Você está na página 1de 25

O uso do RBI como

Ferramenta para a
Programação de
Inspeção de
Tanques
Fórum de Tanques
de Armazenamento
Rafael Reis – REGAP/MG
Objetivo da Apresentação
• Apresentar o método da Inspeção Baseada em
Risco (RBI – Risk Based Analysis)
• Salientar Premissas Básicas, mas essenciais

Esclarecer a aplicação simplificada para Tanques

Mostrar detalhes e considerações importantes

 Importância de uma Equipe Especialista!


Estrutura de Base
Normas
• NR-13 - SPIE
Brasileiras
Normas
• N-2318
Petrobras
Normas
• API-653
Estrangeiras
Normas
• API-580/581
Estrangeiras
NR-13

SPIE
Aplicação das Normas
N-2318 API-653
• Prática Recomendada: • Abertura do tanque é
necessária por 3 motivos
– Máximo 10 anos – Recalque, Furos, Taxa
• Decisão direta • Frequência de inspeção
interna:
– Vida remanescente
 Chama o API-653 para (tmin=2,5mm)
– Limitada a 20 anos de
Estudar melhor a campanha
frequência
 Chama Análise de RBI
conforme o API-580 e API-
581
Aplicação das Normas
API-580 API-581
• Abordagem Teórica • Abordagem Prática
• Premissas do RBI • Passo a passo para
– Conceitos Análise de RBI
– Aplicações – Como calcular PoF
– Limitações – Como calcular CoF
– Documentação – Como calcular o Risco
Ferramenta para Programação
• Risco = Subsídio para Programar Inspeção
• Foco no Componente FUNDO
– Costado e Teto: Métodos não intrusivos
• Determinar:
– Risco Atual
– Curva de Crescimento do Risco
– Risco Máximo aceitável
• Inspeção para redução das incertezas
– Controle da Efetividade das Inspeções
• Uma das maneiras de reduzir o risco
– Lançar mão de Manutenção, Processo, Projeto
Análise de RBI - Conceitos
• Risco Risco
E
– 𝑅 𝑡 = 𝑃𝑓 𝑡 × 𝐶
D
• Probabilidade de Risk Target
Falha C

– 𝑃𝑓 𝑡 = 𝑔𝑓𝑓 × 𝐷𝑓 𝑡 × 𝐹𝑀𝑆 B
Risco RBI
A
• Consequência Risco atual

– Nível 1
tempo
• Geral
Data
• Para Tanques do RBI
Data atual Data do
– Nível 2 Target:
Realizar
Inspeção

 & manutenção!
Probabilidade de Falha
𝑃𝑓 𝑡 = 𝑔𝑓𝑓 × 𝐷𝑓 𝑡 × 𝐹𝑀𝑆
• Frequência de Falha Genérica • Fatores Dano
– BD do API –
 Perda de espessura
𝐹𝑢𝑟𝑜 = 7,20𝑥10−4
– Falhas por ano 𝑅𝑢𝑝𝑡𝑢𝑟𝑎 = 2,00𝑥10−6

 Dano no Revestimento
– Corrosão externa
• Fator Dano

– Corrosão sob tensão
– Adimensional
– Mecanismos de Deterioração – Ataque pelo H a alta temp.
Ativos – Fadiga
– Função do Tempo – Fratura Frágil
 Inativos!
• Fator de Gestão
– Adimensional – De 0,1 a 10  Não é Porcentual!
– Questionário do API – Falhas por ano.
Perda de espessura (Thinning)
DfBthin - Corrosão Definição adequada da CA
• Combinação de:
– Espessura remanescente CA = 0  ERRADO!
• Cálculo do Art
– Efetividade
• A, B, C, D, E: Tabelado
• Art é o máximo entre 0 e:
𝑡𝑟𝑑 − 𝐶𝑟,𝑐𝑚 ∙ 𝑎𝑔𝑒𝑟𝑐 − 𝐶𝑟,𝑏𝑚 𝑎𝑔𝑒 − 𝑎𝑔𝑒𝑟𝑐
1−
𝑡𝑚𝑖𝑛 + 𝐶𝐴  Especialista, histórico, anexo 2B do API-581
𝑡𝑟𝑑 − 𝐶𝑟,𝑏𝑚 ∙ 𝑎𝑔𝑒 Espessura atualizada
𝐴𝑟𝑡 = 1 − % Espessura
𝑡𝑚𝑖𝑛 + 𝐶𝐴
Remanescente
 Decisão de engenharia Espessura nominal
Perda de espessura (Thinning)
Influência da Efetividade no Df
Art + Efetividade = DfBthin Multiplicadores
1390 𝑡ℎ𝑖𝑛
𝐷𝑓𝐵 ∙ 𝐹𝐼𝑃 ∙ 𝐹𝐷𝐿 ∙ 𝐹𝑊𝐷 ∙ 𝐹𝐴𝑀 ∙ 𝐹𝑆𝑀
𝐷𝑓𝑡ℎ𝑖𝑛 =
𝐹𝑂𝑀
Art=0,60  Esp. = 2,5mm • FIP – Pontos de injeção (tubulação)
A-133 997,5 • FDL – Trechos mortos (tubulação)
B-158 1185 • FWD – Tanque soldado ou rebitado
C-234 × 7,5 1755 – 1 ou 10
D-346 2595
• FAM – Manutenção conforme API-653

E-500 3750
– 1 ou 5
• FSM – Recalque

– 1; 1,5; ou 2
• FOM – Monitoramento online
– 1 ou >1 conforme tipo de monitoramento
Perda de espessura (Thinning)
• FAM – Manutenção Conforme API-653
– Capítulo 9.10
• Reparo
• Substituição
• Zona Crítica
• Recalque
• Ensaios
Dano no Revestimento (Lining)
Considerações DfBelin – Fator Base
• Taxa de degradação: não Valores Tabelados por:
aferida • Tipo de revestimento
– Pintura, lining, refratário, fibra
– Avaliação Qualitativa da de vidro, etc.
condição da pintura • Tempo de operação
• Comparação com o Fator • Tempo desde última inspeção
de Thining: • Tipo da pintura orgânica
𝑡ℎ𝑖𝑛
𝐷𝑓−𝑔𝑜𝑣 = min⁡[𝐷𝑓𝑡ℎ𝑖𝑛 , 𝐷𝑓𝑒𝑙𝑖𝑛 ]
𝐷𝑓𝑒𝑙𝑖𝑛 = 𝐷𝑓𝐵
𝑒𝑙𝑖𝑛
∙ 𝐹𝐿𝐶 ∙ 𝐹𝑂𝑀
– FLC – Condição do revestimento
• 3ª Edição: alterou os • 1, 2 ou 10

parâmetros do – FOM – Monitoramento online


• 1 ou <1 conforme tipo de
Revestimento Orgânico monitoramento
Dano no revestimento (Lining)
DfBelin - Orgânicos Avanço do DfBelin com tempo
• Ao invés de considerar o
Tempo desde a última
inspeção, agora considera:
– Baixa qualidade: Spray
<40mils (1000μm)
– Média qualidade: Espátula
<80mils (2000 μm)
– Boa qualidade: Espátula
≥80mils (2000 μm)
• N-2913:
– Tipo II: Pistola airless 450μm
– Tipo III:Pistola airless 500μm  Plotagem das tabelas do API
Corrosão sob Tensão (Cracking)
• Avaliar quanto à Trincamento:
– por Soda Cáustica
– por Amina
– por H2S em meio úmido  Nem todos são sempre
– por Carbonatos aplicáveis
– por Ácidos Politônicos
– por Cloretos
– por Ácido Fluorídrico

𝐻𝐼𝐶⁡𝑆𝑂𝐻𝐼𝐶⁡𝐻2 𝑆
𝑠𝑐𝑐
𝐷𝑓𝑐𝑎𝑢𝑠𝑡𝑖𝑐 , 𝐷𝑓𝑎𝑚𝑖𝑛𝑒 , 𝐷𝑓𝑆𝐶𝐶 , 𝐷𝑓 , 𝐷𝑓𝐴𝐶𝑆𝐶𝐶 ,
𝐷𝑓−𝑔𝑜𝑣 = 𝑚𝑎𝑥
𝐷𝑓𝑃𝐴𝑆𝐶𝐶 , 𝐷𝑓𝐶𝑙𝑆𝐶𝐶 , 𝐷𝑓𝐻𝑆𝐶−𝐻𝐹 , 𝐷𝑓𝐻𝐼𝐶⁡𝑆𝑂𝐻𝐼𝐶⁡𝐻𝐹
Corrosão sob Tensão (Cracking)
• Padrão dos Mecanismos de Trincamento:
– Tempo em serviço desde última inspeção
– Susceptibilidade ao Trincamento
– Índice de Severidade
– Efetividade de Inspeção
– Quantidade de Inspeções
• Padrão do Fator de Dano:
𝐷𝑓𝑡𝑟𝑖𝑛𝑐𝑎𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 = 𝐷𝑓𝐵 ∙ max 𝑎𝑔𝑒; 1,0 1,1

– DfB varia de 1 a 5000


Consequência para Tanques (Fundo)
• Modelagem de cenários • É aplicado uma versão
• Modelagem de fluidos simplificada da nível 1
– Fluido tabelado
• Análise de Grupo de
Inventário – Apenas a consequência
financeira é aferida
• Impactos tóxicos
• Impactos explosivos e 𝐹𝐶𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 = 𝐹𝐶𝑒𝑛𝑣 + 𝐹𝐶𝑐𝑚𝑑 + 𝐹𝐶𝑝𝑟𝑜𝑑
inflamáveis – Meio ambiente
• Comparar impacto – Dano ao componente
Financeiro com de Área – Lucro cessante
Consequência ao Meio Ambiente
3
Sobre o vazamento:

1. Volume 6
2. Tempo 5
4
3. Forma
4. Local 1
5. Custo 2

• Volume depende do tamanho do tanque e do tempo de vazamento


• Tempo é vazar até esvaziar ou até ser detectado
• Release hole sizes: ‘n’ Furos pequenos (gff1) ou Ruptura (gff4)
• Vazamento (1 e 2) ou ruptura (3, 4, 5 e 6)
• Valor de reparar a contaminação em cada local
2 6
𝑙𝑒𝑎𝑘 + 𝐹𝐶𝑟𝑢𝑝𝑡 𝑔𝑓𝑓1 𝑙𝑒𝑎𝑘 𝑔𝑓𝑓4 𝑟𝑢𝑝
𝐹𝐶𝑒𝑛𝑣 = 𝐹𝐶𝑒𝑛𝑣 𝑒𝑛𝑣 = 𝐵𝑏𝑙𝑖 ∙ 𝐶𝑖 + 𝐵𝑏𝑙𝑖 ∙ 𝐶𝑖
𝑔𝑓𝑓𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑔𝑓𝑓𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙
𝑖=1 𝑖=3
Dano ao Componente e
𝐹𝐶𝑐𝑚𝑑
Lucro Cessante
ℎ𝑜𝑙𝑒𝑐𝑜𝑠𝑡1 ∙ 𝑔𝑓𝑓1 + ℎ𝑜𝑙𝑒𝑐𝑜𝑠𝑡4 ∙ 𝑔𝑓𝑓4 ∙
𝐷𝑡𝑎𝑛𝑘 2
𝑜𝑢𝑡𝑎𝑔𝑒1 ∙ 𝑔𝑓𝑓1 + 𝑜𝑢𝑡𝑎𝑔𝑒4 ∙ 𝑔𝑓𝑓4
𝐶36
=⁡ 𝐹𝐶𝑝𝑟𝑜𝑑 = ∙𝑀
𝑔𝑓𝑓𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙 𝑔𝑓𝑓𝑡𝑜𝑡𝑎𝑙
∙ 𝑚𝑎𝑡𝑐𝑜𝑠𝑡 ∙ 𝑝𝑟𝑜𝑑𝑐𝑜𝑠𝑡

• Holecost 1: • Outage 1:
– Custo de reparo de um – Quantidade de dias para
furo pequeno no fundo do reparar um furo pequeno
tanque • Outage 4:
• Holecost 4: – Quantidade de dias para
– Custo de reparo de uma reparar uma ruptura do
ruptura do fundo fundo
(substituição) • M . Prodcost:
• Matcost: – Multiplicador de dias
– Multiplicador do valor – Custo diário do tanque
conforme o tipo de parado em $/dia
material
 O API possui todos os parâmetros tabelados, mas que podem não ser
a realidade da planta, nem estar atualizado (2001 US Dollars)
Tabelas de Consequência Financeira
 Valores NÃO
foram atualizados
mesmo na 3ª
Edição de 2016!
 Análise Relativa é
válida, mesmo
assim
Matriz de Risco
 gff = 7,22e-04 falhas/ano
R(t)=72200$/ano  FMS = 1
7,22E-01 1000 R(t)=722000$/ano
 DF = 1000
R(t)=7220$/ano  Art = 0,85
 Efetividade E
7,22E-02 100  t ≈ 1,0mm
R(t)=7220$/ano  Efetividade A
 t ≈ 0,5mm
7,22E-03 10

7,22E-04 1

PoF DF
CoF 10k 100k 1000k 10000k
Matriz de Risco
𝑅 𝑡 = 𝑃𝑓 𝑡 × 𝐹𝐶
• Considerada a nota de A B C D E
gestão definida, o Pf(t) é DF-1035
5 04/11/13
equivalente ao Df R-915 > 0,72 > 1000

𝑃𝑓 𝑡 = 𝑔𝑓𝑓 × 𝐷𝑓 𝑡 × 𝐹𝑀𝑆 DF-893


0,720 1000,00

4 02/04/13
R-789
• As divisões padrão são 0,072 100,00

encontradas no API, mas 3


podem ser reavaliadas 0,014 20,00

• A linha tracejada é o Risk 2 0,0072 10

Target da planta
• Posiciona-se o Risco atual 0,001 2,00

e o Risco futuro, quando 1


ultrapassará o Target FC 1000 10000 100000 1000000 >1000000 POF DF
Estudo de caso 1
Tanque Inspecionado – Pensamento no RBI
• Última Inspeção: 2012 • Manutenção
– Não há mecanismo p/ trinca – Reparo do fundo nos pontos
de corrosão > 40% (3,81mm)
– Ensaio visual e MFL do fundo
– Conforme diretrizes do API-
100%: Sem furos 653
– Realizada medição de  Espessura mínima
recalque - Aprovada remanescente: 4,0mm
– trd espessura mínima: • Campanhas:
2,7mm – N-2318: 10 anos (fixo)
 Efetividade B – API-653: 13 anos (vida até
• Taxa de corrosão mínima – 2,5mm)
– Calculada: 0,1090mm/ano  API-581: 29 anos (risco >
Risk Target)
 Histórica: 0,1144mm/ano
 API-653 só recomenda não operar até furar,
mas o risco bypassa a espessura mínima
Estudo de caso 2
Tanque em Operação - Aferição do risco
• Última Inspeção: 2002 • Manutenção
– Há mecanismo p/ trinca não – Conforme diretrizes do
inspecionado: Efetividade E
API-653
– Ensaio visual do fundo 100%:
Sem furos • Risco Atual (2014): DF =
– Removidas bolachas 537
– Nunca medido recalque
– trd espessura mínima:
• Campanhas:
4,7mm – N-2318: 10 anos (fixo)
 Efetividade C – API-653: 12 anos (vida até
• Taxa de corrosão mínima – 2,5mm)
– Calculada: 0,1746mm/ano  API-581: 17,5 anos (risco
– Trincamento ativo > Risk Target)

 RBI ainda permitiu acoplar o risco do


trincamento, mesmo que nunca aferido antes