Você está na página 1de 43

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

– SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS CADERNO DE RESUMOS Realização: Linha de pesquisa 1:
– SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS CADERNO DE RESUMOS Realização: Linha de pesquisa 1:

CADERNO DE RESUMOS

Realização:

V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS CADERNO DE RESUMOS Realização: Linha de pesquisa 1: Literatura, Cânone Literatura e
V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS CADERNO DE RESUMOS Realização: Linha de pesquisa 1: Literatura, Cânone Literatura e

Linha de pesquisa 1: Literatura, Cânone Literatura e Tessituras do contemporâneo

APOIO:

Cânone Literatura e Tessituras do contemporâneo APOIO: Imagem da Capa: " La Liseuse " , de
Cânone Literatura e Tessituras do contemporâneo APOIO: Imagem da Capa: " La Liseuse " , de
Cânone Literatura e Tessituras do contemporâneo APOIO: Imagem da Capa: " La Liseuse " , de
Cânone Literatura e Tessituras do contemporâneo APOIO: Imagem da Capa: " La Liseuse " , de
Cânone Literatura e Tessituras do contemporâneo APOIO: Imagem da Capa: " La Liseuse " , de

Imagem da Capa: "La Liseuse", de Pierre-Auguste Renoir Técnica: óleo sobre tela Capa: Letícia J. Storto Editoração gráfica do caderno de resumos: Letícia J. Storto

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

APRESENTAÇÃO

O evento é organizado pela Linha de Pesquisa Literatura, Cânone Literário e Textualidades

do Contemporâneo, do Grupo de Pesquisa CRELIT, o SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON é bienal, de caráter nacional, e tem como objetivo verificar periodicamente a situação das pesquisas nas áreas de estudos literários e produção contemporânea, bem como difundir as pesquisas realizadas pelo GP CRELIT.

Neste ano, o IV SELLITCON se articula ao V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS (Mestrado Profissional em Letras em Rede Nacional), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), cuja finalidade é apresentar e debater as pesquisas desenvolvidas por mestrandos do Programa. O evento também objetiva ser um espaço de discussão de estudos sobre o ensino- aprendizagem e formação do professor de língua portuguesa e literatura.

O evento pretende fomentar a troca de experiências com pesquisadores de outras IES e de

Centros de Pesquisa, além de propiciar aos pesquisadores e, sobretudo, aos discentes, formação complementar e atualização bibliográfica e metodológica mediante o contato direto com renomados especialistas da área. Tem como público-alvo pesquisadores, professores e alunos da área de Letras (graduandos pós-graduandos).

Profa. Dra. Ana Paula Franco Nobile Brandileone Profa. Dra. Marilucia dos Santos Domingos Striquer

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

EQUIPE

Coordenação:

Profa. Dra. Ana Paula Franco Nobile Brandileone

Vice-Coordenação:

Profa. Dra. Marilucia dos Santos Domingos Striquer

Instituições Envolvidas:

UENP-CCP, CRELIT, PROFLETRAS e CEPEL

Comissão Científica:

Dra. Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP) Prof. Dr. Marcos Hidemi de Lima (UTFPR) Profa. Dra. Letícia Jovelina Storto (UENP) Profa. Dra. Mariângela Alonso (UENP) Profa. Dra. Vanderléia da Silva Oliveira (UENP) Profa. Dra. Andreia da Cunha Malheiros Santana (UEL) Profa. Dra. Lilian Cristina Buzato Riter (UEM)

Comissão Organizadora:

Prof. Dr. Thiago Alves Valente (UENP) Profa. Dra. Eliane Segati Rios Registro (UENP) Prof. Fernando Moreno (UENP) Profa. Dra. Luciana Carneiro Hernandes (UTFPR) Profa. Dra. Marilu Martens Oliveira (UTFPR) Profa. Dra. Silvana Rodrigues Quintilhano (UTFPR)

Monitores:

Lucas Breda Magalhães Nathália de Souza Toncvitch Gabriela Peppis Belinelli Rafael Monteiro Letícia Vidotti dos Santos Daniele Felício Mafud Giulia Micaly Vareschi Isabella Tagata Ferreira Patrícia Magalhães Aguiar

Cepel:

Samandra Correia Maria Eduarda dos Santos Silva

Secretaria do Programa:

Daniela Caetano Cabral Mônica Beatriz Bento Xavier

Editoração Gráfica dos Anais e Resumos:

Profa. Dra. Letícia Jovelina Storto (UENP)

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

SUMÁRIO

PROGRAMAÇÃO

6

CONFERÊNCIAS

7

PROFISSÃO? ESCRITORA

7

Profa. Dra. Luci Collin

7

REMIX E MASHUP: ADAPTAÇÕES CONTEMPORÂNEAS DE MEMÓRIAS PÓSTUMAS

DE BRÁS CUBAS DE MACHADO DE ASSIS

7

Prof. Dr. James Krause

7

O ROMANCE LATINO-AMERICANO CONTEMPORÂNEO: MUITAS SENDAS, ALGUMAS PISTAS

7

Prof. Dr. Wellington Ricardo Fioruci

7

MINICURSOS

8

ESCRITA CRIATIVA NA SALA DE AULA

8

Profa. Ma. Fátima Aparecida Mantovani da Silva

8

PROSA E POESIA: A CONFLUÊNCIA DE GÊNEROS DA NARRATIVA DE RADUAN NASSAR

8

Profa. Ma Juliana Bello

8

ESTRATÉGIAS DE LEITURA LITERÁRIA: PNBE E SALA DE LEITURA

8

Profa. Ma Talita Filipini Gabriel

8

REFLEXÕES SOBRE A POÉTICA AFRO-BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA: IMPLOSÃO

TEMPORAL E ESPACIAL NO RAP DE CRIOLO

8

Prof. Me. Lucas Toledo de Andrade

8

CÍRCULO DE DEBATES SOBRE AS PESQUISAS DO PROFLETRAS

9

COMUNICAÇÕES ORAIS

14

Observação:

Para encontrar um autor ou trabalho, digitar CTRL + L + nome desejado. Exemplo: CTRL + L + universidade

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

PROGRAMAÇÃO

 

26/08/2019

27/08/2019

28/08/2019

A

partir das 8h: Credenciamento

09h-12h: MINICURSO 1 Título: Escrita Criativa na sala de aula Profa. Ma. Fátima Aparecida Mantovani da Silva (Egressa do ProfLetras/UENP, SEED/PR)

09h-12h: MINICURSO 3 Título: Estratégias de leitura literária: PNBE e Sala de Leitura Profa. Ma. Talita Filipini Gabriel (Egressa do ProfLetras/UENP, SESP)

9h-12h: Círculo de Debates sobre as pesquisas do ProfLetras: Literatura

Moderadores:

09h-12h MINICURSO 2 Título: Prosa e poesia: a confluência de gêneros da narrativa de Raduan Nassar Profa. Ma. Juliana Bello (Egressa da UENP)

Profa. Dra. Ana Paula Franco Nobile Brandileone

09h-12h: MINICURSO 4 Título: Reflexões sobre a poética afro-brasileira contemporânea: implosão temporal e espacial no rap de Criolo Prof. Me. Lucas Toledo (Egresso da UENP, doutorando da UEL)

Prof. Dr. Thiago Alves Valente Profa. Dra. Vanderléia da Silva Oliveira

A

partir das 13h: Credenciamento

14h-17h: Sessão de Comunicações

14h-17h: Sessão de Comunicações

13h30min-17h: Círculo de Debates sobre as pesquisas do ProfLetras: Língua Portuguesa

SIMPÓSIOS

SIMPÓSIOS

1. Estudos da Narrativa

1. Estudos da Narrativa

Moderadoras:

2. Estudos da Poesia/ Dramaturgia

2. Estudos da Poesia/ Dramaturgia

Profa. Dra. Eliana Merlin D. de Barros Profa. Dra. Letícia Jovelina Storto Profa. Dra. Marilúcia dos S. D. Striquer

3. Linguagem e Educação

3. Linguagem e Educação

Oficina de poesia com a Profa. Dra. Luci Collin Moderadora: Profa. Dra. Luciana Hernandes

17h-19h: Circuito Livraria Itinerante UNESP

17h-19h: Circuito Livraria Itinerante UNESP

17h-19h: Circuito Livraria Itinerante UNESP

A

partir das 18h: Credenciamento

19h15min: Apresentação cultural - ALACCOP

19h15min: Apresentação cultural - ALACCOP

19h15min: Apresentação cultural - ALACCOP

19:30 Conferência:

19h30min: Palestra:

19h30min: Abertura oficial

Título: A área de Linguagens na BNCC

Título: O romance latino-americano contemporâneo: muitas sendas, algumas pistas

20h: Roda de conversa com a Profa. Dra. Luci Collin (UFPR, escritora)

Tema: Profissão? Escritora

Profa. Especialista Vilma Lenir Calixto (SEED/PR)

Mediação: Profa. Dra. Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP/GP DIALE)

Prof. Dr. Wellington Ricardo Fioruci (UTFPR-Pato Branco/GP GELCON)

Mediação: Profa. Dra. Marilu Martens Oliveira (UTFPR-CCP/GP EDITEC e CRELIT)

Mediação: Prof. Dr. Marcos Hidemi de Lima (UTFPR-Pato Branco/GP GELCON e CRELIT)

Encerramento do evento

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

CONFERÊNCIAS

PROFISSÃO? ESCRITORA

Profa. Dra. Luci Collin (UFPR/Escritora)

A roda de conversa traz ao público a oportunidade de conhecer e ouvir suas experiências com o ofício de escrever. O encontro é um verdadeiro bate-papo com a escritora que partilhará sua trajetória, influências literárias e seu processo criativo. Palavras-chave: Ofício de escritor; Influências literárias; Processo criativo.

REMIX E MASHUP: ADAPTAÇÕES CONTEMPORÂNEAS DE MEMÓRIAS PÓSTUMAS DE BRÁS CUBAS DE MACHADO DE ASSIS

Prof. Dr. James Krause (Brigham Young University - Utah)

Recentemente, tem surgido uma multiplicidade de adaptações modernas de obras clássicas de Machado de Assis. Esta palestra examina a ligação entre as práticas digitais de samplinge remixagem e os conceitos literários e teóricos de adaptação em duas versões contemporâneas de Memórias póstumas de Brás Cubas. Na primeira adaptação, César Lobo (roteiro e arte) e Luiz Antônio Aguiar (adaptação e roteiro) apresentam uma versão de histórias em quadrinhos. Seguindo a tradição machadiana de intertextualidade, os adaptadores incorporam elementos visuais na sua versão que não aparecem no romance original. Na segunda adaptação, Pedro Vieira escreve uma continuação do romance original em Memórias desmortas de Brás Cubas, incorporando elementos de horror ao seguir o padrão de mashup paródico estabelecido por Orgulho e preconceito e zumbis (2009), de Seth Grahame-Smith. Além de fazer inumeráveis referências intertextuais e intermidiáticas à cultura popular, cada adaptação ressalta assuntos da cultura contemporânea, relevantes aos leitores adolescentes no Brasil. Palavras-chave: Adaptação literária; Machado de Assis; Memórias Póstumas de Brás Cubas.

O ROMANCE LATINO-AMERICANO CONTEMPORÂNEO: MUITAS SENDAS, ALGUMAS PISTAS

Prof. Dr. Wellington Ricardo Fioruci (UTFPR Pato Branco/GP GELCON)

A produção ficcional latino-americana vem apresentando na contemporaneidade uma notável diversidade de temas, gêneros e autores. Muitos escritores se afirmaram nas últimas décadas como nomes relevantes neste cenário, assim como surgiram outras inúmeras vozes. Do México à Argentina, de Cuba ao Brasil, o território da ficção ganha amplitude e densidade, o que torna a tarefa de mapear essa produção, a um só tempo, desafiadora e envolvente. Nesta breve intervenção, interessa destacar a produção de alguns autores relevantes na América Latina no que diz respeito ao gênero romanesco na contemporaneidade. Deste modo, pretende-se apontar alguns caminhos possíveis tomados pelo romance neste território, bem como suas inevitáveis bifurcações, em contrapartida à tradição literária deste gênero. Palavras-chave: Romance, América Latina, contemporaneidade.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

MINICURSOS

ESCRITA CRIATIVA NA SALA DE AULA Profa. Ma. Fátima Aparecida Mantovani da Silva (Egressa do ProfLetras-UENP/ SEED/PR)

Este minicurso tem por objetivo abordar a Escrita Criativa (EC). Metodologia que, em seu sentido restrito, surgiu dentro de algumas universidades americanas com a intenção de, a partir de técnicas pontuais, auxiliar os aspirantes a escritores na criação de textos literários. Propõe-se, portanto, neste minicurso, a possibilidade de se oferecer ao aluno da Educação Básica, algumas técnicas da EC para que ele desenvolva e aprimore a habilidade de escrever textos literários. Nesse sentido, a EC fornece ao aluno técnicas que estimulam a criação literária, ajudando-o a se tornar “autor” capaz de contar histórias. Desse modo, poderá encontrar a sua voz e exercer o papel de sujeito diante da folha em branco e, consequentemente, sujeito da sua própria história. Palavras-chave: Escrita Criativa; Autoria; Sala de Aula.

PROSA E POESIA: A CONFLUÊNCIA DE GÊNEROS DA NARRATIVA DE RADUAN NASSAR Profa. Ma Juliana Bello (Egressa da UENP)

Este minicurso propõe uma leitura em torno do conceito de prosa poética que configura a narrativa de Raduan Nassar.

O escritor ganha notoriedade a partir de uma concisa produção literária composta por Lavoura Arcaica (1975), Um

copo de cólera (1978) e Menina a caminho (1997). Seu estilo incisivo e único destaca uma estética singular, sobretudo no intimismo rigoroso da linguagem. Neste sentido, a narrativa nassariana possibilita ao leitor uma experiência na confluência de gêneros (prosa e poesia), que o coloca diante de textos altamente poéticos. Ademais, a força lírica, que permeia as obras de Nassar, intensifica as experiências das personagens que, através do “eu” subjetivo (como no poema), concorre para que os fatos sejam filtrados pela ótica do "eu lírico”. A partir do exposto, este minicurso tem por objetivo analisar, com base na leitura de trechos dessas obras, o modo peculiar da produção estético-discursiva do autor. Palavras-chave: Raduan Nassar; Narrativa; Prosa Poética.

ESTRATÉGIAS DE LEITURA LITERÁRIA: PNBE E SALA DE LEITURA Profa. Ma Talita Filipini Gabriel (Egressa do ProfLetras-UENP/ SESP)

Este minicurso aborda propostas de estratégias ou ações que podem ser inseridas no contexto escolar para alunos do

6º ano do Ensino Fundamental, com o objetivo de proporcionar o interesse pela leitura de textos literários. Para isso,

articulam-se o acervo do Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) e espaços de leitura como a Biblioteca ou

Sala de Leitura, bem como materiais didáticos disponíveis para o processo ensino-aprendizagem cotidiano. Palavras-chave: Leitura literária. PNBE. Sala de Leitura. Material didático.

REFLEXÕES SOBRE A POÉTICA AFRO-BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA: IMPLOSÃO TEMPORAL E ESPACIAL NO RAP DE CRIOLO Prof. Me. Lucas Toledo de Andrade (Egresso da UENP/ doutorando da UEL)

Este minicurso buscará pensar de que forma o tratamento formal do espaço e do tempo em algumas canções de Criolo contribui com a resistência negra diante do discurso historiográfico oficial. A poética de Criolo, pensada como parte da produção afro-brasileira contemporânea, foge, em muitos momentos, da estética realista tão comum ao rap tradicional, valendo-se da diluição das fronteiras de tempo e espaço, do uso de mitologias e da bricolagem como forma de refletir sobre os estereótipos construídos em torno do negro e da periferia ao longo dos séculos, o que pode levar a uma outra percepção da realidade. Para embasar as nossas discussões serão usados textos de Benjamin (1940), Gagnebin (1993), Hall (2004), Löwy (2005), Duarte (2010), Ortiz (1991) e outros que nos ajudem a pensar na poética afro-brasileira do presente e na representação do tempo e do espaço em Criolo. Palavras-chave: Criolo; Poética afro-brasileira; Tempo e espaço.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

CÍRCULO DE DEBATES SOBRE AS PESQUISAS DO PROFLETRAS

LITERATURA E ENSINO

DA ORALIDADE À ESCRITA: OS CONTOS E RECONTOS AFRICANOS COMO INSTRUMENTO DE ENSINO LITERÁRIO E PRÁTICA EDUCATIVA

Andressa Barboza de Araújo (PG-PROFLETRAS/UENP-CCP) Nerynei Meira Carneiro Bellini (UENP-CJ)

Resumo: Encontrar estratégias que despertem não só o encantamento pela leitura, mas que promovam o debate e o senso crítico entre as crianças é um constante desafio para os professores que atuam nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Pautado neste contexto, tendo como norteador a Sequência Básica de Letramento Literário proposta por Cosson (2014) e, em consonância com a lei Nº 10.639/03, que determina a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-brasileira e Africana na Educação Básica, este projeto objetiva desenvolver uma investigação sobre os elementos que compõem o gênero conto, desde seus primórdios, como narrativas orais, até os dias atuais e propor sua efetivação no processo de ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa e Literatura no primeiro ciclo do Ensino Fundamental. Os textos escolhidos para a proposta de intervenção escolar são de origem africana, colhidos e recontados pelo escritor, professor e contador de histórias Rogério Andrade Barbosa, textos esses que privilegiam a cultura e a diversidade do continente, por abordarem produções que instigam o imaginário, o maravilhoso, o raciocínio, o respeito aos mais velhos e aos saberes locais. Parte integrante do Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS) da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) no Campus Cornélio Procópio, a pesquisa e projeto serão implementados na Escola Municipal Maria Inês Speer Faria, no município de Bandeirantes Paraná, com crianças do 5º ano do Ensino Fundamental. Com base nas teorias e práticas elegidas, espera-se que os alunos desenvolvam hábitos de leitura oral e escrita de maneira significativa, com novas oportunidades para aprofundar saberes sobre o mundo, traçando semelhanças e diferenças entre culturas. Palavras-chave: Contos africanos, Letramento literário, oralidade, escrita.

O GÊNERO DRAMÁTICO E A (RE)EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO- RACIAIS EM O LEÃO E A JOIA, DE WOLE SOYINKA: POR UMA EDUCAÇÃO LITERÁRIA

LizabethRogatedaSilva (PG-PROFLETRAS/UENP/CCP) Ana Paula Franco Nobile Brandileone (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: Desde a promulgação da Lei 11.645/08, que prevê a abordagem de aspectos da história e da cultura afro-brasileira e indígena, os profissionais do ensino da Língua Portuguesa e de suas respectivas Literaturas na Educação Básica brasileira têm enfrentado um novo desafio, na medida em que a Lei orienta para uma prática pedagógica voltada para a (re)educação das relações étnico-raciais. Nesse contexto, a presente pesquisa, que apresenta metodologia de pesquisa do tipo bibliográfica e pesquisa-ação, tem por objetivo elaborar uma proposta de intervenção didática para alunos do 9º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual Papa Paulo VI EFM, do município de Nova América da Colina, no Estado do Paraná, respaldada nos pressupostos metodológicos voltados para o letramento literário, de Rildo Cosson (2006), como processo para a educação literária via leitura na escola. Para tanto, foi selecionado o gênero dramático e a obra O leão e a Joia, do escritor nigeriano Wole Soyinka, com o intuito de suscitar reflexões críticas que congreguem questões éticas e estéticas, bem como favorecer aos estudantes a oportunidade de experimentar, por meio da ficção, modos de compreensão das diferentes culturas e oportunizar o alargamento de seu referencial estético, cultural e crítico. O trabalho, que envolve questões étnico-raciais, também encontra suporte em outros documentos oficias, como as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica (BRASIL, 2010) e as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de nove anos (BRASIL, 2013), os quais consideram a escola como espaço social responsável por promover a consciência política e histórica da diversidade, a formação e o fortalecimento da identidade e de direitos, bem como ações educativas de combate ao racismo e à discriminação. Assim, espera-se que a leitura literária da obra em questão possibilite ao jovem leitor em formação entrar em contato com um gênero pouco explorado em sala de aula e oportunize a promoção e a consolidação de uma educação inclusiva, que leve em conta princípios como a diversidade humana, a alteridade e a humanização. Palavras-chave: Educação literária; (Re)educação das relações étnico-raciais; Lei 11.654/08; Gênero dramático; O leão e a Joia.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

EDUCAÇÃO LITERÁRIA EM CENA: PRÁTICA DE LEITURA DE CONTOS

Patricia Romanisio Pereira (PG-PROFLETRAS/UENP-CCP) Vanderléia da Silva Oliveira (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: Considerando-se os desafios contemporâneos para a formação de leitores no espaço escolar, em especial no que se refere ao trabalho com educação literária, a pesquisa, em fase inicial, se propõe a abordar alguns dos principais temas desafiadores presentes nas narrativas juvenis, tais como relações familiares, violência e morte, a partir de algumas práticas de leitura em sala de aula. Para tanto, metodologicamente, adota-se a pesquisa qualitativa, com pesquisa-ação, bem como a bibliográfica, com análise de conteúdo. A prática investigativa se dará no contexto educacional da sétima série de uma escola pública da cidade de São Sebastião da Amoreira, Estado do Paraná, com a regência da professora pesquisadora, com proposição de desenvolvimento de sequência didática de leitura literária de três contos selecionados dentre a produção de Lygia Bojunga, e posterior análise dos resultados obtidos na intervenção. A proposta se pauta em estudos relacionados à área da produção literária juvenil brasileira, à mediação de leitura e aos estudos sobre letramento literário. Espera-se que os resultados obtidos possam contribuir para ampliar o campo metodológico da educação literária em sala de aula. Palavras-chave: Letramento Literário. Literatura Juvenil Brasileira. Lygia Bojunga.

CLÁSSICO EM SALA DE AULA: UMA PROPOSTA DE LEITURA LITERÁRIA NA EJA COM LYGIA FAGUNDES TELLES

Simone de Almeida Fernandes (PG-PROFLETRAS/UENP-CCP) Ana Paula Franco Nobile Brandileone (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: Esta pesquisa se volta à reflexão sobre a importância da leitura dos clássicos na escola, sobretudo no contexto atual do ensino da literatura, que põe à margem o conhecimento dos clássicos e do cânone consagrado. Na realidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA) é evidente a dificuldade dos alunos na leitura e na interpretação textual, principalmente na leitura do texto literário. Dado que é corroborado pelo resultado do último Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB, 2017), que demonstra dados desalentadores sobre a competência leitora e de escrita dos alunos em todos os níveis de ensino. Diante desse desafio, este trabalho tem por objetivo elaborar uma proposta de intervenção didática para alunos do ensino fundamental da Educação de Jovens e Adultos, no município de Almirante Tamandaré, estado do Paraná, respaldada nos pressupostos metodológicos voltados para o letramento literário, de Rildo Cosson (2007). A partir da leitura literária de contos de Lygia Fagundes Telles, a presente proposta de pesquisa tem como objetivo geral sistematizar uma prática de letramento voltada ao literário que, por sua vez, integre uma prática de educação pela literatura. E, dadas as possíveis contribuições dos pressupostos metodológicos de Cosson, a pesquisa visa, entre os seus objetivos específicos, a contribuir para a valorização da leitura de obras literárias canônicas em sala de aula e, assim, oferecer aos estudantes o contato com patrimônio estético-literário que lhe compete interpretar para compreender-se a si e ao outro no quadro cultural a que pertence. Para tanto, adota-se metodologia de pesquisa do tipo bibliográfica, com análise de conteúdo, e pesquisa-ação. Espera-se que este trabalho possa contribuir para formação de sujeitos reflexivos e críticos, bem como promover a leitura literária e a reflexão sobre a necessidade da efetivação de (novas) práticas de ensino da Literatura no contexto escolar. Os pressupostos teóricos adotados se voltam para estudos sobre literatura, letramento literário, formação de leitor, leitura dos clássicos e metodologias de ensino, tendo como apoio Candido (1972, 1995), Machado (2002), Calvino (2004), Soares (2011), Cosson (2007), entre outros estudiosos. Palavras-chave: Letramento literário; Cânone; Lygia Fagundes Telles; Educação de Jovens e Adultos (EJA).

UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO PELO E PARA O TEXTO LITERÁRIO

Valmir do Nascimento Sousa (PG-PROFLETRAS/UENP-CCP) Thiago A. Valente (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: O presente Projeto de Pesquisa intenciona investigar a falta de interesse e a dificuldade dos alunos do 8º ano do Ensino Fundamental da Escola Raimunda Cabral da Silva, em Vitória do Xingu PA, no que se refere à leitura do texto literário, tendo como objetivo geral levar o leitor a perceber a literatura como um “estar no mundo”, despertando-o para o seu entorno cultural e social a partir de oficinas sustentadas pela leitura da obra Antes que o mundo acabe, de Marcelo C. Cunha; e objetivos específicos a) Atualizar trabalhos já realizados com a leitura e produção textual sustentadas pela leitura de Antes que o mundo acabe; b) Articular leituras diversas de gêneros literários distintos ao texto base, a partir da produção de uma página virtual inspirada na proposta da obra; c) Analisar a relação dos estudantes com a leitura literária a partir da concepção de que a Arte é uma forma de compreender e (re)significar o mundo. A proposta pedagógica fundamenta-se na metodologia de oficinas a partir dos Guias do Programa Nacional Biblioteca da Escola PNBE (2014), unindo o literário com outros gêneros discursivos numa perspectiva de multiletramentos. Palavras-chave: Formação do Leitor literário, multiletramentos, leitura literária.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

LÍNGUA PORTUGUESA E ENSINO

LETRAMENTO LITERÁRIO E PRÁTICAS DE ORALIDADE ATRAVÉS DO GÊNERO FACÉCIAS

Ana Adélia Marchini (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Eliane Segatti Rios Registro (UENP-CCP)

Resumo: Inicialmente, apresentarei o projeto de pesquisa para a elaboração da dissertação de mestrado sobre a importância de trabalhar com a leitura literária, através da obra “Facécias contos populares divertidos” de Luís da Câmara Cascudo, por ser a leitura ainda uma prioridade nas escolas públicas do Paraná. O objetivo principal é promover a leitura de textos literários explorando estratégias metacognitivas na monitoração e na avaliação da eficiência dos processos de aprendizagem e realizar práticas discursivas de oralidade por meio das tecnologias. A partir daí, através dos estudos que abordam o ensino da leitura: as dificuldades, as estratégias e o letramento literário, pretende-se analisar como o uso da literatura acontece em sala de aula, como o livro didático adotado ”Português Linguagens”, 6º ano, de William Cereja e Thereza Cochar trata essa questão e como contribui para o desenvolvimento das habilidades de leitura do aluno e do sujeito leitor. Pretende-se analisar a cognição como processo de leitura e o ensino de estratégias de leitura como elementos necessários para corrigir, regular e desenvolver meios para auxiliar nos processos de elaboração mental utilizados na compreensão e na aprendizagem. Por fim, pretende-se recriar os contos faceciosos do escrito para o oral com o auxílio das tecnologias. Para desenvolver nossas análises, utilizaremos as concepções de autores como Cosson(2006) acerca do letramento literário; Solé (1998), dentre outros, a respeito da utilização das estratégias metacognitivas e de Cascudo (1984) e (2012), Schneuwly e Dolz (2011),sobre a literatura oral no Brasil e gêneros orais e escritos na escola. A proposta utilizará uma metodologia de pesquisa do tipo bibliográfica e pesquisa-ação e terá por objetivo uma intervenção didática para alunos do 6º ano do ensino fundamental do Colégio Estadual Professor Paulo Mozart Machado EFM, do município de Uraí, Paraná. Palavras-chave: letramento literário; prática de oralidade; gênero facécias.

DEBATE PÚBLICO REGRADO: O DESENVOLVIMENTO DA ARGUMENTAÇÃO ORAL PELA METODOLOGIA DAS SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS DE GÊNEROS

Angelita Fernandes da Silva (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Marilúcia dos Santos Domingues Striquer (UENP-CCP)

Resumo: O objetivo deste trabalho é apresentar nossa pesquisa que está sendo desenvolvida no Programa de Mestrado Profissional em Letras PROFLETRAS/UENP. Diante de nossa realidade de sala de aula na Educação Básica, onde os alunos apresentam dificuldade para defenderem pontos de vista, criando argumentos fundamentados e convincentes, motivamo-nos em elaborar e implementar uma proposta de intervenção didática, pautada sobre a vertente didática do Interacionismo Sociodiscursivo, alicerçada, assim, na metodologia das sequências didáticas dos gêneros. O objetivo da pesquisa é validar a metodologia da sequência didática de gêneros textuais, a fim de, como professora, no aditamento de uma pesquisa ação, desenvolver capacidades de linguagem dos alunos do nono ano do Ensino Fundamental, para a prática da produção oral do gênero textual debate regrado público, e aprimorar nossa prática docente. Os procedimentos metodológicos seguem a proposição do ISD e as exigências instituídas nas diretrizes que regulamentam o Profletras: elaboração de modelo teórico/didático do gênero, para que seja possível conhecer os elementos sociocomunicativos, discursivos e linguísticos característicos do debate regrado público, bem como definir quais deles serão transformados em objeto de ensino e aprendizagem; produção de sequência didática de gêneros, que culminará no produção educacional/caderno pedagógico; implementação da sequência didática em sala de aula; análise do processo realizado a fim de alcançar nossos objetivos. Palavras-chave: Debate público regrado; Gênero textual; Metodologia da sequência didática de gêneros.

VOZES DA COMUNIDADE: UMA CONSTRUÇÃO DE CONHECIMENTO

Antônio Carlos Rodrigues do Prado (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Letícia Jovelina Storto (UENP-CCP)

Resumo: O projeto tem como proposta pedagógica trabalhar o gênero discursivo relato pessoal, com a finalidade de produzir um livro de relatos pessoais. Os relatos serão escritos pelos alunos dos oitavos anos de uma escola municipal da cidade de Monte Mor, SP. A produção de um livro como o material de interação social entre o aluno e a sociedade vai ao encontro dos documentos de educação, como PCN e BNCC. Isso implica dizer que, no processo da produção do livro, o aluno interage com seu par compartilhando experiências vividas, o que o coloca como protagonista na construção do próprio conhecimento. Tem-se como objetivo do processo de ensino/aprendizagem levar o aluno a refletir sobre o uso da língua e promover um ganho significativo tanto na leitura quanto na escrita por o aluno ser autor e coautor em todo o processo de elaboração e produção do livro. Palavras-Chave: Gênero discursivo. Relato Pessoal. Produção de textos.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

O GÊNERO CONTO DE MISTÉRIO COMO OBJETO DE DESENVOLVIMENTO DE CAPACIDADES LEITORAS:

PARA ALÉM DE UM TREINAMENTO DAS HABILIDADES EXIGIDAS PELA PROVA PARANÁ

Irene Sampaio (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: A pesquisa faz parte do Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS), desenvolvida na Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), programa esse que tem como objetivo contribuir para a formação de professores de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental, melhorando, consequentemente, a qualidade do Ensino na Educação Básica. A pesquisa parte de uma problematização observada pela pesquisadora: a abordagem de ensino dos descritores da Prova Paraná (habilidade de leitora) como um mero treinamento. Sendo assim, a partir dos estudos teórico-metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), a pesquisa busca elaborar e desenvolver um projeto de ensino inspirado na metodologia das sequências didáticas de gêneros (SDG) criada por pesquisadores do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), tendo como objeto unificador o gênero “conto de mistério”, entretanto, fazendo uma adaptação fundamental: deslocando o foco da produção textual, propósito maior da SDG, para a compreensão textual. O contexto da pesquisa interventiva será uma turma do 6º ano do Ensino Fundamental da rede pública estadual de ensino do Paraná, da qual somos professora regente. O objetivo desse projeto é avaliar em que medida a sequência de atividades de leitura construída para o gênero “conto de mistério” pode ser pertinente para uma abordagem de ensino sociointeracionista dos descritores da Prova Paraná, de forma a desenvolver letramentos múltiplos nos alunos. Para tanto a pesquisa passará por cinco fases: 1) pesquisa exploratória voltada para a modelização do gênero e compreensão do funcionamento da Prova Paraná; 2) planejamento da sequência de atividades de leitura; 3) desenvolvimento da sequência de atividades em sala de aula; 4) análise e interpretação dos dados gerados na intervenção didática; 5) elaboração de um caderno pedagógico, resultante da validação didática da implementação da sequência de atividades de leitura. A pesquisa, de abordagem qualitativa, ancora-se na pesquisa- ação e em preceitos da Linguística Aplicada. Palavras-chave: Conto de mistério. Prova Paraná.

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER EM LETRAS DE MÚSICA: UMA PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA O DESENVOLVIMENTO DA LEITURA CRÍTICA

Maria Augusta Cássia de Aguiar Leite (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Marilúcia Santos dos Domingos Striquer (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho apresenta nossa pesquisa que está sendo desenvolvida no Programa de Mestrado Profissional em Letras - PROFLETRAS/UENP. O objetivo do Programa é capacitar os profissionais que atuam na Educação Básica, contribuindo, dessa forma, para melhoria da qualidade do ensino em nosso país. A delimitação do trabalho com a temática violência contra a mulher instituída no gênero textual letra de música, ocorreu por observar como esse gênero está presente na vida dos alunos do 9º ano do ensino fundamental, contudo, às vezes, o que atrai é o ritmo musical, ficando a letra, o conteúdo propriamente dito, relegado a um segundo plano. Bem como, porque a letra de música aparece nos livros didáticos quase sempre com a finalidade de utilização para análise gramatical e não como objeto de reflexão crítica. Assim, nosso objetivo é desenvolver capacidades de linguagem dos alunos do 9º ano do ensino fundamental para a leitura do gênero textual letra de música. Para tanto, um projeto de intervenção pedagógica será elaborado sob o aporte teórico-metodológico do Interacionismo Sociodiscursivo, e, porque o gênero insere na esfera literária, os preceitos de Cândido. Os encaminhamentos, em síntese, são: elaborar um modelo teórico do gênero para conhecer os elementos que o caracterizam; elaborar um modelo didático que elegerá quais os elementos serão conteúdos escolares pertinentes à serie escolhida; elaborar uma sequência didática construindo atividades direcionadas ao objetivo da pesquisa e, por fim, analisar se o aluno desenvolveu ou não capacidades para a leitura crítica do gênero. Palavras-chave: Letra de música; Violência contra a mulher; Sequência didática.

ENSINO DA ORALIDADE POR MEIO DO ROLE PLAYING GAME (RPG)

Maira Zucolotto (PG-PROFELTRAS/UENP-CCP) Letícia Jovelina Storto (UENP-CCP)

Resumo: O presente trabalho intenciona verificar o ensino da oralidade por meio de jogos interativos, mais especificamente do Role Playing Game (RPG). Para isso, será criada uma sequência de atividades a ser implementada em uma turma de 6º ano do Ensino Fundamental II, no período vespertino, de uma escola estadual de Guarulhos, SP. A pesquisa tem caráter interventivo. Acredita-se que o emprego do RPG no âmbito escolar potencializa uma aprendizagem mais efetiva de alguns aspectos da língua portuguesa. A efetivação da pesquisa investiga a possível eficiência da aplicação do RPG como metodologia de ensino para o trabalho com oralidade, uma vez que se trata de um jogo interativo que requer o uso intenso da oralidade durante a narrativa (aventura) do jogo feita pelo mestre (narrador) e vivenciada pelos personagens que interpretam seus papéis representando falas e ações desses, dando vida a cada papel. Palavras-Chave: RPG. Oralidade. Ensino.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

O GÊNERO “ARTIGO ENCICLOPÉDICO” COMO OBJETO DE ENSINO DA LÍNGUA PORTUGUESA NOS ANOS FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL I

Mariene Cristina Milanesi Pinto (PG-PROFLETRAS/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Esta pesquisa, de natureza qualitativa, instrumentalizada pela pesquisa-ação, tem como objetivo analisar a construção e desenvolvimento da sequência didática do gênero “artigo enciclopédico”, a fim de validar o processo de transposição didática instaurado em dois quintos anos do ensino fundamental tendo como base a metodologia das sequências didáticas de gêneros (SDG), criada pelo Interacionismo Sociodiscursivo (ISD). Surge de problematizações observadas no contexto educacional em que atuamos, e que constatamos a dificuldade dos discentes em produzir, de forma autônoma, textos expositivos. O contexto de pesquisa interventiva será em duas turmas de 5º ano do Ensino Fundamental I pertencentes, respectivamente, as redes públicas dos municípios de Ourinhos SP e de Jacarezinho PR , das quais somos professora efetiva. Como ferramenta de coleta de dados serão utilizados os diários de classe da pesquisadora e atividades e textos escritos dos alunos que assinaram o TALE e cujos responsáveis autorizaram a participação na pesquisa (TCLE). A justificativa pauta-se na necessidade de um trabalho docente mais efetivo dentro da perspectiva das produções de textos ancorada em uma concepção de língua como interação e de escrita como trabalho/processo. Como contribuição da pesquisa, espera-se trazer resultados que indiquem como a escrita de artigos enciclopédicos podem se transformar em ferramentas funcionais para o ensino da escrita, em séries iniciais. Palavras-chave: Gênero “artigo enciclopédico”. Sequência didática. Produção textual.

O GÊNERO “DOCUMENTÁRIO EXPOSITIVO” COMO INSTRUMENTO NA APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ORAL E ESCRITA

Poliana dos Santos Silva de Lazari (PG-PROFLETRAS/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: A pesquisa faz parte do Programa de Mestrado Profissional em Letras, desenvolvida na Universidade Estadual do Norte do Paraná, que tem como objetivo contribuir na formação de professores de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental. A pesquisa parte de uma abordagem qualitativa de cunho interventivo, fundamentada na pesquisa-ação, a partir de problematizações referentes a dificuldade dos alunos em ler e produzir textos orais ou escritos. Sendo assim, a partir dos estudos teórico-metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo, a pesquisa busca elaborar e desenvolver um projeto de ensino na metodologia das sequências didáticas de gêneros, tendo como objeto unificador o gênero “documentário expositivo”. O contexto da pesquisa interventiva será uma turma de 6º ano do EF do Colégio Estadual Professor Mailon Medeiros. A justificativa pauta-se na necessidade de um trabalho docente mais efetivo no ensino da produção de textos na escola, tendo como eixo central a língua como meio de interação. A pesquisa objetiva analisar as capacidades de linguagem desenvolvidas pelos alunos participantes na interação com o gênero selecionado, tendo como eixo o triângulo didático aluno, professor e objetos do conhecimento e a mediação da metodologia das sequências didáticas de gêneros. Na primeira etapa do trabalho, o gênero “documentário expositivo” será alvo de estudo e descrição, a fim de trazer à tona suas dimensões ensináveis para o contexto de intervenção. Nessa fase também serão feitas entrevistas com professores da rede básica que trabalharam com esse gênero ou similares. Após o planejamento das ações didáticas, a intervenção será conduzida pela articulação teoria-prática-teoria, registrada em diários reflexivos do professor, realização de atividades didáticas e produções textuais dos alunos que assinarem o TALE e cujos responsáveis assinarem o TCLE. Os dados obtidos serão destinados à avaliação e reflexão sobre o processo e, ao final, será elaborado um caderno pedagógico com a sequência didática validada pela pesquisa. Palavras-chave: Produção oral e escrita de textos. Documentário expositivo. Sequência didática de gêneros.

DIÁRIO DE LEITURA: UMA FORMA EFICAZ DE SE DESENVOLVER BONS LEITORES E PRODUTORES DE TEXTOS

Rosangela Felix da Silva Moreira (PG- PROFLETRAS/UENP-CP) Patrícia Cristina de Oliveira Duarte (UENP/CJ)

Resumo: É de conhecimento geral que os alunos do Ensino Fundamental I possuem algumas dificuldades de leitura. Este fato é comprovado pelo baixo índice alcançado nas avaliações que mensuram o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Em decorrência, como docente preocupada com o êxito dos discentes, neste trabalho, mobilizo uma proposta didática de leitura e produção de textos, por meio do gênero discursivo diário de leitura. A proposta destina-se ao quinto ano, devido ao fato de que muitos alunos dessa série, embora alfabetizados, apresentam expressivas dificuldades em produzir bons textos escritos e orais, possuindo significativo desinteresse pela leitura. Por conceber a linguagem como forma de interação humana, que perpassa todas as esferas de atividades, o trabalho fundamenta-se na concepção enunciativo-discursiva do Círculo de Bakhtin, notadamente na teoria dos gêneros do discurso. Especificamente em relação aos processos de recepção e produção de textos, a pesquisa ancora-se nos trabalhos de Kleiman (2000), Menegassi (2010) e Rojo (2015; 2016). Sob tal enfoque, a pesquisa objetiva contribuir para o desenvolvimento de leitores e produtores de textos autônomos e criativos. Palavras-chave: Diário de leitura; Leitura; Produção de texto.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

COMUNICAÇÕES ORAIS

SIMPÓSIO 1 - ESTUDOS DA NARRATIVA

Silvana Rodrigues Quintilhano (UTFPR Londrina/GP CRELIT)

A proposta deste Simpósio tem como foco os estudos temático-formais de produções literárias vigentes no contexto

brasileiro e internacional, especialmente, as dos séculos XX e XXI. A partir de considerações sobre a composição ficcional e os diferentes significados subjacentes às obras, pretende-se fomentar reflexões a respeito da qualidade estética e de suas implicações sociais. Por isso, são muito bem-vindos neste Simpósio, trabalhos que discutam as transformações gerais vigentes no âmbito literário, bem como as especificidades de cada produção, com vistas à configuração da literatura de diversas nacionalidades ao longo dos séculos XX e XXI. Nesse sentido, abre-se um leque de possibilidades analíticas de textos, por exemplo, na modalidade do fantástico e suas vertentes, das lendas nacionais e do maravilhoso, do romance histórico, das narrativas híbridas, dos estudos de produções literárias de

expressão africana, indígena, marginal, entre tantos outros fazeres artísticos da literatura. Como resultado, espera-se que as apresentações e debates suscitados no Simpósio Estudos da Narrativa lancem luzes sobre a qualidade temática

e estrutural da narrativa de várias nacionalidades e revelem a intensa variedade compositiva e suas implicações na recepção do leitor. Palavras-chave: narrativa brasileira; narrativa estrangeira; estéticas literárias.

DESMUNDO: UMA EXPERIÊNCIA DE EXÍLIO E (RE)CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA

Ieda Maria Sorgi Pinhaz Elias (SEED/GP-CRELIT/UEM) Cíntia Roberto Marson (PG-UEM)

Resumo: O presente trabalho tem o intuito de analisar de que forma se estabelecem o exílio, a exiliência e a (re)construção identitária em Desmundo (1996), obra de Ana Miranda. O romance, que propõe uma nova visão sobre a história do início da colonização no Brasil, tem a personagem Oribela como protagonista, uma das sete órfãs portuguesas enviadas à colônia para se casarem com os colonos desbravadores do novo mundo. A jovem é uma imigrante insatisfeita com o seu deslocamento da Europa para a América Latina e com o destino predeterminado para sua vida, em um espaço desconhecido, que se configura como um desmundo. Oribela é uma das personagens da obra que vivencia o exílio, experiência que lhe oprime, mas ao mesmo tempo lhe impulsiona a lutar por seus ideais. Por meio das situações vividas e das relações interpessoais que a personagem desenvolve ao longo da narrativa, a menina tem a chance de (re)construir a sua identidade, que se encontra fragmentada devido ao desenraizamento espacial e cultural. Assim, as experiências se tornam significativas para que a órfã encontre, novamente, a si mesma. Perante o exposto, este trabalho tem como principal suporte teórico, crítico e analítico os estudos de Edward Said (2001), Alexis Nouss (2016), Zygmunt Bauman (2005) e Stuart Hall (2006). Palavras-chave: Exílio; Identidade; Desmundo.

METAFICÇÃO EM “A CONTINUIDADE DOS PARQUES” DE JÚLIO CORTÁZAR E “ESTÃO APENAS ENSAIANDO” DE BERNARDO CARVALHO

Marivane Simonetti (PG/UTFPR)

Resumo: Este artigo propõe uma análise comparativa entre dois contos de distintas literaturas. O primeiro, “A continuidade dos parques” do escritor argentino Júlio Cortázar (1914-1984) publicado no livro Final do jogo em 1971 e “Estão apenas ensaiando” do escritor brasileiro Bernardo Carvalho publicado primeiramente em 1999. Ambos os contos se inserem na estética chamada de pós-modernismo e trazem, embora de diferentes formas, a metaficção como tema, que consiste em refletir na arte o próprio fazer artístico. Esses contos utilizam a estética do mise em abyme, ou seja, história dentro de história. Esse estudo se justifica na medida em que aproxima estes textos literários em suas estéticas e temas e também nas diferenças entre eles. A análise teórica fundamentou-se principalmente em, Frederic Jameson (1985) Linda Hutcheon (1991), Umberto Eco (1994) e Bonetti Paro (1990). Com esse estudo foi possível perceber que enquanto o conto “A continuidade dos parques” traz a metaficção de forma a questionar a representação do real e do ficcional e constrói a estética de mise em abyme quebrando a linearidade do espaço, o conto “Estão apenas ensaiando”, por sua vez, faz isso dentro do âmbito das artes cênicas e desconstrói a linearidade do tempo. Ambos, porém atuam na quebra do que seria a quarta parede com a intenção de misturar ficção e realidade, literatura e leitura, criando assim um jogo ficcional, brincando com o leitor. Palavras-chave: Metaficção, Júlio Cortázar, Bernardo Carvalho.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

HIPOCRISIA: A MÁSCARA SOCIAL EM CAETÉS

Marivane Simonetti (PG/UTFPR)

Resumo: Este artigo tem como objetivo principal discorrer sobre a hipocrisia como tema presente no romance Caetés, de Graciliano Ramos (1892-1953), publicado em 1933. A análise se fundamentará, em especial nas personagens de João Valério, Luísa e Adrião, que acabam formando, ao longo da narrativa um triângulo amoroso baseado em um jogo de interesses e mentiras românticas. Do mesmo modo, o desfecho surpreendente do livro demonstra como para a sociedade patriarcalista o importante era manter as aparências a qualquer custo. O casamento, o círculo de amigos e até mesmo a tentativa de se tornar escritor servem como uma máscara que esconde o real motivo das decisões tomadas pelas personagens em Caetés. Depois de verificada a presença da ordem patriarcal como ideologia de organização social, utilizamos Roberto Reis em A Permanência do Círculo (1987) como aporte teórico para essa discussão, além de Antonio Candido (2006), Mary Del Priore (2011), Manoel Francisco Guaranha (2013), entre outros, para a discussão da obra. Através da análise notou-se que as questões sociais presentes em Caetés refletem no interior das personagens (e vice-versa) configurando um cenário onde a realização do homem é impossível. O romance explora o âmago do homem, a mentira, a dissimulação, o que está sob as aparências. Palavras-chave: Graciliano ramos; Caetés; Hipocrisia.

BASTARDOS REIS OU REIS BASTARDOS? FRUSTRAÇÃO E DESCONFORTO NA FICÇÃO DE GEORGE R. R. MARTIN

Murilo Filgueiras Correa (PG/UEM)

Resumo: Na cultura da convergência os contextos de produção e consumo interligam-se, transpassam-se, os produtos são concebidos cuidadosamente direcionados a audiências e consumidores específicos. Esses, por sua vez, respondem à oferta com feedbacks que vão desde uma simples avaliação até a criação de comunidades de fandom sobre determinados produtos culturais. O poder que a procura exerce sobre a oferta, hoje, é equiparável ao poder que um autor tem (tinha) sobre sua criação, os produtores culturais agora são obrigados a conceber sua arte de maneira não mais diletante, mas dialética. Os consumidores agora exercem agência sobre aquilo que consomem, ditando modas e tendências. Dentro desse contexto encontra-se um caso particularmente curioso o fenômeno artístico-comercial Game of Thrones. Em dissertação de mestrado defendida no ano de 2015 tratei dos dois primeiros volumes da série literária As Crônicas de Gelo e Fogo: A Guerra dos Tronos (2010) e A Fúria dos Reis (2011), de autoria de George R. R. Martin, bem como das duas primeiras temporadas do respectivo seriado televisivo produzido pelo canal

HBO. As discussões apontaram para uma ruptura, aparentemente proposital, de convenções literárias solidamente estabelecidas como as figuras do herói e do vilão, os vazios do texto e os horizontes de expectativa, nos termos de Wolfgang Iser. Concluiu-se, na época, que as mortes inesperadas de personagens construídas como protagonistas, bem como a desconstrução de padrões ficcionais tradicionais, configuravam-se como mecanismos propositalmente criados para gerar desconforto e frustração. Neste ano,

o final da última temporada de Game of Thrones, apesar da péssima recepção do público e da crítica, veio a confirmar a hipótese

anteriormente levantada na dissertação, além de suscitar novos questionamentos acerca da intencionalidade do autor estadunidense que faz questão de afirmar que seus livros podem não seguir o rumo da série de TV. Este artigo pretende discutir as implicações que surgem dessa aparentemente irônica quebra de convenções ficcionais.

Palavras-chave: Cultura da Convergência; Padrões Ficcionais; Game of Thrones.

E O AMOR ACABA? UM ESTUDO SOBRE O AMOR EM CRÔNICAS DE MILLY LACOMBE E CARPINEJAR

Júlio César Alexandre Júnior (PG/UEL)

Resumo: Mas, afinal, o que é o amor? É um sentimento? É química? É biológico? É a necessidade de estar com um alguém? Se existe amor, ele acaba? Desde tempos remotos, muitos ainda tentam explicar o que é o amor. O objetivo deste trabalho é discutir e analisar o amor na crônica, mas não aquele idealizado, cujos amantes sofrem pelo amor ao amado. Aqui, nós analisaremos como é

o amor no fim de um relacionamento amoroso. Existe ou não o amor? Com o fim, ele ainda permanece ou não pela pessoa amada?

São esses e outros questionamentos que realizaremos durante o nosso trabalho. Para isso, elencamos duas crônicas: “Quando o amor não acaba”, de Milly Lacombe, cuja crônica está publicada em sua obra Tudo é só isso: amor, conquistas e outros prazeres (2010); e, por fim, a crônica “Acabou o amor”, a qual está contida na obra Para onde vai o amor? (2015), de Fabrício Carpinejar. Como arcabouço teórico para o tema, utilizaremos as considerações acerca do amor em Amor líquido (2004), de Zygmunt Bauman, e A transformação da intimidade, de Giddens (1992). Palavras-chave: Amor; Carpinejar; Milly Lacombe.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

A LITERATURA DIGITAL E A FORMAÇÃO DE NOVOS LEITORES

Fabrício Aparecido dos Santos Rosa (G/UNESPAR)

Resumo: Considerando o contexto de desenvolvimento tecnológico atual, bem como o crescente apelo das diferentes mídias na constituição de uma cultura voltada para a satisfação do mercado, o estudo da literatura em meio digital torna-se importante instrumento quando se observa a proximidade entre este suporte e os jovens leitores. O presente trabalho tem por objetivo desenvolver pesquisa a respeito da literatura eletrônica, procurando compreender como se dá a leitura deste texto e de que forma contribui para a formação do leitor. Trata-se de um estudo qualitativa e exploratório que procura evidenciar de que forma as mudanças tecnológicas afetaram o leitor com perfil específico, visto que transita entre o meio virtual e o impresso. Iniciamos com uma abordagem histórica sobre a invenção do livro escrito perpassando por sua evolução diante das tecnologias de comunicação e informação, demonstrando como as mudanças podem impactar não só nas questões econômicas, mas também na maneira de tratar o texto literário e a cultura de modo geral. Em seguida, são apresentados os dados da pesquisa empírica realizada em um Colégio Estadual da cidade de Apucarana-PR, no mês de maio de 2019. O questionário aplicado teve como objetivo identificar as experiências que os jovens leitores têm com a literatura digital e o efeito que ela produz em seu leitor. Os resultados obtidos demonstram que os participantes da pesquisa têm contato com a literatura digital, mas isso não é constante, acontecendo sempre a partir da motivação de outras pessoas. Também aponta para o fato de que manifestam apego à forma impressa de livros, preferindo-o em detrimento da literatura digital. Palavras-chave: Literatura digital. Leitor contemporâneo. Tecnologia.

ASPECTOS DA CORRESPONDÊNCIA ENTRE JORGE DE SENA E JOSÉ RÉGIO (1946-1969)

Marcio Roberto Pereira (UNESP-Assis)

Resumo: A proposta deste trabalho é discutir as representações do intelectual na produção epistolar de Jorge de Sena (1919-1978) com José Régio (1901-1969), ocorrida entre os anos de 1946 a 1960. Em 23 anos de trocas de cartas, iniciadas quando Sena tinha 28 anos e Régio 46, entre os anos de 1946 a 1969, observa-se um emaranhado de assuntos em que os bastidores da formação do intelectual e seus posicionamentos são revelados dentro de um contexto demonstra o amadurecimento e a formação de ambos os escritores. A partir de uma perspectiva em que a linguagem age como uma instância de reflexão e ação que subverte o apagamento da identidade e das memórias frente a espaços de solidão ou angústia, essa pesquisa reflete, por meio de uma linguagem ora centrada pelo simbólico ora pelo compromisso com a realidade, os impasses de intelectuais que procuram compreender um mundo fragmentado, delineado pela violência do salazarismo e pela condição de exílio. Por meio da confissão e das relações com espaços públicos e com o cotidiano, os intelectuais fazem um contraponto entre sua condição e os processos de representação da realidade num mosaico de ideias que ganham um contorno maior a partir de testemunhos que se transformam em biografias oblíquas. Palavras-Chave: José Régio; Jorge de Sena; correspondência.

FICÇÃO INTERATIVA JUVENIL: A IMPORTÂNCIA DA SÉRIE CHOOSE YOUR OWN ADVENTURE (1979-1998)

Pedro Panhoca da Silva (Universidade Presbiteriana Mackenzie)

Resumo: O presente trabalho busca estudar a importância das centenas de livros da série Choose Your Own Adventure (1979- 1998) perante o mundo da leitura, bem como o que veio a inspirar na concorrência editorial e em mercados de outras plataformas. Casos isolados de narrativas interativas dessa forma se manifestaram intermitentemente no século passado. Fruto desse experimentalismo de época, essa série de livros de leitura não sequencial voltada a jovens leitores era um objetivo que sua editora tinha de atingir seu público, mas não conheceu sucesso em seu lançamento. Graças à uma mudança de estratégia de vendas essa série se tornou best seller e inspirou muitas outras similares, sendo derivações das mais variadas qualidades e intenções. Os pontos de vista de Lawrence Schick (1991) e Jonathan Green (2014) foram usados como parâmetros para que tal série não se confundisse com outros gêneros textuais como a aventura solo ou seu próprio derivado, o livro-jogo, como o fazem Alves (1997) e Katz (1998- 2019). Várias séries spin-offs e derivadas, até mais ousadas que a original, foram produzidas, com repercussões das mais diversas culminando em jogos de videogame e até um novo gênero híbrido criado: o livro-jogo. Conhecida popularmente pela sua abreviação CYOA , essa série conseguiu atingir a marca das centenas de milhões de livros vendidos fórmula de sucesso também usufruída pelas melhores derivações oferecidas no mercado - e marcou uma geração de leitores em seu tempo. Tamanho sucesso não merece e nem deve ser desprezado pelos estudos da área educacionais, devido a seu enorme potencial pedagógico nas mais variadas áreas de pesquisa e aplicação prática. Palavras-chave: Ficção interativa; Livro interativo; Choose Your Own Adventure Series.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

TEXTO E MEMÓRIA EM “APERFEIÇOANDO O IMPERFEITO” DE CARLA LUMA

Isabelle Maria Soares (UENP)

Resumo: “Aperfeiçoando o imperfeito” de Carla Luma, conto escolhido como objeto de estudo do presente artigo, é um texto literário situado no espaço virtual. Publicado no blog Escritoras Suicidas, o conto instigou a seguinte proposta: uma leitura que pondera acerca da presença da memória no texto. Ao considerar “escritas literárias” publicadas na internet novas configurações da Literatura, objetiva-se, a partir da análise do conto de Luma, compreender o que é um texto e então verificar como a memória se enlaça nessas tessituras de palavras, imagens, gestos que foram dispostas no espaço virtual. Nesse conto, a memória é constantemente resgatada por meio da intertextualidade. As vozes femininas que emanam do texto de Luma buscam contrastar, por meio de memórias, grupos hegemônicos e subalternos na nossa sociedade e a intensa luta de classes que percorre por nossa história. De acordo com esse itinerário, o conto estabelece relações com o contexto histórico ditatorial brasileiro das décadas de 60 e 70, dialogando com memórias de ícones da época, tanto no âmbito do futebol, quanto no âmbito cultural: Afonsinho, Gilberto Gil e Elis Regina. Palavras-chave: Memória; Escritas Literárias; Ciberespaço.

LITERATURA MARGINAL E O VIÉS TESTEMUNHAL EM CONFISSÕES DE UM HOMEM LIVRE, DE LUIZ ALBERTO MENDES

Ana Paula Franco Nobile Brandileone (UENP-CCP/GP CRELIT) Beatriz da Silva Massari (G/UENP-CCP)

Resumo: Como parte integrante de uma investigação mais ampla, projeto de pesquisa coordenado pela Prof. Dra. Ana Paula Franco Nobile Brandileone e intitulado “Processos e construções identitárias na ficção brasileira contemporânea: práticas de educação literária”, esta comunicação tem por objetivo apresentar reflexões iniciais de subprojeto de pesquisa denominado “O testemunho como representação marginal em Confissões de um homem livre, de Luiz Alberto Mendes”. Considerando que a produção ficcional brasileira contemporânea tem se voltado para a representação de alguns grupos sociais silenciados, como mulheres, pobres, negros, indígenas, (ex)presidiários, deficientes físicos, entre outros, é que se pretende investigar como se constrói a representação do sujeito em situação de cárcere, bem como suas dificuldades e desafios, no romance Confissões de um homem livre, de Luiz Alberto Mendes (2015), sob o viés testemunhal. O projeto visa ainda a contribuir para produção de fortuna crítica sobre a obra a ser analisada e sobre a literatura do cárcere. Palavras-chave: Literatura de testemunho; Confissões de um homem livre; Luiz Alberto Mendes.

A DESESTRUTURAÇÃO FAMILIAR E A CONSTRUÇÃO DE UM BILDUNGSROMAN EM CIRANDA DE PEDRA, DE LYGIA FAGUNDES TELLES

Danielle Felício Mafud (G/UENP-CCP) Mariângela Alonso (G/UENP-CCP

Resumo: O presente trabalho tem como objetivo a apresentação do artigo de conclusão de curso (TCC), em que foram analisados os elementos de um bildungsroman feminino no romance Ciranda de Pedra (1954), de Lygia Fagundes Telles. Com base nos estudos de Cristina Ferreira Pinto (1990), Wilma Patrícia Maas (2000), Sônia Régis (1998), Pedro Dolabela Chagas (2018), entre outros, o objetivo desta pesquisa é o estabelecimento e análise do desenvolvimento da protagonista Virgínia, levando em consideração sua maturidade, bem como os conflitos familiares e identitários estabelecidos pelas vivências da conturbada fase infantil. Procuraremos expor uma síntese dos resultados obtidos da pesquisa bibliográfica e da análise da protagonista na segunda fase do livro, a adulta, como também apresentar fragmentos da infância de Virgínia. Com essa pesquisa espera-se colaborar com os estudos acerca da teoria do bildungsroman feminino no romance brasileiro e na fortuna crítica da escritora. Palavras-chave: Lygia Fagundes Telles. Bildungsroman. Fase adulta. Personagem.

ANÁLISE DE CORPUS EM GÊNERO LITERÁRIO: CARACTERÍSTICAS E PARTICULARIDADES DO CONTO AFRICANO DE ADIVINHAÇÃO

Andressa Barboza de Araújo (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Nerynei Meira Carneiro Bellini (UENP-CJ)

Resumo: O presente trabalho tem como objetivo a realização de uma análise de corpus textual, a partir da leitura e análise de três contos de adivinhação de origem africana, narrativas essas presentes no livro “Três contos africanos de adivinhação” de Rogério Andrade Barbosa (2011). Norteado pelas teorias e pesquisas desenvolvidas pelo Grupo de Genebra, conhecido como Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), o artigo busca compreender como se dá o processo de modelização de gêneros, conforme Schneuwly e Dolz (2004), e, a partir do dispositivo de modelização desenvolvido por Barros e Maia (2017), realiza uma análise de corpus por meio de um quadro teórico-metodológico de descrição especial. Partindo de perguntas diretivas que auxiliam na análise do gênero e seguindo o quadro de análise textual de Bronckart (2003), que abrange os três níveis de capacidades de linguagem apresentados pelo ISD ação, discursivas e linguístico-discursivas o estudo buscará apontar as regularidades e particularidades de escrita e enredo que compõem o conto africano de adivinhação. Palavras-chave: Interacionismo Sociodiscursivo, Análise de corpus, conto africano de adivinhação.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

LIMA BARRETO: LEITOR DE LIVROS E DA SOCIEDADE

Ana Carolina de Azevedo Mello Knoll (PG/USP)

Resumo: Tendo como corpus de análise o romance Recordações do Escrivão Isaías Caminha (2017), de Afonso Henriques de Lima Barreto, este artigo propõe uma investigação sobre a importância da atividade leitora de Lima Barreto na diligência de inserir-se no campo de produção de bens culturais, tendo em vista que as regras que regiam os escritores e as instituições literárias contemporâneas ao escritor relegaram durante muito tempo sua produção romanesca ao esquecimento. O referencial teórico pautar-se-á na sociologia da literatura, cujas reflexões investem na relação entre sociedade e literatura, tomando a obra literária como objeto de análise. Palavras-chave: Lima Barreto; Recordações do Escrivão Isaías Caminha; Sociologia da Literatura; Leitura.

FIOS DA ESPECULARIDADE EM INSTANTÂNEO DA DESMEDIDA, DE VILMA ARÊAS

Mariângela Alonso (UENP-CCP)

Resumo: Esta comunicação busca discutir a presença da especularidade em Instantâneo da desmedida, penúltimo texto da coletânea Um beijo por mês (2018), de Vilma Arêas. Ao criar uma personagem em visita a uma galeria de arte, que se depara com fotografias vertiginosas de diferentes escalas, a autora possibilita um jogo abismal capaz de gerar reflexões em torno da própria arte literária, uma vez que o arranjo dos objetos articula ocorrências que perturbam a espectadora, confundindo-a quanto à real escala das cenas e espaços, tais como os “instantâneos” do volume de Arêas. Com base nessas considerações, salientamos o procedimento narrativo da mise en abyme

como uma das linhas de produção da escrita contemporânea de Vilma Arêas. Para tanto, lança-se aqui a proposta de uma análise possível

 

ao texto mencionado a partir das formulações de Lucien Dallenbach (1979; 1977; 1972), Verónique Labeille (2011), entre outros teóricos.

Ademais, as reflexões de André Malraux (2006; 1996) acerca do museu imaginário auxiliarão na discussão.

 

Palavras-chave: Mise en abyme; Museu imaginário, Vilma Arêas.

 

NOLITE TE BASTARDES CARBORUNDORUM: PERSPECTIVA CRÍTICA DOS PERSONAGENS

Vitória Beatriz dos Santos (G/UENP-CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (UENP-CCP)

Resumo: O presente trabalho apresenta discussões de caráter bibliográfico, exploratório, descritivo e de cunho qualitativo, com foco no impacto social do romance distópico O conto da Aia, de Margaret Atwood (2017), na sociedade atual e por que tal obra se caracteriza como distópica. A distopia da autora canadense, narrada pela perspectiva de Offred, traz o retrato de Gilead, uma nação teocrática formada com o fim do Estados Unidos da América após um golpe de estado. A organização de Gilead se baseia numa leitura deturpada do Velho testamento e mulheres são separadas por castas. Os temas apresentados têm fundamentação teórica que corroboram para o desenvolvimento do trabalho, principalmente nos textos de: CLAEYS (2013), CHAUÍ (2018), KOOP (2011) e CÂNDIDO (1998). As questões que norteiam este trabalho é de que forma o romance se caracteriza como uma distopia e se esta seria um alerta para acontecimentos futuros. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é colaborar para uma leitura crítica de distopias contemporâneas, para isso realiza-se uma análise das personagens do romance.

Palavras-chave: Distopia; O conto da aia; Personagens.

A ÁGUA EM FOCO: LEITURA DO ROMANCE UMA APRENDIZAGEM OU O LIVRO DOS PRAZERES, DE CLARICE LISPECTOR

Lorena Salviano Alves (G / UENP-CCP) Mariângela Alonso (UENP-CCP)

Resumo: Esta comunicação tem por objetivo apresentar os resultados finais do projeto de Iniciação Científica Voluntário, iniciado em 2018, orientado pela Professora Mariângela Alonso na Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus de Cornélio Procópio. A pesquisa tem como foco o estudo das imagens da água no romance Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres (1969), de Clarice Lispector. O estudo utiliza os pressupostos teóricos de diversos autores e críticos da obra clariciana, tais como Teresinha Zimbrão (2008), Ligia Maria Bremer (2015), Maurice Blanchot, Julio Jeha (2007), Gaston Bachelard (1989), entre outros. A partir dos autores citados podemos apresentar a pesquisa em três etapas, a saber. Em um primeiro momento, a análise do referido romance inicia-se por meio do estudo figuração da sereia na obra, uma vez que há o resgate do mito da Odisseia de Homero em perspectiva dialógica com a construção da protagonista Lóri. Em um segundo momento, voltamos a atenção para a presença da água, elemento que percorre a obra do início ao fim da trama. Finalmente, por meio da análise interpretativa constatamos que este romance, muitas vezes lido apenas pelo viés da história de amor dos personagens, também apresenta complexidade no que tange à presença da água, uma vez que esta corrobora a construção de planos identitários, configurando a existência da protagonista. Palavras-chave: Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres; Clarice Lispector; Água.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

ENTRE A FESTA E O CONFLITO: ANÁLISE DAS PERSONAGENS DE FELIZ ANIVERSÁRIO, DE CLARICE LISPECTOR

Carla Diniz (G-UENP/CCP-ICV) Mariângela Alonso (UENP/CCP)

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo o estudo das personagens do conto Feliz Aniversário, da coletânea Laços de Família (1960), de Clarice Lispector. Neste conto a personagem Dona Anita reúne seus filhos para comemorar seu aniversário de 89 anos. No entanto, os filhos tratam essa comemoração apenas como uma obrigação, corroborando conflitos familiares na trama. A partir da leitura da narrativa a pesquisa buscará discutir as principais marcas da literatura clariciana, salientando a construção dos personagens. As análises desse trabalho serão baseadas nos estudos de Yudith Rousenbaum (1999), Benedito Nunes (2005), Antonio Candido (1989), entre outros. Ademais, recorreremos à fortuna crítica do conto mencionado a fim de ampliar a discussão. Palavras-chave: Clarice Lispector; Feliz aniversário; personagens.

ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA E A INTERAÇÃO TEXTO-LEITOR

Yane Scavinski (PG / UEPG)

Resumo: Por muito tempo o estudo da recepção dos textos literários foi deixado de lado, acreditava-se que os estudos analíticos do texto por si só eram o bastante. Entretanto, ao longo dos anos novas linhas de pensamento se instauraram na teoria literária, o que ocasionou a criação e, por conseguinte, a expansão de uma vasta corrente de teóricos e pesquisadores que direcionam seus estudos para analisar o público leitor. Esta corrente é atualmente nomeada de a estética da recepção. Dentre os pesquisadores engajados a esta vertente de estudos, contamos com o embasamento teórico para o presente trabalho de Wolfgang Iser, Umberto Eco, Hans Robert Jauss e Roland Barthes. O leitor pode dialogar com todos os tipos de texto, como uma pintura, um poema, um discurso, entre outros. Entretanto, esta análise dará ênfase para o diálogo, através do preenchimento dos vazios, do texto literário, tendo como exemplificação o romance de José Saramago, Ensaio sobre a cegueira. Pretende-se, ainda, discorrermos sobre os conceitos de Aesthesis, Katharsis e leitura de fruição. Palavras-chave: Ensaio sobre a cegueira; interação; leitor.

O NARRADOR-PATÉTICO EM AÍ PELAS TRÊS DA TARDE E O VENTRE SECO, DE RADUAN NASSAR

Maria Luiza Navarro Martins (G/ UENP-CCP) Mariângela Alonso (UENP-CCP)

Resumo: Raduan Nassar representa uma autoria excêntrica na literatura brasileira. Suas narrativas longas como Lavoura arcaica (1975) e Um copo de cólera (1996) receberam prêmios literários nacionais e internacionais, além de inúmeros estudos críticos e acadêmicos que abordam a escrita convulsa e poética, o hibridismo de gêneros e a densidade temática. A congregação de gêneros e estilos se dá, por exemplo, pela presença do elemento dramático, com a tragédia em Lavoura arcaica e a filiação temática e estrutural em Um copo de cólera. Para este estudo importa o hibridismo na prosa nassariana em outra parcela da sua fortuna literária: as narrativas breves. Tomando como objeto os contos Aí pelas três da tarde e O ventre seco, da coletânea Menina a caminho (1997), também se percebe a inter-relação e a reverberação desse vínculo dramático na contística nassariana pelo caráter patético de seus narradores-personagens, que argumentam passionalmente com o interlocutor por meio do solilóquio e promovem a catarse. Para fins de análise, toma-se como aportes teóricos os estudos de Perrone-Moisés (1996), Abati (1999), Bosi (1978), Süssekind (2004), Staiger (1997), Humphrey (1976), dentre outros. Palavras-chave: Raduan Nassar. Menina a caminho. Drama.

OS INTERTEXTOS ATRAVÉS DA VINGANÇA EM EDGAR ALLAN POE E LYGIA FAGUNDES TELLES

Isabella Tagata Ferreira(G/ UENP-CCP) Giulia Micaly Vareschi(G/ UENP-CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (UENP-CCP)

Resumo: Tomando por base os conceitos até hoje estabelecidos pelos estudos da literatura comparada, esta pesquisa busca mostrar de que forma a influência pode ultrapassar as limitações nacionais de uma literatura local e atingir escritores de diferentes partes do mundo. Por meio do conto intitulado Venha ver o pôr do sol, originalmente de 1970, da escritora brasileira Lygia Fagundes Telles, em comparação à The cask of Amontillado, publicado primeiramente em 1846, do americano Edgar Allan Poe, pretendemos demonstrar uma relação de influência advinda deste autor. De acordo com Susan Bassnett, a literatura comparada envolve o estudo da relação de textos em que se estabelecem certos padrões de conexão. Por meio de estudiosos da comparação como Nitrini (2000), Carvalhal (2006) e Croce (1994), faz- se um apanhado histórico e metodológico acerca dos estudos que vêm sendo feitos, a fim de pontuar a relação da obra de Poe e Telles. A conclusão alcançada, ao final da análise desenvolvida, é a de que há diversas semelhanças e influências internas entre os dois contos fantásticos produzidos, como suas temáticas, formas literárias, ideias e estilo retratados nas narrativas. Palavras-chave: Literatura Comparada. Conto Fantástico. Intertextualidade.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

A ESTRADA DE CORMAC MCCARTHY: CAMINHOS ENTRE O GÊNERO DISTÓPICO E PÓS-APOCALÍPTICO

Camila da Silva Reis (G/UENP-CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (G/UENP-CCP)

Resumo: O presente trabalho é resultado de uma pesquisa de iniciação científica voluntária. A Estrada de Cormac McCarthy (2006) narra a jornada de um pai e um filho lutando pela sobrevivência em um mundo pós-apocalíptico que a todo momento põe a prova seus limites corporais e psicológicos, seus princípios como seres humanos e a relação entre pai e filho. 1984 de George Orwell, publicado em 1948, é um clássico distópico inglês que descreve a luta de um cidadão, chamado Winston, a fim de driblar o sistema governamental em uma sociedade totalitária onde todos devem seguir uma linha de pensamento e adorar ao Grande Irmão; Winston passa seu tempo tentando encontrar vestígios, por mais sutis que fossem, de que alguém, além dele, diverge dos ideais impostos. O presente artigo visa realizar uma análise comparativa da obra de McCarthy e Orwell, focando no ambiente e os personagens da trama e, a partir dessa análise, estabelecer relação com o a obra de Orwell, explorando as semelhanças distópicas e principais diferenças entre o gênero distópico e pós-apocalíptico. Palavras-chave: Distopia; Pós-apocalíptico; Intertextualidade.

A NARRATIVA LITERÁRIA AFRO-BRASILEIRA E AS TEMPORALIDADES EM WALTER BENJAMIN

Lucas Toledo de Andrade (PG/UEL)

Resumo: Assis Duarte (2013) nos mostra que um dos aspectos dominantes da narrativa literária afro-brasileira é a revisão historiográfica, uma vez que os autores afro-brasileiros, ao criarem seus narradores, não consideram o passado como uma imagem petrificada ou um discurso monológico, vendo-o como uma ferida viva e como texto carregado de muitas vozes e ideologias. A preocupação trazida por Assis Duarte (2013) nos possibilita pensar a criação literária afro-brasileira a partir de alguns aspectos de teorias do filósofo judeu-alemão Walter Benjamin que, em seu texto “Sobre o conceito de história” (1940), trata da importância da criação de uma narração que seja capaz de quebrar a concepção de um tempo homogêneo e vazio, típica da historiografia burguesa, para assim fazer justiça aos oprimidos pelas relações de poder e pelos processos de barbárie. Desse modo, a comunicação buscará pensar o trabalho com a questão histórica no contexto literário afro-brasileiro a partir das temporalidades tratadas por Benjamin e estudiosos da obra filósofo.

Palavras-chave: Narrativa afro-brasileira; Temporalidades; História; Walter Benjamin.

O PRAZER DO TEXTO COMO PRINCÍPIO PARA A FORMAÇÃO DO LEITOR

Carla Fernanda Camara (PG/PROFLETRAS/ UENP-CCP)

Resumo: O objetivo desta proposta é uma intervenção focada na educação literária a partir da relação dos leitores com o aspecto lúdico da literatura infantojuvenil brasileira. Como produto desta experiência almejamos elaborar um material de apoio (guia ou roteiro de atividades) direcionado a alunos do 6º ano. A relevância da pesquisa fundamenta-se pelo fato de os alunos da rede pública, em Assis/SP, cidade interiorana, terminam o ensino fundamental ciclo I no município, e posteriormente, para concluírem o ciclo II, são direcionados para escolas estaduais. Esta fase de transição é caracterizada por um momento de ruptura em que os conteúdos linguísticos estão em detrimento aos aspectos lúdicos e de formação do leitor literário. A proposição a ser feita visa a atender ao currículo oficial do estado de São Paulo, bem como ao material didático adotado pela rede estadual. Buscar-se-á embasamento teórico em Maria da Glória Bordini e Vera Teixeira de Aguiar (1988), João Luís Ceccantini (2009), entre outros. Palavras-chave: Literatura juvenil; Mediação de leitura; Autonomia de leitura.

TRADIÇÃO E INFLUÊNCIAS: A REPRESENTAÇÃO FEMININA NAS OBRAS SENSE AND SENSIBILITY, DE JANE AUSTEN E “FRIEND OF MY YOUTH”, DE ALICE MUNRO

Letícia Vidotti dos Santos (G/UENP/CCP) Nathália de Souza Toncovitch ( G/UENP/CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (UENP/CCP)

Resumo: O presente artigo é fruto de uma pesquisa requerida para o cumprimento parcial da disciplina “Literatura Comparada de Língua Inglesa: Tradução e Adaptação”, do 4o ano do curso de Letras - Português/Inglês, da Universidade Estadual do Norte do Paraná. O principal objetivo do presente trabalho é analisar o romance Sense and Sensibility (1811), de Jane Austen, e o conto “Friend of my Youth” (1990), da autoria de Alice Munro, com o intuito de investigar as representações das personagens femininas, os recursos expressivos utilizados pelas autoras e as influências decorrentes da tradição de autoria feminina iniciada por Austen e incorporada por Munro. Assim, pautando-se nos conceitos propostos de influência e originalidade, buscou-se demonstrar as semelhanças e contrastes entre as autoras, assim como as influências do contexto de produção nas obras. Concluiu-se, portanto, que Jane Austen iniciou uma tradição de autoria feminina pela qual Alice Munro foi influenciada e a qual deu continuidade. Palavras-chave: Autoria feminina; Literatura Comparada; Tradição e Influências.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

A INCORPORAÇÃO DO DISCURSO MÍTICO EM “COLHEITA”, DE NÉLIDA PIÑON, E SUA REPRESENTAÇÃO PARA A EMANCIPAÇÃO FEMININA Nathalia de Souza Toncovitch (G/UENP-CCP) Ana Paula Nobile de Franco Brandileone (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: Como parte integrante de uma investigação mais ampla, projeto de pesquisa coordenado pela Profa. Ana Paula F. Nobile Brandileone e intitulado “Processos e construções identitárias na ficção brasileira contemporânea: práticas de educação literária”, este trabalho é um recorte de estudos realizados no âmbito do Programa de Iniciação Científica Voluntária, desenvolvido no curso de Letras da Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Cornélio Procópio. O subprojeto, denominado “A contística de autoria feminina: entre a desconstrução e a construção identitária”, tem por objetivo investigar como a literatura de autoria feminina tem incorporado as problemáticas envolvendo a mulher, principalmente no que concerne à construção de uma (nova) identidade feminina. Neste contexto, esta comunicação visa a apresentar uma análise do conto “Colheita”, de Nélida Piñon (2003), sob à luz do conceito de “atualização mítica” (REGINO, 2010), buscando evidenciar como determinados símbolos auxiliam na construção de um diálogo intertextual com os mitos de Penélope e Ulisses, de Odisseia, de Homero, e Narciso e Eco, da mitologia grega. Em linhas gerais, o conto traz à tona o processo de emancipação da protagonista a partir da incorporação do discurso, fazendo valer a máxima de que a linguagem é um poderoso instrumento de emancipação social. Para tanto, as discussões estão alicerçadas nos pressupostos teóricos de Showalter (1986), Zolin (2005), Casagrande e Zolin (2007), entre outros estudiosos. Palavras-chave: Literatura de autoria feminina; Colheita; Nélida Piñon; Emancipação feminina.

UMA VOZ ENTRE OS ARBUSTOS: SILÊNCIO E VOZ NA CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE DA IDENTIDADE FEMININA

Maria Aparecida de Fátima Miguel (UENP-CCP) Carla Francine da Silva Reis (IFPR)

Resumo: É notório que a Literatura Feminina ocupa um espaço considerável dentro dos Estudos Culturais. Tendo em vista que a escritora Marina Colasanti dedica boa parte de sua produção a este tipo de discurso, que está intrinsicamente ligado a questões de etnia, gênero, transculturalidade etc, dedicaremos nosso trabalho a analisar o seu conto “ Uma voz entre os arbustos” à luz do caminho percorrido pela literatura feminina. As últimas décadas de 1970 até a contemporaneidade foram marcadas pela explosão do gênero Literatura Infantil e Juvenil e o Marina Colasanti está entre o roll de escritores que surgiram e se destacaram dentro deste momento entre outros nomes expressivos que se dedicaram a produzir um texto transgressor onde se pode ouvir a voz da mulher como autora da sua própria história. Procuraremos também, levantar a influência do feminismo, da busca do espaço da mulher, bem como as denúncias acerca da violência contra o sexo feminino apontando no conto supracitado a busca da identidade da mulher por meio da construção de sua voz ativa. Por meio da interação silêncio e palavra a autora vai criando um espaço onde a personagem deixa a sua quietude e vai aos poucos expressando a sua voz de maneira se autoconstruir, ou seja, do ser sem autonomia que era transforma-se em ser vivaz, dotado de desejos e atitudes suas. Palavras-chave: Marina Colasanti, Uma voz entre os arbustos, Literatura feminina.

DO CORPO ESCRAVO À ALMA AMANTE: UMA LEITURA TEOLÓGICA D’ A ESCRAVA ISAURA

Jéssica Rocha (PG/USP)

Resumo: A partir do close reading, pretendemos promover uma releitura d’A Escrava Isaura. A compreensão de obras literárias sob o foco da Teologia produziu, nas últimas décadas, um elevado número de estudos acadêmicos no Brasil. Assim temos no corpus uma obra clássica do Romantismo, mas na abordagem interdisciplinar, um estudo que se situa no quadro de referência das pesquisas contemporâneas na área de estudos literários. O romance merece uma reavaliação do ponto de vista da técnica, uma vez que se trata de um enredo organizado em dois planos de sentido. No plano literal, enfoca o problema da escravidão, enquanto, através de uma série paralela de elementos, a narrativa se desdobra em um nível alegórico, desenvolvendo o tema da ascese em seus estados iniciais. Não se trata de um mero romance, porque o sentido escapa às categorias tradicionais do gênero. A leitura ‘romanesca’ perderia a duplicação do motivo central da obra – a escravidão. Tampouco poderíamos proceder uma simples leitura alegórica, uma vez que a metáfora continuada mas não integral - se perderia na multiplicidade de elementos secundários nas categorias do romance. O intertexto só revelaria relações pontuais entre obras. Trata-se, no entanto, de uma narrativa especular na qual o tema social espelha e duplica o tema filosófico-teológico. Na crítica de Antonio Candido, Grande Sertão Veredas é o ponto de convergência da Formação da Literatura Brasileira. Guimarães Rosa, a partir do particular, de uma narrativa regionalista na qual se inscrevem com mestria técnica os temas fundamentais do homem de todos os tempos, alcança a maturidade de uma obra universal. Contudo, Bernardo de Guimarães não poderia deixar de ser entendido como um notável precursor. O Romantismo brasileiro assistia, um século antes, à conformação de uma obra na qual as portas do regionalismo se abrem, de par em par, para o eterno e o universal. Palavras-chave: Romantismo, Bernardo de Guimarães, Ascese, Teologia, Literatura.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

SENSIBILIDADE E IRONIA EM A BELA E A FERA, DE CLARICE LISPECTOR Janaine Ruiz (G-UENP/CCP-ICV) Mariângela Alonso (UENP/CCP)

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo o estudo da construção da personagem Carla no conto A Bela e a Fera, ou a ferida grande demais, presente na coletânea A Bela e a Fera (1979), de Clarice Lispector. A obra analisada revela-se crítica em relação ao contexto familiar e à postura da protagonista Carla. Na narrativa, a personagem principal encontra-se em confronto com sua existência, vivenciando momentos epifânicos, os quais caracterizam grande parte da produção da autora. Tais momentos fazem a personagem enxergar o que era antes despercebido, como a desigualdade social, a riqueza e a pobreza em situações quiasmáticas. A tensão conflitiva apresenta-se de forma inesperada, acompanhada do fluxo de consciência da personagem. Em linhas gerais, buscamos um caminho de análise para o conto mencionado a partir dos estudos de Benedito Nunes (1995), Yudith Rosenbaum (2009), Assis Brasil (1988), entre outros. Palavras-chave: Clarice Lispector; Personagem; Quiasmo.

UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE KATHERINE MANSFIELD E CLARICE LISPECTOR Gabriela Pepis Belinelli (G/UENP-CCP) Danielle Felício Mafud (G/UENP-CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (UENP-CCP)

Resumo: O presente trabalho tem como objetivo realizar uma análise comparada entre dois contos de autoras consagradas, sendo resultado de estudos realizados na disciplina de Literatura de Língua inglesa, tradução e adaptação: aspectos de literatura comparada. A questão que norteia essa pesquisa é de que maneira o fenômeno da influência pode ultrapassar as fronteiras de uma literatura local e atingir escritores a nível mundial De acordo com Susan Bassnett (1993),a literatura comparada busca estudar a relação entre textos de diferentes culturas nos quais se estabelecem certos padrões de conexão. Por meio da comparação entre o conto Bliss escrito pela contista neozelandesa Katherine Mansfield, em 1918,e o conto Amor, publicado em 1960 pela brasileira Clarice Lispector, busca-se demonstrar a correlação estabelecida entre ambas escritoras. Desse modo, pontuam-se as relações estabelecidas entre a obra de Mansfield e Lispector, sobretudo acerca de suas características contísticas. Espera-se, com este trabalho, contribuir com os estudos da Literatura Comparada e expor as semelhanças e influências existentes entre os dois contos supramencionados. Palavras-chave: Literatura Comparada. Conto. Katherine Mansfield. Clarice Lispector. Influência.

“LUMBIÁ”, DE CONCEIÇÃO EVARISTO, NO CONTEXTO DA PRODUÇÃO LITERÁRIA AFRO-BRASILEIRA Patrícia Magalhães Aguiar (G/UENP-CCP) Ana Paula F. Nobile Brandileone (G/UENP -CCP/GP CRELIT)

Resumo: A literatura brasileira contemporânea tem se voltado para a representação de alguns grupos sociais silenciados, como mulheres, pobres, negros, indígenas, (ex) presidiários, deficientes físicos, entre outros. Nesse contexto, a produção literária afro-brasileira dá voz e vez aos aspectos culturais, sociais e históricos da população negra, a fim de não apenas de dar-lhes visibilidade, mas também fraturar estereótipos, bem como representações sociais, discursos e práticas racistas. Nessa perspectiva, esta comunicação, que compõe investigação mais ampla, projeto de pesquisa coordenado pela Prof. Dra. Ana Paula Franco Nobile Brandileone e intitulado “Processos e construções identitárias na ficção brasileira contemporânea: práticas de educação literária”, tem por objetivo analisar o conto “Lumbiá”, de Conceição Evaristo, publicado nos Cadernos Negros, volume 34, a partir dos cinco critérios que configuram a literatura afro-brasileira. A proposição deste trabalho está alicerçada nos estudos de Duarte (2008, 2011), Dalcastagnè (2005), entre outros estudiosos. Palavras-chave: Literatura afro-brasileira; “Lumbiá”; Conceição Evaristo.

A EVOLUÇÃO DA PERSONAGEM FEMININA EM CONTOS DE FADAS: DO CLÁSSICO AO CONTEMPORÂNEO Giulia Micaly Vareschi (G/UENP -CCP) Eliane Segati Rios Registro (UENP-CCP)

Resumo: Este estudo é parte integrante do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) e está sendo desenvolvido na Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus de Cornélio Procópio. A pesquisa tem como objetivo verificar quais foram as mudanças ocorridas no papel da personagem feminina em contos de fadas, desde as versões clássicas até suas adaptações mais recentes, por meio de uma análise da personagem Malévola. Esta é representada inicialmente no conto de fadas intitulado A Bela Adormecida. Para tanto, está sendo realizada uma análise comparativa, a partir da Teoria da Adaptação (HUTCHEON, 2006), da personagem antagonista do conto na produção fílmica Malévola (2014) em relação às suas representações em narrativas anteriores. Para uma análise descritiva e qualitativa da personagem, é necessário considerar em qual contexto as obras clássicas investigadas e suas releituras estão inseridas, já que os contos de fadas carregam, desde quando eram disseminados oralmente, uma herança de valores que estão implícitos na sociedade correspondente à época em que circula. É essencial, ainda, fundamentos teóricos como a Sequência Narrativa (BRONCKART, 2005), a fim de embasar a análise textual, estudos acerca de concepções de mulher no decorrer da história (LIPOVETSKY, 1997), além de fontes para abordar a figura feminina na literatura (ZOLIN, 2009). Palavras-chave: Personagem feminina; Malévola; Contos de fadas.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

O ATO DE NARRAR E A POETIZAÇÃO DA MEMÓRIA EM TATUAJES EN EL CIELO Y EN LA TIERRA DE MARÍA ROSA LOJO.

Alessandro da Silva (PG FCLAR/UNESP FACIBRA)

Resumo: A presente comunicação tem por objetivo apresentar algumas considerações sobre a narrativa poética e, em seguida, analisar sob essa perspectiva o conto “Tatuajes en el cielo y la tierra”, de María Rosa Lojo, que foi publicado na coletânea de contos intitulada Amores Insólitos de Nuestra História (2010). A ideia principal é apontar e refletir sobre o diálogo da linguagem poética com outras instâncias da/na narrativa dentro de uma prosa híbrida que destaca a função poética da linguagem como predominante no conto em questão. Objetiva-se, desse modo, compreender a tessitura literária da autora que escreve seus textos mesclando poesia, ensaio e ficção em todo fato que deseja narrar e/ou enunciar. Para tanto, serão apreciados, como fundamentação teórica, os textos críticos de Aristóteles (2014), Esteves (2010), Jakobson (1956), Paz (2012) Tadiè (1994), entre outros. Palavraschave: Narrar; Memória; Narrativa Poética.

O IMPACTO DA LITERATURA DISTÓPICA EM JOGOS ELETRÔNICOS

Isabella Tagata Ferreira (G/UENP-CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (UENP-CCP)

Resumo: Enquanto as utopias apresentam sociedades ideais, as distopias surgem a partir do momento em que a sociedade percebe que, com o desenvolvimento econômico, social e tecnológico, elas podem se tornar realidade e não apresentarem os resultados esperados, sendo chamadas de futuras versões do apocalipse. A literatura distópica ganha popularidade no século XXI e passa a influenciar produtos da indústria cultura, tais como jogos eletrônicos que buscam inspiração em obras literárias para criar seus enredos. A presente pesquisa o é parte do trabalho de conclusão de curso (TCC), orientado pela Profa. Ma. Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires, que analisa, por meio da Teoria da Adaptação de Hutcheon (2006), o impacto causado pela literatura distópica na cultura de massa. Utilizando como objetos de análise as obras Brave New World (1932), de Huxley, 1984 (1949), de Orwell, e o jogo We Happy Few , desenvolvido pela Compulsion Games e lançado em 2018, busca - se verificar os procedimentos usados para transpor do telling para o showing e interacting elementos presentes nas obras, observando como eles interferem na narrativa bem como na interação do jogo. Palavras-chave: Literatura comparada. Distopia. Indústria cultural.

SIMPÓSIO 2 - ESTUDOS DA POESIA E DA DRAMATURGIA

Thiago Alves Valente (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: Este simpósio se abre a diferentes contribuições históricas, analíticas e interpretativas relacionadas ao estudo da poesia e do teatro. Nele podem ser objeto de discussão, trabalhos que contemplem, além das tradições poética e teatral estrangeiras, também as da tradição nacional. Acolhem-se, ainda, estudos das diversas correntes teóricas, críticas e analíticas relacionadas à poesia e à dramaturgia, bem como pesquisas do corpus de autores específicos, gerações, movimentos ou estilos. Palavras-chave: Poesia; Dramaturgia; História e Crítica Literárias.

O SUJEITO EM RASTROS DO VERÃO (1986), DE JOÃO GILBERTO NOLL

Júlio César Alexandre Júnior (PG/UEL)

Resumo: Personagens em constante movimentação como andarilhos em direção a lugar nenhum e desterritorialização do sujeito são temáticas que encontramos na obra Rastros do verão (1986), de João Gilberto Noll (1946-2017). O escritor, nascido em Porto Alegre, insere-se na literatura brasileira como uma dos autores mais originais, recorrendo, na maior parte de suas obras, a uma linguagem fragmentada, com personagens desenraizados, vivendo perambulando em um tempo e espaço sem saber aonde ir, dando vida seres angustiados da contemporaneidade. Em suas narrativas, o autor traz personagens que transitam entre o ser e o não ser, o viver e o não viver, trafegando de um lugar para o outro. Nessa perspectiva, este trabalho objetiva-se analisar obra Rastros de verão, tomando como ponto de partida a errância que se constrói nas personagens e suas identidades ao longo da narrativa. A partir dessa temática, toma-se como amparo teórico-metodológico as reflexões de Deleuze e Guattari (1995) sobre o sujeito errante, nômade frente a sociedade, Bauman (2005) e Hall (2006) para as construções da identidade do ser na contemporaneidade. Para tanto, abre-se a discussão acerca dos caminhos que as personagens percorrem para lugares incertos. Palavras-chave: Rastros do verão; João Gilberto Noll; Sujeito.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

RAIVOSA POESIA: ESCRITA DE COMBATE DE MIRIAM ALVES

Serafina Ferreira Machado (IFPR)

Resumo: A proposta para este estudo é um olhar acerca da representação do negro na escrita poética de Miriam Alves, focando como esta apresenta uma negritude que se contrapõe às imagens negativas e estereotipadas construídas pelo cânone literário brasileiro. Mais especificamente, sua poesia revela o sentimento da raiva, observando este sentimento como uma forma de comunicação que revela obstáculos opressivos encontrados pelas pessoas. A poetisa rompe com o silêncio do racismo, nas suas mais variadas formas, e produz um discurso no qual emerge um enunciador que se quer ou se assume negro de uma forma combativa. Desta forma, apresenta uma escrita poética empenhada com a releitura da história e da memória coletiva do afro- brasileiro. Será observada a construção do negro de uma forma renovada e valorizada, com um discurso marcado por um sentimento de resistência frente às feridas do passado e à discriminação racial do presente. Assim, há que se considerar que na literatura produzida por escritores afro-brasileiros, aqui representada por Miriam Alves, a raiva torna-se uma forma de empoderamento, como transgressão e transformação de uma realidade social, traduzindo o objetivo de encarar e escancarar o eu, (re) pensando uma identidade historicamente usurpada. Palavras-chave: Poesia negra; Raiva; Combate.

ANÁLISE DE OBRA POÉTICA CONTEMPORÂNEA: O RAPAZ DO METRÔ, DE SÉRGIO CAPPARELLI

Silvana Camilo (UEM) Thiago Alves Valente (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é recorte de uma dissertação de mestrado produzida no Programa de Pós-Graduação em Letras, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), cuja proposta foi a análise da obra O rapaz do metrô (2014), de Sergio Capparelli, com uso de estudo monográfico ancorado em pesquisa bibliográfica. O texto se configura como um poema narrativo, sendo o tema “violência” o foco de convergência para a análise literária proposta neste trabalho. Para isso, também serão considerados aspectos contextuais sobre o autor e a edição da obra, bem como a constituição material do volume. A obra analisada convida o leitor a acompanhar a vida de um rapaz envolvido com seu incipiente mundo do trabalho. Aprendiz da própria empresa de trens metropolitanos e morador da Zona Sul de São Paulo, sua viagem pelas linhas do metrô leva o leitor a pontos de violência cotidiana, problematizados pela linguagem poética emprega em todo o texto, que, voltado ao público juvenil, não deixa de abordar questões identitárias. Palavras-chave: Capparelli; Poema; Juvenil.

A ARCA DE NOÉ: A IMAGEM NA MEDIAÇÃO ENTRE A PRODUÇÃO POÉTICA E A CRIANÇA

Ana Carolina de Azevedo Mello Knoll (PG/USP)

Resumo: O presente artigo propõe apresentar a importância da imagem na mediação entre a produção poética e a criança. Para tanto, serão analisados os recursos poéticos que se valeu Vinícius de Moraes, um dos maiores poetas e compositores da música popular brasileira, em sua única obra infantil, A arca de Noé, publicada em 1970, na construção de poesias ricas e acessíveis ao imaginário infantil, de forma que sua poesia fosse uma das precursoras do encontro entre o poeta e a criança na poesia contemporânea, visto que no Brasil, até 1964, ano de publicação da obra Ou isto ou aquilo, de Cecília Meireles, não se pode dizer que havia uma poesia empenhada nas necessidades e sonhos da criança. Serão analisados quatro poemas que compõem o livro: A casa, O girassol, O leão e O relógio, que, por meio de um profícuo diálogo entre os postulados da crítica literária e de teóricos fundamentais do texto poético demonstram que é possível escrever uma poética para a criança sem desmerecer-lhe o estatuto artístico e poético. Palavras-chave: Poesia; Literatura Infantil; Vinícius de Moraes.

RELAÇÕES INTERTEXTUAIS EM O CÍRCULO DE GIZ CAUCASIANO, DE BERTOLT BRECHT

Cristiane Fernandes (PG/UNIANDRADE)

Resumo: Este trabalho busca examinar os aspectos intertextuais na obra O círculo de giz caucasiano, do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, especialmente quanto ao diálogo entre a peça moldura pois o autor se vale da estrutura em abismo (mise en abyme) e a peça dentro da peça. Também objetiva analisar as relações entre os textos-fonte, uma lenda chinesa, intitulada O círculo de giz, de Li Qianfu, da dinastia Yuan (12591368), com a qual Brecht se deparou na década de 1920, inspirando-o a deslocar a ação para Alemanha da Guerra dos Trinta Anos, e o conto O círculo de giz de Augsburg, de 1940, do próprio Brecht. Assim, entre outros aspectos, verifica-se que a obra em análise é uma reescritura não somente da lenda chinesa, mas também do conto de Brecht, mencionado acima. Além disso, a peça incorpora aspectos que remetem ao episódio bíblico do julgamento salomônico. A partir de reflexões de Robert Stam, Linda Hutcheon e Patrice Pavis, que serão utilizadas para iluminar a análise, pretende-se discutir alguns questionamentos levantados por Brecht que se evidenciam a partir dos diálogos intertextuais com as obras citadas. Palavras-chave: Intertextualidade; Metateatralidade; Estrutura em abismo.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

THE THEATER TREE: A COMBINATORY PLAY - UMA PEÇA INTERATIVA E SEU PIONEIRISMO

Pedro Panhoca da Silva (Universidade Presbiteriana Mackenzie)

Resumo: Este trabalho visa apontar semelhanças entre a peça interativa The Theater Tree: A Combinatory Play, de autoria de Paul Fournel, e livros de aventura-solo lançados posteriormente à sua publicação (1973). Apesar de muito simplória, trata-se de uma importante contribuição do grupo OuLiPo para a literatura interativa, além de ser uma das poucas manifestações de peças interativas que o público conheceu na História. Foram utilizados como embasamento de classificação Silva (2019) para se definir o que são aventuras-solo e Kristeva (2005) como parâmetro de comparação entre a obra de Fournel e essas curtas narrativas lúdicas. Percebe-se que a “estrutura de árvore” utilizada na peça é elemento essencial também nas aventuras-solo, assim como a presença da terceirização da narrativa para o leitor, o qual tem participação ativa para que o enredo prossiga conforme deseja através da função conativa da linguagem. Como outras obras precursoras, The Theater Tree: A Combinatory Play não foi um best seller em seu tempo, mas traz ao leitor uma estrutura muito mais próxima do que hoje é a aventura-solo do que narrativas não sequenciais anteriores. Portanto, tal experimentação de Fournel possui seus méritos e deve ser conhecida por leitores e dramaturgos a fim de melhor explorar o gênero “peça interativa”. Palavras-chave: OuLiPo; Drama interativo; Aventura-solo.

CRÍTICA À HIPOCRISIA NA MARCHA “PARA O BEM DE TODOS NÓS” (NOEL ROSA E ARNOLD GLÜCKMANN)

Marcos Hidemi de Lima (UTFPR-Pato Branco)

Resumo: O artigo busca analisar algumas letras do compositor carioca Noel Rosa (1910-1937) feitas, entre 1935 e 1936, para a opereta A noiva do condutor, do pianista, compositor e regente Arnold Glückmann (1894-1951). A ênfase da análise recai na letra da marcha “Para o bem de todos”. Ao pôr em cena uma família de classe média da sociedade brasileira da década de 1930, esta canção efetua uma forte crítica à hipocrisia dos relacionamentos amorosos pautados pelo interesse econômico. O aporte teórico baseia-se na biografia sobre Noel Rosa escrita por João Máximo e Carlos Didier (1990), nas considerações de “ordem” e “desordem de Antonio Candido, discutidas no ensaio “Dialética da malandragem” (2004), nas observações de Roberto Reis em A permanência do círculo (1987) sobre a o fato de a sociedade e a literatura brasileiras serem marcadas pela hierarquização e na interpretação do preconceito nacional contra as classes populares de acordo com A elite do atraso (2017), de Jessé Souza. Palavras-chave: Noel Rosa; Arnold Glückmann; A noiva do condutor.

SIMPÓSIO 3 - LINGUAGEM E EDUCAÇÃO

Eliane Segatti Rios Registro (UENP/ ProfLetras) Fernando Moreno da Silva (UENP/ ProfLetras)

Resumo: Este simpósio abriga propostas que se voltem para as investigações na área de Letras, Comunicação e Artes relacionadas ao ensino. Aceitam-se, portanto, trabalhos que versem sobre Linguagens verbais e não verbais, Literatura e ensino, Letramentos, Reflexão e uso da Língua Portuguesa e de Línguas Estrangeiras, Oralidade e Escrita, Literatura Infantil e Juvenil, Práticas de Leitura e Escrita.

Palavras-chave: Linguagem e Ensino; Educação Literária, Letramentos.

ENSINO DA ORALIDADE EM LIVROS DIDÁTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA: ESTUDO DO GÊNERO DISCURSIVO SEMINÁRIO

Letícia Jovelina Storto (UENP PUC-SP) Beth Brait (PUC-SP)

Resumo: A apresentação objetiva analisar o trabalho com gênero discursivo oral seminário em um livro didático de língua portuguesa voltado aos anos finais do ensino fundamental, buscando identificar a base teórica em que se apoia a discussão empreendida no material, a apresentação teórica sobre o gênero, as atividades sugeridas e a indicação de como deve ser a produção do gênero. O livro analisado foi aprovado pelo Guia de Livros Didáticos (2018) e será utilizado por escolas públicas paranaenses neste triênio. Notamos que o material demonstra preocupação com o oral, mas ainda falta embasamento teórico adequado e coerente para o trabalho com o gênero seminário em sala de aula. Palavras-Chave: Gênero discursivo. Oralidade. Livro didático. Seminário.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

HIPERCONTO: POR UM LETRAMENTO MULTIMIDIÁTICO

Cíntia Roberto Marson (PLE/UEM)

Resumo: Com o advento da era digital surgem novas formas ficcionais propiciadas pelos suportes tecnológicos. O ciberespaço atua como um meio no qual as práticas de leitura e escrita são inúmeras, acionando, assim, determinadas habilidades e competências do leitor, o que requer reconhecer a existência de múltiplos letramentos, portanto. Diante desse cenário, este trabalho tem como objetivo analisar um gênero emergente no ciberespaço, o hiperconto, no intuito de verificar quais meios semióticos são utilizados e quais efeitos de sentido são produzidos. Também pretende-se compreender qual papel assume o leitor face ao gênero em questão e quais habilidades e competências espera-se dele, além de averiguar como se dá a sua imersão no texto. Desse modo, busca-se salientar a importância e a necessidade de um letramento multimidiático. Para isso, são utilizados como respaldo teórico autores como Kleiman (1995), Soares (2002), Lemke (2010), Aranha (2008), entre outros. Palavras-chave: Letramento multimidiático; Hiperconto; Ciberespaço.

O PODER DA ILUSTRAÇÃO NOS LIVROS-JOGOS

Pedro Panhoca da Silva (Universidade Presbiteriana Mackenzie)

Resumo: O presente trabalho busca demonstrar como as ilustrações de capa e interna dos livros-jogos constituíram um grande atrativo para que esses livros interativos se tornassem best-sellers em seu auge. Para isso foram utilizadas as obras de Joly (1996) e Green (2014; 2017) a fim de analisar as obras em si e sua utilização nos livros-jogos, bem como Silva (2019) e Schick (1991) em contraponto a Alves (1997) e Katz (c1998-2019) para se definir o que de fato é um livro-jogo. Enquanto ficções interativas juvenis (como a série Choose Your Own Adventure) e livretos de aventura solo (como Buffalo Castle e livretos de aventuras solo similares do RPG Tunnels & Trolls ou os da série MicroQuests, do RPG The Fantasy Trip) prezavam por ilustrações simplórias que pouco acrescentavam à narrativa, a ideia dos criadores da série Fighting Fantasy Ian Livingstone e Steve Jackson era justamente carregá-las de detalhamento e elementos provenientes do horror e do grotesco a fim de conceder maior imersão e impacto aos leitores-jogadores. Tendo conhecido algumas polêmicas, assim como os RPGs da época, a Fighting Fantasy série pioneira de livros-jogos inspirou escritores e artistas, além de ter marcado duas gerações de leitores pelo mundo. Conclui-se que parte do sucesso da série aconteceu graças ao investimento sério na contratação de artistas profissionais incumbidos de criar ilustrações que, assim como a narrativa lúdica desse gênero textual híbrido, dialogassem com o leitor-jogador ao mesmo tempo que lhe parecessem “reais” devido a seu minucioso trabalho de criação Palavras-chave: Livro-jogo; Livro interativo; Ilustração.

O ESPAÇO (FEMININO) EM IBSEN Vicentônio Regis do Nascimento Silva (G/UENP-CCP)

Resumo: Considerado por muitos movimentos ícone do feminismo e, portanto, precursor de quem dá voz, vez e visibilidade à mulher ainda na segunda metade do século XIX Henrik Ibsen (1828-1906) inscreve seu nome na dramaturgia mundial, especialmente na segunda fase de sua carreira quando, com a publicação de “Casa de bonecas” (1869), inaugura o que o teórico Peter Szondi denomina de drama moderno. Com a publicação de alguns dramas dessa fase – entre os quais “O pato selvagem” (1884), “A dama do mar” (1888), “Solness, o construtor” (1892) e “John Gabriel Borkman” (1896) – as caracterizações comuns e peculiares das personagens femininas e masculinas ocorrem por meio da delimitação do espaço no qual e a partir do qual, pontos considerados positivos ou libertadores, acabam se transformando em símbolos de desalinho, de penalização, de insegurança, de desarticulação e, principalmente, de imaturidade e de fuga da realidade. Assim, “estar por baixo”, mais do que significar fraqueza ou instabilidade, pode construir um novo significado voltado à força, sobriedade, maturidade e poder de direção. Dessa maneira, nos quatro dramas ora analisados, percebemos, nos espaços delineados em cena, a maturidade feminina e a instabilidade masculina. O objetivo desta comunicação é analisar como feminino e masculino se articulam, criam significações e ressignificações, por meio dos espaços apresentados nas obras já mencionadas. Palavras-Chave: Ibsen; Feminino; Espaço.

“O EXERCÍCIO DA JUSTIÇA”, DE RENATA PALLOTTINI

Vicentônio Regis do Nascimento Silva (G/UENP-CCP)

Resumo: Dramaturga, poetisa, ensaísta, integrante da Academia Paulista de Letras e laureada com o Troféu Juca Pato concedido aos destaques intelectuais do ano Renata Pallottini atua tanto na crítica literária destinada à dramaturgia quanto na criação dramatúrgica e teatral. “O exercício da justiça” – peça encenada pela primeira vez na Escola de Arte Dramática de São Paulo em 1962 aborda a aplicação da lei em duas frentes interpretativas e sociológicas: uma destinada ao rico; outra, ao pobre. Com pouco mais de dez páginas, cenário “liso e limpo”, movimentado pelo jogo de luzes e sombras deslocando-se simbolicamente à esquerda, ao centro e à direita e, nesta, em dois focos e em dois espaços cênicos, um superior, outro, inferior a peça discute as facilidades de quem tem acesso aos aparelhos do Estado destacadamente o Poder Judiciário e a Polícia manipulando criando cúmplices nas estruturas governamentais de modo a, com ajuda implícita ou expressa, livrar-se de sentenças condenatórias. Esta comunicação tem por objetivo analisar como a Justiça é “exercida” de maneira peculiar com Zezé e com o advogado Leonardo Amor. Palavras-Chave: Renata Pallottini; Justiça; Dramaturgia.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

A PERSONAGEM EM CONSTRUÇÃO DE RENATA PALLOTTINI

Vicentônio Regis do Nascimento Silva (PG/UENP-CCP)

Resumo: Dramaturga, poetisa, ensaísta, integrante da Academia Paulista de Letras e laureada com o Troféu Juca Pato concedido aos destaques intelectuais do ano Renata Pallottini atua tanto na crítica literária destinada à dramaturgia quanto na criação dramatúrgica e teatral. Dedicando-se à análise da dramaturgia, publica livros introdutórios entre eles, na coleção Primeiros Passos da editora Brasiliense e, de maneira mais densa, obras nas quais se aprofunda nos entreveros da discussão dramatúrgica. Apesar dos quatros modelos de análise da personagem ao fim de “Dramaturgia: a construção da personagem” salientarem a importância do contexto de publicação do livro, da atividade do autor e da construção do corpus, na prática, Pallottini dissocia a personagem “dramatúrgica” da personagem “social”, criando peculiaridades entre seu mister de criadora e seu ofício de crítica. Esta comunicação tem por objetivo analisar e diferenciar a Pallottini dramaturga da Pallottini ensaísta/teórica, explicando as águas distintas que passam sob a ponte da política/sociologia e da estética. Palavras-Chave: Renata Pallottini; Personagem; Dramaturgia.

UMA PERSPECTIVA PARA O LETRAMENTO LITERÁRIO: RESIDÊNCIA PEDAGÓGIA E A LEI 10.649/03 EM DESTAQUE

Lucas Breda Magalhães (G/UENP-CCP) Lorena Salviano Alves (G/UENP-CCP) Ana Paula Nobile Franco Brandileone (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: A Lei 10.649/03 instituiu a obrigatoriedade do estudo da história e da cultura afro-brasileira no Ensino Fundamental e Médio, em todos níveis de ensino, tanto na esfera pública quanto na privada. Após mais de uma década de sua sanção, apesar dos avanços significativos sobre essa discussão no espaço escolar, os desafios ainda são muitos, haja vista que esse conteúdo está, não raro, frequentemente limitado ao dia da Consciência Negra. Considerando, pois, a necessidade de criar oportunidades para o trabalho com a africanidade no âmbito escolar, esta comunicação visa a apresentar o projeto de ensino que está sendo desenvolvido no curso de Letras, da Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Cornélio Procópio, no âmbito do Programa Residência Pedagógica. Esse subprojeto encontra-se voltado para o letramento literário e visa, a partir do processo da escolarização da literatura, (re)afirmá-la como um direito indispensável para a formação do sujieto, bem como promover a educação étnico-racial no espaço escolar. A proposição deste trabalho está alicerçada em referencial teórico sobre o letramento literário, a educação literária e a formação de leitores, sobretudo nos estudos de Candido (1972, 1995), Cosson (2007, 2014), Duarte (2010, 2011), Gomes (2010, 2012), Soares (2011), Rouxel (2013), Jouve (2013), entre outros teóricos. Palavras-chave: Educação Literária; Residência Pedagógica; Lei 10.649/03.

REENDEREÇAMENTO E CROSSOVER LITERÁRIO EM DOIS CASOS INFANTOJUVENIL: MURILO RUBIÃO E MANOEL DE BARROS

Haline Nogueira da Silva Domingues (PG/UEM)

Resumo: Repensar as práticas de exteriorização e divulgação do material escrito arquitetado pelas editoras no cenário contemporâneo da literatura brasileira é de suma importância, principalmente no que concerne à categoria de produção infantojuvenil. Nosso objetivo é apresentar e analisar duas produções literárias a priori escritas para os adultos como o livro Bárbara, de Murilo Rubião, publicado em 2016, pela Editora Positivo e o livro de poesia de Manoel de Barros Memórias inventadas para crianças, publicado em 2010 pela editora Planeta. O viés de análise de tais textos se baseia no aporte teórico do reendereçamento literário, termo cunhado por Vera Teixeira de Aguiar, e do fenômeno crossover, postulado por Sandra Beckett (2009). Ambos os livros, são reembalados de maneira a ampliar o público quanto ao acesso da obra dos referidos escritores, graças ao cuidadoso trabalho gráfico-editorial e artístico que esses livros recebem, além de um minucioso projeto gráfico que envolve a escolha dos contos e poemas, materialidade e ilustrações. Atendendo a estes requisitos, os livros em questão podem atingir públicos de diferentes idades e operar como impulsionadores do interesse de crianças e jovens na leitura de uma literatura para adultos, devido ao processo de editoração gráfico e ilustrativo proporcionado pelo mercado crossover e pelas maneiras de reendereçamento. Para tanto, nossa metodologia de análise recairá sobre estudos da literatura infantojuvenil, perpassando pelas questões editoriais e análise do projeto gráfico e das teorias do reendereçamento e do crossover fiction. Palavras-chave: Murilo Rubião; Manoel de Barros; Reendereçamento e crossover fiction.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

IDEOLOGIA E RELAÇÕES DE PODER: UMA REFLEXÃO DISCURSIVA NO ANÚNCIO PUBLICITÁRIO

Leandro Manzoni (PG/PROFLETRAS-UNESP - Assis) Cláudia Valéria Penavel Binato (UNESP - Assis)

Resumo: Neste trabalho, discutiremos o conceito de gênero discursivo, de acordo com a perspectiva bakhtiniana e suas relações ideológicas na sociedade contemporânea. Em seguida, relacionaremos multimodalidade, anúncio publicitário e educação, de forma

a destacar como os textos multimodais potencializam o processo de ensino / aprendizagem. Adiante, veremos como o discurso de

poder, à luz das reflexões de van Dijk, fazem-se presentes em vários enunciados do cotidiano, sendo desmascarados de acordo com

os pressupostos de Orlandi. Por último, analisaremos uma propaganda de cerveja, com o objetivo de mostrar textual e discursivamente as relações de machismo e preconceito presentes na peça publicitária. Palavras-chave: Texto e discurso; Relações de poder; ideologia.

LETRAMENTO(S) NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NO COMPONENTE LÍNGUA PORTUGUESA

Gabriela Martins Mafra (PG/UNICENTRO)

Resumo: Esta pesquisa tem como objeto de análise a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), principalmente, os textos das seções Introdução, Estrutura da BNCC e Etapa do Ensino Fundamental. Nosso objetivo é investigar os conceitos de letramento(s) prescritos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC BRASIL, 2017), tanto do ponto de vista teórico quanto nos indícios metodológicos delineados nos objetos de conhecimentos, nas habilidades ligadas aos campos de atuação e nas práticas de linguagem, a fim de averiguar qual posicionamento de política linguística está implicado no documento. Para tanto, em um

primeiro momento, a pesquisa investiga a ocorrência explícita do termo “letramento(s)”, de seus derivados (letrar, letranda(o), etc.)

e de suas especificações (letramentos, multiletramentos, letramento digital, etc.) e realiza uma análise qualitativa, à luz dos

recentes estudos da área. A pesquisa segue os pressupostos da Linguística Aplicada de cunho inter/trans/indisciplinar, e é classificada como documental. Os resultados prévios mostram a recorrência dos termos letramento, letramentos, multiletramentos, novos letramentos, de forma explícita, com diferentes acepções. Verificamos que não há o termo letramento associado a alguma especificidade, por exemplo: letramento digital, letramento crítico, etc. O termo mais recorrente é letramentos para referir-se a uma grande variedade de práticas de linguagem. Palavras-chave: Políticas públicas; BNCC; Língua Portuguesa.

LITERATURA AFRO-BRASILEIRA E A LEI 11.645/2008: UMA PROPOSTA DE TRABALHO PARA PROMOÇÃO DO LETRAMENTO LITERÁRIO

Lucas Breda Magalhães (G/UENP-CCP) Vanderléia da Silva Oliveira (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: A Lei 11.645/2008 é uma conquista rumo à educação étnico-racional, sobretudo em ambiente escolarizado. Entretanto, após mais de uma década de sua sanção, ainda se faz necessário refletir sobre estratégias metodológicas para garantir sua aplicabilidade. Afinal, a presença da história e cultura africana está, na maioria das vezes, ainda restrita à Semana da Consciência Negra, por exemplo. Dessa forma, trabalhar com a africanidade e suas temáticas fora desse período comemorativo é de grande valia, ao mesmo tempo em que se caracteriza como um desafio para parte dos professores. A fim de amenizar tal dificuldade, esta proposta apresenta uma possível abordagem de trabalho para a promoção do letramento literário a partir de textos provenientes de escritores afro-brasileiros. Para tanto, foi selecionada a abordagem metodológica desenvolvida por Cosson (2016) para o trabalho com o conto “Quantos filhos Natalina teve?”, de Conceição Evaristo (2016). As discussões são pautadas nos pressupostos de estudos ligados à Educação Literária, ao Letramento Literário, ao contexto e estudos sobre linhas de força da produção literária contemporânea, com foco na Literatura Afro-brasileira e Negro-brasileira, discutidos por Alves (2010), Cuti (2010), Dalcastagnè (2012), Duarte (2010; 2011), Godoy (2018), Jouve (2012), Silva (2001) e Ribeiro (2017), dentre outros estudiosos. Vale ressaltar que esta apresentação é um recorte de pesquisa a nível de iniciação científica intitulado “A Leitura Literária no Ensino Médio:

espaço para debate e reflexão sobre a Literatura Afro-brasileira”, em desenvolvimento na Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Cornélio Procópio, e financiado pela Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná. Palavras-chave: Letramento Literário; Conceição Evaristo; Literatura Afro-brasileira.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

DIÁRIO DE LEITURA: EXPERIÊNCIA DE LEITURA LITERÁRIA NO ENSINO MÉDIO COM CONTOS E POEMAS DA LITERATURA AFRO-BRASILEIRA

Ana Paula F. Nobile Brandileone (UENP -CCP/GP CRELIT/CAPES) Elias Gabriel Possatti (G-UENP/CAPES) Erick Eduardo da Conceição (G-UENP/CAPES) Ieda Maria Sorgi Pinhaz (SEED-PR/GP-CRELIT/PG-UEM/CAPES)

Resumo: Trabalho inserido nas ações e nas reflexões do projeto “Residência pedagógica: formação de professores de língua portuguesa e literatura para a educação básica”, no eixo Letramento Literário, desenvolvido na Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Cornélio Procópio e vinculado ao Programa de Residência Pedagógica (CAPES). Considerando que a leitura do texto literário é mais do que uma prática de fruição, exigindo, portanto, o compromisso de conhecimento que todo saber exige, é que se defende a escolarização da Literatura (SOARES, 2011). Nesse sentido, entende-se que a leitura literária em sala de aula não pode ser feita de forma assistemática e em nome de um prazer absoluto, mas respaldada em pressupostos teórico- metodológicos, já que é pela sistematização dos procedimentos didáticos que a finalidade para o ato de aprender se concretiza. Sob essa perspectiva, esta comunicação tem por objetivo apresentar uma análise dos resultados obtidos com o uso do diário de leitura em experiência de leitura literária com contos e poemas da Literatura Afro-Brasileira, para turma do primeiro ano do Ensino Médio, no Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva, no município de Cornélio Procópio. Palavras-chave: Educação Literária; Diário de leitura; Ensino Médio.

BEAR STORY”: UM OLHAR ANALÍTICO SOB A PERSPECTIVA DE TEXTOS MULTISSEMIÓTICOS

Amanda Rodrigues de Almeida (G/UENP-CCP) Bruna Carolini Barbosa (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é produto de uma pesquisa em nível de Iniciação Científica Voluntária denominada “Multiletramentos: a linguagem fílmica como objeto de leitura”, desenvolvida na Universidade Estadual do Norte do Paraná, Campus Cornélio Procópio, sob orientação da Professora Mestra Bruna Carolini Barbosa. Neste artigo, propôs-se realizar a análise de um curta-metragem à luz das discussões teóricas de Jullier e Marie (2009), Vonoye e Goliot-Lété (1994) e Stamato; Staffa; Von Zeidler (2013). Para tanto, constitui o corpus de análise o curta-metragem intitulado “Bear Story” (A História de um Urso), ganhador do Oscar de 2016. A partir dos pressupostos teórico-metodológicos, elencados anteriormente, buscamos compreender os efeitos de sentido da linguagem fílmica. Mais especificamente, observam-se elementos linguísticos e semióticos do texto fílmico, como, por exemplo, as cores, trilha sonora, movimento da câmera e, principalmente, as relações interdiscursivas presentes no objeto de estudo, uma vez que o curta-metragem analisado faz referência ao período da ditadura chilena. Esta pesquisa, além de promover a investigação e análise de textos multimodais, contribui com a formação para a leitura e interpretação do texto fílmico em uma perspectiva crítica. Palavras-chave: Linguagem fílmica; Multiletramentos; Curta-metragem.

LETRAMENTO LITERÁRIO: UMA PROPOSTA DE SEQUÊNCIA EXPANDIDA DE LEITURA DA OBRA QUARENTA DIAS, DE MARIA VALÉRIA REZENDE PARA O ENSINO MÉDIO

Amanda Rodrigues de Almeida (G/UENP-CCP/CAPES) Jonas Thiago Quasne (G/UENP-CCP/CAPES) Letícia Vidotti (G/UENP-CCP/CAPES) Nathalia Souza Toncovich (G/UENP-CCP/CAPES) Ana Paula F. Nobile Brandileone (UENP -CCP/GP CRELIT/CAPES)

Resumo: Esta comunicação está vinculada ao programa Residência Pedagógica (CAPES), que está sendo desenvolvido no curso de Letras Português/Inglês da Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Cornélio Procópio, sob o título “Residência Pedagógica: formação de professores de Língua Portuguesa e Literatura para a Educação Básica”. O subprojeto conta com a parceria de professores da rede pública de ensino e graduandos do curso de Letras, cujo objetivo é desenvolver ações voltadas ao letramento literário. Assim sendo, o enfoque recai sobre o papel humanizador do texto literário, em seu valor formativo e educativo, e na relevância do estudo da Literatura na Educação Básica para a formação de leitores. Para tanto, defende-se a escolarização da Literatura e, por isso, a necessidade da adoção de uma metodologia de ensino para o trabalho com o texto literário em sala de aula. Nessa perspectiva, objetiva-se apresentar uma proposta de sequência didática expandida, considerando os pressupostos metodológicos de Rildo Cosson (2007), elaborada a partir da obra Quarenta dias, de Maria Valéria Rezende (2014). O material didático será implementado em duas turmas do 3º. ano do Ensino Médio, na Escola Estadual Monteiro Lobato, no município de Cornélio Procópio. Palavras-chave: Letramento Literário; Quarenta dias; Ensino Médio.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

LITERATURA INFANTIL E JUVENIL CONTEMPORÂNEA: JOÃO ANZANELLO CARRASCOZA

Luciana Ferreira Leal (UNESPAR)

Resumo: O objetivo do trabalho é apresentar a análise da obra A Vida Naquela Hora (2011) de João Anzanello Carrascoza que reúne contos delicados que tratam de experiências, descobertas e aprendizados do ser humano. Em histórias suaves e poéticas, João Anzanello Carrascoza espelha as transformações íntimas de cada personagem. Nos contos de João Anzanello Carrascoza, a passagem da infância para a adolescência se dá de maneira abrupta e intensa, por meio de descobertas e segredos guardados por cada personagem que experiencia a transformação. A análise desta obra faz parte de um projeto que estuda a obra de João Anzanello Carrascoza, autor da literatura brasileira contemporânea, que escreve obras destinadas aos públicos adulto, juvenil e infantil. Analisa-se as semelhanças e dessemelhanças, a articulação, o diálogo, a ideologia e o projeto retórico persuasivo nas construções narrativas e temáticas destinadas aos diferentes públicos. Para tanto, o estudo foca nos elementos da narrativa, como narrador, personagens, espaço, tempo, linguagem e temática. Dessa forma, tem-se como foco definir se há uma poética da literatura destinada ao público infantil e juvenil diferente da poética da literatura destinada ao público adulto. Analisa-se a participação do leitor e em que medida a construção de obras destinadas a diferentes públicos tratam desse público, seus anseios, problemas, experiências e expectativas, possibilitando que o leitor se identifique com personagens e suas vivências, aprendendo e dialogando com elas. O desenvolvimento deste projeto de pesquisa se dá mediante pesquisa bibliográfica e documental e levantamento de dados mediante consulta à base de dados físicos e virtuais. Neste texto, apresenta-se a análise dos elementos da narrativa, da questão do leitor e da estética específica para o público juvenil na obra A Vida Naquela Hora. Palavras-chave: Literatura juvenil; João Anzanello Carrascoza; Elementos da narrativa.

PUBLICIDADE PATROCINADA DO FACEBOOK E PERSUASÃO

Fernanda de Oliveira Pereira (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Marilúcia dos Santos Domingos Striquer (UENP-CCP)

Resumo: O presente trabalho tem como objetivo principal apresentar uma análise de alguns dos mecanismos de persuasão que constituem o gênero textual Publicidade Patrocinada do Facebook, identificados a partir da construção de uma proposta de intervenção pedagógica, tendo como aporte teórico-metodológico os preceitos da vertente didática do Interacionismo Sociodiscursivo. Os exemplares que formam o corpus foram coletados de páginas pessoais da rede social Facebook de adolescentes/alunos do Ensino Fundamental II. Os resultados demonstram que a Publicidade Patrocinada do Facebook é constituída de recursos persuasivos diferentes do anúncio publicitário, veiculado por revistas e jornais, em decorrência de fatores que envolvem o suporte que veicula o gênero, de elementos do contexto de produção e da infraestrutura textual, específicos do gênero textual em questão. Palavras-chave: Gênero textual. Publicidade Patrocinada do Facebook. Mecanismos persuasivos.

A REDAÇÃO DO VESTIBULAR DA UENP EM FOCO

Rafael Augusto Moraes Monteiro (G-UENP/CCP)

Resumo: Este trabalho apresenta nosso projeto de pesquisa que está sendo desenvolvido no Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica PIBIC/UENP (2019-2020), que tem como objetivo investigar o artigo de opinião como redação de vestibular, a partir da concepção de gêneros discursivos/textuais, a fim de conhecer como se configura esse gênero dentro do campo da atividade humana e da prática social pertencente, assim como sua configuração discursiva e linguístico-discursiva. Motivamo-nos por essa temática pela constatação da necessidade em conceituar e distinguir o gênero artigo de opinião como redação de vestibular dos demais artigos de opinião, dado que é necessário o estudo deste gênero isoladamente, tendo em vista que é um gênero dissemelhante ao gênero artigo de opinião jornalístico, este comumente ensinado em sala de aula da educação básica. Nesse sentido, a intenção é que com os resultados de nossa pesquisa possamos contribuir com o processo de ensino do referido gênero, na elaboração de projetos de intervenção pedagógica que tomem o gênero como objeto de ensino e aprendizagem. Como aporte teórico-metodológico apoiamo-nos em preceitos do Círculo de Bakhtin, do Interacionismo Sociodiscursivo e de seus estudiosos brasileiros. Palavras-chave: Gênero discursivo/textual; Redação; Artigo de opinião.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

O PADRÃO DE TEXTUALIDADE NAS PRODUÇÕES ESCRITAS DOS ESTUDANTES DO CURSO DE LETRAS DA UENP-CCP, ANÁLISE DA COERÊNCIA, SOB AS METARREGRAS DE CHAROLLES

Diná Tereza de Brito (UENP-CCP)

Resumo: O trabalho com a leitura e a escrita tem sido alvo de muitas reflexões, pois não se concebe mais aquela atitude passiva do aluno que lia por ler e, em consequência, escrevia por escrever, como se fosse uma ação fora dele, estranha às suas emoções e indiferente ao seu papel de sujeito do próprio discurso. Concepções atuais de linguagem e de gêneros textuais vieram desmistificar o texto, tirando-o do sacrário em que se postava e transformando-o em algo que é construído na medida do interesse e da necessidade do indivíduo, pois é para o outro, e não para si mesmo, que o autor constrói o texto e esse outro não está apenas na fase de produção de sentidos para o que lê: participa também do projeto dessa construção como a dar vida ao texto. Isso é questão para se repensar, especificamente no que se refere aos alunos do curso de Letras, futuros professores da língua materna. Assim, ele aprenderá a escrever e, mais importante ainda, aprenderá a ensinar a escrever, pois a ele caberá o compromisso de trabalhar com a linguagem em sua futura profissão. É bom, porém, que se entenda primeiramente que aspectos do saber linguístico ele deverá dominar para levar a cabo essa tarefa. Parte-se do pressuposto de que acadêmicos que se tornarão professores de Língua Portuguesa devam apresentar em seus textos um bom uso dos recursos responsáveis pela textualidade, principalmente nos aspectos da coesão, da coerência e da informatividade. Possenti, Geraldi, Charolles, Bakhtin, Beaugrande & Dressler, Fiorin, Costa Va l, Ingedore Koch, Marcuschi, Schneuwly, Dolz, Aguiar e Bordini, Bronckart, dentre outros, serão utilizados para as análises que se propõem, sem se descuidar do sentido de um texto bem escrito. Palavras-chave: Produção textual. Padrões de textualidade. Coesão e coerência textuais

TIPOS DE ARGUMENTOS EM ARTIGO DE OPINIÃO EM SITUAÇÃO DE VESTIBULAR

Sérgio Carlos Jekemem Damazio (G/UENP -CCP)

Resumo: A proposta interacionista de ensino, oficializada por meio da publicação dos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental em 1.998, iniciou com a proposição do ensino da língua portuguesa pautada nos gêneros textuais, logo incorporada também pelos documentos orientadores do ensino da língua portuguesa para o Ensino Médio, esse novo viés interacionista acarretou mudanças em relação a critérios de avaliação da produção escrita, especialmente no contexto do processo seletivo deingresso no ensino superior, que passaram a contemplar os gêneros textuais, daí a necessidade de analisar as produções textuais dos candidatos nesses processos seletivos e este trabalho objetiva a identificação desses tipos de argumentos que os vestibulandos do processo seletivo para ingresso na UENP (2017/2018) foram mobilizados em defesa de seus posicionamentos no gênero artigo de opinião, cujo tema para aquele ano foi o “ciberativismo”, para isso foram analisadas vinte e oito redações, de forma qualitativa, elencando os tipos de argumentos mais recorrentes entre elas. Palavras-chave: Artigo de opinião; Argumentação; Vestibular.

ORALIDADE NA SALA DE AULA: UMA PRÁTICA DISCUSIVA COM O GÊNERO ENTREVISTA

Adriana Teixeira Alves (PG -PROFLETRAS/UENP-CCP)

Resumo: O gênero entrevista abordado na sala de aula tem um papel importante para a prática oral dos jovens estudantes em formação. Contudo, a prática oral nos ambientes escolares, muitas vezes, fica em segundo plano dentro da didática nas aulas de Língua Portuguesa. Nessa perspectiva, o papel da escola, na educação básica, é propor atividades com gêneros orais na sala de aula, propiciando a formação e desenvolvimento de um educando com habilidades orais, para que assim, eles possam exercer sua cidadania. Refletindo sobre a importância das práticas orais na escola, esse trabalho tem por objetivo apresentar uma proposta de atividade com o gênero entrevista nas aulas de Língua Portuguesa, como uma prática social, com jovens educandos do 9º ano, em uma escola pública estadual na periferia da cidade de Fortaleza, no estado do Ceará. O princípio das atividades, partiu-se de um diagnóstico feito em sala de aula para levantarmos o conhecimento prévio dos alunos sobre o gênero em questão, com finalidade inicial de produzirem perguntas sobre a profissão dos familiares e/ou pessoas conhecidas, que eles apresentaram mais interesse em conhecer. Então, os alunos, em uma escolha coletiva, convidaram o profissional, que a maioria dos jovens educandos escolheram, para a entrevista. Apesar da atividade ser essencialmente oral, a escrita fez o papel de coadjuvante, pois foi necessário utilizá-la para registrar o questionamento e a transcrição da entrevista feita oralmente. Por fim, buscamos que as práticas orais sejam utilizadas efetivamente dentro da sala de aula. Palavras-chave: Gênero entrevista. Oralidade. Ensino Fundamental.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

AS MODALIZAÇÕES EM REDAÇÕES DO VESTIBULAR

Gabriela Pepis Belinelli (G/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é fruto de um Trabalho de Conclusão de Curso em desenvolvimento, vinculado ao projeto de pesquisa coordenado pela Profa. Dra. Eliana Merlin Deganutti de Barros: “A escrita de textos argumentativos em contexto de vestibular”, o qual faz parte do Grupo de Pesquisa Diálogos Linguísticos e Ensino DIALE (UENP/CNPq). O trabalho é pautado nos estudos do Interacionismo Sociodiscursivo, sobretudo nas noções de gêneros textuais e mecanismos enunciativos. O foco é o desenvolvimento de uma pesquisa de natureza qualitativa, de cunho documental, tendo como objeto principal as redações dos candidatos do vestibular da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) do ano de 2018. O objetivo é analisar as competências e capacidades de linguagem dos candidatos para a produção de artigos de opinião em contexto de vestibular. Dentro dessa problemática geral, nosso principal objetivo é analisar como são mobilizadas as modalizações no processo de argumentação da escrita do artigo de opinião. Esperamos, com essa pesquisa, avaliar a produção textual no contexto específico de vestibular e estabelecer relações com o ensino e aprendizagem da escrita na Educação Básica. Palavras-chave: Artigo de Opinião. Interacionismo Sociodiscursivo. Mecanismos Enunciativos. Modalizações.

“IMPROVING ENGLISH THROUGH ENGLISH HISTORY”: UMA PROPOSTA DE MATERIAL EDUCACIONAL DIGITAL

Isabelle Maria Soares (G- UENP-CCP) Priscila Aparecida Borges Ferreira Pires (UENP-CCP)

Resumo: O presente trabalho apresenta o material “Improving English through English History”, sua concepção e elaboração sendo ele resultado de trabalho produzido para a disciplina “Letramentos Digitais e Abordagem Crítica: o uso de ferramentas tecnológicas para o Ensino de Língua Inglesa” e sua consequente atualização como projeto desenvolvido como Trabalho de Conclusão de Curso do curso de Especialização em Ensino de Língua Inglesa da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) (2018-2019). A questão que norteia esse trabalho é de que forma desenvolver um material que contribua para letramentos digitais. Essa questão busca incluir a tecnologia como uma ferramenta necessária e participativa para o ensino-aprendizagem dos estudantes, e não apenas como um material instrumental, tendo em vista que, a geração que ocupa as escolas, universidades e outros ambientes educacionais hoje é dependente da Internet e outras tecnologias nas suas atitudes diárias. Por conseguinte, o referido Material Educacional Digital utiliza um recorte da “História da Língua Inglesa” como conteúdo a ser trabalhado: as influências escandinavas (ou vikings) nas ilhas britânicas. Essa união do medievo, por meio do conteúdo, e do contemporâneo, por meio da tecnologia, propõe promover a autonomia dos alunos no processo de ensino-aprendizagem da Língua Inglesa. Palavras-chave: Material Educacional Digital, História da Língua Inglesa, Ensino de Inglês.

FORMAÇÃO LITERÁRIA: UMA EXPERIÊNCIA PROTOTÍPICA MULTILETRADA

Sandra Ap. dos S. M. Albano (PG/UENP/CCP)

Resumo: Partindo das observações em sala de aula, com relação à dificuldade dos alunos em leitura, principalmente a leitura literária, esta pesquisa visa colaborar com o ensino da leitura literária no cotidiano escolar, buscando a formação de leitores proficientes e conhecedores de sua capacidade de interpretar não só o texto literário, mas seu mundo, suas vivências. O trabalho será desenvolvido em uma escola pública da rede estadual, com uma turma de sétimo ano, com atividades que se desenvolverão das respostas dos alunos, ancorada na pedagogia dos multiletramentos, Rojo (2012); que considera o diálogo com outras textualidades e numa perspectiva de multiplicidade de linguagens, modos e semioses fundamentada na teoria da linguagem dialética-dialógica de Bakhtin e seu Círculo. Palavras-chave: Leitura. Multiletramento. Bakhtin.

LEITURA LITERÁRIA NO ENSINO FUNDAMENTAL II: DO CANÔNICO AO CONTEMPORÂNEO

Irene Aparecida Gonçalves (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Vanderléia da Silva Oliveira (UENP/CCP/GP CRELIT)

Resumo: Esta pesquisa se volta à reflexão sobre a importância da leitura dos clássicos na escola, tendo como ponto de partida o diálogo com uma obra contemporânea. Objetiva-se elaborar e executar sequência didática expandida de leitura (COSSON, 2006) da obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, propondo-se a partir dela expansão com uma sequência expandida de O Dom do Crime, de Marco Lucchesi. Para tanto, metodologicamente, adota-se a pesquisa qualitativa, com enfoque etnográfico, pesquisa-ação, bem como a bibliográfica, com análise de conteúdo. A intervenção se dá no contexto educacional de um nono ano de uma escola pública de Curiúva, no Estado do Paraná, com a regência da professora pesquisadora. Os pressupostos teóricos adotados se voltam para estudos sobre literatura, letramento literário, formação de leitor, leitura dos clássicos e metodologias de ensino, tendo como apoio Calvino (1993), Cosson (2006), Machado (2002), dentre outros. Palavras-chave: Educação Literária. Leitura dos Clássicos. Mediação de leitura.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

NOVOS MULTILETRAMENTOS: O GÊNERO “POST DE INSTAGRAM” COMO INSTRUMENTO PARA O ENSINO DE LÍNGUAS

Gabriela Martins Mafra (PG/ UNICENTRO)

Resumo: O objetivo desta apresentação é: i) caracterizar os posts de Instagram como um gênero discursivo/textual e ii) investigar

os multiletramentos envoltos no processo de produção do gênero com ênfase ao aspecto multimodal/multissemiótico, iii) analisar

se uma abordagem a partir dos novos letramentos é possível para o gênero e iv) apresentar parte de um modelo teórico, construído por meio das dimensões ensináveis, do gênero para o ensino de Língua Inglesa (letramento escolar), quanto aos aspectos multimodais/multissemióticos. Nesse sentido, ao tomar os “posts” como objeto de estudo, a pesquisa permeia alguns pontos importantes da contemporaneidade, tais como: educação linguística; tecnologias e redes sociais; multimodalidades e intermidialidades. A fundamentação teórica advém dos estudos do Interacionismo Sociodiscusivo. No que se refere aos procedimentos de análise, a pesquisa se vale das categorias de análise de textos de Bronckart. A pesquisa enquadra-se na

transposição didática externa de gêneros, pois visa construir um modelo teórico do gênero “post de Instagram”, a partir da análise

de

suas capacidades linguageiras. O corpus é composto, principalmente, por posts de artistas brasileiros com carreira internacional.

O

estudo é de abordagem qualitativa, segue os pressupostos da Linguística Aplicada de cunho inter/trans/indisciplinar, sendo

classificada como uma análise documental. Almejamos que, o modelo teórico apresentado, revele-se como um suporte para a

elaboração de inúmeros materiais didáticos voltados ao ensino de línguas e aos Novos e Multiletramentos. Palavras-chave: Interacionismo Sociodiscursivo; Transposição didática; Modelo de gênero textual.

O BLOG COMO HIPERGÊNERO E SEU FUNCIONAMENTO NA ESFERA JORNALÍSTICA

Mariana Helena Delavia e Silva (G/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é fruto de uma pesquisa em andamento, de caráter qualitativo, referente Trabalho de Conclusão de Curso, da graduanda Mariana Helena Delavia e Silva, sob a orientação da Profª. Dra Eliana Merlin Deganutti de Barros. Para esta comunicação, objetiva-se apresentar uma análise de três blogs jornalísticos, buscando compreender o blog como um hipergênero (BONINI, 2011) e, ainda, identificar se o blog jornalístico cumpre a mesma função de um veículo tradicional. A pesquisa é fundamentada nos estudos do Interacionismo Sociodiscursivo (BRONCKART, 2003, 2006; SCHNEUWLY; DOLZ, 2004; BARROS, 2014; entre outros) que tem como uma de suas bases epistemológicas os estudos de Bakhtin (2003) , com aportes de pesquisas da área da Comunicação Social (FERRARI, 2017; JENKINS, 2014) e de estudos da linguagem que focam o jornalismo digital e seus gêneros, considerando, ainda, pesquisas da área do Jornalismo Tradicional (MELO, 1985). Palavras-chave: Hipergênero. Blogs jornalísticos. Gêneros discursivos.

LEITURA DE LITERATURA NA ESCOLA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURAS.

Lucas Breda Magalhães (G/UENP-CCP) Pollianna Bonacin Graciano (G/UENP-CCP) Jakeline Semechechem (UFRB)

Resumo: A literatura possui a potencialidade de ser agente (trans)formador ao trabalhar com aquilo que nos é mais comum, a experiência humana. O ensino de literatura em ambiente escolarizado é tratado na perspectiva da educação literária, que objetiva formar leitores proficientes e perenes de textos, sobretudo, literários (AZEVEDO; BALÇA, 2016) e do letramento literário, que (re)afirma a força dos usos sociais da escrita de textos literários (COSSON, 2016). Exposto isso, a presente comunicação visa compartilhar um relato de experiência com o trabalho com a literatura na Educação Básica vinculado à disciplina de Estágio Supervisionado de Língua Portuguesa e Literaturas I, no curso de Letras da Universidade Estadual do Norte do Paraná, Campus de Cornélio Procópio. Trata-se de um trabalho desenvolvido em duas turmas de 8.º ano de Ensino Fundamental com o conto “O bife e a pipoca”, de Lygia Bojunga, com base na sequência básica de Rildo Cosson (2016) e nas discussões de letramento literário, de educação literária e da formação de leitores, sobretudo nos estudos de Candido (1972, 1995), Cosson (2007, 2014, 2016), Soares (2011), Rouxel (2013), Jouve (2013) e Azevedo e Balça (2016). Como resultado, pudemos vivenciar e explorar parte das muitas potencialidades da literatura, fazendo da sala de aula, um espaço para a leitura literária, no qual os alunos se envolveram com o texto literário e comungaram desta experiência (formativa). Palavras-chave: Educação Literária; Estágio Supervisionado; Formação do leitor.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

CURTA-METRAGEM EM FOCO: O INCENTIVO À CULTURA CINEMATOGRÁFICA NA ONG MUSICARTE

Amanda Rodrigues de Almeida (G/UENP-CCP) Diná Tereza de Brito (UENP-CCP)

Resumo: Esta comunicação tem como intuito apresentar os resultados finais de um projeto de extensão (PIBEX) realizado pelo Centro Acadêmico de Letras da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) em parceria com a ONG Musicarte da cidade de Cornélio Procópio. O projeto em questão se intitula “Cinema e Comunidade: Curta-metragem na ONG Musicarte” e visa promover o cinema e a cultura cinematográfica na região de Cornélio Procópio, tendo em vista a escassez de projetos culturais promovidos na cidade e na região. Sendo assim, o objetivo do projeto era levar ao público infanto-juvenil (3 a 20 anos) que frequentava a Organização, curtas-metragens com temáticas que fizessem parte do interesse desse público. Para esse conhecimento, buscamos nos integrar na ONG desde agosto de 2018 e conhecer o público com que trabalharíamos para que após isso fosse possível realizar a seleção dos curtas-metragens que seriam exibidos nas sessões fílmicas. Para tanto, também realizamos leituras de trabalhos que tem como principal objeto de estudo o cinema e os curtas-metragens, para que assim pudéssemos possuir aporte teórico para a realização do projeto. Para essa pesquisa, foram utilizados nas explanações e nos estudos autores como J. D. Andrew (1989), Jullier e Marie (2009), Barbosa e Pinazza (2010), Menezes e Cazarin (2016), entre outros. Palavras-chave: Curta-metragem; Cinema e Comunidade; Projeto de Extensão.

A TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR DE LÍNGUA ESTRANGEIRA: PERCEPÇÕES E PERSPECTIVAS

Luís Renato Dias Petry (SEED)

Resumo: Este artigo, que se caracteriza como um recorte de minha dissertação de mestrado em Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Londrina, justifica-se pela importância de se investigar como vem ocorrendo a formação continuada do professor de Língua Estrangeira (LE) mediada por recursos tecnológicos/Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no Estado do Paraná. Portanto, tem como objetivo geral, analisar como um grupo de professores de línguas estrangeiras entendem e representam os espaços de formação continuada por ferramentas tecnológicas e digitais. Professores do NRE (Núcleo Regional de Educação) de Ibaiti - Paraná, que compreende as cidades de Conselheiro Mairinck, Figueira, Guapirama, Ibaiti, Jaboti, Japira, Pinhalão, Siqueira Campos e Tomazina, responderam a um questionário de respostas abertas e fechadas por ocasião da participação em uma oficina disciplinar ofertada pela SEED/PR como parte da Formação em Ação Disciplinar (FAD), no segundo semestre de 2017. A descrição dos dados e a discussão foram conduzidos com base em estudos da área de tecnologia aliada à educação. A partir da análise das percepções dos professores participantes da pesquisa, alguns aspectos merecem destaque e precisam ser olhados com mais atenção, tais como: os docentes veem a tecnologia como aliada à sua formação continuada, porém, há a necessidade de adequação maior destas formações à sua realidade profissional; melhoria dos recursos tecnológicos de apoio à formação continuada, bem como para a atuação do professor de LE; uma maior proximidade entre o diz os documentos norteadores/diretrizes curriculares e a realidade do professor de LE; e maior compromisso dos professores de LE com sua formação continuada Palavras-chave: Língua Estrangeira; Formação Continuada; Tecnologia.

ELEMENTOS COESIVOS: UMA ANÁLISE EM REDAÇÕES DE VESTIBULAR

Leiliane Rodrigues Barbosa (G/UENP-CCP) Lívia Maria Turra Bassetto (UENP-CCP)

Resumo: O texto, como manifestação linguística que faz sentido em um determinado contexto de produção-recepção, é atualmente considerado o eixo central do ensino de língua portuguesa. Nesse sentido, é necessário que, em seu interior, existam elementos que estabeleçam e sinalizem a continuidade de sentidos entre suas partes, de modo a unificar os seus segmentos para torná-lo passível de interpretação. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo examinar como se dá a construção da continuidade textual em um contexto formal de produção a partir dos elementos coesivos responsáveis pelo encadeamento textual e pela argumentação, especialmente os conectores que estabelecem relações sintático-semânticas entre termos, orações, períodos e parágrafos. Para tanto, recorrer-se-á aos pressupostos da Linguística Textual, de linha sócio-cognitivo-interacionista, como aporte teórico para a análise de um corpus composto por redações do vestibular UENP 2018, o qual solicita o gênero “artigo de opinião”. Assim, espera-se, através dessa análise, contribuir com os estudos do texto, de modo a colaborar com o ensino-aprendizagem da língua portuguesa e suas finalidades, especialmente a construção textual em contextos formais de produção como o vestibular. Palavras-chave: Coesão textual. Conectivos. Redação de vestibular.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

AS CONTRIBUIÇÕES DO GÊNERO “TIRA EM QUADRINHOS” PARA O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

Leiliane Rodrigues Barbosa (G/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é fruto de uma pesquisa acerca do gênero textual “Tira em quadrinhos”, vinculada à disciplina “Língua Portuguesa III: Gêneros Textuais”, ministrada pela Profª. Drª Eliana Merlin Deganutti de Barros, no curso de Letras – Português/Inglês, na Universidade Estadual do Norte do Paraná. A pesquisa tem como aporte teórico os estudos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), tomando como base os pressupostos bakhtinianos de gêneros do discurso. O objetivo desta comunicação é apresentar o trabalho desenvolvido na disciplina, o qual se deu em duas etapas: a primeira refere-se ao levantamento bibliográfico acerca do gênero em questão, em que se buscou, entre outras coisas, apresentar as principais características das “tiras”; e a segunda refere-se à elaboração de um Modelo Teórico do mesmo gênero em conformidade com os estudos de Barros (2012). Espera-se, com isso, contribuir com os estudos do texto através dos gêneros, especialmente da “tira em quadrinhos”, para o desenvolvimento de habilidades de leitura e escrita dos alunos dos níveis escolares da educação básica. Palavras-chave: Tira em quadrinhos. Ensino. Interacionismo Sociodiscursivo.

PROJETO DE LETRAMENTO: A AMPLIAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DOS ESTUDANTES NAS PRÁTICAS LETRADAS DA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA EM DIFERENTES CAMPOS DE ATUAÇÃO

Angélica Priscila Inácio, (G/UENP-CCP) Denise Gomes de Carvalho, (G/UENP-CCP) Julierme Rabello de Souza, (G/UENP/CCP)

Resumo: Segundo os documentos que regulam o ensino da Língua Portuguesa nas escolas públicas brasileiras um dos principais papéis dessa disciplina é o trabalho com variados meios de letramento. Buscando maior engajamento dos alunos nas práticas sociais que envolvem a leitura e a escrita o presente trabalho apresenta um projeto de letramento, que vem sendo desenvolvido no estágio obrigatório do terceiro ano de Letras Português/Inglês, realizado por meio da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus de Cornélio Procópio. O projeto está sendo realizado na Escola Estadual Padre Manuel da Nóbrega, no município de Cornélio Procópio, para as turmas de sétimo até nono ano do ensino fundamental. O projeto consiste em oficinas que têm como objetivo o trabalho com o gênero poema. Para tanto, serão necessárias oito aulas/oficinas e cada oficina tem como foco uma característica especifica do gênero. O objetivo é levar os alunos a conhecer e produzir poemas, para isso existem oficinas específicas para a produção do gênero pelos alunos. Como fundamentação teórica, foi buscado incluir dentro dos planos de aula alguns teóricos como Köche (2017), Zirondi (2018) e Altenfelder

(2016).

Palavras-chave: Projeto de Letramento; Poemas; Oficinas Literárias.

ESTRATÉGIAS DE LEITURA PARA FORMAÇÃO DO LEITOR: PROPOSTA DE PRÁTICA PARA PRIMEIRA SÉRIE DO EF

Pedro Geraldo Gonçalves (PG/PROFLETRAS/UENP-CCP) Vanderléia da Silva Oliveira (UENP/CCP/GP CRELIT)

Resumo: Essa comunicação resulta da pesquisa em nível de Mestrado Profissional em Letras intitulada Literatura infantil e alfabetização:

mediação por meio de estratégias de leitura da obra meu bicho de estimação, de Yolanda Reyes, que investiga as contribuições do uso de mediação de leitura literária como procedimento pedagógico no auxílio à alfabetização e à formação do leitor, tendo como foco a abordagem da literatura infantil no primeiro ciclo do ensino fundamental, mais precisamente no primeiro ano do ciclo de alfabetização. Nela, observa-se que a leitura deleite se torna insuficiente para a formação do leitor, o que exige a busca por estratégias de leitura que possam contribuir para a compreensão do texto literário. Apresenta-se, portanto, como proposta pedagógica a elaboração de oficinas de leitura utilizando-se como metodologia as estratégias descritas por Souza e Girotto (2010) com o objetivo de verificar se, de fato, elas contribuem para a formação do leitor. Palavras-chave: Literatura infantil. Mediação de leitura. Estratégias de leitura.

FALA E ESCRITA NA ESCOLA: DEBATE E ARTIGO DE OPINIÃO NO 9º ANO

Míriam Cristiana Burri de Oliveira (PG/PROFLETRAS/UNESP-Assis)

Resumo: Esta comunicação tem por objetivo apresentar o trabalho “Fala e Escrita na Escola: Debate e Artigo de Opinião no 9º Ano”, pesquisa em andamento, que pretende ajudar o aluno a refletir sobre as modalidades falada e escrita da língua. Para isso, é utilizada, informalmente, a Análise da Conversação, realizando gravação de debate, transcrição da gravação, retextualização da transcrição com o intuito de ajudar o aluno a compreender melhor as diferenças e semelhanças entre as duas modalidades da língua e, posteriormente, produção de artigo de opinião. Pretende também realizar uma reflexão a respeito do ato de corrigir, realizando retextualização do artigo de opinião produzido para chegar a uma versão adequada ao gênero. Essa pesquisa, portanto, busca na reflexão sobre a fala e a escrita e nas atividades de retextualizações uma tentativa de ampliar a competência escritora do aluno. Palavras-chave: produção de texto; fala; escrita.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

INGLÊS E EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Ane Caroline dos Santos (G-UENP-CCP)

Resumo: Tendo como pano de fundo o ensino de Língua Inglesa para alunos com necessidades especiais na rede pública de ensino, esta pesquisa tem como objetivo investigar a realidade e as possibilidades em relação ao ensino de inglês para alunos com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). A literatura que embasa o estudo situa-se no âmbito do ensino-aprendizagem para alunos com TDAH, bem como história, diagnóstico, e sintomas do transtorno e ainda a legislação oficial sobre o ensino inclusivo. O estudo de caso, de natureza qualitativa, envolve dois (2) participantes de duas (2) escolas públicas na cidade de Andirá, no norte do Paraná. O instrumento de geração de dados constitui-se de observação de seis (6) aulas, três em cada instituição, e uma entrevista semiestruturada, gravada em áudio. Ademais, a pesquisa foi submetida e aprovada pelo Comitê de Ética da Universidade Estadual do Norte do Paraná. Os dados já foram gerados e estão em fase analítica. Com isso, espera-se que a pesquisa possa trazer contribuições pragmáticas para o contexto investigado, bem como contribuições teórico-metodológicas para a literatura no campo investigado.

O DIÁRIO DE LEITURA COMO FERRAMENTA METODOLÓGICA PARA O LETRAMENTO LITERÁRIO: REFLEXÕES E ANÁLISE

Ana Carolina Mendes Batista (G/UENP-CCP/CAPES) Denise Gomes de Carvalho (G/UENP-CCP/CAPES) Eduarda Hunzicker Garrett (G/UENP-CCP/CAPES) Maria Eduarda Oliveira (G/UENP-CCP/CAPES) Ana Paula F. Nobile Brandileone (UENP -CCP/GP CRELIT/CAPES)

Resumo: A presente comunicação foi elaborada com base nas experiências obtidas por meio do Programa Institucional Residência Pedagógica, desenvolvido na Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Cornélio Procópio, no eixo Letramento Literário, intitulado “Residência Pedagógica: formação de professores de língua portuguesa e literatura para a Educação Básica”. O subprojeto, realizado no Colégio Estadual Zulmira Marchesi, no município de Cornélio Procópio, para turma do 1º. ano do Ensino Médio, tem por objetivo a implementação da Lei 10.639/03, a partir da leitura de textos literários, poemas e contos afro-brasileiros. Para tanto, adotou-se como ferramenta metodológica o diário de leitura. Nessa perspectiva, esta comunicação objetiva analisar os diários de leitura, a fim verificar se as perguntas norteadoras permitiram um diálogo consciente dos alunos com os textos literários selecionados, tanto no âmbito do processamento cognitivo quanto no da projeção subjetiva. A proposição deste trabalho está alicerçada em referencial teórico de estudiosos como Machado (2007), Buzzo (2010), Rouxel (2013), Cosson (2014) e Machado (2016). Palavras-chave: Diário de Leitura; Letramento Literário; Literatura Afro-brasileira.

CLUBE DE LEITURA: ESTRATÉGIA PARA FORMAÇÃO DE LEITORES

Juliete Rosa Domingos

Resumo: Este trabalho apresenta o processo de implementação de um clube de leitura (clube do livro) como um espaço democrático de formação de leitores, tendo em vista o legítimo encontro entre o leitor e a leitura de literatura, em uma escola no interior paulista. O projeto foi construído com base no trabalho de Maria da Glória Bordini e Vera Teixeira de Aguiar, Literatura: a formação do leitor:

alternativas metodológicas (1988), que traz reflexões sobre a leitura literária na escola em práticas da sala de aula; e nos estudos de João Luís Ceccantini (2009) que apresentam a “animação de leitura” como proposição para o trabalho de incentivo à leitura. O projeto, portanto, veio ao encontro dos princípios discutidos acerca da escolarização adequada da literatura, principalmente a denominada infantojuvenil, visto que, aliando pressupostos teóricos às práticas pedagógicas, buscou sistematizar ações que centralizaram a leitura do texto literário na escola, respeitando sua natureza específica (LAJOLO, 1982, p. 53). Palavras-chave: Animação de leitura; Clube de leitura; Literatura infantil e juvenil.

PERGUNTAS DE LEITURA DO GÊNERO ARTIGO DE OPINIÃO EM LIVROS DIDÁTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA DO ENSINO MÉDIO

Pollianna Bonacin Graciano (G/UENP-CCP) Jakeline Semechechem (UFRB)

Resumo: O presente trabalho propõe analisar perguntas de leitura do gênero artigo de opinião em dois livros didáticos de Língua Portuguesa do Ensino Médio, adotados em escolas públicas de Cornélio Procópio, especificamente em dois volumes de duas coleções da editora Saraiva, do ano de 2016 (PNDL, 2018): o I volume da coleção Português Contemporâneo: diálogo, reflexão e uso, o qual tem como autores Willian Roberto Cereja, Carolina Dias Vianna e Christiane Damien, e o I volume da coleção Português: linguagens, cujo os autores são Willian Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhães. Com a análise pretende-se verificar os tipos de perguntas de leitura do gênero artigo de opinião, a ordenação e sequenciação dessas perguntas e qual é o tipo de pergunta predominante nos livros analisados. Palavras-chave: Perguntas de leitura; Artigo de opinião; Livro didático.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

O DIÁRIO DE ANNE FRANK E O DIÁRIO DE ANNE FRANK EM QUADRINHOS: RECEPÇÃO DAS OBRAS POR ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II

Tamiris Helena Doratiotto Baldo (FACCAT) Luciana Ferreira Leal (UNESPAR)

Resumo: A proposta deste trabalho é a apresentação da recepção da obra O Diário de Anne Frank (2013) e a análise comparativa com a obra O Diário de Anne Frank em quadrinhos de Ari Folman e David Polonsky (2017) pelos alunos do 9ºano do Ensino Fundamental da Escola Estadual Joaquim Abarca, localizada no munícipio de Tupã, no estado de São Paulo. A atividade versou sobre a leitura individual, pelos alunos, da obra O Diário de Anne Frank em quadrinhos de Ari Folman e David Polonsky e pela leitura em voz alta pela professora O Diário de Anne Frank. A análise tem como propósito a comparação das duas obras. Além disso, observar a importância da literatura como documento histórico e como podemos fazer uso da mesma para realizar análise sobre determinado período da história. O livro O Diário de Anne Frank é um relato de uma garota em sua adolescência, período em que vivencia o Holocausto. É uma obra literária muito apreciada entre os jovens em idade escolar, pois trata-se de uma personagem com idade semelhante a estes. A personagem vivencia as transformações resultantes da adolescência, o que causa identificação por parte do leitor. Outro aspecto crucial para instigar o interesse pela obra é o contexto histórico em que ela ocorre, o regime nazista. Este é um tema que causa atração dentre os estudantes. Primeiramente é um período entre as duas guerras que o mundo vivenciou. Em segundo lugar, trata-se de uma grande tragédia vivenciada pela humanidade motivada pelo ódio e preconceito. Palavras-chave: Recepção; Literatura; Literatura.

CARTA-RESPOSTA DO LEITOR: SEQUÊNCIA DIDÁTICA DE GÊNEROS NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA DE LÍNGUA PORTUGUESA

Giulia Mically Vareschi (G/UENP-CCP) Isabella Tagata Ferreira (G/UENP-CCP) Leticia Celeti da Silva (G/UENP-CCP) Julierme Rabello de Souza (G/UENP-CCP)

Resumo: O projeto de ensino de língua portuguesa, desenvolvido pelo Programa de Residência Pedagógica e patenteado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) no curso de Letras da UENP, Campus Cornélio Procópio, teve início no segundo semestre do ano de 2018 e tem como um de seus parceiros o Colégio Estadual Zulmira Marchese Silva, localizado no mesmo município. Para a efetivação das atividades interventivas do projeto estão sendo realizadas reuniões semanais de embasamento teórico para sustentar o trabalho. Tendo isso em vista, o objetivo desta apresentação é apresentar a Sequência Didática de Gêneros desenvolvida para ser aplicada durante o segundo semestre de 2019, tendo como alvo uma turma de oitavo ano do Ensino Fundamental II, bem como os resultados de algumas das oficinas realizadas durante o mês de agosto, tendo como gênero a carta-resposta do leitor, pautada em estudos teórico-metodológicos acerca de autores como Bronckart (2003), Barros (2013) e Schneuwly e Dolz (2004). Palavras-chave: Residência Pedagógica; Língua Portuguesa; Sequência Didática de Gêneros.

A (RE)EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES HUMANAS VOLTADAS PARA A DIVERSIDADE EM DOCUMENTOS OFICIAIS: POR UMA PRÁTICA DA LEITURA LITERÁRIA NA SALA DE AULA

Luciana da Costa Ribeiro (Profletras-UENP/CCP) Ana Paula Franco Nobile Brandileone (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: O presente trabalho é um recorte da dissertação de mestrado intitulada Por uma educação literária: a síndrome de Down em Olhos azuis, coração vermelho, de Jane Tutikian (2005), e possui como objetivo central discutir e analisar alguns documentos prescritivos, que determinam, preconizam e norteiam a organização da educação brasileira, em específico, as Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica (BRASIL, 2010) e as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos (BRASIL, 2013), que orientam para a indispensabilidade de uma educação que associe os conteúdos escolares a temáticas modernas, na perspectiva de promover uma sociedade mais justa e solidária. Desse modo, os documentos oficiais assumem notória importância para a realidade social do aluno, pois promove a sua aproximação com a instituição educacional, levando-o a considerar o conhecimento oferecido pela escola como significativo para sua vivência e formação. Nesse contexto, o texto literário assume significativa relevância, uma vez que a experiência estética oportuniza constantes indagações sobre as diferentes formas de existir e estar no mundo. Nessa perspectiva, ganham destaque temáticas que versem sobre a importância do respeito à diversidade, a valorização do outro, o combate a toda e qualquer forma de discriminação, objetivando concretizar um ensino de literatura que integre e não exclua o educando. Palavras-chave: Documentos prescritivos; temáticas contemporâneas; formação do leitor literário.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

AVATAR NO ENSINO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS

Débora Gonçalves Ribeiro Dias (UTFPR)

Resumo: Vemos cada vez mais a importância das inovações tecnológicas por estarem mais presentes no cotidiano das pessoas e como meio de divulgação de conteúdos utilizado por milhões de pessoas. As Tecnologias Assistivas são importantes para os surdos e estão em pleno momento de desenvolvimento e vão continuar avançando. Elas podem ajudar o surdo na escola, apesar de não substituir a necessidade de aprofundar, na escola, o conhecimento formal da língua de sinais, uma vez que tal conhecimento, em seus aspectos gramaticais, precisa de mudanças nos currículos das escolas de surdos que incluam a Língua Portuguesa. Os avatares são personagens virtuais que por meio de animações são capazes de apresentar conteúdo sinalizados. Esses avatares podem ser incorporados a aplicativos para funcionar como tradutores automáticos de língua escrita da falada para língua de sinais, auxiliando no ensino e na aprendizagem da Libras. Assim, o objetivo dessa comunicação é apresentar os recursos com avatares que vêm sendo utilizados na educação de surdos e reforçar a importância desses recursos no ensino de Libras. Palavras-chave: TIC. Avatar. Libras.

A SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO GÊNERO TEXTUAL “CRÍTICA DE CINEMA”: RECONCEPÇÕES E ADAPTAÇÕES NECESSÁRIAS DOS INSTRUMENTOS DIDÁTICOS NA PRÁTICA DOCENTE

Letícia Vidotti dos Santos (G/UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Esta comunicação apresenta-se como fruto de uma pesquisa de Iniciação Científica voluntária, na qual se tem como objeto principal as ações didáticas realizadas para adaptação de uma sequência didática (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004; BARROS, 2013) do gênero “crítica de cinema” direcionada aos ciclos inicias do Ensino Fundamental, para um contexto de um 9º ano, numa escola pública da cidade de Cornélio Procópio. Tais ações fazem parte da atividade de regência do Estágio Supervisionado de Língua Portuguesa do curso de Letras da UENP, campus de Cornélio Procópio, regência na qual assumimos o papel, em sala de aula, de professora-estagiária. Assim, objetiva-se nesta comunicação apresentar a investigação do processo de adaptação de uma sequência didática do gênero “crítica de cinema”, pré-construída para os ciclos iniciais do Ensino Fundamental, para um contexto de ensino do 9º ano da educação pública, a fim de compreender a coerção do contexto no agir docente e, consequentemente, nos instrumentos didáticos. Para tanto, nos baseamos no pilar teórico-metodológico dos estudos desenvolvidos pelo Interacionismo Sociodiscurso (BRONCKART, 2003, 2006, 2008), sobretudo na sua vertente didática (SCHNEUWLY; DOLZ, 2004; DOLZ; GAGNON; DECANDIO, 2010), a qual toma o gênero textual como megainstrumento do agir linguageiro. Deste modo, pretende-se com essa investigação validar o desenvolvimento do processo de transposição didática de gêneros no contexto da escola pública, assim como contribuir para a construção de um referencial teórico-reflexivo sobre a didatização de gêneros textuais mediada pela metodologia das sequências didáticas de gêneros. Palavras-chave: Crítica de Cinema. Sequências Didáticas de Gêneros. Reconcepções do trabalho docente.

O GÊNERO TEXTUAL “CRÍTICA DE CINEMA”: UMA EXPERIÊNCIA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Letícia Vidotti dos Santos (G-UENP-CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Esta pesquisa vincula-se ao Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em fase de desenvolvimento, o qual apresenta-se como um dos requisitos obrigatórios para a obtenção do diploma de licenciatura em Letras Português/Inglês, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP/CCP), orientado pela Profa. Dra. Eliana Merlin Deganutti de Barros. O presente trabalho pauta-se no pilar teórico- metodológico dos estudos desenvolvidos pelo Interacionismo Sociodiscurso (BRONCKART, 2003), sobretudo na sua vertente didática (SCHNEUWLY; DOLZ, 2004; DOLZ; GAGNON; DECANDIO, 2010), a qual toma o gênero textual como megainstrumento do agir linguageiro. O objetivo geral da pesquisa é investigar o processo de produção textual do gênero “crítica de cinema”, por meio da análise de exemplares do gênero produzidos pelos alunos do 9º ano da educação pública durante o desenvolvimento de uma sequência didática, no âmbito do Estágio Supervisionado, no munícipio de Cornélio Procópio, no letivo de 2018. A finalidade desta comunicação é trazer resultados da análise do desenvolvimento das capacidades de linguagem (DOLZ; SCHNEUWLY, 2004) em relação à produção do gênero “crítica de cinema” após a implementação da sequência didática. Para tanto, o corpus da pesquisa é composto pelas produções textuais referentes ao gênero “crítica de cinema” produzidas pelos estudantes, tendo como base a produção fílmica “Uma noite no Museu 3: o segredo da tumba”. Deste modo, espera-se, por meio do presente trabalho, observar o processo de evolução da escrita dos alunos, a fim de que se possa averiguar e desenvolver novas estratégias de ensino dos gêneros textuais a partir da percepção constatada. Palavras-chave: Crítica de cinema. Sequência Didática de Gêneros. Interacionismo Sociodiscursivo.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

PROFESSORES EM ESPAÇOS DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE LÍNGUA ESTRANGEIRA / ADICIONAL

Cecília Gusson Santos (PG-UEL) Simone Reis (UEL)

Resumo: Por meio deste projeto de pesquisa, almejo investigar os espaços formativos ofertados pela Secretaria de Estado da Educação para os professores de língua estrangeira / adicional (LE/A). A pesquisa tem como contextos dois espaços híbridos (presencial e a distância) de formação continuada, que foram reestruturados nos últimos anos: Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE) e Conexão Professor em Ação. Pretendo examinar essas formações, a oferta, possíveis processos e/ou resultados de formação crítica do professor de língua estrangeira / adicional (LE/A), bem como que atenção recebem as vozes dos participantes nesses dois contextos e de que forma isso ocorre. Tendo como unidade de análise a linguagem, os dados serão gerados por questionários, entrevistas semi- estruturadas e notas de observação. Adicionalmente, dados serão obtidos por documentos de campo dos cursos de formação continuada presenciais e à distância. Um mínimo de 15 e um máximo de 50 participantes farão parte da pesquisa. A metodologia da pesquisa respalda- se nos princípios e técnicas da Análise Paradigmática e Sintagmática (APS). Com os resultados da pesquisa espero fomentar reflexões e discussões que possam aperfeiçoar a criação de espaços de formação que atendam as expectativas dos professores de LE/A. Com isso, a contribuição da investigação direciona-se para o aperfeiçoamento profissional do professor por meio da formação crítica, se necessário, fomentando ações que promovam a agentividade como elemento de transformação do processo educativo. Palavras-chave: Formação Continuada de Professores; Professor de Língua Estrangeira / Adicional; Prática Docente.

OS INDICADORES GERADOS POR PESQUISAS NO ÂMBITO DA LEITURA COMO DESDOBRAMENTOS PARA NOVAS PESQUISAS E ABORDAGENS PEDAGÓGICAS

Osnir Branco (PG/PPGEN/UENP-CCP) Eliana M. D. de Barros (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é fruto da pesquisa em andamento, do programa de pós-graduação em ensino (PPGEN), da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP/CCP), que tem como objetivo contribuir para o fomento de pesquisas na área da leitura e a criação de uma metodologia própria, criada com base em estudos teóricos e metodológicos da leitura. Neste trabalho pretendemos apresentar os dados coletados de fontes como PISA de 2016, em nível internacional, para demonstrar o ranking entre os países participantes e os critérios usados para esse fim. Apresentaremos, também, em nível nacional, os resultados obtidos pela pesquisa Retratos da Leitura no Brasil de 2016, realizada pelo Instituto PRÓ-LIVRO, para os mesmos fins do anterior. Os índices apresentados evidenciam pouquíssimas alterações no decorrer dos anos, o que mostra que há uma grande dificuldade por parte dos leitores em atingir uma compreensão plena dos textos. Trata-se de uma pesquisa documental e bibliográfica. Com isso, buscamos despertar o interesse de pesquisadores para estudos teóricos e metodológicos na área da leitura, com o intuito de melhorar os índices apresentados. Palavras-chave: Leitura; PISA 2016; Retratos da leitura no Brasil 2016.

ATO DE RESENHAR: DA RECEPÇÃO CRÍTICA DA LEITURA À PRODUÇÃO DE TEXTOS

Osnir Branco (PG/PPGEN/UENP-CCP) Letícia Jovelina Storto (UENP-CCP) Samandra de Andrade Corrêa (PG/PPGEN/UENP-CCP)

Resumo: Neste trabalho, objetivamos: refletir sobre o processo de leitura, principalmente no que se refere à recepção crítica de textos, ou seja, ato de ler que mobiliza estratégias metacogntivas e técnicas de leitura que possibilitam melhor compreensão e apreensão do texto lido; apresentar gêneros textuais/discursivos relacionados a apreciações de leitura fichamento, resumo, resenha, ensaio etc. -, dando ênfase à resenha. No que tange ao tema leitura, temos como aporte teórico os estudos de Martins (2006), Solé (1998), Kleiman (2013) e Menegassi (2006); já na abordagem relacionada a produções resultantes da leitura e sua apreciação, temos como suporte Abreu-Tardelli, Lousada e Machado (2004, 2005) e Campos (2015). Metodologicamente, nosso estudo se qualifica como pesquisa documental e bibliográfica. Pretendemos incitar discussões que se fazem pertinentes para o processo de ensino/aprendizagem da leitura crítica para, a posteriori, apresentar um gênero de apreciação de leitura, a resenha, por esse gênero corresponder melhor ao que estabelecemos como resultado de uma leitura crítica. Palavras-Chave: Leitura. Escrita. Gênero discursivo. Resenha.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

PROCESSOS DE NEGAÇÃO NA ESTRUTURA GRAMATICAL DA LIBRAS

Cleusa Camargo de Oliveira (UEL) Débora Gonçalves Ribeiro Dias (UTFPR) Maria Cristina Lopes (ILES) Thiago Massahide Nakahata (ILES)

Resumo: A Língua Brasileira de Sinais- Libras possui estrutura gramatical própria e independente da língua portuguesa. Algumas peculiaridades dessa língua são inexistentes na língua portuguesa, o que confere à Libras um status linguístico entre as línguas orais do Brasil. Uma dessas peculiaridades se refere à incorporação da negação nos verbos. No entanto, os verbos de negação se constituem como uma das formas de utilizar a negação em Libras. O objetivo dessa comunicação é apresentar os diversos processos de negação em Libras, que envolvem o uso de advérbios de negação, o uso de expressões não-manuais de negação além dos próprios verbos de negação. Trata-se de um estudo bibliográfico, cujas análises se fundamentam em estudos linguísticos sobre as línguas de sinais, de autores como Quadro e Karnopp (2004); Ferreira (2010) e Felipe (1998). Espera-se que por meio dos exemplos apresentados seja evidenciado o caráter independente da Libras, bem como os aspectos gramaticais relacionados a essa língua que, à medida em que são disseminados favorecem o avanço das pesquisas linguísticas nesse campo. Palavras-chave: Libras; Gramática; O uso da negação.

VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS EM LIBRAS: ANÁLISE DE SINAIS DO CAMPO DA EDUCAÇÃO

Josiane Junia Facundo (PG/UEL) Cleusa Camargo de Oliveira (UEL) Antonio Aparecido de Almeida (UEL) Juliana Aparecida Pereira de Souza (P.M.L)

Resumo: O estudo da variação tem sido amplamente discutido em pesquisas científicas na área Linguística, mas ainda há muito a se divulgar nos estudos da Língua Brasileira de Sinais-Libras. Apesar de o reconhecimento da Libras como língua ter menos de duas décadas, sua existência remonta ao período imperial no Brasil. Embora a Libras não seja uma língua nova, pode-se considerar que os estudos linguísticos referentes a ela são recentes em comparação com estudos voltados a outras línguas brasileiras. A Libras é uma língua natural e por isso ocorrem fenômenos de variações de diversas naturezas, como variações regionais, históricas, sociais e situacionais. O objetivo dessa comunicação é demonstrar como se dá o processo de variação linguística na Libras. Trata-se de um estudo bibliográfico, cujo corpus de análise foi alguns sinais do campo educacional, retirados de registros em dicionários de Língua Brasileira de Sinais desde o primeiro dicionário de Flausino da Gama (1975) a dicionários mais atuais, impressos e digitais. Palavras-chave: Libras. Variações linguísticas. Educação.

O CONHECIMENTO EM LIBRAS POR PARTE DE PROFESSORES QUE ATUAM NO CONTEXTO EDUCACIONAL BILÍNGUE COM ALUNOS SURDOS

Sandra Cristina Malzinoti Vedoato

Resumo: A perspectiva da educação bilíngue para o ensino dos alunos surdos considera a Língua Brasileira de Sinais - Libras como primeira língua, e o ensino da modalidade escrita como segunda língua. Nesse cenário, este estudo investigou o conhecimento, em Libras, de professores do Ensino Fundamental e Médio de uma escola de educação bilíngue para surdos em uma cidade no norte do Estado do Paraná. Para tanto, foi realizada coleta dos dados por meio da aplicação de um questionário a respeito da formação em Libras, como o perfil dos professores, a comunicação professor-aluno e a necessidade da presença de tradutor/intérprete de língua de sinais (TILS) em sala para mediar a comunicação durante as aulas. Os resultados apontaram que a maior parte dos professores obteve contato com a Libras após ingressarem na escola de Educação Básica para alunos surdos. Ainda, se verificou que, embora os participantes não tenham relatado dificuldade na comunicação entre professor-aluno e se considerarem fluentes na língua de sinais, grande parte não possuía certificação oficial de proficiência em Libras, bem como admitiram a necessidade da presença do TILS para mediar a comunicação durante as aulas. Palavras-chave: Libras; Professores; Educação de Surdos.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

A REDAÇÃO DO VESTIBULAR DA UENP: PRODUZ-SE ARTIGO DE OPINIÃO?

Rithielle Aparecida Castellani (PG/UENP-EAD)

Resumo: Este trabalho é resultado de pesquisas que estão sendo realizadas para a conclusão da Especialização em Ensino de Língua Portuguesa, da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), a qual insere-se no projeto de pesquisa do grupo DIALE (UENP) “A escrita de textos argumentativos em contexto de vestibular”. O objetivo geral da pesquisa é investigar uma seleção de vinte redações do vestibular da UENP 2018, analisando se os alunos estão correspondendo ao comando da proposta de redação e produzindo, de fato, o gênero artigo de opinião. Assim, nesta comunicação objetiva-se apresentar os resultados já suscitados pela pesquisa bem como os procedimentos metodológicos utilizados. Para tanto, a pesquisa fundamenta-se nos estudos sobre gêneros textuais oriundos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), bem como em estudos sobre o gênero artigo de opinião. Espera-se que, com os futuros resultados desta pesquisa, possamos identificar o desenvolvimento das capacidades de linguagem dos alunos em relação ao gênero artigo de opinião, bem como levantar discussões e reflexões sobre o processo de ensino da produção escrita do artigo de opinião em contexto escolar. Palavras-chave: Artigo de opinião; Vestibular; Redação.

CONCEPÇÕES TEÓRICAS QUE FUNDAMENTAM O DISCURSO PRESCRITIVO DA BNCC

Natália Prado Xiriqueira (G/UENP -CCP/PIBIC-CNPq) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP-CCP)

Resumo: A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define as diretrizes para as aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. De acordo com a LDB, Lei nº 9.394/1996, a BNCC deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino dos estados federativos brasileiros, assim como as propostas pedagógicas das escolas públicas e privadas. Em dezembro de 2017 foi homologado o Parecer do CNE que institui e orienta a implementação da BNCC do Ensino Fundamental e, em abril de 2018, foi instaurado o Programa de Apoio à Implementação da BNCC. Por ser um documento oficial que deverá nortear o ensino no país, é de grande importância que os professores e formadores de professores conheçam e compreendam os princípios que o fundamentam. Nesse contexto, a presente pesquisa, de nível exploratório, visa refletir sobre as concepções teóricas sobre língua/linguagem e sobre o ensino subjacentes no discurso do documento da BNCC de Língua Portuguesa na fase final do Ensino Fundamental. A investigação está inserida na perspectiva da Linguística Aplicada, e pauta-se numa pesquisa de natureza qualitativa, e em uma análise bibliográfica e documental, fundamentada nos preceitos da Análise de Conteúdo, com respaldo de teorias linguísticas que fundamentam o ensino da Língua da Portuguesa. Palavras-chave: BNCC. Língua portuguesa. Concepções de língua/linguagem.

O ENSINO DA PRODUÇÃO ESCRITA SOB UMA PERSPECTIVA INTERACIONISTA

Samandra de Andrade Corrêa (PG-PPGEN/UENP/CCP) Eliana Merlin Deganutti de Barros (UENP/CCP)

Resumo: Este trabalho é fruto de uma pesquisa desenvolvida no Mestrado Profissional em Ensino (PPGEN) da UENP, que se encontra em fase inicial. O objetivo dessa pesquisa é validar o projeto de letramento (KLEIMAN, 2000) elaborado para ser desenvolvido em contexto do ensino da língua portuguesa, na Educação Básica, tendo como base tanto as ações e resultados relativos à transposição didática externa como interna, a partir do tripé ensino/aprendizagem/objetos e instrumentos do conhecimento. O intuito é compreender se o projeto cumpriu seu objetivo, a saber, propiciar o engajamento dos alunos em problemas sociais da comunidade, por meio da prática da escrita do gênero “carta de reclamação”. Para o projeto de escrita, a pesquisa busca aportes do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), em sua vertente didática, a partir da adoção da metodologia das sequências didáticas de gêneros, o que inclui, na etapa da transposição didática externa, um processo de modelização do objeto de ensino. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é discutir sobre a o ensino da produção escrita sob uma perspectiva interacionista, partindo dos estudos de Geraldi (2003); Antunes (2016); Decândio; Dolz; Gagnon( 2010); Dolz (2009). Para ilustrar essa reflexão da produção escrita acerca da perspectiva interacionista apresentamos algumas atividades retiradas da Unidade 38 do livro didático Ser Protagonista do 3º ano do Ensino Médio, que objetivam um trabalho o ensino da produção de textos nessa perspectiva e podem ser adaptadas para as diversas etapas da Educação Básica. O intuito com esse trabalho é refletir sobre o ensino da prática da escrita nas aulas de Língua Portuguesa e propiciar um novo olhar para essa prática. Palavras-chave: Interacionismo Sociodiscursivo; Ensino; Produção Escrita.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

A POLIFONIA NO GÊNERO TEXTUAL “ARTIGO DE OPINIÃO” PRODUZIDO EM SITUAÇÃO DE VESTIBULAR

Sérgio Carlos Jekemem Damazio (G-UENP/CCP)

Resumo: O trabalho a ser apresentado destaca vozes de polifonia, em análise por amostragem, num total de vinte e oito dissertações solicitadas em vestibular, cujo tema é o “Ciberativismo”, qualitativamente foram selecionados os textos mais abrangentes e de maiores conteúdos relacionados ao tema, que foram analisados detalhadamente, e também selecionados os tópicos mais comuns e frequentes entre eles, além da apresentação dos gêneros textuais que estão inseridos neste contexto, este trabalho faz parte do projeto do PICV e propõe pesquisa qualitativa, de análise documental, com o objetivo de analisar a polifonia em artigos de opinião produzidos em situação de vestibular, especificamente em redações do processo seletivo (2017/2018), para ingresso na Universidade Estadual do Norte do Paraná. Os pressupostos teóricos que fundamentam este estudo são de gêneros, do gênero artigo de opinião, de apresentação e de polifonia. Este projeto insere-se nos trabalhos do Grupo de Pesquisas CNPq/UENP “Diálogos Linguísticos e Ensino” (DIALE).

SEQUÊNCIA DIDÁTICA BILÍNGUE PARA ENSINO DE LÍNGUAS ORAIS-AUDITIVAS A ESTUDANTES SURDOS

Letícia Jovelina Storto (UENP/CCP)

Resumo: Este trabalho tem como objetivos traçar reflexões a respeito da inclusão de alunos surdos no ensino regular e apresentar uma proposta de sequência didática bilíngue (Libras e língua portuguesa) para o ensino do gênero discursivo haicai. Nesse contexto de inclusão, damos ênfase a discussões relacionadas ao processo de ensino de línguas orais-auditivas a estudantes surdos. Para essas reflexões, apoiamo-nos em documentos oficiais, assim como em pesquisas já realizadas sobre a educação de surdos no Brasil, e também da identidade e perfil do aluno surdo diante desse contexto, além de estudos sobre as propostas e problemáticas de inclusão em ambientes escolar, principalmente no âmbito da disciplina de Língua Portuguesa e ensino de línguas orais, no que diz respeito à estrutura física desses locais, assim como pedagógicas (reconhecer a Libras como língua e respeitar sua estrutura e organização próprias, assim como considerar a forma de aprender do aluno surdo). Este trabalho tem como procedimento metodológico a investigação de cunho bibliográfico, ou seja, com base em documentos e estudo já realizados em torno dessa temática, e os dados são analisados com base em uma metodologia de análise interpretativista. Como resultado desse levantamento e das reflexões tecidas, compartilhamos a visão dos autores de que esse contexto de ensino, apesar de ter estado em destaque nos últimos anos, ainda carece de estudos e propostas condizentes com a perspectiva da inclusão, para que isso não se torne uma pseudo-inclusão e continue segregando e excluindo alunos com DTGDALHS. Palavras-Chave: Inclusão. Ensino. Línguas.

A ESPECIALIZAÇAO NA ÁREA DE LIBRAS: PERFIL E MOTIVAÇÕES DOS ALUNOS

Cleusa Camargo de Oliveira (UEL)

Resumo: A Língua de Sinais Brasileira foi reconhecida pela Lei 10.436/ 2002 e regulamentada pelo decreto 5626 de 22 de dezembro de 2005. Esses aparatos legais favoreceram a oferta de cursos em nível de graduação e pós-graduação, com várias especializações voltadas à Educação Bilíngue para alunos surdos. O objetivo desta proposta é apresentar resultados de dados de um estudo de caso que analisou a estrutura de um curso de Especialização em Libras, visando à formação docente para o ensino bilíngue de surdos. Os resultados aqui apresentados serão o perfil e as expectativas dos alunos que buscam essa formação. Os resultados demonstraram que muitos profissionais que buscam o curso não atuam na área educacional e apontam para a necessidade de criação de cursos distintos, sendo voltados à formação de professores e à formação de profissionais bilíngues. As bases teóricas partiram da legislação referente ao ensino bilíngue, tomando o Decreto 5.626/05 como referencial base, além da literatura referente à educação bilíngue para surdos, legislação e estudos sobre a formação continuada de professores em cursos de Pós-Graduação. Palavras-chave: Libras. Formação de professores. Especialização.

RESUMOS

IV SEMINÁRIO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E LITERATURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA SELLITCON & V SIMPÓSIO DO PROFLETRAS

QUARENTA DIAS, DE MARIA VALÉRIA REZENDE, E SUAS PERSPECTIVAS DE ABORDAGEM EM SALA DE AULA

Danielle Felício Mafud (G/UENP-CCP) Gabriela Pepis Belinelli (G/UENP-CCP) Leiliane Rodrigues Barbosa (G/UENP-CCP) Ana Paula Franco Nobile Brandileone (UENP-CCP)

Resumo: Este trabalho é fruto de uma das atividades desenvolvidas no âmbito do subprojeto Residência Pedagógica (CAPES), desenvolvido na Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), campus Cornélio Procópio, no eixo Letramento Literário, e intitulado “Residência Pedagógica: formação de professores de língua portuguesa e literatura para a Educação Básica”. O objetivo é apresentar uma análise sobre alguns aspectos composicionais do romance Quarenta Dias, de Maria Valéria Rezende, que foi selecionado como corpus básico para elaboração e implementação da sequência didática de leitura literária, com base nos pressupostos metodológicos de Rildo Cosson (2012). Sob a luz das proposições de Candido (1995), Jouve (2012), dentre outros estudiosos, essa análise leva em conta os recursos expressionais empregados pela autora na elaboração da narrativa, a qual conta a história de Alice que, forçada a se reduzir ao papel de avó e migrar involuntariamente para o Sul, sai em busca da sua identidade pelas periferias de Porto Alegre. Assim, espera-se demonstrar as potencialidades desta obra para o exercício literário em sala de aula. Palavras-chave: Residência Pedagógica. Quarenta Dias. Ensino de Literatura.

TERTÚLIA LITERÁRIA DIALÓGICA: UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO DE LEITORES

Viviane Marquezini Silva (PG/PROFLETRAS/UENP - CCP) Thiago Alves Valnete (UENP-CCP/GP CRELIT)

Resumo: Sabe-se, hoje, do fracasso quanto à formação de leitores na escola, por meio de pesquisas como a Retratos de Leitura no Brasil (2016), que explicita o abandono paulatino das práticas de leitura à medida que os alunos vão deixando a infância e alcançando a juventude, num processo gradativo que só faz se intensificar ao longo da vida. Assim, observa-se que os estudantes de Ensino Médio tendem a renegar a literatura assim que se veem livres das tarefas escolares. Cientes dessa situação faz-se necessário conceber a escola como espaço de cultura, cujas práticas devem ter como ponto de partida e chegada a leitura do texto literário. Esta proposta insere-se no contexto de atuação do magistério paulista, vindo ao encontro das demandas do conteúdo programático estabelecido no Estado de São Paulo, bem como das demandas levantadas mediante a vivência em sala de aula. O local de intervenção será a Escola Estadual Dr. “Clybas Pinto Ferraz”, localizada no município de Assis, São Paulo. A instituição funciona em três turnos (matutino, vespertino e noturno), oferecendo o Ensino Fundamental II e Médio. A turma selecionada para intervenção é um 9º ano, cuja experiência cultural mais significativa ocorre, como para as outras turmas, no espaço escolar. O objetivo desta pesquisa interventiva é, portanto, identificar formas mais produtivas de aproximação ao público-alvo da literatura, bem como propor atividades que valorizem o aspecto lúdico e ficcional das obras a serem trabalhadas. Para isso, a proposta se fundamenta no conceito de Tertúlia Literária Dialógica de Ramon Flecha (1997) e na fundamentação teórica, entre outros autores, Antonio Candido (1972), Bordini e Aguiar (1993), Zigmund Bauman (2001, 2009), Vincent Jouve (2002), João Luís Ceccantini (2009), Lisa França (2010). Palavras-chave: Tertúlia Literária; Leitor; Literatura Infanto-Juvenil.

* * *

*

* * *