Você está na página 1de 2

1 – São Tomas de Aquino é considerado por muitos o maior pensador do medievo

europeu. Ele vai afirmar em sua Suma Teológica que: “Ora, entre todas as outras, a
criatura racional está sujeita à Divina Providência da maneira mais excelsa, uma vez
que participa de uma porção da providencia, sendo providente tanto para si como para
outros. Portanto, ela tem uma porção da Razão Eterna, o que lhe dá uma inclinação
natural para seu próprio ato e fim; e essa participação da lei eterna na criatura
racional é chamada de lei natural. (...) a luz da razão natural, pela qual discernimos o
bom do mau, que é a função da lei natural, nada mais é do que uma impressão em nós
da luz Divina. Logo, é evidente que a lei natural nada mais é que a participação da
criatura racional na lei eterna.” Já Maquiavel em sua obra O Príncipe, apresente seu
pensamento original até então afirmando: “E eu sei que qualquer um reconhecerá que
muito louvável seria que um príncipe possuísse, de todas as qualidades enumeradas, as
tidas por boas; mas a condição do homem é tal, que não permite a posse completa
delas, nem mesmo sua prática consistente; é preciso que o príncipe seja tão prudente
que saiba evitar os defeitos que lhe tirariam o governo e praticar as qualidades
próprias para lhe garantir a posse dele, se lhe é possível; não podendo, porém, com
menor preocupação, deixe-se que os fatos sigam seu curso natural. E mesmo não lhe
importe incorrer na pecha de ter certos defeitos, sem os quais dificilmente salvaria o
governo. porque, se considerar bem tudo, achar-se-ão coisas que parecem virtudes e,
se praticadas, lhe provocariam a ruína e outras que parecerão vícios e que, seguidas,
trazem bem-estar e tranqüilidade ao governante. (...) Entre as ações admiráveis de
Aníbal, alinha-se esta: possuindo exército muito numeroso, composto de homens de
todas as nacionalidades e idades e lutando em terras alheias, não apareceu jamais
nenhuma disputa em seu seio, nem com respeito ao príncipe, tanto nos bons, como nos
tempos adversos. Tal fato não deve ser atribuído senão à sua inumana crueldade, a
qual, de permeio a infindas virtudes, o tornou sempre venerado e terrível no entender
de seus soldados. E estas virtudes, elas sozinhas não seriam suficientes para produzir
aquele efeito,não fora a sua desumana crueldade. E entre cronistas pouco comedidos,
uns contentam-se em admirar e elogiar esta sua qualidade, outros atribuem a ela todos
os triunfos que ele alcançou. (...) Tais domínios assim recebidos são, seja habituado a
sujeição a um príncipe, seja livre, e são adquiridos com tropas alheias ou próprias,
graças à fortuna ou à virtú”. A partir dos textos, apresente a superação do pensamento
ético-moral dominante no mundo grego (que pouco muda no pensamento romano) pelo
pensamento medieval até este começar a ser superado pelo pensamento renascentista
que preparou o espírito humano para o pensamento moderno. (4 pontos)

2 – Correlacione a poesia de Carlos Drummond de Andrade com o pensamento de


Platão e Nietzsche em relação à existência de verdades absolutas, imutáveis,
demonstrando o pensamento dos filósofos sobre a existência de uma moralidade
universal:

“A porta da verdade estava aberta, Mas só deixava passar Meia pessoa de cada vez.
Assim não era possível atingir toda a verdade, Porque a meia pessoa que entrava
Só trazia o perfil de meia verdade, E a sua segunda metade Voltava igualmente com meios
perfis, E os meios perfis não coincidiam verdade... Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta,
Chegaram ao lugar luminoso Onde a verdade esplendia seus fogos.
Era dividida em metades Diferentes uma da outra. Chegou-se a discutir qual a metade mais
bela. Nenhuma das duas era totalmente bela E carecia optar.
Cada um optou conforme Seu capricho, sua ilusão, sua miopia.”
(Carlos Drummond de Andrade – A Verdade) (3 pontos)

3 – Um juiz do TJ/RJ, acaba de adquirir ações da PETROBRAS/AS em razão da queda


das mesmas na bolsa de valores. Em razão da crise generalizada na bolsa, adquiriu 49%
das ações de uma empresa de laticínios, se tornando portanto sócio da mesma, que
continuou com seu presidente e fundador com 51% das ações, sendo o sócio
controlador. Além disso, o magistrado em comento, em uma palestra na EMERJ,
criticou duramente a atual postura do STF em relação ao chamado ativismo judicial,
lembrando que isso traz riscos a democracia. Na última semana, o mencionado
magistrado recebeu uma advertência por escrito do TJ/RJ em razão do cartório em que
atua ser considerado um dos mais desorganizados, mas argumentou afirmando que sua
função é ser julgador e que a culpa seria dos serventuários e que nada pode fazer.
Comente sobre as ações e argumentos apresentados pelo magistrado demonstrando se
estão e acordo com a LOMAN e com o código de ética da magistratura. (3 pontos)