Você está na página 1de 10

Ligações químicas & Estabilidade

AULA 6 Como é que pode haver tantas substâncias diferentes no universo, se os ele-
mentos químicos são os mesmos 92? A resposta a esta pergunta está nas liga-
ções químicas, em que os átomos se associam e constituem a natureza como a
conhecemos. E um dos conceitos básicos para entender essas associações é a
estabilidade atômica.

Em busca da estabilidade atômica

A natureza da matéria

A natureza da matéria já havia preocupado os filósofos gregos, empenhados em entender a


ideia de que nela coexistem a consistência e a transformação. Pedras, flores, pessoas possuem
identidades definidas, pois nelas existe algo que não muda com o passar do tempo; mas também
existe algo que se transforma.
Parmênides (540-470 a.C.) acreditava que uma modificação real é impossível: tudo que existe
tem de ser duradouro. Heráclito (550-480 a.C.), ao contrário, sustentava que tudo no mundo se en-
contrava em permanente transformação; nada tem consistência, a não ser a lei da variação. A saída
foi encontrada por Demócrito (460-370 a.C.) com a ideia de que toda matéria seria composta de pe-
queníssimas partículas, a que chamou átomos. Existiriam em formas e tamanhos diversos e teriam
a faculdade de unir-se entre si, para formar grandes objetos.
Assim, as diferenças entre uma árvore e uma montanha, um chapéu ou um pedaço de carne
seriam explicadas por sua diferente composição atômica. Além disso, os átomos seriam móveis para
permitir às coisas mudar e variar de aspecto.
Superinteressante. Setembro de 1993. Texto adaptado.

Química 1 - Aula 6 59 Instituto Universal Brasileiro


Ligações químicas e as fórmulas: eletrônica, molecular e estrutural
Na natureza, os átomos têm necessi-
dade de buscar estabilidade, por isso eles se Na+ Cl- NaCl
unem. A Teoria do Octeto afirma que os áto- cátion ânion cloreto de sódio
mos se unem uns aos outros para completar
As ligações iônicas formam compos-
a última camada com 8 elétrons, alcançando
tos iônicos que são constituídos de cátions
assim a estabilidade. Os gases nobres são os
e ânions. Tais compostos iônicos formam-
únicos que não se juntam a outros elementos
se de acordo com a capacidade de cada
químicos (daí o nome “nobre”), porque já pos-
átomo de ganhar ou perder elétrons. Essa
suem a camada de valência completa.
capacidade é a valência.
As ligações químicas se fazem por
doação ou compartilhamento de elétrons.
Tabela de valência
Observe a tabela com a valência dos ele-
Ligações intramoleculares mentos químicos (alguns alcalinos, alcalinos
terrosos, calcogênios e halogênios). A carga
Ligação iônica ou eletrovalente elétrica representa o número de elétrons que
Esta ligação acontece, geralmente, en- o átomo tem na última camada, que é a valên-
tre os metais e não metais. Um metal cede cia: 1, 2 ou 3, a tendência é doar; 5, 6 e 7, a
elétrons a um não metal em busca de estabili- tendência é receber.
dade eletrônica. Os compostos com esse tipo Elemento Carga
de ligação química são chamados iônicos. Símbolo
químico elétrica
Metais ► 1 a 3 elétrons na última ca-
mada; tendência a perder elétrons e formar Na sódio +1
cátions (íons positivos): elementos mais K potássio +1
eletropositivos ou menos eletronegativos. Mg magnésio +2
Não metais ► 5 a 7 elétrons na última Ca cálcio +2
camada; tendência a ganhar elétrons e for-
Al alumínio +3
mar ânions (íons negativos): elementos mais
eletronegativos ou menos eletropositivos. F flúor -1
Então: Cl cloro -1
Br bromo -1
Metal + Não metal Ligação iônica O oxigênio -2

Exemplo: S enxofre -2

Na (sódio) e Cl (cloro) Valência de outros elementos químicos:


Na (Z = 11) K = 2 L = 8 M = 1
Elemento Carga
Cl (Z = 17) K = 2 L = 8 M = 7 Símbolo
químico elétrica
O Na quer doar 1 e- Na+ (cátion) Fe ferro +2
O Cl quer receber 1 e- Cl- (ânion)
Fe ferro +3
O cloro tem 7 elétrons na última ca-
mada. Para ficar com 8 elétrons (igual aos Ag prata +1
gases nobres) precisa de 1 e-. Zn zinco +2

Química 1 - Aula 6 60 Instituto Universal Brasileiro


Exemplo: Flúor (Z = 9)
Mg (magnésio) e Cl (cloro)
Mg2+ Cl1- MgCl2 •••F• • * F
* ** F F F2
•• * **
cátion ânion cloreto de magnésio Fórmula Fórmula Fórmula
Pode-se utilizar a “Regra da Tesoura”, eletrônica estrutural molecular
onde o cátion passará a ser o número de clo-
ros (não metal) na fórmula final e o ânion será Bromo (Z = 35)
o número de magnésios (metal).
Outro exemplo: •••Br• • * Br
* ** Br Br Br2
Al (alumínio) e O (oxigênio) •• * **
Fórmula Fórmula Fórmula
Al3+ O2- Al2O3 eletrônica estrutural molecular
cátion ânion óxido de alumínio

Iodo (Z = 53)
A representação das ligações químicas
•••I• • * *I** I I Br2
ocorre, através de três diferentes fórmulas •• * **
● Fórmula Eletrônica / Fórmula de Lewis Fórmula Fórmula Fórmula
eletrônica estrutural molecular
Uso de bolinhas cheias ou vazias (o ou
●), asteriscos (*) ou outro desenho qualquer,
que representam os elétrons nas camadas de
valência dos átomos.
● Fórmula Estrutural
Uso de traços (─) para representar as liga-
ções entre pares de elétrons dos elementos nas
ligações iônicas e covalentes. Propriedades da ligação iônica:
● Fórmula Molecular • São sólidos à temperatura ambiente e
A mais utilizada na maior parte dos con- pressão de 1 atm.
teúdos de química que utiliza os símbolos um • Possuem alto PF (temperatura de passa-
ao lado do outro ─ primeiro o cátion (+) e de- gem do estado sólido para líquido) e PE (temperatu-
pois o ânion (-) ─ com número abaixo à direita ra de passagem do estado líquido para gasoso).
• São solúveis em solventes polares, como
indicando quanto cada elemento foi utilizado
a água, por exemplo.
na ligação. • Conduzem eletricidade (eletrolíticos) quan-
Esta fórmula indica: do em solução aquosa e quando fundidos.
- quais os elementos que constituem
* **
Cl * Cl a molécula;
* ** - quantos átomos de cada elemento
Fórmula constituem a molécula; Ligação covalente
eletrônica - os elétrons da última camada;
- os pares de elétrons formados. A ligação covalente é realizada de acordo
com a diferença de eletronegatividade (núme-
Esta fórmula indica:
- quais os elementos que constituem
ro de elétrons na última camada) Geralmente,
Cl Cl a molécula; ocorre entre um não metal e outro não metal,
Fórmula - quantos átomos de cada elemento entre o hidrogênio e não metal e hidrogênio
estrutural constituem a molécula; com hidrogênio.
- os pares de elétrons formados. Esta ligação é caracterizada pelo com-
Esta fórmula indica: partilhamento de elétrons entre os átomos. O
Cl2 - quais elementos constituem a molécula; hidrogênio possui um elétron na sua camada de
Fórmula - quantos átomos de cada elemento
molecular
valência. Para ficar idêntico ao gás nobre hélio
constituem a molécula.
com 2 elétrons na última camada, ele precisa de
Química 1 - Aula 6 61 Instituto Universal Brasileiro
mais um elétron. Então, 2 átomos de hidrogênio A água, no exemplo, faz três ligações co-
compartilham seus elétrons, ficando estáveis. valentes, formando a molécula H2O. O oxigê-
Exemplo: nio tem 6 elétrons na última camada e precisa
de 2 elétrons para ficar estável. O hidrogênio
H (Z = 1) K = 1 tem 1 elétron e precisa de mais 1 elétron para
H-H H2 se estabilizar. Sobram ainda dois pares de
elétrons sobre o átomo de oxigênio.
O traço representa o par de elétrons
compartilhados. A ligação covalente pode ser
Nessa situação, tudo se passa como se representada de várias formas
cada átomo tivesse 2 elétrons em sua eletros- • As fórmulas em que aparecem indica-
fera. Os elétrons pertencem ao mesmo tem- dos pelos sinais (●) ou (*) são chamadas de
po, aos dois átomos, ou seja, os dois átomos fórmula de Lewis ou fórmula eletrônica.
compartilham os 2 elétrons. • Quando os pares de elétrons são re-
A menor porção de uma substância re- presentados por traços (─) chamamos de fór-
sultante de ligação covalente é chamada de mula estrutural plana, mostrando o número
molécula. Então o H2 é uma molécula ou um de ligações e quais os átomos estão ligados.
composto molecular. Um composto é conside- • A fórmula molecular é a mais simplifi-
rado composto molecular ou molécula quando cada, mostrando apenas quais e quantos áto-
possui apenas ligações covalentes. mos têm na molécula.
Veja o modelo:
Fórmulas das ligações covalentes
H H H H H2
Observe a ligação covalente entre dois
átomos de cloro: H H
Fórmula Fórmula Fórmula
eletrônica estrutural molecular

Cl * Cl *
** Fórmula de Lewis/
*** Fórmula eletrônica
Tabela de alguns elementos com sua va-
Cl Cl Fórmula estrutural lência (covalência) e a sua representação

Cl2 Fórmula molecular Com- Valên- Represen-


Elemento
partilha cia tação

Hidrogênio 1e- 1 H

Cloro 1e- 1 Cl
Conforme o número de elétrons que os
átomos compartilham, eles podem ser mono,
bi, tri ou tetravalentes. Oxigênio 2e- 2 O eO
A ligação covalente pode ocorrer tam-
bém entre átomos de diferentes elementos, Enxofre 2e- 2 S eS
por exemplo, a água.

H O H Fórmula eletrônica
Nitrogênio 3e- 3 N , N eN

H O H Fórmula estrutural C , C , C
Carbono 4e- 4
e C
H 2O Fórmula molecular

Química 1 - Aula 6 62 Instituto Universal Brasileiro


Regras e propriedades das
ligações covalentes

Algumas regras para montar


a ligação covalente
A ligação covalente dativa é representa-
da por uma seta, que vai do átomo doador até
• Colocar o elemento central no meio; o átomo que recebeu o par de elétrons. Assim
• Colocar o elemento mais eletronega- como a ligação covalente normal, a dativa tam-
tivo ao redor do átomo central; bém continua com o octeto ao redor de cada
• Colocar o hidrogênio ligado ao oxi- átomo, mantendo então a estabilidade.
gênio.
Outros exemplos:
Propriedades da ligação covalente
► O trióxido de enxofre (SO3):
• Formam moléculas;
• Em geral, são solúveis em solventes O
apolares;
• Possuem baixo PF e PE; O=S O
• Em geral, não conduzem eletricida-
de, exceto os ácidos. ► O monóxido de carbono (CO) apre-
senta duas ligações covalentes normais e uma
covalente dativa entre o carbono e o oxigênio.
Ligação covalente normal e dativa
Ligação covalente normal C O

É a união entre átomos estabelecida


por pares de elétrons de modo que cada É importante lembrar que substân-
par seja formado por um elétron de cada cias formadas apenas por ligações cova-
um dos átomos. lentes, normal ou dativa, são chamadas
Exemplo: de moléculas ou composto molecular.
Uma substância pode ter ligações iônicas
N N N2 e também covalentes. Se tiver pelo menos
H Cl HCl uma ligação iônica, então será considera-
do um composto iônico. Se a substância é
Este tipo de ligação aparece com mui- formada apenas por ligações iônicas, en-
ta frequência em substâncias compostas. tão chamamos de agregado iônico. Num
composto iônico, não há moléculas.
Ligação covalente dativa

É a ligação onde o par de elétrons é ce-


dido por apenas um dos átomos da ligação.
Na ligação do dióxido de enxofre (SO 2)
ocorre assim:
Nos seres vivos, muitas substâncias são
formadas por grande número de moléculas
O=S O ligadas entre si, dando origem a macromo-
léculas. As proteínas que formam nossos te-
cidos, o DNA, a hemoglobina, que dá cor ao
Nesta ligação, o enxofre cede o seu par
sangue e transporta oxigênio para todas as
de elétrons para o átomo de oxigênio. Não há células, são macromoléculas e têm funções
compartilhamento.
Química 1 - Aula 6 63 Instituto Universal Brasileiro
explica por que os metais são bons conduto-
especiais no nosso organismo, transportando res elétricos e térmicos.
outras moléculas. A hemoglobina é formada
A consideração é de que a corrente elé-
pela ligação entre 574 moléculas de aminoá-
trica é um fluxo de elétrons. Pode-se dizer que
cidos. As proteínas estão presentes em todos
os seres vivos, fazendo parte da estrutura da o metal seria um aglomerado de átomos neu-
membrana celular (ligadas a moléculas de li- tros e cátions, mergulhados numa nuvem ou
pídios) e de muitas organelas do citoplasma, “mar” de elétrons livres. Esta nuvem de elé-
além de participarem de reações químicas, no trons funcionaria como a ligação metálica, que
papel de enzimas. mantém os átomos unidos.

Cl-
Molécula de hemoglobina
Na+

Ligação metálica

Ligação metálica é a ligação entre


metais e metais. Formam as chamadas
ligas metálicas que são cada vez mais im-
portantes para o nosso dia a dia.

No estado sólido, os metais se agrupam Figura geométrica do NaCl (cloreto de sódio)


de forma geometricamente ordenados forman-
do as células, ou grades ou retículo cristalino.
Uma amostra de metal é constituída por
um grande número de células unitárias forma-
das por cátions desse metal.
Na ligação entre átomos de um elemento
metálico ocorre liberação parcial dos elétrons Estas ligações e suas estruturas é
mais externos, com a consequente formação que são responsáveis por uma série de
de cátions, que formam as células unitárias. propriedades bem características dos me-
Esses cátions têm suas cargas estabi- tais, como por exemplo, o brilho metálico,
lizadas pelos elétrons que foram liberados e a condutividade elétrica, o alto ponto
que ficam envolvendo a estrutura como uma de fusão e ebulição, a maleabilidade, a
nuvem eletrônica. São dotados de certo mo- ductilidade, a alta densidade e a resis-
vimento e, por isso, chamados de elétrons li- tência à tração.
vres. Essa movimentação dos elétrons livres
Química 1 - Aula 6 64 Instituto Universal Brasileiro
Aplicação das ligas metálicas Latão (cobre + zinco) – usado em ar-
mas, torneiras e fechaduras.
As ligas metálicas são as uniões de dois
ou mais metais. Às vezes, com não metais e
metais. As ligas têm mais aplicação do que os
metais puros. Exemplos:

Bronze (cobre + estanho) – usado em


estátuas, sinos.

Ouro em joias (75% de ouro ou prata


Aço comum (ferro + 0,1 a 0,8% de car- + 25% de cobre) – usado para fabricação de
bono) – com maior resistência à tração, é usa- joias. Utiliza-se 25% de cobre para o ouro 18
do em construção, pontes, fogões, geladeiras. quilates. E o ouro 24 quilates é considerado
ouro puro.

Representação da substância metálica

Aço inoxidável (ferro + 0,1 de carbo- As substâncias metálicas são represen-


no + 18% de cromo + 8% de níquel) – não tadas graficamente pelo símbolo do elemento.
enferruja (diferente do ferro e do aço comum), Exemplo:
é usado em tubos e conexões, vagões de me-
trô, fogões, pias e talheres. Fe – ferro
Cu – cobre
Na – sódio
Ag – prata
Au – ouro
Ca – cálcio
Hg – mercúrio
Mg – magnésio
Cs – césio
Li – lítio

Química 1 - Aula 6 65 Instituto Universal Brasileiro


de elétrons. Podem ser simples (um par
de elétrons), duplas (dois pares) ou triplas
(três pares).

Ligação covalente dativa


Ligações químicas
Ocorre quando um átomo, depois de
Na natureza, os átomos têm necessi-
completar a camada de valência, une-se a
dade de buscar estabilidade, por isso eles
outro, que necessita atingir o octeto.
se unem. A Teoria do Octeto afirma que os
átomos se unem uns aos outros para com-
Ligação metálica
pletar a última camada com 8 elétrons, al-
cançando assim a estabilidade. Os gases
Ocorre entre átomos de metais, em
nobres são os únicos que não se juntam
que perdem elétrons da camada de valên-
a outros elementos químicos (daí o nome
cia, formando uma “nuvem de elétrons” en-
“nobre”) porque já possuem a camada de
tre os cátions.
valência completa.
As ligas metálicas são a união de
As ligações químicas se fazem metais entre si ou com outros elementos,
por doação ou compartilhamento de formando sólidos com propriedades espe-
elétrons. cíficas de melhor aplicação que as dos me-
tais puros.
Estabilidade eletrônica
Representação das ligações
Átomos e moléculas tendem a buscar químicas por meio de fórmulas
a maior estabilidade, unindo-se por meio
de forças de atração. As ligações ocorrem Fórmula Eletrônica. Aquela que usa
através da última camada (camada de va- símbolos para os elétrons da última cama-
lência), onde compartilham, doam ou rece- da (●, ou o, ou * etc.).
bem elétrons. A estabilidade consiste em
atingir 8 elétrons na última camada (Teoria Fórmula Estrutural. Aquela na qual
do Octeto). se usam traços (─) para representar as li-
gações.
Ligações intramoleculares
Fórmula Molecular. Aquela que utili-
Ligação iônica ou eletrovalente za os símbolos dos elementos um ao lado
do outro com números à direita para repre-
Acontece entre metais e não metais. sentar o número de vezes que cada um foi
O metal cede elétrons ao não metal. Esse utilizado nas ligações. Exemplos: H2SO4,
tipo de ligação forma íons: positivo (cá- H2O, Al2O3.
tion), aquele que perde elétrons (o metal)
e negativo (ânion), aquele que recebe Exemplo do cloro:
elétrons (o não metal).
**
Cl * Cl *
Fórmula de Lewis/
Ligação Covalente *
** Fórmula eletrônica

Cl Cl Fórmula estrutural
Acontece entre não metais ânion ─
(-) e ânion (-) ─ ou entre não metais e o Cl2 Fórmula molecular
hidrogênio, através do compartilhamento

Química 1 - Aula 6 66 Instituto Universal Brasileiro


4. Dados os elementos químicos, assinale a
alternativa correta:

I) Li II) Ba III) Mg IV) F

1. Para que átomos de sódio (Na) e enxofre


(S) atinjam estabilidade eletrônica, é necessário que: a) ( ) O II é o mais eletropositivo do conjunto.
b) ( ) A ligação química resultante da combi-
(Dados: números atômicos Na = 11 e S =16) nação entre IV e l deverá ser eletrovalente.
c) ( ) O III pertence à família dos halogênios.
a) ( ) o sódio receba 7 elétrons e o enxofre d) ( ) O IV é o elemento flúor e possui baixa
receba 2 elétrons. eletronegatividade.
b) ( ) o sódio ceda 1 elétron e o enxofre re-
ceba 2 elétrons. 5. Em relação ao número de valência, pode-
c) ( ) o sódio ceda 1 elétron e o enxofre mos afirmar que os átomos podem ser classifica-
ceda 6 elétrons. dos em:
d) ( ) o sódio receba 7 elétrons e o enxofre
ceda 6 elétrons. a) ( ) monovalentes, bivalentes, trivalentes e
tetravalentes.
2. São feitas as seguintes afirmações sobre b) ( ) monoatômicos, biatômicos, triatômicos
as ligações químicas: e poliatômicos.
I - Nas ligações metálicas, existe um mar de c) ( ) somente monovalentes ou polivalentes.
elétrons com movimentação por todo o metal e es- d) ( ) iônicos, moleculares ou metálicos.
tes rodeiam cátions fixos que são os íons dos metais.
II - Todo composto iônico apresenta-se em 6. Considere as seguintes espécies químicas:
estado sólido à temperatura ambiente e são bons
condutores de energia elétrica, quando fundidos
ou em solução aquosa. H1+ NH3 NH41+ SO42-
III - Os compostos com ligações covalentes po-
dem estar no estado líquido e gasoso à temperatura Qual das seguintes fórmulas moleculares
ambiente, mas não no estado sólido. está correta?
IV - Os compostos iônicos são, na maioria,
solúveis em água. a) ( ) (NH3)HSO4
Em relação as afirmativas são verdadeiras: b) ( ) NH3SO4
c) ( ) (NH3)2SO4
a) ( ) apenas a I d) ( ) (NH4)HSO4
b) ( ) I, II e III
c) ( ) I, II e IV 7. (CFTSE 2007) O sal de cozinha é uma
d) ( ) II, III e IV mistura de alguns sais. O constituinte principal é o
cloreto de sódio, presente numa proporção acima
3. Dois elementos representados por X e Y de 99%. Tem-se também o iodeto de potássio, res-
se combinam. As distribuições de elétrons de X e ponsável pela presença de iodo no sal de cozinha,
Y são as seguintes: além de outros sais.
Níveis K L M N
Sabendo que o sódio (Na) e o potássio (K)
apresentam um elétron na última camada e que o
X 2 8 8 1
iodo (I) e o cloro (Cl) apresentam sete elétrons na
Y 2 8 6 última camada, assinale a alternativa que represen-
Que alternativa apresenta a fórmula e o tipo ta corretamente as fórmulas do cloreto de sódio e
de ligação do composto formado? do iodeto de potássio:

a) ( ) X2Y, iônico. a) ( ) NaCl2 e K2


b) ( ) XY2, covalente. b) ( ) NaCl2 e KI2
c) ( ) XY2, iônico. c) ( ) NaCl e KI
d) ( ) X2Y, covalente. d) ( ) NaCl e KI2

Química 1 - Aula 6 67 Instituto Universal Brasileiro


5. a) ( x ) monovalentes, bivalentes,
trivalentes e tetravalentes.

Comentário. De acordo com as regras


de distribuição eletrônica e busca da esta-
1. b) ( x ) o sódio ceda 1 elétron e o bilidade dos elementos que para isso po-
enxofre receba 2 elétrons. dem ganhar ou perder elétrons, temos que
estes podem ganhar ou perder de 1 até 4
Comentário. O átomo de sódio tem a elétrons.
seguinte distribuição eletrônica: K = 2; L = 8 Valência é número de elétrons que um
e M = 1. Átomos com 1, 2 ou 3 elétrons na átomo doa, recebe ou compartilha. Os áto-
última camada tendem a doar esses elétrons. mos que possuem 1, 2 ou 3 elétrons na úl-
O átomo de enxofre tem K = 2; L = 8; M = 6. tima camada tendem a doar para outro que
Átomos com 5, 6 ou 7 elétrons na última ca- possui 7,6 ou 5, para completar 8 na última
mada tendem a receber o número de elétrons camada.
que faltam para completar o octeto. Assim, chamam-se monovalentes os áto-
mos que doam ou recebem um elétron:
2. d) ( x ) II, III e IV
Bivalentes os que doam ou recebem
Comentário. De acordo com o texto 2 elétrons;
apresentado na aula, podemos verificar que Trivalentes os que doam ou recebem
somente o item I apresenta erro, pois o que 3 elétrons;
ocorre são elétrons livres (ânions(-) e não cá- Tetravalentes os que são os átomos,
tions(+)). como o carbono, que compartilham 4
elétrons.
3. a) ( x ) X2Y , iônico.
6. d) ( x ) (NH4)HSO4
Níveis K L M N
X 2 8 8 1 Comentário. Como temos cátions (+)
Y 2 8 6 (H1+ ; NH41+) e ânions (-) (SO42-), estes ele-
mentos é que irão se unir por meio de ligação,
Comentário. Pelo quadro e regras de formando o composto indicado na respectiva
distribuição, o elemento X irá perder um elé- alternativa citada.
tron, tornando-se cátion (+) X1+ e Y irá ganhar
2 elétrons, tornando-se ânion(-) Y2-. Desta for- 7. c) ( x ) NaCl e KI
ma como temos um cátion e um ânion, ocor-
re a ligação iônica formando o composto X2Y. Comentário. Seguindo os mesmos cri-
Pois teremos: 2x1+ + Y2- ─► X2Y. térios das questões anteriores e com base no
texto da questão é que determinamos a alter-
4. b) ( x ) a ligação química resultan- nativa c como a correta.
te da combinação entre IV e I deverá ser A distribuição eletrônica do sódio é 2 - 8
eletrovalente. - 1 (Z = 11) e a do potássio é 2 - 8 - 8 - 1 (Z =
19). O cloro e o iodo apresentam 7 elétrons
Comentário. O elemento flúor (F), que na última camada, faltando apenas um elé-
pertence à família 7A e tende a receber 1 elé- tron para completar a estabilidade.
tron em sua última camada, pode se unir ao O Sódio doa um elétron ao Cloro, por-
elemento lítio (Li), que pertence à família 1A tanto, a fórmula do cloreto de sódio fica:
e tende a doar seu único elétron da última ca- NaCl. Da mesma forma, o potássio doa um
mada. Após a união dos dois, o composto for- elétron ao iodo, e a fórmula do composto
mado terá a fórmula Li+F-. fica: KI.
Química 1 - Aula 6 68 Instituto Universal Brasileiro

Você também pode gostar