Você está na página 1de 8

Conteúdos para Cadernos de Atividades

Disciplina
Vigilância em Saúde I

Autor
Margarete Alcântara da Fonseca Arioza

Minicurrículo
Margarete Alcântara da Fonseca Arioza

Graduação: Nutrição – Universidade de Brasília - UnB, 1986.


Especialização: Saúde Pública – Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências
da Saúde – FEPECS/DF, 1995.
Especialização: Docência do Ensino Superior- Universidade Cândido Mendes
– UCM/RJ, 2003.
Mestrado: Engenharia de Projetos Psicopedagógicos – PRODEESP
Capacitação Profissional/ Universidade de Cambridge, em andamento.
Orientações de estudo

Caro aluno,

Este Caderno de Atividades foi elaborado com base no livro “Epidemiologia


e Saúde”, dos autores Maria Zélia Rouquayrol e Naomar de Almeida Filho,
Guanabara Koogan Editora, 2003, PLT 246.

Ele é composto de seis temas:

Tema 1
Epidemiologia: Conceitos Básicos

Aborda os conteúdos situados nos capítulos 1 e 2, pp. 1 a 36 do Livro


Texto. Nele, você conhecerá e entenderá os diferentes papéis da
epidemiologia no setor saúde. Você entenderá que a epidemiologia é o eixo
da saúde pública, e é quem proporciona as bases para a avaliação das
medidas de prevenção, diagnose e profilaxia das doenças.
Você conhecerá também os objetivos principais da epidemiologia, que estão
relacionados à: distribuição e magnitude dos problemas de saúde,
fornecimento de dados para se planejar, executar e avaliar ações de
prevenção, controle e tratamento de doenças, e ainda identificar os fatores
etiológicos na gênese das enfermidades.
Você conhecerá, sob o prisma da saúde pública, a História Natural da
Doença, descrevendo suas origens e conformação, bem como suas
diferentes etapas: período pré-patogênico, patogênico e horizonte clínico.
Conhecerá as etapas de ações de controle a serem exercidas pelos
profissionais de saúde para sua prevenção e tratamento. Você conhecerá
ainda, os fatores determinantes e condicionantes para o surgimento das
doenças: sociais, ambientais, fisiológicos e biológicos.
Serão ainda apresentados os diferentes níveis de atendimento em saúde:
primário, secundário e terciário, com suas respectivas atribuições. Você
poderá ainda diferenciar as ações de promoção a saúde e proteção
específica utilizados em cada nível de assistência, com o objetivo de
prevenir, diagnosticar, tratar e reabilitar os pacientes do sistema de saúde.
Para encerrar o estudo desse tema, você estudará as concepções atuais da
epidemiologia no desafio para o controle das diferentes doenças nas
populações.
A conclusão do estudo desse tema se dará com a compreensão do papel da
epidemiologia na prevenção, diagnose e tratamento das doenças e a
promoção da saúde da população brasileira.

Tema 2
Principais Indicadores de Saúde

Aborda os conteúdos situados no capítulo 3, pp. 37 a 82 do Livro Texto.


Nele, você poderá identificar as inúmeras evidências de que a saúde
contribui para a qualidade de vida dos indivíduos e populações, assim como
diversos componentes da vida social humana contribuem, direta ou
indiretamente, para que indivíduos e populações tenham um elevado nível
de saúde.
Você aprenderá que mensurar o estado de saúde e bem-estar de uma
população, não é só uma necessidade para que sejam feitos diagnósticos e
realizadas intervenções, como também é uma tarefa complexa, que
depende de instrumentos e metodologias científicas que garantam os níveis
de confiabilidade para estes dados.
Você identificará as principais medidas utilizadas em saúde pública para
acompanhar o comportamento das doenças numa determinada população,
denominados índices e coeficientes, bem como será capaz de estabelecer
as diferenças no significado destas medidas. Você será capaz ainda de
reconhecer os principais indicadores representativos de saúde numa
população: morbidade, mortalidade e letalidade, em diferentes grupos
populacionais (gestantes, crianças), com seus respectivos papéis. Serão
apresentados os conceitos sobre as medidas de freqüência: incidência e
prevalência, que descrevem o estado atual da doença em uma comunidade.
Para concluir o entendimento deste tema, você observará que a
mensuração da situação de saúde dos povos associada às condições de
saúde tem sido um grande desafio para as instituições que desejam
promover ações relevantes para a melhoria da saúde. Observará que
grandes modificações ocorridas nos setores econômico-político-ambiental,
na ocupação das cidades pelo ser humano, na diminuição da fecundidade,
têm promovido importantes alterações no processo saúde-doença da
população brasileira. E que os indicadores de saúde auxiliam aos gestores a
desvelar as desigualdades sociais que implicam diferentes condições de vida
e de saúde.

Tema 3
Diagnóstico Diacrítico em Epidemiologia

Aborda os conteúdos situados no capítulo 4, pp. 83 a 121 do Livro Texto.


Nele, você observará que a abordagem sobre um dado evento relacionado
ao processo saúde-doença em nível coletivo, consiste em buscar distribuir a
ocorrência do problema, segundo as suas diversas características,
representadas por uma ou mais variáveis.
Você observará que a epidemiologia moderna, com sua ênfase em
identificar associações estatísticas entre os eventos de saúde-doença e suas
possíveis causas, tem o objetivo de aumentar o poder de entendimento dos
fenômenos descritos, que são úteis para a aplicação imediata nas ações de
assistência e prevenção das doenças e de promoção à saúde.
Você conhecerá os diferentes tipos de variáveis circunstanciais que
estabelecem a caracterização dos eventos estudados: tempo, lugar, grupos
etários. E você reconhecerá que a observação destes eventos por longos
períodos de tempo determina uma contingência sistemática de sua
freqüência, fato conhecido em epidemiologia como tendência.
Você entenderá os conceitos relacionados às variáveis político-
administrativas e geográficas, que influenciam na conformação da
composição das populações. Conhecerá as variáveis relacionadas às
pessoas: gerais, familiares, étnicas, socioeconômicas, endógenas,
acidentais, hábitos e atividades, e como elas interferem na descrição dos
estudos.

Você também observará que para a epidemiologia é fundamental o


conhecimento das circunstâncias sob as quais se desenvolvem o processo
saúde-doença nas populações: onde, quem e quando acontece, qual o
grupo mais vulnerável, qual a freqüência e em que classe social acontece.
Para concluir o estudo desse tema, você deverá compreender que todas
essas circunstâncias poderão ser respondidas pelas abordagens descritivas
existentes na epidemiologia que, além de permitir a exposição do
fenômeno, garante a efetivação do planejamento de ações de saúde, as
quais possibilitam o cumprimento do princípio de justiça social: saúde ,
direito de todos.

Tema 4
Medidas de Risco: Epidemia, Endemia e Pandemia

Aborda o conteúdo situado no capítulo 5, pp. 123 a 148 do Livro Texto.


Nele, você observará que uma determinada doença, em relação a uma
determinada população, pode ser caracterizada conforme a quantidade de
casos existentes. E que esta caracterização será classificada em níveis de
gravidade que determinarão o grau de urgência nas ações a serem
propostas.
Você aprenderá que a freqüência de ocorrência das doenças numa
localidade, num determinado período poderá ser classificada em: endemia,
epidemia e pandemia. E aprenderá também que, a avaliação destas
freqüências está baseada na tendência estudada por análises sistêmicas
destas doenças. Você estudará ainda as possibilidades de variação destas
freqüências.
Você conhecerá o papel de um diagrama de controle de doenças, destinado
ao acompanhamento, no tempo, da evolução dos índices e coeficientes de
incidência, com o objetivo de se estabelecer o controle destas doenças.
Serão estudados aspectos diferenciais das epidemias: lenta, explosiva,
progressiva. E você entenderá que, embora enquadradas por uma definição
de ordem genérica, as epidemias apresentam aspectos próprios e
característicos, e estas categorizações são importantes quando se deseja
ressaltar aspectos gerais de um grupo particular de ocorrências epidêmicas.
Você poderá observar que quando uma doença de etiologia conhecida ou
desconhecida, com doentes exibindo sintomas e sinais iguais podem ser
definidos como um conglomerado espacial de casos. E que estes
conglomerados podem ser classificados de acordo com sua origem, em
autóctones ou alóctones.
Você aprenderá que as ocorrências epidêmicas caracterizadas por uma larga
distribuição espacial, atingindo várias nações recebem o título de
pandemias.
Por fim, para concluir o estudo desse tema, você perceberá que a definição
de endemias, epidemias e pandemias depende do estabelecimento prévio
de uma faixa de freqüência de uma doença, num determinado local, por um
longo período de tempo, caracterizando o comportamento desta doença na
localidade estudada.

Tema 5
Desenhos Epidemiológicos e Testes Diagnósticos

Aborda os conteúdos situados nos capítulos 6, 7 e 8, pp. 149 a 227 do Livro


Texto. Nele, você aprenderá o que se entende como metodologia, no
sentido de uma teoria geral da pesquisa científica. Você conhecerá também
a metodologia epidemiológica, como uma variante da metodologia científica,
especialmente desenvolvida para ser aplicada à investigação dos processos
saúde-doença.
Você irá aprender as estratégias, técnicas e procedimentos estruturados de
pesquisas mais empregados no campo da epidemiologia. Você descobrirá a
pesquisa científica como forma de problematização epidemiológica, onde o
problema tem origem quando doenças acometem grupos humanos, cujo
objetivo será remover os fatores ambientais, sociais, físicos ou biológicos
produtores da doença.
Você irá conhecer as classificações das variáveis epidemiológicas:
qualitativas e quantitativas, as quais embasam a formulação das hipóteses
epidemiológicas.
Será também apresentado o repertório das estratégias de pesquisa mais
usados no campo da epidemiologia, resultando em diferentes desenhos de
investigação. Você conhecerá o quadro de tipologia dos desenhos de
investigação em epidemiologia, caracterizando os tipos operativos:
agregado ou individualizado; a posição do investigador: observacional ou de
intervenção, relacionados à sua situação temporal: transversal ou
longitudinal.
Para contribuir com o processo de produção da informação em saúde você
também estudará os padrões para a análise de dados epidemiológicos. Você
conhecerá os critérios de mensuração, de forma sistemática e padronizada,
que informará o “grau de certeza” de que um “achado” corresponda a uma
realidade.
Por fim, para concluir o estudo desse tema, você perceberá que as
investigações sistematizadas apresentam objetivos e hipóteses definidos, de
forma a garantir decisões clínicas para combater e tratar as doenças nas
populações. Você entenderá que para alcançar o rigor na produção de
evidências, torna-se necessária a aplicação de técnicas metodológicas
seguras e cientificamente confiáveis.

Tema 6
Vigilâncias em Saúde: Sanitária, Epidemiológica, Ambiental e da
Saúde do Trabalhador

Aborda os conteúdos descritos nos capítulos 9, 10, 11, 19 e 21, pp. 229 a
356, pp. 567 a 586 e pp. 605 a 628 do Livro Texto. Nele, você estudará o
papel das vigilâncias em saúde, que está relacionado ao controle na
execução de ações de caráter coletivo, e na implementação de ações
preventivas de proteção e de promoção da saúde.
Você conhecerá os diferentes papéis da vigilância em saúde, os quais
caracterizam sua classificação em: vigilância epidemiológica, vigilância
sanitária, vigilância ambiental e vigilância da saúde do trabalhador. Você
poderá observar que o aspecto comum para essas vigilâncias é a
preocupação com os fatores determinantes e condicionantes para o
surgimento de agravos e doenças, com o objetivo de se adotar medidas
para sua prevenção e controle.
Você estudará os propósitos e funções da vigilância epidemiológica.
Conhecerá os principais sistemas de informação, alimentados pelos dados
gerados nas investigações epidemiológicas. Você reconhecerá as práticas
relacionadas às funções da vigilância sanitária, bem como a legislação
sanitária que contém as normas de proteção coletiva e individual.
Você poderá saber um pouco sobre o papel da vigilância ambiental,
relacionado ao controle sobre a inocuidade dos bens naturais: água, solo, ar
e ruídos ambientais. Você também poderá reconhecer a preocupação
relacionada à saúde no ambiente de trabalho, orientando medidas de
proteção para prevenção de acidentes e agravos relacionados a condutas
inadequadas durante a jornada de trabalho.
Você conhecerá programas públicos de saúde que apresentam propostas de
intervenção preventivas: programa saúde da família, programa de agentes
comunitários, programa cidades saudáveis.
Por fim, para concluir o estudo desse tema, você perceberá que a proposta
de vigilância em saúde baseia-se na ação intersetorial, e que procura
reorganizar as práticas de saúde através da intervenção sobre os fatores
determinantes das doenças.