Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE – UNIVILLE

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIAS – ENGETEC


CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ORGANIZAÇÃO, ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS,


DEPARTAMENTALIZAÇÃO E COMISSÕES.

BRUNO FELIZETTI CONRADT


HENRIQUE GAMERO
GABRIEL GAVA
PROFESSOR ADEMIR JOSÉ DEMÉTRIO
Fundamentos de Gestão

Joinville – SC
2017
BRUNO FELIZETTI CONRADT
HENRIQUE GAMERO
GABRIEL GAVA

ORGANIZAÇÃO, ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS,


DEPARTMAENTALIZAÇÃO E COMISSÕES.

Trabalho sobre poder apresentado ao


curso de Engenharia de Produção da
Universidade da região de Joinville –
Univille – na disciplina de
Fundamentos de Gestão - 137-2AN
sob orientação do Professor Ademir
José Demétrio.

Joinville – SC

2017
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ............................................................................................................ 8

1 ORGANIZAÇÃO FORMAL ...................................................................................... 9

2 ORGANIZAÇÃO INFORMAL .................................................................................. 9

3 ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS ...................................................................... 9

3.1 Organização Linear ............................................................................................. 10

3.2 Organização Funcional........................................................................................ 10

3.3 Organização Linha-Staff ...................................................................................... 11

4 DEPARTAMENTALIZAÇÃO ................................................................................. 11

4.1 Departamentalização por clientes ....................................................................... 11

4.2 Departamentalização por produtos ou serviços .................................................. 12

4.3 Departamentalização Geográfica ........................................................................ 12

4.4 Departamentalização por processos ................................................................... 12

4.5 Departamentalização Por Projetos ...................................................................... 13

4.6 Departamentalização Matricial ............................................................................ 13

5 COMISSÕES.......................................................................................................... 13

CONCLUSÃO ........................................................................................................... 14

REFERÊNCIAS ......................................................................................................... 15
8

INTRODUÇÃO

Organização empresarial trata-se de pessoas jurídicas, legalmente composta,


que trabalham para atingir metas e objetivos, coordenada e controlada, com
atividades e responsabilidades definidas, visando lucro ou não.
Com fins lucrativos visam obtenção de lucro, são empresas fornecedoras de
serviços ou comercializadoras, ou seja, podem ser empresas industriais, comerciais
ou de prestação de serviço. Já as organizações sem fins lucrativos, são entidades
sem pretensão de lucratividade. Instituições religiosas e associações com objetivos
sociais são exemplos de organizações sem pretensão de lucro.
O porte das empresas é definido conforme a LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE
14 DE DEZEMBRO DE 2006 e Receita Federal com base no faturamento anual e
IBGE do Brasil com referência ao número de funcionários. No caso do IBGE – Instituto
Brasileiro de Geografia e Estatística não tem fundamentação legal para definição
jurídica.
Além da definição baseada em faturamento, a Lei nº 11.638/2007 estabelece
que: “considera-se de grande porte, para os fins exclusivos desta Lei, a sociedade que
tiver, no exercício social anterior, ativo total superior a R$ 240 milhões ou receita bruta
anual superior a R$ 300 milhões”.
Sua estrutura pode ser formal ou informal e existem basicamente três tipos de
organizações: Linear, Linha-staff e Funcional.
9

1 ORGANIZAÇÃO FORMAL

Segundo NUNES, 2017, a Organização Formal corresponde à componente da


organização que estabelece a forma como é efetuada a sua própria gestão e a
coordenação e controlo de pessoas e atividades, bem como a ligação das atividades
de gestão corrente à estratégia de desenvolvimento definida. Para isso, são criadas
na organização as estruturas organizacionais e definidas as regras, políticas e
procedimentos que regulam a forma como, quando e por quem são desempenhadas
as diversas tarefas necessárias ao seu funcionamento.
A formalidade é definida no dicionário como operações obrigatórias para
cumprimento de atos jurídicos ou administrativos e é sinônimo de mandamento,
determinação, normas.
A organização formal é uma das estruturas organizacionais, da qual, abrange
conjunto de regras e normas de conduta, na maioria das vezes, internas que
direcionam a condução da empresa. O código de ética da empresa, política de gestão,
normas de conduta, níveis hierárquicos, plano de carreira, salários fazem parte da
organização formal.

2 ORGANIZAÇÃO INFORMAL

Enquanto a organização formal está relacionada com a racionalidade, existe a


organização informal, da qual não existem normas, regras e padrões e sim com
costumes, ordem e status social e cooperativismo.

3 ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS

Para Chiavenato, a teoria neoclássica da administração assume que a


organização formal consiste em camadas hierárquicas ou níveis funcionais
10

estabelecidos pelo organograma e com ênfase nas funções e nas tarefas. Chiavenato
complementa que a característica mais importante da organização formal é o
racionalismo.
Segundo ALVARENGA, estruturas organizacionais são todos os aspectos da
organização formal, e abrange divisão do trabalho, especialização e hierarquia. São
definidas na estratégia organizacional, pela gerência, diretoria ou qualquer outro
conceito que seja ligado ao conceito de “alta cúpula da organização.

3.1 Organização Linear

Tem sua origem de exércitos antigos e possui formato de pirâmide, pois possui
subordinação direta com superior, ou seja, ordens de um superior imediato. Tem como
principais características autoridade linear ou única, comunicação formal, aspecto de
pirâmide e decisões centralizadas. Trata-se de uma forma de organização das
pequenas empresas ou empresas relativamente novas no mercado.

3.2 Organização Funcional

Separa e especializa por determinação funcional ou por cada função especifica,


ou seja determina a necessidade de separar as funções de acordo com a sua
especificação com a finalidade de a tornar mais viável e pratica. Cada funcionário
responde a vários superiores, entretanto, cada superior responde somente ao que lhe
cabe, portanto, a sua especialidade vai definir o que o superior poderá decidir. Este
perfil tem autoridade funcional e ou dividida, descentralização das decisões, ênfase
na especialização do assunto e comunicação direta.
ALVARENGA, as funções são especializadas. As pessoas que trabalham em
cada área são experts naquilo que fazem. O cara que cuida da tecnologia da
informação vai ser procurado para resolver assuntos na área da informática, e o cara
que cuida da copa vai ser procurado para servir café e água. A estrutura funcional é
11

adequada para pequenas e médias empresas. Quando há muito crescimento da


empresa, o uso dessa estrutura torna ineficazes a comunicação e o controle
organizacional, além de tornar a manutenção das diversas áreas muito dispendiosa.

3.3 Organização Linha-Staff

É a combinação dos tipos de organização funcional e linear, com ênfase na


estrutura linear e tem a finalidade de abordar as vantagens de ambos e reduzir as
desvantagens. Trata-se do modelo mais utilizado hoje pelas empresas do qual conta
com um superior e um grupo de especialistas para apoio, que é chamado assim de
staff. A palavra staff é um termo em inglês que significa pessoal no sentido de equipe,
por isso a junção que faz jus ao nome desta estrutura. Os setores podem ser divididos
em órgãos de linha, que estão relacionados a execução das atividades efetivas e os
órgãos de staff, responsáveis por dar apoio e assessoria de especialidades.

4 DEPARTAMENTALIZAÇÃO

Conforme NUNES, a departamentalização é o processo que consiste em


agrupar em departamentos, funções ou atividades similares e logicamente
relacionadas de uma determinada organização. Em primeira fase é efetuada a divisão
do trabalho em tarefas de forma a conseguir ganhos de produtividade proporcionados
pela especialização. Segue-se a departamentalização com o objetivo de permitir uma
gestão eficiente.
A departamentalização mostra como os departamentos ou setores são
divididos. Os tipos de departamentalização mais comuns são, por clientes, por
produtos ou serviços, geográfica, processos, matricial e por projetos.

4.1 Departamentalização por clientes


12

O foco é nos clientes e o organograma da empresa é baseado nos mesmos.


As organizações optam em separar seus departamentos por grupo alvo de clientes,
lojas de roupas são exemplos, existem setores de roupas femininas e masculinas,
infantil e esportivas.

4.2 Departamentalização por produtos ou serviços

A organização se divide pelos serviços ou produtos oferecidos. Supermercados


podem ser citados como exemplo de produtos, ao inves de dividir por suas funções,
dividem as atribuiçoes de acordo com os produtos dos quais cuidam. E hospitais como
serviços, é normalmente separado por especialidade oferecida, dermatologia,
cardiologia.

4.3 Departamentalização Geográfica

Neste modo, a organização é dividida de acordo com as regiões onde a mesma


se encontra. É comum encontrar este tipo de departamentalização nas empresas
onde existem filiais, a mesma empresa em diversas regiões ou países.

4.4 Departamentalização por processos

Processos são atividades que resultem em um serviço ou produto final. É


dividida de acordo com determinadas funções ou processos. Montadora de carros ou
fábrica de moveis se enquadram neste conceito. Cada área cuidará de sua sequência
de atividades e a mesma é horizontalizada, ou seja, sequencial até o produto final.
13

4.5 Departamentalização Por Projetos

Modelo também horizontalizado e dividido por projetos recebidos pela empresa.


A divisão é feita por tipo de projeto e os mesmos tem começo meio e fim, ou seja,
podem ser criados e excluídos de acordo com a demanda.

4.6 Departamentalização Matricial

É a mistura de uma departamentalização verticalizada e uma horizontalizada,


geralmente por projetos, ou seja, cada setor terá duas chefias. A diferença é que, a
chefia da forma vertical é responsável pela especialização da função e o outro cuidará
da equipe do projeto, por exemplo, onde não tem hierarquia entre as duas chefias.
Pode ocorrer duplicação de autoridade e equívocos de comunicação como pontos
negativos.

5 COMISSÕES

Conforme aponta Chiavenato (2000) as comissões recebem uma variedade de


denominações: comitês, juntas, conselhos, grupos de trabalhos entre outros. Algumas
comissões desempenham funções administrativas, outras funções técnicas, outras
estudam problemas, outras ainda apenas fornecem recomendações.
Uma comissão deve exigir um coordenador eficiente, capaz de vencer a
tendência para a intransigência ou para a acomodação de alguns participantes, capaz
de vencer lentidão que é característica de qualquer procedimento democrático de
deliberação e ainda capaz de evitar que a comissão se perpetue e se torne inativa
sem uma coordenação adequada (CHIAVENATO, 2000).
Tratam-se de grupo de pessoas que possuem um assunto para estudar, para
melhoria de processo ou aprovações, ajuda na tomada de decisões. Não se trata de
um segmento da estrutura organizacional e tem participantes de diversas funções e
14

atividades. Sua principal vantagem é o poder de tomada de decisões e julgamento em


grupo. Para as decisões, podem demandar tempo em demasia, por isso, um ponto
negativo é o tempo para tal. É muito utilizado quando precisam de várias pessoas para
tomar alguma decisão importante na empresa. Grandes organizações tem um grupo
fechado chamado Comissões para aprovar todas as decisões de relevância para a
mesma.

CONCLUSÃO
15

A organização formal e informal, juntas são importantes para manter e


assegurar bons resultados da empresa. Uma não depende da outra, porém estão
relacionadas. A relação de nível organizacional tem suma importância para a
satisfação e motivação dos funcionários, que são vistas de forma a manter-se
saudável o clima organizacional e executar suas tarefas. Enquanto a organização
formal cuida da aplicação e cumprimento das normas e código de ética visando o
resultado almejado.
As estruturas organizacionais é o conjunto de autoridades e decisões de uma
organização. Mostrarão como funcionará a autoridade por função, comando ou uma
mistura de ambos. Sua divisão é definida de acordo com a necessidade da empresa,
visão e missão. Já as departamentalizações tratam-se de como os departamentos
serão divididos, clientes, projetos, produtos, onde também são definidas da melhor
forma a atender a organização em questão. Um hospital por exemplo, não teríamos
como adotar o método de organização por projeto, pois o serviço prestado não está
de acordo com a proposta de departamentalização por projetos.
A comissão tem seus prós e contras, serve para grandes e pequenas tomadas
de decisões, em grandes ou pequenas escalada, muitas vezes em todas. Por se tratar
de um grupo com especialidades especificas ou não, tem muitas opiniões envolvidas,
como pode ser benéfico para uma melhor tomada de decisão, como pode demorar
demais para aprovar ou decidir algo.

REFERÊNCIAS

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração. 6. ed. Rio de


Janeiro: Campus, 2000
16

Disponível em: http://www.ibccoaching.com.br/portal/entenda-o-conceito-de-


organizacao-formal-e-informal/ Acesso em 02/11/2017

Disponível em:http://www.agarreseusucesso.com.br/organizacao-empresarial/
Acesso em 02/11/2017

Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/LCP/Lcp123.htm Acesso em


02/11/2017

Disponível em:http://idg.receita.fazenda.gov.br/ Acesso em 02/11/2017

Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-
2010/2007/lei/l11638.htm Acesso em 02/11/2017

Disponível em:https://ww2.ibge.gov.br/home/ Acesso em 02/11/2017

Disponível em:https://www.dicio.com.br/formalidade/ Acesso em 02/11/2017

Disponível em:http://esquemaria.com.br/estruturas-organizacionais/ Acesso em


02/11/2017

Disponível em:http://knoow.net/cienceconempr/gestao/organizacao-formal/ Acesso


em 02/11/2017

Disponível em:http://www.adminconcursos.com.br/2014/07/estruturas-
organizacionais.html Acesso em 02/11/2017

Disponível
em:https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/administracao/tipos-
tradicionais-de-organizacoes/32767 Acesso em 03/11/2017

Você também pode gostar