Você está na página 1de 13
Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

Ciclos

DE REVISÃO

DE REVISÃO

DE REVISÃO
DE REVISÃO DPE/PE

DPE/PE

DE REVISÃO DPE/PE

FICA A DICA

Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva @CICLOSR3
Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva @CICLOSR3
Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva @CICLOSR3
Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva @CICLOSR3
Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva @CICLOSR3
Ciclos DE REVISÃO DPE/PE FICA A DICA CPF: 021.806.644-94 ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva @CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

@CICLOSR3

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

FICA A DICA

aviso importante

Este material está protegido por direitos autorais (Lei nº 9.610/98), sendo vedada a reprodução, distribuição ou comercialização de qualquer informação ou conteúdo dele obtido, em qualquer hipótese, sem a autorização expressa de seus idealizadores. O compartilhamento, a título gratuito ou oneroso, leva à responsabilização civil e criminal dos envolvidos. Todos os direitos estão reservados.

Além da proteção legal, este arquivo possui um sistema GTH anti-tem- per baseado em linhas de identificação criadas a partir do CPF do usuário, gerando um código-fonte que funciona como a identidade digital oculta do arquivo. O código-fonte tem mecanismo autônomo de segurança e proteção contra descriptografia, independentemente da conversão do arquivo de PDF para os formatos doc, odt, txt entre outros.

2
2

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

FICA A DICA 1

Galeraaaaa,

Um dos assuntos mais importantes de ECA é a apuração de ato infracional. Vamos, agora, mergulhar nesse assunto! Lembrem-se que ECA é uma das matérias que representa excelente custo-benefício na prova. Nosso objetivo é fechar as 10 questões da disciplina!!!

Vamos lá?!

CONCEITO DE ATO INFRACIONAL

É a conduta descrita como crime ou contravenção penal, praticado por criança ou adolescente. Deve ser considerada a idade à data do fato. Se o ato infracional é praticado por criança, não há

possibilidade de aplicação das medidas socioeducativas, mas, apenas, das medidas de proteção previstas no art. 101 do Estatuto.

#NÃOVALEERRAR: CRIANÇA PRATICA ATO INFRACIONAL! Apenas não são aplicadas as medidas socioeducativas. #DEOLHONAPEGADINHA

DIREITOS INDIVIDUAIS

- Privação da liberdade apenas quando da ocorrência de flagrante de ato infracional ou de ordem escrita e fundamentada da autoridade judiciária competente.

- Identificação dos responsáveis pela apreensão.

- Comunicação imediata da apreensão e do local onde se encontra recolhido à autoridade judiciária competente, à família do apreendido ou à pessoa por ele indicada.

- Internação provisória, antes da sentença, pelo prazo máximo de 45 (quarenta e cinco) dias,

fundamentada em indícios suficientes de autoria e materialidade, demonstrada a necessidade imperiosa da medida.

#OLHAOGANCHO: A internação NÃO poderá ser cumprida em estabelecimento prisional. Devendo

1 Por Gabrielle Ribeiro

3
3

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

ser cumprida em unidade provisória específica para adolescentes, que cumpra os requisitos do art. 123 do ECA (Corre lá no Estatuto!).

- Mas coach, e se não houver unidade provisória específica na comarca?

Aí o adolescente deverá ser transferido imediatamente para a localidade mais próxima! Em caso de impossibilidade dessa remoção imediata o adolescente poderá permanecer por, no máximo 5 dias na repartição policial, sob pena de responsabilidade.

- Impossibilidade de submissão à identificação compulsória pelos órgãos policiais, de proteção e

judiciais, dos adolescentes civilmente identificados, salvo para efeito de confrontação, havendo dúvida fundada.

GARANTIAS PROCESSUAIS

- Devido processo legal;

- Pleno e formal conhecimento da atribuição de ato infracional, mediante citação ou meio equivalente;

- Igualdade na relação processual, podendo confrontar-se com vítimas e testemunhas e produzir todas as provas necessárias à sua defesa;

- Defesa técnica por advogado ou defensor público;

- Assistência judiciária gratuita e integral aos necessitados, na forma da lei;

- Direito de ser ouvido pessoalmente pela autoridade competente;

- Direito de solicitar a presença de seus pais ou responsável em qualquer fase do procedimento.

MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS

- A medida aplicada deve levar em consideração a capacidade do adolescente de cumpri-la, as circunstâncias e a gravidade da infração;

- Não é admitida a prestação de trabalho forçado;

- Os adolescentes portadores de doença ou deficiência mental receberão tratamento individual e especializado;

- A aplicação das medidas de obrigação de reparar o dano, prestação de serviços à comunidade,

4
4

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

liberdade assistida, inserção em regime de semiliberdade e internação em estabelecimento educacional exigem a demonstração de prova suficiente de autoria e de materialidade, ressalvada a hipótese de remissão. A advertência, porém, dispensa a prova da autoria, bastando comprovação da materialidade.

ESPÉCIES:

- ADVERTÊNCIA: tão somente uma admoestação verbal por parte do juiz, que será reduzida a termo e assinada.

#OLHAOGANCHO- O que a advertência dispensa mesmo ?

Não se exige que a autoria esteja plenamente comprovada para aplicação dessa medida. Aqui, bastam indícios. #NÃOESQUEÇA!

- OBRIGAÇÃO DE REPARAR O DANO:

Será adotada quando da conduta do adolescente decorrerem reflexos patrimoniais.

 

#ATENÇÃO: Quem sofre a execução da medida é o ADOLESCENTE. Os pais NÃO podem ser responsabilizados, pois não se trata de responsabilidade civil. Aqui não se aplica o art. 942, parágrafo único do Código Civil.

Poderá consistir na restituição da coisa, no ressarcimento do dano, ou outra forma que compense o prejuízo da vítima.

Havendo manifesta impossibilidade, a medida poderá ser substituída por outra adequada.

A

medida socioeducativa de obrigação de reparar o dano só pode ser utilizada nas hipóteses de ato

infracional com reflexo patrimonial. Na hipótese de o adolescente não possuir condições financeiras para cumprimento da medida (É o adolescente quem deve cumprir, lembram?), deverá o juiz substituir essa medida por outra (compatível com a gravidade da conduta), mas não poderá aplicar a internação- sanção. Essa medida de reparação do dano é de execução instantânea, em regra, motivo pelo qual

o descumprimento não pode ser considerado reiterado.

Vejamos o teor do art. 122 do ECA:

Art. 122. A medida de internação só poderá ser aplicada quando:

I -Tratar-se de ato infracional cometido mediante grave ameaça ou violência a pessoa;

5
5

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

II - Por reiteração no cometimento de outras infrações graves;

III - Por descumprimento reiterado e injustificável da medida anteriormente imposta.

§ 1o O prazo de internação na hipótese do inciso III deste artigo não poderá ser superior a 3 (três) meses, devendo ser decretada judicialmente após o devido processo legal.

§ 2º. Em nenhuma hipótese será aplicada a internação, havendo outra medida adequada.

#OLHAOGANCHO

EXECUÇÃO IMEDIATA OU INSTANTÂNEA EXECUÇÃO CONTINUADA Se exaurem com o cumprimento Se prolongam no tempo
EXECUÇÃO IMEDIATA OU INSTANTÂNEA EXECUÇÃO CONTINUADA Se exaurem com o cumprimento Se prolongam no tempo

EXECUÇÃO IMEDIATA OU INSTANTÂNEA

EXECUÇÃO CONTINUADA

Se exaurem com o cumprimento

Se prolongam no tempo

Advertência e Reparação do dano.

Exceção: a reparação do dano, se houver

parcelamento, será de execução continuada.

Prestação de serviço à comunidade, Liberdade assistida, Semiliberdade e Internação.

A execução de medidas de advertência ou de reparação de danos, quando aplicadas de forma isolada, será feita nos próprios autos do processo de conhecimento.

As medidas de execução continuada dependem da elaboração de Plano Individual de Atendimento (PIA), na forma dos artigos 52 e seguintes da Lei 12.594/12. Será constituído processo de execução para cada adolescente.

- PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS À COMUNIDADE:

• Realização de tarefas gratuitas de interesse geral, junto a entidades assistenciais, hospitais, escolas

e outros estabelecimentos congêneres, bem como em programas comunitários ou governamentais, atribuídas conforme as aptidões do adolescente.

• A medida poderá ser cumprida em jornada máxima de oito horas semanais, aos sábados, domingos

e feriados ou em dias úteis, por período não superior a seis meses.

PRAZO MÁXIMO

PRAZO MÁXIMO

CARGA HORÁRIA MÁXIMA

6 MESES

8 HORAS SEMANAIS

• Não poderá afetar a frequência às aulas e a jornada de trabalho, se houver.

- LIBERDADE ASSISTIDA:

Será adotada sempre que se afigurar a medida mais adequada para o fim de acompanhar, auxiliar e orientar o adolescente.

6
6

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

• A autoridade designará pessoa capacitada para acompanhar o caso, a qual poderá ser recomendada por entidade ou programa de atendimento.

Será fixada pelo prazo mínimo de seis meses, podendo, a qualquer tempo, ser prorrogada, revogada

ou substituída por outra medida, ouvido o orientador, o Ministério Público e o defensor.

#CUIDADO #NÃOCONFUNDA: AQUI O PRAZO É MÍNIMO DE 6 MESES. Na prestação de

serviços à comunidade 6 meses é o prazo máximo.

• O orientador, com o apoio e a supervisão da autoridade competente, realizará os seguintes encargos, dentre outros: promover socialmente o adolescente e sua família, fornecendo-lhes orientação e inserindo-os, se necessário, em programa oficial ou comunitário de auxílio e assistência social; supervisionar a frequência e o aproveitamento escolar do adolescente, promovendo, inclusive, sua matrícula; diligenciar no sentido da profissionalização do adolescente e de sua inserção no mercado de trabalho; apresentar relatório do caso.

- SEMILIBERDADE:

• O regime de semiliberdade pode ser determinado desde o início, ou como forma de transição para o meio aberto.

• Há realização de atividades externas, independentemente de autorização judicial.

São obrigatórias a escolarização e a profissionalização, devendo, sempre que possível, ser utilizados os recursos existentes na comunidade.

• A medida não comporta prazo determinado, aplicando-se, no que couber, as disposições relativas à internação.

PRAZO

ATIVIDADES EXTERNAS

É indeterminado, porém com limite máximo de 3 anos, com reavaliação a cada 6 meses.

São obrigatórias e independem de autorização judicial.

- INTERNAÇÃO:

• Constitui medida privativa da liberdade, sujeita aos princípios de brevidade, excepcionalidade e respeito à condição peculiar de pessoa em desenvolvimento.

• Será permitida a realização de atividades externas, a critério da equipe técnica da entidade, salvo expressa determinação judicial em contrário.

7
7

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

• A medida não comporta prazo determinado, devendo sua manutenção ser reavaliada, mediante decisão fundamentada, no máximo de seis meses.

PRAZO

ATIVIDADES EXTERNAS

É indeterminado, porém com limite máximo de 3 anos, e reavaliação a cada 6 meses.

Obs.: a internação-sanção tem prazo máximo de 3 meses.

É possível, a critério dos educadores,

exceto se houver determinação judicial em

sentido contrário.

A internação definitiva terá duração de até três anos, ou até que o adolescente complete 21 anos. (Isso mesmo, você não leu errado, o adolescente pode se manter cumprindo a medida socioeducativa de internação até os 21 anos!).

• A medida de internação só poderá ser aplicada quando:

A medida de internação só poderá ser aplicada quando: #ATENÇÃO! Súmula 492 – STJ: “O ato

#ATENÇÃO!

Súmula 492 – STJ: “O ato infracional análogo ao tráfico de drogas, por si só, não conduz obrigatoriamente à imposição de medida socioeducativa de internação do adolescente.”

8
8

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

Tráfico de drogas não é considerado ato cometido mediante grave ameaça ou violência!

A

internação-sanção deve ser decretada judicialmente, após o devido processo legal. É necessária a

designação de uma audiência de justificação.

Em nenhuma hipótese será aplicada a internação, havendo outra medida adequada.

 

#DEOLHONAJURIS:

 

O

ECA não estipulou um número mínimo de atos infracionais graves para justificar a internação do

menor infrator com fulcro no art. 122, II, do ECA (reiteração no cometimento de outras infrações graves). Logo, cabe ao magistrado analisar as peculiaridades de cada caso e as condições específicas do adolescente a fim de aplicar ou não a internação. Está superado o entendimento de que a internação com base nesse dispositivo somente seria permitida com a prática de no mínimo 3 infrações. STJ. 5ª Turma. HC 332.440/SP, Rel. Min. Reynaldo Soares da Fonseca, julgado em

24/11/2015.

 
 

IMPORTANTE:

Em nenhum caso haverá incomunicabilidade.

A autoridade judiciária poderá suspender temporariamente a visita, inclusive de pais ou responsável, se existirem motivos sérios e fundados de sua prejudicialidade aos interesses do adolescente.

Não poderá ser a criança ou adolescente conduzido ou transportado em compartimento fechado de veículo policial, em condições atentatórias à sua dignidade, ou que impliquem risco à sua integridade física ou mental, sob pena de responsabilidade. #SANGUEVERDE #ALODEFENSORIA

REMISSÃO

-É um instituto, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente, por intermédio do qual se perdoa o ato infracional cometido pelo adolescente, com o objetivo de sanar os efeitos negativos decorrentes da demora na conclusão do processo judicial de apuração do ato infracional.

- Não implica necessariamente o reconhecimento ou comprovação da responsabilidade, nem

prevalece para efeito de antecedentes, podendo incluir, eventualmente, a aplicação de qualquer das

medidas previstas em lei, exceto a colocação em regime de semiliberdade e a internação.

9
9

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

MODALIDADES DE REMISSÃO

1) REMISSÃO PRÉ-PROCESSUAL:

MODALIDADES DE REMISSÃO 1) REMISSÃO PRÉ-PROCESSUAL : • Uma vez concedida a remissão pré-processual, os autos

• Uma vez concedida a remissão pré-processual, os autos serão conclusos à autoridade judiciária para homologação.

• Homologada, a autoridade judiciária determinará o cumprimento da medida.

• Discordando, o juiz fará remessa dos autos ao Procurador-Geral de Justiça, mediante despacho fundamentado, e este oferecerá representação, designará outro membro do Ministério Público para apresentá-la, ou ratificará o arquivamento ou a remissão, que só estará a autoridade judiciária obrigada a homologar.

2) REMISSÃO PROCESSUAL:

obrigada a homologar. 2) REMISSÃO PROCESSUAL : - Qual o fundamento da remissão? A remissão encontra

- Qual o fundamento da remissão?

A remissão encontra fundamento no PRINCÍPIO DA MÍNIMA INTERVENÇÃO e na necessidade de PRESERVAÇÃO DOS VÍNCULOS FAMILIARES E COMUNITÁRIOS, evitando a judicialização de casos menos graves, especialmente quando aplicada como forma de exclusão do processo. Ademais, a remissão minimiza a estigmatização do adolescente.

- O que é remissão própria e remissão imprópria?

REMISSÃO PRÓPRIA REMISSÃO IMPRÓPRIA É aquela em que é concedido o perdão ao adolescente, sem
REMISSÃO PRÓPRIA REMISSÃO IMPRÓPRIA É aquela em que é concedido o perdão ao adolescente, sem

REMISSÃO PRÓPRIA

REMISSÃO IMPRÓPRIA

É aquela em que é concedido o perdão ao adolescente, sem qualquer imposição de medida socioeducativa.

Ocorre quando é concedido o perdão ao adolescente, mas cumulado com medida socioeducativa não restritiva da liberdade (semiliberdade e internação).

10
10

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

#CUIDADO: Não é possível a aplicação de remissão imprópria pelo MP sem que haja homologação judicial, em face da Súmula 108-STJ: “a aplicação de medidas socioeducativas ao adolescente, pela prática de ato infracional, é da competência exclusiva do juiz.”

#DEOLHONAJURIS #FOCANOGRIFO

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. IMPOSSIBILIDADE DE MODIFICAÇÃO POR MAGISTRADO DOS TERMOS DE PROPOSTA DE REMISSÃO PRÉ-PROCESSUAL. Se o representante do Ministério Público ofereceu a adolescente remissão pré-processual (art. 126, caput, do ECA) cumulada com medida socioeducativa não privativa de liberdade, o juiz, discordando dessa cumulação, não pode excluir do acordo a aplicação da medida socioeducativa e homologar apenas a remissão. Dispõe o art. 126, caput, da Lei n. 8.069/1990 (ECA) que, antes de iniciado o procedimento judicial para apuração de ato infracional, o representante do MP poderá conceder a remissão, como forma de exclusão do processo, atendente às circunstâncias e às consequências do fato, ao contexto social, bem como à personalidade do adolescente e sua maior ou menor participação no ato infracional. Essa remissão pré-processual é,

portanto, atribuição legítima do MP, como titular da representação por ato infracional e diverge daquela prevista no art. 126, parágrafo único, do ECA, dispositivo legal que prevê a concessão da remissão pelo juiz, depois de iniciado o procedimento, como forma de suspensão ou de extinção do processo. Ora,

o juiz, que não é parte do acordo, não pode oferecer ou alterar a remissão pré-processual, tendo em

vista que é prerrogativa do MP, como titular da representação por ato infracional, a iniciativa de propor

a remissão pré-processual como forma de exclusão do processo, a qual, por expressa previsão do art. 127 do ECA, já declarado constitucional pelo STF (RE 248.018, Segunda Turma, DJe 19/6/2008), pode ser cumulada com medidas socioeducativas em meio aberto, as quais não pressupõem a apuração de responsabilidade e não prevalecem para fins de antecedentes, possuindo apenas caráter pedagógico.

A medida aplicada por força da remissão pré-processual pode ser revista, a qualquer tempo, mediante

pedido do adolescente, do seu representante legal ou do MP, mas, discordando o juiz dos termos da remissão submetida meramente à homologação, não pode modificar suas condições para decotar

condição proposta sem seguir o rito do art. 181, § 2°, do ECA, o qual determina que, “Discordando,

a autoridade judiciária fará remessa dos autos ao Procurador-Geral de Justiça, mediante despacho

fundamentado, e este oferecerá representação, designará outro membro do Ministério Público para apresentá-la, ou ratificará o arquivamento ou a remissão, que só então estará a autoridade judiciária obrigada a homologar”. As medidas socioeducativas em meio aberto, portanto, são passíveis de ser impostas ao adolescente em remissão pré-processual e não pode a autoridade judiciária, no ato da homologação, deixar de seguir o rito do art. 181, § 2°, do ECA e excluí-las do acordo por não concordar integralmente com a proposta do MP. Havendo discordância, total ou parcial,

da remissão, deve ser observado o rito do art. 181, § 2° do ECA, sob pena de suprimir do órgão

11
11

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

ministerial, titular da representação por ato infracional, a atribuição de conceder o perdão administrativo como forma de exclusão do processo, faculdade a ele conferida legitimamente pelo art. 126 do ECA. REsp 1.392.888-MS, Rel. Min. Rogerio Schietti, julgado em 30/6/2016, DJe 1/8/2016.

- No caso de descumprimento de medida socioeducativa aplicada em sede de remissão, é possível se aplicar a internação-sanção?

NÃO É POSSÍVEL.

- A remissão possui fundamento convencional?

Sim. A remissão de ato infracional é prevista no item 11 das Regras Mínimas das Nações Unidas para a Administração da Justiça, da Infância e da Juventude (Regras de Beijing).

Vejamos:

11. Remissão dos casos

11.1 Examinar-se-á a possibilidade, quando apropriada, de atender os jovens infratores sem recorrer às

autoridades competentes, mencionadas na regra 14.1 adiante, para que os julguem oficialmente.

11. 2 A polícia, o Ministério Público e outros organismos que se ocupem de jovens infratores terão a faculdade de arrolar tais casos sob sua jurisdição, sem necessidade de procedimentos formais, de acordo com critérios estabelecidos com esse propósito nos respectivos sistemas jurídicos e também em harmonia com os princípios contidos nas presentes regras.

11.3 Toda remissão que signifique encaminhar o jovem a instituições da comunidade ou de outro tipo dependerá do consentimento dele, de seus pais ou tutores; entretanto, a decisão relativa à remissão

do caso será submetida ao exame de uma autoridade competente, se assim for solicitado.

11.4 Para facilitar a tramitação jurisdicional dos casos de jovens, procurar-se-á proporcionar à comunidade

programas tais como orientação e supervisão temporária, restituição e compensação das vítimas.

PRESCRIÇÃO

- Aplica-se o instituto da prescrição às medidas socioeducativas? Em caso positivo, essa previsão é expressa?

Sim. Inclusive, a Súmula STJ 338 expressamente prevê essa possibilidade. O ECA não possui dispositivos tratando da prescrição, mas, em seu art. 152 prevê que se aplicam, subsidiariamente, as normas gerais previstas na legislação processual pertinente.

12
12

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva

CICLOS DE REVISÃO

FICA A DICA

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

DPE/PE

CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE
CICLOS DE REVISÃO FICA A DICA DPE/PE

- Na medida socioeducativa aplicada sem termo, deve-se ter como parâmetro a duração máxima da medida de internação (3 anos). Havendo termo, o prazo prescricional terá como parâmetro a duração da medida socioeducativa aplicada. A partir disso, deverão ser utilizadas as regras do Código Penal.

Por exemplo:

1) Aplicação de medida socioeducativa de internação pela prática de ato infracional análogo ao homicídio, com fixação de 3 anos de duração: aplica-se o art. 109, IV, do CP (prescrição da pretensão punitiva em oito anos, quando o máximo da pena é superior a dois anos e não excede a quatro), com a redução prevista no art. 115 (são reduzidos de metade os prazos de prescrição quando a pessoa era, ao tempo do crime, menor de 21 anos). Logo, nesse caso específico, a prescrição ocorrerá em 4 anos.

#FOCANATABELA

MEDIDA COM PRAZO DETERMINADO

MEDIDA SEM PRAZO DETERMINADO

MEDIDA SEM PRAZO DETERMINADO, MAS A REGRA IMPORTA EM SITUAÇÃO PREJUDICIAL EM COMPARAÇÃO COM O APLICADO AO ADULTO

PREJUDICIAL EM COMPARAÇÃO COM O APLICADO AO ADULTO Pega o prazo máximo da internação, que é
PREJUDICIAL EM COMPARAÇÃO COM O APLICADO AO ADULTO Pega o prazo máximo da internação, que é

Pega o prazo máximo da internação, que é 3 anos (vale para internação, semiliberdade e liberdade assistida). Joga esse prazo na tabela no art. 109 do Código Penal, obtendo o prazo de 8 anos. Em seguida, diminui de metade, por ser o agente menor de 21 anos, atingindo o prazo prescricional de 4 anos.

#DIRETOAOPONTO: liberdade assistida, semiliberdade e internação prescrevem em 4 anos.

Aplica-se a regra prevista para os adultos. Não pode haver situação pior para o adolescente em relação àquela estabelecida para

o adulto . Ex.: Por um Ato Infracional

o Juiz aplicou uma Medida de

Internação ao Adolescente, mas a pena prevista para o adulto seria de 6 Meses. Nesse caso, o Prazo Prescricional para adulto menor de 21 anos seria de 1 ano e 6 meses. Desse modo, não se pode aceitar para o Adolescente o prazo

prescricional de 4 anos, utilizando-

se o critério previsto para o Adulto.

Joga o prazo da medida na tabela do art. 109 do Código Penal e diminui pela metade, por ser o agente menor de 21 anos.

Joga o prazo da medida na tabela do art. 109 do Código Penal e diminui pela

Esse foi apenas o começo das nossas dicas! Espero que vocês tenham gostado e se divertido! Vamos juntos!

13
13

CICLOS DE REVISÃO DPE/PE

Abraços

Gabi

@CICLOSR3

CPF: 021.806.644-94

ALUNO: Karyn Mourato Almeida e Silva