Você está na página 1de 2

Relatório de avaliação de Saúde Mental

Sujeito: Masculino
Idade: 63 anos

O sujeito entrevistado aparenta possuir distúrbios psíquicos de origem neurológica, está


consciente, respondeu as perguntas colocadas mas foi necessário simplificar e explicar
as perguntas diversas vezes.
Aparenta uma postura normal para a sua idade, apresentando envelhecimento excessivo
para a sua idade funcional. Numa observação mais profunda da sua coordenação motora
verificou-se, apresentar ataxia, hipertonicidade e espasticidade. Não demonstra qualquer
dificuldade física, como também não apresentou qualquer alteração no comportamento
motor ou postura durante a entrevista.
O sujeito demonstra ter cuidados básicos de higiene, pele limpa, unhas acertadas, barba
feita e sem qualquer odor característico. O vestuário é adequado a sua idade e dentro
dos parâmetros da sociedade portuguesa. A desorganização comportamental, isto é, falta
de orientação para um objectivo, leva-o a uma perturbação na capacidade de executar
actividades da vida diária autonomamente (por ex., tomar banho, vestir-se ou preparar
refeições). Ocasionalmente tem alguma dificuldade em controlar os esfíncteres,
principalmente a urina, originando algumas perdas.
Aparenta um comportamento calmo, e apático (em momentos de silencio), apresenta um
deficit cognitivo e um comportamento psiquiátrico característico no decurso de uma
demência. O sujeito não demonstra consciência da sua doença.
No seio familiar ou em grupo, demonstra-se geralmente calmo e apático, reservado,
apresenta alguma irritabilidade ou ansiedade quando contrariado, ou quando não se
consegue explicar. Apresenta-se por vezes passivo sem iniciativa. Procura e convive
com outros sujeitos, da mesma faixa etária e sexo, efectuando jogos lúdicos. No
envolvimento social demonstra uma espontaneidade, alegria e gracejo por vezes fora do
contexto ou inapropriada para o momento. É cooperativo quando solicitado, bem-
humorado, não apresenta problemas afectivos ou relacionais.
O seu discurso básico e pobre em termos de contexto, por vezes incompleto e com
bastante dificuldade de expressão linguística. Esquece palavras comuns ou utiliza
palavras incorrectas. Um dos distúrbios de linguagem apresentados é, demora para
começar a falar, deficiências na leitura, o volume é por vezes elevado mas num tom
adequado. Não apresenta defeitos na fala.
O sujeito manifesta um desempenho intelectual muito baixo, demonstrando dificuldades
de raciocínio, planeamento, resolução de problemas, abstracção e compreensão de
ideias, com bastante dificuldade em novas aprendizagens. Este possui um défice
elevado de sentido de orientação devido a demência. Não consegue ser autónomo nas
tarefas do dia-a-dia, tem que ser constantemente lembrado, perde totalmente o sentido
de orientação fora dos locais habituais, sente-se confuso em relação ao dia e horário.
Perdeu o interesse em algumas tarefas anteriormente bastante desejadas como por
exemplo a libido.
Trabalho elaborado por: Carina Banha Baltazar - aluna 25558 – 1º Ano de Reabilitação
Psicomotora.