Você está na página 1de 17

O Cérebro

SISTEMA  NERVOSO  CENTRAL:  CONSTITUIÇÃO,  


ESTRUTURA  E  FUNÇÕES  

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro  Joana  Inês  Pontes  
SISTEMA NERVOSO CENTRAL (SNC)
MEDULA ESPINAL ENCEFALO

MEDULA ESPINAL

  Estruturalmente é um prolongamento do cérebro


constituído por um espesso conjunto de fibras
nervosas que, começando na base do cérebro, se
estende ao longo de 40 cm pela coluna vertebral, seu
invólucro protector. É a medula espinal que, através
do sistema nervoso periférico, estabelece a conexão
entre o cérebro e o resto do orga-nismo. É constituída
por uma substancia branca (formada por
neurónios com bainha de mielina) e cinzenta no
seu interior.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
Atribuem-se 2 funções à medula espinal

1)  Função condutora:

  Os nervos espinais transportam ou conduzem


informação somatossensorial para o cérebro e tornam
possível que informaçõe smotoras, provenientes do
cérebro sejam transmitidas aos músculos.
  Desempenha, assim, uma função mportante no que
respeita à nossa actividade motora voluntária (andar,
escrever…) e na organização rítmica dos movimentos
de locomoção.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  Uma lesão na medula espinal pode causar paralisia e
insensibilidade. Quanto mais próxima do cérebro
estiver a área lesionada tanto maior será o número de
nervos espinais que deixarão de comunicar com
aquele e, assim, tanto maior será o grau de paralisia
e de insensibilidade.

  Se a lesão se verificar na parte superior da medula, a


paralisia e a insensibilidade atingirão os braços, o
tronco e as pernas; se danificar a parte inferior, a
paralisia atingirá as pernas e muito provavelmente o
paciente perderá o controlo da bexiga e dos
intestinos.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
2) Função coordenadora:

  Para além de ser uma via de comunicação entre o


encéfalo e o organismo, assegurando os
movimentos voluntários que aquele coordena, a
medula espinal tem, ela própria, a função de
coordenar as actividades reflexas ou, mais
propriamente falando, automáticas, involuntárias.
  Actividades Reflexas (actos reflexos): respostas
motoras da medula espinal a certos estímulos externos
processados sem intervenção/informação do cérebro.
  O Acto Reflexo é, assim, um acto imediato: para haver
reacção a um estímulo sensorial, basta a informação
chegar às fibras nervosas da medula espinal.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
ENCEFALO
  É constituído por um conjunto de
estruturas especializadas que funcionam
de forma integrada para assegurar
unidade ao comportamento humano.

  CEREBELO (pequeno cérebro) – Situa-se na parte


de trás do encéfalo, sob os lobos occipital e
temporal. É dotado de dois pequenos hemisférios e,
é responsável por:

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
a) Coordenação da actividade motora e manutenção
da harmonia dos movimentos do nosso corpo.

Ex. é o cerebelo que torna possível que sucessivamente


pressione-mos as teclas correctas quando
escrevemos no teclado. Nadar, dançar tocar piano ou
violino, jogar basquetebol, etc., também dependem
desta estrutura.

b) Manutenção da posição e do equilíbrio do corpo.


Lesões no cerebelo provocam a perda de equilíbrio e
de coordenação dos movimentos.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  BOLBO RAQUIDIANO (parte do TRONCO
CEREBRAL) – Situa-se imediatamente acima da
medula espinal, sendo, em certa medida, uma extensão
da mesma. O bolbo raquidiano é um ponto de
passagem de fibras nervosas que transportam
informações de e para o cérebro:

a) Controla funções ou respostas orgânicas


automáticas, como o ritmo respiratório e cardíaco ou
a circulação sanguínea, funções vitais importantes.
b) Controla ainda reflexos vitais como engolir, tossir,
vomitar e espir-rar. Doses excessivas de heroína,
cocaína e anfetaminas danificam o bolbo raquidiano e
interrompem as funções vitais que este assegur
Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  HEMISFÉRIOS CEREBRAIS – Tal como todos os
mamíferos, o ser humano apresentam um cérebro
dividido em dois hemisférios. O hemisfério direito e o
hemisfério esquerdo estão separados por uma fissura
longitudinal e ligados por um sistema de fibras nervosas
chamado corpo caloso.

  O córtex cerebral é a camada cinzenta com cerca de 3


a 4 milímetros de espessura que cobre os hemisférios
cerebrais e onde residem as capacidades superiores
dos seres humanos. Os dois hemisférios desempenham
funções diferentes e controlam a parte oposta do corpo,
porque os feixes nervosos que conduzem as instruções
até aos músculos cruzam -se no percurso

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  HEMISFÉRIO DIREITO: controla a formação de
imagens, as relações espaciais, a percepção das
formas, como cores, das tonalidades afectivas e
pensamento concreto;

  HEMISFÉRIO ESQUERDO: responsável pelo


conhecimento lógico, pela linguagem verbal, pelo
discurso, pelo cálculo e pela memória.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  TÁLAMO: Termo que deriva de uma palavra grega que
significa «câmara interior», e constitui uma espécie de
«central distribuidora» de informação por onde
passam e são coordena-das as informações
provenientes dos nossos sentidos (excepto o olfacto).

  As informações dos receptores sensoriais são


encaminhadas para as regiões superiores do encéfalo
que estão relacionadas com a visão, o tacto, o paladar e
a audição. É uma massa oval de células nervosas
localizada no centro do encéfalo. Julga-se que
desempenha um papel de certo modo importante em
processos mentais como a aprendizagem e a memória.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  HIPOTÁLAMO: significa «por baixo do tálamo». Sendo
tão pequeno (do tamanho de um amendoim) e tão leve,
surpreende-nos pela variedade e importância das suas
funções.

  No interior do hipotálamo, há grupos de neurónios que


regulam a tem-peratura do corpo, a fome, a sede ou o
desejo sexual. É uma estrutura regula-dora de grande
parte das nossas necessidades biológicas.

  A estimulação eléctrica das suas áreas laterais


desencadeia um apetite desenfreado. Embora a fome
seja um fenómeno de regulação complexa, parece que
o hipotálamo tem nesse processo um papel importante.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
  O SISTEMA LÍMBICO: é um grupo funcional que inclui
de estruturas como a amígdala e o hipocampo. Estas
exercem uma grande influência nas emoções e na
memória.

  AMÍGDALA: Localizada na profundidade de cada lobo


temporal anterior, e funciona de modo íntimo com o
hipotálamo. É o centro identificador de perigo.

  HIPOCAMPO: A mais ampla estrutura do sistema


límbico. Desempenha um papel importante na memória
e na aprendizagem.

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
CÉREBRO CÉREBRO CÉREBRO  
PRIMITIVO INTERMÉDIO SUPERIOR  OU  
RACIONAL  
- Tálamo
- Cerebelo - Hipotálamo - HEMISFÉRIOS
- Bolbo -  Sistema CEREBRAIS
raquidiano Límbico
-  Amígda
-  Hipocampo

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes  
Realizado por:

Joana Inês Pontes

Psicologia  12º  Ano|    Antes  de  mim:  Cérebro|  Joana  Inês  Pontes