Você está na página 1de 5

Epidemiologia Prática

Análise bivariada - Excel

No Excel era pedido para fazer uma sucessão de valores (entre B4 e B64) começando em – 30,
com incremento de uma unidade positiva. Essa sucessão correspondia aos valores de x.

Os valores de y eram obtidos através da expressão:


Y= 2 + x2  2+ (b4*B4)

Em seguida era pedido para elaborar um gráfico de dispersão:


Este gráfico obtém-se da seguinte forma:
1º Selecionam-se os valores de x e y.

2º Barra de ferramentas  Inserir  Gráfico de dispersão

Pelo gráfico diríamos que as variáveis estavam correlacionadas porque valores mais elevados
de Xi tendem a apresentar valores mais elevados de Yi.

O coeficiente de correlação momento produto de Pearson, concluía-se que as variáveis não


estavam correlacionadas pois o valor do coeficiente era 0. O cálculo era feito da seguinte forma:

1º Selecionar função CORREL

2º Selecionar os valores de X (o X exclusive) (coluna x toda), carregar


em CTRL (sem largar) e selecionar os valores de Y (o Y
exclusive)(igual). Tipo (B4:B64;C4:c64)

Na alínea seguinte era pedida a elaboração da matriz de correlações X, Y.


A matriz é obtida da seguinte forma:

 Barra de ferramentas  Dados  Análise de Dados


 Aparece esta caixa, na qual selecionamos “Correlação”.
 De seguida aparece esta caixa:
1º Coloca-se o cursor na caixa que diz “Intervalo de entrada”;

2º Selecionam-se os valores de X (o X inclusive) e os valores de Y (o Y inclusive);

3º Coloca-se o visto em “Rótulos na primeira linha”;

4º Seleciona-se “Intervalo de saída”. Nessa caixa coloca-se a célula onde queremos que fique a
matriz.

5º Clicar OK. Aparece a seguinte matriz:

Em seguida era pedido que a partir da matriz se concluísse sobre a correlação das variáveis.
Podia concluir-se que as variáveis não estavam correlacionadas, pois o valor era 0.
A colocação das variáveis Altura (A) e Peso (P) numa folha do Excel.

Covariância entre Altura e o Peso, Cov(A,P), através da expressão de cálculo proposta na aula
teórica.

A expressão de cálculo referida é:

Para se aplicar esta expressão é necessário:

1º Cálculo das médias da Altura e Peso (= M´ed( colina altura e depois a do peso)

2º Acrescentar coluna à direita com a diferença entre cada valor da Altura e a média da Altura

Nota: É necessário truncar a célula da média.

3º Fazer o mesmo para o Peso

4º Acrescentar nova coluna à direita com o produto dos valores anteriormente calculados nas
colunas D e E. (DA x DP) – (D1 x E1) e truncar
5º Calcular a soma dos valores anteriormente calculados (DA*DP). Somar coluna toda do DA x
DP
6º Calcular a Cov(A,P) : soma dos valores anteriormente calculados (DA*DP) = soma de todos os
DAxDP/(n (numero de dados, neste caso, 5 )-1)

Quando a Cov(X1,X2) = 0 as variáveis são independentes. No entanto, existe uma exceção para
Cov(X1,X2) ser zero, mas as variáveis não serem independentes:

Quando existe uma ligação não linear entre as variáveis.

17. Determine a Cov(A,P) através da função apropriada do Excel.

Covariancia: COVARIÂNCIA(alturas;peso) tipo Cov (B4:b8;C4:C8)

18. Determine a Variância da variável Altura, através da função própria do Excel.

Variancia: =VAR.S(alturas) tipo (b4:B8)

19. Determine a Cov(A,A) através da função apropriada do Excel. O que conclui?

Covariancia: COVARIÂNCIA(alturas;altura) cov (b4:B8; b4:B8)


20.Elabore a matriz de covariâncias.

1º Barra de ferramentas  Dados  Análise de Dados  Covariância

2º Preencher a caixa ( intervalo tipo $b$3:$c$8)


3º Clicar OK

20. Elabore a matriz de correlações.

1º Barra de ferramentas  Dados  Análise de Dados  Correlação

2º Preencher a caixa:

3º Clicar OK

21. Determine o coeficiente de correlação corrigido de Spearman.

COEFICIENTE CORRIGIDO DE SPEARMAN

1º Do mesmo modo do exercício anterior, colocar as variáveis x e y, e conferir-lhes uma posição


(#)

2º em ordem a x, vai-se calcular o STx

1. Selecionar #,x,y
2. Na base  seleccionar ORDENAR E FILTRAR  ORDENAÇAO PERSONALIZADA 
Selecionar a opção ORDENAR POR  Selecionar x  OK

Tem-se # e y ordenado em ordem a x

3. Determinar as repetições existentes na variável x

4. Aplicar a formula do Stx  é o somatório das repetições que temos, ou seja, como temos
dois 3 aplica-se na formula (2^3-2). Como temos dois 9 aplica-se na formula (2^32).
Como temos dois 10 aplica-se na formula (2^3-2).
3º calcular Tx, aplicando a formula, em que n é a nossa amostra (n=12)

4º Copiar #, x e Y, e ordenar em ordem a y, como feito atras para a variável x.

1. copiar
2. Na base  seleccionar ORDENAR E FILTRAR  ORDENAÇAO PERSONALIZADA 
Selecionar a opção ORDENAR POR  Selecionar y  OK

Tem-se #, e x ordenados em ordem a y. Assim conseguimos saber as repetições na


variável y.

5º determinar Sty, aplicando a formula, do mesmo modo que em x.

1. Determinar as repetições existentes na variável x

2. Aplicar a formula do Sty  é o somatório das repetições que temos, ou seja, como temos
dois 1 aplica-se na formula (2^3-2). Como temos dois 2 aplica-se na formula (2^32).
Como temos quatro 4 aplica-se na formula (4^3-4). Como temos três 5 aplica-se a
formula (3^3-3)

6º calcular Ty, aplicando a formula, em que n é a nossa amostra (n=12)


7º calcular o coeficiente corrigido de spearman, aplicando a formula

A raiz quadrada é feita a partir da função do excel RAIZQ

Não corrigido:

Priemiro ordenar a x ou a y

Depois calcular rx e ry

Ordenar a #

di= Rx-Ry

Di^2 = di x di

Fazer o somatório da coluna vertical de di^2

Formula: (1- 6*soma do di^2)/n(numero de casos)^3-12

SPSS
Calcular coeficiente de pearson e calcular o coeficiente de spearman
Analisarbivariavelpassar para o outro lado as variáveis e dps selecionamos pearson ou
spearman, consoante o pedido

Analisar os dados obtidos:

Você também pode gostar