Você está na página 1de 10

O que são e para que servem os logaritmos?

AULA 9 Logos significa razão ou relação; arithmos, números. O logaritmo é outra for-
ma de simbolizar potência, uma nova denominação para expoente, um con-
ceito desenvolvido para simplificar cálculos. A função logarítmica é o inver-
so da função exponencial.

Números que fazem tremer

Sempre os bons e velhos logaritmos! Ainda outro dia eu e meus alunos de jornalismo
conversávamos sobre terremotos quando um deles comentou: "O que, de fato, quer dizer 8,6
na escala Richter?" Ao explicar que esse número era o logaritmo da energia liberada pelo
tremor, me dei conta de que nem todos se recordam do que aprenderam no colégio. Mas não
é difícil lembrar-se do essencial – os logaritmos não passam de outra maneira de representar
as potências. Foi para poupar algarismos que, em 1935, o sismologista americano Charles
Richter (1900-1985) criou a sua escala. Para ter uma ideia, suponha que a energia de um
tremor é equivalente à da explosão de 6 bilhões de toneladas de TNT (método de quantifica-
ção da energia). Claro que é muito mais sucinto dizer que esse terremoto tem a intensidade
de 8,6. Para chegar a números pequenos, Richter calculou o logaritmo da energia em uma
unidade chamada erg (unidade de energia). Com isso, apesar de não haver limite para a vio-
lência dos sismos, na prática nenhum até hoje superou o nível 10 na escala de Richter. Uma
economia e tanto.

Luiz Barco, professor da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Revista Superinteressante. Maio de 2000. Texto adaptado.

Matemática 1 - Aula 9 85 Instituto Universal Brasileiro


Logaritmos
Nesta aula veremos como resolver loga- No caso da altura de um foguete, ao ser
ritmos, assim como suas aplicações práticas lançado, o tempo é sempre o logaritmo da al-
que facilitam sua compreensão. titute. Por exemplo:

O foguete progride a altitude da seguinte


Logaritmos e lançamento de foguetes
forma:
10 metros em 1 segundo
100 metros em 2 segundos
1.000 metros em 3 segundos
10.000 metros em 4 segundos
.
.
.
10n metros em n segundos

Nesse caso é mais fácil utilizar os segun-


dos para indicar a quantos metros o foguete
está de altitude. Assim, quando ele estiver a
Os logaritmos causam no primeiro im- 1.000 metros acima do solo, é mais simples
pacto uma dificuldade, mais pelo desconhe- dizer que sua altura é 3 (log 1.000 = 3).
cido, pois não são tão complicados quanto se
pensa. No exemplo abaixo, no qual usaremos Porém, nem sempre o logaritmo terá
o logaritmo para simplificar a altitude de um a base 10. Ele poderá ter como base qual-
lançamento de foguete, você verá que os lo- quer número positivo e diferente de 1.
garitmos facilitam a compreensão. Vejamos:

Os logaritmos são apenas outra for-


ma de simbolizar as potências. Numa potenciação an = b, o valor do
expoente n é chamado de logaritmo de
Exemplo: b na base a, quando a > 0, a ≠ 1 e b > 0
(a, b ∈ IR).
101 = 10 → log 10 = 1 (lê-se: logaritmo de
10 é igual a 1)
102 = 100 → log 100 = 2 (lê-se: logaritmo
de 100 é igual a 2) Exemplo:
103 = 1.000 → log 1.000 = 3 (lê-se: loga-
ritmo de 1.000 é igual a 3) 23 = 8 → 3 é igual ao logaritmo de 8
. na base 2 e indica-se por:
.
.
log 10n = n 3 = log28 log28 = 3

Os logaritmos são essenciais para tornar


os números mais curtos do que nas potências. De modo geral: an = b → logab = n.

Matemática 1 - Aula 9 86 Instituto Universal Brasileiro


Entenda por que o logaritmo é a
operação inversa à função exponencial

Veja a correlação a seguir e entenda por


Foguete brasileiro-ucraniano deve ser que o logaritmo é função inversa à exponencial.
lançado a partir de 2014
Por exemplo, Na linguagem dos
A ACS, sigla usada para identificar a em- sabemos que: logaritmos, diremos:
presa binacional Alcântara Cyclone Space, vai
utilizar tecnologia ucraniana para lançar foguetes • 2 é a base; • 4 é logaritmo de 16
a partir de uma base brasileira. Porém, o país tem • 4, o expoente; na base 2.
uma ambição maior: lançar um satélite 100% bra- • e 16, o resultado.
Simbolicamente temos:
sileiro, a partir de um foguete igualmente nacio-
nal, de uma base dentro das fronteiras do Brasil. 2 = 16
4
log216 = 4.
O país, contudo, ainda enfrenta grandes dificul-
dades para conquistar esse objetivo depois do
Observe ainda a relação inversa partindo
trauma vivido em 2003. Na ocasião, a explosão
da escrita simbólica do logaritmo, onde o resul-
de um foguete na base de Alcântara provocou
tado pode ser verificado por meio da fatoração.
a morte de 21 pessoas e a destruição da torre
de lançamento no Maranhão. O acidente esfriou
os investimentos no setor e fez que o programa Por exemplo: Fatorando:
espacial fosse repensado. A maior aposta agora
16 2
é um pequeno foguete chamado VLM (Veículo 8 2
Lançador de Microssatélites), este sim previsto log216 = 4 4 2
para ser lançado a partir de 2014. 2 2
Lê-se: 1 16 = 24
Disponível em: http://veja.abril.com.br/noticia/ciencia/
foguete-brasileiro-ucraniano-deve-ter-lancamento-adia- • 4 é logaritmo de 16
do-para-2014. Acesso em: 22/11/2012. Texto adaptado. na base 2. 16 = 24

Definição de Logaritmo

Sendo a e b números reais e positivos,


com a ≠ 1, chama-se logaritmo de b na base a
Sobre a escala Richter
o expoente n ao qual se deve elevar a base a,
A escala Richter, também conhecida como de modo que a potência an seja igual a b.
escala de magnitude local (ML), atribui um número
único para quantificar o nível de energia liberada por logab = n ↔ an = b, se a > 0; b > 0 e a ≠ 1
um terremoto. É uma escala logarítmica, de base
10, obtida calculando-se o logaritmo da amplitude
horizontal combinada (amplitude sísmica) do maior Exemplos:
deslocamento a partir do zero em um tipo particular
de sismógrafo (torção de Wood-Anderson). a) log525 = 2, pois 52 = 25
Pelo fato de ser uma escala logarítmica, um
b) log381 = 4, pois 34 = 81
terremoto que mede 5,0 na escala Richter tem 1
uma amplitude sísmica 10 vezes maior do que 1
c) log164 = , pois 16 2 = 4
uma que mede 4,0. O limite efetivo da medição da 2
magnitude local ML é em média 6,8. Em termos de
energia, um terremoto de grau 7,0 libera cerca de
30 vezes a energia de um sismo de grau 6,0.
Fonte: Wikipédia/2012
( Observação:
1
16 2 = 161 = 16 = 4 (
Matemática 1 - Aula 9 87 Instituto Universal Brasileiro
Nomenclaturas
Portanto, existirá log 10, se x < 2, e

{
(2 - x)
x ≠ 1.
b é chamado de logaritmando
logab = n a é a base do logaritmo
Aplicação da definição de logaritmos
n é o logaritmo de b na base a
Pela definição de logaritmo, vimos que:

Condição de existência de um logaritmo logab = x ↔ ax = b onde a > 0, a ≠ 1 e b > 0

Dado an = b, existe logaritmo de b na


base a, se: Percebe-se que, para calcular o valor x
do logaritmo de b na base a, é necessário que
a≠1 se associe a equação exponencial ax = b. Se
a > 0, isto é, a = nº positivo b for uma potência de base a, a exponencial
b > 0, isto é, b = nº positivo resolução de logab é imediata; basta que se
resolva essa equação exponencial e a sua so-
lução será também a do logaritmo.
Exemplos:
Determinaremos as condições de Exemplos:
existência dos seguintes logaritmos: Determinaremos o valor dos seguin-
tes logaritmos:
a) log2(x - 5)
A Condição de Existência (CE) des- a) log28
se logaritmo precisa ser estabelecida ape-
nas no logaritmando (x - 5), uma vez que log28 = x 2x = 8 mas, 8 = 23
a base a = 2 já atende a condição a > 0 e
a ≠ 1, pois 2 > 0 e 2 ≠ 1.
2x = 23 x=3
Então a CE é logaritmando > 0
Portanto log28 = 3

x-5>0
x>0+5
x>5 b) log10100

Portanto, existirá log2 (x - 5) se x > 5, log10100 = x


isto é, se x for maior que 5.

10x = 100 mas, 100 = 102


b) log 10
(2 - x)

CE base > 0 e base ≠ 1


10x = 102

2-x>0 2-x≠1
-x>0-2 -x≠1-2 x=2
(-1) . - x > 0 - 2 . (-1) - x ≠ -1
Portanto log10100 = 2
x<2 x≠1

Matemática 1 - Aula 9 88 Instituto Universal Brasileiro


c) log432 loga(b . c) = logab + logac
32 2 onde a > 0, a ≠ 1, b > 0 e c > 0
log432 = x 16 2
8 2
4 2 Exemplo: log2(4 . 8) = log24 + log28
4x = 32
2 2
1 Verificação:
(22)x = 25 2x = 5 32 = 25
log2(4 . 8) = log24 + log28

x= 5
2
log232 = 2 + 3
{ log24 = 2
log28 = 3

{
5
Portanto log432 =
2
log232 = 5 25 = 32

32 = 32 (verdade)
d) log19
3

log19 = x
3 2ª) Logaritmo do quociente

O logaritmo de um quociente é igual à

((
x
1 diferença entre o logaritmo do numerador e o
=9
3 logaritmo do denominador na mesma base.

loga
b = log b - log c
c a a

((
x
1 3
= 32 mas, 3 = onde a > 0, a ≠ 1, b > 0 e c > 0
3 1

Exemplo:

(( (( (( ((
x 2 x -2
1 3 1 1 log2
12 = log 12 - log 3
= =
3 1 3 3 3 2 2

3ª) Logaritmo da potência


x = -2
O logaritmo de uma potência é igual
Portanto log19 = -2
ao produto do expoente pelo logaritmo na
3
mesma base.

logabn = n . logab
Propriedades dos logaritmos
onde a > 0, a ≠ 1, b > 0 e n ∈ IR
1ª) Logaritmo do produto
Exemplo:
O logaritmo de um produto é igual à
soma dos logaritmos dos fatores na mesma log2410 = 10 . log24
base.
Matemática 1 - Aula 9 89 Instituto Universal Brasileiro
Aplicação das propriedades Na segunda expressão (log69 + log64)
operatórias dos logaritmos observa-se que a sua resolução fica difícil se
quisermos calcular o valor isolado de cada
logaritmo.
As propriedades operatórias dos loga- Contudo, percebe-se que, aplicando
ritmos facilitam muito a resolução de uma a propriedade logab + logac = loga(b . c) fica
infinidade de exercícios que envolvem so- mais fácil a sua resolução. Veja:
mas, subtrações, divisões de logaritmos etc.
b) log69 + log64
Observe as duas expressões seguintes:
log69 + log64 = log6(9 . 4)
a) log28 + log216
log69 + log64 = log636 e
b) log69 + log64
log636 = x

Na primeira expressão a resolução pode 6x = 36


ser feita sem a aplicação de propriedade algu- 6x = 62 x=2
ma, uma vez que o valor de log28 e de log216
podem ser facilmente calculados de imediato. Portanto log69 + log64 = 2
Veja:

a) log28 + log216
Equações logarítmicas
• log28 = 3 porque 23 = 8
Equação logarítmica é toda equação
• log216 = 4 porque 2 = 16
4 que envolve logaritmo. Resolvê-la é deter-
minar o valor ou valores de sua incógnita
Então log28 + log216 = que satisfaz a igualdade.
{
{

I) Equação do tipo logax = n


= 3 + 4 log28 + log216 = 7
Neste caso, aplica-se a definição:

Aplicando-se a 1ª propriedade, obtém-se logax = n an = x ou x = an


o mesmo resultado. Observe:

a) log28 + log216 Exemplo:


log28 + log216 = log2(8 . 16) = log2128
log2x = 4 24 = x ou x = 16
log2128 = x
128 2
2 = 128
x 64 2
32 2 A CE é x>0 16 > 0
16 2
2 =2
x 7
8 2
4 2
x=7 2 2
Então:
1
Portanto log28 + log216 = 7 128 = 27 V = {16}

Matemática 1 - Aula 9 90 Instituto Universal Brasileiro


II) Equação do tipo logax = logab
(x - 1)2 = 4
Exemplo:
x2 - 2 . x . 1 + 12 = 4
log2(2x + 3) = log213 x2 - 2x + 1 = 4
Nesse caso, devemos igualar os loga- x2 - 2x + 1 - 4 = 0
ritmandos: x2 - 2x - 3 = 0 (Equação do 2º grau)

2x + 3 = 13

{
2x = 13 - 3 a=1 ∆ = b2 - 4 . a . c
2x = 10 b = -2 ∆ = 4 + 12
3 = -3 ∆ = 16
10
x=
2
x=5 6
x’ = x’ = 3
2±4 2
x=
2 -2
A CE é 2x + 3 > 0 x” = x” = -1
2
Verificando:
2.5+3>0
Verificando:
10 + 3 > 0

{
13 > 0 Verdade x-1>0
Para log 4, a CE é e
x-1
x-1≠1
Logo V = {5}

Para x = 3

x-1>0 x-1≠1
3-1>0 3-1≠1
2 > 0 (V) 2 ≠ 1 (V)
Antes de escrever o conjunto verdade
da equação (resolução), é necessário veri-
ficar se o resultado obtido está de acordo
com a Condição de Existência (CE) do Para x = -1
logaritmo visto nesta aula.
x-1>0 x-1≠1
-1 - 1 > 0 -1 - 1 ≠ 1
Veja neste exemplo: - 2 > 0 (F) - 2 ≠ 1 (V)

log 4 = 2
x-1 Repare que -1 não satisfaz uma con-
dição de existência. Então ele não é solu-
Lembre-se de que: ção da equação.

(a - b)2 = a2 - 2ab + b2 V = {3}

Matemática 1 - Aula 9 91 Instituto Universal Brasileiro


Aplicação da definição de logaritmos

log2128 = x
128 2
Logaritmos 2x = 128
64 2
32 2
Numa potenciação an = b, o valor do 16 2
2x = 27 8 2
expoente n é chamado de logaritmo de 4 2
b na base a, quando a > 0, a ≠ 1 e b > 0 2 2
(a, b ∈ IR). x=7 1
128 = 27
Exemplo:
Portanto log2128 = 7
2 = 8 → 3 é igual ao logaritmo de
3

8 na base 2 e indica-se por:

3 = log28 log28 = 3 Propriedades dos logaritmos

De modo geral: an = b → logab = n. 1ª) Logaritmo do produto

loga(b . c) = logab + logac

Definição de Logaritmo onde a > 0, a ≠ 1, b > 0 e c > 0

Sendo a e b números reais e positivos,


com a ≠ 1, chama-se logaritmo de b na base 2ª) Logaritmo do quociente
a o expoente n ao qual se deve elevar a base
a de modo que a potência an seja igual a b. b = log b - log c
loga
c a a

logab = n ↔ an = b, se a > 0; b > 0 e a ≠ 1


onde a > 0, a ≠ 1, b > 0 e c > 0

Nomenclaturas 3ª) Logaritmo da potência

{
b é chamado de logaritmando logabn = n . logab

logab = n a é a base do logaritmo onde a > 0, a ≠ 1, b > 0 e n ∈ IR


n é o logaritmo de b na base a

Equações Logarítmicas
Condição de Existência (CE) Equação logarítmica é toda equação
que envolve logaritmo. Resolvê-la é deter-
Dado an = b, existe logaritmo de b na
minar o valor ou valores de sua incógnita
base a, se:
que satisfaz a igualdade.
a≠1
I) Equação do tipo logax = n
a > 0, isto é, a = nº positivo
II) Equação do tipo logax = logab
b > 0, isto é, b = nº positivo

Matemática 1 - Aula 9 92 Instituto Universal Brasileiro


6. Assinale a alternativa que contém
o conjunto verdade da equação logarítmica
log3(3x + 3) = log3(2x + 9).

a) ( ) V = {6}
1. Assinale a alternativa que contém o b) ( ) V = {4}
resultado do log264. c) ( ) V = {2}
d) ( ) V = {1}
a) ( ) 6
b) ( ) 4 7. Sabendo que o log103 = 0,477 e que o
c) ( ) 8 log102 = 0,301, assinale a alternativa que con-
d) ( ) 10 tém o resultado do log1072:

2. Assinale a alternativa que contém o a) ( ) log1072 = 2


resultado do log816. b) ( ) log1072 = 1,5
c) ( ) log1072 = 1,301
a) ( ) 0 d) ( ) log1072 = 1,857

4
b) ( )
3

2
c) ( )
5

1 1. a) ( x ) 6
d) ( )
2 Comentário. log264

3. Assinale a alternativa que contém o resul- log264 = x 2x = 64 mas, 64 = 26, pois


tado da expressão logarítmica log1020 + log105. 64 2
32 2
2x = 26 x=6 16 2
a) ( )4 8 2
b) ( )5 4 2
c) ( ) 10 2 2
1
d) ( )2 Assim, log264 = 6 64 = 26

4. Assinale a alternativa que contém o re-


sultado da expressão logarítmica log256 - log27.
4
2. b) ( x )
a) ( )4 3
Comentário. log816
b) ( )3
c) ( )2 log816 = x 8x = 16 mas, 8 = 23 e 16 = 24
d) ( )1
(23)x = 24
5. Qual das alternativas abaixo contém o con- 4
23x = 24 3x = 4 x=
junto verdade da equação logarítmica log2(5x - 4) = 4. 3
4
a) ( ) V = {4} Então, log816 =
3
b) ( ) V = {3}
c) ( ) V = {2} 4 4
Observação: log816 = 8 3 = 16
d) ( ) V = {1} 3
Matemática 1 - Aula 9 93 Instituto Universal Brasileiro
3. d) ( x ) 2 Verificar a Condição de Existência
Comentário. log1020 + log105 Para log (3x + 3), a CE é 3x + 3 > 0
3

3.6+3>0
Lembrando que: loga(b . c) = logab + logac
18 + 3 > 0
21 > 0 (V) V = {6}
log1020 + log105 = log10(20 . 5) = log10100 = 2

7. d) ( x ) log1072 = 1,857
4. b) ( x ) 3 Comentário.
Comentário. log256 - log27
72 2

( (
b 36 2 23
Lembrando que: logab - logac = loga 18 2
c
9 3
32
56 3 3
log256 - log27 = log2 = log28 = 3 1
7 72 = 23 . 32 log1072 = log10(23 . 32)

5. a) ( x ) V = {4} Como: loga(b . c) = logab + logac


Comentário.
log10(23 . 32) = log1023 + log1032
log2(5x - 4) = 4 24 = 5x - 4

16 = 5x - 4 ou 5x - 4 = 16 Como: logabn = n . logab


5x = 16 + 4 log1023 + log1032 = 3 . log102 + 2 . log103
5x = 20
20
x= x=4 Mas foi dado que: log102 = 0,301 e
5
log103 = 0,477. Daí:
Verificar a Condição de Existência (CE)
3 . log102 + 2 . log103 =
Para log (5x - 4), a CE é 5x - 4 > 0
2

Para x = 4 5.4-4>0 3 . (0,301) + 2 . (0,477) =


20 - 4 > 0 0,903 + 0,954 = 1,857
16 > 0 (V)
V = {4}
Em resumo:
Portanto, o conjunto V = {4}
log1072 = log10(23 . 32) = log1023 + log1032

= 3 log102 + 2 log103
6. a) ( x ) V = {6}
Comentário. log3(3x + 3) = log3(2x + 9) = 3 . (0,301) + 2 . (0,477)

log3(3x + 3) = log3(2x + 9) 3x + 3 = 2x + 9 = 0,903 + 0,954

3x - 2x = 9 - 3 = 1,857

x=6 Portanto, log1072 = 1,857

Matemática 1 - Aula 9 94 Instituto Universal Brasileiro