Você está na página 1de 1

Eis a escrava do Senhor (Ant.

# 6
Refrão
j j j
& # 8 j
C. Silva

œ œ œ œ œ œ œ. œ œ
Eis a_es - cra - va do Se - nhor, eis a_es -
## j j j j j j
& œ œ œ œ œ œ. œ œ œ œ. œ œ Jœ
J
cra - va do Se - nhor: Fa - ça - se_em mim, fa - ça-se_em
# . j j
& # œ œ
œ
j œ œ œ œ
j
œ
j
œ. œ. œ.
mim se - gun - do_a vos - sa pa - la - vra.
j -j
##
Estrofe
j j W œ œ ˙
Salmo 126
& œ œ
-j
1. Se_o Se - nhor não edificar a ca - sa, *
## œ j
& W J #œ œ ˙
em vão trabalham os que_a cons - tro - em.

2. Se o Senhor não guardar a cidade,


em vão vigiam as sentinelas.

3. É inútil levantar-vos antes da aurora


e trabalhar pela noite dentro,

4. para comer o pão dum trabalho duro,


porque Ele o dá aos seus amigos, até durante o sono.

5. Os filhos são uma bênção do Senhor,


o fruto das entranhas uma recompensa;

6. como flechas nas mãos de um guerreiro,


assim os filhos nascidos na juventude.

7. Feliz o homem que assim encheu a aljava:


não será confundido, /
quando enfrentar os inimigos às portas da cidade.

© www.canticos.org | Cancioneiro online de música litúrgica