) As pessoas solidárias trabalharão em projetos beneficentes.
Comentário: Corrigindo os vocábulos: “sensação”, “despesas”, “adivinhou” e
“empecilhos”.
Assim, a alternativa correta é a (E). Cuidado, não se diz beneficiente. É
beneficente mesmo!
Gabarito: E

Questão 31: CITEPE 2012 Assistente de Faturamento (banca Cesgranrio)


Estão grafadas corretamente todas as palavras do seguinte período:
(A) É preciso compreenssão com os trabalhadores afastados do mercado.
(B) Não é possível advinhar os bons frutos que o trabalho pode trazer.
(C) É necessário investirmos na qualificação dos trabalhadores.
(D) Trabalhadores sem estímulo produzem pouquícimo.
(E) O trabalho é um elemento enobresedor na vida do homem.
Comentário: A alternativa correta é a (C). Veja as demais frases abaixo com
correção:
É preciso compreensão com os trabalhadores afastados do mercado.
Não é possível adivinhar os bons frutos que o trabalho pode trazer.
Trabalhadores sem estímulo produzem pouquíssimo.
O trabalho é um elemento enobrecedor na vida do homem.
Gabarito: C

Questão 32: CITEPE 2012 Analista de Comércio exterior (banca Cesgranrio)


O verbo acrescentar, destacado no trecho, abaixo, apresenta um dígrafo
(duas letras representando um único som) comum na língua: sc. “Eu
acrescentaria aqueles fósforos que se acendiam ao ser riscados em qualquer
lugar na parede [...]”
A seguinte palavra NÃO apresenta essa estrutura ortográfica:
(A) di___iplina (B) pi___ina (C) displi___ência
(D) na___imento (E) re___isão
Comentário: A alternativa que NÃO apresenta a mesa estrutura ortográfica é
a (C), pois “displicência” se escreve com “c”. As demais alternativas
apresentam a grafia com “SC”. Veja:
“disciplina”, “piscina”, “nascimento”, “rescisão”.
Gabarito: C

Questão 33: Termobahia 2012 – Engenheiro (banca Cesgranrio)


No trecho “Os cálculos indicam que o consumo global ultrapassou a
capacidade de regeneração do planeta em 1987”, a palavra destacada é
derivada do verbo regenerar.
O grupo em que todos os verbos também formam substantivos derivados
grafados com ç é

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(A) ampliar, convergir, estagnar (B) agredir, converter, diminuir


(C) declinar, imprimir, organizar (D) continuar, estabilizar, poluir
(E) discutir, indicar, omitir
Comentário: “ç”:“ampliar” gera “ampliação”, “estagnar” gera “estagnação”,
“diminuir” gera “diminuição”, “declinar” gera “declinação”, “organizar” gera
“organização”, “continuar” gera “continuação”, “estabilizar” gera
“estabilização”, “poluir” gera “poluição”, “indicar” gera “indicação”.
“s”: “convergir” gera “conversão”, “converter” gera “conversão”.
“ss”: “agredir” gera “agressão”, “imprimir” gera “impressão”, “discutir” gera
“discussão”, “omitir” gera “omissão”.
Assim, a alternativa correta é a (D).
Gabarito: D

Questão 34: Transpetro 2012 – Administrador (banca Cesgranrio)


Ao escrever frases, que deveriam estar de acordo com a norma-padrão, um
funcionário se equivocou constantemente na ortografia. Ele só NÃO se
enganou em:
(A) O homem foi acusado de estuprar várias vítimas.
(B) A belesa da duquesa era realmente de se admirar.
(C) Porque o sapato deslisou na lama, a mulher foi ao chão.
(D) Sem exitar, as crianças correram para os brinquedos do parque.
(E) Sem maiores pretenções, o time venceu o jogo e se classificou para a
final.
Comentário: A alternativa (A) é a correta, pois “estupro” origina-se do verbo
“estuprar”.
A alternativa (B) está errada, pois “beleza” grafa-se com “z”. O vocábulo
“duquesa” está corretamente grafado.
A alternativa (C) está errada, pois “deslizou” grafa-se com “z”, assim
como o substantivo “deslize”. O vocábulo “Porque” está correto, pois se
entende aí a conjunção causal, a qual pode ser substituída por “Já que”.
A alternativa (D) está errada. O verbo “hesitar” origina o substantivo
“hesitação”. Não podemos confundir com o substantivo “êxito”.
A alternativa (E) está errada, pois o verbo “pretender” gera o
substantivo “pretensões”.
Gabarito: A

Questão 35: Transpetro 2012 – Técnico Adm e Controle (banca Cesgranrio)


A frase em que todas as palavras estão corretamente grafadas é:
(A) A obra foi paralisada devido ao grande vazamento de água.
(B) Quando o assunto é fome, é impossível banalizar a discução.
(C) A análise dos fatos levou a se considerar a excessão como regra.
(D) Ao canalisar o rio que passava na cidade, grandes enxentes aconteceram.
(E) Não foi possível utilisar a metodologia programada para a execussão do
projeto.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Comentário: A alternativa (A) é a correta, pois “paralisar” gera o particípio


“paralisada”, e “vazar” gera o substantivo “vazamento”.
A alternativa (B) está errada, pois o verbo “discutir” gera o substantivo
“discussão”.
A alternativa (C) está errada, pois o adjetivo “exceto” gera o substantivo
“exceção”.
A alternativa (D) está errada, pois o substantivo “canal” recebe o sufixo
verbal “-izar”, gerando o verbo “canalizar”. O substantivo “cheio” gera o verbo
“encher”, o qual gera o substantivo “enchentes”.
A alternativa (E) está errada, pois o adjetivo “útil” recebe o sufixo verbal
“-izar”, gerando o verbo “utilizar”. O verbo “executar” gera o substantivo
“execução”.
Gabarito: A

Questão 36: Petrobras / 2010 / Médio (banca Cesgranrio)


Os vocábulos “discussão”, “atingimos” e “empresa” são grafados,
respectivamente, com ss, g e s.
São grafadas, respectivamente, com essas mesmas letras as seguintes
palavras:
(A) a___ambarcar, o___eriza, requi___ito.
(B) la___idão, impin___ir, irri___ório.
(C) ob___ecado, here___e, he___itar.
(D) re___uscitar, gor___eta, parali___ar.
(E) can___aço, la___e, morali___ar.
Comentário: Para resolver este tipo de questão, procure as palavras que
você conhece bem. Vá eliminando as que não se enquadram no pedido da
questão até chegar à alternativa correta. Veja as palavras corretamente
grafadas:
(A) açambarcar, ojeriza, requisito; (B) lassidão, impingir, irrisório; (C)
obcecado, herege, hesitar; (D) ressuscitar, gorjeta, paralisar; (E) cansaço,
laje, moralizar.
Gabarito: B

Questão 37: Petrobras / 2010 / Técnico (banca Cesgranrio)


Qual dos substantivos abstratos abaixo, derivados do verbo, está grafado
INCORRETAMENTE?
(A) Aceitar – aceitação. (B) Construir – construção.
(C) Expor – exposição. (D) Compreender – compreenção.
(E) Perceber – percepção.
Comentário: O substantivo gerado do verbo “compreender” é
“compreensão”.
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 38: CITEPE / 2011 / Médio (banca Cesgranrio)


Dentre os pares de palavras abaixo, aquele em que a segunda palavra é
grafada com a mesma letra ou dígrafo destacada(o) na primeira é:
(A) nobreza – qui___ (B) xícara – en___ente
(C) casulo – cateque___e (D) bicho – fa___ina
(E) imagem – ___eito
Comentário: Veja a correção: (A) nobreza – quis; (B) xícara – enchente; (C)
casulo – catequese; (D) bicho – faxina; (E) imagem – jeito
Gabarito: C

Questão 39: Petrobras / 2010 / Superior (banca Cesgranrio)


Qual sequência completa corretamente a frase abaixo?
Para _______ a ______________ de um especialista na área poderá ajudá-lo
a superar momentos do cotidiano, com _______________ dos criados por
você mesmo.
(A) mim – intercessão – exceção (B) mim – interseção – exceção
(C) mim– intersecção – excessão (D) eu – interseção – excessão
(E) eu – intercessão – exceção.
Comentário: O pronome pessoal do caso reto “eu” cumpre normalmente a
função de sujeito e não a de complemento; por isso não cabem as alternativas
(D) e (E).
O ato de interceder gera o substantivo “intercessão”. Interseção é o
cruzamento de duas retas (esquinas), por isso a alternativa (A) é a correta,
mas devemos confirmar isso. O substantivo “exceto” gera exceção.
Gabarito: A

Questão 40: Petrobras / 2010 / Técnico (banca Cesgranrio)


Substituindo-se o verbo destacado na primeira frase pelo substantivo
correspondente na segunda, qual desses substantivos apresenta ERRO quanto
à ortografia?
(A) Cuidado para não exceder o limite de velocidade permitido. / O excesso
de velocidade custou-lhe uma multa.
(B) Os economistas concordam que é preciso conter os gastos. / A
contenção dos gastos já se faz por parte de muitos empresários.
(C) Não devemos reprimir os manifestantes sem antes ouvi-los. / A
repressão aos manifestantes, sempre que possível, deve ser evitada.
(D) Ele foi incapaz de catequizar aqueles menores de rua. / Infelizmente, a
catequeze daqueles menores de rua não ocorreu.
(E) Ninguém conseguia compreender o comportamento agressivo do colega.
/ Levou horas para a compreensão de tal atitude ofensiva.
Comentário: Novamente sendo cobrado o substantivo “catequese”. O verbo
se escreve com “z”, mas o substantivo com “s”. Os outros estão corretos.
Gabarito: D

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 41: BNDES / 2009 / Superior (banca Cesgranrio)


O substantivo derivado do verbo está grafado INCORRETAMENTE em
(A) ascender: ascensão. (B) proteger: proteção.
(C) catequizar: catequeze. (D) progredir: progressão
(E) paralisar: paralisia.
Comentário: “Catequizar” gera “catequese”. O restante está correto.
Cuidado com as palavras “ascensão”, “paralisia” e “catequese”. Elas caem
muito em prova.
Gabarito: C

Questão 42: SECAD / 2009 / Superior (banca Cesgranrio)


A segunda palavra é grafada com a(o) mesma(o) letra(dígrafo) que foi
destacada(o) na palavra anterior em
(A) propensão conten____ão (B) recreação ___mpecilho
(C) lazer anali____ar (D) socialização parali____ar
(E) estresse exce___ão
Comentário: conter gera “contenção”; o correto é “empecilho”; análise gera
“analisar”; paralisia gera “paralisar”; exceto gera “exceção”. Assim, a mesma
letra está na alternativa (B).
Gabarito: B

Questão 43: BNDES / 2008 / Superior (banca Cesgranrio)


O substantivo abstrato derivado do verbo apresentado NÃO é grafado com o
mesmo fonema consonantal dos demais em
(A) perceber – percep___ão. (B) conceder – conce____ão.
(C) satisfazer – satisfa___ ão. (D) interpretar – interpreta___ão.
(E) aprovar – aprova___ão.
Comentário: O verbo “conceder” gera o substantivo “concessão”. As demais
palavras são grafadas com “ç”: percepção, satisfação, interpretação,
aprovação.
Gabarito: B

Questão 44: Petrobras / 2011 / Médio (banca Cesgranrio)


Dificuldades no período de alfabetização podem causar problemas ortográficos
como estes: “ceja bem vindo e esprimente o mixto”
O texto está reescrito segundo a ortografia oficial da língua portuguesa em:
(A) Ceja bem-vindo e experimente o misto.
(B) Ceja bem-vindo e experimente o mixto.
(C) Seja bem vindo e esprimente o mixto.
(D) Seja bem vindo e esprimente o misto.
(E) Seja bem-vindo e experimente o misto.
Comentário: Questão dada não é? “Seja” (do verbo “ser”); “bem-vindo” é
um adjetivo composto e recebe hífen; não se esqueça de que “experimente”
se escreve com “x”; e “misto” vem de “mistura”, por isso é grafado com “s”.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Gabarito: E

Questão 45: TJ AC Superior 2010 (banca FMP)


O substantivo VAZAMENTO, no texto, está corretamente grafado, porque vem
do verbo VAZAR com Z. Essa mesma relação de ortografia – palavra primitiva
com Z = palavra derivada com Z - pode ser feita com todas as palavras
abaixo, exceto:
(A) li___o / ali_ar. (B) bali_a / bali_ar (C) desli_e / desli_ar
(D) va_io / esva_iar (E) _ebra / _ebrado
Comentário: A alternativa diferente das anteriores é a (A), pois o adjetivo
“liso” é grafado com “s”. Assim, o verbo “alisar” também é grafado com “s”.
Já as demais palavras possuem o nome com “z” e o verbo permanece
com “z”. Veja:
baliza balizar; deslize deslizar; vazio esvaziar; zebra zebrado.
Gabarito: A

Questão 46: TJ AC 2010 Assistente Jurídico (banca FMP)


Fragmento do texto: Eles todos_________, não conseguem se controlar,
estão por cima da carne-seca. Se dão o direito de falar ao pé do ouvido do
público, como uma _______ caseira _______sabedoria em conversas ao redor
da fogueira. São um ________de cronistas, editorialistas e fofoqueiros e
atendem pelo pomposo título de opinion makers.
As lacunas do último parágrafo são preenchidas correta e respectivamente
pelas palavras da alternativa:
(A) extrapolam – vovozinha – destila – mixto
(B) estrapolam – vovozinha – distila – misto
(C) estrapolam – vovosinha – distila – mixto
(D) estrapolam – vovozinha – distila – mixto
(E) extrapolam – vovozinha – destila – misto
Comentário: O verbo “extrapolam” é grafado com “x”. Assim, já eliminamos
as alternativas (B), (C) e (D).
O diminutivo de “vovó” recebe o sufixo “zinha”.
O verbo “destila” é grafado com “e” e tem no contexto o sentido de
instigar, estabelecer.
O substantivo “misto” é a redução do substantivo “mistura”, por isso é
grafado com “s”.
Gabarito: E

Questão 47: BB 2011 Escriturário (banca FCC)


Todas as palavras estão escritas corretamente na frase:
(A) Os esforsos para entender os fenômenos da natureza nem sempre
conseguem hêsito, como, por exemplo, algumas pesquisas sobre aves.
(B) O crecente desenvolvimento tecnológico permitiu aos pesquisadores
analizar as reações provocadas pelo fluxo de sangue no bico do tucano.
(C) O imenso tamanho do bico do tucano sempre causou estranheza naqueles
que costumam observar os exemplos oferecidos pela natureza.
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 49
Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(D) Com o tamanho imprecionante de seu bico, o tucano é considerado por


estudiosos uma das aves brasileira mais exquizitas.
(E) Os cientistas que se puzeram a estudar os tucanos concluíram que
existem diverças funções para o enorme bico dessa ave.
Comentário: Questão bem tranquila, não é? Basta eliminar as palavras
gritantemente erradas. Vamos corrigi-las!
(A): esforços, êxito (A banca queria confundi-lo com “hesitar”)
(B): crescente, analisar
(D): impressionante (derivado de “impressionar”), esquisitas
(E): puseram, diversas
Gabarito: C

Questão 48: TRF 1ªR 2011 Técnico (banca FCC)


As palavras estão corretamente grafadas na seguinte frase:
(A) Que eles viajem sempre é muito bom, mas não é boa a ansiedade com
que enfrentam o excesso de passageiros nos aeroportos.
(B) Comete muitos deslises, talvez por sua espontaneidade, mas nada que
ponha em cheque sua reputação de pessoa cortês.
(C) Ele era rabugento e tinha ojeriza ao hábito do sócio de descançar após o
almoço sob a frondoza árvore do pátio.
(D) Não sei se isso influe, mas a persistência dessa mágoa pode estar sendo o
grande impecilho na superação dessa sua crise.
(E) O diretor exitou ao aprovar a retenção dessa alta quantia, mas não quiz
ser taxado de conivente na concessão de privilégios ilegítimos.
Comentário: A alternativa correta é a (A). Note que o verbo “viajar” possui
“j”. Esse verbo conserva esta letra no radical de todos os tempos verbais.
Assim, no presente do subjuntivo: talvez eu viaje, tu viajes, ele viaje, nós
viajemos, vós viajeis, eles viajem.
(B): cheque (ordem de pagamento); xeque (risco, perigo, contratempo). Por
isso, “ponha em xeque” é o correto. O correto é “deslizes” (não confunda com
“liso”). Note que está correta a grafia “cortês” (derivada de cortesia).
(C): O substantivo “descanso” gera o verbo “descansar”. O substantivo
“fronde” significa “copa das árvores”. Esse substantivo recebe o sufixo “osa”
para derivar o adjetivo “frondosa”.
(D): Os verbos terminados em “uir” formam o presente com “ui”: influi”. Note,
também, que o correto é “empecilho”.
(E): Não confunda “êxito” com o verbo “hesitar” (hesitou). O substantivo
“taxa” tem seu homônimo “tacha”, mas o sentido muda. Taxa (tributo,
imposto); tacha (Risco, perigo, contratempo). Assim, “ser tachado de
conivente”. O verbo querer no pretérito não recebe a consoante “z”, mas “s”:
quis. Atente às palavras corretamente grafadas “concessão” e “privilégios”.
Gabarito: A

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 49: ALERJ – 2011 Superior (banca CEPERJ)


No texto, a palavra privilégio está corretamente grafada. A vogal i completa
adequadamente a lacuna da palavra:
A) __mpecilho B) desprev__nido C) mim__ógrafo
D) um__decer E) d__lapidar
Comentário: A grafia correta é “empecilho”, “desprevenido” (vem do verbo
prevenir), “mimeógrafo”, “umedecer” (não confunda: o adjetivo é úmido, mas
o verbo é umedecer).
A alternativa correta é a (E), pois “dilapidar” é grafado com “i”.
Gabarito: E

Questão 50: ALERJ – 2011 Digitador (banca CEPERJ)


Dentre as palavras apresentadas a seguir, aquela cuja lacuna não pode ser
preenchida corretamente pela letra i é:
A) mer__tíssimo B) pr__vilégio C) __mpecilho
D) eletr__cista E) s__lvícola
Comentário: Veja as grafias: meritíssimo, privilégio, empecilho, eletricista,
silvícola. Tome muito cuidado com as palavras “privilégio” e “empecilho”, pois
normalmente aparecem nas questões de ortografia.
Gabarito: C

Questão 51: ALERJ – 2011 Digitador (banca CEPERJ)


A grafia das palavras em destaque nas frases apresentadas se deve às suas
respectivas origens. Está grafado corretamente o seguinte par de palavras:
A) catequese / catequizar B) análise / analizar C) catálise / catalizar
D) excurção / escursionar E) vaso / vasar
Comentário: Muito cuidado com o substantivo “catequese”, o qual se escreve
com “s”, mas o verbo é escrito com “z”: catequizar. Por isso, a alternativa (A)
é a correta.
Veja a correção das demais: análise / analisar; catálise (modificação de
velocidade de uma reação química) / catalisar (produzir catálise); excursão /
excursionar (fazer excursões); vaso / vazar (tornar vazio, esvaziar).
Gabarito: A

Questão 52: Prefeitura Lagarto 2011 – Agente (banca AOCP)


Assinale a alternativa que NÃO apresenta erro de grafia.
(A) Diminuir – diminuisão (B) Diferente – diferêncial
(C) Permanência – permanênte (D) Crédito – creditar
(E) Presidência – presidênte
Comentário: Rapidamente, você deve ter percebido que a alternativa correta
é a (D), pois “crédito” tem acento por ser palavra proparoxítona e “creditar”
não tem acento por ser oxítona terminada em “r”.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Veja a correção das palavras com erro de grafia: diminuição, diferencial,


permanente, presidente.
Gabarito: D

Questão 53: Prefeitura Lagarto 2011 – Agente (banca AOCP)


Assinale a alternativa correta quanto à ortografia.
(A) Concessão. (B) Barcassa. (C) Retenssão.
(D) Escessão. (E) Abceço.
Comentário: A alternativa (A) é a correta, pois o verbo “ceder” gera o
substantivo “cessão”. Assim, o verbo “conceder” gera o substantivo
“concessão”.
Na alternativa (B), a grafia correta é “barcaça”, pois esta palavra é
gerada de “barco”, o qual recebe o sufixo “aça”, que transmite o sentido de
aumento, grande. Assim, esta palavra significa “grande e sólida embarcação
de madeira, semelhante à chata e usada para carga e descarga de navios no
porto”.
Na alternativa (C), o verbo “ter” gera o substantivo “tenção”. Assim, o
verbo “reter” gera o substantivo “retenção”.
Na alternativa (D), o verbo “excetuar” gera o substantivo “exceção”.
Na alternativa (E), o verbo “absceder” gera o substantivo “abscesso”, o
qual significa “acúmulo de pus em cavidade formada em consequência de
processo inflamatório”.
Gabarito: A

Questão 54: Prefeitura Lagarto 2011 – Médico (banca AOCP)


Assinale a alternativa que NÃO apresenta problema de grafia.
(A) A polícia precisa ser mais coersitiva para coibir os criminosos.
(B) As escolas estão inseridas em contextos sociais violêntos.
(C) O desenvolvimento da econômia é prejudicado pela violência.
(D) As escolas da pesquisa ficam próximas ao domínio dos traficantes.
(E) A polícia precisa praticar atos de coibissão contra criminosos.
Comentário: Na alternativa (A), a grafia correta é “coercitiva”.
Na alternativa (B), a palavra “violentos” não deve ser acentuada por ser
uma paroxítona terminada em “o”, seguida de “s”.
Na alternativa (C), a palavra “economia” não deve ser acentuada por ser
uma paroxítona terminada em “a”.
A alternativa (D) é a correta. Cuidado com a palavra “pesquisa”, que se
escreve com “s”. Veja que “próximas” tem acento por ser proparoxítona e
“domínio” tem acento por ser paroxítona terminada em ditongo oral.
Na alternativa (E), o verbo “coibir” gera o substantivo “coibição”.
Gabarito: D

Questão 55: Prefeitura Paranavaí 2011 – Apoio educacional (banca AOCP)


Assinale a alternativa correta quanto à grafia e a outros aspectos
gramaticais.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(A) A evolução e a construção efetiva de um bom ensino jurídico no País


dependem dessas ações do MEC.
(B) Vários cursos de Direito no Brasil foram orientados a reduzir a oferta de
vagas devido à insuficiencia nos conteúdos.
(C) O Ministério da Educação determinou que se reduzisse 10.912 vagas de
ingresso de estudantes de Direito.
(D) Das 82 instituições de ensino, as 20 piores faculdades tem um índice de
aprovação entre 5% e 10% na OAB.
(E) A devolução das vagas está condicionada a melhora da qualidade de
ensino dessas instituições de ensino.
Comentário: Na alternativa (B), “insuficiência” é uma palavra paroxítona
terminada em ditongo oral (“ia”), por isso deve ser acentuada.
Na alternativa (C), o problema é a concordância, pois “reduzisse” é um
verbo transitivo direto e o pronome “se” é apassivador. Assim, o núcleo do
sujeito paciente é “vagas”, forçando o verbo ao plural: que se reduzissem
10.912 vagas de ingresso de estudantes de Direito.
Na alternativa (D), o problema é de concordância e acento gráfico, pois
o verbo “têm” deve receber acento diferencial plural, pois seu sujeito é “as 20
piores faculdades”.
Na alternativa (E), o problema é de crase, pois “condicionada” exige a
preposição “a” e “melhora” admite artigo “a”. Assim, ocorrerá a crase: está
condicionada à melhora da qualidade de ensino dessas instituições de ensino.
Assim, percebemos que a alternativa (A) não possui nenhum desvio
gramatical.
Gabarito: A

Questão 1: IME 2015 – Oficial (banca Exército)


"Quem usa e abusa do automóvel?".
Assinale a opção em que a regra ortográfica diverge em relação à grafia dos
verbos acima apresentados.
a) simboli_ar
b) anali__ar
c) improvi__ar
d) pesqui__ar
e) parali__ar

Questão 2: EsPCEx 2015 – Cadete (banca Exército)


Assinale a alternativa em que a grafia de todas as palavras está correta.
a) Mulçumano é todo indivíduo que adere ao islamismo.
b) Gostaria de saber como se entitula esse poema em francês.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

c) Esses irmãos vivem se degladiando, mas no fundo se amam.


d) Não entendi o porquê da inclusão desses asterísticos.
e) Essa prova não será empecilho para mim.

Questão 3: EsFCEx 2015 – Oficial (banca Exército)


Assinale a alternativa que completa adequadamente as lacunas abaixo.
“O processo de __________ de diplomas de instituições de ensino superior
__________ deve ser aperfeiçoado, com a previsão de que ela não seja
____________. A conclusão foi __________ entre os participantes de
audiência pública realizada na última sexta-feira (12) na Comissão de
Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado Federal.”
(Fonte: http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=86635.
Acesso em 15 de abril de 2013).
a) re-validação – estrangeiras – automático – consenço
b) revalidação – estrangeira – automática – concenso
c) re-validação – estrangeira – automático – consenso
d) revalidação – estrangeiras – automática – consenso
e) revalidação – estrangeiras – automática – concenso

Questão 4: EsPCEx 2013 – Cadete (banca Exército)


Assinale a alternativa em que todas as palavras estão ortografadas e
acentuadas corretamente.
a) A plateia permaneceu em silêncio durante o asteamento da bandeira.
b) Os orgãos públicos estão travando uma guerra contra a caristia.
c) A direção da empresa será assumida pelo entiado do presidente.
d) É importante frisar que a paralisação dos funcionários é legal.
e) Para sintetizar a nova substância, é preciso um catalizador potente.

Questão 5: ESA 2011 – Sargento (banca Exército)


Identifique a opção em que todas as palavras estão grafadas corretamente.
a) disenteria – privilégio – excêntrico – superstição – empecilho
b) imprescindível – pajem – discussão – estrupo – mendingo
c) enxarcar – pesquisar – frustração – bugiganga – acumpuntura
d) prazeirosamente – consciência – cônjuge – salchicha – exceção
e) fingimento – encapuzar – beneficiente – aterrisagem – compania

Questão 6: MPRS 2015 – Técnico em Informática (banca MPRS)


Fragmento do texto: Mas o D-Wave é bom numa coisa: quebrar senhas e
violar códigos. Nisso, ele é ________.
E há muitas questões assim no nosso ________.
Ou talvez essa tecnologia, como tantas outras que um dia foram alvo de
ceticismo e ________ , realmente possa transformar a internet.
Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas das linhas 2, 3 e
5, nesta ordem.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(A) hiperrápido – dia-a-dia – escárneo


(B) hiper-rápido – dia a dia – escárneo
(C) hiperrápido – dia-a-dia – escárnio
(D) hiper-rápido – dia a dia – escárnio
(E) hiper-rápido – dia-a-dia – escárneo

Questão 7: MPRS 2015 – Técnico Superior em Informática (banca MPRS)


Fragmento do texto: Por volta do ano 2000, a produtividade começou a
crescer num ________ bem mais acelerado que a criação de novas vagas.
“A raiz dos problemas não é estarmos em uma grande ________”, eles
dizem. “Mas no início de uma grande ________”.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 22, 26
e 27, nesta ordem.
(A) rítimo – resseção – restruturação
(B) rítimo – recesção – re-estruturação
(C) ritmo – recessão – reestruturação
(D) ritmo – resseção – restruturação
(E) rítmo – recessão – reestruturação

Questão 8: MPRS 2013 – Agente Administrativo (banca MPRS)


Fragmento do texto: Pelo contrário: se hoje estamos aqui é ________, em
momentos de risco à preservação da própria vida (como encontrar um
predador pela frente), o cérebro de nossos antepassados deu ordem para que
fosse descarregada na corrente sanguínea uma considerável carga de
hormônios. Esse processo orgânico, indissociável das consequências
emocionais, ________ preparou para duas reações possíveis: lutar ou fugir.
Um exemplo banal: o trânsito provoca cansaço, mau humor, e disso advêm
sintomas físicos; ________ dar a essa situação (que, em si, decididamente
não podemos alterar) lugar tão importante em nossa vida? É possível alterar o
horário de sair de casa, o trajeto que optamos por percorrer, até mesmo a
cidade que escolhemos para viver. Principalmente, é possível olhar a fera nos
olhos e, se for o caso, fugir, sim, ________ não? Mas de forma consciente,
sabendo que ainda há alguma chance de autonomia mesmo nas ocasiões em
que parece não haver margem de manobra.
Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas
tracejadas das linhas 1, 6, 8 e 12.
(A) por que – lhes – porque – por que
(B) porque – os – por que – por quê
(C) por que – os – porque – porque
(D) por que – lhes – porque – por quê
(E) porque – os – por que – por que

Questão 9: MPRS 2015 – Assessor Bacharel em História (banca MPRS)


Fragmento do texto: De acordo com a sentença proferida em abril de 1792,
muitos dos principais envolvidos no movimento da Inconfidência Mineira foram
condenados ao degredo na África, com ________ dos religiosos enviados para
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 49
Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

conventos em Portugal.
Nomeado ajudante da Secretaria do Governo e oficial de escrituração do
Real Contrato da Urcela, Resende acabou sendo promovido ________ a
secretário de Governo, como sucessor de Feijó, em 1795.
A trajetória desses personagens prova que o degredo não foi drástico
para todos os inconfidentes, como se conta nos livros. Para alguns, ele foi o
________ para uma retomada em suas vidas.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 2, 26
e 40, nesta ordem.
(A) exceção – enterinamente – estupim
(B) exceção – interinamente – estopim
(C) exessão – interinamente – estupim
(D) exessão – enterinamente – estopim
(E) exeção – interinamente – estupim

Questão 10: MPRS 2012 – Bibliotecário Jurídico (banca MPRS)


Fragmento do texto: Aos três anos, já se identificavam letras e se soltavam
palavras. Aos sete, o nome se escrevia: biblioteca, entre algumas incertezas
que se ________.
Nestes anos, a luz dos ________, os recreios e espaços públicos, a sombra
das árvores, o cheiro de terra molhada e as brincadeiras de criança foram
cúmplices dessa biblioteca que crescia acumulando as folhas impressas em
livros cozidos ou colados.
As bibliotecas do nosso viver se situam em diferentes espaços, catalogadas ou
indiferenciadas, com mesas e cadeiras, com computadores ou sem eles, com
livros empoeirados ou sem pó, e, mesmo que muitos desses títulos possam
ser ________, elas são únicas, sem ________, pois construídas a partir do
nosso sagrado ponto de vista acerca de cada experiência, de cada drama, de
cada comédia, de cada personagem.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 3, 4 e
11, nesta ordem.
(A) dissipavam – candeeiros – coincidentes – exceção
(B) dicipavam – candieiros – coicidentes – excessão
(C) discipavam – candeiros – coincidentes – exceção
(D) dissipavam – candieiros – coicidentes – excessão
(E) dicipavam – candeeiros – coincidentes – exceção

Questão 11: MPRS 2013 – Agente Administrativo (banca MPRS)


Fragmento do texto: A transparência do sentido dos atos normativos bem
como sua inteligibilidade são requisitos do próprio Estado de direito: é
inaceitável que um texto legal não seja entendido pelos _____ . A publicidade
implica, pois, necessariamente, clareza e concisão. Acrescente-se que a
identificação das características específicas da forma oficial de redigir não
deve _____ o entendimento de que se proponha a criação – ou se aceite a
existência – de uma forma específica de linguagem administrativa, o que
coloquialmente e pejorativamente se chama burocratês. Este é antes uma

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

_____ do que deve ser a redação oficial, e se caracteriza pelo abuso de


expressões e clichês do jargão burocrático e de formas arcaicas de construção
de frases.
Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas
tracejadas das linhas 3, 6 e 9.
(A) cidadões – ensejar – distorção
(B) cidadãos – encejar – distorsão
(C) cidadãos – ensejar – distorção
(D) cidadões – encejar – distorção
(E) cidadãos – ensejar – distorsão

Questão 12: MPRS 2014 – Geólogo (banca MPRS)


Fragmento do texto: Da margem da praia, o terreno aberto cresce em
colinas, algumas cobertas com ________, outras desnudadas pelos glaciares
da Era do Gelo. As rochas expostas são belíssimas em sua complexidade
________ e dobrada.
Os primeiros 500 milhões de anos da história da Terra – dos 4,568
bilhões de anos de sua formação até 4,0 bilhões de anos atrás – foram uma
época .......... a chuva caía para formar oceanos e as primeiras terras secas
________ na superfície do mar para formar os continentes.
Eles estão na mesma situação dos biógrafos dos antigos filósofos
gregos, tentando extrair o máximo de significado de ________ de
pergaminhos e relatos de segunda mão.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas tracejadas das
linhas 2, 4, 8 e 10, nesta ordem.
(A) líquens – distendida –despontaram –remanecentes
(B) liquens – distendida –despontaram –remanescentes
(C) liquens – destendida –dispontaram –remanescentes
(D) líquens – distendida –dispontaram –remanecentes
(E) líquens – destendida –dispontaram –remanescentes

Questão 13: MPRS 2012 – Técnico em Informática (banca MPRS)


Fragmento do texto: A empresa de segurança móvel LookOut afirmou nesta
segunda-feira que algumas redes de publicidade recolheram secretamente
informações pessoais de usuários de aplicativos durante o ano passado e
agora ________ acesso a milhões de smartphones em todo o mundo.
Segundo a LookOut, essas práticas não regulamentadas estão em ________.
As empresas de publicidade estão acompanhando de perto como o setor
de anúncios móveis ________ representando uma oportunidade para novos
fluxos de receita. Todavia, com consumidores cada vez mais conscientes das
questões de privacidade, algumas dizem que práticas agressivas como essas
poderiam ser ________ para o aumento da comercialização de smartphones.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas das linhas 4, 5, 7
e 10, nesta ordem.
(A) têm – ascensão – vem – desastrosas

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(B) tem – ascenção – vêm – desastrozas


(C) têm – ascensão – vem – desastrozas
(D) têm – ascenção – veem – desastrozas
(E) tem – ascenção – vêm – dezastrosas

Questão 14: DPE MT 2015 – Assistente Administrativo (banca FGV)


Na frase “Não entendo por que não se legaliza o jogo no Brasil”, o termo
sublinhado tem a grafia em dois termos exatamente pelo mesmo motivo que
em
(A) “A legalização do jogo é o motivo por que luta a leitora.”
(B) “Por que razão não se legaliza o jogo?”
(C) “Desconheço por que a legalização do jogo é proibida.”
(D) “Esse é o caminho por que ele veio.”
(E) “O projeto por que me empenho é de grande utilidade.”

Questão 15: DPE RO 2015 – Técnico-Administrativo (banca FGV)


Na pergunta da revista (texto 2), a forma de “Por que” aparece grafada
corretamente; a frase em que a forma sublinhada é igualmente correta é:
(A) Os médicos sabem porquê indicam os genéricos.
(B) Desconheço a razão porque eles tomam remédios de marca.
(C) Os genéricos são mais baratos por que não pagam impostos.
(D) Os pacientes preferem os genéricos por que?
(E) Queria saber o porquê de os genéricos venderem mais.

Questão 16: Prefeitura de Cuiabá 2015 Técnico de Laboratório (banca FGV)


“A questão acerca da aposentadoria das mulheres...”.
Assinale a opção que indica a expressão sublinhada que está corretamente
grafada.
(A) Há cerca de dez dias todos os políticos defendiam a aposentadoria.
(B) As mulheres trabalham acerca de cinco anos menos que os homens.
(C) A discussão na Câmara era a cerca da lei de aposentadoria.
(D) Nada se discutiu a cerca da nova lei.
(E) Estamos acerca de dez dias do final do ano.

Questão 17: DPE MT 2015 – Analista Administrador (banca FGV)


O verbo “economizar”, derivado de “economia”, é grafado com a letra Z.
Assinale a opção que indica o verbo que também deve ser grafado com Z.
(A) fri___ar.
(B) parali___ar.
(C) pesqui___ar.
(D) bati___ar.
(E) repri___ar.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 18: Banco do Nordeste 2014 – Analista Bancário (banca FGV)


O verbo “ressuscitar” mostra corretamente a grafia, com o emprego de SC; o
vocábulo abaixo que está grafado erradamente por incluir essas mesmas
consoantes é:
(A) ascender;
(B) adolescência;
(C) fascismo;
(D) indescente;
(E) piscina.

Questão 19: Funarte 2014 – Administração e Planejamento (banca FGV)


“Adiamos o trabalho, o encontro, o almoço, o telefonema, o dentista, o
dentista nos adia, a conversa séria, o pagamento do imposto de renda, as
férias, a reforma agrária, o seguro de vida, o exame médico, a visita de
pêsames, o conserto do automóvel, o concerto de Beethoven, o túnel para
Niterói, a festa de aniversário da criança, as relações com a China, tudo”.
Em “o conserto do automóvel” e “o concerto de Beethoven” há a presença
intencional de dois homônimos; a alternativa abaixo em que essa
possibilidade não existe por só estar dicionarizada uma das palavras dadas é:
(A) concelho / conselho;
(B) caçar / cassar;
(C) paço / passo;
(D) polir / pulir;
(E) comprimento / cumprimento.

Questão 20: Prefeitura Recife 2014 – Assistente Administrativo (banca FGV)


O verbo “estender” tem por substantivo da mesma família, a “extensão”,
grafado com X e não com S, como o verbo. O par abaixo em que essa
ocorrência de dupla grafia se repete é:
(A) misturar / mixto;
(B) obcecar / obsessão;
(C) cassar / caça;
(D) retaliar / talho;
(E) cessar / seção.

Questão 21: TJ RJ 2014 – Comissário de Justiça (banca FGV)


BEM TRATADA, FAZ BEM
Sérgio Magalhães, O Globo
O arquiteto Jaime Lerner cunhou esta frase premonitória: “O carro é o
cigarro do futuro.” Quem poderia imaginar a reversão cultural que se deu no
consumo do tabaco?
Talvez o automóvel não seja descartável tão facilmente. Este jornal, em
uma série de reportagens, nestes dias, mostrou o privilégio que os governos
dão ao uso do carro e o desprezo ao transporte coletivo.
Surpreendentemente, houve entrevistado que opinou favoravelmente,

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

valorizando Los Angeles – um caso típico de cidade rodoviária e dispersa.


Ainda nestes dias, a ONU reafirmou o compromisso desta geração com o
futuro da humanidade e contra o aquecimento global – para o qual a emissão
de CO2 do rodoviarismo é agente básico. (A USP acaba de divulgar estudo
advertindo que a poluição em São Paulo mata o dobro do que o trânsito.)
O transporte também esteve no centro dos protestos de junho de 2013.
Lembremos: ele está interrelacionado com a moradia, o emprego, o lazer.
Como se vê, não faltam razões para o debate do tema.
Na digitação do texto 1, duas palavras foram sublinhadas, sendo apontadas
como erradas pelo corretor automático de texto: “rodoviarismo” e
“interrelacionado”. O comentário correto que justifica essas observações do
corretor automático é:
(A) os dois vocábulos trazem erros de ortografia;
(B) os dois vocábulos são neologismos e não estão dicionarizados;
(C) os dois vocábulos estão empregados fora de seu sentido habitual;
(D) enquanto o primeiro vocábulo é um neologismo, o segundo traz um erro
ortográfico;
(E) enquanto o primeiro vocábulo é um estrangeirismo, o segundo é um
neologismo.

Questão 22: SEDUC AM 2014 – Professor (banca FGV)


Assinale a opção em o emprego do hífen, segundo as regras do mais recente
Acordo Ortográfico, está incorreto.
(A) Vamos comprar um anti-inflamatório porque ela está superresfriada.
(B) O quadro foi protegido com vidro antirreflexo.
(C) Ele era corréu na acusação de ter assassinado o contrarregra.
(D) O grupo antissequestro já participa da investigação.
(E) Trata-se de uma informação semioficial.

Questão 23: Detran 2013 – Assistente de Trânsito (banca FGV)


A palavra pesquisa é grafada com s.
As alternativas a seguir apresentam palavras corretamente grafadas com s, à
exceção de uma. Assinale-a.
(A) xadrês. (B) gasolina. (C) paralisia. (D) gás. (E) misto.

Questão 24: SEDUC AM 2014 – Professor (banca FGV)


Assinale a opção em o emprego do hífen, segundo as regras do mais recente
Acordo Ortográfico, está incorreto.
a) Vamos comprar um anti-inflamatório porque ela está superresfriada.
b) O quadro foi protegido com vidro antirreflexo
c) Ele era corréu na acusação de ter assassinado o contrarregra
d) O grupo antissequestro já participa da investigação.
e) Trata-se de uma informação semioficial.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 25: BANESTES 2013 Assistente Securitário (banca Consulplan)


“Pessoas bem-humoradas fazem _____________ para manter uma vida social
saudável, por isso são _____________ num mundo em que imperam pessoas
_____________ e difíceis.” Assinale a alternativa que completa correta e
sequencialmente a afirmativa anterior.
(A) conseções / exceções / jeniozas
(B) conseções / esseções / geniozas
(C) concessões / exseções / jeniosas
(D) conceções / exceções / geniosas
(E) concessões / exceções / geniosas

Questão 26: CODESP 2012 Artesão (banca Consulplan)


Leia as afirmativas a seguir e assinale a que apresenta ERRO ortográfico.
A) Esta floresta está ameaçada de estinção.
B) A floresta araucária é um bioma único no mundo.
C) Nessa floresta, é marcante a presença do pinhão.
D) As araucárias são plantas diferentes e vivem até 250 anos.
E) As grandes araucárias são encontradas no Sul e Sudeste do Brasil.

Questão 27: Prefeitura C. M – Médico - 2009 (banca Consulplan)


Assinale a frase abaixo que está totalmente correta quanto à ortografia:
A) A leitura contínua sortiu um efeito muito bom para a sua vida.
B) Todos sabiam que ele era um escêntrico por causa dos títulos que lia.
C) O crescimento obitido através da leitura é impressionante.
D) A leitura é fascinante, através dela podemos estar em lugares fantásticos.

Questão 28: Prefeitura C.V. – Agente Comunitário – 2010 (banca Consulplan)


Assinale a afirmativa grafada INCORRETAMENTE:
A) As árvores foram serradas.
B) O português me comprimentou amavelmente.
C) O fim das queimadas é incerto.
D) Ninguém sabe o porquê de sua ausência.
E) A cessão de terras compete aos indígenas.

Questão 29: IBGE – Agente – 2011 (banca Consulplan)


Assinale a alternativa em que todas as palavras apresentam a grafia correta.
A) Os jovens têm a presunção de abusarem dos idosos.
B) A família presenteam o idoso no aniversário dele.
C) O filho carinhoso quiz cuidar do velho pai até a morte.
D) Os familiares puzeram o velhinho na Casa de Repouso.
E) Os cidadãos devem reinvindicar bons salários para os aposentados.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 30: IBGE – Agente – 2011 (banca Consulplan)


Quanto à grafia marque a alternativa correta.
A) A sensasão de poder torna as pessoas autoritárias e exigentes.
B) A sociedade quer fazer contenção de despezas em relação a obras públicas.
C) Nabuco advinhou o que aconteceria no Brasil.
D) As classes mais desfavorecidas vencem os impecilhos impostos pelas elites.
E) As pessoas solidárias trabalharão em projetos beneficentes.

Questão 31: CITEPE 2012 Assistente de Faturamento (banca Cesgranrio)


Estão grafadas corretamente todas as palavras do seguinte período:
(A) É preciso compreenssão com os trabalhadores afastados do mercado.
(B) Não é possível advinhar os bons frutos que o trabalho pode trazer.
(C) É necessário investirmos na qualificação dos trabalhadores.
(D) Trabalhadores sem estímulo produzem pouquícimo.
(E) O trabalho é um elemento enobresedor na vida do homem.

Questão 32: CITEPE 2012 Analista de Comércio exterior (banca Cesgranrio)


O verbo acrescentar, destacado no trecho, abaixo, apresenta um dígrafo
(duas letras representando um único som) comum na língua: sc. “Eu
acrescentaria aqueles fósforos que se acendiam ao ser riscados em qualquer
lugar na parede [...]”
A seguinte palavra NÃO apresenta essa estrutura ortográfica:
(A) di___iplina (B) pi___ina (C) displi___ência
(D) na___imento (E) re___isão

Questão 33: Termobahia 2012 – Engenheiro (banca Cesgranrio)


No trecho “Os cálculos indicam que o consumo global ultrapassou a
capacidade de regeneração do planeta em 1987”, a palavra destacada é
derivada do verbo regenerar.
O grupo em que todos os verbos também formam substantivos derivados
grafados com ç é
(A) ampliar, convergir, estagnar (B) agredir, converter, diminuir
(C) declinar, imprimir, organizar (D) continuar, estabilizar, poluir
(E) discutir, indicar, omitir

Questão 34: Transpetro 2012 – Administrador (banca Cesgranrio)


Ao escrever frases, que deveriam estar de acordo com a norma-padrão, um
funcionário se equivocou constantemente na ortografia. Ele só NÃO se
enganou em:
(A) O homem foi acusado de estuprar várias vítimas.
(B) A belesa da duquesa era realmente de se admirar.
(C) Porque o sapato deslisou na lama, a mulher foi ao chão.
(D) Sem exitar, as crianças correram para os brinquedos do parque.
(E) Sem maiores pretenções, o time venceu o jogo e se classificou para a
final.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 35: Transpetro 2012 – Técnico Adm e Controle (banca Cesgranrio)


A frase em que todas as palavras estão corretamente grafadas é:
(A) A obra foi paralisada devido ao grande vazamento de água.
(B) Quando o assunto é fome, é impossível banalizar a discução.
(C) A análise dos fatos levou a se considerar a excessão como regra.
(D) Ao canalisar o rio que passava na cidade, grandes enxentes aconteceram.
(E) Não foi possível utilisar a metodologia programada para a execussão do
projeto.

Questão 36: Petrobras / 2010 / Médio (banca Cesgranrio)


Os vocábulos “discussão”, “atingimos” e “empresa” são grafados,
respectivamente, com ss, g e s.
São grafadas, respectivamente, com essas mesmas letras as seguintes
palavras:
(A) a___ambarcar, o___eriza, requi___ito.
(B) la___idão, impin___ir, irri___ório.
(C) ob___ecado, here___e, he___itar.
(D) re___uscitar, gor___eta, parali___ar.
(E) can___aço, la___e, morali___ar.

Questão 37: Petrobras / 2010 / Técnico (banca Cesgranrio)


Qual dos substantivos abstratos abaixo, derivados do verbo, está grafado
INCORRETAMENTE?
(A) Aceitar – aceitação. (B) Construir – construção.
(C) Expor – exposição. (D) Compreender – compreenção.
(E) Perceber – percepção.

Questão 38: CITEPE / 2011 / Médio (banca Cesgranrio)


Dentre os pares de palavras abaixo, aquele em que a segunda palavra é
grafada com a mesma letra ou dígrafo destacada(o) na primeira é:
(A) nobreza – qui___ (B) xícara – en___ente
(C) casulo – cateque___e (D) bicho – fa___ina
(E) imagem – ___eito

Questão 39: Petrobras / 2010 / Superior (banca Cesgranrio)


Qual sequência completa corretamente a frase abaixo?
Para _______ a ______________ de um especialista na área poderá ajudá-lo
a superar momentos do cotidiano, com _______________ dos criados por
você mesmo.
(A) mim – intercessão – exceção (B) mim – interseção – exceção
(C) mim– intersecção – excessão (D) eu – interseção – excessão
(E) eu – intercessão – exceção.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 40: Petrobras / 2010 / Técnico (banca Cesgranrio)


Substituindo-se o verbo destacado na primeira frase pelo substantivo
correspondente na segunda, qual desses substantivos apresenta ERRO quanto
à ortografia?
(A) Cuidado para não exceder o limite de velocidade permitido. / O excesso
de velocidade custou-lhe uma multa.
(B) Os economistas concordam que é preciso conter os gastos. / A
contenção dos gastos já se faz por parte de muitos empresários.
(C) Não devemos reprimir os manifestantes sem antes ouvi-los. / A
repressão aos manifestantes, sempre que possível, deve ser evitada.
(D) Ele foi incapaz de catequizar aqueles menores de rua. / Infelizmente, a
catequeze daqueles menores de rua não ocorreu.
(E) Ninguém conseguia compreender o comportamento agressivo do colega.
/ Levou horas para a compreensão de tal atitude ofensiva.

Questão 41: BNDES / 2009 / Superior (banca Cesgranrio)


O substantivo derivado do verbo está grafado INCORRETAMENTE em
(A) ascender: ascensão. (B) proteger: proteção.
(C) catequizar: catequeze. (D) progredir: progressão
(E) paralisar: paralisia.

Questão 42: SECAD / 2009 / Superior (banca Cesgranrio)


A segunda palavra é grafada com a(o) mesma(o) letra(dígrafo) que foi
destacada(o) na palavra anterior em
(A) propensão conten____ão (B) recreação ___mpecilho
(C) lazer anali____ar (D) socialização parali____ar
(E) estresse exce___ão

Questão 43: BNDES / 2008 / Superior (banca Cesgranrio)


O substantivo abstrato derivado do verbo apresentado NÃO é grafado com o
mesmo fonema consonantal dos demais em
(A) perceber – percep___ão. (B) conceder – conce____ão.
(C) satisfazer – satisfa___ ão. (D) interpretar – interpreta___ão.
(E) aprovar – aprova___ão.

Questão 44: Petrobras / 2011 / Médio (banca Cesgranrio)


Dificuldades no período de alfabetização podem causar problemas ortográficos
como estes: “ceja bem vindo e esprimente o mixto”
O texto está reescrito segundo a ortografia oficial da língua portuguesa em:
(A) Ceja bem-vindo e experimente o misto.
(B) Ceja bem-vindo e experimente o mixto.
(C) Seja bem vindo e esprimente o mixto.
(D) Seja bem vindo e esprimente o misto.
(E) Seja bem-vindo e experimente o misto.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 45: TJ AC Superior 2010 (banca FMP)


O substantivo VAZAMENTO, no texto, está corretamente grafado, porque vem
do verbo VAZAR com Z. Essa mesma relação de ortografia – palavra primitiva
com Z = palavra derivada com Z - pode ser feita com todas as palavras
abaixo, exceto:
(A) li___o / ali_ar. (B) bali_a / bali_ar (C) desli_e / desli_ar
(D) va_io / esva_iar (E) _ebra / _ebrado

Questão 46: TJ AC 2010 Assistente Jurídico (banca FMP)


Fragmento do texto: Eles todos_________, não conseguem se controlar,
estão por cima da carne-seca. Se dão o direito de falar ao pé do ouvido do
público, como uma _______ caseira _______sabedoria em conversas ao redor
da fogueira. São um ________de cronistas, editorialistas e fofoqueiros e
atendem pelo pomposo título de opinion makers.
As lacunas do último parágrafo são preenchidas correta e respectivamente
pelas palavras da alternativa:
(A) extrapolam – vovozinha – destila – mixto
(B) estrapolam – vovozinha – distila – misto
(C) estrapolam – vovosinha – distila – mixto
(D) estrapolam – vovozinha – distila – mixto
(E) extrapolam – vovozinha – destila – misto

Questão 47: BB 2011 Escriturário (banca FCC)


Todas as palavras estão escritas corretamente na frase:
(A) Os esforsos para entender os fenômenos da natureza nem sempre
conseguem hêsito, como, por exemplo, algumas pesquisas sobre aves.
(B) O crecente desenvolvimento tecnológico permitiu aos pesquisadores
analizar as reações provocadas pelo fluxo de sangue no bico do tucano.
(C) O imenso tamanho do bico do tucano sempre causou estranheza naqueles
que costumam observar os exemplos oferecidos pela natureza.
(D) Com o tamanho imprecionante de seu bico, o tucano é considerado por
estudiosos uma das aves brasileira mais exquizitas.
(E) Os cientistas que se puzeram a estudar os tucanos concluíram que
existem diverças funções para o enorme bico dessa ave.

Questão 48: TRF 1ªR 2011 Técnico (banca FCC)


As palavras estão corretamente grafadas na seguinte frase:
(A) Que eles viajem sempre é muito bom, mas não é boa a ansiedade com
que enfrentam o excesso de passageiros nos aeroportos.
(B) Comete muitos deslises, talvez por sua espontaneidade, mas nada que
ponha em cheque sua reputação de pessoa cortês.
(C) Ele era rabugento e tinha ojeriza ao hábito do sócio de descançar após o
almoço sob a frondoza árvore do pátio.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

(D) Não sei se isso influe, mas a persistência dessa mágoa pode estar sendo o
grande impecilho na superação dessa sua crise.
(E) O diretor exitou ao aprovar a retenção dessa alta quantia, mas não quiz
ser taxado de conivente na concessão de privilégios ilegítimos.

Questão 49: ALERJ – 2011 Superior (banca CEPERJ)


No texto, a palavra privilégio está corretamente grafada. A vogal i completa
adequadamente a lacuna da palavra:
A) __mpecilho B) desprev__nido C) mim__ógrafo
D) um__decer E) d__lapidar

Questão 50: ALERJ – 2011 Digitador (banca CEPERJ)


Dentre as palavras apresentadas a seguir, aquela cuja lacuna não pode ser
preenchida corretamente pela letra i é:
A) mer__tíssimo B) pr__vilégio C) __mpecilho
D) eletr__cista E) s__lvícola

Questão 51: ALERJ – 2011 Digitador (banca CEPERJ)


A grafia das palavras em destaque nas frases apresentadas se deve às suas
respectivas origens. Está grafado corretamente o seguinte par de palavras:
A) catequese / catequizar B) análise / analizar C) catálise / catalizar
D) excurção / escursionar E) vaso / vasar

Questão 52: Prefeitura Lagarto 2011 – Agente (banca AOCP)


Assinale a alternativa que NÃO apresenta erro de grafia.
(A) Diminuir – diminuisão (B) Diferente – diferêncial
(C) Permanência – permanênte (D) Crédito – creditar
(E) Presidência – presidênte

Questão 53: Prefeitura Lagarto 2011 – Agente (banca AOCP)


Assinale a alternativa correta quanto à ortografia.
(A) Concessão. (B) Barcassa. (C) Retenssão.
(D) Escessão. (E) Abceço.

Questão 54: Prefeitura Lagarto 2011 – Médico (banca AOCP)


Assinale a alternativa que NÃO apresenta problema de grafia.
(A) A polícia precisa ser mais coersitiva para coibir os criminosos.
(B) As escolas estão inseridas em contextos sociais violêntos.
(C) O desenvolvimento da econômia é prejudicado pela violência.
(D) As escolas da pesquisa ficam próximas ao domínio dos traficantes.
(E) A polícia precisa praticar atos de coibissão contra criminosos.

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 49


Português para ESA
Teoria e exercícios comentados
Prof. Décio Terror Aula 6

Questão 55: Prefeitura Paranavaí 2011 – Apoio educacional (banca AOCP)


Assinale a alternativa correta quanto à grafia e a outros aspectos
gramaticais.
(A) A evolução e a construção efetiva de um bom ensino jurídico no País
dependem dessas ações do MEC.
(B) Vários cursos de Direito no Brasil foram orientados a reduzir a oferta de
vagas devido à insuficiencia nos conteúdos.
(C) O Ministério da Educação determinou que se reduzisse 10.912 vagas de
ingresso de estudantes de Direito.
(D) Das 82 instituições de ensino, as 20 piores faculdades tem um índice de
aprovação entre 5% e 10% na OAB.
(E) A devolução das vagas está condicionada a melhora da qualidade de
ensino dessas instituições de ensino.

1. A 2. E 3. D 4. D 5. A 6. D 7. C 8. E 9. B 10. A
11. C 12. B 13. A 14. C 15. E 16. A 17. D 18. D 19. D 20. B
21. D 22. A 23. A 24. A 25. E 26. A 27. D 28. B 29. A 30. E
31. C 32. C 33. D 34. A 35. A 36. B 37. D 38. C 39. A 40. D
41. C 42. B 43. B 44. E 45. A 46. E 47. C 48. A 49. E 50. C
51. A 52. D 53. A 54. D 55. A

Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 49