Você está na página 1de 2

Educação Holística

Por Lucila Conceição Pereira


A palavra holismo tem origem na expressão grega holos, que significa todo/ totalidade;
portanto, em linhas gerais, o holismo preocupa-se com o entendimento de fenômenos a partir
da compreensão do todo .

A concepção de educação sob uma perspectiva holística propõe resignificar não só a escola
enquanto instituição de ensino como também todos os atores que fazem parte desse conjunto;
uma vez que,para o holismo, um fenômeno só pode ser analisado e portanto compreendido a
partir da perspectiva global acerca das interações que o definem e caracterizam. Portanto,
uma instituição como a escola e os processos educativos que nela se realizam não podem ser
compreendidos apenas pela soma dos elementos que a compõe (alunos, professores, pais,
funcionários, coordenação, direção etc.), mais sim pela forma como esse corpo se articula e
se relaciona. Desta forma, a Educação Holística visa contribuir para a Educação formal
lançando bases para privilegiar outros referenciais de educação, mais preocupados com a
formação do cidadão, protagonista em questões sociais e ambientais no seu entorno. A
Educação Holística pode contribuir enfim, para a ampliação dos espaços de participação na
escola.

Do ponto de vista da aprendizagem, o viés holístico da educação preocupa-se


prioritariamente com uma perspectiva de ensino não fragmentada, preocupando-se com a
valorização de todas as interações que ocorrem no interior das instituições escolares.
Portanto, enquanto um currículo preocupado com o todo ao invés das partes, propõe um
ensino interdisciplinar, onde o aluno durante o seu processo de aprendizagem adquire a
consciência da importância de sua atuação com o coletivo. Adquira também uma visão
problematizadora da realidade que o cerca a partir da observação crítica e da relação
construtiva com os outros e com o espaço que o cerca.

Ao defender a formação plena do indivíduo em sua relação com o todo que o cerca, a
educação holística rompe uma série de paradigmas nos quais se sustenta a educação
tradicional, especialmente a divisão do ensino entre disciplinas estanques que não interagem
entre si e nem com outros espaços da escola além da sala de aula.

Nessa perspectiva, aos profissionais da educação cabe contemplar a ação pedagógica visando,
como foi dito, a formação plena do indivíduo o que significa a construção de uma proposta
pedagógica preocupada com o tipo de indivíduo que pretende formar e, portanto, com quais
estratégias e conteúdos (e as formas de relaciona-los entre si) serão utilizadas para o
desenvolvimento das potencialidades do aluno que permitirão alcançar os objetivos
propostos. Esse processo implica uma desconstrução da própria percepção do processo
educativo por parte do professor e uma reflexão de como a aprendizagem influencia e está
presente em várias esferas da vida do indivíduo e interferem na sua subjetividade e no seu
modo de ser e estar no mundo. Assim, a educação precisa ser percebida pelos seus atores
como um processo unificado e integrador e, ao promover e mediar a aprendizagem, o
trabalho docente dará dinâmica a esse processo de apropriação do conhecimento.
Visão Holística da Educação
O que vem a ser isso? Para entendermos a Visão Holística da Educação é necessário
sabermos a sua origem. A palavra Holismo – vem do grego holon – significa inteiro, integral,
totalidade, realidade, que faz referência a um universo feito de conjuntos integrados que não
pode ser reduzido a simples soma de suas parte.
“O termo Educação Holística foi proposto pelo americano R. Miller (1997) para designar o
trabalho de um conjunto heterogêneo de liberais, de humanistas e de românticos que têm em
comum a convicção de que a personalidade global de cada criança deve ser considerada na
educação. São consideradas todas as facetas da experiência humana, não só o intelecto
racional e as responsabilidades de vocação e cidadania, mas também os aspectos físicos,
emocionais, sociais, estéticos, criativos, intuitivos e espirituais inatos da natureza do ser
humano”. (Yus, 2002, p.16).
A Visão Holística da Educação é um novo modo de relação do ser humano com o mundo;
uma nova visão do cosmos, da natureza, da sociedade, do outro e de si mesmo. Segundo
o Relatório da Comissão Internacional de Educação para a UNESCO, intitulado “Educação:
um tesouro a descobrir”, 1994 (que é a base para documentos e pareceres atuais do MEC, ex :
PCN’s) são quatro os pilares básicos da Educação para o século XXI: Aprender a fazer;
Aprender a conhecer; Aprender a ser; Aprender a viver juntos.
Para se alcançar esses pilares, a Visão Holística traça um perfil de um ser humano com as
seguintes características:
1. Ativo e Autodeterminado: autonomia para a “reconstrução do mundo”;
2. Pacífico: sensibilidade e criatividade para a criação de formas de luta;
3. Solidário: opõe-se ao acúmulo de bens como fonte de poder. Busca a justiça social;
4. Autoconsciente: busca da felicidade, bem-estar e paz, desde que atendidas as necessidades
básicas de sobrevivência;
5. Intuitivo e dotado de visão holística: Intuição que alimenta hipóteses dentro de uma
perspectiva interdisciplinar;
6. Pleno de amor: o amor descarta a competição, o egoísmo, a inveja, etc. Estimula a adesão,
a participação e ao “compartilhar”;
7. Sensível ao belo e criativo: observar, sentir, captar, empolgar-se com detalhes do mundo;
8. Voltado ao espiritual: ser espiritualizado significa buscar internamente um encontro com a
manifestação divina que existe em cada um de nós.
A Visão Holística na Educação contribui para:
a) Perceber o aluno como ser integral;
b) Aprender a viver junto com o aluno;
c) Vivências em dinâmicas de grupo; (valorizar as coisas simples da vida)

Você também pode gostar