Você está na página 1de 61

INVENTIO AG

Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Sumário Este manual contêm informações técnicas detalhadas do Sistema de Controle de Acesso
por Tecnologia Biométrica (Biopass) e do dispositivo de Proximidade RFID (Sensor) ,
descrevendo o produto, sua aplicação e configuração de seus módulos.

Authorization: Authored Reviewed Released


Lead Office: SA1
Name: SABOYAED ROGERZY SABOYAED
Date: 29.03.07 05.06.07 05.06.07

Modification: Ae0 Ae1


KA No. 809283 812268
KA Date: 07.04.06

Restrictions This Manual is the property of INVENTIO AG and shall only be used by SCHINDLER personnel or authorized SCHINDLER
agents for purposes which are in the interest of SCHINDLER. This design and information is our intellectual property. Without
written consent, it must neither be copied in any manner, nor used for manufacturing, nor communicated to third parties. Applica-
tion for such consent should be addressed to: INVENTIO AG, Postfach, CH-6052 Hergiswil NW
Page 1 - 61
INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Conteúdo 1 INTRODUÇÃO ...........................................................................................3


2 VISÃO DO PRODUTO ...............................................................................4
2-1 Estrutura do Produto .........................................................................4
2-2 Dispositivos .......................................................................................5
2-2-1 GBU - Unidade Biométrica Genérica.....................................5
2-2-2 RFID - Unidade Leitora de Cartão .........................................5
2-2-3 EBU - Unidade Biométrica de Elevador.................................6
2-2-4 FBU - Unidade Biométrica de Portaria ..................................8
2-2-5 FDU - Unidade Gerenciadora ................................................8
2-2-6 IJV, IJS - Interfaces para Botoeira de Cabina .....................10
3 INSTALAÇÃO...........................................................................................12
3-1 Esquema Geral de Interligação.......................................................12
3-2 Cabos de Comunicação ..................................................................13
3-3 Caixa de Interligação.......................................................................15
3-4 Conexões ........................................................................................16
3-5 Auto Teste .......................................................................................19
3-6 Identificação ....................................................................................20
4 CONFIGURAÇÃO ....................................................................................21
4-1 Configuração do Sistema ...............................................................21
4-2 Configuração dos Módulos.............................................................25
4-3 Teste de Comunicação dos Módulos .............................................27
4-4 Substituição do módulo Biométrico ................................................28
4-5 Atualização do Sistema Biométrico.................................................29
5 ANEXO A..................................................................................................30
5-1 Manual do Usuário .........................................................................30
6 ANEXO B..................................................................................................53
6-1 Procedimento de Teste ..................................................................53
7 ANEXO C .................................................................................................60
7-1 Legendas / Abreviações.................................................................60
7-2 Anotações ......................................................................................61

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 2 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

1 INTRODUÇÃO

Biometria é um método automatizado de reconhecimento pessoal baseado


em caracteristicas fisiológicas ou comportamentais. O reconhecimento é
totalmente pessoal e intransferível.
Não há necessidade de chaves, cartões, senhas ou qualquer outro
dispositivo que seja necessário trazer consigo. Basta utilizar a impressão
digital de qualquer dedo.
A tecnologia de reconhecimento de impressões digitais utilizada no
sistema é do tipo capacitivo. Este tipo de tecnologia torna inviável
ou dificulta ao extremo tentativas indevidas de acesso ao sistema.
O sistema possibilita o cadastramento de toda a população de um
condomínio: moradores, visitantes e funcionários. Permite a diferenciação
entre eles e possibilita a restrição de acesso aos elevadores, inclusive por
dias e horários.
Uma das características do sistema é a possibilidade de atribuição de uma
2ª digital, denominada Digital de Segurança, que permite ao usuário avisar
que se encontra em uma situação de perigo ou ameaça.
Outra característica do sistema é o cadastro de uma 3ª digital, denomina-
da Digital-Chave, com a finalidade de permitir ao usuário liberar o acesso
ao seu andar.
Visando garantir que todos os usuários estejam integrados ao sistema
, foi incorporado ao sistema um dispositivo que permite a leitura de
cartões do tipo proximidade ( RFID ). Este sistema adicional é denominado
BioPass Sensor , ampliando o uso do sistema e facilitando a utilização
por usuários com dificuldade de cadastramento, utilização por visitantes e
prestadores de serviço.
O símbolo indica a presença desta nova funcionalidade nas unidades
leitoras de cabina.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 3 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

2 VISÃO DO PRODUTO

RS485
AS

RS485
MOD
MR
LAC / LUC
NEOLIFT
RS485
IDOK
SEG

COP PSU
FDU
PSU
IJS EMBED
IJV
20UR
PEB EBU PC PEB FBU
12V IDOK
9 10 RS232
SEG RFID VIA
7 8 (EDDEN)
ID
5 6
INSIDE 12V Module
3 4 CLK
SIEMENS
1 2 DTA ID LCD
Module
SIEMENS
20UR CPU Finger
OEI SE RABBIT TIP
CPU INFINION
PSU SW/F or MB
RABBIT Finger
SW/E TIP
INFINION
or MB

2-1 Estrutura do Produto


O produto é formado pela composição de 5 elementos básicos: 3
dispositivos microprocessados e 2 interfaces de controle.

DISPOSITIVO DESCRIÇÃO
EBU (Elevator Biometric Unit) - Unidade Biométrica para Elevador.
FBU (Front Biometric Unit) - Unidade Biométrica de Cadastramento.
FDU (Front Desk Unit) - Unidade Gerenciadora.
IJV (Elevator COP Interface) - Interface para Botoeira de Cabina. (Miconic MX)
IJS (Elevator COP Interface) - Interface para Botoeira de Cabina. (Stand Alone)

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 4 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

2-2 Dispositivos

2-2-1 GBU - Unidade Biométrica Genérica


Consiste na unidade básica de reconhecimento digital, sendo composta pelos seguin-
tes dispositivos :
• 1 célula biométrica Infineon do tipo capacitiva, denominada "FingerTip",
• 1 módulo DSP Siemens, denominado "ID Module",
• 1 interface de conexão de IO & Comunicação denominada "PEB" ou "PEL",
• 1 embedded processor Zylog - "RabbitCore RCM2300".

PEB (F) / PEL (F)


FingerTip IDModule

C PU
(RabbitCore)

2-2-2 RFID - Unidade Leitora de Cartão


Consiste em um dispositivo "Inside Contactless Model: M210-2G" destinado ao
reconhecimento e leitura de cartões do tipo proximidade modelo: PicoTag 2K.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 5 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

2-2-3 EBU - Unidade Biométrica de Elevador


Dispositivo biométrico a ser instalado no elevador junto a botoeira de cabina (COP).
Tem como principais atribuições o reconhecimento biométrico e o armazenamento de
dados associados a cada identidade digital. Como funções complementares temos a
integração com o sistema de segurança do edifício e a leitura de cartões do tipo
proximidade (RFID).
O dispositivo utiliza para comunicação de dados o padrão RS485. Para a interligação
com o comando do elevador e com o sistema de segurança são utilizados contatos
livres de tensão. Para a integração com a botoeira da cabina são utilizadas interfaces
do tipo IJV e/ou IJS.
Para este item, existem os seguintes modelos de dispositivos:

• Modelo 1 destinado a aplicação em elevadores com cabinas tipo LAC/LUC e


botoeiras de Modernização.

o 51915214 - Unidade Biométrica sem Leitora de cartão.


o 51923082 - Unidade Biométrica com Leitora de cartão Integrada.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 6 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

• Modelo 2 destinado a aplicação em elevadores com cabinas tipo NeoLift.

o 51915148 - Unidade Biométrica sem Leitora de cartão (cor cinza).


o 51923083 - Unidade Biométrica com Leitora de cartão integrada (cor cinza).
o 51926691 - Unidade Biométrica com Leitora de cartão integrada (cor metálica).

EBU EBU
DESCRIÇÃO DESCRIÇÃO
Modelo1 Modelo2 Modelo1 Modelo2
1 BERÇO LAC/LUC/MOD 7 10 PARAFUSO TIPO 2
1 BERÇO NEO 8 11 ESPAÇADORES
2 2 INTERFACE PEB/PEL + CPU RABBIT 9 5 SUPORTE LATERAL
3 3 ID MODULE 10/11/12 12/13/14 KIT RFID
4 4 FINGER TIP - 7 COBERTURA / PROTEÇÃO
5 6 SUPORTE INFERIOR - 9 PARAFUSO TIPO 3
6 8 PARAFUSO TIPO 1

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 7 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

2-2-4 FBU - Unidade Biométrica de Portaria


• 51916254
Dispositivo utilizado para o cadastramento das digitais dos usuários no sistema
, normalmente é posicionado na portaria ou sala de segurança do edifício,
junto à unidade gerenciadora.
A unidade biométrica de portaria (FBU) se diferencia da unidade biométrica de eleva-
dor (EBU) pelo seu programa de controle "firmware", e pela sua interface de comuni-
cação que, para este tipo de dispositivo, segue o padrão RS232.
A unidade possui também como atribuição a função de armazenar todas as digitais
cadastradas, servindo como um dispositivo de backup.

2-2-5 FDU - Unidade Gerenciadora


• 51913283
A unidade gerenciadora fica localizada na portaria ou em uma sala de segurança do
edifício. É através dela que são feitas todas as configurações do sistema eo
gerenciamento do controle de acesso biométrico.
Composição: O dispositivo é composto por: Unidade de Processamento (CPU) -
51916255, Fonte de Alimentação - 51918533, Monitor de Vídeo do tipo LCD - 51916251,
Mouse - 51916252 e Teclado - 51916253.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 8 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

É na Unidade Gerenciadora que roda o progra-


ma BUI (Biometric User Interface).
Este programa foi desenvolvido em linguagem C
para sistema operacional Windows CE®, roda
em hardware do tipo "Embedded PC" sem víncu-
los com o mundo externo, o que restringe o a-
cesso aos dados armazenados. Outra caracte-
rística da FDU é o fato de não haver partes me-
cânicas em movimento, o que garante uma mai-
or confiabilidade do sistema.
Através do programa BUI, é possível configurar
todo o sistema , alterando e monitorando
parâmetros de configuração como endereço das
unidades leitoras EBU, teste do enlace de co-
municação RS485, alterar parâmetros de reco-
nhecimento tanto da unidade de cadastramento
(FBU) como das unidades de reconhecimento
(EBU), verificar o estado das células biométricas e principalmente habilitar e/ou res-
tringir acesso, cadastrar, editar e modificar usuários.
Todas as funcionalidades disponíveis para os usuários e gerenciadores do edifício
estão disponíveis no Manual do Usuário, presentes no Anexo A.
Neste manual serão tratadas apenas as particularidades de aplicação, instalação e
configuração do sistema .
Ao lado, apenas uma visão
do software de gerencia-
mento BUI.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 9 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

2-2-6 IJV, IJS - Interfaces para Botoeira de Cabina


• 51916962 - IJV
Esta interface é responsável pela conexão entre a unidade de reconhecimento EBU e
a botoeira de cabina, através do sistema de conexão por varredura.
Aplicação: Comandos MICONIC MX

• 51924132 - IJS
Esta interface é responsável pela conexão entre a unidade de reconhecimento EBU e
a botoeira de cabina através do sistema de conexão individual (Stand Alone).
Aplicação: Comandos EXCEL, SMART DF

POWER
CN24
PEB

CLK/DTA
CN19
IN

CLK/DTA
CN23
OUT

POWER
CN18
IN

IJS POWER
BUTTONS ON/OFF OUT

CN9 CN10 CN11 CN12 CN13 CN14 CN15 CN16 CN20 CN21

CN1 CN2 CN3 CN4 CN5 CN6 CN7 CN8

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 10 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Após o reconhecimento biométrico pela unidade EBU, um sinal no formato CLK/DTA


é enviado à interface IJV ou IJS que o interpreta, acionando os respectivos relés de
liberação de chamada.
Por questões de lógica do sistema , a unidade EBU envia um sinal durante a
inicialização, para que todos os relés da interface IJV ou IJS sejam acionados, fazen-
do com que todos os botões de chamada, conectados à interface, tenham seu regis-
tro/acionamento bloqueados.
A interface IJV ou IJS também é responsável pela distribuição e adequação da ten-
são de alimentação para a unidade EBU através da saída CN24 "Power PEB" e das de-
mais unidades IJV ou IJS instaladas através da saída CN21 "Power OUT".
As interfaces do tipo IJV ou IJS foram projetadas para funcionamento em cascata, ou
seja, podem ser interligadas em série, permitindo que o sistema atenda até
48 pavimentos (3 interfaces interligadas).
O princípio de funcionamento tanto da interface IJV como da interface IJS consiste
em interromper o registro de chamada individual de cada botão, sendo que para a
interface IJV a linha de varredura dos botões é chaveada enquanto que na IJS a in-
terrupção é feita na linha de retorno.
No momento do reconhecimento, o respectivo relé associado ao botão de chamada é
desligado, habilitando por um tempo programável o registro da chamada. No caso de
sistemas com interface IJV, este tempo programável também configura o tempo em
que o registro da chamada permanece ativo.
Tanto na interface IJV quanto na interface IJS, existe a entrada lógica CN20 "IJV
ON/OFF" ou CN20 "IJS ON/OFF", que permite habilitar/desabilitar o funcionamento do sis-
tema biométrico, utilizando uma chave do tipo Yale no interior da cabina. No caso de
falha ou serviço diferenciado, esta entrada permite desabilitar o controle de restrição
de acesso, desligando todos os relés da interface IJV ou IJS, podendo também estar
associada ao sistema de operação de incêndio (OEIF2/BR3).
Nota: As interfaces IJV e IJS tiveram seus circuitos modificados para permitir que
somente os relés sejam desligados quando do acionamento da entrada CN20.
Esta modificação evita que a unidade biométrica EBU seja constantemente desligada
quando da desativação do sistema, evitando conseqüentemente a degradação do
conjunto biométrico.
Caso seja necessário desligar a unidade biométrica, o jumper denominado JMP1 de-
verá ter sua posição alterada de [ 1 2 ] para [ 2 3 ], conforme figura abaixo.

EBU = Ligada EBU = Desligada

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 11 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3 INSTALAÇÃO

3-1 Esquema Geral de Interligação

O documento Z44906242 mostra a interligação dos diversos dispositivos do sistema


relacionando cada componente.
O Documento J44906242 associa cada componente ao seu respectivo código.

POS DESIGNAÇÃO IDENTIFICAÇÃO


1 FDU - UNIDADE DE PORTARIA 51913283
2 FBU - UNIDADE DE CADASTRAMENTO 51916254
3 CAIXA DE LIGAÇÃO 51918814
4 CABOS DE COMUNICAÇÃO 51918754
5 CABO DE COMUNICAÇÃO FDU-CM 51918751
6 CABO DE COMUNICAÇÃO ACx-acY 51918752
7 CABO DE COMUNICAÇÃO ACx-CAR 51918753

NOTA:
ALGUNS MONITORES LCD
PODEM TER ALIMENTAÇÃO
DIRETA À REDE ELÉTRICA.
UNIDADE DE
GERENCIAMENTO

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 12 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3-2 Cabos de Comunicação

O sistema emprega na sua topologia 2 tipos de enlace para comunicação de


dados:
1) Padrão RS232, utilizado entre a unidade de cadastramento (FBU) e a unidade de
gerenciamento (FDU).
2) Padrão RS485, utilizado entre a unidade de gerenciamento (FBU) e todas as uni-
dades EBU conectadas ao sistema.
Para interligação dos dispositivos, o sistema utiliza três tipos de cabos de
comunicação:
51918751 - (FDU-CM) usado para interligação da unidade de gerenciamento FDU
(portaria/sala segurança) ao primeiro quadro de comando (Casa de Máquinas).
51918752 - (ACx-ACy) usado para interligação entre os quadros de comandos (Casa
de Máquinas).
51918753 - (ACx-CARRO), tipo cabo de comando, utilizado para interligar o quadro
de comando à unidade de reconhecimento EBU.

A
ALOJAM.

COM2 / RS485
COR DOS
IDENTIFICAÇÃO
CABOS
1 TX/RX - (BRANCO)
2 TX/RX+ (AZUL)
3 TX/RX+ (AZUL)
4 TX/RX - (BRANCO)
5 GND
6 NC
7 NC
8 NC
9 NC

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 13 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 14 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3-3 Caixa de Interligação

• 51918814
Esta caixa permite a conexão da unidade biométrica de elevador (EBU) ao sistema
de gerenciamento (FDU) e às demais unidades de reconhecimento biométrico.
Normalmente, este conjunto é instalado ao lado do quadro de comando de cada ele-
vador. Neste conjunto, estão localizados os bornes de interconexão da rede RS485
(DTA+/DTA-/EGND), o Rele de Segurança (RLSG) e o contato destinado à interface
com o sistema de alarme do condomínio (ALRM-A/ALRM-B).

Nesta caixa, também é possível instalar, quando necessário, um dispositivo de re-


petição e amplificação do sinal de comunicação, utilizando-se um repetidor
RS422/RS485 (ADAM-4510) .
51918817

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 15 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3-4 Conexões

Todas as conexões necessárias para funcionamento do sistema estão conti-


das nos esquemas elétricos enviados junto com o painel de comando do elevador.
Os tipos de cabos necessários para conexão do sistema , estão descritos no
capítulo 3.2 - Cabos de Comunicação.

• FDU

A foto abaixo ilustra cada dispositivo associado ao seu respectivo conector.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 16 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

®
Por questões de funcionamento do sistema operacional WCE (Windows CE), os ca-
nais de comunicação COM1 e COM2 necessitam de configuração especial para serem
reconhecidos.

RS232 - COM1: #02F8 RS485 - COM2: #03E8

Os respectivos endereços saem configurados de fábrica.


Caso seja necessário alterá-los, seguir o procedimento de configuração de periféricos
na bios da CPU da unidade de gerenciamento FDU. Para acessar este procedimento,
re-inicializar o sistema e pressionar a tecla DEL no teclado.

• EBU

Como referência, segue abaixo a pinagem do conector de 13 vias (JST) da unidade de


elevador EBU e detalhe da conexão dos demais dispositivos.

9V max
0V

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 17 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

o RFID - Leitora de cartão


o Leds de Infravermelho
o Led de sinalização
o Flat Cable (IDmodule)

RFID

PEB

Led
Sinalização

Led
Receptor Led
Emissor

RFID

IDmodule

FingerTip

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 18 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3-5 Auto Teste

As unidades biométricas do tipo EBU e FBU ao serem ligadas, executam um


programa de autodiagnóstico do seu módulo processador (IDmodule) e verificam os
seus dispositivos, célula biométrica (FingerTip), leitora de cartão (RFID) e Leds de
infravermelho.
Se alguma falha for detectada, a unidade sinaliza através do seu LED de operação um
comportamento específico, conforme tabela abaixo.

LEDs
INFRAVERMELHOS

LED

LED DEFEITO VERIFICAR


- Verificar Conexão dos Sensores Infravermelhos na placa PEB.
Led Amarelo
Sensores Infravermelhos - Verificar se os Leds Q1 e D1 não estão com a polaridade invertida.
Piscando Lentamente
- Checar alinhamento dos Leds Infravermelhos.

Led Vermelho Sensor Capacitivo - Verificar Aterramento da cabina.


Piscando Rapidamente "FingerTip" - Substituir Sensor (51915230)
- Verificar a Conexão do Flat Cable.
Falha de Comunicação
com Módulo Siemens - Verificar se Flat Cable não está invertido.
"IdModule"
Led Vermelho - Verificar se as trilhas do Flat Cable não estão rompidas.
Piscando Lentamente - Verificar a presença da Unidade RFID
Falha de Comunicação
com o Módulo Inside - Verificar se a Unidade RFID esta ativada na configuração do sistema.
Contactless "RFID"
- Verificar a Conexão do Ribbon Cable.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 19 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3-6 Identificação

Todas as unidades do tipo EBU são configura-


das de fábrica e possuem um número de identi-
ficação ( #ID ).
É através deste número de identificação, que o
sistema reconhece e diferencia cada dis-
positivo instalado.

Dispositivos configurados com mesmo ID#


podem causar erros na transferência dos dados e # ID
conflito na rede de comunicação.

Para as unidades EBU com RFID foi desenvolvido uma versão de programa
(Firmware) que permite alterar em campo a configuração do ID#.

Visando facilitar e agilizar a instalação em campo, as unidades continuarão a ser


identificadas e pré-configuradas de fábrica.

# ID Devido ao sistema de auto-detecção,


os #ID para as unidades com a nova
versão de programa, estão limitados a 32
endereços.
#ID 1 a 32

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 20 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

4 CONFIGURAÇÃO
Toda a configuração do sistema é executada através do software BUI, instala-
do na unidade de gerenciamento FDU.
O acesso aos itens de configuração do sistema , é feito através do perfil de
Suporte, por login e senha da manutenção da Atlas Schindler. O perfil de Suporte
permite acesso a todos os níveis de Menus e Itens.

Login: atlas Senha: atlas (Configuração Inicial de Fábrica)

Para alterar o Login e a Senha consultar o manual do usuário, capítulo "Ca-


dastramento" no Anexo A.
Caso o Login e/ou a senha tenham sido alterados, durante a instalação ou a-
pós a entrega para o condomínio, e por hipótese não seja mais possível acessar o sis-
tema, então o arquivo de configuração " biopass.dat " deverá ser apagado e toda a
configuração do sistema deverá ser refeita.
ESTRUTURA DE MENUS E COMANDOS

PERFIL: SUPORTE

ARQUIVO LOCALIZAR CADASTRADOR ELEVADOR AJUDA

LOGOFF USUÁRIO CADASTRAR USUÁRIO TESTAR CONEXÃO AJUDA DO BIOPASS


IDENTIDADE MODIFICAR USUÁRIO APAGAR TODOS SOBRE O BIOPASS
IDIOMA LISTAR ATUALIZAR ELEVADORES
LISTAR TEMPLATES RESETAR CONFIGURAÇÕES ORIGINAIS
CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA SALVAR BACKUP RESETAR
CONFIGURAÇÃO DOS MÓDULOS RESTAURAR BACKUP HABILITAR AVISO DO ALARME
CAPTURAR IMAGENS APAGAR TODOS HABILITAR LOG
EXPORTAR LOG
FECHAR

Para configurar o sistema utiliza-se basicamente 3 itens:


1) Menu [ARQUIVO], Item [CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA]
2) Menu [ARQUIVO], Item [CONFIGURAÇÃO DOS MÓDULOS]
3) Menu [ELEVADOR], Item [TESTAR CONEXÃO]

4-1 Configuração do Sistema


Este Item é responsável por informar ao sistema quais elevadores e unidades
de reconhecimento estão conectados, confirmar se a respectiva unidade de reconhe-
cimento está ativa, re-configurar e auto detectar as unidades, habilitar/desabilitar o sis-
tema de cartão, configurar o número de pavimentos do prédio, definir uma identifica-
ção para os andares, definir quais andares serão comuns ou estarão fora do sistema
de controle de acesso, configurar o tempo de atraso para registro da chamada após o
reconhecimento biométrico e habilitar/desabilitar o funcionamento da Chave Virtual.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 21 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

• Para configurar as unidades (Módulos) conectados ao sistema , digitar no campo


Endereço o #ID de identificação da respectiva unidade, no campo Nome atribuir
um nome para a unidade e no campo Controle escolher o tipo de comando do ele-
vador (EX800, Excel, Mic MX, Rele).
No campo Controle, a escolha do tipo de comando definirá como a unidade
EBU formatará os dados, no formato CLK/DTA, que serão enviados a interface IJV
ou IJS.
• Além das configurações básicas, #ID, Nome e Controle, é necessário sinalizar para
o sistema quais tipos de dispositivos estão disponíveis, Biometria, RFID e como
será a autenticação, ou seja, o modo de funcionamento.
Habilitar Biometria
Ativa o dispositivo biométrico e deve estar sempre selecionado.
Habilitar RFID
Ativa o sistema leitor de cartão do tipo proximidade e só deve ser selecionado
quando houver este dispositivo integrado a unidade.
Autenticação Biométrica por RFID
Ativa o reconhecimento biométrico indexado pelo sistema de cartão, ou seja, o
reconhecimento biométrico só é executado após o reconhecimento e validação do
cartão de acesso.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 22 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

• Finalizado o preenchimento dos campos, pressionar o botão Adicionar.


• Para verificar se a unidade foi reconhecida, pressionar o botão Teste. Se a
mensagem for OK, a unidade conectada ao sistema foi reconhecida; se a
mensagem for ERRO, a unidade não foi reconhecida.
Possíveis causas do não reconhecimento: falta selecionar a unidade da lista,
endereço #ID errado, cabo de comunicação errado, unidade desligada, jumper de
terminação de linha ausente, ....
• Caso seja necessário eliminar a unidade cadastrada, selecionar a unidade da lista
e pressionar o botão Apagar.
• Caso seja necessário alterar os campos Endereço/Nome/Controle ou um dos
botões de seleção Habilitar Biometria/RFID/Autenticação, primeiro selecionar a
unidade da lista, segundo alterar a caracteristica desejada e terceiro pressionar o
botão Alterar.
• Auto Detectar - Este botão esta associado à nova versão de software (Firmware)
das unidades EBU e tem a função de identificar as unidades instaladas na rede de
comunicação. Concluida a auto detecção, as unidades poderão ser selecionadas,
suas caracteristicas alteradas e confirmadas através do botão Alterar .
• Reprogramar - Este botão está associado à nova versão de software (Firmware)
das unidades EBU e tem a função de alterar o endereço #ID, pré-configurado de
fábrica, da unidade selecionada.

#ID permitidos 1 a 32

Para que esta função funcione corretamente, uma única leitora deve estar
ativa na rede de comunicação, ou seja, todas as demais leitoras devem estar
desconectadas da rede ou desligadas.

Como executar a Reprogramação:


desligue todas as unidades;
ligue somente a unidade que terá seu Endereço alterado;
selecione a unidade da lista de elevadores;
pressione o botão Teste e verifique se a leitora a ser modificada está ativa (OK);
no campo Endereço altere o valor para o novo #ID, e lembre-se que o novo
endereço deve estar entre 1 e 32 e deve ser diferente das outras unidades
instaladas;
ative o valor alterado no campo Endereço, clicando no próximo campo Nome;
pressione o botão Reprogramar;
a seguinte mensagem será apresentada: "Tem certeza que deseja reprogramar os
módulos";
confirme a reprogramação;
a seguinte mensagem será apresentada: "Reprogramação Concluida";

pressione o botão Teste e veja se a leitora modificada esta ativa (OK);

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 23 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

selecione novamente a unidade na lista de elevadores;


pressione o botão Alterar;
ligue novamente todas as unidades;
confirme o conjunto de alterações pressionando o botão OK da janela
Configuração do Sistema;
• Configuração dos Pavimentos
Este conjunto de dados permite adequar o sistema às características físi-
cas da obra.
Quantidade de: Indica o número de pavimentos do edifício.
Delay: Define o intervalo de tempo entre o reconhecimento biométrico e o registro
da chamada de cabina desejada.
Chave Virtual: Habilita/Desabilita o funcionamento da digital chave e a associação
de uma digital a um respectivo pavimento.
Identificação dos Pavimentos: Consiste em uma lista onde cada pavimento está
associado a uma descrição de reconhecimento.
Por exemplo: Andar1 = T Andar2 = 01, etc....
Para alterar a descrição do andar, selecionar o andar e pressionar os botões direito
e esquerdo do mouse simultaneamente, alterar a descrição e selecionar com o
mouse um outro andar para encerrar a operação.

Para este item, sugerimos que a designação do andar seja associada à identi-
ficação dos botões de chamada do elevador.

O botão Definir 1o Andar , na parte superior da lista de Identificação de


pavimentos, tem como função ajudar a renomear a designação dos andares, a
partir de Andar1.

Andares Comuns: São os andares que não estão associados a nenhum reconhe-
cimento biométrico, como por exemplo, o andar Térreo, o pavimento de entrada
principal, a piscina, etc.
Para acrescentar um andar à lista, basta selecionar o andar desejado e clicar na
seta de transferência ( ). Para a eliminação do andar da lista de andares comuns
selecionar o andar desejado e clicar na seta de transferência ( ).
• Finalizado a configuração do sistema, encerrar pressionando o botão OK.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 24 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

4-2 Configuração dos Módulos


Este Item é responsável por informar ao sistema como os módulos biométricos
EBU e FBU estarão configurados. É através deste item que definimos a acuracidade
do sistema, rigidez ao reconhecimento digital, número de leituras associadas ao reco-
nhecimento para o processo de cadastramento, velocidade da leitura e reconhecimen-
to.
Este item também é responsável por informar todas as características do programa
(Firmware) instalado, como por exemplo versão do software, número de digitais pre-
sentes, ...
Sugerimos que os parâmetros configurados de fábrica não sejam alterados, a menos
que não estejam iguais ao apresentado nas telas abaixo.

Configuração Módulo EBU Configuração Módulo FBU

Descrição dos parâmetros de configuração dos módulos EBU / FBU:

• Identification Mode (Modo de Identificação)


Full - Percorre todo o banco de dados da unidade para identificar um usuário.
Fast - Identifica o primeiro usuário que atinja um critério mínimo de reconheci-
mento.
• Security Level ( Nível de Segurança )
Define o grau de segurança para reconhecimento da digital pela unidade biométri-
ca. O nível 0 esta relacionado à menor exigência de acuracidade e o nível 9 à maior
exigência de acuracidade.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 25 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

O grau de segurança 0~2 deve ser evitado, tendo em vista que estes níveis permi-
tem risco de uma falsa identificação.

Grau de segurança definido como padrão: Nível 3

• Encoded FingerPrint ( Número de Captura de Dados )


Define o número de vezes que a digital será lida no processo de cadastramento,
somente é utilizado pelo módulo de cadastramento FBU.
O padrão adotado são 3 leituras.

• Sensor Capture Mode ( Tipo de Captura de Dados )


Single - O sensor biométrico captura somente uma vez a imagem da digital que es-
tá sobre ele, captura mais rápida, contudo muito mais imprecisa.
Trigger - O sensor biométrico captura diversas imagens da digital durante um pe-
ríodo de tempo e seleciona a melhor leitura para efetuar a identificação.
Captura mais lenta, contudo mais eficiente, adotada como padrão.

• Sensor Dynamic Mode ( Modo Dinâmico de Reconhecimento )


Não tem aplicação na nossa forma de utilização da célula biométrica, contudo deve
estar sempre posicionado na posição LOW.

• Informações do Conjunto Biométrico

IDModule

Versão do Programa

N. Usuários
N. Digitais

• Versão de Programas (Firmware)


Tipo Modelo Cor Firmware
EBU NEO com RFID METALICA 005120
EBU NEO com RFID GRAY 005120
EBU NEO GRAY 004026e
EBU LUC com RFID LIGHTGRAY 005120
EBU LUC LIGHTGRAY 004026e
PEB CADASTRADOR PRATA 005120

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 26 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

4-3 Teste de Comunicação dos Módulos


O sistema utiliza para enlace o padrão de comunicação de dados RS485, in-
terligando as unidades biométricas de elevador (EBU) e a unidade de gerenciamento
(FDU).
Para que não haja reflexão na linha de comunicação de dados, é importante que o
"Jumper" (JP1) em uma das unidade EBU seja instalado.
Este "Jumper" (JP1) deverá ser colocado na unidade mais afastada da unidade
de gerenciamento, ou seja, no elevador que estiver mais distante da portaria ou sala
de segurança.
O "Jumper" (JP1) deve ser posicionado mesmo Unidade EBU
que haja um dispositivo repetidor de sinal co- JP1
nectado ao sistema.

Para testar o enlace de comunicação de dados, entre a unidade de gerenciamento


FDU e a unidade de elevador EBU, foi desenvolvido um monitor de enlace que está
disponível no MENU [ ELEVADOR ] , ITEM [ TESTAR CONEXÃO ].

Selecionar a unidade de elevador que se deseja testar o enlace de comunicação e


pressionar o botão INICIAR.

O enlace é considerado satisfatório quando o menor número possível de Pacotes


Perdidos, Pacotes Corrompidos e Erros no Pacote são obtidos.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 27 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

4-4 Substituição do módulo Biométrico


Este Item descreve o procedimento a ser adotado quando for necessário a substituição
de um dos módulos biométrico instalado, por um mesmo modelo.

Toda vez que um módulo biométrico do tipo EBU ou FBU é substituído, se faz neces-
sário a sua re-configuração e atualização com as características dos usuários cadas-
trados e com as configurações de reconhecimento da célula biométrica.

Como proceder:

a) Instale novamente o módulo biométrico, certificando-se que todas as conexões es-


tão de acordo com o capitulo 3-4.
b) Alimente o sistema e verifique se o auto teste é executado de acordo com o descrito
no capítulo 3-5.
c) As unidades do tipo EBU possuem uma identificação, #ID, de acordo com o descrito
no capítulo 3-6.
d) Configure novamente o sistema, alterando a identificação da nova unidade biométri-
ca de acordo com o descrito no capítulo 4-1.
e) Configure novamente as características do novo módulo biométrico, de acordo com
o descrito no capítulo 4-2.

Finalizado o procedimento a cima, a nova unidade biométrica está pronta para receber
a configuração dos usuários cadastrados no sistema .

Utilizando o menu [ Elevador ], e o item [ Atualizar Elevadores ], proceder a atuali-


zação dos dados na leitora associada ao respectivo elevador.

Durante este processo, a leitora permanecerá com o led aceso, na cor amarela, até
que todos os dados sejam transferidos. Concluída a transferência, a leitora está pronta
para utilização pelos usuários.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 28 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

4-5 Atualização do Sistema Biométrico

Com o desenvolvimento de uma nova série de unidades biométricas, integrando um


dispositivo leitor de cartão (RFID), houve a necessidade de alteração do programa de
gerenciamento do sistema , assim como do (Firmware) ou do programa que
controla cada unidade biométrica do elevador (EBU).
Para que a atualização seja executada, dois procedimentos são necessários: atualiza-
ção do programa de gerenciamento, BiopassCE, e a substituição das unidades biomé-
tricas antigas pelas novas.

As unidades biométricas 51915148, 51915214 (EBU v004026e) não funcionam


corretamente em conjunto com as novas unidades biométricas 51923083,
51926691, 51923082 (EBU+RFID v005120).

• Substituição da unidade Biométrica EBU.

Mecanicamente, as novas unidades biométricas EBU são totalmente compatíveis


com as existentes. Para a substituição das unidades antigas pelas novas, observar
as orientações de acordo com o capítulo 3-4 Conexões.

• Atualização do programa de gerenciamento (BiopassCE).

Substituir a memória compact flash (51918532) da unidade FDU, trocando a versão


do programa BioPassCE - v.0.2.6.2 BiopassCE - v.0.3.1.9 - RFID ou
superior.

Antes de abrir a unidade FDU e executar a substituição da memória Flash,


transferir todos o templates cadastrados para a unidade FBU, utilizando o menu
[ Cadastrador ] e o item [ Salvar Backup ].

Executar a reconfiguração do sistema de acordo com o capítulo 4 Configuração.

Concluida a reconfiguração, executar o resgate e a conversão dos templates


armazenados na unidade de cadastramento FBU, utilizando o menu [ Cadastrador
] e o item [ Restaurar Backup ]. Durante este procedimento, os dados serão
convertidos para o novo formato da base de dados.

Reinicializar a unidade de gerenciamento FDU, visando a re-organização dos


dados convertidos e então proceder à atualização das unidades biométricas EBU,
através do menu [ Elevador ] item [ Atualizar Elevadores ].

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 29 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

5 ANEXO A
5-1 Manual do Usuário

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 30 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 31 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 32 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 33 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 34 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 35 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 36 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 37 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 38 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 39 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 40 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 41 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 42 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 43 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 44 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 45 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 46 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 47 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 48 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 49 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 50 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 51 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 52 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

6 ANEXO B
6-1 Procedimento de Teste

Finalizado o processo de instalação do equipamento e configuração do sistema, de


acordo com os capitulos 3 e 4, do manual K612030, executar o procedimento e os
testes abaixo antes da entrega do equipamento ao cliente.

Este procedimento faz parte do Processo de Entrega de Obras com Sistema


Biopass.

1) Configuração do Idioma
Através do menu [ ARQUIVO ] e do item [ IDIOMA ], configurar o Idioma português,
e reiniciar o sistema.

Nota: A alteração do idioma só tem efetividade após o reinicio do sistema, que pode
ser executado de duas formas: fechando o programa BiopassCE ou desligando a
unidade de gerenciamento FDU.

2) Configuração das Identidades

Através do menu [ ARQUIVO ] e do item [ IDENTIDADE ], criar os login de acesso


para o usuário Porteiro e para o usuário Administrador, em seguida alterar a senha
de acesso do login Atlas.

Sugestão de senha para o Login: Atlas Senha: SP09_ATLAS, PR07_ATLAS, ...

É muito importante que a equipe da Atlas Schindler não divulgue ao condomínio


a senha de acesso definida para o Login: Atlas.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 53 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

3) Revisar a Configuração do Sistema


Através do menu [ ARQUIVO ] e do item [ CONFIG. SISTEMA ], verificar se as se-
guintes configurações foram feitas:

3.a) Verificar cada unidade instalada, conferindo o endereço #ID, o nome de identifi-
cação, o tipo de painel de controle e ativando as opções "Habilitar Biometria" e/ou
"Habilitar RFID". Lembre-se que estas funções dependem do tipo de leitora instalada.
Durante a verificação, confirmar a presença de cada unidade na rede de comunica-
ção, utilizando o botão Teste.

3.b) Verificar a Configuração de Pavimentos, confirmando o número de pavimentos,


ativando se necessário a opção de Chave Virtual, renomeando se necessário a de-
signação dos andares em função da designação da botoeira de cabina e confirmando
os Andares Comuns designados.

4) Revisar a Configuração dos Módulos

Configuração Módulo EBU Configuração Módulo FBU

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 54 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

5) Teste da Captura de Imagem

Através do menu [ ARQUIVO ] e do item [ CAPTURAR IMAGENS ], verificar a quali-


dade da imagem capturada pela célula biométrica, tanto da unidade de cadastramen-
to (FBU) quanto das unidades de elevador (EBU).

A imagem coletada da célula sem nenhuma impressão digital, deve ser totalmente
cinza e estar isenta de riscos, riscos brancos, manchas, pontos pretos ou falhas na
imagem.

Antes de condenar ou substituir a célula biométrica (51915230), realizar uma


limpeza de acordo com o manual do usuário "Cuidados com o Equipamento".

6) Teste de Cadastramento

Através do menu [ CADASTRADOR ] item [ CADASTRAR USUÁRIO ], fazer o ca-


dastramento de um usuário para teste.
Informar Nome e Apartamento
como referência;
Elevadores: associar para este
usuário todos os elevadores da
lista;
Definir o tipo de usuário inicial-
mente como Morador;
Habilitar e Associar a este usuário
um cartão de acesso;
Selecionar alguns andares de
acesso;
Selecionar um dedo e Cadastrar
como digital de acesso (Azul);

Selecionar um dedo e Cadastrar como digital de segurança (Vermelho);


Escolher um dos andares para acesso com a digital chave;
Selecionar um dedo e Cadastrar como digital chave (Verde);
Salvar as propriedades do usuário cadastrado.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 55 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

7) Teste Funcional

Finalizado o cadastramento e as propriedades associadas ao usuário, executar o tes-


te real e funcional de cada digital cadastrada e do cartão de acesso. Este procedi-
mento deverá ser executado para todos os elevadores integrados ao sistema
.
Na botoeira de cabina, posicionar a chave de Ativação/Desativação do sistema de
controle de acesso na posição ativado.
Confirmar a restrição de acesso e bloqueio do registro de chamada, a todos os
pavimentos não designados como andares comuns.
Utilizando a digital de acesso, fazer o reconhecimento digital e verificar se os
botões de chamada dos andares associados ao usuário são liberados.
Verificar se o tempo configurado no parâmetro Delay , da janela de Configuração
do Sistema, esta compatível com as características de uso e tempo para registro
da chamada.
Utilizando a digital de segurança, fazer o reconhecimento digital e verificar se o
comportamento é similar à digital de acesso.
Confirmar na tela da unidade de gerenciamento FDU se a mensagem de alerta foi
sinalizada e se o rele RLSG, da caixa de interligação na casa de máquinas, foi a-
cionado.

Utilizando a digital chave, fazer o reconhecimento digital e verificar se ocorre a


liberação ao registro de chamada, por qualquer usuário, ao andar chave configu-
rado.
Confirmar no sistema de gerenciamento FDU se a digital chave foi utilizada e se o
andar designado está com o acesso liberado.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 56 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

Utilizando novamente a digital chave, fazer o reconhecimento digital e verificar o


retorno do status de acesso bloqueado. A partir deste instante, o registro de cha-
mada não é mais possível sem que haja a utilização da digital de acesso.
Confirmar no sistema de gerenciamento FDU a mudança do status. O andar libe-
rado foi novamente bloqueado, sendo sinalizado na tela pela retirada do andar da
lista de elevadores.

Repetir o procedimento, liberando o andar designado


pela digital chave, agora removendo o status de an-
dar liberado, através do sistema de gerenciamento.
Este procedimento é executado, clicando no andar
desejado, com o botão direito do mouse e confirman-
do através do botão [ Remover Status ].

Utilizando o cartão de acesso, aproximar ou passar o cartão tipo RFID próximo


ao símbolo , conforme indicado na figura. No momento da identificação do car-
tão pela leitora, os botões de chamada dos andares associados ao usuário são li-
berados, similar ao que ocorre com a digital de acesso.
O processo de reconhecimento do cartão po-
de levar alguns segundos, devido a transferência e
conversão dos dados entre a leitora e o cartão.
Durante o reconhecimento do cartão pela
primeira vez, o LED piscará na cor amarelo,
sinalizando que o cartão está sendo indexado.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 57 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

8) Ajustando o Relógio, Armazenando e Extraindo Dados

O software do sistema de gerenciamento (BiopassCE), foi desenvolvido com base


no conceito de registrar e armazenar todos os eventos que ocorrem nas unidades de
elevador (EBU), bem como todas as ações executadas no gerenciador (FDU).

8.1 – Ajustar Relógio


Para que o dados possam ser sincronizados e
armazenados corretamente, é importante que o
relógio da unidade gerenciadora FDU esteja
correto. Para ajustar o relógio, clicar sobre o
relógio na barra de tarefas e proceder o ajuste
para o dia/mês/ano e hora local.

8.2 - Habilitar o Registro do LOG de Eventos


Para que o sistema execute o armazenamento dos
LOG de eventos, é necessário que no menu [
Elevador ] o item [ Habilitar LOG ] esteja ativado.

8.3 - Extrair Dados


Para extrair os dados armazenados no sistema de ge-
renciamento FDU, utilizamos o canal de comunicação
USB.
Estes dados estão num formato padrão do sistema
, sendo necessário a sua formatação e conver-
são.
Para a extração destes dados, utilizar o menu [ Arqui-
vo ] e o item [ Exportar LOG ]. Todos os dados
armazenados serão convertidos e formatados num
arquivo com extensão *.CSV e armazenado na
memória flash do sistema.

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 58 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

9 - Documentação

Para concluir o Procedimento de Teste, verificar se todos os documentos estão dis-


poníveis para o usuário.

A - MANUAL DO USUÁRIO ELETRÔNICO.

menu [ Ajuda ] item [ Ajuda do ]

B - MANUAL DO USUÁRIO IMPRESSO. (1 CÓPIA)

C - MANUAL DE BOLSO . (1 CÓPIA POR APTO)

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 59 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

7 ANEXO C
7-1 Legendas / Abreviações
Sistema de reconhecimento biométrico da elevadores Atlas Schindler S/A
Sensor Sistema de reconhecimento por Cartão de Proximidade
GBU "Generic Biometric Unit" - Unidade genérica reconhecimento biométrico
EBU "Elevator Biometric Unit" - Unidade biométrica de elevador
FBU "Front Biometric Unit" - Unidade biométrica de portaria
FDU "Front Desk Unit" - Unidade biométrica de gerenciamento
IJV "Elevator COP Interface" - Interface para botoeira de cabina (Varredura)
IJS "Elevator COP Interface" - Interface para botoeira de cabina (StandAlone)
MR "Machine Room"- Casa de Máquinas
COP "Car Operation Panel" - Botoeira de Cabina
AS "Assembled Panel" - Painel de comando do elevador
RS485 Padrão de Comunicação Serial
20UR Tensão de alimentação não regulada
PSU "Power Supply Unit" - Fonte de Alimentação
CPU "Central Processor Unit" - Unidade central de processamento
PEB Interface de comunicação e I/O
PEL Interface de comunicação e I/O com bateria
I/O Interface de Entradas e Saídas
IDmodule Módulo Siemens de processamento biométrico
FingerTip Célula biométrica
Rabbit Unidade de processamento genérico da Zylog
RFID "Radio Frequency" Identification
Contactless Unidade de leitura de cartão do tipo proximidade da Inside
LED "Light Emitting Diode" - Diodo Emissor de Luz
LCD "Liquid Crystal Display" - Tela de Cristal Liqüido
LAC/LUC Linha de cabinas Atlas modelos "Abitare" & "Ufficio"
NEO Linha de cabina Atlas modelo "NEO Lift"
BUI "Biometric User Interface" - Interface biométrica de usuário (Programa do sistema de gerenciamento
OEIF2 Operação de Incendio Fase 2 (Atlas)
BR3 Operação de Incendio fase 2 (Schindler)
CLK "Clock"
DTA Data
CM Casa de Maquinas
AC... Quadro de Comando
COMx Canal de comunicação

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 60 - 61


INVENTIO AG
Taba/Dispo

K 612030 PT / 01

RLSG Rele de Segurança


ALRM Alarme
CAR Cabina
TX/RX Transmissão / Recepção de dados
JST Marca de Conector com alojamento e terminal
CSV Extensão de arquivo compatível com Planilhas Eletrônicas
EX800 Modelo de Painel de Controle para Elevador
Excel Modelo de Painel de Controle para Elevador
MIC MX Modelo de Painel de Controle para Elevador
JP1 "Jumper" - Ponte de Intreligação

7-2 Anotações

Copyright © 2002 INVENTIO AG Page 61 - 61